Finalizada Em: 18/11/2018
Contador:

Capítulo único

Em seus pensamentos se perdia cada vez mais, observando de perto cada movimento que fazia em sua cama. Sorria ao lembrar que estava apaixonada por uma pessoa maravilhosa como ele, e se sentia privilegiada pela reciprocidade dos sentimentos daquele que podia agora chamar de seu. Não gostava dessa sensação de possessão, mas quem se importava? Era seu sim, “ai de quem disser o contrário”, pensou. Ainda sorrindo rolou para o lado oposto da cama, alcançando seu celular para olhar as horas, 6h30, dormiria mais um pouco, já que ele havia tirado alguns dias off do trabalho só para passar com ela. Novamente ficando de frente para ele, sorriu, acariciando sua bochecha com o polegar, admirando as poucas sardinhas que “teimavam” em aparecer quando ele estava com o rosto totalmente natural, sem qualquer resquício de maquiagem. Assustou com a reação do homem, que sorriu ainda de olhos fechados, alcançando sua cintura com os braços, trazendo ela pra perto de si. logo se aconchegou no abraço dele, claro, o encaixe era perfeito e aquele era seu lugar predileto. Dizem que “O nosso lar é onde está nosso coração”, logo podia se dizer que o seu era nômade, pois aonde quer que fosse, lá estaria seu lar e seu coração.

apenas se deu conta de que havia dormido quando realmente acordou, assustada com o barulho de “We Will Rock you” que tocava de maneira ensurdecedora vindo de seu despertador do celular. Coçou os olhos, sentindo sua fotofobia ser afetada pela luz vinda das cortinas, agora abertas do quarto. Olhou para o lado, estava vazio, por alguns segundos se questionou se tudo era um sonho. Porém, sem dar tempo para seus devaneios, surgiu pela porta do quarto com um sorriso lindo, os cabelos , assim como ela havia pedido que ele usasse para aquela data. Ele usava seu pijama de seda branco, que fazia com que sua pele se tornasse ainda mais clara, o que a garota amava de paixão. Na verdade, não havia um só ponto negativo nele, até seus sarcasmos momentâneos ela aprendera a lidar, e até achava engraçado em certas situações.
— Come meu bem, olha só, busquei no restaurante do hotel para você, tudo que achei que gostaria - disse orgulhoso, olhando para bandeja que preparou com algumas frutas e um donut de chocolate, acompanhados de um suco de morango que parecia delicioso.
— Não precisava, eu iria lá com você amor - Ela disse se ajeitando na cama, sentando ereta, abrindo espaço para que ele sentasse à sua frente com o café da manhã em mãos, sorrindo orgulhoso e com um brilho nos olhos que fez com que a garota se apaixonasse pela milésima e uma vez. — Obrigada meu bem, você come comigo? - disse fincando o garfo em um morango, direcionando para a boca do homem à sua frente, que logo mordeu o mesmo, sorrindo para e se levantando.
— Não vou poder , preciso encontrar os meninos para resolver uma pendência para que eu possa ficar esses dias tranquilo com você. - disse pegando uma toalha que havia deixado nas costas de uma cadeira, e jogando em cima dos ombros. — Mas come tudo, que eu volto rápido. Vou tomar banho e fico mais um pouco com você antes de ir. - deu um selinho na garota e se direcionou para o banheiro rapidamente, antes que ela tentasse coagi-lo de ficar, e ela sempre conseguia.
— Tudo bem! Só não se atrase, senão eu te mato ! - gritou para que ele ouvisse do banheiro, no final rindo do grito de desespero que o mesmo forçou. - E obrigada pelo café! Está delicioso. - sorriu boba, comendo tudo que ele havia colocado ali, já que, já não estava mais preocupada com a saliência que teria em seu vestido.

— // —


eu sabia que o atrasaria, você sabe como ele é quando envolve trabalho, não consegue ser rápido - estralava os dedos enquanto andava de um lado para o outro do quarto, sendo observada pela melhor amiga. — Você ligou para o ? — perguntava pela milésima vez, enquanto afirmava que sim com a cabeça e sorria confortando a amiga.
, ele apenas atrasou, relaxa, olha, passaram apenas 10 minutos — dizia olhando discretamente para o celular, avistando as mensagens de pedindo para que enrolasse um pouco mais , por uma boa causa. “Meu amor, só mais alguns minutos, estamos terminando”, dizia a última recebida. Balançava a cabeça sorrindo, sabia que com certeza algo maravilhoso estava por vir. — O que você acha de bebermos uma champagne para esperarmos eles? — disse sorrindo para a amiga, caminhando até um baldinho que estava na penteadeira, com uma garrafa e duas taças dentro.
— Amiga, vou ter que deixar você beber sozinha dessa vez, e pelo menos pelos próximos 9 meses — sorriu abaixando a cabeça colocando sua mão esquerda sobre seu ventre, acariciando com o polegar, por fim sorrindo para a amiga com uma teimosa lágrima que escorria pelas bochechas. — Essa é a parte que fazemos uma surpresa nossa para todos vocês. — disse deixando a amiga boquiaberta por alguns segundos, porém a mesma logo abandonou as taças e a garrafa no baldinho, correndo para abraçar a amiga, agora derramando lágrimas de alegria juntas — Você me fez chorar, agora vai ter que retocar minha maquiagem.
— Se eu não for madrinha desse bebê eu não converso mais com vocês dois. — disse rompendo o abraço, limpando as lágrimas e ainda sorrindo para a amiga. Sentiu o celular vibrando, e ao visualizar havia uma mensagem de “Pronto!” — Agora senta que preciso retocar a sua e a minha para podermos ir pro jantar.

— // —


, mas o não disse que o já vinha? — cochichou para a amiga enquanto sorria amarelo para seus pais e os poucos amigos que haviam convidado para a cerimônia — Pode dizer, ele desistiu de mim? — disse se sentando, apoiando os cotovelos na mesa à sua frente e a testa na palma das mãos, começando a acreditar em seu pessimismo. “Efeito dos hormônios da gravidez”, era como tentava se convencer.
Mas o que não pôde ver (pois estava agora deitada em seus braços sobre a mesa, de olhos fechados) era que, as luzes do local haviam se apagado, e todos se levantaram em direção a grande porta de vidro que dava acesso ao salão do hotel. Uma melodia calma começou a tocar e ela a conhecia, apesar de diferente.
Lentamente levantou sua cabeça, procurando a direção para a qual todos olhavam, quando algumas notas começaram a ser trocadas em um piano. Virou-se rapidamente para onde estava sentado, “Eu vou matar o ”, pensou, quando enfim uma voz ecoou por todo o cômodo, e seu coração disparou.

Nowadays I feel like I’ll burst
Because I keep thinking about you
My day is spent floating on air


Era ele, estava lindo, usava um blazer azul escuro aberto com uma camisa social branca por baixo, e sua calça era sua favorita, de couro preta que, há algum tempo atrás ela teria um pouco de ciúmes dos olhares que eram atraídos. Seu sorriso não cabia mais no rosto, dando permissão agora para as lágrimas que rolavam por suas bochechas, ele sempre conseguia a surpreender.
Ele caminhava lentamente até ela, sem tirar os olhos dos dela durante todo o percurso. Já estavam quase perto, e tremia por dentro. Como havia se apaixonado tanto por uma pessoa? O sorriso de unido as lágrimas que insistiam em cair eram o combo perfeito para que ele desmoronasse, de alegria, claro. Ele enxugou com a palma de suas mãos seus olhos marejados, e sorriu para sua garota.

I don’t hate this kind of feeling
The night that wants to lose its way until it’s
at a far away place
Because a world called ‘you’ just keeps
continuing Oh I fall for you...


Pegou nas mãos de , enquanto se preparava para cantar os últimos versos que havia programado para sua pequena surpresa. Olhava nos olhos da garota, enquanto a mesma disse apenas movendo os lábios, que o ama muito, fazendo com que ele sorrisse bobo como se fosse a primeira vez que ouvira essas três palavras.

My heart is Forever Yours
Forever yours
Forever yours


— And Yours! — se abaixou depositando um beijo na barriga da noiva, atraindo olhares e aplausos dos demais convidados, inclusive de seus amigos, que por essa não esperavam e entenderam o recado. — Oi meu amor, desculpa o atraso. — disse fazendo um bico irônico, recebendo um selinho em resposta.
— Eu amei o seu atraso. — sorriu abraçando o homem à sua frente. Sendo interrompidos para receber felicitações de seus amigos e familiares, que assim como os noivos, tinham certeza do amor envolvido naquela relação, e torciam por ela.


Fim.



Nota da autora: Amém! Tive minha primeira fanfic postada no site. Graças a pressão desse desafio <3 hahaha Essa história foi escrita durante meus momentos de ilusão com meu amor pelo Kim Kibum(SHINee) após uma tarde de maratona de vídeos do grupo. Um obrigado muito especial pras lindas: Thata, Vicky, Larys, Clarinha e Mayh que sempre me estimulam a escrever e me ajudam muito, e a Carol que foi super simpatica e betou lindamente a fanfic! <3 Espero que tenham gostado, foi escrita com muito carinho e cuidado pra não ultrapassar as benditas 1500 palavras. Inclusive acho um absurdo se você não comentar, um atrevimento. BEIJOS!



Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.


comments powered by Disqus