Última atualização: 01/06/2018

Capítulo 1

cresceu escutando “Tudo quem fácil, vai fácil”, ela nunca deu muita importância pra isso, sempre batalhou muito pra conquistar tudo que desejava e hoje um dos seus maiores sonhos é realidade, ela havia se tornado uma cantora de sucesso mundial. Sua paixão pela música veio aos sete anos, desde então se dedicou totalmente a isso, saiu de Seattle aos 16 anos para assinar contrato com a gravadora Island Records em Los Angeles, desde então sua carreira só subiu, mas tudo tem um preço. Quando saiu de Seattle deixou  sua mãe Lauren  e seu melhor amigo Bryan .

Aos 21 anos ela havia chegado ao topo, estava em seu último show de sua turnê mundial, seu ultimo CD ficou em primeiro lugar no Itunes em 99 países, ela era referência em moda e modos, por que toda adolescente queria ser como ela, mas para não era bem assim. Conforme a fama foi aumentando o peso das responsabilidades também pesaram, ter cada passo vigiado era estressante, e estava chegando ao limite com isso...

How come (how come)
Como (como)
I stick around when I break down (break down, break down)

Eu continuo aqui quando estou derrubada
I take the blows like a champion (champion, champion)

Eu aguento a porrada como uma campeã
But I get nothing at all

Mas eu nunca recebo nada
But I get nothing

Mas eu nunca recebo nada
But I get nothing at all

Mas eu nunca recebo nada
I get nothing at all
Mas não recebo nada
For you, I'd do

Por você
Anything for you, I would do

Eu faria qualquer coisa por você, eu faria
Anything for you, I would do

Eu faria qualquer coisa por você, eu faria
Anything for you, I would do

Eu faria qualquer coisa por você, eu faria
Anything

Qualquer coisa

terminou de cantar com todos aplaudindo veemente.

– Essa musica, ela... Eu não sei explicar, mas tem um significado especial – ofegou bebendo um gole de água – Quando eu a compus a guardei as sete chaves para um momento especial, ainda não sei explicar, mas ela é meu xodó, e nada mais justo que dividir meu xodó com vocês essa noite. Afinal essa noite assim como a musica é muito especial. – Todos gritaram - Eu queria agradecer a todos que estão aqui hoje, obrigada por fazerem parte da minha vida, por apoiarem essa maluca aqui – fez um gesto apontando para si mesmo. – Eu amo muito vocês, e agora pra encerrar vamos cantar really don't care – Todos gritaram e se empolgaram com a batida da música.

You want to play, you want to stay
Você quer brincar, você quer ficar
You want to have it all
Você quer ter tudo
You started messin' with my head
Você começou a mexer com a minha cabeça
Until I hit a wall
Até eu enlouquecer
Maybe I should've known
Talvez eu devesse saber, talvez eu devesse saber
Maybe I should've known
Talvez eu devesse saber, talvez eu devesse saber
That you would walk
Que você sairia
You would walk out the door
Que você sairia pela porta, hey!
Hey!

deixou o palco com todos aplaudindo e gritando por mais uma, ela até voltaria, mas suas cordas vocais estavam pedindo um descanso. Anthony seu empresário estava a esperando logo na saída do palco para parabenizá-la, afinal ela acabara de fazer uma das suas melhores performances e era seu ultimo show de uma turnê mundial extremamente longa.

– Vem cá minha garota! – Anthony disse envolvendo a menina em um abraço. – Estou orgulhoso, você foi maravilhosa lá em cima.

– Obrigada, mas eu acho que poderia ter sido melhor, principalmente quando tive que improvisar no violão. – Bufou se desvencilhando do abraço e indo em direção ao seu camarim. – Finalmente vou ter um pouco de descanso, eu estou precisando. – Disse a garota com um olhar sugestivo pra Anthony.

– Eu sei o violão foi algo a parte, vamos consertar isso, e quanto ao seu descanso, apenas alguns dias de folga tem que começar a trabalhar no seu novo CD, a gravadora está contando com isso.

bufou, e pegou uma garrafa de água que estava na mesinha e bebeu ela toda.

– Eles podiam me dar férias, eu sou humana Tony, mereço férias! - disse indignada.

– Eu sei , mas estou cumprindo ordens, e você como uma boa menina vai cumprir também, você esta no topo minha diva, é obvio que agora eles vão te sugar ate o fim. – Tony sorriu de leve vendo a menina afundar na cadeira resmungando algo do tipo “quero sumir”.

XX

acordou com a claridade quem vinha da janela, se xingando mentalmente por não ter fechado as cortinas do quarto. Com certa dificuldade ela se dirigiu ao banheiro para tomar um banho e acordar de vez, afinal ela tinha três dias de folga e queria aproveitar ao máximo. Foi pra cozinha e viu que não havia nada pra comer, tinha apenas uma caixa de suco, tinha que ser aquilo, depois que corresse passava em algum lugar discreto e comia algo. Entrou em seu carro e dirigiu ate um parque não muito longe dali, mas longe o suficiente pra que ninguém a incomodasse e ela pudesse fazer uma corrida tranquila. Logo que desceu do carro percebeu que o parque estava completamente vazio, melhor assim ela queria um pouco de paz da loucura que era sua vida, que se sentir uma pessoa comum, sem ninguém pedindo autógrafos ou tirando fotos, ela queria apenas correr e espairecer.

Quando estava prestes a ir embora sentiu seu celular vibrar e viu que era uma mensagem de sua mãe, perguntando como foi o ultimo show da turnê, quando foi responder sentiu alguém batendo nela com força e derrubando seu celular.

– Meu Deus, toma cuidado! ­– Disse com o tom de voz um pouco alterado, o rapaz que esbarrou nela logo se agachou para pegar o celular olhando se não havia quebrado.

– Me desculpe. – Disse o homem. – Eu estava correndo e me distrai com o rapaz do outro lado tirando fotos. – Disse apontando para o paparazzi no outro lado do parque, logo se virou rapidamente tentando esconder o rosto.

– Eu só queria correr sem ser vigiada. – Bufou a garota, estranhando a expressão no rosto do rapaz.

– Ei, espera você é ?! – Disse com um tom de espanto, a garota logo concordou. – Prazer meu nome é . – Disse estendendo a mão.

– Prazer , me desculpe, mas eu tenho que ir. Foi um prazer te conhecer.

– O prazer foi meu. – Disse acenando, vendo a garota entrar no carro.

para em uma lanchonete não muito longe dali, mas estava vazia e parecia ser bem discreta, ela estava morrendo de fome. Logo que entrou a garota ouviu alguns sussurros do tipo “aquela é , cantora?” “meu deus é a ”. Ela acabou optando por sentar em uma mesa um pouco mais afastada, logo a garçonete veio anotar seu pedido.

XX

No caminho até seu apartamento resolveu passar no supermercado e comprar alguns mantimentos, logo que chegou em casa foi direto tomar um banho, queria descansar o resto da tarde, pois a noite deveria comparecer ao um evento beneficente. ligou o chuveiro e ficou um bom tempo deixando a água apenas cair, só então ela foi se lembrar do ocorrido mais cedo com o rapaz no parque, de como ele era charmoso e simpático. Assim que terminou o banho escutou seu celular tocar, era Anthony, sabia que estava ligando provavelmente para lembrá-la do evento da noite.

– Oi Tony.

, tudo bem ? Que demora pra atender esse telefone!

– Eu estava no banho Tony! O que foi?

– Abre a porta, estou à meia hora apertando essa campainha! Temos que conversar! Disse em um tom um pouco elevado. – desligou o celular indo em direção à porta.

– A que devo as honras? – Perguntou abrindo aporta e logo saindo pra se jogar no sofá.

– Isso me trouxe aqui! – Disse entregando o Ipad para a menina. – Eu quis te mostrar logo, porque sei como você reage quando sai noticias desse tipo sobre você?

A garota olhou a reportagem e logo assimilou, fazendo uma cara de espanto e soltando um “ai meu Deus”.

Será um começo de um novo casal na nossa querida LA?

Essa manhã a cantora e o ator se esbarraram durante suas corridas matinais. O ator que por sua vez não costuma ir e parque resolveu aparecer hoje, e acabou esbarrando na cantora por acidente derrubando o celular da mesma no chão. A cantora por sua vez pareceu nãogostar do esbarro e já estava pronta pra xingar,quando o nosso querido pegou o celular da moça do chão e a entregou provavelmente pedido desculpa, logo em seguida (como esta nas imagens abaixo) a cantora esboçou um sorriso, e fez o mesmo, depois de algumas trocas de palavras eles se despediram e a cantora seguiu seu caminho entrando no carro.”

Assim que leu a noticia começou a rir, entregando o Ipad para Tony

– Eles não tem mais o que inventar ! Eu apenas esbarrei com ele Tony, aliás, ele esbarrou em mim, eu fui correr e quando eu estava indo embora ele passou feito um furacão, derrubou meu celular, se desculpou e eu fui embora. Eu nem sei quem é. Sabe que a mídia é cheia de criar caso Tony, e mesmo que eu conhecesse, não teve nada demais foi apenas conversa.

– Mas você sabe que eles são cheios de sempre te botar como casal de alguém, esse tipo de coisa aqui.. – Disse apontando pro Ipad. – Só rende assunto.

– Eu sei Tony e odeio isso, acho que minha vida amorosa os incomoda mais do que qualquer outra coisa. – Bufou a garota impaciente. – E outra Tony, isso vai acabar morrendo, qual a chance de eu ver esse cara de novo? Zero né. – Olhou para Tony que mordia o lábio inferior.

– Ai que tá , a estória não vai morrer aqui, por isso que vou pedir pra você ter paciência. O evento beneficente hoje vai ter varias celebridades entre os convidados está o . Quando vir vocês no mesmo lugar vão ficar fazendo especulações. Eu sei como você fica quando sai noticia especulando sua vida amorosa, criando relacionamentos falsos.

– Relaxa Tony, não vou me estressar, coincidências acontecem, vou ficar me preocupando com isso. – Disse a garota indo em direção à cozinha para pegar uma maçã. – Sabe às vezes eu tenho vontade de largar tudo isso. – Suspirou. – Por que eles simplesmente não conseguem aceitar que sou uma mulher, independente e que não dependo de homem pra nada. O povo tem uma mania de achar que a mulher tem que ter um homem  sempre ao lado, como se isso fosse regra, eu estou bem solteira, se aparecer alguém e eu achar que dá pra rolar algo, ótimo, se não Tony eu vou seguir minha vida. Não vou ficar esquentando cabeça com esse tipo coisa. - Disse por fim suspirando e mordendo a maçã.

– Que bom que você pensa assim, eu sei como você se sente sobre isso tudo, a exposição e eu sinto muito .

– Ah Tony é da profissão, eu escolhi cantar, fui atrás da minha fama, do meu sonho, a exposição vem no pacote. Amo o que faço, você sabe disso. – O homem concordou com a cabeça.

– Bom , mudando de assunto a Jenny vem mais tarde te trazer o vestido pra você escolher um pro evento esteja pronta às seis horas, se eu chegar e você não estiver pronta eu te esgano. – Disse Anthony se despedindo da garota com um beijo no rosto.

aproveitou à tarde para dormir, acabou acordando com a campainha tocando, foi se arrastando ate a porta e quando abriu viu que era Jenny sua Personal Stylist, acompanhada de Lisa sua maquiadora.

sabe que horas são o Tony vai te matar! Achei que chegaria aqui e você já estaria praticamente pronta, só ia colocar o vestido.

– Calma Jenny, que horas são primeiro? – Perguntou sem muita animação, ela não estava a fim de ir ao evento, estava cansada, mas tinha que comparecer era amigo do organizador do evento seria desfeita não aparecer.

é cinco e meia, daqui a pouco o Tony chega e você não ta pronta, ele vai matar nós duas.

– Tá bom, tá bom, vou tomar um banho rápido. – Disse por fim indo para o quarto.

tomou um banho rápido, não tinha muito tempo, Lisa fez uma maquiagem básica, nada muito elaborada, quando estava secando os cabelos da garota, Tony gritou da sala que estavam atrasados. acabou escolhendo por um vestido longo azul marinho, um salto alto, se olhou no espelho e viu que estava pronta, era o melhor que elas iam conseguir com um tempo tão pequeno.

XX

Quando chegou ao evento, não sabia que a imprensa ia cobrir, ela acabou tendo que dar uma rápida entrevista, desceu do carro parou para algumas fotos e se direcionou a repórter para responder algumas perguntas.

– Você esta linda , esta saindo de uma turnê mundial agora, então quais são os planos?

– Obrigada, acho que agora é da uma descansada e volta a compor, tenho alguns projetos, mas que ainda não saíram do papel são coisas para acontecerem mais pra frente.

– Como é estar em um evento assim? Sabendo que toda a renda será convertida para crianças que tem uma necessidade maior.

– Eu fico lisonjeada de ser convidada para eventos assim, é sempre bom saber que seus atos podem ajudar crianças por todo o mundo. As crianças são nosso futuro, e muitas delas vivem em uma situação muito precária, por vários pontos do planeta, então eu particularmente acho que deveriam fazer mais eventos assim. São coisas assim que mostram que a humanidade ainda tem um pouco de esperança.

– Você abriu uma fundação em parceria com a UNICEF da qual você é a embaixadora? Pode falar um pouco mais?

– Então a fundação ainda não foi aberta. – Sorriu . – Estamos conversando ainda com a UNICEF, não temos nada concreto, mas assim que tudo se concretizar vocês serão os primeiros a saber.

– Agora mudando de assunto rapidinho. Você sabe que o vai estar no evento, e ai, como fica o coração? Saiu uma matéria hoje especulando sobre vocês. – sorriu educadamente e soltou um suspiro.

– Olha, eu não o conheço tão bem pra dizer algo, quer dizer, sei que é bonito isso ninguém pode negar, nem eu nego ate porque não sou cega. – A repórter riu junto com . – Mas não tem nada amoroso entre a gente, nem nos conhecemos a única coisa que sei é seu nome.

A repórter sorriu pra pronta pra fazer outra pergunta quando Tony disse q ela não ia responder mais nada, eles entraram no lugar e logo se encantou com a decoração e tudo mais, um garçom veio lhes servi o champanhe.

– Obrigada Tony por me tirar de lá, achei q ela ia ficar naquilo por mais tempo.

– Você se saiu bem, respondeu  a verdade manteve a calma, isso é o que importa. - Sorriu para a garota bebendo um pouco do champanhe. – Agora dê uma volta no evento, cumprimentar conhecidos e claro o anfitrião e tenha juízo.

- Já está comigo. – Riu levantando a taça.

conversou com alguns presentes ali, riu um pouco, mas ela estava incomodada com algo, ela queria saber se realmente estaria lá àquela noite, ela não entendia o motivo da curiosidade, mas se pegou rindo enquanto lembrava-se do breve encontro dos dois naquela manhã.

– Não acredito que você veio. – Seus pensamentos foram interrompidos por uma voz masculina. – Eu achei que você não viria !

– Até parece querido, amo quando me convidam para eventos assim. Até por que quando Robert Downey Jr te chama para um evento desse porte, você não pode negar. – Riram juntos.

– Acho que vou te adotar. – Disse o homem a abraçando. – você sempre tão simpática e linda. Bom eu quero te apresentar uma pessoa, um amigo, alguém que com certeza você vai pirar, mas não muito porque você é uma dama e também estou te devendo esse encontro a meses. – Disse colocando a mão nas costas da cantora a direcionando para o lugar onde estava seu amigo, travou um pouco quando viu quem era e cochichou.

– Aquele é o Chris Evans? – Downey apenas concordou com a cabeça. não pode falar mais nada já que o ator já tinha visto os dois.

– Evans, essa é minha amiga/filha que eu comentei com você mais cedo. – Disse rindo. – Ela é uma fã sua.

– Prazer em te conhecer. não é mesmo? – Disse Evans sorrindo e a cumprimentando com um beijo no rosto. – Robert falou bastante de você.

– O prazer é todo meu Chris. E sim sou uma fã sua, muito mesmo. – Os rapazes riram da empolgação da menina.

– Bom posso dizer o mesmo de você, sua voz é linda. – Disse o rapaz sorrindo galanteador.

– Vou deixar vocês conversando, vou falar com o restante dos convidados, fiquem a vontade. - Disse Downey deixando os dois sozinhos conversando.

– Então Downey disse que você está cogitando um projeto com a UNICEF, que você ama se envolver em coisas assim !
– Ah sim, não é nada concreto, mas eu sei que vai ajudar muitas pessoas. E eu amo me envolver com isso, sinto que além de ter nascido pra música, nasci pra ajudar as pessoas. - Sorriu discretamente.

– Além de linda, simpática ainda é generosa. Acho bonito de a sua parte fazer isso. Eu tenho uma fundação chamada Christopher’s Haven, você deveria aparecer no hospital, as crianças vão amar te ver.

– Ta me deixando sem graça Evans. – Sorriu. – E seria um prazer fazer uma visita, podemos marcar qualquer dia desses.

– Até com vergonha fica linda. - Sorriu ao ver corar. - Assim eu me apaixono. – Riu da reação da garota. – Ok eu parei, mas vamos marcar sim, vai ser uma prazer ter alguém como você lá. - riram e continuaram conversando coisas aleatórias.

O resto do evento foi tranquilo, passou a maior parte conversando com Evans, e conhecendo mais algumas pessoas, Tony acabou tendo que ir embora mais cedo, então estava sem carro. Quando estava prestes a ir embora acabou encontrando e ele veio cumprimenta-la

– Oi , finalmente te achei ! – Sorriu estendendo a mão para a garota que sorriu de volta.

– Oi , estava me procurando? – Olhou surpresa

– Bom digamos que sim, queria pedir desculpas pelo mal entendido hoje de manhã e a reportagem que saiu.

– Ah tudo bem, isso sempre acontece esquenta não. Não sabia que você era amigo do Downey ! – Disse surpresa.

– E não sou, quer dizer, nos conhecemos em um evento ou outro, mas não temos uma intimidade tão grande assim. – Riu sem graça. – Sei que vocês são bastantes amigos, não é mesmo?

– Sim. – Disse simplesmente.

– Com licença, ? – Se virou para ver quem era se deparando com Evans. – Eu estou indo embora vim me despedir .

– Bom vou deixar vocês conversarem, foi um prazer te rever . – Disse se despedindo com um beijo no rosto.

– O prazer foi meu, até qualquer hora. – Sorriu. – Então senhor Evans, já esta indo mesmo?

– Sim senhorita . – Disse engrossando a voz e logo rindo. –  Já ta ficando tarde, e você já vai também?

– Bom, eu não sei, acho que sim. Por falar nisso posso pedir uma, coisa? – disse mordendo o lábio inferior, vendo o rapaz assentir afirmativamente. – Será que você poderia me dar uma carona? Só se não for te atrapalhar, meu empresário foi embora e disse que ia mandar o motorista, mas até agora nada.

– Mas é claro, não me incomoda em nada. Vamos? – Estendeu o braço para a garota que logo o segurou.

Despediram-se de Robert e saíram sobre vários flashes, eles sabiam que isso renderia muito nos jornais no dia seguinte. O caminho ate seu apartamento foi tranquilo, eles conversaram e riram bastante.

– Bom chegamos. – Disse Evans parando o carro no estacionamento do prédio de .

– Obrigada por ter-me trago, e me desculpa por ter te tirado do seu caminho. – sorriu foi um prazer te conhecer, a sua companhia é muito agradável.

– Olha o prazer foi meu , digo o mesmo da sua companhia, é bom conhecer alguém tão divertida e simpática como você. – Sorriu olhando a garota nos olhos.

Ficaram em um silêncio por alguns minutos que apareceram horas, aquilo não foi nada desconfortável e sentia algo estranho e bom quando olhava naqueles olhos azuis, ela sabia que iria se arrepender no dia seguinte, mas Chris Evans estava ali na sua gente, não custava nada perguntar se ele queria subir e beber alguma coisa.

– Então Chris, você quer subir e sei lá beb... – Foi interrompida pelo rapaz.

– Sim eu quero! – Disse rapidamente. – Quer dizer, v-você ia me chamar pra beber algo não é ? – Passou a mão pela cabeça nervoso, enquanto sorria discretamente.

– Sim, estou chamando, vamos?

Entraram no elevador e um silêncio se instalou novamente, dessa vez foi desconfortável sempre alguém ia abrir a boca para dizer algo e então desistia na mesma hora.

– Bem vindo a minha humilde residência. – Disse dando passagem para Evans entrar. – Fique a vontade, quer beber o que? Whisky, vodca com soda?

– Acho que vou de Whisky. – Disse observando o apartamento. – Até que você tem bom gosto pra decoração.

–Obrigada. – Gritou da cozinha. – Bom aqui esta os copos e uma garrafa de whisky pra dividirmos.

– Tá querendo me embebedar? Menina má. – Disse Evans rindo enquanto colocava o whisky nos copos

– Não imagina, quero que você se lembre de tudo amanhã. - disse com um sorriso de lado, bebendo um pouco do liquido do seu copo. – Foi uma piada tá bom? Não pense nada de mim que seja negativo.

– Nossa que direta... Bom eu acho que vamos ter problemas com isso, você tem uma carreira a zelar. – Disse rindo. – Eu estou brincando, mas você sabe que amanhã vai ter varias fotos nossa em sites de fofoca, porque viram a gente saindo do evento juntos. Vão dizer que eu te corrompi, eu vou ser o mal da historia. – Os dois ririam juntos

– Eu sei . – Disse rindo. – Sabe Evans desde que eu entrei nesse meio, que minha vida passou a ser pública, eu meio que me privei de muita coisa, sempre andei na linha. Nos últimos dias eu venho pensando bastante nisso, e acho que vou deixar essa coisa de menina inocente pra trás.

– Realmente você tem uma imagem de menina inocente, e querer deixar isso para trás é bom, eu acho que quando se entra nessa vida dos holofotes, vou dizer isso por experiência própria, quando a gente se priva de determinadas coisas, acabamos não sendo felizes, quero dizer de que adianta fama, dinheiro se não somos felizes ? Por isso que dizem que dinheiro não traz felicidade.

– Pois é eu concordo com esse ponto, eu sempre fui instruída a não dar ibope. Ande não linha, não vire noticia – Riu sem vontade. – Mas durante essa minha ultima turnê, eu meio que acordei pra vida, eu sei que custei a chegar onde estou e sei q isso não é nem perto de onde eu posso chegar, quero fazer algo diferente, quero sair da linha uma vez na vida. Não quero fazer nada que faça minha carreira ir por água abaixo, mas quero fazer coisas que diz quem realmente sou ou então que simplesmente me deem vontade de fazer sabe, como se o amanhã não importasse. – Disse rindo sozinha. – Ai me desculpa, eu te chamei para beber e fico reclamando da vida.

– Não , até parece, eu gosto de conversar com você, aliás te conhecer foi o ponto alto do meu dia sabia. E você está certa, tem que parar de se prender tanto, viva como se fosse seu último dia na terra, mas não faça nada que estrague o que você conquistou, ou não faça nada que eu faria. – Disse rindo.

– Ah pode deixar. Como se você fizesse coisas horríveis não é mesmo? – Riram juntos. – Sabe foi muito bom te conhecer, espero que isso seja o começo de uma amizade.

– Claro , uma bela amizade, mas só amizade ou teremos alguns benefícios? – Disse rindo de canto

– Meu deus Evans. – Disse dando uma tapa no ombro do rapaz. –Depois eu que sou a direta.

– Você não tomou a iniciativa então tive que agir. – Riu. – Estou brincando, eu já vou embora, está muito tarde. – Disse se levantando. – Vamos trocar o telefone para mantermos contato?

– Claro que sim, me dê seu celular que eu anoto. – Disse entregando seu celular para o rapaz. – Eu te acompanho até a porta.

– Obrigada pela companhia, tenha uma boa noite – Disse Evans já do lado de fora do apartamento e dando um beijo na bochecha de .

– Até mais! – Disse a garota.

Eles trocaram olhares por um tempo calados, nenhum dos dois queira se despedir Evans não queria ir embora e nem queria que ele fosse, foi quando ameaçou dizer algo que tudo aconteceu, Evans a beijou com uma urgência como se estivesse esperando a noite toda por aquilo e logo retribuiu o puxando para dentro do apartamento novamente.

– Isso é muito errado Chris. – Disse entre um beijo e outro. – Mas eu acho que vou adorar o errado

– Ah você vai amar o errado. – Disse Evans pegando no colo e a levando em direção ao quarto.



Capítulo 2

acordou sentindo peso do braço de Evans a abraçando, quando ela tentou se mexer ele a apertou mais contra seu corpo. Ela ficou uns minutos parada pensando no que ia fazer pra sair dali sem acorda-lo, viu que não tinha alternativa tinha que sair assim mesmo.

– Não deita aqui . – Disse manhoso. – Você tá tão quentinha.

– Já passa das onze Chris. – Disse colocando a camisa que o rapaz usava noite passada e indo para o banheiro fazer sua higiene matinal, logo saiu se deparando com Evans ainda dormindo. – Chris levanta, você tem que ir embora.

foi pra cozinha fazer um café forte e tomar um remédio, sua cabeça estava explodindo, logo a porta do seu apartamento foi aberta e se deparou com um Anthony surpreso.

– Nossa na noite foi boa hein? – Apontou para a roupa da menina. – O rapaz ainda está ai?

– Tá dormindo. – disse meio receosa, será que não havia saído nenhuma noticia de ontem. – Aconteceu algo? Achei que eu tinha folga hoje? – Olhou com o cenho franzido

– Aconteceu nada não , eu vim trazer as roupas que eu mandei você tirar da gravadora há mais de uma semana, já vou embora. – Disse colocando a caixa na mesa. – Passe na gravadora amanhã cedo, temos uma reunião. – A garota assentiu colocando um pouco de café na xícara – Escuta quem está com você ai?

– O que? – Disse com a voz fina. – Tem ninguém não, quer dizer tem, mas ninguém importante. – Tomou um gole do café.

– Assim você magoa meus sentimentos . – Disse Evans aparecendo na cozinha só de boxer. – Bom dia. – Sorriu beijando a garota

– Você tá brincando com a minha cara ! – Tony disse com os olhos arregalados.

– Tony, eu posso explicar.

– Explicar o que? – Disse Evans meio confuso. – A gente fez sexo como dois adultos fazem normalmente. – Disse colocando o pão na torradeira

– Que vocês fizeram sexo eu sei. – Disse Anthony. – Mas meu deus, se alguém descobre, eu não quero nem saber o que vão dizer. – Disse olhando para a garota. – Eu deveria te matar! Quer saber, conversamos amanhã, não estragar meu dia com coisas que você apronta. – Disse Tony saindo do apartamento.

– Ele ate levou numa boa. – Disse Chris.

– Ele não levou numa boa, ele vai me matar amanhã ! – Disse indignada sentando na cadeira. – Eu estou ferrada.

– Ei calma, você tem que relaxar, lembra-se do que conversamos ontem, sobre viver a vida? –Disse sentando ao lado dela e passando geleia na torrada e entregando para a garota

– Eu sei Chris, mas ainda assim não estou preparada pra sermão sobre quem eu devo ou não fazer sexo. – Disse mordendo a torrada. – Mas enfim depois eu me acerto com ele .

– Uhun – Evans concordou com a cabeça.

Terminaram de tomar café e foi tomar um banho enquanto Evans aproveitou e tirou mais um cochilo.

– Chris, acorda! – Disse . – Você tem que ir embora.

– Não quero. – Virou para o outro lado e acabou levantando por que percebeu que a garota não ia desistir. – Não precisa me expulsar. – Disse rindo enquanto se vestia.

– Não estou te expulsando. – Disse a garota o acompanhando ate a porta para se despedirem.

– Então é isso. – Falou com um tom um pouco indignado. – Vamos repetir a dose né?

– Não Evans, sem mais doses. – Disse rindo. – Foi um lance de uma noite.

– Acho que alguém está aprendendo a aproveitar a vida até demais. – Disse rindo sem graça. – Não fala assim, isso chateia sabia... Quer dizer, você gostou né?

– Claro que gostei, mas não podemos repetir.

– Por quê tá me dispensando? – Olhou nos olhos da garota. – Vai dispensar tudo isso? – Apontou para o próprio corpo rindo

– Vou sim. – A garota disse rindo. – Desculpa Chris, mas fica para uma próxima.

– Tudo bem ! Continuamos amigos né? – Disse o rapaz com um sorriso no rosto

– Claro Evans ainda amigos.

– Ótimo, mas com benefícios né? – A garota fez menção em responder, mas Evans não deixou. – Ótimo, amigos com benefícios, ate depois . – Disse dando um selinho e saiu andando em direção ao elevador.

– Vou pensar no seu caso Evans! – Gritou no corredor e logo fechou a porta.

O dia até que passou rápido, ficou o resto da tarde compondo algumas músicas, ela estava se sentindo inspirada e quando se deu conta já passava das oito da noite, resolveu que ia pedir uma pizza quando a campainha tocou e quando abriu a porta se deparou com um rosto conhecido.

– Oi! – Disse cumprimentando a pessoa. – Que surpresa boa você aparecer Nick, entra eu ia pedir uma pizza.

– Eu ando bem ocupado, desculpa por não aparecer mais vezes. – havia conhecido Nick Jonas logo quando ela chegou em Los Angeles, o empresário de era o mesmo de Nick e desde então eles se tornaram melhores amigos. – Eu até aceitaria a pizza, mas vim aqui pra te convidar pra irmos num restaurante italiano, topa?

– Claro que topo, eu sempre topo comer massa. – Disse rindo. – Tony vai pirar se me vir comendo massa.

– Ah ele pira com muita coisa. – O rapaz disse rindo. – Mas isso entra pra nossa lista gigante de “não conte ao Tony”. – Fez um sinal de aspas com a mão e rindo logo em seguida

– Ai se ele soubesse. – Riu pensativa. – Bom vou me trocar, já venho.

não demorou muito pra se arrumar, e logo chegaram ao restaurante, ficaram por lá bastante tempo, jogando conversa fora, relembrando coisas que faziam que deixavam o Tony de cabelo em pé,quando perceberam o restaurante já estava praticamente vazio então viram que já era hora de ir embora, saíram do local e alguns fãs os pararam pedindo foto. Já dentro do carro os dois começaram a escutar musica e continuaram conversando, mas dessa vez foi Nick que percebeu algo no ar.

– Tá tudo bem ? Eu percebi você meio aérea em alguns momentos. – Disse fitando a menina. – Sabe que você pode falar de tudo comigo né?

– Eu sei Nick. Eu só... – Suspirou. – Eu tenho uma pergunta. – Olhou para o rapaz que fez um gesto com a cabeça pra que ela continuasse. – Você acha que se eu mudasse agora, isso afetaria minha carreira?

– Como assim mudar ? Tá querendo sair de Los Angeles? – Perguntou meio surpreso

– Não Nick! – Riu. – Eu falo de questão musical e pessoal. – O garoto franziu a testa – Eu digo das minhas músicas – Fez uma pausa. – Ah eu nem sei explicar

– Explica do começo. – Disse Nick rindo enquanto virava o carro para entrar no prédio de e logo estacionou. – Você quer mudar o que exatamente?

– Eu quero me mudar ! – Falou entrando no elevador seguida pelo rapaz. – Eu me sinto presa sabe desde que comecei a turnê que eu me sentia estranha, olhava tudo aquilo e pensava “isso não sou eu, não esta autêntico”. Eu amo o que faço, quero envelhecer fazendo isso, mas eu quero fazer sabendo que estou mostrando a verdadeira , quero poder compor musicas e por elas transmitir como eu me sinto, eu quero de certa forma ser livre, sem ninguém no eu encalço dizendo “não faça isso”,” sorria assim” e todas essas coisas. – Disse por fim abrindo a porta do seu apartamento e se jogando no sofá.

– Tá e de onde você tirou essa coisa toda? Quero dizer isso não veio da noite para o dia né?

– Como eu disse Nick, isso vem passando na minha cabeça desde começo da turnê. Eu quero me reinventar como cantora.

– E você acha que isso pode prejudicar sua carreira de alguma forma? – A garota assentiu. – Olha , você lembra como eu era certo? – A menina concordou. – O cara, o artista que sou hoje, é completamente diferente, e isso afetou deforma negativa na minha carreira mulher ? Obvio que não, pelo contrario, as pessoas amaram a minha mudança, isso me fez amadurecer muito.

– Isso Nick, amadurecer ! – Falou de uma vez. – Essa era a palavra que estava procurando, quero me sentir mais madura, quero poder me rebelar de certo modo que ninguém venha dizer, onde ta aquela menina. – Suspirou. – Mas eu também quero continuar com a minha essência entende?

– Obvio que te entendo, e você mudar isso não vai alterar sua essência . Você é uma mulher incrível, não se prenda por isso. E se depois da mudança algum idiota perguntar “cadê aquela menininha”, você vai encher a boca e dizer com todo orgulho que a menininha virou mulher. Você atualmente é uma das cantoras mais bem pagas, acha mesmo que mudar um pouco o estilo musical, ou ate mesmo seu jeitinho, vai acabar sua carreira? Pensar assim é tolice!

– É tão bom ouvir isso. – Sorriu sem graça. – Você tem razão Nick, é tolice pensar assim. Obrigada viu , por escutar a baboseira.

– Você fica me devendo essa. – Disse rindo. – Sério , se reinvente, seja feliz eu te apoio em tudo, amigos servem pra isso! – Abraçou a garota de lado. – Agora eu tenho que ir, já ta tarde. Temos que marcar de sair mais vezes. – Falou se levantando e indo em direção a porta.

– Temos mesmo, sinto falta dessas conversas, dos nossos momentos, e da próxima vez eu pago ta?

– Claro, tá achando que sou sua mãe pra bancar sua comida. – Disse gargalhando. – Até .

– Até Nick. – Se despediu do rapaz com um beijo no rosto.

XX

No dia seguinte acordou cedo, pois tinha uma reunião na gravadora, ia aproveitar para conversar com o Tony sobre o ocorrido com o Evans. Hoje ia se impor na reunião, ia dizer o que queria mudar no seu próximo CD, depois da conversa com Nick ela estava se sentindo inspirada, estava confiante, precisa soltar o que a incomodava, e não poderia ter oportunidade melhor do que aquela reunião onde estariam o diretor da Island Records, sua assessora Maggie, seu empresário Anthony.

– Está atrasada mocinha. - Disse Anthony quando viu a garota adentrar na sala de reuniões e se sentando a mesa

– Eu sei me desculpa. Acordei cedo, então, por favor, sem sermão. – Disse um pouco irritadiça.

– Alguém acordou de mau humor. – Disse Maggie.

– Bom vamos decidir isso logo. - Disse Mark o diretor da Island Records. – Queremos que você comece a compor as músicas para o novo CD, acho que Anthony já deve ter te avisado sobre isso. – concordou com a cabeça – Serão sete músicas, certo?

– Certo. – Disse Anthony.

– Errado. – rebateu. – Não vou fazer um CD com sete músicas! Isso é ridículo.

– Desculpa. – Disse Mark. – Até onde sei eu pago seu salário mocinha, então se eu fosse você media suas palavras.

– Não, quem paga meu salário e o seu, são meus fãs, e fazer um CD com sete musicas não rola, pra mim isso é desrespeito com eles. – Disse se levantando – E também quero que esse CD seja algo diferente, inspirador, quero mostrar para os meus fãs o que sinto, que sou gente como eles, quero mostrar que tenho medos, problemas como toda pessoa, quero que esse novo CD reinvente, mude a imagem que eles tem de mim como cantora e como pessoa. – Tony quis interrompe-la, mas Mark fez sinal para que deixasse a moça falar. – Eu quero poder estar à frente disso, quero dá as cartas de agora em diante, e se eu não puder fazer nada disso, então eu sinto muito, mas não faço CD nenhum. – Disse soltando o ar e encostando-se à parede.

– Muito bem – Disse Mark. – Se você quer assim, que seja. Mas vou deixar bem claro, se esse CD for um fiasco, você esta demitida. – O homem mais velho se levantou indo em direção à porta – Se falar novamente comigo dessa forma, eu te demito. A reunião está encerrada.

soltou o ar preso em seus pulmões, e se sentiu aliviada, ela tinha dado o primeiro passo da sua mudança e estava gostando disso.

–Você tá maluca ? Desafiar Mark desse jeito, você poderia ter falado comigo, poderia ter me avisado e não me pegar desprevenido dessa forma. Primeiro foi àquela coisa com o Evans, agora desafia o cara que assina o cheque, o que vem agora? Vai sair bêbada de alguma balada?

– Ai relaxa Tony, por favor, não estou pra briga. – Disse. – Eu quero me reinventar, e se eu te falasse antes, eu sei que você jamais ia me autorizar a falar com o Mark assim, tudo bem eu sei que posso ter exagerado no tom, e que se nada do que eu to planejando pra esse álbum der certo, eu vou estar no olho da rua, mas confia em mim, eu sei o que estou fazendo e só vou conseguir fazer isso 100% se eu tiver você me apoiando. E quanto ao Evans, não sei o que ta incomodando você. Teve noticia por acaso ?

– Na verdade. –Disse Maggie. – Um site especulou sobre vocês dois saindo do evento do Downey juntos, mas nada que não desse pra abafar, afinal sempre sai coisa sua assim mesmo.

– Eu deveria te enforcar. – Disse Tony bufando. – Não apronte mais nenhuma, e se for aprontar me avisa antes, se não você vai me dar um ataque do coração. O que você planeja pra esse álbum?

– Bom ,eu quero músicas bem marcantes sabe, quero fazer algumas parcerias também, o que envolve o Nick, eu estava compondo uma musica ontem e acho que da pra mim cantar com ele, mas de resto eu não sei bem, eu tenho tudo na cabeça, mas é difícil explicar, isso eu só desenvolvo conforme as perguntas vão chegando.

– Tudo bem . – Disse Tony. – Desce para o estúdio e comece a trabalhar, por que agora seu emprego depende disso.

XX

Duas semanas depois

A tarde não estava ensolarada, mas também não estava fria, amava tempos assim, a deixava inspirada.

– Oi mãe, que saudades que eu estou. – Disse manhosa. – Está tudo bem?

– Oi filha, está tudo bem sim e com você? Eu também estou morrendo de saudades, quando vem me ver ?

– Eu não sei, estou cheia de trabalho, tenho que terminar de gravar um CD, tenho que participar de umas entrevistas eu tô sem tempo mesmo, por que a senhora não vem pra cá? Vai ser bom matar a saudades, e também podia trazer o Bryan.

– Eu ate posso ir, mas não sei se Bryan vai poder, ele está atolado na faculdade, até passou aqui ontem e disse que se você ligasse era pra você ligar pra ele. – Bryan era o melhor amigo de , eles se conhecem desde pequenos, e desde então nunca mais se desgrudaram, claro que depois que
veio para Los Angeles Bryan começou a faculdade, ficou mais difícil deles se verem, mas sempre que podiam se falavam.

– Eu tenho que ligar pra ele mesmo, estou morrendo de saudades do branquelo. Mãe a senhora tem que vim eu to querendo comprar uma casa, quero sair desse apartamento e queria que a senhora me ajudasse a procurar.

– Olha filha eu vou ver o que eu faço. Mas aconteceu algo pra você querer mudar?

– Não mãe, fica tranquila. – Riu fraco. – Só enjoei de morar em apartamento, quero mudar os ares. Então a senhora vê se vai conseguir vim, e ai eu peço pro Anthony providenciar a passagem tá bom?

– Tá filha, eu vou ver aqui. E o Nick como ele tá, eu vi uma matéria dele uns dias atrás, ele ta bonito!

– Ele tá bem mãe. – Sorriu. – Ele tá bonito, mas continua sem vergonha. – A mãe de riu do outro lado. – A gente ate compôs uma musica juntos, vai entrar pro novo CD. – Disse animada.

– Fico feliz que você tenha alguém como ele aí, às vezes acho que você fica tão sozinha. – Suspirou. – Mas então ta bom filha, se cuida viu? E manda um beijo pro Nick.

– Pode deixar mãe, eu mando sim. Eu te amo

– Eu também te amo filha. – Disse por fim.

A mãe de tinha razão, às vezes era solitário, ela sentia falta do amigo, da mãe, claro ela tinha amigos em Los Angeles, mas todos são ocupados, assim como ela. Já estava anoitecendo quando resolveu ir ao mercado, tinha que comprar comida, sua dispensa estava vazia. Desceu ate a garagem e pegou sua Lexus preta, ligou a musica e seguiu caminho.

acabou demorando mais do que o normal no mercado, acabou se lembrando de que a sua empregada Eva tinha pedido pra ela comprar umas coisas pra casa que sempre se esquecia de se comprar e que por ironia acabou se lembrando, passou no caixa e a atendente pediu para tirar uma foto com ela, que aceitou sem problema algum, quando saiu do mercado acabou encontrando certo alguém.

? – Disse para o rapaz saindo de um taxi. – Nossa que coincidência, por acaso ta me seguindo? – Disse rindo.

– Ah, oi . – Sorriu fraco.

– Está tudo bem? – perguntou vendo que o rapaz estava com os olhos vermelhos

– Ah eu estou bem, não é nada. Só uma gripe. Bom eu vou comprar umas coisas, tchau.

acenou para o rapaz que entrou no mercado, ela continuou a guardar suas compras no carro, quando entrou no mesmo ficou um tempo pensando na cena de agora a pouco, se perguntando se deveria esperar o rapaz para ter certeza se realmente estava bem, ou deveria ir embora, optou em ir pra casa, quando deu partida no carro, uma batida no vidro chamou sua atenção, que logo abaixou o mesmo.

– Sei que mal nos conhecemos, aliás nem nos conhecemos né. – Riu fraco. – Mas você poderia me dar uma carona?

– Entra. – Disse a garota destravando a porta do carro.

– Obrigado, desculpa por tirar você do seu caminho. – Disse um pouco sem graça.

– Ei tá de boa – Disse a garota dando ré no carro e saindo do estacionamento – E então pra onde eu te levo?

– Na verdade eu nem sei. – Disse , olhando pelo vidro do carro observando a paisagem, ele ficou em silêncio por mais alguns minutos e resolveu falar. – Sabe, eu achava que fosse pra valer.

– Como assim? – Perguntou confusa.

– Meu namoro. – Riu fraco – Achei que ela me amasse. – viu uma lágrima descer pelo rosto do rapaz.

– Quer desabafar ? Só não garanto que meus conselhos serão bons, aliás eu tenho menos juízo que qualquer pessoa nesse planeta. – tentou fazer uma graça pra quebrar aquele clima pesado, mas não adiantou, o rapaz apenas fez um não com a cabeça. – Então, pra onde você quer ir ?

– Eu não tenho pra onde ir, minha namorada está no apartamento, não quero voltar e lembrar aquela cena, aliás, minha ex-namorada. – Disse fechando o olho com força – Você pode me deixar em algum Hotel.

suspeitou um pouco do que tinha acontecido, e se fosse isso ela viu que realmente gostava da sua namorada, ou melhor, ex-namorada, ele estava olhando a paisagem enquanto lagrimas descia pelo seu rosto, ela não ia deixar ele em um hotel, era judiação demais, ele precisava desabafar com alguém, por que ele realmente estava mal. Com o silencio incomodando, resolveu colocar uma musica e sem seguida começou a canta-la.

 

Loving can hurt
Amar pode doer
Loving can hurt sometimes
Amar pode doer as vezes
But it's the only thing that I know
Mas é a única coisa que eu sei
When it gets hard
Quando fica difícil
You know it can get hard sometimes
Você sabe que pode ficar difícil às vezes

Ela acabou percebendo que a musica não era ideal para o momento, e desligou a música e seguiu o caminho para seu apartamento no silêncio desconfortante. Sim ela estava levando para seu apartamento, mas por que não achava certo deixar ele em um hotel naquele estado, se a namorada dele tivesse feito o que imaginava, a pior coisa agora seria deixar ele sozinho, ele poderia fazer alguma besteira.
Assim que foi entrando no estacionamento do prédio o rapaz percebeu que não era um hotel.

– Pra onde você me trouxe? – Perguntou secando as lagrimas do rosto.

– Meu apartamento. – Disse – Vamos me ajuda com as sacolas. – ficou parado um tempo olhando sem entender muito. – Por favor, não quero ter que fazer duas viagens.

– Tá eu ajudo. – Disse simplesmente.

Entraram no elevador em silêncio, e permaneceram assim ate entrar no apartamento, percebeu que era bem aconchegante, a garota fez um sinal para que ele colocasse as sacolas na bancada da cozinha e ela sumiu pelo corredor e voltou alguns minutos depois.

– Tá com fome? – Perguntou e ele concordou com a cabeça. – Gosta de queijo quente? Ou podemos pedir comida.

– Não queijo quente está ótimo. – Disse rindo fraco e sentando em um dos bancos. – Por que me trouxe aqui? Você nem me conhece.

– Como não ! Segundo os jornais somos um casal. – O rapaz não esboçou nenhuma reação. – Ai desculpa , eu não quis você sabe... – Gesticulou com as mãos.

– Não, tudo bem. Mas você não respondeu minha pergunta.

– Eu não sei! – Disse – Eu só quis te trazer aqui, não podia te largar em qualquer hotel nesse estado.

ficou observando a garota sem dizer mais nada, enquanto ela preparava o lanche, ele pensou em dizer algo, mas sempre desistia, a verdade é que ele não sabia o que dizer.

– Pega e leva lá pra sala. – apontou para o prato cheio. – Eu vou pegar o refrigerante.

sentou ao lado de e serviu o refrigerante no copo, ligando a TV e colocando em um canal qualquer, pegou um pedaço do queijo quente e começou a comer, fingindo que estava atenta ao que passava na televisão, ate que percebeu se mexendo.

– Eu estava gravando. – Disse e se calou por alguns minutos. – Quando eu cheguei em casa me deparei com ela na cama com aquele cara, eu senti tanta raiva, com uma, mistura de nojo. – Disse abaixando a cabeça quando viu olhando pra ele.

– Sua namorada né? – Perguntou e o rapaz concordou começando a chorar novamente. – Eu sinto muito, eu sinceramente não sei o que te dizer pra te confortar... Mas se quiser desabafar eu estou aqui . – Disse colocando sua mão sobre a do rapaz

– Eu queria bater nele, até não aguentar mais, eu só queria descontar a raiva nele, mas eu fui fraco e virei às costas e sai andando. Ela ainda disse que não era o que eu estava pensando. – Suspirou encostando-se ao sofá e bebendo um pouco do refrigerante. – Eu só queria esquecer, apagar ela da minha vida.

– Você não foi fraco ao sair andando. – Disse compreensiva. – Você foi muito forte isso sim, por que se fosse eu ali, pode ter certeza que eu batia nos dois. – Riram juntos. – Você vai superar, pode ser difícil, pode doer e parecer que essa dor nunca vai passar, mas acredite ela passa e quando você perceber isso vai ser mais uma fase ruim que ficou no passado, e você vai se vir feliz e completo sozinho ou com outra pessoa ao seu lado, te dando o valor que eu sei que você tem.

– Obrigado. – Disse e a garota assentiu com a cabeça. – Não, é serio obrigado mesmo por dizer essas coisas, mesmo não resolvendo muito. – Riu de lado.

– Pode não resolver agora, ou não fazer o menor sentido, mas vai chegar um dia que você vai se lembrar dessa conversa aqui e vai ver que eu estava certa. – Ele riu.

– Talvez você tenha razão. – Riu comendo o lanche e virou sua atenção para a TV, percebendo que havia colocado em um filme de ação que ele gostava.

– Já assistiu ? – Perguntou apontando para a TV. – Eu sei que eu já perdi as contas de quantas vezes vi esse filme. – Disse a garota.

– É um dos meus favoritos. Principalmente na cena em que ele acerta o helicóptero com a viatura.

– Eu acho essa cena tão forçada, mas confesso que na primeira vez que vi achei muito legal.

– Não é forçada, isso pode acontecer sabia, nada é impossível. – Disse o rapaz rindo.

– Claro, até porque acertar um helicóptero no céu, com uma viatura é algo que vemos todo dia. – Disse irônica.

– Tá, talvez você tenha um pouco de razão, mas bem pouco mesmo. – Riu recebendo um soco no ombro.

Ficaram assistindo o filme, as vezes comentavam algo relacionado as cenas nada muito importante.

– Eu já vou indo , obrigada por ter me dado abrigo. – Riu.

– Já vai, tem certeza? Você vai dormir onde? – Perguntou se levantando junto com o rapaz.

– Eu durmo em um hotel, não se preocupe. Obrigado de novo por ter me escutado e ter-me trago pra cá.

– Tem certeza? Se quiser dormir aqui tem um quarto de hóspedes – O rapaz negou com a cabeça indo em direção a porta e abrindo a mesma. – Então tá bom, me dá seu celular. – esticou a mão para que o rapaz entregasse o aparelho. – Vou colocar meu número aqui, qualquer coisa me liga, tá?

– Tá bom. – Disse pegando o aparelho de volta e dando um beijo nos rosto da garota. – Obrigado de novo e boa noite.

– Boa noite, se cuida – Disse e logo fechou a porta.

Recolheu a louça suja e levou pra cozinha, desligou a TV e foi tomar um banho estava cansada e também já passava das três da manhã, se deitou na cama e logo pegou no sono.



Capítulo 3

sentiu a claridade vindo no rosto o qual ela cobriu com o travesseiro e logo sentiu o edredom ser puxado com força

, levanta hoje temos um dia cheio. – Disse Maggie, tanto ela como Anthony tinham as chaves do apartamento de , justamente para acordarem ela , quando a preguiça falasse mais alto. – E já estamos atrasadas.

– Que horas são ? – Perguntou a garota sentando na cama. – Precisava me acordar assim ? – Levantou indo para o banheiro e ligando o chuveiro.

– São oito e meia , e tome um banho rápido, vista uma roupa confortável e ao mesmo tempo com um tom de elegância , por que você não vem pra casa tão cedo hoje, te espero na sala .

se arrumou o mais rápido que conseguiu, colocou uma calça jeans preta, uma camiseta branca, vestiu um blazer, e colocou um sapato fechado de salto alto, soltou os cabelos já que nao havia molhado, passou um pente, colocou alguns acessórios e pegou seu óculos e sua bolsa, se olhou no espelho , é ela estava pronta .
Já dentro do carro se pegou pensando no , queria saber como ele estava, pensou em como foi burra em não pegar o numero dele, precisava arrumar um jeito de conseguir o telefone

– Está me ouvindo . – Perguntou Maggie que viu a garota fazendo não com a cabeça. – Como eu estava dizendo, você tem uma entrevista no programa da Ellen hoje a tarde, mas antes disso vamos passar na gravadora pra você já poder mostrar o que você tem feito ate agora no CD, entendeu ?

– Entendi sim. É só isso ? – Perguntou.

– Depois do programa da Ellen vamos para Nova York, para o programa do Jimmy Fallon e ai você fica lá essa noite e volta amanhã. Quer perguntar algo?

– Não. – Disse , mas logo tendo uma ideia – Na verdade Maggie, quero sim. Você como assessora deve conhecer outros assessores não é mesmo ?

– Claro, conheço vários por que ?

– Bom, digamos que eu precise de um número de alguém , você conseguiria me arrumar ?

– Depende da pessoa, mas provavelmente sim , o que você esta aprontando ? – Olhou para a garota que sorria

– Maggie você sabe que eu não te pediria se realmente não fosse importante.

– Desembucha, de quem você quer o número ? Não me diga que é do Evans?

– Não, o dele eu já tenho. – A garota riu. – Na verdade é do .

– Por que você quer o numero dele ?

– Maggie não pergunta, você consegue arrumar, eu juro que é importante. Por favor !

– Nossa , se o Tony descobre ele me mata e eu sou demitida , você sabe que ele não te quer envolvido em polêmicas .

– Maggie não tem polêmica eu juro. E o Tony não precisa saber, isso fica entre a gente. – A mulher a olhou de lado. – Então não precisa me arrumar o número dele, mas só quero saber se ele está bem, você consegue descobrir isso pra mim ?

– Eu até consigo , mas por que ?

– Só descobre se ele tá bem, isso pra mim já ta ótimo. – Maggie concordou. – E por favor, deixa isso só entre a gente. – Disse saindo do carro quando ele chegou na gravadora

– Tá, mas depois você vai ter que me contar direitinho isso ai . – A garota assentiu

mostrou as músicas já prontas para o diretor ,e vice diretor da Island Records e seu empresário Anthony, ele estavam satisfeitos com o que ela vinha fazendo. Maggie logo chegou a chamando para irem pro programa da Ellen, Maggie estava acompanhada de Archer e Dominic os seguranças de , por que ela sabia que haveria fãs esperando a chegada da moça na emissora

Logo que chegou não quis entrar direto, parou e tirou fotos com alguns fãs e deu alguns autógrafos, ela não gostava de passar por eles sem dar atenção, logo que entrou foi guiada para um camarim onde iam fazer uma maquiagem nela.

eu descobri o que você queira. – Maggie entrou no camarim. – Mas antes me explique o que aconteceu .

– Ai maggie em resumo, bem resumido eu acabei dando uma carona pra ele ontem porque ele tinha pegado a namorada traindo ele, ai ele foi lá em casa e ele desabafou e depois foi embora. Por isso queria saber dele, ta feliz ? – Maggie estava boquiaberta

– Como assim ela traiu aquele pedaço de mal caminho ?

– Maggie, foco tá ! Como ele esta ? Descobriu o que ?

– Pelo que o assessor dele falou, ele está bem. – Maggie entregou um papel para a garota. – Esse é o numero dele, não fui eu que te dei isso ,okay ?

– Ai como eu te amo, se preocupe não, ninguém vai saber que você me deu .

– Pronta , já vamos voltar do comercial . – Ela assentiu com a cabeça seguindo a assistente de palco, e ficando na posição onde mandaram, era uma espécie de corredor, que quando Ellen a chamasse, ela passaria por ali e sairia no palco.

Minha próxima convidada é uma incrível jovem talentosa, é um ícone para os adolescentes atualmente, recebam com aplausos minha querida .

A garota seguiu pelo pequeno corredor até sair no palco, com um sorriso no rosto acenou para a plateia e cumprimentou Ellen com um beijo no rosto, que pediu para que sentasse .

Tem tanto tempo que não venho aqui Ellen, eu senti falta dessa energia .

Sim, sim a gente convida e você não vem. – Riram juntas – Não, eu estou brincando, você terminou uma turnê a pouco tempo, e já esta trabalhando em um novo CD ? Você não para ?

É.. Então, eu ate queria tirar umas férias, mas foi meio que uma exigência da gravadora, então eu não tive muito o que discutir sabe.Eles assinam meu cheque. – Riu.

Foi meio faça ou vai pra rua. Riram juntas acompanhadas da plateia. – E já está perto de finalizar, tem data de lançamento?

Não , ainda estamos na metade, eu não tenho uma data exata, mas vai ser o mais breve possível.

Você postou uma foto no Instagram com o Nick Jonas no estúdio alguns dias atrás, ele ta lá só pra atrapalhar ou vai ter dueto ?

Nick não atrapalha. – Disse rindo. – Tem um bom tempo que não trabalhamos juntos em alguma música, e ele tá me ajudando bastante com esse novo CD, e sim, estamos vendo a possibilidade de um dueto, mas nada definitivo ainda.

Entendi, vocês são amigos a um bom tempo. Assim como você também é amiga do Robert DowneyJr , que fez um evento beneficente algumas semanas atrás, como foi ?

Robert é uma pessoa incrível, eu o admiro como ator e pessoa, e quando ele me convidou pra esse evento. – Disse apontando para o telão onde passavam algumas fotos do evento. – Eu não poderia dizer não, até por que eu amo participar dessas coisas.

Ele esteve no programa semana passada, comentando sobre isso. Ele falou da sua fundação que todos sabemos, e o que eu acho interessante na relação de vocês é como ambos falam com tanta admiração, quero dizer vocês são pessoas para serem admiradas, mas existe um carinho meio que de paternidade ali.

É... Robert,é maravilhoso.. Eu tenho um carinho enorme por ele , e eu sempre falo que ele é o pai que eu nunca tive. Ele até brinca com a minha mãe dizendo que vai me adotar.

Sua mãe não sente ciúmes ?

Não, não, ela é tranquila. Robert foi a segunda pessoa que eu conheci aqui em Los Angeles logo que cheguei, e nós desenvolvemos uma conversa muito boa mesmo, foi ate em ua premiação e desde então ele vem sempre me “amparando” posso dizer assim, e meio que realmente desenvolvemos um relação pai e filha .

Okay, o que acha de umamúsica agora, dá para improvisar com um violão?

– Oh my god, acho que sim. – Disse rindo.

– Então vamos para os comercias, e aí você tem tempo de se arrumar. Voltamos já.

se ajeitou no piano, fez um pequeno aquecimento na voz, não teve um bom tempo para aquecer, mas dava para disfarçar.

– Estamos de volta, e agora com vocês , cantando Skyscraper

Skies are crying, I am watching
Catching teardrops in my hands
Only silence as it's ending
Like we never had a chance
Do you have to make me feel like
There is nothing left of me?
You can take everything I have
You can break everything I am
Like I'm made of glass
Like I'm made of paper
Go on and try to tear me down
I will be rising from the ground
Like a skyscraper!
Like a skyscraper!
As the smoke clears, I awaken
And untangle you from me
Would it make you feel better
To watch me while I bleed?
All my windows still are broken
But I'm standing on my feet
You can take everything I have
You can break everything I am
Like I'm made of glass
Like I'm made of paper

terminou de cantar com todos aplaudindo.

– Inacreditável, isso foi lindo. – Disse Ellen abraçando a garota.

– Obrigada.

– Essa foi pessoal, voltamos depois dos comerciais.

A garota se despediu de Ellen e foi para o camarim com Maggie no seu encalço.

vamos passar no seu apartamento para pegar umas roupas e vamos para o aeroporto, sem demoras. – A garota assentiu enquanto entrava no carro.

pegou algumas trocas de roupa, uns sapatos e seus itens de higiene pessoal, não precisava de muita coisa ia ficar pouco tempo em Nova York . No caminho até o aeroporto ficou pensando se ligava ou mandava mensagem para , optou por uma mensagem .

Louise: Oi é a . Eu só queria saber se você esta bem , eu fiquei preocupada. Então mande um sinal de fumaça ou sei lá kkkkk.Se cuida.

resolveu ir dormindo no avião, estava cansada , e não era longa a viagem ,mas dava pra descansar um pouco . Quando aterrissaram em Nova York foram informados de que tinha alguns fãs esperando a cantora, os seguranças queriam que ela saísse por outro local, mas insistiu em atender eles, afinal eles estavam ali provavelmente por horas esperando ela chegar.

Quando saiu pelo portão de desembarque os gritos eram muito alto, quando disseram que era alguns fãs ela achou que fosse uns dez não máximo, mas era muito mais que isso , mesmo assim ela deu atenção a todos que conseguiu, e logo seguiu seu caminho para o hotel, no qual teve só um tempo de tomar um banho e trocar de roupas, e seguiu para o show do Jimmy Fallon.

Ela acabou descobrindo que o elenco de vingadores estaria na emissora também, não para o mesmo programa , mas ainda sim ela poderia encontrar alguns rosto conhecido como Downey e Evans. Ela seguiu para o camarim onde fizeram sua maquiagem e lhe entregaram uma troca de roupa.
Enquanto esperava chamarem ela pra entrar olhou no celular pra ver se tinha respondido, o que não teve muito sucesso, ela não a respondeu , será que aquele era o número certo ? Ou ele simplesmente não quis responder ?

pronta ? Vamos entrar em 5 minutos .

Bom ela tinha que deixar isso pra lá, se ele não respondeu, talvez seja por que a vida pessoal dele não é da conta de , ate por que eles mal se conheciam .

Olá estamos começando mais um The Tonight Show e eu sou o Jimmy Fallon. Hoje vamos receber uma das cantoras mais bem pagas .seu ultimo álbum ficou em 1 lugar no Itunes de 99 países, ela acabou de terminar um turnê mundial, esta produzindo um novo álbum, ela é uma referência para os adolescentes, recebam com todo carinho .

entrou no palco do programa acenando para a plateia e cumprimentando Jimmy ,logo em seguida se sentando no sofá que lhe fora indicado .

Que loucura é essa de CD, turnê mundial e CD novamente, você é humana ?

Minha vida anda uma loucura – disse rindo – Eu não ia iniciar outro álbum agora, mas a gravadora meio que exigiu isso, então aqui estamos, na correria.

Eu percebi que você é muito próxima dos seus fãs, o que te inspira quando esta produzindo um álbum ou planejando a turnê?

Meus fãs com toda certeza são a minha inspiração, claro que outras coisas do dia a dia inspiram também, mas a maior parte vem dos fãs .

O que a gente pode esperar para esse novo álbum, e pra turnê né, por que toda vez que sai um álbum vem uma turnê ?

Com esse álbum eu quero me tornar mais próxima dos meus fãs , são a razão do meu sucesso, meus fãs são tudo .

Você e Nick Jonas estão nessa juntos, quero dizer tem músicas nesse novo álbum que vocês cantam juntos , certo ? Quando rolar a turnê , ele vai junto?

Sim, Nick ta me ajudando muito, principalmente nos ajustes de algumas músicas . E nos estamos muito animados com esse álbum, e ele sair em turnê comigo é uma possibilidade bem peqeuna,nós ainda estamos vendo a possibilidade deum dueto,mas nada concreto, ele também é bem ocupado.O que queremos finalizar o CD primeiro e ai começar a pensar na turnê, tem um tempo ainda .

Okay... A Disney vai lançar uma animação agora e o boato que á solta, é que você vai compor uma canção para esse filme, isso é verdade ?

Olha ninguém entrou em contato com a minha equipe, então são apenas boatos. Mas ficaria feliz em compor qualquer coisa pra Disney, mas vamos esperar pra ver se isso vira realidade .

Foi honra te receber. Espero que volte mais vezes. Eu sou o Jimmy Fallon e esse foi The Tonight Show, até o próximo bloco.

foi para o camarim, sentou no sofá que tinha por ali, bebendo água , pegou seu celular para ver tinha a respondido, e por sinal respondeu, mas não era .

: Meu namorado esta ótimo, não precisa se preocupar ele tem a mim pra isso. Ah e se eu fosse você ia ciscar em outro terreno.

ficou parada por um tempo, ele havia perdoado ? Como ele poderia ter perdoado algo desse tipo, bufou e largou o celular de lado, fechando os olhos por um breve momento, e no mesmo instante se trocou colocando a roupa que estava quando chegou na emissora.

– Está pronta ? – Maggie perguntou colocando a cabeça pra dentro do camarim.

– Estou sim Maggie, já podemos ir ? – Maggie assentiu com a cabeça e a seguiu pelos corredores da emissora, e acabou encontrando Robert e Chris Evans, e mais alguns atores do elenco do vingadores.

– O meu amor, você aqui ? – Downey disse beijando a testa da garota. – Está tudo bem ?

– Oi. – Sorriu fraco. – Estou sim e você ? – Acenou para o resto do pessoal.

– Estou ótimo, já está indo embora? Por que se você estiver acho que podemos ir jantar em algum lugar, o que acha ?

– Eu estou, mas não sei se tenho mais algum compromisso. Tenho Maggie ?

– Não , o resto da sua noite está livre . Mas se for sair leve um dos seguranças, o Archer. Eu vou pegar um taxi e ir para o hotel , você pode ficar com o motorista. – Disse Maggie.

– Não, pode levar o motorista, depois Robert me deixa no hotel.

– Tudo bem então, tenham uma boa noite. – Disse Maggie saindo.

– Bom então acho que vamos jantar. – Disse Downey. – Alguém que ir ?

– Eu tenho outro compromisso. – Disse Scarlett.

– Fica para uma próxima. – Mark Rufallo disse.

– Bom eu ate aceitaria. – Disse Evans. – Mas vou dispensar dessa vez. Bom jantar pra vocês, e foi um prazer te rever .

– Digo o mesmo Chris. – O rapaz depositou um beijo no rosto da garota e saiu pelo mesmo caminho que Maggie saiu mais cedo

– Vamos ? – Robert estendeu o braço para ela que assentiu. – Acho que não preciso perguntar, comida italiana , certo ?

– Você me conhece né.

foi no carro com Robert e os seguranças foram no outro seguindo. O restaurante já não estava tão cheio, o que faria com que os dois pudessem jantar tranquilamente .
O garçom ficou um pouco nervoso quando viu quem ele atenderia, se atrapalhou um pouco na hora de anotar os pedidos, mas acabou se acertando. Robert pediu um vinho enquanto esperavam seus pratos .

– Então, o que houve ? – Perguntou o homem. – Te conheço bem , não tenta me enganar.

– Nem tem como te enganar, quando nem eu sei o que tenho.

– Pode começar falando o motivo, que tal ? Já ajuda muito.

– É estranhou falar disso com você – Riu – Melhor deixar pra lá.

– Se for sobre o Evans eu já sei . – Revirou os olhos .

– Como assim, ele te contou ? – Perguntou indignada.

– Não precisou, eu peguei ele varias vezes escrevendo algo pra te enviar e depois desistia. Quando perguntei por que ele não enviava a mensagem, ele cantou como um passarinho.

– Hum, e por que ele não mandou ?

– Não posso contar, te tenho como filha, mas ele é meu amigo. – Disse rindo

– Chato. – Revirou os olhos. – Mas enfim, não tem nada a ver com o Chris.

– Então, tem a ver com quem ? – Robert viu a menina negar com a cabeça. – Ah por favor, sabe que eu estou aqui pro que der e vier, eu sei bem que tá acontecendo algo, por que quando eu te vi você estava com uma carinha triste.

– Eu sei Robert, é só que .... – O garçom chegou com os pratos. – Bom tem um cara sabe, e eu sei lá como explicar , mas eu encontrei ele na rua ontem e ele estava super mal por que a namorada tinha traído ele ai ele foi lá pra casa e a gente só conversou, nada demais, ele desabafou sabe , ai quando ele foi embora e eu passei meu numero pra ele , caso algo acontecesse. Mas ele nem deu sinal de vida, ai a Maggie conseguiu o número dele e eu mandei mensagem perguntando se estava tudo bem, ai quem respondeu foi a namorada dizendo que ele estava ótimo. – A garota suspirou no fim

– Nossa ! E você conhece e já leva pra casa ?

– Não Robert, eu já tinha visto ele outras duas vezes, uma quando eu estava correndo, a gente se esbarrou e a outra foi no seu evento. Nos encontramos no mercado e ele pediu uma carona pra um hotel, mas ele estava mal sabe, eu achei que seria pior ele ficar sozinho então achei melhor levar lá pra casa .

– Posso saber o nome ?

– Ah ta, o namora uma modelo , eu sabia que aquela mulher não prestava . Ele é um bom rapaz, mas você gosta dele ?

– Obvio que não ! – Disse um pouco irritadiça.

– Então por que está incomodada ?

– Eu não sei Rob, eu só achei ... – Suspirou – Não importa o que eu achei, esquece isso. Se eles voltaram, se ele perdoou ela isso é problema dele, não tem nada haver comigo, e vamos mudar de assunto por favor.

–Tá bom, não ta mais aqui quem falou. – Levantou as mãos em sinal de defesa – Então mudando de assunto, você vai na première? Eu vou pedir pra minha agente mandar o convite .

– Claro que vou, não perco por nada .

O restante do jantar eles conversaram de coisas aleatórias, sobre a casa que a queria comprar, e Robert indicou alguns corretores de imóveis que ele conhecia , falaram de tudo um pouco . Tinha tempo que os dois não jantavam juntos e aproveitaram para matar a saudade . Conversaram tanto que quando se deram conta só restavam eles de clientes ali. Robert a levou até o hotel e se despediram.

estava exausta, o dia tinha sido longo, foi tomar um banho e logo se deitou na cama, ate que seu celular vibrou .

Chris E. : Acordada?
Louise : Já indo dormir , por que ?
Chris E. : Ah , muito cansada ? Você está em qual hotel ?
Louise: Por que quer saber?
Chris E. : Me diz seu hotel que você descobre.
Louise: Four Seasons. Em Manhattan.
Chris E. : Mais perto do que eu imaginava.
Louise: Como assim?

Seu celular vibrou novamente, mas não era o Evans.

: Me diz que ta acordada! Eu preciso conversar. Podemos nos encontrar?
Louise : Estou sim, mas não posso te encontrar.
: Por que ? É por causa da mensagem da Natalie? Desculpa pela grosseria dela, aquela mulher é louca!
Louise : Não , nada a ver. Eu estou em Nova York, vou pra Los Angeles amanhã. Podemos conversar por aqui .
: Não, tudo bem. Quando chegar em Los Angeles me avisa, para marcarmos algo ! Boa noite .
Louise : Ok, boa noite .

Eles não haviam voltado, não entendia, mas estava feliz com isso.O que será que ele queria conversar com ela, ela estava cansada ,mas não conseguia pregar o olho de tanta curiosidade, o que será tão importante que só pode ser conversando pessoalmente ? A garota saiu de seus pensamentos quando bateram na porta de seu quarto.

– Evans? O que tá fazendo aqui? – Perguntou surpresa.

– O que acha que vim fazer aqui ?

– Não sei, por isso perguntei. – Disse .

– Posso entrar? – Perguntou vendo a garota dar passagem. – Passei minhas duas ultimas semanas pensando em como te mandar uma mensagem ou te ligar, e ai eu te encontro hoje, foi como se o destino quisesse isso, o universo tramou ao meu favor.

– E você acredita nessas coisas? – Perguntou rindo vendo o rapaz concordar. – Ok então, o que veio fazer aqui ?

– Quero repetir a dose. – Disse se sentando na cama. – Vai dizer que você também não quer ?

– Sério Chris, semanas depois você aparece no meu quaro de hotel pedindo por sexo? Sem mensagem, sem telefonemas, acha mesmo que eu vou querer?

– Falta de vontade de ligar não foi, eu tinha muita vontade, mas ai eu não sabia o que conversar com você, e pra ser sincero, você não saiu da minha cabeça um segundo se quer.

– Quer dizer que Chris Evans pensa em mim ? – Disse se aproximando dele.

– Sim, o tempo todo. – Disse segurando a garota pela cintura. – No seu sorriso, no seu beijo, no seu corpo, você me deixa louco.

– É o universo tramou ao nosso favor. – Disse beijando o rapaz.

No dia seguinte...

acordou e Evans ainda dormia ao seu lado, se perguntava como ele podia ser tão convincente, olhou as horas e viu que já eram quase nove da manhã, logo Maggie estaria batendo na porta para irem embora, se levantou e foi tomar um banho, quando saiu encontrou Evans se vestindo.

– Bom dia. – Disse .

– Bom dia. – Disse Chris dando um selinho nela. – Eu ficaria, mas meu voo sai dez e meia, e minha agente vai me matar por não estar no hotel. Nos falamos mais tarde, eu mando mensagem.

– Manda, sei bem. – Disse se vestindo. – Faça uma boa viagem.

– Obrigado, até depois. – Deu mais um selinho e saiu pela porta.

XX

Enquanto estava esperando chamar o seu voo, estava distraída escutando musica, aquilo a relaxava e ela não sabia por que mas estava ansiosa para encontrar , foi quando Maggie apareceu e lhe entregou um jornal.

– Sei que gostar da tragédia alheia é pecado, mas achei que você ia gostar de saber disso. – Disse apontando para a matéria do jornal Daily News.

BOMBA: e a modelo Natalie Wilker terminam o namoro!
A modelo foi flagrada saindo com suas do apartamento do ator na tarde de ontem, segundo fontes eles haviam brigado por que supostamente a modelo havia traído o rapaz com outro modelo. O que dizem é que o ator flagrou os dois na hora H dentro de seu apartamento. Imaginem como deve estar o coração do nosso querido ator, e ai quem se dispõe a cuidar dele ?
Nós aqui na redação sentimos muito pelo ocorrido, e se você precisar de colo, todos nós estamos a disposição.”

não se conteve e esboçou um sorriso discreto ao ler aquilo e ver as fotos da modelo com suas malas. Agora com a certeza de que havia realmente terminado o namoro, a garota ficou mais ansiosa ainda em encontrar o rapaz. poderia querer encontrar apenas apara desabafar, mas algo dizia que não era aquilo.

– Atenção passageiros do Voo 2754 com destino a Los Angeles, ultima chamada para embarque.

segui ate o portão de embarque, com um pequeno sorriso nos lábios, ela se sentia feliz,somente uma parte dela estava completamente feliz, só não sabia se a felicidade vinha da noite que teve com Chris ou se era pelo fato de um possível amigo ter se livrado de uma boa.



Capítulo 4

havia chegado em Los Angeles, ela estava ansiosa para saber o que queria conversar, e ao mesmo tempo apreensiva, pois não saberia como ele ia estar emocionalmente.

– Mãe? – Disse a garota surpresa entrando no apartamento – Por que não me avisou que viria?

– Eu quis fazer uma surpresa, mas cheguei e encontrei o apartamento vazio. Quando liguei para o Tony ele me avisou que você tinha ido para Nova York. – Disse abraçando sua filha.

– Ai mãe, que surpresa boa eu estava com tantas saudades. Vai ficar quanto tempo? Não vai ser igual da ultima vez, que ficou somente três dias né?

– Bom você disse que queria ajuda pra achar uma casa, então acho que vou ficar um tempinho, até você se estabilizar na nova casa.

– Por que a senhora não vem morar comigo hein?

– Ah filha tem a padaria lá em Seattle, sabe que ela é meu xodozinho depois de você claro. – Disse rindo.

– Mae, eu já disse para senhora abrir uma aqui, ia ser perfeito, eu compro a casa, a senhora mora comigo, abre a padaria e fazemos companhia uma pra outra como nos velhos tempos.

– Primeiro vamos resolver a casa, e ai depois pensamos nisso, está bem?

– Está bem Dona Lauren, a senhora que manda. O Robert me indicou uns corretores, depois a senhora liga. Eu preciso de um banho e dormir um pouco.

– E como Robert está?

– Esta bem, nos encontramos em Nova York, ai jantamos juntos.

– Achei que ele estava aqui em Los Angeles. Bom vai tomar um banho e descansar. Eu vou botar ordem nessa casa, por que parece que ela não vê uma vassoura há séculos.

– Ah Dona Lauren não exagera tá, a empregada teve uns imprevistos, e eu varri tem uns dois dias. – Ela olhou um pouco indignada. – Eu sou uma mulher ocupada mãe.

– Uma mulher ocupada e que desde que se entende por gente, odeia varrer o chão – riu. – Vai descansar filha.

XX

tomou um banho bem demorado precisava relaxar passar horas sentada dentro de um avião era cansativo, saiu do banho vestiu uma camisola e resolveu olhar suas mensagens, só tinha uma do Evans, ela deixou para responder depois, olhou sua notificações interagiu um pouco com seus fãs no twitter e finalmente resolveu mandar uma mensagem para o , avisando que ela havia chegado. Acabou pegando no sono com o celular na mão.

– Filha? Acorda meu bem.

– O que aconteceu mãe? – perguntou sonolenta

– Tem, um rapaz ai te procurando. Se quiser posso pedir pra ele voltar depois.

– Quem é? – Perguntou sentando na cama

– Ele falou que se chama .

– Ai meu Deus mãe. – Colocou a mão no rosto. – Diz que eu já vou, enrola ele.

– Tenho que saber algo? – Lauren perguntou vendo a filha colocar um short jeans. – Ele é bonito.

– É só um amigo, que tá com uns problemas. Depois eu te explico mãe, vai lá, por favor. – Disse vendo e mais velha sair do quarto

colocou uma blusa regata, escovou os dentes, passou uma água no rosto e prendeu seu cabelo em um rabo de cavalo, e saiu do quarto em direção à sala.

– Oi . – Disse a garota um pouco sem jeito

– Oi . - Deu um beijo no rosto da menina. – Podemos conversar?

– Claro, minha mãe estava indo lá pra dentro mesmo, né mãe? – Falou sugestiva.

– Ah sim, fique a vontade , foi um prazer te conhecer. – Disse a mais velha saindo.

– O prazer foi meu Lauren.

– Então... Como você está? – A garota perguntou.

– Você deve ter visto as noticias né. Estou levando .

– Eu imagino, deve ser bem difícil lidar com isso, ainda mais com a mídia em cima.

– Nossa nem fala, meu prédio esta lotado de paparazzi. Mas eu vim aqui por outra coisa. – Disse e a garota resmungou pra que ele continuasse. – Eu vi a mensagem que Natalie te mandou, e queria me desculpar por isso.

– Ah imagina. Sem problemas. – Disse rindo

–Mesmo assim achei justo te pedir desculpas. – Sorriu – E queria também te perguntar se você não quer sair pra beber comigo? Como amigos claro, quero agradecer aquele dia que você me aguentou desabafando.

– Quando? – Perguntou

–Se você não tiver nenhum compromisso, podemos ir hoje.

– Tudo bem então. – Sorriu

– Te pego as oito? – A garota assentiu – Até a noite

– Até. – Disse se despedindo.

– Mãe, já pode sair do corredor e parar de ouvir a conversa. – Disse a garota fechando a porta e revirando os olhos .

– Então você tem um encontrou? – Disse Lauren. – Quem é ele?

– Não é um encontro! – Disse a garota afundando no sofá. – Senta aqui vou te contar sobre ele.

contou tudo para sua mãe, desde momento que esbarrou nela durante a corrida, a garota sabia que o “encontro” talvez não tivesse nada demais, afinal ele tinha acabado de sair de um relacionamento, então provavelmente ele não iria querer se envolver com ninguém. Ate por que a única coisa que sabia dele era que ele era ator, havia sido traído e era lindo!

A noite não demorou a chegar e já estava pronta com um vestido de renda azul escuro e um salto preto, era quase oito horas, ela estava ficando ansiosa.

– Será que ele vai demorar mãe? – Disse a garota meio apreensiva

– Calma filha ele vem, senta e relaxa – Disse a mais velha.

fez o que ela disse, esperou, esperou por horas e não apareceu, não ligou, não mandou mensagem, já era quase dez horas da noite quando seu celular vibrou.

Chris E: Tá em casa? Por que não responde minhas mensagens ?

Não era e sim Chris, o que será que ele queria.

Você: Estou, desculpa por não ter respondido.
Chris E: Hahaha! Abre a porta eu tô subindo!

Logo a campainha tocou.

– Uau, você tá linda. – Disse Evans. – Espera, se você não tinha visto minhas mensagens, por que você está arrumada como se fosse ter um encontro?

– Não era um encontro ! E como assim você chegou tão rápido?

– Eu mandei mensagem mais cedo dizendo que passava pra te pegar a noite, e como você não tinha respondido quando cheguei aqui, mandei outra mensagem perguntando se estava em casa. – Disse – Não acredito que ele não veio e acredito menos ainda que você ia sair com outro cara.

– Pois é, ele não veio. – Disse.

– Ele chegou filha? – Lauren perguntou aparecendo perto da porta. – Desculpa, pensei que fosse o outra pessoa.

– Esse é o Chris mãe.

– Prazer Chris Evans. – Disse ele cumprimentando a mais velha com um beijo no rosto

– Prazer, eu sou a Lauren, mãe da .

– Agora sei de onde tirou toda a beleza.

– Ah imagina meu querido, são seus olhos. Mas não quero atrapalhar, podem continuar a conversa, fique a vontade Chris.

– Pensando bem acho que vou ficar em casa Chris.

– Ah não , por favor, eu juro que vai ser divertido. – Disse Evans fazendo bico.

– Não, filha, vai se divertir com ele. – Disse a mais velha. – Você ta linda, não desperdiça toda essa arrumação, vai e divirtam-se.

– Escutou sua mãe, divirta – se! – Disse Evans estendeu o braço para a garota que logo segurou – Pronta?

– Sim. Tchau mãe se cuida.

Já dentro do carro Evans falava igual uma matraca e somente concordava, ela estava longe com os pensamentos, queria saber por que não apareceu? Será que ele havia esquecido? Desistido? Talvez tivesse acontecido algo.

? – a menina saiu de seus pensamentos. – O que foi? Eu estou igual louco falando e você tá calada.

– Não foi nada, então pra onde estamos indo? – Perguntou tentando ignorar seus pensamentos.

– Não sei o que acha de jantar? – A garota fez uma careta e ele riu. – O que propõe então?

– Eu não sei! Balada não, só se for à Verdant, por que lá o povo não fica pedindo foto e tudo mais, lá da pra gente se divertir, mas também não quero ir num lugar agitado. – Suspirou. – Também não quero ir pra restaurante .

– Então que ir pra onde? – Perguntou rindo da indecisão da menina.

– Não sei – Suspirou. – Eu queria ir ao Mcdonalds, topa?

– Tá louca , se a gente entra no Mc , a gente não come, vem todos em cima da gente.

– Eu conheço um que fica vazio esse horário, é um pouco longe, mas vale a pena Chris! Por favor, tem tanto tempo que eu não como um. – Disse manhosa

– Só você mesmo. - Disse rindo. – Vai me diz como eu chego lá.

– Ai obrigada. – Disse batendo as mãos. – Pode pegar a próxima saída à esquerda.

Meia hora depois ele chegaram ao lugar onde havia dito, tanto ele como ela estava um pouco formais demais, então quando entraram no McDonalds, chamaram atenção até demais, mas se tivesse quatro clientes ali eram muitos, fora os funcionários, então eles conseguiriam lidar.

Fizeram seus pedidos e enquanto esperavam o pessoal que estava ali pediram fotos, eles atenderam, afinal se tirassem foto agora poderiam comer seus lanches tranquilos. Logo se sentaram a mesa.

– Não é por nada , mas acho que você não vai aguentar dois Big Mac – Disse Chris rindo – Muito menos isso tudo de refrigerante.

– Ah meu amor, você não me conhece, eu como tudo isso e muito mais se deixassem – Disse rindo.

– Eu só quero ver, se você não comer tudo, vai ter que sair comigo de novo, mas eu vou escolher o lugar aonde vamos. – A garota concordou. – Mas e ai, com quem você ia sair?

- Você não desiste? – Ele negou com a cabeça – Esquece, não era ninguém importante, e já foi também. Desculpe por não ter te respondido. - Deu de ombros

– Tá tudo bem, você tá aqui não está. – Disse rindo. – Se você quer saber , quem saiu perdendo foi ele. - Disse passando o polegar na bochecha da garota. – Você fica tão linda, quando está com vergonha.

– Para Chris! – Disse ela colocando as mãos no rosto.

– Tá eu parei. – Disse gargalhando.

Eles ficaram conversando por muito tempo, de tudo um pouco, da família, de amigos, coisa aleatórias, nem viram o tempo passar, quando resolveram ir pra casa era quase uma da manha.

– Sabe algo que eu sinto falta? - Disse a garota dentro do carro.

– O que? – Perguntou Evans franzindo a testa

– De ir ao píer de santa Mônica. Eu fui lá, longo quando cheguei em Los Angeles, depois disso eu não pude mais, veio à fama e tudo mais.

– Eu também sinto falta desses programas “normais” podemos dizer assim. – disse rindo - Posso confessar uma coisa?

– Claro, à vontade. – Disse se ajeitando no banco do carro.

– Depois daquela noite em que nos conhecemos, eu comecei a pesquisar sobre você quero dizer, pesquisar muito mesmo. – Riu – E pra ser sincero eu me surpreendi com certas coisas que li, mas foi de forma positiva. Seu amor pelo trabalho, por seus fãs, sua dedicação com causas humanitárias, algumas noticias falavam de todo cuidado que você tem com sua mãe, e eu acho isso muito legal, eu prezo a família sabe. Enfim, me surpreendi muito com o que li sobre você. Só tem uma coisa que me deixou um pouco intrigado. – Fez uma pausa rápida – Sua vida amorosa... Quase não tem sobre isso. Quer dizer, ate tem, mas são aquelas coisa que revistas usam pra ter matéria, e nem sempre são verdades. Ou são? – Perguntou sugestivo.

– Meu Deus Chris Evans me stalkeou! – Disse rindo acompanhada do rapaz. – De qualquer forma, você não pode acreditar em tudo que lê, eu tenho meus esqueletos no armário Chris, e assim como você eu prezo muito a família, minha mãe é meu tudo, devo meu mundo a ela. E sobre meus relacionamentos, a maioria que saiu em noticia era mentira, eu sei ser discreta sabe. - Disse piscando – Mas por que você ficou intrigado?

– Bom, pensei que você era minha copia feminina, que nunca se apaixonou de verdade sabe?

– Você nunca se apaixonou? – perguntou indignada.

– Ah, teve vezes que eu achava que estava apaixonado, mas ai eu percebia que não era tudo isso. Acontece ué.

– Hum, entendi.

Evans fez o caminho de volta para o apartamento de , eles fizeram o percurso animados, conversando com se fosse amigos de longa data. Evans não sabia o que tinha, mas gostava da companhia dela, e quem não iria gostar, ela era divertida, simpática, linda, educada. O homem não sabia o que era, mas algo sempre o puxava para ela, ela tinha um jeito de menina mulher que o encantava, talvez fosse hora de Evans tentar sossegar com alguém, de se permitir amar e ser amado, talvez essa pessoa estivesse bem ali com ele, no seu carro, com um sorriso lindo no rosto.

– Está entregue. – Disse Chris estacionando o carro.

- Obrigada, eu me diverti muito hoje. Até que você é uma boa companhia Evans. - Ela disse dando um pequeno soco no ombro do rapaz.

– Posso dizer o mesmo de você. - Disse rindo. – Fico feliz que tenha se divertido.

– É serio, obrigada. Eu até chamaria você para subir,mas minha mãe está ai, não seria muito legal. – Disse rindo.

– Seria muito estranho. – Riu. – Tenha uma boa noite.

– Você também. – Disse descendo do carro e indo ate o portão.

, espera! – Evans disse descendo do carro e indo em direção à garota. – Você esqueceu uma coisa .

– O que? – Ela se surpreendeu quando o rapaz colou seus lábios, com delicadeza.

– Isso. – Ele falou sorrindo – Tenha uma boa noite.

– Você também Chris. – Disse sorrindo e entrando no prédio.

estava tentando processar tudo que havia acontecido àquela noite, que havia começado horrível, mas que terminou maravilhosamente bem. Ela não entendia o que estava acontecendo, mas estava gostando, gostava da sensação, gostou do que sentiu quando Evans a beijou, foi diferente da primeira vez que eles se beijaram, foi como se dessa vez tivesse um pouco sentimento das duas partes.

se preparou para dormir e já deitada foi olhar suas notificações, algumas do Instagram, twitter, e WhatsApp e claro havia mensagens de .

: Desculpa, eu tive um imprevisto.
: Você ta ai?
: Eu queria ter te avisado antes, me desculpa. Podemos marcar outro dia?
Você: Oi , agora estou. Aconteceu algo? Por que eu te esperei, tipo por duas horas!

Colocou seu celular de lado e se virou para dormir quando o aparelho vibrou quando, abriu um sorriso quando viu quem era.

Chris E: Durma bem, estou pensando em você.
Você: Também estou pensando em você. Boa noite Evans
Chris E: Boa noite.

XX

acordou animada, por mais que ela tenha ido dormir tarde ela consegui levantar às oito da manhã com um excelente humor, ela tomou um banho fez sua higiene matinal e se arrumou. Saiu pelo corredor e já pode sentir um cheiro bom vindo da cozinha.

– Bom dia mãe. – Disse animada. – Dormiu bem?

– Bom dia filha, eu dormi e você? Acho que nem preciso perguntar não e mesmo? – a garota assentiu. – Por que saiu da cama tão cedo?

– Tenho que ir para a gravadora, quero finalizar esse álbum logo, e também eu combinei com o Nick de passar lá hoje. – Disse sentando e pegando as torradas que sua mãe lhe entregava. – Eu passo aqui pra irmos almoçar juntas ta?

– Tá filha, e como foi ontem com o Chris?

– Ah mãe foi bom, eu gosto da companhia dele, ele é divertido.

– Que bom filha, tá mais do que na hora de você começar a namorar.

– Ai mãe não começa. – Disse revirando os olhos. – As coisas não são simples assim.

– E o ? Deu sinal de vida?

– Deu, disse que teve um, imprevisto e que não deu pra avisar – Suspirou. – Já esqueci mãe, vamos parar de falar nisso.

Terminou de tomar seu café e foi para a gravadora, queria aproveitar o máximo do dia, já que Nick ia pra Nova York à noite e ficaria lá um tempo, então ela precisava sugar ele ao máximo.

– Bom dia meus amores. – Disse entrando no estúdio. – Como estão?

– Alguém está de bom humor. – Disse Nick a beijando no rosto.

–Meu Deus vai chover você chegou cedo à gravadora. – Disse Alex o produtor musical.

– Ela chegou cedo por que sabe que aprontou noite passada. – Falou Tony entrando no local e jogando um jornal mesa . – Você e o Evans estão namorando?

– Primeiro eu não aprontei, segundo a gente só saiu , não tem nada serio entre a gente.

– Isso pra mim parece serio. – Disse Nick mostrando a foto de e Chris se beijando. – E eu achando que você ia ficar encalhada para o resto da vida.

– Meu Deus Nick, que espécie de amigo é você? – Disse com todos na sala rindo

– Pra ser sincero eu estou ate feliz, quer dizer, não muito feliz por que a mídia vai cair matando com perguntas. – Revirou os olhos. – Mas enfim, só não cause problemas ta, tenha juízo.

– A gente não tem nada sério, só saímos, mas tá eu vou ter juízo. Agora vamos parar de falar da minha pessoa e trabalhar. E Nick minha mãe tá aqui, vamos almoçar com ela viu. – O garoto assentiu – Ah eu tenho uma musica também, mas falta a melodia. – Fez um bico com a boca.

– É para alguém? – Disse Nick rindo

– Não tem nada a ver com ninguém, vamos trabalhar.

– Antes de começarem. – Disse Tony entregando uma folha para . – O que acha da letra?

– Eu não sei pouco de espanhol Tony. – Disse bufando.

– A tradução tá atrás. – Disse rindo.

– Ah sim. – Passou o olho na letra, era ótima, e pelos arranjos anotados, era bem dançante. – De quem é ? – Perguntou.

– Um cantor colombiano, o nome dele é Maluma, ele quer uma parceria com você. O empresário me enviou essa letra e perguntou se você tinha interesse.

– Até tenho, mas o que eu sei de espanhol é bem pouco.

– Você só precisa aprender a música. – Disse Tony. – Vou marcar deles vim para Los Angeles, e ai conversamos os quatro juntos.

– Tudo bem, pode marcar.

Eles passaram o resto da manhã trabalhando nas músicas, brincando. Nick e optaram por encontrar Lauren direto no restaurante na hora do almoço, Nick contou as novidade para Lauren, eles tiveram almoço tranquilo, quando estavam saindo alguns paparazzi estavam na porta do restaurante e perguntaram de Evans para , ela apenas sorriu e acenou para fotos, não tinha o que dizer, ela não sabia o que os dois tinham, talvez nem tivessem nada isso só o tempo ia dizer, a única coisa que importava agora era curtir o momento.

Lauren naquela manhã havia ligado para os corretores que Robert havia indicado, e tinham combinado de encontrar um deles um pouco depois do almoço, Nick resolveu ir com elas. Ambos os carros estacionaram em frente a uma casa com um portão preto fechado, anunciaram sua entrada vendo o portão se abrir, deram de cara com um jardim muito bem cuidado, ao lado se podia ver que dava para guardar uns três carros, a casa por fora era linda, tinha uma varanda, a porta da frente dava direto para o hall de entrada, a esquerda tinha a sala de estar, a direita havia a sala de jantar e logo depois a cozinha, assim que adentraram uma mulher apareceu para recebê-los.

– Boa tarde senhorita , eu sou Vivian. – Estendeu a mão para cumprimentando a menina.

– Não precisa do senhorita, sem formalidades. – Sorriu – Essa é minha mãe Lauren e meu amigo Nick. – Apresentou ambos, que acenaram para Vivian.

– Bom, quando sua mãe me ligou ela soube ser bem especifica com o que você queria, e por sorte tínhamos essa casa. Como você pode ver lá fora o jardim enorme que temos, nos fundos temos uma piscina . A casa tem a sala de estar... – Vivian foi andando pela casa mostrando aos três como ela era. – Temos a cozinha e sala de jantar.

– Nossa que cozinha enorme, não sei como a vai usar, a pobre na sabe nem fritar um ovo. – Disse Nick vendo as outras mulheres sorrirem

– Ei, eu sei fritar ovo sim tá. – Disse dando um tapa na cabeça do rapaz.

– Vamos subir, quero mostrar os quartos e o estúdio.

– Estúdio? – Foi à vez de dizer.

– Sim temos um pequeno estúdio. – Disse Vivian subindo as escadas que davam para um enorme corredor. – Essa primeira porta é o estúdio, ele é pequeno, mas imagino que seja de uma grande ajuda pra você, dá pra você fazer suas composições com tranquilidade, ele é todo acústico.

– Gostou filha? – perguntou Lauren vendo a menina adentrar o local passando os olhos por todo o cômodo, e logo em seguida assentindo.

–A casa tem três quartos, o principal – Disse a corretora adentrando o cômodo.

– Ele tem um banheiro e um closet. – Mostrou abrindo a porta do closet. – E também a sacada dá pra frente da casa. Os outros quartos são menores, mas ainda sim dá para você utilizar como quarto de hóspedes ou até mesmo um escritório. Vamos olhar lá fora? – Perguntou vendo todos dizendo sim.

A casa era bem iluminada, mesmo sendo de tarde ela estava bem clara, a porta de vidro que tinha na cozinha dava para a parte de trás da casa, onde havia a piscina e alguns bancos. A casa era linda, já tinha todos os móveis em cor Naturale e havia ficado encantada.

– O que achou filha? – Perguntou Lauren enquanto todos iam se dirigindo ao jardim da frente.

– Mãe, eu amei! – Disse empolgada – Só de ver o estúdio eu já fiquei feliz.

- Que bom que gostou. – Disse Vivian – E a vizinhança é bem tranquila, a maioria são famosos como vocês dois, então não terão problemas. Então vai ficar com a casa?

– Ela vai. – Disse Nick – Não tem como negar isso.

– É eu vou sim Vivian. – Disse a menina rindo com a reação de Nick.

– Que bom, fico feliz em saber que a casa atendeu suas necessidades, mas eu aconselho a você contratar alguns seguranças para quando você não estiver em casa. A vizinhança é tranquila, mas é uma questão de segurança sua mesmo, todas as casas aqui possuem seguranças. Se quiser podemos indicar alguns. Os funcionários para fazerem a manutenção da casa, já são todos acostumados, cada um já sabe o que fazer, temos uma governanta também, o nome dela é Jasmine.

– Entendi, você liga para o meu empresário e ele vai fechar com você todos os detalhes, até o dos seguranças. – Disse a menina entregando um cartão para Vivian – Obrigada novamente.

– Eu que agradeço . Até depois. – A mulher acenou para os três que estavam saindo pelo portão.

Eles saíram pelo portão e Lauren observou as casas ao redor, realmente parecia ser uma vizinhança tranquila.

– Quando se mudar, vamos dar uma festa – Disse Nick. – Temos que fazer uma festa de arromba. – A garota concordou com a cabeça. – Bom eu vou indo, ainda tenho que resolver umas coisas antes de viajar.

– Foi bom te rever Nick. – Disse Lauren abraçando o rapaz. - Faça uma boa viajem.

– Foi bom te rever também, espero que quando eu voltar à senhora ainda esteja aqui.

– Ela vai Nick, nem que eu tenha que amarrar ela. – Disse rindo e abraçando o amigo. – Se cuida e juízo.

– Se cuida também . Juízo eu tenho de sobra, ah e me liga pra eu saber sobre o CD, mas daqui a quatro dias eu estou de volta, pra te perturbar.

– Ligo sim, termino antes de vo... – Duas vozes interromperam

? – A garota se virou se deparando com Chris atrás dela e do outro lado da rua, os dois rapazes se entreolharam com certa confusão.

A menina ficou sem reação, a única coisa que escutou foi Nick gargalhando e desejando boa sorte pra ela enquanto dava partida no carro. estava estática sem saber o que fazer. Eles estavam ali o cara que a deixou plantada por duas horas e por quem ela sentia uma atração, e o cara que havia a beijado noite passada e que fazia ela se sentir bem, se sentir única, ela não sabia o que fazer quem teve uma atitude foi sua mãe.

– Chris, que surpresa boa. – Disse a mais velha apertando o ombro da filha discretamente. – O que fazem por aqui?

– É o que você faz aqui? – Perguntou olhando para os dois que agora estavam na sua frente.

– Eu moro aqui do lado. – Disse Chris apontando para casa ao lado onde havia acabado de fechar negócio.

– Eu moro nos apartamentos que te no fim da rua. – Disse – Você está bem? Eu queria conversar sobre ontem.

– Ah então foi ele que não apareceu ontem. – Disse Chris com um sorriso irônico nos lábios .

– Eu tive um motivo. – Foi à vez de responder com o tom de voz alterado

– Cara, nada justifica deixar uma mulher linda esperando.

– Calem a boca! – Disse os dois olharam para ela com surpresa. – , conversamos depois, pode ser?

– Tudo bem , te ligo mais tarde. – Disse com um meio sorriso

– Claro. - Concordou a garota vendo o rapaz sair dali. – E você Chris... – Disse suspirando

– Eu passei o dia pensando em você. – Disse Evans abraçando a garota por que havia visto olhar para trás – O que faz por aqui hein?

– Eu vim ver a casa. – Disse apontando para a casa atrás dela, ela não entendia, mas quando Evans a abraçou ela se acalmou – Eu vou comprar ela.

– Ela já comprou, só faltam algumas formalidades. – Disse Lauren – Quer dizer que você mora do lado?

– Sim, seremos vizinhos – Disse o rapaz – Se não for destino, eu não sei o que é.

– Você e essa coisa de destino, foi apenas coincidência. – Disse rindo.

– Bom vamos indo né filha, começar arrumar a mudança. – Disse Lauren – Foi um prazer te rever Chris.

– O prazer foi meu, Lauren – Disse dando um beijo no rosto da mais velha que foi entrando no carro.

– Até depois Chris. – Disse abraçando o rapaz que lhe deu um selinho.

– Foi bom te ver, se cuida – Ele disse vendo a garota entrar no carro e dar a partida saindo dali como se estivesse fugindo de algo.

Chris não entendia o que a garota tinha, por ela havia ficado estranha e se o cara era o que ia sair com ela noite passada, eles tinham algo? Ele estava confuso, e mal sabia que também estava confusa, por não entendia o que era aquele misto de sensações quando encontrou e Chris, a reação dela como se tivesse escondendo algo, definitivamente ela tinha que dar um tempo nisso, parar de pensar neles, ou então ficaria louca tentando entender o que estava acontecendo, por que com toda certeza estava rolando algo, mas ela não fazia ideia do que era.

XX

Tudo já estava acertado para a mudança de para sua nova casa, os seguranças já haviam sido contratados, empregados para cuidar da casa, tudo estava em perfeita ordem, mas graças à mãe da menina, Lauren, por que senão fosse por ela não se lembraria de nem de metade das coisas.

– Lar doce lar. – Disse entrando na casa nova. – A senhora já se decidiu sem vem morar comigo ou não?

– Filha já conversamos sobre isso. – Disse Lauren.

– Sim conversamos, e a senhora sempre diz a mesma coisa, que tem a padaria, mas mãe é tão ruim ficar longe da senhora, as coisa parecem andar nos trilhos quando você está aqui.

– Oh minha filha, eu sei. – Disse Lauren abraçando a filha. – Mas não é tão simples assim, e você sabe disso. Eu posso prometer que venho mais vezes te visitar, tudo bem?

– Tá né, não tem outra opção. – Disse bufando.

– Com licença, senhorita , mas um rapaz está lhe procurando, seu nome é Christopher, posso autorizar a entrada?

– Primeiro vamos tirar essas formalidades James, sem senhorita, me chame pelo primeiro nome. E o Chris está sempre autorizado a entrar, tudo bem.

– Tudo bem. – Disse o segurança se retirando do cômodo.

Alguns segundos depois Chris apareceu na porta com flores e todo sorridente.

–Não me diga que são lírios? – Perguntou dando um passo pra trás

– Sim, você gosta? Diga-me que eu acertei na escolha? – Perguntou estendendo o buque na direção da garota.

– Eu sou alérgica a Lírios Evans. Tira isso daqui mãe.

Lauren rapidamente levou o buque para fora, bem longe de sua filha.

– Desculpe , eu não sabia, eu... Eu sinto muito. – Disse apreensivo.

– Você me stalkeou e não leu essa parte? – Perguntou rindo.

– Acho que me esqueci desse detalhe. – Disse Chris. – E o meu abraço , você não é alérgica , certo?

– A isso eu não sou. –Disse indo em direção ao rapaz e o abraçando. – Disso eu sinto até falta.

– Quer dizer que alguém sente falta de mim? – Perguntou – Eu também sinto sua falta.

– Essa vida louca que temos, torna tudo complicado né. – Disse

– Complicado, mas não impossível. – Disse, soltando a garota de seu abraço e a beijando.

– Nada é impossível Evans.

–Tem razão nada. – Sorriu de lado.

e Chris passaram a tarde juntos, aproveitando a companhia um do outro, se conhecendo cada vez mais. Eles não haviam definido nada e nem precisava, aquilo estava bom demais para ser rotulado, eles se divertiam na companhia um do outro.

Logo anoiteceu e Evans foi pra casa, tinha uma reunião em Nova York, precisava descansar, pois ia madrugar no dia seguinte. Depois que Chris foi embora foi tomar um banho para descansar, depois que terminou seu banho, resolveu mandar uma mensagem para , afinal ela ainda não sabia o que havia acontecido com ele naquele dia.

Você: Oi, e aí como estão às coisas?

Minutos depois ele respondeu.

: Bem loucas. O trabalho tá me matando. :s
Você: Hahahah imagina. Hey eu nunca perguntei, qual o nome da serie que você participa?
: Que decepção .
: The Secret of the Wolves.
Você: Ah sim, eu já assisti alguns episódios, mas não me lembro de ter visto você.
: Tchau, não falo mais com você.
Você: Eu to brincando, claro que já te vi;).
: Mudando de assunto... Podemos falar daquele dia?
Você: O que houve?
: Eu não sei, apenas travei na hora, me deu um nervosismo de saber que íamos sair e ai eu simplesmente não sai de casa. Não sei explicar bem, mas tem anos que não saio com uma mulher diferente, e quando você aceitou, eu entrei em pânico minutos antes de sair de casa. Eu me arrumei , mas n hora de sair de casa eu travei. Desculpa, eu sei que deveria ter te avisado.
Você: ... Nossa
Você: Eu até entendo , não totalmente, mas entendo. Enfim, esquece isso já foi, ok?
: Meio foda esquecer kkkk, mas eu vou.
Você: Bom eu vou dormir agora. Tenha uma boa noite e se cuida.
: Você também. Durma bem.

Essa era boa, com medo de sair com uma mulher, não se aguentou e riu sozinha. Quem diria não é mesmo, ela tem efeito sobre o rapaz... Ou era apenas coisa da cabeça dela? adormeceu pensando em tudo que vinha acontecendo na sua vida, Chris, . Ah homens, tão complicados quanto às mulheres.



Capítulo 5

Duas semanas depois

's Pov’s

Depois de me redimir com sobre meu vacilo, passamos a nos aproximar mais, era bom ter alguém como ela, divertida e pra variar que não ficasse me perguntando de cinco em cinco minutos se eu estava bem. Sim, todos a minha volta me tratavam como se eu fosse de vidro e a qualquer momento pudesse quebrar. Terminar com Natalie foi difícil, alias está sendo, ainda sinto falta dela, mas não como antes e ter revistas e sites falando sobre a traição não torna as coisas fáceis. No dia das gravações eu podia manter minha mente ocupada em tudo que vem acontecendo, e quando eu não estou no estúdio eu estou em casa e por incrível que pareça, mesmo tendo coisas da Natalie ainda lá, eu quase não penso nela, minha mente fica ocupada com outra pessoa .

, você finalmente chegou. – Disse Lila assim que entrei no estúdio H onde gravamos a serie – Está atrasado.

– Desculpa Lila, dormi mais que a cama, mas já estou aqui, pronto pra atuar. – Falei vendo a garota rir

– Então, por favor, vá pra maquiagem e para o figurino antes que o Jason me mate por seu atraso.

Fui fazer a maquiagem e trocar de roupa, e assim que fui para o cenário Jason o diretor me fuzilou com os olhos por estar atrasado, não adiantou eu me desculpar, o humor dele continuou péssimo. Passei o dia gravando e quando cheguei em casa já passava da dez da noite, eu precisava de um banho r descanar, ou eu poderia dar um pulo na casa da , afinal ela estava morando aqui perto, não faria mal algum.

Fui tomar meu banho decidido a ir à casa da , estava contando que ela estaria em casa.

era gente boa, parecia ser uma amiga pra toda hora, sempre atenciosa, nossas conversas eram descontraídas, e quando conversávamos eu me sentia diferente algo nela me puxava e eu ainda na sabia o que era.

Fui andando ate a casa de , não era tão longe, logo que toquei a campainha um segurança apareceu, o cara dava dois de mim.

– Boa noite, posso ajudá-lo? – Perguntou o segurança.

– Boa noite, a está? – O homem fez menção de negar. – Eu sou um amigo, meu nome é , pode dizer que estou aqui?

– Desculpe senhor, mas a senhorita não se encontra no momento. Eu aviso que você passou.

Ele mal deixou responder e já foi fechando o portão, que cara mal educado. Só me resta ir pra casa e comer pizza e ver alguma bobagem na Tv, já que quem eu queria como companhia esta indisponível.

Eu havia pedido duas pizzas, sim eu sou guloso e já havia comido quase uma inteira, já eram uma da manha, mesmo não tendo que trabalhar amanha eu queria descansar e dormir ate à tarde do dia seguinte. Enquanto juntava minha bagunça e levava pra cozinha me célula vibrou, quando vi de quem era a mensagem, não consegui me conter e sorri.

's Pov's End.

XX

Algumas horas antes...

havia se mudado para a casa nova há apenas algumas semanas, já havia aceitado as desculpas de , ate por que não havia motivos para guarda rancor do rapaz. Ela e Evans estavam cadê vez mais próximos, mas ainda não haviam definido o que eles tinham, se era algo sério ou apenas diversão e não estava nem um pouco preocupada com isso, ela gostava de estar na companhia do rapaz, mas a mente dela andava tão cheia, com CD e entrevistas.

– Filha? – Disse Lauren do outro lado da porta – Posso entrar?

– Entra mãe! – Gritou a garota.

– Maggie está enlouquecida te ligando- disse a mais velha com o celular de
nas mãos, onde o visor mostrava o nome de Maggie – Atenda antes que ela surte.

– Quem morreu? – Perguntou rindo

– Misericórdia , que demora pra atender esse telefone. – Disse Maggie do outro lado da linha. – Você se lembra de que hoje tem a première de Vingadores né?

– Era isso – Disse rolando os olhos. – Claro q eu lembro Maggie, jamais esqueceria, Robert me mataria.

– Ah então senhorita não esqueço nada, por que você não veio buscar o seu vestido? – Disse a moça com a voz elevada

– Ai me esqueci disso, e agora?

– Agora , você agradece por ter alguém como eu não sua vida, por que eu estou quase chegando à sua casa com seu vestido. E espero que quando eu chegar você já esteja de banho tomado, e tenha apenas que se vestir. – Maggie falou e em seguida desligou.

– Aconteceu algo filha? – Perguntou Lauren meio apreensiva

– Eu havia me esquecido de buscar o vestido da premiere de hoje, e Maggie tá uma fera. Daqui a pouco ela chega, eu vou tomar banho. – Disse levantando da cama. – A senhora também vá se arrumar, ou tá achando que Robert vai me perdoar se eu aparecer lá sem a senhora ?

– Ai filha, você sabe que eu não gosto de ir nessas coisas ai. E você não vai com o Chris? – Disse bufando

– Não mãe, eu disse pro Evans que eu iria sem a companhia dele, até porque não temos nada, então não tem motivo pra ficarmos aparecendo juntos em eventos assim. Mãe por favor, a senhora tem que ir, e além do mais o Robert disse que faz questão que a senhora vá. Ele quer te ver também. Faz um esforço, pela sua filha. – Disse já dentro do banheiro.

– Tá bom filha, vou me arrumar também.

Já dentro do carro, Maggie dava algumas instruções para e sua mãe, sobre como seriam as fotos e a entrevista que daria no tapete, além de tirar umas fotos com alguns fãs que estariam por ali.

Assim que chegaram ao local e desceram do carro os flashes estouraram em e sua mãe, deus alguns autógrafos, e seguiu para tirar algumas fotos, primeiro com sua mãe e logo em seguida sozinha, depois de alguns minutos assim, ela foi em direção aos repórteres.

, por que você chegou acompanhada de sua mãe e não acompanhada
do Evans, já que vocês estão juntos.

– Hoje é o dia do Chris, não fazia sentido eu chegar com ele, eu queria que ele aproveitasse o momento.. – Disse rindo. – E bom, eu trouxe minha mãe por que é minha mãe oras.

– O que espera desse filme dos vingadores, o segundo de mais dois do arco?

– Bom, eu sempre fui fã dos quadrinhos, então eu estou bem ansiosa por esse filme, acredito que esteja maravilhoso e tenho certeza que vou me acabar assistindo ele.

se direcionou para dentro do local e logo avistou alguns rostos conhecido, e de longe viu Robert, ela logo foi na direção do mais velho, seguida de sua mãe.

! Lauren! – Disse Robert empolgado – Vocês vieram quanto tempo não nos vemos Lauren? – Perguntou

– Uns dois anos Robert – Disse Lauren. – Espero que esteja cuidando bem da minha filha.

– Claro que estou cuidando bem de NOSSA filha – Disse rindo, e enfatizando o nossa. – Claro que sempre que posso, por que vivo viajando.

– Ai meu Deus, mãe eu sei me cuidar sozinha tá. E se for olhar bem o Robert é mais irresponsável que eu.

– Respeite os mais velhos menina. – Disse Lauren, a garota apenas deu de ombros.

Logo eles entraram pra sala onde o filme seria exibido, o elenco, produtores e diretores falaram um pouco cada um antes de darem inicio ao filme, ali foi a primeira vez que havia visto Chris naquela noite, mesmo que de longe.

Logo após o termino do filme e sua mãe se dirigiram pra onde aconteceria a after-party.

Lauren estava conversando com Robert e algumas pessoas, resolveu ir até o bar que havia ali, pediu uma dose de Whisky e se sentou por ali mesmo, começou a observar o local e se deparou com alguns rostos conhecidos, até que Scarlett Johansson se aproximou do bar.

– Oi , pensei que não fosse vim, o Chris chegou sozinho. – Disse a mulher.

– Oi Scar. – Sorriu. – Achei melhor não vim junto sabe, é o momento dele.

– Entendo. Mas saiba que vocês ficam bem juntos. – Piscou e saiu do bar.

ficou um tempo sentada ali pensando sobre tudo, principalmente sobre ela e Chris, Scarlet tinha razão eles ficavam bem juntos, mas será que eles dariam certo juntos?

– Será que posso me sentar ao lado da mulher mais linda desse lugar? – A garota despertou de seus pensamentos quando ouviu a voz que ela conhecia bem.

– Chris! – Disse empolgada. – Achou tempo pra mim foi ? – O rapaz riu. – Parabéns pelo filme ficou maravilhoso. – Disse o abraçando.

– Obrigado, e eu sempre tenho tempo para você, mesmo assim peço desculpas pela demora.

– Tudo bem, hoje é a sua noite, eu sei bem como é. – Riu acompanhada de Evans.

– Bom ter alguém que entende essa vida e tudo o que vem junto com o trabalho. – O rapaz disse sentando ao lado da garota e pediu uma bebida – E então, o que vamos fazer quando sairmos daqui?

– Você eu não sei, mas eu vou pra casa. –Falou rindo. – Eu acordo cedo amanhã.

– Moramos tão longe um do outro. – Fez uma careta. – Qual é , passa a noite comigo, eu juro que te deixo dormir, eu só quero sua companhia. – Fez uma cara de cão sem dono.

–Tão fofo da sua parte, e esse rosto angelical quase me fez dizer sim, porém eu realmente acordo cedo Chris.

–Tudo bem, mas de amanhã não passa, eu te sequestro se for preciso. – A garota riu.

– Não exagera Chris.

– Posso confessar uma coisa? – A garota assentiu com a cabeça. – Estou a...

– Filha, podemos ir pra casa? – O casal foi interrompido por Lauren.

– Podemos sim mãe. – Disse a garota um pouco desanimada.

– Parabéns pelo filme Chris, eu adorei. – Disse Lauren.

– Obrigado. – Disse dando um beijo no rosto da mais velha. – Fico feliz que tenha gostado.

– E como não gostar, mas enfim, vamos filha?

– Vamos sim mãe. – Disse a garota vendo sua mãe indo em direção à saída. – Ela me chama pra ir embora e sai sem mim.

– Acho que nos vemos amanhã, certo? – Disse Chris se aproximando da garota.

– Sim, não prometo nada, mas vou me esforçar para nos vermos. – Disse sentindo o beijo que Evans depositava em sua boca, logo se afastando.

– Tenha uma boa noite .

– Você também Chris. – Sorriu e começou a andar em direção a saída, quando se lembrou de algo e parou. – Ah, o que você ia dizer àquela hora? – O rapaz riu.

– Amanhã eu falo! Tá ai um motivo a mais para nos encontrarmos, do jeito que você é curiosa, vai dá o máximo pra gente se vê.

– Isso é maldade Evans. – Disse a garota.

– Vai amor, sua mãe esta te esperando. Até amanhã.

– Até. – Deu um selinho no rapaz.

se despediu de alguns conhecidos. E de Robert claro, e em seguida foi se encontrar com sua mãe, que já a esperava dentro do carro.

Logo que chegou em casa Jeffy, o segurança lhe avisou que veio lhe procurar, a garota agradeceu e entrou em casa.

– Bom filha, eu vou dormir. Vá descansar também. – Disse Lauren dando um beijo na testa da menina.

– Eu já vou, durma bem. – Disse

pegou seu celular e começou a digitar.

Você: Fiquei sabendo que certo alguém veio me visitar.

Segundos depois o celular vibrou.

: Eu até fui, porém me barraram.
Você: Hahahaha Eu nem estava em casa .
Você: Precisando de algo?
: Nops era apenas uma visita, jogar conversa fora.
Você: Ah sim.
: Sem me intrometer, mas onde você foi?
Você: Na première de vingadores.
: Ah... Alguém em especial tá no filme?
Você: Amigos.
: Seu namorado?
Você: Não namoro. Hahahaha
: E ele sabe disso? Porque eu acho q ele se sente seu namorado.
Você: Perai kkkkkkk
Você: Está incomodado?
: Não, por quê?
Você: Sei lá, eu nem sei por que estamos falando do cara com quem eu transo.
: Isso foi informação demais ‘-‘
Você: Ué Hahahaha você q entrou no assunto.
: E agora estou saindo dele.
Você: Doido kkkkkkk.
Eu vou dormir agora, depois nos vemos ok?
: Ok, boa noite.
Você: Boa noite.

XX

Assim que chegou na gravadora se encontrou com Nick esperando o elevador.

– Nossa você está péssima, quem te atropelou? – Perguntou Nick.

– Fui dormir tarde ontem, teve a première do filme do Chris e do Robert e sabe que essas coisas terminam tarde.

– Sei... - disse Nick entrando no elevador seguido por - E como tá com o Evans ?

– Tá indo... ele ia dizer ontem que esta apaixonado por mim, ou que me ama, sei lá. A minha mãe chegou antes que ele pudesse dizer.

– Como assim ?

–Eu não sei o que ele ia dizer, vamos nos ver hoje, ai eu saberei, mas pra ser sincera estou com medo. Tenho medo de não atender as expectativas dele sabe, ele pode estar em um nível emocional que talvez eu não esteja.

– Ele tá apostando todas as fichas em vocês e a senhorita ainda não decidiu se vale a pena apostar.

– Exatamente! Eu gosto do sexo, mas tentar tornar mais sério, me dá medo. – Disse entrando no estúdio.

– quero saber como fica esse atraso em finalizar esse álbum. – Disse Tony

– Bom dia para você também. – Disse . – Justamente por isso que estamos aqui em pleno domingo de manhã para agilizar o processo.

– Relaxa Tony, estamos dentro do prazo. –Disse Nick.

– Eu quero mostrar uma musica para vocês, ela não está completa, a letra tá finalizada. - Disse colocando uns papéis na mesa. – Eu não quero ela acústica, quero algo forte, algo marcante.

– Gostei da letra. – Disse Nick.

– Eu também gostei. – Disse Alex o produtor. – Canta ela , aí podemos ver um jeito de deixa-la do seu gosto.

Nick pegou o violão que estava ali e começou a tocar de acordo com as notas que havia escrito, e a mesma começo a cantar.

Putting my defenses up
Armando minhas defesas
Cause I don't wanna fall in love
Porque não quero me apaixonar
If I ever did that
Se alguma vez fizesse isso
I think I'd have a heart attack
Acho que teria um ataque cardíaco
Never put my love out on the line
Nunca coloquei meu amor em jogo
Never said yes to the right guy
Nunca disse "sim" para o cara certo
Never had trouble getting what I want
Nunca tive problemas em conseguir o que quero
But when it comes to you, I'm never good enough
(Mas quando se trata de você, nunca sou boa o bastante
When I don't care
Quando não me importo
I can play 'em like a Ken doll
Posso manipulá-los como um boneco Ken

passou o dia dentro do estúdio da gravadora, finalizando músicas refazendo algumas estrofes, quando viu já era oito horas da noite, estava exausta e precisava de um banho urgente. Enquanto ainda estava no estacionamento da gravadora recebeu a vigésima mensagem de Evans perguntando se ela ainda iria encontra-lo.

Você: Sim Chris, eu vou ir te ver! Estou saindo da gravadora agora, vou pra casa tomar um banho e depois passo ai.

– Antes de ir , depois de amanhã temos a reunião com o Maluma, por favor não se atrase, vai ser a tarde.

– Tá, não vou me atrasar.

A garota entrou no carro e seguiu para sua casa, quando já estava na rua da sua casa seu celular começou a tocar, desviou olhar da rua por um segundo vendo no visor que era Chris ligando, quando voltou sua atenção para a rua, alguém vinha na direção de seu carro, ela por impulso virou o volante tentando desviar da pessoa e seu carro freou bruscamente. Quem era o louco que andava assim no meio da rua e se ela o tivesse atropelado, assim que desceu do carro a garota foi em direção à pessoa que estava sentada no chão, quando se aproximou pode ver melhor quem era.

– Você tá brincando com a minha cara? Eu podia ter te matado .

– Por que não matou? – Assim que o rapaz abriu a boca o cheiro de álcool foi extremamente forte.

– Eu não acredito que você está bêbado. – Disse incrédula.

– Sim, eu bebi e daí? Vai bancar a responsável agora? Eu bebi mesmo e se pudesse bebia mais, e olha a culpa não é minha. – Disse se levantando com certa dificuldade e se apoiando em . – A culpa é dela, da Natalie. A culpa é das mulheres que pegam nosso coração, nosso amor e pisam como se não fosse nada.

– Entra no carro, eu vou te levar pra casa. – Disse a garota vendo ele negar – Entra na porra do carro , antes que alguém te veja nesse estado.

Já dentro do carro a garota pensava em como alguém poderia chegar a esse estado, como um coração partido pudesse colocar alguém no fundo do poço. Ela já havia se magoado com amor, mas nunca chegou a tal ponto.

– Já sofreu por amor? Já teve seu coração partido? – Perguntou vendo a garota sussurrar um “sim”. – Então sabe o que estou sentindo, sabe como dói. – Sua voz saiu embargada e o rapaz começou a chorar, apenas se calou e deixou que ele botasse tudo pra fora.

– Você deveria tomar um banho. – Disse a garota já dentro do apartamento de .

– Não quero, só quero dormir. – Disse deitando na cama.

– Olha... – Disse se sentando na beirada da cama. – Eu sei que essa Natalie é importante para você, até por que vocês tem uma história. Eu sou meio neutra nisso tudo, não os conheci como um casal, porém fazer o que você está fazendo não muda nada, não diminui a dor. Ela não merece um pingo do que você está sofrendo por ela, porque enquanto você está aqui se corroendo aos pouco ela tá lá como se nada importasse, como se nada tivesse acontecido. Sacode a poeira, supera, vai ser difícil? Sim meu querido, mas não é impossível. Você é lindo, não se diminua, nem se destrua por alguém tão pequeno como ela, seja superior.

– Eu não preciso de sermão , eu só...

– Você só o que? Não estou te dando sermão, estou apenas te mostrando à verdade. – O rapaz apenas concordou com a cabeça e se ajeitou na cama para dormir.

esperou o rapaz pegar no sono e assim que ele o fez ela foi embora. Quando entrou em casa se deparou com uma mãe e um Chris extremamente preocupados.

– O que aconteceu filha? Por que demorou tanto?

– Eu tive um imprevisto. Desculpa não ter dado noticias. – Disse a menina se sentando no sofá.

– Que imprevisto foi esse que te ocupou por horas? – Perguntou Lauren.

– Foi o mãe, ele estava com uns problemas bem grandes. – Disse a garota vendo Evans se mexer desconfortavelmente ao seu lado.

– Ele tá bem? – Perguntou Lauren vendo a filha concordar com a cabeça. – bom já que estão todos bem e em casa e vou deixar vocês aproveitarem o resto da noite. Boa noite

– Boa noite mãe.

– Boa noite Lauren. – Disse Evans. – Então seu imprevisto tem nome? – Perguntou Chris se virando para a garota.

– Sim e eu não quero falar nisso. Me desculpe por ter me atrasado. Tive um dia cheio, preciso de um banho e descansar. Vem comigo? – Perguntou dando beijos no pescoço de Chris.

– Não, vou pra casa. – Disse Chris se levantando.

– Por quê?

– Por que parece que você tem outras prioridades com nome e endereço. – Disse Evans irritado.

– Tá falando comigo desse jeito por quê? Pode arrumar esse tom ai.

– Você é inacreditável. – Riu irônico – Estou falando assim, porque eu havia combinado com você de nos encontrarmos mais cedo, porém você só veio aparecer quase meia noite. E sabe, eu havia preparado tudo para termos uma noite romântica, um jantar lá em casa com seu vinho preferido, eu até comprei orquídeas porque descobri que são as suas preferidas, eu planejei tudo... E você não apareceu! – Disse com a voz elevada. – E o pior de tudo é que você não me dar o direito de ficar irritado e quando eu pergunto o motivo do atraso por simples preocupação, você apenas diz que teve um imprevisto e não diz mais nada.

– Chris eu sinto muito, eu...

– VOCÊ O QUE? – Gritou e começou a andar pelo cômodo. – Se você soubesse que eu estaria planejando essa noite você teria chegado mais cedo? Teria feito alguma diferença? – A garota ficou calada. – Teria feito diferença se eu tivesse dito que iria oficializar nosso namoro?

– Eu entendo sua frustação e peço mil desculpas. – Disse . – Olha Chris, eu...

– Desculpas? – Riu irônico. – Acabei e te falar que ia te pedir em namoro e você nem reagiu. Me diz o que esse tem de tão complicado assim para te atrasar por horas?

– A namorada o traiu e digamos que ele não está lidando muito bem com isso. – Disse se aproximando do rapaz.

– Furou comigo por conta de um chifre mal superado. – Riu se afastando dela. – Pensei que o que temos fosse mais importante, mas pelo visto me enganei.

– E o que temos Evans? Até onde sei nos entendemos na cama, e tentar tornar isso mais sério, deixa bem claro que não estamos no mesmo nível emocional. – Ele a olhou confuso. – Ontem você ia dizer que estava apaixonado por mim, estou certa?

– Como você sabe?

– Chris , você merece alguém melhor que eu, eu não sirvo pra isso, eu gosto da diversão e você não quer apenas isso. Estava óbvio ontem, mas você não está apaixonado por mim. Você mesmo me disse que nunca se apaixonou, por que comigo seria diferente?

– Porque com você tem sido diferente desde o começo. – Disse Chris.

– É diferente porque não sou como as mulheres que você está acostumado. É diferente por que pra sua cabeça eu sou algo novo, algo que você não está acostumado.

– Tá querendo dizer o que? – Perguntou Chris.

– Não é nosso momento sabe, como eu disse estamos em níveis diferentes e você precisa de um tempo para organizar isso tudo que você está ou acha que sente por mim. Não quero te magoar, quero apenas te dar um tempo. Se permita ter esse tempo e quando você organizar esses sentimentos me procure, ficarei feliz em continuar sendo sua amiga.

– Você terminou comigo? Não sabia que a sensação era tão ruim. Pensei que estivesse apaixonada por mim!

– Eu gosto de você, gosto do sexo, gosto da sua companhia, mas não é paixão ou amor. Desculpe-me.

– Fique com as suas desculpas. – Disse Evans pegando sua jaqueta e olhando nos olhos, ali ela percebeu o quanto havia o magoado, aqueles olhos cheios de lágrimas, ela não iria esquecer tão fácil. – Eu estou indo embora.

O barulho da porta batendo ecoou por toda casa, talvez depois dessa noite Evans nunca mais falaria com , mas para ela aquela discussão tirou um peso tão grande de suas costas o qual ela nem fazia ideia que carregava.


Capítulo 6

mal conseguiu pregar o olho noite passada, sua mente estava a mil por hora assim que dia clareou se levantou e foi fazer sua higiene matinal, quando terminou desceu e foi até a área externa, sentou-se na beirada da piscina e ficou pensando novamente em tudo que aconteceu noite passada. Talvez ela tenha usado as palavras erradas com Chris, mas dizem que quando se tira um band-aid de uma vez a dor passa mais rápido. De uma coisa a menina tinha certeza, se Evans não falasse com ela, não o culparia.

– Filha, o que faz acordada tão cedo? – Perguntou Lauren tirando sua filha de seus pensamentos.

– Eu só não estava conseguindo dormi. – Disse .

– Eu escutei a discussão ontem. – Disse Lauren. – Quer dizer, não escutei detalhes, mas deu para ouvir vocês gritando. Quer conversar?

– Desculpe pelos gritos, não queria que a senhora escutasse. – Disse fitando seus pés. – Eu nem sei se tem algo para conversar, eu senti um alivio tão grande ontem mãe, mas depois pensando melhor eu repassei minhas palavras e eu fui muito grossa, insensível. O Chris é uma excelente pessoa e eu acho que acebei fazendo ele me odiar. – Disse suspirando.

– Justamente por ele ser uma excelente pessoa, que ele jamais vai e odiar. Eu não sei os motivos que levaram você a fazer o que fez noite passada, mas te conhecendo como EU conheço, sei que você tomou a decisão pensando no melhor para os dois. Dê tempo para ele entender as coisas, dê tempo para si mesmo, e quando os dois estiverem vocês conversam. – Disse Lauren. – Agora vem, vamos fazer um café da manhã bem reforçado e caprichado.

seguiu com sua mãe até a cozinha, onde as duas prepararam seu café da manhã. Assim que terminou, a garota foi se trocar para correr, ela optou por correr ali no quarteirão mesmo.
Quando já estava voltando para casa, pensou em passar para ver , mas desistiu em seguida e continuou seu caminho. Assim que adentrou sua casa encontrou sentado no sofá da sala de estar.

– Oi. – Disse o rapaz sem graça se levantando do sofá. – Sua mãe disse que eu podia te esperar aqui.

– E cadê ela? – Perguntou

– Estou aqui filha. – Disse Lauren aparecendo na sala com uma bandeja de suco e alguns sanduiches . – Mas já estou de saída, fique a vontade . – Disse subindo as escadas.

– Podemos conversar? – Perguntou o rapaz a vendo acenar com a cabeça sim, enquanto bebia um pouco do suco. – Eu não queria que você me visse daquele jeito, eu não costumo ficar bêbado, eu só fui ao bar e comecei a virar um copo atrás do outro, e sim eu estava pensando na Natalie e quanto mais eu pensava, mais raiva eu sentia e mais eu bebia. Eu achei que tivesse superado tudo isso, mas eu me enganei, ainda dói e eu não sei como fazer a dor passar. – Disse com a voz embargada no final.

– Tentar se matar não é uma opção sabe. – Disse a garota.

– É – Deu um sorriso sem graça – Eu não estava tentando isso ontem. Eu nem sei por que falei aquilo. Não acha que eu realmente tentaria né? – Perguntou indignado.

– Não sei me diz você. – Disse um pouco irritada. – Sabe eu realmente fiquei preocupada.

– Entendo e agradeço por se preocupar comigo.

– Eu notei ontem que ainda tem coisas da Natalie em seu apartamento. E na minha opinião essas coisas são apenas um lembrete dela, de tudo que ela fez com você.

– Eu sei, já tentei jogar fora, mas eu não consigo, alguma coisa me impede algo me diz que ela talvez possa voltar. – Disse olhando para baixo.

– Ela não vai voltar, e mesmo se voltasse, acha que tudo seria normal como antes? Acha que vocês confiariam um no outro? Acha que seria um relacionamento saudável? – Perguntou o vendo dizer um “não sei”. – acorda pra vida, ela não te ama, ela não vai voltar, coloca isso na sua cabeça e jogue tudo que lembre ela no lixo. Recomeço meu querido, conhece essa palavra? Você precisa recomeçar, vai ser mais difícil do que você pensa, por que você tem uma historia com ela, mas você precisa ser forte e enterrar esse sentimento que ainda tem por ela.

– Eu não consigo tá bom! Não consigo fazer isso sozinho. – Disse se irritando. – Acha que eu não estou tentando? É mais forte que eu.

– Não, você não está nem perto de tentar, por que pra mim encher a cara no bar e sair pela rua tentando se matar não é tentar! Não venha me dizer que isso é mais forte que você sem nem ao menos se esforçar. E você não precisa fazer isso sozinho, se precisa de ajuda, peça ajuda! Isso não te faz mais fraco, é isso que vai te fazer forte, reconhecer que precisa de alguém para se apoiar. E ... – Disse pegando na mão dele. – Eu estou aqui, com você.

– Obrigado. – Disse o rapaz a abraçando – Eu fico te devendo.

– Até parece. Mas me prometa uma coisa, você não vai mais usar a bebida como uma solução para seus problemas. Se precisar conversar me procure, eu sempre estarei disponível para te escutar.

– Eu prometo. – Disse o rapaz se curvando para mais um abraço.

Ficaram mais um tempo conversando coisas aleatórias, até que o rapaz foi embora, e a garota foi tomar uma banho, pois ainda estava toda suada da corrida, assim que saiu do banho colocou uma roupa confortável, se sentou na cama e começou a rascunhar algumas prováveis musicas no seu caderno, depois de horas finalmente algo havia sido concluído.
Percebeu que já havia anoitecido e chamou sua mãe para irem jantar em algum restaurante, durante o caminho até o restaurante tentou ligar para Evans, porém sua chamada foi encaminhada para a caixa postal. Já dentro do restaurante Lauren começou a falar de um assunto que não agradava nem um pouco a garota.

– Então filha, eu comprei minha passagem para Seattle, volta amanhã, meu voo sai às oito da manhã.

– Mas já? A senhora não pode ir mãe. – Bufou.

já conversamos sobre isso, sabe que eu preciso voltar o combinado era eu ficar até você se estabilizar na casa nova, e bom isso você já fez.

– Mesmo assim mãe, eu sinto sua falta.

– Eu sei filha, mas não posso fazer nada. – ameaçou dizer algo e logo foi interrompida. – Não , já conversamos sobre eu fechar a padaria e você já sabe minha resposta. Agora vamos aproveitar nosso jantar juntas como mãe e filha.

XX

não pôde deixar sua mãe no aeroporto justamente para não causar nenhum alvoroço. Assim que se despediu da mais velha ali mesmo, a garota foi correr e acabou se encontrando com que a acompanhou na corrida. Quando estavam chegando à casa da garota, eles viram Evans saindo de casa, que pelas roupas que usava estava saindo para correr. parou por um instante e Evans passou por ela como se não a conhecesse.

– Oque houve entre vocês? – Perguntou curioso.

– Longa história. – Disse a garota voltando a andar.

– Se precisar conversar, eu estou aqui .

– Obrigada, mas não fui eu que sai machucada ou chateada disso tudo. – Suspirou. – Enfim, quer entrar? Tomar um suco, dar um mergulho sei lá. – Disse a garota rindo quando notou que usava All Star e se perguntou que saia para correr usando isso.

– Eu aceito o suco. – Disse.

esses são James e Jeffy , eles fazem a segurança da casa. – Disse acenando para os dois homens.

– Não acha que exagerou na hora de comprar a casa? – Perguntou seguindo a garota até a cozinha.

– Eu estava cansada de apartamento e essa casa é perfeita, tem até um pequeno estúdio e aquele piano que tem na sala, não se diz não para uma coisa linda daquela.

O rapaz riu da empolgação da garota, mas ela tinha razão, não havia como recusar aquela casa.

– Canta. – Disse o rapaz quando entrou na sala seguido de . – Só te vi cantando em Tv, nunca vi ao vivo. – riu do pedido.

– Outro dia, hoje não. – Negou rindo

– Eu vou cobrar. – Disse. – Ei, cadê sua mãe? – Perguntou curioso.

– Ela voltou para Seattle hoje de manhã.

– Pensei que morassem juntas. – Disse franzindo o cenho.

– Infelizmente não, ela tem uma padaria lá que é o xodó dela. Já cansei de chama-la e ela sempre diz que não, que já estou grande o suficiente para viver sozinha. – Disse olhando para o chão.

– Você é bem apegada a ela não é mesmo? Perguntou .

– Nossa você não faz ideia, mas enfim. Vamos dar um mergulho?

– Vou ter que dispensar. – Disse se levantando. – Eu tenho que ir.

– Nossa, sou péssima companhia né? – Disse bufando e logo em seguida riu.

– Até parece, eu gosto da sua companhia, eu até aceitaria o convite, mas tenho que resolver umas coisas. Te mando mensagem mais tarde, certo?

– Certo. – Disse dando um abraço rápido e um beijo no rosto do rapaz. – ­­­Se cuida e não faça nada que eu não faria.

– Digo o mesmo. – Riu e foi em direção ao portão, a garota apenas observou a cena, de costas era ainda mais gostoso.

Mais tarde naquele mesmo dia recebeu uma mensagem de com uma foto.

: Aprendi o que significa recomeço.

estava atrasada e Tony iria mata-la, ela havia esquecido da reunião com o cantor colombiano e teria que pedir muitas desculpas.

– Me perdoem pelo atraso. – Disse a garota entrando na sala de reunião. – Peço mil desculpas por fazerem vocês esperarem.

– Tudo bem. – Disse uma homem de mais ou menos quarenta anos. – Eu sou Miguel Lua, fui eu que entrei contato com seu empresário.

– Você fala inglês, isso facilita muito, é um prazer te conhecer.

– Esse é o Maluma. – Disse Tony apontando para o rapaz sentado próximo a ela.

– Me chame de Juan. – Disse a cumprimentando com um beijo no rosto. – Maluma é apenas artístico.

– Prazer , que bom que vocês falam inglês, eu já estava surtando por que não saberia como conversar. – Disse rindo

– Meu inglês engana você quer dizer. – Disse Maluma rindo.

– Vamos ao negócios. – Disse Miguel. – Gostou da música?

– Eu amei a letra, mas eu teria que cantar em espanhol ?

– Sim. – Disse Miguel. – A letra é toda em espanhol. Tony disse que você sabe um pouco de espanhol.

– Bem pouco. – Disse rindo.

– Podemos te arrumar uma professora. – Disse Tony.

– Acham que dá pra encaixar essa música no meu novo CD? – Perguntou .

– Eu que pergunto. – Disse Maluma. – Seria uma honra participar do seu novo CD .

– Por mim sim, mas eu preciso aprender ela primeiro, e da forma mais rápida possível.

– Eu posso te ensinar. – Disse Maluma. – Quer forma mais rápida que essa ?

– Concordo. – Disse Tony – Vão ficar quanto tempo em Los Angeles.

– Viajamos para Nova York amanhã, mas depois voltamos pra Los Angeles e aí podemos ficar até gravarem a música.

– Perfeito. – Disse Tony. – O que acham de começar hoje?

– Por mim tudo bem. – Disse Maluma. – E pra você ?

– Por mim também. – Disse sorrindo

Foram para o estúdio, onde começou aprender a letra da música, estava difícil, por que a música era rápida e ela sempre se enrolava. Tony Havia saído para comprar algo para eles comerem e Miguel havia ido com ele, só estavam os dois cantores no estúdio.

– Se fala Pregúntale e não Pergúntale. – Disse Maluma rindo. – Acho que você vai precisar de uma professora.

– Não ri, isso é difícil, a música é muito rápida.

– Tenta ler sem a melodia. – Disse Maluma desligando o som.

começou a ler com o rapaz a ajudando em alguns erros, ele cada vez se aproximava dela, e aquele perfume estava a deixando louca.

– Você tá me desconcentrando. – Disse rindo.

– O que eu fiz? – Perguntou.

– Não você, quer dizer você sim, esse seu perfume essa voz quase sussurrando .

– Gostou. – Disse Maluma próximo ao ouvido dela.

– Para com isso. – Disse rindo. – Você não quer entrar nessa.

– Não? – Perguntou se aproximando mais de e deu um selinho nela. – Eu entro se você me der espaço.

mordeu seus lábios, e olhou para boca do rapaz, ela ia se ferrar muito, mas não ia dispensar essa oportunidade com o colombiano, então o beijou. O colombiano intensificou o beijo e a trouxe para mais perto.

– Acho melhor pararmos. – Disse ofegante.

– Tem certeza? Eu tenho muito mais para te mostrar. – Disse a olhando com desejo.

– Tenho certeza absoluta, temos trabalho. Primeiro trabalho, depois diversão.

– Eu vou cobrar. – Disse Maluma se ajeitando no sofá.

Ficaram por horas tentando ensinar a música, até que ela conseguiu aprender uma estrofe, já se passava da meia noite quando eles resolveram parar.

– Nos vemos em algumas semanas. – Disse Miguel

– Combinado. – Disse Tony.

Um pouco mais afastados, estavam e Maluma trocando números de telefone.

– Quando eu voltar terminamos o que começamos. – Disse Maluma próximo ao ouvido da garota.

– Com toda certeza. – Disse rindo.

– Vê se arruma uma professora, por que seu espanhol é péssimo.

– Talvez ele seja péssimo, por que meu professor também seja péssimo. – Disse rindo.

– Nossa essa doeu. – Disse rindo. – Se cuida . – Disse dando um beijo no rosto de .

– Se cuida também. – Disse a garota vendo ele entrar no carro.

 

XX

Duas semanas se passaram depois do ocorrido com Chris e ele se quer deu sinal de vida para ela, às vezes se viam quando seus horários de sair de casa coincidiam, mas era sempre a mesmo coisa apenas trocavam olhares e cada um seguia seu caminho. Enquanto as coisas com Evans iam de mal a pior, a amizade de e ela só aumentavam, estava o ajudando bastante com o término, ainda mais depois do rapaz mandar a foto queimando as coisas que restavam da ex em seu apartamento, conforme os dias iam passando eles se apegavam mais e mais. Claro que isso não passou despercebido pela mídia, que até chegaram a fazer uma matéria dizendo que havia roubado a garota de Chris.
havia contratado uma professora de espanhol, e ela havia aprendido bastante,mas ainda estava tendo dificuldades em cantar a música, por ser um reggaeton era acelerado e não tinha se acostumado com isso ainda.

– Boa tarde meus amores. – Disse abrindo a porta do estúdio da gravadora.

– Acho tão engraçado quando você entra aqui tentando ser fofa e falha mortalmente. – Disse Alex o produtor musical, arrancando a risada de todos que estavam ali fazendo a garota revirar os olhos.

– Qual o motivo desse bom humor todo? – Perguntou Lex o guitarrista da banda de .

– Gente larga do meu pé tá. – Disse a garota rindo. – Vamos gravar a última música hoje e se tudo sair nos conformes, vai ficar faltando apenas a música com o Maluma. É ou não é para estar de bom humor? – Perguntou e todos concordaram.

gravou a última musica que faltava e refez alguns pontos de outras canções, assim que terminou foi para uma reunião com seu empresário, sua assessora e o diretor da Island Records.

– Terminou bem em cima do prazo, achei que fosse atrasar. – Disse Patrick.
­
– Duvidando da minha capacidade? Assim fico ofendida. Mas ainda falta a música com o Maluma. – Disse a garota rindo logo.

– Como se você se ofendesse com pouca coisa, mas enfim, é como dizem nunca pegamos uma carga maior do que podemos carregar. Vocês tem uma semana pra gravar essa música, o lançamento do CD vai ser semana que vem.

– Vai ficar apertado, mas dá certo. – Disse olhando uns papeis que tinham prováveis datas de show, viagens, e lançamento do CD.

– Tem que dá certo, e como você fez parceria com o Maluma, vamos para a Colômbia divulgar o CD e fazer um show por lá, depois voltamos pros EUA e fazemos shows aqui mesmo, nada muito grande. Teremos mais algumas viagens para divulgar o CD, e algumas entrevistas.

– As fotos do CD serão feitas quando voltarmos de Boston. – Disse Maggie

– O que tem em Boston?

– Meu Deus , sua visita na Christopher Haven é depois de amanhã. – Disse Tony. – O voo sai amanha as 10h30, passo pra te pegar às 9 horas.

– Bom, acho que estamos resolvidos. – Disse Patrick se levantando. – Boa viagem amanha .

– Obrigada – Agradeceu vendo o mesmo sair pela porta. – Mais alguma coisa?

– Só mais uma coisa, Maluma chega hoje e amanhã ele já grava a parte dele, e ai fica faltando apenas você, o que já corta muito trabalho, e depois vocês ajeitam detalhes no estúdio. – Disse Tony – Ah e você e Evans será um problema?

– Obvio que não Tony. Eu sei ser profissional. Mais alguma coisa? – Perguntou.

– Só isso mesmo, até amanhã.

XX

estava arrumando suas malas quando Jasmine sua nova governanta veio lhe avisar que estava na sala a esperando.

– Jas peça para ele subir, por favor.

– Tudo bem, com licença.

Segundos depois apareceu na porta.

– Já está me abandonando? Eu não suportaria isso.

– Até parece . Eu vou para Boston amanhã cedo, mas volto em alguns dias. Sei que vai ser difícil, mas tenta sobreviver sem mim por alguns dias.

– Não prometo nada. – Disse o rapaz sentando na poltrona que havia ali. – Mas vou me esforçar. – Disse rindo junto com a garota.

– Topa pedir uma pizza? – Perguntou vendo o rapaz concordar. – Lá na cozinha tem alguns panfletos, vai pedindo que daqui a pouco eu desço. E avise os seguranças que vão entregar a pizza, caso contrário eles dispensam o entregador. – Disse rindo.

– Sem problemas. Tem preferência de sabor? – Perguntou vendo a menina negar e logo saiu do quarto.

Assim que terminou de fazer as malas desceu e encontrou com uma taça de vinho na mão olhando pela janela.

– Gostou da vista? ­– Perguntou vendo o rapaz levar um pequeno susto.

– Eu estava pensando. – Disse. – Nada de importante.

– Tudo bem, e a pizza pediu de que?

– De queijo e pepperoni. Gosta? – Perguntou receoso vendo a mesma concordar.

Logo a pizza chegou e os dois ficaram ali na sala por horas comendo e tomando vinho, conversando de tudo um pouco, família, carreira, coisas que gostavam, até descobriram gostos em comuns.

– Você podia cantar para mim hoje. – Disse apontando para o piano que estava ali na sala.

– Tudo bem. – Disse se levantando. – Eu vou cantar uma música que vai estar no meu próximo CD, então se sinta honrado.

– Com toda certeza. – Disse sentando ao lado de no piano.

­– Ela se chama Warrior. – Disse a garota.

 

This is a story that I've never told
Esta é uma história que eu nunca contei
I gotta get this off my chest to let it go
Tenho que tirar isso do meu peito para deixá-la ir
I need to take back the light inside you stole
Preciso pegar de volta a luz de dentro que você roubou
You're a criminal
Você é um criminoso
And you steal like you're a pro
E rouba como se você fosse um profissional
All the pain and the truth I wear like a battle wound
Toda a dor e verdade eu uso como uma ferida de batalha
So ashamed so confused
Tão envergonhada, tão confusa.
I was broken and bruised
Eu estava quebrada e machucada
Now I'm a warrior, now I've got thicker skin
Pois agora sou uma guerreira, agora tenho uma pele mais grossa.
I'm a warrior, I'm stronger than I've ever been
Sou uma guerreira, sou mais forte do que eu já fui.
And my armour is made of steel, you can't get in
E a minha armadura é feita de aço, você não pode entrar.
I'm a warrior
Sou uma guerreira.
And you can never hurt me again
E você nunca poderá me machucar novamente.

– Nossa! – Disse assim que terminou de cantar.

– O que achou?

– Pode parecer estranho, mas eu meio que me identifiquei com a letra. E você cantando fica ainda mais linda.

– Cala a boca. ­– Disse rindo e parando no mesmo instante quando seus olhos se encontraram com os do rapaz.

se perguntava o que ela tinha que o deixava tão hipnotizado, ele sentiu uma vontade tão grande de beija-la naquele momento que quando percebeu eles estavam com os rostos tão próximos, ele até podia sentir a respiração da garota em seu rosto.

– Atrapalho algo. – Uma voz tirou ambos da transe.

– Nick, o que faz aqui? Disse se levantando.

– Só passando. – Disse Nick olhando para . – Mas se eu estiver atrapalhando posso ir embora.

– Imagina. – se pronunciou. – Já está na minha hora mesmo, nos falamos depois e boa viagem.

– Ok então. – Disse recebendo um beijo rápido do rapaz, que logo saiu pela porta .

– O que foi aquilo que acabei de presenciar? – Perguntou Nick vendo a garota começar a negar com a cabeça. – Qual é , o que foi aquilo? Vocês estavam praticamente se beijando.

– Não foi nada Nick. – Disse vendo ele a olhar incrédulo. – Tá pode ser que talvez estivéssemos quase se beijando, mas não rolou nada, então as esperanças morrem.

– Ah existem esperanças? – Perguntou.

– Eu não sei, ele é bonito, simpático, engraçado eu seria idiota se não quisesse beijar ele.

– Acho que em breve alguém vai desencalhar. – Disse Nick rindo e recebendo um tapa da amiga. – Mas eu não vim aqui pra isso, vim por causa do CD, você tem alguma copia finalizada aí?

– Não, deixei na gravadora, Mas a cópia que tem lá, tá faltando a música com o colombiano e não tá com capa, por que não tirei as fotos ainda. Passe amanhã lá, eu não vou estar aqui, vou pra Boston.

– Vai encarar o Evans pela primeira vez depois de todo o ocorrido, como se sente?

– Até que bem, eu sei disfarçar sabe.

XX

– Senhoras e senhores, bem vindos á Boston.

não pode sair pela porta principal por questões de segurança. Assim que chegou ao seu quarto do hotel, pegou seu notebook e iniciou uma chamada de vídeo pelo Skype.

– Eu devo estar vendo um fantasma! – Disse pessoa do outro lado da tela.

– Não exagera Bryan. – Disse .

– Não é exagero , minha melhor amiga some, não me dá mais noticias, fala comigo apenas por mensagem. – Disse o rapaz.

– Eu sei me desculpe. Você também poderia ter vindo com a minha mãe.

– Não tente jogar a culpa em mim gata, eu tenho minha faculdade. Mas enfim, a que devo as honras?

– Preciso de conselhos. – Disse com um meio sorriso.

­ – O que manda? – Perguntou Bryan.

explicou tudo que havia acontecido nas ultimas semana, falou sobre Chris, sobre . Ela achava que havia sido muito fria com Chris e o afastamento dele a incomodava, porém quando estava com ela se esquecia completamente de Chris. contou tudo para o amigo, até o quase beijo dela e de , e o fato de estar em Boston para visitar a fundação de Chris.

– Sua vida tá uma zona. Quando você me disse que havia terminado com o Evans eu achei que tivesse sido tranquilo. Dá próxima vez me lembre de te cobrar por detalhes.

– Não foi nada tranquilo e eu não sei por que, mas desde o término eu me sinto a pior pessoa do mundo.

– Mas está errada de se sentir assim , você fez o certo, foi sincera com ele, com os sentimentos dele e os seus. Ele está levando tempo para entender, mas ele vai entender, tenha paciência. Amanhã você vai onde tem que ir, aja naturalmente, dê espaço para ele e não force a barra. Agora me fale mais desse . – Disse animado.

– Não tem muito que falar. – Disse sorrindo. – Ele é uma ótima pessoa, passou por um momento complicado.

– Ah corta essa de “ótima pessoa”. – Disse Bryan revirando os olhos. ­– Pelo que você falou ele já superou esse término e está seguindo em frente. E se quase rolou um beijo, sabemos bem em que direção ele está seguindo.

– Meu Deus Bryan, o Nick veio com o mesmo papo ontem.

– Se eu que não estou aí já deu pra saber que ele tá na sua só pelo que você contou, o Nick então tem certeza absoluta. sai dessa, e se joga mulher. Cansei de te ver encalhada.

– Ei, eu não estou encalhada. – Disse olhando para o celular que havia vibrado mostrando uma mensagem de .

– É ele? – Perguntou vendo a menina concordar. – O que ele falou?

– Deixa de ser curioso. Mas depois nos falamos.

– Tudo bem, vê se não some. – Disse Bryan.

– Te digo o mesmo. – Disse mandando um beijo e desligando o notebook.

Olhou a hora e viu que não era tão tarde respondeu a mensagem de , e depois foi tomar banho para descansar.

: Chegou bem? Espero que tenha feito uma boa viagem. Já estou me sentindo sozinho L
Você: Cheguei bem, obrigada por se preocupar. Logo mais eu estou de volta. Boa noite sz.

Segundos depois o celular vibrou novamente, mas a mensagem não era de .

Maluma: Não acredito que chego em Los Angeles e você não está aqui, como pode fazer isso?
Você: Tive um compromisso, em alguns dias estou de volta.
Maluma: Não tá fugindo de mim né ?
Você: Não costumo fugir, principalmente se tratando de colombianos como você...
Maluma: Ah você vai me enlouquecer. Mas e aí como tá o espanhol?
Você: es mejor, pero tengo mucho que mejorar.
Maluma: Tem mesmo, pelo visto as aulas não deram muito jeito.
Você: Não mesmo. Tenho que dormir, nos vemos em alguns dias.
Maluma: Tudo bem mami, até depois.

*Mami em espanhol, significa gatinha.

 

XX

Na manhã seguinte nem precisou ser acordada por Tony e Maggie, quando eles bateram na porta, a garota apareceu pronta. Já dentro do carro á caminho da fundação, Tony passou algumas instruções de como a visita aconteceria, sobre a imprensa que estaria lá, mas que estavam permitidos apenas a tirar fotos, sem nenhuma pergunta.

passou o dia cercada por crianças, mães, pais, cercada por histórias de superação, histórias que partiram seu coração, mas quando via todas aquelas crianças sorrindo ela sentia uma paz dentro de si. A garota estava em uma sala cercada pelas crianças, Evans também estava lá e havia conversado com ela apenas quando era necessário, havia fotógrafos, os empresários e agentes de e Chris, estava tudo calmo, quando uma criança chamou .

– Você pode cantar pra gente? – Perguntou a garotinha apontando para o violão que estava ali.

– Eu? – Tony a incentivou concordando com a cabeça. – Claro que eu canto. – Disse indo em direção ao instrumento. – A música não foi lançada, mas sai em breve no próximo CD.

começou a tocar no violão e toda a atenção estava voltada para ela, até Evans a olhava fixamente.

The day I first met you
No dia em que te conheci
You told me you'd never fall in love
Você me disse que nunca iria se apaixonar
Now that I get you
Agora eu entendo você
I know fear is what it really was
Sei que medo é o que realmente era
Now here we are, so close
Agora estamos aqui, tão próximos.
Yet so far, haven't I passed the test?
E ainda tão distante, não fui aprovada no teste?
When will you realize
Quando você perceberá
Baby, I'm not like the rest?
Querido, que eu não sou como o resto?
Don't wanna break your heart
Não quero partir seu coração
Wanna give your heart a break
Só quero dar um tempo ao seu coração
I know you're scared, it's wrong
Eu sei que você está assustado, é errado
Like you might make a mistake
Como se você fosse cometer um erro
There's just one life to live
Só temos uma vida para viver
And there's no time to waste, to waste
E não temos tempo para desperdiçar, para desperdiçar
So let me give your heart a break
Então, deixe-me dar um tempo ao seu coração
Give your heart a break
Dar um tempo ao seu coração
Let me give your heart a break, your heart a break
Deixe-me dar um tempo ao seu coração, ao seu coração
On Sunday, you went home alone

No domingo, você foi para casa sozinho
There were tears in your eyes
Havia lágrimas em seus olhos
I called your cell phone, my love
Eu liguei para o seu celular, meu amor
But you did not reply
Mas você não respondeu

Terminou de tocar e todos aplaudiram.

– Você fez a música pro Tio Chris? – Perguntou uma criança. – A mamãe que disse. – A menina apontou para sua mãe que estava morrendo de vergonha, enquanto todos riam.

XX

já estava no hotel deitada na cama descansando, revendo algumas fotos que foram tiradas em seu celular, até que ela se deparou com uma foto de Evans com o escudo do Capitão América e em sua frente havia uma menina linda, loira e de blusa rosa, ela resolveu postar a foto no Instagram com a legenda.

Dia incrível na Christopher’s Haven.

Assim que postou a foto, minutos depois seu celular começou a tocar, o nome no visor era uma surpresa, ela só não sabia se era boa ou ruim.



Capítulo 7

– Alô. ­ Disse um pouco receosa.

– Oi ,não estou atrapalhando, estou? ­– Perguntou a pessoa no outro lado da linha.

– Não, imagina Chris. – Ambos ficaram em silêncio por alguns minutos.

– Eu queria te perguntar algo. – Disse Evans.

– Claro pergunte.

– A música. – Fez uma pausa e soltou o ar como se estivesse tomando coragem. – Aquela música que você cantou hoje, era pra mim?

– Sim, em partes era pra você. – Disse . – Posso dizer que quando a escrevi pensava em você.

– Sabe. – Evans riu do outro lado da linha. – Essas últimas semanas me fizeram pensar bastante, e em nenhum momento eu consegui fazer suas palavras daquele dia se encaixarem. Você até estava certa em dizer que não estávamos no mesmo nível , mas errou terrivelmente em dizer que eu estava enganado com meus sentimentos. Ficar sem te ver essas semanas me fez achar que eu havia te esquecido, mas no momento em que te vi essa manhã, meu coração acelerou, minha boca ficou seca e eu percebi que falhei em te esquecer.

– Chris , eu ... – A garota tentou falar mas foi interrompida.

– Tá tudo bem, eu não liguei para te pedir uma chance, ou algo do tipo, eu sei que o sentimento não é recíproco . Só liguei mesmo pra saber da musica, se cuida.

– Se cuida também, e Chris... – A garota tentou falar mas Evans já havia desligado.

XX

havia voltado de Boston tinha dois dias e desde então não havia visto Evans, até por que ele estava viajando junto com todo o elenco de vingadores para divulgar o filme novo. E quanto a , nesses dois dias, eles não paravam um segundo se quer de trocar mensagens, já que não podiam se ver por que estava praticamente morando na gravadora, teve apenas um dia que ela saiu para almoçar com ele e os paparazzis fizeram a festa.

– Ótimo , essa foi a última. – Disse o fotógrafo.

–Ui, finalmente. – Disse se abanando por conta do calor. Mesmo o estúdio tendo ar condicionado, a roupa colada que ela usava , era muito quente.

– Tony saiu mais uma matéria. – Disse Maggie entregando uma revista para o mesmo.

e almoçam juntos, mais uma vez. O novo casal de LA tá dando o que falar.” – Disse Tony em voz alta, vendo a garota revirar os olhos. – Vocês precisam assumir logo, não aguento mais as perguntas da imprensa.

– Não tem nada para assumir. Isso ai que tá na revista, é apenas um almoço entre amigos. – Disse rindo , e sentiu seu celular vibrar anunciando uma nova mensagem.

Robert : Estou na cidade, vamos almoçar juntos?
Você: Desculpa, estou lotada de trabalho não dá para sair agora, pode ser a noite?
Robert: Tudo bem, te espero as nove no Gianinne.
Você: Combinado.

– Maggie me ajuda a tirar a roupa tenho que subir pra terminar a música. – Disse .

– Estou achando que não vai dá tempo de vocês finalizar essa música. – Disse Tony.

– Ah sai pra lá com esse pensamento negativo, vai dá tempo sim. – Disse colocando sua roupa.

A garota pegou o elevador e subiu para o decimo quarto andar onde Maluma estava terminando uns ajustes em sua parte da música.

– E aí, já tirou as fotos ? – Perguntou o colombiano.

– Já sim, e aí Alex como estamos ? – Perguntou a garota.

– A parte do Maluma já tá feita, falta a sua. – Disse o produtor. – Vamos tentar?

– Vamos disse entrando na cabine.

– Maluma, você vem pra cá , vamos gravar apenas a voz dela, e aí depois gravamos os dois cantando juntos.

A batida da música começou e segundos depois a voz de Maluma surgiu pelos fones de .

– Pergúntale a quien tú quieras / Vida, te juro que eso no es asím / Yo nunca tuve una mala intención / Yo nunca quise burlarme de ti/ Conmigo ves, nunca se sabe/ Un día digo que no, y otro que sí

Depois de várias tentativas frustradas finalmente conseguiu cantar suas estrofes.

– Ok essa valeu, agora vamos os dois cantando. – Disse Alex

– Preparada? – Perguntou Maluma vendo a garota concordar – Sabe que não estou falando da música né.

Todos que estavam fora da cabine ficaram curiosos sobre o que o colombiano estava falando e apenas riu. A batida da música começou novamente e Maluma começou a cantar chantaje.

Cuando estás bien te alejas de mí
Quando você está bem se afasta de mim
Te sientes sola y siempre estoy ahí

Você se sente sozinha e sempre estou ao seu lado
Es una guerra de toma y dame

É uma guerra de toma lá dá cá
Pues dame de eso que tiene' ahí
Me dá isso que você tem aí
Oye baby, no sea' mala

Ouça, amor, não seja má
No me deje' con las ganas

Não me deixe com vontade
Se escucha en la calle

Há boatos na rua
Que ya no me quieres

Que você já não me quer mais
Ven y dímelo en la cara... !
Venha e diga isso na minha cara
Pregúntale a quien tú quieras

Pergunte para quem você quiser
Vida, te juro que eso no es así

Vida, te juro que isso não é assim
Yo nunca tuve una mala intención

Eu nunca tive uma má intenção
Yo nunca quise burlarme de ti

Eu nunca quis brincar com você
Conmigo ves, nunca se sabe

Comigo você vê, nunca se sabe
Un día digo que no, y otro que sí
Um dia digo que não e outro que sim
Yo soy masoquista

Eu sou masoquista
Con mi cuerpo un egoísta

Com o meu corpo um egoísta
Tú eres puro, puro chantaje

Você é pura, pura chantagem
Puro, puro chantaje

Pura, pura chantagem
Siempre es a tu manera

Sempre é da sua maneira
Yo te quiero aunque no quiera

Eu te quero ainda que não queira
Tú eres puro, puro chantaje
Você é pura, pura chantagem
Puro, puro chantaje
Pura, pura chantagem
Vas libre como el aire

Você é livre como o ar
No soy de ti ni de nadie
Não sou sua e nem de ninguém
Como tú me tientas, cuando tú te mueves

Como você me tenta, quando se mexe
Esos movimientos sexys, siempre me entretienen

Esses movimentos sexy sempre me entretém
Sabe' manipularme bien con tus caderas

Sabe me manipular bem com os seus quadris
No sé porque me tienes en lista de espera
Não sei por quê você me deixa na lista de espera
Te dicen por ahí que voy haciendo y deshaciendo

Dizem por aí que vou fazendo e me desfazendo
Que salgo cada noche, que te tengo ahí sufriendo

Que saio toda noite, que te faço sofrer
Que en esta relación, soy yo la que manda

Que nesta relação, sou eu quem manda
No pares bola' a toda esa mala propaganda
Não dê bola para essa propaganda enganosa
Pa, pa' que te digo na', te comen el oído

Pra que te digo não, enchem o seu ouvido
No vaya' a enderezar lo que nació torcido
Não vai endireitar o que nasceu torto
Y como un loco sigo tras de ti

E como um louco continuo atrás de você
Muriendo por ti

Morrendo por você
Dime que hay pa' mi bebe
Me diga o que foi, meu bebê
Qué
O quê?
Pregúntale a quien tú quieras

Pergunte para quem você quiser
Vida, te juro que eso no es así

Vida, te juro que isso não é assim
Yo nunca tuve una mala intención

Eu nunca tive uma má intenção
Y nunca quise burlarme de ti

Eu nunca quis brincar com você
Conmigo ves, nunca se sabe

Comigo você vê, nunca se sabe
Un día digo que no, y otro que sí
Um dia digo que não e outro que sim
Yo soy masoquista

Eu sou masoquista
Con mi cuerpo un egoísta

Com o meu corpo um egoísta

– Tudo bem pessoal, já deu. – Disse Alex. – Só alguns pontos precisam de ajustes, mas isso podemos fazer amanhã, já deu por hoje.

– Ai finalmente. – Disse tirando os fones. – Você tem paciência viu.

– Por que eu não teria, você cantou uma música inteira em espanhol, deveria estar orgulhosa. – Disse Maluma, que aproveitou que todos estavam distraídos e fez um convite para . – Vamos pro meu quarto de hotel ?

– Não dá, tenho compromisso. – Disse saindo da cabine. – E pegou suas bolsa. – Estou indo amores, até amanhã.

– Até. – Disse Maluma.

– Mais tarde passo no seu hotel, me mande o endereço. – Cochichou no ouvido do colombiano que não conseguiu esconder o sorriso.

XX

– Mil desculpas, pelo atraso. Eu estava tirando as fotos do novo CD na hora que você mandou mensagem, e aí tive que terminar de gravar uma música. Resumindo minha vida tá uma loucura.

– Dessa vez eu desculpo. – Disse Robert abraçando a garota.

– Surpresa boa, você me chamar para jantar. Pensei que estivesse em viajem para promover o filme. Já acabou?

– Ainda não, mas nos deram uma folga, eu viajo novamente amanhã a noite. E ai como você está ?

– Estou bem Rob, com a vida corrida, mas nada que eu já não esteja acostumada. – Disse .

– E a sua mãe, quando vem novamente? – Perguntou Robert. – Nem pude me despedir da última vez.

– Você conhece a peça. – Disse a garota bebendo um pouco do suco que Robert havia pedido para ela. – Quando eu falei sobre ela vim, ela disse que não tinha dado tempo de sentir saudades, que eu podia aguentar mais um tempo sem ela aqui.

– Sente falta dela, não é mesmo ? – Perguntou.

– Demais, em certos momentos eu tenho vontade de largar tudo, só pra ir até Seattle só para ter seu abraço.

– Você sabe que estou aqui sempre que precisar, meu abraço não será o mesmo, mas está sempre disponível para você.

– Disso eu sei, e sinto falta desses nossos encontros. – Disse sorrindo.

– Temos que torna-los mais frequentes, até por que sinto falta das conversas. Farei o possível para tentar te ver mais vezes. Combinado ?

– Sim, combinadíssimo .

– E como tá depois de Boston? Chris conversou comigo. – Disse Robert vendo o garçom se aproximar com o pedido que fizera.

– Conversou? – perguntou surpresa vendo Robert afirmar com a cabeça. – Pode me contar ?

– Talvez, me diga primeiro como foi tudo para você .

– A Rob, ver ele depois do que ocorreu foi estranho, até porque depois de tudo nós não conversamos mais, ele não atendia minhas ligações, não ficava mais na casa dele, os seguranças viviam dizendo que ele estava em Boston. – Suspirou. – Sei que o magoei, e entendo os motivos para ele não querer contato. Ele te falou da música? – Perguntou encostando na cadeira.

– Falou da musica, da ligação que ele te fez. – Disse Robert a fitando. – Ele sabe que magoa-lo não foi intencional, mas ele preferiu se afastar justamente por gostar de você. Ele me disse que não conseguiria manter uma amizade com você, sabendo que os sentimentos dele iam além disso.

apenas balançou a cabeça em concordância, ela precisava conversar com Chris, talvez ouvir essas palavras da boca dele. O restante do jantar de Robert e , elas resolveram não tocar mais no assunto, falaram de outras coisas, nada que envolvessem Evans.

A garota saiu do restaurante já passavam das onze da noite, olhou novamente a mensagem que Maluma havia mandado com o endereço do hotel, e pensou se era uma boa ideia, acabou indo para o hotel.
Como o colombiano havia dito o quarto dele na mensagem subiu direto sem pedir para ser anunciada, não queria que a reconhecessem. Assim que chegou no andar foi em direção ao quarto do rapaz e bateu na porta.

– Achei que não viria. – Disse o colombiano dando passagem para ela entrar.

– E não ia. – Disse colocando sua bolsa na cadeira. – Ainda acho uma péssima ideia eu estar aqui.

– Por que veio então? –Perguntou se aproximando dela.

– Você viaja quando ? – Perguntou

– Depois de amanhã, por que?

– Apenas curiosidade. O que tem pra beber ai ?

– Quer que eu peça algo para você comer?

– Eu já comi Juan, eu quero beber.

– Tem no frigobar. Estava em um encontro ?

– Estava, e dispensei o cara para ficar com você.

– Sério ?

– Claro que não. – Disse rindo. – Você não está com essa moral toda.

– Você tá bêbada né? – Perguntou Maluma rindo.

– Não. – Disse rindo. – Como eu vou transar com você desse jeito, me chamando de bêbada.

– Calei minha boca. – Riu e observou a garota andar pelo quarto, tirando os sapatos e depois a roupa.

– E aí, vai ficar apenas me olhando, ou vai fazer alguma coisa? . – Perguntou jogando o sutiã no rapaz.

acordou com uma ressaca enorme no dia seguinte, ficou deitada na cama se lembrando da noite anterior, e viu que o colombiano ainda dormia, levantou pegou suas roupas espalhadas e foi tomar banho, assim que saiu viu o rapaz sentado na cama.

– Achei que tivesse ido embora sem me avisar. – Disse Maluma.

– Não sou desse tipo, eu acho. – Disse pensativa. –Enfim, eu já estou de saída mesmo, tem algum boné aí ? Não quero que me vejam saindo.

– Tem, olha ai na mala. Tem certeza que já vai?

– Tenho, ainda tenho que ir pro estúdio, não posso aparecer lá com a mesma roupa de ontem.

– Quando nos vemos novamente ?

– Quer repetir? – Perguntou se olhando no espelho enquanto ajeitava o boné.

– Acho que vou parar de te dar essa moral, você fica muito convencida. – Disse o rapaz rindo

– Continua, eu gosto. – Disse dando um beijo no rapaz. – A noite foi ótima.

– Digo o mesmo. – Disse Maluma vendo a garota sair pela porta.

XX

Alguns dias depois...

– Como prometido da última vez em que ela esteve aqui no programa, ela voltou para divulgar seu novo álbum. Recebam com muito carinho, minha querida .

passou pelo corredor tão conhecido do programa da Ellen e via a plateia a recebendo com muitos aplausos, cumprimentou Ellen com um beijo e se sentou na poltrona.

– É tão bom estar de volta. – Disse .

– Seja muito bem vinda . – Disse Ellen. – Bom, eu já tive a oportunidade de ouvir as músicas do seu novo álbum que foi lançado ontem e tenho que dizer que ele está maravilhoso.

– Fico feliz que tenha gostado.

– Como foi gravar uma música em espanhol? Foi muito difícil?

– Você não tem noção do quanto, Ellen eu passei semanas com uma professora de espanhol grudada no meu pé, e tudo que eu falava, ela sempre dizia pra mim repetir em espanhol.

– E aprendeu bem? – Perguntou Ellen rindo da careta que fez.

– Não, quando chegou o dia de gravar, ficamos um dia inteirinho no estúdio, e só fomos conseguir algo bom no fim do dia, saímos do estúdio já era mais de nove da noite.

– Que paciência, como foi gravar com um colombiano, o Maluma, certo?

– Sim, Maluma é incrível, um amor de pessoa, ele tem uma paciência que não tem comparação, no dia que eu fui gravar a música ele já havia gravado a parte dele, mesmo assim ele ficou lá no estúdio e me ajudou muito mesmo.

– É bem nítida a mudança do álbum anterior para esse. – Disse Ellen apontando para o CD em suas mãos. – Foi uma transformação e tanto.

– Sim! – Disse empolgada. – Eu precisava dessa mudança, eu quero mostrar aos meus fãs que sou como eles, que também me apaixono, que também tenho o coração partido, assim como eu também posso partir alguns corações. – Falou , se lembrando de Evans.

– Por falar em corações partidos, algumas músicas falam bem a fundo sobre isso. – Disse Ellen. – Tem algo pessoal envolvido nelas? Porque todos já sabem que você e Evans terminaram, teve até um encontro de vocês em Boston, na fundação, como foi para você?

– Sempre vai ter algo pessoal em algumas das minhas músicas. E quando eu estava compondo as músicas do álbum, algumas coisas aconteceram na minha vida pessoal, entre elas o término com Chris e sim, em uma música eu a usei como válvula de escape e como uma oportunidade de me expressar sobre isso. Sobre nosso encontro, já havíamos combinado antes de tudo isso e as crianças da fundação não tem nada haver com nossos problemas, então estávamos lá pelas crianças, simples assim.

– Havíamos comentado sobre isso antes de entramos no programa e você me disse que a música era Give You Heart A Break, então queria te pedir para cantar, tudo bem? – Perguntou Ellen.

– Claro, será um prazer. – Disse se levantando e indo em direção ao pequeno palco que havia ali.

The day I first met you
No dia em que te conheci
You told me you'd never fall in love
Você me disse que nunca iria se apaixonar
But now that I get you
Agora eu entendo você
I know fear is what it really was
Sei que medo é o que realmente era
Now here we are, so close
Agora estamos aqui, tão próximos.
Yet so far, haven't I passed the test?
E ainda tão distante, não fui aprovada no teste?
When will you realize
Quando você perceberá
Baby, I'm not like the rest?
Querido, que eu não sou como o resto?
Don't wanna break your heart
Não quero partir seu coração
Wanna give your heart a break
Só quero dar um tempo ao seu coração
I know you're scared, it's wrong
Eu sei que você está assustado, é errado
Like you might make a mistake
Como se você fosse cometer um erro
There's just one life to live
Só temos uma vida para viver
And there's no time to waste, to waste
E não temos tempo para desperdiçar, para desperdiçar
So let me give your heart a break
Então, deixe-me dar um tempo ao seu coração
Give your heart a break
Dar um tempo ao seu coração
Let me give your heart a break, your heart a break
Deixe-me dar um tempo ao seu coração, ao seu coração
On Sunday, you went home alone

No domingo, você foi para casa sozinho
There were tears in your eyes
Havia lágrimas em seus olhos
I called your cell phone, my love
Eu liguei para o seu celular, meu amor
But you did not reply
Mas você não respondeu
The world is ours if we want it
O mundo é nosso se quisermos
We can take it, if you just take my hand
Podemos dominá-lo,basta você segurar minha mão
Theres no turn back now
Não há volta agora.
Baby, try to understand
Amor, tente entender.

 

Assim que a música acabou, todos aplaudiram.

– O que acham de mais uma? – Perguntou Ellen vendo a plateia gritar em concordância. – Então vamos de Confident .

Are you ready?
Você está pronto?
It’s time for me to take it
É minha hora de assumir
I’m the boss right now
Eu sou a chefe agora
Not gonna fake it
Não vou fingir
Not when you go down
Não quando você está caindo
Cause this is my game
Porque esse é meu jogo
And you better come to play
E é melhor você vir jogar
I used to hold my freak back
Eu costumava me segurar
Now I’m letting go
Agora estou me soltando
I make my own choice
Eu faço minhas escolhas
Bitch, I run this show
Vadia, eu mando nesse show
So leave the lights on
Então eu deixo as luzes acesas
No, you can’t make me behave
Não, você não pode fazer com que eu me comporte
So you say I’m complicated
Então você diz que eu sou complicada
That I must be out my mind
Que eu devo estar fora de mim
But you’ve had me underrated, rated, rated
Mas você me subestimou, estimou, estimou
Ah ha, what’s wrong with being, what’s wrong with being
O que há de errado em ser, o que há de errado em ser
What’s wrong with being confident? (2x)
O que de errado em ser confidante?
It’s time to get the chains out
É hora de tirar essas correntes
Is your tongue tied up?
Sua língua está amarrada?
Cause this is my ground
Porque aqui é meu lugar
And I’m dangerous
E eu sou perigosa
And you can get off
E você pode sair
But it’s all about me tonight
Mas é tudo sobre mim está noite

– Muito bem pessoal, essa foi . – Disse Ellen. – Você foi maravilhosa, obrigada por ter vindo.

– Eu que agradeço por estar aqui. Obrigada pelo convite.

– Você é sempre bem vinda. – Disse a apresentadora abraçando . – Lembrando que todos da plateia receberam uma cópia do novo CD autografado. Voltamos depois dos comerciais.

– Estamos fora! – Alguém gritou. – Temos dez minutos.

se despediu de Ellen e seguiu para seu camarim.

– Você está bem ? – Perguntou Tony. – É a primeira vez que você fala do Evans em um programa.

– Eu estou bem. – Disse se sentando em no sofá que estava ali.

– Vá se trocar para podermos ir. Passo na sua casa amanhã nove horas para irmos á sessão de autógrafos

– Tudo bem. – Disse a garota se levantando e indo se trocar.

XX

Assim que chegou em casa foi tomar banho e colocou uma roupa confortável, logo em seguida seu celular tocou.

– Diz que você não tem nenhum compromisso para hoje a noite? – Perguntou assim que a garota atendeu.

– Depende. – Riu. – O que você tem em mente? – Perguntou.

– Estava querendo ir na Verdant, topa?

– Eu só topo por que é na Verdant.

– Ótimo. – Disse o rapaz animado. – Vou com um amigo, tudo bem para você?

– Sem problemas , vou chamar alguém também. Disse .

– Combinado então. Passo na sua casa dez horas.

– Ok, até lá. – Disse a garota e assim que desligou, abriu nos seus contatos, procurando o tão conhecido nome.

Você: Bora para a Verdant hoje a noite?

Nick: Você tá bem? Tem séculos que não saímos juntos. Hahaha quem fez esse milagre acontecer?

Você: Deixa de ser exagerado, vamos eu, o e um amigo dele. Vamos?

Nick: Ah está explicado. Claro que eu vou. Que horas?

Você: Eles vão passar aqui em casa dez horas.

Nick: Ok, de noite eu chego ai. Nada de roupas extravagantes!!!

Você: Você e seu lado protetor atacam novamente.

XX

estava terminando de se arrumar quando Jasmine veio lhe avisar que e Nick haviam chegado, ela apenas concordou e disse que já iria descer. Se olhou no espelho com seu vestido de renda azul escura com alguns bordados, as costas a mostra, uma sandália preta de salto alto, espirrou seu perfume pegou o cartão e documentos e desceu.

– Estou pronta, vamos? –Disse entrando na sala.

–Finalmente. – Disse Nick a cumprimentando com um beijo no rosto. – Você está linda, ainda bem que seguiu meu conselho. – Disse rindo. – Vamos todos no mesmo carro?

– Pode ser. – Disse colocando seu cartão e documento no bolso de Nick. – Tudo bem para você ?

– Ah claro. – Disse a olhando de cima a baixo. – Esse é Posey.

– Oi, prazer meu nome é . – Disse a garota cumprimentando o rapaz. – Vocês querem me deixar doida, só pode. Dois eu não aguento não, só um já dá trabalho demais. – Disse arrancado risadas de todos.

– Para ficar mais fácil, me chame de Posey, é meu sobrenome.

– Apresentações feitas, agora vamos. – Disse Nick impaciente. – Vamos no meu carro.

Todos concordaram e logo em seguida saíram, assim que chegaram na Verdant, tiveram que entrar pelos fundos, pois na entrada principal havia muitas pessoas, e a chance de serem reconhecidos era grande.
Foram diretamente para a área VIP, e Posey foi pegar as bebidas, se levantou logo em seguida, tentando levar para a pista, e o mesmo recusou, então Nick se ofereceu.

When I met you in the summer
To my heartbeat sound
We fell in love
As the leaves turned brown
We could be together baby
As long as skies are blue
You act so innocent now
But you lied so soon
When I met you in the summer

 

está olhando para cá. – Disse Nick no ouvido de .

– Qual deles? – Perguntou bancando a sonsa.

– Sabe bem qual . – Disse colocando as mãos na cintura dela, e vendo um sorriso malicioso surgir na garota.

Quando a música acabou, foi para a mesa, se sentar junto dos rapazes e Nick ficou por ali dançando.

– Preciso beber. – Disse ofegante pegando o copo da mão de , e virando todo o conteúdo, sentindo logo em seguida sua garganta queimar, e percebeu que era whisky.

– Claro, você pode pegar minha bebida. – Disse o rapaz irônico.

– Desculpa. – Disse rindo. – Eu pego outro para você.

– Deixa que eu pego . – Disse Posey se levantando. – Eu já ia pegar outra mesmo.

– Você até que dança bem. – Disse rindo e a empurrando com o ombro.

– Eu engano, você quer dizer. – Disse pegando um copo com vodka que estava ali, e que era de Nick.

– Eu não pude dizer antes, mas tendo a oportunidade agora você está linda. – Disse se aproximando dela. – E desculpa a palavra, mas tá muito gostosa.

– Já bebeu o quanto hoje? – Perguntou vendo ele franzir a testa. – Você não é atirado assim, pelo menos não comigo, e não sóbrio. Mas obrigada pelo elogio.

– Não estou bêbado. – Disse levantando as mãos em sinal de inocência. – Tenho uma pergunta, você e o Nick tem ou já tiveram algo?

– Não. – Disse rindo. – Nick é como um irmão que eu não tive, nunca teve sentimento além de amizade, carinho entre irmãos mesmo.

– Ah que bom. – Disse a olhando nos olhos.

– Por que é bom ? – Perguntou provocando.

– Porque assim eu já sei que não tenho tantos obstáculos.

Quando ia questiona-lo Posey chegou com as bebidas e cortou o clima, o pelo menos foi o que pareceu.

– Desculpa a demora. – Disse Posey. – Acho que nem sentiram minha falta.

– Claro que sentimos, ainda mais porque eu queria isso. – Disse pegando o copo com vodka e soda, e outro com Whisky.

– Pega leve . – Disse Posey.

– Relaxa. – Disse a garota. – Então, vocês trabalham juntos né? – Perguntou vendo ambos concordarem. – Me diz Posey, como você aguenta ele ?

– Bem complicado viu, mas gente aprende a gostar. – Disse rindo.

– Sei bem como é. – Disse a garota rindo.

Eles continuaram com o papo por mais algumas horas, se conhecendo, contando micos, entres outras coisas. Nick acabou se juntando na mesa um tempo depois, acompanhado de uma outra menina e sempre que olhava, estava a observando.

– Bom gente, pra mim deu por hoje. – Disse vendo que já se passavam das três da madrugada. – Eu tenho que acordar cedo.

– Pra mim também deu. – Disse Nick.

O grupo acabou pegando táxi, pois nenhum deles estava em condições de dirigir, assim que saíram da balada, havia alguns paparazzi na porta, então eles tiveram uma chuva de flashes no rosto. Nick entrou em um táxi com a garota que ele havia conhecido e seguiu seu caminho, acabou dividindo outro táxi com e Posey, eles deixaram o mesmo em casa e foram para as suas, se despediu de e desceu do táxi, entrando na sua casa.
Ela foi direto tomar um banho, precisava dormir pelo menos algumas horas, ou então na aguentaria o dia seguinte, assim que terminou de colocar seu pijama bem confortável, seu celular vibrou e no visor mostrava o nome .

: Ainda acordada?
Você : Sim, por que?

Como não teve mais respostas, deixou o celular de lado e desceu para beber um pouco de água, foi quando a campainha havia tocado, ela achou estranho, então foi ver com seu segurança o que era.

– O que foi Jeffy? – Perguntou saindo no jardim da frente.

– O senhorita, insiste em te ver, tentei dizer que a senhorita já estava dormindo, mas ele insistiu em dizer que a vinda dele já estava avisada.

– Deixa ele entrar, diz que estou lá dentro, aqui tá frio. – Disse entrando para dentro da casa tentando se aquecer com as mãos.

– Olha eu de novo perturbando sua vida. – Disse entrando na sala.

– Você não perturba. O que houve?

– Por onde eu começo... Não sou bom nisso.

– Está falando do que? – Perguntou curiosa.

– Eu sou péssimo com palavras. – Tentou dizer. – Você me conheceu em meu pior momento e não me julgou por nada. – Suspirou – Você com esse jeito gentil e atencioso, com esse sorriso.

– Você bebeu de novo? – Perguntou franzindo as sombrancelhas.

– Não. – Riu da pergunta – Eu estou nervoso, não quero que você fuja quando eu fizer o que quis fazer a noite inteira.

– Como assim? Fazer o que? Perguntou .

– Isso. – Disse se aproximando da garota e colocando seus lábios no dela, quando percebeu que ela não se afastaria ele tentou intensificar o beijo, passou a mão na cintura dela e a trouxe para mais perto de si.
passou seus braços pelo pescoço do rapaz e entrelaçou seus dedos no cabelo dele, o beijo se tornou mais intenso, urgente, como se ambos estivessem a semana esperando por esse momento. puxou pelas escadas até chegarem em seu quarto, continuaram se beijando, o rapaz puxou sua blusa, mostrando seu peitoral no qual analisou por alguns segundos e logo voltou a beijar se deitando na cama com ele.

– Não podemos. – Disse a garota se levantando. – É errado, não é? –Perguntou confusa, olhando que ria. – Para de rir, é errado, porque posso te magoar.

– Não me trate como criança. – Disse rolando os olhos.

– Não é isso , eu só tenho medo de te magoar, como já fiz com outros caras. E acredite, eu tenho uma tendência a decepcionar quem se aproxima de mim.

– Você gosta de mim? – Perguntou vendo ela o olhar confusa. – Um sentimento além de amizade, sabe ?

– Gosto. – Disse suspirando. – Não sei como veio acontecer, mas aconteceu.

– Pra mim isso basta, por hoje. – Disse rindo se encostando na cabeceira da cama. – Vem deita aqui. – Disse vendo a garota deitar entre seus braços e ele a abraçou – Eu também gosto de você, ao contrário do que disse, sei exatamente quando passei a te ver com outros olhos.

– Sabe? – Perguntou curiosa vendo o rapaz concordar – Quando?

– Um dia antes de você viajar para Boston, naquele nosso quase beijo sabe? Eu já sabia que gostava de você um pouco antes, mas foi naquela noite que eu tive certeza de que gostava de você, que te queria.

Eles permaneceram em silêncio apenas deitados, fazia cafuné em , o que acabou fazendo a garota dormir e acabou dormindo também.

XX

– Vamos indo , já estamos atrasados. – Disse Tony entrando no quarto acompanhado de Maggie, e ambos tiveram a mesma surpresa. – Que porra é essa?

– Meu Deus! – Gritou acordando assustada. – Não sabe acordar as pessoas?

– Não, eu não sei, principalmente quando elas se atrasam. – Disse Tony – Sabe que horas são? E por que vocês estão na mesma cama? Por que ele dormiu aqui?

– Muitas perguntas Tony. – Disse a garota – Me dê um tempo para acordar.

– Acho melhor eu ir embora. – Disse se levantando e pegando sua camisa.

– Você vai ficar aí mesmo. – Disse Tony recebendo um olhar confuso do rapaz – Tem paparazzi lá fora, se eles te verem saindo, será como um presente de natal adiantado.

– Você não pode proibir ele de sair. – Disse se levantando e indo até o banheiro.

– Não só posso como vou. E ainda vou deixar os seguranças avisados para ficarem de olho em você. – Disse Tony. – E sai logo desse banheiro, tem uma fila enorme de fãs te esperando.

– Tony, é stress demais para essa hora da manhã. – Disse a garota saindo do banheiro de calcinha e sutiã e pegando as roupas que Maggie havia pego em seu closet. – Sabia que stress da ruga?

– Apenas se vista, eu vou lá embaixo falar com os seguranças e Maggie fique de olho nos dois. – Disse saindo do quarto.

– Nossa, ele é ligado no 220 ? – Perguntou .

– Você não viu nada. – Disse Maggie.

– Imagina aguentar isso por anos. – Disse terminado de vestir a calça. – Eu quase enlouqueci no começo.


XX

– Achei que teria que subir novamente. – Disse Tony vendo os três entraram na sala – Bom os seguranças já estão avisados, já podemos ir. – Disse e saiu pela porta junto de Maggie.

–Desculpe por isso . – Eu juro que vou te recompensar por isso depois. Se precisar de qualquer coisa, pede pra Jasmine é ela que cuida de mim quando estou em casa.

– Relaxa, eu te entendo, Eu prometo que não vou fugir. – Disse rindo.

– Engraçado você, não? – Disse dando um beijo na bochecha do rapaz. – Até mais tarde.

XX

Algumas horas depois...

– Minha mão tá dura. – Disse entrando no carro.

– Tá perdendo o jeito ? – Perguntou Tony provocando a garota, que revirava os olhos. – Eu acho que voc... – Foi interrompido por seu celular. – Alô ?...Sim, mande tudo pela Maggie, Obrigado.

– O que foi? – Perguntou curiosa.

– Sua viajem para Londres, aquela que seria semana que vem. – Disse vendo a garota concordar. – Ela foi adiada.

– Para quando?

– Então, eles te querem lá amanhã, então temos que viajar hoje. Maggie, o pessoal da Records de Londres já te enviou todas as informações, consiga um voo para hoje ainda.

– Eles sabem que vai ser quase impossível conseguir passagens para Londres, e por que tanta pressa?

– A gravadora está marcando os shows aqui nos Estados Unidos e na Colômbia e eles querem sua agenda livre, por isso a divulgação em Londres foi adiantada.

– CONSEGUI! – Gritou Maggie, pedindo desculpas logo em seguida. – Tem um voo para hoje ás oito da noite.

– Ótimo, compre duas passagens, você vai acompanhar e eu vou ficar por aqui resolvendo algumas coisas. temos exatamente quatro horas antes do voo, então chega em casa e se arruma, faça uma mala pra três dias no máximo.

– Não tenho outra escolha.

XX

– Finalmente. – Disse vendo a garota passar pela porta. – Achei que não chegaria hoje.

– Desculpa, deve ter sido entediante né?

– Nem sair da casa eu pude , foi muito mais que entediante. – Disse se levantando do sofá.

– Já estou me sentindo mal o suficiente, não piore. – Disse – Você já pode ir, não tem ninguém lá fora.

– Antes de ir, será que podemos conversar? – Perguntou o rapaz.

– Claro, mas tem que ser enquanto arrumo minha mala. – Disse subindo as escadas com em seu encalço.

– Você vai pra onde? – Perguntou curioso.

– Para Londres. – Disse abrindo uma mala vazia. – Divulgação do novo CD.

– E volta quando?

– Em alguns dias, mas e ai, o que você queria falar?

– Então, e a gente, como ficamos? – Perguntou sem jeito.

– Não ficamos. – Disse suspirando. – A última coisa que quero é te magoar, e acredite quando eu digo que tenho um talento especial para isso.

– Você mesma disse ontem que gosta de mim, por que não podemos ter algo? – A garota permaneceu calada arrumando a mala. – Por que não responde? Do que tem medo?

– Meu medo é te magoar, jamais me perdoaria se isso acontecesse, ainda mais sabendo como você lida com decepções, o que vamos combinar que é da pior maneira.

– Falando assim, parece que eu tentei me matar. – A garota abriu a boca mais foi interrompida. – Aquilo não vem ao caso, olha eu entendo você, e sei que você não é o tipo que pega um coração apenas para brincar, nos dê uma chance, podemos dar certo.

– Se lembra do dia em que encontramos o Evans na rua, e você me perguntou o que havia acontecido entre a gente? – Perguntou vendo concordar. – Eu lhe disse que era uma longa historia e que não havia sido eu a machucada. eu magoei uma pessoa incrível, a qual eu não sei se um dia vai voltar a falar comigo, e eu não quero que aconteça o mesmo com você.

– Eu te entendo. – Disse se aproximando da garota e segurou suas mãos. – Não sei os motivos que levaram vocês a se separar, ás vezes as coisas simplesmente não dão certo, porque não eram pra ser, e talvez também não dê certo entre a gente, talvez eu te magoe, ou ao contrário, mas também tem chances de ninguém magoar ninguém , justamente por ser o certo. – percebeu a expressão confusa de . – O que eu estou querendo dizer é que quando duas pessoas realmente se gostam, elas sempre dão um jeito de dar certo, e a gente se gosta, o sentimento é reciproco, o que pode dar errado?

eu gosto sim de você, gosto da sua companhia, gosto de como você me faz sentir, eu só... Olha antes de tudo eu vou colocar as cartas na mesa para você, eu gosto de me divertir, sempre gostei, não costumo me amarrar e acredite isso não acontece a muito tempo. Eu fico com você, mas não vamos rotular nada, entendeu? Estamos nos conhecendo.

ficou parado tentando processar o que a garota havia acabado de dizer, ela tinha razão se conhecer não fazia mal, mas será que seriam exclusivos?
O rapaz não fazia ideia do efeito que tinha sobre , a única duvida que pairava sobre ela, era se ele realmente gostava dela. Será que ele havia esquecido completamente a ex-namorada ? Como ele reagiria se a visse novamente? E se o que ele estivesse sentindo fosse apenas gratidão por ela ter o ajudado em um momento complicado da sua vida? O melhor mesmo era eles apenas continuar se conhecendo, sem rótulos, sem exclusividade, sem aparições em público.

– Tudo bem, eu topo. – Disse . – Só tenho uma pergunta, vai rolar exclusividade?

– Você não entendeu nada do que eu disse né? – Perguntou rindo. – Não vou te exigir exclusividade, e nem você vai exigir isso de mim.

– Como assim? – Perguntou.

– Não podemos exigir exclusividade sem ter certeza de que isso é o que realmente queremos. – tentou interrompe-la, mas ela foi mais rápida. – Você está livre para conhecer outras mulheres, por que eu sei que desde seu término você não saiu com nenhuma mulher, exceto eu, como você tem tanta certeza se gosta de mim mais do que amigo? Pode ser apenas gratidão por ter te ajudado, quer exclusividade, quer que eu rotule algo entre a gente? Então me mostre que realmente o sentimento é puro, e mais nada.

– Sério que você acha que eu sou apenas grato e mais nada?

– Eu não disse isso, eu disse que você pode gostar de mim apenas por eu ter te ajudado, pode ser também que eu esteja errada. saia, conheça outras pessoas, estou te dando carta branca, eu só não quero sair machucada, e nem quero que você se machuque.

– Tudo bem, eu entendi. Vamos continuar nos vendo? –Perguntou fitando o chão.

– Ei, olha pra mim...é claro que vamos continuar nos vendo, meu dia sem você não fica completo, já me acostumei a ter você me perturbando.

– Te digo o mesmo. – Disse rindo. – Você tem certeza que quer isso?

– Tenho, e acredite você também vai querer. Vamos com calma e aí vemos no que vai dar.

– Tá, é uma coisa maluca, mas tá. – Disse chegando mais perto dela. – Posso te beijar?

– E tem que pedir. – Disse rindo e encostando seus lábios no do rapaz, que logo intensificou o beijo.



Capítulo 8

havia acabado de chegar a Londres e estava na recepção, do hotel, onde a recepcionista já se demonstrava nervosa por não achar a reserva, a qual Maggie afirmava ter feito.

– Procure novamente. – Disse Maggie sem paciência. – Está em nome de Maggie Petterson.

– Eu... Eu vou chamar o gerente, aguarde um minuto. – Disse a recepcionista saindo quase correndo.

– Sei que está cansada e que odeia esperar, mas eu tenho certeza que fiz essa reserva.

– Relaxa Maggie. – Disse tirando os óculos escuros. – A garota está nervosa, eu sei que você fez a reserva.

– Senhorita . – Disse um homem mais velho. – Meu nome é Richard, sou o gerente. Desculpe-me o transtorno, a recepcionista está em treinamento, irei achar sua reserva nesse instante.

– Sem problemas. – Disse voltando sua atenção para o celular.

: Já chegou? Quando puder falar me avisa. Já está fazendo falta.
Você: Cheguei sim, me liga mais tarde.

Maluma: Está sentindo sua falta.

Era uma foto do rapaz somente de cueca boxer, na qual mostrava o volume do seu pênis.

Você: E você continua me dando moral. Desse jeito eu vou cansar rapidinho.

– Reserva em nome de Megan Pachon. – Disse uma mulher a poucos metros de .

A garota olhou e a reconheceu na hora, era a assessora de Evans e se ela estava no hotel, ele também estaria. Passou o olhou pelo saguão e viu Chris encostado na parede distraído com o celular.

– Aqui está senhorita , as chaves de seus quartos, tenham uma ótima estadia e desculpe novamente pela demora.

Maggie pegou as chaves e saiu andando com ao seu lado.

? – Evans a chamou, mas a garota não parou e continuou seu caminho até o elevador.

XX

Evans Pov’s

? –Eu a chamei, sabia que era ela, só não esperava ser ignorado.

– Chris, por favor, não me apronte nada. – Disse Megan me entregando à chave do quarto.
– Relaxa, eu sei do meu lugar. Nada vai acontecer. – Disse indo para o elevador e vendo entrar no mesmo e a porta se fechar segundos depois.

Parecia até uma piada de mau gosto, depois de tempo evitando, eu a encontro justamente no mesmo hotel, só faltava os quartos serem no mesmo andar.

Mais tarde no mesmo dia...

– Vamos Chris, o carro está esperando. – Megan me chamou, eram nove da manhã em Londres, havíamos chegado ás quatro da manhã, não tinha conseguido dormir nada.

– Vamos. – Sai acompanhado de Megan e enquanto esperávamos o elevador vi saindo de um dos quartos com sua assessora, ela voltou para dentro como se tivesse esquecido algo.

– Oi Megan e Chris. – Disse Maggie.

– Oi Maggie. – A cumprimentei com um pequeno sorriso, que ela retribuiu segundos depois o elevador chegou. – Vai nesse? – Perguntei.

– Não, vou esperar . – Afirmei com a cabeça e o elevador se fechou.

Sai do elevador e vi Robert conversando com um homem que eu não reconhecia. Assim que me aproximei o homem se despediu de Robert.

– Finalmente Evans. – Disse Robert.

– Desculpa a demora, ei você tá sabendo que a tá aqui?

– Como assim aqui? Aqui em Londres?

– Sim aqui em Londres e nesse mesmo hotel.

– Eu não fazia ideia. – Disse Robert digitando algo no celular. – Mandei mensagem para ela.

– Cara, ela tá no mesmo andar que o meu. – Disse sorrindo.

– Eu vi esse sorriso. – Disse Robert. – Como você está depois de ver ela?

– Estou bem, quer dizer sei lá. Eu achei que tivesse a superado e hoje quando a vi na recepção, foi como se todo o turbilhão de sentimentos voltasse, minha boca ficou seca, meu mundo parou literalmente.

– Isso se chama amor. – Disse Robert com a mão no meu ombro. – Agora vamos, estamos atrasados.

– O que mandou pra ela? – Perguntei enquanto saiamos do hotel.

– Disse que soube por você que ela estava aqui, e por que ela não me avisou que estava em Londres. – O celular de Robert vibrou, era respondendo.

Evans Pov’s End.

XX

– Tinha esquecido o celular. – Disse balançando o objeto. – Já podemos ir.

– Então vamos. – Disse Maggie chamando o elevador. – Quando vamos falar do Evans?

– Não tem o que falar. – O celular de vibrou.

Robert: Tive que saber pelo Chris que você está em Londres. Por que não avisou?
Você: Eu não sabia que você estava aqui. Se quiser a gente se vê a noite.
Robert: Perfeito, beijos.

– Então Maggie o que temos para agora? – Disse saindo do elevador.

– Somente a entrevista hoje, e aí você está livre até amanhã de manhã, por que ai teremos a sessão de autógrafos. – Disse Maggie vendo a garota concordar. – A entrevista de agora vai ser bem tranquila, será perguntas sobre o novo CD, sobre shows, algumas sobre você. Ela vai ser transmitida ao vivo pelo twitter também.

No caminho até a rádio, postou uma foto no Instagram avisando seus fãs que teria uma entrevista agora e que teria link para verem ao vivo, e respondeu algumas mensagens.

: Não sei se consigo ligar, estou gravando.
Você: Tudo bem, mas se tiver um tempo livre me ligue.

Mãe: O CD chegou! Eu amei as músicas, estou orgulhosa de você.
Você: Fico feliz que senhora tenha gostado, estou com saudades.

Maluma: Eu sempre esqueço que não posso ficar te dando moral. Ah estou sentindo falta de uma coisa que você pegou de mim.
Maluma: Só para refrescar sua memória, é meu boné. Quero de volta.
Você: Hahahaha eu vou devolver, relaxa. Te entrego quando for para Colômbia, mas enquanto isso vou usar e abusar dele.

Assim que chegou a rádio, havia muitos fãs a esperando na entrada, tirou fotos com alguns e entrou logo em seguida.
conheceu algumas pessoas e claro o entrevistador James Kork.

– Tudo bem pessoal, vamos começar. Entramos no ar em 10 segundos.

observou todos se ajeitarem e logo James começou a falar.

– Olá pessoal eu sou o James Kork e hoje estamos com uma presença ilustre, .

– Hey. – Disse animada. – É uma honra estar aqui.

– Como estão as coisas? Você chegou hoje, já conseguiu descansar?

– Não, cheguei hoje as 4 da madrugada, e não dormi quase nada. – Disse rindo.

– Estamos adorando o álbum Heart Attack, e ele está indo muito bem, já tem uma semana que as vendas começaram.

– Sim, graças a Deus está indo muito bem, o CD está sendo bem recebido.

– A reação dos seus fãs ao saberem que você estaria aqui foi louca, tem muitos deles lá fora. Ficamos impressionados por que você veio para uma sessão de autógrafos e ainda sim eles estão muito animados. Eu sei que muitas pessoas famosas tem muitos fãs, mas os seus tem um amor genuíno por você, não tem?

– Sim, essa genuinidade que eles tem faz a ligação que temos ser muito real. É uma experiência maravilhosa quando posso dividir tudo que estou fazendo musicalmente na minha carreira com eles. É demais, amo meus fãs.

– O título do seu novo álbum se chama Heart Attack, a música mostra uma pessoa cruel. – Disse James com todos rindo. – Quero dizer, é sobre tratar homens como bonecos Ken. Pode nos dizer sobre o que é a música?

– É como você disse mesmo, a música é sobre ser cruel, tratar os homens como bonecos e manipula-los.

– Mas também é sobre ter medo de baixar a guarda, certo?

– Sim, com certeza, para ficar mais fácil de entender podemos comparar com Give Heart A Break, nela eu tento mostrar que está tudo bem se apaixonar, desde que o sentimentos sejam claros você pode baixar a guarda por que não irei machucar seu coração, e em Heart Attack é o aposto.

– Pelo que parece uma vez que ele baixa a guarda você o corta em pedaços. – Ambos riram.

– Eu não costumava levar relacionamentos a sério, então geralmente quando eu saia com alguém eu era cruel, como eu disse jogando jogos e não ligando muito. E chega uma hora que você acaba percebendo que isso não é legal, e você fica mais madura e muda sua percepção sobre relacionamentos. Eu ainda continuo um pouco cruel, mas nada comparado a antigamente.

– Muita gente diz que Give Heart A Break foi o que houve entre você e o Chris Evans, é verdade?

– Não a música toda, em certos pontos da música tem um pouco de relação com o que houve entre a gente, mas eu não diria que é a música toda.

– E como foi gravar em espanhol? Vamos escutar um pedaço da música.

Segundos depois a voz de Maluma invadiu o estúdio cantando chantaje e logo veio a voz de . Logo a música parou.

– É muito diferente ver você cantando em espanhol. – Disse James. – Conte como foi gravar? Foi difícil?

– Foi uma experiência maravilhosa, e sim foi muito difícil. O Maluma, ele é um cantor de reggaeton, então as músicas tem essa batida mais rápida e são cantadas com certa velocidade. Aí você imagina uma pessoa que sabe praticamente zero de espanhol e tem que cantar uma música inteira em espanhol. Tivemos que contratar uma professora de espanhol que ficou semanas no meu pé me seguia em todo canto.

– Você vai para Colômbia certo? Vai ser a primeira vez lá?

– Sim para as duas perguntas, já estavam vendo as datas de show tanto pros Estados Unidos, como para a Colômbia. Estou bem ansiosa.

– Dessa vez não será turnê mundial? – Perguntou James ouvindo um coro de “ah”

– Não, infelizmente.

– A última vez que olhamos seu álbum estava em quarto lugar na Itunes, vamos ver se subiu? – Perguntou vendo concordar. – Que rufem os tambores, por que é oficial Heart Attack está em primeiro lugar nó só no Itunes daqui, como em mais trinta e sete países, incluindo Estados Unidos. Como é a sensação?

– É maravilhosa, completamente inexplicável.

– Então é isso pessoal, essa foi . Obrigado por ter vindo, você sempre será muito bem vinda, adorei te entrevistar.

– E que agradeço, foi uma honra estar aqui.

XX

– Você está bem? – Perguntou Maggie assim que entrou no carro acompanhada de .

– Sim, por que não estaria?

– Bom, talvez pelo fato de Evans estar no mesmo hotel que o seu, e você acabou de falar dele pro mundo inteiro, esqueci algo?

– Eu estou bem. – Disse encostando a cabeça no vidro do carro.

Já dentro do quarto de hotel, dormia profundamente, estava cansada e do dia seguinte seria longo com a sessão de autógrafos. A garota acabou acordando com o toque do seu celular.

– Alô. – Disse sonolenta.

– Eu te acordei? Desculpa.

? – Perguntou tentando acordar.

– Eu mesmo. – Disse rindo. – Você não respondeu minhas mensagens, então resolvi ligar. Desculpa ter te acordado.

– Não, tudo bem. Eu que peço desculpas por não ter te respondido, cheguei dá radio e desmaiei na cama. – Disse se sentando na cama.

– Como você está?

– Estou bem e você? – Perguntou bocejando.

– Bem, estou com saudades. – Disse o rapaz. – Como é Londres?

– É gelada. – Disse rindo. – Nunca veio para cá?

– Londres exatamente não, mas tenho vontade de conhecer.

– Quem sabe um dia a gente não vem, quando o trabalho permitir.

– Com toda certeza. – Riu. – Queria te fazer uma pergunta, quer ir comigo no MTV Movie e Tv Awards? Eu fui indicado e pensei que você pudesse me acompanhar.

– Eu até gostaria, mas acho que a data vai coincidir com as dos meus shows.

– Sério? – Perguntou bufando.

– Eu acredito que sim, mas vou olhar direito e aí eu te aviso.

– Está bem, vou deixar você descansar, quando eu chegar em casa mando mensagem.

– Tá, beijo.

pensou em voltar a dormir, mas sua fome falou mais alto e já se passavam das nove da noite. Foi tomar um banho, jogou sua roupa em qualquer canto e entrou debaixo do chuveiro deixando a água quente cair sobre seu corpo.
Assim que saiu do banho, mandou mensagem para Robert perguntando se ele estava livre para poderem comer algo, segundos depois o homem respondeu.

Robert: Estou no restaurante do hotel, ainda não pedi. Desce aqui.
Você: Já desço.

colocou uma calça jeans, uma bota de salto e uma blusa de manga longa, secou o cabelo levemente e saiu do quarto indo em direção ao elevador, quando chegou ao térreo foi para o restaurante, ela estava morrendo de fome, quando avistou Robert dentro do restaurante, viu que o mesmo estava acompanhado, se aproximou da mesa.

. – Disse Robert se levantando e abraçando a garota. – Estava com saudades.

– Eu também. – Disse a garota.

– Senta. – Disse Robert puxando a cadeira. – Já íamos pedir.

– Oi Chris. – Disse se ajeitando na cadeira.

– Oi . – Disse o rapaz sem graça. – Eu vou deixar vocês aproveitarem o jantar, com licença.

– Mas você nem comeu Evans. – Protestou Robert.

– Por favor, não saia por minha causa, fique. – Disse .

– Eu posso pedir comida no quarto gente. – Disse Evans.

– Não, você falando assim me faz parecer um monstro. – Disse rindo. – Fica, por favor.

– Tudo bem. – Disse Chris voltando a se sentar.

– Ok. – Disse Robert chamando a atenção dos dois. – O que veio fazer em Londres ?

– Divulgação do novo CD, devo ir embora amanhã à noite mesmo. E vocês? – Perguntou olhando o cardápio.

– Evento da Marvel. – Disse Robert.

– Quer dizer que seu CD já lançou? – Perguntou Evans.

– Sim, foi lançado semana passada.

Os três ficaram em silêncio por alguns minutos observando o cardápio, o silêncio já estava incomodo, até que o garçom se aproximou.

– Já querem pedir? –Perguntou o rapaz.

– Sim. – Os três disseram ao mesmo tempo.

Cada um pediu seu prato e também pediram uma garrafa de vinho, conforme a garrafa ia se esvaziando, mais o trio se soltava na conversa, quando chegaram à quarta garrafa os risos já rolavam soltos, não havia mais clima estranho, o jantar havia se tornado descontraído.

– Já deu para mim. – Disse Robert colocando sua taça de lado.

– Downey sempre tão fraco para beber. – Disse Evans em um tom brincalhão.

– Você mal bebeu Rob. – Disse rindo e olhando para seu celular que anunciava uma mensagem de , era uma foto, quando ela abriu se deparou com uma foto de e Natalie deitada sobre o peito do rapaz que estava dormindo.

? Está me ouvindo? – Perguntou Robert.

– Me desculpa, eu não ouvi. O que você estava dizendo? – Perguntou e quando ela virou um pouco o celular tentando esconder o conteúdo, Evans acabou vendo a foto.

– Eu perguntei se você vai querer mais vinho. – Disse Robert.

– Ah não, pra mim também deu por hoje. Se vocês me dão licença, eu preciso resolver uma coisa. – Disse se levantando, quando Evans a tocou no braço.

– Você está bem?

– Estou sim Chris. – Disse a garota com os olhos marejados.

só conseguia pensar que aquilo era uma brincadeira de mau gosto, quando chegou ao seu quarto se sentou perto da cama e observou a foto mais uma vez, foi quando o nome de apareceu na tela, ela o ignorou, na quinta tentativa do rapaz ela atendeu.

– Não desliga. – Disse . – Eu não dormi com ela.

– Como não? O que foi essa foto então? – Perguntou irônica. – Quando te dei carta branca para ficar com quem quisesse, foi para você conhecer gente nova e não fuder sua ex-namorada.

– Eu posso explicar, ela entrou no meu apartamento, eu cheguei da gravação e cai na cama, eu estava cansado e quando acordei levei um susto com ela no meu quarto e com meu celular na mão.

– Como ela tira uma foto em cima de você, e você não acorda? podia ser qualquer outra menos essa mulher. Eu pensei que você fosse mais inteligente, depois de tudo que ela fez com você.

– Pelo amor de Deus me escuta, eu não dormi com ela, eu tenho amor próprio . E acha mesmo que se eu tivesse transado com ela eu te mandaria uma foto?

– Você não, mas ela mandou. – Disse irritada. – Olha, eu não posso falar nada, a culpa disso é minha também, eu te dei carta branca não foi? Mas com tanta gente no mundo, jamais me passou pela cabeça que você teria uma recaída. Ainda bem que isso aconteceu logo, assim à gente poupou muita coisa.

, para com isso, me escuta, por favor.

Mas ela não quis escutar, desligou na cara do rapaz e ficou sentada no chão com mil pensamentos, quando percebeu alguém na sua porta e se assustou.

– Desculpa, não queria te assustar. – Disse Evans. – A porta estava aberta, você está bem?

– Como achou meu quarto? – Perguntou se levantando

– Não posso entregar minhas fontes. – Disse rindo. – Olha, sei que não é da minha conta, mas tá na cara que algo aconteceu, e se precisar conversar eu estou aqui, meu quarto também é nesse andar numero 1034, se precisar desabafar é só bater, ou então liga, ainda tem meu número? – Perguntou vendo a garota concordar. – Se precisar é só gritar. – Disse Evans se virando para sair do quarto.

– Por que tá sendo gentil comigo? – Perguntou vendo a cara confusa do rapaz. – Eu fiz o que fiz com você, não precisa ser gentil, pode esculachar.

– Sério? – Perguntou rindo. – Acho que já fiz isso no dia que terminamos, e somos adultos , não podemos ficar alimentando algo do passado. Vai me contar o que aconteceu?

– Você não quer saber, acredite em mim. Mas obrigada por se preocupar. – Disse sorrindo.

– Se você diz. – Disse Evans se aproximando e sentou ao lado dela na cama. – Fiquei ofendido em saber que não recebi uma cópia do seu CD. – Riu.

– E como eu ia te entregar, você nem me atende no telefone, imagina se eu batesse na porta da sua casa. – Disse rindo.

– Poderia ter tentado. – Disse o rapaz rindo e logo ficou sério. – Sabe, sinto sua falta, da sua amizade.

– Eu também sinto falta. – Disse o olhando.

– Eu queria poder voltar a ser seu amigo. – Disse suspirando.

– Por que não volta, estou de braços abertos para você.

– Não seria estranho? – Perguntou rindo. – Imagina o que iam falar da gente.

– Não vejo nada demais, eu sempre te disse que estaria aqui quando você quisesse minha amizade. E ainda estou, basta você querer.

– E eu quero , eu só não sei se consigo.

– Como assim? – Perguntou confusa.

– Te ver ainda me causa frio na barriga. – Disse rindo sem vontade. – É estranho e sei que isso vai passar com o tempo, mas ainda me sinto inseguro em relação a você.

– Talvez esse frio na barriga seja a falta de costume de me ver, talvez se voltarmos a ser amigos isso passe com o tempo.

– Tem razão. – Disse Evans – Bom eu já vou, já está tarde.

– Espera só um pouco. Tenho uma coisa para te entregar. – Disse indo até a mala no chão e começou a mexer nela e tirou um CD. – Aqui está, espero que goste.

– Obrigado. – Disse rindo. – Boa noite .

– Boa noite Chris. – Disse a garota o vendo sair pela porta.

XX

acordou sem saber que horas eram, procurou o celular pela cama, mas não o encontrou, não queria se levantar, era como se toda sua energia tivesse sido sugada, não entendia por que se afetou tanto com o que houve , gostava dele, mas não tinham nada sério, por que ela estava tão abalada?

A garota se levantou e foi tomar um banho, quando terminou escutou Maggie quase derrubando a porta do quarto.

– Meu Deus mulher! –Disse rindo.

– Por que demorou tanto? – Perguntou entrando no quarto.

– Eu estava no banho. –Disse indo até sua mala. – Estou atrasada?

– Não, por incrível que pareça. Eu queria... –Maggie fez uma pausa. –Já viu algum site de fofoca hoje?

– Sabe que não gosto de ficar lendo fofocas. – Disse rindo – Por quê?

– Eu acho que isso você deveria ver. – Disse Maggie esticando o tablet para a garota que saia do banheiro já vestida.

“Natalie Wilker foi vista saindo do apartamento do seu ex- .”

– Imaginei que você ia querer saber. – Disse Maggie vendo jogar o tablet na cama.

– Tanto faz, ele fez uma escolha. – Disse calçando o sapato. – Enfim, estou pronta, podemos comprar um café na ida?

– Podemos sim. – Disse Maggie.

As duas tiveram um pouco de dificuldade em sair do hotel, havia muitos fãs na porta, fãs dos atores da Marvel que estava no hotel e fãs da garota também e quando viram se tornou uma confusão total. No caminho parram em uma Starbucks e Maggie comprou o café e rosquinhas para e logo seguiram caminho para o Houger Trade, loja onde iria acontecer a sessão de autografo. Durante a sessão autografou CD’S, pôsteres e até mesmo um braço de uma fã que disse que transformaria o autografo em tatuagem.

XX

Já em seu quarto de hotel viu algumas mensagens entre ela Nick perguntando se podiam marcar algo quando ela voltasse, e claro haviam mensagens de , as quais ignorou e procurou o contato de sua mãe e iniciou uma chamada de vídeo.

– Filha? – Perguntou Lauren aparecendo na tela do celular. – Aconteceu algo?

– Não mãe, eu só queria te ver. – Disse com os olhos marejados. – Estou com saudades.

– Também estou com saudades querida, não chore. – Disse Lauren. –Aconteceu algo? Tem anos que não te vejo chorar.

– Estão tudo bem mãe, como está por ai?

– Está tudo ótimo, eu tenho noticias para você.

– Por favor, me diz que são boas. – Disse secando as lágrimas.

– É boa sim, vou vender a padaria, já até achei um comprador. – Disse Lauren animada.

– Jura? Mas por que mãe? Aconteceu algo? – Perguntou confusa, pois sabia que sabia amava aquela padaria.

– Ah filha quero estar mais perto de você, morar em Los Angeles é a melhor solução. O que acha da ideia? – Perguntou Lauren, o que a garota não sabia era que sua mãe estava mentindo, o motivo da venda era algo que não via há anos.

– Eu acho maravilhoso mãe! Quando vem? – Perguntou animada.

– Eu estava pensando em ir junto com o Bryan, ele vai entrar de férias da faculdade em alguns dias, é o tempo de eu fechar a venda da padaria e da casa.

– É perfeito mãe. Liga para o Tony e pede pra ele comprar sua passagem e a do Bryan.

– Ligo sim, você ainda está em Londres?

–Sim, volto hoje à noite.

– Faça uma boa viagem, agora eu tenho que desligar. Se cuida, assim que eu souber a data da viagem eu aviso. Eu te amo.

– Eu também te amo. – Disse a garota e finalizou a chamada.

Chris E: Gostei do CD, enganou bem no espanhol.

Você: Que bom que gostou, eu mandei bem no espanhol, admite.

Chris E: Continua convencida, mas sim mandou bem. E ai está melhor?

Você: Estou sim, obrigada por se preocupar.

Chris E: Se precisar é só gritar. Ah, será que você pode me arrumar outro CD? É para o meu irmão, eu comentei que você me deu e ele quer um também.

Você: Claro, eu só não vou ter aqui. Quando chegar em Los Angeles me avisa que eu te entrego.

Chris E: Ok, obrigado.

Largou o celular e foi tomar banho, logo Maggie estaria a chamando para irem embora.

XX

Los Angeles – Três dias depois.

– Então os shows começarão em Seattle? – Perguntou Tony

– Sim, quero começar em casa. – Disse . – Quero ver minha mãe antes dela se mudar pra cá, e aí de lá podemos seguir para Dallas.

–Tudo bem, só isso?

– Você sabe que se eu quiser alterar mais alguma coisa no calendário da turnê, o pessoal da gravadora vai querer me matar.

–Então essa parte já está resolvida, vãos começar em uma semana os shows e o último será na Colômbia, provavelmente vamos fazer um extra por lá, por que os ingressos já se esgotaram. – Disse Tony juntando alguns papeis. – Agora só falta definir as playlist, serão músicas do novo CD e dos antigos.

– Tá, temos que fazer isso agora? –Perguntou olhando o celular.

– Tem que estar em outro lugar? Se não, defina essa lista logo, você precisa ensaiar com a sua banda, antes dos shows.

– Eu sei Tony, posso mandar a lista pra você hoje à noite, ok?

– Tá, mas não esquece. Você já pode ir.

– Obrigada. –Disse a garota se levantando e de um beijo no rosto de Tony. – Não vou esquecer.

Três dias haviam se passado desde que voltou de Londres e ) a procurou nesses dias incansavelmente e garota sempre o ignorava, se não fosse pelo celular era quando o encontrava plantado no portão de sua casa, fora as vezes que ela pedia para dizerem que ela não estava.
Ela estava prestes a começar sua turnê, não queria que nada atrapalhasse e ter ) no seu pé pedindo desculpas era péssimo. Assim que chegou em casa, Jasmine veio avisar que tinha visitas, e que a esperavam na sala, assim que adentrou o cômodo se deparou com Evans.

– Oi , desculpa invadir assim. – Disse Chris se levantando. – A Jasmine disse que você já estava chegando e que podíamos esperar aqui se quiséssemos, resolvemos esperar. Esse é meu irmão Scott.

– Você nem deixa a menina respirar Chris, já sai atropelando tudo. – Disse Scott rindo. – É um prazer te conhecer .

– O prazer é meu Scott. – Disse sorrindo. – Que surpresa ver vocês aqui, principalmente você. – Disse olhando para Chris.

– Pois é você disse que era pra eu avisar quando voltasse então te mandei mensagem e você não respondeu e o Scott estava lá em casa e ficou me perturbando para te conhecer.

– Ei, eu não perturbei. – Disse Scott indignado. – Tá, talvez um pouco.

– Sem problemas, desculpa pelas mensagens não respondidas, eu estou me preparando para meus shows, estou quase sem tempo. –Disse se sentando ao lado de Scott. –Vocês tem que ir ao meu show aqui em Los Angeles.

– Eu com toda certeza irei. –Disse Scott. – E vou carregar o Chris Junto.

– Que bom, eu mando os ingressos pelo Chris então. – Disse rindo. – Vocês aceitam um suco?

– Não , a gente não quer demorar. – Disse Chris se levantando. – A gente veio mais porque eu disso pro Scott que você ia dar um CD pra ele.

– Nossa Chris, desse jeito ela vai achar que eu sou interesseiro.

– Relaxa Scott. –Disse rindo. Eu vou lá em cima pegar o CD e já volto.

Alguns minutos depois voltou com o CD em mão e o entregou para Scott.

– Eu autografei, espero que goste.

– Eu já amei, eu já ouvi o que o Chris tem milhares de vezes.

– Bom vamos né Scott. –Disse Chris olhando de relance para .

– Vamos. – Disse o rapaz dando um beijo no rosto de . – Amei te conhecer.

– Te digo o mesmo. – Disse rindo. – Apareça mais vezes.

– Com certeza, até depois. – Disse Scott saindo pela porta acompanhado do irmão.

– Tchau. – Disse Chris dando um aceno para a garota.

– Tchau. – Ela sorriu e observou os dois irem em direção ao portão, segundos depois seu celular vibrou.

: Até quando vai me dá gelo? Estou enlouquecendo e vou fazer uma loucura só pra você me dá atenção.

Apenas ignorou e subiu para seu quarto, onde ficou o resto da tarde escolhendo as músicas da playlist dos shows, assim que terminou enviou para Tony, e desceu para comer algo, já estava de noite.
Foi para a cozinha e viu que Jasmine já havia deixado um lanche preparado para ela, então apenas pegou um refrigerante e se apoiou na bancada para comer enquanto observava a área externa através da porta de vidro, quando notou algo estranho se mexendo, largou sanduiche e se levantou devagar, quando olhou melhor para fora viu um vulto preto passar no quintal e tentar abrir a porta, a garota gritou o mais alto que pode e sai correndo pela porta da frente, onde sabia que seus seguranças estavam.

– O que aconteceu senhorita ? – Perguntou James um dos seguranças.

–Tem alguém aqui. –Disse nervosa. – Ele tá na piscina, eu vi James, ele tentou abrir a porta, eu...

– Calma, fique aqui eu vou com o Jeffy verificar.

– Não me deixa sozinha. – Disse a garota segurando James pelo braço.

– Tudo bem, eu fico e o Jeffy vai olhar. –Disse calmo. – Ligue o radio Jeffy.

Minutos depois Jeffy apareceu acompanhado de outra pessoa, alguém que conhecia bem.

– Você tá louco? Invadir minha casa desse jeito tem o que na cabeça ? –Disse indo na direção do rapaz e o bateu. – Você sabe o susto que eu levei? Idiota!

– Eu não queria te assustar, desculpa. Você não me atende, não responde minhas mensagens, eu avisei que ia fazer uma loucura?

– Não queria me assustar? Que ideia mais ridícula!

– Eu sei, mas você me deixou sem opções. A gente precisa conversar. Dá pra parar de me bater? – Disse o rapaz passando a mão no braço dolorido.

– Não palhaço, eu estou com raiva de você por ter me assustado.

– Se for só por isso então tá bom. – Disse segurando os braços de para que ela não o batesse. – Vamos conversar?

– Não! – Disse a garota se soltando. – O James vai te acompanhar até o portão.

– Por favor, , vamos conversar como adultos, para com isso e me dê uma chance de me explicar. Você não pode simplesmente me tornar culpado sem me dar ao menos uma chance de me explicar. Se depois de me você não quiser mais olhar na minha cara eu sumo da sua vida.

– Tá, você tem 10 minutos. – Disse se virando e entrando na casa.

– Vou pedir pra que você me escute até o fim, e quando eu terminar você pode fazer o que quiser, pode me expulsar ou me abraçar, combinado? – Perguntou vendo a garota sentar perto da bancada da cozinha e ficou de frente para ela.

– Eu não vou te abraçar. –Disse comendo o sanduiche. – Você só tem 8 minutos.

– Então tá, olha eu tenho certeza que você se lembra muito bem de como eu fiquei quando descobri que havia sido traído, que fiquei mal e jurei a mim mesmo que nunca mais me envolveria com a Natalie. Ela me levou ao pior de mim e você apareceu e me mostrou o meu melhor, mostrou que eu poderia seguir em frente, que mesmo se os ventos estivessem contra, eu poderia coloca-los ao meu favor. Eu e você sabemos como foi complicado eu me recuperar, e quando finalmente consegui você estava ali sempre me apoiando.
Acha mesmo que depois de tudo que passei, eu me envolveria com ela novamente? Você me disse para conhecer pessoas novas, por que eu iria atrás de alguém do passado? Justamente alguém que me fez tão mal! Eu sei que aquela foto complica tudo. – Disse pegando seu celular. – Mas olha bem pra ela, a Natalie nem tá encostando em mim, e se você reparar dá pra ver a blusa dela por debaixo do lençol. Eu estou desmaiado na cama porque passei uma madrugada e um dia inteiro gravando, então quando cheguei em casa eu desmaiei na cama de cansaço. Olha . – Suspirou – Eu gosto de você e jamais faria algo que te magoaria, eu prezo pelo que temos, por essa amizade um pouco colorida. – Riu sem graça.

– Você realmente teria que ser muito burro para dormir com ela. – Disse a garota se levantando e colocou o prato na pia. – Trocou a fechadura?

– O que? Ah sim, eu troquei e deixei avisado na portaria que ela está proibida de subir. – fixou o olhar em . – Vai continuar me dando gelo?

– Não, chega de gelo. Mas também não me exija ficar toda amores com você, eu tenho que ser um pouco durona. – Disse segurando o sorriso, tentando se manter séria.

– Tudo bem, acho que vou ter trabalho daqui pra frente. Mas isso significa que acredita em mim certo?

–Não sei, acredito, sei lá a vida é sua , não tenho nada com isso. –Disse abanando as mãos no ar.

– Não fala assim, eu me importo com o que você pensa. – Disse aproximando da garota que se mexeu desconfortável. – Acho que é minha deixa pra ir embora. – Disse dando um beijo na bochecha da garota. – Boa noite.

. – Disse sentindo o perfume do rapaz e o segurou pela mão.

– O que foi? –Perguntou vendo a garota o abraçar e sorriu retribuindo. – Senti falta desse abraço.

– Eu sei. – Disse e o olhou. – Eu também senti, agora vai antes que eu mude de ideia.

– Tudo bem, boa noite. – Disse e saiu pela porta.

Mesmo que a garota estivesse com o pé atrás, ela não conseguiria manter distância, gostava da companhia do rapaz, de como se sentia ao lado dele, a única coisa que ela precisava fazer era controlar seus sentimentos.

XX

– Bom dia. – Disse a garota entrando na sala. – Desculpem o atraso.

– Tudo bem , estávamos apenas aquecendo. – Disse Alex

– Então vamos começar. – Disse deixando sua bolsa no pequeno sofá que havia ali.

– Podemos começar com Heart Attack? – Perguntou Kate um dos apoios vocais de . – Tem uma parte que eu me enrolo um pouco.

– Tudo bem, podemos sim. – Disse a garota se posicionando em frente ao microfone.

Esse era o último ensaio de todos da banda juntos, faltava apenas dois dias para começar a turnê, e todos estavam a mil por hora. A mãe de estava praticamente de malas prontas, já havia vendido à padaria, e estava fechando a venda da casa, estava apenas esperando , pois sua filha iria abrir a turnê em Seattle e a garota fazia questão de ter a mãe e o melhor amigo Bryan no show.

– Acho que deu pessoal. – Disse . – Vão pra casa, descansem, fiquem com a família, nos vemos em dois dias.

– Nem acredito que vamos pra outra turnê. Mesmo não sendo grande como a última, é um recorde pra gente. – Disse Derek o baterista.

– Nem fala cara, vamos detonar. – Disse Lex o guitarrista.

– Foi um recorde e tanto. – Disse rindo. – Vamos arrasar, e nos dar ao máximo, porque os fãs merecem. Agora vão descansar.

– Se cuida . – Disse Allison, mais uma dos apoios vocais da garota.

– Você também. – Disse e se despediu do resto da banda e se jogou no sofá que havia ali com uma garrafa d’agua em mãos.

– Ainda aqui. – Disse Nick adentrando a sala.

– Sim, foi nosso último ensaio. – Disse vendo o rapaz sentar ao seu lado. – O que faz aqui?

– Estava em uma reunião com o Mark e meu empresário.

– Ah sim. Queria te agradecer pela ajuda, sem você eu não teria finalizado esse álbum tão rápido.

– Até parece , eu nem fiz nada, te abandonei no meio do álbum. – Disse rindo

– Cala a boca e aceita o agradecimento.

– Você sempre tão delicada. – Riu – E aí está nervosa?

– Nem tanto. – Fez uma pausa e deitou no colo do rapaz. – O nervosismo bate só no dia.

– O que acha de irmos pra sua casa e pedirmos uma pizza. Preciso de uma última noite com aminha amiga, vou sentir saudades.

– Só vou topar, porque foi muito fofo você dizendo que vai sentir saudades. – Disse a garota rindo.

Já dentro do carro os dois amigos foram o caminho escutando músicas e cantando, mesmo sabendo que tinha que descansar suas cordas vocais, quando se juntava com Nick, cantar era inevitável.

– Acho que você tem visita. – Disse Nick apontando para as pessoas descendo de um carro.

– O que ele faz aqui? – Perguntou curiosa.

– Veio te ver, é meio obvio. – Disse vendo a garota revirar os olhos. – E ai !

– E ai cara. – Disse animado. – Desculpa vim sem avisar , mas pelo visto quase não pego você em casa.

– Sem problemas, entra ai que vou guardar o carro lá dentro. – Disse e logo o rapaz entrou no banco de trás e adentrou a garagem.

– Estava de bobeira e veio ver a ? – Perguntou Nick.

– Mais ou menos isso. – Disse rindo.

– Jasmine cheguei. – Disse ao adentrar a casa.

– Boa noite . – Respondeu a governanta. – Como foi seu dia?

– Cansativo. – Disse deixando a bolsa no sofá. – Minha mãe ligou?

– Sim, mas disse que retornaria mais tarde, e o senhor Evans também ligou.

– Ele deixou algum recado?

– Apenas pediu para que você retornasse a ligação, pois seu celular estava caindo na caixa postal.

– Tudo bem, vou ligar pra ele. Você pode ir descansar, nós vamos pedir pizza.

– Está bem, tenham uma boa noite.

– Vocês pedem a pizza, e eu vou lá em cima carregar meu celular, já volto.

subiu as escadas e pode ouvir Nick chamar para pegar cerveja na cozinha, assim que entrou no quarto colocou seu celular no carregador e esperou dar cara para liga-lo, assim que o fez algumas mensagens chegaram.

Chris E: Estava pensando se podíamos sair mais tarde.
Chris E: Tentei te ligar, mas deu caixa postal. Imagino que esteja ocupada, fica para uma próxima então.
Você: Desculpa por não responder antes, passei o dia na gravadora e meu celular descarregou. Podemos marcar outro dia se quiser. Beijos

Segundos depois a resposta chegou.

Chris E: Sim, vamos marcar. Quando puder avisa.
Você: Bom, minha turnê vai começar, mas assim que eu voltar à gente marca.
Chris E: Combinado, e boa viagem. Se cuida, beijos.

Bryan: Saudades sua louca. Ansioso para te ver. Eu e sua mãe já estamos de malas prontas, só te esperando.
Você: Ai magrelo, também estou com saudades, em dois dias nos veremos, cuida da mãe.

Deixou o celular carregando e desceu para fazer companhia para os rapazes.

– Pediram a pizza? – Perguntou a garota assim que entrou na sala e viu os dois sentados no sofá com cervejas na mão.

– Sim, suas preferidas. – Disse Nick entregando uma cerveja para a amiga. –Estávamos falando sobre o trabalho do e eu comentei que atuo também, falei da série do Jonas.

– Eu amava aquela série! – Disse animada.

– Nos conhecemos quando ela foi fazer o teste par participar da série, ela seria meu par romântico. – Nick riu se lembrando.

– Ai eu lembro perfeitamente de esse dia. – Falou rindo.

– Você conseguiu o papel? – Perguntou .

– Não, eu fui péssima no teste.

– Ela sempre foi melhor cantando. – Disse Nick rindo. – Mas e você , já se arriscou cantando?

– Ao contrário da , eu sempre fui melhor atuando, não me arrisco em um microfone. – Disse rindo.

– É tão bom atuando que foi indicado ao MTV. – Disse bebendo do o resto de sua cerveja e logo pegou outra.

– Pois é você vai à premiação Nick? – Perguntou o rapaz. – A sei que não, por conta dos shows.

– Vou sim, vou apresentar uma das categorias. – Disse Nick.

– E os shows começam quando ? – perguntou.

– Em dois dias. – Respondeu Nick rapidamente. –Tem algo mais forte ai ?

– Tem tequila, acho que vodca e uísque. Por favor, não vá ficar bêbado.

– Até parece. – Disse indo em direção à cozinha.

– Vocês são bem próximos né. – Comentou .

– Sim, quase seis anos de amizade. Ele me ajudou muito quando cheguei a Los Angeles, e desde então somo amigos.

– Pode ficar tranquilo cara, entre eu e ela é só amizade mesmo. – Disse Nick entrando na sala com o uísque. – Você ainda tem chances.

– Já estava perdendo as esperanças. – Disse e a campainha tocou.

– A pizza chegou me dê o dinheiro que minha carteira ficou lá no quarto. – Disse estendendo a mão par Nick. – Vai logo antes que o James dispense o entregador.

Assim que Nick lhe entregou o dinheiro, ela saiu em disparada pela porta a fim de evitar falar das chances de com ela.

– Percebeu que ela fugiu? – Perguntou Nick rindo, já que estavam apenas os dois na sala.

– Sim, ela sempre foge. – Disse rindo. – Tenho trabalho pela frente. ·.

– Pode apostar que sim, ainda mais depois do ocorrido com a foto, enquanto ela estava em Londres.

– Ela te contou? – Perguntou surpreso.

– Sim, ela contou. Relaxa, a sabe ponderar certas coisas, é só não vacilar.

– Ela me disse para sair com outras pessoas, e eu estava pensando em sair com uma pessoa ai, ela trabalha comigo. Quero ver se o que a disse é verdade, que estou apenas agradecido por ela ter me ajudado. – Disse .

– Faz sentido, ela te ajudou bastante. – Disse Nick bebendo uísque. – Cara sai com outras pessoas, vai conhecer gente nova. Quer minha opinião? – Perguntou vendo concordar. – A nunca foi de se amarrar, sempre gostou de diversão, sexo casual, se é que me entende. Sei que ela pode parecer perfeita, mas ela sabe se divertir e brincar com um coração quando quer, o meu conselho? Conheça ela um pouco mais, saia com outras pessoas, e ai você vê se realmente deve investir nela.

– Nossa, parece que você está me alertando Nick. – Disse – Preciso saber de algo?

– Só estou falando isso, porque você está idealizando uma garota perfeitinha, e a não é assim. Conheça ela, e tire suas próprias conclusões. 

– Nossa que caras são essas? – Perguntou entrando com as pizzas. – O que houve?

– Nada. – Disse Nick se levantando. – Não houve nada.

– Estou com fome. – foi em direção a ajuda-la.

Os três começaram comer a pizza enquanto conversavam de coisas aleatórias e conforme a conversa fluía mais eles bebiam, já haviam secado uma garrafa de uísque e estavam no fim da segunda, fora as cervejas que haviam tomado e as algumas doses de tequila.

– Vocês fiquem a vontade, eu vou me dormir. – Disse enrolada

– Se fala se deitar , você tá bem? – Perguntou e segurou a garota que ia caindo ao se levantar.

– Uau que braços . – Disse apertando os braços de .

– Vem, vou te levar pra dormir.

– Acho que ele vai se aproveitar de mim Nick. – Disse rindo e segurou em que a pegou no colo.

– Fica quieta, não vou fazer nada. – Disse o rapaz rindo.

– Acho que pra mim deu também. – Disse Nick largando o copo na mesinha de centro. – Vou precisar de um apoio .

– Eu já venho. – Disse rindo e subiu as escadas com .

Ele a colocou na cama, e tirou seus sapatos e a cobriu, quando ia saindo do quarto ela o chamou.

... Eu realmente gosto de você, mas acho que namorar não daria pra gente.

– Você acha? – Perguntou rindo e acariciou os cabelos da garota. – Dorme, depois conversamos sobre isso.

Assim que apareceu no topo da escada, viu Nick caído no fim da mesma, e rapidamente desceu para ajudá-lo.

– Ei cara, vem vou te colocar na cama. – Disse o rapaz levantando Nick, que com certa dificuldade ficou de pé.

– Eu só disse aquilo pro seu bem cara, não quero atrapalhar eles, quer dizer vocês.

– Relaxa, eu sei disso. – Disse levando Nick para o quarto de hóspedes.

Assim que entrou no quarto Nick se jogou na cama e da maneira que caiu pegou no sono. passou no quarto de e viu que ela permanecia dormindo, então desce e deu uma ajeitada na bagunça, quando terminou se deitou no sofá e acabou pegando no sono.

XX

acordou ao ouvir alguém conversando, a princípio não reconheceu o lugar, mas logo identificou a sala da casa de , se sentou no sofá e viu Jasmine conversando com um dos seguranças.

– Bom dia. – Disse bocejando.

– Boa tarde. – Disse Jasmine sorrindo. –Acho que te acordamos desculpe.

–Tudo bem. – Sorriu. – já acordou?

– Ainda não. – Disse a moça. – Quer que eu arrume o quarto de hóspedes par você dormir mais a vontade?

– Eu já vou pra casa. – Disse se espreguiçando. – Onde tem um banheiro?

– Lá em cima, última porta a esquerda.

subiu as escadas e entrou no banheiro, lavou o rosto e improvisou uma escova de dente com o dedo, apenas para disfarçar o bafo matinal. Assim que saiu do banheiro foi em direção ao quarto de e viu que ela estava dormindo.

– Eu já vou Jasmine, diz para a que falo com ela mais tarde.

– Não quer comer algo? Eu fiz café, tem torradas, se quiser posso fazer ovos mexidos para acompanhar.

– Eu vou aceitar, não posso recusar café. – Disse o rapaz rindo

– Olha só quem está assaltando minha cozinha. – Disse vendo terminar de tomar café.

– Eu não aguentei. – Riu. – Dormiu bem? E a ressaca?

– Dormi sim. – Disse o beijando na bochecha. – Por incrível que pareça, estou sem ressaca. Jas faz um suco de laranja pra mim, por favor. Eu dei trabalho ontem?

– Não, só tive que te carregar até o quarto. – Disse rindo. – O Nick estava pior.

– Ele foi pra casa?

– Não, eu o ajudei a chegar até o quarto de hóspedes.

– Ele dormiu no sofá. – Disse Jasmine entregando o suco para .

– O Nick estava no quarto e o sofá me pareceu confortável.

– Mas , tem dois quartos de hóspedes, não deveria ter dormido no sofá.

– Achei que não tinha. – Deu de ombros. –Bom eu já vou indo, tenho que estar no set daqui meia hora.

– Só vou te deixar ir por que é trabalho.

– Se eu pudesse eu ficava. Nos falamos mais tarde?

– Sim, bom trabalho. – Disse recebendo um beijo no canto da boca.

– Até mais tarde então. – Disse o rapaz com um sorriso malicioso.

XX

– Já está tudo pronto? – Perguntou para Bryan que aparecia na tela do notebook.

– Sim, estou tão animado. E você já de malas prontas para encarar outra turnê?

– Quase. – Disse guardando algumas roupas na mala. – E a mãe, como ela está?

– Conhece sua mãe, tá super ansiosa que você chega amanhã e por causa do show também, enfim sabe como ela é.

– Sei bem. – Disse fechando a mala. – Bryan o que acha de me acompanhar na turnê? Minha mãe na gosta de viajar por conta do avião então nem a chamo, mas você ama viajar e te tempo que não ficamos juntos. O que acha?

– Sério? – Disse empolgado. – eu vou amar, e vai ser bom passar um tempo com minha melhor amiga.

– Combinado então, vou avisar a Maggie. – Disse .

– E quando eu vou conhecer o ? – Perguntou Bryan.

– Quando estivermos em Los Angeles novamente. – Disse rindo. – Sem dar bandeira e sem falar mais do que deve.

– Eu não dou bandeira meu amor. Mas e vocês como estão?

– Estamos bem, mesmo depois do ocorrido da foto, que por sinal é algo que eu quero esquecer.

– Eu quero saber quando vão desenrolar algo. – Disse Bryan impaciente.

– Eu lá sei por enquanto tá bom assim. Não quero atropelar as coisas com ele, você sabe como eu sou. Quero que seja diferente com ele, e não o de sempre, sexo casual e tchau.

– Você está gostando dele mesmo! – Disse Bryan surpreso. – Bem mais do que eu imaginava.

– Sim, eu gosto, mas ainda sinto que falta algo entre a gente.

– Enquanto não acha, você sai pegando o colombiano. – Disse rindo.

– Ultimamente meu querido não estou pegando nada, quem dirá o Maluma. Que por falar nele, não é alguém que eu investiria de verdade, ao contrário do que é alguém com quem você pode pensar em ter uma vida á dois. – Sorriu pensativa.

– É estranho te ver pensar assim. – Disse Bryan rindo. – Mas fico feliz em saber que depois de tanto tempo você achou o , um possível amor.

– É, vamos ver como isso termina. Enquanto não se resolve eu aproveito a vida. – Riu acompanhada do amigo. – Agora eu vou dormir, e você vai também Bryan, não quer chegar ai amanhã e ver certo alguém reclamando de sono.

– Pode deixar, faça uma boa viagem e boa noite. – Disse Bryan sorrindo.

– Obrigada, boa noite.

encerrou a chamada e guardou o notebook na mala que levaria na viagem, deu mais uma verificada e viu que estava tudo certo. Apagou a luz do quarto e se ajeitou na cama com o celular em mãos verificando suas mensagens.

: Nem acredito que já é amanhã. Vou sentir saudades, faça uma boa viagem e até a volta. Beijos.

Você: Também vou sentir sua falta sz
Tenha juízo enquanto eu não estiver por perto.

: Só perco o juízo quando estou ao seu lado sz

Mãe: Filha faça uma boa viagem, que Deus te abençoe.

Você: Obrigada mãe. Até amanhã.

Tony: Eu e a Maggie vamos te pegar às oito da manhã, esteja pronta.

Você: Estarei sim. Até amanhã ;)

Deixou o celular de lado e se esforçou para pegar no sono, que demorou a aparecer.



Capítulo 9

havia acabado de pousar em Seattle e estava esperando liberarem sua saída, pois havia muitos fãs no aeroporto à sua espera. A segurança do aeroporto decidiu que seria melhor sair pelos fundos, para a segurança de todos. Quando chegou ao hotel, havia mais fãs amontoados,  porém já haviam colocados grades de proteção e a polícia local dava apoio. 
Assim que desceu do carro acenou para os fãs,  tirou fotos, deu autógrafos e entrou no hotel.

– Temos um dia corrido! – Disse Maggie entregando o cartão chave do quarto de . – Vá descansar um pouco, vou mandar alguém buscar sua mãe e o Bryan, quando eles chegarem eu te chamo e ai vamos para o Link Field.

– Está bem, não sei se consigo, mas vou tentar.

Assim que caiu na cama desmaiou e só acordou com sua mãe lhe chamando.

– Oi dorminhoca. – Disse Lauren para a filha.

– Que horas são? – Perguntou bocejando.

– Vai dar meio-dia. – Disse Lauren. – Estava com saudades.

– Eu também mãe. – Disse abraçando a mais velha. – Onde está o Bryan ?

– Está com a Maggie resolvendo os detalhes para ele ir junto com você. Vai ser bom vocês passarem um tempo juntos.

– Vai sim, sinto falta dele. A senhora poderia ir também,  me sinto mal por te deixar em Los Angeles sozinha.

– Não ficarei sozinha, a Jasmine vai estar lá.  Você sabe que eu não gosto muito de avião,  passar dias na estrada.

– Pelo menos vou ter a senhora em casa agora. – Disse a garota abraçando a mãe.

– Sim filha, vou puxar muito sua orelha. – Disse Lauren e as duas riram, quando alguém bateu na porta.

– Com licença. – Disse Tony entrando. – vá se arrumar para irmos ao Link Field .

– Tudo bem. – Disse se levantando. – A senhora vai também mãe?

– Sim filha, hoje eu vou te acompanhar em tudo. Enquanto se arruma, eu vou descendo e
encontro vocês lá no saguão. – Disse Lauren saindo do quarto.

– Nervosa? – Perguntou Tony.

– Bastante, dá sempre um nervosismo. – Sorriu.

– Chegando la , um programa de TV vai acompanhar tudo, os bastidores, a passagem de som, tipo um pequeno documentário. 

– Ok, deixa eu tomar um banho rápido.
– Vai lá,  nos encontramos no saguão em meia hora. - Disse Tony saindo do quarto.

Já pronta desceu para o saguão,  onde encontrou uma parte de sua equipe, além de sua mãe e Bryan.

– Você anda tão diva ultimamente. – Disse Bryan rindo.

– Nem é.  – Disse o abraçando. – Que saudades branquelo.

– Saudades demais. – Disse empolgado. – Você como sempre linda.

– Vamos indo pessoal. – Agitou Tony. – O tempo é curto.

Saindo do hotel ouviu seus fãs enlouqueceram, mas não pode parar, pois o tempo realmente era curto. Assim que chegou no estádio do Century Link Field,  local onde iria ocorrer o show, a garota sentiu um friozinho na barriga, conversou com alguns fãs que estavam ali, e logo entrou.

– O palco já está montado. – Disse um rapaz para Tony. – Só estamos com dúvidas sobre os painéis.

– Que duvida? – se intrometeu na conversa.

– No esquema original tem dois painéis flutuantes em cada ponta do palco, onde eles vão pra frente, para trás e podem  se juntar no meio da plateia. Mas não estamos conseguindo colocá-los.

– Se está no esquema original, é porque vocês disseram que era possível. Eu quero ver. – O rapaz olhou para Tony.

– Ela é a chefe, se ela quer ver, mostre. – Disse Tony.

Assim que se aproximou do palco viu um dos telões sendo colocados.

– Só quero entender uma coisa, se o palco todo tem tons vermelhos, por que aquele telão é rosa?

– E.. eu não sei. – Disse nervoso. – Phil vem aqui ! – Gritou para um dos técnicos. – Ela quer saber porque o telão é rosa.

– Porque não tinha mais o spray vermelho. – Disse Phil como se fosse algo óbvio.

– Você está brincando né? – Perguntou indignada. – Ele tá brincando, né Tony?

– Calma . – Disse Tony. – Pintem aquele telão de vermelho, vocês tem que seguir o projeto.

– Mas não temos mais tinta vermelha. – Disse Phil.

– Meu Deus, e vocês avisam de última hora? O que foi, acharam que ninguém ia notar?

relaxa, eu vou resolver isso! – Disse Tony. – Vá fazer os últimos ajustes na sua roupa.

 A garota saiu em direção ao camarim acompanhada de sua mãe e Bryan.

– Que loucura, pintar de rosa algo que deveria ser vermelho. – Disse Bryan.

– Pode parecer bobagem, mas os telões influenciam no resultado final. Odeio quando essas coisas acontecem.

, esse é o Josh e o Tom, eles vão te acompanhar a partir de agora, até o fim do show.

– Oi gente. – Disse a garota os cumprimentando. – Sejam bem vindos á minha loucura.

– Obrigado, é um prazer te conhecer. – Disse Tom. – O Josh vai ser o câmera e as vezes eu vou te perguntar algo e por aí vamos.

– Entendi, bom eu estou indo fazer a prova da roupa que vou usar hoje a noite. –Disse e viu Josh posicionar a câmera.

– Isso vai ser estranho. – Disse Bryan rindo ao ver a câmera ligada.

XX

– Por que a prova de roupas é feita tão cedo? – Perguntou Tom.

– Bom, se algo estiver errado a Jenny te tempo suficiente para ajustar. – Disse vendo Jenny ajeitar seu body.

– Você faz alguma restrição alimentar antes dos seus shows, por conta das roupas? – Perguntou Tom.

– Não. –A garota riu. – Mesmo eu sabendo que deveria.

– Tudo bem , pode se trocar, já terminamos.

– Com licença. – Disse Lauren entrando no camarim.

– Essa é a minha mãe, meu mundo. Ela odeia câmeras como podem ver. – Disse rindo ao ver a mãe tentar se esconder.

– Problema resolvido. –Disse Tony aparecendo. – Pode ficar tranquila.

– Colocaram os telões? – Perguntou a garota.

– Sim, ficou tudo do seu gosto, como no projeto original. Já provou as roupas?

– Sim, já está tudo certo.

– Então vamos fazer a passagem do som. – Disse Tony

– Vamos, deixe eu apenas trocar de roupa. – Disse indo par o banheiro que havia ali.

XX

Think you made your greatest mistake
Acho que você cometeu o seu maior erro
I'm not gonna call this a break
Eu não vou chamar isso de um tempo
Think you really blew it this time
Acho que você realmente estragou tudo dessa vez
Think you could walk on such a thin line
Acho que você pode andar em cima de uma linha tão fina
Won't be taking your midnight calls
Não vou atender nenhuma daquelas ligações à meia-noite
Ignore the rocks you throw at my wall
Ignoro as pedras que você está jogando na minha janela
I see it written on your face
Eu vejo escrito em seu rosto
You know you made it, your greatest mistake
Você sabe que você cometeu seu maior erro

Assim que terminou de passar toas as músicas, foi responder algumas perguntas de Tom.

– Podemos começar? – Perguntou Tom.

– Sim, estou pronta. – Disse a garota se ajeitando no sofá.

A câmera pegava apenas , e como Tom havia dito, estrava nas filmagens que eles estavam fazendo.

– Como se sente ao começar outra turnê?

– Feliz? Com toda certeza feliz. É um recorde pra gente, porque havíamos terminado a última e já estávamos produzindo outro álbum, que os fãs receberam com tanto carinho.

– Por que começou a turnê em Seattle, na nossa cidade? Não seria mais fácil começar em Los Angeles?

– Sim, seria. – Riu. – É como você disse é a nossa cidade, eu nasci, eu cresci aqui. Foi aqui em Seattle que descobri amor pela música, nada mais justo que começar aqui.

– Como é pra você entrar no palco e cantar para milhares de pessoas?

– É incrível, ainda mais sabendo que estão lá por mim.

– Acho que deu . –Disse Tom. – Juntando com o que já temos, acredito que seja o suficiente.

– Quem bom! – Disse animada. – Ansiosa para ver finalizado.

XX

estava sendo maquiada por Lisa, enquanto Jenny arrumava seu cabelo, faltava pouco tempo para o inicio do show.

– Como está? – Perguntou Bryan acompanhado de Lauren.

– Um pouco nervosa. – Disse .

– Vai dá tudo certo. – Disse Lauren

– Vai sim mãe. – Sorriu. – Bryan me dê meu celular por favor.

sabe que não pode ficar tagarelando, você tem que ficar em descanso vocal antes de todo show. – Disse Tony adentrando o camarim. – Enfim, já está tudo pronto.

– Aqui está quase pronto. – Disse Jenny vendo rir, por não poder falar e olhou para seu
celular.

Maluma: Começa hoje! Tenha um bom show, nos vemos no final do mês.
Você: Obrigada, até lá. Beijos.

: Não sei se já começou, mas mesmo assim bom show. Nos vemos em alguns dias.
Você: Prestes a subir no palco. #ansiosa

– Está pronta . – Disse Jenny ao terminar de fazer algumas ondas no cabelo da garota. – Está linda, agora vamos colocar a bota.

A garota colocou a bota que ia até  coxa, ela vestia um body preto com detalhes em couro e uma jaqueta de couro.

– Está linda filha. – Disse Lauren chorosa.

– Não mãe,  sem chorar. – Riu. – Se não eu choro junto.

– Tenho tanto orgulho de você,  sei que vai muito longe ainda. Que Deus te abençoe em cima daquele palco.

– Obrigada mãe.  – Disse a garota a abraçando.

– Disse tudo, você e nosso maior orgulho. 

– Obrigada Bryan, eu amo tanto vocês. 

– Tá legal pessoal, hora de deixar a estrela sozinha. – Disse Tony e em questão de segundos o camarim se esvaziou.

Era normal esse momento da garota a sós, ela fazia um aquecimento e se concentrava na performance da noite.

– Está na hora . – Disse Tony abrindo a porta. – Pronta?

– Sim. - Disse bebendo um pouco de água e ao sair no corredor encontrou sua banda. – Gente, que façamos um ótimo show, que nada dê errado e que Deus nos abençoe em cima do palco. Vamos detonar pessoal!

– Isso ai! – Todos gritaram juntos.

A banda já estava posicionada no palco, e estava ajeitando seu retorno e lhe entregaram o microfone.

– Sobe lá e arrasa. – Disse Tony a abraçando.

se posicionou na plataforma que a levaria até o palco, e pode ver alguém da produção sinalizando para ela um OK , os gritos aumentaram como se seus fãs soubessem que ela já estava lá,  a plataforma começou a subir e a garota começou a cantar.

Putting my defenses up
Armando minhas defesas
Cause I don't wanna fall in love
Porque não quero me apaixonar
If I ever did that
Se alguma vez fizesse isso
I think I'd have a heart attack
Acho que teria um ataque cardíaco
Never put my love out on the line
Nunca coloquei meu amor em jogo
Never said yes to the right guy
Nunca disse "sim" para o cara certo

– Boa noite Seattle ! – gritou. – Como estão essa noite ? Eu estou muito feliz de estar em casa e de iniciar mais uma turnê. Obrigada por estarem aqui essa noite! Vamos cantar.

The day I first met you
No dia em que te conheci
You told me you'd never fall in love
Você me disse que nunca iria se apaixonar

Now that I get you
Agora que entendo você

I know fear is what it really was
Sei que medo é o que realmente era
Now here we are, so close
Agora estamos aqui, tão próximos

Yet so far, haven't I passed the test?
E ainda tão distante, não fui aprovada no teste?
When will you realize
Quando você perceberá
Baby, I'm not like the rest?
Querido, que eu não sou como o resto?

– Warrior. – Disse a garota e todos gritaram.

XX

– Arrasou! – Disse Bryan esperando a amiga próxima ao palco.

– O show foi lindo filha. – Disse Lauren a abraçando.

– Fico feliz que tenham gostado.

Já no hotel e sua equipe optaram por jantar ali mesmo, Lauren e Bryan também estavam juntos. O jantar foi bastante descontraído e relaxante, tinha um tempo que a garota não reunia sua equipe assim, observou a cena e chamou um garçom.

– Você pode tirar uma foto nossa? – Perguntou a garota.

– Claro, será um prazer. – Disse o garçom pegando o celular que estendia.

– Junta ai gente. – A garota chamou a atenção de todos para se ajeitarem.

– Obrigada. – Disse pegando o celular.

– A senhorita pode tirar uma foto comigo? – Perguntou o mesmo garçom.

– Claro, mas só se você parar de me chamar de senhorita. – Riu se aproximando do rapaz para uma selfie.

– Obrigado . – Disse e a garota sorriu em resposta.

postou a foto em seu Instagram com a legenda “Mais que uma equipe, somos uma família.”. Já dentro do seu quarto de hotel conversava com sua mãe e Bryan.

– Filha eu vou dormir, viajo cedo amanhã.

– Vou sentir saudades mãe. – Disse a abraçando.

– Deixa pra se despedir amanhã. –Disse Lauren rindo. – Acorde para me dar tchau, você também Bryan.

– Pode deixar tia. – Riu.

– Vou descansar e aproveitar a cama maravilhosa desse hotel. – Todos riram. – Boa noite.

– Pronto para a maratona de viagens? – Perguntou para o amigo.

– Com toda certeza. – Disse Bryan animado. – Vai ser divertido.

– Sim, vai ser bom ter você junto, bom que vamos matar a saudade. – Sorriu. – Enfim, mudando de assunto estou para te perguntar faz tempo e sempre esqueço. – Riu. – Por que você trancou sua faculdade?

– Ah , por nada. – Sorriu sem graça.

– Como assim por nada? Desembucha Bryan.

– Só tá difícil minha situação financeira para desembolsar cinco mil dólares por mês.

– E porque você não me falou nada? Eu poderia muito bem te ajudar. – Disse indignada.

– Até parece , nunca te pediria dinheiro, jamais. Ainda mais sabendo que eu não teria como devolver.

– Como se eu fosse cobrar! Deixa de ser ridículo Bryan. Vou te arrumar o dinheiro sim e ai de você se não aceitar.

– Ai ridícula é você. – Disse rindo. – Eu meio que já achei uma solução .

– Qual? – Perguntou curiosa.

– Eu achei uma facul em Los Angeles, com um preço mais em conta que aqui em Seattle, só tenho que resolver algumas coisas.

– Que coisas? – Perguntou. – Passa a informação completa Bryan.

– Tenho que arrumar um emprego pra pagar a matrícula e o aluguel de um lugar para ficar, porque lá não te dormitórios.

– Eu pago sua matrícula, e quanto a um lugar para você morar, ou você fica lá em  casa ou fica no meu antigo apartamento.

– E você me cobraria quanto de aluguel? – Perguntou Bryan vendo a amiga negar com a cabeça. – Para eu quero pagar pelo menos o aluguel, me diz quanto você quer?

– O quanto você puder pagar, mas sabe que quando você vier com o dinheiro eu não vou aceitar né?

– O menina teimosa. – Disse rindo.

– Agora sobre um emprego, você pode trabalhar na padaria da mãe lá em Los Angeles.

– Tem que ver se ela vai me querer lá. – Disse o rapaz rindo.

– Claro que vai. – Disse   vendo o celular vibrar na cama. – É o me chamando no facetime. – Disse surpresa.

– Atende mulher, quero conhecer ele, nem que seja virtualmente.

– Vou atender mas você fica calado, sem escândalos. – Disse vendo Bryan concordar.

– Oi , eu te acordei? – Perguntou. 

– Não , eu estava acordada ainda. Está tudo bem?

– Sim, só queria te ver e dizer q... – parou de falar quando viu Bryan aparecer na tela . – É a hora errada?

– Não, esse é o Bryan. Ele é meu melhor amigo aqui de Seattle. – Disse a garota.

– Oi , ouvi muito sobre você. – Disse Bryan animado.

– Espero que tenha sido apenas coisas boas. – Riu.

– Ah, pode ter certeza que foram coisas maravilhosas. 

– Está ótimo, já conheceu o , agora deixa a gente conversar. – Disse rindo e Bryan desapareceu da tela se sentando na poltrona que havia no quarto. 

– Finalmente a sós? – Perguntou rindo.

– Em partes sim, mas então como foi seu dia? 

– Solitário sem você. Vai ficar em Seattle até quando. 

– Até depois de amanhã. 

– Eu queria conversar uma coisa com você. – Disse o rapaz. 

– Pode falar.

– Aquele dia que estávamos na sua casa, eu e o Nick, você me disse que gostava de mim, mas que não daríamos certo juntos. Você falou sério ou foi o álcool? 

– Eu realmente gosto de você, e em partes falei sério sim. Não estou te dizendo que nunca vai rolar nada, mas acho que AGORA não é o momento. Estamos nos conhecendo ainda e seu for namorar com alguém quero ter a certeza de que vai dá certo. – Disse .

– Eu entendo o que você quer dizer, não acha q isso se torna difícil de rolar, você dificulta minha aproximação? 

– Eu não dificulto. – Disse . – É a vida que levamos que complica. 

– Então se eu disser que chego em Seattle de amanhã de manhã, podemos nos ver? 

– Eu não sei, eu tenho que ver.

– Está vendo só, eu arrumando um jeito de estar com você, e você querendo me afastar. –  Disse

– Não estou afastando. –  Respirou fundo. –  Venha, vou estar te esperando. 

– Ótimo. – Disse rapaz sorrindo. 

– Pode tirar esse sorriso vitorioso do rosto.

– Impossível, eu vou dormir, nos vemos amanhã.

– Boa noite . – Disse e finalizou a chamada em seguida.

– O que foi isso? – Perguntou Bryan chocado.

– Nem eu sei. – Disse deitando na cama. – Será que ele vem mesmo?

– Ah meu amor pode apostar que sim.

XX

No dia seguinte

mal conseguiu pregar o olho a noite, estava ansiosa para saber se viria mesmo. Se levantou fez sua higiene matinal, trocou de roupa, nada muito elaborado, pois ela ficaria no hotel mesmo, escutou alguém batendo na porta.

– Oi mãe. – Disse dando espaço para a mais velha entrar.

– Vim te dar tchau filha. – Disse Lauren. – Se cuida, que Deus te abençoe muito e tenha juízo filha, por favor.

– Obrigada mãe, que Deus abençoe a senhora também, faça uma boa viagem.

– Vamos Lauren. – Disse Tony aparecendo na porta. – Vou com você até o aeroporto.

– Vou com vocês até o saguão. – Disse a garota.

Já no saguão viu que havia pouco movimento e apenas alguns fãs do lado de fora das grades que haviam colocado, acompanhou sua mãe até o carro parado na entrada.

– Tchau mãe, eu te amo. – Disse a abraçando.

– Eu também te amo filha.

Assim que Lauren saiu, tirou fotos com seus fãs e deu autógrafos, mas foi interrompida
por seus seguranças que pediram para ela entrar, pois o numero de fãs começava a aumentar.

XX

Dentro do seu quarto a garota conversava com Bryan quando recebeu uma foto de , era a entrada do hotel com fãs acumulados.

: Caralho, quanto amor.
: Você veio mesmo hahaha. Por favor entre pelos fundos sz

– Ele chegou Bryan. – Disse mostrando a foto. – O que eu faço?

– Vai ver ele. – Disse Bryan tranquilo.

– Não posso descer, vão fazer uma festa com fotos nossas. – Disse sentindo o celular vibrar.

: Qual o seu quarto?
: 4520
: Estou subindo.

– Ele tá subindo. – Sorriu.

– Ok, essa é minha deixa. – Disse Bryan se levantando. – Não faça nada que eu não faria.

– Ui senhor certinho, se preocupe não. – Disse rindo enquanto abria a porta.

. – Disse Bryan vendo o rapaz. – Eu já estou de saída.

– Oi, Bryan né? Prazer em te conhecer. – Disse o rapaz.

– O prazer é meu. – Disse Bryan. – Bom nos vemos depois. – Disse e saiu pelo corredor.

– Mereço um abraço? – Perguntou .

– Claro. – Disse o puxando para abraçá-lo. 

– Você não tem noção de como sinto falta disso.

– Entra . – Deu passagem para o rapaz entrar e fechou a porta logo em seguida. –Como foi o voo?

–Tranquilo. – Disse olhando .

– Por que complicamos tanto? – A garota fez menção de responder mas foi interrompida. – Posso te beijar?

– Pode.

se aproximou e encostou sua boca na de que deu passagem para o rapaz intensificar o beijo, ela passou as mão pela nuca dele que a segurou pela cintura, a pegou no colo com firmeza e a deitou na cama logo em seguida.

– LOUISE! – Maggie gritou batendo na porta.

– Merda. – Disse a garota se levantando e abriu a porta só um pouco. – Onde está pegando fogo mulher?

– Eu hein, o Tony quer um almoço par resolvermos algumas pendências, você ainda tem o itinerário que eu te dei?

– Tenho, você quer?

– Quero sim, por favor. – deixou a porta entreaberta e começou a procurar o papel no meio da bagunça. – Que zona , deixa eu te ajudar. – Entrou no quarto e parou no mesmo instante. – O Tony vai pirar.

– Oi. – Disse sem graça.

– Eu não tenho culpa, ele apareceu aqui de surpresa. –Disse entregando os papel para a assessora.

– O Tony só vai pirar se ele souber. – Disse sugestivo.

– Exatamente, não conte Maggie, por favor.

– Você só me dá trabalho. – Suspirou. – Não conto se você me prometer que vai estar as dus da tarde no restaurante do hotel.

– Eu prometo. – Disse.

– Tudo bem, eu não vi nada então. – Disse Maggie saindo do quarto.

– Onde foi que a gente a parou? – Perguntou sugestiva.

, acho melhor não. – Disse a puxando para sentar ao seu lado. – Não posso transar com você e correr o risco de ser só mais um.

– Tudo bem. – Disse pensativa.

– Não pense que não te quero, é obvio que eu quero, mas do jeito certo. Eu vim aqui para te ver, estar com você, não vim com intenção de sexo. –  Disse a olhando nos olhos.

– Eu entendi. – Falou com um tom de decepção.

– Não parece. Vamos aproveitar esse tempo juntos sem clima ruim. – Disse vendo a garota concordar.

Ficaram conversando sobre várias coisas, aproveitando a companhia um do outro, quando viram já era duas da tarde.

– Tenho que descer, tenho o almoço com o Tony e Maggie .

– Por falar em almoço, estou com fome. – Disse o rapaz. – Se importa se eu for para o restaurante também?

– Não, você vai almoçar comigo. – Sorriu.

– Tem certeza . Pode dar problema para você.

– Se der eu não ligo, está na hora de eu voltar a quebrar certas regras do Tony. E aí, vamos?

– Sim. – Disse dando um beijo rápido na garota. – Estou com fome.

Assim que adentraram o restaurante viu Tony e Maggie já na mesa e se aproximou.

– Sem atrasos, estou melhorando.

– Não exagera. – Disse Tony vendo e se sentarem á mesa. – Eu preciso perguntar?
Por que eu sinceramente penso que você faz isso para me afrontar, só não entendo o porque.

– Não tem que perguntar nada. – Disse chamando o garçom. – E ai, vão querer o que?

– O que faz aqui? – Perguntou Tony quando viu o garçom saindo com os pedidos anotados.

– Eu só queria ver a , não achei que fosse ter problema eu vim aqui, afinal ela já é adulta e pode fazer o que bem entender. – Disse olhando para Tony.

– Você se acha tão esperto querendo me desafiar, foi ela que te chamou?

– Não, eu que liguei para ela e disse que queria vê-la. Não estou te entendendo Anthony, ela nunca poderá ter nada com ninguém?

– Claro que pode, mas podemos ver claramente que ela ainda não aprendeu a fazer boas escolhas. – Disse Tony irônico.

– Qual o seu problema comigo? – Perguntou exaltado.

– Também quero saber Tony, você sempre implicou com ele, por que? – Perguntou finalmente se envolvendo na pequena discussão que ocorria.

– Isso é conversa para outra hora. – Disse Tony. – Vamos resolver isso logo, por que esse almoço já está torturante demais.

O almoço continuou em um clima completamente pesado entre e Tony, mas que tentou amenizar sem muito sucesso. Resolveram tudo que estava pendente, o jatinho que a gravadora mandaria para as viagens, o fato de Bryan ter sido incluído, exigências dos camarins de e mais alguns detalhes, quando o almoço acabou cada um foi para seu canto sem dizer uma palavra.

– Tá tudo bem? – Perguntou dentro do elevador com .

– Bom, tirando o fato do seu empresário/agente me odiar, está tudo bem sim. – Suspirou.

– Ele não te odeia . – O fitou. – Tem algo mais te incomodando?

– Uma curiosidade, por que o Bryan vai te acompanhar em toda a sua turnê? – Parou em frente a porta do quarto da garota.

– Está com ciúmes? – Perguntou rindo. – Ele vai porque eu pedi.

– Bom, está entregue. – Disse lhe dando um selinho. – Te vejo mais tarde.

– Espera, você veio para me ver e vai me deixar sozinha?

– Quero dormir um pouco, depois eu venho.

– Você pode dormir aqui. – Disse abrindo a porta do seu quarto. –Até por que sua mala está aqui. Olha eu também quero cochilar um pouco, entra toma um banho e ai você dorme.

– Está bem. – Disse entrando no quarto e foi direto tomar banho.

– Vai deitar assim?  – Perguntou olhando para o rapaz saindo do banheiro só de cueca box.

– Só consigo dormir assim. – Disse se jogando na cama.

– Sei. – Disse o analisando, fechou as cortinas e apagou a luz.

. – Disse vendo a garota deitar ao seu lado.

– O que foi? – Perguntou o olhando.

– O Bryan é gay né? – Perguntou ouvindo a risada da garota. – Não estou entendendo a graça.

– Ele não é gay. – Riu. – Você está com ciúmes, essa é a graça.

– Não estou , só é estranho o cara te acompanhar pra cima e pra baixo e não ser gay.

– Bryan é um irmão para mim, eu o conheço desde os cinco anos, nossas mães eram melhores amigas, assim como eu, ele também não teve um pai presente e quando sua mãe morreu ele tinha doze anos, minha mãe o criou, crescemos juntos, ele esteve em todos os momentos ruins da minha vida, me apoiando e vice versa. Depois que fui para Los Angeles a gente quase não se via, nos falávamos por facetime e mensagens, quando eu soube que ele iria com a minha mãe me visitar, eu o chamei para me acompanhar em turnê, assim poderíamos matar a saudade. Jamais aconteceu algo entre eu e ele, a gente se protege, briga, faz as pazes, a gente se ama, somos irmãos.

– Estou sendo idiota? – Perguntou vendo a garota concordar. – Me desculpa, eu só pensei...

– Relaxa, agora você já sabe que assim como o Nick, Bryan também é um irmão.

– Tem mais algum irmão? – Perguntou rindo. – Preciso saber para poder disfarçar meu ciúmes.

– Então admite que sente ciúmes?

– Sim, eu sinto. – Disse a olhando e a beijou calmamente. – O que a gente está fazendo?

– Não pensa nisso. – Sorriu. – Vamos dormir, é melhor.

Ficaram em silêncio, ambos sabiam que cada um lutava para dormir, mas os pensamentos estavam a mil por hora. não entendia por que lutava contra os sentimentos que ela sentia por ele, e a garota pensava se manter tudo subentendido com o rapaz era a melhor opção, e foi assim na base de vários pensamentos que ambos dormiram o resto da tarde e só acordaram as oito da manhã do dia seguinte com Maggie batendo na porta.

– Bom dia. – Disse ao abrir a porta.

– Você está péssima. – Disse rindo. – São oito da manhã, saímos em duas horas, esteja pronta.

– Tá bom, até mais tarde. – Disse fechando a porta.

– Dormimos muito. – Disse saindo do banheiro. – Estou com fome.

– Pede o café da manhã. – Disse tirando a roupa e ficando apenas de lingerie. – Eu vou tomar banho.

– Quer me torturar né? – Perguntou vendo a garota procurar algo na mala e logo tirou um conjunto de lingerie .

– Quem está se torturando é você, eu até tentei, mas...

– Me dá força senhor. – Disse tampando o rosto com o travesseiro.

foi tomar seu banho e fez o pedido do café da manhã de ambos. Quando saiu do banho vestiu uma calça jeans escura, uma blusa de manga longa preta, e as suas botas de salto, escovou os cabelos já que não havia lavado, fez uma maquiagem leve e colocou alguns acessórios.

– Sempre linda. – Disse a observando e escutou alguém  bater na porta.

– Serviço de quarto. – Disse a pessoa do outro lado da porta.

–Pode entrar. – Disse dobrando algumas roupas jogadas.

– Obrigada. – Disse par o funcionário do hotel que saiu logo em seguida.

Tomaram café juntos e combinaram de se encontrar quando voltasse para Los Angeles, terminaram de comer e se despediram, com indo para seu quarto.

– Se cuida , foi bom passar o dia com você, mesmo tendo dormido a maior parte. –Disse rindo.

– Também  gostei da sua companhia. Se cuida.

– Você também, faça uma boa viagem. – Ele a beijou calmamente. – Vou sentir saudades.

– Eu também. – Sorriu e observou o rapaz sair pela porta.

terminou de arrumar sua mala, deixando de fora apenas um óculos escuro, e o boné de Maluma para poder disfarçar o volume dos cabelos.

– Bom dia. – Disse Bryan parado na porta que havia deixada aberta. – O dia foi bom ontem né? Como foi?

– Não tenho o que contar, nos beijamos, almoçamos com a Maggie e o Tony sendo um porre, depois viemos para o quarto, conversamos e dormimos até  hoje de manhã.

– Tá me dizendo que não rolou sexo? – Perguntou rindo.

– Não. – Disse desanimada. – E até tentei, mas ele me cortou acredita?

– Fala sério! – Disse rindo e sentou ao lado dela. – Por que?

– Ele disse que não queria ser só mais um pra mim,  que queria lago mais, que tinha vindo me ver e não com a intenção de sexo.

– Relaxa amiga, quem saiu perdendo foi ele. – Disse Bryan.

– Isso foi tática dele, ele me nega e aí eu fico com mais vontade. – Disse rindo.

– Se ele realmente quer algo sério, ele não vai liberar tão cedo.

– Eu sei. – Disse pensativa.

– Estão prontos? – Maggie apareceu na porta.

– Estamos sim. – Disse se levantando e colocando o boné.

– Isso é pra disfarçar o cabelo? – Perguntou Bryan rindo.

– Sim, eu não lavei. – Riu.

– Vamos então, você tira algumas fotos com seus fãs antes de entrar no carro.

Quando chegaram ao saguão apenas Tony e os seguranças de estavam lá.

– Onde está o ? – Perguntou Tony.

– No quarto dele. – Disse sem olhar para Tony, ainda ressentida pela forma como o empresário havia tratado o rapaz.

– A Maggie já te avisou sobre as fotos com os fãs, certo? – Perguntou vendo a garota concordar. – Tudo bem, vamos indo então.

– Bryan vai comigo na frente e a e o Tony saem por último. – Disse Maggie.

Assim que saiu os fãs de enlouqueceram, ela conversou com eles, tirou fotos, deu autógrafos , tentou atender o máximo de fãs que podia. Já dentro do carro foi conversando animadamente com Bryan, o caminho até o aeroporto não era tão longo, lá eles iriam pegar o jatinho particular que a gravadora havia mandado, e em torno de três horas e mais estariam pousando em Dallas no Texas.

NEWS: Ao sair do hotel em Seattle, atendeu seus fãs que estavam na porta, o que mais chamou a atenção de todos , foi o boné que a cantora usava, era o mesmo do cantor colombiano Maluma.



Capítulo 10

ON

Eu conversava com praticamente todos os dias desde que nos vimos em Seattle, isso tem uma semana mais ou menos, porém de uns dias pra cá nossas conversas acabaram, a última vez que eu soube foi que ela estava em Nova York, e desde então não tive nenhuma mensagem dela, provavelmente o motivo do silêncio sejam as notícias que estão saindo sobre ela e aquele cantor Maluma.

“Após ser vista com o boné do cantor Maluma, fãs montam teoria sobre o possível casal.”

“Depois do seu show em Dallas que foi um sucesso, a cantora a não se pronunciou quando foi questionada sobre um possível affair com o cantor colombiano Maluma.”

“BOMBA: É divulgada fotos de saindo do hotel em que Maluma estava hospedado quando veio gravar com a cantora aqui em Los Angeles, nas fotos podemos ver claramente a cantora chegando ao hotel e saindo no dia seguinte com a mesma roupa e com o boné na cabeça.”

Eu estava morto de ciúmes por tudo  que estava saindo, mas não iria cobrar nada dela e se ela quisesse teria comentado algo comigo, mas ela achou melhor não conversar mais, então eu meio que segui em frente e tenho um encontro hoje com a Julia, ela trabalha comigo, é uma pessoa legal e eu estou precisando me distrair.

vamos gravar? – Alguém da produção me chamou.

– Sim. – Disse distraído e fui para minha marca no cenário.

– Tudo bem pessoal, em três, dois, um. AÇÃO! – Gritou o diretor.

“– Sei onde eles estão. – Scott entrou no bunker e viu Derek, Peter e Boyd reunidos.

– No mesmo prédio que os Argents, nós sabemos. – Disse Derek rindo de forma irônica para Scott.

– Cora e eu seguimos os gêmeos. – Disse Boyd.

– Então querem que vocês saibam onde eles estão. – Disse Scott pensativo.

– Ou provavelmente não se importam. – Disse Peter caminhando na direção de Scott.

– O que é isso? – Perguntou Scott apontando para os papéis espalhados na mesa.

– Não é óbvio, é todo um esquema para um ataque surpresa. – Disse Peter se apoiando no ombro do rapaz.

– Você vai atrás deles! – Disse surpreso.

– Amanhã e você Scott, vai me ajudar. – Disse Derek cruzando os braços.”

– Corta! – Gritou o diretor. –Muito bem pessoal, por hoje é só estão dispensados.

XX

– Ei , vamos sair para beber? – Perguntou Posey. – O Dylan também vai.

– Fica pra outro dia cara, já tenho compromisso hoje.

Cheguei em casa tomei um banho, me arrumei e fui buscar Julia. Iriamos ao Gianninni, ao chegar no restaurante fomos encaminhados a nossa mesa, assim que sentamos pude ver a mãe de acompanhada de um homem um pouco mais velho, acenei pra ela com a cabeça que retribuiu de forma surpresa e um pouco assustada.

– Está tudo bem ? – Julia perguntou segurando minha mão por cima da mesa.

– Está sim, só vi alguém conhecido. – Disse sorrindo. – Então, o que vamos pedir?

– Podíamos ir com a sugestão do chef, o que acha?

– Perfeito! – Sorri para ela e chamei o garçom fazendo o pedido em seguida. –  E então como foi seu dia?

– Descansei muito. – Ela disse sorrindo. – E o seu?

– Passei o dia trabalhando, nada muito empolgante. – Sorri. – Me fala mais de você, é daqui mesmo?

– Não, eu nasci em Seattle. – Ela faliu e logo pensei em . – Você já foi lá?

– Eu? Uma vez só. – Bebi um pouco do vinho e logo o garçom chegou com nossos pratos.

Começamos a comer em silêncio, mas logo o quebrei, eu realmente queria conhece-la, e bom eu conheci muito mais do que a colega de trabalho. Julia nasceu em Seattle e morou lá até os cinco anos quando se mudou para Nova Iorque e lá começou sua vida de atriz, sua maior paixão é atuar, ama andar no Central Park sempre que vai em Nova Iorque. Ficamos conversando de tudo um pouco, até que pedi a conta e fui deixa-la em casa.

– Está entregue. – Disse parando em frente ao prédio onde ela morava. – Gostei do nosso jantar.

– Eu também gostei. – Sorriu. – O que acha de subir? Podíamos tomar um vinho e quem sabe estender a noite.

– Eu... – Respirei fundo ao sentir Julia se aproximar de mim, provavelmente me arrependeria no dia seguinte, mas iria arriscar. – Acho o vinho uma boa ideia.

Quando entramos no elevador começamos a nos beijar intensamente, ela colocou a mão no volume da minha calça, o que me excitou mais ainda, assim que entramos no apartamento ela desabotoou a minha camisa e se virou para que eu abrisse o zíper do seu vestido revelando uma lingerie da cor vinho.

– Por que você não pega o vinho e nos encontramos no quarto. –Disse apontando para a cozinha. – As taças estão na segunda porta da esquerda e o vinho está bem visível.

– Está bem. – Disse vendo ela sumir pelo corredor.
Fui até a cozinha peguei as taças e o vinho e sai pelo corredor a procura do quarto de Julia, quando adentrei o cômodo encontrei ela deitada na cama, mas não da forma que eu queria, ela estava dormindo, olhei a cena e comecei a rir comigo mesmo. Talvez fosse melhor assim, poderia até mesmo ser um sinal para que eu não fizesse nenhuma burrada, ajeitei Julia na cama e sai do quarto, estava cansado demais então coloquei o vinho e as taças nos seus devidos lugares e me ajeitei no sofá da sala, acho que Julia não se importaria.
Acordei com uma claridade no meu rosto, um pouco perdido  mas logo identifiquei o apartamento de Julia, fui até seu quarto e ela ainda dormia, procurei por  um banheiro e logo encontrei no fim do corredor, lavei meu rosto e enxaguei a boca com enxaguante bucal.

Ao sair do apartamento vi que eram onze da manhã, parei na primeira lanchonete que vi, estava com muita fome, quando entrei no local escolhi a mesa mais discreta e logo a garçonete veio me atender.

– Bom dia. – Disse simpática. – Já sabe o que vai pedir?

– Bom dia, vou querer ovos, bacon, torradas e café por favor. – Sorri.

Tomei café tranquilamente, pensando em e na falta de mensagens, e falando nisso resolvi mandar uma mensagem para Julia.

: Espero que tenha dormido bem. Desculpe ter saído sem falar com você.

Ao sair da lanchonete algumas pessoas me pararam para tirar fotos e vi alguns paparazzi entrei no meu carro e no caminho de casa resolvi passar para ver Lauren.

 – Oi é o , a Lauren está?

– Só um segundo. – A outra voz disse e segundos depois voltou a falar. – A senhora irá recebe-lo.

Em seguida o portão abriu e eu subi o caminho de pedras que havia até a porta principal onde Lauren já me esperava.

, que surpresa boa. –Disse me abraçando. – É tão bom te ver.

– Igualmente. – Sorri.

– Vem, entra pode ficar á vontade.

– Obrigado. – Disse sentando no sofá.

– Como você está? Te vi ontem com aquela moça e acho que deu certo né

– Nem tanto. – Ri sem graça. – Está gostando de Los Angeles?

– Sim, é maravilhoso aqui. Só falta a , mas logo ela chega, ficar nessa casa enorme é muito ruim. Você tem falado com ela?

– Não, ela se afastou um pouco, acredito que seja falta de tempo. – Sorri.

– Hoje eu falei com ela, ela me disse que está em Boston. – Sorriu pensativa. – Sabe , minha filha tem esse jeito meio errado dela, mas ela é uma boa pessoa, sei que talvez para você certas atitudes dela sejam erradas, mas infelizmente é o jeito de . Você é um bom rapaz, mas precisa conhecer melhor.

– Eu até tento. – Ri. – Ela sempre me afasta, eu sei como ela é, só não gosto dela sempre me afastar quando eu acho que estamos começando a nos entender. Me desculpa, é sua filha, eu nem deveria tá falando isso.

– Acredite, não tem ninguém melhor que eu que te entenda. Ela já apanhou demais da vida, principalmente na infância e acredito que essa seja a forma dela se defender, simplesmente porque ela tem medo de se machucar. Eu imagino que para você seja difícil ver noticias sobre ela ter casos com outros famosos, principalmente o Maluma que foram as últimas que saíram agora, mas também acho que você deveria colocar as cartas na mesa com ela, se existe sentimento da sua parte deixe isso  claro para ela, por que tenho certeza que a partir do momento que você fizer isso, a vai fazer de tudo para não te magoar com fofocas que saem por aí.

– Eu realmente já tentei, um tempo atrás a gente conversou sobre isso sabe, mas acabou que umas coisas aconteceram e ela se chateou comigo. Ela diz que não quer me magoar, que quer me conhecer melhor, só que como podemos nos conhecer melhor se ela simplesmente me ignora e me coloca para fora da vida dela. – Suspirei. – Tá, talvez eu tenha exagerado, mas é complicado lidar com ela sabe, eu tenho que sempre saber como agir perto dela, e isso me deixa louco.

– Eu te entendo, mas ela não vai simplesmente virar para você e dizer que tudo está resolvido. Ela não vai se entregar sem antes ter a certeza que vai durar, porque ela não vai querer te magoar. Eu conheço minha filha , e se você tiver paciência vai conseguir conquista-la.

– Será? – Ri. – Obrigado pelos conselhos, eu já vou indo.

– Imagina, só mais uma coisa , se você puder não comentar com a que me viu no restaurante ontem, eu te agradeço.

– Tudo bem. – Sorri estranhando o motivo de Lauren querer esconder isso da própria filha.

Ao chegar em casa fui tomar banho e descansar um pouco, mas meu pensamento sempre ia parar em , olhei o Instagram e ela havia postado uma foto, onde agradecia a Nova Iorque, entrei no whatsapp e ela estava online.

: Oi, tudo bem?
: Tem tempo que não conversamos, fiz algo errado?

Logo a resposta veio.

: Oi, tudo bem sim e com você?
: Você não fez nada, eu que ando sem tempo mesmo. Desculpa por ter sumido sz
: Mas pelo visto você anda bem acompanhado né.

Em seguida veio duas fotos de eu entrando e saindo do prédio de Julia.

: Enfim, eu tenho que ir. Conversamos depois xoxo
: Uau
: Sabe que eu posso explicar essas fotos né? Mas se você tá sem tempo, nos falamos depois :/

Ela ficou com ciúmes, acho que fiz merda e meu celular vibrou novamente.

Julia: Oi, eu dormi né? :S
Julia: Me desculpe por isso.
: Tudo bem 😉
Julia: Nos vemos amanhã na premiação, beijos.
: Beijos.

Larguei o celular e me virei para tentar dormir, e claro com em meus pensamentos me deixando louco.

OFF

XX

já estava Las Vegas, seu último show antes de voltar para Los Angeles. Desde que saíram boatos sobre a garota e o Maluma ela evitou falar com , porque não queria que ele perguntasse sobre o assunto.
A partir daí Maluma começou a conversar frequentemente com a garota, não que isso fosse ruim, ela só queria evitar certas tentações.

, tudo pronto? – Perguntou Maggie aparecendo na porta do camarim.

–Sim, estou pronta.

– Aqui está o microfone. – Disse um rapaz da produção quando já estava próxima do palco.

foi para o elevador que a levaria para o cetro do palco, e viu o mesmo rapaz que lhe deu o microfone, fazer uma contagem regressiva de cinco segundos. A introdução de Confident começou.

– Are you ready?

It's time for me to take it
Chegou a minha vez
I'm the boss right now

Sou eu quem manda agora
Not gonna fake it

Não vou ficar de fingimento
Not when you go down

Não quando você cair
'Cuz this is my game

Pois este é o meu jogo
And you better come to play

E é melhor você vir jogar

XX

– O que foi isso? – Gritou Bryan. – esse show foi incrível.

– Gostou? A energia deles é maravilhosa. – Disse bebendo um pouco de água.

– Você foi maravilhosa. – Disse Tony a abraçando.

– Obrigada. – Sorriu.

Já no hotel estava fuçando a internet a procura de noticias sobre o MTV Movie Awards, mais exatamente de , viu algumas fotos dele no tapete vermelho sozinho e logo depois com a tal da Julia, e começou a ler a matéria.

“Na noite de ontem o ator chegou sozinho a premiação, mas logo sua amiga de elenco Julia Denver também apareceu e aproveitou para tirar algumas fotos com o ator, e o tempo todo eles cochichavam algo no ouvido um do outro.”

Deixou o notebook de lado e tentou dormir, amanhã ela estaria em casa e nada que colo de mãe não resolva. Rolou na cama por horas então resolveu levantar, trocar de roupa e descer para o restaurante do hotel que ficava aberto 24 horas.
Ao chegar viu que o bar estava aberto, então se sentou e pediu uma dose de uísque, e nessa ela foi indo com uma dose atrás da outra, logo ela percebeu um movimento na entrada do hotel e foi ver o que era e se deparou com alguns fãs.

– O que fazem esse horário aqui? –Perguntou vendo o trio paralisar. – Vocês estão bem?

– EU NÃO ACREDITO QUE É VOCÊ. – Uma das meninas gritou empolgada.

– Bettany para de gritar vai assustar ela. – Disse a outra. –Você pode tirar uma foto com a gente?

– Posso fazer melhor, por que vocês não entram e aí comemos algo, por minha conta. – sorriu simpática.

– Eu nem acredito que isso está acontecendo. – Disse a garota.

seguiu para o restaurante do hotel com as três garotas em seu encalço , ao se sentarem chamaram o garçom.

– Vamos querer duas pizzas, pepperoni e quatro queijos.

Todas pediram suco e pediu uma margarita.

– Então, qual o nome e a idade de vocês? – Perguntou curiosa.

– Eu sou a Mel. –Disse a mais alta de cabelos cacheados. –Tenho 17 anos.

– Meu nome é Avril e tenho 16 anos. – Disse a de cabelos rosa.

–  E eu sou a Bettany, tenho 17 anos. –Disse a garota morena de cabelos também cacheados.

– É um prazer conhece-las meninas. – Disse .

– O prazer é nosso. – Disse as três juntas.

– O que você faz acordada uma hora dessa? – Perguntou Avril.

– Sem sono, ando com muita coisa na cabeça. – Sorriu. – Ei, eu que deveria fazer essa pergunta para vocês.

– Você e o estão juntos, ou brigaram? – Perguntou Bettany.

– Não, eu e o não temos nada. – Sorriu. –Olha lá, a pizza vem vindo.

Foi a deixa para encerrar o assunto, elas comeram a pizza e conversaram de tudo um pouco, a cantora conheceu um pouco mais suas fãs, tirou fotos, deu autógrafos e até as seguiu no Instagram. Quando terminaram a pizza se sentou na frente do hotel com as meninas, já se passavam das 4 da manhã.

, obrigada por nos convidar para comer essa pizza. – Disse Mel.

– Imagina meninas, obrigada vocês pela companhia. – Sorriu.

– Foi incrível, vou me lembrar disse para sempre. – Disse Bettany empolgada e um paparazzo apareceu.

– Bom, essa é minha deixa. – Disse rindo e abraçou as garotas.

– Obrigada pelo convite. – Disse Avril.

– Nada. –Sorriu. – Vão para casa viu. – Disse e entrou no hotel, subindo direto para seu quarto.

XX

– Minha cabeça parece que vai explodir. – Disse se sentando no sofá do saguão do hotel, ao lado de Bryan.

– Isso por que o Tony ainda não te viu. – Disse Maggie apontando para o homem que vinha na direção do trio. – Se prepara.

– A cantora foi flagrada nessa madrugada ao lado de três fãs sentada na escadaria do hotel onde está hospedada. O que chamou a atenção foi que o tempo todo a cantora possuía um copo de margarita em suas mãos, ao lado de menores.

– O que eu fiz de tão errado assim? – Perguntou ainda sem entender. – Eu só comi uma pizza com elas.

– Isso eu sei, está na matéria, o problema foi o copo de bebida com menores. Isso passa uma imagem negativa.

– Eu não dei bebida para elas, se o problema é esse pode ficar tranquilo.

– Eu sei que não, mas ainda sim isso pega mal para você. É sempre assim, em toda turnê você me arruma problemas para resolver, e aí hoje você vai e me aparece assim. –Tony apontou para a foto onde ria e virava o copo de bebida na boca.

– Tá, eu já entendi. – Disse irritada. – EU TENHO QUE SER UM SER HUMANO PERFEITO, TODO MUNDO PODE ERRAR, MAS TEM QUE SER PERFEITA. EU CANSEI DISSO TAMBÉM, EU NÃO SOU PERFEITA TONY, EU SOU UM SER HUMANO COMO OUTRO QUALQUER.

calma. – Disse Bryan. – Está todo mundo olhando.

Só então a garota percebeu que estava gritando e todos ao redor olhavam a cena.

– Será que podemos ir? –Perguntou vendo Maggie soltar um sim.

Já dentro do avião se sentou sozinha, estava com muita dor de cabeça.

– Posso? – Perguntou Tony apontando para o lugar vazio, vendo a garota assentir.

– Me desculpa pela cena no hotel, não foi intencional.

– Eu sei. –Tony suspirou. –Sei também que pego muito no seu pé, mas eu te tenho como filha, eu só quero o seu bem.

– Sei disso. – deitou a cabeça no ombro do empresário. – Não fiz por mal em sair naquelas fotos, achei que era algo legal sentar com as meninas, eu só queria espairecer.

– E foi legal a sua atitude, mas a imprensa não quis mostrar dessa forma. Por isso eu sempre peço para você tomar cuidado, não gosto de te ver exposta dessa maneira, de forma negativa. – Suspirou. – Só me promete que vai ter mais cuidado?

– Prometo. – Disse e assim permaneceu em silêncio, deitado no ombro de Tony até chegarem em Los Angeles.

XX

– Mãe! – Gritou indo abraças a mais velha que a esperava na porta.

– Filha, que saudades. – Disse Lauren retribuindo o abraço.

– Também estava morrendo de saudades. Está tudo bem por aqui? – Perguntou vendo Lauren e Bryan se abraçar.

– Tudo ótimo, estou amando a cidade. Vamos entrar, vocês devem estar famintos.

– Eu com certeza. – Disse Bryan rindo.

– Quando não está né Bryan? – Perguntou a garota rindo.

– Que casa maravilhosa. – Disse o rapaz entrando. – Só não entendi essa cozinha enorme, se você não cozinha.

– Eu tenho a Jasmine para isso. – Riu. –Por falar nisso cadê ela?

– Lá em cima dando uma limpada no quarto de hóspedes para o Bryan. – Disse Lauren servindo o suco para os dois.

– Ele nem vai ficar tanto tempo. –Disse a garota mordendo o sanduiche.

– Por que?

– Ela já está sabendo do meu motivo de trancar a faculdade. – Disse Bryan.

– Exato, sei de tudo e vou deixar o Bryan ficar no meu antigo apartamento.

– Claro que eu vou pagar aluguel.

– Como se eu fosse aceitar. – Disse .

– Vai ser bom ter você aqui Bryan, não gostava da ideia de você sozinho em Seattle.

– Eu sei, só tenho que ver agora um dia para trazer minhas coisas de lá.

– Só não digo que te ajudo, porque vou para a Colômbia daqui alguns dias. – Disse .

Ficaram mais um tempo conversando na cozinha, até que subiu para tomar um banho, amanhã teria um show em Los Angeles e o dia seria puxado.

, VOCÊ TEM VISITA. – Lauren gritou para a filha.

– JÁ VOU MÃE. – Gritou de volta.

Como havia falado com Nick há pouco tempo, imaginou que fosse o amigo já que o mesmo disse que viria visita-la ainda hoje.

– Cadê meu segundo branquelo favorito. – Disse descendo as escadas correndo e ao chegar na sala encontrou Chris Evans. – Chris? Que surpresa boa, achei que fosse o Nick.

– Quer dizer que não estou na sua lista de favoritos?

– Claro que está. – Disse o abraçando. – Como está?

– Bem e você? Como foi de viagem?

– Foi cansativa, mas gratificante. – Sorriu. – Já conheceu o Bryan?

– Sim. – Disse Evans.

– Claro. – Disse Bryan entrando na sala com duas cervejas na mão e entregou uma para Chris. – Eu não sei passar sem ser notado.

– Ai que convencido gente. – Riu e a campainha tocou. – Deve ser o Nick.

– Tá requisitada hein. – Brincou Chris.

– Sempre meu amor. –Riu vendo entrar na sala e Evans desmanchar o sorriso.

– Oi. – Disse o rapaz sem graça. – Desculpa vim sem avisar .

– Você é sempre bem vindo . – Sorriu e o abraçou. – Senta, fica a vontade, quer uma cerveja?

– Valeu, quero sim. – Disse o rapaz sentando de frente para Evans e o cumprimentou de longe.

Quando a garota voltava da cozinha a campainha tocou novamente.

– Agora é o Nick, não é possível. – Riu.

– Ai o Maluma vai e aparece na porta. – Disse Bryan e a amiga o fuzilou com os olhos.

– Cheio de graça Bryan. – Disse vendo rir e balançar a cabeça.

– Quer dizer que mais gente teve a ideia de te visitar? – Perguntou Nick entrando na sala e abraçou a amiga. – Que saudades garota.

– Eu também estava com saudades. – Disse .

– E ai cara. – Falou para Bryan.

– Quanto tempo.  – Disse Bryan o cumprimentando.

Nick cumprimentou e Chris, e foi até a cozinha falar com Lauren.

– Então , como foi? – Perguntou Nick voltando para a sala.

– Foi demais. – Disse empolgada. – Estou ansiosa para o de amanhã e quero todos vocês lá.

– O Scott não para um segundo de falar desse show. – Disse Evans. – Ele queria ter ido no de Boston, mas não havia mais ingressos.

– Porque não me ligaram? Eu teria colocado vocês para dentro em dois segundos. – Disse a garota e todos riram.

– Não se preocupe, amanhã estaremos lá.

O grupo ficou conversando por mais um tempo, Nick e Bryan sempre davam algumas indiretas por e Chris estarem lá, e a garota se desdobrava para manter o clima agradável.

– Eu já vou indo, está tarde. – Disse Chris.

– Eu te acompanho. – Disse a garota se levantando.

Evans se despediu de todos e segui para a varando junto de .

– Posso te fazer uma pergunta? – Disse o rapaz parando no meio do jardim.

– Sempre Chris, o que foi?

– Você e o estão juntos? –Perguntou a olhando nos olhos.

– Não, somos amigos e ele está em outra. – Disse a garota desviando o olhar.

– Sabe, foi bom te ver e eu realmente queria tentar novamente com você. –Disse Chris se aproximando. – A gente se dá tão bem.

– Chris... – Suspirou. – Você acha que é fácil assim? – Perguntou vendo o rapaz sussurrar um sim. – Eu terminei com você, justamente porque eu não estava sendo honesta com você e nem comigo mesma. Eu gosto de você sim , mas é como amigo.

– Mais um fora. – Respirou fundo. – Onde eu errei ? Porque sinceramente eu não sei onde e errei e preciso que você me diga onde estou errando.

– Meu amor você não errou, quem errou fui eu em fazer você pensar que o sentimento era reciproco. – Disse . – Tenta entender que a gente pode até combinar na cama, mas como um casal nunca daríamos certo. Você vai achar alguém que te complete, mas esse alguém não sou eu.

– Não consigo enxergar tudo isso que você diz, mas eu entendi que você não quer nada. – Disse Chris se afastando um pouco. – Podemos pelo menos manter a amizade?

– Ei, é claro. – Disse rindo. – Sempre vou estar disponível para ser sua amiga.

– Eu já vou então. – Disse Chris a abraçando. – Se cuida.

– Você também, nos vemos amanhã. – Disse vendo Evans sair pelo portão.

– Eu senti pena. – Disse James.

– Não me faça me sentir pior. –Disse para o segurança que havia visto toda a cena anterior.

– Não está mais aqui quem falou. – Disse James rindo.

Quando entrou na casa a garota viu Bryan, Nick e virando shots de tequila ao mesmo tempo.

– Filha vou me deitar, tenha juízo.

– Tá bom mãe, até amanhã. – Disse beijando a bochecha da mais velha. – Boa noite.

sua vez. – Disse Bryan animado.

– Não posso, preciso da minha voz intacta amanhã.

– Ela tem razão, véspera de show e bebidas não combinam. –Disse Nick virando o shot que era para a amiga.

– Já aviso que não vou cuidar de ninguém. – Disse rindo.

Os rapazes ficaram bebendo por mais um tempo e a garota só observava a cena para ver quem caía primeiro e foi o Bryan. e Nick o levaram para o quarto e Nick resolveu ficar lá mesmo, já que não poderia dirigir.

– Nick ficou, disse que vai arrumar um canto para dormir. – Disse entrando na sala e se sentou ao lado da garota. – Eu já vou também.

– Não quer dormir ai? Dorme no meu quarto. – Disse e o rapaz sorriu. – Eu durmo com a minha mãe.

– Sério? –Disse desanimado. –E eu achando que você estava querendo se aproveitar de mim.

– Eu? Jamais, para você cortar minhas asas quando eu avanço o sinal? – Perguntou vendo o rapaz rir alto.

– Já disse, não quero ser só mais um para você.

– Ah, pra mim você nega e vem com esse papo, mas pra umas e outras ai você facilita até demais.

– Está falando da Julia?

– E tem mais alguém?

– A Julia é legal, mas não... – A garota o interrompeu.

– Não preciso ouvir o quanto ela é perfeita. – Disse bufando. – Enfim vai dormir ou não?

– Você nem deixa a gente concluir a frase sua ciumenta. – Riu. – Eu vou para casa, é melhor. –Foi em direção a porta com em seu encalço.

– Você tá de carro? – Perguntou já no jardim.

– Não, eu vim andando. Ficou brava? – Perguntou vendo a garota negar com a cabeça. – Eu queria te beijar, posso?

– Melhor não, a Julia pode não gostar.

– Para . – Disse rindo. – Você fica linda com ciúmes.

– Não estou com ciúmes. – Bufou. – Você tá se achando demais.

– Eu? – Riu. – Se eu roubar um beijo, eu apanho?

se você diz que vai roubar o beijo, ele deixa de ser roubado. – Riu. – Vai pra casa chato, nos vemos amanhã.

– Não sem antes ganhar um beijo.

– Tudo bem. se aproximou e beijou a bochecha do rapaz. – Pronto, agora vai.

– Nossa, pensei que eu merecia mais. – Disse se aproximando e sussurrou na orelha da garota. – Não mereço.

o olhou nos olhos, e sorriu de forma tão sacana que a garota não se conteve e o deixou que a beijasse, um beijo calmo e desejado.

– Acho melhor você ir. – Disse a garota se afastando.

– Boa noite, até amanhã. – Disse e saiu pelo portão.

– Desse aí eu não senti pena. – Disse James rindo.

– Eu mereço. –Disse rindo. – Boa noite James.

– Boa noite .



Continua...



Nota da autora: 01/06/2018 - 15h47m : Oi pessoal! Mil perdões pela demora em atualizar, mas para quem não está no grupo do Facebook eu demorei por que ando desmotivada a escrever por conta da falta de comentários. Mas aqui está mais um capítulo, e tentarei atualizar com mais frequência. Não se esqueçam de deixar seu comentário, me digam o que estão achando. Aqui embaixo está o link para o grupo no facebook e o link do Instagram da pp. Beijos e até a próxima.



comments powered by Disqus