CAPÍTULOS: [único]









Capítulo Único


I'm the best worst thing
That hasn't happened to you yet


Tragédia Americana

A concorrente, representante do estado do Texas, no concurso de Miss Estados Unidos, foi encontrada morta na última terça feira, assassinada em seu quarto de hotel. A policia ainda não tem suspeitos e o concurso deverá ser suspenso até o enterro da Miss...


She's an american beauty

TOC TOC TOC.
Os saltos batiam freneticamente ao redor dela. Uma confusão de pessoas afobadas, tentando manter as coisas na normalidade.
retocou seu batom calmamente, admirando sua imagem no espelho. Adorava espelhos, não havia chegado ali se não fosse vaidosa, nenhuma delas teria.
TOC TOC TOC.
As concorrentes se ajeitavam nervosas. A produção havia cancelado a sessão de fotografias hoje para que todas pudessem ir ao enterro de Melissa, era o mínimo que poderíamos fazer. Ao menos, era o que a senhorita Poulan, uma das organizadoras do concurso de Miss estados Unidos, dizia e pensava. Após o enterro, a suspensão do concurso acabaria e as coisas poderia voltar a normalidade dos shows de talentos e os desfiles de roupas íntimas, mas primeiro precisavam se despedir da adorável representante do Texas.
A adorável e degolada representante do Texas.
TOC TOC TOC.
- Hora de ir! –Senhora Poulan disse, ajeitando seu terninho preto.
- Claro, querida. - respondeu, saindo do seu devaneio. Chamar as pessoas pelo mesmo apelido, querida, era uma ótima forma de nunca errar o nome. Ela conferiu o pó de arroz no rosto, Texas era um estado muito quente e não queria aparecer com a pele oleosa nas fotos. Todos precisavam ver como ela era bonita, mesmo que seu namorado insistisse que ela era a mais perfeita das candidatas – ao menos das que ainda estavam vivas – o que importava era a opinião dos juízes, não a dele.

I'm an american psycho

Eu sabia que ela era a criatura mais linda que já andou pela face da Terra. Aquele concurso era dela, Deuses, ela havia nascido para ser Miss. Minha namorada conseguiria aquele titulo e a bolsa de estudos que tanto queria, ah, minha namorada! Não entendo como um cara tão simples como eu conseguiu conquistar o coração dela.

She is na American Beauty

estava pensando em quantas horas teria de malhar se caísse na tentação de comer aquele doce. Agora que o concurso estava voltando, ela não podia relaxar assim, então suspirou pesadamente e jogou o bombom fora.
Pegou o celular e discou o numero que havia decorado a tanto tempo, o namorado atendeu no terceiro toque.
- Linda? – Ele disse feliz.
- Oi, amor, como vai? – Ela respondeu sorridente, a intenção era ficar brava por ele ter enviado a tentação do chocolate, mas derreteu assim que ouviu a voz do amado.
- Tudo bem, recebeu o presente? Eu sei que você ama chocolate, e estou tão preocupado com você, tendo que lidar com o que aconteceu com a garota do Texas e tudo mais.
- Recebi sim, querido, mas agora preciso me concentrar no concurso, amor, não vou me tornar a miss Estados Unidos se me encher de chocolates!
- Bobagem, você vai ganhar, é perfeita!

I’m a american psycho

Eu a amava tanto que sentia vibrar cada ponto do meu corpo. Cada osso. Cada órgão. Tendão. Músculo. Meu sangue pulsava. Assim como o dela. Como ela pode fazer isso? Despedaçar minha existência assim. Como ela pode me trair?
Eu a amo tanto
Eu a amava tanto!
Preciso fazer algo. Preciso terminar isso.

She is an american beauty

estava quase pronta para subir ao palco com seu vestido longo e vermelho. Não havia lugar em que ela se sentisse mais confortável do que no palco, mas ela precisava se concentrar antes de fazer sua entrada triunfal para o desfile de roupas de gala. O titulo de miss EUA ficava cada vez mais perto e ela não podia errar, por isso ficou extremamente frustrada quando o namorado a interrompeu minutos antes do seu grande momento.
- Amor...
- O que você esta fazendo aqui? Só os organizadores deveriam estar perto de nós agora! – disse exasperada.
- Preciso confessar algo, é sobre a Mel....– Ele respondeu sério.
- Ah, por favor, querido! Não me aborreça, querido, não sou a Melissa! - revirou os olhos. Ao menos Melissa seria lembrada para sempre, mesmo que ela ganhasse o concurso de miss, a lenda havia se tornado a participante assassinada.
Respirou fundo para tirar os pensamentos maldosos da cabeça. Esse tipo de fama não era a que almejava. Tomou sua posição nos bastidores e logo foi anunciada.
Tudo foi perfeito, ela havia nascido para aquilo.

I’m an american psycho

Traído. Trocado. Meu coração foi pisado, jogado no lixo, como se não fosse nada.
Melissa teve o que mereceu.
Agora preciso terminar o que comecei.

You take the full, full truth, then you pour some out

TOC TOC TOC
correu para o camarim, precisava vestir o biquíni que usaria no desfile de roupa de banho.
TOC TOC TOC
Todas as concorrentes s alvoroçavam ao redor dela, todas com pressa para o próximo desfile. Sentiu-se aliviada quando fechou a porta atrás de si, sem tempo para trancar. Onde estava a sua assessora? Já devia ter preparado sua próxima vestimenta. estava prestes a ter um ataque nervoso pela irresponsabilidade da mulher que havia deixado sozinha quando sentiu uma mão masculina agarrar sua boca.
- Shiiiiiiu... A voz do homem sibilou como uma cobra. Seu coração se apertou em medo. Teria o mesmo final que a representante do Texas? Foi assim que Melissa se sentiu em seus últimos minutos? Uma presa encurralada pela cobra.
- Um som e você morre. – Ele disse enquanto a virava calmamente. arregalou os olhos quando viu que o rosto da cobra era bem familiar. Ele tirou a mão de seus lábios bem lentamente, mas sentiu o frio toque de uma lâmina perto de suas costelas.
- Que...querido... por quê... – Ele começou.
- E disse sem nenhum som. – E a mão forte voou para pescoço delicado dela, apertando forte. arfou.
- Preciso de você só como isca, eu não sou assassino como todos falam. Melissa, ah, minha doce Melissa! Ela teve o que mereceu. Eu amava tanto, sabia? Nem me importava dela se exibir por ai nesse concurso idiota, se ela estava feliz eu estava feliz também! Mas ela achou que poderia me trocar, aquela puta, você acredita nisso? Ela quis me trocar por outro homem. Desgraçada, eu fazia tudo por ela...
- Você matou Melissa? – perguntou.
- Ela matou meu amor primeiro, lindinha, e eu preciso de você para terminar oque comecei. – O homem, que reconheceu como , o ex namorado de Melissa, sorriu debilmente e agarrou o seu seio com força. – Mas antes que ele chega eu posso pagar na mesma moeda! - puxou a alça do vestido da modelo e ela arfou em protesto, se contorceu tentando se livrar do toque sujo daquele louco.
Ela havia visto algumas vezes. Ele sempre rodeava Melissa, a namorada, como uma abelha no mel. Melissa, que era incrivelmente descontraída, se retraia sempre que ele se aproximava. perceberá isso, chegou até a comentar com o seu namorado, , que ela achava que havia algum problema ali. Mas nunca pensou que a relação dos dois fosse doentia a ponto de terminar em morte. era um rapaz alto e bonito, nunca pensou que ele fosse perigoso para Melissa, ou para ela.
Ele estava com o corpo em cima do de , uma mão segurava seus braços e a outra a tocava intimamente de forma que a fazia enjoar. Queria gritar por socorro, mas parecia que sua garanta estava paralisada. Lágrimas quentes começaram a escorrer pelos seus olhos, borrando sua maquiagem.
- Não, não, por favor, não... – Ela sussurrou em um pedido desesperado. – Por que... por que...
- Por que? – Ele perguntou ultrajado. – Por que aquele desgraçado que você chama de namorado foi que tirou Melissa de mim. - Dizendo a mão dele voou contra o rosto dela. – Por culpa de vocês dois eu perdi o amor da minha vida!.
- Foi você quem cortou o pescoço dela, não eu! Me deixe em paz! – Outro tapa interrompeu as palavras de .
- Você não entende? A culpa é do seu namorado, , ele e Melissa tinham um caso, sua puta estúpida, se você tivesse sido boa o suficiente ele não teria precisado se engraçar com o meu amor. Por causa de vocês ela teve que morrer, agora, antes de matá-lo vou devolver na mesma moeda.
rasgou a barra do vestido vermelho de e subiu a mão pelas coxas da mulher, que chorava incontrolavelmente. Apertou sua bunda com força e riu.
- É uma vagabunda mesmo, nem usa calcinhas.
- SAI DE CIMA DELA, SEU PEDAÇO DE MERDA. – sentiu uma pontada de esperança ao ouvir aquela voz conhecida. , o seu . riu.
- Você chegou mais cedo do que eu imaginava... – A voz de interrompida quando pulou em cima dele, acertando seu maxilar com um soco. conseguiu arranhar o braço dele enquanto ainda portava a faca, mas o soco o havia desestabilizado e a lamina caiu tilintando no chão. agarrou a faca enquanto os homens se atracavam. Em um movimento desesperado, gritou e mirou a faca na perna do seu agressor, cravando a lamina fundo em sua coxa. aproveitou e socou novamente o adversário, fazendo-o cair no chão.
Não demorou até que o camarim de se inundasse com os seguranças do concurso. Senhorita Poulan entrou junto, e gritou ao ver caído no chão e o casal ferido.

Altered boys, altered boys
We're the things that love destroyed


Os seguranças algemaram e o levaram para a policia. Ele seria julgado, e provavelmente, condenado pelo assassinato de Melissa e por tentativa de estupro. , que ainda sentia lágrimas quentes escorrendo pelo seu rosto, esperava que ele sofresse por muitos anos.
- Amor... você está bem? - se aproximou dela, hesitante.
- Vou ficar. – Ela respondeu triste. Será que ia mesmo?
- A sua assessora encontrou um bilhete dizendo que seu você tinha sido transferida de camarim, quando percebeu que era mentira começamos a te procurar. Foi quando consegui te encontrar, acho que você vai ficar feliz de saber que o concurso foi adiado de novo, então, ainda pode ganhar, minha linda.
- Dane-se esse concurso idiota. – respondeu entre lagrimas. Engraçado como uma hora atrás jamais pensaria em dizer isso. – Aquele desgraçado, aquele louco demente nojento filho da puta... – Ela soluçava.
a abraçou forte.
- Você tinha um caso com Melissa? Era isso que queria me dizer antes? – perguntou amarga.
- O que? Não! Meu Deus, era isso que aquele lunático pensava? Eu amo você! Não acredito que ele a matou, não, não por isso... – perdeu a fala também, sentindo um nó na garganta. o abraçou mais forte.
- Despois que você mencionou sobre como Melissa mudava perto do namorado, eu comecei a reparar, sabe? Havia algo de estranho naquele cara. Um dia eu estava conversando com ela, sabe, tentando me aproximar para saber se havia mesmo algo errado e ele nos viu juntos. Melissa ficou tão pálida na hora e ele a olhou com tanto ódio que eu tive a certeza de que aquilo era um relacionamento abusivo. Eu reconheci aquele olhar, era o mesmo que minha mãe tinha.
soluçou ao se lembrar do histórico complicado na família que o seu namorado teve na infância. O pai bebia muito e sua mãe era quem sofria as consequências, ela devia ter pensado como mencionar a suspeita de que não era um bom namorado para Melissa ia mexer com . Ele odiava todos os homens que o faziam lembrar de seu pai.
- Eu só queria ajudar, , juro, eu jamais trairia você. Eu sinto muito que isso tenha acontecido. – começou a chorar e eles se abraçaram mais forte.
- Eu acredito em você, , eu te amo.
Abraçados, e decidiram que lidariam com aquelas novas feridas juntos.

All those dirty thoughts of me
They were never yours to keep



Fim.



Nota da autora: (06/12/2015)
Oi! Como vão? Obrigada por chegar até aqui. Deixei seu comentário pra me deixar feliz (e lembra que ajuda o FFOBS, também!). Bem, eu adoro essa música, adoro esse álbum todo! Confesso que alguns imprevistos não deixaram essa fic da forma que eu imaginava no começo, então me perdoem! Bom, se quiser falar comigo, você pode procurar o usar @brunacagnin no twitter e no ask!
Outras fics minhas aqui no FFOBS:
Radioativo – Restritas, em andamento.
11. Skyscraper – ficstape Unbroken
01. Roar – ficstape Prism
Úrsula – Challenge 16




comments powered by Disqus




Qualquer erro nessa atualização são apenas meus, portanto para avisos e reclamações somente no e-mail.



TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO SITE FANFIC OBSESSION.