FFOBS - Nothing Left To Say, por Calis


Nothing Left To Say

Última atualização: 10/10/2018

Prólogo


A notícia chegou através da TV.
"Príncipe Harry, da Inglaterra, irá se casar".
Aquela notícia a abalou. Ela apenas sentiu seu estômago embrulhar enquanto a lembrança vinha como um lembrete: "algum dia, nós iremos ficar juntos", e ela pensou que seria em breve, porém Harry iria se casar.
Ela apenas visualizou a foto dele ao lado da noiva. Eles formam um lindo casal, engoliu em seco ao pensar naquele segundo em todas as coisas que Harry havia dito a ela, porém ela sabia.
Era sua culpa por não lutar.
Ela ouviu os cochichos de alguns nobres de Idris sobre como a Rainha Elizabeth II estava lidando com as perguntas que surgem sobre o casal. ignorou aqueles pensamentos.
Os olhos verdes se fixaram em algum ponto para recuperar a compostura enquanto todos os presentes falavam do futuro do Reino Unido e do futuro dever da jovem que iria se desposada por Harry - a jovem ensaiou um sorriso falso e polido, e pediu discretamente para sair da sala de reuniões onde os 28 lordes falavam sobre as possíveis datas para o casamento de Harry e Meghan -, e andou sem rumo pelo local enquanto se escondeu em um dos cômodos naquele corredor e sentiu seu coração acelerar.
Sentiu as lágrimas traiçoeiras descerem pelo rosto - "Harry iria se casar, Harry iria se casar" -, e por algum motivo, seu coração falhou em seu peito ao perceber que o homem por quem era apaixonada iria se casar.
"Uma princesa nunca deve demonstrar tais sentimentos", a voz ecoou em comando por sua mente. Desde muita nova, jamais deveria chorar ou agir impulsivamente para qualquer área de sua vida, era uma rainha, e como tal, havia protocolos a serem seguidos.
Ajeitou os cabelos ruivos e observou o rastro de lágrimas que apagou com as mãos, e visualizou os olhos brilhantes pelas lágrimas se apagarem lentamente. Colocou seu melhor sorriso para melhorar toda aquela situação em que estava, porém sabia que seu coração estava machucado, entretanto ela não podia se abalar por causar do irmão de Willian.
Ela amava Harry, porém ela não podia continuar apaixonada por ele, sabia que jamais iriam ficar juntos.


Capítulo 1 - Stubborn Love¹




O som de Dreams, do Bastille tocava pela suíte principal do Palácio Mercurius enquanto seus olhos desceram pelas notícias, e tentou impedir sua ânsia de chorar e se encolher nos edredons de sua cama para chorar as mágoas, porém ela não era mais uma menina de 15 anos apaixonada que estava desiludida.
já era adulta, todavia ainda tivera esperanças de que um dia Harry seria dela. Sentiu seu estômago remexer-se inquieto, porém manteve a postura rígida e inflexível para não acabar chorando novamente como ocorreu na noite anterior.
- Você está bem?
A voz de mulher chegou até seus ouvidos e assustou com aparição repentina de Harriet, sua melhor amiga de infância, duquesa de Lyn, casada com Elias Yale, respectivamente conde de Lyn.
Harriet tinha os olhos escuros fixos em si enquanto a garota observava as notícias referente ao Príncipe Harry do Reino Unido chegarem nos canais de notícias internacionais, entretanto, ela segurou as malditas lágrimas.
- Eu irei ficar bem. - diz suavemente - Ele seguiu em frente, Harriet.
Duquesa de Lyn suspirou e visualizou as notícias do casamento do ano, como diriam alguns repórteres.
"Príncipe Harry está namorando a atriz Meghan Markle".
"Príncipe Harry é visto com Meghan Markle"
"Anunciado casamento entre o Príncipe Harry e Meghan Markle".
"Casamento do ano"

manteve uma expressão neutra e inflexível no rosto - após o anúncio do casamento, havia milhares de especulações sobre casamento do príncipe Harry e de Meghan Markle -, ela suspirou com isso enquanto bebeu o café com leite e comeu seus biscoitos aos olhos atentos de Harriet Yale, duquesa de Lyn, enquanto a mesma a acompanhava no café da manhã.
- Evan pediu para você vir aqui?
Harriet negou enquanto bebeu um pouco do suco de laranja.
- Eu viria do outro lado do planeta se fosse necessário - ela retrucou enquanto observou a amiga arquear as sobrancelhas - Também, Elias estava preocupado com você e pediu para verificar se não estava chorando pelo galês, e como vossa majestade iria lidar com isso, mas eu acalmei os ânimos dele.
apenas deu de ombros, já havia chorado na noite anterior, porém ela tinha ainda orgulho em dizer que não sentiria mais nada, afinal sua esperança que Harry fosse atrás dela estava se esvaindo lentamente.
- Eu irei sobreviver - soltou uma risada ao pensar no Duque de Lyn tendo um ataque de ansiedade por causa de sua vida amorosa - Harry e eu já não estamos mais na mesma sintonia, talvez. Além disso, eu não pretendo ficar remoendo esse assunto.
Harriet visualizou a expressão decidida da mais nova, porém uma ruga de preocupação surgiu no rosto da Duquesa de Lyn. Havia resquícios de lágrimas, todavia se calou e respeitou as decisões da Rainha de Idris, não queria conversar sobre seus sentimentos pelo príncipe Harry, e principalmente sobre o casamento dele.
- Então, o que pretende fazer?
O par de íris esverdeados se fixaram.
- Irei me dedicar às minhas obrigações reais, assistir séries e me esbaldar no doce, e depois, malhar e provavelmente mudar o visual. Está na hora de cortar as madeixas e doar para crianças com câncer, ela citou sorridente. Harriet riu, mesmo que o brilho estivesse pouco. - Não posso ficar remoendo meus sentimentos por Harry, Harriet, afinal ele decidiu seguir em frente com a Markle. Aliás, ela é maravilhosa em Suits, porém eu preciso curar meu coração antes de qualquer outra coisa, talvez eu fique vendo Grey's Anatomy.
- Uma boa desculpa para chorar - acusou a outra - Porém, Vossa Majestade tem todo direito de morrer de amores pelo Alex Karev e ainda se esbaldar nos doces, mas sem exageros.
ligou novamente a TV 4K que havia em seu quarto e soltou um suspiro, o noticiário local falava sobre o programa de refugiados criado pelo Príncipe Nathanael, seu irmão mais novo.
- Vossa Alteza Real está lidando bem com essa situação - comentou Harriet, a mulher visualizou a ruga de preocupação da outra - Iremos lidar com essa crise, , todos nós iremos lidar da melhor maneira possível.
Ela concordou, havia problemas maiores do que seu coração partido por Harry.
X

10 anos antes, Palácio Mercurius - Idris.

observou as roupas.
O vestido verde dava um ar gracioso, havia um par de brincos de pedras preciosas em suas orelhas que pertenceu a Rainha Susan, no séc. XIX. A adolescente se sentiu acuada enquanto a coroa em diamante pesava em sua cabeça e ouviu os cochichos das empregadas que ficaram encarregadas de sua preparação, encarou o espelho.
Os olhos verdes estavam realçados, o brilho em suas maçãs era de um nervosismo desconhecido para si, enquanto seu estômago estava se embrulhando.
- Você está linda, minha .
A voz soou da porta assustando-a. Como um cordeiro assustado, se virou e encarou o pai, a coroa para as festividades estava em sua cabeça, August tinha os cabelos ruivos com alguns fios grisalhos, aos 55 anos, era um homem robusto e de voz firme. Ele vinha em uma farda do exército, em tons azul marinho, enquanto segurava uma caixa com um colar.
- Você está divina, minha querida - ele dispensou discretamente as empregadas, e encarou o espelho - Está igualzinha à sua mãe, .
Raramente seu pai a chamava de - o apelido que apenas familiares e amigos podiam chamar -, ela o encarou com uma expressão de nervosismo.
- Estou parecida com a vovó.
Sua avó, Amélia, tinha cabelos ruivos e olhos tão verdes quanto esmeraldas. Fora uma Rainha justa antes de seu filho, August, assumir o trono real e desposar sua mãe, a garota soltou uma risada nervosa, ela não tinha nada de sua mãe além de uma marca de nascença em sua coxa direita. Os cabelos ruivos estavam em coque e algumas mechas estavam descendo por sua face, ela tinha os olhos verdes da família Holkyns. Seu pai a retirou o colar em pedras preciosas enquanto colocava no pescoço dela.
- Você está igualzinha à sua mãe, pequena - a voz soou suave e a saudade tingia sua voz suavemente - Ela ficaria orgulhosa de você assim como a sua avó.
concordou enquanto seu pai se retirou do quarto, sua dama de companhia adentrou em um vestido de cor vinho, porém discreto, a maquiagem leve.
- Você não devia estar armada - a garota observou a mulher mais velha - Papa disse que é seguro, mas você é a chefe da minha segurança, ele lhe deu comando para tomar as decisões necessárias, Sammy, mas não seja tão radical.
Samantha soltou uma risada de escárnio enquanto os olhos verdes se fixaram nos olhos amendoados, a mulher mais velha respondia ao Rei, porém quando se tratava da segurança da futura rainha de Idris - a pedido do próprio Rei, afinal sua herdeira era seu mundo, e nada iria machucar -, a garota respirou fundo enquanto seguiu pelos corredores até o salão principal do Castelo Mercurius.
Ela tentava manter a respiração calma, entretanto o nervosismo estava em suas veias, os olhos verdes se fecharam, e visualizou o salão cheio de pessoas.
A realeza, chefes de estado e principalmente seu pai, estaria ali, não podia decepcionar seu pai em nenhum momento.
Era uma questão de honra que fosse perfeita.
- Sua Alteza Real, Princesa .
O som da música clássica de Chopin ecoava pelo salão enquanto as mais belas flores estavam dando um ar primaveril, e seus pés estavam dormentes, porém por alguma razão conseguiu se mexer sem tropeçar na barra do vestido - ela conhecia cada degrau daquela escadaria, assim como cada canto do salão -, se sentiu insegura, porém postou seus olhos em seu pai. O homem robusto sorriu amavelmente, porém seus olhos se fixaram no rosto do jovem rapaz, ela o reconheceu de imediato, enquanto seus olhos azuis fixos em si pareciam hipnotizados por sua beleza.
O homem sorriu para ela e fingiu beber de sua taça de champanhe, entretanto os olhos verdes acinzentados estavam fixos nele, seu coração se derreteu por ele.
Ela sabia quem ele era, e por aquele motivo, ela não podia se apaixonar por ele.

X


Crocas, capital de Idris - 2017

Ela sorriu para a câmera, seu rosto em um sorriso profissional treinado desde seus 12 anos, suspirou assim que entrou no carro, e pôde finalmente respirar fundo sem estar cercada de câmeras e repórteres que a perguntavam sobre sua vida pessoal, afinal a Rainha ainda não tinha um noivo ou qualquer pretendente a subir ao trono com ela.
Porém seus pensamentos não estavam naquela questão que, provavelmente, Jamie e Oliver iriam tocar mais tarde para desagrado da mais nova, suspirou enquanto tentava manter-se calma até chegar em segurança ao Palácio Mercurius.
As lembranças da primeira vez que vira Harry surgiram em sua mente. Ela tinha quinze anos e ele seus 23 anos, uma diferença enorme de idade que não impediu que ela se apaixonasse pelo príncipe britânico.
E uma risada escapou de seus lábios quando o pensamento surgiu, "talvez eu pudesse renunciar a tudo, e ficar com ele", um pensamento bobo vindo de uma mente adolescente que estava apaixonada, porém a realidade se tornou mais dura com ela, e ela lembrou de quem era.
Afinal, ela era uma futura rainha.
Ela era uma herdeira ao trono, uma aprendiz conhecendo seu ofício, como vira no filme da Cinderela, ela estava aprendendo suas funções como Rainha naquela época, e sendo preparada desde o berço para assumir as funções.
Aprendeu etiqueta, como se portar a frente de chefes de estado, presidentes, reis, rainhas, príncipes e da imprensa internacional; aprendeu sete línguas desde muita nova, dançar, cantar, pintar, e aprendeu a cozinhar com seu pai.
Ela achava que podia tudo, mas aprendeu que seus atos devem sempre ser calculados como herdeira e futura Rainha de Idris - o som baixo de Beethoven ecoava baixo enquanto a mesma tentava se distrair de todos aqueles pensamentos que cercavam sua mente -, ela não era mais uma criança, porém ainda aprendia o jogo da política internacional.
observava a paisagem do carro.
Desde muito jovem, ela sabia de suas responsabilidades como filha e mulher na monarquia de Idris, era filha mais velha do Rei August e da Rainha Clarissa, e por aquele motivo era primogênita e herdeira do trono de Idris e de seus Principados que respondiam a coroa com uma lealdade feroz por sua rainha. Entretanto, em seu íntimo, ela desejava nunca ter nascido em tal posição enquanto remexeu no anel que carregava em seu dedo afastando os pensamentos de Harry com Meghan, e olhou o anel fino que um dia ele lhe deu, ela devia jogar fora.
Ela tinha dois irmãos mais novos, os gêmeos Isabelle e Natanael, que tinham 15 anos quando ela se tornou soberana de Idris.
Porém, ela nunca conseguiria jogar aquela peça.
Era sua única lembrança dos dias que Harry estivera ao seu lado.
Será que Harry havia tido afeto por ela? sempre se questionou sobre os sentimentos de Harry, e também se algum dia, eles iriam ficar juntos, entretanto ela tinha deveres mais importantes que seu afeto por Harry.
Promessas que ele nunca iria cumprir: "Um dia iremos trocar esse anel".
Ela tinha responsabilidades com Idris, e acima de tudo, com o povo - a jovem aprendiz a monarca visualizou o jardim bem cuidado do Palácio Mercurius enquanto os empregados estavam posicionados na frente do palácio, e alguns repórteres na frente dos portões para tirar fotos da Rainha de Idris após negociações com as embaixadas do Oriente Médio.
Ela apenas respirou fundo.
"Um dia, , um dia, poderemos ficar juntos", um sorriso nostálgico surgiu em seus lábios enquanto a mulher de 25 anos balançou a cabeça em descrença por ainda acreditar naquela promessa.
Ela devia esquecer Harry. Era necessário para manter sua saúde mental, ela tinha um país, uma vida pública e, principalmente, procurar um marido que a fizesse feliz.
- Chegamos, Vossa Majestade.
A voz de seu motorista alertou e chamou atenção, sorriu enquanto agradeceu baixinho para Iwan que a acompanhava desde
"Foco, , você não é mais uma criança", com aquele pensamento seguiu pelos corredores.
- Vossa Majestade, os soberanos de seus Principados mandaram mensageiros sobre a questão da vinda de refugiados - a voz de sua secretária real chegou aos seus ouvidos, Catharina Summers observou a monarca - Eles querem ter uma reunião emergencial. Sua alteza real Isabelle, estará voltando em breve da Campanha em Trevor, e vosso irmão estará viajando para Alemanha para conversar com o Embaixador Alexander Walll.
- Veja a agenda e encaixe a reunião com vossas altezas, e me avise quando meus irmãos estiverem novamente em Crocas - resumiu rapidamente enquanto ouviu os passos dos empregados pelo palácio Mercurius - Irei descansar. E prepare as malas para a visita ao Irlanda do Norte, Catharina, e também, peça para os ministros e embaixadores os relatórios da reunião com embaixador dos USA e da Croácia.
A mulher se retirou enquanto tentou manter-se calma sobre todos os seus deveres como Rainha, dispensou suas empregadas, apenas desejava um pouco de privacidade.
Ela retirou o par de sapatos preto, jogando-o pelo chão - logo seriam recolhidos por suas empregadas particulares -, retirou os brincos, além das roupas, e ficou de roupa íntima, e visualizou o espelho no seu banheiro - alguma música em alguma playlist no Spotify tocava e ela ouviu os acordes, e a voz rouca que reconheceu se Panic! At the Disco.
Ouviu os passos das empregadas e suas servas pelo quarto enquanto os cochichos eram ouvidos por ela, os olhos verdes se fixaram na tela de seu iPhone e as mensagens e as notícias de Harry e Megan chegavam rapidamente assim como mensagens de seus príncipes.
- Vossa Graça, o banho está pronto.
Sinalizou para a deixarem sozinha com seus pensamentos e dilemas, adentrou no banheiro e visualizou seu corpo pálido e sem resquícios de marcas, porém ela tinha alguns arranhões causados por suas fugas de seus seguranças quando mais nova, e soltou uma risadinha com o pensamento.
soltou um suspiro longo. Eu queria gritar o quão idiota você foi por ter ido embora e ao mesmo tempo te desejar felicidades ao lado dela.
"Pare"
, entretanto as lágrimas vieram por sua face e se misturaram a água de seu banho, e deixou todos os sentimentos confusos saírem por causa de Harry, porém seus pensamentos foram interrompidos pela entrada da mulher com coque frouxo.
- Vossa Graça, deseja alguma coisa?
Ela não se surpreendeu que Jamie White estivesse ali. Desde que subira ao Trono, a mulher de cabelos loiros caramelo lhe sorriu em desculpa pela entrada silenciosa, Jamie sempre estava à disposição da Rainha de Idris, e como sua confidente.
- Não, Jamie, obrigada por sua assistência.
Sua voz soou rouca enquanto a mulher a observava atentamente as feições da mulher.
- Sinto muito por ele, Vossa Graça - a voz dela tinha um tom solene - Eu sei que a milady apreciava muito da companhia dele.
Ela apenas riu, uma risada triste, enquanto as lágrimas escapavam dos seus olhos, e a risada morreu assim que deixou as emoções dominarem naquele segundo.
- Eu sei, Jamie, porém ele e eu não podemos ficar juntos - a voz dela saiu suave, um sorriso triste - Ele decidiu seguir com vida, Jamie, não existe mais um nós.
Jamie se curvou e se retirou do banheiro enquanto a Rainha de Idris observava as bolhas - ela quis que um dia Harry dividisse sua vida com ela.
Porém, essa decisão nunca fora dela.

¹Stubborn Love - The Lumineers


Capítulo 2 - Perfect Symphony¹


Harry

Londres - Palácio de Kensington; novembro de 2017


A sinfonia era baixa.
Estava sozinho no quarto do Palácio de Kensington, seu irmão e cunhada estavam em um evento beneficente, seus olhos desciam pelas paredes enquanto passava as mãos pelos cabelos loiros. Afrouxou a gravata e tentou pensar em todas as coisas que estavam afetando seu bom humor.
"Rainha de Idris¹ comparece a evento beneficente juntamente com os irmãos, a princesa Isabelle e o príncipe Nathanael".
"Idris, o país das flores exuberantes, celebra seus mais de 600 anos de história com uma grande festa para o povo".
"Rainha de Idris corta as madeixas para doação de crianças com câncer em Sybl".
"Marcada a data do casamento da princesa Isabelle de Idris, irmã mais nova da Rainha e terceira na linha de sucessão do país das flores exuberantes, para junho de 2018".
"Família Real de Idris entra nas redes sociais: primeira foto seria do evento beneficente para crianças com câncer.
"Rainha de Idris visita crianças com câncer no Rivers-Bucker Hospital na cidade de Lyn juntamente com o Duque e a Duquesa de Lyn".
"Príncipe Nathanael de Idris acompanha a irmã, Rainha de Idris, em um evento sobre a diversidade cultural"
"Rainha de Idris tem pretendentes para ser o Rei ao seu lado".

Ele não pensava mais nela, ao menos foi o que Harry pensou depois de todos aqueles meses longe dela, todavia, ele ainda sabia da vida pública dela.
Sua mente ainda lembrava dos olhos verdes fixos nos seus, assim como o toque suave sobre seu rosto, ou a voz delicada em sussurros, as notícias de Idris ainda estavam sendo as primeiras a chegar em seu celular, havia lembrete do aniversário dela também e todos os anos ele lhe mandava, anonimamente, flores. Harry observou a foto escondida no cartão de memória, além de outras que tirou sem que ela percebesse.
Era o dia da coroação dela como Rainha de Idris, ele tirara com o celular quando a mesma estava na sala de preparação para sair até a Catedral de San Lourenço. Harry pensou em apagar a foto, porém o sorriso dela estava magnífico para si, e a lembrança era a única coisa que queria manter daquela distante relação.
Ela vestia um vestido perolado, o nervosismo pela sua coroação estava correndo por suas veias. estava impecável naquele dia, porém ele não podia pensar mais nela.
Ele observou o convite com atenção - todos os anos, naquela mesma data, recebiam uma carta escrita a próprio punho pela Rainha de Idris em convite para o Baile das Estações que aconteceria no início de janeiro, e também ao Festival das Flores Exuberantes.
Sua avó, Elizabeth II, autorizou o Duque e a Duquesa de Cambridge a comparecerem ao evento, assim como ele juntamente com Meghan Markle, entretanto um suspiro longo escapou dos seus lábios ao pensar nas duas mulheres no mesmo recinto.
Seria extremamente desconfortável.


X


5 anos antes, França - Hotel Plaza Athénée Paris


O som da música clássica ecoava pelo salão. Era suave, um clássico. Enquanto as vozes se misturavam a sinfonia, a banda escolhida estava deleitando alguns casais de políticos e alguns nobres que dançavam com suas respectivas esposas.
O Príncipe Harry observou os políticos, nobres de outras monarquias e seu irmão com sua cunhada, Kate, ele apenas bebeu mais um gole do champanhe que estavam servindo enquanto engajou numa conversa com o então presidente dos Estados Unidos
Porém, sua atenção estava nela. Ele sentia que um ímã atraia a sua atenção até ela e sorriu fingindo entender o que o presidente estava lhe dizendo enquanto novamente postou os olhos nela.
Em de Idris.
estava belíssima enquanto dialogava com a Duquesa de Lyn e alguns outros políticos, porém sem a companhia dos irmãos. Seus 20 anos eram um deleite para os homens, ela usava um vestido azul escuro. Harry bebeu de sua taça de champanhe enquanto pensava como os anos foram generosos com a esmirrada menina de 15 anos que conheceu naquele dia no baile em Idris, e que ela parecia um anjo na roupa de apresentação para o mundo.
Desde aquele dia, Harry quis beijar os lábios dela.
- Irmão. - a voz de Willian soou ao seu lado, chamando atenção dele – Por que não a chama para dançar?
- Até queria.
- Então?
Sugeriu o irmão enquanto Harry balançou a cabeça em negativo.
- O motivo para eu não a chamar acabou de aparecer.
Fez uma leve careta ao perceber Evan Roux ali, assim como Duque de Lyn, Elias, o príncipe Evan estava ali, e ele claramente odiava a aproximação de e Harry nos últimos anos, Willian apenas observou o motivo para Harry não tirar a jovem para dançar.
- Esse é o seu problema? - inquiriu Kate ao lado do marido enquanto Harry apenas revirou os olhos pelo modo que Catherine observava eles - Ele é apenas um príncipe como você.
- Ele não gosta muito de mim. - comentou a contragosto - Porém ele me atura nesses bailes por causar de etiqueta.
- O que você aprontou para ele? Vocês são homens, só complicam as coisas.
Kate Middleton não queria uma resposta, apenas comentou baixo, mas suficiente para ele e Willian ouvirem, e rirem do comentário.
Mas a atitude de sua cunhada o surpreendeu, a Duquesa de Cambridge andou até a Rainha de Idris e Willian praticamente arrastou o irmão mais novo para perto de Kate e dos nobres de Idris enquanto pescou as palavras de Kate.
- Vossa alteza real, como está, príncipe Roux?
Evan Roux sorriu, seus olhos acinzentados fixos na esposa de Willian. O smoking que ele usava estava perfeitamente alinhado enquanto os cabelos castanhos escuros arrumados. Harry e Evan não se davam bem, e por alguns motivos, o príncipe Roux mantinha um sorriso ensaiado para ele.
- Estou bem, Duquesa. - sua voz soou com um sotaque carregado enquanto observou a mulher de Willian atenciosamente - Vossa alteza está esplêndida nesse vestido, não acha, vossa alteza?
Ele se dirigiu a Elias, o homem tinha cabelos loiros, e os olhos castanhos escuros voltados para sua esposa, Harriet, e observou a mulher com um sorriso solicito e educado.
- Sim, tão esplêndida quanto a minha Harriet.
Ele respondeu simpático e Harriet se encolheu em vergonha pelo comentário inocente. Catherine riu enquanto apenas postou seus olhos na jovem Rainha de Idris. abriu um sorriso suave enquanto a Duquesa de Lyn curvou-se para Duquesa de Cambridge.
- Vossas altezas reais - curvou-se levemente enquanto sorriu -, um prazer em recebê-la, Duquesa de Cambridge, assim como o Duque e seu irmão, o príncipe Harry.
- O mesmo, vossa majestade. E como vai, Duquesa de Lyn? - Kate soou suave enquanto segurava a taça de suco - Como andam as flores de Idris?
- Deveria ir vê-las durante a Primavera do próximo ano - convidou Harriet, Duquesa de Lyn -, não é, vossa majestade? Tenho certeza que vossa alteza iria se deslumbrar com nossas flores.
- Obviamente. - sussurrou a mais nova enquanto desviou os olhos pelo salão - Devemos cumprimentar o Presidente...
- Desculpe, vossa majestade. - interrompeu Kate com um sorriso - Uma dança com Príncipe Roux e vossa majestade dançaria com o meu cunhado, e Duquesa de Lyn com Willian, se, é claro, Duque Elias permitir?
Duque riu enquanto a mulher apenas aceitou indo valsar. Evan repuxou os lábios num falso sorriso enquanto Harry desajeitadamente segurou a mulher, observou.
- Sua cunhada sabe como fazer você tomar coragem, vossa alteza.
Ela sussurrou enquanto Harry sentiu uma imensa vontade de beijá-la, entretanto conteve enquanto fotos foram tiradas dele, e ele a afastou dos outros casais.
- Provavelmente Roux³ iria pedir para eu me afastar, se eu me aproximasse. - ele replicou baixo enquanto os sons do teclado guiava numa dança calma - Vossa majestade parecia em dúvida entre aceitar ou negar a dança.
soltou uma risada - os flashes das câmeras estavam atrás de si - Harry a protegeu da chuva de fotos que estavam tirando enquanto segurava firme em sua cintura.
- Vossa alteza sabe do motivo. - os olhos verdes estavam fixos nele - Eu sou uma Rainha, e vossa alteza, neto de uma... Existe uma linha que não devemos ultrapassar, Harry.
Harry a girou enquanto pensou em responder, porém uma batidinha em seu ombro, Príncipe Evan Roux estava postado ali, uma expressão inflexível enquanto pegou a mão de sua soberana.
- Obrigada pela dança, vossa alteza. - ela observou com um sorriso vago, e seus olhos fixos nele - E que Deus o abençoe.
E se afastou, Harry pensou seriamente que deveria tê-la beijado, porém apenas voltou para o lado de seu irmão enquanto viu a Rainha de Idris se retirar.
"Harry", a voz dela ecoou por sua mente, fora a primeira vez em anos que ele não ouvia aquela dizer tão intimamente seu nome. Ele observou de longe enquanto era acompanhada para fora dos salões, e se limitou a um aceno discreto a ele.
E ela se foi.


X


Dezembro de 2017, Palácio de Kensington


A revista estampava a jovem Monarca.
Seus cabelos em um coque enquanto usava um chapéu com uma renda que ocultava seus belos olhos. Ela estava em uma reunião com um embaixador de um país do Oriente Médio, porém Harry não se importou em olhar o homem mais velho, apenas visualizou o sorriso dela para as câmeras.
Harry apenas jogou a revista na mesa, os olhos eram verdes, se ele não havia esquecido, porém ele sabia, ele nunca havia esquecido qualquer detalhe dela. Ele mexeu nos cabelos enquanto soltou um longo suspiro por seus lábios.
, mesmo depois de dois anos após o último encontro íntimo deles, ainda mantinha aquela postura em prol de crianças na África, apaixonada por causas humanitárias e louca por animais.
Harry tinha afeto e queria manter uma amizade com ela. Amizade? Harry franziu o cenho com aquele pensamento enquanto tentou esquecer todos os momentos compartilhados por eles e principalmente das palavras ditas em voz alta para ela, que havia se tornado uma completa estranha após o estranho afastamento deles, porém aquela menininha de olhos verdes se tornou Rainha, e por aquele motivo, ela não podia se dar ao luxo como ele em sua vida.
Ela tinha uma imagem, um povo e um reino para zelar, sempre colocaria seus súditos acima de qualquer coisa, até mesmo dele. Harry suspirou enquanto observava a foto com mais atenção.
O vestido em tons de pasteis - ou seja lá qual for a cor que ela estivesse usando, e isso o lembrou de quando ela pediu opinião sobre roupa, e ele não soube o que dizê-la - lhe dava aquele ar romântico e ingênuo, porém, como todos os monarcas, de Idris não tinha nada de ingênua quando se tratava da segurança de seu povo.
Ela tinha os cabelos arruivados num coque enquanto estava ao lado do irmão, o primeiro Príncipe de Idris, Nathanael, e o Segundo Príncipe de Idris², Evan Roux e terceiro na linha de sucessão ao trono - o mesmo Evan que o ameaçou caso se aproximasse dela novamente, e amigo íntimo de vossa majestade, além de um dos lordes do Conselho de Idris. O príncipe Harry percebeu que um sorriso havia surgido quando olhou o rosto dela na revista sensacionalista, porém a manchete no topo lhe chamou atenção: "Quem será o próximo Rei de Idris?", Harry sabia que sempre houve uma pressão sobre a jovem mulher para arrumar um marido e constituir uma família, porém ela tinha apenas 18 anos quando assumiu o comando de um dos lugares mais belos do mundo, mas, depois de sete anos, haveria de acontecer um casamento. Harry secretamente criou uma conta para visualizar as fotos postadas por ela.
Todos se perguntam: quem será seu marido e governar Idris ao lado dela?
"Gostaria de ser o meu, Harry?", a voz em sua mente lhe pregou uma peça enquanto ele lembrava claramente da piada dela, entretanto Harry não estava pronto para ser marido dela.
E muito menos o Rei de Idris.

X


Três anos antes, Itália.


"Príncipe Harry e Cressida Bonas terminam namoro".
Harry observou os seguranças andando discretamente atrás de si. Após dois anos em uma companhia amigável com Cressida, eles terminaram, Harry pensou que podia ter saído um casamento, afinal já estava com 29 anos e todos especulavam essa atitude dele.
Porém, não ocorreu como planejado.
Ele fechou a janela assim que entrou na suíte.
Harry retirou o boné, e coçou a barba por fazer. O voo para a Itália fora rápido e sem grandes novidades, afinal ele estava ali escondido de toda a mídia internacional. Ele bebeu um gole da água servida e observou melhor o local, pegou a chave no cartão e franziu o cenho com aqueles pensamentos.
Talvez ele devesse ter ficado em casa ao lado de Willian e Kate, e de seus sobrinhos, entretanto, ele apenas abriu a porta encontrando a jovem de cabelos arruivados olhando pela janela na própria suíte e usando ainda a roupa do evento beneficente que ela viera prover em prol de crianças da África.
arregalou os olhos com a entrada dele, as cortinas foram fechadas enquanto a garota engasgou com a vinda dele até ali. Harry pensou que ela estava mais linda do que na Dinamarca, há três semanas.
- Harry. O que está fazendo aqui? - ela ofegou e observou em choque - Eu vi nos telejornais que terminou com a Cressida, e eu sinto-...
- Não sinta, eu e a Cressida terminamos numa boa. - ele comenta enquanto observava o vestido em tom azul bebê e a expressão surpresa dela - Eu pedi para o Steven me deixar ficar aqui, afinal ninguém iria me procurar com a Rainha de Idris, e ele me devia uma.
- Imagino o que ele lhe devia. - resmunga ela enquanto fechou as cortinas e ligou a TV, aparecia umas dúzias de notícias - Aparentemente, você está entre as notícias mais comentadas do Reino Unido e se tornou um fugitivo?
- Da mídia, na verdade. Eu iria ficar em casa, porém Willian e Kate iriam ficar perguntando sobre as motivações - ele sentou-se na cama da soberana de Idris que arqueou as sobrancelhas - Você disse que eu podia vir te ver a qualquer momento, e cá estou precisando de colo amigo.
observou atentamente e balançou a cabeça para ele, desde que eles se conheciam, havia aquela amizade estranha entre eles.
Todas as vezes que ele terminava com uma namorada, brigava ou qualquer coisa do gênero, ele vinha atrás dela e se escondia do mundo atrás de - seja em Idris, ou qualquer outro lugar do mundo. Aquele se tornou um hábito para ele, afinal a soberana de Idris sempre lhe dava conselhos de sua vida amorosa e, várias vezes no passado, eles se deixaram levar pelo álcool quando a Rainha de Idris se permitia beber.
- Você é um caso perdido, e ainda não acredito que terminou a Davy. - citou a advogada de quem Harry se separou, e de longe seu relacionamento mais longo, tirando que iria fazer quase 8 anos desde que se conheceram - Enfim, qual foi o motivo?
- Ela queria se dedicar a carreira. - murmurou, e mantinha uma expressão inflexível e indecifrável - Olha, jet-lag, e eu não durmo desde ontem, então boa noite, e eu vou dormir aqui, pois sua cama parece ser melhor que a minha.
Avisou, e antes que ela se pronunciasse, ele retirou os sapatos e se ajeitou na cama dela, porém sua cama era tão boa quanto aquela, mas não havia o cheiro característico da Rainha de Idris que era fragrância única e exclusivamente dela, é um cheiro amadeirado com um ar selvagem que ele nunca soube explicar - "Harry vai para seu quarto. E se Nathanael te pega na minha cama vai te caçar até os confins do mundo", porém ignorou a ameaça vinda da mulher, ela o xingou na língua materna de Idris que era uma mistura do francês com o italiano, e ele ouviu os passos do salto alto, porém os dedos estavam sobre seus cabelos, e a coberta fora colocada sobre ele.
- Vai ficar tudo bem, Henry - sussurrou usando seu nome de bastimo - Sweet Dreams, Prince.
Ele a segurou, seus olhos fixos nos dela enquanto a mesma o encarava com as íris esverdeados.
- Deita comigo.
-Harry...
-Por favor. - pediu em um sussurro, apenas revirou os olhos, porém ela levantou-se e foi até o banheiro com uma muda de roupa. Na volta, usava uma camisa de 30 seconds to Mars e calça moletom, a Rainha de Idris deitou sobre o peito dele enquanto o mesmo observou.
- Davy não consegue lidar com a mídia e provavelmente iria enlouquecer caso eu tentasse alguma coisa como pedido de casamento - sussurrou ele enquanto a mesma riu - Ela não gostava deles e, hoje em dia, é bem mais discreta.
- Eu sei disso. - ela sussurrou - Durma, Harry, antes que eu volte na minha palavra e você seja expulsa daqui aos pontapés.
Ele riu. Harry não estava cansado, e muito menos com vontade de dormir, só queria ficar deitado sentindo o cheiro de perfume amadeirado da mais nova. Ele sabia o motivo do término com Cressida, além da carreira dela, porém ele manteve em seu íntimo.
Mas o motivo estava adormecido nos seus braços.

¹Perfect Symphony - Ed Sheeran.


Capítulo III - Love Story²


Idris - Principado Roux; final de novembro de 2017.

"Primavera de 2018 é a previsão do casamento de Príncipe Harry com a atriz estadunidense Meghan Markle"

jogou o jornal sobre sua mesa.
Ela queria gritar. Talvez se fosse a algum dos galpões que pertenciam a família de Harriet, e gritasse com todas as suas forças aquela angústia desapareceria de sua mente, entretanto, ela não queria sair de sua cama.
Estava irritada agora. Diziam que ela estava passando pela segunda fase de um término de relacionamento, porém a Rainha de Idris jamais teve um relacionamento com o Príncipe Harry. Enquanto tentava se concentrar em coisas mais importantes, como ter que atualizar suas séries, e de preferência, não ter que ouvir nada sobre Príncipe Harry e Meghan Markle.
Cronos era a principal metrópole do Reino de Idris, seu nome se deve ao Deus do Tempo, enquanto, a mulher apenas abraçou o próprio corpo, e sentiu todo aquele sentimento de nervosismo tomar conta de si.
Ela sabia que um dia isso iria acontecer. Harry já tinha 33 anos, e ele já havia passado da fase dos passatempos e de seus escândalos. sentiu o bolo se formar em sua garganta, enquanto pensava na possibilidade de estar ainda apaixonada pelo filho do Príncipe de Gales, e recordou-se do porque estava ali.
E o motivo aparentemente parecia não muito feliz.
Evan Roux tinha os olhos acinzentados sobre si - Ele usava um suéter largo, e vestia calças sociais - porém seus olhos desceram para o rosto dela.
- Fugir de Crocas não irá diminuir a dor, sabia? - ele diz suavemente, enquanto se aproxima dela devagar, pegou o jornal, e leu rapidamente do que se tratava - Jamie me disse que não comeu nada consistente hoje, além de um suco.
- Estava sem fome - deu de ombros, enquanto fixou os olhos nele - Você parece cansado.
- Pode se dizer que sim - retrucou sério, enquanto soltou uma risada - Nós dois tivemos nossos corações partidos por aqueles que temos sentimentos, não é, ?
riu, uma risada nervosa, então deixou as lágrimas traiçoeiras descerem por sua face, e caiu nos braços dele como se fosse uma criança precisando de colo.
Desde que soubera da notícia, ela não podia fraquejar na frente dos outros, porém Evan Roux era seu melhor amigo, e o cara que acabava com suas fantasias de contos de fadas com Harry, e a pessoa mais importante em sua vida depois de seus irmãos, e aquele que esteve ao lado dela quando Harry a deixou iludida naquele estranho relacionamento, e também, ela era a sua melhor amiga e a pessoa que o segurou quando o mundo desmoronou. como Rainha era formidável, implacável nos acordos entre os príncipes, e acima de tudo gentil, atenciosa e acolhedora. Mas quando se tratava de Harry, ela perdia o total controle de suas emoções mais primitivas.
- Eu sei, eu sei que dói, - ele diz gemendo com o choro dela, enquanto a puxou para seus braços - Pelos Anjos, você se deslocou até Cronos apenas para chorar?
Evan visualizou as orbes cheias de lágrimas e culpa, e revirou os olhos, enquanto a colocou no colo e a levou em segurança para o sofá, em meio aos tropeços da Rainha, ele retirou os sapatos dela, e sentou-se de seu lado acariciando seus cabelos.
- Eu sei que já te disse isso antes - ele a puxou para perto de si no sofá - Mas se eu pudesse, te curava, mi bella, você não merece esse cretino que não te quis, mi pequena, e além disso, você é maravilhosa.
- Ev - sussurrou, em meio as lágrimas, enquanto o soluço tomou conta de seu corpo - Como curar um coração?
Evan soltou uma risadinha, enquanto passou as mãos pelos cabelos, e soltou uma lufada de ar de seus pulmões.
- Apenas seguindo em frente - a voz soou tão suave como uma pluma, porém tingido de uma tristeza amarga pelo estado da amiga - O coração é uma armadilha, , e nós devemos apenas tentar seguir em frente, pois não podemos remover o passado de nossa mente, afinal nós erramos, eu mesmo errei muito no passado até me acertar de verdade.
se encolheu ao ouvir aquilo, ela não usava maquiagem, ou quaisquer resquícios de cosméticos. Nas unhas, havia um esmalte rosa claro, e ele percebeu o quão importante era a superação para ela, afinal depois disso, ela poderia dizer que nunca quis voltar atrás em sua decisão de deixar todos os sentimentos por Harry em segundo plano, afinal sua irmã precisava dela, o reino precisava dela e um melhor amigo devastado pela perda, também.
- Me diz quantas lágrimas um coração pode suportar? - ela indagou, e riu disso, enquanto o nariz estava entupido - Evan, eu sei que vou superar, mesmo que já tenham se passado anos desde que decidi ser apenas amiga de Harry.
- Você ainda não superou - acusou o outro irritado, e sua voz havia um quê de preocupação - Porém, não posso culpá-la, afinal, Harry tem seu charme, mas logo você deve deixar de vê-lo como via antes, , afinal ele irá se casar com ela. Ele a escolheu.
sabia disso, até melhor que ninguém, então lembrou do que Meredith Grey disse ao Derek Shepherd em uma cena que marcou na cabeça da Rainha:

"Eu te amo, amo muito. A ponto de fingir que eu gosto de sua música, de deixar você comer o último pedaço do bolo de queijo, de segurar um rádio em frente à sua janela. Infelizmente as coisas que me fazem te odiar, me fazem te amar. Então, fique comigo. Me pegue. Me escolha. Me ame"¹.

Ela jamais teria Harry para si, aquela não era uma história de amor.
X


Idris, Krys - Stefani House - 2011.

bebeu o chá para acalmar os nervos.
Cancelara todos os seus compromissos sociais. Isabelle descobrira que estava doente fazia pouco mais de dois dias.
A menina de sorriso amável tinha linfoma não-Hodgkin. Aquilo abalou a autoconfiança da adolescente de 16 anos, como irmã, estava desesperada, porém não demonstrou tais sentimentos para não deixar sua irmã mais nova preocupada enquanto resolviam o que fariam.
A possibilidade de perder mais uma pessoa querida por ela, era devastadora desde que seu pai falecera quando tinha 17 anos, porém, como Rainha de Idris, ela deveria ser a mais forte das mulheres. ouviu atentamente o que o médico responsável tinha para lhe dizer, porém a voz do médico soava como um zumbido, mas agora ela ecoava.
As chances eram boas, porém eles iriam ser agressivos com o tratamento. Como quimioterapia e radioterapia, além de uma imunoterapia. Ela apertou as mãos pequenas, enquanto Isabelle a olhava assustada naquela sala o hospital de Krys, referência em tratamento do câncer.
estava deitada sobre sua cama.
Isabelle estava dormindo, após duas noites mal dormidas e descansava no quarto, deixou as lágrimas escaparem, e sentiu todo aquele medo a dominar, afinal, Isabelle era sua irmãzinha, porém o celular tocou, e o nome que piscava na tela do celular lhe lembrou de que havia outros problemas também a resolver.
E um deles era seu coração.
"Walles", franziu o cenho com a repentina ligação dele, Harry apenas ligava quando queria algo ou necessitava de alguém para ouvir as lamúrias dele pelas ex-namoradas. Ela atendeu no terceiro toque.
- Horklyns? - inquiriu a voz conhecida - Eu soube da sua irmã, você está bem, ?
- Minha irmã tem linfoma não Hodgkin, o que você acha? - ela sussurra com a voz rouca - Eu irei ficar bem, Harry, sua avó já mandou melhoras.
Havia recebido mais cedo o recado pelo Embaixador do Reino Unido após o primeiro-ministro de Idris, Enrico Wess, irmão mais novo do terceiro príncipe de Idris, Edwin Wess dar a notícia ao mundo sobre a doença da primeira princesa de Idris e irmã da Rainha. se remexeu na cama ao pensar na possibilidade de perder Isabelle para o câncer, tentou controlar sua voz de choro, porém sua mente estava cansada.
- Estou indo para Idris, e não se preocupe. - comunicou. revirou os olhos com isso - Tentarei...
- Harry, você tem o curso de piloto, lembra? - ela sussurra, enquanto observava o teto de seu quarto - Estou bem, sério, e além disso, seria um escândalo se você aparecesse de supetão.
- Já fiz isso várias vezes! E eu sei que gosta dos meus escândalos...- resmunga ele tentando ser engraçado - E jamais saberiam sobre isso, e você precisa de mim, de um colo amigo, afinal você é minha melhor amiga.
Ela riu, porém seu riso morreu em segundos. Os olhos se fecharam lentamente... apenas a melhor amiga do Príncipe Harry.
- Você precisa se concentrar - ela diz, um tanto conformada pela ausência do príncipe - E eu tenho que cuidar de Isabelle, estarei ocupada.
O silêncio pendurou por alguns segundos.
- Quando eu puder, eu irei visitá-la. - a voz dele soou calma, enquanto observava o teto do quarto - Eu ligarei mais tarde, Horklyns, descanse. E eu te a... Adoro, tchau, Horklyns.
Ele pausou na palavra adoro, ou talvez fosse impresso sua, afinal sua mente criava a fantasia de que um dia Harry lhe diria que a amava, ela sorriu com as palavras dele, entretanto seu íntimo desejava outra palavra, porém como ela pensava, Harry e ela não passavam de amigos.
- Te adoro, Harry - sussurrou em espanhol, sabendo que ele não perceberia - Eu irei descansar. Tchau.
Ele desligou. encarou o telefone, enquanto a foto dele estava ali, ela fechou os olhos, e suspirou.
Ela não podia mais ficar apaixonada por ele.
X


Meados de dezembro de 2017, Castelo Ivy - Myer, Idris.

Ela sempre amou o inverno.
Era sem dúvida alguma umas das suas estações favoritas, onde a família real ficava no Castelo Ivy, na cidade de Myer que ficava no Principado de Sybl e era comando por Theodor Sybl, e o atual pretendente da Rainha. Pelos rumores que corriam pelas más línguas, porém não queria de casar com Theodor, e muito menos procurava um pretendente. observava a neve enquanto os flocos caiam sobre o chão, porém seu coração se apertou mesmo que estivesse num local que amasse.
Ela estava inquieta, ajeitou o casaco ao redor enquanto observava a cidade de Myer, seus olhos desceram pelo lago que banhava a cidade, enquanto ouviu o riso de crianças pela frente do castelo do século XIX.
E a lembrança veio para lhe alertar do porquê amar Myer. Fora naquela cidade que ela e Harry se envolverem anos atrás quando a mesma ainda não tinha ideia da dimensão dos sentimentos que havia pelo príncipe, na ocasião, o príncipe do Reino Unido estava ali para representar sua avó, a Rainha Elizabeth II, em um dos eventos que Idris realizava.
Aquele local lhe trazia lembranças, além de um comichão em seu estômago.
Ela sabia o motivo. Harry estaria ali, após as festas de fim de ano, e aquilo lhe causava borboletas no estômago, entretanto Meghan Markle também viria. Seria uma semana extremamente longa para a Rainha de Idris. Bebericava do chá preparado por duas servas que a observavam visualizar a cidade de Myer, e passos alertaram-na de uma visita.
- Um passarinho me contou que Meghan Markle vai estar aqui... - a voz de sua irmã Isabelle chegou aos seus ouvidos, enquanto a jovem de 22 anos lhe sorriu, após a luta contra o linfoma não Hodgkin, a primeira princesa de Idris tinha um ar radiante - Soube que você teve a ideia de convidá-la juntamente com os príncipes Harry e Willian para que viessem para o Festival das Flores Exuberantes, e estou animada com vinda deles, eu adoro a Duquesa de Cambridge.
ensaiou um falso sorriso, na realidade, a Rainha de Idris não havia tido a ideia de convite algum para Meghan, porém a pedido de Harriet, ela concordara que seria algo especial convidá-la juntamente com o Duque e a Duquesa de Cambridge, e também, evitaria que a imprensa internacional questionasse do porquê a Rainha de Idris não ter convidado a noiva do príncipe. Isabelle tinha os olhos tão verdes quantos os seus, entretanto era um pouco mais forte que a Rainha de Idris após a dura luta contra o câncer.
- Sim, eu tive a ideia - concordou, enquanto bebeu um gole de seu chá para disfarçar o seu mau humor - Acabei pensando que seria uma ótima ideia, afinal ela será em breve esposa de Harry, e porque não traze-la aqui, não é mesmo.
- Eu estava pensando em fazermos o Chá das Flores Vermelhas - comentou animada, quase desfez o sorriso - Nós duas iremos casar, então, não seria adorável planejarmos algo juntas?
- Seria... - sorriu, enquanto apenas evitou de deixar a xícara de chá cair no chão - ... maravilhoso. Uma grande ideia, entretanto, deve ao menos perguntar para ela sobre isso.
Isabelle soltou um gritinho de animação, a irmã mais nova da Rainha não sabia sobre os sentimentos de por Harry, e retirou a xícara de chá das mãos da mais velha, e a encheu de beijos, enquanto arrancou risadas da mais velha dos Horklyns.
- Obrigada, irmã, eu irei entrar em contato com a Duquesa de Cambridge, e verei o que ela acha - diz animada com ideia de compartilhar seu momento com outra noiva - Lhe prometo que não haverá muitas extravagâncias, e irei organizar agora, e eu te amo.
- Te amo, Belle.
Isabelle apenas sorriu radiante, e saiu tagarelando com Jasmine Byrne, sua governanta, deixando sozinha com seus pensamentos.
- Milady, necessita de algo?
- Não, Olivia.
acenou em negativo para a serviçal, que se retirou do pátio de seu quarto, e pediu privacidade. Pensava no que havia feito: "Chá das Flores Vermelhas" era costume de uma festa para as noivas que consistia em uma despedida de solteira, porém em Idris era comum as noivas receberem os mais variados presentes, além de bênçãos da Rainha de Idris, ela estaria dando uma festa para Meghan Markle lhe confraternizando e lhe desejando sorte com Harry.
Era muito azar para si, pensou amarga, enquanto suspirou. Ela observava o quarto, porquê diabos ela escolheu aquele? Porém, ela sabia o motivo.
Ela se jogou na cama, a mesma cama que tivera sua primeira vez com Harry.
X


8 anos antes. Myer, Idris.

- Nunca mais iremos fazer isso - ela riu, enquanto jogou os sapatos em um canto qualquer, e falava o mais pausadamente possível - Você não vai mais me desvirtuar, okay, vossa alteza?
Harry deu uma risada, e a puxou para o chão, ambos caem sobre o tapete fofo em frente a lareira do quarto da Rainha, e dão risada da situação. sabia que era uma posição constrangedora, assim que sentiu a mão dele sobre a sua, e os olhos azuis fixos nos verdes, e o beijo ocorreu.
Já havia acontecido antes, eles estavam bêbados demais, e aquilo sempre ocorria quando estavam naquele estado, as mãos pequenas puxaram os cabelos dele, e ela mordeu o lábio do príncipe enquanto ele se afastava, e sorria maroto para ela.
- D-devemos parar. - ela sussurra para ele ao pensar em todas as consequências daquele ato - Você devia ir para o seu quarto, Harry.
Ela levantou, os olhos verdes fixos no chão enquanto tentava ajeitar o cabelo, e recuperar a compostura perante Harry, Se acalme, , vocês estão bêbados, porém, sentiu o homem puxa para um beijo, enquanto deu passagem para língua dele, e ofegou assim como ele que apenas encostou sua testa na dele.
-Diga para eu parar, e eu paro agora, e vou para meu quarto, diga, ?
Raramente ele a chamava de , pois se referia a ela com certa cortesia pelo título que ela carregava, cada sílaba parecia ter sido dita de forma erótica, observou íris azul com cautela, enquanto sua mente gritou: "foda-se".
- Me faça sua, Harry.
Talvez no dia seguinte se arrependesse de seus atos, porém naquele segundo os lábios se encontraram com um descontrole de seus desejos, ela retirou o casaco dele, e ele arrebentou o zíper do vestido que ela usava, enquanto caiam sobre a cama.
- Você... Tem certeza, ?
Se ela tinha certeza? riu, uma risada suave enquanto o puxou para sua cama, talvez amanhã desse uma desculpa esfarrapada de que eles estavam bêbados e fora de si pelo que aconteceria a seguir.
Naquela noite, ela seria apenas dele.
X


2017 - Idris, Crocas.

ensaiou um sorriso forçado.
Era a foto anual das festas de fim de ano, ela estava sentada no trono usando a coroa, e o vestido em tons azul com uma renda lhe dava um ar gracioso que fora selecionada entre várias peças que Jamie havia separado, ao seu lado esquerdo, seu irmão mais novo mantinha uma expressão sorridente enquanto segurava a espada com uma das mãos, estava usando um uniforme azul do Exército de Idris. Enquanto a princesa Isabelle mantinha um sorriso amável, e os cabelos ruivos presos numa trança, e o vestido em tons de rosa bebê lhe dava um ar ingênuo.
manteve a mesma expressão em todas as fotos.
Já havia tirado meia dúzia de fotos, além das oficias do cartão de Natal, ainda havia fotos de seu aniversário, porém aquele pensamento não lhe trouxe lembranças boas, enquanto observou o fotógrafo finalizar a sessão.
- Inacreditável que você manteve essa tradição - a voz de Natanael era suave, porém crítica - Podia só mandar os cartões, sabia?
- E não exibir sua beleza? Jamais, irmão - ela diz com um sorriso para ele - Além disso, soube que anda de gracejos pela jovem Adelaide, filha mais nova de Lorde Wesley, e suponho que não seja um compromisso firmado.
Ele revirou os olhos - sabia como mantê-lo na linha com suas atividades extracurriculares, segundo o mordomo, ele mantinha um contato íntimo com a menina de 18 anos desde o início do ano - e virou o rosto. - Não amole ele, irmã - a voz de Isabelle soou, calma. - Ele irá se arrepender se machucar a Addy, e eu mesma o farei pagar por isso.
Natanael revirou os olhos.
- Eu sou apenas amigo da Adelaide, e eu não a machucaria - resmunga sério - Ela morre de amores pelo Príncipe Roux, e eu disse que ia ajudá-la, afinal Evan é um bom partido e tenho certeza...
Isabelle o cortou.
- Entretanto, ele é bem mais velho que ela, e ele já foi casado, talvez devesse dar um tempo para ele - replica Isabelle retirando a coroa de princesa de sua cabeça, e guardando na caixa destinada a ela - Ele não deve ter superado ainda, deixe o viver o luto dele, Nathan.
- Já faz dois anos desde que ela se foi.
Natanael soou suave, porém o olhar recriminador de o silenciou, a mulher retirou a coroa de Rainha, e a colocou na caixa destinada, entregando a Jamie White que ouvia tudo em silêncio.
- Você não entende a perda de um amor, Natanael - ela soou dura, o irmão mais novo se encolheu com a voz que ela usava, afinal não era sua irmã mais velha lhe dando um sermão, e sim a Rainha de Idris que direcionou o olhar para ele - Diga a jovem Adelaide que Evan não é um bom partido para ela, e que ela encontrará em breve um príncipe que seja dela.
- Mas... - ele ficou em silêncio - Já faz anos, irmã, ele devia começar a viver.
apenas pediu para eles saírem, segurou a barra da saia, enquanto Jamie White observava.
- Vossa alteza real tinha boas intenções, majestade - soou em consolo - Porém, o Príncipe Roux não deseja se enlaçar com ninguém.
- Eles se enganam - diz com um sorriso nostálgico - Ele não se casou por amor, apenas para facilitar a vida da família dela quando ela falecesse, afinal os McLaren estavam falidos.
- E por qual motivo ele não encontra um amor?
- Ele ainda não encontrou a pessoa destinada a ele, Jamie - riu a mais nova para a mais velha - Além disso, ele está me ajudando a curar meu coração assim como eu estou ajudando a curar o dele.
Jamie então entendeu, sua Rainha estava sofrendo ainda pelo príncipe britânico, enquanto o silêncio reinou por alguns minutos.
Aquela era sua história de amor, entre as lágrimas e as felicitações, ela apenas desejava a felicidade do amor de sua vida mesmo que não fosse com ela.


¹Idris foi retirado da série Instrumentos Mortais.
²Idris é dividida em 28 Principados, como herdeiro presumido ao trono, o irmão da rainha recebe o título de Primeiro Príncipe de Idris.
³Nobres de Idris tem um sobrenome que representa a sua casa como exemplo Roux e Yale.
¹Retirado de Grey's Anatomy - 2x5.
²Love Story - Taylor Swift.


Capítulo IV - Dreams¹

Harry



Rivers House, Idris - 20 de dezembro de 2011.

Ela estava de costas para ele.
Em algum ponto no passado, ele pensou que ela nunca seria capaz de cozinhar -, Harry sorriu ao analisar -, observava a silhueta da mais jovem em frente a pia -, enquanto a voz baixa de alguma música qualquer ecoava pela cozinha da família real de Idris.
A cozinha da Rivers House era de última geração -, havia os mais variados utensílios domésticos que o homem não fazia ideia do que fosse, além dos mais variados ingredientes assim como o próprio jardim particular para a colheita entre cebolas, cenouras e muitas outras verduras e legumes que Harry não conhecia -, ouviu o som da louça sendo lavada pela Rainha de Idris.
- Inacreditável que você cozinhe, - eles estavam a sós, e naquele segundo, ele podia se dar ao luxo de chamá-la intimamente sem qualquer censura por qualquer outra pessoa - Como Jamie permitira isso?
- Tradição de família, o primeiro Monarca de Idris era um apreciador da boa comida, então ele pediu ao chefe de cozinha para ensiná-lo, e ele ensinou ao seus filhos, e os filhos aos netos e assim por diante, até meu pai, que ensina a mim e aos meus irmãos - ela responde arqueando as sobrancelhas para ele, quando os olhos verdes se fixaram nele por meio segundo, porém voltou a sua tarefa - As receitas da família Holkyns passadas de geração em geração, e não é nada inacreditável que eu cozinhe, vossa alteza.
- Tradição deliciosa essa - diz roubando dos biscoitos a moda Horklyns, como batizou as iguarias feitas pela mais nova, e ela arqueou as sobrancelhas pelo ato que o príncipe acabara de fazer - O que? Estão cheirando deliciosamente, e não me contive.
- São para as crianças, Harry - ela resmungou enquanto verificou a quantidade - Não coma mais nada, entendido? Estou fazendo uma fornalha extra por seus furtos de biscoitos.
Harry olhou de soslaio com aquela declaração -, porém se conteve - desde que Isabelle ficará doente, no início do ano, fazia biscoitos todos os dias e levava para as crianças no Hospital Oncológico de Krys, porém ele observou melhor as costas da melhor amiga.
- Dr. McLaren tentou convida-la para sair, pelo menos, foi o que um passarinho me contou - ele diz apoiando as mãos sobre o rosto, e observando a reação dela - É verdade?
"Porque diabos você perguntou isso, Harry?", sua mente trabalhava com aquela possibilidade desde que vira o homem flertar descaradamente com ela, porém ele conteve sua vontade de chegar nele e afastar da jovem monarca -, riu, uma risada nervosa enquanto seus olhos verdes se fixaram nele com uma análise minuciosa -, Harry estava sério.
- Foi recusado educadamente, Harry - sua voz soou tão suave e agradável que irritaram o filho do Príncipe de Gales, porém ele manteve uma expressão calma e controlada - Eu não tenho interesse nele, além de que...
- Ele não é um nobre - ele completou cínico, porém o observou de soslaio. - Fale a verdade, ? Você está interessada nele? Jaime disse que mandou fazer uma pesquisa minuciosa.
Ela riu, uma risada suave -, porém logo morreu ao ver a seriedade dele.
- McLaren, ele é primo da futura esposa do príncipe Evan - ela retrucou, um tanto nervosa, porém um suspiro resignado escapou pelos seus lábios - Eu não gosto dele desta maneira, vossa alteza, e ele é bastardo do décimo Príncipe, Richard McCoy.
As palavras dela soavam tranquilas -, Harry franziu os lábios, enquanto desviou os olhos para o alto -, e riu de nervoso ao lembrar que Richard McCoy não tinha filhos.
- Ele é herdeiro.
- Presumindo ainda, e pedi para descobrirem seu passado por motivos políticos e também para preparar o povo para o novo herdeiro do Principado de McCoy - ela responde sorridente, enquanto riu da expressão do mais velho - Sir Richard pretende assumi-lo, em breve, porém ele não é um candidato adequado por alguns motivos.
Harry concordou -, escondeu o alívio por não gostar dele -, porém ele parou a linha de pensamento.
O que ele estava pensando? Desde quando ele se importava com quem iria estar ao lado de ?

X


Palácio de Kensington, 2017 -, dezembro.

Meghan estava ansiosa.
Sua voz transbordava isso a cada palavra dita -, afinal ela passaria as festas de fim de ano juntamente com sua família -, a atriz de Suits apenas era sorrisos para ele quando estavam sozinhos numa sala privada no Palácio de Kensington, e folheava algumas revistas deixada pelo cerimonialista responsável pela decoração da festa.
- Harry, você está bem?
A voz de Meghan soava preocupada -, os olhos castanhos escuros fixaram nos azuis -, Meghan era linda, e tinha um sorriso tão suave que conquistara o príncipe da Grã Bretanha, e além de ser uma pessoa de personalidade forte.
- Você deseja ir mesmo a Idris?
- Mas é claro! - a voz tinha uma animação visível, o príncipe sorriu para ela - Idris é um dos lugares mais belos do mundo, e soube que Rainha é tão bela, já vi algumas fotos dela! Ela é linda, não é, Harry?
- Ela é bonita -, a voz dele soou distante, enquanto as lembranças invadiam sua mente. - Tem uma personalidade difícil, porém é uma boa Rainha.
- Você a conheceu?
Jamais havia citado para Meghan sobre seu relacionamento com -, Harry tentou manter uma expressão indecifrável, porém se sentiu um pouco desconfortável -, afinal, como diria a mulher que estava prestes a se casar que existiram sentimentos por aquela mulher?
- Em algumas festas, e fomos apresentados pelo pai dela -, e logo, nos tornamos melhores amigos, ele completou mentalmente - Éramos, como muitos diriam, conhecidos.
Uma jovem serviçal apareceu -, trazia em suas mãos uma papel em cor de marfim, com o símbolo da Monarquia de Idris e endereçado a Meghan Markle -, Harry sentiu que não iria gostar.
- A Rainha me convidou para participar da Chá das Flores Vermelhas durante a minha estadia em Idris, você saberia o que é isso? - a voz de Meghan era ansiosa, enquanto observou o rosto do noivo que se contraiu em uma expressão preocupada - Harry? Harry?
"Ela jamais faria isso", aquele pensamento predominou -, e sorriu.
- Uma tradição de uma pequena festa para noivas - manteve sua voz calma, enquanto observou atentamente a noiva - Em Idris, cada noiva tem direito a uma festa em tons vermelhos que representa a paixão, depois passam para o azul, que seria a cor do amor verdadeiro, porém o início de uma relação sempre deve se começar com o vermelho que será a centelha para o amor verdadeiro no final.
Meghan ficou encantada -, beijou os lábios do príncipe.
- E como respondo?
- Peça para a Duquesa de Cambridge, ela saberá o que fazer.
Ela, então, saiu a procura de Kate Middleton -, ele apenas seguiu para o quarto, enquanto a voz ecoava: "O soberano de Idris irá dar sua benção para o feliz casal para que sejam felizes nessa nova fase, é uma benção do coração".
Ele não sabia se seria capaz de dizer tais palavras com sabedoria, e mesmo com honestidade -, ele observou o céu, enquanto a voz ecoava em sua mente como se estivesse ao seu lado.
"Eu te amo, Harry".

X


Stefani House, 2009 -, Myer - Idris.

Harry apenas sentiu as dores da noite passada como se um carro tivesse passado por cima dele -, a dor de cabeça alertou do estado de embriaguez na noite anterior -, como um flash, as imagens vieram a sua frente -, Harry sentiu o corpo quente acima de seu peito, e os cabelos esparramados pelo rosto e a respiração calma, e suave.
Havia algumas sardas adoráveis no rosto dela que fazia ela parecer tão indefesa e frágil que em algum ponto de sua mente, Harry pensou que ela era uma bonequinha, porém o silêncio durou pouco, até a garota se mexer na cama, e abrir os olhos rapidamente, e praticamente pular da cama ao perceber o estado de ambos, e principalmente seu próprio estado -, ela estava adorável corando.
As bochechas pinceladas de vermelho -, enquanto cobria o corpo desnudo o mais rápido possível -, Harry sentiu pela primeira vez aquela sensação esquisita em seu corpo, enquanto observou sem graça a situação em que se encontravam.
Ela estava com marcas roxas na altura dos seios -, e ele com alguns arranhões sobe sua pele pálida feitas durante o ato sexual -, ela ficou vermelha com suas atitudes na cama, e desviou os olhos dele enquanto tentava assimilar o que estava acontecendo ali.
- Desculpe por isso, Harry - ela tentava ocultar aa nudez com os cobertores da cama, ele sorria para ela - Eu irei...
-Psiu, se acalme.
A respiração estava irregular -, os olhos dela fixos, o desespero parecia tomar conta do seu corpo -, antes que ela gritasse, ou perdesse o controle, e vários guardas entrassem e vissem a Rainha de Idris na cama com o filho do Príncipe de Galês, ele a abraçou.
Sentiu o calor do corpo dela grudado ao seu -, e não se importou com a nudez -, porém ele sabia que era constrangedora para a mulher que jamais havia dormindo com outra pessoa em sua vida.
- Você é linda, , e respire - ele diz se aproximando do rosto dela, e beijando seus lábios sem pudor, se afastou e fixou os olhos nos verdes que parecia com uma corsa assustada - Não tenha vergonha de seu corpo, e muito menos, de mim, afinal nós dois sabíamos disso quando aconteceu.
apenas abriu a boca, porém a fechou rapidamente -, ele segurou sua mão, e os olhos verdes estavam brilhantes enquanto tentava cobrir o corpo mais rápido possível -, ela viu a camisa social de Harry, e tentou agarra-la, entretanto, o homem a segurou por meio segundo.
- Você se arrepende?
A coloração avermelhada tomou conta do rosto da jovem Rainha -, enquanto apenas respirou fundo.
- Não, porém é constrangedor - tropeçou nas palavras, enquanto tentou vestir a camisa social - Se vista, logo as serviçais entraram.
- Dispense elas - ele se jogou na cama, enquanto a mulher arqueou as sobrancelhas - Você vai ser minha hoje.
- Não, isso não pode acontecer novamente - ela diz debilmente, os olhos desviaram para o sol que entrava no quarto - Não vou ser mais uma em sua cama, Harry, e já basta.
Harry franziu o cenho -, desde quando ela era apenas uma? Era sua melhor amiga, e quem sabia de seus segredos mais profundos -, e por aquele motivo, ele a puxou, e beijou seu pescoço.
- Você não é mais uma.
A batida na porta alertou os dois -, Harry encarou os olhos verdes, e ele sabia se ela quisesse lhe expulsar apenas chamaria os serviçais, porém a voz da empregada soou do outro lado.
- Vossa majestade deseja o café da manhã? -, os olhos dela se desviaram para a nudez de Harry, e engoliu a seco com a visão - Majestade?
Ela acertou a barriga dele -, e o arrastou para o armário -, Harry reclamou com um gemido de dor, enquanto a garota o olhou nos olhos, e lhe disse baixo.
- Silêncio.
Apenas vestiu um robe preto, e tentou esconder as roupas de Harry espalhadas pelo quarto assim como as suas -, Harry observou pela fresta da porta enquanto a mulher trazia um carrinho com guloseimas -, em Stefani House, os empregados não entravam no quarto dos patrões sem bater, ela trocou meia dúzias de palavras com a serviçal que apenas se retirou.
- Pode sair.
A garota se servia de suco -, Harry arqueou as sobrancelhas para ela -, e bebia.
- Apenas hoje - disse constrangida - Depois disso, apenas amigos, tudo bem?
Harry riu, enquanto a puxou para um beijo -, até o final do dia, eles estariam em um relacionamento colorido -, e apenas mordiscou os lábios dela.
- Porém, coma - ela o empurrou, enquanto ajeitou o robe - Você deve estar com fome.
Ele a agarrou por trás -, enquanto beijou seu pescoço causando arrepios na garota que apenas engoliu aem seco.
- Estou morrendo de fome - riu, agarrando uma maçã e a mordiscando - De comida, é claro, e também de você.
ficava adorável corando.

X


Palácio de Kensington, 2017 -, 20 de dezembro.

"Aniversário da Horklyns".
Harry observou a janela de seu quarto, enquanto desativou o alerta -, bebeu o copo de suco de laranja deixando por seus empregados.
Quando, a nostalgia do passado vinha -, estava na maioria de suas memórias sendo uma conselheira amorosa sem muita experiência no ramo, sendo sua melhor amiga e algumas vezes, a mulher com quem dividiu a cama várias vezes e nas incontáveis vezes que passaram juntos, e nos dias bons e ruins, e as madrugadas compartilhadas um com o outro pelo telefone e falando besteira para passar o tempo -, e ela lhe conhecia como ninguém, porém o limite que ele e ela decidiram deveria existe depois que ele conheceu Meghan.
Afinal, ele não podia se dar ao luxo de manter um relacionamento com depois de se casar -, porém, ele lembrava de todos os momentos que compartilhou com até os mais íntimos, e os mais profundos, e a estranha ligação entre os dois nobres.
Harry sorriu ao lembrar da primeira dança desajeitada deles -, das disputas a cavalo, afinal era uma excelente amazona.
Das risadas histéricas dela -, de como ela ficava adorável sorrindo, dos tempos compartilhado na cozinha, e não menos importante, o choro e as decepções -, e ele lembrava do primeiro beijo deles
Ele lembrava da primeira vez que a viu, em um vestido verde que combinava com seus olhos que eram profundos e gentis, porém havia uma força desconhecida neles que atraia as atenções -, e de como ele achou que ela era a criatura mais linda daquele de mundo -, e de como seu coração doeu ao perceber que ele nunca seria dela, e que o futuro deles não deveriam estar entrelaçados.
E por culpa dele mesmo.
E lembrava de ser o primeiro dela em tudo, até mesmo ao retirar sua pureza, e terem a primeira ressaca dela, das vezes que ele tentou aprender a cozinhar -, Harry passou as mãos pelo cabelo, e sentiu aquela agonia em seu peito -, mas que diabos? Ela o havia deixado ir, ele havia indo embora, e cada um seguiu sua vida como se nunca tivessem se envolvido um com outro.
"Como se nada fosse importante...", porém ele sabia que fora à época mais divertida e empolgante de sua vida -, então, porquê naquele dia, ele estava agitado? Talvez o fato de ser o aniversário dela tivesse agravando seu estado, porém, assim que percebeu, o número estava sendo discado antes mesmo de pensar em desligar.
Ele jamais havia apagado o número dela, e a voz dela preencheu sua mente.
- Walles?
A voz soava tão séria -, diferente de uns anos atrás que havia aquela intimidade entre eles -, ele apenas sorriu com isso, eram as consequências de seus atos.
- Horklyns - ele observava as pessoas passando na frente do palácio de Kensington - E, feliz aniversário! Queria lhe desejar feliz aniversário, e acabei te ligando, recebeu as flores da minha avó?
A linha ficou em silêncio por meio segundo, é um suspiro escapou dela.
- Você mentia melhor, Harry, mas ainda é um péssimo mentiroso para mim - a voz soou divertida, porém havia um sentimento que ele não reconheceu - Com medo de se casar?
- Na realidade, nervoso - respondeu passando as mãos sobre o cabelo - Não sei se serei um bom marido.
- Será maravilhoso - retrucou a mulher, enquanto ouviu-se vozes ao longe - Seja você mesmo, Henry, afinal você a conquistou.
- Eu sinto a sua falta - ele confessou - Eu queria voltar...
- Não há volta, Harry - a voz dela soou em conformidade - Nós sabíamos que nunca íamos dar certo, e além disso, você mesmo disse que não me via sendo nada mais que uma amiga.
"Era mentira, , e você sabe disso! Você sempre soube!", Harry sentiu a culpa corroer sua mente, como dizer para sua melhor amiga que sempre a amou? Porém, o dia que desejou ser dela apenas passou de um sonho que jamais iria se realizar.
- Mas sinto sua falta, .
- Eu também sinto, Harry, nos vemos em Crocas - ela respondeu o mais desconfortável possível - Lhe desejo felicidades ao lado dela, e sei que irá ser feliz, e se precisa de qualquer coisa, eu estarei do outro lado do Oceano, e farei o possível para ajudar você.
Harry sentiu-se mal -, naquele segundo, aquela mulher adorável estava lhe desejando felicidades mesmo que isso custasse as dela -, os olhos dele se fecharam.
- , eu também desejo a sua felicidade.
- Até depois, Harry.
- Até.
Pensou em jogar o celular no chão -, enquanto respirou fundo -, será que ele seria capaz de fazer aquele gesto? Deixar a mulher que ama se casar com outro?
Ele não sabia, porém em seus sonhos mais profundos ele imaginava ao lado dele.
Era apenas um sonho.

¹Dreams - Dua Lipa


Capítulo 5 - - I Know You

Crocas, Idris - Casa de Campo Evelyn, 2009


Ela segurou a mão dele com força.
O medo a dominava -, ouviu a respiração de Harry ao seu lado, porém aquilo não acalmava os seus nervos dela naquela situação -, e então, o grito de medo da mocinha a assustou.
Torceu os dedos ao redor da mão de Harry.
- Se acalme, - cochichou para ela, entretanto a garota deixou o desespero a dominar por conta daquele filme bobo de terror - Você vai acabar quebrando a minha mão.
Ela a soltou automaticamente, e olhou com escárnio -, odiava quando Harry tentava ser engraçadinho com ela -, observou através dos cílios grossos a expressão divertida dele, enquanto ele a puxou para perto de si, e beijou suas bochechas com carinho.
- Desculpe - pronunciou enquanto observava os lábios dela, e ela apenas tinha o rosto corado com a aproximo do príncipe - Você é uma fofa quando está com medo.
Ela apenas arqueou as sobrancelhas.
- Vou te mostrar a fofa.
Jogou um travesseiro nele -, porém, Harry gargalhou enquanto a segurou pela cintura e beijou as bochechas da mais nova -, e então selou os lábios nos dela.
Ela se assustou com ato despreocupado dele -, entretanto, logo se deixou levar pelo momento -, e naquele segundo, ela esqueceu que não sabia quais eram as verdadeiras intenções de Harry.
Porém, logo a realidade bateu a porta -, ele beijou mais uma vez seus lábios, e logo se acomodou e visualizou as imagens do filme na TV.
- Harry - sua voz soou baixa para chamar atenção dele - O que nós somos?
- Amigos, ora, - ele respondeu com um sorriso charmoso e sincero para ela que apenas retribuiu o sorriso - Você é a melhor.
A garota sorriu falsamente -, porém seu coração se despedaçou lentamente ao ouvir a palavra -, apenas deitou sobre o peito dele, e encarou o filme à frente.
Ela jamais seria mais do que uma amiga? A pergunta ecoou pela sua mente. Ela queria ser mais do que amiga -, mas ela sabia.
Dependia de Harry ser apenas dela.

X


2011, Casa Real de Idris -, Reef.


Isabele deixou as lágrimas trafegarem por sua face.
Havia raiva misturado a dor -, enquanto estava no colo da irmã mais velha no quarto na Casa de Reef -, jamais vira Isabelle daquele jeito, e naquele segundo, seu coração estava apertado por causa de sua irmã mais nova.
- Shiu, Belle - a voz dela soou baixa, tocava nas madeixas ruivas que perdiam o brilho a cada dia que passava, e logo, alguns fios caiam aos montes para o desespero da mais nova - Não é o fim do mundo.
- Todos os meus amigos foram, menos eu - a voz dela soou embargada - Todos foram para o festival de Música e Dança da Cidade de Ferro, e eu não fui! Irmã! Você sabe como é importante para mim, e Octávio...
Ela não conseguiu completar -, Rainha de Idris apenas acariciou as madeixas -, e então suspirou, o Festival de Música e Dança da Cidade de Ferro era uma das festividades favoritas de Isabelle, e desde pequena sonhava em organizar assim como fora com ao 15 anos -, Octávio era da família Matarazzo, e herdeiro ao trono do principado de mesmo nome.
- Vamos organizar no ano que vem, okay? - sua voz soou suave - Você e eu faremos o melhor festival da Cidade de Ferro, mas ano que vem, e você poderá declarar que gosta dele.
A garota a olhou com os olhos arregalados com a intenção de sobre o menino e ela -, as lágrimas desciam por sua face, enquanto os dedos finos limpavam delicadamente.
- Promete? Octávio irá gostar de mim mesmo com isso?
Gesticulou para os cabelos longos caindo ao longo do tratamento.
- Prometo, mas, você precisa estar forte para tal tarefa e Octávio sempre gostara de você - avisou séria - Nós iremos vencer o câncer, e faremos o melhor festival da Cidade de Ferro para comemorar, então siga as recomendações dos médicos.
- Tá - ela concordou como uma criança, e deu um sorriso - Eu preciso ir para a quimioterapia, não é?
- Sim - acariciou os cabelos dela - Por isso, não pode ir ao festival, porém, ano que vem, você estará bem melhor, tá bem? E você poderá organizar tudo, e Isabelle, Octávio está lá embaixo esperando você para acompanhar você até a quimioterapia.
Isabelle apenas pulou na cama assim ouviu o nome do rapaz -, e correu para o quarto sendo seguida por sua criada -, levantou-se da cama, e ajeitou o jeans que usava, e seguiu até onde o rapaz aguardava.
- Ela já está pronta, vossa majestade?
- Está se arrumando, e foi uma surpresa tê-lo aqui, Octávio.
- Diana disse que ela não poderia ir, então achei que eu deveria acompanha-la até o médico - disse constrangido - Obrigada pela permissão.
- Não a dê que, Octávio.
A mulher mais velha apenas concordou com a cabeça.
- Cuide dela nessa ida, e eu tenho alguns relatórios para ler.
- Bom trabalho, vossa majestade.
apenas seguiu até o escritório principal de Reef -, e o smartphone apitou alertando de uma mensagem, apenas leu rapidamente.

"Melhoras para a sua irmã, , e logo estarei em Idris. Me espere. Com amor, H. Walles".

A mulher apenas balançou a cabeça, enquanto seu coração se aquecia com as palavras de Harry -, ele estava vindo.
Ela, então, tinha que adiantar seu trabalho para passar o tempo que fosse com Harry.
Era sua época favorita do ano.

X


Dezembro, 2015 -, Londres, Palácio de Buckingham.


Ela observava as ruas de Londres.
As lágrimas trafegavam por sua face, e passou o lenço no trajeto delas e tentou manter a compostura -, ela sentia seu coração se estilhaçar lentamente -, "o que você está fazendo, ?", sua voz interior tentava definir do porque estava ali -, os olhos dela desceram pelo pequeno salão do Palácio de Buckingham cedido por Elizabeth II, a mais velha monarca apenas pediu que a mesma viesse ali, e sabia provavelmente o conteúdo da conversa com a avó de Harry.
É aquele ato estava lhe dando nos nervos.
- Vossa majestade, Rainha Elizabeth II.
Ela se virou ao perceber a entrada -, a senhora de cabelos brancos e um vestido em tons azuis sentou-se na poltrona destinada a ela, enquanto a mais nova sentiu-se acuada -, os olhos tão azuis quanto aos do neto a observava atentamente.
- Sente-se, vossa majestade.
Sentou-se desconfortável na cadeira destinada a si -, observou as unhas pintadas de azul claro, ao invés de olhar para a mulher mais velha.
- Meu neto não sabe que está na cidade, afinal a senhorita me pediu para não avisá-lo - iniciou em um tom solene para ela - Estou preocupada, minha querida, você sabe que ele é um homem.
sabia bem onde estava -, e aquilo foi um punhal em seu coração
- Que não irá se casar com alguém como eu, em minha posição - ela riu, em escárnio - Sei que ele teria que deixar a sua posição por conta da religião predominante em meu país, e outros motivos, vossa majestade, e não me alegro em ter que vir aqui lhe dizer que não existe nenhum tipo de interesse da minha parte de me casar com ele, não mais.
Elizabeth a olhava serena -, os olhos avaliaram a mentira da mais nova, enquanto deu um sorriso suave e tenso -, "era uma mentira patética", sua mente gritava.
- Vossa majestade sabe que eu permitiria caso fosse interesse de ambos.
concordou em silêncio -, aquela era uma conversa constrangedora com a avó de Harry -, e visualizou as unhas recém feitas pintadas em tons de rosa claro, enquanto relembrou cada momento que teve ao lado de Harry.
- Eu sei, vossa majestade - suspirou, e deixou uma traiçoeira lágrima escapar de olhos - Porém, não depende da senhora e nem de mim, apenas dele.
Elizabeth II apenas visualizou o rosto dela, enquanto discretamente a monarca de Idris limpou as lágrimas -, jamais deve mostrar seus sentimentos, pensou para si mesma enquanto mordeu o lábio inferior com força.
- Tenho plena certeza que terá alguém de seu interesse em breve, vossa majestade.
sabia que era ultimato -, jamais poderia ter novamente seus momentos íntimos com Harry -, ele estava longe do alcance dos seus dedos.
Ela não sabia se era por sua culpa, ou se era dele.
Porém, ela o amava -, desejava que um dia ele a amasse também.

X


Floresta Isla -, Dezembro, 2017


apenas afundou no chão.
Os olhos desceram para a floresta de Isla -, localizada no principado de Sybl, e ao qual naquele momento estava magnífica com os flocos de neve caindo em cima da sua cabeça -, o ar quente escapava por suas narinas, enquanto ao longe percebeu sua guarda real aguardando novas instruções, e os príncipes reclamando do frio, porém entre as reclamações havia os risos e as piadas sobre aquela tradição.
Porém, era uma tradição a ser mantida.
- Você se cansou?
A voz de Evan Roux soou irônica -, a mulher arqueou as sobrancelhas com aquele ato insolente do homem leal a sua coroa -, e apenas ajeitou as botas, continuou a andar até onde ele estava, e parou ao seu lado.
Ela estava cansada sim -, porém, ela também tinha justificativas -, ela estava doente, em pleno natal, entretanto, sua teimosia não permitia que fugisse de seus deveres como Rainha de Idris.
- Não, mas você parece cansado, vossa alteza - retrucou suavemente - Apenas pensando que os anos não estão sendo generosos conosco.
- Infelizmente, é uma tradição que passaremos para nossos filhos.
Ela concordou -, desde as eras antigas de Idris que existia aquela tradição tão antiga quanto a coroa de Idris -, seu avô fizera até a morte, até seu pai, e ela não seria a primeira monarca a desistir no meio do caminho.
- Mas, vossa alteza, Richard, está morrendo lá atrás - a voz de Sebastian Petrov que estava ao lado da árvore - Vossa majestade tem uma justificativa para estar assim, como vossa alteza real.
Ela revirou os olhos -, pensou seriamente em palavras ofensivas para o 4° príncipe, e soberano de Petrov que se localizava ao lado de Roux -, ela ouvia as outras vozes atrás de si -, no dia 21 de dezembro, todos os príncipes e sua Rainha ou Rei, faziam uma caminhada na floresta de Isla ao deuses para uma boa colheita no ano que estava chegando -, considerava aquela prática divertida quando mais nova, e seu pai a levava no colo durante o caminho, a ensinando como guiar seus súditos até o Lago de Isla.
- Ajuda, vossa majestade?
A voz de Evan chegou aos seus ouvidos -, ao lado dele, o governante do Principado de Petrov, enquanto observava sua Rainha -, era sobrinho de sua mãe, e consequentemente seu primo, ela já havia perdido as contas de quantas vezes quis morrer durante a subida, porém a vista de Isla era maravilhosa no inverno.
- Inacreditável que você se apaixonou pelo Galês - Sebastian soltou sugestivamente, enquanto ela apenas ignorou - Você sabe que Harriet está preocupada, não é?
Harriet é irmã dele -, Sebastian observou os olhos verdes descerem, enquanto pensava na Duquesa de Lyn -, e soltou um longo suspiro.
- Irei sobreviver - pontuou seria, enquanto Sebastian lhe deu um sorriso charmoso, entretanto a mulher arqueou as sobrancelhas - Mas, você deveria se preocupar com a jovem Ellen.
Ele revirou os olhos -, a menção de Ellen Grerin o irritava -, ele soltou uma lufada e deu alguns passos à frente.
- Irá mesmo se confraternizar com a mulher que rouba o homem que ama?
- Ele jamais foi meu, Sebastian - ela se posicionou ao lado dele, a caminhada se tornava íngreme entre as árvores - E desejo apenas a felicidade dele.
Sebastian soltou um suspiro longo, e observou as costas da Rainha de Idris -, imaginava que ele estava pensando que ela era louca, ou algo do gênero -, os olhos dela desceram pela paisagem branca da floresta de Isla.
- Você é inacreditável, depois de tudo o que ele fez e você ainda deseja a felicidade dele - a voz era tingida de um ressentimento que ela fingiu não ouvir, enquanto tentava ignorar a voz de Sebastian - Ele a machucou das piores formas, .
- Eu irei sobreviver a isso, porém não acredito que o sir McCoy sobreviva - comentou olhando o homem mais velho do grupo, e acompanhado é claro do herdeiro da coroa do Principado de McCoy, Vicent, e tentando desviar dos assuntos do coração - Eu não acredito que o conselho dos McCoy aceitou ele como herdeiro, e eu achei que iam chiar sobre a decisão.
Cochichou, enquanto esperaram Richard McCoy -, Evan revirou os olhos, enquanto Sebastian riu.
- Se não aceitasse, eles iriam ter que deixar nas minhas mãos por ser o segundo herdeiro presumido por causar de minha mãe - ponderou Sebastian - E os McCoy odiariam se um Petrov subisse ao poder, assim como os Roux se um Grerin subisse ao poder.
revirou os olhos com aquele comentário -, as família Roux e Petrov não se davam bem com os McCoy e os Grerin, porém com algum bom senso, eles não estavam em guerra, e também, pelo tratado da Rainha Susana, eles não teriam direito a nada além de deixar seus títulos e propriedades se houvesse outra guerra -, a Rainha de Idris pegou a mão de Richard McCoy, enquanto o mesmo lhe sorriu constrangido pelo cansaço evidente.
- Podemos parar de quiser.
- Seria maravilhoso - ele comenta constrangido, enquanto era ajudado por seu único filho - Quando eu era mais jovem, eu fazia isso com os pés amarrados.
Ela riu, enquanto os olhos se desviaram para o alto do céu -, por um momento, ela esqueceu seus problemas pessoais.
Harry era realmente o menor de seus problemas.

X


Cemitério Particular da Família Hoklyns, 2012 -, Idris.


"Em memória de August Horklyns".


A mulher observava o túmulo.
- Papai, o que você faria?
estava em dilema existencial -, havia uma parte de si que pertencia a Harry, e outra que pertencia a coroa ao qual seus deveres estavam acima de qualquer um até mesmo dela, de seus sonhos, seus sentimentos e sua própria vontade -, ela depositou as flores roxas, e fez uma prece silenciosa para o Deus da Morte, e para a Vida, enquanto jogou-se no chão.
- Estou confusa - ela ditou, os olhos verdes visualização a pedra onde tinha os dizeres "amado pai, irmão e rei" - Tio Arthuro já disse que devo procurar um pretendente e casar-me logo, pois devo dar um herdeiro da coroa, mas...
Ela torceu as mãos nervosamente -, ao longe percebeu as figuras irritantes dos seus guardas costas desde a subida ao trono, eles pareciam as suas sombras atrás de si -, respirou pelo nariz.
- Eu estou apaixonada, papa - a voz dela soou baixa, enquanto arrancava as ervas daninhas - Mas, eu acho que ele não está apaixonado por mim.
Seu riso morreu, pois ela sentia isso -, por que demônios Harry iria brincar com alguém mais novo que ele? Além de uma menina? -, tinha mil motivos para enumerar que Harry jamais a olharia com outros olhos, porém, o flerte entre eles era real para ser ignorado pelo coração dela.
- Papa - a voz soou manhosa - Eu posso me dar ao luxo de me apaixonar?
Sua voz soou receosa -, enquanto observou os túmulos dos avós, da mãe e de vários ancestrais da Casa de Hoklyns -, ela apenas suspirou.
- Falando sozinha, Hoklyns? - a voz do demônio em pessoa estava ali, piscou várias vezes - ? Você está bem?
Ela se assustou -, enquanto Harry se agachou ao seu lado -, ele estava diferente do habitual, enquanto a mulher sentiu o rosto esquentar ao pensar que Harry poderia ter ouvido sua conversa com seu pai.
- O que faz aqui?
Harry deu um sorriso -, a garota o olhava desconfiada -, o mesmo se sentou no chão, e depositou algumas flores brancas.
- Seu pai gostava das roxas, e a sua mãe das brancas - ele ficou pensativo - Me disseram que você está doente, porém não quis ficar em casa.
- Eu iria enlouquecer em casa - ela diz ajeitando a touca - Não queria mais olhares de preocupação.
- Jamie falou que estava irritada esses dias.
A garota espirrou e sentiu os calafrios -, Harry retirou o casaco de si, enquanto colocou ao redor dela -, seus lábios estavam repuxados numa careta, enquanto a aqueceu como pode.
- Vamos para casa.
- Está fazendo o que aqui?
- Vim cuidar de você, - sorriu para ela, e beijou os cabelos dela - Deixe alguém cuidar de você, pequena.
espirrou, e os olhos de Harry desceram pela face pálida da mulher -, ele a ergueu facilmente do chão.
- Me larga.
- Na sua cama, e com uma sopa te esperando - ele resmungou irritado com ela - Onde já se viu ficar neste frio doente?
Ela o encarou -, enquanto o homem a levava até o carro -, ela espirrou, e logo, tinha algumas cobertas, e sentiu o corpo quente de Harry, enquanto deu instruçoes para o motorista.
- Eu vou cuidar de você, .

X


Véspera de Natal -, Idris - Castelo de Ivy, 2017


observava as conversas triviais.
Harriet estava com um barrigão -, faltava pouco mais de 3 meses para nascimento do primeiro filho do Ducado de Lyn -, bebeu o suco de laranja, enquanto observava Isabelle com o futuro marido, Octávio.
riu, Evan e Sebastian estavam bebendo e falando trivialidades -, a mulher bebeu mais um gole, porém o smartphone começou a vibrar em sua mão.
A mulher arqueou as sobrancelhas -, os olhos verdes desceram pelas letras que piscavam intensamente -, pediu discretamente para sair do salão, e entrou uma saleta pequena no andar onde ocorria as festividades.
- Hoklyns? - a voz era animada - Feliz natal, Hoklyns.
riu -, uma risada nervosa -, e ergueu os olhos verdes para o espelho, enquanto a imagem refletida era de olhos brilhantes e bochechas coradas enquanto ouviu o som da respiração.
- Feliz natal, Walles - a voz dela soava feliz, enquanto ela se olhou no espelho - Você não devia ligar.
- Eu sei.
Os olhos esverdeados se fecharam.
- Temos que parar, Walles.
- Eu também sei - a voz dele soava derrotada - Me deixe aproveitar esses momentos, .
Os olhos se fecharam.
- Está bem - sua voz soava derrotada - Qual é o seu desejo, Henry?
- Sua felicidade, e o seu desejo, ? - Sua felicidade, Henry.

X


Janeiro de 2018, Idris.


bebeu o suco para acalmar os nervos -, batucou sobre a perna com discrição, e manteve uma expressão entediada durante boa parte da manhã para acalmar as pessoas ao redor de si -, era dia 3 de janeiro de 2018, e logo, teriam os festivais anuais de Idris.
É consequentemente, a vinda da família real inglesa para os festivais.
Que estava acontecendo naquela tarde fria de janeiro.
Seu nervosismo era disfarçado pelo seu falso e polido sorriso -, enquanto o palácio estava em burburinhos por causar da chegada da Delegação do Reino Unido -, a Rainha manteve um sorriso cordial, enquanto Nathanael lia o jornal e tomava café, e soltava um ou outro comentário sobre a economia dos USA, e os problemas de relação com o atual presidente dos USA, entretanto, a maior preocupação de estava chegando pelos portões principais de uma das residências da Rainha.
- Eles chegaram - a voz de Isabelle era animada, enquanto observou das janelas - Não acredito, eu posso recepcioná-los, irmã?
- Deixe com Jamie, Isabelle - repreendeu a irmã com sua voz autoritária - Tem muitos paparazzis lá fora, espere aqui.
Isabelle soltou um riso -, enquanto lhe mandou um olhar semicerrado -, ela sentiu o toque gentil sobre sua mão, e observou os olhos de Evan a analisando atentamente ao seu lado.
- Tem certeza disso?
- Eu estou bem.
Ele apertou os olhos -, logo a porta se abriu, revelando a Duquesa e Duque de Cambridge, e logo atrás, Meghan Markle e Príncipe Harry -, os olhos de se fixaram neles para evitar contato com os de Harry.
Provavelmente, iria chorar se permitisse tal ato.
- Vossa majestade, a Rainha - a voz de Jamie soou polida, e em uma curvar gracioso - Eu trago o Duque e Duquesa de Cambridge, assim como vossa alteza real, o Príncipe Harry e sua noiva, Srta. Meghan Markle.
ensaiou um sorriso -, ele quase desmoronou assim que seus olhos se puseram nele -, e se amaldiçoou internamente, afinal ainda era perdidamente apaixonada pelo Príncipe Harry.
- Vossa majestade, que honra a nossa estar em sua presença, e nos permitir a vinda em uma festa maravilhosa como esta - a voz de Willian soava cordial, porém a tensão não passou despercebida por ele, enquanto curvou-se para os príncipes, a princesa e a rainha - Está esplêndida, como sempre.
- Podíamos deixar os protocolos de lado, minha irmã? - a voz de Isabelle soava excitada - Majestade? Apenas por hoje.
- Isabelle - repreendeu ao recuperar a compostura, e se direcionou a Willian com um sorriso polido - Fico feliz, vossa alteza, e espero que aprecie a vista de seus quartos, e foi tudo perfeitamente preparado pela princesa Isabelle.
Isabelle sorriu, enquanto ignorou os mais variados protocolos e engatou numa conversa animada com a Duquesa de Cambridge e Meghan Makle.
- Vossa majestade.
A voz dele a levava ao céu, e ao mesmo tempo ao inferno -, ela quase vacilou no sorriso formal que estava acostumado a usar, porém seu coração se derreteu ao perceber a figura de Harry ali.
sabia que isso ia acontecer -, afinal, ela quase desistiu de seu futuro para ficar ao lado dele.
Era loucamente apaixonada por ele, e faria de tudo para ele encontrar a felicidade mesmo que não fosse ao lado dela.
o amava o suficiente para abandonar sua felicidade.


Capítulo 6 - Glory¹

Harry


Palácio de Kensington, 2016 -, Londres.


estava deslumbrante no vestido de verão de alguma grife famosa ao qual ele não quis saber –, os olhos dela brilhavam enquanto andava pela calçada das ruas brasileiras, e principalmente seu sorriso espontâneo ao colocar os pés na água –, lembrava da paixão por música, e como ela se apaixonou pelos costumes culturais do Brasil.
Principalmente pelo clima quente que era uma das características do país da América do Sul.
A foto tirada por um paparazzi circulou o mundo nas praias brasileiras no ano passado, havia mais fotos espalhadas sobre a cama do filho de Charles, enquanto o mesmo tentava entender porque mantinha aquele acervo em suas posses –, a Rainha usava roupas leves e que destacavam o corpo com poucas curvas da mulher –, Harry ficou observando as fotos, até que um pigarrear atrás de si chamou a atenção do segundo filho do Príncipe de Galês que encarou atônico se pego em uma situação como aquela.
Willian tinha um olhar sério para o irmão mais novo –, enquanto o Duque de Cambridge observava as fotos, e de todas pessoas no palácio era o único a saber de tal coleção.
- Achei que já tínhamos conversado.
Havia fotos espalhadas pela cama, e algumas até comprometedoras para Harry que pouco se importava com sua imagem, porém ele preservava a relação frágil que tinha com , a qual jurou jamais afetar por sua fama –, e dúzias dela com ele em momentos íntimos em Reef, ou até mesmo Mercurius –, ele apenas deixou as fotos ali, enquanto sentiu seu coração doer.
- Eu sei.
- Você não deveria iludi-la mais. – Willian balançou a cabeça para o irmão – Você deve deixar seus sentimentos por ela de lado, ou, ir em frente com eles, e acabar logo com esse sofrimento, irmão.
Harry suspirou –, ele já havia decidido deixar seus sentimentos por de lado –, havia escolhido ficar no leito de sua família, havia decidido não amar aquela dócil menina que era um ser humano maravilhoso, havia decidido abandonar todos os seus sentimentos por causa da família.
Entretanto, havia coisas que eram difíceis demais até mesmo para ele.
- Eu sei – sua voz soou baixa – Mas, existem coisas que não posso deixar no passado.
As fotos estavam ali como prova de seu amor por –, o mundo que os rodeava, e que tentava afastá-los um do outro por causar de regras estúpidas –, "eu amo você, ", ele havia sussurrados essas palavras várias vezes ao ouvido da jovem monarca quando compartilharam o leito.
O que fazia era para sua proteção? Ou de si mesmo? Harry já havia colocado na cabeça que era para manter segura.
- Harry? Eu posso guardar essas fotos, longe de olhares curiosos. – seu irmão observou as fotos de todas as vezes que passou ao lado de – Mas, só se quiser.
- Poderia?
Willian apenas acenou em positivo –, as fotos foram colocadas numa caixa e retirada de seu quarto –, Harry sentiu um nó em seu coração.
Ele destruiria seus sentimentos, ou se renderia a eles? Harry não fazia a menor ideia.

X


Palácio Mercurius, Idris -, 2018


estava linda.
Harry tentou desviar os olhos da beleza dela, enquanto tentava se recompor do reencontro com a ex-amante que parecia não se afetar por sua presença –, enquanto Evan conversava com Willian e Katherine, e Nathanael falava amenidades com Harry, e o mesmo fingia tentar acompanhar o entusiasmo do jovem príncipe –, o mais jovem irmão da rainha era parecido com ela em vários de seus ideias, e por sua paixão por causas humanitárias.
- Você cresceu, rapaz – o homem gesticulou para ele, enquanto Nathanael riu – Alguma namoradinha, hein?
- Talvez, porém... – ele arranhou a garganta – Eu estou a serviço do exército de Idris, além da universidade agora, minha irmã ficou orgulhosa quando entrei em Relações Internacionais, e espera bastante de mim.
- Você vai se dar bem, e qual a sua patente?
- Atualmente, segundo sargento – disse o rapaz animado com a sua posição dentro do Exército de Idris – O capitão da minha unidade acha que poderei ir em missão de paz até o Oriente Médio.
- Sua irmã deu permissão? Já que o general responde a ela – cochichou ao mais novo – Acha que ela permitirá?
Harry sabia que em Idris que todas as questões militares eram repassadas à Coroa e aos Principados -, e como herdeiro da Rainha até o nascimento do primogênito de , Nathanael era o primeiro na linha de sucessão ao trono, e alguém importante dentro de Idris –, e a ideia do irmão estr em perigo, em qualquer missão mesmo que de paz, pensaria duas ou três antes de assinar a ida da unidade de Nathanael.
- Não sei, meu capitão está vendo isso, provavelmente irá fazer um escândalo caso seja uma missão nível B – os olhos de Nathanael se desviaram para as mulheres – Você ama a Srta. Markle?
Harry encarou atônico o jovem príncipe por alguns segundos – se recompôs, e colocou seu melhor sorriso ao falar da noiva.
- Por isso irei me casar com ela.
- Você não respondeu a minha pergunta – acusou o mais novo – Você a ama?
- Eu a amo.
A voz dele soou confiante, porém seus olhos se desviaram para que mantinha uma conversa trivial com o Evan Roux, e ao mesmo tempo conversava com Willian, enquanto Katherine ria de alguma coisa –, ele sentiu aquele sentimento estranho em seu corpo, Harry fingiu tomar o gole do suco de morango servido para ele –, "esqueça ela, Harry", sua mente lhe dizia algo sensato, porém a realidade não contribuía para o esquecimento dos sentimentos.
- Você gosta de orquídeas?
A voz de Isabelle soava animada pelo salão, e chamou atenção de todos –, retirou o filho de Charles do transe, enquanto a jovem princesa conversava com Meghan.
- Vi algumas flores maravilhosas em uma revista.
A voz de Meghan soou incerta.
- Você deveria conhecer as estufas de Idris.
Harry tentou sorrir, porém ele se sentiu angustiado –, os olhos dele estavam fixos no rosto jovial e sorridente –, as mulheres da Corte de Idris eram mais liberais do que as de outros reinos sobre vários assuntos, e a modernidade chegara primeiro naquele lugar paradisíaco, e ao qual tinha uma monarca de 25 anos com ideias inovadoras.
tinha os cabelos ruivos –, em um corte mediano preso em um coque com uma coroa pequena –, os olhos brilhantes verdes, e a boca desenhada num batom vermelho que combinava com o vestido em tons lilás, enquanto ela combinava com Evan Roux nas roupas um contraste interessante de fora, porém incomodou Harry em seu íntimo ao lembrar daquele fato, e o mesmo se mantinha atrás de vossa majestade como uma sombra, e acompanhava pelo salão sem nem ao menos se preocupar em manter uma conversa com Harry.
- Isabelle.
A voz repreensiva de ecoou, e chamou atenção da mais nova-, a mulher tinha uma xícara de chá em suas mãos e observou a mais nova com um sorriso no rosto -, a mais nova se aquietou com as palavras suaves da irmã.
- Irmã, por favor, estou super animada, afinal somos duas noivas.
Meghan Markle tentou conter o riso, enquanto Jamie se pronunciou.
- Você tem compromissos, vossa alteza – sua voz soou autoritária, e um tom ameno para a princesa – Não é, Annie?
Annie, até aquele momento, estava em silêncio -, Jamie arqueou as sobrancelhas para a dama de companhia da Princesa Isabelle -, segurou o riso, enquanto Harry visualizou a expressão divertida de todos os presentes, e Isabelle observou os olhos divertidos de todos com um sorriso amistoso.
- Vamos, Annie, temos muito o que fazer.
- Annie, não a deixe ir sozinha – a voz de Jamie soou em alerta, enquanto Isabelle curvou-se e se retirou, e Harry pensou que ela se viraria e mostraria a língua como aconteceu quando mais nova ao pai, porém Isabelle apenas seguiu até a porta sem se virar – Desculpem por isso, vossas altezas, porém a princesa Isabelle se agita muito rapidamente.
- Em todas as visitas que fazemos, ela adora ficar como guia para nós – a voz de Willian soou compreensiva – É ótimo ela ter se recuperado.
- Recuperado?
A voz de Meghan soou curiosa –, travou a expressão, e soltou um suspiro resignado enquanto todos os presentes se sentiram desconfortáveis com as palavras da noiva de Harry –, todos os presentes perceberam a gafe que Meghan havia cometido.
- Minha irmã teve linfoma não Hodgkin há alguns anos atrás – explicou compreensivamente para ela, e ignorando os olhares de todos – Lutamos por dois anos contra o câncer, a depressão e a própria Isabelle que não suportava se ver no espelho, foi algo além do imaginável, e de conhecimento do mundo.
- Desculpe, eu não quis... – balbuciou a mulher em total desespero, enquanto sorriu em compreensão – Desculpe, vossa majestade.
- Não se preocupe.
A voz de soou aconchegante –, entretanto, foi interrompida por um homem que Harry reconheceu como sendo Steve sendo seguido pela Chefe de segurança da família real de Idris, Samantha, que mantinha uma expressão séria –, ele sussurrou no ouvido da mulher, e ela franziu o cenho, e levantou-se, e todos se curvaram para o movimento.
- Enfim, Srta. Markle gostaria de conhecer o castelo? Nathanael os guiará – a voz de soou suave, e observou os dois homens que entraram discretamente na sala – Juntamente com o Príncipe Evan, e eu gostaria que tivesse uma tarde agradável, e desculpem, porém preciso me ausentar.
Os olhos verdes se cruzaram com os de Harry –, e ele sentiu –, ela se curvou, e retirou-se.
Ainda havia sentimentos por aquela mulher em seu coração.

X


Isyla, Idris –, 2015.


Os cavalos das Montanhas de Isyla –, eram os mais puros da região, e um dos mais populares pelo mundo –, os olhos azuis desceram pela criação de cavalos das Ilhas de Turok e Rurth –, que ficava a noroeste de Idris, e ficavam no Principado Matarazzo que era comandando por Octávio Matarazzo.
Ele observava como eles tinham a liberdade de vaguear por aquele local paradisíaco –, a família Matarazzo era conhecida pelos cavalos puro-sangue que ficavam na região –, Harry apenas observava a mulher montando um dos cavalos favoritos, enquanto ouvia as salvas de palmas vindas das arquibancadas.
- Sua saliva vai escorrer, cunhado.
A voz de Katherine chegou aos seus ouvidos, e a mesma encarou a jovem Amazona de sorriso estonteante ao lado do futuro noivo, segundo as revistas de fofocas sobre Theodor Matarazzo, segundo filho de Octavio e candidato ao trono de Idris por causa de algumas fotos que circularam com ele e a Rainha em alguns eventos sociais –, ela usava um chapéu simples enquanto Willian estava prestes a competir contra os melhores cavalheiros de Idris -, ele apenas riu, enquanto ignorou o ciúme que o dominava naquele momento ao perceber Theodor tão perto de sua .
- Soube da sua conversa com a sua avó.
- Então, sabe, que é a última vez que vou poder apreciar essa vista – ele mencionou as montanhas de Isyla, e onde se encontrava o rio Reid – Ela disse que devo escolher entre o dever e os sentimentos, e se eu escolher ficar com ela, muitas coisas irão mudar.
- Você a ama?
Harry apenas franziu os lábios –, mesmo que o Reino Unido tenha boas relações com Idris havia uma parcela da população que não iria aceitar o relacionamento do príncipe com a jovem Rainha –, mesmo que a amasse.
Havia muitas coisas acima de seus sentimentos.

X


Dezembro de 2016, Londres.


Harry encarou as folhas rabiscadas.
“Eu sinto muito, por me apaixonar por você”, Harry jogou as malditas páginas no chão, e sentiu-se miserável naquele segundo – enquanto encarava a própria ruina, em forma de pessoa, sentada de forma elegante sobre o sofá.
tinha um ar melancólico, sua expressão estava diferente – diferente do sorriso deslumbrante que ela exibia –, ela encarou Harry, o mesmo suspirou, enquanto se sentou na frente dela, e encarou o chão antes de percebe o que estava fazendo.
E as palavras escaparam por seus lábios.
- Por favor, reconsidere.
- Você está se ouvindo, Harry? – murmurou séria, descontente – O que? Nos encontramos as escondidas de todos, e você vive um romance público com Meghan, por favor, me poupe, já havíamos decidido isso antes de você começar a namorar as escondidas com ela.
Havia tido uma conversa parecida no passado, porém o romance durou pouco tempo, e Harry logo estava na cama com ela novamente em meio aos risos, e principalmente ao contato físico entre os dois –, entretanto, Harry não tinha conhecido Meghan, encarou com os olhos melancólicos, magoados com ele, afinal ele mentira sobre Meghan para ela – apenas uma amiga, murmurou contente quando contou sobre a relação com Meghan, porém, , como o príncipe sabia de todas as mentiras ditas durante os anos de amizade.
Sabia de tudo –, o conhecia melhor do ninguém até mesmo dele –, a mulher mantinha uma expressão suave, porém as rugas de expressão estavam matando lentamente Harry, pois ele sabia.
Charlote jamais aceitaria aquele trato – afinal, quem ele amava? A questão o assolava nos últimos meses, enquanto o celular tocou, e a foto de Meghan estava sendo exibida –, a Rainha de Idris apenas sorriu, e gesticulou para ele atender, enquanto o mesmo desbloqueou o celular.
Antes mesmo que pudesse dizer qualquer coisa – ela pegou a bolsa, e os óculos e iria saindo, porém Harry a encarou –, o que diabos queria de si? Afinal, ele não podia continuar amando ela, e nem mesmo se render aos seus sentimentos.
Eles não podiam continuar nesse impasse.

X


10 anos antes, Idris.


Harry encarou as roupas simples dadas após a competição –, ele estava prestes a receber o prêmio por competir em um evento de demonstração em Idris –, por algum motivo desconhecido, aquilo se tornou uma competição entre ele e o Príncipe Evan Roux.
E ele ganhou – mesmo que Evan Roux tenha dito que ele havia roubado.
Porém, aquela competição amigável se tornou uma competição de vida ou morte.
Tudo bem que ele começou, porém a lembrança vaga de como ocorrera era engraçada.
Após, a festa de apresentação da herdeira do trono de Idris, os convidados souberam sobre a “A Coroa Erin”, que era uma competição amigável entre os nobres de Idris, Harry queria assistir assim como boa parte das pessoas que compareceram à festa de August para sua filha, enquanto o bem humorado Rei de Idris encarou os dois príncipes ao apertarem as mãos na manhã seguinte.
As íris verdes encararam eles como se fossem iguais em posição social e monárquica, porém Harry sentia a diferença entre ele e August – enquanto ouviu-se os gracejos num italiano misturado ao francês que se falava em Idris –, a risada soava alto, enquanto o garoto tentava parece mais alto que Evan Roux.
- Estão se divertindo, uhn – murmurou August descontraído para eles, e seu inglês com um leve sotaque enquanto arqueou as sobrancelhas para eles – Meninos, vocês já conhecem os príncipes Willian e Harry do Reino Unido? Provavelmente, eu gostaria de saber, o que tem de divertido?
- Evan dizendo que vai ser campeão de novo, tio – murmurou o menino de olhos claros, e uma expressão azeda – Tudo o que ele quer é ganhar para jantar com a .
- Ciúmes, Petrov? – murmurou Evan descontraído, e rindo da cara do outro que revirou os olhos emburrado – Aliás, a cozinha divinamente, né, tio?
- Concordo, e parem de falar da minha princesinha – brincou o mais velho com seriedade, enquanto Willian o encarou confuso, enquanto o mais velho mudou a posição e encarou os dois príncipes britânicos – O prêmio da competição é um jantar feito pela princesa de Idris, e todo ano, ela faz comidas divinas ao vencedor que tem sido Evan, há o que? 4 anos?
- Cinco, tio – murmurou ele alegre, aos 19 anos, Evan Roux era irritante como diria Harry naquele segundo – Esse vai ser o quinto ano.
- Vamos ver, Roux – murmurou o outro irritado – Sebastian Petrov irá vencer.
- Jamais diga seu nome na terceira pessoa, Petrov.
- Eu acho que consigo ganhar – ótimo, Harry, os três adolescentes encararam o mais velho enquanto mesmo deu ombros – Fiquei animado.
- Harry.
A repreensão de Willian não surtiu efeito, e logo August arrumou roupas para Harry em uma animação até então desconhecida para o jovem príncipe que sorriu – e ele competiu, e ganhou –, o mais novo da família real britânica encarou a garota que corava adoravelmente, enquanto o encarou com um sorriso simples e se curvou ao lembra a posição de príncipe.
Ele percebeu que as íris dela eram idênticas ao Rei de Idris. E estava surpreso, ao perceber o avental, enquanto as mãos estavam meio que cheio de algum pó branco.
- Vossa alteza, realmente cozinha?
- – ela o corrigiu, os olhos verdes fixos nos dele – Claro, isto é ensinado as crianças da casa dos Hoklyns, e uma tradição, vossa alteza gosta de avelãs?
- Harry – ele a corrigiu também que corou com o ato, era adorável as bochechas dela.
- Vossa... Quero dizer, você é diferente do que eu imaginei, .
A garota o encarou enquanto colocou a torta a frente –, e serviu-se, enquanto Harry encarou as íris esverdeadas.
- Sou uma futura monarca, por isso, eu preciso ser diferente – ela murmurou em resposta, enquanto riu-se – Brincadeira. Sou apenas a princesa mais desajeitada do mundo, vossa alteza.
- Harry – ele a corrigiu, e dando uma mordida e sentindo o gosto espetacular – Está delicioso!
Ela corou adoravelmente – enquanto, apenas serviu o suco a ele.
- Obrigada, Harry.
Harry, sentiu em seu íntimo, que ele e teriam muito o que conversar.

X


Idris, 2018.


Ela estava sorridente.
Falava amenidades com Kate e William, entretanto jamais se dirigiu a ele diretamente, e sua voz era como ele lembrava.
Doce.
Era como ele definia a Rainha de Idris -, os olhos baixos, porém distantes enquanto Evan Roux estava ao seu lado, Harry e ele jamais tiveram qualquer tipo de amizade, ao menos, não amigável como diriam as más línguas sobre o relacionamento de pouco mais de 10 anos também, enquanto encarou ele o rosto do príncipe do Reino Unido que arranhou um sorriso falso para ele.
A lembrança do desenrolar de seu relacionamento com Evan fora de socos a quase civilizados cavalheiros durante os últimos 10 anos – a recordação do soco dado por causa de ainda era fresca em sua mente como um lembrete de como Evan podia deixar sua educação de lado para proteger sua rainha.
- Ela ficará bem?
- Você se preocupa agora? – a voz de Evan soou rude, porém controlada enquanto forçava um sorriso – Vossa alteza a destruiu, relembra?
Apenas uma qualidade de Evan Roux que o príncipe Harry admirava desde que conhecera o soberano das terras de Roux – era a verdade nua e crua jogada na cara do filho de Charles –, o mesmo apenas revirou os olhos, e suspirou.
- Ela ficará bem, e eu diria, que devo me preocupar com você – o homem apenas o encarou, seus olhos fixos no rosto dele – Você não pode mais machucá-la, assim como está se machucando.
- Quem foi que me impediu de pedi-la em casamento? – ele cochichou em irritação para o mais novo que apenas fingiu não ouvir aquele tipo de indagação – Lembra?
Evan Roux apenas o encarou.
- Você teria seguindo em frente com aquilo? Ela não estava pronta, e muito menos você – ele perguntou, sua voz baixa – Eu apenas impedi que a machucasse, Harry, assim como teria machucado a si mesmo.
Harry o encarou – em algum momento, ele quis socar o rosto de Evan Roux, o rosto perfeito do príncipe perfeito que caia nas graças das Terras de Idris, se Harry era charmoso, Evan era extremamente solicito ao seu povo, e por isso, o povo o amava –, Roux era diferente de Harry em muitos aspectos, era um herdeiro presumido ao seu principado, e era viúvo.
- Ela havia perdido a melhor amiga, e não precisava perder o seu melhor amigo naquele momento, enquanto eu estava devastado pela perda dela – ele murmurou para, enquanto Harry o encarou atônico com a voz seca e baixa, em fúria – Ela não precisava lidar com a pressão do casamento em luto, e eu sei que amar, mas ela não é uma pessoa qualquer, e você sabe disso. Ela é uma Rainha, e Rainhas tem que tomar medidas desesperadas em situações como essa, e como lidaria se tornando noivo da mulher mais cobiçada do mundo?
A expressão dele se desfez.
Claro que ele sabia – Harry sabia que a ideia de casamento com seria um rebuliço pelo mundo –, porém, ele se lembrou... Naquela época, ele estava com medo de perdê-la – e apressou as coisas, entretanto alguém surgiu no horizonte para ele, e ele amava Meghan.
Todavia, Harry amava também.

¹Glory – Bastille.
²Hate To See Your Heart a Break.


Capítulo 7 - Last Friday Night¹



Londres –, 2010.


“Mulher misteriosa vista com o príncipe Harry”.

apenas encarou a revista sensacionalista –, e a expressão de Harry era divertida para o alarde que a mais nova estava fazendo, porém tinha um fundo de razão –, a mulher se encarou na revista. Como pode concordar com isso?
Os dois saíram para o cinema! Cinema. A palavra em si não tinha tanto poder, porém para alguém na posição de era difícil ao menos pensar em ir ao cinema, e por muitos motivos, porém o principal deles era que ela era uma Rainha, e rainhas jamais andavam sozinhas por conta própria.
Era diferente em Idris – ela tinha uma liberdade que ela mesmo se deu, porém em solo estrangeiro era outra história, e ao qual, se algum dos seus secretários de estado descobrissem iriam querer saber porque ela estava com príncipe Harry com tamanha intimidade, e aquilo sim seria um problema enorme –, porém de alguma maneira, Harry a convenceu a ir com ele assistir um filme.
Não fora difícil, porém a foto mostrava os dois entre risos – o rosto de estava coberto pelo chapéu, enquanto usava óculos de sol, e por algum milagre eles achavam que ela era morena ao invés de ruiva, e graças ao chapéu que usou para ocultar seus cabelos ruivos –, a mais nova suspirou.
- Parou de dar chilique?
- Se alguém descobrir, eu estarei en...
- Encrencada? – ele a desafiou – Primeiramente, você é a Rainha. Não existe ninguém com poder maior do que você, além disso, a única pessoa que está sendo reconhecida sou.
- Você me entendeu!
O homem apenas se aproximou dela, e não deu tempo dela continuar com seu ataque de pânico perante a uma única foto dos dois – e a puxou para um beijo, sempre fora a nervosinha, porém contida em suas ações –, enquanto sentiu os dedos puxarem seu cabelo com força, ele a segurou pela cintura, e sentiu a respiração acelerada dela.
- Esquece isso – ele pediu, delicado, enquanto apenas suspirou – Logo você terá que ir embora, podemos ao menos aproveitar e ver um filme aqui mesmo?
- Filme?
Ele sugeriu, enquanto a mesma revirou os olhos – eles iam fazer de tudo, menos ver o filme enquanto apenas percebeu as mãos sobre as suas costas –, Harry tinha seus mistérios, porém facilmente via pelo jeito brincalhão e descontraído do neto mais novo da Rainha Elizabeth II, enquanto ele a puxou para o sofá.
Ele esqueceu o tal filme – ele tomava os lábios de como se fosse a última vez, e sentiu os dedos sobre seu peito – a risada dele ecoou, enquanto a mesma observava os olhos azuis feito mar encarar os seus verdes com um sorrisinho debochado que irritava a mais nova, porém ela sorriu de volta.
- Vou sentir a sua falta, .
- Eu também, Harry – ela mordeu o lábio inferior dele, enquanto ele apenas retribuiu a mordida – Obrigada pelo cinema.
Fora sincera, ela realmente estava agradecia –, Harry piscou surpreso, porém sorriu.
- Foi um prazer, vossa majestade.
E a beijou novamente –, logo a sua bolha particular iria ser estourada, e eles tinham que aproveitar o máximo que podiam um do outro.

X


Idris, Cidade de Ferro Bek, Principado Wess – 2015.
Festival das Irmãs de Ferro.


ouviu o som da música típica do Principado Wess.
As pessoas estavam vestindo roupas típicas da festa, enquanto a mulher ajeitou a tiara em sua cabeça e ouviu várias risadas –, além de máscaras, era o único festival que ela podia fugir dos guardas do castelo sem ser reconhecida pelos seus súditos, e ajeitou a típica máscara –, o festival acontecia antes da festa principal em Idris.
Ela amava aquele festival – era algo inexplicável.
Era uma premissa do que ocorreria nos dias das Flores Exuberantes –, amava Bek, a Cidade das Irmãs de Ferro, onde segundo a lenda quando os homens iam a guerra, as mulheres eram as defensoras das terras de Wess.
Elas protegiam sua língua, seu povo e sua cultura.
Ela usava um vestido típico do século XVIII –, uma tiara simbolizando que era uma Noiva de Ferro, em homenagem a rainha de Idris recebia o nome de Princesa das Irmãs de Ferro, como ficara conhecida a mulher do príncipe antes de Wess se juntar a Idris.
Ela relembrou alguma coisa das aulas de história de seu tutor – As irmãs de Ferro abençoam os relacionamentos dos casais.
- Você parece estar se divertindo, vossa majestade – a voz soou ao seu lado, cobrindo o rosto com uma máscara ridícula, Harry tentou sorrir para ela, enquanto vestia uma típica roupa dos tempos do antigo principado – Por que diabos devo acreditar que ninguém iria me reconhecer? Você é conhecida como princesa do ferro.
- Homenagem dos Wess a coroa de Idris – resmunga de volta, enquanto olhava animada aos doces expostos na feira de iguarias, e sentiu o cheiro da comida típica dos Wess – E tenho muitos títulos, Imperatriz das Terras de Isyla, Senhora dos 28 principados, e entre outros.
- Rainha do meu coração – ele retrucou em brincadeira, se virou, os cabelos ruivos revoltos presos numa trança longa, enquanto arqueou as sobrancelhas para ele – Você sabe que tem um lugar nele?
Ela jogou moedas para o homem, e enfiou um bolinho de milho típico da festa – Harry a encarou atônico, enquanto riu – a puxou pela mão, era simplesmente ela naquele festival enquanto fez o príncipe experimentar.
E então, ele a puxou para si – ela sentiu o gosto doce de um dos vários bolinhos que deu a Harry, e retribuiu o beijo com um enorme sorriso em seus lábios, enquanto riu das pessoas tirando fotos deles assim como de outros casais espalhados pelo festival –, sentiu Harry agarrar sua mão, e corou.
- Então, o que faremos agora?
- Comer a pizza típica dos Wess – ela murmurou em animação – E depois, devemos voltar.
- Não quero voltar.
Ela revirou os olhos com a voz pidona de Harry – enquanto Harry deu quele maldito sorriso charmoso para ela, e continuaram a caminha pelas ruas de Bek.
Daquele dia, ela jamais esqueceu.

X


Bek, Idris – 2018


encarou os olhos de Harry por meio segundo.
Ela estava com um típico vestido do século XVIII, enquanto trajava a roupa real feita especialmente para aquela ocasião –, daquele momento, ela apenas usava uma tiara simbolizando como uma Princesa de Ferro –, Meghan estava magnifica, admitiu a rainha de Idris para a futura mulher de Harry.
Ela apenas suspirou, enquanto olhava a dúzia de guardas que iriam segui-la durante todo o festival – ordens de Samantha e Jamie –, até mesmo Harriet pedira calmamente a Rainha de Idris que estivesse com sua guarda pessoal.
Mas era um festival, como ela iria se divertir? Suspirou em irritação, entretanto, ao menos Evan Roux estaria ao seu lado como seu fiel príncipe encantado, e ela ouviu a voz animada do irmão mais novo.
- É um dos melhores festivais da Cidade de Ferro.
- Por que cidade de ferro?
- Bek é conhecida por ser fabricante de armas no passado, quase todos os exércitos saíram armados daqui de qualquer um dos 28 principados, e ela é o centro cultural mais rico de toda a Wess mesmo após a guerra – murmurou Nathanael, o rapaz tinha um sorriso enorme enquanto observava Adelaide em outra carruagem típica da festa – Bek é maravilhosa também durante as festas de outono.
sabia disso melhor do que ninguém, enquanto ignorou os olhares apaixonados de todos para si – escapara algumas vezes até Bek apenas pelos festivais – era divertido, seu eu mais jovem estava sempre alegre e sorridente pelas ruas de Bek ao lado do homem que era apaixonada –, enquanto encarou Meghan.
Agora Harry tinha atenção em Meghan, que naquele momento parecia encantada com o festival –, a Rainha apenas observou os dois de longe, enquanto a voz soou rouca ao seu lado.
- Pare com isso, milady.
Evan Roux a encarou seriamente – seu melhor amigo apenas suspirou, enquanto curvou-se simbolicamente para ela, e a mesma o encarou com aquele sorriso falso de sempre –, a mulher apenas sentiu sua mão ser delicadamente puxada por Evan.
- Se concentre – murmurou ele em reprovação a mais nova que fingiu observar as ruas cheias de pessoas que dançavam e cantavam alto – Você precisa esquecer, minha Rainha.
- Eu sei.
- Não parece – ele murmurou em desaprovação – Minha rainha esta magnífica.
A girou, e ela soltou uma risada.
- Eis a mais bela mulher de toda a Idris, milady.
Sua voz soou em provocação e uma risada escapava dos lábios dela, enquanto fora puxada por Evan para a roda de pessoas – todas reconheceram de imediato a Rainha, enquanto ela rodava ao redor deles como se pertencesse aquele lugar desde que nascera.
Um tiro foi ouvido –, Evan automaticamente a puxou para si, enquanto uma dúzia de guardas vinham em direção a Rainha –, ela apenas sentiu o pânico tomar conta de si. Onde estava Harry? Nathanael? Isabelle? Ela procurou, enquanto era arrastada para algum lugar longe dos gritos de desespero.
- Tirem a Rainha daqui!

X


Mercurius, Idris – 2014


encarou o espelho pela última vez.
O vestido em tom azul escuro lhe caia bem, enquanto percebeu o seu rosto corado pelo pó que a poucos minutos a maquiadora colocara em sua face –, os olhos marcados, enquanto os olhos desceram pelo discurso, enquanto apertou a folha de marfim que haviam lhe dado –, os olhos verdes fixaram na pessoa atrás de si. Evan trajava o uniforme das forças armadas especiais, e cheio de condecorações que não fazia ideia do que eram, e um carrinho de guloseimas da cozinha de Mercurius que provavelmente alimentariam uma dúzia de pessoas.
o encarou com uma sobrancelha arqueada.
- Está belíssima.
- Acha mesmo?
- Jamie a acusou de não querer comer – murmurou ele descontraído, enquanto a mesma riu do tom dele suave, porém critico a ela – Pelo amor do Anjo, minha Rainha, coma.
- Sem fome – ela foi enfática, enquanto sentiu os olhares dele sobre si, a mesma suspirou pela insistência do mais velho – Estou nervosa, Ev. Não consigo comer.
- Com um reles discurso? Ou por Harry?
Ela conseguia identificar o desprezo de seu melhor amigo por Harry –, não o culpava por não gostar de Harry, entretanto ela lhe lançou um olhar gélido pela forma que Evan se pronunciou sobre o príncipe do Reino Unido –, enquanto Evan apenas pegou uma fruta e a mordeu.
- Ao menos coma, seu Harry não ficará feliz em saber que não andas comendo bem.
- Golpe baixo.
- Sempre funciona, minha Rainha.
pegou uma maça e mordiscou, enquanto Evan sorriu para ela.
- Os convidados estão chegando, vossa majestade.
A voz de Jamie soou, enquanto a governanta da casa dos Hoklyns se curvou aos nobres – a encarou com expectativas.
- Harry?
- Sim, juntamente com Cressida Bones.
A mesma murchou, Evan apenas mordeu a maçã – enquanto, apenas respirou fundo. Cressida estava ali, ela sabia do romance quase casamento dos dois, porém seu coração não parava de lhe dar falsas esperanças – não chore, a mesma apenas se controlou, e sorriu falsamente ao melhor amigo.
- .
- Não, Evan – ela murmurou seriamente – Eu vou ficar bem.
Apenas olhou a caixa separada em seu quarto – a retirou do local, e a guardou novamente na cabeceira de sua cama –, Evan apenas suspirou.
- Eu...
- Não, Evan, eu estava errada – murmurou ela serena – Harry não é para mim, está na hora de colocar isso em minha cabeça.

X


Bek – 2018.


- O que foi que aconteceu?
A voz de Evan Roux rugiu.
Andava de um lado para outro, enquanto olhava os subordinados.
Jamais pensara que aquilo poderia acontecer em Bek, a cidade mais bem guardada de toda a Idris –, jamais o vira daquele jeito –, a mulher apenas andava de um lado para o outro, a Rainha de Idris apenas respirou fundo, porém o ataque de pânico voltava a cada minuto, e uma vontade de vômitar.
Seu estomago estava sensível, enquanto a mesma se conteve. Se controle, pensou para si mesma enquanto apenas se encolheu –, os olhos verdes se fecharam por meio segundo –, enquanto ouviu os passos de todos, e os gritos de Evan. Era enlouquecedor como tudo aconteceu rápido demais para ela ter percebido, e sentiu aquele sentimento dominá-la.
Seja forte, repetiu mentalmente –, a mulher apenas se encolheu mais ainda e se sentou sentido que iria desmaiar a qualquer momento, enquanto o par de braços estava ao redor de si, e ela reconheceu o perfume de imediato –, Harry estava a abraçando, enquanto ela apertou as costas do homem, porém logo se afastou.
O que ele estava fazendo sendo gentil daquele jeito? Aquilo doía em seu coração, enquanto Evan observava – só havia eles naquela sala, enquanto o segundo filho de Charles retirou as mechas rebeldes da face dela.
- Você está bem, ? – a voz dele trazia uma segurança que faltava em , enquanto o mesmo retirou a coroa, e encarou os olhos cheios de lágrima – Se acalme, . Respira e expira, .
Harry segurava sua face com carinho, enquanto a mesma assimilava aquela situação. O que? apenas desviou do toque dele que ainda lhe causava arrepios, e sua voz sumiu, enquanto levantou-se da cadeira –, Evan apenas se aproximou, colocando uma distância entre eles.
- Eu estava preocupado.
A mulher desviou os olhos, enquanto baixou para o mármore do chão –, as lágrimas ameaçando cair por sua face. O que ela estava fazendo?
- Você deve ir ficar com a sua noiva, vossa alteza – o desprezo na voz de Evan se tornou claro – Vossa majestade precisa descansar, por favor, se retire.
suspirou, enquanto sentiu os braços de Evan ao redor de si, e a voz em francês soava, porém não acalmava o seu coração abatido.
O que ele estava pensando? Com apenas um toque, se sentiu segura de novo em sua própria casa. Com apenas um toque, ela relembrou todos os momentos que passaram lado a lado desde os mais atrapalhados até mesmo os mais íntimos – a mesma afundou, enquanto tentou se concentrar em entender o que estava fazendo. Ela não podia ter deixado ele comandar suas respirações –, Harry não podia brincar com seus sentimentos daquele jeito.
- Se acalme, .
A voz era de Evan –, entretanto em sua mente era Harry que sussurrava isso.

X


Tyron –, principado Weston, 2010;


estava ainda dormindo –, a mulher apenas sentiu o peso da cama muda, entretanto não quis nem saber do porquê Harry ter acordado cedo, mas logo, ela sentiu as mãos sobre seus cabelos longos ruivos.
- , acorde.
- Não – murmurou – Mais cinco minutos.
Ela ouviu a risada dele, enquanto a mesma sentiu ele beijar sua face, porém ela queria apenas dormir. Todavia, não era o que Harry pretendia deixar ela fazer. Ele apenas atacou seu ponto mais sensível, as costas nuas, enquanto sentiu os dedos sobre as mesmas –, o hálito quente, enquanto a risada dele a arrepiava –, a mulher percebeu o rosto dele sobre seu ombro.
E abriu finalmente os olhos, e ouviu a risada cínica dele.
- Bom dia, – a voz de Harry soava ao seu lado, enquanto mordeu a bochecha dela com carinho, e a mesma resmungou uma palavra indecifrável – Vamos, dorminhoca.
Apenas se virou, enquanto sentiu as mãos sobre as suas, e decidiu que ele não a deixaria voltar ao mundo dos sonhos – esfregou os olhos, e sentiu o beijo em suas costas, e um suspiro escapou dos seus lábios, enquanto levantou-se da cama.
- Não devíamos estar em Urich agora? – sussurrou para ele, enquanto percebeu que o quarto que estava não era o seu, e apenas vasculhou com os olhos atrás de suas roupas que estavam jogadas de qualquer maneira no chão – Vão arrancar a minha cabeça, Harry.
- Não íamos dormir no chão, disso eu tenho certeza, pois eu te carreguei e você estava muito cansada, , se é que me entende, é claro – ele murmurou sorridente, enquanto encarou a nudez da Rainha que ainda corava com os atos insolentes dele – Você é tão linda, .
apenas desviou os olhos dele, enquanto apenas pescou uma roupa – a camisa era grande em si, porém ela não tinha tempo para pensar em roupas naquele segundo, e caçou o celular particular entre os lençóis, porém apenas bufou. Para onde diabos ela jogou aquele maldito celular?! Ela respirou fundo, era a sua culpa por deixar Harry deixá-la daquele jeito.
Uma boba apaixonada.
- Muito brava?
- Não devia ter me deixado dormir – ela mordeu o lábio inferior com força – Provavelmente, irão me caçar pelo castelo, Harry.
- Deixe disso – ele diz suspirando, e jogando a aparelho para ela – Por que você tem um celular, e eu não?
- Porque você não quer – a jovem Rainha riu, enquanto verificou as mensagens, aparentemente ela estava livre pela manhã para fazer o que quiser, ampliou o sorriso, enquanto se sentou em cima do tronco de Harry – Mas, você tem, não tem?
Ele percebeu a intenção dela – era clara na expressão dela, Harry tocou as madeixas ruivas com carinho.
- Uh, sim... – ele perdeu a concentração, enquanto encarou as coxas desnudas da mulher sobre sua pele – , o que está fazendo?
- Uh, nada, vossa alte... – antes que pudesse continuar, foi jogada sobre o colchão e sentiu a intimidade de Harry – Harry.
- , você é linda – ele murmurou sobre sua boca, a provocando, e riu da expressão dela, e ao mesmo tempo que acariciou os cabelos ruivos revoltos – Mas, quando você quer... Uh, você muda totalmente, e isso que eu amo em você nessas horas.
A mulher tinha o rosto quente – tudo bem que eles tinham intimidade para tais coisas, porém era totalmente diferente quando ela provocava, e quando Harry provocava ela –, a mulher sentiu os lábios sobre sua pele.
- Acho que preciso te ensinar uma lição, vossa majestade.

X


2018, Castelo de Bek.


Ela encarou a garrafa.
Ela nunca fora de beber –, ao menos, não tão informalmente como naquele segundo, e suspirou. O que estava fazendo? Sua visão ainda estava bem, enquanto apenas bebeu do gargalo da garrafa o líquido que queimou sua garganta, enquanto ela se sentiu estupida por se esconder como se tivesse sete anos novamente –, o gosto amargo combinava com sua atual situação.
Era patético como ela não conseguia lidar com os seus sentimentos –, desde jovem, apenas compreendia que seus sentimentos jamais comandariam um reino como Idris, sabia disso, a jovem encarou a garrafa furtada da adega real, e provavelmente Stefan iria dar-se conta na manhã que faltava umas três garrafas do mais forte whisky de Idris –, ela sentiu as malditas lágrimas escorrerem por sua face. O que ela estava fazendo? Ela não queria sentir aquilo, sua pele queimou quando Harry a tocou com tanta delicadeza, e aquilo era o cúmulo.
Ela não podia se deixar levar pelas suas emoções – não mais, a mesma respirou fundo –, enquanto tragou um gole, entretanto a garrafa foi retirada de suas mãos com brutalidade. Ela reconheceu o perfume, enquanto encarou o homem loiro com uma expressão franzida. Como ele sabia que ela estava ali? E o mais importante, por que Harry estava ali? A mesma apenas suspirou, enquanto encarou a metade da garrafa que estava nas mãos de Harry.
- Precisamos conversar.
- Saia – ela mandou, enquanto desviou do toque dele, e se sentiu infinitamente abatida – Saia!
- Eu não vou sair até conversamos – ela sentiu o olhar dele sobre si, enquanto a mesma apenas sentiu as malditas lágrimas descerem por sua face – , quanto você bebeu?
- Não o suficiente para te esquecer – ela murmurou amarga, enquanto encarou os olhos azuis com um sorriso triste – Eu sou apaixonada por você desde a primeira vez que eu te vi, e me dói, porque jamais poderia te dizer esses sentimentos.
- ...
- Não, deixa eu terminar – ela sinalizou para ele, enquanto sua cabeça girava um pouco, porém o álcool lhe dera um pouco de coragem – Eu odeio sua mania irritante de querer vencer sempre, odeio quando você vai embora, odeio quando você foi para uma missão no exterior sem nem ao menos me dizer e soube pelos meus espiões, e sentir que meu coração sairia em frangalhos caso você não voltasse. Eu odeio admitir que te amo, mas é essa a verdade, eu odeio amar você.
- , eu...
- Eu sei, cacete! Eu sei! – a mulher se virou, seu rosto vermelho, enquanto os olhos verdes estavam atentos – Não preciso de desculpas, Harry, apenas me rejeite. Apenas isso! Faz parar de doer! Apenas me faça esquecer que eu amo você! Apenas me rejeite de uma vez por todas!
Ela deixou as lágrimas explodirem, enquanto sentiu os braços quentes ao redor de si –, sentiu suas lágrimas escorrerem, enquanto as mãos de Harry se colocaram ao redor de sua face, limpando delicadamente cada uma delas, e os olhos azuis se encontraram com os verdes, apenas tentou desviar.
- Eu também amo você – ele murmurou, enquanto o coração dela se despedaçava a cada palavra dita por ele – Mas você sempre mereceu alguém melhor.
A mulher apenas sentiu o hálito quente sobre o seu – o beijo era amargo, enquanto a mesma se agarrou ao último fiapo de sua sanidade –, ela não entendia, por que ele a beijava quando iria embora para sempre de sua vida? Ela apenas se afastou, enquanto os olhos azuis estavam com aquele brilho de desejo, as irias azuis estavam escurecidas enquanto tomou mais uma vez.
- Por favor, não... – ela choramingou – Isso vai estraçalhar o meu coração, por favor, apenas saia.
- E o meu também – ele foi firme, enquanto a encarou – Eu não quero me arrependeR, e eu quero você.
A mulher apenas se afastou, Meghan estava ali – a mulher ainda tinha um pouco de dignidade, enquanto deixou as lágrimas escaparem por sua face –, o homem apenas a ergueu em estilo noiva, a mesma encarou a cama do velho quarto secreto que vinha se esconder do pai, dos guardas, e de todos no Castelo de Bek para tentar colocar as suas ideias no lugar. Harry estivera ali com ela, em muitas noites, enquanto estavam bebendo e acabavam sem roupa, e constrangidos.
Aquilo não era bom para ela, porém ela apenas retribuiu o beijo – ao menos, pela última vez ela queria pertencer a Harry.
Uma última vez.
Foi o que pensou.

¹Last Friday Night by Katy Perry.


Capítulo 8 - Colors

Harry


2008, Idris –, Palácio Mercurius.


Amarelo
.

O tom exato de dourado.
Ou quase amarelo, era esbelta demais para a idade –, Harry conteve a vontade de sentir os lábios sobre seus.
Os cabelos estavam presos com uma presilha dourada, e o vestido em tons de verde combinavam com o mesmo tom dos seus olhos –, as costas de - Você tem empregados, não é?
- Eu ainda tenho mãos para fazer isso.
percebeu os olhares de Harry para si, o mais velho encarou a jovem que se virou, enquanto serviu o chá –, ela era diferente da maioria das pessoas.
Ela tinha um ar refinado.
- Sabe que é feio? – os olhos se ergueram para Harry, o homem apenas encarou o rosto corado da mulher de cabelos ruivos – Encarar, Harry.
- Você é linda.
riu, uma risada suave e nervosa –, enquanto se sentou e se serviu o chá.
- Obrigada.
- Você não parece receber muitos elogios.
Ele comentou, enquanto a mesma franziu os lábios com o comentário inocente dele, e ponderou por meio segundo –, enquanto a mesma bebeu do chá, e depois depositou a xícara de lado.
- Todos os príncipes dizem que sou linda, mas não sei se eles falam a verdade – ela apenas observou o rosto de Harry confuso – Sou a futura rainha de Idris, então, existem coisas que tenho entender. Pessoas buscam o poder.
- Evan Roux também?
- Evan é o meu melhor amigo – ela apenas revirou os olhos com o tom de Harry – Por exemplo, o príncipe Giulio não é muito confiável pelas suas conquistas amorosas, e ele se mete em escândalos demais para ser tão jovem.
A voz dela soava tão suave, Harry apenas encarou os lábios avermelhados com cuidado, enquanto apenas se afastou dela e bebeu o gole do chá –, encarou os olhos verdes como a grama que pareciam ansiosos.
- Você e Evan…?
- O que tem o Evan?
- São namorados? – ele percebeu a garota rir, enquanto observou os olhos azuis de Harry com um sorriso nos lábios – O que?
- Você tem conclusões bastante precipitadas, e divertido saber disso, sabia? – ela murmurou, enquanto apenas ajeitou o vestido verde e deu um sorrisinho nos lábios – Não, Evan é apaixonado por alguém, e que não sou, e somos amigos e etc, e você parece estar vermelho, vossa alteza.
Os olhos dela eram divertidos –, Harry percebeu que podia se apaixonar por ela.

X


2014, Palácio de Buckingham.


Verde.


Era a cor favorita de Harry.
Era o tom dos olhos de –, um verde intenso, e que sempre encantou Harry pela profundidade que eles passavam, e pareciam duas piscinas profundas que Harry se afogava lentamente.
E ele se deixava se afogar por .
Ele era apaixonado pelos olhos dela –, o jovem príncipe apenas folheou a revista, e então parou entre as manchetes que eram exibidas.

“Rainha de Idris: é reconhecida como uma rainha moderna e única por seus súditos”.

“Rainha é cotada como a jovem mais cortejada de toda a Europa”.

“Idris celebra o aniversário do príncipe Nathanael”.


Willian encarava o irmão seriamente.
- Você está bem, irmão? — murmurou ele, encarando o mais novo com uma sobrancelha franzida assim que percebeu a revista sensacionalista acima da mesa, e as mais variadas notícias sobre — Desde quando você se importa com os pretendentes da jovem rainha ?
- Apenas me atualizando, caro irmão.
A capa mostrava ao lado de um tal Duque de Jewel nos jardins da Casa de Reed, e se ele não se enganava, o tal Duque era primo distante de Bartolomeu Reed, sétimo príncipe de Idris, o homem imaginava o desagrado da Rainha em tais reuniões, e principalmente pela falta de discrição de seus príncipes em arruma um marido para ela, sempre reclamava daquelas pessoas –, Harry apenas fingiu não perceber o olhar acusador do irmão sobre si, enquanto apenas encarou a jovem de cabelos ruivos rindo ao lado dele no Dia da Deusa da Água nas terras idrianas —, ele admitia que estava um pouco incomodado com as atenções que jovem duque dava a mais nova, porém ele sabia que não iria querer nada com o Duque de Jewel.
- Ela está cada vez mais famosa pelo mundo pela beleza e pelo jeito que ela comandar o reino — a voz de Willian saiu suave, porém com uma pontada de alguma coisa que Harry não identificou — Se você não fosse tão teimoso, você poderia estar ao lado dela não é?
Algum dia, deixaria o status de solteiro e iniciaria uma família —, Harry apenas encarou ele, enquanto folheou mais algumas folhas para evitar aquela conversa, porém Wiliam não parecia inclinado a deixar de lado.
- Você sabe que não é tão fácil?
- Ou o que? O que mais você pode querer além da mulher que ama?
- Deseja tanto que eu saia de casa? – brincou o mais novo – Eu devo passar pelo conselho de Idris, se a ideia surgisse, e Evan me odeia, acha mesmo que deixará ser minha esposa?
- Então você pensou nisso?
- Algumas vezes – Harry soltou um suspiro, enquanto encarava a foto tirada ao lado de Evan, enquanto suspirou – Eu abandonaria nosso nome por ela, e eu deixaria a Casa de Windsor para trás, mas não é tão simples.
Harry apenas apanhou a maçã no centro da mesinha –, observou o rosto sério do irmão.
- Você a ama?
- Eu… – Harry sorriu, enquanto pegava a caneta e riscava o homem horroroso ao lado da jovem monarca – Sinceramente, eu a amo, se fosse suficiente, eu já estava com ela, porém a diferença de idade, de culturas e principalmente, Idris, jamais casou ninguém com estrangeiros.
- Vejo que alguém andou informado, e isso ai foi um ato infantil com o Duque de Jewel – murmurou Wiliam, entretanto o mais velho suspirou – Até agora, todos os casamentos da Coroa, da realeza eram com seus próximos, são 28 casas e muitos pretendentes para a jovem Rainha.
Harry torceu o nariz –, e revirou os olhos com isso, enquanto Wiliam observava a sua reação, e Harry sentia aquela pressão sobre si –, ele sabia disso melhor que ninguém.
Desde que ela esteja feliz, não importa com quem ela case, era o seu pensamento sobre ela.

X


2012, Bek.


Índigo.


A primeira vez que viu eles juntos.
usava um vestido em tons de lilás, ou azul, ele não sabia qual cor na realidade, porém lembrava de índigo, e ficava realmente linda em vestidos azuis e ele sabia disso melhor que ninguém, além de saber como as roupas caiam pelo chão –, com flores em um tom bonito se azul –, e ao seu lado, Evan Roux parecia o verdadeiro príncipe encantado enquanto a guiava, entre os convidados da Corte Real de Idris.
Evan era o favorito do Reino, era o homem decente e carismático, e criado para tal tarefa –, entretanto, o jovem príncipe do Principado de Roux estava de casamento marcado com Teresa Griffin, porém havia boatos correndo soltos pelas más línguas da relação entre o Roux e a jovem Monarca.
Harry apenas bufou com isso –, porque ele veio então? Além de um convite, ele também trouxe Cressida Bones a tiracolo, e ele devia repensar em sua vida –, a loira chamava atenção por onde passava, enquanto a rainha de Idris era sorrisos e reverências para todos, e seus olhos verdes se cruzaram com deles várias vezes, Harry sentiu como se pudesse volta atrás em sua palavra.
E tomar ali mesmo em público, e declara seu amor por ela –, entretanto, ele sabia que não podia fazer isso com ela.
Seus olhos verdes marcados –, e as unhas pintadas de um azul profundo que combinava com o vestido –, Harry teve pensamentos impuros do vestido caindo pelo chão, e os gemidos baixos escapavam da boca dela, e os olhos fixos em si enquanto ele a fazia ser sua novamente.
O homem se repreendeu com os pensamentos sobre a mulher –, ele se deitando novamente sobre lhe dizendo que amava.
Era apenas uma ilusão.
- Você está bem?
Ele sorriu, e apenas meneou em positivo para a atual namorada, enquanto seus olhos vagavam pela recepção até encontrarem novamente em uma conversa trivial, e aparentemente agradável.
- Quem é aquele?
A voz de Cressida soou, enquanto o príncipe da Inglaterra apenas bebeu de seu copo e colocou em voz alta os pensamentos de Harry sobre o sujeito bem vestido –, enquanto Harry encarou dando de ombros, e Harriet Lyn estava ao atrás de si e sorriu em compreensão.
- Desculpe me intrometer, vossa alteza.
- Não se preocupe, milady – curvou-se a Duquesa de Lyn, enquanto Cressida observou de soslaio os cabelos cacheados longos e volumosos – Sabe me dizer quem é?
- Vossa alteza, Príncipe Nicholas VonDebruk, segundo filho do Príncipe Raymond VonDebruk, e irmão de vossa alteza, Iwan – a voz soou suave, enquanto riu – Ele é amigo íntimo de vossa majestade e do Roux. Irmão dele, Iwan, irá se casar em breve com filha dos Lefbrev.
- Ah, ele não é um herdeiro.
- Ele disse que o Príncipe Iwan nasceu para ser o soberano das Terras do Norte – ela comenta amena, enquanto os olhos pousaram em sua taça – Ele é um dos favoritos ao coração da Rainha, e eu preciso ir, me desculpem.
Ela curvou-se, enquanto aproximou-se do marido, Elias –, Harry apenas conteve a careta que se formava em sua face.
Favorito ao coração dela?

X


2018, Castelo de Bek.


Laranja.


Sentiu o cheiro conhecido –, aparentemente, um cheiro cítrico.
Harry abriu os olhos, os cabelos ruivos caiam sobre a face, enquanto ele sentiu o cheiro característico de em seus braços –, afundou nos cabelos dela por meio segundo.
E se deixou levar por todos os pensamentos que tinha sobre ela –, casamento, família e principalmente, ela se tornando a mãe de seus filhos.
Mãe de seus filhos, sempre lhe dizia que desejava filhos mais do que tudo.
Eu amo você, a voz dela soou em sua mente meio divertida e chorosa, enquanto estava sobre seu peito, e apenas um sonho, ela sussurrou para si mesma enquanto apenas se aconchegou em seus braços após o ato sexual –, então a realidade voltou em sua mente.
Ele apenas encarou o rosto dela por mais um segundo, e beijou suas bochechas delicadamente, enquanto observou a mulher mais atentamente.
- Me perdoe por machucá-la, e eu te amo, , entretanto, a face suave e agradável da ruiva o impediram de continuar.
O que ele falaria? Desculpe, , foi erro meu nos dormimos juntos. O que ele estava pensando? Ele ia se casar, e casar com alguém maravilhoso como Meghan, é porque se deixou levar por tais sentimentos que o levariam a ruína se continuasse naquela situação? Porque? Ele se questionou, enquanto vestiu-se apropriadamente, e seguiu para fora do quarto.
Ele não podia encarar a Rainha de Idris naquele momento –, sua cabeça estava confusa tanto quanto o seu coração.
Ele amava , porém Meghan era tão amada e querida que ele já havia tomado a sua decisão –, ele devia esquecer .
Devia esquecer dos seus sorrisos, carinhos e afagos –, aquilo doía em seu coração, mas ele não podia machucar mais a mulher que amava tanto quanto amava Meghan.
Ele não podia mais machucar .
Se alguém, algum dia lhe dissesse, que ele jamais iria ficar com , e que eles jamais poderiam ter uma vida juntos–, ele teria rido da pessoa –, e se alguém lhe dissesse que ele amaria alguém tanto quanto ama , essa pessoa teria levado um soco na cara.
Harry respirou fundo, o que diabos ele estava pensando quando veio atrás dela?

X


2015, Stefani House


Ele a amava.
Ele perceberá isso no momento em que perceberá que ela era única no mundo –, sua .
Harry amava –, ele beijou cada parte das costas dela, enquanto a mesma resmungava para deixá-la em paz, Harry encarou os cabelos ruivos caindo pelas costas dela, enquanto sentiu a fragrância agradável, então seus dedos foram para os pontos mais sensíveis da mulher.
Ela se remexeu, enquanto sua risada era alta. As mãos estavam presas, enquanto ele agarrava ela.
Harry estava jogado sobre o corpo desnudo da mulher de cabelos ruivos que apenas gargalhava –, os olhos verdes fixos nos seus, enquanto abriu um enorme e prazeroso sorriso que Harry encarava.
Por Deus, ela é muito linda, Harry apenas a beijou com ferocidade –, tinha um gosto diferente, ao qual o príncipe não conseguia identificar, e ele era viciado nela, enquanto a mesma o beijou –, entretanto, o telefone tocou.
- Ignore.
Pediu manhoso, enquanto aparentemente ficou tentada a fazer isso, porém o som irritante não iria parar.
- Pelo anjo – resmungou a mulher, enquanto apenas pediu silêncio ao homem – Harry, por favor.
O homem revirou os olhos, enquanto a mesma deitou-se sobre a coxa dela, a mesma mudou a expressão de divertimento para uma expressão surpresa, enquanto Harry apenas percebeu.
- Como ele está? Ele se isolou? Onde ele está, Steven? E o príncipe Stefan? Mas que demônios, localize ele agora! Não me interessa se ele estiver com o presidente dos Estados Unidos – sua voz soou suave, porém chorosa, enquanto encarou Harry que apenas endireitou o corpo – Perfeitamente, por favor, peça para substituírem Evan em todas os compromissos, não me interessa se o príncipe Giulio tiver que substitui-lo, Steven, prepare um carro para mim.
Harry apenas mudou a posição do corpo, enquanto as lágrimas desciam por sua face –, a mulher respirou fundo.
- O que houve?
- Teresa entrou em coma, o estado dela piorou nos últimos meses – murmurou a ruiva, enquanto vasculhou o quarto atrás de suas roupas – Evan achava que ela poderia sobreviver, ele tinha esperanças, pelo anjo, onde estão meus sapatos?
Ele a puxou para si – apenas sentiu as mãos sobre seus cabelos, enquanto beijou sua testa com delicadeza.
- Vai ficar tudo bem, boneca – ele murmurou, enquanto apenas beijou os lábios em um selinho – Vai ficar tudo bem, , eu ajudo você.
- Promete.
Harry não sabia –, que era a primeira de muitas promessas que ele iria quebrar.

X


2018, Bek.


Vermelho


Era a tonalidade dos cabelos dela.
A presença de era quente, e aquecia seu coração –, o mais velho apenas suspirou enquanto percebeu os olhos verdes distantes durante o jantar –, ela estava diferente. O que ela está pensando? Ela mordiscou sua comida, enquanto ouvia as amenidades, porém em nenhum momento se prendeu as conversas da mesa.
Ela ria, e não parecia abalada como Harry previra.
Então, a lembrança da noite anterior assaltou sua mente – o que ele estava fazendo? Ele a beijou, ele a fez sua novamente, ele traiu Meghan, enquanto apenas encarou o prato de comida e fingiu saborear as iguarias de Idris, porém, ele não se arrependia, e o que mais assustava ele era isso.
Ele não tinha nenhum remorso por aquele ato.
Não havia remorso algum por ter se deitado com – ele sentira falta dos toques dela, e principalmente, dos gemidos contidos enquanto ouvia ela sussurra seu nome, Harry suspirou enquanto apenas terminou sua comida assim como todos, enquanto Meghan estava em uma conversa animada com Isabelle que parecia tão entusiasmada com a visita deles que não continha suas emoções –, as trivialidades eram o assunto do momento, enquanto estavam se dirigindo para a sala de leitura, e onde ouviriam as histórias e cantigas de ninar dos Deuses de Idris, enquanto Jamie entrava no sala de leitura do Castelo de Bek.
Sua expressão era cheia de expectativas.
- Sua alteza real, príncipe VonDebruk.
apenas parou de olhar o nada, e seus olhos se arregalaram com o anúncio dado por Jamie –, Harry franziu o cenho, enquanto a mulher de cabelos ruivos encarou a porta.
- Quem é esse, Nathanael? Iwan virá para cá?
Ele lembrava de Iwan VonDebruk, era um homem decente, e a lembrança do casamento dele lhe trouxe memórias desagradáveis
- Não.. Imagino que seja o Lorde VonDebruk, é amigo de e Evan, e primo da falecida Teresa, e que os Anjos a tenham, e ele se chama Nicholas – murmurou Nathanael, enquanto observava Evan tão surpreso quanto – Ele é do Exército, e segundo filho da família VonDebruk, senão me engano ele estava no exército nos últimos meses como oficial engenheiro, porém em missão nível A.
Logo, um homem vestido uma farda azul, e então ele se lembrou de quem ele era, Harry apenas encarou com uma raiva contida ao perceber que Nicholas estava ali, e o mesmo Nicholas que ele não gostava nem um pouco de sua presença ao lado de –, estrelas, e condecorações –, Lorde VonDebruk tinha os olhos castanhos em tom de mel, e os cabelos curtos em corte militar, enquanto Harry se endireitou ao perceber o olhar dele fixo em .
- Desculpe a hora, vossa majestade – ele murmurou em tom solene, e ergueu os olhos para – Mas desejava estar o mais rápido possível aqui, e desculpem aos presentes por minha indiscrição.
estava em choque –, enquanto Evan apenas apertou as mãos do homem que riu, se mantinha sentada, enquanto Nicholas apenas se ajoelhou aos seus pés.
- Estou em casa, vossa majestade.
- Bem-vindo de volta, Nik.

X


2016, Palácio de Buckingham.


“Segundo filho da família VonDebruk é visto ao lado da Rainha de Idris”.

“Príncipe Nicholas escolhe sua carreira no exército de Idris como oficial engenheiro”.

“Será que o Príncipe Nicholas da família VonDebruk irá enlaçar a Rainha de Idris?”.


Harry encarou as matérias.
Nicholas estava na maior parte deles, e aquilo irritava ele –, o homem estava ao lado depois, um pouco antes do afastamento dela.
O que ele estava pensando? –, era o favorito do povo para desposar , e parecia de ínfimo interesse da mulher de cabelos ruivos –, jogou as revistas no chão, enquanto passou as mãos pelos cabelos.
O que ele estava pensando? Claro que ela iria seguir em frente –, e para seu desespero, sempre havia atraído atenção de muitos nobres ao longo dos anos e de plebeus com bons contatos –, Harry então se lembrou da primeira vez que cruzará com Nicholas.
O homem de cabelos escuros já estava na vida dela antes mesmo de Harry perceber –, Nicholas era parte do exército, um homem decente mesmo que Harry tentasse encontra defeitos no mais novo, e principalmente, descomprometido –, Harry apenas baixou os olhos, enquanto passou as mãos por sua face.
Então, no impulso, apenas digitou o número conhecido –, ao terceiro toque, a voz feminina e sexy atendeu.
- Walles?
- Eu preciso saber uma coisa – ele mordicou sua bochecha – Diga que me ama, e eu largarei tudo por você, diga.
- O que?
- Diga, .
- Você está de namoro com a atriz de Suits – a voz dela soou seca, Harry sabia o que estava por vir – Você foi embora, lembra? Você disse que não podia mais ficar comigo!
Harry apenas afundou, enquanto os lábios se espremiam –, a voz dela soava magoada, enquanto o homem apenas se sentiu ultrajado por isso. Você prometeu nunca me magoar.
- Eu amo você, Harry, do fundo do meu coração, mas… – a voz dela soava inquieta – Não posso mais continuar apaixonada por você, eu sinto muito e seja feliz com Srta. Meghan Markle.
E desligou.
- Eu também te amo, – sussurrou, enquanto apenas jogou o celular na parede e encarou o próprio reflexo – Eu não sei o que fazer.
Harry apenas se jogou na cama –, e sentiu acuado. O que ele estava fazendo? Prometera a Evan que se manteria longe dela. Prometera ama-la acima de tudo também –, porém ele jurara nunca fazê-la chorar.
E descumprira tal promessa.

¹Colors — Halsey


Capítulo 9 - Alive



Idris –, 2010.


“Querida ,
Por meio desta carta te comunico os meus sentimentos, e que a amo. Você deve estar se perguntando desde quando eu tenho esses sentimentos em meu coração?

(...)

Porém, seu coração pertence a Harry.
Com amor,
Nik”.


A expressão de Harry não era das melhores.
O mais velho queria rasgar a carta de amor, retirou de suas mãos –, suspirou, enquanto o encarou.
- O que foi?
- Desde quando?
- Nik é apenas um amigo – sinalizou, enquanto o homem bufou – Pelo amor do Anjo, o que já de errado nisso?
- Eu não gosto disso – enfureceu-se, e a mulher suspirou um tanto desgostosa – Você não deve receber nada de ninguém.
- Oh, é mesmo? – o encarou irritada, enquanto Harry percebeu que estava em uma mina terrestre – Eu me pergunto se o mesmo vale para você, querido?
- Isso não vem ao caso.
- Não? Tem certeza?
O tom dela saiu seco, Harry apenas apoiou as mãos na cintura, enquanto encarava o rosto indecifrável da mais nova que parecia furiosa.
- Tudo bem, eu exagerei, porém… – murmurou descontente – Eu não gosto dele.
- Algum dia, você o aceita, Harry.
Ela apenas o puxou para um beijo, enquanto o formigamento surgia em sua barriga –, ela desejava que aquele momento jamais acabasse. Porém, o futuro não era ele e ela juntos naquela bolha especial.

X


2012 –, Idris.


Nicholas a segurou firme.
Enquanto a mesma estava chorando contra seu peito –, novamente estava chorando por Harry, enquanto escondeu-se no peito do mais velho que estava silenciosamente encarando o céu naquele momento, e parecia não ligar para o fato da garota estar se desmanchando em lágrimas –, “você não pode fazer isso, , ela se afastou rapidamente, enquanto Nicholas apenas a segurou pelo braço.
Os olhos amendoados fixos em si.
- Eu sinto muito, Nik.
- Lyanna – murmurou seu segundo nome com delicadeza, enquanto a segurou pela cintura impedindo a fuga, e a prendendo em seus braços com delicadeza – Eu amo você.
A garota sentiu o rosto esquentar –, Nicholas então apenas a beijou, enquanto perfurava lentamente o coração dela, afastou no ato, enquanto um sorriso brincou nos lábios dele, e ele encarou o rosto dela.
- Desculpe.
- Porque? Agora? Porque, Nik?
- Eu amo você desde a primeira vez que te encontrei – ele murmurou, um tom solene, enquanto apenas enlaçou os dedos ao redor do dela e a guiou pelo jardim – Porém, talvez se eu tivesse sido capaz de me declarar, eu poderia ser o homem que está em seu coração.
- Nik.
A voz soou baixa, parecia apavorada, enquanto o mais velho riu, e apenas a puxou para um abraço que quebraria todos os protocolos existentes.
- Eu não me importo, minha Lyanna – ele murmurou brincalhão, enquanto apenas segurou os dedos dela entre os seus – Quando você não estiver mais apaixonada por Harry, me dê uma única chance, sei que não me amará como ama ele, mas eu tenho certeza que posso fazê-la feliz.
o encarou em choque, e mesmo depois de todos esses anos, ele ainda a amava.

X


2016 –, Casa Real de Drumond, Principado VonDebruk.


O vestido caia perfeitamente no seu corpo.
se encarou no espelho, enquanto Nicholas estava atrás de si, a lembrança mais remota de Nicholas eram seus famosos cupcakes que ele sempre lhe dava em seus aniversários, e o segundo príncipe sempre lhe desejava feliz aniversário antes de qualquer outra pessoa –, os vestígios de lágrimas sendo mascarados pelo sorriso falso e doce da Rainha, entretanto, sabia.
Era visível a sua dor aos perfurantes de Nicholas, enquanto o mesmo apenas suspirou baixo, porém suficientemente para perceber o desagrado pelos pensamentos dela.
“Se controle”, apenas murmurou para si mesma em pensamento, enquanto fingiu um sorriso suave e tranquilo, porém as mãos estavam ao redor de si, enquanto a cabeça se apoiando no ombro dela, Nicholas estava quebrando pelo menos umas sete regras de etiqueta, porém o olhar dele recaiu sobre o rosto pálido e intranquilo dela.
- Você pode cancelar, sabia?
- Isso é meio inadequado, Nicholas – murmurou ela, enquanto se afastou do mais velho que sorriu, um sorriso malicioso e feroz – Você…!?
Enquanto o mesmo a virou, e a beijou delicadamente –, silenciando o protesto dela, as mãos calidamente se colocaram na face dela, sentia o sangue fugir enquanto mais uma vez o beijo ocorreu, enquanto Nicholas lhe deu um sorriso arrogante.
- Por que?
- Eu irei retirar todos os seus pensamentos dele, Lyanna² – ele murmurou para o rosto contraído em vergonha – Eu já permiti tempo demais para aquele homem, e ele a deixou escapar por seus dedos, eu posso ser bastante generoso, presumo que não devo mais ser, e eu não suporto mais nenhum segundo que você sofra por ele.
desviou o olhar, os lábios se contiveram no riso, enquanto Nicholas apenas segurou com delicadeza o rosto cheio de sardas da rainha.
- Me permita roubar seu coração, .

X


2005, Crocas – Dezembro.


- Faça um pedido, Lyanna.
A voz dele soou, a garota encarava o cupcake –, Nicholas era um pouco mais velho que ela, usava a farda da Academia Thompson e tinha os olhos castanhos bonitos enquanto ambos estavam escondidos dos guardas do castelo –, a garotinha encarava ele com uma sobrancelha arqueada, e colocou suas mãos sobre o colo encarando o cupcake.
- De que é? Todo mundo ocupado demais.
- Nem todo mundo – murmurou emburrado, e fazendo um cara de choro – Seu pai jamais esqueceria, deve estar fazendo uma grande festa para você.
A garota revirou os olhos com isso, enquanto o mesmo sorriu –, ela assoprou as velas, e fez um pedido, “Que Nicholas sempre esteja ao meu lado”, enquanto o mais velho deu um beijo em sua testa.
- Feliz aniversário, minha Lyanna.
X


2016, Casa de Caça do Rei, Principado VonDebruk.


queria ficar sozinha.
A imagem estava em sua cabeça, enquanto apenas sentiu o estômago embrulhar lentamente. Ela queria esquecer-se de tudo o que estava ocorrendo, e ela desejava mais do que tudo que ela pudesse esquecer tais tormentos –, ela sentia os cabelos ao vento, o sentimento de culpa, enquanto apenas cavalgou para o mais longe possível –, eu te amo, Harry, eu te amo, Harry, eu te amo, Harry, a cada repetição o seu coração morria pouco a pouco, e ela queria matar aquele sentimento enraizado no fundo de seu coração.
“Eu irei morrer lentamente”, porém, a dor lembrava de que ela estava vida.
O que demônios ela estava pensando? Apenas acelerou, enquanto as malditas lágrimas escorriam por sua face a lembrando de quão patética era a sua situação.
Como chegará a esse estado tão deplorável?
Ela se apaixonara por Harry
– o filho de Charles, o homem mais desejado depois de Willian, sentia uma imensa vontade de chorar depois de todos aqueles anos em tortura que ela mesmo se colocou – como ela pode se apaixonar por ele? Apenas cruzou a floresta, enquanto ouvia o som dos animais pequenos, porém ela conseguia ouvir outro relinchar além do garanhão Jeremy, apenas percebeu Nicholas atrás de si, e um rosto repleto de uma preocupação genuína.
- Vai embora!
- Vossa majestade, não deve andar sozinha.
- Vai embora, Nicholas! É uma ordem!
- Não irei deixá-la sozinha!
A voz dele soava firme, enquanto a mesma bufou com a atitude do homem –, apenas acelerou o passo, enquanto Nicholas a acompanhava, então, ela sentiu o ofegar de seu cavalo.
As lágrimas ainda desciam enquanto saltou do cavalo, ela apenas começou a andar sem rumo nenhum enquanto apenas sentiu os braços ao redor de si, e o grito saiu estrangulado de sua garganta.
Estava doendo –, ela tentou conter as malditas lágrimas, porém o remoto pensamento ocorreu, enquanto Nicholas a segurou suavemente, e sua respiração acelerada, enquanto apenas acalmou o coração da mulher.
- Eu quero esquecer, Nik, eu não aguento mais perceber o quão idiota é estar apaixonada.
- Lyanna, eu estou aqui – murmurou ele, enquanto a segurou – Serei seu escudo.
Ela o encarou, um sorriso surgiu nos lábios dela, enquanto Nicholas.
- Ele jamais a mereceu.

X


2012 –, Casamento do Duque e da Duquesa de Lyn.


Os cabelos ao vento.
Ao menos, percebia como seus cabelos indomáveis estavam em uma liberdade que ela perdera no momento que se tornara Rainha ao encarar as fotos na pequena sala de preparação da noiva –, a mulher apenas olhava o espelho, enquanto a jovem noiva lhe sorria nervosa.
- Harriet, respire.
- Respirar? Eu estou finalmente casando com Elias, , finalmente! – a voz dela soava apavorada – Sete anos, , os mais longos da minha vida.
- Você conseguiu, tudo bem? Você é uma Princesa, então, respire, pelo amor do Anjo, senão você vai desmaiar – ela pediu com delicadeza, enquanto Harriet tentava respirar fundo – Você está adorável, minha amiga.
Harriet riu, enquanto encarou – apenas respirou fundo.
- Eu convidei o Harry – anunciou, a ruiva apenas encarou a noiva em choque – O que?
- Ele tem namorada, Haz – sua voz soou seca, enquanto a expressão de Harriet se tornou em compressão – Não faça mais isso, tudo bem?
- Então dê uma chance ao Nik.
encarou a mais velha, enquanto fingiu não perceber as intenções dela –, saiu da sala de preparação sendo seguida por suas criadas, porém o homem de cabelos castanhos estava parado de forma casual do lado de fora enquanto abriu um sorriso suave e tranquilo.
- Vamos?
- Onde está o Evan?
- Com a Teresa – murmurou Nicholas, enquanto a mesma percebeu um sorriso brincar nos lábios dele, enquanto ele se curvou a mulher – Vossa majestade, me daria a honra de ser meu par?
riu, porém ela sabia –, mesmo após saber só recebia seus reais sentimentos, Nicholas jamais mudou com ela, porém um sorriso amargo surgiu aos seus lábios, enquanto o rosto do Príncipe VonDebruk se contraiu em uma máscara de preocupação.
- Lyanna, eu estou bem.
- Porque você me ama, Nik?

X


2008, Mercado de Ouro e Prata –, Mercurius, Idris.


apenas ajeitou o chapéu.
Se sentia como uma criminosa, enquanto o pequeno grupo passava despercebido entre os frequentadores e turistas –, Harriet tinha um sorriso diabólico enquanto andava ao lado de Elias –, a lembrança de como viera parar no mercado era cômica para não dizer trágica.
Ela só queria um celular –, nunca se interessaram por tecnologia e afins, entretanto para manter contato com Harry do Reino Unido, ela teria que se dar ao luxo de ter um mesmo que contrariasse as ordens de seu pai –, torceu os dedos em nervosismo enquanto Harriet Petrov mantinha um sorriso animado ao escapar do castelo.
- Podemos voltar?
- Você quer ou não quer o celular?
- Sim, mas…
- Mas nada, eu também quero comprar um, e Elias também, não é? – o futuro Duque de Lyn apenas deu de ombros, enquanto encarou a ruiva, sabia que era apenas por Harriet que ele estava ali, a mulher ao seu lado podia ser graciosa e inteligente, porém era desligada sobre os sentimentos de Elias – Além disso, conseguimos despistar o Sebastian e Evan.
apenas pensava que quando o Príncipe Roux percebesse a sua fuga, ele iria matá-la, enquanto apenas encarava os produtos no mercado. Para que você quer um telefone, ? A questão era importante, sabia que não era um pessoa comum, porém ela sempre desejou ser uma pessoa comum, enquanto apenas sentiu alguém puxá-la.
- Tsc, vocês não deviam estar aqui.
Nicholas VonDebruk tinha os olhos escuros, enquanto olhava a futura Rainha com seriedade mesclada ao sorrisinho irritado –, a garota se encolheu, enquanto o rapaz ajeitava o boné e os óculos dela, e um casaco ao redor dela, e se colocou a frente dela quando alguns guardas passavam pela rua.
- Como…?
- Você é uma péssima mentirosa, porém, Evan estava ocupado demais olhando o Enrico, e eu olhando para você – murmurou em japonês, enquanto a mesma bufou ao perceber o sorriso na voz dele – E também, eu segui você desde o momento que pegou o chapéu do pobrezinho do Sebastian, e o que demônios a Princesa das Terras Idris está fazendo aqui?
apenas encarou ele secamente, Nicholas era encrenca na certa, segundo Evan, porém o príncipe VonDebruk jamais demonstrou tais atitudes com ela –, mesmo sendo um galanteador barato, ela pensou enquanto o rapaz apenas segurou suas mãos.
- Nik, o que diabos faz aqui?
- Concedendo um dia normal para Lyanna.
- Vocês parecem um casal apaixonado, sabia?
Nicholas então passou os braços ao redor dela.
- É porque somos, não é, Lyanna?

X


2016, Stefani House.


A mulher observava Nicholas.
Era um homem esbelto enquanto seus dedos dançavam sobre o piano –, sempre gostara de como Nicholas tocava, era um talento natural do mais velho.
- Você irá de novo não é?
O mais velho pairou os dedos sobre o piano, enquanto sabia que sua voz saira com bastante ressentimento. - Achei que fossemos evitar esse assunto.
- Não mesmo, você anda descuidado – acusou a mais nova, enquanto ajeitou-se – Já é a sua quinta missão, Nik, por favor. Fique .
- Sente saudade de mim, vossa majestade? – Nicholas lhe um sorriso amistoso, e encarou a Rainha de Idris com uma expressão de satisfação por ser alvo de sua preocupação, enquanto a mesma revirou os olhos com seu tom – E só uma missão.
- Você passou cinco anos na última, lembra? Não posso mais permitir isso, e a sua última missão, por favor, Nik – alertou ela, enquanto o outro revirou os olhos – Você já fez sua parte pela humanidade.
- Eu gosto de servir ao exército.
Nicholas a encarou –, ele tinha os cabelos curtos em estilo militar e um sorriso de menino no rosto, porém percebia as mudanças da guerra nele –, enquanto o homem segurou delicadamente a sua mão, e a beijou.
- Eu ficarei bem, boneca – murmurou, enquanto acariciou sua bochecha, a mesma suspirou – Harry tem sorte de você amá-lo, sabia?
Ela revirou os olhos, Harry não se importava com os sentimentos dela.
- Ele tem outra, sabia?
- Então, ele é um idiota por não lutar por você.

X


Bek, 2018.


Ela se sentia feliz ao rever Nicholas.
Foram longos meses sem ele por perto –, o homem sempre lhe contava as histórias do exército, e de alguma maneira, ela se sentia mais segura com ele ali para lidar com seus sentimentos por Evan –, enquanto o mais velho estava sorridente falando com todos ali, apenas sentiu aquele alívio em seu coração cansado, enquanto o homem se curvava para si.
- Você está mais bela ainda, vossa majestade.
- Obrigada pelo sincero elogio, milorde.
Porém, o rosto dele estava falsamente polido, enquanto se dirigiu a Harry –, percebeu o posicionamento de Nicholas, suspirou, “Nik, eu sinto muito”, a lembrança da briga dos dois estava marcada em sua mente como um lembrete de como o Nicholas odiava Harry, enquanto ele se curvou.
- Vossa alteza real, é um prazer em recebê-lo e perceber que está em tão boa saúde – Evan então murmurou, “Ei, olhe o tom”, enquanto Nicholas apenas sorriu não afetado por isso – Lyanna, eu espero que possa me acompanhar para um almoço amanhã, e peço perdão pelo meu tom, eu preciso ir.
Todos olharam para que apenas se curvou –, e Nicholas pegou sua mão, e a beijou delicadamente, percebeu quando Harry estava furioso pelo tom dele, e os convidados entraram em conversas triviais.
- Desde quando ele a trata com tamanha intimidade, vossa majestade?
encarou o homem de sobrancelha franzida –, Isabelle e Meghan estava num canto conversando, enquanto o homem mantinha uma expressão falsamente polida.
- Desde quando isso lhe interessa, vossa alteza? – murmurou ela, enquanto pediu para Evan ficar de fora disso – Eu não lhe devo satisfação, Harry, desde o momento em que a escolheu.
Apenas se afastou, enquanto sentiu o olhar queimar em suas costas –, o que fez? sabia –, pela primeira vez em anos deixara seu amor de lado, porém, Harry o fez primeiro.

¹ Lyanna Marie Horklyns –, nome completo da Rainha.
¹Alive – Sia


Continua...



Nota da autora: Olá, meus amores. tudo bom? haha estou mandando o link da playlist que esta sendo montada com base nas músicas que ando ouvido para desenvolver a fanfic, e eu espero que vocês gostem. Só clicar aqui e aqui.

Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.
Para saber quando essa fanfic vai atualizar, acompanhe aqui.


comments powered by Disqus