It Doesn't Get Better Than This.

Por: Biia Grenho
Beta: Minn Tchmola
Revisora: kaah.jones

Eram quatro da tarde e ela estava indo em direção ao Green Park, sabia que o encontraria ali, todo dia de folga era para lá que ele ia. A menina sorriu ao lembrar de como gostava de ver as criaças brincando, os pássaros cantando e todas essas coisas incrivelmente banais.

mordeu nervosamente seu lábio inferior e deu uma olhada ao redor, não viu nenhum sinal dele. Soltou um longo suspiro e sentou-se num banco. Tudo o que ela tinha que fazer era esperar. Estava sentada próxima a entrada, ele teria que passar por ali.

Então a menina viu, para seu alívio, aproximando-se às gargalhadas junto com alguns dos seus amigos.
As garotas que o acompanhavam riam histericamente feito um bando hienas, e uma delas, , enlaçou seu braço ao dele. sentiu seu estômago afundar, e o fato de ter percebido o seu olhar e não ter correspondido só fez com que ela se sentisse pior.

tinha que tomar uma atitude, havia esperado até agora para apenas se sentir mal com aquela situação? A menina levantou-se decidida e caminhou até e seus amigos, que passaram por ela como se fosse invisível.

- Hey, ! - chamou. - !

O grupinho se virou, ainda rindo de alguma piada qualquer.

- O que foi, garota? - indagou um garoto de cabelos claros e bagunçados, rindo idiotamente.
o ignorou.

- , posso falar com você? Juro que não vai demorar. - pediu.

olhou de seus amigos para , e então concordou com um sorriso amarelo.

- Vejo vocês depois! - disse, acenando.

- Isso é ridículo! - disse irritada. - Você sabe que é!

O menino fingiu não ouvir, e esperou até os seus amigos saírem de vista.

- Você ficou maluca? - indagou num sussurro, puxando para um canto. - Quer estragar tudo?

- Mas...

- Quer que nos descubram? Nós combinamos de evitar mostrar intimidades em público, não foi?

revirou os olhos.

- Ok, ok! Me desculpe. - disse aborrecida. - Mas eu precisava falar com você. Precisava saber quando nos veremos de novo?

passou uma das mãos pelos cabelos, parecendo pensar.

- Eu não sei.

- Ora, por favor! - exclamou a menina. - Estou com saudade.
O menino sorriu de maneira sincera, e tocou de leve o rosto de com uma das mãos.

- Eu também estou. - murmurou.

olhou rapidamente para os lados, e constatando que não havia ninguém conhecido, ou algum fotógrafo por perto, agarrou pelo colarinho e o beijou.

- Oh Gosh, como eu senti falta disso! - sorriu marotamente.

- Você é realmente maluca. - disse entre risos e então puxou a menina para um lugar mais afastado.

empurrou contra uma árvore, arrancando uma gargalhada da mesma, que envolveu seu pescoço com os braços enquanto ele beijava seu pescoço, subindo por seu queixo e então chegando aos lábios. Certamente não poderia haver algo melhor que aquilo.

e levaram um susto, quando ouviram alguém pigarrear às suas costas. Os dois pularam a quase três metros de distância um do outro. Era .

- ... Que surpresa encontrar você por aqui! - Disse totalmente irônico.

- Estou apenas conversando, . - disse apressadamente.

olhou do batom borrado nos lábios de para as marcas vermelhas na boca de , e das roupas amassadas da menina para suas bochechas coradas. Sacudiu a cabeça em reprovação.

- Tenho certeza que sim. De qualquer forma, eu só vim avisar que estamos conversando na starbucks da esquina, caso você queira se juntar a nós... E, , tem marcas de batom no seu pescoço.

corou furiosamente.

olhava para os próprios pés, segurando as risadas enquanto observava o menino se afastar.

Os dois tomaram a direção oposta à de andando rapidamente e sem se encarar. Mas assim que ele sumiu de vista, não consiguiu segurar mais.

- O que é tão engraçado?

- A... sua... sua cara... - a menina disse com dificuldade, rindo incontrolávelmente. - Você tinha que ter visto!

Algumas pessoas olharam curiosas quando eles passavam.
A menina estava definitivamente chamando a atenção com sua gargalhada escandalosa.

- , por favor. - murmurou entre dentes.

- Não seja chato, .
, no entanto, olhava para os lados, parecendo constrangido. Evidentemente estava preocupado sobre o que as pessoas iriam pensar.

percebeu que à medida que se aproximavam do resto da banda - e das garotas escadalosas - dava passos mais largos, ficando assim, cada vez mais à frente dela. Não queria que as pessoas achassem que estavam caminhando juntos.

- Quando...? - começou.

- Dez horas, na minha casa, essa noite. - sussurrou, sem olhá-la.

nem teve tempo de se despedir, já que o garoto andava bastante rápido. Era óbvio que ele não queria falar com ela na frente de todo mundo, pensou a menina tristemente. desejou que ele não agisse de maneira tão idiota.

estava largada no sofá de sua casa, a imagem de rindo animadamente com seus amigos ainda fazia com que seu estômago se contorcesse. A menina percebeu que seus olhos estavam ficando marejados. Concentrou todas as suas forças para que as lágrimas não escorressem pelo seu rosto. "Eu adoro o modo como você sorri, ... É tão lindo!", mas provavelmente estava se agarrando com aquela biscate da , ou algo assim.

- Eu odeio você! - murmurou , sentindo uma lágrima descer por sua bochecha. Eram nove e meia. Iria se atrasar, mas por que deveria se preocupar? bem que estava merecendo esperar por algumas horas. Já estava cansada de dar o seu melhor e não receber nada em troca.

Talvez estivesse cometendo um terrível erro envolvendo-se com . Não entendia! Quando estavam sozinhos, era maravilhoso, carinhoso e divertido, mas quando encontravam-se na rua, simplesmente se tornava outra pessoa, agia de maneira imbecil. Ela não precisava de alguém assim ao seu lado. não merecia sua atenção e sua dedicação, mas mesmo assim não conseguia deixar de amá-lo.

Mas isso tinha que acabar, não estava dando mais certo. Se era para ser desse jeito, então preferia ficar sozinha. Não poderia ser tão difícil.

já estava esperando-a há quinze minutos, e não parecia muito contente com isso.

- O que houve? - indagou, quando a menina largou-se em cima da cama à sua frente.

- Eu não estava muito certa se queria olhar para você.

ergueu uma sobrancelha.

- Devo interpretar isso como uma brincadeira? - disse ele com uma pequena risada, e inclinou-se para beijá-la, mas garota desviou o rosto. - O que foi?

- Não estou certa se quero te beijar.

a encarou por alguns instantes, parecendo incrédulo e confuso.

- Eu... Eu não estou entendendo você hoje. - ele disse. - Foi você quem disse que estava com saudade e...

- É, eu sei. EU sempre estou com saudades, porque VOCÊ simplesmente nunca está por perto.

- Está sendo injusta, sempre que eu posso, vou te procurar.

- Você nunca vem me procurar, eu que sempre vou atrás de você. E você sempre finge que não me conhece.

- Mas nós combinamos que...

- Não, ! Você combinou. - exclamou a menina, irritada. - Estou cansada de ser tratada como ninguém, cansei de ver você mudar quando acha que estão olhando.

- Por que isso, agora? Você sabe o que eu sinto por você, e eu sei! Não é o bastante? Você sabe que as pessoas iriam falar e...

- Por que você sempre se importa com o que os outros vão dizer? Eu não estou nem ai, ! O problema é você! Eu não aguento mais. Estou cheia, ok? - disse, encarando o chão.

Durante um longo tempo nenhum dos dois disse nada.

- Me desculpe... - ele murmurou. - Eu não sabia que você se sentia assim... Eu não queria magoar você.

não queria encará-lo. passou uma das mãos pelo cabelo e ajoelhou-se diante da garota.

- Eu te amo! - disse e puxou-a pela cintura mais para perto, beijando seus lábios. percebeu que todas as suas defesas haviam baixado naquele momento, mas já havia tomado uma decisão, e aquele seria o último beijo que daria em .

Quando partiram o beijo, ela encarou por alguns minutos.

- Isso nunca vai mudar, não é? - suspirou. O menino baixou os olhos e deu um pequeno sorriso. - Se não posso ter você por completo, prefiro não ter.

Ela caminhou vagarosamente para a porta.

- ! - o garoto a chamou. Ela parou, mas não virou. - Não faça isso. - ele pediu.

- Não há mais nada que possa ser feito. - falou enxugando as lágrimas que teimavam em descer. - A gente se vê por aí, .

Fim!




N/A: Essa fic seria a tentativa frustava de fazer um drama.
Ah, e aproveitando a data, é também presente para a Minn, porque ela é A beta *aperta*
Enfim...
Posso escrever aqui que meu aniversário, e por coincidência o da minha beta também, é no dia 21 de janeiro (...) e comentários de presente são bem vindos?
Acho que posso ;)

Mais?
-> The Library Incident - McFLY Finalizada por Biia Grenho
-> On Your Side - McFLY Finalizada por Biia Grenho
-> Summer Camping - Som of Dork Andamento por Biia Grenho e Mih Broccoli

N/B: Aproveitando pra invadir aquii! xD Flooor, brigadaaa viu! *-* Adorei o presente =D finalmenteee uma fic que não tem final feliz! hsuahusu [é, eu sou estranha ¬¬ haha =P]. Mas enfiim, brigada mesmoo viu! E feliz aniversario pra gente! x] Comentem ai povo!
:**

Nota da revisora: Heey :) espero que gostem da fiic ;; qualquer errinho já sabem -> /kaah.jones/ xx.



comments powered by Disqus