Psicologia do Amor
by Rocha, LP


Runaway
by Luiza

01. Pray You Catch Me
by Joziane Barbosa


Bad Reputation
by Rah

06. Mean
by Bruh Fernandes


Milena Kis
+Entrevista

Top Fictions

Top Ficstape

Top Shortfic

01/09/2013
Promove #005

Todos os meses autora, fic e shortfic do mês são escolhidas pelo twitter do site. A autora do mês tem direito à entrevista, e agora as outras premiações também terão um espacinho para destaque nos posts. É o nosso singelo “Parabéns” a elas.
Depois de decididas, as autoras das fanfics escolhidas por votação redigirão um pequeno texto sobre a própria história ou liberarão um teaser. Se em algum momento surgiu a curiosidade sobre o que era a fic/shortfic do mês, agora é a hora de conhecê-la pelas mãos das autoras.

 Deadly Games by Vanvis — Shortfic do mês de agosto
“Psicopatas não amam, já explicava desde muito tempo a nossa Medicina. O que explica distúrbios quase assassinos? Garotas bonitas, simpáticas, adúlteras. Garotos ricos, bonitos e extremamente doentios. A mistura do mais doce jogo ao mais puro dos sentimentos, o amor. Até onde vai a loucura de um homem apaixonado? Seria sua vida ou a dela? Qualquer semelhança a sequência de ‘Saw’ não é mera coincidência.”

Love Stories by Natti — Fic do mês de agosto
“Essa é uma situação engraçada porque eu escrevo LS há mais de um ano, mas chega a hora de falar sobre ela, eu nunca sei por onde começar – ainda mais sabendo que várias pessoas irão ler isso aqui.
Oito adolescentes do segundo ano do colegial formam um grupo de amigos, no mínimo, estranho. São muito diferentes uns dos outros, mas é no meio dessas “diferenças” que encontram uma amizade tão forte. É claro que nem tudo é uma maravilha. As brigas, confusões e conflitos são constantes, especialmente entre os dois personagens principais. Se conhecem desde crianças, mas, por algum motivo, não conseguem se dar bem. Eles têm seus raros momentos de carinho e afeto, e são esses momentos que fazem com que se perguntem: será que esse ódio todo é apenas uma máscara para disfarçar o que realmente sentem um pelo outro? Será que vale a pena continuar fingindo, quando estão tão próximos de terem o que querem? E será que vale a pena lutar, mesmo que as coisas só fiquem mais difíceis e complicadas a cada dia que passa? Não sabiam. Só tinham certeza de uma coisa… Eles se amavam. E isso deveria ser o suficiente.

Todos os textos publicados foram redigidos pelas próprias autoras. Para ler os outros posts, clique aqui.