CAPÍTULOS: [único]









Capítulo Único


Já havia se passado quatro meses desde que havia visto pela última vez. A grande cantora tinha engajado na turnê mundial para a divulgação de seu novo álbum, e deixou o namorado para trás, já que o ator estaria ocupado com as gravações da nova temporada da série que ele protagonizava. Ambos eram sucesso pelo mundo todo, e juntos, formavam o casal favorito de grande parte dos adolescentes ao redor do planeta.
As gravações da terceira temporada começaram para duas semanas antes de partir em turnê, e por isso pouco se viam, já que maior parte das gravações aconteciam da noite até a madrugada, e durante o dia ela ensaiava para os shows.
A turnê começou em Los Angeles, onde eles moravam, e ele foi ao primeiro show, por um milagre chamado Garret - seu empresário -, que fez alguns ajustes na agenda do ator.
Ele foi arrastado pela namorada até o palco, sendo intimado a fazer um dueto com a mesma. Os fãs iam à loucura todas as vezes em que os dois cantavam juntos, fosse em um vídeo do Instagram gravado na cozinha dela enquanto eles futilmente tentaram fazer cookies, ou no Good Morning America, quando eram convidados. A arena na Califórnia foi à loucura quando a voz dos dois preencheu o ambiente.
então se preparava para finalmente sair de seu país natal. Era o último show nos Estados Unidos, e após este, ela iria para o Reino Unido no dia seguinte. E para despedir de sua casa, seu show teria que ser em sua cidade favorita; Nova Iorque. Já havia passado ali com a turnê logo pelo começo, mas ela não abria mão de uma despedida memorável na Madison Square lotada. Os ingressos se esgotaram em menos de dois minutos de venda. O frio em sua barriga era inevitável, e por mais que já estivesse acostumada com aquela situação, sempre parecia novo, mágico e único. E a Madison Square em si, a deixava ainda mais excitada.
ou mal conseguiam conter a amiga, que estava ansiosíssima, e com os nervos à flor da pele!
Faltavam apenas dez minutos para ela subir no palco. Já estava tudo pronto! Tudo havia sido checado, seus figurinos já estavam separados, a arena até vibrava, clamando pelo seu nome.
Mas ainda faltava uma coisa.
— Ele não me ligou. — ela sussurrou para a amiga, confidenciando o que lhe atormentava.
Para suprir a distância e a saudade - em partes -, sempre ligava para meia hora antes de cada show começar, para desejar-lhe boa sorte. Ela considerava tais ligações como seu item da sorte. Havia quem usasse pulseiras da sorte, sapato da sorte, sabe-se lá o quê da sorte. Mas sua sorte era ouvir a voz de lhe desejar um ótimo show.
— Ah, amiga. Não se preocupe! Você arrasa de qualquer maneira! E me avisou mais cedo que hoje eles estariam muito ocupados no set. tentou acalmá-la, mas aquilo era praticamente impossível.
— Mas, , eu queria ouvir a voz dele e...
— Como você não enjoa da voz dele, amiga? Vocês fazem chamadas de vídeo sempre que estão livres, até eu canso de tanto mel. — mostrou a língua. Ela gostava de animar os outros, e como cantora, compreendia muito bem a ansiedade de . Só não conseguia associá-la ao namorado, já que infelizmente, ela não tinha um.
— No dia em que você estiver em um relacionamento, , você me compreenderá.
— Não precisa ficar sempre me lembrando de que estou sozinha. — mostrou a língua novamente, e riu, de puro nervosismo.
Sua empresária a chamou no momento, dizendo que já estava tudo pronto, ela poderia ir assim que quisesse. O sorriso sumiu de seu rosto, dando lugar a uma decepção enorme.
— Por que você não liga pra ele? — opinou a notar a expressão da amiga.
— Eu já tentei! — lamuriou. — mas ele não atende!
bufou.
— Quando eu ver aquele moleque do , eu juro que o castro! — ela tentava a todo custo fazer com que a amiga relaxasse, e desse ao menos uma risadinha — deveria ser proibido deixar com que uma mulher feito você ficasse triste por isso! — um sorrisinho apareceu no rosto de , e se sentiu mais incentivada a continuar com aquilo — Ah, amiga, esquece ele! Só por agora! Vai lá naquele palco e arrasa, que daqui a quatro músicas eu chego lá para o nosso dueto. — piscou e começou a guiar até a saída dos bastidores. — Sinto muito se e não puderam comunicar, mas eu estive com você essa turnê inteira, fazendo os shows de abertura, e hoje ainda tem o dueto! Eu não aceito de forma alguma que você fique chateada em plena Madison Square!
respirou fundo. Ela era capaz de fazer aquilo. E se o namorado não pode atender ou ligar, ela não deveria se preocupar, pois como havia assegurado, estavam ocupados nas gravações.
Já se foram mais se cinquenta shows. Era o seu segundo na Madison Square - ela fechou a última turnê ali, com chave de ouro. Ela definitivamente era capaz.
— Você está certa! — disse animada. — vou arrasar!
— É assim que se fala! — se alegrou e fez um high-five com a amiga, desejou-lhe boa sorte e lhe deixou com sua empresária, que a guiaria até o palco. Assim que desapareceu de sua vista, correu de volta aos bastidores e garantiu seu lugar perto da mesa com comidas e com uma visão privilegiada da TV que transmitira o show para quem estivesse por trás do palco.
respirou fundo pela última vez. Era agora ou nunca.
Ela jamais permitiu que sua equipe cancelasse qualquer show seu, nem mesmo por motivos mais sérios. Ela não achava justo deixar os fãs na mão, que sempre ficavam ansiosos pelos concertos.
E não seria agora que ela os desapontaria.
Putting my defenses up, cause I don’t wanna fall in love, if I ever did that I, think I’d have a heart attack... — começou a cantar Heart Attack e entrou com o pé direito na arena. Se ela não usasse o protetor auricular, jurava que ficaria surda a cada vez que aquilo acontecesse. Nada era capaz de barrar perfeitamente os gritos dos fãs, mas o protetor já quebrava o galho demais.
Ela só precisou entrar no clima e já havia esquecido tudo que sentiu anteriormente. Assim que finalizou Heart Attack, ela agradeceu os fãs pela energia que ela sentia a cada vez que entrava nos palcos, e comentou sobre a sensação de apresentar naquela arena lotada mais uma vez.
Ela obteve vários gritos como resposta e logo já pulou para Remember December. Por mais que aquela música fosse de um dos seus álbuns mais antigos, ela a considerava demais, e sempre gostava de pôr um pouco de cada álbum em toda nova turnê.
Fire Starter e The Middle passaram em um piscar de olhos, e ao final da quarta música, ela correu para os bastidores para a primeira troca de roupas. Agora voltaria ao palco e anunciaria a surpresa; o dueto com a amiga, , para cantarem Really Don’t Care. Não haviam feito aquilo em nenhum show da turnê.
— Eu infelizmente perdi a conta de quantos shows já fiz em minha vida, — ela falou ao retornar para o palco. — mas eu me lembro muito bem, que já trouxe diversos artistas em alguns deles para cantarem comigo. — ela fez uma pausa e os fãs aproveitaram para gritar. Mas a ordem sempre era estabelecida assim que ela levava o microfone à boca para dizer algo. Eles não queriam perder nada — e não sei porque não pensamos nisso antes, mas percebemos que eu nunca trouxe uma de minhas melhores amigas ao palco comigo, ou vice-versa. Então recebam comigo, a maravilhosa ! — ela concluiu com o tom de voz um pouco mais elevado, e a plateia foi à loucura! Gritavam como se não houvesse amanhã.
You wanna play, you wanna stay, you wanna have it all, you started messing with my head until I hit a wall, maybe I should've known, maybe I should've known, that you would walk, you would walk out the door, hey! chegou cantando a primeira parte da música, que quase não foi ouvida, já que os gritos abafavam uma boa parte de sua voz. Mas o aparelho auricular permitia que ouvisse o que a amiga cantava, já que ela precisava saber quando fosse sua vez.
Said we were done, then met someone and rubbed it in my face, cut to the part, she broke your heart, and then she ran away, I guess you should've known, I guess you should've known, that I would talk, I would talk. cantou. Haviam modificado a divisão original, para que não cantasse apenas um trecho.
Elas andavam pelo palco, se abraçavam, tocavam os fãs que estendiam os braços em suas direções... Estava lindo! — But even if the stars and moon collide, I never want you back into my life, you can take your words and all your lies, oh oh oh I really don't care! — elas cantaram juntas, assim como havia sido ensaiado, para que fizesse o rap sozinha. — Even if the stars and moon collide, I never want you back into my life, you can take your words and all your lies, oh oh oh I really don't care, oh oh oh I really don't care! sorriu para a amiga, dando sua deixa.
Mas não foi a voz de que cantou aquela parte.
Yeah, listen up — e aquilo já havia sido suficiente para fazerem todos os pelos de se arrepiarem. Aquela voz era como nuvens para ela. Seu paraíso particular. — hey, hey, never look back, dumb struck boy, ego intact, look boy, why you so mad, second guessing, but should've hit that! —ela achava que fosse apenas uma pegadinha, que fosse uma gravação de ou algo do tipo, já que ele estava no set de gravações em Los Angeles. Ou ele deveria estar, mas se não fosse uma miragem, ele estava apenas à alguns passos de distância de . A multidão ficou insana ao vê-lo no palco, e ainda mais ao notarem que nem esperava por aquilo. — Hey , you picked the wrong lover, should've picked that one, he's cuter than the other, — ela levou as mãos à boca em pleno espanto, e quase se esqueceu que estava se apresentando. Quase permitiu que as lágrimas caíssem. Quase. Ainda bem que não era sua parte, pois ela havia perdido a voz, e sua única reação foi correr em direção ao amado, que lhe esperava de braço aberto - apenas um, claro, já que o outro segurava o microfone rente aos seus lábios. — I just wanna laugh, cause you're trying be a hipster, kirk him to the curb, take a polaroid picture! — ele concluiu assim que aninhou em seus braços, enquanto ela afundava o nariz em seu pescoço. Os fãs estavam tão desesperados e alegres quanto a ídola. Não paravam de gritar e comemorar, a cada gesto, era uma nova reação.
But even if the stars and moon collide, I never want you back into my life, you can take your words and all your lies, oh oh oh I really don't care assumiu o controle, já que a amiga ainda estava vidrada com o namorado. Mas ela precisava terminar aquela música, fechar o momento com chave de ouro.
Even if the stars and moon colide começou o último refrão, com ao seu lado lhe abraçando. — I never want you back into my life — ele cantou junto com a namorada, e não se hesitou em juntar-se a eles. — You can take your words and all your lies, oh oh oh I really don't care, oh oh oh I really don't care! — os três finalizaram juntos, e foram ovacionados pela plateia.
tremia. dava pulinhos, comemorando. E havia passado um braço em volta da namorada e o outro da amiga, os três vibraram juntos brevemente.
aproveitou que agora teria uma pequena pausa para falar algo para os fãs, e questionou .
— O quê você está fazendo aqui? Não deveria estar gravando?
— Não, tirei a semana de folga, para poder vir ver minha namorada e surpreendê-la no improviso.
— Ainda bem que você não levou nossos ensaios tão a sério. — brincou.
— Você já sabia disso? — assentiu e o queixo de caiu. Eles haviam planejado aquela surpresa toda! E ela sequer desconfiou! Aquele estresse todo antes do show para nada! Para uma armação dos dois!
— Até eu sabia, queridinha. — falou e entrou no palco, deixando ainda mais chocada. — Aliás, de nada. A ideia foi toda minha. — ela jogou o cabelo e riu. — eu não aguentava mais escutar seu namorado reclamando que você sairia do país sem que despedisse decentemente dele.
— Não enche, pirralha. Nem foi isso tudo. — comentou, apenas para disfarçar sua vergonha.
— Ah, e aquele papo que ela só sairia daqui com...
! — e a interromperam e repreenderam-na juntos, em uníssono. Ela lembrou que não deveria comentar aquilo e corou.
— Ah, certo! O que acham de deixarmos nossa cantora favorita continuar o show? — perguntou olhando para o espectadores, que gritaram concordando. — ela deu um abraço em e lhe desejou boa sorte, e foi rumo aos bastidores levando consigo.
ficou para trás, e roubou um beijo breve da namorada, causando reações de todos os tipos na arena. Ela envergonhou-se e sorriu para despistar.
— Agora eu deixo você arrasar, como sempre. — piscou para ela. — Ah, hoje não precisa me arrastar para um dueto não, ok? — ela ergueu a sobrancelha — porque eu venho cantar Neon Lights com você! — enquanto todos gritavam, ele deu um tapinha carinhoso na bunda da namorada, que pulou assustada e ficou sozinha no palco, envergonhada e sem rumo.
Como ela continuaria o show depois daquele turbilhão de emoções? , e agora estavam nos bastidores, ela estava completamente sozinha.
Nem tanto, já que milhares de fãs gritavam palavras de incentivo para a moça.
— Então, onde foi que eu parei? — brincou, entrando no clima esportivo, e logo já começando a próxima música. Ela queria fazer aquilo logo, pois mal podia esperar pela hora em que fosse cantar com ela novamente.

xx


— A cada show que passa, eu fico mais orgulhoso de você! — elogiou , assim que entrou no palco após Unbroken. Neon Lights seria a última música, mas depois teria o encore.
Ela corou e agradeceu. Aquilo não deveria acontecer em um palco. Ela deveria manter a pose, mas derrubava todas as suas estruturas.
Ele deu um beijo na bochecha dela, e o baterista introduziu a música.
Baby, when they look up at the sky, we’ll be shooting stars just passing by, you’ll be coming home with me tonight, we'll be burning up like neon lights. — ele começou, segurando a cintura dela e olhando no fundo de seus olhos. Deixaria as pernas de qualquer uma bambas.
Be still, my heart cause it's freaking out, it's freaking out, right now. Shining like stars cause we're beautiful, we're beautiful, right now! You're all I see in all these places, you're all I see in all these faces, so let's pretend we're running out of time, of time! — ela devolveu o olhar intenso no mesmo troco, e abriu um sorriso enorme. Sua little girl arrasava no palco e no seu coração.
Baby, when they look up at the sky, we'll be shooting stars just passing by, you'll be coming home with me tonight, and we'll be burning up like neon lights. — eles cantaram juntos, ainda na mesma posição. Porém, no final do refrão, segurou apenas a mão dela e a guiou em um giro em torno de si mesma. Não bastava cantar com ela. Ele queria contato, ele precisava de sentir sua pele tocando a dela. E para não exagerar em beijos e acabar tendo maiores complicações, optou por dançarem também. Ela sorriu ao perceber a intenção dele.
Neon lights, neon lights, neon lights, like neon lights, oh, like neon lights, oh! — ela cantou, enquanto se afastava dele, com um sorriso malicioso nos lábios. Ela sabia que ele viria atrás dela no mesmo segundo.
Be still, my heart cause it's freaking out, it's freaking out, right now, — não demorou muito, e ele já estava por trás dela, fazendo com que seus corpos se tocassem a cada rebolada dela, deixando-o extasiado. — shining like stars cause we're beautiful, we're beautiful, right now.
— You're all I see in all these places, you're all I see in all these faces, so let's pretend we're running out of time, of time!
— ela virou, de modo que ficasse de cara com ele. Ainda rebolando, passou a mão por todo o corpo dele, desde o ombro, e foi se abaixando a medida que chegava próximo dos pés. Levantou-se repentinamente e saiu caminhando para o outro lado do palco como se nada tivesse acontecido.
Baby, when they look up at the sky, we'll be shooting stars just passing by, you'll be coming home with me tonight, and we'll be burning up like neon lights! — cantaram juntos, porém distantes.
por ser homem, deveria tomar cuidado com as provocações da namorada, para que não ficasse duro ali mesmo. Se não, era capaz dele fodê-la em pleno palco da Madison Square. E com certeza ele até o faria, caso não tivessem um enorme número de expectadores.
Shining like stars cause we're beautiful, beautiful, — ele continuou, determinado a afastar tais pensamentos de sua mente, para que não corresse aquele risco. — you're all I see in all these places, you're all I see in all these faces, so let's pretend we're running out of time, of time! — Ele voltou para a namorada, inevitavelmente buscando mais contato com seu corpo. Deu um beijo em seu ombro nu, que causou arrepios em cada pelo de .
Like neon lights, oh, like neon lights, oh. — ela curvou o rosto de modo que ele se tocasse com o do namorado.
Be still, my heart cause it's freaking out... — finalmente finalizaram, e naquela posição, ela deu um selinho na bochecha dele. Não muito satisfeito, puxou-a para um beijo mais caprichado, fazendo-a esquecer de onde estavam e as devidas circunstâncias. Ela jurava que ainda morreria com a pegada daquele homem.
— Adoro fazer duetos com você. — ele comentou, assim que a dança entre suas línguas se cessou.
— Eu também!
— Então... — ele começou, meio sem graça. — eu tinha preparado algo para dizer, para não ter que ir direto ao ponto, mas estou nervoso e meu lado ator falhou, fazendo com que eu me esquecesse tudo que havia decorado. — riu de nervoso, e ergueu a sobrancelha. — como a disse, eu não queria que você fosse para outro país sem eu me despedir... — ela o olhava como se fosse a coisa mais preciosa do planeta. A voz dele estava suave como nunca esteve — e como ela quase disse, — ele interrompeu seu discurso brevemente para respirar fundo e tomar coragem — eu prometi a mim mesmo que da próxima vez que você deixasse o país, só sairia da América com um anel no dedo, querida. Ah! Eu já ia me esquecendo! — ele meteu a mão no bolso da jaqueta e puxou uma caixinha de veludo. — só se você quiser, é claro. — ele rolou os olhos e se ajoelhou. não saberia dizer como conseguia continuar se mantendo em pé, já que a cada palavra que ele dizia, sua situação apenas piorava. — casa comigo, ?
Todo mundo gritou. Mas ela nem prestou atenção.
Ela chorou, mas também não notou.
Nem mesmo seus olhos foram capazes de focalizar. Ela era pura sensação.
Desde quando ele apareceu de surpresa, o coração de estava batendo mais forte e rápido do que nunca, ela morria de medo de sofrer algo. Mas aquela fala de era suspeita desde o começo, e a cada palavra, sua situação apenas piorava.
— Amor, por favor, fala alguma coisa, porque meu coração está quase saindo pela boca. — riu sem jeito, e com a mão livre que não segurava a caixinha, pegou a mão dela e a apertou.
— E... Eu... — levou a outra mão à boca, esquecendo-se completamente do microfone, que caiu no chão devido ao gesto, mas os dois nem notaram. — Estou sem palavras! — limpou as lágrimas e sorriu. — preciso mesmo dizer sim? — ela pausou para respirar, já que o choro não lhe permitia, e o coração dele deu um solavanco. — é tão óbvio que eu aceito — sorriu.
A arena inteira gritou.
Nova Iorque inteira vibrou.
Os Estados Unidos comemorou em cada um dos cinquenta estados.
O mundo inteiro parou para contemplar tal fato, já que ficaram sabendo em tempo real pelas redes sociais.
Ele finalmente pôde respirar com alívio. A atmosfera parecia estar mais leve, a tensão fora embora. Ele apenas precisava colocar o anel no dedo dela, e tudo estaria em seu lugar.
Feito especialmente sob medida, o anel se encaixou perfeitamente no dedo. Ele se levantou, e a envolveu em um abraço, que transmitia a ela a alegria que pessoas ao redor do planeta sentiram ao saber da notícia.
A turnê na Europa com certeza seria bem mais alegre, agora que ele havia colocado um anel de noivado em seu dedo.
E aquele foi o melhor e mais feliz dia de suas vidas, tanto para eles quanto para seus fãs. Ver as filmagens do momento, não tinha preço. Mesmo que anos se passassem, aquilo seria memorável e único.
Neon Lights com certeza se tornou a música favorita de ambos, e toda vez que eles olhassem para o céu e vissem as estrelas, se lembrariam da noite que brilharam tanto quanto uma.


Fim!



Nota da autora: (06/08/2015) Oi gentem! Entrou mais um ficstape(s) meu (quatro de uma vez, me segurem! E aproveitem pra ler 06. Nightingale, 02. Who's That Boy e 10. Give Your Heart a Break! // agora só falta o da Rihanna hihihi se eu não me meter em outro)
Primeiramente gostaria de avisar que não fiz a fic com a Demi, mas peguei um monte de música da artista maravilhosa pra falar que era da pp SHUSHSUSHSU, e também a setlist da tour Neon Lights.
Assim como sua amiga, , que eu baseei na Cher Lloyd, também por causa dos shows de abertura e Really Don’t Care.
Já a parceria das duas, eu inspirei pela surpresa que a Taylor Swift fez para os fãs no show dela da Speak Now World Tour, levando a Selena Gomez para cantarem Who Says juntas.
Porém, todas as outras informações são fictícias. Tanto os shows, quanto ao namorado e etc.
By the way, essa pp surgiu de um imagine que eu tinha há MUITO tempo atrás, e por mais que apenas pouquíssimas pessoas saibam da existência dele, elas me cobram às vezes para voltar com ele. Então, vou usar 04. Neon Lights como um teste. Porque se eu voltar com a história e transformá-la em fic, será daqui a MUITO tempo mesmo (lê-se anos // de novo uhsuhshus) E lembrando que nesse imagine, a principal seria a Maggie, não a Tracy!
E falando em Tracy e no imagine, a Tracy original é baseada na Taylor Swift, não na Demi. Mas como o ficstape não é da Taylor, fiz essa alteração u.u tanto quanto a Amber, que na versão original, também não é a Cher, (na verdade nem cantora ela era USHSSH)
Peço desculpas por esse blá blá blá tão desnecessário, mas cheio de curiosidades antigas que eu quis compartilhar vai saber porque (risos). Nem sei se alguém terá paciência pra ler isso tudo HAHAHAHHA.
No mais, agradeço aos leitores lindxs por todo o carinho e motivação. Vocês são demais!
Espero vocês em minhas atuais (e futuras) fics. ;)

Links: Ask / Grupo no Facebook (Onde você pode acompanhar todas as novidades :D)

Minhas fics:

01. Best Song Ever, com Mayara Braga — Ficstape Midnight Memories, One Direction — Restrita / Finalizada
02. Story of my Life — Ficstape Midnight Memories, One Direction / Finalizada
08. Happily, com Mandie — Ficstape Midnight Memories, One Direction / Finalizada
05. Unconditionally — Ficstape Prism, Katy Perry / Finalizada
02. Who’s That Boy — Ficstape Unbroken, Demi Lovato / Finalizada
10. Give Your Heart a Break, com Mandie — Ficstape Unbroken, Demi Lovato / Finalizada
04. Neon Lights — Ficstape DEMI, Demi Lovato / Finalizada
06. Nightingale — Ficstape DEMI, Demi Lovato / Finalizada Spin-off de Vide!
11. Witchcraft — Ficstape Fifty Shades of Gray — Restrita / Finalizada
07. Fearless — Ficstape Fearless, Taylor Swift — Restrita / Finalizada
08. Never Grow Up — Ficstape Speak Now, Taylor Swift / Finalizada Spin-off de Vide!
17. Superman — Ficstape Speak Now, Taylor Swift — Restrita / Finalizada
06. From Eden — Ficstape Hozier, Hozier — Restrita / Finalizada
Sleeping in Wonderland — Outros / Em andamento
Vide — Restrita / Finalizada
1989 Diaries — Outros / Finalizada (shortfic)




comments powered by Disqus




Qualquer erro nessa atualização são apenas meus, portanto para avisos e reclamações somente no e-mail.



TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO SITE FANFIC OBSESSION.