Contador:
Finalizada em: 19/10/2020

Capítulo Único

“I could make it better
I could hold you tighter…
I can make it right”

8 de Maio de 2019, Coreia do Sul, 5:34PM
- Então, o novo álbum apresenta novas músicas que eu particularmente adorei, fiquei sabendo que vocês compõe as próprias músicas, querem falar sobre o processo criativo delas? - o entrevistador da Cosmopolitan Korea se encontrava sentado de frente para os sete membros do famoso grupo BTS, o seu novo álbum tinha sido lançado apenas um mês atrás e teve uma grande recepção tanto dentro da Coreia, como em muitos outros países.
- Acho que não temos um processo pronto, cada álbum é diferente, esse tivemos maior participação dos sete num geral, falamos sobre coisas que acreditamos e esperamos que os fãs se conectem com ele - Yoongi que já estava com o microfone em mãos começou respondendo à pergunta do entrevistador, começou a olhar para seus companheiros de grupo enquanto respondia e gesticulava com as mãos, assim que terminou passou o microfone para Namjoon que estava ao seu lado e tinha notado que ele parecia querer dizer algo.
- Sim, algumas e diferentes músicas tem algum significado particular para os membros, então estamos bem animados com a repercussão e tudo mais.
Apesar da fala do líder do grupo ter saído limpa, sem gaguejar nem nada, Yoongi parecia ter notado que algo estava diferente no líder, amizade de todos eles já eram antigas o suficiente para perceberem esse tipo de coisa e tinha certeza que o restante do BTS não tinha notado porque estava muito concentrados na entrevista.
Eles estavam se despedindo do entrevistador, a agenda tinha acabado, pelo menos a daquele dia, os sete seguiram em direção a saída do local com objetivo de chegar aos respectivos carros e ir de volta para o dormitório, eles sempre se dividiam entre dois dois, três iam em um e quatro em outro. Jin e Jungkook conversam sobre algo nos bancos traseiros, enquanto Yoongi e Namjoon nos bancos da frente permaneciam em silêncio, o mais velho entre os dois queria perguntar se tinha acontecido alguma coisa, mas preferiu deixar isso para mais tarde quando só tivessem ele, apesar dos outros dois estarem entretidos no próprio assunto.

8 de Maio de 2019, Coreia do Sul, 8:56PM

Namjoon estava em seu quarto deitado na cama, encarava o teto quando escutou batidas na sua porta, ouvindo logo depois a voz do seu colega de grupo pedindo licença para entrar, que ele concedeu, vendo agora a presença de Yoongi no seu quarto.
- E aí cara, tudo bem? - a visita foi o primeiro a falar, visto que percebeu que se dependesse do dono do quarto a conversa não ia acontecer.
Namjoon se colocou sentado na cama, olhando para ele, respondendo em seguida
- Sim… E com você?
- Bom, estávamos juntos não faz muito tempo, não deu tempo de ficar mal com nada, eu acho - ele respondeu rindo, o que não foi acompanhado por sua companhia - Sabe que pode me contar se estiver acontecendo alguma coisa né?
- Eu sei, é uma longa história - ele abaixou o olhar.
- Bom, eu tenho a noite inteira - Yoongi seguiu para a cadeira que ficava no canto do cômodo se sentando e cruzando os braços esperando.
Com essa deixa e depois de alguns suspiros ele começou a falar, não sabia por que Yoongi desconfiava que algo estava errado, mas ele estava certo, contou tudo, vendo o homem na sua frente ouvir tudo atentamente e parecer ficar surpreso algumas vezes.
- Acho que falei tudo - depois de alguns minutos falando, ele voltou a se jogar deitando-se na cama, cobrindo o rosto com as mãos por se lembrar de tudo aquilo.
- Então, você já teve uma namorada que foi muito especial para você e ela estava grávida, aconteceu o que aconteceu, você seguiu seu sonho e não sabe onde ela está? - Yoongi repassava tudo o que foi falado, não sabia se para a outra pessoa ou para ele mesmo.
- Sim, isso mesmo.
- Cara… Nunca esperava que fosse isso, eu, eu - passou as mãos pelo cabelo - Não quero soar ofensivo, nem nada, mas pelo o que você falou isso aconteceu na época do primeiro ano do Bangtan, por que isso começou a te incomodar agora?
- Sempre incomodou, eu só conseguia segurar, mas agora que a música que eu escrevi para ela logo depois de tudo está no nosso álbum eu não estou conseguindo fingir mais.
- Você falou que desconfia de onde ela possa estar, por que não foi até lá em todo esse tempo?
- Acho que não estava pronto, mas agora tenho que estar porque vamos pra lá em pouco tempo.
- O que? Onde?
- Brasil.

27 de Junho de 2019, EUA, 7:31AM
O grupo todo e os staffs já estavam dentro do avião, a turnê nos Estados Unidos tinham chegado ao fim e o próximo destino era a América do Sul, mais precisamente o Brasil, tinham um show na cidade de São Paulo no dia 06 e Namjoon não poderia estar mais nervoso, Suga observava ele de longe sabendo o que deveria estar se passando na cabeça do amigo, depois da conversava aquele dia, ele entendeu que seu companheiro de banda tinha esperanças de encontrar ela no show, que ela estivesse escutado a música e entendido tudo que ele tinha pra falar para ela, Yoongi naquela noite da conversa quando lhe foi perguntado por que tinha desconfiado que Namjoon estava estranho o mesmo respondeu
“- Quando te perguntaram hoje qual seu maior sonho?
- O que tem?
- Você sempre respondeu que é ser pai com um sorriso no rosto, mas hoje sua reação estava diferente e agora entendo o porquê”
A vontade e o brilho nos olhos que o amigo falava nas entrevistas sobre ser pai, só fez mais sentido para ele, ele queria algo que perdeu oportunidade muito tempo atrás, isso o deixava triste pelo seu companheiro também, se fosse ser sincero.
Namjoon também se lembrava dessa parte da conversa e agradeceu mentalmente mais uma vez por ter um amigo que o reconhecia tão bem, falar sobre isso com alguém não tinha sido fácil, mas ele admitiu para si mesmo que precisava compartilhar e que foi, ele sempre era visto como o líder que cuidava de todo mundo, apesar de não fazer muito isso, gostou de se permitir ser vulnerável um pouco, pediu para a única pessoa que sabia daquilo agora não contar para o resto do grupo, não queria todos seus membros preocupados com ele.

06 de Julho de 2019, Brasil, 6:45PM
Já era dia do show, os meninos além do Suga desconfiavam do nervosismo do líder do grupo, que andava de um lado para o outro no camarim, roendo as unhas
- Hey cara, cara, NAMJOON! - Hoseok segurou o amigo pelos ombros tentando chamar sua atenção - O que você tem?
- Eu? Nada.
Hoseok não estava nada satisfeito com a resposta dele, ainda mais que o amigo nem tinha o olhado para responder, parecendo perdido em algo, ia continuar a questioná-lo quando um Staff apareceu dizendo que faltavam apenas dez minutos para os meninos entrarem no palco, Namjoon se soltou das mãos de Hobi e seguiu para perto do palco para o começo do show, o show que talvez fosse o mais longo de sua vida, não sabia do que estava com mais medo dela aparecer ou dela não ir, tentou se concentrar, afinal além de tudo tinha as outras Armys que estavam ali e de qualquer forma ele tinha que fazer o seu melhor, depois de checarem tudo, fazer o cumprimento do grupo, começou o toque da primeira música e eles seguiram para as posições.

06 de Julho de 2019, Brasil, 7:33PM
O show estava correndo muito bem, eles estavam no intervalo para a troca de roupa, nem sinal dela ele pensava enquanto pegava sua garrafinha para beber água, Yoongi observava ele de longe imaginando que ela não tinha aparecido, porque se sim o amigo estaria diferente, terminaram de se arrumar e RM começou a ficar mais nervoso com a hora de tocar a música chegando, a experiência de tocá-la nos outros países também tinha sido diferente de performar outras músicas, mas nada se comparava ao que ele estava sentindo naquela noite, naquele lugar, que mesmo talvez ela não aparecendo durante o show, era o lugar que ela nasceu, ele sorriu ao pensar sobre, se lembrou de como os dois treinavam inglês juntos, porque era a língua que tinham em comum e como ela foi morar com a tia na Coreia porque queria experimentar novas coisas quando entrou no colegial, seu sorriso foi aumentando até que a deixa para entrar no palco começou novamente e dessa vez mexeu com ele, pois era a música que tinha escrito e mesmo que ela não estivesse ali, ele iria aproveitar de coração por todas as memórias boas como a que ele tinha acabado de recordar que eles tinham.
Cada um dos sete curtia muito a performance, cada um do seu jeito, Nam estava admirado olhando o Army cantando sua música, olhava para as arquibancadas, para a pista lá no fundo e agora para as pessoas na grade perto do palco, seu olhar parou em um ponto específico quando Hoseok cantava sua parte
모든 게 너에게 닿기 위함인 걸 (oh)
내 여정의 답인 걸 (oh)
널 찾기 위해 노래해
Baby to you
Mas tudo o que quero é te alcançar (oh)
Essa é a minha resposta para a minha jornada (oh)
Eu canto para te encontrar
Querida, é para você

Ele como anos atrás não sabia como reagir, mesmo tendo esperanças que ela fosse não estava acreditando que estava ali mesmo, piscou algumas vezes mas sabia que era em vão, se fosse para alucinar com ela isso teria acontecido outras vezes, era ele, reconheceria em qualquer lugar, ali no meio do Army estava o único e verdadeiro amor que ele já teve, ela pareceu ter percebido o que estava acontecendo porque ficou extasiada ao encontrar o olhar dele sobre ela, mesmo ela ter ido ali com a intenção de vê-lo depois de ver fotos do grupo mundialmente famosos BTS, não achou que ele iria achá-la no meio daquela multidão de não sabia ao certo quantas mil pessoas, logo naquela parte da música ele nem acreditava como o destino tinha seu jeito de fazer as coisas acontecerem. Ele viajou para aquela noite

02 de Agosto de 2013, Coreia, 7:01PM
- Eu estava grávida - viu o garoto na sua frente abrir a boca na expectativa de falar algo - Espera, deixa eu terminar - suspirou algumas vezes tentando segurar o choro que já ameaçava vir ao pensar na próxima frase que tinha para falar - Eu estava grávida, mas perdi o bebê.
Ele estava parado, extasiado em sua frente, tentava lidar com os pensamentos e sentimentos que tomavam ele agora, não sabia o que dizer, tinha sido tomado por uma notícia boa e sido estapeado logo em seguida por uma péssima, não sabia como sua expressão tinha sido interpretada por ela, mas pela feição que o olhava, não deveria ter sido uma interpretação muito boa.
- Eu não sei o que dizer , na verdade não tem muito o que dizer - ele se sentou ao seu lado apoiando ambos os braços em cada joelho.
- Não tem muito o que dizer? - ela o olhava agora e seus esforços para segurar o choro estava indo por água abaixo com seus olhos se enchendo de lágrima.
- Não, quer dizer, o problema já está resolvido, não calma, eu sei…Olha o grupo começou agora, o trabalho com Bangtan está caótico e…
- E o que Kim Namjoon?
No momento que aquela pergunta foi feita ele sabia que tinha falado besteira, colocado seus pensamentos de forma errada, viu as lágrimas começarem a descer pelo rosto da garota e não sabia como reagir.
- , e-u, eu
- Me deixa sozinha por favor - ela agarrou suas próprias pernas ainda sentada no sofá, virou sua cabeça para a direção contrária da onde seu namorado estava e continuou chorando baixinho, ele suspirou e disse um Ok antes de sair, mesmo não quero deixá-la e sentindo que não deveria, resolveu fazer o que lhe foi pedido.
- Eu nem te reconheço mais.
Ouviu a voz dela dizer e já na porta parou para olhar a garota mais uma vez antes de sair.

Ela foi a primeira a perceber que as vozes da música tinham parado e começou a desviar o olhar para entender o que estava acontecendo, ele fez a mesma coisa olhando para trás no palco, os meninos olhavam para ele com olhares confusos, Suga procurava o que, na verdade quem o olhar do líder estava direcionado na multidão, mesmo já sabendo a resposta, Namjoon percebeu só depois de alguns momentos que tinha perdido a sua parte da música, o que nunca tinha acontecido e sussurrou um ‘desculpa’ para os meninos e olhou na direção de mais uma vez, essa cruzada de olhares tirava o fôlego de ambos, ela sentiu um pedido de permissão para sair dali vindo dele, ela sussurrou um “Tudo bem, vai terminar seu show” sorrindo, que ele não tinha escutado provavelmente, mas pareceu entender fazendo leitura labial talvez, porque logo depois ele foi terminar a performance daquela noite.
Durante as outras músicas restantes ele não conseguia evitar direcionar seu olhar a ela, que sempre que fazia ela estava o olhando de volta, da parte dela não conseguia evitar também, seu olhar estava preso e percebeu que seu coração também sempre esteve. As músicas acabaram e ele hesitou em sair do palco aquela noite quando a despedida tinha chegado ao fim, ficou olhando para ela e sentiu seu coração entrar em desespero dela ir embora e eles não conseguirem conversar como tudo aconteceu da última vez, ela deu o último sorriso que foi correspondido e ele seguiu para o camarim.

08 de Julho de 2019, Brasil, 09:08AM
O BTS tinha uma entrevista marcada com uma programa de tv do Brasil, RM nem conseguia esconder suas enormes olheiras pela noite mal dormida que tivera, na verdade as duas últimas, depois do encontro no show ele tinha cometido uma loucura, correu para o camarim e colocou a roupa mais disfarçada que achou e seguiu para a parte da pista onde tinha visto e acompanhado a garota que disparou seu coração com a esperança de encontrá-la ainda ali, o esperando, o que não aconteceu, encontrou Armys saindo ainda, mas nem sinal dela, não tinha ficado em paz nenhum segundo depois disso, como pode? Perdê-la mais uma vez, se sentia mal, desesperado, estava tendo o apoio de Suga, mesmo assim não conseguiu pregar os olhos nas duas noites que se seguiram depois disso e não sabia como ia fazer a entrevista naquele dia.
As perguntas se seguiram, mas a mente dele estava longe, começou a pensar em tudo, voltou para os acontecimentos daquela época e ele tinha certeza de que foi isso que lhe deu coragem para fazer o que fez em seguida

03 de Agosto de 2013, Coreia, 03:04PM
E ele saiu por aquela porta, ele sempre pretendeu voltar, mas ela não acreditava nisso, por isso tomou a decisão de ir embora também, então quando a volta do garoto aconteceu, ele não encontrou muita coisa, só o guarda roupa do quarto da casa que ela morava com a sua tia vazio, o painel de madeira que continha fotos deles coladas, sem nada e uma carta, com palavras que apesar da intenção que a pessoa que escreveu colocou ali serem de evitarem atrapalhar ou magoar ele, ela parecia não entender que o fato daquela carta existir e o fato dela ter ido embora eram as coisas que realmente tinham que magoado ele e o feito questionar sobre suas decisões e dizeres no dia que recebeu a melhor e a pior notícia de sua vida, no meio daquela confusão que estava se passando nele, um sentimento se sobressaiu, motivação, estava mais destinado a seguir seu sonho e a encontrá-la, seu sonho ia ser de grande ajuda nisso, no final da carta dizia “Não se canse tentando adivinhar para onde eu fui, siga e seja feliz, eu estou no lugar que já fui feliz um dia também”, apesar de aquilo que foi dito praticamente pedir para ele desistir, não poderia fazer isso, “eu estou no lugar que já fui feliz um dia também” essa parte ficava martelando em sua cabeça, tinha suas suspeitas e esperava um dia poder ir até lá, enquanto isso só lhe restou esperança, esperança que seu sonho desse certo e que o final dessa jornada fosse ela.

08 de Julho de 2019, Brasil, 09:17AM
Namjoon interrompeu o entrevistador e pediu licença, olhando para a câmera, levando o microfone em direção a boca, começando a falar
- Acho que dois meses atrás eu falei em uma entrevista sobre as músicas do Persona terem significados particulares para alguns membros, no meu caso específico foi muito especial colocar Make It Right dessa vez, eu já tenho ela escrita há algum tempo, ela era para ter entrado inclusive em álbuns anteriores, mas mesmo eu achando que estava pronto para colocar para o mundo todas essas palavras que têm um peso grande para mim, eu não estava, claro que interpretar letras de músicas é muito pessoal de cada um e talvez o Army nem pensasse no verdadeiro significado que tem pra mim, porque eu resolvi compor ela vinda de uma situação que me marcou muito e para deixar um recado para uma pessoa que é e sempre foi muito especial pra mim e achei que o fato dela ter ido ao nosso show indicava que eu ainda sou importante para ela, espero não ter achado errado.

Ele sempre pensou que esse era um dos lugares mais provável que ela poderia estar, ao mesmo tempo em que ele sempre esperou encontrá-la em algum dos seus shows, não acreditou quando a viu ali, depois de tudo que tinha acontecido entre eles, amava seus fã, amava o fato de estar fazendo shows em lugares tão distante do seu país de origem mas naquele momento não conhecia pensar em muitas outras coisas além dela, ela que seria a resposta para a pergunta que se faz há muito tempo e o fato de ter chegado tão perto, mas ainda longe o deixou frustrado.

- Então , se tiver por aí me ouvindo, ou se restou dúvidas Make It Right é totalmente para você, tudo cada letra, palavra e frase, cada nota, batida e arranjo, eu posso realmente fazer certo dessa vez, me dá uma chance de provar isso, porque eu realmente andei pelo deserto sem você e preciso saber se agora vou ter uma companhia, vamos embora essa noite, eu vou deixar alguma forma de identificação para você entrar na área reservada que ficamos do aeroporto se quiser realmente me mostrar que tudo isso valeu a pena aparece lá.

Ele terminou de falar isso e se retirou da sala de entrevista se desculpando, mas não ia conseguir ficar ali, precisava se preparar para o que ia acontecer naquela noite, qual ia ser o fim da sua jornada enfim.

08 de Julho de 2019, Brasil, 08:47PM
Os membros já tinham feitos perguntas e os managers mais ainda, a espera estava consumindo ele e o medo dela não aparecer também, estavam lá desde às seis da tarde e logo teriam que embarcar, não queria acreditar que ela não iria, não é possível, ele sentiu no olhar dela que não era só ele que tinha sentimentos não resolvidos, então porque não aparecia logo?
Sentimento de frustração voltou quando o relógio bateu nove e meia da noite, todo mundo começava a se levantar para ir para o avião e ele só conseguia olhar para a entrada da sala especial que eles estavam, se segurou muito, até o último segundo com esperança, quando estava entrando no avião mesmo que não conseguisse mais ver o local marcado olhou ao redor para ver se avistava ela, acabou entrando na aeronave com o coração quebrado e os olhos marejados.

12 de Julho de 2019, Coreia, 07:07AM

Ele tinha decidido sair do quarto desde que tinha chegado na coreia, resolveu fazer o que sempre fazia e dar uma volta no rio Han, afinal precisava de um ar puro, andou por uns quinze minutos parou em um parte que tinha grama na margem e se sentou, ficou ali perdido em pensamentos, não sabia como reagir a tudo agora, respirou fundo o ar limpo algumas vezes, quando começou a ouvir o som que parecia de alguém correndo, como era muito cedo dava para ouvir qualquer coisa naquele horário, alguém talvez tinha resolvido fazer exercício aquele horário
- Fico feliz, que não tenha mudado esse hábito - o som de corrida tinha parado e o que preencheu o silêncio foi a voz dela falando pausadamente ofegante. Ele se levantou de imediato assustado, reconhecendo a dona da voz.
- Vo-cê? ? Está fazendo o que aqui? - ele estava com uma expressão de choque, não acreditava no que ou quem estava parado na sua frente.
- Eu lembro que você vinha aqui sempre que queria pensar e bom, no seu lugar se eu não tivesse aparecido no aeroporto ia precisar pensar um pouco - ela tinha recuperado o fôlego e dizia olhando o homem parado na sua frente.
- O que é isso? Eu estou confuso eu…
- Desculpe não deixar você terminar de falar igual a última vez, mas meu erro dessa vez foi ter chegado atrasada no aeroporto e ter conseguido passagem para o dia seguinte só - ela tinha se aproximado dele - É verdade tudo naquela música é sobre mim? Sobre a gente?
- Sim, claro que é.
Ela sorriu com a resposta.
- Então por agora não precisamos dizer mais nada, eu corri muito por esse rio tentando achar você, então agora como diz a música segura minha mão e me abraça mais forte.
Namjoon a abraçou então, afundou a cabeça nas mechas do seu cabelo e o seu cheiro ainda era o mesmo que ele carregava nas suas lembranças, durante todos esses anos.
- Sinto muito .
- Sinto muito também.
- Fico feliz que você esteja aqui, parece que a manhã da minha noite interminável realmente chegou.
Ele se afastou um pouco para olhá-la mas manteve um dos braços abraçando sua cintura, colocou seu cabelo atrás da orelha e sorriu vendo que ela estava sorrindo também, ambos estavam felizes de estarem de volta nos braços um do outro, o que acreditavam ser o final da estrada, na verdade era mesmo, mas da estrada de procura, porque a partir daquele momento começaram a percorrer uma nova que era cheia de curvas e obstáculos, inclusive do passado que tinham que resolver, mas não importava porque no final eles estavam dispostos a consertarem as coisas e fazer certo dessa vez.


Continua...



Nota da autora: Oiiiiii amorzinhos, tudo bem? Nem sei como começar essa nota da autora mais que especial, minha primeira história escrita nesse universo do kpop e logo com uma das músicas que mais amo <3 <3, espero que tenha gostado de coração e que eu tenha conseguido transmitir o que eu sinto quando escuto ela, muito obrigada para quem leu e obrigada pela oportunidade de poder fazer parte desse ficstape, Beijos para todas vocês <3 <3 <3 <3 <3



Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.


comments powered by Disqus