Finalizada em: 25/06/2018

Capítulo Único

e estavam casados há 5 anos e como qualquer casal que está junto há um certo tempo, acabaram caindo na rotina. Viviam entre o trabalho e a casa, mal tinham tempo de ficar juntos, o máximo que conseguiam era após o jantar, mas ambos estavam tão cansados da correria do dia a dia que acabavam deixando o sono ganhar de qualquer vontade de aproveitar a companhia um do outro.
Como qualquer outro dia, chegou em casa e já foi deixando suas coisas espalhadas pelos cômodos, sapato do lado da porta, bolsa jogada no primeiro lugar que encontrasse e foi caminhando até a sala para se atirar no sofá e assistir seus doramas favoritos até a hora que seu marido chegasse para poderem ficar juntos.
sempre ia direto até a sala quando chegava e nunca continha seu sorriso toda vez que olhava para sua mulher. O amor que sente por ela é tão grande que cada vez que a vê é como se fosse a primeira, o coração bate mais forte da mesma forma que bateu no primeiro dia que a viu. Chegou por trás do sofá, tentando não fazer nenhum barulho para que ela não percebesse sua presença e tampou os olhos dela. deu um gritinho de susto por estar tão concentrada na TV, mas logo sorriu ao se dar conta de quem era, fazendo-o se apaixonar ainda mais por ela, se fosse possível.
Ela virou para ele sem tirar o sorriso do rosto e deu um beijo demorado em seu marido.
− Oi, amor, como foi seu dia? Fiquei morrendo de saudades.
− Oi, linda, também estava com saudades. Foi bem normal na verdade, cansativo como sempre, mas produtivo. E o seu?
− O de sempre também, estou bem cansada por sinal, o dia no consultório foi bem pesado. - disse com uma voz meio desanimada, lembrando dos problemas que teve que resolver, mas não queria passar para o marido, só pensava em relaxar ao lado dele e ter uma noite agradável depois de tudo. - Já jantou?
− Ainda não e você?
− Não também, estava te esperando…
Resolveram comer juntos e continuaram a conversa sobre como foi o dia deles, assuntos referentes a casa, família, coisas que conversavam sempre.
Enquanto tomava banho para se deitar, se ofereceu para lavar a louça. Ficou pensando no casamento deles, como tudo estava correndo tão bem depois de tanto tempo juntos, mas sentia falta dela, de passarem tempos juntos, de tê-la em seus braços e foi aí e que teve uma ideia para agitar, pelo menos um pouco, a vida de casado deles.
Quando ele entrou no quarto, ela já tinha tomado seu banho e estava deitada na cama lendo seu livro e continuou fazendo sem perceber a sua presença no local. estava pensando em como falar para a mulher a ideia que teve para aquela noite, não conseguia imaginar a reação que ela poderia ter, foi aí que pensou em agir por impulso e surpreendê-la na esperança de que fosse gostar.
Pegou o celular, conectando com a caixa de som que tinha no quarto e colocou a música Dynamite do SHINee para tocar. olhou para ele com uma cara assustada, não entendendo nada.
− O que é isso? − largou o livro no criado mudo ao lado da cama, olhando atenta para o marido esperando uma resposta.
− Pensei em algo para animar nossa noite. - fez aquele olhar safado que mexia com ela, começando a se movimentar de forma extremamente sensual, passando as mãos em seu corpo ainda coberto, rebolando naquelas calças apertadas, fazendo movimentos que esperava que a deixasse louca. Levou suas mão aos primeiros botões da camisa e começou a abrir lentamente.
, no começo, achou que ele estava brincando e ia até começar a rir, mas quando o viu arrancando sua camisa de forma feroz e selvagem, respirou fundo, tentando recuperar o ar que fugiu de seus pulmões ao ver o abdômen suado e definido do marido. Como tinha esquecido que ele era gostoso daquele jeito? Aproveitou o momento para se sentar melhor na cama e ver o espetáculo acontecendo bem na sua frente.
tirou sua camisa agora rasgada e a atirou em algum canto do quarto, ainda fazendo movimentos dançantes e sensuais, evidenciando mais ainda os gominhos do seu abdômen. Quanto mais ela assistia, mais excitada ficava, e mordia seu lábio para controlar a vontade de agarrá-lo e tentar aproveitar aquela visão mais um pouco, o que foi em vão.
− Nossa, não aguento mais − foi até ele, agarrou no cós da sua calça e o puxou para cama de uma forma meio desesperada e bruta. Ele terminou com as costas deitadas do colchão e ficou extremamente satisfeito ao ver o olhar de desejo dela em cima dele, o deixando excitado.
Ela subiu em cima dele e deu um beijo feroz e cheio de urgência. Como sentia falta disso, desse desejo à flor da pele. Começou a descer beijo pelo pescoço dele, passando por todo o corpo e quando chegou no cós da calça ela resolveu fazer o caminho reverso, só que lambendo cada pedaço daquele abdômen que ela ficou louca de vontade desde a hora que ele arrancou a camisa.
já sentia sua excitação pulsar entre as pernas, apertou com força a bunda da mulher, ele amava tudo nela, mas aquela bunda o levava à loucura. Foi passando a mão por todo corpo de durante o beijo que iniciavam, tirou a blusa do pijama dela revelando seus seios. Se sentou na cama com ela ainda em seu colo, empurrou o tronco dela um pouco para trás tendo acessibilidade àquela parte. Beijou sua barriga, dando algumas mordidas ao longo do caminho e ao chegar em seus seios preferiu inverter as posições, a colocando por baixo. Enquanto apertava um dos seios com uma mão, sugava o outro intercalando com leves mordidas no local. já gemia baixo com esses toques e tudo ficou pior quando ele resolveu tirar o resto do pijama dela e acariciar suas partes íntimas, brincando com seu clitóris, fazendo movimentos circulares enquanto a beijava. Ele foi descendo os beijos até chegar entre as pernas dela e começou a lamber e sugá-la toda, à levando a loucura. Penetrou dois dedos nela, fazendo movimentos de vai e vem ainda sugando seu clitóris. Ela não sabia nem mais respirar de tanto prazer e soltou um gemido alto quando chegou ao primeiro orgasmo da noite.
− Agora é minha vez de retribuir − tentando recuperar o fôlego, se arrastou até ele que se encontrava em pé no fim da cama. O beijou apaixonadamente enquanto tirava o cinto dele e junto sua calça, fazendo o membro dele, já ereto, saltar da cueca quando a tirou também. Finalizando o beijo com uma mordida no lábio, ela foi descendo as mãos e a boca pelo corpo dele. Chegando no membro ela olhou para o rosto dele e fez uma cara bem safada e começou a lambê-lo da base até a cabeça, então o colocou inteiro na boca, iniciando um movimento lento de vai e vem fazendo jogar a cabeça para trás e gemer alto de prazer. Assim que ela começou a aumentar a velocidade dos movimentos, ele segurou o cabelo dela para ajudá-la na movimentação.
− Amor, não aguento mais, preciso de você, preciso estar dentro de você!
Ela parou o que estava fazendo, desceu da cama, virou de costas para ele, se apoiando na cama e arrebitando sua bunda. quase teve um orgasmo só com a visão da mulher mais amava no mundo, com aquela bunda maravilhosa empinada só para ele. Pegou seu membro e antes de penetrá-la a provocou, passando a cabeça de seu pênis na entrada dela, só para a deixar mais louca. soltou um gemido de frustração por querer mais e ele soltou uma risadinha sacana, a penetrando de uma vez.
A cada penetração ele estocava mais forte, fazendo os dois gemerem tão alto que podia até acordar os vizinhos. começou a se movimentar mais rápido, percebendo que estava chegando no orgasmo e ela também, de repente só sentiu um choque percorrendo todo seu corpo e sentir um líquido quente o envolvendo. despencou na cama, ele descansou o corpo nas costas dela até recuperar o fôlego e deitou ao seu lado.
− Amor, obrigada pela melhor ideia que você já teve na vida. - olhou para o rosto dele rindo e ele fez o mesmo.
− Por mais noites assim, por favor - a abraçou pela cintura, encaixou seu rosto na curva do pescoço dela e sussurrou em seu ouvido: − Vou tomar banho, não quer ir também? - olhou para ela com a cara mais safada do universo para ver se a convencia.
− E se essa fosse a ideia para amanhã? - o olhou com uma sobrancelha levantada com uma expressão sugestiva.
Ele riu para ela, disse que super topava, deixou um beijo no seu rosto e foi tomar banho. Ao sair do banheiro só com a toalha na cintura, encontra já adormecida, encosta do batente da porta e olhando para ela teve a certeza que nunca amou tanto alguém como a amava. Chegou perto dela, deu um beijo em sua testa e sussurrou:
− I’ll always be into you.


Fim.



Nota da autora: Essa é minha primeira fic da VIDA, espero muito que gostem.
Foi inspirada no amor da minha vida Choi Minho e na performance dele em Dynamite na Shinee World Tour IV que é de morrer.
Super aceito críticas construtivas, sempre é bom conselhos para poder melhorar!
Agradeço especialmente as pessoas maravilhosas que me incentivaram, que além de serem especiais, são minhas ídolas: Vivi, Biba, Mayh (beta mais amor da vida), Thata, Ju e Larys.



Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.


comments powered by Disqus