Última atualização: 10/01/2021

Capítulo Único

Baby while we're young
I think we should do something crazy


Ele se mantinha ali, sentado naquele enorme sofá. A verdade era que estava pensando tanto e não chegava à conclusão nenhuma. Ele queria fazer algo, queria tomar alguma atitude. Ele precisava.

Parar para pensar em toda a situação o deixava sufocado. Toda aquela pressão em cima de si, os flashes, a mídia. Tudo o afastando dela. Ele não podia deixar as coisas piorarem como estavam acontecendo.

E ela não sabia.

havia se tornado amiga do grupo há alguns anos e, com isso, ele havia se aproximado muito dela. Desde então o coração de Jimin foi tomado pela garota e todo o seu jeito. Ele admitia que não era normal se sentir daquela forma, sentindo o coração implorar por mais só de olhá-la. Era maravilhoso quando a mulher estava por perto e quando ela sempre fazia questão de ficar.

Depois de todo esse tempo, ele havia tomado uma decisão. Queria tanto que ela soubesse como ele se sentia, como ele se importava. Como ele a queria.
Talvez fosse a hora de tomar o primeiro passo.

Se sentia tão ingênuo, como um garoto a se declarar pela primeira vez. E no fundo ele sabia que era basicamente isso. Seu coração batia mais rápido só de pensar em começar a dizer as palavras que queria.

Deixou um sorriso escapar pelos lábios e passou uma das mãos no rosto.

Ele realmente estava apaixonado por .

***


Andou mais uma vez pelo recinto, só então percebendo os olhos curiosos em direção a ele. Jimin piscou algumas vezes e arqueou uma das sobrancelhas, principalmente ao ver a expressão divertida no rosto de seu amigo, Jungkook.

Respirou fundo e se deu por vencido, se jogando ao lado do rapaz.

— Você sabe que ficar andando de um lado para o outro não vai fazê-la chegar mais rápido, certo? — o amigo questionou, o empurrando com os ombros.

— Não precisa me lembrar — resmungou. — Estou um pouco nervoso.

— Um pouco? — Jungkook riu fraco. — Por pouco você não faz um buraco no chão

Jimin o olhou por alguns instantes e virou o rosto, encarando um ponto qualquer. Sentia seu corpo formigar a cada instante e se praguejava mentalmente por parecer uma criança agitada.
Estavam reunidos naquela pequena sala, antes de começar mais uma apresentação, mas aquilo não importava para Jimin naquele momento. Não.
Ele só estava focando em uma coisa.

E foi exatamente com esse pensamento que ele viu a cabeleira castanha passar pela porta. estava estonteante. Seu coração palpitou.

— Olha a nossa garota. — Taehyung se aproximou, passando um dos braços ao redor dos ombros da mulher. sorriu de canto, olhando todos. — Como você está?

— Eu estou bem. E vocês? Espero que bem animados. — Gesticulou, fazendo o gesto de “fighting” com os braços. Jin fez o mesmo, a olhando.

Jimin observou aquela cena de forma vagarosa, analisando cada gesto que ela fazia. Se permitiu sorrir, lembrando do quanto ele adorava a forma com que ela era despojada e tinha intimidade com cada um deles. Era tão natural e todos a adoravam.

Olhou por mais alguns instantes e pousou seus braços em cima de suas coxas, respirando fundo. Deixou que toda a insegurança se dissipasse e ergueu o olhar, observando a garota caminhar em sua direção.

— Ei, Jimin — disse, se sentando no sofá ao lado do rapaz. Jungkook, ao lado dos dois, de forma discreta, arrastou o corpo para a beirada, dando mais espaço para os dois amigos.

Ele observou os olhos castanhos de encontro aos seus e sorriu.

— Ei, — respondeu da mesma forma. Ela sorriu, encostando o corpo ao lado do dele. — Fico feliz por você ter vindo nos ver um pouco.

— Você sabe o quanto eu gosto. E sabe também que minha função é dar uma força a mais antes do show. — Deixou uma pequena risada escapar, encarando os dedos inquietos de Jimin sobre suas coxas. A maior vontade que ela estava tendo naquele momento era de entrelaçar seus dedos nos dele, de uma forma que o acalmasse.

— Você é ótima. Sabe que vou agradecer sempre, não é? — Observou o rosto da mulher e percebeu que suas bochechas ficaram levemente rosadas. Ela ficava maravilhosa daquela forma.

— Mas não precisa. — Deu de ombros. Com isso, se permitiram ficar em silêncio por alguns instantes, ouvindo todo aquele barulho da passagem de som ecoar pelo local.

Não demorou muito para que a porta se abrisse e um dos responsáveis anunciasse que não faltava muito para que começassem. Os meninos se levantaram, terminando seus aquecimentos e Jimin se permitiu ficar ali por mais alguns instantes, se decidindo se faria a pergunta que queria naquela hora ou depois.

estava tão animada quanto eles. Ele percebia isso nitidamente na feição da mulher. Era mais um dos motivos que ele adorava tê-la por perto. A animação era contagiante.

— Você vai nos esperar, não vai? — perguntou um pouco incerto.

Ela assentiu sem pensar duas vezes e abriu um sorriso enorme que aqueceu o coração do rapaz e o aliviou aos poucos. Aquilo tinha sido suficiente para que ele só confirmasse ainda mais seus sentimentos por ela.

Ao chegar próximo ao palco, onde adentrariam, não deixou de arregalar os olhos com a multidão que via.
O Tokyo Dome estava irreconhecível. Era inexplicável o quanto o lugar estava cheio, o quanto as luzes irradiavam e os fãs cantavam emocionados junto a eles. Cada canção era como um hino e todos sabiam letra por letra, sem errar uma palavra. O grupo estava encantado. Nunca viram algo deste nível e pensar em todo o caminho que levaram até chegar ali, com tanto reconhecimento, era muito mais que emocionante.
Era de encher o coração de alegria. Cada um ali sabia bem.
O show já havia começado há um bom tempo e mesmo com toda a distração e nervosismo ao fazer perfeito para seus fãs, Jimin não deixava de se distrair um pouco ao se lembrar da mulher que o esperava ao final.
havia ficado no backstage, acompanhando toda a apresentação até que os meninos acabassem. Precisava admitir que estava nervosa, principalmente com o fato de Jimin praticamente pedindo para que o esperasse. Desde que adentrou o camarim, percebeu o quanto o rapaz parecia agitado e ansioso para algo.
Ficar perto dele sempre fazia aquele frio gostoso na barriga aparecer. Ela adorava.

Jimin cantarolou os versos de Love Maze, percebendo o clima maravilhoso que emanava no local, com todos cantando junto a ele. Cada detalhe daquela apresentação havia sido memorável e ele só tinha a agradecer.

Com os versos finais junto ao restante do grupo, se curvaram em agradecimento, sabendo que as palavras seriam pouco para agradecer por todo o reconhecimento e admiração que tinham.

Ouviu as palavras de Namjoon e a música de fundo que tocava ao anunciar o fim do show daquela noite e, ainda no palco, seguiu junto aos amigos, acenando para alguns fãs ao redor. Caminhou um pouco mais e antes que pudesse chegar até a escada, a avistou.

sorria abertamente, seus olhos brilhavam. Demorou um pouco até que seu olhar se encontrasse com o dela e assim que aconteceu, Jimin apressou o passo em direção à mulher.
Ela bateu palmas de forma animada, ainda o olhando.

— Eu não sei nem explicar o quanto vocês foram incríveis! — dizia olhando para Jimin e em seguida olhou para detrás do mesmo, onde os outros estavam. — Você foi incrível, Chim!

Ele sorriu ainda mais ao ouvir o apelido criado especialmente por ela e balançou a cabeça, assentindo.

— Eu fico feliz que você tenha gostado. É sempre bom quando você está aqui. — A observou um pouco mais. pressionou os lábios, de forma tímida. — Eu queria te perguntar algo.

Ela o observou por alguns instantes e balançou a cabeça, o incentivando a começar. Jimin olhou para os lados, percebendo que não havia nenhum de seus amigos por perto e a olhou novamente.

— Amanhã é nosso dia de folga. Eu pensei que seria interessante, bom... Se você passasse o dia comigo — disse rapidamente, engolindo em seco. Pôde sentir suas bochechas queimando e se sentiu envergonhado no mesmo momento. — Só se você quiser, é claro.

deixou os olhos cair sobre os lábios do rapaz assim que ele dizia e assim que ouviu seu pedido sentiu seu corpo estremecer levemente. Tentou se controlar um pouco antes de responder para não parecer tão desesperada. Ela queria, sim, passar o dia com ele.

Jimin estava tão ansioso em ouvir a resposta da mulher que seus olhos pareciam até arregalados de uma forma engraçada enquanto a olhava.

Ela deixou uma pequena risadinha escapar ao ver sua feição e balançou a cabeça, concordando.

— É claro que eu aceito! Vai ser divertido — disse, por fim, sorrindo para o rapaz que se permitiu sorrir junto a ela.

Ele soltou todo o ar que segurava e voltou a respirar de forma mais calma, ainda a olhando. Parecia até que explodiria por dentro, estava satisfeito com a resposta da mulher.

Com isso, conversaram mais enquanto seguiam de volta ao camarim para que os rapazes se arrumassem e fossem descansar devidamente. A verdade era que Jimin não queria sair de perto dela, assim como ela também não queria. Mas, pelo menos por aquela noite, eles teriam que se despedir.
Afinal, o dia seguinte seria longo e cheio de surpresas.

***


And just run away from the daily routine
Yeah you know what I mean


O dia havia amanhecido um pouco nublado, mas nada que pudesse atrapalhar os planos que Jimin tinha em mente. Precisava admitir que estava nervoso e ansioso. Suas mãos suavam.
Deixou um pequeno sorriso escapar. Ele estava sendo tão infantil. Mas não ligava. Aquele sentimento bom estava invadindo seu coração cada vez mais. Sentia que seu dia seria surpreendente e que valeria a pena cada segundo.

Olhou sua aparência mais uma vez na frente daquele espelho e observou suas roupas uma última vez. Vestia roupas escuras, seu objetivo era não ser reconhecido. Colocou uma jaqueta preta por cima de sua blusa clara, os óculos escuros e o chapéu também preto. Decidiu então se apressar, já que haviam se passado alguns minutos do horário marcado com . Só então percebeu que estava atrasado. Se praguejou mentalmente e desceu de seu apartamento, seguindo em direção ao carro que o esperava próximo à calçada.
A sorte era que o hotel em que a mulher estava não era tão longe, eram próximos já que estavam no centro de Tóquio, com isso não estaria tão atrasado para seu encontro.
Jimin não parava de sorrir.

Observou a cidade movimentada, os carros passando ao seu lado e as lojas ao redor. Havia tempo que não saía para fazer algo assim e fazer isso logo com ela era maravilhoso.

Aos poucos o motorista estava parando o carro e Jimin decidiu descer do veículo, seguindo para o saguão do apartamento em que estava hospedada. Mesmo estando um pouco exposto, ali ninguém o reconheceria.

Decidiu por mandar uma mensagem para ela.

“Ei, estou aqui embaixo. — Jimin.”
Se passaram alguns segundos desde que a mensagem havia sido enviada e ele, de certa forma, estava começando a ficar inquieto. Ela não demorava para responder. Não queria pensar no pior. Andou vagarosamente de um lado para o outro, deixando sua mente vagar para longe.

Tão longe que não percebeu o barulho do elevador e nem mesmo a presença de atrás de si.

— Você parece estar longe — comentou próximo ao rapaz. Jimin virou rapidamente, com o susto e com a voz da mulher tão próximo de si.

Um sorriso cresceu em seus lábios ao vê-la. Não sabia nem descrever como ela estava. Tão linda naquele vestido e o converse nos pés. Encantadora.

— Desculpe, não vi você se aproximar.

— Eu percebi! — Deu uma risadinha. Ao perceber Jimin a observando, sentiu suas bochechas corarem. — Ah, eu achei que seria divertido se registrássemos nosso dia. — Rapidamente mexeu em sua bolsa na lateral, tirando dali sua câmera e o mostrando. Jimin olhou o objeto e a olhou novamente, sorrindo. — O que acha?

— Acho que vai ser incrível. — Colocou uma das mãos no bolso de sua calça. — Vamos?

assentiu, se ajeitando e acompanhou o rapaz em direção à calçada movimentada, adentrando no carro com ele. Tinha pensado até em guardar a câmera, mas ver Jimin ali tão distraído próximo à janela do carro a fez pensar... Por que não começar agora?

Apontou o objeto em direção a ele e começou a gravar, sorrindo ao vê-lo constrangido ao ser filmado. Ele ficava adorável daquele jeito, tinha que admitir. Jimin tinha uma beleza indescritível, seus cabelos claros escondidos pelo chapéu, os óculos escuros em seu rosto... Ela o achava incrível.
O motorista estava estacionando naquele momento bem no centro de Tóquio, onde muitas pessoas caminhavam de um lado para o outro, incluindo muitos turistas. O lugar estava muito cheio.
ficou um pouco apreensiva. Seria um problema enorme se alguém reconhecesse Jimin por ali.

— Tem certeza de que você não vai ter problemas com isso? — perguntou baixo, assim que desceram do veículo. Jimin a olhou, achando graça na preocupação de .

— Não precisa se preocupar. Vai dar tudo certo. — Piscou para ela. balançou a cabeça concordando e sorriu ao perceber o quão leve o rapaz estava. Ficou feliz ao vê-lo assim.

Deixou que ele caminhasse um pouco mais na frente e voltou a focar a câmera em direção ao rapaz. Queria gravar cada detalhe daquele encontro, cada detalhe de Jimin.
Enquanto conversavam, ele olhava para trás, sorrindo para a câmera. A cada passo que dava, fazia algo engraçado para que visse e para que ouvisse a risada da mulher. Imitava algumas pessoas que passavam ao seu lado, queria fazer graça para ela.

— Aonde você quer ir? — Jimin perguntou, parando ao lado da mulher. A observou olhar ao redor e a viu parar os olhos no shopping à frente.

— O que acha de irmos ao shopping? — fez uma pequena careta, o perguntando.

Ele se curvou, jogando os braços para o lado.

— Seu desejo é uma ordem, alteza.

— Para com isso, Chim dizia entre risadas ao vê-lo daquela forma. Adorava quando Jimin agia como um bobão para que a fizesse rir.

Os dois caminharam juntos em meio à multidão em direção à entrada do enorme shopping espelhado. Jimin a olhou de canto, querendo muito passar seus braços ao redor dos ombros de e a puxar para perto, mas aquele ainda não era o momento. Pelo menos era o que pensava.

Assim que a multidão se dispersou um pouco mais, decidiram ir para o segundo piso, pegando o elevador. observou os espelhos ao redor e avistou Jimin se ajeitando em frente a um deles. Colocou a câmera para filmar novamente e apontou para a vista, ela não sabia se admirava pelas lentes ou pessoalmente.

Jimin olhou para a câmera, acenando com uma das mãos e tirou os óculos, em seguida o chapéu. A mulher engoliu em seco.

Ainda mais lindo.

Passou uma das mãos pelos cabelos, os bagunçando e colocou o chapéu novamente, assim que o elevador se abriu. Os dois saíram em direção a uma das lojas.

— Você vai ficar filmando tudo? — ele perguntou divertido e virou o rosto em direção a ela.

— Eu disse que quero registrar cada momento.

— Hm, que tal registrar isso então? — Jimin perguntou, já dentro de uma das lojas com ela e aproveitou a situação para fazer uma dancinha em frente a um dos espelhos, olhando a mulher por eles. não conseguiu conter a risada, jogando a cabeça para trás.

— Todo mundo vai te olhar assim! — comentou, o observando seguir em direção à algumas peças de roupas penduradas. Todas elas eram escuras.

— Ah, me ajude a escolher algumas roupas — o rapaz disse, pegando uma do cabide e mostrando para ela. — Que tal essa?

— Não acho que combine com você. — Ela deu de ombros e sorriu. Ele devolveu para o mostruário e voltou a fazer outra dancinha. A risada de ecoava pelo local. Jimin achava encantadora.

Ele caminhou para outra sessão e observou alguns casacos, pegando um deles e experimentando. Olhou para que assentiu aprovando a roupa, com isso levantou seu polegar, fazendo Jimin rir.

Os dois estavam se divertindo tanto. Jimin sabia que aquele dia estava sendo mil vezes melhor do que ele tinha imaginado e planejado. sentia o mesmo. Sempre soube que ter Jimin ao seu lado lhe fazia bem, mas aquele dia estava sendo muito melhor.

— Eu espero que você me deixe te gravar também — Jimin comentou, erguendo uma de suas mãos na tentativa falha de tampar a lente da câmera e sorriu para a mulher.

— Não mesmo. Hoje é sobre você.

A frase pegou o rapaz de surpresa.

— Achei que era sobre nós dois. — Fez um biquinho, saindo do lugar com ao seu lado. Ela o encarou por alguns instantes e abaixo a cabeça.

— Nosso dia ainda não acabou. Quem sabe o que pode acontecer — disse baixinho, com a intenção que ele não ouvisse. Mas Jimin havia ouvido sim. O suficiente para que seu sorriso crescesse ainda mais em seus lábios.

Resolveu por não dizer nada naquele momento e seguiu com a mulher em direção à saída do shopping. observou que o sol estava começando a surgir em meio às nuvens acinzentadas e, de imediato, gravou um pouco daquela cena. Os raios de sol iluminavam a cidade de Tóquio, era incrível.

— A paisagem é maravilhosa, não é? — Jimin comentou ao seu lado, observando o mesmo que a mulher. Ela assentiu e o olhou, deixando um pequeno sorriso escapar.

Com isso, os dois seguiram novamente em meio às pessoas daquele local. continuou o filmando, sabia que não enjoaria de ver a beleza do rapaz quantas vezes fosse. Jimin parou próximo à calçada e filmou suas costas, seu perfil. Assim que a atravessou, Jimin seguiu à sua frente com a sacola de compras em mão.

— Vem ficar do meu lado. Não gosto quando você fica longe assim — ele disse um pouco mais alto por estar mais à frente dela. abaixou um pouco a câmera, negando.

— Se eu ficar do seu lado, não vou poder te filmar direito — indagou, ajustando o foco no rapaz. Ele a olhou e estreitou os olhos, a fazendo sorrir.

A medida em que iam caminhando pela cidade e conversavam entre si sobre vários assuntos que iam surgindo, o dia começava a escurecer aos poucos. Observou parte da lua surgir no céu e a noite aparecendo vagarosamente.

adorava o entardecer, adorava ver o quanto as luzes da cidade contrastavam com o pôr do sol.

Jimin agora estava mais próximo da mulher, os dois se perguntavam várias coisas.

— O que está achando do nosso dia, Chim? — perguntou, deixando a câmera apontada para ele, mas seus olhos além dela observavam Jimin. Ele a olhou e mordeu os lábios, desviando o olhar enquanto caminhavam.

— Você quer mesmo que eu responda? — questionou, a vendo assentir. — Eu acho que está sendo maravilhoso. Gosto muito da sua companhia, .

Ela sentiu seu coração palpitar ao ouvir aquelas palavras e sorriu, se sentindo um pouco envergonhada pelo olhar de Jimin sobre ela.

— E o que você está achando? — repetiu sua pergunta para ela. pensou alguns instantes, o fazendo ficar apreensivo.

— É muito mais do que eu esperava. Eu também gosto muito da sua companhia — ela comentou, abaixando um pouco mais sua câmera. Aquele parecia um momento que não precisava ser gravado assim, por mais que ela quisesse. — Obrigada por passar sua folga comigo.

Ele sorriu.

— Eu que tenho que agradecer.

Os dois se observaram por um tempo antes de voltarem a caminhar pela cidade. A essa hora, o céu já estava estrelado e a noite em Tóquio havia ficado muito mais bonita.
Jimin estava se sentindo maravilhado com aquela tarde, se sentia fascinado pela companhia da mulher e não imaginava que ficaria tão confortável ao lado dela.
se sentia muito leve. Sabia de seus sentimentos por Jimin, mas nunca imaginaria que ele pudesse corresponder da mesma forma. Do mesmo jeito.

Eles amavam a companhia um do outro.

Jimin começou a caminhar mais à frente e continuou parada onde estava e, com essa deixa, se permitiu colocar sua câmera para filmar novamente, capturando toda a paz que o rapaz transmitia. Ele caminhava tão despreocupado, tão livre.

Ele sabia que não estava tão próxima a ele, mas ver que ela o observava e estava se dedicando tanto para gravar o dia dos dois era incrível. Ele achava adorável.
Sabia que ela estava distraída com aquilo, resolveu então se virar, deixando que ela o filmasse de frente.

— Quer comer alguma coisa? Conheço um lugar incrível. — Jimin perguntou, sorrindo ao vê-la se espantar com ele tão próximo, de frente para si.

— Claro! Bem lembrado, não comemos nada até agora — a mulher comentou, o vendo assentir. Os dois seguiram por uma pequena rua, não tão movimentada, mas muito bem iluminada. O lugar em que Jimin estava a levando não era enorme, muito menos luxuoso. Costumava comer ali sempre que visitava a cidade e sempre elogiou muito a comida do restaurante.

filmava cada detalhe do lugar. Parecia ser muito aconchegante. Tinha algumas luzes pelas paredes e poucas pessoas sentadas por ali. Decidiram por sentar em um lugar mais afastado e logo se prepararam para ver o cardápio.

Jimin estava animado, mostrava cada prato que continha no cardápio para a mulher sentada à sua frente e ela sorria com a animação do rapaz. Era surreal como eles estavam tão confortáveis ao lado um do outro.

deixou a câmera em um canto em cima da mesa, no ponto em que pudesse filmar os dois, pelo menos naquela hora. sorriu para a câmera e Jimin fez o mesmo, acenando com uma das mãos.

— Essa garota é incrível. — Apontou para enquanto falava olhando para a lente. A mulher riu com seu comentário e tapou o rosto com as mãos. Jimin ergueu suas mãos até as dela, tirando-as de onde estavam.

— Você sempre me deixa envergonhada.

— Só por que eu falo a verdade? Você que não quer acreditar. — Jimin deu de ombros, rindo junto dela. Os dois aproveitaram para pedir seus pratos, o que não demorou muito. Já começavam a sentir o cheiro da carne. Antes de começarem a se deliciar, Jimin puxou seu celular, abrindo a câmera dele.

— Ei, vem cá — disse, aproximando seu corpo mais do centro da mesa. — Vamos tirar uma foto.

assentiu, levando seu corpo para perto do dele. Dessa forma, os dois ficaram mais próximos. Jimin, antes de tirar a foto, olhou rapidamente para o rosto da mulher quase colado ao seu e pôde sentir seu cheiro ainda mais de perto. Sempre soube que seu perfume era maravilhoso, mas de perto assim... Era quase que viciante.

Os dois permaneceram no local por mais algum tempo, enquanto dividiam as conversas entre se deliciarem com a comida do local. se perguntava como nunca havia descoberto aquele lugar antes, já que a comida era realmente maravilhosa como Jimin havia dito.

Jimin encostou seu corpo na cadeira em que estava sentado e respirou fundo ao terminar de comer, assim como a mulher à sua frente. Os dois começaram a rir da situação um do outro.

— Eu acho que comi demais — resmungou, curvando sua cabeça para trás, ainda rindo junto a ela. — A comida é realmente boa, não é?

— Eu ia te dizer isso agora. Vou ter que voltar aqui mais vezes.

Jimin a olhou e sorriu.

— Espero que possamos voltar juntos na próxima vez.

— Eu também espero o mesmo.

Os dois se observaram por mais alguns instantes antes de decidirem continuar com o encontro dos dois, a pequena tour pela cidade de Tóquio. Jimin se levantou, ajeitando a pequena bolsa que estava atravessada em seu corpo e esperou até que ficasse ao seu lado para saírem do local.

Já do lado de fora, Jimin olhou para os lados e fez o mesmo, se perguntando o que ele estava procurando. O rapaz dessa vez parecia mais agitado que antes e parecia também pensar em algo.

— Agora nós vamos continuar de carro. Quero te levar a um lugar um pouco longe daqui — disse a olhando, enquanto observava o motorista se aproximar dos dois. sorriu ao vê-lo animado.

— E para onde nós vamos?

— Se eu te contar, vai perder toda a graça. Largue de ser apressada, . — Jimin colocou uma de suas mãos na cabeça da mulher, bagunçando de leve seus cabelos. Ela fez uma careta, observando o carro estacionar na frente dele. Jimin abriu a porta para que ela entrasse e logo ele adentrou, sentindo o carro partir.

Durante o caminho, ficaram em silêncio, mas não era como se fosse algo ruim para eles. Não. O silêncio era confortável. Era como se apreciassem a presença um do outro, apenas.
Da mesma forma que observava a noite daquele lugar pela janela do carro, ele fazia o mesmo, mas repassando todos os momentos daquele dia até o atual.
Deixou sua mente vagar para a primeira vez que a viu, para a primeira vez que viu aquele sorriso. Desde aquele momento, ele soube que seria especial. Soube que teria sentimentos por ela.

percebeu que onde estavam já se encontrava longe do centro da cidade e na medida em que o carro se aproximava, ela conseguiu avistar.
Jimin estava a levando à um parque temático. Ela conseguia ver a roda gigante colorida se aproximar. Deixou um sorriso aberto invadir seu rosto. Ela adorava lugares assim e ele sabia muito bem.

Ali, pertinho dos dois, estava o Tokyo Disney Resort. sentia seu coração palpitar de emoção. Sempre quis visitar o local, mas quase não tinha tempo para fazê-lo, ainda mais por ser longe da cidade em que morava.

O carro estacionou na entrada do local, que não estava tão cheio assim, provavelmente por conta da hora. Jimin agradeceu por não ter tanta gente, assim poderia ficar mais à vontade com ao seu lado.

Observou a mulher olhar maravilhada para cada detalhe da entrada do resort e sorriu com sua admiração. Para ele, que já tinha visto o lugar algumas vezes, parecia não ser nada, mas para ela... Era como um grande evento. Enquanto ela permanecia ali, com os olhos brilhando, Jimin se permitiu pensar em tudo o que sentia todo esse tempo por ela. Pensou em todas as vezes que a olhou de forma admirada, que quis estar mais próximo a ela e que queria que ela fosse muito mais que uma amiga.

Talvez aquele fosse o momento certo para descobrir se ela poderia sentir o mesmo que ele.

Os dois caminharam para a entrada do lugar e na medida em que iam se aproximando, rapidamente pegou sua câmera, começando a filmar cada pequeno detalhe que conseguia. Jimin observou a forma agitada que a mulher filmava tudo e riu com a cena assim que ela apontou a lente em sua direção.

— Me mostre o lugar, Jimin — pediu, soltando uma risadinha ao ver uma expressão do rapaz.

— Pode deixar. Serei seu guia pelo resort. Vamos? — Jimin deu uma piscadela e se virou, sendo acompanhado da mulher pelo parque. filmava cada cantinho daquele parque e o rapaz ia mostrando cada lugar que ele sabia que ela iria gostar.

Havia algumas pessoas dentro do lugar e por onde eles passavam. As árvores que havia dentro do parque estavam iluminadas por pequenos foques de luzes azuis e coloridas, davam um ar alegre. Havia algumas barraquinhas com pelúcias, alguns brinquedos e até mesmo arcos e fantasias de personagens animados.

Jimin parou no meio no caminho, observando ao redor.

— Fique aqui. Eu já volto.

— Aonde você vai?

questionou, mas o rapaz já estava longe dela. Como havia algumas pessoas, estava impossível de ver para onde ele havia ido. Ela ficou ali por mais algum tempo, focando sua câmera em toda a decoração do parque temático. Assim que virou para o outro lado, com o visor da câmera encostado aos olhos, observou Jimin se aproximando e deixou um sorriso crescer nos lábios ao ver o que ele trazia em mãos.
Era uma pelúcia do Mickey.

Jimin se aproximou e, ao avistar o sorriso que a mulher tinha nos lábios, não pode deixar de sorrir junto. Ela parecia maravilhada ao observar a pelúcia nas mãos no rapaz.

'Cause it's been another perfect day with ya
Wanna lay with ya
Spend the night with ya


— Me lembro de uma vez que você comentou sobre não ter tido a oportunidade de ir à Disney — ele começou, parando de frente para ela. o observou com os olhos brilhando. — E sei que o resort não é nada comparado ao parque de verdade, mas acho que é o mais próximo que posso te levar no momento. Achei que você iria gostar de ter um Mickey.

Com isso, estendeu a pelúcia em direção à mulher, que não sabia como reagir com seu ato. queria abraçá-lo e agradecer muito por estar a fazendo ter um dia que nunca havia imaginado. Ela tinha certeza de que seria inesquecível.

— Jimin, não precisava. — Pegou a pelúcia, observando-a. — Eu nem sei como te agradecer.

Jimin deu um passo à frente, achando graciosa toda a reação que ela estava tendo naquele momento. Ele não podia estar mais encantado.

— Não precisa agradecer. Só... — Colocou uma das mãos no bolso da calça e com a outra bagunçou os cabelos da mulher levemente, a fazendo sorrir. — Passe o resto da noite comigo.

o olhou, observando seus olhos sobre o rosto dela. Jimin parecia observar além dela. Era incrível como a conexão que os dois tinham era enorme, mesmo só de se olharem.

Os dois sabiam bem disso.

Ela não tinha por que negar àquele pedido. Ela queria muito passar mais tempo com ele. E Jimin estava sendo tudo, senão melhor.

— Sim.

Ela disse sorridente.

— Sério? — perguntou surpreso. soltou uma risadinha.

— Sim, Jimin. Eu passo o resto da noite com você.

Ele piscou algumas vezes, digerindo sua resposta e sorriu junto a ela, ficando ao seu lado. Não sabia explicar o quanto estava sendo feliz naquela noite.

— Então, vamos aproveitar o tempo que temos. O que acha de irmos a algum brinquedo? — perguntou, olhando para a mulher ao seu lado. Ela balançou a cabeça.

— O que acha daquele ali? — apontou em direção a uma espécie de carrossel, onde havia algumas xícaras que giravam de um lado para o outro. Jimin concordou e os dois seguiram em direção ao brinquedo, esperando por sua vez.

Assim que se sentaram na cadeira, aproveitaram para ficar de frente um para o outro e bateu pequenas palminhas, agitada com a situação. Jimin riu com a reação da mulher e ela logo se pôs a filmar aquela cena. Era tão bobo os dois estarem ali, em um brinquedo infantil, mas não se importavam com aquilo naquele momento. Só queriam se divertir na presença um do outro.

O brinquedo começou a girar, de início devagar e logo depois começou a ir mais rápido. Jimin colocou uma das mãos na cabeça, fingindo estar tonto e os dois gargalhavam com a situação. tentava manter a câmera parada, mas o balançar do brinquedo impedia o ato, o que fazia a filmagem ficar engraçada.

O jeito que rapaz ria e sorria era contagiante e se sentia tão sortuda por estar conseguindo filmar e presenciar aquilo. Era maravilhoso.

Aos poucos o brinquedo ia diminuindo sua velocidade e, poucos segundos depois, os dois já estavam do lado de fora, se acalmando. Ainda continuavam rindo e falando de como o outro estava engraçado ao fazer caretas.

— Eu acho que fiquei tonto de verdade — Jimin dizia, com uma das mãos na cintura, enquanto ainda ria ao se lembrar.

— Você tinha que ver sua cara! — apontou para ele. — Parecia desesperado.

— Você quer mesmo falar de mim? Você mal conseguia segurar a câmera. — disse, se aproximando dela. Aproveitou a proximidade dos dois e colocou suas mãos nos ombros de , a guiando para o próximo brinquedo. sentiu o toque morno de Jimin por cima de sua blusa de frio fina e se permitiu relaxar os ombros, não se importando com o contato do rapaz.

Ela havia gostado.

Caminharam um pouco mais, avistando os outros brinquedos ao redor. Um carrossel enorme, um em que os aviões ficavam suspensos no ar enquanto giravam e logo mais no centro puderam avistar o enorme castelo com as luzes colorida. estava admirada. O lugar era lindo demais.

Jimin passou ao lado dela, desta vez tirando suas mãos da mulher. o olhou por alguns segundos e ele parecia, naquele momento, distraído. Observava o castelo, se admirando da mesma forma que estava. A mulher então se aproveitou da distração do rapaz e apontou a lente da câmera para ele, filmando todos os traços de Jimin. Suas costas, seus ombros, seu perfil. A forma como ele olhava despreocupado para tudo.

— É tão lindo... — murmurou para si mesma, sorrindo ao vê-lo sorrir para a paisagem.

Jimin virou seu rosto para ela e arqueou uma as sobrancelhas.

— O que acha de tirarmos uma foto aqui? Na frente do castelo? — perguntou.

— Nós dois?

apontou para si, vendo o rapaz assentir balançando a cabeça. De forma tímida, se aproximou, ficando ao lado de Jimin. Ele puxou o celular, abrindo a câmera frontal e se aproximou ainda mais de . E antes que pudesse tirar a foto, colocou uma das mãos no ombro da mulher, deixando-a mais junta de si. o olhou, observando os traços do rapaz e Jimin tirou a foto no exato momento.

— Ah, eu não olhei para a câmera! — questionou, olhando como a foto tinha ficado. Jimin soltou uma risadinha, bloqueando o aparelho.

— Mas ficou ótima mesmo assim. — Piscou para ela. balançou a cabeça, mas não esquentou com o fato de como a foto tinha ficado. Se Jimin tinha gostado, ela também gostaria. Afinal, a foto até que tinha ficado boa.

Jimin observou o céu estrelado e se pôs a andar de forma calma ao lado da mulher. Os dois conversavam sobre qualquer assunto e ainda continuava filmando Jimin. Ela estava adorando fazer aquilo e iria gostar mais ainda quando chegasse e visse toda a gravação.

A verdade era que os dois não estavam nem um pouco afim de voltar para o hotel. Voltar significava dar um até logo para aquele dia e isso era algo que nenhum dos dois queria.

Por alguns segundos, os dois ficaram em silêncio, apenas caminhando por ali. ainda observava a paisagem na medida em que iam se aproximando do parapeito que dava para o rio. Dali, eles podiam avistar algumas partes da cidade de Tóquio.

Jimin observou a mulher de forma vagarosa, enquanto ela olhava alguns pontos da cidade. Ele não podia deixá-la ir. Não depois de todos os momentos que passaram juntos. E aquele dia só estava servindo para comprovar que os sentimentos dele por ela eram verdadeiros.

Aquela era a hora.

Baby while we're young we should just have fun
We should just do whatever we want
And tell everyone that we fell in love with each other
Ooh that we found the one in one another



Jimin encostou os braços no parapeito e se permitiu fazer o mesmo, ficando ao lado dele.

— Posso te contar uma coisa? — ele perguntou, sentindo seu braço roçar no da mulher ao seu lado. Ela assentiu com um sorriso contido e Jimin respirou fundo, pronto para começar. — Eu passei muito tempo guardando para mim algo que deveria ser compartilhado — o rapaz dizia, encarando os movimentos que se faziam na água por conta do pouco vento do local. se permitiu olhá-lo. — E eu só fui tomar essa decisão hoje, passando esse dia com você.

— O que quer dizer? — perguntou baixo.

— Desde que te conheci, eu soube que você seria alguém que eu não esqueceria fácil. Nem se quisesse. Você me cativou aos poucos com todo o seu jeito, por estar sempre presente e por sempre estar aqui por mim. — Jimin sorria na medida em que ia dizendo. sentia seu coração acelerar. — Eu percebi que estava apaixonado por você quando notei que não te ter por perto era devastador. Quando sua ausência deixava um vazio enorme em qualquer lugar que eu estivesse.

Ela não sabia o que dizer. Sempre imaginou como seria se um dia isso acontecesse, mas não imaginava que seria ali, naquele momento. Estava ansiosa, ouvir todas as palavras fazia seu peito se encher.

— E ontem, antes de você chegar para o show, eu pensei muito em te dizer e como dizer. Te ver no backstage torcendo e apoiando só confirmou minha decisão. Fiquei receoso de você não me corresponder. Ainda estou, na verdade, mas um pouco aliviado. — O rapaz endireitou sua postura, ficando ereto e se colocou de frente para . — Eu peço desculpas se estou sendo rápido e estou falando tudo de uma vez, mas queria que soubesse que meus sentimentos são sinceros e verdadeiros em relação a você. Eu realmente gos...

não o deixou terminar. Ele não precisava terminar para ela fazer o que era certo. A mulher diminuiu o pouco espaço que havia entre os dois e, como se não houvesse mais tempo, juntou seus lábios com os de Jimin. O rapaz, surpreso, a olhou, mas em seguida, puxou o corpo da mulher para perto.

Ele parecia que ia explodir de felicidade.
E ela também.

O beijo era calmo como aquele momento. Os dois sentiam como se tudo estivesse se encaixando. Era uma sensação de paz, de ser o certo. Era como se tivesse que acontecer.

deu um selinho demorado no rapaz e afastou o rosto, ainda o olhando nos olhos.

— Quero que saiba que tudo o que disse é recíproco. Eu sempre gostei de você, Jimin. Você sempre esteve em meu coração — disse, sorrindo ao fim da frase. O rapaz, ainda um pouco atordoado, continuava a olhando, para só então entender o que ela havia dito e a puxar para outro beijo, abraçando-a em seguida.

— Eu quero dizer a todos sobre nós dois. Não é algo que quero esconder — Jimin disse, vagarosamente e baixo para que ouvisse bem perto de si. — Quero dizer a todos que você é minha.

Ela ergueu seu rosto, deixando que ficasse mais próxima do rosto de Jimin. O rapaz abaixou o seu em direção ao dela e se observaram por um tempo, sem ainda acreditar que aquilo estava acontecendo.

Ela não podia estar mais feliz. Assim como ele.

— Então diga, Jimin. Diga que sou sua — sussurrou em direção aos lábios dele. — E eu direi que você é meu e o quanto gosto disso.

Jimin sorriu abertamente, selando seus lábios com os dela. O momento não poderia ser melhor. Não estava sendo gravado pela câmera, como queria. Mas estava tatuado na mente dos dois. Era a lembrança mais doce que teriam a partir daquele dia.

E a única certeza que tinham naquele momento, era que estavam mais que felizes por terem encontrado um ao outro.

No, you know I cannot hide it
'cause I am so excited
That I finally decided on you


FIM



Nota da autora: Oi, pessoal! Preciso começar essa nota dizendo que eu amei ter escrito essa oneshot, ficou do jeitinho que imaginei e ficou super fofa como eu queria! Espero do fundo do coração que vocês tenham gostado assim como eu! Achei amor purinho! Beijão!



Outras Fanfics:
Bold as Love [Originais — Em Andamento]
West Coast [Originais — Em Andamento]
Bookmarked [Kpop — BTS — Shortfics]
Our Christmas Miracle [Originais — Shortfics] — Spin-off de West Coast

Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.
Para saber quando essa fanfic vai atualizar, acompanhe aqui.


comments powered by Disqus