Contador:
Última atualização:

Capítulo Único

O dia amanhecera agitado na tradicional escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. O Sol estava alto no céu, fato raro para a Grã-Bretanha. Lily, , e já estavam de pé. As meninas estavam animadas com os preparativos para o baile de Primavera, o evento mais comentado do ano.
-Ai meninas, estou tão ansiosa. - Dizia Lily, enquanto as quatro desciam as escadas do dormitório.
-Nem me lembre, espero que Robert me chame logo. Afinal, eu não vou esperar a vida toda, e só faltam dois dias para o baile. - Comentou .
-Nossa, não sei para que tanta animação, é só uma festa, por favor. - Resmungou , a mais irônica das quatro.
-Ah , corta essa. Até parece que você não está animada para colocar um vestido bonito e...
-Dançar agarradinha com Sírius. - , a mais animada das quatro se manifestou, cortando a fala de Lily e despertando o riso nas demais, exceto em , que a olhava feio.
-Oh com certeza. Eu sempre sonhei em ir ao baile vestida de princesa, dançar abraçadinha com ele e sermos felizes para sempre. Ah me poupe né, vá ver se estou penteando um Trasgo. - Revoltou-se a menina, fazendo as amigas rirem ainda mais.
As garotas chegaram ao Salão Principal, onde tomariam seu café da manhã e seguiriam para primeira aula, História da Magia, com o Professor Binns, um fantasma.
Do outro lado da mesa da Grifinória, casa a qual as garotas pertenciam, encontrava-se o grupo mais badalado de toda Hogwarts. Os Marotos, composto por quatro membros oficiais, e um... Nem tanto assim.
James Potter, o apanhador do time da casa. Sempre se exibia para Lily e sempre levava foras. Tem o apelido de Prongs, dado pelos amigos.
Sírius Black, assim como James participava do time, porém na posição de artilheiro. Era famoso por seu charme e carisma, sempre tentando conquistar as garotas. Assim como amigo, tem um apelido, Padfoot.
Remus Lupin era o mais discreto dos três. Tinha médias altas, sempre fofo e formal, praticamente vivia encobrindo as traquinagens dos amigos. Remus é chamado de Moony.
E por último, Peter Pettigrew o mais baixinho e comilão dos quatro, sempre arredio e risonho, nunca é muito de falar, e quando o faz sempre diz o que não devia. Já Peter recebeu o apelido Wormtail.
-Olha lá Prongs quem está vindo. - Sírius se pronunciou, chamando a atenção do amigo que comia enquanto brincava com seu pomo-de-ouro. Os olhos castanhos de James se voltaram para direção indicada pelo amigo, parando ao avistar quatro figuras.
-James, pare de babar. Sírius, não é legal secar as pernas delas desta forma. - Repreendeu Remus. - Chamem elas logo para sentarem aqui.
-Não, elas não vão aceitar - Respondeu Sírius, enquanto voltava sua atenção para seu mingau de aveia.
Sem dizer nada, Remus deu de ombros, voltando a prestar atenção no livro que tinha em mãos.
-Vocês viram eles nos olhando? - Perguntou , assim que as quatro sentaram-se na ponta da mesa.
-Secar, você quer dizer. Mais um pouco e eu pensei que morreríamos desidratadas pelas olhadas do Black. - Resmungou , ouvindo o riso das amigas.
-Pois é, mas pior foi ver o James quase babando na Lily. Isso é meio constrangedor. - Comentou . -Pare com isso, . - Repreendeu Lily começando a corar. As amigas fingiram não ver, deixando o assunto de lado.
Tomaram café rapidamente, afinal, a aula estava prestes a começar. Assim que acabaram, as quatro saíram em disparada do Salão, subindo as escadas o mais rápido que podiam e chegando até a sala onde seria dada a aula.
Como sempre, ocuparam os lugares que lhes foram mandados. Lily ocupava a quarta carteira da segunda fileira, na fileira do lado, sentava-se , na cadeira da frente da fileira de , estava. sentava na quarta fileira, ao lado de .

-x-

A aula começara. O professor explicava algo desinteressante sobre a vida dos gigantes, quando se ouviu um som baixo, parecia que alguém estava ressonando.
estava deitada sobre a carteira, cochilando. O professor se aproximou, e como não podia tocá-la, pediu que o fizesse.
-. - Chamou enquanto cutucava a amiga. abriu os olhos e encarou o professor, que a olhava com cara de poucos amigos.
-Pode me dizer por que estava dormindo na aula, de novo, senhorita ? - Ele fez questão de dar ênfase ao "de novo", já que aquela não era a primeira vez do incidente.
-Eu não... Eu não estava dormindo, professor. - Disse rapidamente.
No fundo da sala, mais precisamente do lado direito, os Marotos se continham para não rirem alto da situação.
-Então, por que a senhorita estava de olhos fechados enquanto eu explicava? - perguntou o fantasma.
-Erm... É que... Bom, eu estava apreciando a explicação. De olhos fechados, eu podia imaginar tudo o que o senhor dizia, professor. Não sabia que ficaria bravo. - A menina fez cara de inocente, e o professor se convenceu.
-Tudo bem, senhorita . - Disse por fim - Bom, voltando ao...
A fala do professor fora interrompida pelo barulho do sinal, anunciando o fim da aula.

-x-


O dia passara rápido, as aulas foram muito proveitosas. Principalmente DCAT, já que os meninos enfeitiçaram os alunos da Sonserina, e acabaram em mais uma detenção. Típico.
As garotas fizeram os deveres dado pelo professor Slughorn, que pediu uma redação de um pergaminho inteiro.
Quando a noite chegou, os alunos novamente se reuniram no são principal, onde o jantar seria servido. Porém, antes que os garotos pudessem pensar em comer, o professor Dumbledore os chamou atenção.
-Bom... Primeiramente, uma boa noite a todos. Estou interrompendo o jantar para dizer que vocês só tem mais um dia para arrumarem seus pares para o baile, já que o mesmo acontecerá daqui dois dias. - Dizia ele. - Enfim, é apenas isso, um bom jantar a todos.
Os alunos puseram-se a jantar, conversando animadamente sobre seus pares, ou possíveis pares para o baile.
-Meninas, tenho novidades. - Anunciou , atraindo a atenção das amigas para si. - Robert me convidou para o baile. - Gritou a menina, animada.
Robert Johnson era um garoto bonito, alto e de olhos cor de mel, estudava o sétimo ano na Corvinal. Um antigo amor platônico de , que se descobrira apaixonada por ele.
-Parabéns garota. - Disse , abraçando a amiga. - Amanhã podemos comprar seu vestido, o que acha? - Propôs.
-Seria ótimo, aproveitamos e vemos o de vocês também. - Respondeu a menina.
-Bom, eu não vou ao baile. - Comunicou , fazendo as amigas arregalarem os olhos.
-Como, mas por quê? - Lily questionou.
-Não estou afim... - meneou a cabeça em forma de desdém.
-Ora, mas isso é uma grande mentira, não ? - A voz de Sirius se fez presente na conversa.
-O que você quer? - Perguntou grosseiramente.
-Viemos... Viemos... Erm...
-Eles vieram convidar vocês para irem ao baile. - Quem respondeu fora Peter, recendo um peteleco de James.
-Hum... - Disseram as três juntas.
-Então Lily, já que o bocudo do Wormtail falou. - Potter lançou um olhar mortal para Peter. - Você não quer ir ao baile comigo? -Os olhos do rapaz brilhavam em expectativa.
A ruiva estava tentada a aceitar, mesmo negando, ela se sentia atraída pelo garoto.
-Não sei se é uma boa ideia. - A menina fez doce, riu e revirou os olhos.
-Eu sei que você não tem par... E eu também não,seria perfeito. - Argumentou ele.
- Vou pensar no assunto, Potter. Amanhã lhe responderei. - E dando o assunto por encerrado, a garota concentrou-se em jantar.
-E você, ? - Perguntou Remus, para espanto de todos.
-Eu o que, Moony? - Lupin era o único dos Marotos, ao qual tratava com carinho, considerava o garoto um amigo.
-Bom, você tem par para o baile? - Questionou. olhou de soslaio para , sabia que a amiga tinha uma queda (lê-se: atiramento do penhasco) pelo rapaz.
-Não, eu não tenho... Mas é que, bom... Eu não vou ao baile, vou aproveitar o fim de semana para... Limpar o quarto. Olha, eu tenho que ir. Boa noite. - E sem esperar respostas, a menina se levantou e saiu quase correndo para o quarto.

-x-


POV

Vi sair praticamente correndo do salão Principal, eu sabia que ela estava preocupada comigo, afinal eu gosto de Remus.
-O que deu nela? - Questionou Robert, que havia acabado de chegar e estava ao lado de .
-Sei lá, ela ficou assim depois da pergunta de Moony - Quem respondeu foi James, recebendo um tapa no braço, dado por Lily.
-Desde quando ela limpa o quarto? – Perguntou Peter, sendo ignorado pelos demais.
-Bom, eu vou deitar. Boa noite - Despedi-me deles, e assim como fui para o quarto. Meu coração doía, eu sabia que não aceitaria ir ao baile com um garoto que gosto, mas eu também não queria que ela ficasse de fora do baile por minha culpa.
Caminhei até o Salão Comunal da Grifinória, sentei-me no sofá maior e afundei meu rosto nas mãos. Minha mente estava mais confusa do que um briga de gigantes com duas cabeças.
Notei que alguém sentou ao meu lado.
-Amiga, eu sinto muito. - Era . - Eu não sabia que... Bom, que ele me faria aquela pergunta, você sabe muito bem que eu jamais iria com ele ao baile, eu nunca magoaria você. - Afirmou ela.
-Eu sei , mas... O que mais machuca, é que... Ele não me nota! - Fiquei de pé, caminhando até a janela e fitando a Lua. - Parece que sou invisível para ele.
-, deixe de bobagem. Você não é invisível, junto com Lily e a , você praticamente "governa" as meninas desta casa. - Eu sabia que ela havia feito aspas.
-Você fala como se não fosse assim também. - Comentei me virando para ela, a tempo de ver a mesma bufar e revirar os olhos.
-Bom... Eu não sou tão animada como você, descolada como a Lily ou "sedutora" como a , eu faço o que posso, sabe como é. - Tive que rir com aquilo.
era assim, sempre que ela virava o foco da conversa, dava um jeito de se esquivar.
-Certo, mas enfim...Vou dormir, amanhã temos aula. - Disse a ela, subindo as escadas e caminhando até o quarto.
Tomei um banho rápido, atirei-me em minha cama, e quase instantaneamente adormeci.

End POV

Faltava apenas um dia para o Baile, a escola estava uma loucura, a todo momento viam-se meninas correndo com as amigas para escolherem as roupas, garotos desesperados atrás de seus pares, enquanto os Marotos estavam sentados a mesa da Grifinória, terminando seu café da manhã.
-E então Prongs, a sua amada “ruivinha” já lhe deu a resposta? – Sírius perguntou ao amigo, que fitava distraidamente as quatro garotas no outro canto da mesa.
-Não, e... Hey, esse apelido foi invenção minha. – Protestou o rapaz, fazendo o amigo rir.
-Relaxa, cara. – Padfoot fez sinal de redenção.
-Certo, eu preciso te perguntar isso. – Começou James. – O que deu na tua cabeça de chamar a pro baile ontem? – O s três amigos voltaram o olhar para Remus, que corara fortemente.
-Eu não a chamei, apenas perguntei com quem ela iria ao baile. Vocês que entenderam errado. – Explicou Moony.
-Então quer dizer que você não vai com a ao baile? – Questionou Sirius, com interesse demais.
-Não. – Disse por fim, encerrando o assunto.

-E aí , como está? – Lilly perguntou atraindo atenção das amigas.
-Ótima. – Respondeu prontamente. – Hoje à tarde vamos comprar o seu vestido e o da , está perfeito.
-Como assim o meu vestido, quem disse que vou ao baile com Potter? – Perguntou a ruiva.
-Oh então você não vai? E eu sou o professor Binns de óculos de sol e maiô. – Rebateu , fazendo as amigas rirem.
-Certo, o assunto aqui é outro. A que horas vamos comprar os vestidos? – Indagou , tentando amenizar o clima.
- Não sei, acho que depois do almoço estaria bom. Se formos muito tarde perderemos os melhores. – Respondeu Lily.
-Espera, você quer dizer que perderemos os melhores se formos ao Beco Diagonal, não é? – Interrompeu .
-Ué, e onde mais iríamos? – Quis saber a ruiva, olhando curiosa para amiga.
-Ao centro de Londres, é claro. – Quem respondeu fora .
-Mas a professora McGonagall jamais permitiria isso! – Gritou , atraindo mais atenção do que o necessário.
-Ué, ela não precisa saber. E você não precisa gritar. – Respondeu , sorrindo amarelo para os demais bisbilhoteiros, que agora as olhavam confusos.
-Por mim tudo bem, só espero não nos darmos mal. – Comentou Lily, terminando seu suco de laranja.
-Imagina, e eu temos tudo sob controle. – Afirmou com convicção.
Quando terminaram o café, as quatro seguiram para o jardim, onde passariam o período da manhã, já que as aulas haviam sido suspensas devido às preparações para o Baile.
Perto de onde as garotas estavam, alguém passava e ouviu o comentário de . Este alguém era Peter Pettigrew, que saiu em disparada para contar aos amigos o que havia descoberto.

POV Lily

Depois de passarmos a manhã inteira perto do lago, conversando sobre assuntos banais, e vendo as garotas praticamente se matarem para conseguirem seus vestidos perfeitos, retornamos ao salão comunal da Grifinória.
-Ai gente, estou no tédio. – Falou , atirando-se no sofá e suspirando alto.
-Você está é com falta de Robert. – Rebateu .
-Não estou nada. – A menina corou bruscamente, fazendo-nos rir.
-Oh , meu bombomzinho. Senti sua falta hoje. – Dizia , imitando falhamente a voz grave do garoto.
-Aun, Rob, Rob, seu fofuxo, eu senti mais. – entrara na brincadeira, e agora cruzara as mãos sob o queixo e batia freneticamente os cílios, fazendo cara de apaixonada.
Não pude me conter, sentei-me numa das poltronas e comecei a rir, para total estresse de .
-Parem com isso! – Exigiu.
-Calma , era brincadeira. – respondeu, parando com as palhaçadas e sentando-se ao lado da amiga.
- Vocês já viram à hora? Eles vão servir o almoço em três minutos. – Anunciei, colocando-me de pé. Juntas, saímos às pressas em direção ao Salão Principal.

-x-


Depois do almoço, que por sinal estava perfeito, saímos rumo ao nosso quarto, onde as meninas haviam ido pegar o dinheiro. Corremos até a fila onde as pessoas que iriam para o Beco Diagonal, e nos enfiamos em uma das carruagens que nos levaria para fora do castelo, local onde poderíamos aparatar.
As carruagens nos deixaram em frente ao Banco Gringotes.
-Vamos logo. – Chamou .
-Esperem! – Gritei e as três pararam e me fitaram assustadas. – Estou com a sensação que estamos sendo seguidas. – Informei, virando-me para trás, mas não havia ninguém suspeito.
-Deixe de bobagens, vamos logo trocar o dinheiro e comprar a porcaria do vestido. – exaltou-se, saindo à frente e puxando .
Entramos no Banco, e não tardamos a trocar nosso dinheiro pelo dinheiro trouxa, mais conhecido como Libra Esterlina, ou qualquer coisa parecida.
Por fim, aparatamos em uma rua afastada de Londres, onde ninguém poderia nos ver. Tiramos nossas capas, que escondiam as roupas trouxas que usávamos e nos pusemos a andar, porém a sensação de estar sendo seguida não havia me abandonado.

End POV Lily

As garotas não sabiam, mas a sensação de Lily de estar sendo seguida não estava errada. Na cola delas estavam os Marotos, que resolveram “aproveitar a oportunidade”.
Os quatro garotos caminhavam com calma e cautela, viram as quatro entrarem em uma loja de vestidos femininos.
-Nossa, eu gostei desse. – Dizia Lily.
-Amiga, você disse isso dos últimos cinco. – Riu .
Os rapazes observavam-nas de longe. As quatro saíram da loja sem levarem nada, e repetiram o processo em mais quatro lojas.
-Nossa, como enrolam. – Resmungava James pela quinta vez.
- Pare de chatice, a ideia de virmos foi sua. – Acusou Sirius.
-Minha nada, foi o Peter quem disse. – Defendeu-se o garoto.
-Eu só passei a informação adiante. – Justificou-se Wormtail.
-Shiu, elas estão saindo e agora com sacolas nas mãos. – Remus, que apesar de lutar, topara ir nessa busca pelas garotas se manifestou.
As quatro garotas finalmente haviam achado os vestidos que julgavam perfeitos.
-Finalmente, vamos voltar antes que alguém dê por nossa falta. – Disse Lily, preocupada.
As quatro começaram a caminhar de volta, quando um estrondo no céu as fez parar. Um relâmpago resplandeceu no céu e logo um trovão se fez ouvir. correu e agarrou o braço de , que repetiu o gesto com , que puxou Lily. Juntas, as quatro se puseram a correr, na esperança de chegarem a rua e aparatarem antes de se molharem.
-Não acredito nisso. – Murmurou Sirius, enquanto seguia os amigos de volta.
Uma grossa chuva começou a cair sobre a cidade, molhando a tudo e a todos. As garotas tentavam proteger as sacolas, enquanto apanhavam suas varinhas. Com muito esforço, conseguiram aparatar.
Ao chegarem à escola, depois de correrem alguns quilômetros, já que haviam perdido as carruagens, as garotas estavam em uma situação um tanto...
-Lastimável, olha as minhas condições. – reclamou , vendo a situação em que estavam suas roupas.
-Não diga nada, olha o meu cabelo, parece mais a minha vassoura! – Lily se revoltou.
Enquanto isso, perto dali os Marotos tentavam se secar.
-Olha, da próxima vez você vai sozinho Prongs. – Revoltou-se Sirius.
-Ah para, foi divertido Padfoot. – Argumentou o rapaz.
-Só se for para você. – Remus se pronunciou.
-Parem de resmungar. Vocês já notaram que só vocês não tem par para o baile? – James desviou a conversa.
-Eu tenho! – Anunciou Peter, deixando a todos de olhos arregalados.
-Quem? – Perguntaram os três em uníssono.
-Milla Rosen, ela é aluna da Lufa-Lufa. – Respondeu em tom convencido.
-É, parece que só restam vocês dois. – James bateu nos ombros dos amigos.
-Hey, quem disse que Lily vai aceitar ir com você? Pelo que notei, ela não lhe respondeu. – Acusou Remus olhando desafiadoramente para o amigo.
-Ah bom...

-x-


-Lily, acho que você está esquecendo de algo. – Comentou . As garotas haviam subido para o dormitório, tomaram banho e agora guardavam os vestidos.
-Ué, do quê? – Perguntou a ruiva.
-Evans, você confirmou que irá ao baile com o Potter? – perguntou.
-Não! – Gritou a garota. Sem esperar por nada, ela saiu correndo a procura de James.
-Depois a doida sou eu. Enfim, nós compramos o vestido, e até a esquentadinha ali foi na onda, mas a questão é, com quem irei? – Indagou , fitando as amigas.
-Eu acho que já sei com quem, esperem um pouquinho. – Assim como a ruiva, saiu correndo em disparada.

POV

Corri até o salão comunal, mas não o vi. Deduzi que só poderia estar na biblioteca, afinal este era seu refúgio.
Assim que cheguei à porta de biblioteca, diminuí o ritmo e passei a procurá-lo, encontrando o mesmo na última cadeira.
-Olá Remus. – Cumprimentei-o.
-Oi , como vai? – Perguntou ele.
-Bem, vim aqui por que preciso lhe dizer algo. – Fui direto ao assunto. – Eu sei que você gosta da . – Ele arregalou os olhos pronto para me contestar, porém o cortei. – Antes que negue até a morte, vou avisar que não adianta. E sabe... Ela sente o mesmo por você, a questão é, vai ou não convidá-la para o baile?
- eu... É que... Bom, será que ela aceitaria? – Questionou ele, inseguro.
-Moony, que parte do “ela sente o mesmo por você”, tu não compreendeu? – Sugeri ironicamente. – Olha, seu eu fosse você corria, ouvi o John, o apanhador da Lufa-Lufa dizer que a convidaria ainda hoje. – Remus me olhou assustado, e sem mais, saiu as pressas a procura de .
Suspirei pesadamente e sorri. Uma mentirinha só, não mataria ninguém. – Pensei comigo mesma enquanto me levantava e seguia para o salão comunal. Porém, algo me impediu, uma mão agarrou meu braço, puxando-me para dentro do armário de vassouras, eu estava prestes e azarar o desgraçado, quando vi que era Sirius.
-Seu cretino, quer me matar de susto? – Perguntei raivosa.
-Está com medo de mim, ? – Disse ele com um sorriso zombeteiro nos lábios.
-Eu, com medo de você? O que você andou bebendo, Black? – destilei toda minha ironia a ele. – Se me der licença, vou andando. – Comecei a andar, quando ele tornou a me puxar.
-Pare de graça, . Eu não a puxei aqui para brigarmos, eu queria saber se...
-Se... – Insisti. Senti uma ansiedade estranha se apoderar de meu corpo.
-Bom... Não quer... Vocênãoqueriraobailecomigo? – Ele disse tudo enrolado.
-Quê? Olha, se for para ficar de palhaçada, me poupe. – Irritei-me e desta vez consegui andar rapidamente, afastando-me dele. Inexplicavelmente eu me senti mal. Como se... Ok, eu não saberia explicar.
Sempre fui a garota durona, que se mete nas coisas e nada a abala, porém desta vez não foi assim, eu estava na expectativa que ele me convidasse para o baile, mas ele não fez. Simplesmente queria tirar uma com a minha cara, como sempre.
Bufei irritada ao sentir meus olhos arderem, corri ainda mais rápido em direção ao meu quarto, passando pelo lotado salão comunal. Assim que adentrei o quarto, me atirei na cama e fechei o dossel, não queria conversar.
não estava, provavelmente estava com Robert. estava contente ao falar com Remus, e Lily, tenho quase certeza, estava tentando fazer James parar de perturbá-la. E pensando nisso, eu me senti ainda mais sozinha, deixei que algumas lágrimas rolassem, eu precisava desabafar. E quando não agüentei mais, simplesmente dormi.

-x-


Senti algo me tocar.
-Sai, estou com sono. – Resmunguei me ajeitando mais na cama. Novamente a pessoa me cutucou. –Hum... – Mais um cutucão. – Que droga! O que é que... Ah, são vocês.
-Está tudo bem, ? – Perguntou . Ela juntamente com e Lily estavam sentadas em minha cama.
-Claro que está. – Falei esfregando os olhos, a luminosidade estava os irritando.
-, não mente, sabemos que está mal. – Afirmou . Bufei e revirei os olhos, pulando para fora da cama e indo até meu malão. Peguei uma roupa qualquer e me encaminhei para o banheiro.
-Não sei do que estão falando. – Respondi.
-Sirius me contou. – Disse Lily, parei imediatamente com uma mão na maçaneta e a outra segurando minha muda de roupas.
-Olha, não sei o que aquele... Aquele... Cretino lhe disse, e também não me interessa. Vou tomar banho. – Falei.
Adentrei o banheiro e me apoiei na pia, fitando meu próprio reflexo no espelho. Suspirei pesadamente e fui para o banho.

End POV

O tão esperado dia havia chegado. O baile de Primavera seria celebrado. As meninas já haviam separado seus acessórios e sapatos. A ansiedade tomava conta de toda Hogwarts.
-Nós temos que fazer alguma coisa. – Dizia enquanto caminhava em direção ao Salão Principal. Lily e concordavam. não queria sair do quarto, dissera que ficaria estudando.
-Concordo. Sabemos que se a não fosse tão durona, ela teria ido ao baile com o Josh, quando ele a convidou na semana passada no passeio a Hogsmead. – Lily lembrava.
-Pois é, mas agora não tem mais como. Temos que fazer Sirius tomar vergonha na cara e chamá-la descentemente para ir ao baile. – estava decidida a ajudar à amiga.
-Exato, mas antes... Vamos tomar café. – disse. As meninas adentraram o Salão e como sempre, ocuparam o lado oposto da mesa na qual os Marotos estavam.

-Sirius, você deveria chamar a para ir ao baile. – Disse Peter, enquanto comia um pedaço de bolo.
-Eu já fiz isso, e ela disse não. – Reclamou o menino.
-Não foi bem assim e você sabe disso, Padfoot. – Manifestou-se Remus, encarando o amigo.
-Ah, tanto faz. Eu não vou com ela, sei que qualquer garota que eu chamar vai aceitar. – Afirmou o garoto.
-E por que não pensou assim na hora de chamá-la, você nunca gagueja, Padfoot. Será que você está... – James encarou o amigo. – Oh meu Merlin, você está apaixonado por ! – Exclamou.
-Cala a boca, Prongs! – Repreendeu Sirius.
-Ok, mas que é verdade é. – Zombou o outro.
-Olha quem fala, você está de quatro pela ruiva e eu não vivo lhe zoando. – Rebateu Black.
-Hey, se tem alguém caído por alguém aqui, é o Remus. – James acusou.
-O QUÊ? – O menino quase cuspiu o suco.
-Não negue Moony. Nós sabemos. – Afirmou Peter.
-Ah fica quieto aí, Wormtail, sei bem o que sente por Milla. O negócio é o seguinte. – Lupin se pôs de pé e bateu a mão na mesa, em seguida apontou para Sirius. – Sirius Black, você vai agora lá em cima, vai pedir desculpas para e vai chamá-la para o baile.
- E por que eu deveria? – Perguntou o moreno, desafiadoramente.
-Por que você a ama, tanto quanto eu amo a e assim como James ama Lily. Você a quer do seu lado, mas essa porcaria desse orgulho idiota não te deixa perceber. A é minha amiga e eu não vou deixá-la sofrer. – Os alunos ao redor olhavam a cena estupefatos. Lily, e estavam de olhos arregalados.
- Remus, o que deu em você? – Robert, um aluno da Corvinal que havia se aproximado, perguntou.
Sem dizer nada, o garoto saiu do Salão sob os olhares arregalados dos amigos e admirados, das meninas.

-Vocês ouviram isso? – perguntou , dirigindo seu olhar para as amigas.
-Acho que todo mundo ouviu. – Respondeu . – Eu vou... Ali. – Disse ela, saindo logo em seguida.
-Aposto dois galeões que ela foi atrás do Remus. – se manifestou, Lily riu. – Você ouviu o que o Remus disse, certo Lily? – Provocou a menina.
-Para com isso, . – As bochechas da ruiva estavam tão vermelhas quanto seus cabelos.
- Não adianta, você sabe que é verdade, James nunca fez questão de esconder o que sente por você. Agora, essa do Padfoot foi demais! – batia palmas, animada.
-Anda logo, vamos subir e ver como a está. – Chamou a ruiva. As amigas saíram em direção ao quarto.

-x-


Embaixo da árvore, Remus fitava o horizonte pensando em suas próprias palavras, quando viu uma figura se aproximar. sentou-se ao lado do garoto e fitou o horizonte assim como ele.
-Você estava falando sério quando disse que gostava de mim? – perguntou a garota, ainda concentrada em fitar o nada.
-Estava, eu realmente gosto de você, . – Ele sorriu para ela, que retribuiu.
-Isso é ótimo, afinal o sentimento é recíproco. – Confirmou ela, deitando a cabeça no ombro do garoto que agora sorria.

-x-


resolvera sair do quarto, estava cansada de ficar ali murmurando sozinha. Desceu até o salão comunal e sentou-se na poltrona próxima a lareira, que agora estava apagada.
Lily e entraram no salão e se puseram a conversar, sem sequer notar a presença da amiga ali.
-Acho que eles se acertaram. – Comentava .
-Tomara, por que... – A fala de Lily foi interrompida pela abertura da passagem, revelando James e Sirius.
-Opa, acho que sobrei. Vou achar o Rob. – Disse , saindo à francesa.
-Lily, eu preciso falar com você. – Começou o moreno.
-Sim...
-Bom, já que o Remus fez questão de contar tudo enquanto discutia com o Sirius, eu vim para dizer que... Bom, independente de você sentir o mesmo por mim, ou não, é verdade tudo o que ele disse. Estou apaixonado por você. – Confessou o garoto.
Lily sentiu os olhos marejarem, e sem pensar abraçou James, beijando-o fervorosamente. que estava na ponta da poltrona, simplesmente caiu atraindo as atenções.
-Opa galera, desculpa. Vou indo. – Com um sorriso amarelo, a menina saiu rapidamente pelo buraco do retrato.
-Está esperando o quê? Vá logo! – Gritaram Lily e James, fazendo Sirius que estivera o tempo todo quieto, se assustar e correr.

A garota já estava próxima da saída do castelo quando foi, mais uma vez, puxada por alguém.
-Mas que merda é essa? – perguntou , irritada.
-Ok, ontem eu fiz uma baita besteira. Mas... Bom, vamos ver se eu sei consertá-la. – Antes que pudesse cogitar responder, teve seus lábios prensados pelos do garoto.

-x-


O restante do dia passara-se sem mais emoções. Agora já passava das 19h30, e as garotas estavam terminando de se arrumarem.
foi a primeira a se aprontar, trajando um vestido azul, de modo formal, teve o look completo pelos acessórios e a leve maquiagem feita nos olhos e na boca. O destaque ficara para seu cabelo, preso em um coque alto e sofisticado.
-E então? – Perguntou a garota.
-Linda demais, amiga. – Quem respondeu foi , que acabara de se arrumar, estava apenas ajeitando o vestido, que destaca sua pele e realçava a intensidade de seu olhar. Tinha os cabelos soltos, presos apenas por um presilha no lado direito da cabeça.
-Olha quem fala. – Comentou Lily, surgindo de trás do acortinado do dossel. A menina usava um vestido vermelho intenso, destacando ainda mais sua pele branca e seus cabelos cor de fogo, que estavam presos em uma trança embutida.
-Vamos admitir, James, Robert e Remus terão ataques do miocárdio. – A voz de se fez presente na conversa, atraindo a atenção para mesma que usava um look em preto e vermelho, simples e marcante, e assim como a amiga, deixou o destaque para o cabelo, que estava solto e volumoso.
-Oh, e Sirius não, né? – Zombou Lily. As amigas riram e juntas desceram para o salão.

-x-


Assim que terminaram de descer os lances das escadas, os garotos as olharam boquiabertos.
-Minha nossa. – Murmurou James, enquanto caminhava até seu par, que lhe sorriu docemente antes de depositar um leve beijo em seus lábios.
-Uau. – Murmurou Remus, caminhando até e beijando-lhe o dorso da mão.
-Você está linda. – Robert elogiou, assim que puxou para si.
-Bom... Sem adjetivos melhores... Pelas ceroulas de Merlin, você está linda. – Sirius disse ao pegar a mão de , fazendo-a rir.
Uma música lenta começou a tocar, os casais se dirigiram para o centro do salão e juntos, moviam-se em sincronia com a música e com o ritmo de seus corações.
De repente, a música fora interrompida pela voz do professor Dumbledore.
-Boa noite alunos! Primeiramente, gostaria de agradecer a presença de vocês neste maravilhoso baile, que comemora não só a primavera, que é uma linda época. Como também... – Ele fez uma pausa. – O início de vossas férias, afinal este ano que está por vir será o último de vocês em Hogwarts.
As comemorações foram gerais, alunos gritavam, riam e comemoravam. Para muitos seriam férias comuns, mas para , , e Lily, as coisas seriam um pouco diferentes.
Enquanto uma música agitada tinha início, os garotos se prontificaram a irem buscar bebidas, enquanto as quatro se reuniam ao pé da escada.
-Férias antecipadas... – começou.
-Pais viajando... – continuou.
-Nós quatro juntas... – completou.
-O que isso significa mesmo? – Lily finalizou.
-Férias em Vegas!






Fim!



Nota da autora: Olá meninas, estou aqui para dizer que... Bom, primeiro sou péssima em n/a... Ok, não é isso. Vim aqui para agradecer a vocês por terem lido, peço que me desculpem, sei que não está muito boa, mas meu tempo estava meio corrido. Agradeço também a Estela, minha beta linda que me atura; a Nanda Araújo, que me ajudou as 3h da manhã com a capa, e bom... A todos que lerem. O final ficou com uma espécie de lacuna, lhes explicarei o porquê: Se quiserem, eu faço uma continuação da história, deixem suas opiniões na caixinha de comentários. Enfim, é isso.
Obrigada por lerem.
Beijinhos,
Mary Lira.
.



Outras Fanfics:
Armações Marotas - Férias em Vegas
Armações Marotas - Apostas


Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.


comments powered by Disqus