Fanfic finalizada

Capítulo Único

Não.
Não.
Não.
Sim.
Curte arco e flecha. Sim.
Não.
— O que está fazendo? — ela perguntou com sua voz suave, colocando um copo de cerveja para ele na mesa a sua frente.
— Nada. — deu de ombros.
Bloqueou o celular e quando estava prestes a guardá-lo no bolso de sua blusa, os dedos finos e ágeis da espiã tomaram o aparelho de sua mão. Ele soltou um suspiro, fechou os olhos e coçou a testa, enquanto a ruiva dava a volta pela mesa, sentando-se de frente para ele.
— Natasha… não. — chiou, sabendo que seria em vão. — Me devolve isso, vai. — estendeu a mão, pedindo o aparelho.
— Natasha, sim. — deu um sorriso de lado e desbloqueou o aparelho. — Olha só, o que temos aqui? — deu um gole da sua bebida e começou a deslizar.
— Você já descobriu minha senha nova? — rolou os olhos.
— Eu sei antes mesmo que você possa criá-la. — continuou sorrindo maliciosamente.
Clint ergueu o olhar, finalmente encarando a colega. Toda aquela satisfação da agente era irritante, na verdade.
— Então… desde quando aderiu o aplicativo de relacionamentos? Aconteceu alguma coisa e eu não fiquei sabendo?
Ele bufou.
— Antes de sairmos para a missão, me disse “olha, eu fiz uma conta nessa rede social… é algo novo, mas acho que será bom para fazer novos amigos. Só estou avisando porque não quero que pense que estou lá para namorar” — imitou a voz da esposa.
A russa arqueou uma sobrancelha. Aham… que papo… havia passado alguns dias na fazenda e sabia muito bem que o casal não estava na melhor, mas ignorou e continuou deslizando entre as opções, desagradando-se da maioria com uma breve análise.
— Uau — disse sem emoção alguma. Barton coçou a nuca, sem saber o que fazer. — E você, quer o quê? Novas amigas também? — riu, passando a língua pelos lábios. — Sim… não… que sorriso falso… hum, essa aqui é interessante. — debruçou-se na mesa.
— Deixa eu ver. — vendo que ela havia se interessado naquela mais do que nas outras, Barton tentou mais uma vez, em vão, pegar seu celular. — Qual é, Nat. — ela sorriu. Aquilo já estava muito irritante.
“Ei, você se parece com o Tony Stark”
— Por que ela disse que você se parece com o Tony? Você não tem nada a ver com o Tony. — balançou a cabeça negativamente, já saindo da conversa e indo para o perfil do amigo. Clint deixou o corpo escorregar na cadeira e tampou o rosto com a mão. — Ah… — ela ergueu as sobrancelhas, um canto de sua boca levantou. — Ora, ora… o que temos aqui?
Virou a tela do celular para ele.

Clayton Byron, 45.

Várias fotos do colega de equipe para se passar pelo perfil falso.
— Eu gosto do nome, Clayton. Mas eu aposto que Tony adoraria saber que você usou o rosto dele para chegar nas garotas. Talvez Ceci aprovasse?
— Você não faria isso…
Lógico que ela faria, era capaz de tudo. Já conseguia visualizar a cena em que a Viúva Negra contava ao Homem de Ferro que ele era o rosto do seu perfil falso, e dependendo do tanto que quisesse irritá-lo, diria que estava a fim de Ceci.
— Me teste. — ela deu de ombros e riu, voltando a trocar mensagens com a mulher que havia achado interessante.
Ele rolou os olhos. Sentia-se fervendo de tanta raiva. Não era de arrepender-se de suas escolhas, mas se pudesse voltar no tempo… Não tinha nem baixado aquele aplicativo, para começar.
A ruiva abriu o perfil da mulher, deixando a conversa de lado enquanto aguardava uma resposta.

Barton, 43
Se você gosta de Piña Colada e de tomar banho de chuva, se não curte yoga e tem apenas meio cérebro, se você gostaria de fazer amor à meia-noite nas dunas do Cabo, então eu sou o amor que você procura, escreva para mim e vamos fugir.

Amizades, ela disse.
Ah, tá!
— Por que não escreveu nada no seu perfil?
— Porque eu não sou um poeta. — estatou o óbvio, franzindo a testa. Natasha rolou os olhos e digitou para a mulher.

“Sim, eu gosto de Piña Colada”
“E de tomar banho de chuva”
“Não ligo muito para comida saudável”
“Curto mais champagne”
“Eu preciso encontrar você ao meio dia”
“E acabar com essa burocracia”

Ela olhou ao seu redor, procurando o nome do bar em que estavam. Era perto da fazenda e uma boa opção para os dois.

“Em um bar chamado O'Malley’s”
“Onde planejaremos nossa fuga”

Finalizou e enviou todas as mensagens. O agente acabou sua cerveja e pegou algumas notas na carteira, deixando-a sobre a mesa. Nat terminou seu drink e levantou-se, já se adiantando para a saída.
— Não vai pagar? — Clint chamou sua atenção. Ela se virou, com os olhos ainda no celular e então passando a encará-lo.
— Não. Hoje é por sua conta — saiu como se nada tivesse acontecido.
Ele bufou e pegou mais alguns dólares na carteira, deixando na mesa, correndo para alcançá-la.

“Oh, você é rápido!”
“Mas eu gosto disso… Meio dia no O’Malley’s, então!”
“Xxo”

Natasha balançou a cabeça, tentando manter longe as inúmeras ideias que queriam pipocar em sua mente sobre como haviam chegado a tal ponto e como ela tinha a oportunidade perfeita para juntar seu casal novamente.
E ela nunca falhava.

***


Logo depois do jantar, onde todos estiveram reunidos na mesa sem trocar uma única palavra sequer, sem querer saber como havia sido a missão como sempre fazia, ou Clint sem mostrar interesse e curiosidade no andamento da vida da mulher e dos filhos durante os dias em que passou longe, ele abriu a boca apenas para pedir licença antes de levantar e murmurou um boa noite, beijou a cabeça das crianças e subiu para seu quarto.
Natasha quis o tempo todo levantar e sair correndo, não havia nada tão pesado como um clima daqueles numa mesa de família.
pediu para que o filho subisse e também fosse dormir, e levasse sua irmãzinha consigo. Cooper não gostou muito da ideia de deitar tão cedo assim, mais cedo do que o normal, mas não discutiu. Quando ficaram sozinhas, virou-se apressada para a ruiva.
— Preciso que você me faça um grande favor. — praticamente implorou, Natasha a fitou.
— Estou ouvindo.
— Preciso que cuide das crianças para mim amanhã no horário do almoço, você poderia quebrar esse galho? Posso deixar comida pronta para vocês. — deu de ombros e sorriu sem jeito, com medo de estar pedindo demais.
Oh, uau.
Por essa ela não esperava.
Não sabia lidar com gente pequena. Mas tentaria, pelo seu plano. Onde estava a avó dos meninos quando ela mais precisava?
— Mesmo? Eu? — ela assentiu, fazendo careta, como se também quisesse ter outra saída. — Ok, então… mas por quê? — desconversou, fingindo que não sabia de nada. — Onde você é solicitada com tanta pressa assim? — brincou.
— Entrevista de emprego. — engoliu seco e desviou o olhar.
Natasha quis rir, mas apenas limitou-se em concordar.
— Ah… Onde Barton estará?
— Ele disse que ele foi chamado para uma missão rápida, sairá pela manhã.
— Conte comigo. — deu de ombros.
Pensou em acrescentar a possibilidade de que ela chegaria em casa e seus filhos estariam descabelados e tudo mais, mas não devia ser um desafio enorme. Se todos davam conta, por que ela não daria? Quem sabe até ficava amiga dos pestinhas.
agradeceu e a Viúva viu sua janela de espaço perfeita para pedir licença e procurar algo com um clima não tão ruim pra fazer.

***


Ele ergueu o olhar até o relógio de parede, mais uma vez, totalmente arrependido de ter deixado Natasha influenciá-lo ao ponto de mandá-lo para um encontro às cegas em pleno horário de almoço.
Ela já estava quinze minutos atrasada.
Não havia petisco de boteco no mundo que matasse sua fome. Tudo que queria era estar na sua bela fazenda, comendo o almoço que fazia tão bem. Céus, a comida daquela mulher era de outro mundo…
Ultimamente não estava em condições de fazer piadinhas sobre outros mundos, porque elas estavam se mostrando reais… Novo México, Nova Iorque… Eram alienígenas demais para aceitar tão rapidamente.
Ele ouviu o som do sininho da porta do bar e logo em seguida uma mulher sentou-se ao seu lado no balcão.
— Boa tarde, senhora. Em que posso ajudar?
— Uma piña colada, por favor.
Barton ergueu a cabeça e a encarou. Conhecia aquela voz.
? — franziu a testa, sentindo os pelos da nuca arrepiarem — O que você está fazendo aqui?
— Eu poderia te perguntar o mesmo! — respondeu à mesma altura, olhando-o de cima a baixo.
— Estou esperando por alguém — respondeu mal humorado, voltando a encarar suas batatas fritas, enfiando várias na boca.
— Sua missão? — perguntou com certa grosseria.
O agente respirou fundo e voltou a encará-la.
— De certa forma. — deu de ombros. — A missão já está feita.
— Quem é, então?
Ele limpou a boca e jogou o guardanapo amassado dentro do prato. Aquela mulher estava mais curiosa que o normal, e mais defensiva também. O que havia de errado com eles? Pra onde tudo havia ido? E como seria quando a tal mulher chegasse? Ia encarar o divórcio mais cedo do que havia imaginado.
— Eu só sei que ela gosta de Piña Colada. — bufou. — E de tomar banho de chuva? — Clint estreitou os olhos. Como ela… Será que Natasha havia o entregado? — E sentir o oceano, o gosto de champagne… Que gostasse de fazer amor à meia-noite nas dunas do Cabo?
— Oh, é você. — riu.
Ele sentiu um frio na barriga que há tempos não o sentia daquele jeito. Os últimos eram culpa de aliens. Não contavam… Mas por causa da mulher…
Ele riu de nervoso, o acompanhou logo em seguida, mas não durou muito tempo.
— Eu nunca soube. — suspirou e estendeu a mão até seu rosto, tocou-lhe na bochecha e a mulher deitou-se em sua palma, fechando os olhos suavemente — Venha comigo e fuja.
Ela abriu os olhos e o encarou. Clint jurava que eles brilhavam. Ela assentiu discretamente e se levantou, o Gavião tirou alguns dólares do bolso e deixou sobre o balcão, então eles deram as mãos e saíram correndo dali.




Fim



Nota da autora: Sabem aqueles easter eggs da Marvel? Desafio vocês a encontrarem um/uns que eu coloquei aqui na fic, do meu projetão de fics MCU 😌 PS: Não deixem de seguir a playlist Laura & Clint no Spotify. Stay tuned no grupo do facebook para acompanhar as novidades desse projeto <3





Outras Fanfics:
Best Nanny Ever (Restrita - Em Andamento) If Every Day Was Christmas (Outros - Shortfic) Especial de Natal de Best Nanny Ever Vide (Restrita - Finalizada) 01. Best Song Ever (Ficstape Midnight Memories, One Direction - Restrita, Finalizada) 02. Castle on the Hill (Ficstape Divide, Ed Sheeran - Finalizada) Spin-off de Best Nanny Ever 02. Send My Love (To Your New Lover) (Ficstape 25, Adele - finalizada) 02. Story of My Life (Ficstape Midnight Memories, One Direction - Finalizada) 02. Who's That Boy (Ficstape Unbroken, Demi Lovato - Finalizada) 04. Neon Lights (Ficstape DEMI, Demi Lovato - Finalizada) 05. Run Wild (Ficstape 24/Seven, Big Time Rush - Finalizada) 05. Unconditionally (Ficstape Prism, Katy Perry - Finalizada) 06. Nightingale (Ficstape DEMI, Demi Lovato - Finalizada) Spin-off de Vide 07. Fearless (Ficstape Fearless, Taylor Swift - Restrita, Finalizada) 08. Confetti Falling (Ficstape 24/Seven, Big Time Rush - Finalizada) Spin-off de Best Nanny Ever 08 Forget Forever (Ficstape For You, Selena Gomez - Finalizada) Spin-off de Best Nanny Ever 08. Happily (Ficstape Midnight Memories, One Direction - Finalizada) 08. Never Grow Up (Ficstape Speak Now, Taylor Swift - Finalizada) Spin-off de Vide 09. Olivia (Ficstape Made in the A.M., One Direction - Restrita, Finalizada) Especial de Ano Novo de Best Nanny Ever 10. A Year Without Rain (Ficstape For You, Selena Gomez - Finalizada) 10. Escape (The Piña Colada Song) (Ficstape Awesome Mix Vol. 1 - Finalizada) 10. Give Your Heart a Break (Ficstape Unbroken, Demi Lovato - Finalizada) 11. Witchcraft (Ficstape Fifty Shades of Grey - Restrita, Finalizada) 11. You're Not Alone (Ficstape Elevate, Big Time Rush - Finalizada) Spin-off de Best Nanny Ever 15. Young God (Ficstape Badlands, Halsey - Restrita, Finalizada) Spin-off de Best Nanny Ever, crossover com American Boy, da Mandie 17. Superman (Ficstape Speak Now, Taylor Swift - Restrita, Finalizada) 18. The Best Day (Ficstape Fearless, Taylor Swift - Finalizada) Spin-off de Vide


Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.


comments powered by Disqus