FFOBS - 02. The Fear, por Lígia Coelho

Contador:
Finalizada em: 27/10/2019

Capítulo Único

I want to be rich and I want lots of money
I don't care about clever, I don't care about funny
I want loads of clothes and fuckloads of diamonds
I heard people die while they are trying to find them


Não são todas as pessoas que se satisfazem apenas com amor e carinho. São dois sentimentos bons, que transmitem conforto, mas não matam a fome, muito menos compram status. Pelo menos não para , uma moradora do distrito de Yeongdeungpo-Gu, em Seul. Velha conhecida do bairro de Mullae-dong, a jovem de vinte e poucos anos vivia entre os seus empregos de meio período para bancar seus pequenos luxos, como frequentar as festas em Gangnam, e entrar nas boutiques de Cheongdam-dong.
Mas aquilo não era suficiente, e depois de algumas noites regadas a álcool, e o armário com algumas peças de roupas com etiquetas legais, as contas continuavam chegando, e a necessidade de comprar algo para se alimentar, fazia com que ela criasse um pequeno bolo de dívidas, onde mensalmente sorteava qual seria paga naquele momento.

And I’ll take my clothes off and it will be shameless
‘Cause everyone knows that’s how you get famous
I’ll look at the sun and I’ll look in the mirror
I’m on the right track, yeah, I’m on to a winner


Prostituta era uma palavra um pouco forte. gostava de se nomear acompanhante de homens solitários e dançarina da noite. No auge das suas dívidas, a mulher precisou procurar uma forma de ganhar quantias maiores de dinheiro em menos tempo e o distrito da luz vermelha em Seul, lhe pareceu um lugar bastante convidativo e de fácil acesso.
Uma conversa rápida, nenhuma assinatura de contrato e pedido de demissão dos empregos de meio período, e a noite virou a melhor amiga de . Na primeira noite ela estava tímida, não deixava o quadril fazer o trabalho e estava travada. Aquilo era assustador, nenhum dos homens que frequentavam o seu ambiente de trabalho se interessavam por uma mulher que tinha uma casa noturna como seu ganha-pão, e não sabia dançar.
passou a observar suas colegas de trabalho. O balanço delas. Os passos que elas davam. Suas habilidades em seduzir os homens apenas com o olhar, e lentamente, foi adquirindo confiança e ganhando seu espaço no bairro. Os homens passaram a conhecer o produto que ela oferecia, utilizavam da melhor maneira possível e faziam recomendações. Ela estava satisfeita consigo mesma, estava feliz com o que estava se tornando e o nome que estava construindo para si mesma.

I don’t know what’s right and what’s real anymore
I don’t know how I’m meant to feel anymore
When do you think it will all become clear
‘Cause I’m being taken over by the fear


conseguiu conquistar tudo aquilo que ela sempre quis... Pelo menos era o que ela achava. O dinheiro era rápido e fácil, mas não era todo dela. Ela ainda tinha chefe que a forçava dar uma boa porcentagem de tudo o que ela ganhava. As contas continuavam a se acumular, e a ilusão de que iria conseguir melhorar de vida, ficou apenas nos pensamentos, mesmo sendo considerada a nova queridinha do lugar, e sendo requisitada pelos clientes.
Apenas uma pessoa estava enriquecendo com o trabalho de e não era ela mesma.

Life’s about film stars and less about mothers
It’s all about fast cars and cussing each other
But it doesn’t matter ‘cause I’m packing plastic
And that’s what makes my life so fuckin’ fantastic


Um homem mais velho apareceu. Prometendo tudo aquilo que ela sempre quis. Dinheiro, fama, luxo, conforto, amor e carinho. Era um cliente antigo de , que sempre pedia pela mesma quando ia ao distrito.
Ela já estava acostumada com o homem. Não era todas as vezes que os encontros se transformavam em noites de sexo. Na maioria deles, o homem queria apenas atenção de alguém, coisa que ele não tinha em casa. Um ombro e uma pessoa para escutar seus problemas matrimoniais.
Das pequenas conversas, nasciam as promessas e uma esperança em de que ela iria sair daquela vida. De que a vida fácil que ela tanto queria, iria finalmente acontecer, e que as dívidas não seriam mais acumuladas, muito menos sorteadas.
A frequência do homem no clube em que trabalhava era de dias alternados, até que diariamente ele passou a ir lá. Em um dos momentos, a jovem jogou uma bomba no homem mais velho, que foi como um divisor de águas, para que as coisas passassem a acontecer rapidamente.
- Eu estou grávida – ela simplesmente falou, sem titubear, nem meias palavras – Eu não sei como aconteceu, mas o filho é seu. Eu tenho certeza que é. Há meses você é o único homem com quem eu me encontro toda noite, não existe a menor chance de ser de outro cliente.
O homem mais velho assentiu com a cabeça. Ela estava certa. Há meses que ele frequentava o lugar todas as noites. Ele sabia que durante o dia ela ensaiava, ou ajudava nos cuidados do local, organizando e fazendo faxina. E no período noturno, ele estava lá quando abria, e só ia embora antes dos primeiros raios solares aparecerem na capital sul-coreana.
- Me dê alguns dias para resolver a situação em casa, eu vou tirá-la dessa vida.
Era tudo o que sempre sonhou em ouvir.
Promessa era dívida e alguns dias mais tarde, o homem apareceu durante o dia no clube, a mandou fazer as malas, e ela foi embora, sem nunca mais olhar para trás.

And I am a weapon of massive consumption
And it’s not my fault, it’s how I’m programmed to function
I’ll look at the sun and I’ll look at the mirror
I’m on the right track, yeah, I’m on to a winner


de repente passou a ser moradora do distrito que ela sempre amou frequentar. Cheongdam-dong virou sua casa, e as boutiques que antes ela pagava quando dava, se tornaram um local que ela frequentava.
O homem, pai do filho que esperava, se divorciou. A ex-mulher, uma executiva da alta classe coreana, saiu de casa, mas ainda tinha ações da empresa, além de um filho. O primeiro filho, aquele que iria herdar toda a empresa e eventualmente virar o CEO dela. E não havia ex-prostituta grávida de seu ex-marido, que fosse fazer com que o mais velho não assumisse aquela posição.
Meses se passaram, a gravidez ficando mais evidente e se tornando a responsável por aquela imensa mansão. Os empregados respondiam a ela, o homem mais velho se tornou apenas o homem do filho que ela esperava, e o primeiro filho, alguém que odiava a mulher que colocou fim no casamento de seus pais.
O bebê nasceu, e recebeu o nome de Kim Tan, ganhando o sobrenome do pai. Desde o nascimento, o homem nunca fez distinção entre os filhos. Tudo o que o mais velho teve, o mais novo iria ter, e aquela era uma promessa que ele tinha intenção em cumprir.
Porém foi perdendo seu espaço. Os funcionários da casa ainda respondiam a ela. A mulher ainda decidia o que era melhor, o que iria ter para o jantar, e como seriam as pequenas recepções que aconteciam lá. Tan cresceu estudando em uma das melhores escolas de Seoul, com uma mãe que o amava, o pai que tinha apenas carinho por ele, e um irmão mais velho que o achava detestável.
A vida de não era exatamente aquela que ela sonhou que teria, ao engravidar e sair da casa noturna que trabalhava.

I don’t know what’s right and what’s real anymore
I don’t know how I’m meant to feel anymore
When do you think it will all become clear
‘Cause I’m being taken over by the fear


De repente viver estava quase impossível. ainda tinha um cartão, com limite superior ao das pessoas normais, para gastar com belas roupas e joias para ela e para Kim Tan, mas não trocava mais nenhuma carícia com o homem que um dia viu nela, uma pessoa para depositar seus desabafos e confidências pessoais.
O desprezo e estupidez do homem com ela, era algo constante. A humilhação que ela passava diariamente, era superior a tudo que ela viveu. arriscava dizer que nem quando usava seu corpo para ganhar dinheiro e poder pagar suas contas, era tão humilhada pelos homens como quando era humilhada pelo pai de seu filho.
Filho... Aos poucos foi percebendo que nenhuma roupa, joia, bolsa ou sapato, valia mais do que aquele rapaz que ela colocou no mundo, em uma situação extremamente adversa, mas quem ela amava e lutaria contra todo o mundo, se possível.
Kim Tan virou um adolescente rebelde. Um rapaz que batia de frente com o pai, e quando contrariava o mais velho, sofria punições físicas severas. Tan apanhava do homem que ele chamava de pai, e ouvia afrontas do meio irmão mais velho, que nunca escondeu que detestava o mais novo.

Forget about guns and forget ammunition
‘Cause I’m killing them all on my own little mission
Now I’m not a saint but I’m not a sinner
Now everything is cool as long as I’m getting thinner


Apesar do desprezo, a parte boa de ser filho de um dono de um conglomerado de empresas, é a de que uma poupança foi feita para Kim Tan desde o momento que ele nasceu. Aos 18 anos, Tan pôde finalmente colocar as mãos naquele dinheiro e estava decidido.
- Nós vamos sair dessa casa, mãe – ele falou para a mulher um dia, entrando no quarto dela, e tirando a mala do armário – Coloca tudo o que couber dentro dessa mala, e o resto vai ficar para trás.
- Tan! – a mulher estava abismada e um pouco sem reação com aquelas palavras – Mas como?
- Eu fiz 18 anos, eu vou assumir o meu dinheiro, vender a minha parte na empresa, e sumir. Esse homem não precisa nunca mais ouvir falar na gente... – a mulher fez menção de falar algo, mas o filho foi mais rápido – Eu não me importo se eu tenho direito, eu não quero nada que seja dele.
Kim Tan saiu do quarto da mãe e foi para o dele. Sua mala estava praticamente fechada. Tudo o que importava para ele estava ali e o resto, ele e a mãe iriam conseguir por um tempo.
O rapaz alugou um apartamento em um distrito mediano de Seul, onde ainda existia qualidade de vida e os preços não eram absurdos. Dois quartos, um banheiro, sala e cozinha. Muito diferente da imensa mansão com vinícola que ele morou a vida toda, mas sabia que aquilo era suficiente para ele e para a mãe.
olhou em volta, e sabia que não estava em Cheongdam-dong mais. A vida havia sida dura demais com ela, e em vez de tentar aliviar, ela colocou mais pressão.
não precisava das melhores roupas, joias, bolsas de marca e sapatos, naquele momento, ela estava feliz e satisfeita com o que tinha. Uma paz interior, um filho para amar, que a amava, e a esperança de uma nova vida que estava começando, e ela estava ansiosa para desbravar.
Ela não tinha mais medo de ser livre.

I don’t know what’s right and what’s real anymore
I don’t know how I’m meant to feel anymore
When do you think it will all become clear
‘Cause I’m being taken over by the fear


Fim



Nota da autora: Olá pessoal, trouxe mais um ficstape para vocês. Confesso que essa história não ficou exatamente do jeito que eu esperava, além de ter sido bastante rápida e praticamente inteira apenas narrativa, mas foi o que eu consegui. Acabei me enrolando, não consegui começar a escrever antes, também tenho fanfics para betar, outros ficstapes para escrever e enfim, foi o melhor que eu consegui, para não deixar o ficstape na mão. Me perdoem caso eu decepcionei alguém que seja muito fã dessa música.
A fanfic foi baseada na história da personagem Han Ki-ae, mãe do Kim Tan, no dorama The Heirs. Se você gosta de dramas coreanos, e ainda não assistiu, super recomendo! Eu tentei adaptar para a música, e acho que consegui, apesar de tudo ser bastante rápido!
É isso! Obrigada por lerem, aguardo o comentário de vocês. Beijo grande, Liih!





Outras Fanfics:
LONGFICS
Me & U // KPOP > Super Junior (/fobs/m/meeu.html)
Erstes Mal // Esportes > Futebol > André Schürrle (/fobs/e/erstesmal.html)
Eurotour // Bandas > One Direction (/fobs/e/eurotourbesttripever.html)
The Night Shift // Seriados > The Night Shift (/fobs/t/thenightshift.html)
Treat You Better // Esportes > Futebol > André Schürrle (/fobs/t/treatyoubetter.html)

FICSTAPES/MIXTAPES
01. Bohemian Rhapsody // Ficstape #126 (/01bohemianrhapsody.html)
02. 7 Things // Ficstape #121 - Breakout (/ficstape/027things.html)
07. Tell Me a Lie // Ficstape #024 - Up All Night (/ficstape/07tellmealie.html)
13. The Last Song // Ficstape #146 - Radio:ACTIVE (/ficstape/13thelastsong.html)
14. Gimme! Gimme! Gimme! // Ficstape #115 - Gold (/ficstape/14gimmegimmegimme.html)
Mixtape: I'll Make a Man Out of You // Mixtape Vol. 07 (/mixtape/07illmakeamanoutofyou.html)

SHORTFICS
01 - Best New Year's Ever // Bandas > One Direction (/fobs/number/01bestnewyearsever.html)
02 - Best Chrismtas Ever // Bandas > One Direction (/fobs/number/02bestchristmasever.html)
03 - Night Changes // Bandas > One Direction (/fobs/number/03nightchanges.html)
04 - Walking in the Wind // Bandas > One Direction (/fobs/number/04walkinginthewind.html)
Dortmund, Alemanha // Esportes > Futebol > Marco Reus (/fobs/d/dortmundalemanha.html)
Espelho // Esportes > Futebol > André Schürrle (/fobs/e/espelho.html)
Face to Call Home // Esportes > Futebol > Olivier Giroud (/fobs/f/facetocallhome.html)
Falcons // Esportes > Futebol Americano > Matt Ryan (/fobs/f/falcons.html)
Hunger // Esportes > Futebol > Robert Lewandowski (/fobs/h/hunger.html)
Zweites Mal // Esportes > Futebol > André Schürrle (/fobs/z/zweitesmal.html)

Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.


comments powered by Disqus