Camila Sodré é uma das autoras mais conhecidas e abordadas do Fanfic Obsession. Em seu twitter e formspring, ela é frequentemente cobrada por atualizações de suas fictions em andamento: Home Is Where The Heart Is (no momento, em hiatus), Take Me AwayBeautiful Dirty Rich, e a queridinha de todas, Summertime. Não foi exatamente uma surpresa quando, depois de realizada a contagem dos votos, a paulistana saiu como vitoriosa na eleição de Autora do Mês. Confira aqui a entrevista, regada a risadas e um jeitinho bem falante da garota, que – pasmem – estava super nervosa!

Fanfic Obsession: Cah, dentre todas as fics que você já escreveu, qual a sua favorita?

Cah Sodré: É meio difícil escolher entre elas, tenho um carinho especial por todas. Mas acho que Take me Away é a que eu mais gosto. Primeiro, porque é a que as pessoas menos cobram, hahaha. Mas de verdade, é uma história que vem de uma vontade minha de muito tempo. Sempre quis atravessar os Estados Unidos em um carro conversível antigo, agindo como uma adolescente de filmes.

FFOBS: De todas as suas personagens, qual é a mais “Camila”?

C: Acho que todas as personagens tem um pouco de mim, mas a de Summertime é a mais parecida. Foi meio sem querer, mas quando percebi ela já era uma extensão da minha maneira de pensar e agir. Eu também sou bastante bipolar, temperamental que nem ela, e tenho aqueles ataques de fúria, mas faria qualquer coisa por meus amigos e família. Também tenho uma grande dificuldade de confiar nos sentimentos dos garotos. Resumidamente, a principal de Summertime sou eu!

FFOBS: Você sentiu receio de mandar sua primeira fic para o site?

C: Nossa, isso realmente faz tempo, até meio complicado para lembrar. Minha primeira fanfic foi “Home is where the heart is”. Eu a escrevi compulsivamente durante um certo tempo, e então resolvi tomar coragem e procurar uma beta. Tive azar no começo, e não achava ninguém que eu confiasse. Quase desisti, para ser sincera, mas então entrei em contato com a Rafinha Julich (que não é mais beta), e ela pediu para que eu enviasse. O que me fez querer mandá-la pro site, de verdade, foi a reação da Rafa ao responder meu email, de madrugada, escrevendo em letras gigantes, dizendo que a história era a coisa mais linda e que ela PRECISAVA postar aquilo o quanto antes. Como ela escrevia, eu pensei: “Ok, nem deve estar tão ruim assim”. E resolvi deixar. Com certeza foi uma das melhores coisas que eu fiz.

FFOBS: Qual foi a sua reação ao ganhar o prêmio de fiction do mês com Summertime?

C: Nossa, foi surreal! Tenho quase certeza que eu fiquei parecendo uma louca! Hahaha. Foi a primeira votação de fiction do mês via twitter, e eu não tinha noção de que estava rolando. Estava voltando do estágio, dentro do ônibus, quando recebi uma mensagem da minha amiga: “Cah, onde você tá? Tá tendo votação de fic do mês no twitter do FFOBS!” Agora imaginem, eu dentro do ônibus lotado, surtando. Eu não podia pedir votos, afinal, eu não ia tweetar de dentro do ônibus (eu moro em SP!). Pedi pra que ela fosse mandando notícias e fiquei lá, tensa. Acho que nunca foi um caminho TÃO LONGO. Ela mandou algo como “Você está liderando a votação”, e eu quase tive um treco. Cheguei correndo em casa, tentando entrar no twitter no elevador, passei meu próprio andar, hahaha. E quando liguei o pc, tinha dezenas de “Parabéns pela fic do mês, Caaah!” Fiquei chocada. Eu tremia, sério mesmo! Fiquei sem palavras e quase chorando, muito feliz! Foi uma grande recompensa, porque eu não ajudei em absolutamente nada, minhas leitoras fizeram tudo sozinhas… Me senti a melhor pessoa do mundo, sério. Foi muito bom.

FFOBS: O que te levou à mudança radical de gênero ao escrever Beautiful Dirty Rich?

C: Eu gosto de desafios. Durante um bom tempo escrevi comédias românticas e romances, e sempre deram certo. Resolvi arriscar, escrevendo uma restrita, mas uma restrita que chocasse. Que não tivesse personagens bonzinhos, que fosse diferente das coisas que eu tinha lido, não só no site, mas também em outros lugares. Demorei um pouco pra desenvolver a ideia e os personagens, e não queria mandá-la pro site de maneira nenhuma, até porque já tinha que administrar três fictions em andamento. Acabei mostrando para a Marii² (que é minha beta hoje e está me entrevistando! Haha!) e para a Mih, uma amiga nossa, e elas me pentelharam tanto, que eu resolvi postar. Finalizei a história mentalmente, e ela foi pro site. Até hoje eu ainda tenho medo da reação das leitoras com BDR. Eu sei, que na última atualização, por exemplo, eu perdi algumas leitoras que provavelmente não estavam prontas para aquilo. Mas de certa forma isso só me instiga, porque aquelas que sobraram estão super curiosas, e eu realmente acho, das histórias que eu escrevo, que essa é totalmente fora do clichê e surpreendente. Então vou levar até o fim. Esperando, claro, que todos continuem acompanhando esses riquinhos meio… Malucos, posso assim dizer.

FFOBS: Como é o seu relacionamento com as leitoras e outras autoras do Fanfic Obsession?

C: Eu brinco que o Fanfic Obsession é uma família online que eu tenho. Acho que meu relacionamento com todas as pessoas envolvidas, desde equipe, até autoras e leitoras, não podia ser melhor. Sou muito aberta a opiniões e adoro conversar com minhas leitoras. Passo horas batendo papo com elas no twitter e de vez em quando no msn. Eu gosto de saber o que elas pensam, as expectativas delas com o que eu escrevo, para melhorar sempre. Mas fora isso, algumas delas acabaram inclusive se tornando amigas minhas, porque começamos a conversar sobre outros assuntos também. Adoro conhecer e conversar também com as autoras, porque “nós nos entendemos”, vamos dizer assim. É legal ter alguém para trocar ideias e compartilhar sobre vários momentos que só quem escreve fic passa. Como por exemplo, a enxurrada de “att looooogo!” que recebemos todos os dias, hahaha E é bom para aprimorar as nossas histórias. Também fiz várias amigas assim.

FFOBS: Falando nisso… Cah, o que você pensa sobre a cobrança das leitoras sobre as atualizações das fictions?

C: Cobranças fazem parte do negócio. Acho natural e é, de certa forma, a certeza de que as pessoas realmente gostam do que você escreve. Só de vez em quando que perco um pouco a paciência, mas não por cobrarem, pela forma que algumas meninas cobram. Sou super simpática a todos os pedidos de atualização, quando são feitos de forma educada, sabe? Mas tem menina que exagera um pouco, acha que você não tem outras coisas pra fazer, se despera muito, e isso é desnecessário. Eu amo escrever. Escreveria atualizações o tempo inteiro se não tivesse que me importar com faculdade, estágio e tudo mais. Acho que todas as autoras sabem do que eu estou falando. Tenho certeza que elas não fazem por mal, mas eu pelo menos fico meio chateada do jeito que algumas falam comigo, entende? Mas pelo menos são poucas, a maior parte das minhas leitoras são umas fofas e sabem cobrar bem educadinhas!

FFOBS: Você faz faculdade de Jornalismo, então dá para perceber que tem um grande agrado por escrever. Pretende investir na escrita, transformando fics em livros ou até mesmo escrevendo novas histórias?

C: Escrever sempre foi minha paixão, e eu sempre quis fazer Jornalismo. Quando era mais nova, eu escrevia histórias aleatórias de ficção no computador, e sempre me dei muito bem na aula de redação, enquanto metade da minha sala torcia o nariz. Quando entrei para o mundo das fanfics, não imaginava, jamais, que um dia estaria aqui, como autora do mês. Foi uma “entrada” muito despretenciosa, devo dizer. E fic atrás de fic, acabei descobrindo mais uma paixão. Eu não pretendo transformar nenhuma das minahs fics em livros, porque não me sinto 100% confortável com elas. Quando leio livros, eu sempre tenho a impressão que preciso caminhar muito para chegar lá, onde aquelas pessoas estão, escrevendo daquela forma. Mas pretendo sim, escrever outras fictions, quem sabe. E se um dia eu me sentir apta para escrever um livro ou coisa assim, com certeza vocês saberão.

FFOBS: Bem, Cah, a entrevista está acabando. Primeiramente, queria agradecer muito à sua presença aqui na entrevista e por você ter dividido tanto com a gente. E depois… que tal mandar uma mensagem para quem está lendo a entrevista?

C: Ah, imagine, obrigada ao Fanfic Obsession pelo convite! Fiquei muito contente em conversar com vocês, de verdade! Bom, para quem conseguiu ler até o final (eu, sei, eu falo demais!), obrigada pelo carinho, obrigada pelo apoio e obrigada por serem tão queridas comigo, sempre. Eu teria desistido das fanfics há séculos se não fossem vocês, com cada comentário, cada gesto, cada voto, cada palavra fofa. Muito obrigada mesmo. Espero que tenham gostado de conhecer um pouco mais quem está aqui do outro lado, por trás daquelas meninas doidas e daqueles guys confusos. E saibam que eu estou sempre disponível para conversar com vocês, ok? Gostaria muito de conhecer cada leitora! Um beijo, para todas as docinhos! E obrigada ao FFOBS pela entrevista. (: