Psicologia do Amor
by Rocha, LP


Runaway
by Luiza

01. Pray You Catch Me
by Joziane Barbosa


Bad Reputation
by Rah

06. Mean
by Bruh Fernandes


Milena Kis
+Entrevista

Top Fictions

Top Ficstape

Top Shortfic

Entrevista #027

Conversamos com a RaphaellaR., autora do mês de outubro e autora de Má Companhia. O papo foi divertido e leve e você poderá conferir na íntegra agora.

Fanfic Obsession: Como você se sentiu quando descobriu que ganhou a votação de Autora do Mês do FFOBS?
RaphaellaR.: Sentir? Não senti nada! Fiquei em estado de choque olhando para a tela do PC sem acreditar no que estava lendo. A ficha não caia por nada, e só depois de praticamente levar um tapa na cara da minha amiga, foi que acreditei. Ai tive vontade de começar a pular e gritar, mas claro, não fiz isso, senão minha mãe teria pensado que eu tinha surtado de vez.

FFOBS: Como conheceu e onde/quando começou a ler fic?
RR: Sei lá, acho que eu tinha uns 15/16 anos, e foi por acidente. Estava procurando o spoilers de um anime que assistia na época, então achei um site que só tinha fics com o mesmo tema, me senti um ponto no lixo.

FFOBS: Quando você começou a escrever? Lembra como foi sua primeira história?
RR: Foi na mesma época em que comecei a ler fanfic, tive uma vontade enorme de contar como seria minha versão do anime, e cara, aquilo foi uma perfeita catástrofe.(risos) Ainda bem que nem está mais disponível para leitura. Mas minha primeira estória interativa está até aqui no site.

FFOBS: O que você procura passar para os seus leitores?
RR: Tento fazer com que os leitores sintam os sentimentos dos personagens, e que entendam que cada um tem seu próprio motivo para fazer algo, mesmo que aquilo seja errado.

FFOBS: Se você pudesse escolher apenas um capítulo para enviar a alguém para que esse alguém ficasse curioso e com vontade de ler a história inteira, qual seria? De qual fanfic?
RR: Seria o primeiro capítulo de Miss Jackson. Não sei, acho que ele aguça a vontade do leitor para saber o motivo do que realmente está se passando na fic, do porquê de tudo estar acontecendo daquela forma.

FFOBS: Você gosta de montar suas personagens a partir de pessoas que você conhece ou simplesmente vai agregando valores morais conforme vai escrevendo?
RR: Gosto de criar aquele indivíduo que tenha sua própria essência. Não tenho o costume de me basear nas pessoas que conheço, mas não vou negar que nunca fiz isso.

FFOBS: Se você tivesse o poder de dar vida a uma personagem sua, qual seria? Por quê?
RR: Acho que nenhum, pois todos teriam algum motivo para me perseguir e querer arrancar minha cabeça fora, por ter desgraçado com a vida dele. Brinks. Então, depois de muito pensar, e torrar um pouco mais meus miolos do que já estão, cheguei em uma escolha. Eu daria vida à Tia Amy, de Miss Jackson. Ela é uma velha muito louca e engraçada, apesar de ter apenas uma pequena participação na fic. Queria ter uma tia como ela.

FFOBS: Se sua vida fosse uma fic, qual seria o nome? Por quê?
RR: Isso é a coisa mais difícil do mundo, sou péssima com nomes, mas com certeza teria algo com loucura no meio. Fazendo um resumo, sou cercada de gente retardada, começando pelos meus pais, morro de rir com as besteiras que eles vivem dizendo, e também tem meus amigos, todo são completamente sem noção. Na boa, devo ser pararaio de maluco, até porquê gente normal me cansa.

FFOBS: Quais são os seus próximos projetos?
RR: estou escrevendo agora duas longs, uma delas é solo e a outra junto com as minhas duas ninfetas Nanda e Frann. Também estou com umas três shorts em andamento, duas delas são continuações das que já tenho no site, Tarados Anônimos e The House.

FFOBS: Bom, essa entrevista vai terminando por aqui. Caso queira deixar algum recado final, fique à vontade!
RR: Recado? É permitido escrever uma bíblia? Então, primeiro de tudo queria agradecer algumas pessoas que me ajudaram muito para chegar até aqui, uma delas é o Eduardo, meu amigo que nunca me deixou desistir de nenhuma fic, por mais ruim que ela fosse, brigando comigo para que não parasse de escrever, e que foi a primeira pessoa quem leu Má Companhia, e claro, todas as minhas outras estórias. Não posso me permitir esquecer do João, que me ajudou a escrever algumas partes das minhas primeiras fics. Tem a Thaina, que me deu uma força gigante no começo, divulgando MC para Deus e o mundo. Com isso conheci pessoas que hoje são muito importantes, Nanda, Frann e Jessica (G). Agradeço à Gabee, Benny, That, Andy, Lara e xGabs, minhas betas lindas e maravilhosas, que tem o trabalho de ler e corrigir minhas besteiras. Obrigada todas as meninas que lêem minhas fics e pelo carinho de cada uma, todas você são demais! Ok, já estou terminando. Uma última coisa, só para finalizar, nunca desistam de nada, mesmo que o sonho seja grande e pareça impossível, vá aos poucos, pois no final todos acabam conseguindo. Conquiste o que é para ser seu.