Postada em: 22/04/2021

Capítulo Único

O mundo está cheio de pessoas que vêm e vão, o tempo todo, elas não param de se mover. Porque muitas das vezes, elas não podem simplesmente se dar ao luxo de parar. Têm sido assim a vida toda, pessoas se esbarrando umas nas outras, sem nem mesmo se desculpar, sem nem mesmo se dar a chance de conhecer a outra pessoa, que causou, de certa forma, um impacto em sua vida. Para , isso parecia muito errado, ele não achava certo ignorar as pessoas que passavam na sua vida, nenhuma delas. Enquanto fazia compras, em um supermercado, seu carrinho de compras se chocou com o de outra pessoa, o que acabou derrubando algumas coisas do carrinho dela. Ele a ajudou com as coisas que caíram, a última caixa, fez com que suas mãos se tocassem, e então os dois levantaram devagar, quando seus olhos finalmente se enxergaram.

— Me desculpe por isso, me chamo . — Ele esticou sua mão, ela sorriu.
— Não se preocupe, sou . — Respondeu, apertando sua mão.
, posso te pagar um… — Ele ficou pensativo.
— Um suco na lanchonete do supermercado? — Sugeriu ela, entre risos.
— Isso! — riu. — Posso?
— Eu adoraria. — Eles empurraram seus carrinhos até a lanchonete, que ficava no meio do lugar.

— Então, o que você faz da vida? — Perguntou ele.
— Sou estudante de jornalismo e você? — Respondeu, enquanto arrumava o copo na mesa.
— Fotógrafo, gosto de eternizar momentos, que às vezes passam tão depressa. — Disse ele, sorrindo.
— Uau, intenso. — Respondeu, tomando um gole do suco de laranja. — Realmente, tudo está sempre se movendo depressa. — Ela respirou fundo. — E isso me lembra, que eu tenho que ir.
— Mas já? — se levantou, seguindo-a.
— Sim, foi um prazer. — Ela estendeu a mão para ele, que apertou sua mão, olhando para o chão.
— Posso ter seu número? — Perguntou, ela sorriu e o entregou um cartão, enquanto ele analisava o cartão, ela sumiu de seu campo de visão.

 Algumas horas se passaram, e ele decidiu mandar uma mensagem. Eles conversaram durante um tempo, falaram bastante um sobre o outro e marcaram um encontro, no estúdio dele, no dia seguinte. Ele dormiu sentindo a mão formigar e borboletas voarem no seu estômago. Ele se sentia do mesmo jeito, enquanto a esperava para o jantar, que ele havia pedido em um restaurante mexicano, escolha dela.

— Ei, a moça da recepção me disse que podia subir. — Ele escutou a voz de , e virou para observá-la. Ela usava uma jaqueta jeans, com uma blusa branca e uma calça preta, e tênis all star, parecia estar voltando da faculdade.
— Oi! — Ele se levantou e puxou a cadeira para que ela sentasse. — Sinto muito pelo lugar, mas tenho que esperar aqui para montar um álbum e entregar amanhã.
— Não se preocupe, achei seu estúdio lindo, por sinal. — Respondeu, sorrindo, ele ficou um pouco sem jeito.
— Obrigado. — Sorriu, sem jeito. — Sabe, , sei que isso pode parecer estúpido, porque acabamos de nos conhecer, mas desde o momento que nos tocamos, parece que havia alguma coisa. — Seus olhos brilhavam, se ajeitou na cadeira, sorrindo.
— Parece, né?! — Ela colocou uma mecha de cabelo atrás da orelha e encarou o chão.
— Eu não sei explicar, eu só quero ter você pra mim… — Ele riu fraco, meio sem jeito. — O jeito que você está iluminando o quarto, apanhou o canto do meu olho, acho que nós dois podemos fugir pela porta dos fundos, não temos de dizer tchau, porque se você quiser, se você dizer sim, está tudo bem perder tempo hoje à noite. — estava completamente sem jeito, apenas sorria.
— Você fala como uma criança apaixonada. — Ela riu.
— Talvez eu seja. — Respondeu ele, dando de ombros.
— Talvez nós dois sejamos. — Disse ela, segurando sua mão e sorrindo.

Esse foi o começo de uma história linda, e tiveram um futuro juntos, eternizando momentos que não poderiam durar para sempre. As pessoas vêm e vão, elas não param de se mover, às vezes é necessário que uma pessoa pare, e diga que está tudo bem perder um pouco de tempo, para que a outra perceba que isso está certo. e foram mais um acaso do destino, e eles decidiram ficar, ao invés de apenas ir.



Fim.



Nota da autora: oii gente, tudo bem? espero que sim! espero que tenham gostado, vou deixar meu insta de autora, pra vcs conferirem minhas outras fics, e o grupo no whatsapp de leitoras, beijos!
Nota da scripter: Oi gente! O Disqus está um pouco instável ultimamente e, às vezes, a caixinha de comentários pode não aparecer. Então, caso você queira deixar a autora feliz com um comentário, é só clicar AQUI.



Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.
Para saber se a história tem atualização pendente, clique aqui


comments powered by Disqus