CAPÍTULOS: [Capítulo Único]









Capítulo Único


Now that I have captured your attention
I wanna steal you for a rhythm intervention
Mr. T, I'm ready for inspection
Sh—sh—show me how you make a first impression

Eu não estava ficando louca!
Por mais estranho que possa parecer, isso realmente estava acontecendo e não era coisa da minha cabeça.
Ele estava ali, em carne e osso, com o sorriso mais lindo e com o corpo perfeito.
E ele estava me olhando.
AI MEU DEUS!
Tudo bem que eu posso ter dançando um pouco sensual demais, ou olhado com aquela cara que eu usava para conquistar quem eu queria e talvez.... Só talvez, eu tenha me espremido entre ele e o balcão do bar para pedir uma bebida quando na verdade eu tinha todo o espaço do mundo. Mas, vamos combinar que não é todo dia que você ganha um convite VIP em uma das baladas mais bem frequentadas de , e encontra o seu ídolo... Aquele cara que já te fez chorar pelas alegrias e conquistas dele, e que era o seu amor platônico até então impossível.
, esse era o nome dele.
Eu era fã já faziam quase cinco anos, e eu até então estava um pouco desligada do mundo dele, até porque eu cresci e tinha minhas próprias prioridades como trabalho e faculdade, eu estava vivendo a minha vida de adulta, mas nada apagava a admiração e... tesão que eu sentia por ele, porque não vou negar que ele é um gato e...
— E aí? — Fui retirada dos meus pensamentos com uma voz sussurrando no meu ouvido, uma voz tão conhecida por mim, uma voz que eu nunca havia ouvido tão de perto.
Eu precisava me controlar e responder o rapaz, mas porra era difícil quando eu olhava pro lado e via o cara que eu tinha pôsteres espalhados na parede do quarto ali do meu lado, sussurrando no meu ouvido, o cara que minutos antes estava me olhava com desejo... Aquilo tudo parecia surreal, completamente fora do normal.
— E aí... — Respondi com a voz falha e logo tratei de pigarrear, eu precisava agir que nem uma mulher adulta e não uma fã desesperada. Então eu me virei, olhei nos olhos dele, ajeitei a postura deixando os meus seios empinados, o que ele prontamente notou, e me aproximei ainda mais dele, deixando nossos corpos quase colados.
I just wanna feel your body right next to mine
All night long
Baby, slow down the song
And when it's coming closer to the end hit "rewind"

— Será que eu posso saber o seu nome? — Parecia um sonho ter ele ali, me olhando tão de perto e falando comigo, e eu até que estava agindo muito bem para uma pessoa que teria surtado alguns anos atrás.
— Claro que pode... — Respondi um pouco animada demais, ele deu um sorriso maroto como se estivesse satisfeito consigo mesmo, e eu logo tratei de ficar séria e soltar um sorriso calmo. — Mas antes vamos dançar!
Ele pareceu surpreso por um instante, como se estivesse se perguntando o porquê de eu ter deixado passar a oportunidade, deixando um famoso esperando por algo que qualquer uma teria tido o prazer de falar no primeiro instante, e eu não o culpo! Acontece que hoje eu queria que fosse inesquecível e eu sabia que pra isso precisaria muito mais do que nomes trocados.
Agarrei em sua mão e o puxei para uma parte mais reservada na pista, perto da parede, e assim que a batida começou a fazer algum sentido para minha mente nebulosa e ainda um pouco perturbada com tudo o que estava acontecendo, comecei a mexer os quadris ao ritmo da música que tocava, e logo tratou de colocar suas mãos nos meus quadris me guiando e se mexendo junto comigo, seu corpo se aproximando cada vez mais do meu, tão perto que agora estávamos colados.
A única coisa que passava pela minha cabeça à medida que aquela dança ia se transformando em algo muito mais sexual do que qualquer outra coisa, era que eu queria ficar a noite inteira com o meu corpo próximo ao dele, e que aquela música não tivesse fim e se estivesse chegando sequer perto de acabar, que o DJ rebobinasse e recomeçasse tudo de novo.
If you want me I'm accepting applications
So long as we can keep this record on rotation
You know I'm good with mouth—to—mouth resuscitation
Breathe me in, breathe me out
So amazing

Nunca fui uma garota que deixava as oportunidades passarem por mim, e muito menos uma pessoa contra relacionamentos curtos de uma só noite, sempre gostei de curtir, beber, dançar e beijar na boca... Pra falar bem a verdade, não precisava muito mais do que uma dança sensual pra fazer com que um beijo rolasse com um carinha gato qualquer na balada, mas dessa vez eu estava gostando do ar de sedução que exalava de nós dois, um querendo o outro, os olhos famintos de desejos e as mordidas constantes na boca pra afastar qualquer força que fizesse com que eu pulasse no colo dele e o beijasse da forma que eu queria. Eu não queria que aquele momento acabasse nunca, ele se mexia muito bem e nossos corpos dançando juntos tinham uma sintonia incrível, eu só queria que aquele som continuasse rodando, que aquelas músicas que despertavam o lado sensual de ambos continuassem tocando e não parassem em nenhum momento, se bem que o tempo em que ficamos nos esfregando aqui, quase encostados na parede, já deve ter tocado um festival inteiro de músicas e mesmo assim parece que estamos dançando a mesma sem parar, é como naquelas cenas onde todo mundo dança em câmera lenta e só nós dois estamos no ritmo, é como se só existisse o meu olhar no dele e o dele no meu.
Só nós dois.
. — Sussurei no seu ouvido me rendendo depois de minutos, horas, dias? Não sei...
Ele me olhou por um tempo confuso com a informação como se não entendesse o porquê de eu ter soltado aquele nome sem mais nem menos, mas então seus olhos se arregalaram em entendimento e um sorriso lento se espalhou no seu rosto.
— Que bonito nome, ! — Meu nome saiu tão arrastado de sua boca que eu pude perceber sua língua se mexendo a cada som que fazia, e isso era ridículo o suficiente pra eu perceber que talvez eu devesse suspender a bebida. — Eu sou o ...
— Eu sei! — Deixei escapar um pouco indignada, confesso! Como se o mundo não soubesse quem ele fosse, mas eu estava tentando agir tão imparcial que fazia sentido, talvez ele achasse que eu fosse uma daquelas garotas que ficava em casa estudando e fosse fora do mundo real, ou talvez eu estava sendo egoísta e ele só queria se apresentar como alguém normal, até porque ele era normal, um normal famoso e conhecido por todo mundo, mas ainda assim normal. — Ai, desculpa... Eu quis dizer, prazer !
Ele soltou uma gargalhada divertida e me olhou, digo me olhou mesmo! Seus olhos de repente tinham mudado para um tom negro, completamente mergulhados em algo carnal, ele foi empurrando nossos corpo até que quando eu dei por mim estávamos ambos encostados na parede, meu peito se mexendo junto com a respiração forte que saia da minha boca e meu corpo suado estava em contato com o dele. então abaixou a cabeça e enfiou seu nariz no meu pescoço o cheirando e então eu senti a ponta da sua língua naquela região passando tão delicadamente que chagava a ser torturante.
— Eu sou muito boa com respiração boca—a—boca sabe... — Que merda, ! O que você tá fazendo? Eu só falo besteira quando estou com tesão, meu ex namorado sempre se segurava para não gargalhar quando estávamos juntos.
— Fico feliz em saber disso! — Mas apenas me olhou sem julgamento algum, ainda com os olhos brilhando. Sua boca foi se aproximando da minha tão perto que eu já podia sentir o gosto dos seus lábios nos meus, e eu senti o choque no momento exato em que nossas bocas se tocaram, seus lábios estavam nos meus. AI MEU DEUS DO CÉU EU TÔ BEIJANDO O Sua língua entrou em contato com a minha em um movimento tão torturante que era impossível resistir, então o beijo foi ganhando velocidade, nós dois cada vez mais cheios de vontade um do outro.
Inspire, expire.
Tão incrível.
Oh, oh
Can we take it nice and slow, slow
Break it down and drop it low, low
Cause I just wanna party all night in the neon lights 'til you can't let me go

Não sei quanto tempo estávamos os dois perdidos naquele momento só nosso, as bocas grudadas em um beijo faminto que só era interrompido para que pudéssemos respirar, ou então para mordida no pescoço, chupões ou olhares de tesão enquanto retomávamos alguma dança qualquer, alguma batida forte que nos instigava a dançar juntos.
Assim como estávamos agora, eu de costas pra ele rebolando no seu corpo, sua mão em minha barriga e nossos corpos descendo até quase no chão e subindo novamente, e então viramos um de frente pro outro, ele puxava meu cabelo e me beijava novamente com força, sua língua se mexendo rápido e devagar, um movimento perfeito para um momento perfeito.
Eu só queria ficar ali com ele, beijando e dançando a noite toda, o dia todo... O tempo que fosse.
Eu queria desacelerar aquele momento até que ele fosse possível durar mais, mais e mais porque tudo o que eu queria era ficar ali a noite toda com ele com as luzes neon nos iluminando e que ele não me deixasse ir embora.
— Vamos embora! — Ele falou com uma voz torturante, quase implorando.
— Que? Pra onde? — Perguntei esperando minha mente fazer algum sentido.
— Pro hotel onde eu estou hospedado!
Talvez, eu tenha que contradizer tudo o que falei, talvez eu não queira ficar aqui a noite inteira com ele, talvez... Só talvez eu queira terminar a noite ou começar ela de verdade em uma cama sem roupas e um gostoso do lado.
Oh, oh, oh, oh
Yeah, baby, slow down the song
Oh, oh, oh, oh
Yeah, baby, slow down the song

>!
Acordei assustada tentando entender o que estava acontecendo, e me deparei com a minha mãe me olhando furiosa na porta do quarto.
— Que foi? — Perguntei confusa quando percebi que estava na minha cama, de pijama e não acordando com em um quarto de hotel.
— Como assim o que foi, menina? Esse despertador tá tocando sem parar e você aí dormindo como se estivesse tendo o melhor sonho da sua vida! — Ela falou enquanto pegava meu celular e finalmente desliga "Slow Down" da Selena Gomez que tocava no último sem parar.
— O que você quis dizer com sonho? — Foi então que a ficha caiu e eu percebi que todo aquele momento havia sido um sonho, eu não tinha ido a uma balada e conhecido o , eu não tinha o beijado e dançado com ele a noite toda e muito menos sido convidada para ir embora com ele.
Nada daquilo tinha acontecido, tudo tinha sido coisa da minha cabeça, um sonho impossível que a minha mente ainda tinha coragem de pensar. Assim que minha mãe saiu do meu quarto ainda resmungando por ter sido acordada cedo em um domingo eu escutei o celular apitar e minha vontade era de jogar ele na parede e descontar toda a raiva que eu estava sentindo, mas eu apenas levantei e quando abri a mensagem um ponto de interrogação enorme apareceu na minha testa.
Número desconhecido: Adorei te conhecer xx



Fim?



Nota da autora: (26.04.2016) Me perdoa Lavi, eu tentei dar o meu melhor! <3

Outras fics da autora: Love is not a sin - Especial de Agosto
Can't Fight With You - Atualização especial do dia do sexo
Bônus: Wild Ones - Ficstape #007
07. Bloodstream - Ficstape #009
13. I'll Be Okay - Ficstape #011
11. Right Here, Right Now - Ficstape #012
01. I Put a Spell On You - Ficstape #022
07. The Story Of Us - Ficstape #026
13. Dangerous - Ficstape #028
03. Shelf - Ficstape #034
GRUPO DO FACE




comments powered by Disqus




Qualquer erro nessa atualização e reclamações somente no e-mail.



TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO SITE FANFIC OBSESSION.