Contador:
Última atualização: 18/12/2019

The One at the First Met

“I got my hands up, they are playing my song
I know I am gonna be ok. Yeah, it’s a party in the USA.
Miley Cyrus – Party in the USA”

Dezenove de dezembro de 2013; 08 PM
Zayn estava encarando seu reflexo no espelho gigantesco do camarim do TXF. Lou Teasdale, cabeleireira oficial da banda, arrumava os cachos de Harry Styles, mesmo sabendo que ele usaria uma bandana, enquanto o dono dos olhos verdes mais lindos do mundo mexia em seu Twitter, vendo suas fãs falarem, ansiosas, sobre o show que eles fariam naquela noite.
Louis estava escolhendo sua roupa, enquanto Niall devorava uma maçã, a única exigência de Paul, empresário e “pai” dos meninos na estrada. Ele não queria que eles passassem mal em cima do palco. Tudo tinha que estar perfeito.
Liam falava com alguém da imprensa, falando sobre a apresentação da noite. A música escolhida é o novo single do terceiro álbum de estúdio, Midnight Memories, com a música que carrega o mesmo nome.
Simon Cowell, um dos jurados e mentor da banda na época de programa, passou no local há cerca de cinco minutos, dizendo que estava ansioso para aquela apresentação, e que se sentia orgulhoso. As respostas foram as mesmas: sorrisos amarelos, sentindo o coração bater mais rápido do que o habitual.
Para Zayn, era sempre um nervosismo pisar no palco do The X Factor. Parecia que era um dos participantes. Para Harry, estava ficando acostumado. Louis estava na mesma, adorava como aquele lugar sempre o acolhia. Niall não sabia se concentrar em algo a não ser naquela mísera fruta, desejando que fosse um enorme sanduíche do Burger King ou um balde de frango frito do KFC. Mataria Paul se fosse possível. Liam era o mais tranquilo de todos. Parecia ter nascido para aquilo, como se fosse seu dom natural ser tão comunicativo e articulador.
- Vocês entram em cinco minutos! – Paul fala assim que abre a porta do camarim, colocando apenas a cabeça para o lado de dentro do cômodo. – Vamos!
Zayn foi o primeiro a se levantar, carregando o ponto eletrônico onde ele ouvia a música para cantá-la. Liam se despediu da entrevistadora, e, antes que todos pudessem sair para cumprir sua agenda, pararam para tirar duas fotos: uma apenas os cinco, a outra com a entrevistadora, que postaria aquilo no Instagram em algum tempo.
Todos caminharam pelo corredor, que estava lotado de membros do staff do programa. Todos trabalhavam para que aquele programa saísse perfeito, pois sabiam como era ruim ouvir reclamações no final de tudo.
Algumas fãs pararam Harry e Niall, pedindo fotos e autógrafos. Os mais novos da boyband atenderam a seus pedidos, ficando por ali um bocado de tempo, até ouvirem a vinheta de volta do programa e correram para o palco.
Assim que pisaram os cinco no palco, as luzes se apagaram, e puderam ouvir gritos de fãs. Liam e Louis, mesmo com as luzes apagadas, sorriam, como se alguém pudesse ver seus sorrisos. Zayn estava ajeitando a jaqueta de couro que Caroline Watson, estilista deles, havia escolhido para o moreno, junto de uma blusa vermelha com algum desenho aleatório, coturnos e calças pretas, tudo num contraste perfeito para a apresentação, além de combinar com as cores que decidiram que predominariam o palco naquela apresentação.
A banda se ajeitou logo atrás, enquanto Harry colocava o suporte na altura ideal para ele.
Mario López, apresentador da temporada, apareceu, sendo iluminado por um único holofote. Ele falou algumas coisas que ninguém prestava atenção, enquanto as fãs gritavam ansiosas para aquilo.
Logo as luzes se acendem, e o instrumental de Midnight Memories começa.
Enquanto os meninos cantavam, Demi Lovato cantava e dançava ao mesmo tempo, Kelly Rowland dançava e Paulina a acompanhava, enquanto Simon ficava apenas observando. Os gritos de fãs foram, de longe, os mais presentes no local. Directioners dedicadas, apaixonadas por cada um dos meninos, que pareciam vê-los pela primeira vez em suas vidas.
Quando a música acabou, Mario apareceu no palco. As fãs ainda gritavam, em êxtase, e todos os jurados aplaudiam de pé.
- Então, meninos! O que vão fazer nesse feriado? – o apresentador indaga, sorrindo amigável.
- Iremos para junto de nossas famílias e iremos comer até ficarmos gordos. – Liam fala, arrancando risadas de seus amigos, assim como mais uma dúzia de gritos de meninas que estavam na platéia.
- Harry, o que você vai ganhar do Papai Noel? Você foi um bom menino este ano ou não? – o mais velho indaga, fazendo o cacheado fingir ponderar por alguns segundos.
Algumas fãs responderiam a pergunta por ele, se fosse necessário. Muitas ali sabiam cada passo do cantor, e sabiam cada ação dele.
- Eu fui um bom menino. – ele diz, mexendo em seu cabelo.
Enquanto Mario falava algo sobre os meninos, Louis e Niall conversaram entre si, rindo de algo que falaram.
Quando foi anunciado o intervalo, eles caminharam para perto dos jurados. Cumprimentaram cada um com um abraço, e beijaram o rosto das três mulheres na bancada. Eles ficaram ali por poucos minutos, e logo voltaram para o camarim.
- Já podemos ir embora? Eu 'tô exausto! – Zayn exclama quando se joga no sofá pouco confortável do camarim. Se o sofá não fosse duro como madeira, deitaria ali e cochilaria até a hora de irem embora, mas o desconforto do móvel não deixava que isso fosse possível.
- Somos dois. – Louis fala, jogando-se ao lado do amigo. – Eu só queria uma cerveja, aqui só tem sucos de caixinha e água. Parece o camarim de uma criança.
Zayn riu fraco. Desejava sair daquele lugar para fumar um cigarro. A falta daquilo estava consumindo seu corpo, estava estressado e somente a nicotina poderia desacelerar seu corpo, já que cerveja estava fora de cogitação, afinal, ele não tem idade legal para beber nos EUA. Não ainda.
Niall e Harry estavam no ping pong, e o irlandês perdia para o cacheado, que era praticamente um mestre naquele esporte. Não que ele se gabasse de tal fato.
- Liam, joga aqui! – Niall fala enquanto levanta a raquete para bater na bolinha.
- Não posso. – Liam fala, mexendo em seu telefone. Provavelmente estava falando com alguma garota, já que não estava fixo com ninguém desde o término de seu namoro com Danielle Peazer.
A porta se abre e logo Paul entra com Lou. Os dois conversavam entre si, assuntos da vida adulta.
- Podemos ir embora? – Louis indaga assim que o homem fecha a porta.
- Não. – Paul fala, fazendo Zouis bufar de raiva, ao mesmo tempo. – Teremos uma festa pela final do programa. Vocês são convidados de honra de Simon Cowell.
- Não temos idade para beber, e Harry ainda tem dezenove anos. – Niall pontua, apontando em seguida para o cacheado. – Ele arrumará problemas.
- Não, não é em boates, será na casa de Simon. Numa de suas casas, no caso. – Louise fala, digitando algo em seu celular. – Eu não posso, tenho uma filha de apenas dois anos que me espera no hotel.
- Posso ir com ela? – Liam indaga.
- NÃO! – Paul exclama, calando todos ali, até mesmo quem fazia parte do staff.
E ali eles ficaram por, mais ou menos, vinte minutos. Zayn e Louis brincavam entre si de guerra de polegares, não querendo se entregar ao sono que sentiam. Harry estava no Facetime com sua mãe, sua irmã Gemma e seu padrasto, que contavam as novidades sobre a pequena cidade do garoto e sobre o feriado. Niall ligava totalmente sorridente, para o KFC, após a permissão de Paul para que pudesse comer algo que saciasse sua fome. Liam estava brincando com os utensílios de cabelo, se entregando ao tédio.
Tudo que ambos queriam era voltar para o hotel e terem uma noite de sono tranquila, algo que eles não tinham há muito, muito tempo. Pelo menos, com a proximidade das festas de fim de ano e as férias iniciais antes da próxima turnê, eles poderiam descansar antes de cair na estrada.
A Where We Are Tour começaria dia 26 de abril de 2014. Uma turnê que passaria, pela primeira vez, na América do Sul, em países como: Brasil, Argentina, Colômbia e mais alguns outros. Eles estavam devendo, afinal, a Take me Home Tour e a Up All Night Tour deixaram os países de fora de seu roteiro.
Quando Paul anunciou que eles poderiam ir para o evento, todos agradeceram mentalmente. Poderiam finalmente sair do tédio que os atormentava.
Quando entraram no carro para irem para casa de Simon, avistaram algumas dezenas de fãs do lado de fora do estúdio. O frio estava de matar alguém congelado, mas elas estavam sorridentes, juntos de seus casacos grossos e um coral gigantesco cantando Best Song Ever, uma das músicas do terceiro álbum.
Durante o caminho, foram conversando entre si sobre coisas aleatórias, enquanto se deliciavam com balde gigante de frango frito.
- Quem é a garota da vez, Payno? – Louis indaga, fazendo todos se calarem e prestarem atenção naquela conversa.
- Sophia. Ela é legal, mas vamos ver se vai para frente ou não. – ele diz, dando um sorriso tímido.
Será que Liam está apaixonado?
Zayn jogou aquele raciocínio para o canto escuro de sua cabeça. Assim que chegasse ao hotel, teria de falar com sua noiva, Perrie Edwards. Era costume de ambos ligarem no final da noite e conversarem, mesmo que não sentissem tanta necessidade. Era para “manter o relacionamento bom”, segundo as mães de ambos.
O celular de Louis estava desligado, sem bateria, esquecido no fundo de uma mochila. Ele sabia que teria mensagens de Eleanor, sua namorada, e de sua mãe, falando sobre a apresentação da banda naquela noite. Sentia falta de sua mãe e suas irmãs, mas não desejava pegar em seu aparelho nem tão cedo. Alguns diriam que é exaustão, ele chama de crise em seu relacionamento.
Conheceu Eleanor no fim de 2011. Pouco tempo de amizade, engataram num romance. Ela era odiada por parte do fandom, mesmo que não houvesse motivo. E aquilo era angustiante para Louis, que deveria proteger a namorada e também trabalhar. Estava num momento em que ele não sabia conciliar mais nada.
Harry e Niall eram os únicos sem intenções de namoro. A cada semana, um rumor surgia envolvendo Styles e alguma modelo loira da Victoria's Secret, mesmo que não tivesse nada confirmado. Na maioria das vezes, eram apenas amigas do mais novo, ou saíam com alguns amigos famosos dele, como Ed Sheeran ou Nick Grimshaw.
Niall não era visto com alguma garota desde que saiu com a modelo Barbara Palvin. Nada se desenvolveu naquilo, alguns alegam que eles eram bons amigos, outros diziam que havia uma amizade colorida entre ambos, mas nada que ele admitisse.
Quando chegaram à área residencial, o carro começou a andar mais devagar. Um aglomerado de paparazzi corria atrás da van, a procura de algum furo de reportagem: uma garota diferente do que era visto com os meninos, uma foto de algum membro fazendo algo suspeito. Era tudo por uma boa manchete no dia seguinte.
O primeiro a sair foi Zayn, ovacionado por algumas fãs que estavam ali fora e cercado por, além de seus seguranças, repórteres de jornais conhecidos, como The Sun, BuzzFeed, DailyMail e TMZ.
Louis foi o segundo. Desceu do carro com a cabeça abaixada, evitando ficar cego pelos flashes insistentes das câmeras profissionais que aquele pessoal carregava. Ignorou perguntas, como sempre fazia, parando ao lado de seu amigo.
Liam desceu e ajudou Niall, e ambos caminharam para perto de fãs, tirando selfies, dando autógrafos e conversando por poucos segundos. Todas tentavam tocar nos dois, sem sucesso, pois havia uma grade que os separava.
Harry foi o último e como sempre, o mais requisitado. Sorriu para fotos, caminhando para o lado de Louis, que fazia algumas poses exageradas junto de Zayn.
Paul desceu com outros dois seguranças, e eles ficaram por ali alguns minutos, o suficiente para fotos dos cinco serem tiradas. Dezenas, centenas. Eles não saberiam contar quantos flashes havia ali.
Logo eles caminharam para dentro da casa. Pessoas da alta sociedade americana estavam ali. Músicos, jurados, participantes do programa se misturavam no gramado impecável ao redor da piscina de Cowell, enquanto garçons caminhavam de um lado para o outro servindo canapés e bebidas.
- Eu vou atrás de uma cerveja. – Louis fala, dando tapinhas nas costas de Harry e Zayn, caminhando para longe dos amigos.
- E eu vou fumar. – Zayn fala, pegando um cigarro de seu maço e caminhando para longe de todos, numa distância segura para não matar alguém com a fumaça ou receber reclamações de convidados. Tudo que ele não queria era se estressar numa festa onde ele nem queria estar.
Harry foi puxado para uma roda de pessoas por Niall, onde se encontrava Ed Sheeran e Demi Lovato.
- A apresentação de hoje foi o máximo! – Demi exclama, virando a taça de champanhe que estava em sua mão. –Era disso que precisávamos para fechar o programa!
- Agora vocês estão de folga, certo? –Ed indaga, comendo um pedaço de algum salgadinho.
- Sim. Mas ainda temos de comemorar o aniversário do Tommo. – Harry fala, dando de ombros. – Eu não sei o que houve pra ele nascer justamente na véspera de Natal.
- Um presente para vocês, pode ter certeza. – Louis fala assim que se aproxima da roda.
- Como se sente fazendo vinte e dois anos? –Ed indaga e Louis demora a responder, ocupado em virar sua garrafa de Budweiser.
Não perguntem como ele encontrou aquilo.
- Quantos anos você tem, Sheeran? – Louis indaga. – E, por Deus, como isso aqui é delicioso!
- Seu camarim só tinha sucos de caixinha e água? – Demi indaga, e os três assentem ao mesmo tempo. –No meu também.
- Parece que somos crianças. Harry Styles já não faz mais coisa que um adolescente normal faz. – Louis fala, arrancando risadas de todos ali.
- Olha a má impressão que você passa sobre mim para os outros! – Styles exclama, rindo.
Eles conversavam, enquanto Zayn observava a cidade de Los Angeles do gramado de Simon. Uma vista impecável, brilhante, convidativa. Sabia que, se tivesse uma dessas, ficaria ali por horas apenas admirando.
Quando percebeu que estava ali tempo demais e seu estômago implorava por algum alimento mais decente do que dois pedaços de frango, levantou-se, caminhando para perto das pessoas. Encontrou Liam sentado no bar junto de uma garota, ambos riam de algo, enquanto ela bebericava uma bebida colorida, provavelmente sem álcool. Não aparentava ter mais de vinte anos.
- Liam, eu estou com fome. –Malik fala assim que se aproxima do amigo.
- Zayn, essa é , ou . – ele fala, apontando para a garota a sua frente. – Ela tem uma banda de garotas!
- Que maravilha. Prazer em conhecê-la, mas estou com muita fome. – falo e ela ri, colocando o copo sobre a bancada de vidro.
- Tudo bem, pode ir ajudá-lo a procurar comida. – ela fala, exibindo a carreira de dentes brancos.
Liam se levantou e caminhou com Zayn para o lado de dentro da casa, mais precisamente indo para a cozinha. A mesma estava lotada, uma correria que só, além de um barulho ensurdecedor das caixas de som, que ficavam do lado de fora, na parede que dava para aquele cômodo.
Zayn aproximou-se da bancada, pegando um papel que estava ali. Nele, estava escrito tudo o que teriam para comer, e sentiu seu corpo comemorar quando viu que, em poucos minutos, serviriam hambúrgueres com fritas e milkshake de chocolate.
- O que desejam? –uma mulher indaga, limpando a mão no avental. – Ei, vocês são da One Direction?
- Ah, sim! – Liam responde, dando um sorriso amigável. – Eu sou Liam, ele é Zayn.
- Minha filha é muito fã de vocês! – ela fala, sorrindo em seguida. – E eu ouvi o último álbum. Ficou bom, muito bom.
- Obrigado. – Liam fala, apertando a mão da mulher. – Meu amigo está com fome, e acho que ele irá desmaiar se não comer algo.
- Olha o lanche ainda irá sair, mas temos um pouco de chili. – a mulher fala, olhando numa panela que estava ao seu lado.
Liam olha para Zayn, que até o momento estava em silêncio, tentando não sentir o cheiro delicioso de bacon fritando. Por Deus, ele estava faminto! Quantas horas ele estava sem comer algo? Nem ele sabia!
- Eu aceito isso. – Malik responde.
A mulher pega uma vasilha, colocando um pouco da comida para o rapaz, que sorriu satisfeito. Ao dar a primeira colherada, sentiu seu corpo entrar em festa. Ele sorriu largo para a mulher, tanto agradecido e contente pelo alimento.
- Obrigado, Liam! – Malik exclama, caminhando para o lado de fora da cozinha.
Saindo do banheiro, arrumava o vestido branco que usava. Odiava quando escolhia suas roupas, ainda mais por sempre escolher cores que não combinavam com seu estado de espírito. Cadê o tom escuro?
Quando ela passou em frente à porta da cozinha, sentiu algo quente encostar-se a seu tronco, a fazendo ficar boquiaberta.
Zayn se encontrava da mesma maneira. Liam, que comentava sobre algo de sua família, parou imediatamente de falar, percebendo o que o amigo havia feito: derrubado chili na roupa da garota na frente deles.
Ela começou a gritar, abanando seu próprio corpo. Zayn não sabia o que fazer, afinal, aquilo nunca havia acontecido em toda sua vida.
- Você vai ficar apenas olhando, inferno? – a garota indaga, demonstrando sua raiva.
- Eu não sei o que fazer. – Zayn fala, ouvindo a garota bufar.
- Que tal me ajudar? –ela responde, caminhando em direção a cozinha. – Isso é tudo culpa sua!
- Você deveria olhar por onde anda! – Zayn se defende. A garota senta num banco próximo a bancada.
- Você que deveria olhar por onde anda! – ela exclama, pegando todo o rolo de guardanapo e passando em seu corpo. – Isso tá queimando como o inferno!
- Se você olhasse por onde andasse. – Malik fala e a garota bufa pela milésima vez nos últimos cinco minutos.
- Eu não posso sair daqui com esse vestido! – ela fala, passando a mão na própria testa, tentando pensar em algo.
- O que quer que eu faça? Que roube a roupa de alguém aqui? – ele indaga, sentando na frente da garota.
- Seria uma boa ideia, afinal, a culpa de tudo isso é sua! – ela vocifera, pegando um pouco de molho e passando no rosto do moreno.
Quando ele viu, a bochecha esquerda estava suja de molho, junto de alguns feijões e pedaços de carne.
gargalhou, mostrando seu contentamento com a raiva do moreno a sua frente.
- Qual a porra da sua mentalidade? – ele indaga, pegando um pedaço de papel e passando em seu rosto, limpando a sujeira que ela havia feito.
- A mesma que a sua! – ela exclama desafiadora.
Ele pegou molho, passando no rosto da garota, que ficou boquiaberta por alguns segundos, enquanto Malik se deliciava com a cena, rindo tanto que sua barriga doía. Ela pegou mais um pouco, passando no cabelo do rapaz, desmontando o topete dele, com quilos e mais quilos de laquê.
- Qual a porra do seu problema? – ele indaga, examinando o seu cabelo pelo reflexo da bandeja de prata que estava ali perto.
- O mesmo que o seu. – ela fala, levantando e tentando amenizar a situação de seu vestido. – Beleza agora eu tenho um vestido a menos por causa de um idiota.
- Do que você me chamou? – ele indaga, levantando da banqueta.
- I-D-I-O-T-A. Quer que eu desenhe? – ela indaga retoricamente. – Olá, tem algum pano molhado para que possa tirar a mancha do meu vestido que esse imbecil fez?
- Olha como você fala...
- Tá, tá. Cala a boca. – ela fala, mexendo a mão, fazendo o moreno bufar.
Um dos garçons pega um pano de prato, molhando o mesmo na pia e entregando a garota. Não sabia ao certo, mas ele parecia interessado nela. Ela também era bonita, e não era difícil de ficarem tão afim dela.
sempre chamou a atenção, seja por sua voz ou por sua beleza. Tinha o corpo diferente dos padrões que era exigido, o que fazia com que ela se destacasse no meio de todos.
- O que quer que eu faça? – Zayn indaga após alguns minutos de silêncio entre os dois, sem a troca de farpas que se instalou entre ambos.
- Reze. – ela fala, fazendo o rapaz bufar.
Do lado de fora da casa, Louis já estava na sua quinta bebida. O único membro que podia beber em solo americano aproveitava aquilo, bebendo tudo que tinha direito. Cerveja, tequila, champanhe e até mesmo vodca. Estava misturando tudo e Tomlinson não era tão forte assim para beber.
Estava caminhando e tropeçando em suas próprias pernas quando caiu no sofá ao lado da piscina. A música que tocava nas caixas de som era ‘Move’ de Little Mix, girlband da noiva de Zayn, seu amigo.
- Eu conheço a cantora! – ele exclama, pensando estar falando sozinho.
- Precisa de ajuda? – ele ouve uma voz e levanta o rosto, e sua vista duplica tudo que vê.
- Qual de vocês está perguntando? – ele indaga, rindo em seguida.
Ouviu uma risada baixa, e sentiu alguém tocar sua mão. Ele logo estava sendo levantado, e foi colocado sentado no sofá de palha negra.
o ajudou a sentar, e logo procurou por um pouco de água para o rapaz.
- Ok, me diga como se chama que eu vou te pedir de Natal! – Louis exclama, ouvindo uma risada baixa novamente.
- Você está bêbado demais para se lembrar de meu nome. – ela fala, entregando o copo ao rapaz.
Louis virou o copo rapidamente, derramando algumas gotas em sua blusa.
- Desculpe, eu não sei como agir quando estou de frente com uma garota tão bonita. – ele fala, fazendo rolar os olhos.
- O que houve? – a voz de Cole se fez presente naquele local, onde poucas pessoas estavam conversando. As que tinham, pararam seus assuntos, observando aquilo que poderia ser uma briga gigante.
Um membro da maior boyband do mundo brigando com o namorado de outra garota.
- Oi amor. – responde, beijando os lábios do rapaz. – Eu estava apenas ajudando esse garoto. Ele está bêbado.
- Ah, sim. – Cole responde, apertando o corpo de entre seus braços.
Louis observava a cena como um grande borrão. Odiava beber tanto, mas não sabia o que estava acontecendo. Sentiu necessidade, afinal, estava entrando de férias! Finalmente as tão sonhadas férias!
- Você está bem, cara? –Cole indaga mais uma vez, se aproximando do mais velho da One Direction.
- Acho que sim. – Louis responde, levantando do sofá. – Obrigado pela ajuda.
Sabe a cena de Operação Cupido em que o pai da Hallie e da Anne cai na piscina do hotel, de roupa e tudo? Foi o que aconteceu.
Louis caiu, atraindo a atenção de várias pessoas, até mesmo as que estavam um pouco mais distantes. Todas carregavam seus celulares, filmando o homem, que boiava na piscina, rindo sozinho.
- Louis! Tommo! – Niall exclama quando chega à beirada da piscina. – Vamos embora!
- Não, estou gostando de ficar aqui. – ele fala, mergulhando.
De longe, observa a aglomeração das pessoas ao redor da piscina. Interrompeu a conversa entre os participantes da última edição do The X Factor, caminhando para perto do pessoal, espremendo-se entre todos para poder ver o que acontecia.
- O que está acontecendo? – indaga assim que vê , que segurava um hambúrguer na mão esquerda e uma caixinha com fritas na mão direita.
- Não sei. Acho que alguém caiu na piscina. – ela fala, dando de ombros.
pega uma de suas batatas, recebendo um olhar furioso da amiga. Não, não pode pegar as batatas de de maneira ALGUMA.
Sentou numa espreguiçadeira que estava ali, observando todo o esforço de dois meninos de tirarem o rapaz, bêbado, de dentro da piscina. Louis não colaborava, nadando de um lado para o outro, ignorando totalmente o chamado de Harry e os puxões de Niall, que tentava se equilibrar para não cair na piscina.
- Você vai ficar doente. – Harry avisa pela milésima vez nos últimos minutos. – Quer passar seu aniversário doente?
gargalhou ao ver o cacheado quase cair dentro d’água.
se levantou de onde estava sentada, tirando sua jaqueta jeans e os saltos que usava.
- O que você vai fazer? – indaga ao ver a amiga caminhar em passos rápidos em direção a piscina, pulando em seguida, molhando algumas pessoas ao redor. – !
, que estava ocupada ouvindo Cole falar sobre como seria o feriado dos dois, ouviu falar e olhou para a piscina, vendo nadando na piscina, molhando todo seu corpo e esguichando água para todos ao redor, gargalhando como uma criança.
- ! – fala, parando na beira da piscina.
- ! – exclama, fazendo pose de durona, rindo segundos depois.
- Sai dessa piscina agora! – fala, esticando a mão para a amiga, que prontamente ignorou, mergulhando e sentando-se no fundo, passando os dedos pelos azulejos azuis. – , chama a e a .
- Eu não sei onde elas estão. – fala, limpando sua boca com o guardanapo de papel que estava ali.
- Cole, por favor, fica de olho na ! – fala, fazendo o namorado bufar e concordar.
- Jokenpô! – Zayn fala, fazendo papel e a tesoura.
- EU GANHEI! – grita, assustando alguns funcionários da cozinha.
Zayn bufou, tirando sua jaqueta primeiramente. Não acreditava estar fazendo aquilo, era o cúmulo para ele, mas, no fundo, bem no fundo, ele estava achando divertido.
Estava tirando a blusa quando apareceu desesperada, puxando a mão da amiga.
- O que houve? – indaga, e logo Zayn para de tirar sua camiseta. – E eu não mandei você parar, continua.
- está na piscina. – fala, fazendo bufar. – está nos chamando. Ela foi atrás de .
- Já estou indo. – fala, e cruza os braços. – O que foi?
- Vou te esperar. Se eu voltar sem você, capaz da me matar! – fala, fazendo drama, e arrancando uma risada de . – O que estão fazendo?
Zayn tira a blusa e, em seguida, desabotoa a calça que usava, abaixando-a rapidamente. arregala os olhos, assustada com aquilo tudo.
- Ok, me dá o vestido! – Zayn exclama, fazendo sorrir e desabotoar todas as casas daquele vestido apertado ridículo.
Ela ainda iria matar por fazê-la usar algo tão ridículo quanto aquilo.
Do lado de fora, no bar, conversava com Liam. Eles mostravam sintonia e muita, muita química. Absurdo para alguém que se conhece há pelo menos três horas.
- Você voltou em 2010? – indaga, mostrando interesse na história que Liam contava sobre seu sonho de cantar.
- Sim. E Simon me reconheceu. – Liam fala, sorrindo em seguida. – Eu cantei Cry Me a River.
- Adoro essa música! – fala, rindo em seguida.
- ! – exclama, parando ao lado da morena, que desviou o olhar de Payne pela primeira vez nos últimos trinta minutos.
- Ei, tudo bem? – Liam indaga, tocando no ombro de , que sorriu amigável para o rapaz.
- está na piscina! – fala, olhando para a amiga.
- na piscina? Por quê? – indaga, terminando sua bebida rapidamente.
- Eu não sei. Ela só pulou. Sabe que ela não bate bem da cabeça. – responde, arrancando uma risada baixa de Liam.
- Liam, eu sinto muito, mas... – começa, levantando da banqueta.
- Irei com vocês. – Liam fala, terminando sua bebida e caminhando junto das duas garotas para a área da piscina.
estava do lado de fora enrolada numa toalha amarela com listras azuis, enquanto Louis estava com uma vermelha de listras brancas.
- Louis?! – Liam indaga assim que se aproxima do amigo, que tremia de frio, apertando ainda mais seu corpo para se esquentar com a toalha. – O que houve cara?
- Não sei. – Niall fala, dando de ombros. – Quando vimos, ele já estava aí dentro.
- E o que aconteceu com você, ? – indaga, acariciando o rosto da amiga. Ela parecia àquela mãe calma que não querem fazer o filho chorar.
- Eu só decidi fazer companhia a ele. – fala, apontando para o rapaz. –E agora 'tô com um frio da porra.
- Somos dois. – Louis fala, fazendo Harry rir. – Ri não, seu idiota. Nem para me tirar da piscina.
- Queria que eu entrasse? Nem que me pagasse! – Harry responde, arrancando uma gargalhada de Niall.
- Cadê o Zayn? – Liam indaga, olhando ao redor.
- Oi pessoal. – Zayn fala, e todos olham em sua direção.
E lá estava ele, Zayn Malik, membro da One Direction, usando um vestido branco curto com suas botas.
E ao seu lado estava , usando todas as roupas do rapaz.
- Que porra é essa? – Louis indaga, gargalhando em seguida.
- Cala a boca! – Zayn exclama. – Culpa dessa idiota aqui.
- Olha como você fala de mim! – fala, levantando o dedo para o moreno.
- , o que aconteceu com o vestido? – indaga após algum tempo.
- Esse imbecil entornou chili em mim. –ela fala, apontando para Malik, que rolou os olhos.
- Você que não sabe por onde anda. – Zayn fala, rolando os olhos em seguida.
- Cara, eu só sei que isso tá tudo muito engraçado! – exclama, gargalhando alto, fazendo sua barriga doer.
Harry a observou por um longo, longo tempo. Tentava memorizar cada mínimo detalhe de seu rosto, enquanto a menina se preocupava em esquentar o próprio corpo.
- O que você tá olhando? – ela indaga, despertando Harry de seus devaneios.
- Nada. – ele fala, dando um sorriso de lado e mostrando uma de suas covinhas, algo que o faz ficar mais charmoso para as garotas. – Só olhando para a garota mais bonita da festa.
- Você usa isso com todas? – ela indaga, rindo em seguida. – Por que, olha, não sei como funciona.
- Não está funcionando contigo? – Styles indaga.
- Nem um pouco. – responde, levantando da cadeira e caminhando para perto de .
- Só sei que tudo isso me deixou com fome. – fala, sendo acompanhada por Niall, que concordou com a cabeça.
- E a festa já está acabando. –Zayn fala, olhando as pessoas se despedirem do anfitrião e dono da casa.
- Eu posso ter seu número de telefone? –Liam indaga assim que abraça , que tremia de frio.
- Ok, Liam Payne quer ter meu número! – exclama, rindo.
- Ei, eu conheço vocês! – Cole exclama pela primeira vez em minutos, abraçando de lado. – Vocês são os caras da One Direction!
Niall deu um sorriso de lado, concordando com a cabeça.
- Minha irmã é muito fã de vocês. – fala.
- E você, docinho? – Harry indaga, fazendo a garota gargalhar ironicamente.
- Sou tão fã que estou molhada por sua causa! – responde.
- ! – fala, fazendo gargalhar.
- O quê? Ele que pediu uma resposta! – exclama, rolando os olhos em seguida.
- Sim, mas, por favor, educação. – fala, fazendo a amiga bufar e assentir.
- Claro mamãe. – murmura, fazendo gargalhar ao seu lado.
- O que está acontecendo aqui? – Simon indaga e todos que estavam ali se viram ao mesmo tempo. – ? Louis? Por que estão molhados?
Todos se entreolham. Simon, sem muita paciência, bufa.
- Venham, vocês precisam se secar e se aquecerem. Parecem um bando de adolescentes. – Cowell fala, e todos se levantam, caminhando para dentro da casa.
E ali eles perceberam que a noite seria longa.


The One at the Domino's

“Baby say yeah, yeah, yeah.
And let me kiss you.
One Direction – Kiss You”
Nove de janeiro de 2014.
Louis dirigia a BMW, enquanto Liam ia ao seu lado, mostrando o caminho. Niall e Harry conversavam, animados, enquanto Zayn conversava ao telefone com sua noiva, implorando pela décima vez naquela rua para que os dois ao seu lado ficassem quietos por alguns minutos.

Perrie indaga, mexendo com o cabelo em seguida.
- Estamos bem, indo para uma pizzaria. Primeiro encontro do Liam. – falo, bufando em seguida. – Não estamos indo com muita vontade, mas ele implorou.
- Vocês não podem atrapalhar isso!
- Relaxa, P. Liam estraga sozinho. – Harry responde a garota, que riu do outro lado da linha.
- Cala a boca, Styles. – Payne fala, batendo na coxa de seu amigo.
Liam e se conheceram na festa de Simon e, desde aquele dia, não desgrudaram mais. A garota, que mora atualmente com em NY, viu a oportunidade de encontrá-lo em Londres quando a banda foi chamada por Simon para uma pequena audição.
- Preciso desligar e ensaiar para a apresentação. Deseje-me sorte!
- Você sabe que não precisa de sorte. – Malik fala, sorrindo minimamente.
- Ok, eu te amo.
E ela encerra a chamada, e Zayn da um longo suspiro. Aquelas oito letras sempre o atormentaram, sempre fazendo com que ele se sentisse culpado por nunca conseguir falar o mesmo para a noiva.
Quando chegaram à pizzaria, agradeceram mentalmente por ela estar vazia, ou então seriam esmagados antes mesmo de chegarem ao lado de dentro do estabelecimento.
do lado de dentro arrumava o cabelo pela décima vez. lia a letra de Somebody to Love, do Queen, a canção que iriam cantar na tarde do dia seguinte. conversava com , que tentava tirar a saudade que sentia do namorado. Eles não se viam desde a noite de ano novo, quando ele teve de ir para a casa dos pais visitar sua avó. batucava na mesa com o porta guardanapos.
Harry foi o primeiro a entrar, e, de cara, viu . A mesma usava um vestido vermelho com pequenas flores, escolha de para a noite. Ele sorriu de canto, colocando em sua mente um plano de tentar, ao menos, ser amigável com a garota, que não queria aquilo tanto quanto ele.
Zayn logo entra, e a lembrança da noite de três semanas atrás aparece quando ele vê rindo escandalosamente. As lembranças das manchetes no dia seguinte, usando um vestido branco, foram ápice de cliques na internet. Aproveitando tudo isso, divulgou o álbum da banda, que subiu nas paradas.
Niall entra e vê , e sentiu como se tivesse levando socos no estômago. Ele deu uma olhada na garota, que não prestava atenção no irlandês.
Louis entra e logo avista . A vergonha da noite de três semanas apareceu, e logo ele se lembrou de como foi um completo idiota com a garota. Cantar uma garota nunca foi algo que Louis fez, contudo, ele estava bêbado, mas aquilo nunca foi uma desculpa. Iria se desculpar com a garota o quanto antes.
Liam foi o último a entrar, e abriu o sorriso quando o viu parado na porta. Ele usava uma jaqueta grande e grossa, demonstrando que o frio lá fora estava realmente de matar.
Ela se aproxima de todos eles com um sorriso largo, olhando diretamente nos olhos de Payne.
- Boa noite, meninos! – ela exclama, cumprimentando cada um com beijo no rosto e um abraço rápido. – Venham, sente-se.
Louis e Harry sentaram um do lado do outro. Niall estava do lado esquerdo de Tommo, bem ao lado de que, por sua vez, estava do lado de . Zayn sentou bem distante de , que estava ao lado de . Apenas Liam e sentaram juntos, sozinho, numa mesa um pouco mais afastada dos amigos.
- Que porra. – fala quando vê o casal sentando duas mesas depois da deles. – Ei!
- O que foi ? – indaga, olhando para a amiga.
- Achei que fossem sentar conosco. – responde, cruzando os braços. – Eu não vou sentar com esses trogloditas.
- Ei! – Niall exclama, sentindo-se ofendido. – O que eu te fiz?
- Nada... ainda. – ela responde, dando um sorriso forçado.
- , eles estão em um encontro. – fala, segurando a mão da amiga.
- Então por que estamos aqui? Pra empatar a foda? – indaga, arrancando uma gargalhada escandalosa de Louis e de .
- ! – exclama, tentando não rir daquilo tudo.
- Eu detesto segurar vela. – responde, pegando o cardápio da mesa, olhando as opções de pizza.
- Deve ser o que você mais faz. – Zayn resmunga, fazendo Harry rir baixo.
- Eu ouvi imbecil. E não, eu não vou deixar de ficar de vela com você, já que deve ser seu maior desejo desde que me conheceu. – responde, dando de ombros em seguida.
- E quem disse que eu quero? – Zayn indaga.
- Vamos pedir logo a pizza! – exclama, pegando o segundo cardápio da mesa. – Ou eu vou desmaiar de tanta fome.
- Está sem comer desde quando? – Louis indaga curioso.
- Desde o almoço, que foi uma salada verde. – responde, rolando os olhos. – E desde quando salada é almoço? Pra mim, não é nem uma opção.
- Niall, você encontrou a sua garota! – Harry exclama, fazendo seus amigos rirem, menos Niall, que olhava com o rosto corado para a garota, que trocou um olhar rápido com o irlandês.
- Podemos pedir ou vocês vão juntar casais? – indaga, pegando o cardápio da mão de .
- Juntar casais é mais divertido, por exemplo: – Harry começa, olhando pela mesa. – Zayn e sua amiga aí, Niall e a esfomeada, eu e você.
E Styles manda uma piscadela pra garota, que levantou o dedo do meio em resposta silenciosa.
- Só nos seus sonhos que eu ficarei com você, Styles. – fala.
- Quer apostar que não? – Harry indaga, aumentando a tensão entre os dois, que trocaram olhares. tinha sangue nos olhos, e não desviaria até que ele desviasse, e, bom, Harry pensava o mesmo. – Eu aposto cinco mil libras que, até o fim do ano, você está apaixonadinha por mim.
- Eu acho que até o fim do ano você estará caidinho por mim e eu, que pena, estarei rindo da sua cara. – responde, sorrindo de lado e esticando a mão. – Feito?
- Feito! – Harry exclama, apertando a mão da garota.
Agora ele teria de usar todo seu charme para conseguir fazer a garota cair aos seus pés até o dia 31 de dezembro daquele ano.
- Vocês têm uma mentalidade impressionante. – fala, fazendo concordar.
- Eu vou ganhar cinco mil libras. Que mal tem nisso? – indaga, olhando para a ruiva.
- Além de aturar Harry Styles, nenhum. – Niall fala e pela primeira vez riu com gosto.
- Verdade, verdade. Mas é um risco que eu corro. Tudo pela minha grana. – fala, dando de ombros.
pediu a primeira pizza: calabresa com borda recheada, além de refrigerante para os oito ali.
Na outra mesa, Liam e tinham uma conversa agradável, esquecendo completamente dos amigos na outra mesa, que poderiam estar quase se matando naquele momento.
- Queremos pedir pizza de cinco queijos. – Liam fala, fechando o cardápio em seguida.
- Boa escolha! – o garçom responde, anotando em seu bloquinho. – Irei trazer em alguns minutos.
E logo o rapaz sai indo pra trás do balcão.
- Como está sendo poder fechar um contrato com a Syco? – Liam indaga, segurando na mão da garota.
- Ótimo! – responde, mexendo em seu cabelo. – Acho que deveríamos voltar para a mesa.
- Eles sabem se virar. O que eles podem fazer?
- Eu aposto que vocês conseguem comer essa pizza inteira em trinta minutos. – Louis fala, e logo concorda com ele.
- E o que eles ganham com isso, além de uma dor de barriga? – indaga, arqueando uma sobrancelha.
- Eu dou quinhentas libras para o vencedor. – Louis fala, abrindo sua carteira e colocando o cartão de seu banco por cima de seu prato.
- Ok, eu também dou. – Zayn fala, colocando a carteira em cima da mesa.
- E vocês? – Harry indaga, apontando para as meninas.
- Não somos tão famosas e ricas quanto vocês. – fala, dando de ombros. – Vocês são anormais.
- Irei levar para o lado pessoal. – Louis responde, fazendo careta para a ruiva. Ela apenas riu, dando de ombros em seguida.
Poucos minutos depois, um garçom chegava com as duas pizzas, além do refrigerante gigante que todos pediram.
- Em suas marcas. Preparar. – fala, sorrindo em seguida. – Vão!
E logo todos começam a gritar cada um para um participante. Os meninos torciam para Horan, enquanto as garotas torciam para , que não estava tão para trás do irlandês. Era quase certo que ele poderia perder para a garota.
- Vamos lá, ! – grita, atraindo olhares de algumas pessoas que estavam no estabelecimento naquela noite.
Seis adolescentes gritando palavras de incentivo para os amigos, com certeza aquilo trará um problema.
- Horan, eu não quero ver você perder! – Harry fala, batendo no ombro do amigo.
- Seu amigo já perdeu Styles. – fala, sorrindo vitoriosa. – E o dinheiro de todos vocês virão para nós.
- Cala a boca e torce por sua amiga, docinho. – Harry fala, fazendo a loira bufar.
Poucos minutos depois, levantou a mão, e parou o cronômetro: vinte e três minutos foi o tempo da caçula, que comemorou com uma dancinha tosca.
- A amiga de vocês roubou! – Zayn exclama enquanto estica a mão para o moreno, pedindo o dinheiro da aposta.
- Aceitem que vocês perderam. – responde, dando de ombros em seguida.
- O que vocês estão fazendo, afinal? – Liam indaga, puxando uma cadeira para e outra pra ele, se espremendo entre a garota e .
- Uma aposta. Quem conseguisse comer em menos tempo ganharia. – Louis fala como se fosse óbvio. – Nialler perdeu.
- E vocês estão devendo quinhentas libras. – fala, fazendo concordar.
- Não iremos pagar, a amiga de vocês roubou! – Harry exclama, batendo na mesa com raiva.
- Onde que roubou caralho? – indaga, sentindo uma raiva subir por todo seu corpo.
- Deixa ele, . – fala, e a amiga nega com a cabeça.
- Eu quero que ele responda. – fala, sorrindo desafiadora. – Ou será que ele não sabe apenas perder?
- Vamos embora. – Zayn fala, levantando da cadeira em que estava sentado.
- Mas nós nem comemos. – Harry fala, segurando no pulso de Malik.
Zayn se soltou e, antes que ele pudesse chegar à porta, foi mais rápida, ficando ali parada e impedindo sua passagem.
- Você só sai quando pagar o que deve. – fala, cruzando os braços. – E se você encostar um dedo em mim, eu grito. Eu sei gritar muito bem.
- , por favor... – começa, e a amiga a ignora.
- Eles estão nos devendo, eles irão pagar. – fala, atraindo a atenção de todos na mesa. –Se não for hoje, eu irei atrás de todos vocês e irei pegar todo o dinheiro.
Liam foi o primeiro abrir sua carteira, sendo impedido por .
- Não, não faz isso. – a garota resmunga. – , por favor...
- Ela está certa. – Louis fala, pegando seu cartão. – Preciso sacar o dinheiro.
Niall abriu sua carteira, tirando ali as notas. Era um louco por andar com uma quantia exagerada de dinheiro na carteira. Jogou as notas em cima da mesa, vendo um sorriso crescer no rosto de e .
Liam abriu novamente sua carteira, tirando ali algumas notas. Jogou por cima das notas de Niall, e ouviu suspirar.
- Eu me recuso. – Harry fala, cruzando os braços como uma criança birrenta de apenas cinco anos.
- Paga logo, Styles. – Tommo fala, fazendo o melhor amigo bufar de raiva.
Harry avistou a torta que estava sob a mesa do lado. Um casal comemorava o aniversário do filho de sete anos. Uma recepção para apenas três pessoas.
- Licença. – Styles fala, pegando a torta e passando uma parte do glacê no rosto de e de , que começaram a gritar, incrédulas.
Zayn gargalhou, sentindo sua barriga doer após alguns minutos rindo daquela cena. Harry colocou a torta em cima da mesa deles, observando as duas com um sorriso vitorioso nos lábios.
A criança, na mesa do lado, só sabia rir. A mãe estava desesperada, enquanto o pai tentava tomar coragem para reclamar com o caçula da One Direction.
- Por que fez isso? – indaga, ficando de pé atrás das amigas.
- Elas são um porre. Mereceram. – Styles fala, simplesmente.
- Você me paga. – responde, pegando um pedaço da torta e jogando no rosto do cacheado.
- Olha o que você fez! – Liam exclama, passando um guardanapo no rosto do amigo.
- Seu amigo que começou. – fala, saindo da porta.
- E eu termino. – Zayn fala, pegando um pedaço maior da torta e jogando em e , que se entreolharam estupefatas.
pega um pedaço, jogando. O moreno foi mais rápido, e a torta foi parar no rosto de Louis, que automaticamente parou de rir.
- GUERRA DE TORTA! – Tomlinson grita, pegando mais glacê e jogando em , que jogou no rosto de Niall.
Enquanto os dez brigavam entre si, sujando a si mesmos, alguns clientes tentavam sair intocáveis daquela pequena guerra, funcionários pensavam em como teriam trabalho para limparem tudo aquilo.
Quando Harry parou para respirar e voltar para a confusão, avistou do lado de fora algumas pessoas com câmeras, além de dezenas de fãs, que se divertiam com tudo aquilo.
- Gente! Gente! – ele grita, cutucando o braço de , que deu uma tapa em seu peito. – Qual seu problema, garota?
- Não toca em mim! – ela exclama, e Harry rola os olhos, apontando para o lado de fora do restaurante, que ficava cada vez mais lotado de pessoas. – Puta que pariu!
Ela agacha, ficando por debaixo da mesa. Zayn parou a mão de no ar, e a morena sorriu envergonhada enquanto câmeras estavam direcionadas para ela.
Niall acenou para todos do lado de fora, levando fãs a loucura! O irlandês sabia como fazer todos pirarem. Louis pegou mais torta, passando por todo o rosto e cabelo de Liam, que fingiu estar bravo para as câmeras e celulares. falava ao telefone, mantendo numa distância segura para poder falar ao telefone com Cole e não sujar o aparelho de glacê e chocolate. estava de costas para todos, e assim permaneceu por longos minutos.
- Você está bem? – Liam indaga, aproximando-se da garota. Disparos foram feitos, e logo as fotos dos dois estariam estampadas em cada site e revista de fofoca. – Sinto muito por ter estragado nossa noite.
- Você está brincando? – indaga, rindo e segurando na mão de Payne, que sorriu abertamente. – Ela foi ótima!
- Ótima não é uma boa palavra. – ele fala, limpando o rosto da garota, tirando também pedaços de torta dos cabelos dela.
- Foi incrível, de verdade. – ela fala, sorrindo em seguida.
Eles trocaram olhares por longos minutos, até que Louis parou entre os dois, quebrando o contato visual.
- Não sei se vocês sabem Edward e Bella, mas estamos presos aqui. – Louis fala, fazendo Liam bufar.
- Ligou para o Paul? – Payne indaga, e Louis assente. – O que ele disse?
- Que não teria como nos buscar. – Harry responde, aproximando-se dos três. – Não agora. Vão levar algumas horas.
- Eu não acredito que vou ficar com o cabelo totalmente melado por sua causa. – fala, passando a mão no cabelo e tirando alguns pedaços de torta.
- Todos estão nessa, princesa. – Zayn fala, fazendo a garota bufar. – Não se sinta a única.
sentiu vontade de agarrar o pescoço de Zayn apertar até que seus olhos saltassem de sua face. Era a segunda vez que se viam na vida e já o detestava, com toda a certeza do mundo.
saiu debaixo da mesa após longos minutos. A loira sentou-se na banqueta perto do balcão que dava pra cozinha, limpando sua roupa com os guardanapos que ficavam ali.
Niall viu sentada sozinha encostada na parede que dava pra porta e resolveu ficar ali, fazendo companhia a garota.
- Acho que não fomos apresentados oficialmente. – ele começa, fazendo a garota rir. – Eu sou Niall.
- E eu sou . – ela fala, apertando a mão do irlandês, que sentiu um arrepio percorrer toda sua espinha dorsal. Era a primeira vez que sentia algo daquele jeito desde Maren, a garota que ele gostou na quinta série. – Eu tenho que falar, foi um prazer vencer de você. Sabe, você é conhecido por ser o comilão do grupo.
- Como você sabe? – ele indaga, sorrindo em seguida.
- Não conta pra ninguém? – ela murmura próximo ao ouvido do loiro, que assentiu. – Eu acompanho a banda.
Aquilo fez Niall arregalar os olhos, olhando para a morena ao seu lado. Ela sorriu envergonhada, levando em consideração que havia admitido seu maior segredo.
Somente sabia daquilo, e escondia tão bem que nenhuma das garotas desconfiava. é a amiga mais antiga de , se conheceram pouco antes de formarem a banda, e sabia cada segredo de , a caçula das cinco garotas.
- E você se envergonha disso? – Horan indaga, fazendo a garota negar.
- É que eu sou a caçula de todas ali, e sou considerada a criança. – fala, rolando os olhos. – Somente sabe disso.
- Quantos anos? – o irlandês indaga, limpando a sua calça jeans.
- Irei fazer 18. – ela fala, rindo. – E você vai fazer 21, certo?
- Ah, sim. – Niall fala, e poucos segundos depois, solta um suspiro derrotado. –Eu nunca sei falar com uma garota.
- Como assim? – indaga, rindo fraco.
- Eu nunca sei chegar numa garota e conversar. Eu 'tô parecendo um idiota aqui. – Horan fala, escondendo o rosto entre as mãos. – Olha, Harry e Zayn sabem articular com uma garota, eu nunca soube.
- Você está falando comigo normalmente. – fala, dando uma cotovelada leve no loiro.
- Daqui a pouco eu falo idiotices, como quando eu tinha sete anos e fiquei escondido no armário dos meus pais por dez horas enquanto brincava com meu irmão mais velho. Viu? – Niall fala, fazendo gargalhar.
Ele era tão fofo.
- Tudo bem. Se quiser saber, eu já fiquei presa no lago congelado perto da casa dos meus tios. – fala, atraindo o olhar de Niall.
Por Deus, como ela era bonita! Tudo que Niall pensava enquanto olhava para ela era quão bonita ela era mesmo com o rosto parcialmente sujo de glacê e chocolate.
- Eu posso te ajudar com as garotas. Você sabe, eu sou uma garota que possivelmente conhece os gostos de outras garotas, menos o de , ela é um completo enigma. – sussurra, fazendo o irlandês rir.
- O que ela tem, afinal? – ele indaga e faz sinal de zíper na boca, alegando que aquilo era segredo de estado e que ele não poderia saber.
- Segredo de meninas. – a morena fala, dando de ombros. – Quem sabe, algum dia, vocês viram amigos.
- Acho impossível, ela parece detestar todos aqui. Sem exceção. – ele fala rindo fraco.
- odeia todos os homens, mas no fundo ela é legal. – fala, apertando seus dedos nos de Horan, que sentiu pela segunda vez um choque percorrer seu corpo, como se tivesse recebido uma carga elétrica.
- Eu vou querer sua ajuda com as garotas. – Niall fala, e a garota assente, fazendo um high five.
E logo passou seu telefone para o irlandês. Do outro lado, Louis mexia em seu telefone, jogando Candy Crush Saga até que o aparelho descarregasse totalmente.
- Não sabia que membros da One Direction jogavam esses jogos. – fala, assustando o rapaz, que deu um pulo da cadeira, fazendo a ruiva gargalhar. – Tudo bem?
- Você não pode assustar as pessoas. – ele fala, voltando a atenção para o aparelho eletrônico.
- Desculpe Tomlinson. – ela fala, sorrindo de lado.
- Quer sentar aqui? – ele indaga, batendo no espaço vago ao seu lado no sofá. Ela concordou, e logo se sentou ao lado do cantor, que estava concentrado em acabar com os chocolates que estavam espalhados pelo jogo. – Eu odeio esse jogo.
- E por que joga? – indaga, rindo fraco.
- Pode dizer que eu sou um pouco masoquista. – Tommo responde, fazendo a ruiva rir.
- Posso jogar daqui a pouco? – indaga, esticando sua mão e mostrando as unhas recém feitas num salão aqui de Londres mesmo.
Ele assentiu, e terminou as quinze jogadas que tinha, iniciando logo outra fase, entregando o celular para a ruiva ao seu lado.
- As únicas pessoas que jogam isso são: eu, minha mãe e minha tia. – Louis fala, fazendo a ruiva gargalhar.
- Eu jogo de vez em quando. – ela fala, olhando para a tela por um longo tempo. – Minha mãe diz que esse jogo é ridículo e de velho.
Louis ri, observando atentamente cada jogada de . Ela parecia saber o que fazia, e, pouco tempo depois, ela ganha o jogo, fazendo Louis sorrir de orelha a orelha.
- Obrigado. – ele fala, pegando o telefone da mão da garota. – E me desculpa pela cantada da festa.
- Tudo bem. Que bom que você se importa a ponto de se desculpar. – fala, dando tapinhas nas costas de Tomlinson.
Não tão distante dali, mexia nos canudos que estavam em uma vasilha de vidro. O tédio já havia tomado conta do ambiente e, para ela, tudo que precisava era voltar para casa e poder dormir. Uma boa noite de sono seria o suficiente para esquecer toda aquela confusão e esquecer a raiva que sentia por seu cabelo estar imundo.
Harry chegou por trás, apertando a cintura da garota com as duas mãos. A mesma pulou, virando seu corpo e vendo Styles parado com um sorriso gigante no rosto, mostrando as covinhas nas bochechas.
- Não encosta em mim, Styles. – ela fala, batendo em Harry algumas vezes, enquanto ele gargalhava em alto e bom som. Ele segurou suas mãos, prendendo-as bem do lado de seu rosto, olhando em seus olhos pela primeira vez desde o início da noite. – Me solta agora!
Ela era bonita, mas o irritava tanto. Tanto. Tanto. Parecia uma criança mimada de seis anos que não sabia ouvir um “não”. E Harry detestava aquilo.
- Eu falei pra você me soltar. – ela fala, puxando seu corpo, se contorcendo toda para poder se soltar do rapaz.
- O que vai fazer? – Harry indaga desafiador e sem algum medo da garota, que o encarava com um olhar mortal.
- Nada, Styles. – ela fala, dando um sorriso de lado. – Só quero que você me solte.
E ele a soltou, fazendo a garota dar um pisão em seu pé, fazendo o garoto gritar de dor.
- Qual seu problema? – ele indaga em voz alta, assustando todos ao redor, até mesmo os funcionários exaustos que ainda se encontravam ali.
- Você é o meu problema, Styles. – responde, fazendo Harry sorrir. – Você é insuportável.
- E você é antipática! – ele exclama, fazendo a garota rir ironicamente, levantando o dedo médio. – Viu? Eu disse!
- Já sei quem vai perder essa aposta. – ela fala, entrando no banheiro em seguida.
Ela achava que Harry perderia? Não, não mesmo! Harry jamais iria se apaixonar por aquela troglodita insuportável. Ele preferia comer uma aranha a se apaixonar por aquela garota.
entrou no banheiro, encontrando e Liam aos beijos. desceu da pia, e seu rosto estava tão vermelho quanto um tomate. Liam estava todo marcado de batom rosa, com uma respiração ofegante e os fios de cabelo bagunçados. O topete deixou de existir naquele momento.
- Por Deus, vocês querem um motel? – indaga, fazendo os dois rolarem os olhos. – Imagina se entra aqui.
- Você não pode contar pra ninguém. – fala, e Liam assente.
- Pior que ninguém deu falta de vocês dois. – fala, molhando o rosto, fazendo sair um pouco de sua maquiagem. – O que eu ganho com tudo isso?
- , por favor, eu sou sua amiga. – fala, fazendo a loira rir.
- Calma relaxa. Eu vou guardar o segredinho de vocês. – responde, mandando uma piscadela para o casal. – Mas só se vocês fizerem um show pra minha irmãzinha.
- Quê? – Liam indaga, arqueando a sobrancelha.
- Isso mesmo. A One Direction, no aniversário da minha irmã. – fala, cruzando os braços. – Ou eu espalho pra todo mundo.
encara Liam, que encarava a pia de mármore negro. A garota desce da pia, tentando limpar o rosto e tirar as marcas de batom.
- Qual o dia? – Payne indaga. Não faria mal cantar para uma fã, mas tudo era necessário para esconder tudo aquilo.
Não tinha vergonha de mostrar , pelo contrário, mas era muito cedo. Tudo ali estava sendo corriqueiro, como se eles fossem morrer amanhã, e estavam vivendo cada segundo daquilo tudo.
- Dia 12. – fala, sorrindo em seguida. – Obrigada, terminem a pegação, mas não engravidem.
E logo ela sai do banheiro com um sorriso maior que o próprio rosto.
- O que houve? – indaga para a garota assim que ela senta ao seu lado.
- Nada. – fala, rindo em seguida. – Vamos jogar Stop?
- Normalmente os adolescentes jogam verdade ou desafio. – fala, rindo da proposta da amiga.
- Styles! – grita, chamando o cacheado. – Vem jogar Stop.
- Agora me quer por perto? – Harry indaga, mexendo as sobrancelhas para cima e para baixo. – Niall, Louis e Zayn, nós vamos jogar Stop.
- Que jogo de criança. – Zayn fala ao se aproximar.
- Então não joga inferno. – fala, bufando em seguida.
- Cadê Liam? – Niall indaga, fazendo arregalar os olhos.
- Deve ter dado caganeira. – responde, fazendo alguns gargalharem.
- Oi gente, que vocês estão fazendo? – indaga, aproximando-se do grupo.
- Stop. – Louis fala, abraçando Harry de lado.
- Eu quero jogar. – responde, sentando entre e Niall.
- Cadê Payno? – Harry indaga, olhando ao redor e procurando pelo amigo.
- Oi! – Liam responde, correndo em direção ao grupo. – O que estão fazendo?
- Vamos jogar Stop. – fala. – Quer participar?
Liam assente e senta entre Louis e .
- Tomate não é fruta. – Zayn fala rapidamente.
- Como não? Não era considerada fruta? – indaga.
- Tomate vale como fruta. – Lagerfeld responde.
- Não vale! – Zayn exclama, fazendo a garota rolar os olhos.
- Tomate não é fruta, pronto. – fala, pondo fim na discussão que poderia começar a qualquer instante.
Logo todos começam a brincadeira. Depois de algum tempo, alguns funcionários se aproximam, entrando na brincadeira também. O relógio marcava quase uma da manhã, as meninas tinham uma audição marcada para daqui a algumas horas e não tinha nem sinal de irem para o hotel terminarem de ensaiar e se organizarem.
Tudo estava certo para dar errado.



The One at the One Direction's Show

“Tell me why I never wanna hear you say
I want it that way
Backstreet Boys – I want it that way.”

12 de janeiro de 2014.
Enquanto Zayn esperava para que a irmã atendesse a chamada de vídeo, Perrie falava algo com Louise, que arrumava o cabelo do moreno.
Mataria Liam por aquilo, se possível. Quem deu a ideia ridícula de cantar no dia do aniversário de Malik? E por que Liam foi tão idiota a ponto de aceitar?
Do lado de fora, crianças corriam, brincando em pula-pula e tobogãs, além de irem para perto do laguinho da casa dos . Tudo perfeito para a caçula de apenas dez anos. estava sentada esperando por , que viria junto de Cole para aquela ocasião. O casal, desde que a ruiva voltou de Londres, não desgrudou nem um segundo.
conversava com uma prima distante de , mostrando ser ainda mais simpática que a loira, que nem se dava o trabalho de falar. estava entocada em um brinquedo com Jordan, filho do irmão mais velho de . estava sentada na beira da piscina, aproveitando o pouco de sol que fazia para poder pegar um bronze.
O palco estava montado, mas com uma cortina na frente. Tudo era uma surpresa para a pequena, que nem desconfiava de quem viria cantar ali em poucos minutos.
Do lado de dentro da casa, escondido o suficiente para que ninguém pudesse ver, Louis estava tendo um momento romântico com Eleanor, sua namorada. Não se viam desde o Ano Novo, já que poucos dias depois a modelo viajou com algumas amigas para Manchester. Niall e Harry jogavam Mario Kart no videogame que arrumou para que eles pudessem passar um tempo.
- Quantas músicas vocês cantarão? – Eleanor indaga enquanto ajeita o cabelo de Louis, sentada na coxa do homem, que sorria para a namorada.
- What Makes You Beautiful, Midnight Memories, Story of my Life, e While We’re Young... – Liam fala, digitando o restante da mensagem em seu celular, que logo foi encaminhada para .

Liam: Quero você na primeira fila!

- Depois disso iremos comemorar o aniversário do Zayn? – Perrie indaga, segurando na mão do moreno, enquanto Louise finalizava o penteado do rapaz.
- Obrigação de todos! – Malik exclama, fazendo todos rirem.
Dois toques na porta interrompem as risadas e logo aparece, junto de .
- Minha mãe me obrigou a vir pra ver se vocês estão bem. – fala, entrando no camarim improvisado, que não passava do quarto de hóspedes da casa dos .
- Pode admitir que você sentiu minha falta. – Harry fala, mandando uma piscadela para a loira, que rolou os olhos.
- Você não cansa de ser insuportável. – responde o cacheado, virando-se para as namoradas de Louis e Zayn. – Oi, prazer, sou e essa é .
- Eu sou Eleanor. – a namorada de Tomlinson fala, levantando do colo do mais velho e indo cumprimentar as duas mais novas.
- E eu sou Perrie. – a loira diz, abraçando as duas brevemente.
- Que horas poderemos subir no palco? – Niall indaga, amarrando os cadarços de seus tênis.
- Ah, vocês que sabem. Liam manda uma mensagem para assim que estiverem prontos. – fala, dando de ombros em seguida.
Poucos segundos depois, as duas saíram do quarto, caminhando direto para o quarto de .
- Eu ainda acho que deveríamos fazer um show. – fala, jogando-se na cama de casal da melhor amiga.
Aquele quarto, mesmo não sendo mais habitado por , ainda mantinha todas as coisas de sua adolescência: pôsteres de bandas, o papel de parede de flores que ela culpava a mãe pela escolha, mesmo todos sabendo que ela escolheu.
- Não sei. Acho que não estamos preparadas para isso. – fala, virando o copo onde tinha cerveja rapidamente.
- Não estamos? É claro que estamos ! – exclama, abraçando de lado a amiga.
e eram mais parecidas do que poderiam imaginar. Duronas, não levavam desaforo para casa, porém pensava antes de agir, totalmente o contrário de . Quando via, já estava atacando as pessoas. Mas elas se davam bem, as cinco se completavam de uma maneira excepcional.
- E você é a melhor baterista do mundo. – fala novamente, beijando a bochecha da amiga.
Poucos minutos depois de silêncio, elas dispararam para o quintal, encontrando agarrada a Cole, conversando com , que segurava Jordan no colo. O pequeno dormia não se incomodando com o barulho que as pessoas faziam ao seu redor.
- Obrigada, ! – fala, pegando o pequeno do colo da amiga. – Oi, casal.
Os dois acenaram, mas apenas sorriu para amiga.
- Meninas, os garotos vão vir se apresentar. – fala ao se aproximar do grupo.
assentiu e caminhou em direção ao palco, pegando um microfone e parando de frente pra cortina.
- Boa tarde, família e amigos. – a loira fala, atraindo os olhares de todos ali. – Todos sabem que é aniversário dessa insuportável que eu chamo de irmã, a Matilda, e eu quis fazer uma pequena surpresa pra ela. Pode se aproximar, Matilda, junto de suas amiguinhas.
E logo a pequena, junto de umas quinze garotas, se aproximaram do palco. abraçou a pequena, beijando sua testa em seguida.
- Feliz aniversário, maninha! – exclama e, antes de largar a pequena, as cortinas caem.
Lá estava One Direction cantando What Makes You Beautiful. Matilda gritou, junto de suas amigas, correndo para abraçar a irmã e as amigas dela.
- Muito obrigada! – a pequena diz, correndo de volta pra frente do palco.
Muitos se aproximaram do palco. Filmando, cantando e até mesmo dançando, enquanto as crianças dançavam e gritavam como se suas vidas dependessem daquilo.
- Feliz aniversário, Matilda! – Niall exclama, fazendo todos gritarem em comemoração.
De quinze garotas, cinco choravam quando eles começaram a cantar One Thing. Três estavam controladas, enquanto sete pulavam no deck de madeira, além de cantarem e dançarem.
- Elas vão quebrar aquilo lá. – Cole fala enquanto abraça por trás, fazendo as garotas ali rirem, concordando com a cabeça.
- Matilda, suba aqui! – Harry exclama, estendendo a mão para a garotinha, que pegou no mesmo instante e subiu no palanque. – Nós queremos saber duas coisas. Uma é se você está gostando. E outra é se sua irmã é apaixonada por mim.
Todos ali riram menos , que logo fechou a cara numa carranca. Styles olhou de relance, sabendo que não conseguiria falar com a garota pelo restante do dia. Aquilo, de alguma forma, o deixava tenso. Ele precisava colocar o plano em prática se quisesse ganhar aquelas cinco mil libras.
- Estou adorando e, não, a minha irmã te odeia. Muito. – Matilda fala, fazendo todos rirem da cara de surpresa que Harry fez.
A declaração de Matilda fez sorrir, concordando com a cabeça.
- Ok, eu irei continuar o show e esquecer que fui dispensado. – Harry fala, fazendo alguns convidados rirem.
Logo a banda tocava e While We’re Young, e todos se entregaram à dancinha do videoclipe, imitando as menores em frente ao palco.
O pocket show seguiu e, quando viram, estavam encerrando com Best Song Ever.
- Vamos cantar parabéns! – Liam exclama, e todos caminham para a mesa do bolo, que continha uma decoração exagerada de flores rosa.
foi parar ao lado de Matilda, junto de seus pais. A pequena teve a ideia de colocar a banda ali atrás da mesa com sua família, fazendo Harry ficar ao lado da irmã mais velha da aniversariante.
Durante o parabéns, Styles lançou olhares para a loira ao seu lado, que o ignorava totalmente, concentrada em cantar parabéns e naquela vela com chamas tão altas que era capaz de incendiar uma casa.
- Harry e ainda irão se tornar um casal. – Perrie diz para Eleanor e as garotas ao redor, que fizeram uma careta.
- Isso só acontece em fanfics. – fala, fazendo todas suas amigas concordarem. – Onde a durona e o mulherengo se apaixonam e ficam juntos.
- Se eles ficarem juntos, não diga que eu não avisei. – Perrie fala, e logo terminam a cantoria.
- Pra quem vai seu primeiro pedaço de bolo? – Louis indaga enquanto Monique , a mãe das duas garotas, corta um pedaço do bolo.
- Pra ! – Matilda exclama, fazendo todos vaiarem.
- Ok, isso foi um plot twist gigantesco. – Liam fala, fazendo Niall e Zayn gargalharem.
aproxima da mesa e, enquanto esperava pelo bolo, trocou olhares rápidos com Liam, como se marcasse de encontrá-lo depois daquilo tudo.
Logo todos foram para o lado de fora da casa, pedindo por fotos com membros da banda, que prontamente atenderam aos pedidos. Foram quarenta minutos até Liam se ver livre daquilo e poder encontrar sua garota, que estava perto do carvalho do quintal ao lado.
A primeira coisa que ele fez foi beijá-la. Ele sentia tanta falta daquilo, mesmo ficando apenas dois dias sem vê-la. Era esquisita a sensação de necessidade que ele sentia de ter sempre por perto.
- Você estava tão lindo naquele palco! – fala enquanto o puxa para outro beijo.
- Você está linda em todos os lugares. – Liam fala, sorrindo em seguida, enquanto distribui selinhos pelos lábios da garota. – Eu me controlei bastante para não beijá-la na frente de todos.
- Precisamos manter às escondidas. – fala, acariciando o rosto do mais velho, que a olhava com um sorriso no rosto. – O que houve?
- Nada. Estou apenas olhando pra você. – Payne fala, fazendo a garota corar.
Perto da piscina, estava sentada mexendo os pés na água. Observava as crianças ali, nadando, desejando estar ali.
- Oi. – Niall fala se aproximando da garota.
- Olá. Foi um ótimo show. – fala, sorrindo em seguida.
- Por que não entra? – Niall indaga, tirando os tênis e levantando a barra da calça que usava, colocando os pés na água pouco depois.
- É que eu não sei nadar. – fala, escondendo o rosto com as mãos.
- Não tem problema em não saber nadar. O Zayn também não sabia. – Horan fala, tocando no cotovelo da garota.
Aquilo fez um arrepio percorrer o corpo dos dois. A cada passo em que todos se aproximavam o nervosismo de Niall ao encontrar aumentava. E ele não sabia por qual motivo.
Na grama, poucos metros de distância dos dois, conversava animada com e Cole, contando suas aventuras do Natal, quando Perrie se aproxima, puxando Malik pela mão para se aproximar do trio.
- Quando chegamos ao topo da montanha, Kyle urinou nas calças. – fala, fazendo Cole rir.
- Zayn me disse que vocês têm uma banda. – Perrie fala assim que senta ao lado do pessoal, espremendo-se entre e . Zayn sentou ao lado de , fazendo a garota bufar.
- Sim, mas ainda não temos um nome. – fala, entrelaçando seus dedos com o do namorado.
- Por que não? – Louis indaga assim que se aproxima da mesa, puxando uma cadeira para ele se sentar, colocando Eleanor sentada em sua perna esquerda.
- Nunca pensamos em colocar um nome. – fala, dando de ombros. – O nome vai aparecer em algum momento.
- Agora com a proximidade de um contrato com a Syco... – Cole fala, terminando sua cerveja. – Vou pegar mais uma.
Ele dá um beijo rápido nos lábios de , e fez menção de vomitar, arrancando uma risada baixa de Perrie.
- Acho que vocês deveriam cantar. – Louis fala, lambendo o glacê de um pedaço do bolo da namorada.
Aquilo fez sorrir, lembrando da noite de três dias atrás.
- Não temos uma música. – fala, bebendo seu refrigerante.
- Qualquer música. – Zayn fala, olhando para por alguns segundos.
Depois daquilo, ele se sentiu errado. Por que olharia para outra garota enquanto sua noiva estava ao seu lado?
- Vou chamar as meninas. – fala, levantando da cadeira e caminhando para longe do pessoal, e logo a mesa estava tomada apenas por casais, que conversavam entre si. As meninas sobre as viagens que fizeram no último feriado e os rapazes sobre lugares ideais para encontros românticos e todos aqueles clichês. Aquele que fugia, assim como o diabo fugia da cruz.
Achou indo para cima de Styles, e conseguiu parar em frente a amiga, impedindo que algo pior pudesse acontecer naquele momento.
- O que houve? – indaga, intercalando o olhar entre a loira e o cacheado.
- Estamos apenas conversando. – Harry fala, fazendo rolar os olhos.
- Fale por você, Styles. – fala, cruzando os braços.
- Depois vocês podem se resolver. , nós vamos cantar! – fala, batendo palmas em seguida. – Chame a que eu vou chamar a .
E logo a morena sai, deixando parada, trocando olhares mortais com Harry Styles, que não se incomodava com aquilo. A loira se afastou, caminhando para a área da frente da casa, onde estavam poucos convidados, além de crianças correndo de um lado para o outro.
estava debaixo de uma árvore mexendo em seu celular. Liam havia ido ao banheiro há poucos minutos, deixando a garota sozinha.
- Vem, nós vamos tocar. – fala, esticando a mão para a amiga.
- O quê? Quem disse isso? – indaga, levantando da grama e limpando o vestido amarelo que usava.
- Não sei, mas me mandaram te buscar. – fala, dando de ombros. – Cadê seu namoradinho?
- Ele não é meu namoradinho. Estamos apenas nos conhecendo. – fala, caminhando com a garota para o lado de dentro da casa.
- Que seja. – fala, e logo elas caminham para os fundos da casa.
mexia na guitarra. Uma guitarra rosa em tom pastel, presente de seu tio no aniversário. lia a letra de Somebody to Love, música do Queen. dedilhava o teclado, enquanto Cole estava na frente do palanque, falando algo com sua namorada.
Eles eram, de longe, um casal apaixonado. Todos sabiam que aquilo daria casamento em algum dia.
- Vocês vão tocar? – a mãe de indaga quando se aproxima do palco. A loira concorda, e logo um sorriso surge no rosto da mais velha.
Liam se aproxima da mesa dos amigos, assim como Niall. O irlandês sentou ao lado de Harry, esse que estava ao lado de Eleanor. Liam sentou do lado de Zayn, espremendo-se entre o amigo e Louis.
- O que elas vão tocar? – Niall indaga, pegando um hot dog que um garçom servia na mesa do grupo.
- Elas não falaram. – Louis fala, dando de ombros. Entrelaçou os dedos com o de sua namorada, esperando ansioso para ver aquele momento.
- Boa noite. – fala ao microfone, fazendo todos pararem seus assuntos, que não deveriam ser tão importantes assim. – Nós somos uma banda, e queremos cantar pra vocês.
Logo alguns batem palmas, e o estômago das cinco ficaram revirados. sentiu que iria colocar tudo o que comeu para fora. respirava fundo, enquanto olhava a partitura que estava a sua frente. sentiu as mãos tremerem, assim como , que colocava os cabos do baixo no amplificador.
- Hoje iremos tocar Somebody to Love. – fala no microfone anexado a sua bateria.

Can anybody find me somebody to love? (Quem consegue encontrar alguém para amar?)

Cole saiu de perto do palco, indo para a mesa onde estavam os garotos junto de Perrie e Eleanor. Ele pegou a cadeira de uma mesa do lado, colocando entre Harry e Niall.

Each morning I get up I die a little (Cada manhã eu acordo e morro um pouco)
Can barely stand on my feet (Mal consigo permanecer de pé)
(Take a look at yourself) (Olhe para si mesmo)
Take a look into the mirror and cry (Olhe no espelho e chore)
Lord, what you’re doing to me? (Senhor, o que está fazendo comigo?)
I’ve spent all my years in believing you (Eu tenho passado anos acreditando em Você)
But I just can’t get no relief, Lord. (Mas eu simplesmente não tenho nenhuma ajuda Senhor)
Somebody (Alguém)
Somebody (Alguém)
Oh, somebody (Oh, alguém)
Can anybody find me somebody to love? (Quem consegue encontrar alguém para amar?)

Não sabia há quanto tempo eles estavam vidrados, mas eles estavam. Harry só conseguia observar os movimentos que fazia com maestria, quase babando pela baterista. Liam assistia com seu baixo com um sorriso largo no rosto. Niall observava com o rosto vermelho e um sorriso que poderia rasgar seu rosto com facilidade.
Zayn prestava atenção nos movimentos de . Ela parecia cada vez mais à vontade no palco, além de exibir sua voz, que parecia mais a de um anjo do que de um mero mortal. Malik nem se importava da noiva estar ali, ao seu lado, segurando sua mão, com a mão que ela carregava uma aliança da Tiffany com um lindo diamante.
Cole e Louis dividia sua atenção em . A mesma sorria enquanto dedilhava as notas musicais no teclado. Tomlinson não conseguia nem ouvir Eleanor falar, mas concordava. Ela falava de como aquelas garotas arrasavam, cada uma a sua maneira.
- Minha namorada é muito talentosa. – Cole fala, e um sorriso surgia em seus lábios. Logo Louis se deu conta e voltou seu olhar para Eleanor que, por sorte, também estava vidrada na apresentação da banda.

I work hard, He works hard (Eu trabalho duro; Ele trabalha duro)
Everyday of my life (Todos os dias da minha vida)
I work until I ache my bones. (Eu trabalho até meus ossos doerem)
At the end of the day (No final do dia)
I take home my hard pay all on my own (Eu levo para casa meu pagamento suado sozinho)
I get down (Eu me abaixo)
On my knees (Em meus joelhos)
And I start to pray. Praise the Lord (Começo a rezar. Louvar ao Senhor)
Until the tears run down from my eyes (Até que as lágrimas escorram de meus olhos)
Lord (Senhor)
Somebody (Alguém)
Oh, somebody (Oh, alguém)
Can anybody find me somebody to love? (Quem consegue achar alguém para amar?)

jogou sua jaqueta para o chão, batendo os pés no palanque. Pessoas cantavam, lembrando da época em que eram adolescentes e que Queen era a banda do momento. Aquilo fez sorrir e, no gramado, fez um sorriso mínimo surgir no rosto de Zayn.
Logo ele fez uma carranca, levantando de seu lugar e indo buscar por alguma bebida alcoólica que tirasse aquele momento esquisito de sua cabeça.

Every day (Todo dia)
I try and I try and I try (Eu tento e tento e tento)
But everybody wants to put me down (Mas todos querem me por para baixo)
They say I’m going crazy (Dizem que estou enlouquecendo)
They say I got a lot of water in my brain (Dizem que tenho muita água em meu cérebro)
Got no common sense (Não tenho bom-senso)
I got nobody left to believe (Não sobrou ninguém em quem acreditar)
Yeah, yeah, yeah, yeah.

- Elas são fodas! – Louis exclama, e Harry é o primeiro a concordar, em silêncio, apenas balançando a cabeça em afirmação.
- A canta demais. – Eleanor fala, cruzando as pernas em seguida. – Ela parece que nasceu pra isso. Todas elas.
- Elas nasceram para isso. – Niall fala, dando de ombros.
O irlandês olhou novamente para , que percebeu estar sendo observada. Quando viu o loiro, que olhava em sua direção, ela sorriu e mandou uma piscadela, continuando a tocar.
Zayn voltou poucos segundos depois, carregando uma garrafa de Budweiser.
- Onde você estava? – Perrie indaga após beijar a bochecha do noivo.
- Fui buscar uma cerveja. – Malik fala, levantando a garrafa de vidro em sua mão.
- Alguém traz um babador para o Styles. – Liam fala, arrancando risadas escandalosas de seus amigos, fazendo duas pessoas da mesa ao lado olharem atravessado para eles.
- Você é tão engraçado, Payne. – Styles fala, rindo ironicamente.
A verdade é que Liam falava a verdade, mas Harry preferia esconder aquilo. Não deixaria ninguém saber que estava admirando a baterista. Ninguém além dele iria saber daquilo.

Somebody (Alguém)
Can anybody find me somebody to love? (Quem pode encontrar alguém para amar?)
Anybody find me somebody to love (Alguém me ache alguém para amar)
Got no feel, I got no rhythm (Não tenho nenhuma sensação, não tenho ritmo)
I just keep losing my beat (Eu continuo perdendo meu compasso)
You just keep losing and losing (Você continua perdendo e perdendo)
I’m ok, I’m alright (Estou ok, estou bem)
He’s alright, he’s alright (Ele está bem, está bem)
I ain’t gonna face no defeat (Eu não vou encarar nenhuma derrota)
I just gotta get out of this prison cell (Eu só preciso sair desta cela de prisão)
Someday I’m gonna be free, Lord. (Algum dia serei livre, Senhor).

- Todo mundo! – fala no microfone, rindo em seguida.
Logo todos estavam fazendo um belo coral enquanto falavam “Find me somebody to love”. Todas ali poderiam explodir em êxtase com aquele momento, algo que elas jamais poderiam esquecer.
Quando elas finalizaram a música, Liam foi o primeiro a ficar de pé, aplaudindo as garotas. Cole também se levantou indo direto para o palco.
- Você foi ótima! – o rapaz exclama, puxando a namorada para seus braços. A mesma sorriu, beijando todo seu rosto, marcando-o com o batom vermelho que usava.
- O contrato da Syco é de vocês! – Eleanor exclama, fazendo sorrir animada. – Não é, Pez?
- Claro! – Perrie fala, apertando a mão da vocalista da banda. – Eu juro, senti vontade de chorar.
- Essa música é muito, muito importante para mim. Primeiro que ela foi lançada no dia do meu aniversário. – fala, fazendo as duas arregalarem os olhos. – E também, era a música que mamãe cantava pra mim antes de dormir.
largou as baquetas em cima de seu banco, encarando a bateria por longos quinze segundos, até ouvir alguém pigarrear. Levantou o rosto, vendo Styles ali, parado, com as mãos na parte de trás do corpo, além de entortar os lábios.
- O que foi? – ela indaga, fazendo o garoto suspirar.
- Até que de um todo você não é ruim. – ele resmunga, fazendo a garota gargalhar daquilo.
Ele jamais daria o braço a torcer.
- Harry Styles me elogiando? Oh, meu Deus! – fala, fazendo o cacheado rolar os olhos. – Só isso que você queria dizer?
- Não cansa de ser assim? – Styles indaga, fazendo a loira arquear uma sobrancelha. – Tão rabugenta. O que fizeram para você?
- Algo que você nunca vai descobrir. – ela diz, fechando a cara e se levantando, caminhando para longe do rapaz de olhos esverdeados como duas esmeraldas.
Era fato: o intrigava, e ele queria saber mais sobre a garota.
- Algumas pessoas vieram nos elogiar! – fala assim que Liam se aproxima dela.
- Não é pra menos, ficou tão sensacional que eu não estranharia vocês amanhã com um contrato. – Payne fala, acariciando o rosto da garota, que sorriu de lado. – Temos que ir. Zayn vai comemorar o aniversário.
- E nós não temos idade o suficiente para irmos. – fala, bufando em seguida. – Eu quero ficar com você mais um tempo.
- Não fala assim... – Liam fala, beijando a testa da garota. – Eu irei para Inglaterra amanhã pela manhã.
- Irei para Londres em duas semanas. – fala, bufando. – O que nós podemos fazer para que Zayn faça algo em que eu possa ir e ficar junto de você?

(...)

- Boliche? Não, Liam. Não mesmo! – Zayn exclama assim que Payne aparece em seu quarto do hotel em que estavam hospedados. – Já não basta perder meu aniversário, ainda terei de ir ao boliche. Eu não tenho mais dezessete anos, porra!
- Eu sei, é que...
- A namoradinha dele quer ir. – Harry fala, comendo uma Fini que eles compraram no caminho da casa de para o hotel.
- Ela não é minha namoradinha. – Liam fala, jogando seu tênis em direção ao cacheado, que desviou a tempo antes de atingi-lo no rosto.
- Que seja. Eu não quero. – Malik fala, jogando-se na cama. – Vocês podem ir, irei com Louis encher a cara e reclamar dos grandes amigos perdedores que eu tenho.
- Eu não tenho idade, Malik. Porra. Eu ainda não fiz vinte anos! – Styles exclama, fazendo Zayn suspirar.
- Harry está cortado. Ele é apenas uma criança e eu esqueço disso. – o moreno fala, fazendo o cacheado bufar.
- Niall também não tem idade. Nem sua namorada, Malik! – Liam exclama, fazendo Malik negar com a cabeça. – Então vá comemorar sozinho!
- Irei. – Malik fala, e logo Payne sai do quarto, batendo a porta com toda a força que tinha. Provavelmente a staff irá receber uma reclamação do gerente do hotel sobre sua atitude, mas ele não se importava.
Niall mexia no telefone, entediado. Rolava o feed do Instagram, vendo vídeos e fotos de fãs, além de fotos de amigos distantes. Curtiu fotos dos membros da banda 5SOS, além dos membros do McFly, Demi Lovato e outros famosos.
- Nós vamos ao boliche! – Liam exclama assim que abre a porta do quarto que dividia com o irlandês e o Styles.
- Quer me matar de susto? – Horan indaga, pegando o celular que havia caído no chão.
- Separa sua roupa, irei falar com Perrie e Eleanor. – Liam fala mais uma vez.
- Elas já foram embora. Perrie tinha um compromisso com a banda e a Eleanor só conseguiu passagem para hoje de noite. – o loiro fala, dando de ombros em seguida.
- Irei avisar . – Payne fala enquanto digita algo em seu celular.

Liam: Podemos ir ao boliche?

- Boliche? – indaga assim que indaga.
As cinco estavam reunidas no quintal da casa de . Os convidados haviam ido embora, ficando apenas alguns familiares que iriam passar a noite na residência dos e as meninas.
- O que tem entre você e Liam? – indaga. Cole estava sentado, abraçando a ruiva por trás e fazendo carinho em seu cabelo.
- Nada. – mente, recebendo um olhar de . Apenas a loira sabia o que se passava entre os dois e manteria a promessa de guardar segredo.
- Eu vou! – fala, levantando a mão. – Eu gosto de boliche.
- Esquecemos que você é uma criança. – fala, jogando as pernas por cima da amiga, que bufou.
- Três meses de diferença, apenas. – fala, fazendo rolar os olhos e fazer uma careta, imitando a . – E eu acho divertido.
- O que você acha, Cole? – indaga, virando sua cabeça para olhar seu namorado, que estava prestes a dormir de tamanho tédio.
- Acho uma boa. – Cole fala, dando de ombros.
- ? – indaga, juntando as mãos e fingindo implorar para a loira. – Por favor?
- Eu vou, mas não me deixe no mesmo time que o Styles. – fala, fazendo assentir e comemorar com uma dança tosca.
- Não vejo alternativa a não ser ir com vocês. – fala, dando de ombros em seguida.

: Iremos! Pode nos encontrar por lá.

No hotel, Zayn tomava banho para poder sair com Louis, esse que já estava arrumado há alguns minutos, sentado na cama do quarto do amigo, esperando para irem.
Paul já havia passado ali dando as instruções sobre como se portar no local e tudo mais, além de avisar quem seriam os seguranças da noite. Tudo para que Malik pudesse comemorar seu aniversário de 21 anos.
- Qual boate iremos? – Zayn indaga assim que sai do banheiro.
O moreno usava uma blusa azul marinho junto de uma jaqueta de couro preto, além de a calça ser da mesma cor. Nos pés, um par de All Star vermelho.
- Irei procurar. – Louis fala, pegando seu telefone e entrando no Google para pesquisar algum local.
No quarto ao lado, Harry passava seu melhor perfume. Usava sua camiseta preferida do Rolling Stones, além de uma calça apertada e uma Chelsea Boots.
- Tudo para impressionar ? – Niall indaga, rindo em seguida.
- Não, eu preciso sair bonito nas manchetes do dia seguinte. – Harry fala, colocando seu chapéu Fedora preto.
Liam usava um boné, assim como Niall. Quando Styles terminou de se arrumar, saíram do quarto, indo pelo corredor para o elevador. O caminho para o térreo não levou mais de três minutos e, quando as portas do cubículo se abriram, eles puderam ver a calmaria que se encontrava no local.
Harry reconheceu fãs enquanto caminhava para a porta de entrada e saída do hotel. Ele sempre reconhecia, já que elas sempre se descontrolavam quando viam algum membro da boyband. Olhos arregalados, respirações descompensadas e mãos trêmulas eram coisas básicas que todos poderiam reconhecer.
Quando Niall apareceu na porta de entrada, percebeu que era uma péssima ideia sair por ali. Havia cerca de cinquenta fãs do lado de fora e, assim que avistaram o irlandês, não foi possível conter os gritos.
Os três levaram mais ou menos quinze minutos ali, cumprimentando fãs e tirando fotos no limite do possível. Distribuíram autógrafos e escreveram em braços, barrigas e pernas, tudo para que as garotas pudessem tatuar assim que saíssem dali.
Quando entraram no carro, suspiraram aliviados. O caminho até onde eles se encontrariam foi curto e, durante todo o percurso, foram conversando entre si sobre idéias para o próximo clipe.
- Vocês não sabem o que é pontualidade britânica! – exclama assim que os três aparecem na pista de boliche. – Está faltando alguém.
- Zayn e Louis saíram. – Niall fala, rodando os olhos pelo local, encontrando sentada sozinha. A mesma mexia no telefone, distraída com o aparelho.
abraçou Liam, e o mesmo teve de conter a vontade de beijar a garota. Ele precisava se conter.
- Vai capinar? – indaga assim que Harry para ao seu lado, fazendo o cacheado rir ironicamente.
- Você não sabe o que é estilo, . – Harry fala, e a loira pega o chapéu, colocando em sua cabeça.
- Eu fico mais bonita nele do que você. – fala, tirando algumas selfies.
Aquilo era verdade: ela ficava MIL VEZES mais bonita que ele com um Fedora, mas Styles não admitiria.
- Ok, quem serão os capitães das equipes? – indaga, cruzando os braços em seguida.
- Eu e . – Harry fala, atraindo o olhar confuso de . – Assim veremos quem se sai melhor.
- Oh, você não disse isso! – exclama pela primeira vez desde que os garotos chegaram.
- é a melhor no boliche! – exclama, guardando o celular no bolso de sua jaqueta.
- Veremos quem vai vencer dessa vez. – Harry fala, dando de ombros em seguida. – Eu escolho o Liam.
- Escolho a . – fala, e a morena que estava sentada lança um sorriso para a amiga.
- O escolho. – Harry aponta para Cole, que se levantou da cadeira e foi parar do lado do cacheado.
- Niall. – fala, fazendo o irlandês andar até a loira.
- Escolhe a . – Liam murmura no ouvido de Styles, fazendo o mesmo bufar.
- Vem . – Harry fala e a garota se levanta, colocando sua bolsa na cadeira onde estava sentada e indo para perto de sua equipe.
- . – fala, e a caçula para ao lado da amiga.
ficou responsável por apaziguar o local e controlar os placares, que estavam zerados naquele momento.
Numa boate, não tão distante de onde estavam todos, Zayn virava seu segundo shot de tequila. Louis filmava tudo para guardar no futuro.
Na mente de Zayn, enquanto chupava o limão que lhe entregaram no bar, ele alternava seus pensamentos.
Uma parte de sua mente se voltava para Perrie, sua noiva, e em como ela estaria. A loira estava em Londres e iria resolver pendências para uma turnê de sua girlband, Little Mix.
A outra parte focava no show de mais cedo, e em como estava bonita cantando Queen. Ele nunca iria admitir isso, nem mesmo para Tomlinson, seu melhor amigo na banda. Aquele pensamento deveria sumir de sua cabeça o mais depressa possível, mas parecia que seu cérebro não obedecia a seus comandos.
Ele só queria poder aproveitar o fim de seu aniversário sem a menor preocupação, mas isso não estava acontecendo.


The One With the Rumors

“Try once more like you did before,
Sing a new song Chiquitita
Chiquitita – ABBA.”

13 de janeiro de 2014
“ESTARIA HARRY STYLES NAMORANDO?”
Harry Styles, astro teen e possivelmente o preferido de 95% das garotas no mundo todo, pode ter uma nova dona para o seu coração.
A sortuda da vez é , e pouco se sabe sobre a garota. Com apenas 18 anos e uma banda de garotas que ainda inicia carreira, a garota postou na noite de ontem uma selfie no Snapchat e no Instagram. Ok, todas as garotas do mundo postam selfies, DailyMail, qual a diferença?
A diferença é que o acessório em sua cabeça se assemelha MUITO ao que Styles usou no último dia 12, quando saiu com Niall Horan e Liam Payne, colegas de banda, para jogar boliche.
Não é novidade para ninguém que a boyband está cada vez mais próxima dos EUA nos últimos tempos, a terra da menina. Será que Styles influenciou nisso? Além de que, há rumores de que eles se conheceram na festa que Simon Cowell deu para a final do seu programa, The X Factor, em uma de suas casas.
O que será que fez Harry se apaixonar pela garota? Vocês podem conferir em seu Instagram e Snapchat: .
Desejamos toda a felicidade do mundo para os pombinhos da vez!

DailyMail UK, 08:07 PM

Quando Styles leu a matéria pelo telefone de Louis, só conseguiu suspirar, e pensar: CARALHO.
O mais velho da banda encarava o amigo. Estavam no jatinho, voltando para Inglaterra. Dessa vez, gravariam o próximo single, Midnight Memories, que seria lançado no final de janeiro.
- Paul já leu? – Harry indaga, pegando uma fruta.
- Já, e daqui a pouco ele virá aqui para fazer você desmentir. – Louis fala, fazendo Harry concordar. – Mas você já está acostumado com isso.
Estava. Era cada vez mais absurdo o tanto de mulheres que a mídia ligava a Harry, alegando que namoravam. Era machista demais.
Harry sempre foi tachado como mulherengo, e ele muitas vezes não nega isso. Conhecia algumas garotas no decorrer do tempo, mas não levava a sério, simplesmente por ser um famoso. E todo mundo sabe o que acontece quando uma pessoa desconhecida namora um famoso: é quase certo que eles terminem com pouco tempo de namoro, ou então apedrejariam a garota que ousasse ser sua namorada.
No banco um pouco mais a frente, Zayn dormia, sentindo seu corpo exausto. A noite anterior havia sido divertida o suficiente para lhe trazer boas recordações quando voltasse para casa.
Liam conversava com sua irmã, Ruth, por chamada de vídeo. Na câmera, em Wolverhampton, estava Karen, sua mãe, Ruth e Nicola, suas irmãs mais velhas.
- Você conheceu alguém!
Nicola exclama, fazendo Liam sorrir e negar com a cabeça. Era quase óbvio que ele havia conhecido alguém, e por que negar?
- Fala a verdade, filho. Quem é a felizarda?
Karen indaga, fazendo as bochechas de Liam esquentar. Niall, na poltrona ao lado, gargalhou, fazendo Payne bater em seu braço.
- Mamãe, isso não é assunto para agora. – Liam fala, fazendo sua progenitora bufar.
- Vergonha da mamãe?
Ruth indaga, fazendo as outras duas mulheres ao seu lado gargalharem.
- Não, eu só não quero falar sobre isso agora. – Liam fala, dando de ombros em seguida.
- Não vai falar sobre a ? – Niall indaga em um sussurro quase inaudível.
Niall descobriu sobre os dois quando, num descuido, os viu se beijando no quintal da casa de , no dia anterior. Liam o implorou para que guardasse segredo, já que eles não estavam namorando nem nada, apenas se conhecendo e vendo como ficariam com a distância e a vida agitada de ambos.
Era quase certo que Niall tirou proveito daquilo.
- ?
Karen indaga mais uma vez, e Horan arregalou os olhos.
- Eu sei ler lábios, filhote.
A mais velha fala, fazendo Niall se encolher em seu banco. Liam suspirou profundamente, antes de arrumar seu cabelo.
- Apenas nos conhecemos. – Payne fala, fazendo sua mãe olhar desconfiada para o garoto do outro lado da tela. – E eu preciso desligar, já, já chegaremos a Londres.
- Quando vem nos visitar?
Ruth indaga.
- Assim que eu conseguir algum tempo em minha agenda. – Liam fala, rindo fraco em seguida. – Amo vocês.
E logo Nicola termina a chamada, e Liam fecha seu notebook, suspirando de alívio quando tudo aquilo terminou.
Não estava mentindo quando disse que havia apenas conhecido , mas aquilo o incomodava. Ele queria falar dela para todos ali, mas era muito cedo para aquilo. E ele nem sabia se aquilo iria para frente ou se terminaria como todos os seus rolos: cada um em um canto, seguindo sua vida após Liam apresentar para todos seus amigos.
Na parte de trás da aeronave, Harry mexia em seu Twitter, conforme Paul solicitou para o jovem. Ele teria de desmentir os rumores sobre seu namoro com , alegando que eles não tinham nada além de uma bela “amizade”, algo que todos sabiam que eles não tinham.
Abriu o aplicativo do Instagram, digitando o nome da garota na barra de procura. Àquela altura, sua rede social já estava bloqueada, e ele pensava em como aquilo tudo estava sendo para ela. Apesar de se detestarem, odiava a forma como as pessoas eram malucas com qualquer possível affair de uma celebridade.
Pediu para segui-la, sabendo que, se seus fãs soubessem daquilo, ele causaria um enorme reboliço na internet.
A resposta veio em cinco minutos, quando permitiu que ele a seguisse.
Rodou seu feed atrás da foto dela com seu Fedora, mas ela havia apagado quando suas fãs começaram a segui-la e deixarem comentários em suas fotos.
Curtiu uma foto que ela tirou com sua irmã na festa de ontem, e logo saiu da rede social, guardando o celular e colocando o cinto para que pudessem aterrissar.
Em solo americano, andava de um lado para o outro em seu quintal. estava sentada na espreguiçadeira, sentindo seu corpo congelar com o frio que fazia naquele dia. estava conversando com , enquanto , que estava num passeio com o namorado, tentava fazer a baterista e amiga não pirar.
- Me dá esse telefone. – fala, pegando o aparelho da mão da loira. – Irei mandar uma mensagem para ele por essa rede social. Ou então...
- Deixa resolver isso, . – fala, sentando ao lado da morena.
Tudo começou quando Harry decidiu curtir uma foto da garota no Instagram. Nada demais, quando esse Harry é Harry Styles, membro da boyband mais famosa do mundo. Aquilo iria alimentar o ódio de suas fãs, ou as pessoas criariam fanfics sobre os dois. Já estava vendo a hora de terem tumblrs com montagens de Photoshop.
desbloqueou o telefone, que quase travava com tanta notificação. Era em seu Instagram, Twitter e Snapchat. Abriu a conta de Styles, seguindo-o de volta e procurando para digitar uma mensagem para ele.

: Obrigada por travar minhas redes sociais com uma mísera curtida numa foto, Styles. Você queria que eu te odiasse?

Harrystyles: Eu sinto muito, não queria alimentar nada. Foi um erro, não foi?
Harrystyles: E eu sei que você já me odeia tanto que qualquer coisa que eu faça não vai mudar nada.

: Eu não te odeio Styles. Mas eu também não gosto de você.
: E foi um erro grande! Se fosse outra pessoa, adoraria, mas eu odeio isso.

Harrystyles: Irei me retratar publicamente sobre isso tudo. Sinto muito, .
E logo eles pararam de enviar mensagens um para o outro. Harry sentiu vontade de sumir enquanto digitava um tweet se retratando.
Na casa de , ela mordiscava a unha que ainda estava pintada com o esmalte vermelho, escolha de .
atualizava o perfil de Styles a cada cinco segundos, esperando pelo tweet. estava do lado de dentro, assim como , já que as duas estavam congelando no quintal.
- Eu não sei como você vai aguentar caso você e Liam fique cada vez mais sério. – fala após longos minutos em silêncio.
- Eu acho que não chegamos nessa fase. – fala, dando de ombros em seguida.
A verdade é que aquilo atormentava antes mesmo de acontecer. O fato de ser perseguida por adolescentes a odiando deixava toda sua insegurança a mostra. E se ela não fosse forte o suficiente?

@Harry_styles: Venho por meio de esse tweet informar que não, eu não estou namorando no momento e, assim que eu estiver com alguma namorada, vocês saberão.
@Harry_styles: E venho nesse outro pedir que vocês parem de fazer com que se sinta mal. Ela é apenas uma amiga. Amo vocês! x H.

Um sorriso, que misturava alívio e surpresa, surgiu no rosto de .
- Poderia ter utilizado isso tudo para divulgar a banda. – fala, gargalhando.
- Ah, claro. A banda que nem tem um nome. – fala, levantando da espreguiçadeira e esticando a mão para amiga. – Agora nós vamos entrar, eu quero um chocolate quente.
E logo elas entraram na casa. Matilda, irmã de , jogava no Just Dance, enquanto e riam da menina desengonçada.
Já em solo britânico, Harry estava caminhando pelo aeroporto, e logo encontrou cerca de quinze fãs ali, paradas. Tirou foto com todas, além de distribuir autógrafos.
Zayn havia apenas acenado, caminhando para o lado de fora do prédio. Ele era o que mais sofria com o fuso horário, visto que os outros já estavam se acostumando com aquilo.
Louis atendia uma fã, que carregava consigo uma cópia do Midnight Memories e outra do Take me Home.
- Obrigada, Lou. Eu te amo. – a fã fala, sorrindo e mostrando o aparelho dentário da cor rosa.
Seus cabelos eram ruivos, e automaticamente ele se lembrou de . Sentia-se um estúpido por pensar numa garota, enquanto a mesma estava com seu namorado.
Aliás, ele também tem namorada. E ele a amava. Sim, ele a amava.
Despachou os pensamentos depois d’ele ficar alguns segundos olhando para o rosto da fã, que aproveitava para tirar fotos do ídolo. Quando ela teria outra oportunidade como aquela de estar tão próxima a Louis Tomlinson?
Os cinco saíram do aeroporto após quase vinte minutos. Assim que Niall, o último da fila, entrou na van, Mark, o segurança, fechou a porta rapidamente, despistando de qualquer paparazzo, sabendo que eles se voltariam para a notícia do dia: o possível namoro entre Harry e .
- Vocês irão para o hotel, e amanhã iremos começar a preparar para gravar o clipe. – Paul dizia no banco da frente, e todos, menos Zayn, assentiram com a cabeça. – Irei pedir comida no McDonald’s para todos.
Todos sorriram minimamente, e logo voltaram suas atenções para o telefone. Zayn trocava mensagens com sua irmã mais nova, Waliyha, perguntando sobre as novidades e sobre a mãe.
Niall estava vendo um vídeo de Theo, seu sobrinho, que Greg havia enviado para ele há algumas horas. No vídeo, o pequeno se lambuzava com a sopa de legumes que Denise fez, sujando todo seu rosto, sua roupa, seus cabelos e sua cadeirinha. Niall sentia falta daquilo.
Harry estava rodando o Facebook, vendo postagens de pessoas que ele seguia pela rede social.
Louis estava encostado no vidro ao seu lado. No fone de ouvido, tocava The Killers, sua banda preferida, e ele descansava os olhos durante o caminho do aeroporto até o hotel.
Quando chegaram ao hotel, suspiraram aliviados por não ter fãs do lado de fora, ou teriam de parar por mais alguns minutos. Eles não detestavam, afinal, foi graças a elas que eles chegaram ao topo, mas estavam exaustos da viagem que fizeram e tudo que queriam era um pouco de descanso.
Liam entrou junto de Zayn. Ambos conversavam sobre a partida do Liverpool que terá nos próximos dias, e marcando de irem juntos. Talvez chamassem Louis, se ele não estivesse ocupado com sua família ou com sua namorada.
Harry era o que mais estava quieto. Pensava na , que estava do outro lado do globo terrestre, e se sentia um estúpido por pensar nela. Ela não estava fazendo o mesmo.
Niall falava ao telefone com Greg, que perguntava sobre as novidades. Eles sempre mantinham contato, até mesmo quando Niall estava em turnê pelo mundo.
- Vejo que a viagem fez bem para você.
- Mais ou menos, estou exausto, e sinto falta de casa. Irei arrumar uma folga e visitar vocês. – o loiro fala, esperando por Paul, que fazia o check-in.
- Vem, dona Maura está com saudades do bebê dela.
Greg gargalhou, fazendo o mais novo gargalhar. Eles ficaram em silêncio por segundos, apenas ouvindo a respiração um do outro pela ligação, e, poucos segundos depois, Horan ouviu um choro infantil e sua cunhada gritou por Greg, fazendo Niall rir.
- Irei cumprir minhas funções de pai, falo com você amanhã, maninho.
E logo eles encerram a chamada. Paul apareceu com as chaves do quarto de cada um. A banda iria ocupar os dois últimos andares, com quartos para staff.
Subiram pelo elevador, e, quando chegaram ao andar, cada um foi para seu quarto. Não viam a hora de poderem descansar.
Liam simplesmente se jogou na cama, ignorando qualquer mensagem em seu telefone celular. Até mesmo as de , que queria saber como ele estava.
Niall colocou suas coisas no canto, ajeitando suas roupas nas gavetas da cômoda, sabendo que iria ficar ali por longos dias.
Louis estava sentado encarando a parede de tom branco. Não passava nada na sua cabeça, nem mesmo a vontade de deitar e dormir. Ele estava confuso, atordoado e não sabia o que fazer. Odiava quando isso acontecia.
Zayn desligou seu celular, fechando as cortinas e apagando as luzes, ligando o ar condicionado e deitando na cama macia do seu quarto. Não demorou muito para que ele pegasse no sono.
Harry andava de um lado para o outro. Como odiava se importar demais com as pessoas.
Bufou quando percebeu que estava no perfil de do Instagram, digitando uma mensagem para a garota.

Harrystyles: Como estão as coisas?

O susto de quando viu a mensagem foi capaz de deixar todas as meninas em alerta. Elas tomavam chocolate quente com pedaços de marshmallow, e logo achou que a amiga estava engasgada.
- Você está bem? – indaga depois de dar algumas tapas nas costas da loira, ajudando-a.
A loira apenas assentiu, desbloqueando seu telefone e clicando na notificação da mensagem.
O que iria responder? Nada estava bem. Fãs de Harry e da banda mandavam solicitações a cada cinco segundos no Instagram, além da menina ser nomeada em 98% dos tweets até àquela hora. Sem contar nos contatos insistentes que sites de fofocas, como TMZ e The Sun, estavam fazendo naquele dia para ter um minuto de entrevista com a garota. Aquilo era doentio. Não desejava nem para seu pior inimigo.

: Nada bem, mas poderá melhorar conforme o tempo.

Harrystyles: , eu fiz o máximo que posso no momento. Eu sinto muito por estar passando por isso.
Ok, ele estava tentando ser fofo?
Aí, num momento de consciência, lembrou que aquilo fazia parte do plano dele de conquistá-la e tentar aquele dinheiro. Ela não cederia tão fácil.

: Obrigada, Styles.

E logo eles pararam de conversar, e Harry se jogou na cama, encarando o teto branco do quarto onde se encontrava.
Em Washington, pensava no que estava acontecendo.
Em menos de um mês, conheceu a maior boyband do mundo, sua amiga estava saindo com um deles, sua banda estava prestes a assinar um contrato com uma gravadora grande. E também foi chamada de possível affair de Harry Styles. Nem em sonhos tão loucos ela teria tudo isso em míseros vinte e cinco dias.
estava dançando no Just Dance a música Where Have You Been da Rihanna, e se movia de maneira desgovernada em frente ao kinect. filmava aquilo, enquanto gargalhava, assim como Matilda. estava vendo o DVD do jogo, escolhendo a música que dançará depois da morena.
A porta da sala se abre, e logo aparece. Cole não estava junto, já que ele havia ido embora para sua cidade e a ruiva foi com ele até o aeroporto.
- Como estão as coisas? – indaga ao parar do lado de , que apenas deu de ombros. – Elas não pararam de te infernizar?
A loira negou, e logo foi puxada pela ruiva para um abraço, que era sem fundamento naquele momento.
- O que está fazendo? – indaga enquanto é esmagada pelos braços finos de .
- Te dando um apoio. – a ruiva fala, beijando os cabelos da loira, que gargalhou. – O que houve?
- Eu estou bem, . De verdade. – fala, soltando-se da amiga. – Como foi com o Cole?
- Acho que iremos terminar. – a ruiva resmunga, fazendo arregalar os olhos.
- Vamos fazer uma reunião agora! – diz, puxando a mão da amiga para irem para a sala. – Reunião!
E desligou a TV, fazendo bufar de raiva.
- O que houve que você me fez perder meu jogo? – indaga, virando-se para trás.
- Precisamos conversar. Tchau, Matilda. – fala, empurrando a irmã para a escada. A mesma bufou, mas subiu com pressa. – E vai pro seu quarto!
- Que saco! – a mais nova exclama, caminhando em passos firmes pelo corredor do andar superior, entrando em seu quarto e trancando a porta.
- quer falar algo. – fala, puxando a amiga para se sentar no tapete felpudo que ficava na sala de estar.
- Eu e Cole iremos terminar. – despeja, fazendo todas ali arregalarem os olhos.
- O quê? Mas por quê? – indaga após algum tempo em silêncio.
- A distância que vai crescer entre nós, e não estamos tão bem assim. – fala, e parecia querer chorar a qualquer instante. – Eu gosto dele, mas não sinto mais o mesmo amor de dois anos atrás, quando começamos tudo isso. Apenas empurrei com a barriga tudo isso.
- Você tem certeza do que está fazendo, ? – indaga, entrelaçando seus dedos com o da amiga. – É um passo e tanto.
- Eu nunca tive tanta certeza de algo em minha vida. – fala, jogando para o lado a incerteza. Ela não podia ser incerta sobre aquilo.
- Wow, eu realmente estou surpresa. – fala, apoiando a cabeça no ombro da ruiva. – Mas estaremos sempre com você, sabe disso.
- Podemos fazer a noite das garotas hoje. – fala, beijando os cabelos da mais velha. – Pizza, chocolate, comédias românticas...
- Posso até pegar vinho dos meus pais. – fala, sentada no encosto do sofá, acariciando os cabelos de .
- Essa é uma boa ideia. – fala, fazendo todas rirem. – E ainda podemos jogar.
- Vocês realmente não existem. – fala, sorrindo em seguida.
- Existimos, tanto que somos suas amigas. – fala.
- As melhores, para dizer a verdade. – fala, jogando os cabelos por cima de seu ombro.

(...)
Quando estacionou o carro em frente ao Walmart, desligou o automóvel, saindo em seguida. vinha logo atrás, junto de . As três estavam encarregadas de acharem filmes melosos, além de sorvete e chocolate para aquela ocasião.
Não sabia a sensação térmica do dia, mas se encolheu no seu casaco preto, caminhando para o lado de dentro do estabelecimento.
Enquanto caminhava pelas prateleiras, percebeu um aglomerado de garotas se formando próximo ao caixa. Elas conversavam entre si, olhando em direção a loira, que começava a se incomodar com tudo aquilo.
- Você é namorada do Harry? – uma das garotas indaga quando se aproxima do grupo.
- Não, foi apenas um mal entendido. – fala, passando a mão pelo ombro da loira. – Ele disse isso, não disse?
- Você pode entregar isso ao Harry? – outra fã indaga, estendendo um embrulho para .
- Ei, vocês se conhecem? – outra indaga, ajeitando o gorro na cabeça.
Perguntas e mais perguntas. começou a tremer e percebeu, puxando a amiga para perto dela.
- Eu entrego isso. – fala, pegando o presente da mão de uma fã. – Agora, se nos derem licença, precisamos pagar para irmos embora.
E logo elas se afastam. ainda estava atônita. Odiava toda aquela situação.
Terminaram de pagar e, para sair, tiveram de passar pelo grupo de adolescentes.
- Você não seria uma boa namorada para o meu Harry. – uma garota grita, fazendo parar de andar.
- , não faça nada. – sussurra, segurando na mão da morena. – Vamos embora.
E logo puxa as duas para o lado de fora do estabelecimento comercial. A mais nova decidiu dirigir na volta, vendo que estava nervosa, sentada no banco da frente, em silêncio.
- ... – começa, segurando a mão da loira. – Eu sinto muito por isso.
A verdade é que aquilo acendia uma lembrança que precisava apagar. Uma lembrança que ela deveria deixar no passado, e não deixar que estrague seu futuro.
Chegaram à residência dos e encontraram acendendo a lareira. foi a primeira a entrar em casa, colocando seu cachecol laranja no cabideiro ao lado da porta.
colocou as sacolas por cima da mesinha de centro, assim como . sentou no sofá, encarando a televisão desligada e o seu reflexo na tela escura.
- Aconteceu algo? – murmura no ouvido de , que apenas pediu, silenciosamente, que não falassem nada.
apareceu com uma enorme balde lotada de pipoca, junto de uma garrafa de refrigerante. Sentou ao lado de , apertando a coxa da loira, que despertou de seus devaneios confusos.
distribuiu os chocolates e Fini pela mesa, enquanto colocava Monte Carlo no aparelho de DVD. pegava as colheres para o sorvete na cozinha, assim como as Caldas para o mesmo. Cada uma teria um pote para si de sabores diferenciados, já que algumas não gostavam do sorvete preferido da outra.
- Adoro Selena Gomez nesse filme. – diz, sentando no chão do lado de .
- E eu o Cory Monteith. – fala, rindo em seguida. – E você, ?
- A Leighton Meester. – a loira diz, dando um sorriso de lado.
Durante o filme, elas olhavam na direção de . A loira observava a tela, parecia prestar atenção no que se passava na tela, mas sua mente estava um turbilhão de sentimentos.
Como sua vida chegou naquele ponto? Estava sendo odiada por pessoas que tinham mais ou menos sua idade.
Em solo britânico, Louis preparava o videogame para jogarem uma partida de FIFA. Liam arrumava os lanches na mesa de seu quarto, enquanto Niall estava conversando com Harry. Zayn estava na sacada, fumando seu cigarro e observando o céu, que estava estrelado naquela noite.
Da rua, as fãs não viam o moreno na varanda, o que evitava que elas gritassem. Desde que vazou a notícia de que eles estavam ali, dezenas de fãs montaram acampamento na frente do hotel. Mais cedo, elas estavam cantando algumas músicas de sucesso da boyband, incomodando alguns hóspedes.
Passava das quatro da madrugada. Paul havia conseguido um McDonalds que funcionasse vinte e quatro horas, atendendo aos desejos dos cinco. Eles precisavam de um pouco de diversão, visto que dormiram por horas, o suficiente para descansarem.
- Zayn, você vai jogar? – Louis grita, chamando atenção de Malik, que estava terminando seu cigarro.
- Daqui a pouco. – ele responde, e Louis confirma com a cabeça, mesmo sabendo que o amigo não veria seu ato.
- Eu vou jogar. – Harry fala, levantando da cama de Liam e indo parar do lado de Tomlinson. – Preciso me distrair.
- Tem uma loira te atormentando? – Niall indaga, colocando o quarto controle no console.
- Não. – Harry fala, fazendo uma careta. – É que eu não posso entrar em redes sociais.
- É tão chato isso tudo. – Liam fala, entregando os sanduíches dos amigos. – Eu lembro quando eu comecei a sair com Danielle. Todos foram para a entrada do prédio dela para perturbar. Levamos meses para conseguir acabar com essa perseguição.
- É doentio. Eleanor sofre com isso todo dia, eu já não sei mais o que fazer. –Louis fala, mordendo um pedaço de sua batata frita.
- Quando eu saí com a Palvin, lembro dela ter sido perseguida no shopping por algumas fãs. – Niall fala, suspirando em seguida. – Acabamos nem aproveitando, pois não conseguíamos fazer nada sem sermos descobertos.
- Rolou algo sério entre vocês? – Zayn indaga assim que entra no quarto, pegando seu lanche em cima da mesa e sentando numa cadeira.
- Quase. Iríamos ter, mas percebemos que não daria certo. –Niall fala, sorrindo de lado. – Por isso penso muito antes de apresentar alguma garota para o mundo.
Logo eles pararam de falar quando o telefone de Liam começou a tocar, e o nome de piscava na tela.
- Oi, . – Liam fala, sorrindo em seguida. Ele nem conseguia esconder o quanto era afim da garota.
- Liam, está na viva-voz. Precisamos falar todos juntos.
- Estou com os meninos, aconteceu algo? – Liam indaga, e logo coloca a chamada na viva-voz. – Prontinho, aqui está também.
- Oi gente. É que hoje aconteceu uma situação chata no Walmart.
- O que aconteceu? – Niall foi o primeiro a se pronunciar.
- Hoje, , e foram ao Walmart. Mas umas fãs reconheceram e... Bom...
Harry arregalou os olhos, parando de comer sua salada, já que era o único vegetariano do grupo.
- Aconteceu algo com alguma de vocês? – Zayn indaga, alarmado. Não sabia muito bem o porquê, mas estava daquela maneira.
- Não, mas algumas fãs ficaram em cima de , e ela não sabe reagir muito bem a isso...
fala, suspirando em seguida. já dormia em seu quarto, alegando estar enjoada de todas aquelas guloseimas.
- Elas até disseram que ela não é boa para o Harry...
Harry levantou do chão, caminhando para o lado de fora do quarto em silêncio.
- Iremos falar com Paul. – Louis fala, e todos ali concordaram. – Mas vocês estão bem?
- Sim, apenas que não sabe como reagir a todo esse assédio. É muito novo para ela, para nós, na verdade.
diz, e todos ali suspiram, ficando em silêncio por um longo tempo. Harry observava a paisagem, ignorando o frio que sentia.
Não tinha nada com , isso era fato, mas mesmo assim se magoava a cada vez que a mídia invadia o espaço pessoal de todas as garotas com que ele possivelmente saía.
Era naquele momento que ele detestava ser famoso. A pressão da mídia era algo que ele devia se acostumar a enfrentar, mas não conseguia.
- Está bem? – Zayn indaga, colocando uma manta ao redor dos ombros do cacheado.
- É tudo culpa minha. – Harry fala, suspirando.
- Não, não é. Isso sempre acontece, a gente querendo ou não. – Zayn fala. – O problema é a mídia. Ela sempre invade o espaço dos outros e não respeitam ninguém. Eu sofro isso com a Perrie, cada vez que saio, as pessoas são maldosas com seus comentários e acabam indo atrás dela. Ela aprendeu a ignorar, mas foi difícil.
Na mente de Malik, veio a lembrança de noites em que eles ficavam sozinhos e Perrie tinha crises de nervosismo por conta dos tablóides.
- Por que está comparando com a Perrie? – Harry indaga, fazendo uma careta.
- Você se importa com a . – Zayn pontua, e o mais novo permaneceu com a careta por um longo tempo.
- Ela é amiga da namorada do Liam. – Styles fala.
- Ah, ok. Se você pensa assim... – Malik fala, dando de ombros.
- Eu não estou gostando da . Deus me livre, Zayn. – Harry fala, fazendo o amigo gargalhar.
- E eu disse isso? Só falei que você se importa. – Zayn fala, dando tapinhas no ombro do cacheado.
- A garota está sendo perseguida por minha causa, acha que não devo me importar? – Harry indaga, e Zayn nega com a cabeça.
- Não se faz de otário, Styles. – Malik fala, entrando em seguida.
Harry ficou algum tempo parado ali fora. Ele não se importava com de uma maneira diferente. Mal a conhecia. Ele só se importava com a pressão que a mídia fazia naquele momento, apenas isso.
Em solo americano, levantou do sofá. O relógio marcava quase meia noite, ela subiu as escadas para ir ao quarto de . estava sentada no tapete, comendo a pizza que pediram há alguns minutos. conversava com a mãe por mensagem, ignorando o filme que passava na TV. estava limpando as lágrimas com os lenços que achou no banheiro.
chegou ao andar superior e foi direto ao quarto de . A porta estava trancada, fazendo a ruiva bater algumas vezes.
- , trouxe pizza para você. – fala, encostando o rosto na porta. – Podemos conversar?
estava agarrada no travesseiro, encarando a prateleira com seus livros e alguns bichos de pelúcia.
- ? – indaga mais uma vez, batendo na porta. – Eu sei que está acordada.
levantou da cama, abrindo a porta em seguida. Voltou para a cama, e entrou no quarto carregando um prato com um pedaço de pizza de lombo, a preferida de sua amiga.
- Você está bem? – indaga, fechando a porta e indo em direção a cama, sentando na ponta.
- Estou. Só estou cansada. – responde, prendendo os cabelos num coque frouxo.
- É sobre o que aconteceu hoje? – indaga, sentando ao lado da amiga e colocando a cabeça dela em seu colo.
era a segunda mãe de todas ali. A primeira era , que sempre se preocupava mais do que o necessário com as amigas.
- Também. – resmunga, mexendo no paetê que tinha no short jeans da amiga.
- Você se importou com o que falaram sobre você não ser uma boa namorada para Harry? – indaga, mexendo na franja da amiga.
- Não! Eu só acho que... isso é tão esquisito. Eu sempre achei que sofreria esse assédio quando fosse famosa por fazer o que eu amo, não por causa de um cara. – pontua, e concorda com a cabeça. – E isso me fez lembrar...
- Jake? – indaga, e um arrepio percorreu o corpo da loira. – Já tem três anos desde aquilo...
- Eu sei, não estou pronta para deixar alguém entrar na minha vida. – fala, sentindo lágrimas se acumularem em seus olhos.
- Todos eles irão entrar na nossa vida, de um jeito ou de outro. – fala. – A amizade entre e Liam está cada vez mais forte.
- É... Eu vou ter que me acostumar com isso. – fala. – Mas, e se eles saírem?
- Você precisa aprender a dizer adeus. – fala, beijando o rosto da amiga. – Agora, vamos descer. Ainda falta assistimos uns filmes do Nicholas Sparks.
E lá estavam elas, saindo do quarto de e indo para o andar de baixo.
A pergunta que rondava a mente de era: ela iria conseguir se acostumar com pessoas novas na sua vida?


The One with the Syco

“Starstruck, designer sunglasses
e the dream as a team
Starstruck – Sterling Knight.”

Vinte e um de Janeiro de 2014.
entrou no avião primeiro que suas amigas. Precisava sentar na janela.
foi a segunda, carregando consigo seu notebook e um pacote gigante de Doritos, mesmo sendo avisada por que ela sentiria enjôo durante o voo, que seria longo.
entrou abraçada com , que quase dormia enquanto andava com a ruiva. Não eram nem quatro da manhã, pra que saírem tão cedo?
O que era pra ser uma viagem para daqui a alguns dias, foi adiantada por Simon, já que iria ficar ocupado com a nova temporada de The X Factor até o fim do ano.
Para isso, o homem fretou um jatinho particular para as garotas, que decidiram seu nome no último domingo, enquanto visitavam a mãe de em Nova York.
Em solo britânico, Harry se arrumava no apartamento que dividia com Louis. Simon disse que tinham uma reunião importante naquela tarde, e que eles não poderiam faltar, afinal, eles eram a medalha de ouro do estoque de conquistas da Syco.
Alguns dias haviam se passado desde os rumores sobre o namoro entre Styles e , e todo dia o cacheado perguntava para Liam, indiretamente, sobre como estava a garota. Na sua mente, ele relembrava que a garota era nada além de uma pessoa que foi duramente criticada por fazer parte de seu ciclo social.
Para Liam, ele gostava da garota.
Zayn estava no apartamento da namorada. Haviam saído na noite anterior, já que era a noite de folga de ambos. Perrie estava cada vez mais empenhada na pequena turnê do álbum de sua girlband, Little Mix.
Louis estava com sua irmã, Lottie, e a cabeleireira Lou Teasdale, numa cafeteria há poucas quadras do prédio onde Tomlinson morava. Sua irmã estava passando alguns dias com ele em Londres antes de começar a tour e ela ir trabalhar no staff. Em Doncaster, sua mãe estava sentindo sua falta, dedicando seus dias e horários de descanso ao casamento, que ocorreria ainda naquele ano que se iniciava.
Niall estava junto, contando uma história de infância para a irmã mais nova do amigo, que gargalhava tão alto a ponto de atrair olhares para sua mesa.
Liam estava em casa, brincando com seu cachorro de estimação e esperando para poder ir ao seu compromisso. O que Simon tinha de tão importante para resolver naquela terça feira?
Após algumas horas e algumas turbulências, o avião pousou na pista do Heathrow, e o céu estava escuro. Por sorte, não havia alguma tempestade de neve prevista para aquele dia, ou então elas só chegariam no dia seguinte.
As cinco saíram juntas e, ainda na pista, avistaram um homem com uma placa, junto de seus nomes e sobrenomes. O homem aparentava ter mais ou menos cinquenta anos, e usava um terno preto junto de um quepe preto e luvas brancas. Ao seu lado, estava estacionada uma limusine totalmente preta. Sorrisos surgiram em seus rostos, e elas começaram a caminhar com pressa, enquanto outros funcionários tiravam suas malas do avião.
- Boa noite! – diz, apertando a mão do homem, que retribuiu o gesto.
- Simon pediu que eu as levasse direto para o prédio da Syco. – o homem fala, depois de apertar a mão da última garota. – Podemos ir?
E elas assentiram. Colocaram a última mala no porta-malas, e logo elas entraram no automóvel.
foi a primeira, e se sentiu estúpida quando deu um grito de comemoração. Parecia realmente uma criança.
entrou e, em seguida, , que olhava maravilhada para as opções de CDs que havia ao seu lado. foi a penúltima e foi a última, que intercalou os olhares entre as amigas.
- Vamos, tire uma selfie. – fala, parando ao lado de , que fazia a duck face.
Elas tiraram cinco fotos e, em seguida, o motorista saiu dali com o carro.
Durante o caminho, que durou mais ou menos trinta minutos, elas não conseguiam conter a felicidade de estarem ali. Suas vidas mudaram da água para o vinho em pouco tempo.
Quando o carro foi diminuindo, avistaram um aglomerado de fãs na porta principal do prédio da gravadora, o que fez travar em seu lugar.
- Amiga... – fala, segurando na mão da loira.
- Eu estou bem, . – fala, sorrindo para a morena.
O homem estacionou mais perto da porta e algum segurança abriu a porta. foi a primeira a sair, observando as fãs, que nem deram tanta importância para sua chegada.
A última a sair do carro foi , que foi reconhecida por fãs.
Enquanto andavam por entre as dezenas de meninas, algumas tocavam em seus braços e rostos, e tentavam a todo custo entregar algo para que elas pudessem entregar aos rapazes da One Direction, que ainda estavam naquele prédio.
No último andar, rolava uma pequena comemoração sem motivo aparente. Zayn estava num canto com Perrie, enquanto Liam e Louis conversavam com as outras meninas do Little Mix. Harry conversava com Susan Boyle, enquanto Niall falava com seu amigo de longa data Olly Murs.
- Turnê em estádios, né? Como se sente? – Olly indaga, virando uma taça de espumante.
- Tá tudo acontecendo tão rápido. – Niall fala, pegando um salgadinho do prato que o mais velho segurava.
De repente, o DJ para de tocar, e, no palanque montado, Simon ajeitava seu terno em tom de cinza que era um ou dois números maior do que ele.
- Hoje quero agradecer a todos aqui presente pela oportunidade de levar minha gravadora ao mundo. E também, apresentar a vocês a futura banda que me levará ao topo! – Simon diz, fazendo todos baterem palmas.
Harry procurou por Liam, que arqueava a sobrancelha, confuso. Louis parou de falar com Eleanor no momento, assim como Zayn se desvencilhou de Perrie. Niall caminhou para perto de Malik, esperando alguma explicação do amigo.
- Eu também não sei de nada, Niall. – Zayn fala, dando de ombros.
- Com vocês, a girlband The Heathers! – Simon diz, e logo as portas se abrem, fazendo com que as cinco meninas apareçam de mãos dadas e sorrisos tímidos.
Liam olhou para , examinando-a. A mesma usava um vestido florido que ia até suas coxas, um all star branco e trança no cabelo. Sorriu quando ela o olhou nos olhos.
Harry olhou para por cinco segundos. Seus cabelos estavam soltos, e sua roupa era uma calça preta junto de Chelsea Boots e uma camiseta do Freddie Mercury.
Niall olhava para , admirado. O vestido branco que ela usava a deixava ainda mais linda do que o habitual. Ele parecia um idiota.
Zayn olhou para . A mesma havia cortado o cabelo, que agora estava acima dos ombros, e usava um vestido preto que destacava suas curvas e um kimono florido. Esqueceu totalmente de que quem estava agarrada no seu pescoço era Perrie Edwards, sua NOIVA.
Louis viu o cabelo longo e ruivo de , ele o reconheceria em qualquer lugar. Ela usava um vestido longo e estava sem os saltos, e com uma jaqueta de couro por cima.
- Nem acredito que elas estejam aqui! – Eleanor exclama, e logo Tomlinson acorda de seus devaneios, lembrando que ele estava com a namorada ao seu lado.
Elas tiraram diversas fotos, em diferentes poses, com diferentes pessoas. Até mesmo Susan Boyle, que admirou na TV há alguns anos.
- Vocês poderiam cantar para nós? – Simon indaga, fazendo desviar os olhares de Liam.
- Não temos músicas autorais. – fala, sorrindo envergonhada.
- Ainda. Mas podem cantar o que quiserem. – Simon diz, dando de ombros. – Eu quero ver se o dinheiro que eu investi é o suficiente!
sorriu e caminhou em direção ao palco, segurando nos braços de e .
Membros do staff colocaram os equipamentos necessários no palco, enquanto as meninas pensavam que músicas iriam cantar ali.
- Bohemian Rhapsody? indaga com um sorriso enorme no rosto. Amava Queen desde que se entendia por gente.
- Tem certeza? – indaga, e todas concordam.
As meninas começaram a se posicionar em seus respectivos locais no palco, encarando os instrumentos que pareciam custar uma fortuna. Aquilo fez ficar arrepiada, desejando que nada acontecesse e que não quebrassem nada.
tirou o kimono, jogando-o para fora do palco. Zayn acompanhava cada movimento da garota, e, quando percebeu o que fazia, bufou e foi em direção ao bar.

Is this the real life? (Isto é vida real?)
Is this is just fantasy? (Isto é apenas fantasia?)
Caught in a landslide, no escape from reality (Soterrado num deslizamento, sem saída da realidade)
Open your eyes (Abra seus olhos)
Look up to the skies and see (Olhe para o céu e veja)
Do bar, Malik escutava a voz de . Era a segunda vez que ele ouvia aquela voz, e não sabia distinguir quão bonita ela era.
Niall olhava para , que além de baixista, era a backing vocal.

I’m just a poor boy, I need no sympathy (Eu sou um pobre garoto, eu não necessito de nenhuma simpatia)
Because I’m easy come, easy go (Porque eu venho fácil, vou fácil)
A little high, little low (Um pouco elevado, pouco baixo)
Anyway the wind blows (De qualquer maneira o vento sopra)
Doesn’t really matters to me (Isso não importa para mim)
To me (para mim)
- Alguém traz um babador para o Payne. – Louis fala, fazendo todos ao redor darem uma risada baixa.
- E pro Niall. – Perrie fala, e o irlandês sorri com as bochechas coradas.
- E pro Harry. – Liam fala, e o cacheado bufa.
- Elas são boas. – Styles fala, dando de ombros.

Mama, just killed a man (Mamãe, acabei de matar um homem)
Put a gun against his head (Coloquei uma arma contra sua cabeça)
Pulled my trigger, now he’s dead (Puxei o gatilho, agora ele está morto)
Mama, life had just begun (Mamãe, a vida tinha acabado de começar)
But now I’ve gone and throw it all away (Mas agora eu estou acabado e joguei tudo fora)

- Elas são boas! – Olly fala, aproximando-se da boyband.
- Demais! – Eleanor fala, abraçando Louis de lado.

Mama, oh! (Mamãe, oh!)
Didn’t need to make you cry (Não quis te fazer chorar)
If I’m not back again this time tomorrow (Se eu não estiver de volta esse horário amanhã)
Carry on, carry on (Siga em frente, siga em frente)
As if nothing really matters (Como se nada realmente importasse)

Simon sorria orgulhoso de sua nova aquisição, enquanto ouvia comentários de convidados ao seu redor. Cochichos, alguns cantavam junto das garotas.

Too late, my time has come (Tarde demais, minha hora chegou)
Send shivers down my spine (Sinto arrepios em minha espinha)
Body’s aching all the time (O corpo doendo o tempo todo)
Goodbye everybody, I’ve got to go (Adeus a todos, preciso ir)
Gotta leave you all behind (Tenho que deixar vocês todos para trás)
And face the truth (E enfrentar a verdade)

troca olhares rápidos com Malik, que encarava o palco sem ao menos desviar. Aquilo daria uma boa notícia para algum jornal qualquer.
Do outro lado do salão, Perrie conversava com as companheiras de banda, que olhavam admiradas para a nova girlband ali. E, por alguns minutos, Zayn esqueceu que havia uma NOIVA, e que ela estava naquele mesmo lugar que ele.
Sentiu-se um idiota, e logo encarou algum ponto aleatório do salão, tentando não olhar para a banda no palco e, principalmente, para a vocalista.

Mama, oh! (Mamãe, oh!)
I don’t want to die (Eu não quero morrer)
But sometimes wish (Mas às vezes desejo)
I’d never been born at all (Que eu nunca tivesse nascido)

- Estão gostando do show? – Simon indaga ao se aproximar dos garotos.
- Não é a primeira vez que vemos o show delas. – Liam fala, e Simon arregala os olhos. – O aniversário da irmã da elas também tocaram.
- Somebody to Love, do Queen. – Niall fala, sorrindo em seguida.
- Estou surpreso! – Simon exclama, cruzando os braços em seguida. – Mas elas são boas?
- São demais, Simon. – Harry responde, atraindo olhares de seus amigos, além de risadas discretas.
- Agora, cala a boca! Está na minha parte favorita. – Louis fala, dando tapinhas no ombro do mais velho.

I see a little silhouette of a man (Eu vejo uma pequena silhueta de um homem)
Scaramouche, Scaramouche (Palhaço, palhaço)
Will you do the Fandango? (Você vai dançar Fandango?)
Thunderbolt and lightning (Trovões e relâmpagos)
Very, very frightening me (Me assustando muito, muito)
Galileo, Galileo
Galileo. Galileo
Galileo. Figaro!
Magnifico! (Magnífico!)

Zayn caminha em direção aos amigos, que conversavam entre si enquanto prestavam atenção nas garotas no palco.
Niall não tirava os olhos de , que arrasava no baixo. Liam filmava aquilo, deixando guardado para lembrar-se de quando estivessem distantes um do outro.
- Vocês estão que nem dois idiotas! – Malik exclama assim que se aproxima do grupo, atraindo a atenção de todos.
- Cala a boca, Zayn! – Liam fala, fazendo o moreno gargalhar.

I’m just a poor boy (Eu sou só um pobre garoto)
And nobody loves me (E ninguém me ama)
He’s just a poor boy (Ele é só um pobre garoto)
From a poor family (De uma família pobre)
Spare him his life from this monstruosity (Poupe a sua vida desta monstruosidade)
Easy come, easy go (Venho fácil, vou fácil)
Will you let me go? (Vocês me deixarão ir?)
Bismillah!
No, we will not let you go (Não, nós não o deixaremos ir!)
Let him go! (Deixe ele ir!)
Bismillah! We will not let you go (Bismillah! Nós não o deixaremos ir)
Let him go! (Deixe ele ir!)
Bismillah! We will not let you go (Bismillah! Nós não o deixaremos ir)
Let me go! (Me deixe ir!)
Will not let you go (Não o deixaremos ir)
Let me go! (Me deixe ir!)
Never, never let you go (Nunca, nunca o deixaremos ir)
Let me go! (Me deixe ir!)
Never let me go, oh! (Nunca me deixe ir, oh!)
No, no, no, no, no, no, no (Não, não, não, não, não, não, não)
Oh mama mia, mama mia (Oh, minha mãe, minha mãe)
Mama Mia let me go! (Minha mãe deixe-me ir!)
Beelzebub has a devil put aside for me (Belzebu tem um diabo reservado para mim)
For me, for me (Para mim, para mim)

- A toca bem demais! – Eleanor exclama, pegando a cadeira que estava ali perto para poder se sentar.
Harry assentiu sem ao menos perceber, vidrado demais naquelas garotas. Bom, era o que ele dizia, mas todos sabiam que era apenas uma.

So you think you can stone me (Então você pensa que pode me apedrejar)
And spit in my eye (E cuspir no meu olho)
So you think you can love me (Então você pensa que pode me amar)
And leave me to die (E me deixar morrer)
Oh, baby, can’t do this to me baby (Oh, amor, não pode fazer isto comigo, amor)
Just gotta get out (Tenho apenas que sair)
Just gotta get right outta here (Tenho apenas que sair daqui agora mesmo)
Oh, oh yeah, oh yeah!
Nothing really matters (Nada realmente importa)
Anyone can see (Qualquer um pode ver)
Nothing really matters (Nada realmente importa)
Nothing really matters to me (Nada realmente importa para mim)
Anyway the wind blows (De qualquer maneira, o vento sopra)

Quando acabaram, a salva de palmas foi gigantesca. Havia sorrisos largos nos rostos delas, junto de olhos marejados e uma emoção sem tamanho dentro de cada uma.
Elas agradeceram na frente do palco, e logo desceram. foi direto ao bar, junto de . e vieram para perto da banda, enquanto ia ao banheiro.
- Parabéns! – Liam exclama, abraçando por longos segundos, fazendo todos seus amigos rirem baixo daquilo.
Liam não sabia muito bem esconder o quão afim estava da garota.
Logo ele abraçou , que comemorou em seu íntimo. Ainda sentia uma admiração pela banda, por mais que negasse.
- Vamos sentar! – Niall fala, encarando , que acenou para o irlandês.
Logo eles acharam uma mesa. Harry e Louis se sentaram um ao lado do outro, Eleanor estava do lado esquerdo de Tomlinson e Styles no direito. Niall estava ao lado do cacheado, e se sentou ao seu lado, deixando algumas cadeiras vagas para os outros. Liam sentou ao lado de , que estava do lado de Eleanor. Todos juntos novamente numa mesa, talvez não pudesse prestar.
Harry, Louis e Liam conversavam entre eles, deixando Niall de fora da discussão, assim como , enquanto e Eleanor conversavam.
- Vamos dar uma volta? – Niall indaga, e a morena assente. Logo eles se levantam, caminhando para longe do grupo, que os observou sair dali com sorriso no rosto de cada um.
Horan abriu a porta que dava para a varanda, que dava para ver a London Eye, totalmente iluminada em azul e branco. Havia uma pequena fila ao redor da roda gigante, turistas que queriam visitar o monumento antes de irem embora.
- Você já foi? – indaga, apontando para a roda gigante.
- Já. Não foi tão divertido. – Niall fala, rindo em seguida. – Zayn passou mal e vomitou nos meus sapatos.
Aquilo fez gargalhar, olhando para o horizonte.
- Podemos ir agora? – indaga, fazendo Niall arregalar os olhos. – Por favor!
- Acho que não vai dar certo... – Horan começa e bufou.
- Tem medo, Niall? – ela indaga, cruzando os braços e olhando desafiadora para o irlandês.
Ele negou e a garota riu, assentindo com a cabeça.
Num momento de falta de consciência, puxou a mão de , caminhando com ela. Quando chegaram perto da porta de saída, viram dois seguranças enormes, que mais pareciam dois armários.
- Eu preciso sair. – Niall fala, e os dois homens se entreolham, rindo fraco.
- Amor, eu vou desmaiar. – fala, jogando sua cabeça para cima do ombro de Horan. – Precisamos ir ao hospital, esse bebê não pode fazer isso agora.
- O quê? – um dos seguranças indaga.
- Estou grávida de dois meses, e estou sentindo falta de ar e enjôo, além de dores na região do abdômen. – fala, e Niall concorda com a cabeça.
- Eu posso levar ao hospital. – um dos seguranças fala, e Niall negou com a cabeça.
- Eu a levo, afinal, ela é minha namorada! – Niall exclama, segurando pela cintura. – Irei chamar por um táxi, não precisam se preocupar.
Depois de alguns segundos, as portas se abrem, e eles caminham em passos lentos até o elevador. Quando as portas do salão onde estavam se fecham, eles comemoram.
- Então, namorada... – Niall fala, rindo em seguida.
- Você é o pai dessa criança que eu não estou esperando. – fala, passando a mão na barriga.
Logo as portas do elevador se abrem e eles entram, e Niall aperta o botão do térreo. Por sorte, havia a parte traseira do prédio, que estava vazia, onde eles poderiam sair com tranquilidade sem serem incomodados por fãs ou paparazzo.
Quando pisaram na rua, o vento congelante atingiu os dois em cheio, que se encolheram. Niall fechou seu casaco preto até em cima, tampando parcialmente seu rosto, tentando o máximo possível não ser reconhecido.
Caminharam por duas ruas até chegarem ao London Eye, onde a fila já havia diminuído.
- Será que sentirão nossa falta? – indaga, sorrindo em seguida, abraçando o próprio corpo. – Péssima ideia de vir aqui, eu estou congelando.
Por impulso, Niall abraçou a garota, que encostou o rosto em seu peito. Ali ela ouviu as batidas do coração do loiro.
Eles ficaram nisso por mais dois minutos, até perceberem o quão esquisito estava aquela situação, soltando-se em seguida. Eles olharam um nos olhos do outro, até Horan desviar para um prédio que ficava ali perto.
- E se suas fãs descobrirem? – indaga, colocando as mãos no bolso do casaco.
- É um risco que nós corremos. – ele fala, dando de ombros, mas sorrindo em seguida para a garota, que retribuiu enquanto encarava a calçada.
Eles ficaram naquele lugar por mais ou menos trinta minutos, até que entraram numa cabine, junto de outros casais e um grupo de amigos, além de uma família.
correu para a parte da frente da cabine, juntando-se às outras crianças, que seguravam os celulares de seus pais para tirarem fotos. Aquilo fez Niall sorrir, caminhando rapidamente para perto da garota, que estava com um sorriso largo no rosto enquanto olhava para a paisagem bem à sua frente.
- Obrigada! – ela exclama, abraçando-o. Ficaram assim por segundos, até perceberem que, pela segunda vez, era ainda mais esquisito do que na primeira. Niall colocou as mãos no bolso da calça que usava, enquanto virava para frente para poder observar as paisagens de Londres.
Niall não sabia quanto tempo ficou parado observando a garota, mas percebeu que estava muito tempo quando alguém cutucou seu ombro, obrigando-o a olhar para trás. Lá estava uma garota, que tinha um sorriso largo no rosto.
- Eu nem acredito que seja você! – a garota exclama, atraindo a atenção de algumas pessoas que estavam ao redor. – Eu sonho em te conhecer desde... Sei lá, desde que eu descobri sobre a banda!
E a garota o abraça, derramando as lágrimas em seguida. Niall retribuiu o abraço, ficando ali por longos minutos, percebendo que algumas pessoas já tiravam fotos daquilo.
E, logo atrás dele, havia uma sorridente ao observar aquela cena. E, mesmo que ela não soubesse, havia um brilho em seus olhos.
- Posso tirar uma foto com você? – a fã indaga, pegando o celular no bolso de seu casaco. Horan assentiu, agachando um pouco o corpo para poder ficar com o rosto próximo do dela. – Obrigada, Niall! Obrigada mesmo.
E logo a garota caminha para longe, e Niall se vira para , que ainda o olhava.
- Deve ser tão bom ser reconhecido assim! – exclama.
- Algum dia você será reconhecida assim! – Niall exclama, segurando a mão direita da garota.
- Ah, One Direction é fenômeno mundial. – ela fala, dando de ombros.
Niall pega o celular no bolso de sua calça, colocando na câmera, parando ao lado de .
- O que está fazendo? – ela indaga, olhando para o rosto do loiro, que fazia careta para a câmera frontal de seu celular.
- Uma foto antes de você ficar mundialmente conhecida e não ter tempo para mim. – ele fala, virando o rosto para ela.
Rostos tão colados e as respirações descompensadas, além de bochechas queimando de vergonha.
Logo vira para frente, sorrindo, tirando uma foto em que Niall não olhava, estava parado olhando para o rosto da garota.
Na festa, , e estavam conversando com Susan Boyle e as meninas do Little Mix, enquanto bebia sua terceira taça de champanhe.
- Vocês arrasaram no palco! – Susan fala, fazendo as três sorrirem. – Bohemian Rhapsody é uma música difícil, mas vocês a fizeram parecer fácil.
Do outro lado do salão, Harry estava sentado junto dos casais, que conversavam entre si, excluindo totalmente o cacheado.
- Cadê o Niall? – Zayn indaga repentinamente.
- Ele estava na varanda com a . – Harry fala, dando de ombros.
- Ah, ele deve estar tentando paquerar. Vamos deixar nosso menino crescer! – Louis exclama, fazendo Zayn gargalhar.
- Lou! – Eleanor exclama, dando uma tapa no braço do namorado.
- Ele não está mentindo, Eleanor. – Harry fala, dando de ombros em seguida.
- Mas isso é vergonhoso! – Calder responde, rolando os olhos em seguida.
- Vergonhosa é a vela que eu estou segurando com vocês. – Harry fala, pegando sua garrafa de Budweiser e caminhando para o lado de fora, indo para a varanda, que estava parcialmente vazia, a não ser por um casal que se pegava loucamente numa parede bem distante.
Aquilo fez o cacheado bufar, virando uma boa parte do liquido que estava em sua garrafa. Aquilo o perseguia.
Sentou-se na cadeira que havia ali, observando as estrelas que havia no céu.
- Droga, você por aqui? – ouve a voz de , levantando o rosto para a garota.
- Fica a vontade. – ele fala, dando de ombros e colocando os pés numa mesinha que estava a sua frente, tomando cuidado para não derrubar o pequeno vaso que havia ali.
Ela sentou-se a poucos metros de distância, também observando o céu. Estranhou a quietação de Styles, mas não fez nada para mudar aquilo. Por que ele não estava a provocando?
Despachou seus pensamentos quando viu Harry se levantar, caminhando para o lado de dentro.
- Styles?! – ela fala, atraindo a atenção do garoto.
Ficou por segundos olhando para os olhos esverdeados do rapaz, até que percebeu que precisava falar algo.
- Pode trazer uma cerveja para mim? – ela indaga, virando o rosto para frente.
- Está escrito que eu sou garçom? – ele indaga, apontando para o corpo.
- Não, você é exclusivo. – responde, sorrindo de lado. O cacheado olha para o rosto dela, e logo bufa, caminhando para o lado de dentro em passos rápidos.
olhou para o casal, que se tratava de e Liam, que estavam parados olhando um para o rosto do outro.
- Vocês já foram mais reservados! – exclama, atraindo a atenção do casal.
- Oi, . – Liam fala, e logo o moreno sente suas bochechas esquentarem. – Achávamos que estivéssemos sozinhos.
- Se enganou bonitinho. – responde, sorrindo de lado. – E por sorte Styles é burro demais para reconhecer vocês dois se beijando.
- Eles estavam se beijando? – ouvem a voz de Harry indagar, e levanta a cabeça para ver o cacheado.
E lá estava ele boquiaberto, segurando duas garrafas de cerveja. sorriu, pegando uma garrafa da mão do cacheado, que ainda olhava para e Liam, um pouco atônito com toda a novidade.
- Harry... – Liam começa, suspirando logo em seguida.
- Quem mais sabe? – Styles indaga, cortando o amigo e companheiro de banda.
- Apenas eu e você. – fala, atraindo o olhar do Harry.
- E o Niall. – Liam fala, fazendo concordar. – Eu só não quero... Você sabe...
- Tudo bem, Payno. Só que todo mundo já suspeita disso. – Styles fala, dando de ombros e sentando na cadeira ao lado de .
- Quem te chamou para sentar do meu lado? – indaga, cruzando os braços.
- Não enche. – ele fala, rolando os olhos em seguida.
- E eu não queria concordar com o Harry, mas todos já desconfiam. Vocês não sabem fingir. Fica muito óbvio. – fala, dando de ombros.
- Pela primeira vez me vejo obrigado a concordar com a loirinha aqui. – Harry fala, apontando para .
- Loirinha é meu...
- ! – exclama, interrompendo a amiga.
- Eles não irão saber por mim, pode ter certeza. – Styles fala, levantando da cadeira e caminhando para uma área mais distante dos três, que apenas encaravam ele.
Ele estava esquisito. Normalmente, Harry é o mais participativo. Nem no karaokê ele havia ido cantar alguma canção.
Do lado de dentro, analisava o catálogo de músicas do karaokê. Olly havia acabado de cantar U Can’t Touch This do MC Hammer, e sua nota havia sido alta o suficiente para alimentar o seu ego por horas, ou até mesmo por dias.
- Vamos cantar I See the Light? – indaga para Zayn, que arregalou os olhos.
- Você está doida? – ele indaga, e a garota bufa, digitando o número na máquina e entregando um microfone com fio para o moreno.

All those days watching from the windows (Todos aqueles dias vendo pelas janelas)
All those years outside looking in (Todos aqueles anos fora olhando de dentro)
All that time never even knowing (Todo aquele tempo sem nunca saber)
Just how blind I’ve been (O quanto cega eu fui)
Now I’m here, blinking in the starlight (Aqui estou agora, piscando sob a luz das estrelas)
Now I’m here, suddenly I see (Agora que estou aqui, de repente eu percebo)
Standing here, it’s all so clear (Estando aqui, é tudo tão claro)
I’m where I meant to be (Estou onde deveria estar)
And at last I see the light (E afinal eu vejo a luz)
And it’s like the fog has lifted (E é como se a neblina tivesse sumido)
And at last I see the light (E afinal eu vejo a luz)
And it’s like the sky is new (E é como se o céu fosse novo)
And it’s warm and real and bright (E é acolhedor, e real e brilhante)
And the world has somehow shifted (E o mundo de um jeito mudou)
All at once everything looks different (De uma vez, tudo parece diferente)
Now that I see you (Agora que eu vejo você)

Zayn olhava para a garota a sua frente. Ela cantava de olhos fechados, com as mãos na barriga e não tinha a menor noção de que ele a observava.
- É sua vez, amor. – Perrie sussurra para o noivo, que acordou de seu transe e assentiu, sorrindo de lado para a loira fora do palanque.

All those days chasing down a daydream (Todos aqueles dias em busca de uma bobagem)
All those years living in a blur (Todos aqueles anos vivendo em um borrão)
All that time never truly seeing (Todo aquele tempo, nunca percebendo)
Things, the way they were (As coisas, como elas são)
Now she’s here shining in the starlight (Aqui ela está agora, brilhando sob a luz das estrelas)
Now she’s here, suddenly I know (Agora que ela está aqui, de repente eu sei)
If she’s here it’s crystal clear (Se ela está aqui, é claro como cristal)
I’m where I’m meant to go (Estou onde eu devo estar)

Louis se juntou ao pequeno grupo de pessoas que assistiam ao dueto. Eleanor estava ao seu lado, assim como . levantou de sua cadeira, caminhando para perto da ruiva, olhando com a sobrancelha arqueada para a amiga.
- Amanhã ela vai xingar todos por isso. – fala, fazendo gargalhar e concordar com a cabeça.
E, de repente, apareceu ao lado delas, assim como Niall, que segurava a mão da caçula do grupo.
- O que está acontecendo aqui? – indaga, atraindo a atenção das amigas.
- Coisas malucas que ninguém suspeitaria acontecer. – fala, apontando para o palco. – Isso porque bebeu um pouco além do habitual.

And at last I see the light (E afinal eu vejo a luz)
And it’s like the fog has lifted (E é como se a neblina tivesse sumido)
And at last I see the light (E afinal eu vejo a luz)
And it’s like the sky is new (E é como se o céu fosse novo)
And it’s warm and real and bright (E é acolhedor, e real e brilhante)
And the world has somehow shifted (E o mundo de um jeito mudou)
All at once, everything is different (De uma vez, tudo parece diferente)
Now that I see you (Agora que eu vejo você)
Now that I see you (Agora que eu vejo você).

E logo eles pararam de cantar, um olhando nos olhos do outro. Zayn negava dentro de si, mas admirava demais o talento que tinha.
E travava uma batalha interna, já que achava o mesmo do moreno.
Cortaram a troca de olhares quando começaram a aplaudir os dois. Zayn foi o primeiro, olhando para Perrie, que estava comemorando e o chamava para um abraço.
- Você vai cantar essa música comigo na próxima! – Perrie exclama, beijando o noivo nos lábios. O mesmo agarrou sua cintura, puxando-a para mais perto de si.
, e se aproximaram da vocalista da banda, que encarava os pisos iluminados do palanque.
- Eu preciso beber mais. – fala, descendo do palco, logo sendo parada por . – O que houve?
- Vamos embora. – fala, segurando a mão da , que negou. – Você não pode beber tanto assim, mocinha.
- Desde quando você virou minha mãe? – indaga, bufando em seguida.
- Eu me preocupo com você, . Agora, vamos logo! – a ruiva exclama, puxando a amiga pela mão.
E lá estavam elas, caminhando para a mesma porta que entraram há algumas horas. olhou para trás, encontrando os olhos de Malik parados nela, enquanto Perrie estava agarrada em seu pescoço, mostrando o anel de noivado para algumas pessoas.
O que estava acontecendo, afinal?


The One at the Music Video

“I am an American girl
Hot blooded and I’m ready to go
American Girl – Bonnie McKee.”

Vinte e dois de janeiro de 2014.

abriu os olhos e sentiu um enjoo tomar conta de si. A janela do quarto estava aberta, e o vento que vinha dali foi capaz de arrepiar seu corpo inteiro.
examinava junto de o cardápio para o café da manhã, enquanto mexia em suas redes sociais pelo notebook e assistia TV.
Um único quarto para as cinco, mas era tão grande quanto o apartamento de .
- Você está bem? – indaga quando aparece na sala, que era separada do quarto por uma porta de correr.
- Estou enjoada. – fala, coçando a cabeça, fazendo uma careta.
- Já pedimos o café. – responde, sorrindo amigável para a amiga. – Você se lembra do que aconteceu ontem?
Era claro que se lembrava. Lembrava-se da loucura que foi chamar Zayn Malik para cantar com ela. E da loucura que foi olhar em seus olhos por tanto tempo. Ela não sabia que eles eram tão bonitos assim.
- Lembro... – a morena resmunga, jogando-se no sofá, nas pernas de ia), que começou a fazer cafuné nos cabelos da amiga. – Vocês deveriam me proibir!
- E por quê? – indaga, voltando sua atenção para as três, que estavam no sofá maior.
- Ele tem uma noiva. E aquela música é romântica demais. – fala, fazendo uma careta em seguida.
- Ele não está morto. E vocês não fizeram nada demais, . – fala, dando de ombros em seguida. – Eu consegui filmar.
- Por favor, apaga isso! – exclama, arqueando uma das sobrancelhas para a ruiva, que negou. – Por quê?
- Ficou lindo demais! – exclama, dando de ombros em seguida.
Poucos minutos em silêncio, logo anunciam o serviço de quarto. Um senhor, que aparentava ter mais de sessenta anos, empurrava um carrinho lotado de comida. foi a responsável por dar uma gorjeta ao homem, que sorriu agradecido para a loira e saiu do quarto em seguida.
Na casa dele, Zayn encarava o teto preto de seu quarto. Perrie dormia ao seu lado, com a perna em sua cintura e a cabeça em seu peito. Uma posição que, antes da noite anterior, ele julgava confortável. Mas, naquele momento, tudo que ele conseguia pensar era o quão desconfortável estava sendo estar ali.
Levantou com dificuldade, fazendo muito esforço para não acordar Perrie. Quando conseguiu, calçou os chinelos e colocou seu robe, saindo do quarto cautelosamente.
Desceu as escadas, encontrando a sala de estar vazia, assim como sua cozinha. Ele suspirou, olhando para os pisos brancos de sua cozinha, que foram limpos há poucos dias por uma faxineira que havia contratado.
Em algumas horas, teria de ir filmar uma parte que faltava do clipe de Midnight Memories. Esperava que fosse rápido, já que não estava muito animado de sair de casa para gravar por horas algo que só durará, no máximo, dez segundos.
A imagem da noite anterior vinha em sua cabeça cada vez que ele se via distraído. Decidiu preparar um café para acordar de vez, pegando os pães que haviam sobrado de dois dias atrás e colocou na torradeira, preparando um café reforçado para sua noiva, que levantaria em pouco tempo.
Em casa, Liam preparava seu café da manhã. Havia marcado de ir almoçar com num bistrô pouco conhecido na capital inglesa, onde eles poderiam ter um momento a sós. A TV estava ligada na BBC, onde passava as notícias da manhã e da madrugada. Gostava de se manter informado antes de ter um dia produtivo, algo que ele puxou de seu pai. Geoff sempre foi assim quando eles tinham de viajar para algum lugar ou tinham algum evento importante.
A campainha toca e ele bufa. Quem seria capaz de aparecer em sua casa àquela hora da manhã?
- Se for o Louis, pode dando meia volta. – Payne fala em voz alta, destrancando a porta em seguida.
- Oi, Liam! – Sophia exclama, sorrindo em seguida.
A boca de Liam se abriu em um perfeito O, e logo ela entrava em sua casa. Colocou seu casaco pesado no cabideiro perto da porta, tirando as botas pretas e colocando ao lado de sua bolsa, também preta.
- Você não me liga mais, nem responde minhas mensagens. – Sophia fala, caminhando para a sala de estar e sentando no sofá de couro branco. Ele acompanhava tudo em silêncio, sem ter tempo de formular uma frase coerente. – E eu descobri que você estava em Londres, então resolvi vir te visitar.
- Oi, Sophia! – Liam exclama, sorrindo envergonhado em seguida.
Loki, o husky siberiano de Liam, desce as escadas. Liam achou que ele fosse estranhar a moça, mas, do contrário, correu para seus braços, e a morena começou a fazer carinho no animal.
- Espero que não esteja ocupado. – ela fala, sorrindo em seguida. – Eu gostei da nossa última vez.
- Eu também, mas... – Liam começa, mas logo é interrompido pelo telefone da garota, que tocava uma música da Rihanna.
- Eu preciso atender, desculpe. – ela fala, levantando e caminhando para a cozinha, deixando Payne parado, olhando para a porta do outro cômodo.
Àquela hora, seu café já estava ficando frio, e sua torrada deveria estar queimada, mas ele não se importava. Havia perdido o apetite.
Não se lembrava de dispensar a garota quando começou a sair com , se metendo nessa bola de neve que não parecia diminuir. Pelo contrário.
O problema é que Liam é novo nessa história toda de falta de relacionamentos. Namorou por anos Danielle, e, quando quer mudar um pouco sua vida, recebe conselhos amorosos de seus quatro melhores amigos: Zayn, Louis, Niall e Harry. Aquilo tinha tudo para dar errado, e, bom, deu.
- Eu preciso gravar em algumas horas o clipe de Midnight Memories. – Liam explica assim que Sophia retorna de sua ligação.
- Ah, tudo bem. Eu posso ir assistir? Estou com o dia todo re! – Sophia diz, mexendo em seu telefone por alguns segundos.
Em sua cabeça, uma voz berrava para que ele pudesse negar e saísse com , mas ele não conseguia dizer um simples não.
- Claro. – ele fala, sorrindo forçado. Sophia o abraçou rapidamente, caminhando para o sofá e pegando os controles da TV e da TV a cabo, mudando de canal até achar algum programa que goste.
No hotel, arrumava seu cabelo, ansiosa para se encontrar com Liam e, finalmente, terem um momento a sós. estava sentada na cama, abraçada a , e ambas viam algumas coisas na internet.
- Você está ficando linda! – exclama, atraindo o olhar de , que sorriu envergonhada.
- Você está se arrumando toda pro seu namoradinho? – indaga, e sentou-se corretamente na cama. – Opa!
- Namoradinho? Que história é essa? – a ruiva indaga, intercalando os olhares.
- Liam é o namoradinho de . – fala, dando de ombros. – Alguém tem que falar a verdade.
- e Liam estão saindo? – indaga assim que aparece no quarto.
- Como assim? – indaga, saindo do banheiro.
rolou os olhos, bufando em seguida. Pouco depois, olhou para , que se encolhia na cama de casal. pegou a almofada que estava na poltrona ao seu lado, jogando em direção a loira, que desviou antes que pudesse pegar em seu rosto.
- Pior que vocês nem souberam disfarçar. – fala, dando de ombros. – Vocês sempre sumiram juntos e, quando voltavam, sempre juntos. Além de que Liam sempre voltava com marca do seu batom, que sempre estava borrado.
- Vocês foram burros achando que esconderiam por muito tempo. – fala, e concorda com a cabeça.
- Ok, vocês vão continuar me julgando? – indaga, colocando a mão na cintura.
- Não, mas tome cuidado. Você sabe como são as celebridades. – fala ao parar do lado da amiga, beijando sua cabeça em seguida. – Qualquer coisa, nós estaremos aqui.
- E eu mostrarei para ele meus dotes com kung fu. – fala, fazendo as quatro rirem em seguida.
- Aqueles que você aprendeu assistindo Kung Fu Panda? indaga, e a loira joga uma almofada em sua direção.
- E Karate Kid. – responde, fazendo todas gargalharem. – Agora, mudando de assunto para outra pessoa envolvendo a mesma boyband.
- Você faz parte do The Sun? indaga.
- Não, mas eu quero saber, onde você esteve ontem à noite, ia) ? – indaga, e todos os olhares se voltaram para a caçula.
- Na varanda. – gagueja, olhando para o tapete felpudo que estava ao lado de sua cama.
- Não mesmo! Eu fui para a varanda. estava aos beijos com Liam por lá. – fala, dando de ombros em seguida.
- Desembucha . – dispara, sentando ao lado da garota, que suspirou profundamente, contando mentalmente até cinquenta.
- Ok, eu fui dar uma voltinha... Com o Niall. – fala, encolhendo-se entre os lençóis de algodão egípcio.
Todas se levantaram, caminhando em direção à garota, puxando as cobertas de cima dela.
- E aí? – indaga, parando na ponta da cama.
- Vocês se beijaram? – indaga, sorrindo em seguida.
- Essa pergunta eu quem faço ! – exclama, fazendo a ruiva ao seu lado esquerdo bufar.
- Não rolou beijo, mas, ele me levou a London Eye! – exclama, sorrindo largamente.
- Será que teremos mais alguém namorando um astro da One Direction? – indaga, apoiando sua cabeça na cabeceira da cama.
- Ah, falou a que cantou I See The Light com um dos cantores de lá. – fala, recebendo uma tapa na nuca, vindo de .
- Eu não estava sóbria. – fala, dando de ombros. – Iremos manter como estamos.
- Vocês dois agindo como duas crianças da quinta série? – indaga.
- Que eu saiba você também trata o Harry assim. – ia) fala, fazendo bufar.
- Harry me irrita. – fala, dando de ombros.
- Vocês ainda vão se apaixonar. – fala, e todas olham para ela.
- Você leu muita fanfic durante as aulas na escola. – fala, batendo na coxa da amiga.
- Já imaginou vocês saindo com membros da One Direction? – indaga, prendendo o cabelo em um coque.
- Não mesmo, . – fala, rindo em seguida. – Eu fico em casa pra te fazer companhia.
- Cole te ligou desde que terminaram? – indaga, enquanto procura por alguma sandália em uma de suas malas.
- Uma única vez, mas foi para pegar o CD do My Chemical Romance que estava comigo. – fala, dando de ombros em seguida. – É só um tempo, apenas isso.
- Achei que fosse definitivo. – fala, levantando da cama e parando na porta que dava para a varanda do quarto onde estavam. – Você acha que consegue voltar?
- Só o tempo pode dizer. – a ruiva responde, dando de ombros mais uma vez.
ouviu seu telefone apitar em cima da cômoda do quarto e pegou o aparelho, desbloqueando a tela.

Liam: Precisamos desmarcar. Sinto muito, !

A garota encarou as cinco palavras na tela do seu telefone, tentando formular uma resposta coerente e descente para o rapaz.

: Aconteceu algo?
Liam: Compromissos. Você sabe como é, né?
Ligo para você mais tarde.

E ela jogou o telefone em cima da mala de mão de , que arregalou os olhos.
- Pelo jeito, ficarei junta de vocês hoje. – fala, jogando-se na cama ao lado de .
- Não me diga que... – começou, e logo concordou com a cabeça, bufando em seguida. – Que filho da puta!
- Deve ter acontecido algo com ele, não é? – indaga, sorrindo de lado. – Ele deve ter algo bem importante para não poder desmarcar.
- Eu não posso cobrar nada dele, nem namoramos! – exclama, passando as mãos no rosto. – Ele disse que me liga mais tarde.
- E nós vamos ficar paradas aqui? – indaga, caminhando até sua mala. – Estamos em Londres! Podemos sair e tirar fotos, gastar dinheiro com coisas insignificantes, flertar com ingleses!
- Gostei da ideia, ! – fala, segurando nas mãos de , ajudando a ruiva a se levantar da cama. – Podemos ter um dia de turista.
- Vou pesquisar na internet alguns pontos turísticos para irmos. – fala, correndo para pegar seu notebook.
- E nós vamos a pé? – indaga, sentando na cama e agarrando o travesseiro.
- E qual o problema? Podemos aprender a andar por aqui. – fala, pegando a toalha no armário. – Cinco minutos de banho pra todo mundo, ouviu, ?
- Deixe-me ir primeiro! – a ruiva exclama, correndo para o banheiro, parando na porta.
- Não, . Você demora um século. – fala, pegando as suas roupas e a toalha. – Eu vou primeiro.
- Não, eu que vou! – exclama, rolando os olhos em seguida. – Eu vou mais rápido.
- Vamos fazer um sorteio. – fala, pegando um pedaço de guardanapo na mesa.
Ela escreveu o nome das três, colocando dentro de uma xícara não utilizada.
- ! – exclama, parando em frente à caçula.
- Me tira dessa! – ia) exclama, rolando a página do Google.
- Pela paz mundial! – exclama, e logo a morena bufa, chacoalhando os papéis na xícara e pegando um.
- . Tchau. – ela fala, e a ruiva comemora, correndo para o banheiro.
- Pronto, agora ela ficará trinta minutos lá dentro! – fala, socando a porta em seguida.
- Larga de ser tão reclamona, . – fala, rolando os olhos em seguida.
E os que eram pra serem cinco minutos se tornaram vinte. Quando saiu do banheiro, foi a primeira a se levantar, correndo para o banheiro em seguida.
- Espero que você vá rápido, ! – exclama, sentando no chão ao lado de . – Só precisamos pedir um mapa para nos locomovermos aqui.
- Eu ainda acho uma má ideia. – fala, e bufa.
- Quando que você tem a oportunidade de conhecer Londres com suas melhores amigas? – indaga. – Nunca, ! Você nunca tem essa oportunidade!
- E, se formos ficar famosas, não teremos nunca mais. – ia) fala, e assente com a cabeça.
- Exatamente! Obrigada, . – fala, fazendo sorrir e acenar com a cabeça. – E o que pode acontecer conosco?
- Nos perdermos? Assaltarem-nos? – indaga, parando em frente ao espelho para fazer um penteado.
Sentia medo só de pensar em se perder numa terra desconhecida.
saiu após dez minutos, e comemorou, correndo para o banheiro.
- Não se atrasa. – fala após dar três toques na porta.
- Vai se foder, ! – grita, tirando sua roupa em seguida.
- Tem como visitarmos o Abbey Road? – indaga enquanto arruma os cabelos, dividindo o espaço com .
- Não faço a menor ideia. – fala, dando de ombros, terminando de passar seu batom.
ia) pegou as suas roupas para poder trocar, já que havia tomado banho antes mesmo de .
- Você vai trocar de roupa aqui? – indaga quando se senta na cama de casal.
- Não posso? Você tem alguma coisa de anormal que eu não tenho ? – indaga, tirando a camisa que usava, mostrando o sutiã azul marinho que usava. – Um terceiro mamilo?
- Ah, cala a boca, ! Que nojento! – fala, fazendo ia) dar de ombros e continuar a se trocar.
Em sua casa, Zayn assistia algum show do Queen que passava na televisão. Perrie estava na cozinha conversando com suas companheiras de banda, e havia acabado de tomar seu café da manhã.
Quando o frontman começou a cantar Somebody to Love, lembrou de imediato da girlband e, consequentemente, da vocalista. A mesma que ontem cantou com ele uma música de um filme infantil num karaokê.
A campainha toca e ele se levanta, despachando aqueles pensamentos para um canto escuro de sua mente. Quando abriu a porta, viu Niall, Louis e Harry, e eles estavam agasalhados o suficiente para irem a uma expedição ao Polo Norte.
- Liam está em casa com a Sophia. – Niall fala enquanto caminha para a sala de estar.
- Sophia? Não era a ? – Zayn indaga, arqueando uma sobrancelha e fazendo uma careta.
Todos na banda já sabiam sobre o possível affair que rolava entre Liam e , e até apoiavam.
- Não vá tentar entender a cabeça de Payne! – Harry exclama, jogando-se no sofá menor e pegando o controle da TV a cabo.
Eles sempre se reuniam na casa de algum membro da banda antes de algum clipe ou ensaio para algum show que iria passar na TV, como premiações ou programas de televisão. Faziam um rodízio e, naquela vez, seria na casa de Malik, que até havia se esquecido.
- Olá, Perrie! – Harry exclama, sorrindo e acenando para a noiva do amigo e companheiro de banda.
- Olá, meninos. – ela fala, sorrindo e sentando no encosto do sofá. – Adoraria acompanhar a gravação, mas preciso sair com minha irmã. Um dia de garotas.
- Não sei como é, mas deve ser divertido. – Louis fala, fazendo a loira gargalhar.
- Como está Eleanor? – Perrie indaga enquanto coloca o gorro vermelho que combinava com o casaco, que era da mesma cor.
- Ela está bem. Foi visitar sua família, mas deve voltar amanhã ou depois de amanhã. – Tomlinson fala, sorrindo para a noiva do amigo.
- Estou indo. – Perrie fala, beijando Zayn rapidamente nos lábios, se despedindo de todos os outros meninos com um aceno de mão. – Tenham um bom dia!
E eles sorriram em resposta, acenando com as mãos em seguida. Quando Perrie atravessou a porta de entrada, todos suspiraram pesadamente.
- Eu preciso de ajuda. – Harry fala pela primeira vez nos últimos cinco minutos de silêncio.
- É por causa de alguém? – Niall indaga, movendo as sobrancelhas para cima e para baixo. – Tal de .
- Eu preciso de um plano para conquistar. – Harry fala, fazendo Louis e Zayn bufarem ao mesmo tempo. – Eu preciso daquela grana.
- Todos nós sabemos que você vai perder Harold. – Louis fala, dando de ombros em seguida.
- Eu? Nunca! – Styles fala, jogando uma almofada para cima de Louis. – Ela vai se arrastar por mim, vocês verão!
E logo havia um sorriso maligno no rosto do mais novo, que durou até a porta de entrada se abrir e Liam aparecer no campo de visão dos quatro dali, segurando na mão de Sophia.
- Podemos ir almoçar todos juntos? – Liam indaga, apontando disfarçadamente com a cabeça para a garota ao seu lado.
- Olá, Sophia! – Niall exclama, sorrindo para a garota, que retribuiu. – Não sabia que estava na cidade.
- Cheguei ontem pela noite. – Sophia fala, entrelaçando seus dedos aos de Liam.
- Podemos ir ao Five Guys? – Niall indaga, levantando do sofá em seguida. – Eu estou louco para comer um hambúrguer gigantesco!
Do outro lado, no Cafe Royal, trancava a porta do quarto onde estavam hospedadas. Saíam do hotel com quase uma hora de atraso, visto que a ruiva demorava demais para fazer uma simples maquiagem.
Desceram pelo elevador e, quando chegaram ao térreo, foi falar com o gerente.
- Pois não senhorita? – o homem indaga, passando um pano no balcão de mármore que separava os dois.
- Nós vamos sair. – fala, apontando para as quatro amigas a poucos passos de distância. – Precisamos de um mapa.
- Por que não pedem para Rupert levar vocês? – o homem indaga mais uma vez, arqueando uma das sobrancelhas.
- Queremos passar o dia juntas, conhecendo a cidade. – fala, sorrindo de lado.
- Querem um carro? – ele indaga, segurando na mão da mais nova. – Alguém tem carteira?
- Não, e preferimos um mapa mesmo! – exclama e o homem dá de ombros, abrindo uma gaveta na escrivaninha que ficava ali.
Logo ele pegou dois mapas, entregando os dois para a garota, que sorriu agradecida e começou a caminhar para perto das garotas.
- Podemos sair? – indaga, colocando seus óculos escuros.
- Nossa primeira parada é no Five Guys! – exclama, sorrindo abertamente. – Precisamos almoçar e, pelo que li em um site, esse restaurante é ótimo!
- Como que chegamos lá? – indaga, abrindo o mapa em seguida.
- É na rua ao lado. Lembro de ter visto quando viemos para cá. – fala, dando o braço esquerdo para .
- Então vamos! – fala, dando a mão para e , e logo elas saíram do hotel.
Caminharam por entre as pessoas, alguns turistas que encaravam as paisagens.
- Você quis vir aqui? – Liam indaga assim que Niall abre a porta do restaurante, que estava parcialmente vazio.
- Cala a boca, Payne! – Niall exclama, caminhando para a fila de pessoas, que não reconheceram os cinco.
- Vou me sentar. – Sophia fala, olhando para a mesa vaga, perto da porta de entrada. – Pede qualquer coisa pra mim, tá?
E Liam assente, fazendo a morena sorrir e beijar sua bochecha. Quando ela se afastou, Louis se aproximou do amigo, que estava atento olhando para os pisos vermelhos na parede ao lado.
foi a primeira a avistar a fachada da lanchonete, puxando para poderem caminhar mais depressa. Avistou um pequeno aglomerado de adolescentes na porta, mas poderia deixar passar aquilo.
- Agora eu estou faminta! – exclama assim que abre a porta da loja, fazendo rir.
Zayn reconheceu a voz, virando a cabeça rapidamente para poder olhar pra porta.
E lá estava a girlband, unida, carregando bolsas e um mapa da cidade. o reconheceu e bufou, rolando os olhos em seguida.
- O que fazem aqui? – Malik indaga, atraindo o olhar de seus amigos, que conversavam sobre os ingredientes que colocariam nos hambúrgueres.
- Que eu saiba a lanchonete não é sua. – fala, arrancando uma risada baixa de .
Liam olhou para , sentindo como se pudesse desmaiar a qualquer instante. Ela usava uma calça jeans, junto de uma blusa qualquer e um casaco amarelo, que combinava com o gorro que usava na cabeça.
Antes que ele pudesse se aproximar, foi chamado por um atendente, que lhe entregou a bandeja com seu sanduíche e o de Sophia, além das fritas e os dois refrigerantes.
Ele sorriu para a garota, caminhando para perto da mesa onde Sophia estava.
- Quem é aquela garota? – indaga, apontando com a cabeça para a mesa onde Liam estava sentado.
- Não faço ideia. – fala, sorrindo forçado para a amiga.
- Quer sair daqui? – indaga no ouvido da , que negou com a cabeça. – Tem certeza?
Nem ela sabia o que queria, de fato. Mas ela sabia que eles não tinham nada além de uma amizade colorida. Estavam apenas se conhecendo e, se não desse certo, nenhum deles poderia carregar algum tipo de sentimento.
foi a primeira a pedir a sua comida. foi guardar a mesa para que pudessem se sentar, percebendo que a única era a que ficava ao lado da mesa da One Direction. Que ironia do destino.
- Oi, ! – Louis exclama, acenando com uma das mãos para a ruiva, que retribuiu o aceno.
- Por favor, me chame apenas de . – a ruiva fala. – Oi, pessoal.
- Liam, você não vai me apresentar? – Sophia indaga assim que se aproxima da mesa, junto do lanche dela e de sua amiga.
- Essa é Sophia. – Liam fala, evitando olhar para o rosto de , que se sentou de costas para ele.
- Nós estamos saindo há alguns meses. – Sophia fala, sorrindo em seguida.
se aproxima da mesa junto de , enquanto pagava pelo seu lanche.
Harry olhou para , examinando-a por completo. Usava uma calça boca de sino junto de botas de salto e blusa de meia manga. Estava bonita, mas ele nunca admitiria.
- Perdeu algo aqui, Styles? – a loira indaga, fazendo o cacheado se assustar e desviar o olhar para a parte de fora da lanchonete, onde reconheceu algumas fãs.
- Ei, o que vocês acham de irem assistir a gravação do clipe? – Niall indaga, atraindo o olhar de .
Todas olharam para , que se concentrava em colocar ketchup em suas fritas.
- Estamos visitando alguns lugares de Londres antes de irmos embora. – responde, sorrindo amigável para o irlandês.
- Estaríamos vendo vários, se vocês não se atrasassem. – fala, sorrindo ironicamente para a ruiva ao seu lado esquerdo.
- Cala a boca, . – fala, fazendo Louis rir. – Obrigada pelo convite, estamos aproveitando que voltamos para casa em alguns dias.
- Eu insisto que vão. – Sophia se pronuncia, fazendo todas olharem em sua direção. – Assim eu tenho alguma companhia.
- Nós vamos! – exclama, fazendo Liam arregalar os olhos na outra mesa. – Quando teremos a oportunidade de assistir a gravação de um videoclipe? Podemos fazer esse tour amanhã.
- Aí eu posso acompanhar vocês. – Niall fala, sorrindo para ia).
- E eu também. – Harry fala. – O que acha Louis?
- Se Eleanor puder ir... – Tomlinson fala, dando de ombros em seguida.
O almoço continuou e evitava olhar para Liam, e o mesmo queria poder olhar para ela naquele momento. Sophia interagia com , e , enquanto estava mexendo em seu celular, concentrada num jogo de empilhar blocos para se importar com os assuntos que rolavam nas mesas.
Quando acabaram, jogaram seus lixos fora e foram para o lado de fora. , e foram no carro de Niall junto de Zayn, enquanto e iriam ao carro de Harry com Louis. Liam e Sophia foram ao carro de Payne sozinhos.
- Nós não sabíamos que ela estava na cidade. – Louis fala assim que Harry pega a estrada para o local onde seria gravada uma parte do clipe.
- Mas eles estão namorando? – Harry indaga, mexendo no aquecedor do carro. – Está bom aí atrás?
- Está! Obrigada, Harry. – fala, sorrindo cordial para o cacheado. – E eu não sei, mas acho que não.
- Mas ainda assim, Liam parece estar gostando da companhia da . – Louis fala, mexendo no rádio do carro.
- E a também gosta. – fala, fechando o aplicativo de seu celular e guardando o aparelho no bolso da calça que usava. – Mas eles não podem fazer nada para impedir, afinal, nem namoram.
Harry concorda em silêncio.
No outro carro, Zayn mexeu no rádio, até que começou a tocar Midnight Memories, fazendo todos – menos – sorrirem, e o irlandês aumentou o volume.
- Como vocês se sentiram quando começaram a tocar músicas de vocês nas rádios? – indaga depois de fazer uma dancinha desgovernada junto de .
- Foi demais. Minha mãe me ligou chorando na primeira vez. – Zayn fala, fazendo todos rirem. – Hoje em dia ela se acostumou e, de vez em quando, alguma das minhas irmãs manda um vídeo dela assistindo algum clipe na televisão ou dançando enquanto toca a música na rádio.
- Quando tocou a primeira vez, eu estava em casa com meus pais. Começamos a gritar e dançar. – Niall fala, sorrindo ao se lembrar do momento. – Hoje em dia meu irmão vive me lotando de vídeos do meu sobrinho assistindo algum vídeo ou ouvindo alguma música da banda.
- Algum dia será a vez de vocês. – Zayn fala, fazendo todas as três sorrirem.
Logo chegaram ao local. Um estúdio um pouco mais distante do centro da capital inglesa, onde fãs nunca iriam encontrá-los. Bom, era o que os produtores pensavam.
saiu do carro de Niall primeiro, encarando a fachada do local. Parecia uma casa simples, como uma típica residência inglesa, sem alguma fachada de estúdio ou coisa parecida.
- Isso é uma casa! – fala assim que Malik para ao seu lado.
- Dizem que sim. – Zayn fala. – Vamos entrar, está muito frio aqui fora.
E logo todos caminham para o interior do estúdio, onde tinha uma recepcionista sentada assistindo televisão.
Harry foi o primeiro a parar em frente ao balcão, junto de todos os outros. Apenas Liam não havia aparecido ainda.
- Vocês são a One Direction? – a mulher indaga, digitando algo no computador que estava em sua mesa.
- Ah, sim. Mas estamos esperando um membro ainda... – Louis fala e logo a porta se abre, e um Liam apressado aparece, segurando a mão de Sophia. – E aqui está ele.
- Estão todos aqui? E quem são essas? – a recepcionista indaga, apontando para as cinco meninas paradas ao lado da parede.
- Essas são: , , , e ia). – Louis fala, apontando para cada uma. – Elas vieram nos acompanhar hoje.
- Groupies*? Sabe que aqui não é permitido...
- Não! – Harry exclama, fazendo uma careta. – São apenas amigas. Apenas isso.
- Ok então, eu preciso de alguma identificação. – a mulher fala novamente, esticando a mão para as garotas, que começaram a mexer em suas bolsas, pegando seus passaportes.
Ela os examinou, escrevendo algo no seu computador e, depois de alguns minutos, entregou para as meninas, junto de crachás.
- Podem ir. – a recepcionista fala, fazendo todos sorrirem agradecidos.
Niall abriu a porta e foi seguido por e , que conversavam atrás do irlandês. deu o braço para , que estava numa distância segura de Payne, esse que conversava com Zayn. veio junto de Harry e Louis, que conversavam entre si e excluíam a morena. Sophia digitava algo em seu celular, distante do que acontecia ao seu redor.
Entraram numa sala e lá estava Ben Winston, o diretor do clipe. Assim que ele avistou a boyband, sorriu e caminhou em direção aos rapazes.
- Estão atrasados, mas tudo bem. – Ben fala, apertando a mão de cada um. – Vejo que trouxeram companhias.
- Essas são: , , , e ia). – Liam fala, apontando para as garotas. – Elas têm uma girlband. E essa é a Sophia, você a conhece.
- Vocês foram a nova aquisição da Syco? – Winston indaga após cumprimentar as cinco, que assentiram. – Parabéns! Agora, precisamos trabalhar. Se nos derem licença...
E logo os seis homens caminharam em direção contrária. segurou no braço de ia) e de , caminhando para a parte traseira das câmeras. foi logo atrás, deixando junto de Sophia.
- Como vocês conheceram a banda? – Sophia indaga na tentativa de puxar assunto com a guitarrista.
- Na festa de encerramento do The X Factor. E você? Como conheceu o Liam? – indaga, caminhando para perto das meninas ao lado de Sophia.
- Fomos à mesma boate e um amigo em comum nos apresentou. – Sophia fala, sorrindo em seguida. – E estamos saindo.
No camarim, Liam escolhia sua roupa, enquanto Harry fazia o cabelo, assim como Louis. Niall estava sentado no sofá apenas de cueca e Zayn mexia no seu celular, concentrado nos tweets das fãs que ele seguia na rede social.
- Liam, aqui está. – Caroline, a estilista da banda, fala, entregando a jaqueta de couro ao rapaz. Ele sorriu agradecido, colocando por cima da camisa, que era da mesma cor.
Algum tempo se passou e logo os cinco estavam arrumados, encontrando Ben parado na porta do camarim conversando com alguém do staff.
Harry foi o primeiro a entrar no local onde seria gravada a primeira parte do clipe. Avistou sentada num sofá, mexendo as franjas da almofada que estava em seu colo, e sorriu de lado, desviando o olhar antes que ela percebesse.
Louis veio junto de Niall, e eles conversavam sobre irem assistir algum jogo de futebol nos próximos dias.
Liam apareceu e rodou seus olhos pelo salão, encontrando conversando com algum figurante. Aquilo o fez bufar, e caminhou até Sophia, que estava conversando com Lou e Lottie.
Zayn apareceu por último, encontrando conversando com e , parecendo animadas.
- Bom, acho que não poderemos gravar hoje. – Louis fala ao se aproximar de Malik. – Tem poucos figurantes.
- Eu saí de casa à toa? – Zayn indaga, fazendo Tomlinson rir. – Manda o Winston dar um jeito.
- De alguma maneira, ele contratou figurantes de longe, e aconteceu alguma tempestade ou algo parecido. – Niall fala, dando de ombros. – O pior é que isso pode adiar o lançamento do vídeo.
- As fãs irão nos enforcar. – Louis fala, fazendo Niall concordar com a cabeça. – E se...
- Não vem com um plano mirabolante. – Zayn fala, e Louis bufa, rolando os olhos em seguida e caminhando para perto do diretor, que discava algum número no seu telefone.
- Que tal elas? – Louis indaga assim que se aproxima de Ben, que levantou o rosto. – Acho que elas aceitam, e elas já estão aqui.
- Será? Não temos tanto tempo. – Winston fala, fazendo Tomlinson dar de ombros. Ele caminha para o meio da sala, sendo acompanhado pelo membro mais velho da boyband. – , , , e ia)?
As cinco olham em direção ao homem. acordou de seus devaneios aleatórios, levantando-se do sofá e caminhando para perto de .
- Eu preciso da ajuda de vocês. A One Direction precisa, no caso. – Winston fala, sorrindo em seguida. – Que tal vocês virarem, por alguns minutos, atrizes?
- Ficou doido? – indaga, recebendo um beliscão de . – Meu negócio é tocar música, não atuar.
- Eu sei, eu sei. Mas vocês precisam me ajudar. – Ben fala, fazendo as meninas se aproximarem. – Vocês poderiam por gentileza serem figurantes? Só por hoje!
- E o que temos de fazer? – indaga, mexendo em seu cabelo em seguida. – E acho que teremos problemas com isso se...
- A gestão irá entender. – Niall fala, dando de ombros. – Lógico, se o Winston estiver disposto a encarar a fúria.
- Eu estou. – Winston fala, sorrindo amigável. – Eu só preciso que vocês fiquem agindo como pessoas normais em uma festa.
- Apenas isso? – indaga, tirando a jaqueta que usava.
Ben concorda e logo elas se entreolham. Bastou dois minutos para elas concordarem, fazendo o diretor comemorar.
- ! – ele exclama, segurando na mão da ruiva. – Você e seu cabelo maravilhoso ficarão aqui.
E logo ele a coloca no sofá, sentada ao lado de um rapaz gordo que parecia ter mais de dois metros de altura.
- Vocês fingem que estão se beijando, e fiquem imprensando Louis. – Ben fala, chamando Louis, que se sentou ao lado da ruiva. – Algum problema?
nega, sorrindo em seguida. Aquilo fez Louis sorrir minimamente.
- ! – Winston exclama, puxando a morena pelas mãos. – Você fica aqui. E a ia) também.
Logo ele puxa ia) para perto de , que ficava esperando alguma ordem.
- Ah, ! – o homem exclama, e caminha em sua direção. – Perfeito! As três ficarão conversando e irão dispensar tudo o que o Niall fizer.
- Como se fosse impossível. – Liam fala, fazendo Niall gargalhar ironicamente.
- Mas é impossível. – fala, atraindo o olhar de Payne. – Faço isso com um peso na consciência.
- , você vai ser a garota que vai esbarrar no Harry, quase fazendo ele cair. – Winston fala, colocando-a perto do balcão onde tinham as comidas.
- Não vai ser difícil. – fala, fazendo Styles rolar os olhos.
- Estão a postos, então, podemos começar?
*¹ - Groupie: Pessoa, especialmente uma jovem, que admira um cantor ou uma banda e que o segue em seus deslocamentos.


The One at the Picnic

“Hey, hey, I wanna be a rockstar.
Nickelback – Rockstar.”

Vinte e três de janeiro de 2014
Zayn preparava a cesta de piquenique, enquanto Perrie preparava os sanduíches que iriam levar. Louis, na sala, arrumava a bolsa em que levaria as cervejas que comprou, enquanto Harry e Niall discutiam sobre quem iria levar o que e em qual carro iriam se dividir. Liam ainda estava em casa, obviamente, depois de ter passado uma noite com Sophia. Por azar – ou sorte – do destino, a morena teria de voltar para Wolverhampton para visitar seus pais e comemorar o aniversário de algum primo.
- Eleanor disse que irá nos encontrar por lá. Ela disse que vai depois da faculdade. – Louis fala ao entrar na cozinha, pegando uma maçã na fruteira. – Quais sucos nós iremos levar?
- Uva, laranja e maracujá. – Perrie fala, apontando para cada garrafa. – Coloquei etiquetas para identificarem.
- Será que Liam vai? – Harry indaga quando surge acompanhado de Niall na cozinha.
O clima durante a gravação do clipe esquentou. conversou com um dos figurantes, o que levou Liam a ter uma sessão de ciúme da garota, algo que todos os rapazes perceberam quando ele trocou de roupa e foi embora com Sophia.
- Ele é um idiota. nem é namorada dele. – Zayn fala, e Perrie concorda em silêncio. – Ela tem o mesmo direito que o dele.
- Mas ele não entende isso. – Louis fala, rolando os olhos em seguida. – Só sei que, se ele não for, irá perder um passeio e tanto.
- Fale por você. – Harry fala, bufando em seguida.
- Vai dizer que você não quer ficar agarradinho com a o dia inteiro? – Niall indaga, sorrindo malicioso em seguida.
- Claro que não! Aquela ali é o demônio. – Styles fala, bufando em seguida.
- Coloca seu plano em ação, Harold! O tempo está passando. – Louis fala, dando tapinhas nas costas do cacheado. – Ou você vai jogar a toalha?
- E perder cinco mil libras? Nunca! – Harry exclama, sentando-se numa cadeira à mesa de jantar. – Aquela garota vai cair aos meus pés.
- Eu ainda acho que você que vai cair aos pés dela. – Zayn fala quando fecha a cesta. Harry nega com a cabeça repetidas vezes. – Qual é você sabe que sim.
- Ele só não admite. – Niall fala, gargalhando em seguida.
Do outro lado da cidade, no prédio da Syco, o táxi que pediu encostou-se ao meio-fio. pagou pela corrida e logo as cinco desceram, avistando a construção. Um prédio espelhado e alto, tão bonito por fora quanto era por dentro.
abriu a porta de vidro, segurando para que as outras passassem. Caminharam juntas em passos rápidos até a recepção, onde haviam duas recepcionistas sentadas conversando.
- Olá, bom dia! – exclama, sorrindo em seguida. – Nós viemos para uma reunião.
- Vocês são The Heathers? – a recepcionista com o cabelo preto indaga, sorrindo em seguida, mostrando o aparelho dentário com a borracha vermelha. – Sejam bem-vindas!
E logo a loira ao seu lado pega os crachás, cada um com seu respectivo nome e foto que pegou em rede social. Elas agradeceram, caminhando para a parte onde ficavam os elevadores.
- E se eles pedirem alguma música? – indaga após apertar pela terceira vez o botão do elevador, que havia parado no sétimo andar.
- Nós não temos. – fala, dando de ombros em seguida. – Não se pode apressar o artista.
As portas de metal se abrem e elas entram. Após alguns minutos, logo elas chegam ao décimo andar, onde elas teriam a reunião. Simon conversava com algum funcionário e, assim que as viu, sorriu abertamente e abriu os braços.
- Minhas novas jóias! – Simon exclama, abraçando cada uma em seguida. – Como estão?
- Estamos bem. – responde, sorrindo em seguida.
- Ótimo! Podemos conversar? – Cowell indaga, apontando para a porta atrás dele. – Essa é minha sala.
E logo elas caminham ao seu encalço e, quando ele abre a porta, é a primeira a entrar. Havia duas pessoas sentadas no sofá de couro preto, e cada uma vestia um terninho, mas a mulher usava saltos negros, enquanto o homem usava sapatos sociais pretos bem polidos. Ambos seguravam uma xícara de café que ainda saía um pouco de fumaça.
- Eu quero apresentar vocês sua agente, Sarah, e seu produtor musical, Michael. – Simon fala, apontando para os dois que estavam sentados no sofá encostado na parede. – Eles, a partir de hoje, tomarão conta de todos os seus contratos, apresentações, etc.
sorriu de lado, apertando as coxas um pouco abaixo do short jeans que usava. Suas mãos suavam e ela sabia muito bem o porquê daquilo.
- Agora eles cuidarão de vocês. – Simon fala, levantando de sua cadeira e caminhando em direção a porta. – Espero que se entendam.
E logo ele sai da sala, deixando um silêncio de, no máximo, dois minutos, o tempo para que Sarah pudesse terminar seu café e se apresentar às meninas.
- Olá, meninas! Vocês são ainda mais lindas pessoalmente do que pelas fotos. – Sarah fala, cumprimentando todas em seguida. – Sou Sarah Woodward, agente da Modest há alguns anos, no máximo três.
- E eu há quase quatro. – Michael fala, apertando a mão de cada uma. – É um prazer finalmente conhecê-las.
- Nós precisamos conversar! – Sarah exclama, sentando-se novamente no sofá encostado a parede. – Precisamos impulsionar a carreira de vocês. Criar um Instagram conjunto, Twitter, essas coisas.
- E precisamos falar também sobre as músicas. – Michael fala, arqueando uma das sobrancelhas.
- E apresentações. Programas, premiações, pocket shows. – Sarah fala, fazendo as cinco arregalarem os olhos. – Sejam bem-vindas ao mundo da fama!
- Podemos marcar um almoço, o que acham? – Michael indaga após alguns minutos em silêncio. – Amanhã?
- Pode ser. – se pronuncia, e logo as quatro ao redor concordam com a cabeça.
- Precisamos falar sobre tudo! – Sarah exclama, sorrindo em seguida. – Foi um prazer conhecê-las.
E logo eles se cumprimentam com um beijo na bochecha e um abraço sem jeito. As cinco saem pela porta e caminham pelo corredor até o elevador, que estava parado no décimo quinto andar.
- Nós conseguimos! – exclama, abraçando pela cintura. – Nós finalmente conseguimos.
E elas sorriem, olhando para a porta ainda fechada. Seus corações disparavam, e achavam que todos naquele prédio poderiam ouvir.
As portas se abrem e elas entram, dividindo o cubículo com uma mulher que aparentava ter mais de quarenta anos. Terninho vermelho e blusa branca, e sandálias em tom de creme, além de uma bolsa de couro legítimo preto e os cabelos da mesma cor, que desciam como uma cascata até metade de suas costas.
Ela era muito, muito bonita.
- Ei, vocês não são The Heathers? – a mulher indaga após chegarem ao oitavo andar. – Eu vi vocês cantarem Bohemian Rhapsody na festa da empresa e, devo admitir, fiquei impressionada!
Todas sorriram, sentindo vergonha por serem elogiadas. Elas nunca saberiam reagir a algum elogio.
- Eu sou agente de outra girlband, Little Mix, conhecem? – ela indaga, sorrindo em seguida.
- Claro! E adoramos. – fala, sorrindo em seguida.
- Ótimo! Bom, eu tenho que ir. – a mulher fala assim que as portas se abrem no sexto andar. – Vejo vocês pelos corredores da Syco e, da próxima vez, vou querer uma foto e um autógrafo de cada uma!
E, após a mulher sair, as portas se fecham, e elas começam a gritar, se abraçando em seguida. Um abraço em grupo, como elas estavam acostumadas.
- Nós fomos reconhecidas! – exclama, passando as mãos no rosto. – Alguém me belisca, por favor! Eu não consigo acreditar.
As portas se abrem no térreo e elas saem do elevador, caminhando para a recepção. Entregaram os crachás com suas fotos e nomes, e logo saíram do prédio.
- Louis disse para avisarmos quando estivermos livres. – fala após checar a hora em seu celular, vendo que não passava de meio dia.
- De quem foi a ideia de ir num piquenique? – indaga enquanto digita algo em seu celular.
- . – fala, apontando para a garota ao seu lado.
- , é uma maneira ótima de podermos conhecer a banda, além de, é claro, você poder executar seu plano. – fala, mandando uma piscadela para a loira, que rolou os olhos.
- Você acha que eu ligo para isso? – indaga, colocando as mãos no bolso do macacão que usava.
- Deveria ligar, pois cinco mil libras são bastante coisa! – fala, colocando seu braço ao redor dos ombros da amiga.
Há poucos quilômetros dali, Louis brincava com o cachorro de Perrie, Hatchi, enquanto o casal ficava abraçado vendo a movimentação de pavões ali perto. Harry e Niall decidiam se jogavam bola ou brincavam com o baralho que tinha ali, enquanto Eleanor conversava com Serena, uma de suas amigas da faculdade, que veio participar do piquenique.
- acabou de me enviar uma mensagem. – Louis fala, digitando algo em seu celular. – Irei buscá-las.
- Quer que eu vá com você? – Harry indaga, passando a mão na calça jeans que usava, tirando alguns pedaços de grama que estavam grudados em sua roupa.
- Só se você for correndo atrás. – Louis fala, pegando a chave do carro em cima da toalha que usavam para colocar as comidas.
- Eu vou com o carro do Niall, imbecil. – Harry fala, pegando a chave no chão.
- Ele quer ver a , Louis. Deixa-o ir. – Zayn fala, recebendo um chute no joelho.
- Vamos logo Harold. – Tomlinson fala, caminhando pelo gramado até onde estavam estacionados os carros.
Louis foi ao seu próprio carro, enquanto Harry ia ao de Niall. Enquanto dirigia, Harry pensava em como iria executar seu plano, já que ele queria ganhar a aposta. Ele precisava ganhar aquela aposta, seu ego estava no meio daquilo tudo.
Avistou o prédio da Syco e sorriu de lado, avistando as cinco meninas sentadas no meio fio esperando por algum sinal de vida.
Ele estacionou e abaixou o vidro, olhando primeiramente para , que apenas revirou os olhos e se levantou da calçada, limpando o macacão.
- Olá, meninas! – Louis exclama enquanto caminha em direção a elas. – Harry precisou vir para podermos dividir.
abriu a porta traseira do carro de Louis, sentando ali. Styles suspirou profundamente, dando de ombros enquanto o olhava com um sorriso de lado.
A divisão ficou: e no carro de Louis; , e no carro de Harry.
- O que você fez pra ? – indaga enquanto senta no banco ao lado de Harry, colocando o cinto de segurança.
- Nasci. – Harry responde, arrancando uma risada escandalosa de . – Mas como foi?
- Nós iremos resolver algumas pendências amanhã. – fala, sorrindo em seguida.
- Ah, agora vocês irão literalmente começar de verdade. – Harry fala, olhando para a ruiva pelo espelho retrovisor. – Vocês irão sentir um nervosismo e ansiedade no início, mas logo se acostumam.
- Ah, obrigada. – fala, rindo em seguida.
No carro atrás, mexia no rádio do carro, escolhendo alguma estação que tocasse alguma música que fosse do gosto de todos.
- Não vejo a hora de poder fazer o que gosto. – fala, sorrindo enquanto toca Happy do Pharrell Williams.
- Como foi lá? – Louis indaga quando viram numa rua. – Quando vocês vão finalmente “pôr a mão na massa”?
- Amanhã temos uma reunião com a Sarah, nossa agente, e Michael, nosso produtor. – fala pela primeira vez desde que entrou no carro.
- Sejam bem-vindas ao mundo da fama. – Tomlinson fala, rindo fraco em seguida.
Eles ficaram alguns minutos em silêncio, até Louis avistar a entrada do parque Holland. Viu Harry estacionar o carro e parou um pouco atrás, esperando as duas descerem primeiro.
Louis, assim que desceu do automóvel, trancou todas as portas e acionou o alarme, guardando as chaves no bolso da calça de moletom que usava. Caminhou um pouco atrás de e , que conversavam entre si sobre algum assunto aleatório.
Avistou seus amigos no mesmo local e caminhou com pressa até eles, sentando ao lado de Eleanor, enquanto sua amiga apoiava a cabeça em sua barriga, fazendo-a de travesseiro.
Zayn olhou para trás e viu caminhar em passos rápidos para ficar ao lado de Niall e , longe o suficiente do moreno, que não entendeu o motivo.
Harry se sentou debaixo da árvore e ficou olhando para , que olhava para as árvores ao redor e para o casal de pavões que andavam por ali perto.
- Oi pessoal! – e disseram em uníssono, e todos responderam rapidamente.
- Zayn, esse seu cachorro corre demais! – Liam exclama assim que se aproxima do grupo. é a primeira a olhar em sua direção, sorrindo de lado para o rapaz, que não foi capaz de corresponder. – Olá.
- Não sabia que viria. – Harry se pronuncia, olhando para o companheiro de banda.
- Nem eu sabia, na verdade. Decidi de última hora. – Liam fala, dando de ombros em seguida. – Mas não sabia que seria tão cheio assim.
- Decidimos vir ao Holland, pois é o mais privado que tem. – Perrie fala, levantando a cabeça do colo do noivo. – E nós queríamos privacidade.
- Não sei vocês, mas já avistei algumas fãs de vocês. – fala após sentar ao lado de Horan. – E não vai demorar muito para aparecerem outras.
- Tudo bem. – Zayn fala.
se aproxima após alguns minutos e senta ao lado de Eleanor, pouco distante de Styles. O mesmo a olhou por longos segundos, antes de desviar para algum casal que passava por ali.
Já estava na hora de colocar seu plano em prática!
Pegou dois sanduíches na cesta e caminhou para perto da loira, que arqueou uma sobrancelha ao olhar para ele.
- Toma. Deve estar com fome. – Harry fala, entregando-o para a garota.
- Errou Styles. Eu ainda não estou com fome. – fala, entregando o sanduíche para o cacheado. – Daqui a algum tempo você pode tentar novamente.
Harry sorriu envergonhado, caminhando para o lado de Niall, que tocava seu violão.
- Ela me odeia de verdade. – Harry fala, entregando os sanduíches para Niall e para , que estava do lado do irlandês. – Eu nunca vou conseguir minhas cinco mil libras.
- Por que você não se aproxima sem o propósito do dinheiro? – indaga após dar uma mordida. – Quem fez esse sanduíche?
- Eu! – Zayn exclama e levanta uma das mãos.
- Está delicioso, depois me passa a receita. – fala, fazendo Malik sorrir e assentir, sentindo-se o melhor chefe de cozinha do mundo. – Voltando ao assunto, Harry...
- Se aproxima sem a menor intenção, Harry. Pode funcionar. – Niall fala, colocando o violão em cima de suas pernas.
- Se não me engano, adora Coldplay. fala, coçando o queixo, pensativa. – Compra um CD, leva para conhecer o Chris Martin, sei lá.
- Aí ela me mata. – Harry fala, rolando os olhos em seguida. – Eu preciso de algo descente.
- Vê quando vai ter algum show deles aqui em Londres. – Niall fala, e Harry pega o telefone no bolso do casaco que usava.
- Eu nem acredito que estou te ajudando! – exclama. – Eu deveria estar do lado da ! Tô me sentindo uma traidora.
- Se te serve de consolo, isso vai ser bom para todo mundo. – Harry fala enquanto digita algo sobre shows da banda. – Você acha que iremos somente nós dois? Ela irá dar um jeito de me matar!
- Não nego que seria divertido um encontro entre vocês dois. – Niall fala, rindo em seguida.
- Encontro? – Harry indaga, fazendo careta. – Ela iria me matar, não seria um encontro nada divertido.
- Do que vocês estão falando? – indaga ao sentar do lado de Styles, que rolava a página onde procurava por ingressos.
- Sobre um encontro entre e Harry. – fala, rindo fraco em seguida.
- Nada divertido, imagino. – fala, apoiando a cabeça no ombro de . – Ela iria reclamar a noite inteira.
- Creio que não. – Niall fala, atraindo todos os olhares. – Vai que ela mata Harry antes mesmo de começar a reclamar?
- Ela não te detesta, Harry. Mas detesta a ideia que passam de você. – fala, atraindo a atenção do cacheado. – Um mulherengo que só se importa com os números de garotas e seus telefones.
- Que imagem péssima. – Harry fala, colocando o telefone na grama úmida, pouco se importando se isso estragaria o aparelho.
Ele tinha dinheiro para outro, afinal.
levantou da grama, atraindo o olhar dos quatro, que pararam seu assunto e focaram na garota, que cruzou os braços e olhou para eles.
- O que vocês perderam aqui? – indaga, arqueando uma das sobrancelhas.
- Nada... – Niall fala, sorrindo de lado em seguida.
- Aonde você vai? – indaga quando dá um passo em outra direção.
- Dá uma volta, conhecer gente. – fala, pegando uma maçã na cesta. – Daqui a pouco eu volto.
E logo ela começou a caminhar para longe do grupo, que apenas a observava caminhar tranquilamente pela grama verde.
- Aconteceu algo com ela? – Perrie indaga, intercalando o olhar entre as quatro garotas.
- Ela é assim. Coisas da vida. – fala, dando de ombros em seguida.
- Não tem perigo ela se perder? – Harry indaga, arqueando uma sobrancelha. – Ela é nova aqui.
- Acho que não. – responde, colocando um pouco de suco em um copo que ela havia separado. – Ela sabe se virar, eu acho.
- Se ela não voltar em uma hora, vamos atrás dela. – Zayn fala, e todos concordam com a cabeça.
se aproxima de , que olhava distraída para o céu nublado. Pegou o sanduíche de sua mão, dando uma mordida grande nele.
- Como você está se sentindo? – indaga após sentar ao lado da amiga.
- Estou bem. – responde, fazendo arquear uma sobrancelha. – O que você quer?
- Eu sei que você não está bem. – fala, mexendo nas pontas do cabelo da amiga. – Pode falar comigo.
- Nós não temos nada, . Apenas isso. – responde, suspirando em seguida. – E nem iremos ter.
- Mas precisa ficar esse clima? – indaga. – Vocês não se falam, e olha que vocês apenas se beijaram, imaginou se fosse algo a mais?
- Nem gostaria de imaginar. – fala, olhando para o rapaz, que ria de alguma coisa que Louis falava um pouco distante das duas, e distraído o suficiente para perceber que ela o encarava.
Algum tempo se passou. Harry e Niall formaram times de futebol, e jogaram em times mistos. O time de Harry foi o vitorioso, já que ele havia conseguido colocar Louis em seu time.
- Do que vocês estão brincando? – indaga ao chegar.
Harry olhou em sua direção. Ao seu lado, estava um rapaz. Aparentava ser da mesma idade que o cacheado, tinha os cabelos pretos e uma barba que começava a crescer, além de olhos azuis como o céu. Era o perfeito colírio para os olhos de uma garota.
- Esse é James. – fala, apontando para o garoto ao seu lado. – Acabamos de nos conhecer quando eu acidentalmente joguei um frisbee que acertou a cabeça dele.
- Espera! Eu conheço vocês... – James fala, fazendo Styles bufar e rolar os olhos. – Vocês são a One Direction!
- Falam isso com mais frequência do que eu gostaria. – Liam fala, sorrindo em seguida. – Senta aí, cara. Hoje estamos apenas como cinco pessoas comuns.
- Minha irmã mais nova vai pirar por ter conhecido vocês, de verdade. – o garoto fala enquanto se senta, fazendo Zayn rir.
- Capaz dela não acreditar. – Harry fala pela primeira vez, atraindo o olhar do mais novo participante da roda de amigos. – Seria muita sorte...
- Algumas pessoas têm sorte. – fala, dando de ombros em seguida.
- Acredito que sim. – Harry fala, olhando nos olhos de , que demorou a desviar, olhando para James com um sorriso no rosto.
- O que você faz da vida? – indaga após algum tempo em silêncio.
- Eu estudo Cinema. – James fala, colocando suco em seu copo e no de . – Pretendo ser um grande diretor no futuro.
- Você poderá dirigir os clipes da banda! – exclama sorrindo amigável para o desconhecido. – Você contou para ele, ?
- Que vocês têm uma banda? Sim! E eu achei o máximo. Primeiro show eu estarei lá. – James fala, colocando sua mão sobre a de , que instantaneamente corou.
- Vai demorar um pouco. – fala, dando de ombros em seguida.
Não confiava naquele garoto, nem um pouco. E o que viu nele, afinal?
- Eu espero. – o rapaz responde, sorrindo em seguida.
- Harry. – cochicha, chamando a atenção do cacheado, que até então estava quieto em seu canto. – Vem cá.
- O que houve? – Styles indaga quando senta ao lado de , que estava abraçada a , que estava apoiada em .
- Viu sobre irmos ao show? – indaga e o cacheado negou, fazendo a morena bufar. – Você não quer ganhar?
- Você está jogando no time errado, ! – exclama, batendo na mão da mais nova, que bufou em resposta.
- Você não quer ir ao show do Coldplay? indaga mais uma vez, virando um pouco a cabeça para poder olhar para a amiga.
- Eu não vou fazer isso. – Harry pontua, apoiando o corpo no caule da árvore.
- Por que você está ajudando ele? – indaga.
- Porque eu acho que eles vão se apaixonar um pelo outro. – responde, fazendo a ruiva gargalhar. – Mas é assim que começa.
- Eu não vou me apaixonar por ! – Harry exclama, fazendo careta. – Minha meta é só os cinco mil. Depois dessa eu sumo da vida dela.
Já pensou se apaixonar por aquela garota? Por Deus! Ela era o próprio demônio, irritava Styles somente com o ato de respirar! Ele nunca seria capaz de amar alguém daquela maneira. Não da maneira que as pessoas acham que devem amar.
- Vamos tocar alguma música? – Niall indaga, parando ao lado de Louis que estava abraçado a Eleanor.
- Não vale ser One Direction. fala, atraindo a atenção de Malik.
- Escolhe então você a primeira música. – Zayn fala, fazendo todos olharem para a garota.
- Vamos fazer algo do tipo, uma pessoa escolhe para alguém ou o grupo cantar. – fala.
- Gostei! E já sei qual eu vou escolher! Wonderwall, e todos vocês vão cantar. – fala, apontando para a boyband.
- O que vocês acham? – indaga, sorrindo em seguida.
Eles se posicionaram um ao lado do outro. Niall começou a tocar, e Perrie foi parar ao lado de para poder filmar seu noivo cantar aquela música.

Today is gonna be the day (Hoje vai ser o dia)
That they’re gonna throw it back to you (Que eles vão devolver isso para você)
By now you should’ve somehow (E neste momento você devia, de algum modo)
Realized what you gotta do (Ter percebido o que tem de fazer)
I don’t believe that anybody (Eu não acredito que alguém)
Feels the way I do (Se sinta do modo como me sinto)
About you now (A seu respeito neste momento)
Backbeat the word is on the street (A conversa que corre na rua é)
That the fire in your heart is out (Que o fogo no seu coração se apagou)
I’m sure you’ve heard it all before (Tenho certeza que você ouviu isso tudo antes)
But you never really had a doubt (Mas você nunca realmente teve uma dúvida)
I don’t believe that anybody (Eu não acredito que alguém)
Feels the way I do (Se sinta do modo como me sinto)
About you now (Sobre você agora)

Niall levantou o olhar da grama verde e olhou para , que já o olhava. E ambos sorriram, se olhando por um longo tempo.

And all the roads we have to walk are winding (E todas as estradas pelas quais temos de caminhar são sinuosas)
And all the lights that lead us there are blinding (E todas as luzes que nos conduzem até lá estão nos cegando)
There are many things that I’d (Existem muitas coisas que eu)
Like to say to you (Gostaria de dizer para você)
But I don’t know how (Mas eu não sei como)
Because maybe (Porque talvez)
You’re gonna be the one that saves me (Você vai ser aquela que me salvará)
And after all (E no final das contas)
You’re my wonderwall (Você é minha protetora)

Liam olhava para enquanto Horan dedilhava as cordas do violão ao seu lado. Ela olhava para a árvore logo atrás do grupo, que estava sendo ocupada por um grupo de adolescentes que se preocupavam mais em ler seus livros do que prestar atenção na cantoria que acontecia a poucos metros.

Today was gonna be the day (Hoje iria ser o dia)
But they’ll never throw it back to you (Mas eles nunca devolverão isso para você)
By now you should’ve somehow (E neste momento você devia, de algum modo)
Realized what you’re not to do (Ter percebido o que não deve fazer)
I don’t believe that anybody (Eu não acredito que alguém)
Feels the way I do (Se sinta do modo como me sinto)
About you now (A seu respeito neste momento)
And all the roads that lead you there were winding (E todas as estradas que conduzem até você são sinuosas)
And all the lights that light the way are blinding (E todas as luzes que iluminam o caminho estão cegando)
There are many things that I’d like to say to you (Existem muitas coisas que eu gostaria de dizer para você)
But I don’t know how (Mas eu não sei como)

Harry levantou seu rosto, e a primeira pessoa que ele viu foi , que cantarolava baixinho ao lado de , ainda abraçada a James, que também cantava aquela canção mais que conhecida. Ele rolou os olhos, sentindo uma raiva crescente em seu corpo. Ele não confiava naquele rapaz.

I said maybe (Eu disse que talvez)
You’re gonna be the one that saves me (Você vai ser aquela que me salvará)
And after all (E no final das contas)
You’re my wonderwall (Você é minha protetora)

E logo eles terminam, e as meninas aplaudem. Niall se levanta e senta ao lado de , olhando para seu rosto por longos minutos, enquanto ela mexia nas cordas de seu violão, tocando alguma música desconhecida por ele.
- Você é tão bonita. – Niall falou sem pensar, atraindo o olhar da garota ao seu lado, que sorriu. – Desculpa, é que... Ai que droga.
- Tudo bem, Niall. – fala, rindo em seguida. – Eu também te acho bonito.
E eles trocaram um longo olhar, até serem interrompidos por Liam, que os olhava com uma sobrancelha arqueada e um sorriso crescendo no rosto.
- Oi, casal! – Liam exclama, sentando ao lado de Niall.
- Olha quem fala... Você e foram os primeiros. – Niall fala, dando tapas na coxa do amigo.
- Então não negam que é um casal? – Payne indaga sugestivo, mexendo as sobrancelhas para cima e para baixo, fazendo os dois ao seu lado rolarem os olhos e bufarem.
- Vai se foder, Liam. – fala, sorrindo em seguida. – O que você quer?
- Hoje as pessoas estão me pedindo conselhos demais. – Niall fala, e assente ao seu lado. – Passarei a cobrar.
- Cala a boca, irlandês. – Liam fala, rolando os olhos em seguida. – Estou sem companhia.
- Vai falar com a . – fala, fazendo Horan concordar com a cabeça. – Beijá-la, talvez.
Liam rolou os olhos, mas ficou em silêncio observando a garota. Ela conversava sobre algo com , e ria do que a ruiva falava, exibindo seu sorriso que Payne perdeu algumas horas pensando.
- Acho que você deveria falar com ela. – fala, apoiando suas mãos no ombro do rapaz. – Você está olhando para ela como um bobão.
- Não estou! – Liam exclama, olhando para , que bufou e assentiu com a cabeça. – Não irei discutir com você sobre isso...
- Você sabe que estou certa. – fala, dando de ombros em seguida. – Ela gosta de morangos.
E logo se levanta, caminhando para perto de Eleanor, Perrie e , que estavam conversando sobre algum assunto feminino aleatório.
Liam suspirou e decidiu seguir o conselho da garota. Pegou a vasilha de morangos das mãos de Harry, caminhando por entre os amigos para perto de , que estava concentrada no assunto de .
- Oi . – Liam fala, sorrindo de lado em seguida.
Desde quando seu coração batia tão forte daquela maneira? Nem ele sabia dizer, mas seus batimentos estavam disparados.
- Vocês gostam de morangos? – Liam indaga, esticando o pote, onde havia apenas dois morangos.
- Não, obrigada, mas eu sou alérgica. – fala, sorrindo em seguida. – E como eu estou sobrando, irei dar uma voltinha.
E logo a ruiva sai de perto dos dois, que trocaram longos olhares, até decidir pegar o morango.
- Obrigada, Liam. – ela fala, sorrindo em seguida.
Ele pega o outro e o coloca na boca, olhando para o céu. Ficaram em silêncio por longos minutos, até perceberem que aquilo estava sendo ridículo. O que havia acontecido? Nem eles sabiam, mas estava desconfortável estar naquela situação.
- Você quer dar uma volta? – Liam indaga, olhando para o rosto da garota, que encarava o pessoal.
- Acho que sim. – ela fala, e logo Payne segura sua mão, entrelaçando seus dedos e caminhando para longe dos amigos, que observavam a cena com sorrisos e cochichavam entre si.
Saíram do campo de visão dos amigos. Havia alguns casais, já que aquele parque era conhecido por ser romântico. Ainda havia famílias, que passeavam com suas crianças e seus animais de estimação.
- Eu fiquei sabendo do contrato com a Syco. – Liam começa, e percebeu que ainda não havia soltado a mão da garota, mas não fez algum esforço para tal. – Está feliz?
- Mais do que feliz, até! – exclama, sorrindo em seguida. – Sonhávamos tanto com isso!
- Eu sei... – ele fala, sorrindo em seguida.
- Ainda temos que resolver algumas coisas com nossa agente, mas é meio que um alívio, pois agora teremos certeza de que estamos realizando nossos sonhos. – fala, puxando Liam para se sentar num banco que estava ali perto.
E, enquanto falava sobre as coisas a respeito da banda, Liam observava seu rosto e só pensava quão linda aquela garota era. E ela não fazia noção de toda aquela beleza que ela tinha.
Por Deus, que necessidade ele sentia de beijar aquela garota! Mas como? Estavam num parque, havia pessoas ao redor, poderiam ter paparazzo e fãs, que espalhariam fotos e notícias sobre aquele beijo em questão de segundos.
Mas, nossa, como ela era atraente, e tudo que ele conseguia raciocinar era em como ele necessitava beijar seus lábios antes de qualquer despedida, já que ela voltaria para casa na madrugada do dia 25.
- Você está calado... – fala, acariciando a mão do moreno com o polegar. Ele sorriu minimamente, beijando os nós dos dedos da garota. – Aconteceu algo?
- Estou pensando em como eu quero te beijar agora, babe. – Liam fala, acariciando a bochecha da garota, que fechou os olhos, aproveitando o afago. – Mas infelizmente não podemos...
- Eu sei. – ela fala cabisbaixa, soltando um suspiro derrotado. – Mas podemos conversar né?
- Claro que podemos. – ele fala, rindo em seguida. – Do que podemos falar?
- Sobre você. Eu quero saber sobre sua vida. – ela fala, colocando as pernas em borboleta e apoiando os cotovelos nos joelhos. Apoiou a cabeça nas mãos, olhando para o rapaz.
- Minha vida foi um saco. – ele fala, bufando em seguida. – Sou o único menino de três filhos, sendo o mais novo.
- Então você é o bebê da mamãe? – indaga, rindo em seguida. – E eu adoraria poder conhecê-las!
- Elas irão adorar conhecer você. – ele fala, olhando rapidamente para a garota. – Não sei quando elas virão para Londres.
- E nem eu sei quando virei. – fala, fazendo bico. – Mas podemos marcar...
E Liam assentiu, continuando a contar sobre suas histórias na infância, ficando ali por algumas horas. Mas eles não se importavam, já que tinham um ao outro para companhia, e ele não queria estar em outro lugar a não ser ali, com .


The One with the Movies

“I have a dream, a song to sing
To help me cope with anything.
I Have a Dream – ABBA.”


Vinte e quatro de janeiro de 2014.
O carro que Sarah mandou buscar as meninas no hotel chegou no horário correto, demonstrando que não seriam tolerados atrasos e que a pontualidade britânica era indispensável.
foi a primeira a entrar no carro, sentando na janela. Ao seu lado, conversava com a mãe pelo Whatsapp, e ajeitava insistentemente seu vestido.
Atrás delas, digitava uma mensagem para Payne, avisando que poderiam se encontrar à noite. estava com seus fones de ouvido, distraída demais do que acontecia ao seu redor. Não tivera uma boa noite de sono como esperava, e aquilo refletia no seu humor matinal: ficava incomunicável.
As quatro deram “bom dia” para o motorista, que parecia ter um pouco mais de quarenta anos. Poucos cabelos grisalhos, barba rala e os óculos tampando os olhos. Ele usava um smoking que parecia ser feito sob medida.
Ele dirigiu por cerca de quarenta minutos, já que o trânsito na capital londrina era infernal a qualquer hora do dia, ainda mais se tratando de uma sexta-feira.
O carro estacionou perto de um bistrô charmoso. Desceram do automóvel e caminharam até o estabelecimento, encontrando Sarah sentada mexendo em seu iPad. Estava distraída no eletrônico que só notou a presença das cinco quando puxou uma cadeira ao seu lado para poder se sentar.
- Olá meninas! Como estão? – Sarah indaga, ajeitando os cabelos medianos, colocando algumas mechas para trás das orelhas, ajeitando os óculos de grau em seu rosto. – Michael disse que não poderá vir por algum problema com sua filha. Podemos começar?
estava no meio, entre e , enquanto estava ao lado da ruiva e estava ao lado de . O garçom colocou as entradas, que eram torradinhas com ervas.
- Precisamos falar de nome. The Heathers é um ótimo nome. – Sarah fala, olhando algo em seu tablet. – Quem deu a ideia?
- Foi uma ideia conjunta. – fala, e todas as outras concordam com a cabeça.
- Ok agora nós precisamos de um single de estréia. – Sarah fala, bloqueando o aparelho eletrônico que estava em suas mãos.
- Ainda não o temos em mãos, mas...
- Tudo bem, , né? – Sarah indaga, interrompendo a baixista, que apenas assentiu. – Temos duas semanas para conseguirmos uma letra e gravarmos. Marcarei para vocês uma entrevista com Nick Grimshaw e Jonathan Ross.
- Jonathan Ross?! solta frase num tom de voz contido, tentando não pirar ao pensar na possibilidade de aparecer na televisão e na internet, visto que o programa é visto mundialmente.
- Nick Grimshaw? – indaga ao mesmo tempo em que arregala seus olhos e abre a boca em um perfeito O.
O radialista mais famoso de todo mundo, entrevistou famosos conhecidos mundialmente e mantinha amizade com vários deles, inclusive com os rapazes da boyband One Direction. Estava acostumada a ver fotos do locutor junto de Harry Styles e Rita Ora por algum pub da capital inglesa.
- Vocês têm redes sociais? – Sarah indaga, mexendo no cardápio que um garçom trouxe para a mesa há alguns segundos. – São bloqueadas?
- Somente a minha. – fala pela primeira vez.
- Depois do incidente com Harry Styles. – fala, e a loira assente em silêncio, apenas maneando a cabeça. – Mas acho que agora não teremos problemas com fãs.
- Eu espero que não... – Sarah fala, fazendo um bico por alguns segundos. – Assim que chegarem ao hotel, vocês irão desbloquear todas as redes sociais.
- E se houverem comentários maldosos? – indaga.
Não toleraria ser perseguida mais uma vez pelas fãs da boyband. Aquilo já havia acabado há alguns dias e eles precisavam seguir em frente e esquecer que um dia surgiu aquele rumor.
Do outro lado da cidade, a campainha da casa de Styles tocava incessantemente, o fazendo levantar da cama e pausar o filme que assistia. Desceu as escadas praticamente arrastando seu corpo, coçando seu tronco e seus olhos, enquanto dava um jeito em seus cabelos.
- Não sentiu minha falta? – Gemma indaga assim que o cacheado abre a porta, sorrindo abertamente para o irmão caçula.
Gemma era a mais velha dos Styles. Com vinte e quatro anos, rodava o mundo com suas amigas, mas sempre que podia voltava para junto de sua mãe e seu padrasto, e, por vezes, visitava o irmão mais novo na capital, ou então, via seu pai, o que era raro, visto que Des trabalhava demais para poder ter um momento a sós com seus filhos.
- O que faz aqui? – ele indaga quando ela bate a porta da frente, colocando uma mala ao lado do sofá menor.
- Vim passar algum tempo com você, maninho. – Gemma fala, sorrindo em seguida. – Não gostou da surpresa?
- Poderia ter avisado, iria buscá-la no aeroporto. – ele fala, beijando a testa da mais velha. – Como está a mamãe?
- Reclamando de você não ir visitá-la durante suas férias. – a loira fala, bufando em seguida. – Você sabe, ela sente falta de te mimar.
- E eu sinto falta de ser mimado... – Harry fala, dando de ombros em seguida. – Mas eu vou arrumar um tempo antes dos ensaios da turnê.
- Tocar em estádios, que máximo! – a mais velha fala, batendo palmas em seguida. – Eu queria tanto ir... Quem sabe com alguns amigos...
- Nem pensar, Gemma! – Harry protesta, fazendo a irmã bufar. – Eu posso arrumar para você, mamãe, Robin e nosso pai, mas pros seus amigos não. Nunca mais.
- Ah, por quê? – ela indaga, jogando seus pés por cima da mesinha de centro, onde havia um vaso modesto que uma das irmãs de Louis fez nas aulas.
- Seus amigos são anormais. – ele fala, cruzando os braços em seguida.
- Ah, o que eles fizeram demais? – Gemma indaga, mordendo a pele do seu dedo indicador, uma mania que adquiriu com o tempo, principalmente quando estava mentindo. – Uma festinha, apenas?
- Uma festa no camarim! Paul reclama nos meus ouvidos até hoje por causa disso! – Styles exclama, bufando em seguida. – Eles não virão mais, está avisado. E se quiserem ir aos shows, comprem os ingressos.
- E alimentar o burguês que existe dentro de você? – a loira indaga de braços cruzados e com sobrancelhas arqueadas, esperando por alguma resposta do irmão, ou alguma provocação. Em silêncio, Harry apenas concordou com a cabeça, caminhando para as escadas. – O que está fazendo?
- Assistindo filme. – ele fala, apontando para as escadas.
- Qual filme? – Gemma indaga, sorrindo de lado em seguida. – Por algum acaso você está assistindo algum filme de animação?
- E qual seria o problema se eu assistisse? – Harry indaga, fingindo desdém.
Gemma o fitou por quinze segundos. Até ele bufar, derrotado, e esticar a mão para a irmã, a chamando para fazer companhia a ele enquanto assistia Monstros S.A. no conforto de seu quarto.
Enquanto isso, no bistrô, Sarah criava uma conta conjunta no Instagram para a banda, e conversava no telefone com a mãe.
- Quando você volta querida?
- Não faço ideia, mamãe. – responde, suspirando profundamente.
Não suportava ficar longe da mãe, e era recíproco. Foram apenas elas duas contra o mundo por anos, então era esquisito ficar longe de sua progenitora por tanto tempo. Mas ela precisava se acostumar, afinal, estava ficando famosa. E cada vez mais iria viajar e ficar longe de sua mãe.
- Quando chegar, nós podemos ir à Broadway. Assistir Mamma Mia!*
- Irei comprar os ingressos o mais depressa possível. – fala, fazendo a mãe rir em concordância. – Eu preciso desligar mamãe. Amanhã eu chego aí.
- Não vejo a hora. Amo você, querida.
- Eu também amo você. – fala e logo encerra a chamada, voltando sua atenção para o que acontecia ao seu redor.
- Estava falando com sua mãe? – indaga enquanto batuca a mesa com os dedos. – Como ela está?
- Está bem, com saudades, mas vamos assistir Mamma Mia! na Broadway. fala, sorrindo de lado. – Você tem falado com seus pais?
- É raro, já que eles vivem trabalhando. Só falo com Matilda de vez em quando. – fala, ajeitando a franja.
- Precisamos falar de algo super importante: onde cada uma de vocês mora? – Sarah indaga após longos minutos em silêncio.
- Eu moro em Washington com meus pais. – é a primeira a se pronunciar.
- Eu e moramos em NY. – fala, apontando para a morena no centro.
- Eu moro em LA. – fala, cruzando os braços.
- Eu moro em Chicago. – fala, jogando seu corpo para trás na cadeira em que estava. – Por que isso importa?
- Não queremos uma distância muito grande entre vocês, entende? – Sarah indaga, e as cinco a encaram com uma enorme interrogação no rosto. – Por exemplo, os membros da One Direction moram na capital em lugares diferentes.
- Quer dizer que deveremos sair de nossas casas para morarmos mais perto uma da outra? – indaga, arqueando uma das sobrancelhas.
- Isso é bizarro. – pontua, cruzando os braços em seguida. – Eu não vou largar minha família.
- Eu nem tenho idade para isso. – fala, mordendo o lábio inferior.
- Seria mais fácil, visto que estarão juntas com mais frequência. Reuniões, aparições...
- Somente enquanto estarmos na estrada. – fala.
- Você acha que vida de famoso é assim? – Sarah indaga, soltando uma risada baixa. – Não temos essa de “enquanto estivermos na estrada”, se mandarem ter uma reunião sobre novo single ou novo álbum, terá o dia que quiserem.
E logo as cinco ficam em silêncio, digerindo a informação.
- Obviamente vocês terão algumas semanas de folga, claro. Não tratarei vocês como máquinas. E farei o máximo para que consigamos resolver tudo sem importunar as folgas de vocês. – Sarah fala, sorrindo amigável para as cinco.
- Teremos folga durante os shows? – indaga.
- Claro, não serão todos os dias, mas terão alguns. Terão algumas aparições em desfiles, programas de televisão e até mesmo premiações, mas sempre respeitando os dias de folga de vocês. – Sarah fala, passando as mãos na camisa social que usava.
- Apareceremos em premiações? – indaga, pensando em voz alta aquilo.
- Claro que sim! Serão indicadas. – a mais velha fala, sorrindo amigável para a garota. – Inclusive, eu estou fechando uma aparição de vocês no Brits*.
Os olhos de e ficaram arregalados com a notícia. A possibilidade de estar numa grande premiação como aquela trazia um peso enorme para sua carreira. E seria um grande sonho e um pequeno pontapé para suas carreiras.
- Você não está falando sério?! – fala, e Sarah sorri assentindo. – Nós cinco no Brits?
- Sim, apenas para assistirem e se acostumarem, já que vocês poderão ir aos próximos. – Sarah fala, mandando uma piscadela para a loira. – E podemos colocar vocês com grandes artistas. Já se imaginaram sentadas ao lado de Lorde ou Arctic Monkeys?
- Gosto nem de pensar. – fala, fazendo todas ali rirem.
- Podemos pedir nosso almoço? – indaga, sorrindo em seguida.
Sarah concordou e chamou pelo garçom, que prontamente apareceu na mesa delas. Cada uma delas fez seu pedido e logo o rapaz foi para a parte de trás do balcão.
- O último almoço antes do estrelato! – Sarah exclama, batendo palmas em seguida.
E todas sorriram, mal sabendo que aquilo poderia ser verdade.

(...)

Quando o carro estacionou perto da entrada do hotel Café Royal, Liam abaixou o vidro do banco traseiro, olhando para a garota parada embaixo do pequeno telhado de lona. Ela sorriu e se despediu do porteiro, que a cumprimentou com um aceno de cabeça.
Payne saiu do carro e esperou pela garota, que se aproximava. Usando um vestido formal azul Royal e um cardigan, além de saltos nos pés, a garota parou em frente a Liam, que ficou por longos segundos a examinando.
- Você está linda! – ele exclama, puxando-a pela cintura e dando um beijo rápido em seus lábios. Por sorte, não havia paparazzi ao redor, ou então teriam fotos estampando o The Sun e TMZ.
- Para onde iremos? – indaga assim que o carro começa a andar.
- Surpresa. – ele fala, beijando os nós dos dedos da garota, que rolou os olhos e sorriu. – Acho que irá gostar.
Enquanto isso, no hotel, colocava no aparelho de DVD o filme de Hannah Montana, enquanto pegava os cobertores que estavam guardados nos armários e ligava para o serviço de quarto.
- Pedi tudo que temos direito para nossa noite! – exclama, sorrindo em seguida.
- Ainda não acredito que nos abandonou para sair com um One Direction. fala, bufando em seguida.
- E qual o problema? – indaga, sentando ao lado da loira.
- Tecnicamente, deveríamos ser rivais. – fala, virando seu corpo para poder olhar para . – Nós seremos a versão feminina e melhorada da banda.
- Que porra que você está falando, ? – indaga quando senta do lado esquerdo de . – Não vamos ser rivais.
- E por que não? – Müller indaga, virando seu rosto para a vocalista, que apenas deu de ombros. – Gostou de alguém ali?
- Claro que não! – fala, fazendo careta em seguida. – Só não faz sentido nenhum o que você está falando.
- ... – começa, e levanta o dedo do meio para a baterista, levantando em seguida.
Ficaram cinco minutos em silêncio, até que ouviram toques na porta.
- Que serviço de quarto eficiente! – exclama, levantando do tapete felpudo e indo em direção a porta.
Quando abriu, arregalou os olhos. E lá estavam os quatro de cinco membros da One Direction, além de namoradas de Zayn e Louis e de Gemma, irmã de Harry. Niall cumprimentou a morena com um beijo na bochecha, entrando no quarto em seguida.
- O que fazem aqui? – indaga quando eles começam a entrar no cômodo.
O último a entrar foi Zayn e, assim que entrou, viu . Ela usava um pijama inteiro com estampa de Toy Story. Sorriu de lado ao ver que ela também o olhou, mas logo desviaram o olhar para longe.
- Viemos para fazer companhia na última noite de vocês aqui. – Niall fala, sentando na cama de casal. – Trouxemos cerveja e sorvete.
- Que junção maravilhosa! – exclama, rindo em seguida.
- Meninas, essa é Gemma, minha irmã mais velha. – Harry fala, apontando para a loira ao seu lado. – Gem, essas são: , , e .
- É um prazer conhecê-las pessoalmente, ainda mais você, . – Gemma fala, atraindo o olhar da baterista. – Fiquei sabendo da aposta entre você e o idiota do meu irmão.
- Ei! – Styles exclama, fazendo Louis rir.
- Já gostei de você, Gemma. Senta aqui comigo. – fala, batendo na almofada que estava no chão, ao lado dela. A mais velha dos Styles se sentou lá, dividindo com a loira uma manta.
Ouviram dois toques na porta e Louis foi atender, vendo um senhor com um carrinho de comida.
- Vamos precisar de mais um carrinho desses. – Louis fala para o garçom, lhe entregando duas notas de vinte libras. – Pode trazer?
- Claro! Não demoro. – o senhor fala, saindo do quarto em seguida.
entregou uma manta que encontrou no armário para Tomlinson, que sorriu enquanto olhava nos olhos da ruiva. Ficou ali por mais tempo do que o esperado, quando viu Eleanor se aconchegando sozinha na cama de solteiro. Suspirou profundamente e caminhou até sua namorada, abraçando-a por trás e colocando a cabeça dela em seu peito.
Perrie pegou a manta e caminhou em direção ao noivo. Zayn se sentou na poltrona de couro, puxando a noiva para seu colo. Aconchegaram-se corretamente naquela posição.
- você quer dividir uma comigo? Só se você quiser também... – Niall disparou, fazendo a morena rir e segurar em sua mão. Puxou-o para a cama de casal, parando ao lado de .
- Vem ! – a ruiva exclama, batendo na parte disponível ao seu lado na cama. A vocalista sorriu e se levantou do chão, sentando ao lado da amiga.
Harry, notando que havia ficado sozinho, bufou, sentando numa ponta da cama de solteiro, onde Louis não ocupava o espaço.
- , Gemma, o Harry ficou sozinho! – Tomlinson exclama, atraindo o olhar das duas.
- Que pena! – exclama, fazendo Zayn gargalhar baixinho.
- ! – exclama. – Divide com ele, o que custa?
- Tudo. – responde. Sustentou um olhar por longos segundos com , e logo suspirou derrotada. – Ok, Styles, pode vir.
E Harry se levantou, caminhando em passos rápidos para ficar ao lado da baterista, que se afastou rapidamente.
deu play no filme, escutando reclamações dos membros da banda, que esperavam um filme melhor.
- Vocês estão reclamando do filme da Hannah Montana? – indaga, fazendo careta em seguida. – Vocês são doentes?
- Pensei que seria um filme de terror. – Harry fala. – Assim eu poderia...
- Me agarrar durante o filme? – indaga, olhando para o cacheado. – Para sua informação, eu adoro filmes de terror.
- Essa é verdade. – fala, dando de ombros em seguida.
- Pode desistir, Harold. Você não vai conseguir me conquistar. – fala, mandando uma piscadela para o rapaz, que bufou e rolou os olhos.
- Ei! Só eu posso chamá-lo assim! – Louis exclama.
E logo inicia uma discussão, que durou por aproximadamente quinze minutos, até o serviço de quarto aparecer novamente.
Zayn foi o responsável – depois de uma disputa acirrada de Jokenpô com seus companheiros de banda – por pagar o garçom, lhe dando uma nota de cinquenta libras. O senhor saiu sorrindo e satisfeito, não fazendo ideia de quem era o rapaz e nem de quantas notas daquela ele teria guardada.
Cada dupla – e o trio – teve direito a um pote de sorvete e outras guloseimas, além de salgadinhos e cerveja. A partir dali, foram longos momentos em silêncio, até que começasse as músicas e elas cantassem com vontade.
- Você sabe a coreografia? – indaga ao irlandês ao seu lado, que a fitava com certa curiosidade. Ele negou, fazendo-a puxar sua mão e fazê-lo levantar. – Você pode aprender.
E enquanto a morena dançava e Niall seguia ridiculamente seus passos, todos ao redor percebiam que dali poderia surgir uma amizade e, quem sabe, no futuro, um amor.
os acompanhou, junto de . E lá estavam os quatro dançando, enquanto filmava aquilo, colocando em seu Snapchat.
- está perdendo isso! – fala enquanto filma, rindo quando quase cai em cima de Zerrie.
Enquanto isso, no restaurante, Liam havia acabado de pagar a conta, enquanto digitava alguma mensagem em seu celular para uma de suas amigas, avisando que estava saindo dali.
- O que acha de darmos uma volta? – Payne indaga, atraindo o olhar da garota. – A noite está linda, e eu não quero me despedir de você.
As bochechas de coraram e ela concordou, levantando com a ajuda do rapaz, e logo eles se levantaram, caminhando em direção a porta. Em nenhum momento, foram incomodados por pessoas que queriam fotos ou autógrafos, mesmo que Liam adorasse ser tietado por suas fãs.
Saíram e avistaram o segurança, que os aguardava em frente ao carro. Liam acenou com uma de suas mãos, avisando que não precisariam do automóvel naquele momento.
- Você já conheceu o que de Londres desde que chegou? – Liam indaga, entrelaçando seus dedos com os da garota, sentindo uma corrente elétrica percorrer seu corpo por completo.
- Ah, além do parque Holland e alguns estúdios, acho que mais nada. – fala, soltando um suspiro derrotado. – E eu logo voltarei para casa.
- Então lhe levarei para um lugar lindo. – Payne fala, caminhando mais depressa.
- Aonde? – indaga ansiosa por aquilo.
- Surpresa. Você vai gostar. – ele fala, apertando a ponta do nariz gelado da garota, que se encolheu com o toque.
Concordou com tudo aquilo e apertou sua mão, deixando ser levada pelo rapaz pelas ruas parcialmente desertas da capital inglesa, com exceção de alguns adultos que ali caminhavam para voltar para casa. Nenhum se preocupava em saber quem caminhava apressado por aquelas calçadas estreitas, nem mesmo adivinhavam que era um cantor da maior boyband daquela década.
- Se acalma! – exclama pela quarta vez desde que começaram a andar, rindo em seguida. Liam a fitou com um sorriso largo em seu rosto, ficando parado por alguns segundos. – Chegamos?
E ele concorda, dando espaço para ela, que arregalou os olhos.
- Bem vinda à Ponte de Waterloo. – ele fala enquanto caminham.
- Liam, isso é muito lindo! – exclama, sorrindo abertamente.
No oeste, o Big Ben marcava dez e vinte da noite, e o London Eye estava totalmente iluminado. No norte, estava a Somerset House. As luzes dos apartamentos contrastavam com as dos carros, que faziam sua rota de sempre.
não sabia há quanto tempo estava assim, maravilhada, mas sabia que era bastante quando sentiu a mão de Liam por cima de seus ombros, fazendo um afago delicioso. Ela sorriu, olhando para o rio Tamisa, que corria embaixo deles.
- A Ponte de Waterloo foi nomeada assim em memória da vitória britânica na Batalha de Waterloo em 1815. – Liam fala, apoiando sua cabeça no ombro da garota, que sorriu, sentindo os braços dele rodearem sua cintura.
- My, my, at Waterloo Napoleon did surrender. Oh yeah, and I have met my destiny in quite a similar way. cantarolou, virando seu tronco para poder olhar para Payne, que já sorria.
- Você cantando ABBA*? – Liam indaga, acariciando as costas da garota, que rolou os olhos.
- Existem coisas sobre mim que você não sabe Liam Payne. – ela fala, apertando a bochecha do rapaz, que sorriu.
Parecia um casal apaixonado no início de namoro, onde tudo era uma lua de mel. Ninguém desconfiava que não fosse nada daquilo.
- Que tal fazermos algo? – Liam indaga, apoiando-se no muro de concreto que dava para o rio.
- Tipo...? – indaga, parando ao lado do rapaz.
- A cada dois dias, falaremos uma curiosidade sobre nós. Por mensagem, ligação ou pessoalmente. – Liam fala, olhando nos olhos de . – O que acha?
- Gostei! E eu começo: eu tenho medo de escuro. – diz, escondendo seu rosto em seguida.
- E eu tenho medo de colheres. – Liam fala, fazendo a garota gargalhar. – Não venha criticar.
- E eu não irei. – ela fala, dando de ombros em seguida.
Payne perdeu dois minutos olhando minuciosamente cada detalhe do rosto de . Não podia acreditar quão bonita aquela garota era, ou tentava não acreditar.
- O que houve? – indaga, sorrindo de lado para o rapaz. Ele apertou sua mão, puxando-a para si e beijando os nós de seus dedos.
- Você é tão bonita. – ele fala com a voz baixa, deixando com que um arrepio percorra o corpo da garota. Ela sorriu, sentindo as bochechas queimarem diante daquele elogio.
Liam aproximou-se da garota, colocando uma de suas mãos em sua cintura, enquanto a outra ia para suas costas, fazendo um carinho gostoso por alguns segundos.
- O que você está esperando? – indaga num tom de voz contido, pouco se importando com os seguranças de Liam logo atrás deles, encostados na mureta da ponte e observando o céu estrelado.
Liam sorriu e logo uniu seus lábios, sentindo o gosto da sobremesa que pediram no restaurante há alguns minutos. Ficaram ali por algum tempo, até que o ar se fez necessário e eles se separaram.
- Venha, vamos tomar um sorvete. – Liam fala, puxando pela mão, que tentava agir normalmente depois de tudo aquilo.
Como era possível que ele agisse com normalidade após beijar alguém?
Caminharam com pressa até uma sorveteria, que estava com alguns casais adolescentes por ali, conversando e se beijando, coisas comuns da adolescência.
Algumas meninas despertaram de suas conversas, observando o astro da One Direction caminhando com alguma garota, enquanto segurava sua mão, e sendo seguido por seus seguranças.
Duas pegaram seus celulares, fotografando o cantor, que estava concentrado em olhar o cardápio e os sabores de milkshakes, enquanto olhava para a televisão, ainda de mãos dadas com Payne.
- O que você deseja senhorita? – Liam indaga, olhando pela primeira vez após cinco minutos no rosto de .
- Um sundae de morango. – responde, fazendo o rapaz sorrir e assentir.
- Boa noite! – o atendente exclama automaticamente, e, após alguns segundos, percebeu quem era. – Droga você é Liam Payne!
- Um prazer conhecê-lo...
- Heath. – o garoto de cabelos loiros e sardas nas bochechas diz, mostrando o crachá na sua blusa.
- Igual Heath Ledger? Gostei! – Liam exclama, sorrindo para o rapaz, que sorriu abertamente, totalmente idiota com aquele momento que estava vivenciando. – Eu gosto dos filmes dele.
- O Coringa dele foi sensacional. – Heath fala, sorrindo em seguida. – O que desejam?
- Um milkshake de caramelo e um sundae de morango. – Payne fala, pegando a carteira no bolso traseiro da calça que usava.
foi mais rápida, pegando a nota de vinte libras que estava em sua bolsa, entregando ao atendente. Aquilo fez Liam bufar, além de rolar os olhos e apertar a cintura da garota.
- Eu que queria pagar! – Liam exclama, beijando a bochecha da garota.
Aquilo seria uma maravilha e tanto para os tablóides.
- Não vejo motivo. – ela fala, sorrindo em seguida.
Ficaram ali por quinze minutos. sentou-se na banqueta que estava ali, e Liam ficou entre suas pernas, enquanto ela estava abraçada ao seu tronco, encostando a cabeça em seu peito.
Eles pareciam realmente um casal. E todos ali confirmariam, se fosse possível.
Quando os pedidos chegaram, agradeceram e caminharam para o lado de fora, encontrando um banco de praça.
- Posso provar? – indaga, apontando para o milkshake do rapaz, que assentiu e esticou o canudo para a garota. – Delicioso...
- Eu sei que sou... – Liam fala, arrancando uma risada escandalosa da guitarrista. – Posso provar seu sundae?
ponderou por alguns segundos, até que concordou, colocando um pouco de sorvete com calda de morango na colher, esticando até Payne, que logo pegou.
- Muito bom. – ele fala, sorrindo em seguida.
- Acho que já está na hora de irmos... – fala enquanto finaliza seu sorvete, depois de longos minutos em silêncio, apenas apreciando a vista, a companhia de Payne e o geladinho daquele doce. Nada mais poderia ser tão perfeito para ela.
Pegou seu telefone e viu algumas ligações de , além de . Desbloqueou o aparelho, apertando para ligar para a ruiva.
- Bonne nuit.
fala, rindo em seguida.
- É boa noite em francês, caso você não saiba.
- O que aconteceu? – indaga, atraindo o olhar preocupado de Liam.
- Nada. Só temos membros da One Direction no nosso quarto de hotel discutindo sobre qual filme iremos assistir agora.
- O quê? A banda está aí? – indaga, arregalando os olhos, e Liam repetiu o ato.
- Sim! E eles não sabem qual filme querem assistir. Enfim, como está sendo?
- Nós já vamos embora. – fala, fazendo Liam soltar um suspiro derrotado.
- Ah, não! Vocês não devem voltar agora.
A voz de Niall se fez presente do outro lado da linha, assustando , que riu pouco tempo depois.
- E por que não? – indaga, arqueando uma das sobrancelhas, mesmo sabendo que o irlandês não a via.
- Porque eu quero ver por quanto tempo e Harry conseguem dividir uma manta sem se matarem.
Aquilo fez gargalhar. A possibilidade de e Harry estarem se dando bem era quase que nula e impossível. Queria estar ali para ver com os próprios olhos.
- Se vocês chegarem acabará com tudo.
- Mas precisamos ir, Niall. – a morena fala, fazendo o loiro bufar do outro lado da linha.
- Já que fui derrotado, tragam cerveja.
riu, concordando e encerrando a ligação. Fitou Liam por alguns segundos, até perceber que precisavam realmente ir embora.
- Poderíamos ficar aqui a noite inteira. – Liam fala enquanto intercala o olhar entre a mão esticada da garota e seu rosto.
- Mas é perigoso. – ela fala, sorrindo em seguida.
- Então vamos para meu apartamento. – ele fala, fazendo a garota negar com a cabeça.
- Vamos logo Liam! – e ela segura na mão dele, puxando-o para se levantar do banco.
Avistaram os seguranças e Liam apenas maneou a cabeça, o que deu a entender que iriam embora.
Durante o caminho, trocaram carícias singelas e discretas, enquanto olhavam para as paisagens pelas janelas da parte de trás do carro. endireitou a postura quando avistou a entrada de seu hotel, vendo que estava vazio àquela altura da noite.
- Vamos entrar. – Liam fala, fazendo os seguranças concordarem em silêncio.
Seguiram pelo saguão, até encontrarem o gerente do hotel, que conversava com um dos carregadores de bagagem.
- Boa noite, senhorita. – o homem diz, sorrindo cordial. – E você não é...
- Isso mesmo! – exclama, sorrindo em seguida. – Iremos subir ok?
O mais velho concordou, e logo eles caminharam para o elevador, que estava parado no andar. sorriu ao cumprimentar um hóspede que estava ali com eles, apertando o botão de seu andar.
O caminho até o andar do quarto da girlband não demorou muito, o que impediu de Liam se aproximar ainda mais da garota.
Quando colocou o cartão magnético na porta, todos olharam para os dois. Liam segurava um engradado de Corona, enquanto carregava uma sacola com Doritos e outros salgadinhos industrializados.
- Vocês demoraram! – fala, puxando para perto de si. – Estamos decidindo qual filme.
- Vocês assistiram Hannah Montana sem mim? – indaga, segurando a capa do DVD, fazendo beicinho e fingindo desapontamento.
- Você quem escolheu namorar. – fala, dando de ombros em seguida.
Aquela frase fez corar violentamente, enquanto Payne sorria de orelha a orelha, olhando para a morena.
- Podemos assistir Invocação do Mal? indaga, sorrindo travessa.
Ela era a única das amigas que não sentia medo, ao contrário de , que ficava apavorada. Aquela seria a deixa para Horan ficar ainda mais colado na garota.
- Ah não... – fala, escondendo o rosto com a manta que dividia com o irlandês.
- Você vai ficar comigo. – Niall fala, olhando para a garota, que rolou os olhos.
- Ótimo, agora serão os dois com medo. – Tomlinson fala, arrancando risada da namorada e de Zayn.
- Podemos assistir logo? – Gemma indaga, não dando tempo de Niall responder Louis ou fazer algum comentário sarcástico.
colocou o DVD no aparelho e correu para ficar do lado de , que estava quase caindo no sono. Preguiça era algo predominante na garota, além de ter a capacidade absurda de dormir em qualquer lugar.
- Vou dormir e boa noite para vocês. – fala, cobrindo metade do rosto e encostando a cabeça no travesseiro, fechando os olhos em seguida.
Zayn perdeu quinze segundos olhando para , que estava virada para ele. Esqueceu que sua noiva estava em seus braços, concentrada nas cenas iniciais daquele filme de terror.
No chão, havia terminado com o pote de sorvete que dividia com os Styles. Apoiou a cabeça no fim do colchão, olhando para o teto por longos segundos.
- Você está bem? – Harry indaga, atraindo o olhar da loira.
- Estou bem Styles. – ela fala, franzindo sua testa.
- Quer alguma coisa? – o cacheado indaga mais uma vez, olhando nos olhos da baterista.
- Nada. Pra que tanta preocupação? – indaga, arqueando uma das sobrancelhas. – Vai ser difícil você me conquistar, Harold.
- Eu só quero ser legal. – Harry fala, dando de ombros em seguida. – Já que você não aceita, então...
E logo ele se levantou, caminhando para perto da porta do quarto, pulando as duplas que estavam espalhadas no caminho.
- Deita aqui comigo. – Louis fala, apontando para o espaço vazio na cama de solteiro.
Harry negou, sentando no chão, encolhido pelo frio que sentia. Sentiu o olhar de Liam e , que estavam abraçados no chão ao lado da cama de solteiro.
Aquilo durou cinco minutos, até caminhar para perto do cacheado. Todos olhavam para a cena, atentos, até mesmo , que se preparava para levantar e separar os dois, caso houvesse alguma briga.
Müller sentou ao lado de Styles, carregando uma coberta de ursinhos que achou no fundo da mala naquela manhã. Cobriu suas pernas, deixando o resto para Harry, que ainda não sabia o que fazer naquele momento.
- Aceita logo isso. – ela fala, bufando em seguida.
E Harry colocou a coberta em suas pernas, mantendo uma distância segura da garota. Gemma olhou para os dois por algum tempo, depois deu de ombros e voltou a prestar atenção no filme.
- Por que fez isso? – Harry indaga sussurrando no ouvido da baterista, que apenas suspirou.
- Porque eu quis. – ela fala, dando de ombros em seguida. – E eu fui...
- Uma idiota? Concordo plenamente! – Harry exclama, fazendo a loira rolar os olhos.
- Uma grossa, mas você merece. – ela fala, aumentando o tom de voz, atraindo olhares de todos ali. – Você não sabe aproveitar um minuto de minha boa vontade.
- E você tem boa vontade? – ele indaga, arqueando a sobrancelha. – Interessante...
- Ah, vai tomar no seu cu! – exclama, levantando e caminhando para fora do quarto, enrolada no cobertor.
Quando ela fecha a porta, Harry percebe que seria difícil de lidar com tudo aquilo. E, por algum momento, pensou em desistir. Ele poderia largar tudo aquilo e viver normalmente sua vida, sem ter que fingir algum tipo de simpatia para a garota.
Mas, dentro dele, uma voz dizia que ele deveria continuar. Que ele deveria ficar ali. E, bom, essa era a voz que ele ouvia.
Levantou do chão, caminhando para o lado de fora do quarto. Fechou a porta e caminhou até o elevador, que não ficava tão distante do quarto. Um alívio não ter de se importar com fãs naquele andar.
Apertou o botão para o térreo e logo as portas de metal se fecharam. Ele ficou se encarando no espelho recém limpo do cubículo por alguns minutos, até as portas se abrirem novamente e ele ver que havia chegado ao seu destino.
Já era quase meia noite, o saguão estava parcialmente vazio, exceto pela presença de funcionários.
- Olá, vocês viram uma garota enrolada num cobertor andando por aqui? – Harry indaga assim que para em frente ao gerente do hotel.
- Acho que ela foi para o restaurante. – uma garota ao lado do gerente fala, sorrindo amigável.
- Obrigado. – Styles fala, correndo em seguida.
Chegou ao restaurante pouco tempo depois e seus olhos rodaram pelo lugar. Apenas garçons estavam por ali, guardando as cadeiras, e o pianista, que estava de pé guardando suas partituras.
Estreitou os olhos quando viu sentada em frente ao piano, encarando as teclas. Ficou ali parado por longos segundos, até que ela começasse a tocar uma música desconhecida por ele.
Ela tocou por no máximo dois minutos, até parar e ser aplaudida pelo pianista, a fazendo sorrir envergonhada. Aquilo fez Harry sorrir e aplaudir, e precisou de alguns segundos para reconhecer quem era aquela pessoa.
- Precisamos conversar. – Harry pontua, puxando uma cadeira para ficar ao lado da loira, que sentiu um nervosismo por estar tão próxima do cacheado.
O que estava acontecendo com ela, afinal?

*¹ “Mamma Mia!”: É um musical escrito por Catherine Johnson e dirigido por Phyllida Lloyd, baseado nas canções do grupo pop sueco ABBA.
*² “Brit Awards”: Geralmente chamado de The BRITs, são os prêmios anuais de música popular da British Phonographic Industry.
*³ “ABBA”: É um grupo sueco de música pop, ativo em 1972-1982.


The One at Harry's Birthday

“Tell em it’s my birthday
When I party like that.
Selena Gomez – Birthday.”


Primeiro de fevereiro de 2014.
Harry acordou com o barulho de seu telefone, indicando que alguém o ligava. Bufou quando percebeu que deveria atender, ou então o barulho iria continuar.
- Alô? – Styles indaga, colocando o telefone em seu rosto e torcendo para que ele não caia dali.
- Olá querido! Feliz aniversário.
A voz de Anne fez Harry sorrir, mesmo com todo o cansaço presente em seu corpo. Mesmo longe um do outro, sua mãe fazia questão de sempre manter contato, para que pudesse amenizar a saudade que sentia do filho caçula. Segundo ela, ele havia saído cedo demais de sua asa para o mundo, e sentia falta de mimá-lo.
- Eu nem acredito que você está completando vinte anos! Parece que foi ontem que você ficava correndo pela casa atrás de Gemma.
- Como está a senhora? E Robin? – Harry indaga, mudando o assunto rapidamente. Se desse atenção, ela falaria por horas, e choraria no telefone, e aumentaria a vontade de Styles de largar todos ali e correr para Holmes Chapel.
- Estamos bem, e com saudades de você e de Gemma. Ela está bem? Você está bem?
- Estamos bem também. Acho que ela está dormindo, pois saímos ontem para comemorar, já que hoje estou indo para Austrália. – Harry fala, sentando na cama e coçando o rosto, percebendo que não poderia voltar a dormir.
- Oh, meu Deus! Eu te acordei querido? Eu sinto muito!
- Tudo bem, mamãe. Eu preciso arrumar algumas coisas. – Harry fala, olhando para as malas ainda vazias no canto de seu quarto.
- Você e sua mania de sempre deixar tudo para cima da hora.
Ouviu a risada de sua mãe, o que o fez sorrir. Sentia tanta saudade de sua mãe que isso tomava conta de seu corpo diversas vezes. Fazia o que amava, e amava o que fazia, mas ele sentia falta de quando tudo era mais simples.
Falaram por mais alguns minutos, até que Harry precisou desligar, pois sua barriga já estava gritando por algum alimento. Levantou de sua cama e calçou seus chinelos, colocando uma camisa qualquer que achou pelo quarto e saindo do cômodo.
Caminhou até as escadas estranhando o silêncio no qual a casa se encontrava. Era onze da manhã, e, normalmente, Gemma estaria ouvindo suas músicas no Home Theater e acordando metade da vizinhança com suas melodias e cantorias.
Chegou ao andar de baixo observando tudo em volta. Tudo estava arrumado, até demais. Procurou por algum bilhete de sua irmã, mas não havia nada. Ela avisaria caso fosse para algum lugar, certo?
Antes que pudesse ir para a cozinha, ouviu algum barulho alto, e logo a gargalhada inconfundível de Louis Tomlinson preencheu seus ouvidos.
- Calem a boca! – Harry ouviu sua irmã falar num tom de voz contido.
- Niall, olha a merda que você fez! – Liam fala furioso. – Agora não poderemos fazer a surpresa.
- Que surpresa? – Styles indaga assim que entra na cozinha, assustando o irlandês e Malik, que estava atrás de uma cadeira, próximo a pia.
- Essa. SURPRESA! – Louis exclama, pulando em direção ao cacheado. – Feliz aniversário, Harold!
Tomlinson o abraçou, e, em seguida, foi a vez de Payne.
- Parabéns, Styles. – Zayn fala após chegar perto do companheiro de banda, abraçando-o em seguida.
- Parabéns, maninho! – Gemma exclama, bagunçando ainda mais os cabelos do irmão mais novo. – Seria uma grande surpresa, mas seu amigo estragou tudo.
- Sempre é a culpa do irlandês. – Harry fala, sorrindo em seguida. – Mas seria surpresa se ela fosse concluída. O Niall sempre consegue estragar as festas surpresas da banda.
- Ei! – Horan exclama, batendo no braço do aniversariante. – Na da Eleanor, quem colocou o bolo em cima da mesa de centro? O Zayn!
- Em minha defesa, eu não sabia que teria um cachorro! – Malik exclama, dando de ombros em seguida.
- Mas ele avisou! Tommo avisou duas vezes, Zayn! – Liam exclama, fazendo o número dois com os dedos da mão esquerda.
- Eu só sei que eu gastei um dinheiro naquele veterinário. E ele ainda pediu que eu tirasse fotos para clínica dele. – Louis fala, rolando os olhos em seguida. – Cara, meu cachorro estava passando mal de tanto comer bolo e ele me quer como garoto propaganda.
- Talvez saiba que você é um completo animal. – Niall fala, arrancando gargalhadas dos amigos, menos do mais velho, que deu uma tapa em sua nuca.
- Adoraria ver mais os momentos de crianças entre vocês, mas vocês precisam se arrumar para irmos pra Austrália. – Gemma fala. – E ainda precisamos limpar isso aqui.
- Quem sujou que limpe. – Harry fala, dando de ombros em seguida. – Aliás, irei arrumar minhas coisas.
- Insensível! – Louis grita quando Harry começa a subir as escadas para seu quarto novamente.
Arrumou suas coisas ouvindo as reclamações de Niall e as baixarias que Louis falava do andar de baixo, fazendo-o rir em diversos momentos. Assim que terminou de arrumar sua bagagem, decidiu tomar um banho, mas, antes foi mexer em seu Instagram, que estava lotado de mensagens de fãs, além de alguns amigos o marcando em fotos e desejando feliz aniversário.
Rolou o feed, e logo uma foto de apareceu em sua tela. Ela estava séria, olhando para a câmera, e usava um gorro na cabeça, além de uma jaqueta que parecia ser bem confortável. Ponderou por alguns segundos, antes de apertar o coração que ficava embaixo da foto, rolando a tela para ver as fotos de outras pessoas que ele seguia.
Levou quinze minutos ali, até perceber que estava ficando atrasado. Tomou um banho rápido e colocou uma roupa confortável para a viagem de horas, optando por usar um gorro que achou no fundo de uma gaveta. Pegou suas duas malas medianas e desceu as escadas com certa dificuldade, carregando no bolso do casaco seus documentos, já que a passagem sempre ficava nas mãos de Paul ou outro membro responsável pelos meninos. Geralmente era o Paul.
- Ei, por que tem prints de que você curtiu uma foto da ? – Niall indaga assim que o caçula aparece na cozinha, que havia acabado de ser limpa.
- As pessoas são rápidas! – Harry exclama, pegando uma banana na fruteira ao lado da geladeira. – E não foi nada demais. Eu apenas curti.
- Isso Harry, alimenta meio milhão de fãs que estão loucas para destilar seu ódio para cima da garota. – Gemma fala, batendo no ombro do irmão.
- Ei! Elas não fariam isso. – Harry fala, terminando sua banana e jogando a casca no lixo.
- Ah, algumas fariam. Você lembra o que fizeram com ela no Walmart! – Liam exclama, terminando de fritar os ovos para o café completo da banda, antes de pegarem a estrada para o aeroporto.
- Eu espero que nada aconteça. – Louis fala, colocando panquecas no prato.
- Louis, a Eleanor vai para Austrália? – Gemma indaga, mudando o assunto, sabendo que seu irmão estava se martirizando por aquilo.
- Não. Ela tem alguns compromissos da faculdade. – Louis fala, dando de ombros em seguida. – E como são apenas quatro dias, dá para aguentar.
- E você, Zayn? – Gemma indaga, atraindo a atenção do moreno, que, até então, estava concentrado em brincar com os mirtilos que estavam em seu prato.
- O quê? – ele indaga confuso, arqueando uma das sobrancelhas.
- A Perrie vai para Austrália? – Gemma indaga novamente, vendo o rapaz negar com a cabeça. – Eu não acredito que ficarei com um bando de garotos.
- Volta para Holmes Chapel então. – Harry fala, colocando seu cereal preferido na tigela e, em seguida, colocando o leite morno.
Era um gosto um tanto peculiar, como Niall falava, mas era algo que Styles não abandonava.
- E perder a oportunidade de conhecer Austrália? Nem pensar! – a mais velha diz, sorrindo em seguida.
- Eu acho aquele lugar esquisito demais. – Liam fala, comendo um pedaço de sua panqueca.
- Ah, você fala isso, pois ano passado foi pra lá com roupas de frio. – Louis fala, começando a gargalhar.
- Isso é porque ele é burro. – Niall fala, fazendo Gemma rir. – Gemma, por que seu cabelo está colorido assim?
Todos os cinco olharam para a garota, que rolou os olhos e soltou o rabo de cavalo que usava, mostrando o cabelo recém pintado, num degradê super interessante de azul e roxo.
- Não acredito que você só viu agora. – Louis fala, bebericando seu chá.
- Depois eu que sou o burro. – Liam fala, fazendo Zayn rir.
- Você é burro, mas para geografia. – Tomlinson fala, dando de ombros em seguida.
- Cala a boca, Tommo. – Liam fala, batendo na coxa do amigo, que gritou de dor. Nem Liam percebeu a força que foi depositada naquele ato.
Terminaram de tomar café em meio aos dramas de Liam pela tapa de Louis e com Harry avisando que só iriam embora se lavassem toda a louça utilizada, incluindo as dele, que não lavaria nada, pois era seu aniversário.
A porta de entrada se abriu e Harry sentiu pequenos braços apertarem suas pernas, o impedindo de se locomover. Olhou para baixo, avistando Lux. Na porta, estava Tom e Lou, e Paul vinha logo atrás do casal.
- Feliz aniversário! – Lux falou assim que soltou o mais velho. O cacheado a pegou no colo, beijando sua bochecha diversas vezes.
- Quer dizer que você vai viajar conosco? – Gemma indaga assim que chega à sala, acariciando os cabelos da pequena, que sorriu envergonhada e concordou com a cabeça.
- Já estamos atrasados. – Paul fala ao entrar na sala de estar, abraçando Harry rapidamente. – Parabéns garoto. Agora, vamos!
E lá estava eles indo colocar as malas no carro de trás, onde estava Mark dirigindo e outro segurança para ajudá-lo em alguma outra coisa.
Zayn foi o primeiro a entrar na pequena van, sendo seguido por Niall e Liam. Nos dois bancos do meio, Harry e Louis se espremeram, enquanto Paul ia à frente com outro segurança. Gemma havia sido mandada para o terceiro carro, onde estava Tom, Lou e Lux, além de outros membros do staff.
A viagem foi rápida, visto que o trânsito naquele horário estava agradável, algo realmente raro na capital inglesa. Durante o caminho, Paul foi dando instruções para os garotos, já que não sabia a situação do aeroporto do lado de dentro.
Conforme chegavam, avistaram alguns paparazzi, e eles logo começaram a correr atrás do carro, colocando as lentes de suas câmeras caríssimas nas janelas do automóvel, tentando alguma foto dos membros da boyband.
Saíram do carro com pressa, entrando no prédio em seguida, para o total desespero de seus seguranças.
Heathrow estava abarrotado de fãs. Dezenas delas, que gritavam em plenos pulmões alguma música da banda, exibindo cartazes manuais e pôsteres de revistas, além de carregarem câmeras fotográficas e smartphones.
Caminharam acenando para as fãs, que entoaram um coro de Kiss You, desesperando seguranças do aeroporto, que não conseguiam conter os delírios de dezenas de garotas.
À pedido de Paul, não puderam se aproximar e tirar fotos como de costume, visto que estavam atrasados para o embarque e que, caso houvesse uma aproximação, poderia ocorrer um acidente sério. E tudo que os cinco garotos não queriam era serem culpados por algo que acontecesse com suas fãs, certo?
Fizeram o check-in, passaram pelo raio-X e logo embarcaram, um avião fretado especialmente para a banda e staff. Tudo para o conforto absoluto de um voo longo.
- Fala aí, cara! – Dan, o guitarrista, fala, cumprimentando Styles. – Feliz aniversário!
E logo Jon, Josh e Sandy vieram o cumprimentar, e Harry não sabia o que fazer além de rir e agradecer. Nunca soube como agradecer um elogio ou como reagir quando lhe desejavam parabéns, e isso vem desde a infância.
Pouco tempo depois, logo estavam todos preparados para decolarem.
Em solo americano, dirigia o carro que as levava para o aeroporto. Estavam atrasadas – como de costume – para um voo importante, onde iriam encontrar Sarah e mostrar o primeiro single da banda.
- Esse trânsito está infernal. – fala no banco da frente, e , atrás dela, concorda. – E Sarah vai nos matar.
- Ela não pode matar quem lhe dá dinheiro. – fala, dando de ombros em seguida. – Eu ainda nem acredito que ela veio nos buscar. Ok, nós sabemos o caminho.
- Que mau humor insuportável. – fala, bufando em seguida. – Para de reclamar, !
- E eu estou reclamando? Estou apenas comentando. – a vocalista fala, fazendo a amiga bufar mais uma vez. – Você deveria estar ansiosa, já que pode ver seu namoradinho.
- Ah, cala a boca. – fala, colocando uma das mãos na boca da amiga, que mordeu os seus dedos.
Após alguns minutos, estacionou o carro, e todas saíram carregando suas malas de rodas e seus travesseiros de viagem, além de celulares e fones de ouvido.
- Estão atrasadas! – Sarah exclama quando as cinco se aproximam. – Querem algo para comer? Starbucks?
E logo elas foram para a cafeteria que havia ali perto. Tomaram um café com muffins e logo foram para a área de embarque. Por sorte, Sarah havia feito o check-in algum tempo antes delas chegarem, ou então enfrentariam uma fila gigantesca.
Embarcaram e logo se sentaram em seus lugares, na primeira classe, algo que elas nunca sonharam em fazer.
- Estamos na primeira classe! – exclama num tom de voz contido para , que se sentava na janela, enquanto sentava na ponta.
No banco traseiro, se sentava na janela, enquanto sentava no meio e Sarah na ponta.
- Meus pais nunca vão acreditar quando descobrirem que eu estou aqui. – fala, pegando no celular e digitando algo rapidamente, assim como fez.
evitava pegar no telefone desde que a notificação de que Harry Styles havia curtido sua foto no Instagram chegou, há algum tempo. Sabia que suas redes sociais estavam fervendo, e que todo aquele processo do início do ano voltaria, mas ela não se importava. Ou pelo menos fingia muito bem não se importar.
se despediu da mãe pela manhã e só retomariam contato assim que ela pisasse no hotel, em Londres, para uma reunião e para a gravação da nova música. A mesma que estava com Michael, ou Mike, o responsável pela gravação das músicas.
- Você vai encontrar seu namoradinho? – indaga, fazendo bufar ao seu lado.
- Ele não é meu namoradinho! – exclama, fazendo uma careta.
- Pessoas que falam assim normalmente têm um namoradinho. – fala, virando sua cabeça para trás. Novamente bufou, dando língua para a baterista.
- E por que vocês não ficam em cima da também, já que o Niall está caidinho por ela? – indaga retoricamente, atraindo o olhar das quatro amigas, que logo começaram a gargalhar.
- Niall não gosta de mim, . Agora, o Liam deixa bem óbvio que está afim de você... – fala, e concorda com a cabeça, antes de procurar os fones de ouvido na bolsa de mão que carregava.
Aquela frase ficou martelando na cabeça de durante todo o tempo de decolagem, inclusive durante as explicações dos comissários de bordo e das palavras do piloto. Só despertou de seus devaneios quando viu soltá-la de seu cinto.
“O Liam deixa bem óbvio que está afim de você...”. Por favor. Ele não deixa. E, se deixasse, era óbvio que ela perceberia.
- Deseja algo? – uma comissária de bordo indaga.
- Apenas um copo de água. – fala, sorrindo amigável para a mulher, que assentiu e caminhou para longe.
- Serão quantas horas daqui até Londres? – indaga após cutucar o ombro de , fazendo a ruiva pausar Panic! At the Disco nos fones de ouvido. E nada mais importava para , do que ouvir a voz de Brendon Urie durante uma viagem tão entediante.
- Não faço ideia, . Você trouxe algum livro? – indaga, apontando para o exemplar de Orgulho e Preconceito em seu colo.
- Não, acabei esquecendo na minha mala. – fala, bufando em seguida.
- E por que você colocou seu livro na mala mesmo? – indaga, rindo em seguida.
- Vocês me apressaram demais essa manhã. – ela fala, rolando os olhos em seguida. – E eu detesto isso.
- Ah, ok. Então quer ler comigo? – a ruiva indaga, abrindo o livro e colocando na página inicial.
- Nem pensar, você demora muito. – fala, fazendo bufar do seu lado. – Eu vou dar uma volta.
- Não se perca! – exclama quando a amiga começa a caminhar para longe, indo em direção à cabine dos pilotos.
- O que deseja senhorita? – um comissário de bordo indaga, parando no meio do caminho.
- Eu estou entediada, posso entrar na cabine dos pilotos? – indaga, apontando para a porta um pouco mais à frente.
- Irei perguntar então não saia daqui! – o rapaz exclama e ela assente, encostando seu corpo na parede perto da pequena cozinha que havia ali, interrompendo o assunto entre duas mulheres.
O comissário ficou ali por, aproximadamente, três minutos. Quando ele apareceu, abriu a porta o suficiente para que ela pudesse passar.
- Ok, eu achei que fosse uma criança de cinco anos. – o co-piloto fala, rindo em seguida. – David merece me explicar melhor...
- Desculpe. – fala, sorrindo em seguida. – É que eu sempre tive curiosidade em conhecer aqui, por mais que eu tenha assistido ao filme Airplane!*
- Aquele filme é terrível. – o outro piloto fala, olhando de relance para . – Eu me chamo Thomas, e esse aí é Joshua.
E logo ela trocou um longo olhar com o co-piloto, que não parecia ser tão mais velho que ela. Estava com, no máximo, vinte e cinco anos. Mas ele era bonito, mesmo com todo o bronze que pegou na Califórnia durante os dias de folga.
- Eu sou . – ela fala após algum tempo, olhando para as nuvens à sua frente. – E eu quero saber quanto tempo falta para chegarmos a Londres.
- Muitas horas. – Joshua fala, fazendo o piloto rir e concordar com a cabeça. – Pode nos fazer companhia, mas não por muito tempo.
- Eu estou parecendo uma criança de seis anos viajando no avião pela primeira vez. – fala, olhando para todos os botões no painel. – Como vocês conseguem?
- Admito que não seja tão difícil quanto parece. – Thomas fala, sorrindo amigável para a mais nova. Ele aparentava estar na casa dos cinquenta anos, além de que havia uma aliança em seu dedo anelar que informava que ele estava casado. – Mas você se acostuma com o tempo.
- E eu sou co-piloto, pois sei que se fosse o piloto mesmo, faria alguma besteira. – Joshua fala, fazendo rir.
- Ainda bem que eu só canto mesmo. – fala, soltando um suspiro de alívio em seguida.
- Sério? O quê? – Joshua indaga, atraindo o olhar da garota para si.
Ele ficava bonito naquele uniforme. Ainda mais com um sorriso tão largo quanto aquele. E precisava parar de analisá-lo.
- Eu tenho uma banda com mais quatro amigas. – a morena fala, encostando-se na parede, longe o suficiente de algum botão extra que ela desconhecia a existência. – Estamos indo para Londres para gravarmos uma música.
- Chances de shows? – Joshua indaga.
- Não ainda. – fala, mordendo o lábio inferior em seguida.
- Então você precisa me dar seu telefone para me informar, caso tenha algum show. – ele fala, mandando uma piscadela para a garota.
Do outro lado, Thomas ria baixo. Era claro que o mais novo iria dar em cima da garota, mas não esperava uma cantada tão horrível quanto àquela.
- Que cantada péssima. – fala, rindo em seguida. O co-piloto ficou da cor de um tomate, sorrindo de lado em seguida. – Mas eu passo.
Por sorte, carregava um pedaço de papel em seu bolso, e pegou a caneta que estava no bolso da camisa do rapaz, anotando ali seu número de telefone.
- Agora eu preciso ir, ou matarei minhas amigas de preocupação. – fala, entregando o papel para o co-piloto. – Nós nos vemos por aí.
E logo ela caminha para fora da cabine, andando em passos rápidos até seu assento, encontrando dormindo e com a cabeça apoiada no ombro de , que lia seu livro.
- Adivinha quem deu o telefone para um co-piloto?! – indaga assim que se senta.
- Que inferno, ! – exclama, abrindo os olhos vagarosamente. – Nem se pode dormir mais.
- Eu ouvi direito? Você deu seu telefone? – indaga, fechando seu livro para poder conversar com a garota.
- O nome dele é Joshua, um gato, parece ser da Califórnia. – fala, sorrindo em seguida. – E ele pediu para que eu pudesse falar quando tivéssemos algum show.
- Ah, claro! Que cantada barata. – fala, fazendo concordar. – E você deu?
- Antes eu falei que sua cantada era péssima, mas, mesmo assim, eu passei. – fala, dando de ombros em seguida. – Ele é um gato!
- Você tem certeza de que ele é legal? – indaga, e arqueia uma sobrancelha.
- Eu espero que sim. Mas, qual é, eu preciso sair! – fala, suspirando em seguida. – E se ele não for legal, eu o dispenso. Não é como se ele fosse saber toda minha vida no nosso primeiro encontro.
- Por que nos excluem? – indaga, colocando a cabeça entre o assento de e . – Eu também quero saber da novidade.
- Eu conheci um co-piloto. Joshua, um gato! – exclama, e sorri. – Ele tem meu telefone.
- Eu não acredito! – exclama, ficando de pé e apoiando seu corpo no assento de . – E aí?
- E aí que estarei esperando para podermos sair. – fala, dando de ombros em seguida.
- E você vai contar como isso tudo aconteceu ou vai me matar de curiosidade? – indaga, fazendo as quatro amigas rirem.

(...)

- Olá meninas! – Mike exclama assim que a porta do estúdio se abre. – Vejo que fizeram uma boa viagem.
- Na primeira classe, ainda por cima. – Sarah fala, sorrindo amigável para o homem, que retribuiu.
- Simon Cowell está cuidando muito bem de suas novas estrelas. – Mike fala, apertando a mão de cada uma delas. – Vocês devem estar se perguntando o porquê de estarmos num estúdio.
- Na verdade, não. – fala, atraindo o olhar de sua agente e de seu produtor. – Eu estou cansada demais para me perguntar algo.
- Sinto muito, . – Mike fala, sorrindo simpático para a loira, que mantinha a cara de antipática.
detestava viajar de avião, ainda mais com turbulências, e viagens longas que a obrigavam a atravessar o oceano. Mas, deveria se acostumar.
- Eu quero dizer que eu gostei MUITO da música. – Michael fala, olhando para a letra na tela de seu iPad. – E adorei saber que foi uma composição conjunta.
As cinco sorriram orgulhosas do feito.
- E qual será o nome? – Sarah indaga, sentando ao lado de Mike.
- Want You? – Mike indaga, analisando a letra minuciosamente. – Ela fala demais sobre isso.
- Pensei em Want You Back. fala, atraindo o olhar de todos ali para ela.
- Gostei desse nome! – exclama após alguns segundos em silêncio, fazendo suspirar aliviada.
- É um nome diferente... – Sarah fala, ponderando sobre aquilo.
- Assim como The Heathers é. fala, e concorda com a cabeça.
- Gostei! – Mike exclama, sorrindo e virando sua cadeira, ficando de frente para o enorme computador. – Já irei registrar a composição de vocês. Que tal gravarmos?
- Agora? – indaga com os olhos arregalados. – Agora mesmo?
- Por que não? – Mike indaga, virando um pouco a cabeça para poder olhar pra ruiva. – Já estamos aqui mesmo.
- Ah, ok. – fala, trocando olhares cúmplices com suas amigas. , que estava ao seu lado, segurou sua mão, tentando tranquilizá-la, mesmo que o nervosismo também tomasse conta de seu corpo.
- Sarah, você pode pedir para entregarem comida por aqui? – Mike indaga, olhando para a mulher, que ajeitou seus cabelos e prendeu num rabo de cavalo, ajeitando a franja logo depois. – Pois sinto que podemos demorar aqui e as meninas devem estar com fome.
O relógio na parede marcava nove e trinta e cinco da noite, havia apenas os sete ali. Sarah ligava para o Five Guys, que iriam trazer o lanche de todos ali, além de mais alguma comida para o decorrer da noite, que seria longa.
- Eu devo admitir, acho que esse será um bom single inicial. – Mike fala, virando-se novamente para as meninas. – Podemos começar a discutir sobre como será o tempo, as batidas, tudo certinho?
- Eu pensava que era apenas chegar e tocar. – fala, sorrindo em seguida.
- Não mesmo! – Sarah exclama, voltando depois de ter finalizado a ligação. – E depois precisamos discutir sobre o videoclipe, e também sobre divulgação. Apresentações, entrevistas, premiações... Tudo para colocarmos vocês no topo!
O topo! Era aonde elas queriam chegar, o local jamais explorado.
- , você é a baterista. Você quem dita o ritmo. – Michael fala, e levanta a cabeça, olhando para o homem. – Quer algo mais balada? Ou algo mais tranquilo?
- Existe uma mistura dos dois? – indaga, mordendo o nó de seu dedo indicador. – Algo que possa tocar em fones de ouvido, assim como pode tocar em festas, e pode fazer as pessoas pensarem em dançar.
- Uma boa ideia! – exclama, fazendo um high-five com a baterista.
- Será que dá certo? – Sarah indaga, olhando para Mike.
- Relaxa Sarah! Essas garotas sabem o que estão fazendo. – ele fala, sorrindo em seguida. – Vamos começar? , você entra no estúdio.
levantou, caminhando até a pequena porta preta, que separava a sala onde estavam do estúdio.
Abriu cautelosamente, entrando com cuidado. Olhou em volta, vendo os diferentes tipos de instrumentos: gaitas de fole, trompetes, violões e violinos. Viu uma enorme bateria parada no canto da sala, perto da parede escura do local.
Examinou o instrumento por longos segundos, sentando-se no banquinho em seguida. Pegou nas baquetas pela primeira vez, olhando para o tapete em seus pés.
- Está pronta? – Mike fala no microfone, fazendo se assustar e levantar o rosto, olhando para o homem, que a encarava com uma sobrancelha arqueada. Ela apenas concordou com a cabeça, fazendo o homem sorrir de lado.
fechou seus olhos, respirando profundamente e contando mentalmente até vinte, sentindo seus batimentos se acalmarem logo depois de terminar a contagem.
- O que acha de começarmos com o teclado? – indaga, apertando o botão no microfone para que também possa ouvir. – Ou o piano.
- ? – Michael indaga, olhando para a ruiva, que estava concentrada nos cadarços de sua bota. – Você pode entrar no estúdio?
E a ruiva assentiu, levantando do sofá que dividia com e e entrando naquela sala. Olhou para antes de caminhar em direção ao piano de cauda enorme e preto, lindo e polido perfeitamente, que dava até para ver seu reflexo.
- Eu quero o início de como se fosse uma música trágica. – Michael fala enquanto ajeita a partitura no local correto.
tocou as teclas brancas do piano e suspirou, dando o primeiro acorde, e logo seguindo por vários outros.
- Como ficou? – indaga no microfone, pouco depois de terminar de tocar.
- Ficou ótimo! Agora, , junte-se à . – Michael fala, e a baterista assente. – Do começo, ok?
Sarah colocou os lanches por cima da mesa desocupada, pagando ao entregador em seguida.
- Quem aqui pode tocar o violão? – Michael indaga quando as meninas param de tocar.
- Eu! – exclama, levantando a mão.
Aprendeu a tocar violão com sua mãe, que, quando era mais jovem, tocava com suas amigas nos intervalos das aulas que tinha na faculdade.
entrou na cabine de gravação e caminhou até o pedestal, onde estava o violão. Ele era preto e com algumas figurinhas, que era o símbolo das bandas, como Queen, Guns N Roses, Led Zeppelin, Pink Floyd...
caminhou com o violão pendurado em seu corpo até o microfone, ajeitando a folha com a letra da música no local correto.
- , , vocês podem ir até lá? – Michael indaga, virando-se para as duas, que ajudavam Sarah a organizar a comida na mesa. As duas concordam, caminhando para a cabine, cada uma pegando seu instrumento. – Então, nós podemos começar de verdade.
Em solo australiano, Zayn derrotava Liam no Mario Kart do videogame que alugaram no hotel. Louis falava por telefone com Eleanor na varanda, enquanto Harry e Niall jogavam palavras cruzadas. Gemma estava no outro quarto com Lou e Lux, enquanto Tom saía com alguns seguranças, que estavam de folga naquela noite.
O clima estava quente, o que os obrigava a caminhar pelo quarto sem camisa e, algum deles, mais conhecido como Harry Styles, andava apenas de cueca Calvin Klein. Seria um delírio se alguma fã visse aquilo. Ele era motivo dos sonhos mais ousados que já existiram, ultrapassando até mesmo James Dean e Marlon Brando.
- O que acham de sairmos? – Gemma indaga assim que entra no quarto.
- Precisamos estar numa rádio local de manhã bem cedo. – Niall fala, fazendo os outros concordarem com a cabeça. – E Paul nos matará.
- Na verdade, não. Eu pedi e ele permitiu. – Gemma fala, e Harry arqueia uma sobrancelha, olhando para a irmã mais velha. – Ele só pediu para chamarmos alguns seguranças. E podemos ir para um bar, não precisa ser uma boate. Até porque, é insuportável.
- Me animei! – Liam exclama após terminar a última volta, ficando na primeira colocação, enquanto Malik ficava na quinta.
- Do que vocês estão falando? – Louis indaga assim que retorna ao quarto, guardando o celular no bolso da bermuda que usava.
- De irmos para um bar para comemorarmos o aniversário do Harry. – Zayn fala, levantando do tapete felpudo e caminhando para a varanda, com o cigarro e o isqueiro em sua mão. – Decidam e me avisem.
E logo o moreno foi para o lado de fora, sentando num sofá que tinha ali, tendo a visão privilegiada da Ópera de Sydney, que estava totalmente iluminada.
Havia algumas fãs em alerta do lado de fora do hotel, esperando por alguma movimentação no quarto deles. A notícia de que estavam por aqui se espalhou rapidamente pela internet, e, mais cedo, o local ficou lotado. Seguranças e alguns outros funcionários alegaram ter cerca de setenta fãs do lado de fora, cantando músicas e implorando para que algum membro aparecesse na varanda. Apenas Niall e Harry apareceram para alimentar os desejos das fãs, que logo se foram e carregando com elas a lembrança de verem dois dos cinco membros da boyband.
Por algum momento, desejou que tivesse alguém ali. Perrie, ou até mesmo...
Não! Não mesmo, Zayn Malik!
estava longe, e deveria permanecer. Você tem uma noiva, um compromisso com ela e merece respeitá-la.
Mas ele precisava de uma companhia feminina diferente de sua noiva, sua mãe ou suas irmãs. poderia ser uma boa amiga, era só questão de se aproximarem e formarem uma amizade, mesmo que a garota tivesse um temperamento difícil.
Acabou com o cigarro e jogou no local adequado, percebendo que precisava de mais um para retirar aquela garota de sua mente. Como se fosse fácil…
Entrou no quarto novamente e encontrou Louis e Liam disputando corrida, enquanto Niall e Gemma faziam uma luta de polegares. Harry conversava no telefone e, pelo teor de suas palavras, parecia estar falando com um de seus pais.
- O que decidiram? – Zayn indaga, parando ao lado de Payne, rindo baixo quando viu que o amigo perdia para Tomlinson.
- Nós vamos para um bar. – Louis fala, terminando a corrida em primeiro e olhando desafiador para Liam. – Cansou de perder agora, Payne?
- Vai se foder, Tomlinson! – Liam fala, jogando o controle no tapete e se levantando rapidamente, caminhando para perto de sua mala, pegando suas roupas para poder se arrumar para irem ao bar que tanto queriam.
- Ele não sabe perder... – Niall fala ao se aproximar de Zayn e Louis. – Eu vou pro meu quarto. Nós vamos nos encontrar aonde?
- Aqui no quarto do Harry. – Gemma fala ao se levantar da cama, digitando algo em seu celular. – Não demorem! Quinze minutos o máximo.
- Pensei que fosse querer mais para ficar bonita. – Harry fala, bagunçando o cabelo da irmã, que apenas rolou os olhos em resposta.
- Eu sou bonita, caro irmão. Se eu fizer mais alguma coisa, estraga! – Gemma exclama, mandando um beijo para o cacheado, saindo do quarto em seguida.
Cada um foi pro seu quarto. Por sorte, eles tinham a pontualidade britânica – mesmo que Niall fosse irlandês – e se encontraram no quarto de Styles no horário marcado. Desceram de elevador brincando entre si de lutinha e guerra de polegares, enquanto Paul tentava passar o máximo de informação possível, já que ele ficaria no hotel e deixaria os jovens sob a responsabilidade de Mark e alguns outros seguranças.
- Encontramos um bar ótimo aqui perto, só não conseguimos fechá-lo para vocês. – Paul fala, digitando algo em um iPad.
- Não precisa Paul. Somos apenas a One Direction, não a rainha! – Louis exclama, rindo em seguida. – E vamos ficar bem.
- Se comportem! – Paul diz quando chegam ao saguão e todos assentem com a cabeça, caminhando juntos para o lado de fora do prédio.
Atenderam algumas fãs que estavam paradas na porta, distribuindo autógrafos, tirando fotos e recebendo alguns presentes, como ursos de pelúcia e cartas. Perderam a conta de quantas vezes tiveram que autografar alguma parte do corpo para que pudesse virar uma tatuagem.
Eles entraram no carro dez minutos depois com os braços tomados por presentes, fazendo Gemma rir. Ajeitaram-se e Mark logo deu a partida com a van, dirigindo por cerca de quinze minutos, já que havia trânsito naquele horário.
- Paul falou que o bar era perto e eu não acreditei. – Louis fala, fazendo Niall rir.
Quando entraram, o cheiro de cerveja e frituras invadiu suas narinas, obrigando-os a sorrir. Havia uma mesa reservada para os seis, que ficava no canto afastado de todos, com espaço para os seguranças ficarem por ali sem se espremerem.
- Hora da selfie! – Gemma exclama, colocando na câmera frontal de seu celular.
Eles tiraram cerca de seis fotos: duas sorrindo, duas com a feição séria e outras duas fazendo caretas, além de Harry ser obrigado pela irmã para tirarem uma foto juntos, para que pudessem enviar para Anne.
- Preparado para ter o melhor aniversário de sua vida? – Niall indaga, enquanto Louis pede as cervejas para todos ali.
- O melhor foi o do ano passado. – Harry fala, sorrindo em seguida.
A lembrança de seu aniversário de 19 anos veio em sua mente. Nick Grimshaw havia arrebentado e superado todas as expectativas quando contratou uma stripper para a comemoração do aniversário do cacheado. As fotos até hoje circulam nas redes sociais e, vira e mexe, Harry recebe essa foto de algum amigo de Holmes Chapel ou de Nick.
- Não mesmo! Eu não vou dar esse gostinho pro Grimshaw! – Louis exclama, fazendo Harry gargalhar. – Esse aqui vai ser o melhor aniversário da sua vida! E sabe o por qual motivo?
- Por que você estará conosco. E nós vamos te dar cerveja até você se cansar de nós. – Gemma fala, fazendo um brinde em seguida.
E Harry riu, mas, dentro dele, sabia que aquela seria uma noite memorável.

*¹ “Airplane!”: É um filme americano de 1980 do gênero comédia satírica de catástrofe dirigido e escrito por Jim Abrahams e pelos irmãos David e Jerry Zucker, sendo distribuído pela Paramount Pictures.


The One at the Birthday

“We are tearing up the town
’Cause that’s just how we do.
Rita Ora – How We Do.”
Treze de fevereiro de 2014.
- Vocês demoraram com esse bolo! – exclama enquanto e sobem as escadas, carregando o bolo de chocolate com confeitos e cobertura de chocolate. segurava as velas e a caixa de fósforos que seria utilizada para acender as velas.
- Para de ser tão insuportável. – fala, parando na porta do quarto que e dividiam, já que estavam na casa da família da caçula.
Dias se passaram desde que voltaram para os EUA. O single foi gravado em poucos dias e seria lançado em menos de uma semana, dois dias que antecedem o BRITs. Há dois dias, as quatro embarcaram num avião, rumo à Califórnia, aonde iriam se encontrar com e passariam o aniversário da caçula juntas.
abriu a porta com cuidado, tendo receio de acordar , mesmo sabendo que a caçula dormia que nem uma pedra. Quando entrou no cômodo, viu sentada na cama de casal que dividia com a aniversariante. Sorriu ao ver as amigas, levantando-se da cama e pegando o violão que estava encostado na cômoda, segurando-o em seu colo.
- Feliz aniversário, que tudo esteja azul... – começou, em voz alta, assustando , que se sentou rapidamente na cama.
- Você é muito gente fina... – canta.
- Bacana pra chuchu! – finaliza, colocando o bolo em cima do travesseiro da garota, que ainda coçava os olhos, confusa com tudo aquilo que estava acontecendo.
- Pra que me acordar? – indaga enquanto acende as velas. – O dia tem vinte e quatro horas.
- Você é ridícula! – fala, rolando os olhos em seguida. – Tentamos ser legais e você nos recebe assim.
- Da próxima vez será um parabéns por Facetime. fala enquanto assopra as velas.
A porta se abriu novamente e lá estavam os pais de , que carregavam uma bandeja gigante de café da manhã.
- Bom dia, meninas! – Sra. fala, colocando a bandeja em cima da cama. – Feliz aniversário, querida.
E a mais velha beijou a testa da , que apenas sorriu de lado.
- Hoje teremos um dia cheio! Mas, à noite, faremos uma pequena comemoração. – Sr. fala após abraçar a filha. – Podem dar uma volta. Vocês conhecem Santa Monica?
As quatro negaram, sorrindo envergonhadas.
- Então está responsável por mostrar para vocês! – O homem diz, mandando uma piscadela para a filha.
Após alguns minutos, o casal se despediu, alegando que teriam de trabalhar.
- Niall te mandou parabéns? – indaga, comendo um pedaço de sua panqueca. – Alguém me lembra de pegar a receita dessas panquecas depois?
- É da vovó, nunca vai sair da nossa família. – fala, dando de ombros em seguida.
- Então terei de me casar com você. – fala, arrancando uma risada da aniversariante e de . – Mas você não respondeu a minha primeira pergunta.
A amizade entre e Niall cresceu desde a última vez que se viram. Seguiam-se em todas as redes sociais, incluindo Snapchat, que era desconhecido por suas fãs. Conversavam de vez em quando, já que Niall estava visitando a família por algumas semanas e seria quase impossível se encontrarem.
Da One Direction, apenas Zayn o zoava, falando que ele estava apaixonado pela baixista. Horan não dava ouvido, afinal, eles poderiam ser amigos sem ter alguma segunda intenção ou algum sentimento envolvido.
- Ainda não. Ele deve estar ocupado. E nós não somos tão colados assim, . – fala, dando de ombros novamente. – Não tanto quanto você e Liam.
- Eles são grudados de outra maneira, . – fala, arrancando risadas das amigas, e recebendo uma almofada em seu rosto. – E eu estou mentindo?
- Cala a boca! – exclama, escondendo o rosto entre suas mãos.
Terminaram de tomar café em meio a risadas e piadas entre si, tornando aquela manhã deliciosa para as cinco. Depois de tudo, e foram as responsáveis pela louça, enquanto as outras três iriam se arrumar para irem ao shopping.
Em Mullingar, Niall terminara de jogar futebol com seu padrasto, seu irmão e alguns vizinhos, e seu time venceu de lavada, num placar de cinco a um, enquanto Maura e outras mulheres faziam algumas coisas para comerem, enquanto bebem cerveja e falam sobre a vida. Era nessa parte que Niall se juntava seus amigos de infância e ia para algum pub, onde bebiam por horas e falavam sobre sua vida, sendo o único a contar sobre a parte divertida de conhecer o mundo e ter um álbum de fotos com pessoas famosas, como Chris Rock e Lady Gaga.
Horan tomou um banho demorado, tirando todo o suor e grama de seu corpo, além da lama que ficara agarrada em seus cabelos. Quando terminou, percebia que estava perto de anoitecer e que teria de se apressar, ou então seria deixado para trás.
- Vai sair? – Maura indaga na porta do quarto, com os braços cruzados por cima de seu avental cor de rosa.
- Vou a algum pub. Algum problema? – Niall indaga, ajeitando seus cabelos em frente ao espelho.
- Nenhum, acho que Henry deve estar sentindo sua falta. – Maura fala, fazendo o filho sorrir.
Henry é o “melhor amigo irlandês” de Niall. Conheciam-se desde o colegial, quando Niall tocava violão pelos corredores e ele apenas se aproximava, pois aquilo atraía as garotas.

Henry: Teremos companhia. Tessa pediu para levar uma amiga para você.
Niall: Tessa ou você?
Henry: Que seja! Você vai?
Niall: Sua sorte é que hoje não estou a fim de ouvir homens velhos falando sobre trabalho.
Henry: Eu sempre dou essa sorte!
Henry: Passo aí em dez minutos.

Niall terminou de se arrumar e logo pegou o que era necessário para saírem. Desceu as escadas, encontrando Greg e Denise, sua cunhada, que segurava o pequeno Theo em seus braços. O mesmo brincava com um chocalho colorido de peixe.
- Eu preciso fazer todo o discurso para ter juízo? – Greg indaga após o irmão cumprimentar sua esposa.
- Eu não sou mais um adolescente, Greg. – Niall fala, rindo em seguida.
- Oh, o homenzinho da mamãe. – Greg fala, fazendo o irmão rolar os olhos. – Se cuida. E não dirija se for beber.
- Relaxa, eu estou indo com o Henry. – Horan fala, acenando para os três e indo para o lado de fora.
Henry demorou cinco minutos, o fazendo comprovar que ele nunca mudaria, seria sempre o atrasado da dupla.
- Fala aí, membro da maior boyband do mundo! – Henry fala enquanto Niall coloca o cinto de segurança.
- Para com isso! – Niall fala, rindo em seguida. – Cadê Tessa? E a amiga dela?
- Ah, está interessado?! – Henry fala quando vira numa outra rua, logo pegando a principal. – Ela vai gostar de saber que você é Niall Horan...
- É uma fã? – Niall indaga, afetado.
A ideia de sair com uma fã o atormentava. Nada contra, mas preferia namorar alguém que o conhecesse verdadeiramente, e não pela fama que carrega.
Uma vez saiu com uma fã. Um encontro que Henry arrumou durante as folgas da Take me Home Tour; Niall teve uma noite incrível. Até que, na manhã seguinte, ele acordasse e descobrisse que ela estava levando, além de sua cueca, fotos suas dormindo em seu celular. Nunca se sentiu tão desrespeitado em toda sua vida, e as negociações pelas fotos levaram algumas semanas. Precisou perder alguns milhares de dólares, mas nada que não fosse resolvido.
Foram conversando durante todo o caminho, e Niall logo descobriu que seu amigo estava noivo de Tessa, e sentiu feliz quando surgiu o convite para ser seu padrinho. Aceitou de imediato.
- Conheceu alguém durante esse tempo? – Henry indaga enquanto pegam as canecas de chope no bar.
- Não. Mas eu conheci uma girlband incrível. Elas são ótimas! – Horan fala, sentando de frente para o amigo.
- E não teve nenhuma que despertasse seu interesse? – Henry indaga, mexendo as sobrancelhas para cima e para baixo, com um sorriso sugestivo em seu rosto. – Pode falar, sabe que minha boca é um túmulo.
- Não, não surgiu. – Niall fala, dando de ombros em seguida.
A porta dopub se abre, atraindo o olhar de Henry, e o mesmo sorriu após ver quem estava ali.
- Olá Niall! – Tessa fala, beijando a bochecha do loiro. – Que saudade!
- Eu também estava Tessa! – Niall fala, beijando a bochecha da garota. – Fiquei sabendo que estão de casamento marcado.
- Henry já falou a data? – Tessa indaga, olhando para o noivo, que deu um selinho nela. – Ok, Niall, essa é Josephine. Josie, esse é o Niall.
Josie parecia ter saído diretamente de alguma passarela de moda, como Victoria’s Secret, Tommy Hilfiger... Seus cabelos eram escuros e longos, e combinavam com a cor de seus olhos, um tom de mel que Niall, particularmente, achou bonito demais.
- É um prazer. – Niall fala após cumprimentar a garota, que sentou ao seu lado.
- O prazer é meu. Eu nem acreditei quando a Tessa me falou sobre você... – Josie fala, sorrindo em seguida. Aquela garota era bonita por completo.
- Irei buscar cerveja, aceita? – Niall indaga, olhando para a garota, que assentiu.
- Vai com ele, amor. – Tessa fala, beijando a bochecha do noivo, que apenas bufou.
Henry se levantou, caminhando com Niall para o bar, que não ficava tão distante da mesa onde estavam.
- O que achou dela? – Henry indaga após falarem com o barman.
- Acabei de conhecê-la! – o loiro exclama, fazendo o amigo bufar. – Mas ela é bonita, espero que seja tão legal quanto.
- É assim que fala! – Henry fala, dando duas tapinhas nas costas do amigo.
Logo eles voltaram para a mesa, onde ficaram por longas horas. Niall conhecia cada vez mais sobre Josie e gostava dela, e era nítido o quanto Tessa ficara feliz por aquilo. Niall era sempre a vela do casal e, se ele se interessasse por Josie, eles poderiam sair em casal. A possibilidade de isso acontecer animou ainda mais Tessa, que mal via a hora de poder ajudar os dois.
Niall chegou a casa já passava da meia noite. Não estava bêbado, e cumprimentou todos que ainda estavam em seu quintal, sentando num canto com uma garrafa de Budweiser nas mãos.
Olhou em seu telefone mensagens de Harry e desbloqueou o aparelho.

Harry: Você mandou parabéns para ? Liam me contou que hoje é aniversário dela.
Harry: Não se esquece.

Niall suspirou, procurando pelo número da garota. Encontrou no final, e apertou para fazer a ligação, indo para a cozinha, que estava menos barulhenta que o quintal de seus pais no momento.
O telefone começou a tocar e pegou o aparelho, vendo o nome de Niall na tela, junto de uma foto que havia dele ali. Olhou para a caçula, que estava olhando para algum vestido na vitrine.
- Quem é? – indaga, caminhando para perto da baterista.
- Niall Horan! – exclama, fazendo uma careta. – Você tem certeza de que são amigos?
- Claro que somos ! – exclama, rolando os olhos em seguida. – Alô?
- Feliz aniversário, que tudo esteja azul. Tu é muito gente fina, bacana pra chuchu!
- Já me cantaram essa canção hoje, Niall. Mas obrigada. – fala, rindo e ouvindo a gargalhada inconfundível do irlandês do outro lado da linha. – Como estão sendo as férias?
- Incríveis! Mas volto para a realidade em alguns dias.
- Entendo. E tem alguma novidade? – indaga, sentando num banco em seguida, afastado do grupo de amigas, que estavam interessadas na conversa dos dois.
- Eu conheci uma garota!
- Que incrível Niall! Como ela se chama? – indaga, mordendo o dedo indicador. – E como foi isso?
- Eu fui para um pub com meu amigo e sua noiva, aí ela chamou uma amiga. O nome dela é Josie, e ela é bem legal. E bonita.
- Você a convidou para sair? – indaga, mexendo na areia com um graveto que achou do seu lado. – Não pode perder a oportunidade.
- Acha que devo chamar?
- Claro que sim! – exclama, rindo em seguida. – E ela deve ter gostado de você! Aproveita o Valentine’s Day.
- Você tem razão! Mas me conte como está sendo seu dia?
- Eu estou no shopping com as meninas, já que me obrigou a vir. – fala, rolando os olhos em seguida. – Mais tarde vamos ao píer de Santa Monica e, depois, iremos para casa.
- Nunca fui ao píer de Santa Monica…
- Quando você vier para cá, eu levo você. – fala, sorrindo em seguida. – Agora eu preciso desligar, as meninas estão reclamando. Provavelmente querem saber do que estávamos conversando.
- Vai lá, . E feliz aniversário mais uma vez.
E ele encerrou a chamada, guardando o celular no bolso e sentindo um alivio inexplicável. Sorriu, pegando no aparelho eletrônico novamente e digitando uma mensagem para Tessa.
Niall: Pode me passar o número da Josie, por favor?

- O que ele queria? – indaga quando segura na mão de .
- Apenas me desejou feliz aniversário e conversamos mais um pouco. Nada demais. – fala, dando de ombros em seguida. – Podemos acabar com esse dia de shopping?
- Acabamos de começar! – exclama, fazendo bufar.
- Já estamos aqui há horas! No Texas não tem shopping? – indaga, fazendo rir.
- Vai se foder, ! – exclama, batendo no braço da amiga. – Mais uma voltinha, gente. Por favor.
- Tudo bem. – fala, suspirando derrotada. Mal via à hora de poder se sentar e descansar seus pés, que estavam doloridos demais.
Retornaram a caminhar e, o que era pra ser apenas mais uma volta acabaram se tornando em duas horas. Duas horas que reclamava de cansaço, e que insistia em ir a mais algum lugar.
Pararam numa lanchonete e compraram seus sanduíches, junto de fritas e refrigerante. Comeram em meio a provocações e piadinhas, além de gargalhadas nada discretas de , atraindo o olhar raivoso de algumas pessoas nas mesas ao redor delas.
Acabaram e foram para o lado de fora do prédio comercial, onde pegaram o carro.
- Vamos para o píer por pouco tempo. – fala, olhando a mensagem da mãe em seu celular. – Ainda temos de voltar para nos arrumarmos.
- Parabéns por isso, . – fala, cutucando a costela da morena.
- Fala como se fosse somente culpa minha. – fala, cruzando os braços em seguida.
- Mas é. Nunca foi num shopping? – indaga, virando sua cabeça para trás.
Foram durante todo o caminho discutindo, até avistarem a roda gigante colorida do Pacific Park e pararem para tirarem fotos.
Levou cinco minutos para estacionarem e conseguirem caminhar até o píer. Enquanto caminhavam, tiravam fotos de si na paisagem ou com alguma atração, como estátuas vivas ou palhaços.
- Vamos para o carrossel! – exclama, puxando a mão de .
- Você sabia que esse carrossel foi fundado em 1920 e ainda está funcionando? – ouve alguém falar e vira para trás, encontrando Cole, o antigo namorado de , falando com alguém.
- O que houve? – indaga, olhando para a caçula, que apenas negou com a cabeça.
E logo Cole surgiu no campo de visão da ruiva, que arregalou os olhos, surpresa.
Ele continuava bonito, até mais do que ela se lembrava. Olhou em volta e viu que ele estava sozinho, mas, logo atrás, vinham seus amigos, que seguravam cervejas e riam de algo que viram um pouco antes de se aproximarem.
Os corações dos dois estavam batendo em sincronia, e demorou um pouco para que respondesse ao rapaz, soltando o ar de uma vez só. Nem havia percebido que estava prendendo a respiração.
- Cole! – ela exclama, sorrindo em seguida. – Como você está?
- Estou bem, e sei que você também. Música nova em alguns dias, né? – ele indaga, acanhado para se aproximar. Não sabia de onde vinha a necessidade de se aproximar da garota e abraçá-la.
- Sim! – ela fala, apertando as próprias mãos, um ato que ela fazia quando estava nervosa. E disso Cole sabia, pois sorriu abertamente.
As meninas entraram no carrossel, deixando os dois sozinhos. Eles trocaram olhares por um longo tempo.
- Foi bom ver você, Cole! – exclama, aproximando do rapaz. – Mande um abraço para sua mãe.
- . – ele fala, segurando no braço da garota. – Que tal sairmos para tomar um café qualquer dia desses?
Ela o olhou desconfiada. Não sabia se aquilo seria bom ou ruim, além de que fazia algum tempo que não se viam.
- Apenas como amigos. – ele completa, sorrindo de lado.
Se fosse para tê-la por perto, que seja com uma amizade. Sempre estaria feliz por , não importava quão próximos estejam. Cole sabia que ela seria feliz, com ele ou não, e esperava que ela fosse mesmo.
- Eu aceito. – ela fala, fazendo o rapaz sorrir largamente. – Pode me mandar uma mensagem que marcamos, pode ser?
E ele assentiu, e logo se despediram com um abraço desajeitado e um beijo na bochecha muito rápido. Tão rápido que quase não se tocaram. Ela entrou no carrossel e ele foi embora com os amigos. Ambos felizes com aquela proximidade, mesmo que fosse por tão pouco tempo.
- Você está bem? – indaga assim que ela senta ao seu lado.
- Sim. Iremos sair para tomar um café qualquer dia. – fala, dando de ombros em seguida.
- Você ainda sente algo por ele, ? – indaga mais uma vez, olhando no rosto da ruiva, que abaixou a cabeça. – Não precisa mentir, nem sentir vergonha. Vocês tiveram uma história longa e bonita, não dá pra simplesmente “deixar de existir” algum sentimento entre vocês.
estava certa, e sabia disso.
- Eu não sei o que sinto . Mas eu sei que é algo gostoso demais. – a ruiva fala, sorrindo em seguida. – Vamos ver no que vai dar.
Aquilo era como um mantra para a , que não sabia o que fazer.
Não tão distante dali, digitava uma mensagem para Liam, contando algum fato sobre ela.

☺: Outro fato sobre mim: eu gosto de dormir com um bichinho de pelúcia que se chama Tommy. Ele está sempre na minha mala.

Liam, na casa de seu pai, tentava não queimar o hambúrguer que estava na grelha, enquanto Ruth e Nicola, suas duas irmãs mais velhas, conversavam entre si, e seus respectivos noivos também, o barrando de qualquer assunto. Sentia como se fosse um adolescente no meio de adultos e detestava isso.
Quando viu a mensagem e de quem vinha em seu celular, foi quase impossível não sorrir, mesmo não sabendo do que se tratava. Sempre era uma boa coisa ter uma mensagem de sua garota em seu telefone, mesmo que ela não fosse tão sua assim.
- Está sorridente! – Ruth exclama, aproximando-se do irmão, que bloqueou rapidamente o celular e o guardou no bolso da bermuda que usava. – O que está escondendo?
- Nada que interesse a você. – Liam fala, dando língua para a irmã mais velha, que revidou prontamente. Nem parecia que os dois já tinham seus vinte anos nas costas.
- Então eu posso ver? Porque estou interessada. – ela responde, esticando sua mão e olhando desafiadora para o irmão, que prontamente negou com a cabeça. – É a garota que você gosta?
- Eu não gosto da ! – Payne exclama, fazendo uma careta em seguida.
- E eu citei algum nome? Para de ser idiota! – Ruth fala, gargalhando em seguida.
Em solo americano, terminava de fazer sua maquiagem, quando uma chamada de vídeo apareceu em sua tela, junto do nome de Sarah.
- O que será que ela quer? – indaga, terminando de passar o blush em sua bochecha esquerda.
- E eu sei? Mas atende logo! – exclama, e atende a chamada.
Uma Sarah bem arrumada apareceu em tela cheia. O delineado perfeito e os lábios sempre bem delimitados com o batom vermelho sangue, que combinava perfeitamente com sua pele. Quase certeza de que ela já tentou ser modelo algum dia.
- Olá meninas! Feliz aniversário, , espero que esteja sendo um dia divertido.
- E está, muito obrigada. – fala, sorrindo em seguida. – Mas aconteceu algo?
- Aconteceu! E é algo muito, muito bom!
- Fala logo, Sarah! Eu não posso ficar sofrendo. – fala, arrancando uma risada da inglesa, que suspirou profundamente, antes de começar a falar:
- Vocês conseguem arrumar as malas em dois dias para alguns dias?
- Acho que sim. Por quê? – indaga, fechando o rímel e colocando-o em cima da penteadeira do quarto de .
- Eu consegui três coisas boas: O BRITs está confirmado, dia 19.
- E quais as outras coisas? – indaga, mordendo o nó de seu dedo indicador, num claro sinal de nervosismo.
- Eu consegui que vocês tocassem Want You Back e, de quebra, apresentassem alguma categoria.
Todas se encararam, surpresas. Desde que começaram com tudo isso, foram preparadas para tocarem para grandes públicos, seja em shows próprios ou em premiações. Mas aquilo estava sendo cedo demais.
Não, não estão reclamando de barriga cheia. Aliás, nem tem o direito de reclamar! Mas aquilo estava quase sendo um sonho e sentiam medo de acordarem.
- Isso é tão incrível! – exclama depois de um longo tempo em silêncio. – E qual categoria nós iremos apresentar? E o que nós devemos falar? O que vamos vestir?
- Calma, ! Está tudo sobre controle, não se preocupe! Mandarei o que deve ser falado por e-mail para vocês, não se preocupem! E a categoria vai ser a de Sucesso Global. Não sei se vocês se incomodam em dividir a mesa com a One Direction…
Antes que a feição furiosa de aparecesse do outro lado da tela e preocupasse a agente, negou com a cabeça, mexendo no celular de , para que não pudesse ver a loira ao seu lado, bufando trezentas vezes somente nos últimos segundos.
- Claro que não Sarah! E será uma honra! – exclama, sorrindo em seguida. Sabia contornar a situação como ninguém.
- Bom, eu vim apenas para isso! Espero que estejam todas bem.
- Estamos sim! E como vai o lançamento do single? indaga, terminando de passar seu batom antes de olhar para a câmera do celular.
- Está ótimo. Estou agendando algumas entrevistas em rádios e programas, além de apresentações. Mas não vou deixá-las ansiosas, quando for a hora certa, falarei com vocês. Eu espero que se divirtam hoje.
- Obrigada, Sarah! – exclama, encerrando a chamada de vídeo em seguida. – Nós vamos tocar no BRITs ou é impressão minha?
- Nós vamos tocar no BRITs, ! – exclama, sendo abraçada pela caçula.
- Eu não acredito que teremos de dividir uma mesa com a One Direction. fala, rolando os olhos em seguida.
- , para de reclamar de barriga cheia! Você vai se apresentar numa premiação conhecidíssima. – fala, sacudindo os braços da amiga. – E, outra, Harry Styles não vai te dar atenção, então você só aproveita.
- Pra você é fácil falar, o Liam não é tão insuportável. – fala, cruzando os braços em seguida.
- Mas não podemos agir como se fôssemos um casal em frente às câmeras. – fala, dando de ombros em seguida.
- Então você admite que vocês dois são um casal?! – fala, fazendo a guitarrista bufar.
E logo as cinco terminaram de se arrumar, saindo do quarto de e caminhando para o andar de baixo, onde havia algumas pessoas ali. Alguns adultos conversavam, enquanto outros dançavam, e muitas crianças corriam de um lado para o outro, preocupando a mãe da aniversariante, que esperava terminar a noite sem algum vaso quebrado. Ainda não superou a perda do vaso chinês do último aniversário da filha.
Em Holmes Chapel, Harry estava acendendo a fogueira que ficava no quintal da casa de sua mãe. O tempo estava frio o suficiente para que ele usasse dois casacos grossos. Gemma estava abraçada em seu namorado, que foi apresentado para Harry há algumas horas, e, claro, o caçula dos Styles fez um enorme interrogatório, esquecendo completamente que sua irmã tinha vinte e quatro anos e poderia se cuidar muito bem, obrigada.
Numa cadeira estava o primo, Matty, colocando marshmallows no graveto, enquanto Ben dedilhava as cordas de um violão antigo que achou no sótão. O relógio marcava quatro da manhã, mas eles não se importavam.
- Que divertido passar o inicio do Valentine’s Day com vocês. – Ella, outra prima de Harry, fala, aparecendo com algumas garrafas de cervejas em suas mãos.
- Você tem algum encontro hoje? – Harry indaga, olhando para a mais nova, que apenas deu de ombros. – Então você vai passar o dia inteiro com a gente, não apenas o inicio.
- Vocês precisam encontrar alguém URGENTE! – Gemma exclama, entrelaçando seus dedos com os de seu namorado.
- Você começou a namorar agora e já quer arrumar para os outros? – Matty indaga, arrancando uma risada de Ella e de Harry. Gemma apenas rolou os olhos, ouvindo a risada baixa de seu namorado.
- Você eu sei que tem alguém. – Gemma fala, apontando para Harry.
- E quem seria, Gemma? – Harry indaga, arqueando uma das sobrancelhas.
- Harry não apareceu com ninguém depois da Swift, lembra? – Ella indaga retórica, segurando o tom de voz.
O que aconteceu entre os dois foi curto, mas lembra de ter visto o cacheado bem pra baixo depois que eles terminaram. Obviamente escondeu isso da mídia, entrando em turnê e na gravação do terceiro álbum da banda.
- Quer que eu fale da ? – Gemma indaga, sorrindo orgulhosa quando Harry arregalou os olhos.
- Quem é ? – Ben indaga, parando de tocar o violão.
- É alguém que a Gemma acha que eu gosto. – Harry fala, rolando os olhos em seguida. – E você sabe, eu só me aproximo dela por causa de uma aposta.
- Você apostou a garota? Qual a sua mentalidade, seu idiota? – Ella indaga, distribuindo tapas pelo tronco e ombros de Harry, que tentava se esquivar da prima.
- Do que você está falando Ella? – Harry indaga, segurando as duas mãos da garota, que ficou se debatendo por alguns segundos. – Eu apostei com a que eu iria conquistá-la e vice versa.
- Então ela sabe da aposta? – Ella indaga, e o cacheado concorda com a cabeça. – Desculpa, mas você sabe... Você parece estar numa fanfic com essa coisa toda de aposta.
- Espera! Você lê fanfics com a minha banda? – Harry indaga, fazendo uma careta em seguida.
Todos ao redor começam a rir, até mesmo o namorado de Gemma, que estava calado desde então. Ella ficou vermelha da cor de um tomate, batendo mais uma vez no primo.
- Claro que não, Harry. Que nojento. – Ella fala, fazendo Styles suspirar aliviado. – Conheço pessoas que lêem.
- Ai, meu Deus! Você lê fanfics com o nosso primo? – Matty indaga, dando outra gargalhada, alta o suficiente para acordar Anne e Robin.
- Isso é nojento em muitos níveis Ella. – Ben fala após parar de rir da irmã caçula.
- Vocês são podres! – Gemma exclama indo abraçar a prima, que aceitou de bom grado o carinho. – E, Harry, você sabe existem quatro pessoas na banda além de você.
- Você lê com qual deles? – Harry indaga, colocando sua mão no joelho da prima, que se recusou a olhar para o cacheado.
- Eu me recuso a responder esse tipo de pergunta. – Ella fala, apoiando a cabeça no ombro de Gemma.
- Nós vamos ficar falando das fanfics da Ella ou... – Matty fala, colocando salsichas no espeto.
- Vamos falar de sua experiência incrível no grupo de escoteiros. – Harry fala, fazendo Ella rir.
- Ou podemos falar sobre a vida amorosa de um astro pop. Eu prefiro. – Gemma fala, voltando para seu lugar, cobrindo-se com a manta que dividia com seu namorado.
- Qual astro pop? – Harry indaga, pegando o celular no bolso do casaco que usava. – Vamos pesquisar na internet.
- É um que tem uma irmã maravilhosa e canta na One Direction. – Gemma fala, sorrindo em seguida.
- Louis? Zayn? Liam? Todos eles têm irmãs. – o cacheado fala, fingindo digitar algo em seu celular.
- Harry Styles e a baterista da girlband The Heathers. – Gemma fala, fazendo Harry segurar o riso e rolar os olhos.
- The Heathers? Caralho! – Ben exclama, atraindo a atenção do primo. – Eu ouvi a prévia da música delas.
- Prévia? – Harry indaga. – Qual prévia?
- Vai dizer que não ouviu? – Matty indaga, atraindo o olhar dos Styles. – É muito boa!
- Elas vão lançar em alguns dias. – Ben fala.
- Se Harry ouvir, capaz de montar um fã clube pra . – Gemma fala, fazendo o mais novo dar dedo meio para a irmã. – E ele nega até a morte!
Enquanto Harry teimava em pensar que aquilo era mentira, em solo americano, ajudava a catar os copos espalhados pela casa dos , após a comemoração do aniversário da .
- A Sarah quer falar com a gente! – exclama após descer as escadas.
- Agora? Ela não dorme não? – indaga, ouvindo uma risada de .
- Provavelmente ela acabou de acordar. – fala, dando de ombros em seguida. – Vamos logo!
E logo as três subiram as escadas. Quando chegaram ao quarto de , viram a mesma sentada na cama com o seu notebook no colo, com sentada ao seu lado. Já estava com seu pijama cor de rosa e com o rosto totalmente limpo, sem maquiagem.
Sarah liga pelo Skype e atende. A mulher aparece novamente na tela cheia, e aparentava estar em seu apartamento. Ainda tinha o rosto amassado da noite de sono e, pelo que pôde ver, ela ainda usava seu pijama.
- Olá meninas! Eu sinto muito, mas precisamos falar sobre o BRITs.
- Não iremos nos apresentar? – indaga, sentindo o coração disparar.
A probabilidade de não se apresentar naquela premiação assustava não apenas , assim como todas elas.
- Claro que irão! Mas precisamos falar sobre o que vocês querem no palco.
As cinco suspiraram, aliviadas, e fizeram Sarah rir do outro lado da tela.
- Como é uma apresentação e vocês não são tão conhecidas, pensamos em não fazermos extravagâncias, sabe? E, aliás, pedi um camarim para vocês mudarem de roupa.
- Teremos um camarim? – indaga, sorrindo em seguida.
- Claro! Vocês será a terceira apresentação da noite, então terão tempo antes do show de vocês e depois da apresentação, inclusive para apresentarem o prêmio.
Sarah fala, sorrindo amigável para as meninas.
- Podemos falar sobre tudo? Agora?
- Claro! – exclama, sorrindo de lado. – Eu estava pensando em colocarmos corações e “eu te amo” e “me desculpe” em vários idiomas.
- Clichê, mas uma boa ideia. – fala, fazendo um high five com a vocalista.
- Acho uma boa! E vocês concordam?
- E que tal darmos alguns balões em formato de coração na platéia? – indaga. – Aí as pessoas podem jogar no palco durante a apresentação, poderemos interagir com as pessoas.
- Gostei da ideia, ! Podemos fechar assim?
As cinco concordam com a cabeça, observando Sarah anotar as idéias no papel.
- Vocês ensaiarão um dia antes da apresentação. Vocês chegam aqui dia 17, descansam e só vão fazer algo dia 18 e dia 19, respectivamente.
- Estou ansiosa! – exclama, e concorda com a cabeça. – Mais alguma coisa?
- Não, vamos ver suas roupas quando chegarem, ok? Tenham uma boa noite, meninas!
- Tenha um bom dia, Sarah! – exclama, acenando em seguida. A mais velha encerra a chamada de vídeo, fazendo com que as meninas se encarem. – Puta que pariu, nós vamos nos apresentar!
- Olha a boca suja! – fala, batendo no ombro da baterista. – Mas eu também não consigo acreditar.
- Nós vamos chegar ao topo. Juntas. – fala, puxando e para abraçar, e logo e entram, formando um abraço quíntuplo.
E há alguma dúvida de que elas realmente chegarão ao topo?


The One at The BRITs (PART ONE)

“No time for losers
’Cause we are the champions of the world.
We Are The Champions – Queen.”

Dezenove de fevereiro de 2014.
NiallOfficial:
I’ll take the fall and the fault in ours, I’ll give you all the love I never gave before I left you. Que música, meninas! Ansioso para vê-las no BRITs mais tarde! @The_Heathers
Um sorriso surgiu no rosto de quando leu aquilo. Curtiu o tweet, guardando o celular no bolso da calça de moletom.
O dia do BRITs chegou. mal dormiu pensando na noite que viria no dia seguinte, a fazendo ficar com grandes olheiras que, por sorte, seriam cobertas por muitas camadas de maquiagem.
pedia o café da manhã no serviço de quarto. Não queria sair do quarto para nada, apenas para a apresentação de mais tarde.
As roupas estavam penduradas em cabides, e as meninas evitavam se aproximar para não sujar ou acontecer qualquer outro acidente.
- Sarah já está no hotel. – fala, bloqueando o celular e colocando-o por cima da mesa. – E ela trouxe uma equipe.
Depois de alguns minutos, a porta se abre. Sarah é a primeira a entrar, usando o mesmo terninho de sempre, carregando uma bolsa vermelha que combinava muito bem com seus saltos, também vermelhos.
Logo quatro pessoas entram no quarto. Dois homens carregavam, cada um, uma mala de rodinha e uma maleta de mão, e pareciam ser os maquiadores. As duas mulheres carregavam uma bolsa de mão totalmente preta.
- Pessoal, conheçam a minha girlband, The Heathers! – Sarah exclama, esticando os braços para apresentar as meninas. – Essas são , , , e .
- É um prazer conhecê-las! – uma das mulheres fala, sorrindo e cumprimentando cada uma.
- Bom, nós podemos começar? – Sarah indaga, e as cinco concordaram com a cabeça.
Do outro lado, Harry dirigia o carro que levaria ele, Louis e Lottie, irmã de Louis, para o hotel, aonde iriam se arrumar para a premiação de mais tarde. Zayn, Liam e Niall também estavam a caminho, em seus respectivos carros.
- Você sabe quem vai se sentar na nossa mesa? – Louis indaga após o cacheado virar numa rua. O mais novo negou com a cabeça, verificando se o ar estava gelado o suficiente. – Não te falaram?
- Não lembro. – Styles fala, dando de ombros em seguida. – E quem vai ser?
- , , , e . – Louis fala, e Harry arregala seus olhos.
- Tá brincando? – Harry indaga, esperando que Louis dissesse que sim. Mas o amigo negou, sorrindo em seguida.
- Além de que elas irão cantar! Você ouviu a música delas? – Tommo indaga, mexendo em seu celular e procurando pela música. – Eu fiz questão de comprar no iTunes! Tá foda, Harold!
- Ainda não ouvi. Coloca aí. – Harry fala, e Louis concorda, clicando na música, que logo começou a tocar no auto falante do aparelho. – Elas arrasaram!
- Eu estou ansiosa para apresentação delas mais tarde! – Lottie exclama, sorrindo em seguida.
Logo chegaram ao hotel, que, por sorte, estava vazio. Mas não demoraria muito até uma multidão se formar em frente a ele, com fãs pedindo por uma aparição da boyband mais desejada do momento. Por sorte, o hotel contratou mais seguranças para aquele dia em especial, afinal, havia estrelas demais naquele prédio, todos precisavam estar seguros.
Quando chegaram ao corredor de onde ficava o quarto deles, avistaram Liam e Zayn, ambos apenas de cueca e meias, carregando armas de atirar água. Niall estava encostado na porta do quarto junto de suas muletas, olhando para Ziam curioso. Qual era a mentalidade dos dois mesmos? E Paul pedia para parar, junto de Mark, outro segurança da banda.
- Vocês parecem crianças. – Louis fala, rindo em seguida. – E por que não me esperaram?
- Vocês demoram demais. – Liam fala enquanto se levanta com a ajuda de um segurança.
- Me perdoe se eu dependia do Styles. – Louis fala, dando de ombros em seguida. O cacheado virou-se para o amigo, batendo em seu ombro. – Mas vai ter volta.
- Eu não quero mais esse tipo de brincadeira por aqui. – Paul fala, intercalando os olhares entre os cinco rapazes.
- Mas eu nem participei. – Harry fala, fazendo o homem rolar os olhos.
- Eu sei que, se pudesse, teria participado. – Paul fala novamente, abrindo a porta do quarto. – Entrem agora!
E logo eles entraram, em meio a protestos e piadinhas. Lou conversava com Lottie no sofá, esperando pelos garotos.
- Quem vai ser o primeiro? – a cabeleireira indaga, ficando de pé em seguida.
- Zayn! – Liam e Niall falam ao mesmo tempo, enquanto Harry apenas concorda com a cabeça, pegando um pedaço de panqueca que estava em cima de um prato.
- Por que eu? – Malik indaga, olhando para os amigos.
- Você é o mais demorado de todos nós. – Louis fala. – Seu topete precisa estar perfeito para estampar as manchetes amanhã!
- Você é mesmo um grande babaca. – Zayn fala, rindo em seguida, caminhando para a cadeira, que era especialmente para que os cinco pudessem fazer seus penteados.
- A Perrie vai hoje para a premiação? – Niall indaga, jogando-se na cama que havia, não tão distante de onde todos estavam.
- Não. – Zayn fala, suspirando em seguida. – Ela disse que vai assistir de casa. Quando acabar a premiação, eu vou para casa ficar junto dela.
Quem não segurava sua ansiedade para mais tarde era Liam. Fazia algum tempo que não via , e estava sentindo saudade da garota. Teriam muito tempo para conversarem, afinal, eles estariam na mesma mesa durante toda a noite.
Niall também estava ansioso para ver . Queria contar para ela de seu encontro de sucesso com Josie, a amiga de Tessa. Eles tinham muito assunto para pôr em dia, também.
Harry queria saber qual roupa iria usar para aquela ocasião. Percebeu que aquele pensamento era estúpido, afinal, a garota o detestava, e ignorou qualquer sinal da loira em sua mente.
Louis queria encontrar , e não sabia muito bem o motivo. Queria se aproximar da ruiva, mas não sabia como fazer ao certo. E não iria pedir ajuda aos amigos.
Não tão distante dali, fazia seu cabelo com a ajuda de Marlee, uma das cabeleireiras que havia sido contratada por Sarah. A agente pedia a refeição para as cinco, que consistia em algo leve para não passarem mal durante o dia e a apresentação, ignorando todos os pedidos de por um sanduíche ou batatas fritas.
estava sentada na sacada do hotel e observava a arena, que não ficava tão distante dali. Havia algumas adolescentes lá embaixo, e pensou qual seria o outro famoso que estaria no hotel. Seria Arctic Monkeys? Ou a Lorde?
estava vendo o catálogo de penteados, enquanto lia as manchetes sobre a primeira música delas.
- Olhem isso! – exclama, sentando no chão, de costas para , esperando pelas outras para se aproximarem.
“THE HEATHERS É A NOVA APOSTA DE GIRLBANDS!”
Sim, estamos falando da nova girlband, aquisição da Syco, The Heathers. As meninas, todas americanas, começaram do nada, e, hoje, estão com uma apresentação numa das maiores premiações da música: o BRITs.
Estamos vivendo numa era em que as girlbands estão invadindo cada vez mais nossas playlists, como Little Mix, Fifth Harmony, Pussycat Dolls... E isso nós podemos agradecer a grandes girlgroups do passado, como Destiny’s Child, TLC, Spice Girls...
Se você é daquelas que ainda prefere uma música de girlband com uma pegada mais rock? Vai adorar ouvir “Want You Back” dessas garotas! E, se vocês acham que dominar rock é pouco, saiba que tudo ali foi feito por elas, desde a letra até tocar. Você quer conhecê-las? Você quer dizer para mim: “Obrigada, BuzzFeed, por mostrar essas maravilhas para o mundo”? Então vê aí.
(ou apenas ) é a vocalista. Nascida em NY no dia doze de novembro de 1995, tem apenas dezoito anos, mas um vozeirão. Sabemos apenas isso dessa deusa, mas queremos mais novidades.
(ou , para os íntimos) é a pianista. Claro, toda banda de rock que se preze deve ter uma pianista, como diria Queen e o saudoso Freddie Mercury. A ruiva nasceu na França, no dia cinco de setembro de 1994, assumindo a posição de mais velha da banda. Hoje, com quase vinte anos, é dona das madeixas mais desejáveis dos últimos dois dias. E não sou eu que estou falando!
(ou ) é a baixista. Obviamente não é tão quieta como baixistas conhecidos, como John Deacon do Queen. Nasceu em Santa Monica no dia treze de fevereiro de 1996, tendo apenas dezoito anos.
(ou ) é a guitarrista. Já vimos algo em seu Snapchat e nos fã clubes, e, podemos afirmar: ela toca demais! Não se deixe enganar pelo rosto ingênuo e os olhos meigos. Nascida no Texas no dia vinte e cinco de junho, tendo apenas 18 anos, como a maioria da girlband.
E, por último, Müller (ou ) é a baterista. A garota, que já foi chamada de affair de ninguém menos que Harry Styles (eu quero essa vida!), toca como ninguém. Não demorará muito para Roger Taylor vir elogiá-la. Nascida em Washington D.C no dia nove de abril de 1995, parece ser durona na queda.
Gostou de saber mais da girlband queridinha da semana? Então ouça “Want You Back”, que é número 1 em mais de quinze países. Está disponível em todas as plataformas digitais. Inclusive, estamos no aguardo do videoclipe! BuzzFeed USA

- Estamos no BuzzFeed! exclama, pulando repetidas vezes pelo quarto, fazendo a equipe que as arrumava para o BRITs gargalhasse da reação da loira, que não se importou.
- Nem se importou de ser chamada de affair de Harry Styles? – indaga, virando um pouco o rosto para poder olhar para a baterista, que apenas deu de ombros.
- Somente a foi chamada de deusa! – fala, fazendo beicinho.
- É pra poucos, meu amor. – fala, apertando as bochechas da caçula. – Mas eles falaram bem da nossa banda!
- E falaram bem do meu cabelo! – exclama, fazendo rir. – Quem será que deseja ter todo esse cabelo?
- Todo mundo, . – fala, fazendo as meninas concordarem com a cabeça.
- Esse é apenas o começo! Logo mais vocês estarão ganhando prêmios importantes. – Sarah fala, fazendo as cinco sorrirem, sonhando com esse dia.
Logo o serviço de quarto chegou. foi a encarregada de pagar a garçonete.
- Você sabe quem está nesse hotel? – a garçonete indaga enquanto pega as notas dentro de sua carteira. – A One Direction!
Não soube por quanto tempo exatamente ela ficou ali, paralisada. Soltou o ar depressa, entregando o dinheiro para a funcionária, que logo saiu do quarto.
Empurrou o carrinho até o meio da sala. Sarah, que estava numa ligação com Mike, falando sobre o artigo publicado no BuzzFeed, caminhou para perto da guitarrista, distribuindo os pratos para as integrantes.
- Meninas, eu acabei de descobrir algo. – resmunga, sentando-se entre e .
- Desembucha. – fala, dando a primeira garfada na sua comida.
- Sabe quem está nesse hotel junto com a gente? – indaga, recebendo olhares curiosos das duas garotas. – A One Direction!
- Puta que pariu. – falou, assustando Sarah. – Você está brincando?
- Tenho cara de quem estou brincando, ? – indaga retórica. – A menina que trouxe a comida acabou de me contar.
- E o que tem? – indaga, dando de ombros em seguida. – Contanto que eles não venham parar aqui, está tudo certo.
Dois andares acima, Louis e Niall disputavam uma partida de golfe, enquanto Liam arrumava seu cabelo. Harry estava experimentando as roupas para a ocasião, enquanto Zayn falava no telefone com sua família.
- Eu pedi o almoço de vocês. – Paul fala, parando ao lado da porta que dava para a sacada.
- E por que não podemos comer no restaurante? – Louis indaga depois de colocar a bola no buraco, o que fez Niall bufar.
- Perdeu a noção do perigo? Já vazou que vocês estão aqui, se descobrem que vocês estão no restaurante do hotel, capaz de invadirem! – Paul exclama, fazendo Tommo rolar os olhos. – Não duvide.
- E não duvido. – Louis fala, dando de ombros em seguida.
- CARALHO, AS MENINAS ESTÃO AQUI NO HOTEL! – Harry exclama, assustando a todos ali.
- Do que você está falando? – Liam indaga, levantando a cabeça para poder ver o que estava na tela do celular do cacheado.
- Eu estava no Twitter, quando apareceu algum fã delas falando que elas estão aqui, neste hotel. – Styles fala, aproximando-se de Liam.
- Você acompanha a banda? – Niall indaga, rindo em seguida.
- Não vem ao caso no momento, irlandês. – Harry fala, rolando a timeline da rede social.
Como que era possível aquilo? Liam não sabia. Sentiu vontade de ligar para e marcar de encontrá-la, mas seu telefone estava descarregado e ela estaria ocupada demais, também se arrumando para a premiação.
- Do que vocês estão falando? – Zayn indaga após voltar para a sala, onde todos estavam.
- The Heathers está aqui no hotel. – Louis fala, dando de ombros em seguida. – Harry deu uma de fangirl.
Aquela frase deixou algo esquisito dentro de Zayn. Havia escutado a música delas, diversas vezes por sinal, mas não esperava que fosse tanta coincidência assim num mesmo dia. Já não bastava terem de dividir a mesa esta noite?
- O que acham de irmos visitá-las? – Louis indaga assim que Liam termina de arrumar seu cabelo.
- Você está doido? – Zayn indaga, olhando para Paul e Mark, que conversavam perto da porta.
- Eu topo! – Harry exclama, atraindo o olhar de Malik e Tomlinson. – Vai ser divertido.
- Como iremos passar pelo Paul? – Niall indaga. – E como vamos fazer isso?
No quarto das meninas, arrumava seu cabelo, assim como . havia terminado há, aproximadamente, cinco minutos. Estava sentada na cadeira para fazer sua maquiagem, assim como . estava cochilando em uma das camas.
Logo ouviram dois toques na porta, e estranharam. O serviço de quarto já havia passado para recolher as louças sujas, e Sarah não havia avisado da chegada de mais alguém.
bufou e levantou-se da cama, caminhando em passos lentos até a porta.
Quando abriu a porta, lá estava quem ela menos esperava: a One Direction, segurando armas de água e de cuecas, apenas.
Harry espirrou água no rosto da loira, enquanto Louis e Zayn entravam no quarto, ao mesmo tempo.
- GUERRA DE ÁGUA! – Louis grita, jogando água em direção à , que correu para o lado de fora do quarto.
Liam logo entra, encontrando encostada na parede ao lado da porta do banheiro. Eles trocaram um longo olhar, até que foram cortados por Malik, que jogava água na guitarrista.
Niall foi o último a entrar, e sem as armas, pois estava de muletas, se recuperando da cirurgia que havia feito algumas semanas atrás.
- O que vocês estão fazendo aqui? – indaga, secando o rosto com a barra da camisa que usava.
- Uma visita especial. – Harry fala, encostando seu corpo na parede, bem perto da baterista. – Gostou?
- Vá para o inferno, Harry Styles! – exclama, dando um soco em seu braço.
- Vocês estragaram meu penteado! – exclama ao voltar para o quarto, encontrando Louis gargalhando como uma criança. – Isso vai ter volta!
- Até que você fica melhor com esse cabelo todo molhado, sabia? – Zayn indaga para , que levantou o dedo do meio para o moreno.
- Vão se foder, todos vocês! – exclama, entrando no banheiro em seguida.
- Isso foi divertido. – fala, fazendo Louis e Harry a olharem. – Mas saibam que vingança é um prato que se come frio.
- Sabemos e esperamos por esse momento. – Niall fala, abraçando a caçula em seguida, que logo retribuiu o carinho.
Logo eles voltaram para seus quartos, enquanto Sarah reclamava dos meninos, chamando-os de irresponsáveis.
As horas se passaram depressa e, quando viram, já estava na hora de irem para O2 Arena, local onde seria a premiação. Enquanto pousavam para as fotos que Sarah postaria no Instagram e Twitter, repassavam tudo que teriam de fazer durante a noite.
foi a primeira que saiu do quarto, logo sendo seguida por . Segurou a mão da guitarrista, que também suava com a ansiedade. A última a sair do quarto foi , junto de Sarah.
- Estão prontas? – Sarah indaga, sorrindo amigável para as cinco. – Estarei na mesa de vocês, então não haverá nenhum problema que eu não possa resolver por vocês, tudo bem?
E logo assentiu, apertando o botão do elevador. Pouco tempo depois, as portas se abrem, e todas entram.
- Eu trouxe algo. – sussurra, fazendo olhar em sua direção.
abriu a bolsa, mostrando dois pequenos frascos de cola instantânea, fazendo arregalar os olhos.
- Olha isso, ! – exclama, cutucando a loira, que esticou seu tronco para olhar o que havia na bolsa da vocalista.
- Quando você arrumou isso? – indaga com um sorriso surgindo em seu rosto.
Imaginava mil e uma situações embaraçosas para os meninos da banda com aquela cola, principalmente para certo cacheado que a incomodava desde o dia em que se conheceram.
- Eu sou uma mulher preparada. – fala, mandando uma piscadela para a baterista. – Mas Sarah não pode saber.
E logo e concordaram, fechando a boca. As portas do elevador se abriram e elas caminharam pelo saguão do hotel, que estava uma loucura. Funcionários corriam de um lado para o outro, tentando pensar em uma maneira de acalmar as fãs que estavam do lado de fora, além de tentarem protegê-las do frio que fazia naquele momento. Não seria nada bom ser lembrado como o hotel em que deixaram as fãs sofrerem, do lado de fora, com o frio de 9°C.
Assim que apareceram do lado de fora, algumas fãs as reconheceram, gritando seus nomes. As cinco paralisaram, enquanto Sarah caminhava para a limusine, parada um pouco mais a frente.
- O que houve? – a agente indaga, voltando para perto das cinco. – Vão lá!
E logo elas começaram a caminhar em direção às meninas que estavam ali.
- Eu adoro a banda de vocês! – uma menina fala para , que sorriu, assinando o caderninho da garota. – Posso tirar uma foto com você?
assentiu atordoada, posando para a selfie. Tiraram duas: uma em que ambas sorriam, e outra que elas faziam caretas.
- Muito obrigada e boa sorte hoje! – a fã exclama, sorrindo de orelha a orelha, fazendo sorrir da mesma maneira e sair caminhando para o carro que as levaria para a O2 Arena.
Durante o caminho para o local da premiação, conversaram sobre aquele momento, em especial. Aquele momento que elas nunca iriam esquecer, mesmo que o tempo passe.
- Ela me pediu um autógrafo! Eu quase pedi para tirar uma foto dele. – fala, arrancando risadas das amigas. – Preciso melhorar minha assinatura.
- E eu tirei selfies! exclama, arregalando os olhos em seguida. – Posso estar morrendo de frio, mas esse foi o melhor momento da minha vida.
- Até agora. – continua, fazendo todas as outras assentirem.
- E esse é apenas o começo, garotas. – Sarah fala, sorrindo maternalmente para as cinco.
Após algum tempo, chegaram ao local onde seria o evento, que estava lotado. Famosos, repórteres, paparazzi, fãs, funcionários que estavam ali para fazer tudo funcionar da melhor maneira possível.
Quando entraram, avistaram fãs acenando em suas direções, o que fez com que, obrigatoriamente, caminhassem até elas. Tiraram fotos, distribuíram autógrafos e pegaram seus nomes nas redes sociais, prometendo segui-las assim que possível. E isso era o ápice para qualquer fã.
Caminhar pelo tapete vermelho seria a parte mais fácil de toda aquela noite. Posaram para fotos sozinhas, e depois todas as cinco, além de, é claro, com sua agente. Sarah estava com um sorriso radiante com tudo aquilo.
- The Heathers! Sou Karen, da Capital FM. – uma repórter fala, aproximando-se das meninas. – Vocês são novatas e já tem a grande responsabilidade de cantarem e apresentarem um dos mais importantes prêmios da noite. Como se sentem?
- Nervosas, mas fingindo que estamos bem. – responde, fazendo a repórter rir.
- Queremos alguma pista sobre a apresentação de vocês! Como será? – Karen indaga.
- É surpresa. O público deve gostar, eu acho. – responde, sorrindo em seguida.
- Certo. Eu vi que vocês foram atender algumas fãs na entrada do evento. Com certeza é uma das performances mais aguardadas da noite. – a repórter fala, fazendo as cinco sorrirem. – Ok, obrigada meninas. E boa sorte para todas.
Logo agradeceram, caminhando mais um pouco. Pararam perto do painel do evento, tirando mais fotos, que sairiam em todos os sites, jornais e revistas do mundo.
De longe, vinha One Direction. Os cinco caminhavam e distribuíam autógrafos para as fãs, enquanto tiravam fotos. Já estavam acostumados com tudo aquilo. Eles começaram a caminhar e Harry foi o primeiro a ver , que estava de lado conversando com e . Analisou sua roupa, levando tempo demais para voltar a olhar em seu rosto, percebendo que ela o encarava com a sobrancelha arqueada. Trocaram um longo olhar, até Louis o puxá-lo para uma área onde faziam entrevistas.
Eles ficaram mais algum tempo no red carpet, e, quando entraram, caminharam junto de Paul para a mesa deles, que ficava bem perto do palco onde seria feita a entrega dos prêmios da noite.
Quando chegaram, as meninas estavam conversando entre si. foi a primeira a se levantar, caminhando até Niall, sorrindo para o irlandês, que, obviamente, retribuiu. Deram um abraço desajeitado por conta das muletas, e logo a baixista foi cumprimentar os outros meninos.
se levantou pouco depois e ficou encarando Liam, que tinha um sorriso em seu rosto, também olhando para a guitarrista. Eles trocaram longos olhares, até Harry cortá-los, chamando Payne para se sentar.
Em ordem, ficou: Paul, Zayn, Harry, Niall, , Liam, Louis, , , , e Sarah. O clima na mesa era o menos amigável possível, afinal, as meninas ainda não haviam perdoado o ocorrido da tarde, que atrasou em quase uma hora a ida para o evento.
- Vocês não vão falar conosco? – Louis indaga, sendo o primeiro a falar em quase cinco minutos.
- Ah, você quer que fale? – indaga retoricamente, sorrindo debochada em seguida. – Olá, bando de perdedores.
- Aquilo foi uma brincadeira. – Zayn defende, fazendo rolar os olhos.
- Então não se importam se fizermos uma também? – indaga, sorrindo travessa.
- Dependendo do grau. – Harry fala, dando de ombros em seguida.
- Vocês não pensaram nisso quando foram para o nosso quarto hoje mais cedo. – fala, fazendo concordar com a cabeça.
- Ah, por favor! – Liam exclama, rolando os olhos em seguida. – São águas passadas.
- Não é até concluirmos nossa vingança. – fala, sorrindo em seguida. – E eu tenho certeza de que irão adorar. Ou não...
E logo elas se calaram, deixando enormes interrogações na boyband. Do que elas seriam capazes?
Harry não confiava. Sabia que era capaz de qualquer coisa, devido ao fato dela detestá-lo.
Tampouco Zayn, que sabia que , desde o incidente do chili, nunca o perdoou.
Logo a premiação começa com Arctic Monkeys no palco, fazendo sorrir e começar a cantar a música, sendo acompanhada por e . Harry perdeu longos segundos vendo a baterista cantar a música, até se tocar que parecia um idiota e ajeitou-se para ver o show da banda.
Quando a música acabou, todos aplaudiram, e James Corden aparece no palco.
- Fala para a que ela está linda. – Liam fala no ouvido de Louis, que olha para o amigo com uma sobrancelha arqueada. – Sério.
- Liam mandou te falar que você está linda. – Louis fala para a guitarrista, que dá um sorriso de lado.
- Fala que eu agradeço. – fala, rindo em seguida da careta que Tomlinson fez.
- Ela agradeceu. – Louis fala, fazendo Liam sorrir.
- Fala para que me encontre mais tarde...
- Ah, não! – Louis grita, assustando o pessoal ao redor da mesa, que prestava atenção no discurso de James. – Eu me recuso a ser pombo correio de casal.
E logo Tommo se levanta, puxando sua cadeira e empurrando a de Liam para perto de , trocando de lugar com o amigo, sentando-se ao lado de que, por sua vez, apenas deu de ombros.
A premiação seguiu e logo apareceu Jimmy Carr para apresentar a categoria de melhor vídeo britânico, categoria na qual a banda participava.
- E o vencedor que você votou no Twitter é... Vídeo britânico do ano: One Direction! – Jimmy fala, fazendo as fãs gritarem de todos os lados da arena, e a banda se levantar para comemorar.
- Precisamos ir nos preparar. – Sarah fala, olhando para as cinco, que assentiram, sentindo como se pudessem desmaiar a qualquer instante.
Enquanto a girlband caminhava para a área dos bastidores, Niall fazia um discurso, já que Liam estava já bêbado a àquela altura do campeonato.
- Cadê as meninas? – Zayn indaga quando voltam para a mesa, sentando-se em seu lugar.
- Acho que é agora a apresentação delas. – Louis fala, dando de ombros em seguida.
Foram anunciados mais dois prêmios, e logo todas as luzes se apagam.
- Com vocês, apresentando sua primeira música, novatas na nossa premiação: The Heathers! – Corden exclama, e logo o palco se ilumina.

Some things are long forgotten (Algumas coisas estão há muito esquecidas)
Some things were never said (Algumas coisas nunca foram ditas)
We were on endless road (Nós estávamos numa estrada sem fim)
But I had a wandering heart (Mas eu tenho um coração errante)
I said we were opposite lovers (Eu disse que éramos amantes opostos)
I said it from the beggining (Falei desde o início)
You kept me trying to prove me wrong (Você continuou tentando provar que eu estava errada)
Said you’d always see it through (Disse que você sempre iria resolver tudo)
And I know that I ran you down (E eu sei que eu te botei para baixo)
So you ran away with your heart (Então você fugiu com seu coração)

Algumas pessoas dançavam a música, enquanto outras cantavam baixo. Fãs, em frente ao palco, cantavam em plenos pulmões, assim como todos os que estavam espalhados ao redor da arena.
Niall era um dos que cantava a música, assim como Liam. Louis apenas dançava ainda sentado, enquanto Harry e Zayn ficavam em silêncio, observando duas das cinco pessoas que estavam na banda.

But just know that I want you back (Mas só sei que eu quero você de volta)
Just know that I want you back (Só sei que eu quero você de volta)
Just know that I want you (Só sei que eu quero você)
I’ll take the fall and the fault in us (Eu vou assumir a queda e a culpa sobre nós)
I’ll give you all the love I never gave before I left you (Darei todo o amor que nunca dei a você antes de te deixar)

tocava o violão que ganhou de sua mãe quando fez doze anos, um objeto que ela levava para cima e para baixo desde aquele dia, e deveria estar com ela naquele momento tão especial.
- Como elas são boas! – James exclama assim que para perto da mesa da boyband, parando ao lado de Harry, que apenas concordou com a cabeça, vidrado em certa baterista de longos cabelos loiros.

I know it’s hard to hear it (Eu sei que é difícil de ouvir)
And it may never be enough (E isso nunca pode ser o suficiente)
But don’t take it out on me now (Mas não desconte em mim agora)
’Cause I blame it all on myself (Porque jogo toda culpa sobre mim)
And I had a fear of forgiveness (E eu tinha medo de perdão)
Said it from the beginning (Falei desde o início)
I was too proud to say I was wrong (Eu era muito orgulhosa para dizer que estava errada)
Said you’d always see it through (Disse que você sempre iria resolver tudo)
All that time is gone, no more fearing control (Tudo isso é passado, o controle não mais me assusta)
I’m ready for the both of us now (Estou pronto para nós dois agora)

Do lado do palco, Sarah dançava e cantava, além de deixar algumas lágrimas rolarem por suas bochechas. No fundo, ela sabia que aquela não seria a primeira e última vez das garotas.
Elas iriam ganhar o mundo!

So just know that I want you back (Então só sei que eu quero você de volta)
Just know that I want you back (Só sei que eu quero você de volta)
Just know that I want you (Só sei que eu quero você)
I’ll take the fall and the fault in us (Eu vou assumir a queda e a culpa sobre nós)
I’ll give you all the love I never gave before I left you (Darei todo o amor que nunca dei a você antes de te deixar)
6x

Quando acabou, todos se levantaram de seus assentos, aplaudindo de pé a girlband. As cinco sorriram, parando uma ao lado da outra e agradecendo, além de se abraçarem. Com certeza teriam fotos daquilo, estampando todos os jornais, no dia seguinte.
- E como fomos? – indaga para Sarah, enquanto limpava o suor com uma toalhinha de rosto.
- Eu preciso dizer algo? – a agente indaga retórica, fazendo as meninas sorrirem. – Agora, vocês precisam trocar de roupa, que, daqui a pouco, vocês apresentam a categoria.
- E quem ganhou? – indaga enquanto elas caminham para o camarim.
Durante o caminho, muitas pessoas as cumprimentaram; dois ou três pediram autógrafos e fotos, e prontamente as cinco atenderam aos pedidos, ainda surpresas com todo o reconhecimento.
- One Direction. – Sarah fala, olhando para o celular em seguida. Havia uma careta em seu rosto, o que fez gargalhar. Era nítido o quanto Sarah detestou a visita da boyband na tarde de hoje.
Enquanto elas trocavam de roupa, conversavam sobre aleatoriedades e cantavam músicas de outras bandas, os meninos estavam dispersos. Louis estava mexendo em seu celular e conversando com Eleanor, enquanto Zayn falava com Perrie. Niall e Harry conversavam entre eles, enquanto Liam conversava com Paul.
- O que será que elas estão planejando para nós? – Niall indaga, terminando sua taça de champanhe.
- Eu não faço ideia. – Harry fala, suspirando e, logo em seguida, dando de ombros. – Só sei que elas vão se vingar.
Logo o fim do comercial foi anunciado, o que fez com que todos parassem de conversar e prestassem atenção.
- Agora, com vocês, The Heathers! – o comentarista fala, fazendo todos baterem palmas e alguns gritarem, fazendo as cinco, que caminhavam em direção ao palco montado no meio da arena sorrirem.
- Sucesso global é tudo que um artista deseja, seja da música, do cinema, da TV ou dos teatros... – começa.
-... E, esses cinco garotos conseguiram tudo isso quando se juntaram, há três anos... – fala, sorrindo em seguida.
-... E hoje, tendo milhares de fãs pelo mundo, temos o prazer de conhecê-los pessoalmente... – fala, olhando para Niall, que sorriu para a garota.
- E o vencedor do prêmio de Sucesso Global vai para... – fala, fazendo abrir o envelope em sua mão.
- One Direction! exclama, apontando o papel para a câmera, fazendo centenas de adolescentes que estavam ali gritarem.
Louis, Niall, Liam e Zayn se levantam, abraçando Paul rapidamente e subindo ao palco. Cumprimentaram as cinco, e Liam tomou todo o cuidado do mundo para não beijar na frente de todo o mundo.
- Alguém viu um cacheado por aí? – Liam indaga, após pegar o prêmio, que estava na mão de . – Alguém o viu?
E logo as pessoas começam a rir, assim como Niall e , que estavam um ao lado do outro.
- Ok, tem quatro de nós aqui. – Liam fala. – Eu quero agradecer a todos que trabalharam conosco e nos ajudaram. Agradecer à nossa gestão...
- Aos fãs. – Louis interrompe.
- Nós temos que agradecer realmente aos fãs. Eu não sei aonde você está, Harry... E ele está vindo correndo. – Liam fala, fazendo todos rirem.
E as cinco pararam de conversar, observando Harry Styles correr em direção a eles, o que fez com que todas elas rissem ao mesmo tempo da corrida desastrosa do cacheado.
- Toma, você fala! – Liam exclama, entregando o microfone ao mais novo.
- Desculpe, eu estava fazendo xixi. – Harry fala, fazendo todos rirem. – Os toaletes ficam a séculos daqui... O que nós ganhamos?
- Só agradece aos fãs. – Liam fala, e Niall concorda, rindo de toda aquela confusão.
Aquilo deveria ser da sua banda, nenhuma outra banda faria algo desse tipo.
- Muito obrigado a todas as nossas incríveis fãs. Obrigado por nos permitir ganhar outro ano, muito obrigado! – Harry exclama, fazendo todos gritarem.
Logo eles caminham em direção à girlband, que ainda ria da cena trágica de Harry Styles, e a saga do banheiro.
- Quanto tempo você demora a fazer xixi? – indaga ao cacheado, que dá uma gargalhada irônica para a loira.
- Vá arrumar o que fazer. – Harry fala, ajudando Niall a descer.
- Irritar você é mais divertido, tenha certeza. – fala, mandando um beijo para o cacheado, que fingiu pegar e jogar na lata de lixo que havia logo ali.
A premiação seguiu por algum tempo e, logo depois, anunciaram seu fim.
- Nós temos uma entrevista e, depois a after party da Sony Music. – Sarah fala, checando algo em seu celular.
Liam abraçou por trás, esquecendo que estavam no meio de uma multidão e que havia fãs por todos os lados. Ela sorriu e beijou a bochecha do moreno, que retribuiu.
- Você vai agora? – indaga assim que vira para poder olhar para o rapaz.
- Tenho que dar duas entrevistas. – Liam fala, rolando os olhos em seguida. – E você?
- Apenas uma. – fala, sorrindo para ele. – Boa sorte.
E Liam deu um selinho na garota, que gargalhou vendo o rapaz se afastar junto da banda.
- Podemos ir? – Sarah indaga, fazendo todas elas concordarem.
A noite seria longa. E nem estavam na metade dela ainda.


The One at The BRITs (PART TWO)

“We are only young if we seize the night
Tonight, we own the night.
We Own The Night – The Wanted.”

Dezenove de fevereiro de 2014.

Depois de tirarem dezenas de fotos no red carpet, One Direction logo foi encaminhado para a sala dos vencedores, onde o Bastille terminava de dar uma entrevista.
Mais a frente, estava The Heathers, indo para a sala exclusiva da Capital FM, onde seriam entrevistadas. segurava a mão de , e ambas suavam de nervosismo, sentindo seus corações disparados. vinha logo atrás, junto de e , que conversavam entre si e excluíam a loira do assunto.
Pouco tempo depois, elas entraram no estúdio, encontrando Marvin Humes conversando, enquanto tocava alguma música nas caixas de som.
- The Heathers! – Marvin exclama, abrindo os braços e caminhando em direção as meninas. – Que honra recebê-las aqui, ainda mais depois de uma apresentação tão incrível quanto a de hoje.
- O prazer é todo nosso. – fala após cumprimentar o radialista.
Elas se localizaram, cada uma em um microfone, exceto por , que ficou junto de .
- Olá eu sou Marvin Humes e aqui comigo está a girlband que arrasou na apresentação de hoje. Com vocês, The Heathers! – ele fala, e logo começam a bater palmas. – É um prazer recebê-las aqui hoje.
- É um prazer estar aqui. – fala, dando um gole no copo de água que estava ao seu lado.
- O single de vocês, Want You Back, continua subindo nas paradas, ainda mais depois desse show incrível. Como foi para vocês fazer um show no BRITs? – Marvin indaga.
- Foi realização de um sonho para todas nós, ainda mais porque eu cresci assistindo isso e pensando: Algum dia, eu estarei ali. – fala, sorrindo em seguida.
- E como surgiu a ideia de formar uma banda feminina? Vemos Little Mix e Fifth Harmony hoje em dia, mas, quando vemos tocar instrumentos, é outra história. – Marvin fala, bebendo água em seguida.
- Surgiu da vontade de mudarmos tudo. Eu cresci com minha mãe tocando canções de ninar para mim no violão, e, quando ela se juntava com suas amigas, elas sempre tocavam e cantavam e eu queria a mesma coisa. E eu conheci essas quatro garotas incríveis e estamos vivendo essa aventura. – fala, sorrindo em seguida.
- E a ideia surgiu de repente. Uma ligação muito forte nos uniu e nós só falamos: “Vamos formar uma banda?”. – fala, dando de ombros em seguida.
- , eu posso admitir algo? Eu nunca vi alguém tocar uma bateria como você, de verdade! – Marvin exclama, fazendo a loira sorrir. – Todas vocês são únicas, o que torna essa banda ainda mais especial. Mas, por que o nome The Heathers?
- Nós gostamos desse filme. – fala, puxando um banquinho para que pudesse se sentar. – E nada melhor ter uma banda com o nome de algo que gosta.
- Se eu tivesse, provavelmente seriam Cookies de Chocolate da Mamãe. – Marvin fala, fazendo as cinco rirem. – E sobre futuro single? Alguma pista para os fãs?
- Ainda não temos nada pronto até o momento. Mas acho que não vai demorar a sair algo. – fala, segurando a mão de .
- Não queria perguntar, mas: qual a ligação entre vocês e a One Direction? – Marvin indaga.
- Estamos virando amigos. – pontua, sorrindo em seguida. – Isso são biscoitos com o seu corpo?
- Sim! Quer um? – o radialista indaga, esticando o prato para , que pegou um e agradeceu. Logo todas as outras pegaram. – Meninas, eu acabei de saber que o single de vocês é #1 em mais de vinte países! Meus parabéns!
E logo eles batem palma, e as cinco sorriram de orelha a orelha. Nem imaginavam que estavam realizando aquele sonho.
- E isso foi uma entrevista com The Heathers, muito obrigado meninas! – ele fala, abraçando cada uma em seguida. – Por favor, façam a chamada de Want You Back, por favor?
- E agora tocando nossa primeira música, Want You Back! – as cinco falaram em uníssono, sorrindo em seguida.
Algum tempo depois, elas saíram, encontrando Sarah sentada e falando ao celular. A agente sorriu para as meninas, e encerrou a chamada, saindo com elas dali.
- A música continua subindo ainda mais ao redor do mundo! – Sarah fala quando elas entram no carro, que as levaria para onde estava acontecendo a after party da Sony Music. – Agora está #1 em vinte e cinco países!
- Precisamos comemorar! – exclama, avistando pegando uma garrafa de champanhe que estava em um balde. – Você tem certeza disso?
- Não, o que torna isso mais divertido. – fala, rindo em seguida.
Elas levaram quase dez minutos para conseguirem tirar a rosca da garrafa, o que quase rendeu um galo na testa de .
- Ao sucesso! – Sarah exclama, fazendo todas erguerem suas taças. – Que o mundo esteja preparado para The Heathers.
- E nós estamos preparadas para o mundo. – fala, e logo todas brindam, virando o líquido na garganta.
- Podemos falar da vingança de hoje? – indaga após comer um pedaço de morango.
- Que vingança? – indaga, alternando seus olhares entre as quatro amigas. – Não me digam que...
- Não venha defender esse marmanjo aqui! – exclama, interrompendo a guitarrista. – Vocês se pegam, ok, mas não tolero que você o defenda. Não depois do que ele fez.
- Foi uma brincadeira! – exclama, fazendo bufar.
- Relaxa, ela não vai afetar o seu namoradinho. – fala, fazendo rolar os olhos.
- Sei que eles merecem algo pelo que fizeram hoje, mas não façam nada que possam se arrepender depois. – Sarah fala, fazendo as quatro concordarem.
- Você vai ficar conosco ou vai nos trair? – indaga, fazendo todos os olhares se voltarem para , que ponderou por algum tempo, até concordar, desistindo de convencer o contrário.
Logo elas chegaram ao local onde seria a festa, que estava lotado do lado de fora. Levaram alguns minutos para conseguirem estacionar, visto que havia uma multidão esperando pelos famosos. Adolescentes, poucos adultos que tentavam ultrapassar a barreira de seguranças e repórteres, junto de suas câmeras fotográficas e a curiosidade de saber como é tudo aquilo.
Elas caminharam juntas para o lado de dentro, sendo fotografadas dezenas de vezes. Precisaram colocar as mãos em seus rostos para que não pudessem ficar cegas com os flashes das câmeras.
Quando entraram, a música tocava de forma ensurdecedora. As pessoas dançavam, pulando, esbarrando entre si durante os passos de dança, visto que o espaço não era tão grande quanto pensavam.
Famosos espalhados por todos os lados, além das conhecidas groupies, andando com cantores por todos os lados, exibindo-os como troféus da noite.
- Procurando por um rosto conhecido? – Niall indaga ao parar na frente de , que suspirou aliviada ao ver que era o irlandês.
- Isso é tudo tão... louco? – indaga, apontando para o local ao redor.
- Depois você se acostuma. – Niall fala, sorrindo em seguida. – Quer beber algo?
A caçula assente, caminhando com Horan para longe das amigas, parando no bar, onde Louis e Zayn conversavam, ambos segurando seus copos de uísque.
- Onde está Harry e Liam? – indaga para Niall, que apenas deu de ombros.
- Liam deve estar procurando por . Harry deve estar sendo o favoritinho de todos por aí. – Horan fala, entregando uma taça de Margarita para a baixista, que agradeceu.
- E você? Estava procurando por mim? – indaga, sentando-se no banco, fazendo o loiro sentar ao seu lado.
- Eu preciso da sua ajuda com uma pessoa. – Niall fala, segurando na mão da garota, que assentiu e colocou a taça na bancada. – Sabe aquela garota ali?
E a baixista olhou, vendo uma mulher ruiva sentada no sofá, ao lado de Pharrel e sua esposa.
- Ok, você quer chegar nela? – indaga, fazendo o rapaz assentir. – Já sei! Vem comigo.
E logo eles andaram pelo local, puxando o irlandês pela mão, caminhando entre as pessoas do local, até avistar a ruiva, que conversava com outra modelo.
- Ei, qual o seu nome? – indaga, sentando ao lado da mulher.
- Mabel. E você é a , da The Heathers, certo? Pode tirar uma foto comigo? – a ruiva indaga, pegando seu celular na bolsa de mão que carregava.
- Você quer tirar foto comigo? – indaga estupefata, mas com um sorriso crescendo no rosto. – Tudo bem...
E elas posaram para selfies, além do fotógrafo oficial da festa tirar fotos delas, algumas junto da outra modelo e outras de Niall.
- Eu gostei dela! – exclama, sorrindo em seguida. – Vou te ajudar, espera.
E logo puxa Niall pela mão, caminhando com ele até a modelo, onde ela conversava com outras pessoas.
- Hey, você conhece o Niall? – indaga, empurrando o rapaz na direção da ruiva, correndo para longe em seguida, mesmo que os saltos impedissem que fosse mais depressa.
Enquanto isso, Liam conversava com James Corden, falando sobre aleatoriedades da vida, enquanto o apresentador ria do cantor, que estava ficando ainda mais bêbado conforme o tempo passava e ele bebia algum drinque.
De longe, observava Payne conversando, enquanto a morena dançava com , que contava sobre sair com Cole, seu antigo namorado. E ela apenas concordava, obcecada demais em olhar Liam Payne para prestar atenção em qualquer coisa que saia da boca da ruiva. Não era sempre assim, mas hoje ela estava daquela maneira.
- Você está me ouvindo, ? – indaga, olhando para a morena, que rapidamente olhou para o rosto da ruiva, numa maneira falha de esconder que não prestava atenção em cada palavra que ela falava. assentiu, virando sua taça de champanhe e acabando com a bebida rapidamente, colocando na bandeja do garçom que passava ao seu lado. – E o que eu disse?
- Não sei. – responde, fazendo bufar e rolar os olhos.
- Então vai atrás do seu homem. – responde, empurrando a amiga, que tentava parar.
Quando viu, já estava perto de Liam, que parou de conversar e virou para olhar a garota. O sorriso que o rapaz deu era capaz de rasgar seu rosto com facilidade, e não sabia se era efeito da bebida ou a felicidade dele em vê-la. Preferia acreditar na primeira opção.
- Eu irei conversar com outras pessoas. – James fala, despedindo-se do cantor e das duas meninas, indo para o grupo onde estava Pharrel Williams e Nicole Sherzinger.
- E eu vou cuidar de no bar. – fala, beijando a bochecha da guitarrista, sumindo do campo de visão de ambos.
- Você está tão linda. – Liam fala, segurando nos braços da morena, observando-a de cima a baixo.
- Obrigada. – fala, sorrindo em seguida. Um sorriso envergonhado, que fazia Payne sorrir quase que automaticamente.
Antes que Payne pudesse pensar em acabar com a distância maldita entre seus lábios, sentiu alguém abraçá-lo por trás e beijar sua bochecha, marcando de um batom vinho que ele conhecia de cor.
- Sophia? – Liam indaga, olhando para a mulher. – O que faz aqui?
- Fui convidada. Não está feliz em me ver? – a fotógrafa indaga, sorrindo para o rapaz. – Olá, ! Você está bem?
E as duas se cumprimentam com beijos no rosto e um abraço meio desajeitado. sorria, ignorando o olhar de Liam sob si.
- Eu vou procurar por . – fala, sentindo Liam segurar sua mão antes de se afastar dos dois. – Eu preciso saber da minha amiga.
E ela se solta, caminhando para longe dos dois, indo em direção ao toalete. Durante o caminho, esbarrou em e , que dançavam no meio de todas as pessoas.
Quando entrou no banheiro, apoiou suas mãos na pia de mármore branco, encarando seu reflexo no enorme e iluminado espelho.
- O que aconteceu? – indaga ao entrar no banheiro, parando ao lado da guitarrista.
- Hey! Vocês são da The Heathers! – uma mulher fala. Tinha o cabelo vermelho como sangue e longo, junto de uma franja que cobria toda sua testa. O batom combinava com o cabelo. – Podem tirar uma foto comigo?
- Claro! – exclama, parando ao lado da mulher. As quatro tiraram algumas selfies. Logo ela sai do banheiro, deixando as três a sós. – A Sophia está aí. Quis deixar Liam com ela.
- Ele é um completo imbecil. – fala, fazendo concordar.
- Ele está certo. Nós não temos nada, ! Eu não posso ficar fazendo drama a cada vez que ele aparece com alguma garota diferente. – fala, sorrindo em seguida. – Vamos nos divertir, pois nós merecemos!
E logo elas saem do cômodo, indo em direção ao bar, vendo no meio de Zayn e Louis, enquanto estava afastada, filmando algo.
- Aqui estão os cinco shots. – o barman fala, colocando os copinhos em frente a cada um.
- O que estão fazendo? – indaga, atraindo a atenção do trio, mas apenas sorriu para a amiga.
- É um desafio. Quem beber os cinco em menos tempo, ganha 100 libras. – Louis fala.
- E eu vou filmar para guardar pra posteridade. – fala, sacudindo o telefone em suas mãos.
- Podemos ir logo? – Zayn indaga, atraindo o olhar dos seis. – Eu quero ganhar dessa garota.
- Se prepara para perder, Malik! – exclama.
- Mãos na orelha! – o barman fala, fazendo o trio obedecer ao seu comando. – Vão!
E lá foram os três. As quatro incentivavam , que parecia estar se dando bem, surpreendendo até mesmo Tommo.
- Ganhei! – Louis grita, colocando o último copo na bancada.
- E temos um vencedor! – o barman exclama, levando a mão de Louis, fazendo as meninas comemorar, até mesmo , que competia com o rapaz há um minuto. – Aqui está seu dinheiro.
- O que vai fazer com ele? – indaga enquanto Louis guarda as notas no bolso da frente da calça que usava.
- Vamos tomar café da manhã. – Louis fala, olhando para a girlband. – Agora, se me derem licença, eu irei procurar por Harry Styles.
- E eu vou junto. – Zayn fala, levantando da banqueta e caminhando com o amigo para longe.
- Ok, nós precisamos pensar na vingança. – fala assim que dois de cinco membros da One Direction saem do campo de visão delas.
- Eu sei uma! – exclama, fazendo as quatro amigas a fitarem surpresas. – O quê?
- Você disse que não queria isso. – fala, cruzando as pernas em seguida. – Mas conte, quero saber.
Não tão distante dali, Niall conversava com a modelo que tentou apresentar. Ele parecia um idiota, pedindo ajuda de para ajudá-lo a chegar em mulheres. Como era a vida do irlandês antes da baixista aparecer em seu caminho?
- Que tal irmos para uma dessas cabines para termos mais privacidade? – Mabel indaga, dando um sorriso de lado para o irlandês. Ele olhou em volta, atordoado, mas assentiu com a cabeça e seguiu com a mulher.
Durante o caminho, encontrou . Ambos se olharam e sorriram, e incentivou o rapaz, que segurou na mão da modelo e seguiu com ela para uma área mais privada, onde os dois poderiam ficar a sós.
- O que você quer saber? – Niall indaga quando ela fecha a cortina e senta ao seu lado, cruzando as pernas.
- Que tal falarmos menos? – a modelo indaga, passando a mão na bochecha do loiro, que apenas corou com aquilo.
Distante dali, estava sentada sozinha no bar, já que , e saíram para armar sua vingança contra membros da boyband. estava conversando com alguns outros astros, e se dispersou de tudo aquilo, apenas aproveitando sua própria companhia e prestando atenção na música que o DJ tocava.
- Olá! – alguém exclama, fazendo a garota olhar para o lado. – Posso tirar uma foto sua?
- Você me conhece? – ela indaga, ajeitando o vestido que usava.
- Eu sei que você é guitarrista da The Heathers, mas, posso conhecer mais um pouco, se você consentir. – o fotógrafo fala, sorrindo em seguida.
Aquilo fez sorrir abertamente, assentindo com a cabeça. O rapaz tirou duas fotos, logo colocando a alça da câmera fotográfica em seu ombro e sentando-se ao lado da morena.
- Eu sou Logan. – ele fala, esticando sua mão para a garota. – Sou fotógrafo, como você deve ter percebido.
- E você já sabe o que eu faço. – ela fala, e os dois riem. – Você vai beber algo?
- Definitivamente não posso. – ele fala e faz beicinho, fingindo estar magoada. – Mas, se estiver disponível para outro dia.
Logan era bonito. Não sabia se era o cabelo preto em formato de um topete carregado no gel, ou os olhos castanhos e o sorriso gentil, que completava a beleza daquele rapaz.
- Eu posso anotar seu número? – indaga, esticando a mão para pegar o celular do rapaz.
Logan mexeu no bolso da blusa social que usava, tirando dali um cartão. Ali estava seu nome e seu número, junto de uma pequena foto dele. E ele também estava bonito nela.
- Podemos apenas conversar, antes d’eu voltar a fotografar até o fim da noite? – ele indaga, chamando o barman em seguida. – O que vai beber?
- O que você pedir. – ela fala, apoiando sua mão sob a dele, fazendo o fotógrafo sorrir e falar com o homem do outro lado do balcão.
Um pouco distante dali, Harry Styles estava na pista de dança junto de Louis Tomlinson. Zayn Malik havia saído pra fumar a mais ou menos quinze minutos, e os dois ali sabiam que ele não demoraria muito para voltar, visto que o frio naquela noite estava de matar.
- Eu achei vocês! – exclama, segurando na mão de .
- Aconteceu algo? – Harry indaga, mexendo o corpo conforme o ritmo da canção.
- Não, só queríamos achar pessoas que conhecemos. – fala, dando de ombros em seguida. – Infelizmente te conheço, Styles.
- Você fala assim, mas sabe que me ama. – o cacheado fala, fazendo gargalhar e dar língua para ele.
- Vocês dois, por favor, não comecem! – exclama, rolando os olhos em seguida.
- Deixe eles dois, . É divertido verem brigar. – Louis fala, fazendo a baterista rolar os olhos. Harry preferiu apenas ignorar a frase do amigo.
- Acho que Paul queria que vocês tirassem foto com o prêmio de vocês. – fala, olhando para .
- Ele falou isso? – Harry indaga novamente, parando de dançar, assim como Louis.
- Sim! Acho que ele quer os cinco juntos. – fala, dando de ombros em seguida. – Mas o Niall está ocupado com uma modelo lá.
- Niall com modelo? Desde quando? – Louis indaga com os olhos arregalados.
- Desde que eu o ajudei. – fala, dando de ombros em seguida. – E não sabemos onde está o Liam.
- Ele está com a Sophia naquela mesa. – Harry responde, apontando para uma mesa encostada na parede.
Sophia falava com Louise, cabeleireira da banda, deixando Liam por fora do assunto. O rapaz olhava para algum outro ponto fixo da festa, e, pelo jeito, parecia ser e Logan, o fotógrafo.
- Vou buscar o Niall. – Louis fala, puxando pela mão e caminhando com a baixista pelo salão, espremendo-se entre as pessoas e esbarrando de vez em quando.
- Cadê o Zayn? – Harry indaga para , que apontou para o rapaz, no bar, conversando com outras duas pessoas e, uma delas, era , a vocalista da girlband. Aquilo fez com que arregalasse os olhos. – O que eles dois fazem juntos?
- Não sei. – fala, dando de ombros e começando a caminhar em direção ao bar, sendo seguida pelo cacheado, que estava curioso quanto à aproximação de e Malik.
- Eu quero fazer uma tatuagem. – fala, fazendo beicinho para o membro da One Direction. Ele não fazia ideia de quantas bebidas a vocalista havia misturado e bebido, mas ela estava além do limite estabelecido. – Você vai me levar pra fazer?
- Não, você está bêbada. – Zayn fala, separando-a do Mojito, ouvindo reclamações da morena, que também esticava seu braço para poder pegar a bebida.
- O que está acontecendo aqui? – Harry indaga quando chega junto de .
- O que vocês estão fazendo juntos? – indaga, apontando para os dois com o dedo indicador, vendo a baterista rolar os olhos. – Quer dizer que...
- Nem pensa nisso, ! – exclama, fazendo a amiga dar de ombros e virar-se para o barman. – Uma água para ela, apenas.
- Eu não gosto de água! – exclama, cruzando os braços em seguida e fazendo uma careta. Parecia uma criança de cinco anos, e aquele pensamento fez Zayn rir baixinho.
- Vai ser água ou vamos para casa. – fala, pegando a garrafa no balcão, sorrindo agradecida para o funcionário, que retribuiu.
- Meninas! – exclama ao se aproximar, junto de Liam, que carregava Sophia ao seu lado, e ele estava com uma mão em sua cintura. – Sarah pediu para cantarmos.
- Agora? – indaga, fazendo uma careta em seguida. – Tem certeza?
- Sim! – exclama, olhando para a , que tomava sua água em silêncio. – Ela está bem?
- Vai ficar! – Harry exclama, sorrindo em seguida. – Em dez minutos a banda vai estar no palco.
o olhou com uma careta e o cacheado decidiu ignorar, sabendo exatamente o que fazer.
Styles segurou a mão de , puxando-a com ele entre as pessoas, cumprimentando algumas que ele conhecia, quando tinha tempo para tal.
- O que você está fazendo, Harold? – Müller indaga, olhando para o caçula da One Direction.
- Primeiro: não me chame de Harold; é Harry, apenas. – Harry fala, fazendo bufar. – Segundo: nós já chegamos.
E logo avistam uma porta, que dava para a cozinha do local. Ele abriu a porta, olhando para os funcionários do Buffet contratado para aquela noite.
- Olá Harry! – Nancy, uma senhora de cinquenta e tantos anos exclama, abraçando o mais novo. – Tem alguém passando mal? É o Louis?
- De novo ele? – Yara, outra funcionária, indaga, arrancando uma risada baixa de e de Nancy.
- Não. É uma amiga. – Harry fala. – Eu preciso de algo que a faça melhorar em 10 minutos.
- Você aguarda que eu faço ok? – Nancy indaga e Harry assente, puxando dois banquinhos, batendo no vazio para que pudesse se sentar.
- Você é a da The Heathers? – Bonnie, uma garçonete que aparentava ter menos de vinte anos, indaga ao se aproximar da baterista, que assentiu. – Pode tirar uma foto comigo? E me dar um autógrafo?
E, pela terceira vez naquela noite, não soube reagir àquele pedido, e concordou com a cabeça.
Harry foi o responsável pela foto, que havia ficado realmente boa. assinou o bloquinho da garota, deixando um recado especial para ela. Despediram-se com um abraço apertado, deixando Harry com um sorriso gigante quase cortando seu rosto.
- Aqui está! – Nancy exclama, entregando um copo com um liquido verde escuro, e nenhum dos dois ousou em perguntar o que havia ali.
Saíram da cozinha após agradeceram a todos, e foram rapidamente para perto do grupo de amigos. Niall já havia voltado, assim como e Louis. estava conversando com Sophia, enquanto Liam encarava Logan com uma feição fechada. estava com a cabeça apoiada na cabeça de , que acariciava o cabelo da amiga.
- Até que enfim! – Louis exclama, pegando o copo da mão de Harry e cheirou. – Isso está de matar.
- Eu não vou beber isso. – fala, colocando o copo no balcão.
- Bebe ou você fica sem banda. Você decide. – fala ao parar em frente a vocalista, que ficou alguns segundos ponderando, até bufar de raiva e virar o liquido de uma só vez, dando um arroto alto no fim de tudo isso, fazendo Niall gargalhar.
- Você está se sentindo bem? – indaga, e dá de ombros.
Alguns minutos se passaram. Sarah achou as meninas e pediu para caminharem até o pequeno palco montado na área central da festa, onde o DJ havia saído e estavam todos os instrumentos delas ali.
- Que tal cantarmos We Are The Champions? indaga para Sarah, que sorriu e concordou.
- Você tem certeza de que está bem para isso? – indaga quando se senta no banco do piano preto.
- Eu estou. – fala, sorrindo para a ruiva, que retribuiu.
James Corden, o anfitrião do BRITs, sobe ao palco, pegando o microfone.
- Agora, cantando uma das músicas de maior sucesso do Queen: The Heathers! – o apresentador exclama, fazendo todos aplaudirem e se aproximarem do palco.

I’ve paid my dues (Eu paguei minhas dívidas)
Time after time (Vez por vez)
I’ve done my sentence (Eu completei minha sentença)
But committed no crime (Mas não cometi nenhum crime)
And bad mistakes (E erros sérios)
I’ve made a few (Fiz poucos)
I’ve had my share of sand (Eu tive meu pouco de areia)
Kicked in my face (Chutado na minha cara)
But I’ve come through (Mas eu sobrevivi)

Na frente do palco, Louis estava abraçado a Niall e Harry, ficando no meio dos dois. O trio cantava em plenos pulmões, sendo acompanhados por vários outros famosos da festa. Liam também cantava, mais baixo, olhando para , assim como Logan, que estava pouco mais a frente dele, tirando fotos da girlband. Zayn estava parado, olhando para , que evitava olhar em seu rosto.

We are the champions, my friends (Nós somos os campeões, meus amigos)
And we’ll keep on fighting (E nós continuaremos lutando)
’Til the end (Até o fim)
We are the champions (Nós somos os campeões)
We are the champions (Nós somos os campeões)
No time for losers (Não tem vez pra perdedores)
Cause we are the champions of the world (Pois nós somos os campeões do mundo)

- A Perrie iria gostar de estar assistindo isso. – Liam fala ao parar do lado de Zayn, que acordou de seu transe, e concordou com o amigo e companheiro de banda. – Você está bem?
- Só estou cansado. – Zayn fala, dando de ombros em seguida. – Vou beber, quer algo?
- Não. Cuidado. – Liam fala, e Malik assente, caminhando por entre as pessoas para chegar ao bar.

I’ve taken my bows (Eu tenho feito minhas reverências)
And my curtain calls (E atendido as chamadas do palco)
You brought me fame and fortune (Vocês me trouxeram fama e fortuna)
And everything that goes with it (E tudo que vem com isso)
I thank you all (Eu agradeço à todos vocês)
But it’s been no bed of roses (Mas isto não tem sido nenhum canteiro de rosas)
No pleasure cruise (Nenhuma viagem de prazeres)
I consider it a challenge (Eu considero isso um desafio)
Before the whole human race (Diante de toda raça humana)
And I ain’t gonna lose (E eu não irei fracassar)

Liam se aproximou de Louis, Niall e Harry, cantando junto deles a música. , ao ver os quatro ali, gargalhou, sendo acompanhada por .
Cada um olhava para uma. Admirados. Sabiam que as cinco amigas tinham talento de sobra e poderia ganhar o mundo, o que deu mais sentido à canção que cantavam e tocavam.

We are the champions, my friends (Nós somos os campeões, meus amigos)
And we’ll keep on fighting (E nós continuaremos lutando)
’Til the end (Até o fim)
We are the champions (Nós somos os campeões)
We are the champions (Nós somos os campeões)
No time for losers (Não tem vez pra perdedores)
’Cause we are the champions of the world (Pois nós somos os campeões do mundo)
We are the champions, my friends (Nós somos os campeões, meus amigos)
And we’ll keep on fighting (E nós continuaremos lutando)
’Til the end (Até o fim)
We are the champions (Nós somos os campeões)
We are the champions (Nós somos os campeões)
No time for losers (Não tem vez pra perdedores)
’Cause we are the champions (Pois nós somos os campeões)

E todos começaram a aplaudir, gritando para as meninas. As cinco sorriram e se aproximaram, dando um abraço em grupo e, em seguida, agradecendo à todos e, logo depois, descendo do palco.
- Eu estou em êxtase. – Niall fala ao abraçar , fazendo a caçula apoiar a cabeça em seu peito e ele o queixo em seus cabelos.
- Vocês são tão, tão boas! – Louis fala.
- Podemos comemorar? – Harry indaga, atraindo os olhares de todos do grupo. – O sucesso de vocês e os nossos prêmios da noite.
As cinco se entreolham e assentem, caminhando com eles para o segundo andar, na área vip, onde tinham pequenas salas reservadas para os famosos, que tinha uma visão privilegiada de tudo que acontecia na festa, desde o pessoal do bar até o pessoal na pista de dança e o DJ.
- Vamos tirar a foto? – Niall indaga.
- Que foto? – Zayn indaga, arqueando uma das sobrancelhas.
- O Paul pediu para postarem em suas redes sociais. – fala, arrumando os cabelos em seguida. – Podem se ajeitar?
Da esquerda para a direita, a ordem era: Niall, Zayn, Harry, Liam e Louis. e ajeitavam seus cabelos e roupas, enquanto segurava o telefone de um dos garotos, preparada para tirar a foto. e colocavam cola super bonder nas duas estatuetas, esperando que o plano delas dessem certo.
- Vocês terão de segurar os dois prêmios, ok? Os cinco. – fala enquanto entrega as duas estatuetas, ajudando os meninos a se ajeitarem para tirarem a foto. – Pronto!
segurava a risada, olhando para a pista de dança animada no andar de baixo. escondia o sorriso com o celular em seu rosto, enquanto e falavam entre si com cochichos e risos discretos. Apenas não ria da situação. Não por enquanto.
- Agora sim! Feito! – exclama, bloqueando o celular e colocando-o em frente ao rosto de Harry, que tentou soltar sua mão do prêmio.
- O que houve? – indaga enquanto vê o cacheado fazer uma careta, fazendo também força para se soltar.
- Minha mão está colada. – Harry fala, fazendo Zayn e Louis arregalarem os olhos.
- Você tem certeza? – Niall indaga, tentando também soltar sua mão.
caminha em direção aos cinco, segurando o vidrinho de cola entre seus dedos, exibindo um sorriso vitorioso nos lábios, enquanto e gargalhavam, jogadas no sofá vermelho de couro.
- Estamos quites?! – fala, pegando seu celular e tirando uma foto dos rapazes. – Aproveitem o resto da noite de vocês juntos.
- Você está falando sério? – Liam indaga, vendo a ruiva se afastar até a grade do mezanino, dançando junto de .
- O que vamos fazer? – Zayn indaga, olhando para os quatro amigos.
- Esperar até conseguirmos nos soltar. – Louis fala, e, após alguns segundos em silêncio, gargalhou. – Até que está engraçado.
- Fale por você, Tommo. – Styles fala, fazendo o mais velho da One Direction bufar.
- Vocês pegaram pesado hoje, arquem com as conseqüências. – Niall fala, dando de ombros em seguida. – Só que eu não deveria ser incluído nisso, !
- Você é cúmplice. – fala, sorrindo para o irlandês.
- Cadê a Sophia? Ela não pode nos ajudar? – Zayn indaga, e todos eles olham para Payne, que negou com a cabeça.
- Ela foi embora com a Lou. – Liam fala, fazendo os amigos bufarem.
As horas da festa se seguiram, e a cada cinco minutos alguém tirava sarro da situação. Nos últimos trinta minutos, James Corden, amigo íntimo dos rapazes, havia feito piadas sem a menor graça sobre a situação, arrancando risadas das meninas e reclamações dos meninos, o que quase ocasionava em uma discussão, que era interrompida pelo apresentador.
- Eu preciso ir ao banheiro. – Niall anuncia.
- Ah não, Horan! Não dá pra aguentar? – Louis indaga, vendo o irlandês negar com a cabeça. Havia bebido álcool demais àquela altura da noite, não poderia segurar ou sairia nas manchetes do dia seguinte como o rapaz que fez xixi nas calças. – Número um?
- Obviamente. – Niall fala, e lá foram os cinco para o banheiro.
Seria cômico se não fosse trágico.
Ficaram no toalete por quase dez minutos, tempo para que pudessem se ajudar para aquele momento.
- Como foi lá dentro? – indaga assim que se aproxima de Harry, que bebia uma Margarita.
- Foi como estar na Disney! – Harry exclama, rolando os olhos em seguida.
- Vocês mereceram isso. – Müller responde, dando de ombros em seguida. – Quer uma ajuda?
- Vai que você cola minha boca na taça? – ele indaga retoricamente, fazendo a loira bufar.
- Até que não seria uma má ideia. – responde, caminhando para longe do cacheado, que se revirava para poder tomar sua bebida.
As horas se passaram e, quando viram, estavam saindo do local. Já passava das cinco da manhã, o sol nascia no horizonte e eles estavam exaustos. Os prêmios ainda estavam colados em suas mãos e não sabiam como tirar.
- Que tal tomarmos café da manhã? – Louis indaga quando sai da casa, parando em frente a van que os levaria para o hotel.
- Tem uma lanchonete logo ali. – Liam fala, apontando para um estabelecimento recém aberto na esquina.
- Eu agradeço, já que estou morrendo de fome. – fala, puxando Niall pelo braço e caminhando para a faixa de pedestres para que pudessem atravessar a rua.
E logo os dez caminharam para a lanchonete, que ainda estava vazia, com exceção dos funcionários que trabalhavam ali. Todos ficaram surpresos ao ver a maior boyband da atualidade e a nova girlband, pedindo por fotos e autógrafos.
- Vocês podem, por favor, soltar nossas mãos? – Harry indaga, intercalando seus olhares entre as cinco do outro lado da mesa.
- Só se vocês prometerem que não pregarão mais peça. – fala, pegando seu celular na bolsa de mão que carregava, colocando para filmar. – Podem falar.
- Nós, da One Direction, prometemos não pregar mais peças. – os cinco falam em uníssono, fazendo a girlband sorrir. salvou o vídeo, guardando o celular na bolsa e pegando uma espátula de unha que havia levado.
- Venham comigo. – fala, levantando-se, assim como . – Precisamos lavar as mãos de vocês.
- No banheiro masculino? – Niall indaga, fazendo careta.
- Claro que não! Vocês irão ao banheiro feminino. – fala, dando de ombros em seguida.
E perceberam uma coisa: que suas amizades nasceriam ali, naquela manhã.


The One at the Cinema

“If you got a heart and soul
You can rock and roll.
Heart and Soul – Camp Rock 2.”

Vinte e quatro de fevereiro de 2014.
As portas do elevador se abriram, e o letreiro da Syco! apareceu no campo de visão das seis mulheres. Um funcionário abriu a porta de vidro, possibilitando a entrada das seis, fazendo a girlband sorrir agradecida e caminhar ao encalço de Sarah.
Os saltos da agente, em contato com o chão, atraía todos os olhares. Recepcionistas, funcionários da limpeza ou até mesmo do escritório olhavam para Sarah, que caminhava pelos corredores com o rosto erguido e o nariz lá em cima, cumprimentando as pessoas apenas com um aceno de cabeça. E parecia que ninguém iria reclamar, afinal, a mulher mostrava imponência e parecia não se abalar com qualquer um.
Logo chegaram à sala de reuniões, onde havia três homens, além de Simon Cowell e os membros da One Direction, que seguravam pequenas xícaras de café, demonstrando que ainda estavam acordando.
- Bom dia senhores. – Sarah fala, sentando numa cadeira. – Vim o mais depressa que pude, já que não temos muito tempo. Minhas meninas estão indo gravar o videoclipe de seu novo single e tem entrevista.
- Bom dia, Srta. Woodward. – Simon fala, acenando com a cabeça para um funcionário que estava perto da parede, que logo se aproximou com o café para os recém chegados.
- Precisamos ser diretos. – Johan fala, colocando as mãos por cima da mesa de vidro.
Johan é empresário da boyband, e comanda todos os assuntos financeiros e shows da banda, junto de Paul, segurança e coordenador da viagem. O segundo era mais na parte física, e o primeiro era mais teoricamente. Era ele que assinava os cheques de todos os funcionários da boyband.
- A One Direction começará uma turnê em, mais ou menos, um mês. – Johan fala, bebericando seu café. – América do Sul, América do Norte e Europa. Sessenta e nove shows ao todo. Quase seis meses rodando o mundo.
- E nós temos alguns shows de abertura, mas queremos uma novidade! – Paul exclama, ajeitando a camisa de gola V e seu relógio de pulso.
- Os meninos do 5SOS não iriam abrir os shows? – Sarah indaga, arqueando uma das sobrancelhas.
- Eles irão, mas queremos uma novidade. E, bom, todos adoram The Heathers no momento, e não se fala de outra coisa além de seu single. – Johan fala, pegando sua maleta preta e colocando por cima da mesa, abrindo e pegando um papel que estava ali. – E queremos a girlband em alguns shows.
- Esta é uma grande oferta! – a agente exclama, olhando para o papel. – Preciso falar com minhas clientes. O que elas ganham com isso?
- Além de mais notoriedade das adolescentes, nós arcamos com todos os custos de viagem, hotel, passeios, o que vão vestir, comer, maquiagem e o frete dos instrumentos. – Johan fala, sorrindo de lado. – E ainda decidirão quais são os shows que elas irão querer abrir!
E Paul entregou outro papel, que estava com as datas dos shows. Desde o primeiro, na Colômbia, até o último, em Miami, além dos locais e dos horários. Tudo descrito perfeitamente naquele pedaço de papel.
- Irei conversar com minhas clientes. – Sarah fala, levantando de sua cadeira e esticando sua mão em direção a Johan, que apertou a mão da mulher. – Quanto tempo para retornarmos a ligação?
- Os rapazes começam a ensaiar na sexta. – Paul fala, e a Woodward assente.
- Meninas! – Simon exclama, chamando a girlband, que estava sentada num sofá no canto da sala. – Preciso dizer que eu estou orgulhoso de vocês. E, ainda mais, Want You Back é minha música preferida do momento.
E as cinco sorriram, agradecidas demais para conseguirem falar algo. Sarah agradeceu ao homem, e logo as seis saíram do local com sorrisos largos nos rostos.
- Simon Cowell nos elogiou! – exclama quando as portas do elevador se fecham.
- E sobre a turnê, Sarah? – indaga, e as outras suspiram profundamente.
- Podemos almoçar e conversar sobre isso? – Sarah indaga e as portas do elevador se abrem, fazendo-as saírem do cubículo e caminharem para a área da recepção.
Menos de cinco minutos depois, elas estavam no carro que as levaria para um restaurante, que não ficava tão distante dali, que era caminho para o estúdio onde gravariam a primeira parte do clipe de Want You Back.
- Podemos falar sobre a turnê? – indaga assim que o garçom traz o almoço delas.
- Sim, mas preciso saber o que vocês acham. – Sarah fala, colocando sua bolsa encostada na parede de vidro, que era a vitrine do restaurante.
Cada uma tinha um pensamento diferente. comemorava, pois teria mais tempo perto de Liam. comemorava por poder se aproximar ainda mais de Niall, que já era um grande amigo da caçula. pensava que Harry poderia importuná-la em vários momentos, o que não era bom para ela. e pensavam no quanto aquilo daria mais visibilidade à banda, mesmo que elas estejam no topo das paradas nos últimos dias.
No escritório, Johan falava com Simon. Uma conversa animada, incluindo, algumas vezes, Paul e os meninos, que apenas concordavam e riam.
- Eu estou pilhado com isso tudo. – Louis cochicha, fazendo apenas os quatro ouvirem.
- O quê? – Zayn indaga, olhando para o amigo.
- As meninas em turnê conosco. – Louis responde, e Malik dá de ombros.
- Vai ser bom para elas. – Harry fala, colocando a xícara na mesa de centro que havia bem na sua frente.
- E elas não vão fazer tantos shows conosco. – Niall fala, apoiando as pernas em cima das de Liam, que apenas bufou.
- Eu acho ótimo. – Payne fala, dando de ombros em seguida. – Elas vão conseguir notoriedade rapidamente.
- E você ainda consegue ficar perto da por muito tempo, né? – Harry indaga, fazendo Louis rir baixo.
- E você perto da . – Liam retruca, fazendo o cacheado bufar e rolar os olhos ao mesmo tempo.
- Parem de ser tão infantis. – Zayn fala, colocando sua xícara em cima da mesa.
- Olha quem fala. – Styles responde o moreno, que apenas deu um soco em seu braço. – Só não falo que está caidinho pela , pois você é comprometido.
- Não sei do que estão falando. – Zayn fala, ajeitando-se no sofá que estava sentado.
- Você e na after party do BRITs. – Harry fala, fazendo Niall, Louis e Liam olharem para o moreno.
- Ela estava bêbada. – Malik fala em tom de obviedade, arqueando as sobrancelhas para o cacheado, que sorriu ainda mais.
- Não, não falo daquela hora. Falo dos seus olhares nada discretos sobre ela enquanto tocavam. – Styles fala, e Louis é o único a abrir a boca, surpreso.
- Para de falar merda, Harry! – Zayn exclama, levantando-se do sofá e caminhando para o lado de fora da sala de reuniões.
E ele estava olhando demais para ? Não, não estava! Aquilo era algo da imaginação de Harry. Ele adorava inventar esses tipos de coisa. Zayn é apaixonado pela Perrie, e eles formavam um casal lindo. Poderiam até se casar, quem sabe, se o noivado for adiante.
Mas e se ele estivesse olhando tanto assim para a vocalista? Não teria algum problema, visto que todos também a olhavam. Todos na festa mantinham seus olhares nas garotas. Ele não era o único. E não encarou demais, pelo que ele saiba. Era normal, até.
Mas e se Harry estiver correto? E se ele olhou demais para a vocalista?
Aquilo o atormentava enquanto caminhava para o elevador. Quando entrou, apertou o botão do último andar, dividindo o cubículo com outras duas pessoas, que conversavam entre si e ignoravam a existência do moreno, que agradecia mentalmente por aquilo.
As pessoas desceram e ele pôde seguir o resto da viagem em paz. Quando chegou ao último andar, as portas se abriram e ele desceu, encarando o corredor parcialmente vazio. Correu para as escadas de incêndio, que davam para o terraço do prédio.
Quando chegou ao terraço, encolheu-se num canto, longe o suficiente do parapeito. Não ousaria ficar tão perto dali ou passaria mal, devido ao medo de altura que tinha.
Pegou um cigarro de seu maço e o acendeu, levando até a boca. Tragou mais do que o habitual, soltando muito mais fumaça. Ficou olhando para o céu, que estava com algumas nuvens cinza.
- Onde está o Zayn? – Paul indaga assim que se aproxima do quarteto, que conversava alguma aleatoriedade desde que Malik sumiu.
- Não sabemos. – Liam fala, fazendo o segurança bufar. – Ele não deve estar tão longe.
- Eu vou mandar alguns seguranças procurarem por ele. – Paul fala, pegando seu celular no bolso e digitando alguma coisa.
- Eu vou atrás dele. – Harry fala, levantando do sofá, sendo barrado pelo segurança. – Eu preciso fazer isso. E eu não vou sair do prédio.
Depois de alguma insistência, Higgins consentiu e Harry saiu pela porta, atraindo olhares de todos os funcionários. Era óbvio que todos o conheciam, já que era o “cartão postal” da boyband.
Ele caminhou para o elevador e entrou, apertando o botão do último andar. Levou menos de quatro minutos para chegar ao andar desejado, vendo os corredores vazios. Olhou para a escada de incêndio e subiu os degraus, que logo davam para o terraço da gravadora.
Assim que abriu a pequena porta de madeira velha avistou Malik. O mesmo estava sentado no chão de cascalho e segurava um cigarro, tendo outros três apagados ao lado de seu pé esquerdo. O moreno apenas olhou pro caçula, esperando alguma coisa.
- Como você me achou? – Zayn indaga, vendo o cacheado aproximar-se e sentar ao seu lado.
- Você não seria louco de sair pelas ruas. – Harry fala, sorrindo em seguida.
- O que você faz aqui? – Malik indaga, olhando para os pássaros voando um pouco mais a frente.
- Pedir desculpa. Eu me meti em algo que só faz jus a você. – ele fala, dando de ombros em seguida. – Não tem problema você olhar para . Você ama a Perrie.
- Sim. – Zayn pontua, levando aquilo como um mantra. – E tudo bem.
- Se te serve de consolo, eu também fiquei olhando demais para . – Harry fala, dando de ombros novamente. Aquilo fez Zayn rir.
- Isso todo mundo já sabe, curly boy. – Zayn fala, bagunçando os cabelos do caçula, que bufou. – Tem certeza de que é você quem vai ganhar essa aposta?
- Sim! – Harry exclama, batendo no peito em seguida. – Você vai ver. Eu que vou ganhar o dinheiro dela.
- Essa aposta é tão ridícula. – Malik fala, levantando do chão e ajudando o amigo. – Agora vamos antes que o Paul nos mate por demorar tanto.
E logo eles voltaram para o último andar, chamando pelo elevador, que demorou demais, visto que era um prédio de quase vinte andares.
Levaram quase sete minutos para voltarem para junto dos outros, que riam de algo que Niall mostrava em seu celular. Provavelmente um vídeo de Theo, seu sobrinho.
- Finalmente! – Paul exclama, caminhando até a porta de vidro da sala de reuniões. – Podemos ir?
E o grupo assente, caminhando com o segurança e o agente deles para fora da sala de reuniões. Seguranças espalhados se aproximavam conforme caminhavam até o elevador.
Quando chegaram ao saguão, entregaram os crachás para as recepcionistas, saindo pela porta da frente. Por sorte, não havia vazado que estavam ali, ou então a entrada estaria abarrotada de fãs.
O motorista deles dirigia para o hotel, onde eles passariam o restante do dia. Foram em silêncio. Zayn e Louis conversavam com suas namoradas por mensagens, Harry ouvia músicas junto de Niall e Liam jogava algum jogo aleatório que havia comprado na Apple Store recentemente.
- Iremos almoçar no restaurante do hotel. – Paul fala enquanto eles caminham pelo saguão do hotel, que estava vazio, a não ser pela movimentação de funcionários.
- Posso chamar alguém pra vir aqui hoje? – Payne indaga logo após apertar o botão do elevador.
- Pode. Mas, por favor, restrições. Todos vocês. – Higgins fala e os cinco concordam, e logo as portas de metal se abrem.
Quando eles chegam ao décimo segundo andar, cada um foi para o seu quarto para trocarem de roupa e irem almoçar.
- Liam, quem você vai chamar? Sophia ou ? – Louis indaga assim que para na porta de seu quarto, que era ao lado do quarto de Harry.
- Sophia. – Liam fala, dando de ombros em seguida.
- Como assim? E a ? – Niall indaga com uma sobrancelha arqueada.
- Ela está em outra agora. – Payne responde, colocando o cartão magnético para abrir a porta de seu quarto.
- Ela só faz o que você faz. – Louis retruca, recebendo um olhar nada amigável de Liam. – E ela tem o direito de fazer isso.
- Larga de ser orgulhoso e fica com ela de uma vez. – Zayn fala, e Harry assente com a cabeça. – Só você não percebeu o quanto gosta dessa garota.
- Eu não gosto da . – Payne fala, fazendo uma careta.
Gostar era uma palavra muito forte. Se conheceram há dois meses, apenas. E nem se viam com tanta frequência. Era capaz de gostar de alguém que viu, no máximo, dez vezes em toda sua vida?
- Deixa ele achar que está falando a verdade. – Tommo fala, e logo todos entram no quarto.
Liam entrou e trancou a porta, jogando-se em sua cama em seguida. Encarou o teto branco e o lustre luxuoso do quarto, imaginando coisas aleatórias. A saudade que sentia de casa, de sua mãe, da comida caseira que ela fazia, de suas irmãs, seu pai.
E, de repente, a imagem de apareceu em sua frente. Ela tinha um sorriso largo, algo que o fez sorrir minimamente. Lembrou de como ela estava linda no BRITs, há alguns dias, e desejou poder ter mais tempo com ela.
Do outro lado da cidade, The Heathers almoçava com sua agente, Sarah. As meninas conversavam entre si, envolvendo Sarah poucas vezes nos assuntos que discutiam.
- Eu tenho aqui as datas de shows. – Sarah fala, pegando o papel de sua bolsa. – Podemos analisar e decidir quais datas ficaremos!
- Qual será o número mínimo e máximo de shows? – indaga, limpando sua boca com um guardanapo de pano.
- Não estipularam o máximo, mas o mínimo é dois. – a agente fala, analisando o papel. – Como são, ao todo, sessenta e nove shows, nós podemos fazer apenas dez em intervalos longos de tempo. O que acham? Assim podemos nos dedicar ao álbum de vocês e shows próprios.
- Isso é incrivelmente cansativo. – fala, rindo em seguida. – Mas eu topo.
- Acho que todas nós topamos. – fala, sorrindo de lado em seguida. – Podemos ver as datas?
E logo elas se sentaram do mesmo lado da mesa. , que estava no meio, segurava o papel, onde continha as datas, o país, a cidade, o estádio ou arena, além do horário que fariam a apresentação e quantas pessoas teriam.
- Eles são bem organizados. – fala, arregalando os olhos. – Bem que poderíamos incluir o Rio de Janeiro no nosso calendário.
- Eu já fui para lá uma vez. – fala, olhando para a vocalista. – Lugar lindo. E tem gente mais bonita ainda.
- Ok, agora eu estou interessada. – fala, arrancando uma risada de . – Acho uma boa incluirmos o Rio na lista, não acha, Sarah?
- Sim! Vocês têm muitos fãs pelo Brasil. – Sarah fala, apoiando suas mãos na mesa. – Essa é a primeira data definida por vocês?
- Sim! – exclama, e Sarah anota em seu celular.
E elas ficaram conversando por, mais ou menos, vinte minutos. Saíram e foram para o carro, que as levaria para o estúdio de gravação, onde gravariam a primeira parte do clipe de Want You Back.
- A Jenna virá aqui entrevistar vocês. – Sarah fala logo após elas voltarem da troca de roupas. – Ela é da Glamm Magazine, e deve fazer perguntas pouco pessoais, já que é disso que eles vivem. Mas, se não se sentirem a vontade, não precisam responder.
As cinco assentem e vão para a área de maquiagem, enquanto Sarah vai falar com a diretora, que é uma grande amiga da agente. Elas falavam de suas famílias enquanto a girlband se maquiava mais afastada das duas amigas.
- A ficha ainda não caiu. – fala enquanto um maquiador passa blush em suas bochechas. – Estamos famosas! E gravando nosso primeiro videoclipe.
- É o primeiro de muitos? – indaga, virando o rosto para olhar a amiga, que assentiu e sorriu para a baterista.
- Será o primeiro de vários. – fala, pegando um batom vinho em cima da penteadeira. – Pode passar esse?
- Claro que sim. Tudo que você quiser, inclusive. – o maquiador fala, fazendo a baixista sorrir agradecida.
Elas ficaram por ali mais alguns minutos, até que acabaram com a maquiagem.
- Veja se não é a minha girlband! – a diretora fala, sorrindo e abraçando cada uma das meninas. – Eu sou Andrea, e serei responsável pelo primeiro clipe de vocês. Animadas?
- Eu acho que posso vomitar a qualquer instante. – fala, passando a mão na barriga.
- Vá pra longe de mim. – fala, afastando-se da loira.
- Não vamos passar mal, por favor! – Andrea fala, rindo em seguida. – Vamos começar?
E elas gravaram por horas. Era divertido, já que elas faziam sempre brincadeiras, mostrando a espontaneidade das cinco. Andrea sabia que seria um de seus melhores trabalhos como diretora.
Quando as meninas acabaram, foram para o camarim, onde descansariam para poderem dar entrevista.
- Eu estou exausta. – fala, jogando-se no sofá maior, apoiando a cabeça no encosto do móvel. - Somos cinco. – fala, e logo todas se jogam ao lado de Müller, ficando
ali por mais ou menos cinco minutos.
Logo a porta se abre e Sarah aparece no campo de visão delas, que se ajeitaram no sofá.
- Jenna, essa é a The Heathers. – Sarah fala, dando espaço para que a jornalista entrasse.
Ela parecia estar na casa dos vinte anos, no máximo vinte e sete anos. Tinha o cabelo loiro, quase branco, e a pele também era clara, com sardas pelas bochechas.
- Olá meninas! Eu sou a Jenna. – a jornalista fala, apertando a mão de cada uma das meninas. – Eu vou entrevistar vocês por apenas sete minutos.
- Sete minutos? – indaga com os olhos arregalados, e Jenna assente com a cabeça. – E dá tempo?
- Claro que dá! – Jenna exclama, sorrindo amigável para a baixista. – Eu irei gravar também, para que, se eu perder algo importante, eu escutar isso.
Elas assentem, endireitando-se no sofá. Jenna organizou as coisas, pegando o iPad que estava dentro de sua bolsa de mão. Colocou o telefone por cima da mesa de centro que separava a jornalista da girlband, preparando-se para começar a gravar.
- Estamos gravando. – a loira fala. – Olá, sou Jenna Murphy, e eu estou aqui com a girlband do momento: The Heathers! Ou apenas as meninas , , Müller, e . Primeira pergunta: Como vocês surgiram?
- Nos conhecemos num verão. – fala, sorrindo em seguida. – Fomos para o mesmo acampamento.
- E lá tínhamos aulas de música. – continua, olhando para . – Eu me lembro de entrar na sala e escutar cantando Listen to Your Heart.
- A chegou falando: “Você canta demais! Precisa estar numa banda comigo!”. – fala, fazendo todas rirem fraco. – E eu topei. Éramos apenas as duas por aproximadamente três horas.
- Até que eu cheguei. – fala, levantando os braços, sorrindo em seguida. – Elas estavam sentadas no canto da cabana conversando e eu peguei o baixo.
- E eu lembro de ter seguido o som que tocava Another One Bites the Dust. fala, olhando para . – Quando entrei na cabana, seguia com a bateria e cantava.
- E você, ? – Jenna indaga, olhando para a guitarrista.
- Meu pai trabalhava nesse acampamento e ele nunca me levava. Por sorte, eu cheguei no mesmo instante em que elas começaram a tocar essa música. Corri para a cabana e peguei a guitarra e logo começamos a tocar. – fala, segurando a mão de e . – E nós não sabíamos o nome da outra. Apenas cinco adolescentes, de quinze, dezesseis e dezessete anos tocando e pensando em formar uma banda.
- Que história mais incrível! – Jenna exclama, anotando algo em seu tablet. – Mas eu sei que vocês moravam em locais distantes. Como conseguiram manter a amizade?
- Trocamos telefones e todas as redes sociais possíveis. – fala, dando de ombros em seguida. – Fazíamos chamadas de vídeo também para mostrar alguma composição.
- Conseguíamos nos encontrar todo verão, indo viajar uma para a casa da outra, até irmos atrás de conseguirmos realizar nosso sonho. – fala, apontando para as cinco. – E originou isso aqui.
- Meninas, o que significa The Heathers? – Jenna indaga, intercalando o olhar entre as cinco.
- Tocamos para todos, não apenas para aqueles que se espremem na grade dos shows. Queremos alcançar cada coração que esteja ali. – fala, e concorda com a cabeça.
- Não importa se está na última fileira ou se está trabalhando. – fala, apoiando a mão no joelho de .
- Agora vamos falar de relacionamentos. Quem de vocês está namorando? – Jenna indaga, e ninguém levanta a mão. – Interessante... Sobre a letra de Want You Back. É para alguém em especial?
- Músicos nunca podem revelar suas inspirações. – fala, rindo em seguida.
- Poxa, mas eu quero saber! – a jornalista exclama, e as cinco negam com a cabeça. – Agora a pergunta vai para... !
A loira arregala os olhos.
- Surgiram, no início do ano, rumores de que você estava saindo com ninguém mais, ninguém menos, que Harry Styles. Mas ele logo negou, mas vocês vivem se encontrando. Conta pra gente: vocês estão juntos ou é só amizade? – Jenna indaga, fazendo a baterista ponderar por longos segundos.
- Somos apenas amigos. Todos nós. – fala. – A One Direction foi também importante para o nosso crescimento, sabe? Por mais que sejamos uma banda de rock, eles são a maior boyband dessa década, sempre puxaremos algo deles e vice-versa.
A entrevista seguiu. Responderam mais algumas perguntas e, pouco tempo depois, tiraram fotos com a jornalista, que ela alegou que postaria em sua conta pessoal e na conta da revista no Instagram e Twitter.
- Finalmente liberadas! – fala, tirando os saltos que estavam em seus pés.
- Vocês precisam dormir cedo para amanhã gravarmos cedo o videoclipe. – Sarah fala ao se aproximar das meninas.
Alguns minutos e elas estavam a caminho do hotel em que estavam hospedadas. Na entrada do prédio luxuoso, cumprimentaram fãs, que esperavam a chegada delas desde o início da manhã. Tiraram fotos, distribuíram autógrafos e conversaram por um pequeno espaço de tempo.
- Eu estou exausta. – fala, apertando o botão para chamar o elevador.
- Eu quero dormir até amanhã na hora do almoço. – fala, sentindo massagear seus ombros por alguns segundos, o que fez a baterista sorrir.
Alguns minutos depois, todas estavam em seus respectivos quartos, que eram separados umas das outras, mas não impedia que uma dormisse com a outra, uma noite ou outra.
entrou em seu quarto e trancou a porta, jogando-se em sua cama, sentindo seu corpo relaxar em alguns segundos. Retirou os saltos que estavam em seus pés e ficou encarando o teto branco do cômodo por, aproximadamente, cinco minutos, até seu celular começar a tocar e ela pegar o aparelho, não se dando o trabalho de ler o nome que piscava na tela.
- Alô, quem fala? – indaga, ainda encarando o teto branco.
- Um irlandês, cantor de uma boyband, loiro, olhos azuis e muito lindo.
A voz de Niall se fez presente do outro lado da linha, e, conforme ele falava, gargalhava daquilo. Ele poderia ser um pouco narcisista quando queria.
- E o que ele quer comigo? – indaga, sentando na cama em seguida.
- Cinema. Eu, você, e outras duas pessoas.
- e Liam? – indaga, fazendo uma careta. – Eu não quero segurar vela para esses dois não, Niall.
- Não são eles, . Um grande amigo meu quer conhecer você. E Josie está na cidade, quero levá-la para sair.
- Em quanto tempo posso ficar pronta? – indaga, olhando para o relógio de seu criado-mudo, que marcava seis e doze da noite.
Esteja pronta às oito horas, ok? E não se atrase!
- Espera! – ela exclama, impedindo Horan de encerrar a ligação. – Qual filme nós iremos assistir?
- The LEGO Movie*. Eu preciso ir, te vejo mais tarde.
E logo o irlandês encerra a ligação. desbloqueou seu celular, enviando mensagem para as quatro amigas, que em menos de cinco minutos estavam em seu quarto.
estava andando de um lado para o outro no quarto enquanto pensava numa roupa. procurava algo para a caçula nas malas, enquanto dedilhava uma melodia qualquer em seu violão. estava em seu quarto, procurando por algo que pudesse emprestar a amiga.
- Ele te falou quem seria? – indaga, parando de caminhar e encarando a baixista, que apenas negou com a cabeça. – E se for algum louco?
- Niall não seria capaz de fazer isso. – pontua, e prontamente assente, pegando uma calça vinho na mala.
- E para onde vocês irão? – indaga, parando de tocar seu violão.
- Cinema. Iremos assistir àquele filme de LEGO. – fala, dando de ombros em seguida.
- Tem certeza de que vão assistir? – indaga, fazendo rolar os olhos. – Estou apenas brincando! Agora, vá se arrumar.
E foi tomar um banho, que não poderia ser tão longo quanto ela desejava. Colocou a roupa que separou, deixando seus cabelos soltos.
- Vou fazer sua maquiagem. – a ruiva fala, sentando a morena na cadeira de frente para o espelho do quarto, colocando sua maleta em seu colo.
- Não exagera. – decreta, e assente, antes de bufar.
Ficou por quinze minutos ali, até que terminou, faltando apenas três minutos para que a caçula pudesse sair. Ela ficou sentada até dois toques na porta a despertarem de seu telefone, enquanto ela trocava mensagem com as amigas.
Abriu a porta e viu Niall totalmente despojado, diferente de como estava mais cedo e no BRITs há alguns dias.
Ele a abraçou fortemente, e logo os dois saíram dali, indo direto para o elevador. O caminho do sétimo andar até o térreo foi entre conversas aleatórias, mesmo que aparentasse nervosismo por não saber quem é a pessoa que Niall apresentaria a ela.
- Niall... – indaga assim que entra no carro do irlandês, observando o mesmo colocar seu cinto de segurança. – Quem é a pessoa que quer me conhecer?
- É meu primo, Willie. – ele fala, dando a partida em seguida. – Ele mora em Londres, atualmente, e ficou sabendo que você é minha amiga e quis te conhecer. Acho que ele é um pouco fangirl em relação a você.
E os dois começaram a rir, antes que Niall colocasse em alguma estação de rádio, que logo começou a tocar Want You Back. De imediato os dois sorriram, e começaram a cantar e fazer coreografias, mostrando a sintonia que tinham. Por sorte, os vidros do carro eram com filme, e quase não dava para ver o que acontecia ali dentro.
Depois de algum tempo, chegaram ao cinema, encontrando apenas Willie do lado de fora. Niall estacionou e colocou um boné, fechando o casaco até o fim, tampando metade de seu rosto. fechou seu casaco também, colocando as luvas em suas mãos. Não estava tão acostumada com essa temperatura.
- Primo! Quanto tempo, não acha? – Willie indaga, abraçando o loiro. O sotaque irlandês carregado.
- Sim. Essa é a . este é o Willie. – Niall fala, puxando a baixista para perto dos dois.
- É um prazer finalmente conhecê-la. – Willie fala, sorrindo em seguida, cumprimentando a garota. – Eu nem acredito que estou conhecendo a baixista da The Heathers!
- Eu te disse que ele é meio fangirl em relação a você. – Horan fala, fazendo rir.
- Cadê a Josie? – indaga enquanto Niall caminha para a bilheteria.
- Ela não vem. Está se sentindo mal. – ele fala, dando de ombros em seguida. – Mas eu não poderia deixar vocês dois na mão. E eu quero realmente assistir esse filme.
Niall foi o responsável por pagar os ingressos. Na hora de mostrar sua identidade para a atendente, aquilo fez com que ela sorrisse e pedisse por uma foto e um autógrafo, quase estragando o disfarce do irlandês.
foi responsável por comprar as pipocas, enquanto Willie comprava as guloseimas. A caçula estava envergonhada por aquilo, e quase pedia para Niall para poder ir embora ou chamar alguma das meninas. Provavelmente aceitaria aquilo de bom grado.
Assim que entraram na sala de cinema e acharam seus assentos, a ordem ficou: Willie, e Niall, que deu sorte de sentar ao lado de um garotinho que aparentava ter mais ou menos seis anos e estava tão animado quanto ele para assistir ao filme.
- Quer ir para outro lugar? – Willie indaga no ouvido da garota na metade do filme. Suas pipocas acabaram, seus refrigerantes estavam na metade e Niall estava concentrado demais no filme para prestar atenção no casal ao lado.
A garota assentiu e logo os dois se levantaram, caminhando para a última fileira da sala, sentando no canto mais escuro. O sorriso de Willie era capaz de iluminar toda a sala de cinema, se pudesse.
- Eu posso beijar você? – Devine indaga, olhando nos olhos da garota, que levou alguns segundos até que respondesse àquilo, apenas assentindo com a cabeça.
Sentia como se tivesse dezesseis anos novamente. Como se fosse a primeira vez que beijasse no cinema. Era uma sensação nostálgica e gostosa.
Willie acariciava o rosto da garota enquanto a beijava, e ela estava agarrada em sua nuca. Mais a frente, Niall olhava para trás, vendo o casal ser iluminado pela luz da tela de cinema. Deu uma risada, voltando a prestar atenção no filme e se concentrando em comer sua pipoca e os chocolates que seu primo havia comprado.
O filme acabou depois de algum tempo, e Niall se levantou, caminhando em direção aos dois, que tentaram prestar atenção nas cenas finais do filme, mesmo não entendendo nada. Passaram a segunda metade do filme apenas se beijando, recebendo olhares nada amistosos de alguns espectadores.
- Podemos ir casal? – Niall indaga, segurando os três potes de pipoca.
- Eu estou com fome. – fala, caminhando com os dois para fora da sala de cinema.
- Você comeu um pote gigante de pipoca. – Willie fala, segurando na mão da caçula.
- Willie, ela comeu uma pizza gigante sozinha em menos de trinta minutos. – Niall fala, rindo e fazendo o acompanhar.
- E você perdeu Horan! – exclama, dando língua para o loiro. – Podemos ir comer?
Saíram do cinema e Niall dirigiu pelas ruas até avistar uma lanchonete do Burger King. Estava lotado, o que quase o fez desistir, até ouvir o ronco de seu estômago, e percebeu que estava morrendo de fome também.
Entraram na lanchonete e foram para a fila. foi procurar por uma mesa para os três, enquanto os primos iam comprar os lanches para eles.
Logo eles chegaram. Willie sentou ao lado de no sofá, enquanto Niall puxava uma cadeira para o outro lado da mesa.
Conversaram por longos minutos, enquanto o mais velho dos três contava as histórias de Niall na infância. As confusões que arrumavam; as brincadeiras e o quanto aprontavam juntos. ria a cada vez, se deliciando com seu enorme sanduíche.
- Acho que precisamos ir embora. – Niall fala, olhando para o relógio em seu pulso. – Paul vai brigar comigo se eu chegar muito tarde.
- Acho que Sarah também brigará. – fala, suspirando em seguida. – E eu estava me divertindo tanto.
- Podemos repetir isso algum dia. – Willie fala, segurando a mão de . – Algum dia, eu chamarei vocês para minha casa. Ou, se quiser, pode ir pra Irlanda conhecer nossa família. Tenho certeza de que eles vão te adorar.
- Mas vai preparada para beber. O fígado de um irlandês é um dos mais fortes que existem. – Niall fala, fazendo o primo gargalhar.
Saíram da lanchonete e Niall caminhou para longe, dando a oportunidade dos dois se despedirem, visto que o loiro não queria ficar de vela.
- Podemos marcar mais uma vez? – ele indaga, segurando o queixo da garota. Ela sorriu e assentiu, fazendo o rapaz sorrir. – Até breve.
E eles se beijaram pela última vez naquela noite. Um beijo que particularmente adorou, querendo experimentar mais uma vez.
Quando entrou no carro de Niall, ele a encarou com um sorriso arteiro no rosto, fazendo a baixista corar instantaneamente. Ele gargalhou e logo deu partida no carro, enquanto mexia no rádio do carro.
- Gostou dele? – Niall indaga, intercalando seu olhar entre as ruas e a garota ao seu lado.
- Ele é legal, Niall. Mas vamos ver no que vai dar. – ela fala, dando de ombros em seguida.
- Ele ficou louco quando eu falei que te conhecia. Ele me ligou, inclusive, na época. – ele fala, rindo ao se lembrar do surto do primo ao telefone. – Eu espero que dê tudo certo.
E sorriu, antes de começar a tocar Bon Jovi nas caixas de som do automóvel, e a voz de Jon embalar o restante do caminho dos dois.
Assim que chegaram ao hotel, avistaram a calmaria que estava do lado de fora. Nenhuma fã, nem mesmo paparazzi, o que possibilitou que eles pudessem entrar no prédio com tranquilidade.
Assim que entraram no elevador, Niall apertou o botão de seu andar, enquanto apertava o do dela.
- Você está com sono? – ela indaga, olhando para o irlandês, que negou rapidamente. – Vamos assistir um filme?
- Qual quarto? – ele indaga e logo as portas se abrem.
- Dez minutos e eu vou para o seu quarto. – ela fala, beijando a bochecha do amigo, correndo para o seu quarto.
E quando quase caiu no corredor, Niall riu e observou as portas se fecharem novamente.
É, a noite deles seria longa.
*¹: The LEGO Movie – É um filme estadunidense de comédia, aventura e animação baseado na linha de blocos de montar Lego, dirigido por Phil Lord e Christopher Miller.


Continua na parte 2



Nota da autora: Para o mundo AGORA! Minha girlband apareceu em sua primeira premiação. Se estou orgulhosa? Sim ou claro? E sobre a turnê: preparados para as confusões que esses cinco irão arrumar? Amo demais!!!!!!!!!



Qualquer erro no layout dessa fanfic, notifique-me somente por e-mail.


comments powered by Disqus