Finalizada em: 11/06/2017




“As escolhas que fazemos alteram o caminho que nós tomamos”


Capítulo Único



12 de Agosto de 2016

Esposa de cantor é assassinada na saída do Carnegie Hall


“A modelo , 20 anos, foi morta após ser atingida por um tiro no pescoço, na saída do Carnegie Hall, nesta quinta (11). Segundo investigações, a modelo foi vítima de um latrocínio, roubo seguido de morte. Dois homens armados a abordaram quando ela saia do teatro, acompanhada do noivo, .Os criminosos exigiram dinheiro, jóias e o carro, que o cantor logo entregou. foi agredido pelo grupo e, quando a modelo gritou e pediu para que parassem, os criminosos atiraram contra ela. O socorro foi chamado por testemunhas, mas a modelo não resistiu e morreu no local. teve pequenas lesões na costela e uma torção no ombro, mas passa bem. Na manhã de ontem, a assessoria do cantor disse que ele fará uma pausa, por tempo ainda indeterminado. A modelo foi velada durante a manhã (12), e será enterrada às 14h no túmulo da família do cantor, no cemitério de Green-Wood, onde também estão os avós dele. Ela e estavam juntos desde 2012, quando o cantor assistiu a estreia da modelo nas passarelas. O cantor ainda não se pronunciou sobre o ocorrido. Nós, do Daily Mail, desejamos condolências à família.”


...


, você precisa colocar essa tristeza toda para fora. ia querer que você só tivesse lembranças boas e sorrisse sempre.” – Annie, a melhor amiga do cantor, tentava animá-lo. - “Por favor, amigão... Eu odeio te ver assim. Eu também estou sofrendo, amava a como uma irmã, mas nós precisamos continuar...”.

“PI... PI... PI...

Essa caixa de recados está cheia.”


“Ainda bem, não aguento mais esses discursos da Annie...” – Pensou enquanto apagava o centésimo recado. Voltou ao baú e pegou o álbum de férias, a primeira que o casal conseguiu tirar juntos. Decidiram, naquele mesmo dia, que qualquer lugar onde os dois estivessem juntos, seria fantástico. Saíram de Nova York durante a madrugada, rumando às belíssimas praias da Califórnia. Ali, naquela primavera bastante ensolarada, teriam enfim a percepção de que suas vidas jamais fariam sentido sem o outro.
Apenas uma foto, a que mais gostava da mulher e que esteve em seu funeral, foi capaz de disparar o gatilho de inspiração que lhe faltava. Como ela era linda, ah... Com o pôr do sol de fundo, deixando sua silhueta iluminada com apenas um raio, ela parecia ser feita de ouro. Na verdade, estava dourada como as areias de uma ampulheta, tão lindas e macias, que poderiam ser apreciadas por toda uma eternidade. Se existiu algo mais brilhante do que , sendo vista através daquela luz, não conhecia. Só sabia que queria poder admirá-la, cada dia mais, mesmo que isso já fosse impossível.

It goes and it's golden like sands of time
(Isso se segue e é dourado como areia de ampulheta)
I hope and I hope you'll still be fine
(Eu espero e espero que você continue bem)
I know that it's bright, look through the light and see, it's meant to be
(Eu sei que é brilhante, olhe através da luz e veja, está destinado a ser)


Flashback On

Abril de 2013


A primavera do ano de 2013 está mais ensolarada do que nunca. O Sol é forte e, mesmo com a pouca brisa do oceano da incrível Califórnia, é o dia perfeito para o casal que acaba de se formar. e passeiam tranquilos pela areia branca e fofa que massageia seus pés. Entre conversas sobre o passado, presente e futuro, ambos se vêem com um casamento forte, uma lua de mel em Bali, dois lindos filhos e até um cachorro. Um passeio que revela seus segredos, ambições, desejos e perspectivas, onde um se encaixa perfeitamente no outro, como cada peça de quebra cabeça que parece completá-los.

Every single jigsaw piece
(Cada peça de quebra-cabeça)
Seems to be you complete
(Parece completá-la)

- Que tal... Uma noite em Bali, uma tarde em Goa e... Uma manhã ensolarada na doce Paris? – pergunta a moça.
- Hmm... Não sei, não. – A moça desdenha dos planos dele. – Será que a gente consegue chegar a Paris para o café? – gargalha e encanta ainda mais o rapaz. – Ainda bem que não precisamos decidir agora e... – Ela se distrai por um momento e não percebe que, alguns passos atrás de si, o rapaz está ajoelhado com uma caixinha vermelha e um anel tão brilhoso que chega a cegá-la, apenas esperando uma resposta para sua simples pergunta.
- Meu amor, esses planos não foram traçados em vão. Eu quero me casar com você, se possível ainda hoje, então eu preciso perguntar... , você aceita ser uma ? A minha Sra. ?
Um lindo pedido feito ao por do sol, em uma praia particular, no mundinho particular deles dois, um pedido aceito e compartilhado com todo mundo. e vão se casar. E esse casamento... Ah, ele vai ser épico.

Flashback Off

15 de Agosto de 2016


Andando pela grama verde do lugar, se satisfez com sua própria escolha. O lugar tranquilo, bonito e cheio de flores, mais parecia um jardim do que um cemitério. já descansava em paz naquele lugar e, logo mais, ele também descansaria. Evitara ir ao enterro porque sabia que ver o corpo dela sendo velado e logo depois, enterrado, faria tudo parecer muito mais real e doloroso, e ainda não estava preparado para isso. Talvez nunca estivesse. Mesmo assim, cuidou de todos os detalhes, discretamente distante. Seu andar pelo campo era bem lento e olhando as lápides ao redor, pensava que muitas pessoas deviam estar vivendo o inferno que é perder alguém que ama e esse inferno, ao contrário do que muitos pensam, era frio e solitário.
- Olá, meu amor. – Disse o rapaz ao encontrá-la. Passou os dedos pelas pequeninas letras daquela frase estampada na lápide.

“Em algum lugar lá fora, há um caminho que escolhemos, há um amor que cresce.”


- Um amor que cresce... - Ajoelhou-se frente à lápide da esposa. – Me perdoe não ter vindo ao seu enterro, só não... não pude, . Dói demais saber que você se foi... – Lágrimas discretas escorriam pelo rosto do rapaz. – É insuportavelmente doloroso estar aqui sem você. – Deixou as flores sobre a grama e observou ao redor. Uma ou duas pessoas também estavam por ali, chorando, contando as novidades ou apenas sentados, perdidos em pensamentos.
Para , antes dos últimos acontecimentos, achava uma loucura as pessoas conversarem com um pedaço de cimento. Mas hoje via o quão significativo isso era mesmo que ele não recebesse resposta alguma.
- Queria que estivesse aqui, queria que pudesse me ouvir, me abraçar, segurar minha mão. Sua empolgação faz falta, sabia? – Riu entre as lágrimas. – Acho que você deu uma forcinha aqui embaixo, não é? Escrevi uma música pensando em você...

The choices we make change the path that we take
(As escolhas que fazemos alteram o caminho que nós tomamos)
But I know
(Mas eu sei)
That somewhere out there there's a path that we chose
(Que em algum lugar lá fora, há um caminho que escolhemos)
There's a life that we share, there's a love and it grows
(Há uma vida que compartilhamos, há um amor que cresce)

Flashback On

24 de Junho de 2014


- Nunca pensei que um casamento na praia fosse tão lindo. – Annie andou pelo local segurando a barra do vestido. Os lugares marcados nas cadeiras indicavam que a família ficaria na primeira fileira e os padrinhos logo atrás.
Estava tudo muito simples, do jeito que o casal escolheu ao ver as fotos no álbum da cerimonialista. Os tons de rosa bebê combinados com o céu azul e ensolarado de Malibu deixava tudo bem mais encantador. sempre sorria quando a decoração era mencionada, pois ficara ainda mais apaixonado ao ver a empolgação da noiva quando decidiu toda a decoração daquele momento, mas não era isso que mais o deixava feliz. Para ele, se só houvesse os dois, um juiz e uma testemunha, já estava satisfeito. Conversava, ora ou outra, com um convidado com toda a paciência do mundo. Mas ao lhe ser anunciado que a noiva estava pronta, pirou.
Suas mãos suavam, seus pés grudavam areia e tudo começou a girar. Achou que morreria, mas ao vê-la caminhar em sua direção, o instante congelou. Seu sorriso gigante e coberto por um batom rosa claro, seus olhos marejados e avermelhados em tons de rosa, seu cabelo com uma coroa de rosas brancas e um vestido com rendas de flores, compunha a mulher cujo nomeou como a deusa de sua vida. E se pudesse eleger os melhores momentos que passaram juntos, aquela caminhada até o altar, estaria em 1º lugar.
Ao caminhar da cerimônia, só conseguia olhar para ela. Não contiveram a emoção em momento algum, assim como todos os seus convidados. Quando pensaram que já estava no fim, o juiz de paz pediu que cada um dissesse os seus votos, começando por .
- Eu sempre pedi em oração para Deus um esposo, um homem que me trouxesse paz, trouxesse conforto, que me aceitasse exatamente como eu sou. Aí eu conheci você. E você não era nada disso. – Gargalhadas foram ouvidas dos convidados e o sorriso do homem se alargou ainda mais. - Ao invés de paz, você me trouxe um monte de novidade pra minha vida. Ao invés de conforto, você trouxe um novo modo de pensar, novos lugares para conhecer. E ao invés de me aceitar como eu sou, você me fez descobrir que eu podia ser muito melhor.Nós somos muito diferentes, mas somos diferentes de um jeito que eu acho perfeito. – segurou a mão do noivo. - Porque a gente se complementa, você é tudo que estava faltando na minha vida.E eu espero sinceramente, poder ser o mesmo para você. – faz um “E é.” e sorri. - O normal agora seria dizer: "Nunca mude" e "Continue a ser esse homem que eu amo", mas na verdade, eu vou dizer: "Continue mudando, porque assim, você continua mudando a minha vida.”. Eu te amo, cada vez mais e cada vez de um jeito novo.
limpa as lágrimas que escorrem do rosto do marido e o beija. Algumas pessoas suspiram, outras assobiam, mas todas, sem exceção, choram.
- Sua vez, rapaz. – Diz o juíz, passando o microfone.
Olhando para o céu, respira fundo, limpa as lágrimas e pega um pequeno papel dentro do bolso da calça.
- Eu me comprometo a ajuda-la a amar a vida, a sempre abraça-la com ternura e ter a paciência que o amor exige. Para falar quando as palavras forem necessárias e compartilhar o silêncio quando elas não forem. Viver no calor do seu coração e chama-lo de lar. Eu me comprometo a amá-la seriamente, em todas as suas formas. Agora e para sempre. – Fez uma pausa para olhá-la. Amava aquela mulher mais que tudo no mundo e faria de tudo para protegê-la. - Prometo que nunca vou esquecer que esse é um amor para toda a vida. E sempre sabendo, na parte mais profunda da minha alma, que não importa que desafios venham a nos separar, sempre encontraremos um caminho de volta para o outro. Você me aceitou pelo que eu sou não pelo que você queria que eu fosse, apenas porque queria que eu fosse feliz. Você é toda razão, toda esperança e todos os sonhos que já tive, e não importa o que nos aconteça no futuro, todos os dias que estaremos juntos serão “o melhor dia da minha vida”. Eu sempre serei seu.
Palmas e assobios explodiram em alto e bom tom quando devolveu o microfone ao juíz.

Flashback Off

- Você se lembra, meu amor? Lembra o quanto eu chorei naquele dia? – Sorriu. – Eu nunca tinha chorado assim, . Você me deixou como um bobo naquele dia. Foi o segundo melhor dia da minha vida. Mas não fique chateada. O primeiro foi hoje. – Limpou as lágrimas e fechou os olhos. – Ela está viva, meu amor. Está respirando, saudável, apesar de tão frágil...
recostou-se na lápide e, de olhos fechados, começara a se lembrar das sensações que sentiu naquele dia comum, seis meses atrás.

4 de Março de 2016

Com o dia corrido, pensou que os enjoos, tontura e irritação fossem apenas stress. Como era dia de consulta com a ginecologista, acabou pedindo uma indicação de remédio para ajudar. O que ela não percebeu, é que todos os seus sintomas eram de uma possível gravidez, que logo foi descoberta na ultra. Um pequeno pontinho ali, bem no meio, se destacando na imagem escura da tela. Saiu do consultório com o dia livre de trabalho, correria, estresse e, pensando em como contar ao marido, a mulher se emocionou no meio da rua. Sabia que a reação do homem seria positiva e mal podia esperar para contar, lhe emocionava saber que agora era real, eles estavam formando uma família e, dali para frente, o laço fortificado jamais seria rompido. Com uma ideia em mente, passou em uma loja de porcelanato, logo depois em uma gráfica e mais tarde, na famosa “lojinha de 1,99”. Ligou para a governanta da casa, pedindo que dispensasse todos os empregados e que deixasse apenas tudo bem organizado e limpo, pois ela mesma faria o jantar.
Ao chegar em casa, encontrou uma cena incomum. A esposa na cozinha, um cheiro de comida gostosa, a casa vazia e à meia luz, a mesa arrumada para um jantar. O homem logo pensou em todas as coisas que fariam após o jantar e sorriu. Ela planejara uma noite romântica para os dois, como há muito não tinham. Era um homem de sorte, encontrou a mulher de sua vida e a felicidade que os dois compartilhavam não podia ser maior. Entrou silenciosamente e abraçou-a por trás, assustando a mulher.
- Que cheiro maravilhoso.
- É strogonoff de frango. - Sorriu orgulhosa, o cheiro estava mesmo delicioso.
- Eu não estava me referindo ao jantar. – Fez a mulher sorrir. – Você está deliciosamente cheirosa.
largou a panela para beijá-lo e depois voltou. Não podia deixar queimar ou estragaria sua noite especial. ajudou a esposa em tudo e logo se sentaram para jantar. A todo momento, sorriam um para o outro e davam as mãos por cima da mesa. estava bastante risonha e amou isso nela.
- Vou lá buscar a sobremesa. – Levantou selando seus lábios e caminhando para a cozinha. Voltou instantes depois com uma bandeja tampada, parecendo uma garçonete. Ao colocar em cima da mesa, esbarrou na taça de vinho do homem e acabou sujando a blusa branca que usava. – Que droga, vou colocar outra blusa. Me espera pra comer? – Ele concordou com um aceno.
A mulher tirou a blusa, jogou-a fora e vestiu a que encomendara mais cedo, com diversos desenhos de chupetas, mamadeiras e fraudas. Voltou à sala, juntando-se ao marido e os dois saborearam uma palha americana que o rapaz amava. Não reparou na blusa que denunciava a gravidez até ver o fundo da travessa. Nela, haviam simples palavras que mudaram totalmente o destino dos dois.

“Guarda um pouco pra mim, papai. Chego em 11.08.2016”.


Flashback Off

tirou do bolso o celular e desbloqueou, procurando a foto que tirou escondido. Uma linda menina loira, pequena e cheia de tubos e fios pelo corpo, dormia tranquila. Tinha apenas seis meses, sobrevivera mesmo depois que a mãe se foi. Era uma garotinha forte que batalhava desde o dia que, prematuramente nasceu, para sobreviver.
- Eu não sabia que nome dar a ela até agora. Mas relembrar todos esses momentos aqui, me deu uma luz. Olhe meu amor. – Virou o celular para a lápide. – Veja como a nossa pequena é linda e guerreira. Ela ainda está lutando. – Sorriu e chorou ao mesmo tempo. – Está lutando... Por você, por mim, por ela... Por nós!
Num estalo repentino, se levantou, passou levemente os dedos pela foto presa no concreto e sorriu.
- Eu preciso ir agora. Ela precisa de mim. Eu te amo, minha estrela. E a Angie também.

There's a lifet hat weshare
(Há uma vida que compartilhamos)
There's a love and it grows
(Há um amor que cresce)
Cause it grows and it grows
(Porque ele cresce e cresce)
And I hope that you know
(E eu espero que você saiba)


12 de Agosto de 2017
1 ano depois


- E ela cresce a cada dia que passa, meu amor. Você não imagina. Ela mal consegue ficar parada no meu colo. Angie me traz paz, me faz perceber como a vida é importante. Hoje faz um ano que eu morri e renasci. Hoje é seu aniversário de morte, mas é o aniversário de vida dela. E eu tenho certeza que, no lugar que você estiver, está comemorando conosco.
Levantaram-se e mesmo depois de olhar para trás, para o túmulo da mulher de sua vida, só conseguia sorrir. Uma luz dourada iluminava o local que acabaram de deixar. Tinha perdido uma pessoa que amava e essa ferida ardia e cicatrizava, mas nunca sumia. Porém, tinha recebido dos céus o presente mais valioso que podia ter e, por nenhum dinheiro e em nenhum lugar do mundo, conseguiria igual.



Fim.



Nota da autora: Só queria dizer mesmo que foi emocionante escrever essa fic. No momento em que ouvi a música e li a tradução, toda a história se desenhou na minha mente. É a primeira fanfic que eu escrevo *com segurança* e posto e sinto que foi com todo o meu coração. Sempre odiei que qualquer um dos meus pp’s morresse, mas isso foi tão preciso que eu não me odiei... Tanto, hahaha! Para as pessoas que, assim como eu, odeiam que o pp tenha um final triste, eu prometo tentar escrever uma segunda história, com o pp mais maduro, sendo pai solteiro de uma garotinha arteira, mas muito amorosa. Será que ele vai ter uma segunda chance? Ou será que o coração dele não tem espaço para outra mulher? Hahahaha, obrigada por lerem até aqui, sério. Isso significa demais para mim. Indiquem prazamiga e COMENTEM muito, fofinhas. A opinião de vocês super conta de incentivo para 1) Continuar escrevendo 2) Desistir e me enfiar na caixinha da vergonha pela eternidade.
Adeus, queridas. Até um dia, quem sabe até, talvez...




comments powered by Disqus




Qualquer erro nessa atualização são apenas meus, portanto para avisos e reclamações somente no e-mail.
Para saber quando essa linda fic vai atualizar, acompanhe aqui.



TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO SITE FANFIC OBSESSION.