Finalizada em: 04/02/2018
Visitas:

Capítulo Único

Faltavam poucos segundos para o fim do último quarto e, consequentemente, do jogo, e a bola estava nas mãos do quarterback dos Panthers. Enquanto a defesa o protegia, teve poucos segundos para ver que seu wide reciever estava livre para receber a bola, assim a arremessando, o que ele não esperava, era que um dos jogadores do Falcons surgisse e fizesse a interceptação mudando todo o jogo. Então, ouviu o apito do juiz indicando a paralisação do jogo.
A formação do jogo agora era outro. Os dois times posicionados em suas linhas, Atlanta Falcons no ataque, e a bola nas mãos de um dos jogadores do time da Georgia. , o quarterback do time atacante recebeu a bola, e procurou seu companheiro mais próximo da linha do touchdown. Julio Jones, o seu melhor wide reciever estava livre de marcação e recebeu o passe feito pelo seu quarterback e, sem se importar com relógio, correu até a linha do touchdown e jogou a bola no chão da endzone. No mesmo instante, um apito foi soado no estádio e o jogo finalizado. Seis pontos no placar. O Atlanta Falcons estava classificado para o Super Bowl.
, correu para se posicionar no campo, antes de os jogadores correrem para o vestiário e por dentro, não conseguia esconder a felicidade que estava sentindo. Era jornalista esportiva da FOX Sports, e por causa da profissão, acabou se aproximando do quarterback do time vencedor, com quem aos poucos, criou um relacionamento. Morava em Atlanta e era contratada para cobrir todos os times da cidade: Falcons, do futebol americano, Georgia Bulldogs e Tech, os universitários do esporte, e o Hawks, do basquete. O time de sua cidade chegando ao Super Bowl, só podia significar uma coisa: ela estaria no estádio cobrindo a grande final, com direito a assistir o show do intervalo e sentir a vibração que só o evento promove.
saiu então da comemoração e foi de encontro aos repórteres que estavam ansiosos para falar com o quarterback que levou o time da cidade à final. Entre muitos microfones e câmeras, ele avistou uma morena pacientemente esperando sua vez para conseguir duas ou três palavras sobre o jogo. Ignorando todos os pedidos de entrevista, ele caminhou até a mulher e parou em frente a ela.
— Oi — disse então abraçando a jornalista com um sorriso bobo, assustando-a — Que tal uma exclusiva pra melhor repórter de Atlanta?
! — ela pulou assustada e viu os outros colegas de profissão frustrados. Seu namorado precisava parar com essa mania de dar exclusivas para ela por terem um relacionamento, apesar de seu chefe adorar o fato da emissora ter a atenção do jogador. A qualquer momento seria linchada na sala de imprensa — Claro, eu só… — e então levou a mão ao ouvido, onde estava com um ponto e falou no microfone — Jake, estou com .
— Dez segundos para entrar ao vivo, — ouviu no retorno e esticou a camisa que usava, para ficar apresentável nas câmeras.
e são um casal discreto. As poucas declarações que faziam nas redes sociais, não eram escancaradas. Eram delicadas, uma pequena frase ou palavra, algo que para o mundo externo, seria impossível de entender, mas não para eles. E mesmo ao vivo, diante das câmeras, eles nunca demonstraram afeto, apesar de todo o Falcons, repórteres e a cidade de Atlanta saberem de seu relacionamento.
Não demorou muito para que seu câmera levantasse três dedos, fazendo uma contagem regressiva, e diminuindo a cada segundo. Quando estava ao vivo, apontou para ela e voltou a segurar a câmera em seus ombros com as duas mãos.
— Meu Deus, espectadores do FOX Sports, que jogo foi esse? — então falava animada para a câmera — Os Falcons acabaram de garantir uma vaga no próximo Super Bowl, com um touchdown incrível de Julio Jones, e eu tenho aqui comigo, agora e ao vivo, disposto para mais uma exclusiva — e então girou o corpo, dando espaço para o quarterback no vídeo — , você fez o passe para que Jones pudesse nos levar a Denver e disputar o título. Como você se sente?
, que tinha o capacete em uma das mãos, levou a outra até os cabelos e jogou para trás, antes de responder a pergunta da jornalista.
— É uma sensação incrível, . Quando conseguimos derrubar o quarterback deles, eu olhei no cronômetro e tinha certeza que era a nossa última chance. Então como cérebro do time, precisei raciocinar uma jogada rápida e, felizmente, o Jones estava para receber a bola. O resto você e todo mundo viu, estamos no Super Bowl! — ele gritou se aproximando da câmera, fazendo a jornalista rir.
— É o seu primeiro Super Bowl como jogador profissional e, principalmente, como quarterback e vai ser contra os grandes líderes, New England Patriots, de Boston. Qual sua opinião de como vai ser o jogo?
— Não vai ser fácil, o New England sempre é um time pesado, de grande nome e principalmente, de bastante torcida. Brady também é um quarterback incrível, que sabe como levar a equipe em direção ao título. Mas eu acredito no meu time, eu sei que nós temos capacidade para trazermos o troféu para casa.
Era visível o quanto o cérebro do Atlanta Falcons estava feliz por ter conseguido chegar à final, e o sorriso besta enquanto falava com , demonstrava isso. A jornalista também não escondia a felicidade. Era da cidade, jornalista, torcedora e namorada.
— E nós, torcedores de Atlanta, podemos esperar jogadas surpresas de você?
— Em um jogo como esse que vamos disputar, é importante esperar bastante surpresa.
— Obrigada pela entrevista, e parabéns!
estava prestes a encerrar a participação ao vivo no jornal que estava passando quando, pega de surpresa, sentiu os braços do quarterback fechar em suas costas e a virou novamente, roubando um beijo dos lábios da jornalista. Foi um beijo tão rápido quanto à interceptação QB do Panthers, mas o suficiente para deixar a mulher transtornada. Estava ao vivo para todo o país, e tinha certeza que seu câmera não desviou suas lentes por nenhum momento.
Desnorteada, ela olhou em volta e viu se afastar e finalmente atender a tantos outros jornalistas que estavam esperando por alguns segundos de atenção dele. No retorno, instalado em seu ouvido, a mulher conseguia ouvir as vozes na bancada comentando a interceptação feita fora de campo pelo jogador.
então sentiu suas bochechas corarem enquanto seu cérebro procurava respostas para o acontecido. Pelo canto dos olhos, observou dando entrevista para outros canais de veiculação, e discretamente, ele piscou para ela, ainda com o sorriso bobo nos lábios. A mulher então passou a mão pela sua roupa e voltou com o microfone na altura de sua boca.
— Aqui é , ao vivo da Georgia Dome, para o FOX Sports.
E quando viu as luzes da câmera de seu colega desligar, sabia que não estava mais ao vivo para toda a nação. Respirou fundo e permitiu suas pernas vacilarem. Não por ter sido beijada pelo seu namorado, mas pelo fato de ter sido beijada ao vivo, enquanto ele não conseguia conter a emoção de chegar ao aclamado Super Bowl, a noite que simplesmente para os Estados Unidos da América.
— Eu vou matar o — falou olhando para o lado, e vendo ele cercado de repórteres. A mulher então desplugou o microfone da câmera e enrolou o cabo, ainda sentindo o rosto vermelho — Não ri, Steve!
— Eu não estou rindo pelo fato do seu namorado ter te beijado. Mas a cena que eu captei sua, quando ele se afastou, foi impagável. Você vai virar um meme, .
— Não se atreva — apontou o dedo para o homem, que continuou rindo e então, deu o microfone a ele — Chega por hoje, não é mesmo? Nos vemos amanhã na emissora.
E antes de sair do campo, os olhos de cruzaram com os de , que fez sinal indicando que iriam se encontrar mais tarde. Ela sabia que seria em sua casa, como acontece após todos os jogos em Atlanta. E assentindo discretamente com a cabeça, ela deixou o gramado, sumindo corredor adentro.

xxx


No dia seguinte ao jogo, a manchete em todos os jornais que rodavam Atlanta e, provavelmente todo o país, era que os Falcons haviam conquistado uma vaga no Super Bowl e o fim de todas as matérias era o beijo que tinha lascado em sua namorada em pleno campo e ao vivo. Vários frames que Steve tinha pegado estavam estampados nas colunas esportivas dos jornais e em todos os sites do tema rodavam o vídeo.
então empurrou os jornais e abaixou a tela do computador, colocando a mão por dentro de seus cabelos respirando fundo. Naquele momento, ouviu batidas na sua porta e gritou para que a pessoa entrasse. Jake Vincent, âncora do jornal e também seu chefe, entrou na sala e mais do que rápido, a mulher se colocou de pé, indo em direção a ele.
— Mil perdões, Jake. Eu realmente não imaginava que o iria fazer aquilo. Ele sempre foi muito profissional nas entrevistas e deve ter sido a adrenalina de finalmente chegar ao SB. Juro que não vai mais se repetir.
O chefe olhava para ela e não fazia questão de esconder o sorriso que estava esboçado em seu rosto.
— Já parou, ? — a mulher ergueu o olhar, ainda encontrando o homem sorrindo — Você está brincando? Nós já somos líderes em audiência, e ela subiu mais de 40% com o impulso do . Se ele quiser casar com você ao vivo, a gente estoura a televisão americana — fechou os olhos e balançava a cabeça. Não era possível que seu chefe estava falando aqui — Foi nítido pra mim e todos, que você não esperava e eu só estou aqui para te parabenizar pelo profissionalismo de rapidamente retomar a compostura e finalizar a matéria.
— Agradeço, senhor. E repito, já conversei com , isso realmente não vai se repetir.
— Nem se ele ganhar o SB?
abriu a boca para responder, mas rapidamente fechou. Não tinha parado para pensar nisso. Se ganhando os playoffs e garantindo vaga para a final, reagiu dessa maneira, mal podia imaginar como seria se eles realmente ganhassem.
— Não posso garantir isso, senhor.
— Aguardarei ansiosamente pelo apito final — Jake então foi em direção à porta — E eu acredito que você saiba, mas antes que eu me esqueça, você é nossa representante no Colorado. Amanhã já venho com suas passagens e reserva de hotel. Tenha um bom dia de trabalho, .
E saiu fechando a porta às suas costas, fazendo com que a jornalista se jogasse na cadeira. A boa notícia é que ainda tinha seu emprego. A notícia assustadora é que ela não fazia ideia do que iria acontecer em Denver.

Dan Quinn, o técnico do Falcons, deu apenas o dia seguinte ao jogo de folga para seus jogadores, então logo estava reunido novamente com sua equipe para treinos. , aquela que mais do que nunca apoiou o namorado e entendia quando eles não podiam se ver, e naquele momento ela o queria completamente focado no jogo que iria acontecer dali duas semanas.
sempre aproveitou a distância para lembrar a namorada o quanto ele a amava e que sempre estava pensando nela. Era impossível estar em campo, seja em jogo ou treino, e não se lembrar de como eles se conheceram, três anos antes.

FLASHBACK

Era o primeiro jogo da temporada e o Falcons tinha vencido em casa sem maiores dificuldades. Alguns jogadores então se dividiram entre os jornalistas que ali estavam para uma entrevista, e então o quarterback viu uma cabeça com cabelos escuros e longos se mexendo, como se tivesse procurando algo. então caminhou até a pessoa curiosa.
— Procurando algo ou alguém?
— Alguém disposto a me dar uma entrevista rápida — a mulher confessou para ele que riu — , recém contratada da FOX Sports. Você se importa em me dar um minutinho, ?
— Pode me chamar de .
— Certo, — ela sorriu para ele, que logo de cara a achou bonita — Steve, liga a câmera.
Assim que viu a luz acesa, a jornalista respirou fundo e começou a falar.
, quarterback do Falcons aceitou conceder um minutinho do seu tempo para falar com a gente — dizia animada e então virou para a câmera — , o que você tem a dizer sobre esse jogo?
— Foi um jogo simples, como puderam ver. Conseguimos finalizar com um touchdown e estamos felizes de começar a temporada com uma vitória. Esperamos que o time continue assim e possamos conquistar nossa vaga no Super Bowl.
— Eu e todos os torcedores de Atlanta esperamos por isso — ela riu para o jogador e então virou para a câmera — Aqui é , da FOX Sports, diretamente do Georgia Dome — e então Steve desligou a câmera e tirou de seus ombros — Muito obrigada, .
— Meu prazer em ajudar — ele sorriu para ela — Foi suficiente?
— Foi. E conseguir alguns segundos da sua atenção definitivamente vai me fazer ganhar alguns pontos com meu chefe, e por ser nova na emissora, definitivamente, são pontos valiosos. Muito obrigada.
— Não por isso.
E então o quarterback se afastou, indo dar atenção a outros repórteres, enquanto outros jogadores finalmente vinham falar com .
Alguns dias depois, ligou para a emissora e pediu para falar com e a convidou para um encontro.

FLASHBACK

O Maroon 5 estava tocando no campo durante o half-time do Super Bowl e levantava a torcida do Colorado. A diferença no placar do Falcons para o Patriots era minúscula, mas o time de Atlanta estava na frente. O técnico Quinn gritava palavras e mantras de incentivo para seu time e o quarterback abriu seu armário e mexeu em sua bolsa. Lá dentro, uma pequena caixa azul brilhava e ele respirou fundo e fechou novamente. Mal podia esperar para o apito final. Assim que o campo foi liberado novamente, os times voltaram a campo, para continuar a disputa de levar o troféu para casa.
Foram dois quartos extremamente apertados, mas ainda na liderança para os Falcons. Vez ou outra, Bill Belichick colocava Tom Brady em campo para uma jogada decisiva, e tirava o quarterback de Boston novamente. Os narradores só diziam que o marido da Gisele Bündchen devia estar fazendo alguma prece extremamente poderosa, pois a todo momento que estava no banco, parecia estar de cabeça baixa.
Mas foi então nos últimos segundos do último quarto do jogo, que a virada veio. Valendo seis pontos, os Patriots fizeram um touchdown e o juiz apitou o fim de jogo. Não tinha dado para o Atlanta Falcons, apesar de terem disputado a todo segundo o título.
Desde quando seu time foi classificado, não conseguia imaginar um cenário onde seu namorado iria perder o Super Bowl. Sem saber como reagir, Steve deu então espaço para sua colega de trabalho e cercou Tom Brady, que estava mais uma vez feliz, e atônito com o acontecimento.
então largou a postura de jornalista e profissional, para assumir o de namorada. Naquele momento, mais do que nunca, precisava de seu apoio, e assim que ele saiu do campo, ela o abraçou, mostrando que estava ali. Nenhuma palavra foi dita, apenas lágrimas derrubadas por molhavam a camisa que a usava.
— Você fez o seu melhor — ela então quebrou o silêncio, olhando nos olhos do namorado — Você venceu só de chegar aqui, .
— Do que adianta chegar aqui e não levantar o troféu? — ele perguntou para ela.
estava sem chão, sem reação e pior, a jornalista estava pela primeira vez, sem palavras. Ela então apenas se manteve abraçada nele, para que soubesse que ele não estava sozinho e, juntos, assistiram mais uma vez a ascensão de Tom Brady e New England Patriots.
Dan Quinn então levou seu time para o vestiário, mas pediu para que a namorada o esperasse ali no campo.
Ela assistiu o Sports Authority Fields at Mile High esvaziar aos poucos, até que os únicos ali, fossem equipes técnicas e zeladores do estádio. Sentada no banco de reservas, não demorou para que aparecesse segurando a tal caixa de antes, e com a bolsa nas costas.
… — ele chamou por ela, mas fez sinal que para que ela ficasse sentada — Eu esperava fazer isso com o clima totalmente diferente, como campeão do Super Bowl, não como perdedor. E eu não tenho o que falar, você é minha acompanhante, minha companheira em todos os momentos. A pessoa com quem eu sei que posso contar nos meus momentos mais felizes, e nos mais tristes. Eu te amo, e quero passar o resto da vida ao seu lado.
não era tonta. Sabia exatamente o que aquilo significava. Eles tinham um relacionamento estável há três anos. O próximo passo deles era oficializar, aquilo que já era oficial.
— Dizem que as pessoas têm sorte no jogo e azar no amor. Já eu tenho certeza que comigo é o contrário. Azar no jogo, e sorte no amor e por isso — ajoelhou em frente a ela — Você gostaria de casar comigo?
se ajoelhou com o namorado e deu um longo e caloroso beijo como resposta, que não precisou de palavras para que fosse entendido.
Longe de câmeras, longe de holofotes, longe de atenção e em um momento só deles, em um local que tanto significa para os dois.





Fim.



Nota da autora: Oi pessoal, minha primeira fanfic relacionada a futebol americano. Se você for fã desse jogo e eu tiver escrito besteira, por favor, não me xinguem. Eu não entendo nada, absolutamente nada do jogo, e confesso que escrevi porque minha melhor amiga estava me pentelhando muito. Óbvio que foi um desafio escrever com um tema que eu não entendo nada, mas estou satisfeita com essa short.
Meninas do Whatsapp da Toca, vocês não imaginam como eu estou me divertindo escrevendo essa nota, enquanto vocês estão tentando chutar com quem é o quarterback que eu escrevi, mas Clara, se você estiver lendo isso, você já percebeu que acertou haha!
É isso. Quem quiser, fique à vontade para entrar em contato comigo pelas redes sociais, e o whatsapp da Toca tá liberado para todo mundo que quiser conversar, rir, se divertir e fazer novas amizades, além de falar das minhas fanfics. Um beijo, Liih. (nota escrita em 25 de Janeiro de 2018)





Nota da beta: Awwwn, que coisa mais fofinha, gente! Tô in love nessa fic, merecia uma continuação hahaha! Parabéns por mais um trabalho lindo! <3 <3

Lembrando que qualquer erro nessa atualização e reclamações somente no e-mail.


comments powered by Disqus