Contador:
Última atualização: Fanfic Finalizada

Capítulo Único

“Você já se perguntou o que faria se o medo não pudesse te atingir? Se ele não tivesse nenhum poder, o que seria diferente?”
– Olha, amor! Acho que vou começar assim meu texto…. O que você acha? – Mostrei a Jorge apenas as frases que já estavam definidas ainda sem coragem de mostrar todo o texto que estava pronto, afinal meu namorado tinha uma tendência a ser um grande chato em relação aos meus textos “questionadores” como ele gostava de chamar.
– Ai, ! Não vai falar de novo para as pessoas largarem tudo e saírem como doidas fazendo coisas idiotas, né?
– Eu apenas escrevi sobre se livrar de pesos desnecessários e fazer o que realmente se gosta! Você e seus amigos que veem tudo como idiotice – Olhei para ele no outro sofá revirando os olhos antes de finalmente me olhar.
– Amor, é que quando a gente questiona tudo as pessoas não gostam da gente, pode ver…. Sua amiga vive brigando na internet e não adianta de nada, boas meninas são quietinhas e obedientes, cheias de amigos e bem felizes! – Jorge levantou do sofá e veio me dar um selinho antes de fugir mais uma vez do que ele sabia que se tornaria uma briga, sabia o quanto eu odiava quando ele falava da desse jeito, pra ele e os incríveis amigos idiotas nada era válido, tudo era pra chamar a atenção e essa era a coisa que eu mais odiava no meu namorado.

Sempre fui tímida, desde a infância esse era meu monstrinho particular, quando conheci no fundamental minha vida ganhou muito mais cor por ter alguém tão diferente de mim sempre ao redor. Desde então nós somos yin-yang, ela é o sol mais lindo da minha vida e isso nem Jorge nem ninguém pode mudar.

!!! Vamooos! – ainda no andar de baixo da minha casa já me gritava pra gente ir pra faculdade, a sorte é que minha mãe nunca ligou das nossas bagunças e adorava ver por perto.
– Como vai no trabalho Sra. ? Muita correria? – Quando estava chegando perto da cozinha vi sentada tomando café com a minha mãe que tinha acabado de chegar de um plantão.
– Essa noite aquela emergência foi uma loucura! Mal vejo a hora de cair na cama – As duas nem me viram chegar então minha mãe quase deixou cair seu pão quando a abracei por trás, lhe enchendo de beijos.
– Bom dia pra vocês! – Roubei a torrada de e a vi se segurar pra não xingar enquanto eu dava a volta na mesa.
Nem daria tempo da gente realmente tomar café então saímos apressadas rumo ao ponto de ônibus. Joca, namorado da e um dos meus melhores amigos nos encontraria na faculdade, hoje teríamos que discutir alguns pontos de um seminário que estávamos preparando. Nosso curso de Relações Públicas estava quase no fim e nossos trabalhos só aumentavam.
– Amiga! Me empresta aquele seu vestido rosa, meio rodado, que parece de princesa – pediu sorrindo marota só pra me deixar com vontade de dar na cara dela.
– Ridícula, pode pegar, vai fazer o que com ele? Porque se bem me lembro você odeia coisas de “princesa”.
– Vou usar pra um desafio no meu canal, acho que até você vai amar me ver com ele! – Ela piscou e sorriu me fazendo só imaginar o que se passava naquela mente, e seu canal do youtube eram algo que eu não tinha a mínima ideia do que podia acontecer, ela me deixava quase sempre de queixo caído.
– Se você precisar dele pra hoje, passa lá em casa e pode pegar, talvez eu não esteja em casa então já sabe que pode usar a chave extra! – Disse enquanto descíamos do ônibus, me olhou curiosa e eu ri achando graça das caras e bocas que minha amiga insistia em fazer.
– Hmmm…. Alguém tem planos pra hoje a noite então...
– Bem, eu acho que sim, já que hoje eu e o Jorge estamos fazendo um ano juntos e ele anda meio estranho, da última vez que fez isso ele me pediu em namoro, vai saber o que pode acontecer né?! – Sorri animada tentando não ver que fazia umas caretas de desgosto.
– O.k.! Então espero que seja realmente incrível, você merece nada menos que isso! – Minha amiga sorriu e me mandou um beijinho no ar, logo que chegamos na faculdade vimos Joca e o resto da nossa equipe, nos juntamos a eles e começamos os trabalhos. O dia passou voando e ainda sem nenhum sinal de Jorge mal vi a hora de finalmente chegar em casa e me arrumar pra nossa noite.

Sabe quando você sente que algo muito bom vai acontecer? Fiquei com essa sensação durante o dia todo, a noite comecei a me arrumar pra mais uma das nossas sextas-feiras, geralmente Jorge me levava pra jantar ou ao cinema, poucas vezes tentamos sair junto de Joca e , infelizmente para mim aquela acabava sendo uma combinação perigosa e cheia de faíscas e indiretas. Coloquei meu vestido favorito, verde-escuro ombro a ombro, com o cumprimento perfeito e que combinava com quase todos os meus sapatos. Me arrumei e esperei até as 19 h, geralmente o horário que Jorge costumava passar aqui em casa.
– Amor, você não vem? – Liguei para ele depois de esperar por mais de meia hora, no terceiro toque ele atendeu meio ofegante.
– Nós marcamos algo, ? To no meio de um jogo amor…. Posso te ligar mais tarde?! – Ainda em choque por perceber que ele nem se lembrava do nosso dia, fiquei ainda mais acabada ao me dar conta que ele já nem esperava minha resposta na linha, Jorge desligou simplesmente, me deixando com um enorme nó na garganta engolindo toda e qualquer esperança de ter algo de bom naquela noite.


A casa vazia me deixava ainda mais pra baixo, me olhar no espelho e sentir que eu era a pessoa mais idiota do mundo só piorou tudo, sentei no chão, próxima a cama onde a única luz que existia vinha de fora. Fechei os olhos e comecei a cantar:

Mas é claro que o sol vai voltar amanhã
Mais uma vez, eu sei
Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem

Nessas horas onde tudo que eu sentia era solidão, cantar me acalmava, deixar sair tudo que me machucava mesmo que sentindo algumas lágrimas escaparem, me colocava de novo no eixo, no meu eixo.
Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena
Acreditar no sonho que se tem
Ou que seus planos nunca vão dar certo
Ou que você nunca vai ser alguém
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança!

Meu segredo era cantar, meu refúgio era cantar, quando senti dois braços me abraçando pouco tempo depois que fiquei quieta quase tive um treco do coração, mas saber que estava ali deixava meu coração quentinho.
– O que houve? – perguntou me oferecendo seu colo para que eu deitasse e assim o fiz, sentindo meus olhos encherem de lágrimas mais uma vez, mas agradecendo aos céus por meu quarto estar completamente escuro.
– Nada, só estou triste, me sentindo pra baixo…. – Dei de ombros e senti o olhar de se intensificar sobre mim.
– O.k.! Então vou ficar aqui, sentindo nada com você até a gente se sentir bem pra ir lá pra casa comer pizza e gravar uns vídeos maravilhosos! – Minha amiga mexia no meu cabelo exatamente do jeito que eu amava e só de saber que não passaria por um incrível interrogatório já me sentia aliviada.
tinha ido buscar o vestido para o desafio, resolveu pegar mais alguns e fomos para a casa dela, onde passamos a madrugada toda produzindo, gravando e editando conteúdos pro canal dela.

Durante o final de semana milagrosamente Jorge lembrou do nosso aniversário e queria me arrastar para um jantar romântico, mas a magia já tinha acabado, na noite de domingo quando voltei da casa de , ele estava lá me esperando com uma pizza e aquela cara de cachorro que caiu da mudança. Nosso aniversário não foi nada do que eu esperava.

Durante toda a manhã de segunda senti e Joca estranhos, como se estivessem aprontando algo, na volta pra casa os dois se acotovelavam, mas não falavam nada de fato, até eu os fazer parar no meio do caminho:
– Tá bom, o que ‘tá acontecendo? – Me virei para os dois que sorriram amarelo e se entreolharam.
– Amiga, precisamos falar com você, é bem sério! – tomou a frente e me olhou toda sorridente, me deixando ainda mais desconfiada.
– Vamos lá pra casa – Aproveitamos que estávamos bem mais perto da minha casa e que naquele horário não teria ninguém e apressamos o passo.
Já no meu quarto olhei para os dois esperando e Joca me olhou sério, antes de começar a falar:
, nós queremos que você escute uma coisa, com toda a atenção do mundo, pode fechar os olhos, por favor?! – Ele pediu olhando profundamente nos meus olhos e eu acenei que sim, antes de fechar os olhos, achando tudo muito estranho.
– Não abra os olhos! – Ouvi a voz de dizer antes de começar a ouvir a minha própria voz cantando a música do Renato Russo, o pouco que cantei na sexta feira quando pensei estar sozinha agora estava gravado em áudio e eu só queria me enfiar em um buraco, depois de matar , é claro.
Quando o áudio parou abri os os olhos furiosa encarando diretamente minha melhor amiga, que encolheu os ombros.
– Eu não acredito que você fez isso!! – Joguei uma almofada em que conseguiu desviar antes de ser atingida no rosto.
– Calma, !! Desculpa, eu entrei e te ouvi, não vi que você estava chorando, assim que vi, eu parei….
! Você não podia…. – Sentia meu rosto quente de raiva, deveria estar mais vermelha que um tomate e só conseguia pensar em esganar – Pra quem mais você mostrou esse mico? Apaga isso, por favor!
– Quê? Mico? Da onde? – Pela primeira vez Joca se manifestou e só naquele momento lembrei que não eram somente eu e ali, voltei meu olhar para ele – É isso que queremos falar com você!
– Ih, lá vem! Olha vocês nem comecem, você me paga se alguém mais ouvir isso, ! – De braços cruzados encarei os dois, séria e impassível já temendo o que eles poderiam aprontar.
– Você ouviu o mesmo que a gente, não foi? – Joca me olhou com aquela cara de esperto, cheio de ideias na cabeça.
– Ouvi, e daí? – Dei de ombros e abracei meu travesseiro.
, você é foda pra caralho cantando, e eu juro que até me arrepiei quando a me mostrou – Joca pegou na minha mão sem desviar seus olhos dos meus nem por um segundo, como se quisesse que eu entendesse que ele falava muito sério.
– Não sejam ridículos, vocês são muito idiotas!
– Garota, você arrasou sem nem precisar, sua voz é linda e eu sei que você ama cantarolar por aí, sempre para quando alguém chega perto – que estava ao pé da cama se aproximou, olhou para Joca nesse momento que concordou veemente com um aceno de cabeça – E o que custa tentar mostrar esse talento aí pro mundo?
– Quê? Vocês piraram! – Senti um frio na espinha só de imaginar o que aqueles dois estavam querendo dizer, eles só podiam estar bem doidos mesmo.
, lembra quando você me fez enxergar o quanto eu já não estava mais nem disfarçando o meu amor pelo Joca? Você me fez te ouvir e perceber…. Pois bem, a música é seu Joca! Você tem um talento natural, uma voz incrível e eu vejo nos seus olhos esse amor…. – Agora quem pegou na minha mão foi , com o olhar mais sincero que já vi em seu rosto, ela sorriu para mim.
– Não, isso é tipo o meu segredo, é tão íntimo…. – Disse baixo quase como um sussurro, meu pensamento em voz alta.
– Eu só acho que você podia deixar isso sair mais daí de dentro, só tentar, deixa essa paixão te mover um tiquinho – A voz e o jeito carinhoso de me faziam pensar naquela possibilidade absurda.
– Mas… E se der tudo errado? Eu vou virar tipo um grande vexame ambulante! – Disse já sentindo o calafrio só de me imaginar virando aqueles vídeos de mico na internet.
– Para com isso, garota! Nada disso, eu sei que é difícil tentar, mas é o único jeito que temos de ver onde podemos chegar ué…. Foi assim com meu canal no Youtube, demorei, mas tô caminhando com ele, mas tive que tentar…. – Minha amiga piscou pra mim e Joca ao seu lado concordou, ele foi um dos que mais deu apoio a pra começar e até hoje era o maior assistente dela, o maior incentivador.
– É eu lembro do perrengue do primeiro vídeo – Lembrei de tudo que aconteceu pra aquele canal dar errado mas não desistiu, mesmo com tudo contra, hoje ela já colhia seus frutos daquele trabalho.
– Exato! Seu amado namorado ama me zoar por isso, mas eu preciso continuar, é a minha paixão – rolou os olhos e deu de ombros ao citar Jorge.
– Ai meu Deus! Não sei, isso não tá com cara de coisa boa….
– Só pensa sobre isso, não precisa fazer nada agora….

Joca e foram embora e deixaram uma enfestação de pulgas atrás da minha orelha, nunca contei a ninguém mas amava cantar com todo meu coração, era o que me fazia feliz e aliviava quando estava triste, quando ficava sozinha em casa até gravava alguns áudios de vários tipos diferentes de músicas cantada por mim, imitava minhas cantoras favoritas, me permitia sonhar com o impossível.

Até me assustei quando Jorge chegou a noite na minha casa, tinha esquecido completamente que tinha marcado com ele pra gente assistir uma série nova juntos, passei a tarde toda pensando no que meus amigos me disseram que mal prestei atenção no que estava fazendo. A pipoca queimou, o refrigerante estava quente e a série nem o nome eu saberia dizer se alguém perguntasse.
– Que foi, amor? Ainda tá brava comigo por sexta? – Jorge pausou a série e me olhou, nem percebi que eu estava praticamente sem tocar na pipoca, com o rosto virado pra parede oposta a TV. Resolvi contar a ele só pra saber o que acharia de tudo aquilo, afinal ele é meu namorado, me conhece tão bem quanto meus amigos.
– Amor, eu gosto muito de cantar e eu estava falando com a e ela deu a ideia de eu gravar algo, coisa pequena sabe, só pra ver…. – Comecei a falar animada mas parei quando Jorge explodiu em uma risada, me fazendo recuar assustada, afinal não contei nenhuma piada e nem tinha terminado de falar.
– Ai, amor! Fala sério, você não vai querer ser uma dessas por aí né, caçando fama, sendo escandalosa, e até vulgar….. – Ele rolou os olhos e se virou para mim.
– Quê? Como assim? Eu estou falando de cantar e só! – Senti meu rosto esquentar de raiva e vergonha ao mesmo tempo.
– O que não deixa de ser ridículo, você mal conversa com os outros, é tão bonitinha quietinha no seu canto, vai cantar onde? Amor, sério, to tentando pensar no seu bem, em não deixar você passar vergonha por aí – Ele me olhou de lado e passou a mão na minha perna antes de rir mais um pouco e se virar totalmente para a frente de novo.
– Mas você nem…
– Shhh, a série tá começando a ficar boa, depois a gente conversa – Senti meus olhos encherem de lágrimas enquanto meu namorado voltava a assistir a TV.

Como o maior balde de água fria que já senti na vida, nem fiz mais questão de fingir que queria estar na sala, nem ao menos me lembro a hora que Jorge foi embora, tentei dormir mas o nó em minha garganta parecia me impedir de descansar, aquela foi uma das noites mais terríveis, não dormi quase nada e quando acordei percebi que estava atrasadíssima pra faculdade.
Cheguei na terceira aula, mesmo tentado disfarçar as olheiras com maquiagem, toda vez que olhava no espelho me sentia péssima.
– Amiga, o que houve? Te liguei e foi direto pra caixa postal – sentou na mesa ao lado da minha e me olhou parecendo preocupada.
– Tive uma noite horrível! – Cochichei para que nosso professor não ouvisse.
– Mas tá tudo bem? – Ela quis saber me olhando ainda mais de perto e eu apenas dei de ombros. Assim que fomos liberados para o intervalo Joca se juntou a nós duas e ficou me olhando da mesma maneira que .
– O que realmente aconteceu, ? Você é a pessoa mais responsável que eu conheço, nada te faz atrasar – me ofereceu um pedaço de seu sanduíche mas eu recusei, encarei os dois e mordi o lábio, indecisa sobre contar minha conversa de ontem com Jorge, mas aquilo estava esmagando meu peito de um jeito que não sabia nem como lidar.
– Ontem eu contei pro Jorge sobre a ideia de vocês, sobre cantar e tudo mais…. – Comecei a falar e senti o nó voltar a minha garganta, sem nem mesmo me reconhecer por estar tão emotiva assim.
– E o que ele disse? – Joca perguntou em seu tom mais sério e eu o olhei sem entender, pegou em minha mão me incentivando a continuar.
– Ele riu…. Gargalhou…. – Senti minha voz embargar e o aperto de em minha mão ficar mais forte – Disse que eu não ia querer ser uma dessas caçando fama, vulgar e o pior ainda me disse que faria um favor por não me deixar pagar esse mico! – Surpresa senti algumas lágrimas rolarem pelo meu rosto e em seguida os braços de Joca e me envolverem, eu não gostava de chorar, nem de ser frágil mas eu não conseguia aguentar, era como se ele tivesse pegado o que eu mais gostava e quebrado bem na minha frente, sem importar se era importante pra mim ou não.
– Amiga, não dá pra levar a sério o que ele disse! Por favor, nem por um momento…. – me fez olhar em seus olhos e secou meu rosto.
– Vamos deixar isso quieto, o.k.?! Não posso me distrair agora – Menti sentindo meu coração apertar, Joca beijou minha cabeça e saiu, apenas acenou com a cabeça meio contrariada e sentou em seu lugar de novo.
A aula seguiu normalmente, no meio mandou uma mensagem me chamando para almoçar na casa dela com Joca, como não queria ficar sozinha em casa e muito menos encontrar com Jorge agora, ficar com meus amigos era tudo que eu precisava.

Nosso almoço foi ótimo, os dois me fizeram esquecer a noite horrível que tive, assim como o aperto no meu peito que já não incomodava tanto assim, pouco antes do meu horário de voltar pra casa, os dois começaram a me olhar como no dia em que me mostraram o áudio, cheio de sorrisos indiscretos.

, eu sei que nós prometemos te deixar em paz com essa história e tal…. Mas tem um nó na minha garganta em apenas imaginar que você acreditou no que o Jorge disse! voltou para a sala com um litro de refrigerante para a gente dividir.
– Ah deixa quieto , vamos esquecer isso! – Estendi meu copo pra ela encher e senti Joca me olhando de lado, desconfiado.
– Eu não posso deixar que ele ache que sabe, que vê…. Por favor, um vídeo, sem nem mostrar seu rosto todo se você quiser, mas escute a sua voz! Por favor! – Minha amiga sentou novamente ao meu lado e ficou me encarando.
– Que? Como assim? Tá doida? – Quase me afoguei ao ouvir a proposta dela.
– Você é maravilhosa amiga, e o fato de você ser tímida não quer dizer que não pode cantar….
– Sua voz é demais, ! E você mesma disse que gosta de cantar, acho que uma tentativa é muito válida! – Joca se uniu a nos pedidos e eu senti minhas mãos suarem só de me imaginar fazendo aquilo.
– Mas talvez o Jorge tenha razão, eu ia só pagar mico…. – Tentei argumentar mas soou mais como um sussurro inaudível.
, apenas tenta! Se dê essa chance e não pense nem por um segundo no que o Jorge disse, se quiser usar meu canal, nem que seja só por 24horas depois a gente tira seu vídeo, mas tenta….
– Posso pensar?! – Eu só conseguia sentir a empolgação dos meus melhores amigos em apenas ouvir aquela resposta.
Quando voltei pra casa e encontrei minha mãe deitada na sala assistindo TV, fiquei ali com ela sentindo a paz de partilhar de momentos com a minha pessoa favorita.
– Posso te fazer uma pergunta? – Pedi quando o filme que passava na TV acabou e minha mãe desviou seu olhar pra mim.
– Claro que pode! – Ela sentou no sofá e me encarou como se já soubesse o que eu falaria.
– Eu estou pensando em tentar uma coisa, muito importante pra mim, mas tô morrendo de medo de ficar horrível, de eu ter que mudar de país pela vergonha depois….– Escondi meu rosto na almofada e ouvi a gargalhada da minha mãe antes de puxar meu “escudo” pra baixo para poder olhar em meus olhos.
– Se for dramaturgia, você já tá pronta! – Ela riu ao ver minha careta de desgosto e me olhou séria antes de responder.
– Olha , você só tem essa vida pra tentar ser o que quiser, não há garantias e se a gente ficar esperando a perfeição talvez nunca vamos sair do lugar, meu amor! – Ela sorriu e mexeu no meu cabelo como sabia que eu adorava – Seja o que for, sei que já deve estar perfeito porque você costuma ser muito dedicada, e não é só porque sou sua mãe que estou falando isso, mas você tem a determinação do seu pai e isso já é muita coisa! – Tentei não ficar vermelha, nem deixar meus olhos encherem de lágrimas em apenas ouvi-la falando do meu pai e do quanto eu sou parecida com ele em alguns aspectos, eu sentia falta dele em casa, mas as viagens a trabalho eram tantas que a ausência acabava sendo a parte mais marcante.
– Você disse que é importante, então acho que vale o risco! – Minha mãe disse, por fim, saindo da sala e me deixando sozinha com a cabeça fervendo de ideias, emoções e incertezas.

Tentei dormir direito e não pensar tanto na ideia da mas era como se algo gritasse dentro de mim, algo que não conseguia ignorar, que deixava as borboletas voando no meu estômago só de imaginar as pessoas me ouvindo cantar, mas de alguma forma eu já sabia o que precisava fazer.

Quando fui pra faculdade, Joca e nem tocaram no assunto, aproveitamos o dia pra adiantar nossos trabalhos pra poder curtir o feriado prolongado sem preocupações, dei meu máximo pra não deixar nada pra ser feito mais tarde e quando finalmente cheguei em casa, me arrumei, aqueci minha voz e com toda a coragem que reuni durante todo o dia liguei a câmera, enquadrei apenas metade do meu rosto como sugeriu, peguei meu violão e cantei. Com todo meu coração, sentindo cada átomo do meu corpo mais vivo do que nunca. O resto da coragem que me sobrou enviei o vídeo pra recebendo uma ligação dela poucos minutos depois. – Amiga!!! Ficou perfeito!! Eu tô muito orgulhosa, o Joca vai fazer uns ajustes pra gente subir pro canal, mas tá incrível! Vem aqui pra casa! Vamos fazer isso juntos!
– Nem a pau! Vou cavar um buraco e me jogar lá dentro!
– Ah, para de ser chatinha, ! Assim que a gente subir, eu te mando o link, o.k.?! Te amo, muito mesmo! – Eu que te amo, obrigada, de verdade!

Mal sobraram unhas nas minhas mãos, tamanha era a ansiedade e o medo de dar tudo errado, Jorge me chamou pra ir em uma festa com os amigos dele e as namoradas deles, mas eu não conseguia nem pensar naquilo, obviamente ele ficou chateado dizendo que eu era a única que não estaria lá mas eu preferi ficar em casa, eu queria ver aquilo acontecendo no meu lugar de paz.

No início da noite recebi o link que me mandou e senti minhas mãos tremendo só pra apertar o play, sentindo o coração bater acelerado e um sorriso idiota surgir no meu rosto.
Vídeo On
– Oie!! Meus amores aqui do Pingos nos I’s!! Sei que na nossa programação normal hoje sairia o vídeo falando sobre o Livro da Semana e aquele nosso bate-papo sobre o tema, só que eu tenho uma novidade e um pedido muito especial.
piscou pra câmera e deu um zoom como se puxasse a câmera pra mais perto de si, para contar um segredo.
– Escutem essa cantora e me digam o que vocês acharam dela, o.k.?! E já aviso que não sou eu porque vocês já me ouviram cantar né, amores! Sabemos que meu dom não tá nem perto de ser a música!
Um vídeo em preto e branco de cantarolando surgiu no canto da tela com ela estragando uma música de Sandy e Júnior e rindo em seguida.
– Agora chega de papo! E vem pros comentários me dizer o que achou da minha cantora misteriosa, combinado? Beijinhos!! O fundo da tela com o efeito que sempre usava em seu canal, virou uma moldura e no centro surgiu meu vídeo, o que dava pra ver era minha boca, nariz, e uma parte do meu tronco já que eu precisei tocar violão pra fazer a versão acústica da música.
Já me perdi tentando me encontrar
Já fui embora querendo nem voltar
Penso duas vezes antes de falar
Porque a vida é louca, mano, a vida é louca
Sempre fiquei quieta, agora vou falar
Se você tem boca, aprende a usar
Sei do meu valor, e a cotação é dólar
Porque a vida é louca, mano, a vida é louca

Me perdi pelo caminho
Mas não paro, não
Já chorei mares e rios
Mas não afogo, não

Sempre dou o meu jeitinho
É bruto, mas é com carinho
Porque Deus me fez assim
Dona de mim

Vídeo Off
Eu não conseguia acreditar que eu tive mesmo coragem de fazer aquilo, meu coração parecia que ia sair pela boca mas eu não tive coragem de ficar vendo o que as pessoas estavam falando, deixei meu celular na gaveta da mesinha do quarto e desci pra sala. Estava preparando algo pra comer quando ouvi a porta de casa sendo aberta, já pensei que poderia ser minha mãe que saiu mais cedo do trabalho mas era alguém muito mais inesperado e cheio de malas.
– Pai!!! Não acredito, você veio!!! – Fui até ele e o abracei apertado, sentindo ele rir perto da minha orelha por eu quase nos derrubar em cima das malas.
– O que você tá fazendo em casa em véspera de feriado, menina? – Ele se afastou para me olhar e eu dei de ombros, o ajudando a puxar as malas pra sala.
– Não quis sair com o Jorge hoje, tem vários dias ainda, tá tranquilo – Pisquei pra ele que riu balançando a cabeça me reprovando.
– Só você mesmo, ! Mas já que estamos aqui vamos fazer uma surpresa pra sua mãe!
– Vamos!! – Corri me arrumar e desligar as panelas, já estava perto do turno dela acabar e ela amaria a surpresa.
Ficar com meus pais me fez esquecer completamente do vídeo, do que poderia acontecer no canal da minha melhor amiga, só lembrei dele quando voltei pra casa e já passava da meia-noite, peguei meu celular pra colocar o alarme pro dia seguinte e vi que e Joca mandaram mais de 20 mensagens ao longo da noite, como:
“Amiga!! Você tá vendo o que eu tô vendo?”
“Eu tô morrendo de vontade de falar que é você, mas não vou, olha os comentários!!”
“Eles amaram!! Eu te disse, não é só a gente que acha não!”

Abri de novo o link e quase comecei a chorar ao ver o tanto de visualizações no vídeo, as pessoas dizendo que amaram a novidade e pedindo músicas diferentes, falando sobre a minha voz e pedindo um vídeo pra revelar essa “cantora” me fizeram gritar de felicidade sem querer.
– Que foi, ? – Minha mãe entrou apressada no quarto e eu estava ali tentando não chorar e rir ao mesmo tempo.
– Mãe, olha isso! – Mostrei o celular, ela subiu um pouco a tela e viu o vídeo me olhando de lado e sorrindo enquanto assistia tudo.
– Eu sabia que quando descobrissem você cantando, todos iam amar, assim como eu amo! – Ela me abraçou apertado e riu ao ver minha cara de espanto.
– Como assim, mãe?
– Eu sempre te escuto cantando por aí, lavando a louça, arrumando seu quarto, eu só não apareço pra você não parar né – Ela deu uma piscadinha e me deu um beijo no rosto e saiu dizendo que ia mostrar o vídeo pro meu pai e que eu deveria descansar pra gente poder sair no dia seguinte.
Eu queria rir e chorar ao mesmo tempo, nunca imaginei que aquilo realmente pudesse acontecer, antes de finalmente me jogar na cama mandei uma mensagem pra dizendo que eu vi tudo e amanhã eu ligaria pra ela.
Na manhã seguinte logo cedo meus pais já estavam prontos pra nossa mini viagem, como eram tão raras queria aproveitar ao máximo, mas fiz questão de mandar uma mensagem pra antes de ir pro meio do mato curtir o feriado:
“Amiga, muito obrigada por ter insistido!! Tenho certeza que sem você eu não teria conseguido nem pensar nisso, você ajudou a ter coragem de realizar meu sonho mais secreto! Vou viajar, mas assim que voltar nós vamos comemorar do nosso jeitinho! Te amo!”
Foi o feriado mais maravilhoso de todos, fazia tanto tempo que nós três não ficávamos juntos que nada conseguia entrar na nossa bolha, meu pai ficava toda hora provocando dizendo que eu seria uma celebridade, que ele ia ter que marcar hora pra falar comigo e minha mãe entrava na onda, dizendo que amaria ver a filha nos programas de TV. Era libertador e estranho poder rir e brincar com algo que era superimportante pra mim, foi só um teste, foi algo pequeno mas que mudou tudo dentro de mim, como se agora eu conseguisse falar ao mundo sobre o que mais importava, foi o pequeno passo mais assustador que já dei e por mais surpreendente que fosse (até pra mim) não estava arrependida.
Quando voltei pra casa no domingo a noite, a primeira coisa que vi foi Jorge, meu namorado, com uma cara nenhum pouco animadora me esperando na entrada de casa.
– Oi, amor! – Fui até ele para lhe dar um selinho e só de me aproximar já senti a frieza em cada gesto dele. Jorge cumprimentou meus pais com um gesto de cabeça e logo depois que ficamos sozinhos ele me olhou de lado e pediu:
– Posso falar com você?! A sós! – Fomos até meu quarto com Jorge o tempo todo calado e sério.
– Pronto, pode falar – Fechei a porta e vi meu namorado pegar o celular e mostrar o vídeo que eu cantava no canal da .
– O que é isso, ?! Desde quando você sai pagando mico na internet desse jeito? – Como mais um balde de água fria, senti toda a alegria que estava em mim quase ir embora em apenas ouvir a maneira como ele falou comigo, respirei fundo e deixei sair o que estava preso em minha garganta.
– Quê? Mico?! Sério que de todas as coisas possíveis, isso é o que você tem pra me dizer?! – Cruzei meus braços e vi Jorge dar um passo pra trás, eu quase nunca o confrontava dessa maneira.
– Quer que eu diga o que, eu não sabia nem onde enfiar minha cara quando meus amigos mostraram o vídeo, porra, ! Não tínhamos falado sobre isso?! Eu disse que ia ser uma vergonha…. – Meu sangue subiu, fechei os olhos e a primeira imagem que me veio a mente foi a alegria da minha mãe ao me ver cantando, foi saber que o que ele me dizia não era verdade.
– Ah, não! Chega!! Eu não aguento mais você vivendo pelo que seus amigos vão pensar, eu não tô nem aí pra eles, eu fiz esse vídeo por mim e não por eles ou você!!
– O que isso quer dizer?! Que agora você vai parar de sair com eles, que a minha opinião não importa.... – Jorge cruzou os braços e me encarou com as sobrancelhas franzidas e a respiração descompassada, ele sempre adorou mostrar a relação perfeita para os amigos do trabalho, quase como um troféu que necessitava ser exibido o tempo todo. Infelizmente, eu era esse troféu.
– Quer dizer que a minha opinião importa mais, a opinião das pessoas que me apoiam no que é importante pra mim é o que realmente interessa....
– Então vai ser assim, um videozinho e você já acha que é a nova famosa do mundo, a super-rockstar.... Não seja ridícula, ! Eu só estava pensando no seu bem, só quis te preservar, e você não confiou em mim! Simplesmente me ignorou durante todos esses dias e volta assim?!
– Chega!!! Você não vai destruir a minha felicidade em ter feito algo por mim, se você não gostou, não posso fazer nada! Eu amei ter feito e pretendo continuar..… – Mal deixei aquele pensamento sair e criar vida, vi o olhar de incredulidade de Jorge na minha direção, a mesma cara que eu via quando alguém o irritava nos jogos que ele sempre assistia ou jogava, ele não levava fé que eu fosse capaz de continuar com aquilo.
– Você vai continuar com essa palhaçada?! Sério? Não basta um vídeo? Não basta....
– Não basta!! Eu quero ir além, quero tentar mais....
?! O que está acontecendo? Você não é assim.… – De repente a voz grossa e alterada que desde o início da conversa ditava o tom, se tornou quase mansa, como se quisesse me convencer que eu estava com algum problema.
– Eu sou assim, eu quero ser assim, quero cantar mais, sem medo e não quero me esconder de você.... Será que você consegue ficar do meu lado? Será que você consegue entender isso? – Foi a minha vez de falar o mais calma possível, eu sabia o que aquilo significava pra mim, era o ultimato que nem eu mesma imaginei que pudesse dar, mas aquela calma era a decisão que já estava no meu coração.
– Sinceramente.... Eu acho que tudo isso é loucura, que você pode quebrar a cara – Ele me olhou sério e deu de ombros ainda olhando em meus olhos.
– Então é isso....
– O que?!
– Acabou! Não posso mais ficar com quem não me apoia, eu quero um parceiro pra tudo, Jorge! – Ouvi minha própria voz sair sem falhar me deixou surpresa, mas sentir o olhar dele sobre mim foi como sentir um buraco se abrindo no peito, eu gostava dele, gostava muito, mas aquilo era demais, eu não conseguiria fingir que nada daquilo era importante, que o fundamental estava faltando.
– Você está realmente doida, mas se quer assim, quem perde é você!
Rolei os olhos e vi Jorge bufar, antes que aquela situação ficasse muito perigosa, abri a porta do meu quarto como um convite pra ele sair.
– Tchau, Jorge!!
Ele fingiu uma risada e saiu balançando a cabeça me reprovando.

Eu jamais imaginei que aquilo pudesse acontecer, nunca imaginaria que aquela seria a reação do meu namorado ao me ver cantando, era horrível sentir aquele vazio, me sentir tão pequena e quebrada, as lágrimas vieram assim que ouvi o carro dele cantando pneu ao sair da frente da casa. Minha mãe apareceu na porta do quarto pra ver se eu estava bem e me permiti chorar nos braços dela. De alguma forma, uma parte de mim estava em paz com a decisão que tomei, mas, por outro lado, uma parte estava apavorada e destruída, imaginando como seria dali pra frente.


Não foi nenhum pouco fácil encarar o pessoal da faculdade nos primeiros dias, todos sabiam que era eu no vídeo e foi estranho me deparar com olhares e comentários de pessoas que antes nem sabiam da minha existência no campus, mas agora puxavam assunto casualmente. e Joca foram fundamentais para que eu não perder a linha e me deixar afundar em lembranças e provocações que Jorge fazia questão de dar um jeito de chegar até mim. Quase todo dia.

Meu pai conseguiu mais alguns dias em casa e numa tarde enquanto eu lavava louça ele me pegou cantando Jeito Moleque como se estivesse no palco com eles.
– E aí, quando terei mais vídeos da minha cantora favorita? – Ele perguntou se aproximando da pia e me ajudando com a louça.
– Não sei, me disse pra fazer um canal só pra isso, mas…. – Olhei para meu pai e senti ele me encarando com seriedade, como sempre me olhava quando queria falar algo que talvez eu não gostasse.
, eu sei que você sempre gostou de ficar quietinha no seu canto, mas agora é a sua hora, agarre isso com as duas mãos!
– Mas e se for um desastre…. Um canal só pra isso, é apavorante! Não tenho a desenvoltura da ….
– Você não precisa ser como ela, vai lá, faça suas regras, use tudo que tem, grite com todo seu fôlego, meu amor! Você tem o dom, o talento que é o mais importante, o resto vai dando um jeito…. – Meu pai me fez parar de mexer nos pratos e olhar pra ele.
– Você ama cantar, não ama? Já fez o que mais te dava medo, acho que se quiser pode dar mais uns passos, avançar…. Nós sempre vamos te apoiar, seja lá o que você decidir!
– Obrigada! – Senti o abraço dele me envolver naquela certeza que eu teria eles ali pra me apoiar.

Pedi a ajuda da pra começar meu projeto de canal e acho que nunca ninguém ficou tão feliz em ter de refazer um material tantas vezes, fizemos um vídeo que iria pro canal dela me revelando como a cantora “misteriosa” e já deixei outro gravado pra ser o primeiro vídeo do meu canal. Os únicos momentos que me sentia realmente confortável era enquanto cantava e foi isso que me deu a coragem pra levar aquele projeto em frente. Uma semana depois que o vídeo de tinha ido ao ar, estávamos subindo o meu primeiro vídeo oficial, com o maior frio na barriga que já senti, deixei o medo de lado por alguns minutos e me concentrei em realmente dar mais aquele passo.
Tudo era ainda muito novo, ainda me atrapalhava horrores arrumando microfone, luz, foco e tudo mais, mas me empenhei em não desistir, mesmo quando as visualizações eram mínimas eu postava os vídeos, mesmo quando não recebia nenhuma resposta eu continuei, lembro até hoje do quanto comemorei quando alcancei as primeiras 100 visualizações, e cada vídeo que fez o canal crescer aos pouquinhos.


Algum tempo depois….
!!! Vamos!! Tenho que passar na biblioteca da faculdade antes da aula, anda!! – Passei na casa de pra gente ir juntas pra faculdade mas ela parecia mais sonâmbula do que o normal quando desceu as escadas. – Fala mais baixo, ! Ontem acabei exagerando, minha cabeça vai explodir…. – De óculos escuros em plenas oito da manhã mal conseguia me acompanhar a caminho do ponto de ônibus.
– Já vi que hoje só posso contar com você depois do intervalo, né?! – Ri e senti um leve empurrão vindo de .
O caminho todo foi cheio de reclamações e gemidos de dor vindos da minha amiga, quando finalmente chegamos na faculdade, algumas pessoas estavam como , em uma das ressacas mais fortes que aquele campus já viu.
Estava superansiosa pra conversar com sobre uma ideia, esperei até o intervalo, minha amiga já devidamente hidratada, se entupindo de suco de laranja e mais acordada do que hoje cedo pra finalmente poder falar com ela. – , ontem eu estava assistindo TV e vi a propaganda do The Voice, será que é cedo pra eu me inscrever? Porque eu já tinha pensado nisso, mas agora que as inscrições…. – Olhei pra e a vi engasgada com suco batendo na mesa, ficando quase roxa por tentar tossir e falar ao mesmo tempo.
– Meu Deus! Eu vi a luz…. – sorriu e tomou um gole da minha água enquanto me encarava – Uau!!! Eu amei essa ideia!
– Estava pensando que já que eu comecei, estou dando a cara tapa e essa é uma fila tão grande, que parece que nunca anda…. Acho que posso me arriscar mais um pouco, né?!
– Sim!!! Está certíssima, faça-os te ouvir amiga e não esquece de me apresentar pra todos os globais que você conhecer hein…. – olhava para o horizonte toda esperançosa e eu tentei não rir da cara sonhadora dela.
– Vamos com calma! Ainda nem me inscrevi, garota!
– Mas meu amor, eu tenho certeza que você passa e quando for para os estúdios já sabe né…. Se agarra nessa chance!
– Acho que se tudo der certo, hoje mesmo envio minha inscrição!
– Enviamos né, meu bem?! – veio sentar ao meu lado e me abraçou de lado – Quero participar desse momento! – Sorriu e apertou mais o abraço.

Combinamos de nos encontrar na minha casa a noite e com a casa toda organizada, a melhor roupa, a voz aquecida e o violão afinado, fechei meus olhos e comecei a fazer o que mais enchia meu coração de paz. Cantar.

Que coragem você tem
De me ligar às quatro da manhã pra me falar de amor
O que você tomou?
Quanta audácia você tem de imaginar
Que ouvir sua voz faria eu reconsiderar
O que você tomou?


A música da Pabllo Vittar acabou por ser a minha escolhida por não ter saído do meu fone de ouvido durante esse período pós termino e também ser uma das minhas favoritas pra cantar. Depois que terminei minha inscrição, continuamos gravando algumas coisas pro meu canal e a noite passou voando.

Estava superansiosa pra saber se daria certo, mas bem mais calma do que eu mesma esperava, e quando chegou o envelope vermelho com símbolo do programa na minha casa, a única coisa que eu consegui pensar foi:
– Eu estou aqui e desta vez não há mais como ser ignorada! Eu estou aqui e vou mostrar ao mundo quem sou! Vamos nessa!!!


Fim



Nota da autora: Oieee, meus amores!! Como estão? Fiquei tão feliz de conseguir terminar esse ficstape, ele se tornou muito importante pra mim nesse processo e se tudo der certo terá uma continuação no futuro, durante as audições e tudo mais…. Desculpem o péssimo nome do canal de Youtube HAHAHAHA Espero que tenham gostado da fic, do fundo do coração!! Obrigada por terem dado uma chance, comentem, me contem o que acharam, ok?!
Qualquer coisa, tô sempre pelo Twitter!

Miiil Beijooos, até a próxima!

Nota da Scripter: Oi! O Disqus está um pouco instável ultimamente e, às vezes, a caixinha de comentários pode não aparecer. Então, caso você queira deixar a autora feliz com um comentário, é só clicar AQUI.




Outras Fanfics:
Better With You – One Direction/Finalizada
Tudo Que Você Quiser – Luan Santana/Finalizada
Um Ser Só – Luan Santana/Finalizada 07.This – Ficstape Ed Sheeran/Finalizada 06.Risk It All – Ficstape The Vamps/Finalizada

21.Home To Mama – Ficstape Justin Bieber/Finalizada
07.Happier – Ficstape Ed Sheeran/Finalizada
12.Quisiera Ser – Ficstape RBD/Finalizada
12.O Que Eu Tava Falando – Ficstape Jorge e Mateus/Finalizada
08.She Falls Asleep – Ficstape Wonderland/Finalizada
01.Ai, Amor – Ficstape AnaVitória/Finalizada
03.Eu, Você, o Mar e Ela – Ficstape Luan Santana/Finalizada
Love Me Again – Especial A Whole Lot Of History
Wish You Were Here – Especial A Whole Lot Of History For Your Eyes Only – Especial A Whole Lot Of History/Em Andamento


Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.


comments powered by Disqus