Promove #020

Publicado por Vivi em 15 de setembro de 2015

Todos os meses autora, fic e shortfic do mês são escolhidas pelo grupo no facebook do site. A autora do mês tem direito à entrevista, e agora as outras premiações também terão um espacinho para destaque nos posts. É o nosso singelo “Parabéns” a elas.
Depois de decididas, as autoras das fanfics escolhidas por votação redigirão um pequeno texto sobre a própria história ou liberarão um teaser. Se em algum momento surgiu a curiosidade sobre o que era a fic/shortfic do mês, agora é a hora de conhecê-la pelas mãos das autoras.

Blue Roses by Gabriela R — Shortfic do mês de Setembro/2015

Se alguém me perguntasse de onde tirei a ideia para Blue Roses, eu não saberia responder. Mesmo. A origem veio de um Amigo Secreto de fanfics do qual participei e a autora que sorteei me deu três opções de músicas e alguns detalhes sobre o que gostaria de ler na história. Eu acabei juntando tudo e nada ao mesmo tempo e tive essa ideia dramática e extremamente romântica (o que acho que saiu bem diferente do esperado), mas não poderia ter me apaixonado mais. A história apareceu na minha mente em um momento delicado da minha vida e foi o que me confortou durante muito tempo. Eu surtei, chorei, gargalhei e desgastei meu teclado. E, ainda assim, faria tudo novamente. Blue acolheu meu coração e foi a partir dela que percebi o quanto amo escrever. Portanto, não sei como a ideia surgiu, mas sei o que ela trouxe de bom para a minha vida. Não é a melhor fanfic do mundo, bem longe disso, mas é uma das mais especiais. Foi minha primeira história publicada e será minha alegria para todo o sempre. Tenho um amor gigantesco por ela e espero que Blue, com todo o seu romantismo, ainda aqueça o coração de muitas pessoas. “Ele estava vivo. Ele ficaria vivo. E nada o tiraria de mim. Nunca mais.”

Souvenir by Polly Fonseca — Fic do mês de Setembro/2015

A ideia surgiu de outra história que eu estava escrevendo, misturada com outros diversos filmes que gosto. No começo, tinha um toque diferente, muito mais dramático. Com o tempo, as coisas começaram a ficar mais leves, com piadinhas bobas e situações engraçadas.
A história gira em torno dos principais que namoravam durante a adolescência, e desse relacionamento, o fruto foi um filho. Alguns anos mais tarde, ele sofre um acidente e acaba perdendo a memória e, ao mesmo tempo em que ele tenta encaixar a vida no lugar, ela começa a fugir dos fantasmas do passado.
Souvenir é aquele mundo onde, por escolhas, consequências acabam acontecendo e, mesmo que pareçam erradas, se tornam certas, porque assim é a vida. O que mais gosto na história é que os personagens não são perfeitos. Ela não é a mocinha indefesa, mas também não é a malvada. Ali não têm vilões, mas sim humanos que cometem erros e também acertos, tanto os principais quanto quem os rodeia.
Esse foi o resumo mais resumo que eu tentei fazer! Espero mesmo que curtam a história e que ela as conquiste assim como me conquistou. E sempre lembrem: “Existem coisas que não se podem guardar somente dentro da memória.”
Aguardo todas vocês!

“Era engraçado o modo como às coisas ocorriam com os dois, como os acasos pareciam ser o combustível para o relacionamento.” – Souvenir, capítulo 10.

Todos os textos publicados foram redigidos pelas próprias autoras. Para ler os outros posts, clique aqui.

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários