Última atualização: 21/11/2018

Prólogo

Prazer, , tenho 25 anos, não sou o tipo de mulher que sonha em ter um casamento estável, casa e família. Gosto de viver na estrada, em hotéis e frequentar shows. Sempre estar atrás das bandas que fazem parte da minha vida. Sim, você já deve ter percebido o que eu sou. O que ninguém imagina é como a história de se tornar uma groupie começa. O termo groupie é proveniente do inglês, derivado da palavra group (grupo), foi utilizado pela primeira vez em 1967 para descrever garotas que perseguiam lascivamente integrantes de bandas de rock em busca de intimidade emocional e/ou sexual com um músico, isso é o que a maioria das pessoas imaginam ser, acreditam que simplesmente você consegue contatos fáceis, e logo de cara, só por ser bonita, consegue o que quer, mas não é desse jeito que acontece. Definitivamente não.
Desde pequena sempre fui a garota que teve ídolos. Nunca em toda a minha vida me vi sem ser fã de algo ou alguém. Acompanhava meu ídolos assiduamente, gostava de saber tudo, entrava em sites, pesquisava sobre a vida deles, sabia cada passo que cada um dava. Era através dos sites de fofocas e revistas que eu descobria tudo, ficava ansiosa sempre quando havia lançamento de música nova e álbuns, gastava cada centavo que tinha comprando revistas, álbuns, fazia coleção de tudo o que encontrava, era uma verdadeira fã. Bom, eu posso ficar por horas falando pra vocês todas as loucuras, mas essa história não é sobre isso.
Sempre tive três bandas favoritas, The X, Hero e R-machine, todas bandas de pop-rock que conheci durante a minha adolescência. Quando comecei a trabalhar aos 17 anos, cada centavo que ganhava era destinado a essas bandas, foi assim que comecei a ir aos shows. Fui em muitos deles até chegar a um ponto que sentia que precisava de algo a mais, precisava fazer parte da vida deles de outra forma, fazendo bem pra mim ou não, e foi assim, aos 19 anos que conheci o caminho de tijolos dourados, os hotéis.
Meu primeiro hotel foi com a The X, formada por 4 integrantes. Inicialmente minha meta era apenas conhecê-los, tirar uma foto, ser uma simples fã e foi exatamente o que aconteceu. Depois desse foram mais e mais shows, sempre sendo a fã que gastava o próprio dinheiro pra ter uns minutinhos com os ídolos e ter algumas fotos, mas conforme ia em mais shows e hotéis só via essa vontade de querer ser algo a mais aumentar. Eu não sabia exatamente o que eu queria ser, tinha em mente que seria impossível ter algo amoroso com eles, porém cada show e hotel que ia, mais vínculos eu criava e uma bola de neve foi se criando. Conheci pessoas importantes e principalmente consegui contatos, eu não conseguia parar mais e nem queria. Fui ficando amiga da equipe técnica, dos seguranças, até chegar às pessoas mais próximas da banda, como produtores, A&R, Manager.
Depois de vários meses e com todos esses vínculos criados, tive a oportunidade de iniciar o que eu sou hoje, groupie. Frequentei backstages, camarins, festas privês e tudo mais. E por ironia do destino, acabei acordando na cama do produtor artístico da The X, e em seguida no quarto guitarrista, até chegar ao vocalista, Ethan Bombardier.
Ele sempre foi meu objetivo inicial, quando mais nova idealizada todos os meus sonhos mais loucos com ele e ver isso se realizando, me fez acreditar que eu conseguiria sim quem quisesse. Mesmo passando por três caras da mesma banda, nunca me arrependi. Queria o Ethan e ia fazer o que fosse preciso até chegar nele e cheguei. Após aquele dia tiveram mais alguns, mas nada de sério. Ethan namorava, e mesmo assim estava comigo pelos hotéis, me exibindo pros amigos como troféu. Sabia que isso nunca seguiria adiante e não seguiu. Nunca que Ethan deixaria de passar a imagem de bom moço do rock e assumir algo com uma groupie. Após uns meses ele disse que ia se casar e eu cansei de estar só com ele. Foi quando decidi abandonar a The X e ir atrás da Hero.
O mesmo esquema de ir em shows, contatos e tudo mais aconteceu. A diferença é que com a Hero eu consegui meu objetivo de cara. Tom, o baterista da banda, foi apenas uma vez, não consegui ter a mesma ligação que tinha com Ethan, e foi então que comecei com a R-Machine, na qual foram mais dois, Julius e Daniel.
Daniel era o que eu mais queria, foi um dos momentos mais loucos da minha vida. Cheguei a viver um relacionamento curto com ele, mas foi algo tão conturbado e cheio de dor que depois dele decidi largar a vida de groupie e tentar ter uma vida normal.
Todos pensam que ser groupie é fácil, que não sentimos nada e estar na cama de um rockstar nos satisfaz, por um lado isso acontece sim, não vou negar, mas ninguém sabe que antes de qualquer coisa somos fãs.
Então terminei minha faculdade de Music Business e comecei a estagiar num escritório de uma pequena gravadora. Como havia conhecido esse mundo de perto, queria permanecer lá, mesmo que fosse de outra forma. E Foi trabalhando para essa gravadora que ouvi a Pathetic Aesthetic pela primeira vez a dois anos atrás, eles haviam começado a alguns anos, ainda eram pequenas quando ouvi, mas foram se tornando gigantes conforme os anos, e roubando meu coração também. Havia jurado pra mim mesma que dessa vez seria diferente, que eu seria apenas uma fã normal e que iria no máximo em um ou dois shows. O que não aconteceu. Quando dei por mim já estava pesquisando tudo e querendo conhecê-los.
Ser groupie é igual ser um viciado em crack, depois da primeira vez é difícil parar. Hoje, eu, , aos 25 anos estou indo pro mesmo caminho que jurei parar. Tenho em mente que dessa vez possa ser diferente, ou não, a história com Daniel pode se repetir ou ser até pior, mas não me importo, a falta que estou sentindo dessa vida já estava me enlouquecendo.
Decidi então que tenho um novo objetivo, conhecer os integrantes da Pathetic Aesthetic, ir ao máximo de shows que conseguir e finalmente alcançar meu objetivo principal. Ir pra cama com o vocalista da banda.
Como em todas as outras bandas, sempre tive um alvo principal e foi em cima deles que tracei todas as minhas metas, dessa vez não será diferente, meu alvo principal é o vocalista da Pathetic Aesthetic, um dos homens mais lindos e desejados da atualidade, mas eu não me importo, irei atrás dele e farei o impossível até conseguir. A partir de hoje meu objetivo principal é ir pra cama com Zayn Malik.


Capítulo 1

Estou seguindo em direção ao centro de Londres. O dia está nublado, não chove, mas também não á presença do calor absurdo, nada muito fora do normal para a cidade mesmo sendo verão. Irei encontrar Ellora e Íris no Monmouth café, vamos começar a definir os detalhes e o que precisamos descobrir para o primeiro contato com a Pathetic Aesthetic. Apresentei a banda para ambas, minhas fiéis amigas. Conheci elas num hotel em Dublin, na turnê da The X. Depois daquele dia nos tornamos inseparáveis, fomos juntas atrás da Hero e R-Machine, inclusive acabei "dividindo" Julius com Ellora. Comecei com Julius e depois quando finalmente me vi conquistando meu objetivo, Daniel, Ellora começou a ficar com ele. O que não durou muito também.
Agora estamos nos preparando para começar nossa jornada com a Pathetic Aesthetic. Desde o dia que decidimos que voltaríamos pra essa vida estamos acompanhando loucamente a agenda da banda. Atualmente eles estão em turnê pelos Estados Unidos e só irão começar pela Europa daqui dois meses. Os show na Inglaterra acontecem no começo da turnê, nas três primeiras semanas de setembro, juntamente com o final do verão, a melhor época para se ir em qualquer show.
A Pathetic Aesthetic é composta por quatro integrantes, com idades entre 26 e 27 anos. Zayn Malik, vocalista e segunda guitarrista, Noah James, guitarrista principal e segunda voz, Jesse Petrec é o baixista e Ned Lewis o baterista. É uma banda que pra qualquer um que você olhe vai suspirar e imaginar loucuras pro resto da vida, porém de alguma forma o Zayn despertou minha atenção desde o começo. Foi ouvindo a voz desse cara que eu me apaixonei pela banda. Ele tem um ar todo misterioso que eu não consigo resistir. A voz dele te prende em as todas músicas e você se sente em outra dimensão. A junção da voz com a pessoa que ele é fisicamente deixa tudo melhor, o cabelo quase longo com as laterais raspadas, as tatuagens espalhadas pelos braços, mãos e peitoral, além dos olhos, que te hipnotizam de uma forma incrível, é um castanho acobreado com nuances de mel que nunca vi em mais ninguém. Mas como todo pessoa normal, ele tem um defeito e o dele se chama Kristen, sua namorada. Não que isso seja um grande obstáculo para conseguir algo com ele, porque definitivamente não é. O problema é que isso deixa as coisas um pouco mais difíceis, porém mais interessantes também.
Noah, a voz dele é mais baixa e mais calma, em sincronia com a do Zayn, ficam em perfeita harmonia, o que deixa tudo mais agradável de se ouvir e ver. Noah tem os cabelos até o ombro e muitos traços dele me lembram os de Zayn, mas Zayn continua permanecendo sendo único com aquela beleza. A semelhança entre ambos é explicada pelo parentesco, ele são primos por parte de mãe e foram eles que fundaram a banda.
Jesse, o típico loiro do cabelo comprido, baixista. Eu definitivamente me perderia em seus braços sem nem pensar duas vezes. Ele é mais alto e tem uma boca bem carnuda, se Zayn não tivesse me chamado tanto a atenção, eu com certeza tornaria Jesse meu alvo principal. Ele tocando baixo balançando os cabelos e curtindo apenas os graves proporcionados pelo seu instrumento é a coisa mais maravilhoso do universo. E ele assumidamente gosta de pegar as fãs, o que facilita muito a vida das groupies também.
E por último, Ned, o baterista, o mais simpático de todos eles. Ele tem uma leveza que se propaga por todos os que estão perto. É o mais brincalhão, vive fazendo coisas pra irritar alguém da banda. Mas quando ele sobre em cima de um palco se transforma num monstro.
Zayn e Noah sempre quiseram ter uma banda e sempre tocavam juntos desde crianças. Zayn acabou conhecendo Jesse durante o primeiro ano da faculdade, coisa que acabaram desistindo pra poderem se dedicar a banda. Ned foi introduzido depois e a Pathetic Aesthetic foi então formada. Não tenho nenhum defeito para acrescentar sobre a banda.
Andei vendo e estudando cada vídeo que subia sobre eles nas redes sociais. Inclusive, estou levando todas essas informações para as meninas. Não que elas não fossem fãs igual a mim, Ellora consegue ser pior. Mesmo eu estando louca pelo Zayn, ainda estava receosa em voltar com tudo isso, ser groupie é delicado e você pode acabar tendo o coração partido de uma forma nada legal, mas decidi que deixarei Zayn partir meu coração da forma que ele quiser. Ellora conseguiu me convencer, deixando claro que eu deveria sim voltar e que conseguiria quem eu quisesse, ela me conhece bem.
Ellora é ruiva, tem um corpo escultural e uma boca carnuda. Deixa qualquer um louco, falo com convicção pois vi um dos maiores músicos, Luke, vocalista da Hero, ficar louca por ela. Ele escreveu uma música sobre ela, mas que com toda certeza do mundo nunca será lançada, tem muita coisa que as fãs nem sonham que eles já fizeram e isso não pode sair de jeito algum pra imprensa. Ellora é a mais atirada de nós de três, consegue as coisas mais fáceis, não pelo corpo dela, mas sim pelo papo, ela sabe ir nas pessoas certas e acaba conseguindo o que quer. Já Íris é mais na dela, entrou nessa porque em um show da The X foi colocada por um segurança sobre o palco e acabou se apaixonando por Dave. Traçou seus objetivos até conseguir e conseguiu. Íris é morena, com os cabelos até a cintura, tem olhos quase que na mesma cor que os de Zayn, um castanhos com nuances de mel. Ela sabe te dar os melhores conselhos quando você tiver com algum problema. Eu tenho muita sorte por ter encontrado essas duas que compartilham do mesmo amor que eu. A vida no backstage é outra, não tem como se não se apaixonar por aquele lugar.
Chegando no café notei que Ellora e Íris já estavam presentes, ambas já conversavam e tomavam seu cafés acompanhados de grandes pedaços de bolos red velvet. Ellora me viu e acenou para que eu me juntasse a elas. Segui em direção a mesa em que ambas se encontravam próxima a janela.
- Oi El. Oi Íris. - disse comprimentando ambas.
Ellora se levantou e me abraçou, e em seguida foi a vez de Íris.
- Como estão as coisas na gravadora? - perguntou Íris - Nenhuma outra banda pra nos falar? - nós três acabamos rindo.
- No momento meu foco é a Pathetic Aesthetic. - disse me sentando enquanto acenava para um funcionário do café. - Inclusive ontem estava vendo um show que eles fizeram em Austin no Texas que eu me arrepiei inteira. Zayn e Noah cantaram uma música nova que eu não consigo mais parar de ouvir.
- Música nova? Preciso escutar o mais rápido possível. - Ellora disse isso toda desesperada e já pegando seu celular para pesquisar sobre a música provavelmente, mas não teve tempo, acabei tomando o celular de suas mãos e colocando no centro da mesa junto com o meu. - Está louca ?
- Não, a gente veio pra planejar os nossos passos até a banda começar os shows por aqui. Íris, me dá o seu também. - Estendi a mão para que minha amiga fizesse isso, mas fui interrompida com a presença do funcionário do café.
- A senhora chamou? - disse a funcionária.
- Olá Diana. - estava escrito num crachá bordado em seu uniforme. - Poderia me trazer um bolo igual ao delas e um café?
- Claro. - disse a atendente sorridente. - Já trago.
- Obrigada! - disse enquanto observava a atendente se dirigir ao balcão e entregar meu pedido. Direcionei minha mão em direção de Íris, dando a entender o que eu queria. - Você não vai fugir Íris, me entregue o celular.
- O meu está na bolsa, eu nem mexi nele. - disse ela erguendo as mãos em rendição.
- Por favor, acho legal a gente conversar sem ser interrompida por barulhos dos celulares ou alguma notificação de redes sociais. - continuei com a mão estendia até que Íris acabou cedendo.
Em seu papel de parede se encontrava uma foto do Ned tocando bateria, já sabia que minha amiga não tinha Zayn em mente, ele nunca era o tipo que ela gostava. É sempre normal você disputar ou acabar dividindo o seu membro favorito com alguma outra groupie, mas isso não acontece em seu círculo de amizade e aliadas, meio que faz parte do código de ser amigas, como em todos os lugares, mas isso só vale para aquele que é o objetivo principal de cada uma. Sempre é destinado um estepe, se caso alguma de nós não conseguir o desejado, assim podemos chorar as mágoas. Nada melhor que outro rockstar pra fazer isso. As vezes os estepes acabam nos ajudando a conseguir o objetivo principal, foi o que aconteceu comigo e com Ellora quando dividimos o Julius, ele era o estepe e depois conseguimos o que queríamos.
- Então nossa amiga Íris já decidiu o seu favorito? - disse Ellora vendo a foto no celular.
- Não vem me dizer que você também quer ele? - Íris disse isso apreensiva, sabia que não podia competir com Ellora.
- Não, pelo amor de Deus. - Ellora acabou revirando os olhos. - Ele pode tocar muito bem, mas tem cara de criança. Com toda certeza do mundo minha escolha é o Noah, mas se o Zayn quiser, eu aceito também. - disse ela rindo e provavelmente se imaginando nos braços de Noah.
- Nem pensar, Zayn é o meu, você já sabe disso. Espero que tudo ocorra bem com o Noah, porque perto do Zayn você não vai chegar Ellora. - disse com a voz mais firme.
- e sua mania de ser única e possessiva. - disse fazendo cara de deboche pra mim. - Calma, o Zayn pode ser gostosinho mas ainda não é o meu tipo favorito e eu não competiria com você por nada nesse mundo.
Ellora por mais que fosse o tipo preferido de quase todos, não se metia em nada que eu escolhesse. Ela sempre preferiu me ter como aliada do que como inimiga. Nós três somos um bom time de groupies, quando estamos juntas, não tem pra mais ninguém.
- Espera, Jesse vai sobrar, ele será o estepe de todas nós então? - perguntou Íris.
- Acho que sim, ele eu não me importo em dividir. - disse rindo. Ellora concordou com a cabeça. Vi a funcionária do café trazendo meu pedido e depositá-lo sobre a nossa mesa. - Muito obrigada! - Agradeci. Tomando em seguida um gole de café.
- Então ficou, e Zayn. Ellora e Noah. Eu e Ned. Achei que esses "casais" tem tudo pra dar certo. - Íris riu enquanto disse isso. Ela sabia que nunca seríamos casais, afinal éramos só mais algumas groupies indo atrás dos seus desejados músicos.
- E vamos acompanhar a turnê por quais cidades? - Ellora disse enquanto pegava uma folha onde se encontrava a agenda impressa da banda e um marca texto vermelho.
As datas da turnê europeia começavam pelo Reino Unido, seguindo pela Irlanda, França, Espanha, Holanda, Alemanha, Portugal, Suécia e Dinamarca. eles ficariam em turnê na Europa por três meses. Seria um mês exclusivo só para o Reino Unido e para a Irlanda.
- Vocês tem dinheiro para quantos shows? - disse para minha amigas. Estou tendo a ideia mais louca de todas nesse momento.
- Eu tenho pra todos os show do Reino Unido, que são 13, mas não podemos esquecer do dinheiro dos hotéis, alimentação e tudo mais, então isso reduziria os meus shows pra uns 6 ou 7. - Ellora disse isso com uma cara pensativa, provavelmente fazendo as contas se caso conseguiria ir em mais algum.
- Eu tenho pra isso também, . O que você está pensando? - disse Íris.
- Eu tenho férias pra tirar da gravadora, que vou usar para ir aos shows aqui. Já até solicitei com o departamento de RH. mas eu estava muito afim de ir em algum show em outro país. O que acham? - disse apreensiva olhando pra minhas amigas. Se caso eu não conseguisse o que queria com a minha atual banda favorita, pelo menos iria conhecer outro país.
Ellora e Íris se olhavam apreensivas, provavelmente estavam pensando se estavam dispostas a isso ou não, mas acabaram rindo juntas no final.
- Topamos. - responderam as duas em uníssono.
Era incrível como eu e minhas amigas já nos entendemos por olhares. Era isso que fazia essa parceria ser tão maravilhosa e proporcionar momentos memoráveis durantes os shows. Lembro que em um show da Hero, Ellora estava fugindo do Luke no backstage de um show, ele já estavam se pegando e ele como todo louco, morria de ciúmes se ela respirasse perto de outro alguém da banda. Ele acabou vendo Ellora conversando apenas com Tom, ainda não havia acontecido nada entre eu e ele, e Luke acabou imaginando coisas. Então naquele dia fugimos do backstage e resolvemos ver o show de onde normalmente a imprensa fica, em frente ao palco, antes da grade do público. Antes do show começar Ellora acabou tomando o maior porre de tequila do universo, vocês já devem imaginar o show particular, mesmo não sendo particular, que ela deu pro Luke naquele dia. Ela durante o show todo dançou da forma mais sensual possível sobre o olhar dele do palco, deixando Luke hipnotizado durante o show todo, ele não prestava a atenção em mais ninguém naquele dia, só nela, ela acabou causando uma ereção nele sobre o palco. A gente só conseguia rir da cena em que Luke tentava a todo custo cobrir aquilo com a guitarra. Foi com certeza um dos melhores momentos que tivemos juntas.
A vida de groupie pode te proporcionar várias pessoas e momentos, sejam eles bons ou ruins, mas quando você encontra as melhores parceiras que acabam se tornando suas amigas, tudo isso acaba se tornando nos melhores momentos da sua vida.
- Eu tenho o dinheiro dos shows já guardados, mas além disso tenho uma pequena poupança para usar em algo especial e isso definitivamente é algo especial. - Ellora disse isso com os olhos brilhando.
- Bom, pra qual país vocês gostariam de ir?
- Holanda não, definitivamente não. Amsterdam é tudo legalizado, além de ter bordel pra todo lado. Eles provavelmente vão contratar alguma prostituta por lá e a gente só ia perder nosso tempo e dinheiro. - disse Íris.
- Concordo. Estou pensando em Alemanha ou França. Mas já imagino o que vocês queiram. - disse rindo enquanto olhava minhas amigas.
- França! - mais uma vez dito em uníssono pelas duas.
Eu só conseguia rir de felicidade em como tudo estava caminhando como gostaríamos.
Depois de decidirmos que iríamos para um show da turnê em Paris na França. Decidimos as cidades do Reino Unido e Irlanda. Irão ser 8 shows ao todo, sem contar com Paris. Iremos para Manchester, Liverpool, Londres, Birmingham, Oxford, Bristol, Edimburgo e Dublin. Esse seria todo o nosso itinerário de viagens.
Como já temos contato com o meio das bandas, por causa da anteriores que já fomos, acabamos descobrindo que um membro da equipe técnica da R-Machine, estava também fazendo a parte técnica da Pathetic Aesthetic, então já tínhamos um membro para nos ajudar. Agora era preciso descobrir alguém ligado mais diretamente com eles, como alguém da equipe de gerenciamento. Era só assim que poderíamos conferir o hotel em que eles iriam se hospedar e consequentemente a gente.
Após todos os detalhes resolvidos cada uma seguiu em direção a sua casa para que assim possamos realizar o que havíamos combinado. Ellora ficou responsável por tentar encontrar o membro da equipe de gerenciamento e ficar amiga dele. Eu irei pesquisar todos os possíveis hotéis que eles iram ficar durante os shows e fazer as reservas. Íris irá resolver os trâmites sobre Paris, como as passagens, voos e tudo mais. O trabalho em equipe sempre foi fundamental nessa horas, por isso é tão importante se ter aliadas nesse meio.
Tínhamos ficado por quase 4 horas no café resolvendo todos os detalhes que antecedem aos shows, então assim que cheguei em casa necessitava de um belo banho de banheira e nada mais relaxante do que fazer isso fumando meu belo cigarro e escutando a voz de quem eu mais queria naquele momento, Zayn Malik. Coloquei o álbum mais recente da Pathetic Aesthetic pra tocar e ali fiquei imaginando em tudo que poderia acontecer nesses dois meses, em tudo que irei passar com as minhas maravilhosas groupies favoritas. Mas eu espero de coração não me arrepender depois de todas essas loucuras.


Capítulo 2

- ZAYN -

Acordei com o barulho do celular tocando e vibrando sobre o criado mudo do hotel. Me encontro mais uma vez de ressaca, minha cabeça está pesada e o estômago embrulhado.
Estou num quarto de hotel luxuoso em Nova York. Na noite passada a Pathetic Aesthetic fez um show inacreditável no Madison Square Garden. Esse sempre foi um dos nossos maiores sonhos, enchemos o lugar, tinha aproximadamente 20 mil pessoas. Foi alucinante. Depois do show precisávamos comemorar esse feito. Noah, Jesse, Ned e eu, decidimos então fazer mais uma de nossas festinhas privê na suíte do Jesse. Foi uma loucura. Eu bebi tanta coisa que me lembro apenas da metade da noite. Haviam muitas mulheres, bebida, drogas de todos os tipos, estava toda a nossa produção lá. O hotel até ligou para tentar barrar o que estávamos fazendo, mas era impossível, ninguém consegue barrar ou saber do que rola nas nossas festas. Os que sabem, são os que estão lá.
O lado bom de fazer parte do mundo da música é isso, você consegue fazer muita coisa às escondidas, Kristen, minha namorada, nem sonha nas coisas que já fiz com as groupies perdidas por aí. Não que eu não ame a mulher que eu tenho do meu lado, mas as oportunidades são tantas e de todos os tipos, que é difícil deixar passar. Porém também não pense que é fácil me levar pra cama, tenho alguns critérios que fazem com que muitas desistam. Sou conhecido por ser fechado demais e frio. Me abro com poucas pessoas, pra ter o mínimo de contato com alguma groupie preciso ter algum tipo de confiança nela, mesmo que seja por uma única noite e que a jogue fora no outro dia. Não vou perder tudo por causa de uma foda. Hoje pra minha felicidade ou infelicidade não acordei com ninguém ao meu lado, não lembro nem da metade da festa, e isso não é algo que eu gosto na minha vida. Vai que acabo tendo um filho perdido no mundo e nesse momento é algo que não preciso pra minha carreira.
Mesmo não conseguindo lembrar sobre os fatos da noite anterior decidi que precisava tomar um banho e tomar algum remédio pra curar essa ressaca, mas antes precisava conferir meu celular, o que foi uma péssima ideia, havia dezenas de ligações e mensagens de Kristen. Acordei com o celular tocando, provavelmente era ela, mas não tive coragem de atender e não tinha coragem pra ligar nesse momento, iria curtir um belo banho de banheira primeiro.
Assim que saí do banho resolvi que precisava ligar pra ela, precisava manter a postura de namorado perfeito que era fiel. Ela atendeu no primeiro toque.
-
Oi Kris, aconteceu alguma coisa? - Quis parecer calmo, precisava pensar numa boa mentira para inventar. -
Onde você estava Zayn Malik? - perguntou brava. -
Estava dormindo amor, cheguei do show quebrado, você sabe como são as turnês. Dei tudo de mim naquele palco, necessitava dessas várias horas de sono. - precisava parecer o mais convincente que pudesse para ela. Kristen não era uma namorada ruim, era uma das maiores modelos da atualidade, a questão é que eu sou o cara mais cobiçado também, não vou deixar uma boa noite de sexo passar por causa dela, não agora. -
Okay Z - ouvi ela dizer mais calma. - quando você volta pra Londres? -
Não sei amor, a gente fica mais dois meses nos Estados Unidos e Canadá fazendo turnê, depois a gente começa a fase Européia e daí sim paramos pra dar os toques finais no próximo álbum no estúdio em Londres. -
Eu sei, é que a semana de moda vai começar por toda a Europa e também não conseguirei ir pra ficar com você. Queria poder ficar com você alguns dias em Nova York. -
Que pena. Mas eu vou estar trabalhando Kris, não ia ter tempo de te dar toda atenção e amanhã mesmo estamos indo embora de Nova York - disse querendo parecer triste, mas soltando fogos de artifícios por dentro. Teria mais um tempo de liberdade. -
Oh, tudo bem, quando tiver uma folga tento ir pra outro show. -
Tudo bem amor, preciso desligar agora, tenho que tomar um banho e descer pra uma entrevista. - menti, queria parar de falar com ela, não aguentava isso por muito tempo. -
Okay, mais tarde te ligo, até mais Z. - ela parecia decepcionada. -
Até mais babe. - encerrei a ligação dando graças a Deus.

Nunca fui muito apegado a relacionamentos, sempre quis curtir todas as oportunidades que a vida me desse. Sair pegando mulheres era uma delas. Mas acabei conhecendo Kristen a dois anos atrás durante um evento que nós dois fizemos para uma linha de sapatos.
Ela estava estonteante em um vestido dourado e com longos cabelos castanhos ondulados até a cintura. Era literalmente a mulher dos meus sonhos naquele momento. Durante toda o evento a gente ficou conversando e se conhecendo melhor, não aguentei e acabei a chamando pra sair. Depois do nosso primeiro encontro as coisas só foram ficando mais e mais intensas, em um mês que estávamos juntos já havia a pedido em namoro. Ainda estava no começo da carreira, a Pathetic Aesthetic tinha lançado o primeiro álbum a poucos meses e estávamos começando a construir nossos caminhos, acabei me permitindo ser amarrado, precisava construir uma carreira “limpa” e nada melhor para impulsionar isso do que um relacionamento com uma modelo mundialmente famosa.
A mídia sempre classifica a Pathetic Aesthetic como os músicos bonzinhos. Me designam como o cara que nunca fica bêbado, que sempre está com a namorada em eventos fazendo de tudo para preservar o relacionamento. Nós literalmente somos o casal perfeito para eles. Mal sabem que Kristen é viciada em analgésicos devido às dores que sente após ter rompido um ligamento da perna enquanto fazia exercícios para manter o corpo. Uma vez ela surtou de uma forma tão dramática que jogou um vaso na janela de seu apartamento e acabou cortando a mão, levando 7 pontos. Na mídia saiu que alguém havia jogado uma pedra na janela dela e que tinham a ferido. Tudo para preservar a sua imagem.
Nós já passamos por inúmeras crises. Ela literalmente surtou várias vezes por ciúmes. Ela sabe que nunca fui um santo, mas acredita na minha fidelidade de olhos fechados. As brigas normalmente ocorrem porque algum fã passa da conta e acaba tirando a blusa ou nos agarrando. Uma vez quis dar fim em tudo e curtir sem dar satisfação pra ninguém, porém nem a minha agência e nem a dela deixou que terminássemos nosso namoro. Iria ser devastador para os fãs. Nós precisávamos continuar passando a imagem de que nos amávamos, além de que ninguém faz sexo como ela. Apesar de ter todos os tipos de sexo com a groupie que eu quiser, Kristen faz de um jeito que nem consigo descrever. Nosso relacionamento acaba agregando benefícios para ambos. Namoro entre “estrelas” sempre parece o conto de fadas que deu certo. O rockstar e a modelo, tudo isso rende muito dinheiro. Então tudo o que fazemos longe dos olhos da mídia é extremamente escondido e restrito. As groupies que acabam surgindo pelo caminho não abrem a boca para eles. Elas querem a mesma coisa que a gente, sexo. Se caso algo sair na mídia, a nossa “relação” acaba e já era a vida boa pra elas. Elas não trocam a vida que tem com a gente por um namoradinho qualquer por aí.

Escuto alguém bater na porta do quarto do hotel. Me levanto da cama e sigo em direção a mesma para abrir. Me deparo com Noah com a maior cara de ressaca e o cabelo solto todo cheio de nós. Com certeza deve ter cheirado o estoque inteiro de cocaína presente em Nova York. Noah definitivamente precisava tomar cuidado com isso. -
Zayn, Nolan mandou dizer que estão servindo café da manhã pra gente. - disse ele sonolento - ele tentou te ligar e não conseguiu. -
Eu estava falando com a Kristen. - disse revirando os olhos. Noah acabou rindo.
Noah é meu primo por parte de mãe. Sempre fomos muito próximos e amantes de músicas. Já tivemos várias bandinhas de garagem, mas quando introduzimos Jesse e Ned tudo começou a dar certo e hoje somos o que somos.
Jesse começou a fazer a mesma faculdade que eu, administração por causa das nossas famílias. Ele não era meu melhor amigo, mas compartilhamos o gosto pela boa música. Um dia estávamos conversando sobre alguns álbuns dos Beatles e disse que estava tentando formar uma banda com Noah. Ele se interessou, foi em alguns ensaios e deu tudo certo. Foi ele que trouxe Ned pra gente também, eles eram vizinhos e Jesse sempre o ouvia tocar a bateria extremamente bem. Um dia tomamos coragem e fomos falar com ele, ele topou. Desde aquele dia a Pathetic Aesthetic nunca mais parou. -
Ela ainda acredita na doce ilusão do namorado perfeito que estava dormindo? - Noah disse se segurando para não gargalhar. -
Sim, deixa ela. Vamos comer? Só vou por uma camisa e descemos.
Me vesti e desci juntamente com Noah em direção ao restaurante. Chegando lá toda a equipe já estava sentada em suas mesas, faltavam somente eu e ele. Sentamos juntamente com Jesse, Ned e Nolan. Nolan é nosso empresário, a pessoa que mais pega no meu pé, tudo isso porque de vez em quando gosto de dar umas escapadas. Não vejo mal algum em ir pro Empire State Building às 4 horas da manhã só pra fumar um baseado.
Durante nosso café da manhã fiquei sabendo de todos os acontecimentos que haviam rolado na festa em que eu não me lembrava muito bem. Jesse havia sido o mais sóbrio de todos, ele tinha se encantado por uma fã que foi ao nosso camarim. A menina deveria ter uns 19 anos. Ele convenceu Nolan para chamar a mesma pra assistir o show da área destinada a imprensa e ficou jogando charme durante todo o show. Depois acabou a convidando pra nossa festa, uma hora depois estavam os dois nus na suíte do Ned. Ele tinha realizado o batizado de uma nova groupie. E ele curtiu muito a menina, pois ficou até hoje de manhã na suíte do Ned, mas agora não havíamos visto nem a sombra da mesma. Com certeza foi só mais uma conquista pro Jesse que ele jogou fora, nada fora do normal. Noah ficou no mesmo que eu, sem ninguém. A diferença é que eu bebi demais e ele cheirou demais. Resultado, mulher pra nenhum de nós. Já Ned bebeu bastante, mas foi quem regeu aquela festa, ficou mais sóbrio que eu e Noah. Acabou pegando várias, pode escolher com quem transar pois estava sem concorrência. Tudo do jeito que ele mais gosta. O papo sobre isso foi cortado devido estarmos na restaurante do hotel, o que não era um dos lugares mais seguros para acabar contandos os segredos de uma noite. Jesse foi quem cortou aquele papo. -
Então Malik, Kristen vem pro próximo show? - perguntou Jesse. -
Não, vai estar na semana de moda na Europa, acho que em Milão. - Sorri lembrando disso, a liberdade era algo tão bom. -
Que bom, porque Alexia acabou de chegar. - disse indicando com a cabeça o saguão do hotel.
Me virei e acabei vendo a mesma sorrindo enquanto fazia o seu Check-in na recepção. Alexia Durkin é uma groupie, no caso a minha groupie fixa e favorita.
Conheci Alexia a mais ou menos um ano, durante um show em Berlim na Alemanha. Ela é uma conhecida de Nolan, como conheço Nolan, sabia que poderia confiar nela e que nada iria sair dali, o que tornou tudo mais fácil pra ela e pra mim. No segundo show que vi ela na Alemanha já estava levando pro meu quarto e fazendo o que eu quisesse. Ela é uma pessoa que me entende do começo a fim, não existe muito papo entre a gente, é apenas um querendo satisfazer o outro. Não sinto nada por ela, da mesma forma que ela não sente o mesmo por mim. Eu não seria louco de me apaixonar por uma groupie. Depois da primeira vez que aconteceu, se ela aparece, acabo indo pra cama com ela sem pensar duas vezes, ao menos que Kristen esteja presente no show. Se isso acontece sou obrigado a ignorar Alexia, como acabou acontecendo a duas semanas atrás durante um show em Los Angeles.
Alexia tem um temperamento forte. Já discutiu com Noah diversas vezes, eles se odeiam porque uma amiga dela tinha algo com ele, mas ele acabou a dispensando de um jeito não muito agradável, o que resultou na ira de Alexia. Noah fica com a cara fechada quando estou com ela, mas ele entende o que acontece entre nós. O bom é que quando ela está comigo parece outra pessoa, acaba me obedece igual uma cachorrinha domada.
Alexia é uma groupie bem típica, enche a cara, usa drogas e não te cobra nada depois de uma noite de sexo. As vezes quando estou sozinho a algum tempo acabo pagando pra ela ir pra algum show ficar comigo, como foi o caso de hoje. Já estou sem Kristen a alguns dias e me certifiquei que ela não viria tão cedo. Os meninos nem sonham com isso, acham que ela veio porque quis. Se soubessem que eu “solicitei”, seria zuado o resto da turnê. Afinal, sou o Malik, aquele que não precisa ir atrás de mulheres, elas vem até mim. -
Olá bandinha favorita. - ouvi a voz de Alexia cumprimentando todos. Noah revirou os olhos e se levantou indo sentar com a equipe técnica. Alexia acabou sentando no lugar dele, ao meu lado. -
Oi Alexia, o que faz aqui? - quis me fazer de desentendido. -
Oi Malik. Nada demais, talvez ver o show da minha banda favorita. - Ela acabou dando um sorrisinho, que só eu entendo. - Estava ontem no Madison, vocês foram sensacionais. -
Ah é? Porque não apareceu na nossa festa ontem? - perguntou Ned.
Ele sempre teve uma queda por ela. Alexia tem um corpo sensacional, todos são loucos por ela, mas mesmo ela não sendo apaixonada por mim, eu sempre terei a preferência. E eu adoro isso, confesso. -
Tinha trabalhado o dia todo, precisava descansar. - ela disse isso enquanto direcionava a mão pra minha coxa. - Tenho alguns dias de folga agora e irei acompanhar vocês em alguns shows - disse ela piscando pro Ned. -
Bom saber. - Ned respirou fundo e encerrou o assunto nisso. Eu só queria me acabar de tanto gargalhar da cara dele. Ele não desistia nunca.
Alexia acabou tomando café conosco e conversamos sobre os próximos passos da turnê. Ela iria nos acompanhar em mais três shows nos EUA e depois talvez iria pra turnê Européia. Ela havia começado a trabalhar como aeromoça, então sua vida estava corrida para ter disponibilidade para os shows. Ela normalmente aparece quando tem folgas longas, como dessa vez, ou quando alguma escala dela acabava coincidindo com um show na cidade. Mas no caso das escalas, ela acaba indo somente pro show, então nada acaba acontecendo com a gente. Nada que fosse bom pra mim.
Precisava me informar quando Kristen deverá vir pra turnê, já que a mesma comentou que queria me acompanhar uns dias nos EUA. Não posso dar o azar delas se encontrarem, ainda mais Alexia estando ali a meu pedido.
Quando todos já haviam terminado o café, subimos em direção ao meu quarto, óbvio que Alexia subiu comigo. Mas passamos primeiro no quarto dela para deixarmos as suas malas. Eu precisava do descanso que só Alexia conseguia me proporcionar depois de um bom sexo.
Assim que entramos no meu quarto Alexia me jogou sobre a cama e acabei rindo. -
Vem Malik, vamos acabar com essa sua cara de ressaca. Eu estava com saudades. - disse rindo junto comigo, subindo sobre mim e começando a me beijar.


Capítulo 3

Finalmente o dia de começar a nossa jornada atrás da Pathetic Aesthetic começou. Ainda faltam dois dias para o show acontecer, mas seguiremos em direção ao hotel hoje mesmo. Ellora, Íris e eu vamos voltar para para os lugares que mais amamos estar: Shows, hotéis, backstage e cama de algum rockstar.
Minhas férias já estão autorizadas desde semana passada, mas apenas ontem que fui liberada. Terei exatamente um mês de liberdade para curtir a maior paixão da minha vida, e se caso esse mês render algum resultado positivo, o que eu não descarto que aconteça, com certeza darei um jeito de estar presente em outros shows. Será um mês intenso, eu e as meninas vamos no dedicar 100% do nosso tempo pra estar com a banda, tudo vai girar em torno disso. Durante o dia vamos usar pra aproveitar a cidade que estamos, isso se já não estivermos alocadas no quarto de alguém da banda, mas a maioria das interações com a banda sempre ocorrem a noite. A viagem pra Paris também está me deixando ansiosa, fico me imaginando em Paris e ainda por cima transando com Zayn Malik. Nunca mais poderei reclamar da vida. E garanto que as meninas estão na mesma vibe que eu.
Depois do meu encontro no café com as meninas a dois meses atrás, estipulamos que deveríamos nos encontrar pelo menos uma vez na semana, e foi o que aconteceu. Toda semana havia atualizações do que havíamos conseguido e o que faltava para iniciarmos mais uma vez a loucura que correr o país atrás de uma banda. Como combinado fiquei responsável pelos hotéis, acabei reservando todos os hotéis possíveis em que imaginava que eles poderiam ficar hospedados. Isso de ter imaginado não veio simplesmente da minha mente, fui fazendo pesquisas sobre os hotéis que eles já haviam ficado em londres, sobre os hotéis de outras bandas que se apresentaram no mesmo local que eles e que poderiam ficar no mesmo hotel, e a também tentei saber sobre produtora que traria o show, em quais hotéis ela normalmente colocava seus artistas. A lista é bem extensa sobre todas as formas que poderia saber os possíveis hotéis. O primeiro show da turnê ocorrerá em Londres, a nossa cidade e a deles, o que facilita saber algumas coisas, mas dificulta também. Será difícil conseguir alguma coisa logo no primeiro show e hotel, por isso precisávamos ter certeza de onde eles ficariam, e esse era o trabalho de Ellora, que fez com o maior sucesso. Ela conseguiu fazer amizade com um dos roadies da banda, Bruce, na verdade ela já conhecia ele mas não tinha nenhuma amizade firmada. Bruce havia sido roadie da Hero a alguns anos atrás, então Ellora já havia escutado algumas coisas sobre ele. Não chegamos conhecê-lo nesse período porque quando ele começou a trabalhar com eles paramos de seguir a Hero, mas Ellora com seu jeitinho acabou conseguindo o contato dele com outros membros da equipe técnica e colheu informações valiosas pra gente.
Na semana passada eu estava no escritório da gravadora e Ellora mandou mensagem desesperada dizendo que sabia algumas informações. Na verdade ela já tinha todas as que precisávamos. Acabei ligando pra ela e tendo conhecimento de quais eram as novidades. A primeira delas foi o hotel em que a banda irá se hospedar, este será o St Pancras Renaissance Hotel. Tão previsível a Pathetic Aesthetic. O St Pancras Renaissance Hotel é um dos mais luxuosos de Londres, não esperava menos que isso. Eles são a banda sensação do momento e garanto que devem querer manter tudo que fazem o mais escondido possível. Só hotéis luxuosos e extremamente grandes conseguem proporcionar isso. A segunda informação foi sobre a agenda da banda, eles irão chegar dois dias antes do show, ou seja, hoje. Acreditava que a banda chegaria até dois dias antes pra esse show, eles precisavam descansar e fazer toda a parte de divulgação necessária, mesmo sendo grandes isso acaba sendo um processo fundamental de tudo, a divulgação. Por sorte isso realmente vai acontecer, o que nos ajuda muito. Uma das coisas que te favorece em tentar algo com algum rockstar é sempre estar no hotel quando eles chegam, mostra que você se esforçou pra estar ali e eles adoram isso. Adoram ser bajulados o máximo que puderem. Você também aumenta a suas chances de se tiver alguma festa privê ser convidada, afinal, você já está lá, eles não precisam providenciar isso ainda. Os membros de bandas gostam das coisas fáceis, coisas que já estão sendo servidas pra eles, e nós groupies somos exatamente dessa forma.
Depois que obtive tudo isso liguei no hotel confirmando nossas reservas. Ficaremos no mesmo hotel que eles e no mesmo período, dois dias antes e no dia do show, depois vamos seguir para Manchester e provavelmente enquanto estivermos no hotel daqui Bruce irá soltar o próximo hotel. Precisei jogar todo meu charme por telefone mesmo para conseguir descobrir em qual andar a banda ficaria. Precisava de qualquer forma chamar a atenção de Zayn, nem que fosse andando nua por aquele corredor. Se eu fizesse isso desde o primeiro show, ele lembraria de mim nos próximos, o que tornaria tudo mais fácil. E descobri. Tudo estava se encaminhando para realizar mais um dos maiores desejos da minha vida.
Escuto a buzina do carro de Ellora, Íris já está com ela, estava apenas aguardando elas passarem me buscar. Ainda é extremamente cedo, mas precisamos estar preparadas para quando a banda atravessar finalmente aquele hall do hotel. Saio em direção ao carro delas segurando duas malas, devido ao tempo extenso de viagens, uma não seria o suficiente.
- Bom dia futura foda do Malik. - escuto Ellora dizendo enquanto tranco a porta de casa.
- Bom dia Ell. - digo isso rindo. Ellora apesar de todos os seus defeitos, acabava sempre me fazendo rir. - Bom dia Íris.
- Bom dia . - respondeu Íris. - nervosa?
- Apesar de toda a minha confiança, eu sempre fico né?
- Sim, agora vamos em direção a realização de mais um momento inesquecível pras nossas vidas. - diz Ellora enquanto eu fechava a porta do carro.
- Vamos.

Seguimos em direção ao hotel, sempre nos distraímos com conversas paralelas e com assuntos aleatórios para não pensarmos no que nos aguardava, mas pra mim sempre é impossível. Por mais confiante que eu seja, o frio na barriga sempre estava presente. Antes de desejar qualquer coisa com algum deles eu me apaixonei pela música que eles fazem e isso sempre é um fator que me faz pensar inúmeras vezes se estou fazendo o certo em desejar a voz por trás de algo que me deixa tão bem, pois se caso der errado não conseguirei mais ter a mesma sensação que a banda sempre me proporcionou.
Chegando ao hotel, Ellora estacionou o carro na vaga destinada aos hóspedes e eu segui para fazer o check-in. Por ação do destino o recepcionista era o mesmo que me atendeu durante as reservas. Ele havia me dito o andar que a banda ficaria, mas infelizmente não havia nos colocado no mesmo andar, e eu necessitava que isso acontecesse. -
Olá, Paul. - disse verificando o nome dele no crachá. -
Olá, o que a senhorita gostaria? -
Me chamo , fiz a reserva de um quarto triplo pra mim e minhas amigas. -
Ah sim, vou só verificar no meu sistema. - disse ele se direcionando ao computador. Eu não conseguia esperar para que ele dissesse um quarto, precisava que fosse no mesmo andar da banda de qualquer forma. Acabei o interrompendo enquanto ele verificava as reservas. -
Lembra que você me disse o andar da Pathetic Aesthetic? Por acaso a gente está no mesmo andar? -
Infelizmente não, senhorita. -
Porquê? - fiz uma cara de decepcionada para ver se conseguia amolecer aquele coração. -
Eu sinceramente não sei, tem quartos disponíveis por lá, mas não triplos. Apenas duplos ou único. -
Eu posso mudar a reserva para esses quartos se quiser? -
Sim, o que a senhorita achar melhor. - disse ele dando um sorriso amigável.

Eu precisava estar próxima a banda de todas as formas possíveis, e o mais óbvio a fazer naquele momento era cancelar a reserva tripla e pegar um duplo e um único. Eu só precisava saber se Íris e Ellora concordariam.
-
Posso verificar uma coisinha com as minhas amigas e já volto terminar o check-in? -
Claro.

Íris e Ellora se encontravam sentadas na recepção esperando eu terminar os trâmites necessários para irmos para os quarto, segui em direção a elas para contar essa nova possibilidade.
-
É o seguinte - disse olhando para ambas - Nós não estamos no mesmo andar da banda, mas a possibilidade de conseguirmos. O que acham? -
Porque você ainda está perguntando ? - perguntou Íris. -
Porque os quartos seriam diferentes, no andar deles só tem quartos duplos e únicos disponíveis. Acho que o preço sobe um pouquinho. -
Isso complica um pouco. As libras desse hotel já são as mais altas, será que seria demais? - disse Ellora. -
Porque vocês não ficam com o quarto duplo e eu com o único. Normalmente não saí tão mais caro assim e eu tenho um pouco mais de dinheiro guardado que vocês. -
Por mim tudo bem então. - disse Íris. -
Por mim também. - Concordou Ellora.

Voltei ao balcão onde ajustaria as trocas de quarto e assim estaríamos no mesmo andar da banda. Paul aceitou todas as trocas e nos entregou os cartões que abriram as portas. -
Senhorita . - disse ele me chamando - O seu quarto é de frente com alguém da banda, mas não sei quem. Eles usam outros nomes para fazer as reservas pra que assim nenhum fã descubra. Não sei como conseguiram. - disse Paul rindo. -
Sério? Posso ver os nomes?

Paul então virou a tela do computador onde mostrava o mapa dos quartos. O que estava de frente com o meu tinha o nome Lincon Thor. Eu realmente não fazia ideia de quem seria. -
Obrigada por me mostrar - disse decepcionada. - Mas nem eu que sei a vida desses caras de cima a baixo sei quem é. Obrigada mesmo por toda ajuda. -
Estou aqui para satisfazê las, senhoritas. - Paul era realmente simpático, não sei o que seria de nós sem ele. -
Muito obrigada!

Seguimos então em direção aos nossos quartos. Pelos corredores do hotel se via o quão luxuoso ele era, tudo era cheio de grandes lustre e muito bem iluminado, lembrava muito a arquitetura de um castelo de reis e rainhas por dentro.
O nosso andar e o da banda seriam o penúltimo, 12º pra ser mais exato, o mais afastado possível. Lá eles teriam a privacidade que tanto queriam. Chegando ao nosso andar já se notava que era mais luxuoso ainda. Os quartos eram de tamanhos maiores, dava para se notar nas divisões e pelas portas. Íris e Ellora irão ficar no quarto 1202, enquanto eu ficarei no 1209. Estou numa ponta do corredor e elas em outra. Assim que abri a porta do meu quarto, notei o quanto aquilo realmente era luxuoso. Meu quarto era uma suíte, tinha até banheira disponível, vários sofás, lareira e uma grande cama central com uma TV enorme em sua frente. Realmente estou vivendo o momento dos meus sonhos. Nenhuma das outras banda possuíam a grandeza que a Pathetic Aesthetic tem, os hotéis eram luxuosos, mas não chegavam a esse nível.
Eu me joguei sobre aquela cama enorme e tudo o que vem na minha cabeça é estar sobre ela, nua, com Zayn.

- ZAYN -



Estamos em nosso jatinho seguindo em direção a Londres, faltam poucos minutos para podermos aterrizarmos. Era bom estar em “casa”. Todos nós somos de cidades próximas a Londres, então estar aqui é o mesmo que estar lá e como nossa agenda anda sempre lotada não teremos tempo nem de poder ir pra casa, ficaremos em hotel, faremos divulgação, tudo idêntico a turnê americana.
- Zayn? - Ouvi Nolan me chamando.
- Oi.
- Preciso conversar com você. Podemos ir para a área privada do avião?
- Claro.

Nunca sei o que Nolan quer conversar comigo. Pode ser algo sobre a banda ou sobre a minha vida pessoal. Ele que toma conta de toda a minha carreira, às vezes dou uma fugidas porque não aguento tanta pressão que acaba acumulando sobre as minhas costas. E as minhas fugas acabam sempre resultando na ira dele, mas dessa vez sabia que não tinha feito nada de errado.
Kristen havia ido me visitar durante a turnê americana, ficou comigo nas três últimas semanas, tudo tinha estava indo a mil e uma maravilhas, mas como nem tudo são flores, ela resolveu fiscalizar meu celular a uns 4 dias atrás e acabou descobrindo meu envolvimento com Alexia, descobriu que ela estava comigo em Nova York. A minha sorte é que ela imagina que só houve Alexia, mais ninguém. Naquele dia vi meu relacionamento ir por água abaixo e tudo o que havíamos construído sobre a minha imagem de bom moço. Eu estava decidido a terminar tudo e seguir a minha vida, mas nada seria fácil. Kristen ficou muito irritada, não aceitava ter sido traída, queria acabar com a minha imagem perante a mídia e faria o possível e o impossível para isso acontecer. Nolan e o empresário dela então entraram em ação, fizeram a gente sentar e conversar sobre todos os nossos problemas, o porque aquilo tinha acontecido e tudo mais. Para defender o meu lado acabei jogando toda a culpa em Alexia, disse que ela não largava do meu pé e que ela se aproveitou de mim após um show porque estava bêbado, não podia citar todos os acontecimentos das festas que ocorriam e tudo mais. Nolan sempre soube de toda a verdade, mas precisava me defender com unhas e dentes e garantir a veracidade de toda a minha história. Kristen acreditou, mas disse que precisava pensar e verificar algo com seus empresários. Mesmo querendo terminar aquele relacionamento com ela, no momento eu não podia porque ainda precisava sustentar uma imagem perante meus fãs. Não podia ligar o fodasse e mostrar o verdadeiro Zayn pra todos. Assim que entramos na área privada, Nolan apontou para que eu sentasse.
- O négocio é algo tão sério assim? - disse preocupado.
- Bem sério Malik. - disse coçando a cabeça - É sobre você e Kristen.
- O que é tão sério assim que não podia ser dito na frente de todo mundo?
- Ela vem pro show de Londres. Os empresários dela e a agência de publicidade de vocês fez uma proposta pra você, mas não achei nada agradável, ainda mais pro Malik festeiro.
- Fala logo Nolan. - Já estava nervoso.
- A Kristen quer continuar o relacionamento de vocês.
- Sério? Achei que ela ia me dar paz.
- Sim, a escolha agora é com você.
- Lá vem.
- Ou você fica noivo da Kristen e esquece todas as groupies existentes nesse mundo ou paga 6 milhões de libras pra se livrar dela e ser o mais novo solteiro do pedaço mas com a carreira toda manchada por ela e pela mídia.
- ESPERA, 6 MILHÕES DE LIBRAS? ELA ACHA QUE É KATE MIDDLETON POR ACASO, QUE É DA REALEZA?
- Calma Malik.
- CALMA NOLAN? - levantei extremamente irritado, querendo quebrar qualquer coisa que visse pela frente - Olha o que essa louca está me propondo. Eu tenho que parar de viver a minha vida por caso de uma pessoa que eu nem amo mais, que só tá interessada no dinheiro e na fama que proporciono pra ela.
- Deveria ter pensado nisso antes de ter assinado o contrato no começo do namoro de vocês.
- Agora a porra da culpa é minha?
- Malik, você não é santo, nunca foi.

Eu só conseguia pensar na idiotice que havia feito anos atrás.
Logo que iniciamos nosso relacionamento eu estava perdidamente apaixonado por aquela mulher, ela era o que eu mais queria no mundo e faria qualquer coisa por ela, ou melhor, eu fiz de tudo pra ficar com ela. Kristen se aproveitou disso, com a intenção de que fosse provado todo esse meu amor por ela, a mesma acabou me propondo a assinatura de um contato. Onde ele dizia que se ela me pegasse a traindo ou descobrisse algo que comprovasse isso, eu deveria pagar uma grande quantidade em dinheiro para mesma, essa quantia em dinheiro seria o equivalente a 60% do meu ganho do ano anterior. No caso ganhei 10 milhões de libras ano passado, então a multa deveria ser de 6 milhões de libras agora. Eu estou perdidamente ferrado. Isso só não acontece se mesmo com a comprovação, ela não quisesse terminar e era isso que estava acontecendo, ela só estava adicionando um agravante a mais que era ficar noiva. É pegar ou largar.
-
E então? O que vai fazer? - perguntou Nolan. -
Não posso perder 6 milhões agora Nolan. É muito dinheiro. -
Eu sei, mas vai aceitar ficar noivo da Kristen? -
Eu tenho outra opção além de ficar pobre? -
Não. Vou ligar então pro Max confirmando que vocês irão ficar noivos. - disse ele indo em direção pra fora da sala - Outra coisa Malik - disse ele se virando pra mim e segurando a porta - Você agora vai ser vigiado constantemente, não sei por quem e nem como, mas vai. Então adeus festas e groupies, ou você paga 6 milhões.
Eu não conseguia mais pensar em nada depois dessa conversa, eu só pensava em matar Kristen dolorosamente.
-
Se prepara, pousamos em 5 minutos. - disse ele saindo da sala.
Depois da conversa com Nolan, sai da sala e fui em direção a minha poltrona onde Noah se encontrava ao meu lado e permaneci em silêncio, não queria falar com ninguém, meu humor nesse momento era o pior que eu já havia tido em toda a minha vida. Durante todo o caminho desde o pouso do avião até o hotel eu só consegui pensar em como minha vida virou um inferno desde que Kristen entrou nela, maldito dia em que a achei interessante naquele evento.
Esperávamos na van enquanto Nolan fazia o check-in de todo mundo. Todo mundo da banda tentou puxar assunto comigo diversas vezes, mas eu não conseguia. Ouvi então Nolan aparecer com os cartões e começar a distribuições dos quartos.
- Noah, quarto 1206. Ned, quarto 1207. Jesse, quarto 1208. Zayn, quarto 1210. Parece que tem mais três hóspedes com vocês no mesmo andar, se caso quiserem fazer alguma festa, teremos que pensar sobre. Exceto o Malik, Kristen chega daqui dois dias.
- Mas ainda temos hoje e amanhã para aproveitar, vai ter que rolar festinha pra comemorarmos essa turnê. A Europa sempre nos proporciona as melhores fodas. - disse Ned entusiasmado.
- Malik está proibido, é só isso que vou dizer.
- Porquê? - perguntou Noah confuso.
- Depois te conto. - disse sem paciência.
- Vocês já podem ir pro quarto de vocês, só fica o Zayn porque preciso explicar uma coisa pra ele. - disse Nolan esperando todos os outros saírem da van. - Esqueci de mencionar uma coisinha, se alguém ficar sabendo do contrato, você deverá pagar os 6 milhões de libras pra Kristen da mesma forma.
- Eu sou uma anta mesmo. Maldita hora que fui me apaixonar por aquele encrenca.
- Você assinou Malik, deveria ter lido todas as entrelinhas.
- Eu sei.

Desci então da van e vi algumas fãs na entrada do hotel, não estava com a mínima vontade de atender ninguém, mas não poderia ser o cuzão da banda. Eram no máximo umas 12 pessoas, acabei cumprimentando todas e tirando algumas fotos, então dei a desculpa de que estava muito cansado e que não iria ficar mais tempo ali, e segui em direção ao meu quarto. Todos os meninos já estavam em seus respectivos quartos.
Meu quarto é o último do corredor, ao lado de Jesse e de frente com o 1209 que eu não fazia idéia de quem seria. Segui então em direção ao mesmo mexendo em meu celular. Quando estava prestes a abrir a minha porta ouvi a porta do quarto a frente ser aberta. Pra minha surpresa saiu de lá uma mulher extremamente linda, com um cabelo até a altura dos seios, com uma boca farta e um corpo que eu nunca vi mais lindo. A hora que ela me viu acabou dando um sorriso e virando de frente pra mim. -
Olá Malik, como foi a viagem?
Ela sabia quem eu era, e isso acabou me deixando sem palavras. Ela era uma das mulheres mais lindas que havia visto até hoje, senti algo dentro de mim querer levar ela pra minha cama agora mesmo, mas no mesmo instante lembrei dos 6 milhões e de Kristen. Eu precisava fazer de tudo para afasta-lá de perto e tinha que começar agora. Fechei então a cara e tentei ignorá-la, me senti péssimo por isso. Abri então a porta do meu quarto e antes de entrar acabei criando coragem para tentar afastá-la mais ainda. -
Não é da sua conta.
Então entrei e bati a porta com toda força. Eu estava desperdiçando a chance de ter um sexo maravilhoso com uma mulher linda por causa de dinheiro e da Kristen. Eu realmente queria acabar com ela nesse momento.


Capítulo 4

Depois de duas longas horas no hotel, resolvi começar a me arrumar pra descer ao saguão esperar a banda chegar. Deveria demonstrar que estava ali apenas como uma hóspede qualquer no primeiro momento, mas precisava que eu fosse a primeira mulher que Zayn visse. Acabei por vestir minha saída preta de vinil e um body de manga longa que tinha uma grande fenda no busto, chamar a atenção pra melhor parte do meu corpo era necessário, enquanto acabava me vestia comecei a ouvir gritos na parte inferior do hotel. -
Droga, a banda deve ter chegado. - pensei comigo mesma
Peguei meu celular e mandei mensagem para Ellora e Íris sobre a possível chegada da banda, pra que assim pudéssemos descer e aguardar no saguão do hotel. Então peguei minha bolsa e segui em direção a porta do quarto para que pudesse aguardar ambas ou bater na porta do quarto delas, já que não havia tido resposta, porém pra minha surpresa, Zayn estava abrindo a porta em frente ao meu quarto. De imediato senti meu corpo todo travar. Eu realmente estava vendo o dono da voz que mais mexeu comigo nessa vida, aquele a qual eu mais admiro e desejo. Ele estava extremamente lindo, com o cabelo preso em formato de um mini coque, camiseta branca, calça preta e bota, fora o perfume dele que exalava pra todos os cantos do corredor, era um cheiro amadeirado misturado com cigarro. Ele me observou de cima a baixo, conferiu cada pedacinho, estava nítido em seus olhos que ele tinha gostado do que tinha visto. Deixei então a groupie agir e não a fã, que surta na frente do ídolo. Precisava mostrar minha confiança e dizer que sabia quem ele era, independente do que ele fosse achar de mim. Então abri um sorriso para o mesmo e me virei em sua direção. -
Olá Zayn, como foi de viagem? - perguntei a ele.
Vi que ele engoliu seco a hora que escutou que eu o conhecia, parecia meio hipnotizado por mim, mas acabou fechando a cara e virando as costas, abrindo a porta do seu quarto em seguida. -
Não é da sua conta. - disse da maneira quarto, entrando em seu quarto e fechando a porta do quarto com força.
Fiquei estática tentando entender o que tinha acabado de acontecer, num momento ele pareceu gostar do que viu e no outro parecia que me repelir, como se eu fosse o monstro do lago Ness.
Depois dessa apresentação nada amigável acabei indo em direção ao quarto de Íris e Ellora, bati na porta do quarto das mesmas e acabei sendo atendida por Íris. Eu não parava de pensar no que havia acabado de acontecer, isso estava nítido na minha cara. -
O que aconteceu? Conheço essa cara de poucos amigos. - disse Íris tentando entender. -
A banda já chegou e adivinha quem eu já vi? -
Espera, o que? Não me diga que a Kristen veio junto com Zayn. -
Quem dera fosse isso. - disse respirando fundo em seguida - Vi o Zayn, é ele que está de frente ao meu quarto.
Íris imediatamente abriu um sorriso e bateu palmas animada, ela sabia o quanto era importante que eu conseguisse o conquistar e o quanto ele significava pra minha vida. -
E onde isso é ruim? - perguntou ela confusa. -
Até aí tudo bem, Íris. Imagina o homem dos seus sonhos bem na frente do seu quarto, foi ótimo isso, mas inventei de perguntei a ele como tinha sido a viagem e só saiu grosseria daquela boca linda.
Ellora então saiu do banheiro secando os cabelos na toalha. Ela havia escutado toda a conversa de lá. -
Típico dele. - disse Ellora. -
Ele disse “Não é da sua conta” - disse imitando a voz dele - e bateu a porta do quarto com tudo, na minha cara. -
Pode ser cansaço da viagem amiga, você lembra bem como eles ficam irritados com isso. - Íris tentou me confortar. -
Pensei nisso ou alguma fã o irritou lá embaixo, mas eu não tinha culpa. -
Nisso você tem razão, mas logo ele muda. - disse Íris me confortando. -
Óbvio que vai mudar, isso vai acontecer quando a tiver na cama dele. - disse Ellora rindo pra mim. - Estou mentindo? -
Não, de forma alguma. Foi estranho porque num momento ele pareceu me querer e no outro parecia uma cavalo de tanto coice. -
Ele realmente não deve ter dormido o suficiente, você sabe. - disse Íris. -
Deixando o Malik pra lá, que tal descermos pro bar? To afim de beber. - Ellora disse animada. -
Vamos! - Eu e Íris dissemos em uníssono. -
É isso que eu quero ver. - Ellora disse enquanto se dirigia a sua mala.
Aguardamos Ellora se arrumar conversando sobre diversos assuntos. Conversamos sobre os nossos próximos passos da viagem e o que possívelmente faríamos nos nossos dias de folga em Manchester, que será o local do próximo show. Zayn não foi mais citado, ele realmente deveria estar cansado e só precisa disso pra se animar. Enquanto observava minha amigas se arrumarem, lembrei que daqui a três shows será aniversário de Ellora, nós estaremos em Bristol um dia antes do seu aniversário e preciso começar a combinar com Íris o que iremos fazer sobre isso, mas ainda temos alguns dias para pensar, teremos os shows em Manchester e Liverpool, ou seja, ao menos 10 dias para poder planejar tudo.

- ZAYN -

Não conseguia tirar da cabeça que iria ficar noivo de Kristen, não porque eu queria, mas sim porque estava sendo forçado. Era dinheiro demais que eu perderia e também poderia manchar a imagem da banda se não seguisse com isso, eu literalmente estava me sentindo preso dentro do lugar que mais me trazia alegrias e paz. Estava proibido de frequentar os ambientes fechados com a banda e também de contar para alguém sobre. Queria muito poder contar pelo menos ao Noah, assim poderia aliviar um pouco o peso sobre as minhas costas, mas tudo estava contra mim nesse momento. Além de tudo isso, assim que cheguei nesse hotel, uma mulher incrível me despertou interesse de uma forma que nunca ninguém havia feito. Ela está de frente ao meu quarto. Todos os seus detalhes me chamaram a atenção e eu simplesmente fui um babaca com ela por estar sobre as condições da Kristen, era necessária afastá-la e naquele momento só encontrei aquela forma, grosseria.
Escuto alguém bater na porta e sigo em direção a mesma para atender, abro dando de cara com Noah, indico com a cabeça que ele entre, ele segue pra dentro e se joga em uma poltrona do quarto em seguida.
- Vamos pro bar do hotel? Fiquei sabendo que é um dos mais incríveis de Londres. - disse ele animado.
- Não sei Noah, não estou no clima.
- O que anda acontecendo com você Zayn? Vi que você teve um conversa a portas fechadas com o Nolan, depois disso está completamente diferente.
- Nada Noah. - Respirei fundo, precisava pensar em algo pra dizer a ele, sem que fosse a verdade sobre tudo isso. Eu odiava mentir pra ele, na verdade acredito que nunca havia mentido pra ele. Noah e eu havíamos sidos criados como irmãos, além de primos sempre fomos vizinhos, o que ocasionava na gente grudado 100% do tempo. Ele me conhecia melhor do qualquer outra pessoa no mundo, até mesmo melhor do que meus pais ou eu mesmo.
- Eu não acredito. Desembucha Zayn!
- Tá bom, mas não surte - disse respirando fundo - Vou pedir a Kristen em casamento. - abaixei a cabeça em seguida, pensando sobre as consequências dessa decisão.
- O QUE? - disse ele levando ta poltrona e vindo até mim. - Você não ama ela, Zayn. Eu sei disso. Achava mais provável você casar com qualquer groupie por aí do que com ela.
- Noah, a gente tem que parar de ser inconsequente e pensar em construir uma família, ser mais reservado, parar com after, groupies e tudo isso que nos suga.
- Fale por você. - Em seguida Noah começou a me analisar e colocou a mão sobre o queixo, como se estivesse pensando em algo. - Zayn, porque eu acho que você não está feliz com isso? Que isso não partiu de você?!
- Lógico que eu estou. - Disse querendo o convencer ou tentando me convencer.
Noah imediatamente começou a gargalhar, ele sabia o conflito que eu estava passando por dentro, era nítido na minha cara.
- Você não sabe mentir Zayn, não pra mim.
- Eu só quero fazer as coisas certas com a Kristen agora, entendeu?
- Tudo isso porque ela descobriu a Alexia? - Noah perguntou incrédulo.
- Não só por isso, eu cansei sabe. Eu quero estar só com uma pessoa e escolhi ela. - respirei fundo pensando em como aquilo era a mentira mais deslavada que eu estava contado na vida.
- Eu continuo não acreditando em você, mas você sabe o que faz com a sua vida, você tem 26 anos. - ele então foi em direção a porta, mas olhou pra mim antes de sair. - Você vai ao menos descer pra beber com a gente ou os amigos também são um problema pro seu futuro casamento perfeito?
- Nunca disse que vocês eram um problema.
- Foi o que pareceu, mas enfim, vai ou não?
- Só vou tomar um banho e já desço. - Noah então abriu a porta e se dirigiu pra fora - Noah - acabei o chamando - Não comenta com ninguém que eu vou pedir a Kristen em casamento. Ela chega amanhã a noite e quero surpreendê-la.
- Pode deixar, Zayn.
Noah então fechou a porta e seguiu provavelmente em direção ao bar. E eu só conseguia pensar em como estava arruinando a minha vida.

- LIV -


Já estávamos no bar do hotel a mais ou menos uma hora, estamos apenas ingerindo cerveja. Ainda era cedo pra gente se jogar nos destilados, tínhamos muitas coisas para planejar sobre os próximos dias. Bruce, o roadie que virou amigo de Ellora, estava sentando com a gente no bar do hotel. Sempre é bom manter esse tipo de contato, afinal, se a banda não te enxergar de alguma forma no hotel, são esse caras que irão te proporcionar o acesso full ao backstage.
Durante uma conversa que estávamos tendo sobre o que banda poderia fazer hoje, Bruce acabou soltando que era o dia off deles, que provavelmente a banda usaria isso pra descansar ou pra se divertir, então poderia acabar rolando alguma festa privada ou algo do tipo. Descobrimos também que a banda seguiria em viagem pra Manchester no dia seguinte ao show. A escala deles consistia mais ou menos em 2 dias de folga, um dia de divulgação, show, after e viagem no dia seguinte. Bruce nos disse que nos confirmaria o hotel amanhã, assim que fosse confirmar o da equipe técnica com Nolan.
Enquanto resolvíamos sobre quando íriamos pra Manchester e conversávamos sobre assuntos aleatórios, percebi que Íris olhava fixamente pra entrada do bar, direcionei o meu olhar pro mesmo lugar e pra nossa surpresa Ned, Jesse e Noah estavam ali. Zayn provavelmente estava cansado mesmo. Eles então seguiram em direção a uma mesa próxima da nossa. Ellora também os havia notado, era nítido que ela não iria mais tirar os olhos de Noah.
- Acho que os queridinhos de vocês chegaram. - disse Bruce, erguendo a sua garrafa de cerveja e os cumprimentando. Todos eles acabaram o cumprimentando da mesma forma.
- Eu gosto quando isso acontece, eles desceram pra conhecer o terreno e socializar. - Ellora disse empolgada - Certeza que estão planejando algo pra hoje a noite.
- Preciso deixar meu lado de fã falar mais alto e dizer a vocês que o Ned está a coisa mais fofa do mundo. Olha aquela cara de sono. - Íris disse enquanto olhava discretamente pra mesa deles e dava um gole em sua cerveja.
- Eu vou deixar meu lado groupie falar mais alto e dizer que o Noah tá gostoso e não veja a hora de ver aquele corpo em cima do meu, nú. - Ellora não se importando mais com a presença de Bruce. Todos nós acabamos rindo.
Continuamos em nossas mesas conversando sobre todos os shows que já havíamos ido e o que tínhamos presenciado ao longo desses anos com a The X, Hero e R-Machine. Bruce acabou nos contando uma história engraçada que ocorreu com Jacob, o guitarrista da Hero. Como a Hero é uma banda menor que a Pathetic Aesthetic, eles normalmente fazem as turnês rodando o país de ônibus. Durante uma das paradas para abastecer, Jacob decidiu que queria ir no banheiro da conveniência. O problema é que ele não avisou ninguém que havia saído do ônibus, consequência, quando saiu viu que o ônibus já se encontrava a alguns metros de distância da conveniência, ele teve que correr até alcançá-lo, a sorte dele é que Bruce o viu correndo atrás do ônibus e acabou avisando o motorista para diminuir a velocidade, se não vai saber o que ele teria que fazer para conseguir embarcar.
Durante todas essas histórias notei que Noah não tirava os olhos da nossa mesa, específicamente de Ellora, ela também já havia notado isso, pois não prestava mais atenção em uma palavra que dizíamos, ambos estavam numa troca de olhares frenética.
- Acho que vou lá. - disse Ellora, se virando pra gente e tentando tomar a melhor decisão.
- Acredito que não será necessário. - disse apontando em direção a eles, que já se encontravam de pé e vindo em nossa direção.
Noah então sento-se ao lado de Ellora e acabou rindo pra todas nós. Jesse e Ned sentaram entre mim e Íris.
- Gostaria de saber quem são vocês. - disse Noah.
- Eu sou a Ellora e aquelas são e Íris. - disse ela apontando pra gente.
- Adorei seu nome. - disse Jesse bem próximo ao meu ouvido, onde somente eu pudesse ouvir.
Acabei sorrindo pra ele.
- E o que estão fazendo por aqui? - Noah resolveu nos perguntar.
- Aproveitando o hotel e esperando o show de uma certa banda que vai acontecer daqui dois dias. - disse Ellora rindo pra ele.
- E essa banda por acaso seria alguma que eu conheço?
- Acredito que sim, ela tem um guitarrista lindíssimo. - disse ela rindo pra ele.
- Interessante.
- Eu também gostei disso. - disse Jesse rindo e levantando uma das sobrancelhas - Vocês vão ficar todos esses dias no hotel?
- Sim. - respondi a ele.
Noah e Ellora acabaram engatando em um papo entre eles, o mesmo aconteceu comigo e Jesse e com Íris e Ned. Tudo estava seguindo nos conformes, pena que a pessoa que eu mais queria ali não tinha descido. Mas não iria jogar fora a chance de me aproximar de alguém da banda.
Jesse estava sendo bem direito, ele estava me querendo e estava jogando todo seu charme com aqueles cabelo loiros pra cima de mim, mas primeiro precisava ter certeza que não teria nenhuma chance com o Malik. Eu sou definitivamente louca por ele, não iria arriscar tudo, mesmo que esse risco fosse o Jesse.
- Atrapalho alguma coisa? - Ouvi uma voz que conhecia bem, mas que normalmente ouvia cantando minhas músicas favoritas.
- Zayn, senta com a gente. - Disse Noah - Essas são Ellora, e Íris. - aprontou indicando a gente respectivamente.
- Vou só ao bar buscar uma cerveja e já volto - disse ele se dirigindo até lá.
Zayn ainda se encontrava sério, mas parecia menos irritado do que quando nos encontramos em frente ao seu quarto. Eu não conseguia parar de prestar a atenção nos mínimos detalhes dele enquanto esperava a cerveja encostado sobre o balcão do bar. Ele tinha um jeito todo sério e na dele, também apresentando um olhar meio perdido. Enquanto analisava minimamente cada detalhe dele, senti Íris me cutucar.
- Você tá deixando muito na cara . - disse ela no meu ouvido.
- O que?
- Você não tira o olho do Zayn. Jesse até começou a conversar uma coisas nada a ver com o Ned por causa disso.
- Vou tentar ser mais discreta.
- Acho melhor amiga, pensa que ele pode não dar certo.
- Eu não vou aceitar sair sem ter ele Íris, você sabe.
- Eu sei.
Ela então virou para voltar a conversar com Ned e Jesse. Zayn já estava presente em nossa mesa novamente, senti pelo perfume dele que exalou quando ele chegou. Ele acabou se sentando na mesa bem de frente pra mim.
- E então, o que estavam conversando?
- Estávamos nos conhecendo melhor. - disse Noah.
- Acho que elas já nos conhecem bem. - disse Zayn olhando pra mim enquanto dava um gole de um sua cerveja.
- Como você sabe?
- Ela - disse apontando pra mim - está de frente com o meu quarto e já veio puxando papinho sabendo até meu nome quando cheguei.
Não gostei do jeito que ele falou sobre mim, comecei a ficar irritada com isso.
- Ela chama , Zayn. E sim, elas vieram pra assistir os nossos shows. - disse Noah irritado.
- Como eu imaginava. Mas vocês falavam só disso?
- Estamos pensando em dar uma festa, ainda não sabemos o lugar exato, porque está proibido nas nossas suites. - respondeu Jesse.
- É indiferente pra mim, eu não vou.
- Quem é você e o que fez com nosso Zayn?
- Eu ainda sou o mesmo, só estou cansado.
- Não parece. - disse Ned.
Aquela conversa estava me deixando intrigada, Zayn normalmente não agia daquela forma, nem seus amigos estavam reconhecendo, será que teria acontecido alguma coisa?
- E vou avisando, sem barulhos do lado do meu quarto hoje da festa, por favor. - disse ele apontando pra mim e Jesse.
Aquilo acabou me deixando com muita raiva, ele estava me julgando sem nem ao menos me conhecer.
- Espera, você nem me conhece direito. - disse apontando pra ele.
- Posso não conhecer agora, mas sei qual seu tipo.
- Zayn…. - disse Noah tentando apaziguar a conversa.
- Não precisa perder seu tempo Noah, não vou gastar saliva com quem resolveu descontar todos as merdas que já aconteceu com a primeira pessoa que ele viu nesse hotel hoje. Zayn acabou olhando pra mim e rindo.
- Ela não gosta de brigar. - disse Zayn querendo me provocar.
- Zayn, já chega, eu não sei que bicho te mordeu hoje, mas para de bancar o babaca. - disse Jesse me defendendo.
- Ela não sabe se defender? - disse Zayn apontando pra mim. Acabei revirando os olhos, ele estava realmente destinado a me tirar do sério.
Zayn não me conhecia e não sabia o quão baixo eu poderia ir pra ofender alguém que estava fazendo o mesmo comigo. Me debrucei sobre a mesa, me inclinando em direção a ele. O decote do meu body era evidente nesse momento e vi Zayn engolir seco olhando pra ele.
- O que tá acontecendo Zayn? - disse com uma voz mansa - Sua namoradinha corna finalmente te domou e agora você tá repelindo todas as garotas que você achou que daria uma boa foda pra você? - o encarei levantando uma sobrancelha.
- Essa doeu. - disse Noah rindo.
Zayn ficou quieto, mas abriu um sorrisinho e olhou diretamente nos meus olhos, dando um gole em sua cerveja em seguida.
- Sem palavras Zayn? - perguntou Ned.
- Só não quero discutir mais. - disse Zayn tranquilo, ainda com um leve sorrisinho nos lábios. - Vou pro meu quarto descansar e vou deixar claro que não vou na festa. Não apareçam no meu quarto. - Ele apontou pra Noah.
- Pode deixar, seu desejo é uma ordem madame.
Zayn então deu uma última olhada pra mim e levantou a sobrancelha, dando as costas e seguindo em direção ao elevador que daria acesso ao seu quarto.
Eu não conseguia o entender, uma hora ele estava me julgando e na outra parecia me analisar aparentando estar interessado, definitivamente eu tinha achado uma pessoa mais indecisa que eu. Noah acabou cortando meus pensamentos.
- Estava falando com Ellora sobre a festa, ainda não sabemos exatamente onde será, mas mandarei mensagem avisando quando saber. Estejam prontas por voltar as 11:30 da noite.
- Estaremos. - respondeu ela.
- Agora nós vamos indo, pois precisamos resolver isso e descansar pra estarmos dispostos para a noite. - disse Noah.
Em seguida ele levantou e deu um beijo no canto da boca de Ellora, este casal já estava encaminhado, ele mostrava já estar louco por ela. Ellora abriu um sorriso e Noah acabou piscando pra mesma. Jesse acabou se despedindo de mim com um beijo na bochecha e Ned fez o mesmo com Íris, então todos eles seguiram em direção ao elevador.
- O que foi aquilo com o Zayn? Ele te secava descaradamente, mas ao mesmo tempo parecia sentir raiva por isso. - disse Íris.
- Eu também percebi isso. - confirmou Ellora - Agora vamos para o nosso quarto descansar e nos arrumar. Eu tenho um Noah para pegar essa noite.
- Vamos. - respondi rindo.
Levantando de nossas mesas e seguimos em direção ao elevador. Estávamos oficialmente dentro do mundo das groupies mais uma vez.

- ZAYN -


Assim que saí daquela mesa do bar do hotel, segui em direção ao meu quarto. Ao entrar no mesmo troquei de roupa e me deitei na cama para descansar, eu só conseguia pensar nas burradas que estava fazendo. Mais uma vez tinha sido grosso com pessoas que não tinham nada a ver com meus problemas, apenas para as manter longe.
Quando cheguei a primeira pessoa que vi foi ela, a mesma que estava hospedada em frente ao meu quarto. Noah me disse o nome dela, . significa “vida” em norueguês, ela é exatamente desse jeito, parece preencher qualquer lugar com vida. Sei disso porque enquanto aguardava no bar a minha cerveja, fiquei observando a mesma discretamente, da mesma forma que ela fez comigo. Ela deve ter imaginado que eu não tinha percebido. Depois que voltei pra mesa continua a encarando por grande parte de tempo, não deixei de observar em como Jesse estava se jogando pra cima dela, parecia um predador apenas analisando e estudando pra poder dar o bote certeiro. Isso, de alguma forma me fez ficar irritado, não sei ao certo porque. Eu não queria Jesse perto dela, mas também não poderia ser eu ali. Eu estava sendo egoísta? Pra caralho!
Por causa de Jesse e essa pequena raiva que começou a se apossar de mim, comecei a sentir a necessidade de irritá-la, mas ao invés disso acabei sendo o maior babaca de todos. Pra minha sorte, possuía um gênio que aceitava desafios e acabou me dando a melhor resposta de todas, mostrando do que era capaz. E ela acertou em cheio o porquê de eu estar agindo daquela forma, só errou em pensar que eu estava domado ou apaixonado por Kristen, eu certamente queria ser domado por ela.
Mulheres com gênio forte e sem papas na língua nunca foram meu tipo favorito, mas tinha algo nela que me fez mudar completamente de opinião. Ouvir a palavra foda saindo da boca dela, só me fez pensar em como queria realmente aquilo, e principalmente com ela. Mas infelizmente isso vai ficar apenas nos meus sonhos. E foi pensando no que ela poderia me proporcionar que senti meus olhos pesagem e acabei adormecendo.

- LIV -


A tarde havia passado voando, depois que saímos do bar, seguimos em direção ao nossos determinados quartos. Acabei tomando um banho de banheira e deitando para descansar em seguida. Acordei com o relógio próximo das 9 horas da noite. Peguei então minhas coisas que já havia separado para usar na festa e fui em direção ao quarto de Íris e Ellora. Ambas também já estavam acordadas, enquanto nos arrumavamos, Ellora disse todo seu plano pra conseguir Noah hoje, não que fosse um grande sacrifício, Noah já estava perdido em seus encantos. Durante esse período também, ele nos disse onde seria a festa. Eles haviam conseguido a cobertura do hotel, ainda não sabíamos como, mas tinham.
Quando o relógio deu por volta das 11:30, nós três já estávamos prontas. Ellora veste um vestido vermelho curto, para combinar com seus cabelos e lábios. Íris está dentro de uma calça de vinil preta e uma blusa na mesma cor com um grande decote nas costas. Já eu, estou com um vestido preto com alças finas que vai até o joelhos, mas possui uma fenda lateral que chega até a minha coxa.
Seguimos então a direção a festa, acabamos encontrando Ned no caminho, que nos permitiu a passagem pela segurança. Não poderia sair nada na imprensa sobre aquela festa, tudo era o mais restrito possível. Além de nós como convidadas, estavam alguns membros da equipe técnica, como os roadies e os empresários. Haviam também algumas mulheres com eles, mas nada que chegasse perto de nós. Pra todo canto que você olhava se encontrava alguém bebendo e fumando algo, mas o mais forte que tinha ali era apenas maconha, como essa festa não se tratava de uma after, e eles ainda teriam que fazer toda a divulgação e o show, as drogas estavam mais controladas.
- As mulheres mais bonitas desse hotel chegaram. - disse Noah vindo em nossa direção segurando um copo de whisky na mão e abraçando Ellora pela cintura.
Minha amiga não aguentava mais de felicidade, pra ela, finalmente, tudo estava sendo fácil, não que ela fizesse muito esforço pra conseguir. Ellora era o tipo favorito de todo mundo, ruiva, extremamente branca, com boca e seios fartos, quem que resistiria a isso?
- Vamos prá lá - disse Noah a Ellora e apontando pra um lugar onde havia o empresário deles. Ellora concordou com a cabeça e seguiu até lá com ele. Tinha perdido a amiga, mas era por uma boa causa.
- Olha quem chegou. - disse Jesse pra mim.
- Olá Jesse. - disse a ele, quando dei por mim, já estava sozinha com ele. Ned e Íris tinham saído juntos antes mesmo de Noah chegar e agora estavam sentados em um sofá no centro da festa conversando e bebendo.
- Porque está sozinha?
- Minhas amigas me abandonaram. - fiz cara de dó.
- Posso te fazer companhia?
- Obviamente.
- Vamos sentar no bar? Quer beber algo?
- Claro.
Seguimos então em direção ao bar e ficamos ali sentados por um longo período conversando e bebendo alguns drinks. Jesse quis saber o que eu fazia da vida e como havíamos conhecido a banda, em quantos shows já havia ido, absolutamente tudo sobre a minha vida. O papo estava extremamente agradável, mas em um momento ele acabou colocando a mão sobre a minha coxa onde havia a fenda do vestido. Sempre imaginei que ele tinha segundas intenções comigo, era Jesse Petrec, um dos maiores pegadores do mundo da música.
- Eu não quero infringir nenhuma regra ou passar dos limites, mas eu queria muito poder beijar a sua boca hoje. - disse ele sendo extremamente direto.
- Jesse….
- A gente poderia estar igual Noah e sua amiga. - Ele disse isso apontando para ambos.
Noah e Ellora estavam num canto da festa se beijando loucamente, era nítido o desejo que ambos sentiam naquele momento. Ele abraçava ela com gosto e ela passava a mãos na nuca dele com muita pressão, chegando a dar pra ver a vermelhidão. Aquela pegação já estava ficando explícita demais pra uma festa e acho que eles perceberam isso também, pois logo em seguida ambos saíram dali de mão dadas apressados e passaram pela porta da festa, provavelmente indo em direção ao quarto de Noah ou de Ellora. Me peguei rindo quando vi aquela cena.
- E então? - Jesse se virou pra mim, me tirando da felicidade que estava sentindo pela minha amiga.
- Acho você um gato Jesse, de verdade. Mas vamos deixar as coisas acontecerem com mais calma, pode ser? - Não podia falar pra ele que minha opção era o Malik e que se nada desse certo, ele poderia ser meu estrepe.
- É claro. - disse ele um pouco decepcionado, mas ainda com um sorriso no rosto - Mas você ainda assim é linda demais e eu ainda tenho uma chance, né?
- Obrigada e sim, só não nesse momento. - disse rindo - Vamos mudar de assunto?
- Estou impressionado que o Malik não veio mesmo.
- Ele é sempre assim? - perguntei curiosa
- Um babaca? Sempre! - Jesse riu - Olha o que ele está perdendo de ver. - apontou pra mim indicando sobre o que ele estava falando.
- Não Jesse. - ri do que ele tinha dito, certamente Malik estava perdendo mesmo. - Ele não é de frequentar muito as festas?
- Malik sempre foi o que mais foi as festas e pegava todo mundo, eu não to entendo o que aconteceu com ele.
- Entendi, deixa ele pra lá.
Eu abri um sorriso, mas minha cabeça não parava de pensar em o porquê de Zayn não estar ali, se ele sempre estava presente em festas, algum motivo havia de ter para não ter comparecido naquela. Uma ideia louca acabou passando pela minha cabeça, mas só saberia se tivesse acontecido algo, se colocasse ela em prática.
- Jesse, vou ao banheiro e já volto, okay?
- Okay, estarei te esperando.
Segui então em direção a Íris e a chamei para ir ao banheiro comigo, precisava compartilhar isso com alguém. Ela aceitou e foi em direção ao mesmo comigo, entramos nós duas e o trancamos.
- Eu tive uma ideia em relação ao Malik.
- Qual? - perguntou curiosa.
- Jesse disse que ele nunca falta em nenhuma festa e justamente nessa que eu estou esperando lindamente por ele, ele não vem.
- No que você está pensando ? - perguntou Íris apreensiva.
- Vou bater na porta do quarto dele e saber o motivo, ele não pode estar assim à toa Íris.
- Concordo com você, mas ele não está com o humor agradável, vai correr o risco?
- Vou.
Íris sorriu pra mim me incentivando, ela sempre acreditava nas minhas loucuras, sendo elas quais fossem.
- Anda logo, quem sabe você o convence a vir pra festa. - disse ela.
- Vou - me virei para sair, mas lembrei de Jesse. - Íris, diz por Jesse que aconteceu um problema feminino e precisei ir me deitar ou algo assim. Ele está na minha cola a noite toda.
- Pode deixar.
Dei um beijo na minha amiga e abri a porta do banheiro, segui então em direção a porta de entrada da festa e passei despercebida pela mesma. Fui em direção ao elevador para poder chegar ao nosso andar e então bater na porta do quarto do Malik. Enquanto aguardava dentro do mesmo comecei a sentir minhas mãos começarem a suar, afinal, Zayn é um grande ídolo meu, se não o maior de todos. Quando consegui algo com algum membro das outras bandas, eu era fã deles, mas não no mesmo nível que sou de Zayn, alguma coisa acontece de diferente com ele. É um sentimento de fã tão grande e bom, que às vezes dói no fundo do meu coração. É alguém que você se preocupa de verdade, sabe.
O Elevador apitou avisando que havia chegado no meu andar e no dele, segui em direção a porta de nossos quartos, respirando fundo durante todo esse tempo e repetindo mentalmente para não desistir. Chegando em frente a porta do quarto do mesmo respirei fundo novamente e apertei a campainha do quarto, fiquei ali aguardando ele abrir e pensando em como ele me trataria se seria mais uma enxurrada de grosseria ou se ele finalmente me olharia com outros olhos. Zayn ainda não tinha dado sinal, então apertei mais uma vez e fiquei aguardando. Nada mais uma vez. Já estava começando a desistir, estava tomando o rumo para abrir a porta do meu quarto quando ouvi ele destravando a porta do quarto. E ali estava ele, com os cabelos bagunçados dentro de uma calça de moletom cinza, descalço e sem camisa. Eu fiquei paralisada observando cada detalhe do abdômen dele, cada pedaço definido e onde se encontrava cada tatuagem, parecia que eu observada uma escultura, de tanto detalhes perfeitos que tinham ali.
- Oi . - disse ele com a voz embargada de sono e rouca.
Ele era definitivamente o céu, mas com toda certeza seria por causa dele que eu iria para o inferno.


Capítulo 5

- ZAYN -

“Lá está ela, dançando como se nada no mundo importasse. É incrível em como ela balança cada parte do seu corpo de acordo com a música, o quanto ela se entrega pra cada batida. É maravilhoso observar como a boca carnuda canta a música sincronizadamente com a minha voz. O jogo de luzes só ajuda a favorecer tudo.
Eu estou sobre o palco, estamos fazendo o nosso show em Londres cantando pra milhões de pessoas, mas a única pessoa que eu consigo ver é ela, . Ela está ali, na área dedicada a imprensa, com as duas amigas. O resto não importa.
Desde a hora que o show começou ela está ali, se entregando de corpo e alma para o nosso show, cantando cada palavra de cada música, e eu não consigo parar de ver o quanto isso me faz a querer mais. Estou pensando seriamente em cometer a maior loucura que já passou por minha cabeça em todos esses anos de carreira, mas eu iria fazer isso, mesmo sendo inconsequente e me fazendo perder 6 milhões de libras.
Durante uma pequena pausa de segundos para bebermos uma água, resolvi só avisar Noah do que faria.
- Vou descer pra área da imprensa no meio da próxima música, você continua?
- O que você vai fazer Zayn? - perguntou ele receoso.
- Você vai ver. - ri em seguida quando a introdução da próxima música começou.
Voltei então em direção ao centro do palco onde se encontrava o meu microfone, estava certo do que faria. Comecei a cantar a nossa música sem nem por um nenhum segundo tirar os olhos de , ela realmente estava me deixando louco. Durante o meio da música falei com a platéia anunciando Noah, Jesse e Ned se olharam estranhando a minha ação, nunca fui de passar a bola pra outra pessoa, independente do problema. Noah começou a cantar a parte que deveria ser minha, ele sabia aquela letra de trás para frente, afinal, aquela era a música que ele havia composto. Coloquei então meu microfone no estandarte e segui para beirada do palco, onde avistei as caixas de som que serviriam de escada para que eu descesse para área da imprensa. E foi exatamente o que fiz, enquanto ouvia o grito ensurdecedor das fãs.
Óbvio que eu estava indo em direção a ela, eu não aguentava mais não a ter pra mim. abriu um sorriso enorme quando me viu indo em sua direção, pareceria que ela já imaginava que eu ia fazer isso. Então cheguei próxima a ela passando meu braço em sua cintura e a trazendo pra perto de mim.
- O que você está querendo Malik? - disse ela com um sorriso safado nos lábios.
- O que eu quero? - disse olhando para os seus olhos e intercalando com a boca. - Você!
Ataquei os seus lábios com necessidade. O beijo continha desejo de ambas as partes, mas me causava um choque elétrico por todo o corpo que era inédito. Nossas línguas faziam uma dança sincronizada, se encaixando perfeitamente uma na outra, era como se eu estivesse num sonho.”

E então abri os olhos, acordei ouvindo o barulho de uma campainha, eu realmente estava sonhando, só podia. Mas porque estava sonhando com a ? Estou ficando louco? Eu preciso resistir a essa tentação de todas as formas possíveis, mas o que terá me acordado justo na melhor parte do sonho?
Verifico meu celular, são duas da manhã, provavelmente a festa que a banda havia providenciado estava acontecendo ainda. Decido me levantar para ir ao banheiro quando escuto a campainha do meu quarto tocar. Então provavelmente foi isso o que me acordou. Espero que não seja Noah querendo fazer as brincadeirinhas dele tentando me convencer a ir pra festa neste horário. Coloco meu celular dentro do bolso da calça e sigo então em direção a porta, não me importando da forma que estou vestido. Passo apenas a mão pelo cabelo para assentar e coloco o cartão sobre o suporte para abertura da porta.
Quando abro a porta meus olhos imediatamente se arregalam, não era possível que eu ainda estivesse sonhando. estava ali, dentro de um vestido preto justo com uma longa fenda mostrando parte da sua coxa. Ela está paralisada me observando, quase da mesma forma que eu fazia com ela. Mas resolvi que precisava tomar alguma iniciativa, ser amigo dela não me faria mal algum, não a essa hora da madrugada.
- LIV -

- Oi . - disse ele com a voz embargada de sono e rouca.
Naquele momento eu ainda me encontrava petrificada analisando cada pedaço dele, mas sai do transe quando ouvi a voz que conheço bem. Zayn me tirava de órbita em todos os momentos, seja enquanto estou ouvindo sua voz nos meus fones ou como ele está agora, apenas com uma calça cinza presente no corpo.
Zayn começou me analisar com uma cara confusa, mas logo em seguida riu se apoiando na porta de seu quarto.
- Pode tirar uma foto, dura mais.
Acabei rindo com o que ele me disse, voltando ao meu estado normal. Nesse momento eu precisava demonstrar a minha confiança, precisava mostrar pra ele o quanto o queria na festa, eu precisava o convencer seja sobre o que fosse.
- Convencido.
- Pelo jeito que você estava me olhando, eu posso me convencer do que eu quiser. Senti meu rosto começar a queimar com esse comentário, mas a groupie precisava entrar em ação o mais rápido possível.
- Eu posso olhar pra você da forma que eu quiser, não posso? - disse fazendo um biquinho pra ele.
Zayn acabou rindo. Era notável em como seu humor estava totalmente diferente dos que havia presenciado hoje de manhã e à tarde, ele era outra pessoa. Todos os seus movimentos corporais diziam que ele estava feliz com a minha presença.
- Me diga porque veio bater na minha porta às…. - ele pegou o celular em mãos e verificou a hora - exatamente às 2:11 da manhã.
- Que tal você tentar adivinhar?

Zayn analisava cada parte minha, da mesma forma que eu fazia com ele quando o vi parado na porta do quarto. Ele demonstrava um desejo enorme no seu olhar, mas parecia lutar contra isso internamente.
- Prefiro que você me diga.
- Vim te chamar pra festa, ela não é a mesma sem você lá.
Ele acabou rindo alto mais uma vez, era maravilhoso observar essa cena.
- Interessante, Noah pediu pra você vir me chamar?
- Não, ele provavelmente está perdido em um dos quartos desse corredor com a Ellora.
- A sua amiga ruiva?
- A própria. - Zayn então colocou a cabeça pra fora tentar adivinhar se Noah estava em seu quarto ou não.
Ele acabou saindo do quarto e foi em direção ao quarto 1206, colocando o ouvido na porta do quarto para tentar ouvir algo. Fiquei observando de longe encostada na parede ao lado da porta do seu quarto. Ele riu e fez o sinal de silêncio pra mim, colocando o dedo indicador sobre os lábios, em seguida começou a bater na porta do quarto diversas vezes e saiu correndo em direção ao seu quarto, me agarrando pela mão e me puxando para dentro do seu quarto fechando a porta em seguida. Ele ria como uma criança que tinha acabado de aprontar algo sem que ninguém ficasse sabendo e isso era lindo de se ver. Acabei rindo junto com ele, era contagiante a forma com que ele gargalhava.
- Sua amiga pode ser muito boa, mas Noah odeia que o interrompam. Amanhã ele vai estar uma fera. - disse ele se sentando sobre a sua cama e respirando fundo para não gargalhar mais. - Pode se sentar - ele apontou pra uma poltrona em frente a sua cama.
Fui em direção a mesma e acabei me sentando e cruzando as pernas, deixando a que tinha a fenda por cima. Pude notar que Zayn fixou seu olhar nas mesmas e engoliu em seco, logo em seguida abaixou a cabeça, desviando sua atenção das minhas pernas.
- E então? Você vai querer subir pra festa?
Zayn então me olhou novamente e riu, ele estava pensando em alguma coisa.
- Eu tive uma idéia… e se ao invés de subirmos pra festa da banda, não fazemos nossa própria festa aqui. Quero te conhecer .
Não sei o que o Zayn tem em mente, mas tudo anda cooperando para que o meu objetivo seja atingido.
- Pode ser.
Zayn se levantou e foi em direção ao frigobar e verificando o que tinha dentro do mesmo.
- Cerveja? Vinho? - perguntou ele pra mim.
- Pode ser cerveja.
Ele acabou pegou duas garrafas de cerveja entregando uma pra mim. Zayn permaneceu sentado sobre a sua cama e eu na poltrona. Conversamos por longos minutos, ele quis saber sobre vários aspectos da minha vida, como havia conhecido a banda, onde morava, como era trabalhar em uma gravadora pequena e tudo mais. Não disse em nenhum momento pra ele que iria seguir a banda em vários shows, acredito que ele ainda não tinha notado do que eu me tratava ser.
A fama de Zayn com as groupies nunca foi a das melhores, ele sempre foi do tipo que escolhe muito e precisa confiar na pessoa, não gostar de jogar toda a sua carreira no lixo por causa de mulher, mesmo tendo uma diferente por noite em sua cama. Sabíamos que ele teve uma groupie fixa por um tempo, mas não sabia se ele ainda estava com ela ou não.
As informações sobre bandas, determinados cantores e tudo mais é algo sempre compartilhado pelas groupies, mesmo que de forma anônima. Existem grupos e fóruns na internet que compartilham esses tipos de informações, existem até aqueles com conteúdos mais baixos, como o desempenho sexual do cara, tamanho de pênis e todo o resto.
Ao decorrer da noite, eu e Zayn estávamos imersos em nossos papos, parecia que nos conheciamos a anos, tudo estava correndo da forma mais pacífica e maravilhosa. Zayn então levantou e foi em direção ao seu criado mudo, tirando de lá um maço de cigarros e um isqueiro.
- Se importa? - disse ele indo em direção a grande porta de vidro que dava acesso a grande sacada de seu quarto.
- De forma alguma, irei te acompanhar. - levantei de minha poltrona indo em direção a sacada que ele se encontrava.
Zayn então me ofereceu um dos cigarros de sua caixa, o qual acabei pegando e colocando entre os lábios. Ele apertou o isqueiro o acendendo e pedindo permissão para acendeu o meu cigarro, o qual concebi e em seguida acendeu o seu.
Essa era a cena mais bonita de se ver, ele ali de calça de moletom e regata branca, a qual ele havia vestido assim que nosso papo no quarto se iniciou, descalço, com os cabelos meio bagunçados e soltando fumaça por aqueles lábios perfeitamente desenhados. A garrafa de cerveja ainda permanecia na outra mão, que ele intercalava os goles com os tragos do cigarro. Eu também estava apreciando o meu cigarro, mas não da mesma forma que ele. Era algo que fazia parte dele, eu sentia que aquilo o deixava melhor, mesmo não sendo exatamente bom.
Durante esse processo, continuamos conversando, o assunto foi sobre a turnê da Pathetic Aesthetic. Zayn acabou confessando que estava ansioso para se apresentar pela europa, mas que também estava cansado. Eles haviam acabado de terminar a turnê pela América do Norte e tinham emendado com a européia. Enquanto Zayn contava mais sobre as turnês comecei a analisar melhor as suas tatuagens e entender melhor o significado de cada uma deles. Ele é um ser tão completo, que cada uma deles o representam nos último detalhes.
- Você gosta de tatuagens? - perguntou ele me tirando do transe, enquanto as analisava.
- Sim, principalmente as suas.
Zayn acabou rindo com a minha resposta, por mais que a groupie predominasse, a fã sempre está presente.
- Gostei das suas também, são discretas, mas parecem ser cheias de significados. - Sim, são!
- Qual a sua favorita? - perguntou ele.
O olhei confuso, não sabia se ele estava falando sobre as minhas ou das deles.
- De quem? - ri envergonhada.
- Das suas.
- O angel e o coqueiro.
- Interessante, também foram as minhas favoritas. E as minhas, quais você mais gosta?
- As das suas mãos, a mandala e os lábios saindo fumaça.
Zayn então me estendeu suas mãos para que eu as observasse de perto. No momento em que eu o toquei uma eletricidade diferente percorreu meu corpo. Tracei então a mandala com as ponta dos dedos, querendo fazer aquela sensação durar mais. Parecia que Zayn estava sentindo a mesma coisa que eu, ele estava vidrado nos caminhos que meu dedo fazia sobre as suas tatuagens. Segui então em direção ao seu braço, onde se encontrava a tatuagem de um tigre. Zayn então virou-se pra mim e veio ao meu encontro me prensando sobre a parede, colocando cada uma das mãos ao lado da minha cabeça.
- A minha tatuagem dos lábios me lembrou muito você agora - disse ele enquanto apoiava a mão sobre o meu rosto, passando um dos dedos sobre os meus lábios- Essa boca carnuda soltando a fumaça do cigarro.
Zayn não parava de encarar a minha boca, cada parte minha necessitava mais ainda dele nesse momento.
- E o que você gostaria de fazer com eles? - disse olhando para os olhos dele enquanto arqueava uma sobrancelha.
Zayn riu.
- Eu to imaginando muitas coisas.
Zayn então grudou nossos corpos me segurando pela cintura. Ele intercalava os olhares para os meus lábios e para os meus olhos. Ele então respirou fundo e disse.
- Foda-se!
No momento em que ele ia atacar meus lábios, seu celular começou a tocar insistentemente. Zayn então se afastou revirando os olhos, pegou o celular de dentro do bolso da calça e atendeu.
- Nolan, você sabe que horas são? - disse ele bravo.
Porém no mesmo momento sua expressão facial mudou, dava para perceber que ele ainda estava irritado, mas a sua face indicava muito desconforto e ódio. O Zayn de hoje a tarde parecia ter voltado.
- Tudo bem Nolan, eu não vou perder 6 milhões. Até amanhã. - disse ele desligando e jogando o celular longe.
Ele então virou pra mim e deu um sorriso sem graça enquanto coçava a nuca.
- Por mais que tudo estivesse bom aqui, eu preciso que você saia.
Minha cara de decepção era nítida, mas algo deveria ter acontecido pra ele estar tomando tal decisão.
- Tudo bem, eu entendo. - segui em direção à Zayn onde passei uma das mãos em seu rosto, ele imediatamente fechou os olhos apreciando o toque. - E você, ta tudo bem? - Zayn então pegou minha mão a tirando de seu rosto.
- Sim, só alguns problemas com a banda mesmo.
Zayn continuou segurando na minha mão, e seguiu me levando até a porta.
- Até outro dia, Zayn.
- Até - Zayn então se inclinou e deu um beijo rápido no canto dos meus lábios, piscando pra mim em seguida e fechando a porta do seu quarto.
Eu não conseguia esconder o quão feliz estava naquele momento, mesmo que o final não tenha sido exatamente da forma que tudo estava se encaminhando. Ele não era o mesmo Zayn do começo do dia e estava extremamente interessado em mim. Tudo estava finalmente ao meu favor.
Entrei em meu quarto, tomando um banho em seguida e me preparando para dormir. Quando deitei sobre a minha cama tomei nota de tudo o que tinha acabado de acontecer, definitivamente eu sonharia com o dia de hoje, onde o cara do quarto em frente havia despertado toda a loucura dentro de mim, eu definitivamente iria a qualquer lugar pra estar com Zayn.
- ZAYN -


A noite anterior tinha sido ótima. Fazia muito tempo em que não tinha uma noite em que me fizesse rir tanto. despertava um lado bom em mim, mas despertava também um lado que não pensava nas consequências. A mandei embora ontem porque Noah acabou ligando me alertando que tinha recebido uma mensagem com uma foto da em minha porta, eu realmente estava sendo vigiado praticamente o tempo todo, e isso me deixava com raiva. Acabei quebrando algumas garrafas vazias as arremessando na parede assim que saiu, precisava extravasar pra não acabar fazendo isso com a Kristen quando a visse essa noite. Nunca fui o tipo de pessoa que deixa ser controlada, mas Kristen estava fazendo exatamente isso, só aceitei porque 6 milhões ainda fariam muita diferença na minha conta e não poderia destruir a imagem da banda nesse momento grande de sucesso, eu não me perdoaria.
Ainda são 11 horas da manhã, hoje temos uma agenda extensa de divulgação em rádios e canais de TV hoje, sairemos do hotel as 1 da tarde e só voltaremos depois das 9 da noite.
Tomei um banho demorado e me troquei de acordo com o pedido para a divulgação, estava sentado sobre a minha cama olhando as redes sociais aguardando meu café no quarto, não tava com o mínimo de saco para sair dali. Foi então que a campainha do meu quarto tocou, levantei e fui em direção a porta a destrancando. Pra minha infelicidade não era o café da manhã e muito menos , igual noite passada. Quem estava ali cheirava a perfume caro e vestia a melhores roupas de marcas, mas era totalmente vazia por dentro e só pensava em si mesmo, querendo roubar todo o meu dinheiro por causa de uma maldito contrato.
- Oi bebê, sentiu minha falta? - disse ela retirando os óculos de sol e sorrindo da forma mais falsa pra mim.
Kristen havia chegado pra finalmente acabar com a minha vida de vez.


Capítulo 6

- -


Finalmente o dia do show chegou e infelizmente as coisas não andam ao meu favor no momento. Ontem acordei na maior animação existente no mundo depois da madrugada extremamente maravilhosa que tive com Zayn. Eu sabia que de alguma forma ele havia ficado interessado em mim e estava correndo tudo bem, até que o celular dele tocou e acabou com o clima. Para ajudar na minha maré de azar, no dia seguinte Zayn resolveu fingir que eu sou invisível e me ignorar completamente pelo hotel, isso pode ser explicado pelo fato de que Kristen resolveu aparecer de surpresa justamente pro show em Londres. Ainda assim não acho que justifica, sendo que todas as vezes que vi ou passei por ele, ele estava sozinho.
Já havia familiarizado Íris sobre os acontecimentos da madrugada da festa, já que a mesma me questionou de diversas formas o porquê de eu não ter voltado. Ela também acabou em atualizando sobre como andava as coisas entre ela e Ned. Eles estavam criando uma grande amizade primeiro, Íris sempre foi uma pessoa que nunca foi com muito sede ao pote, gosta de esperar pelo momentos certos em que as coisas tem que acontecer. Já Ellora resolveu tomar um chá de sumiço,”depois de sua noite maravilhosa com Noah”, palavras que a mesma me disse ontem nos pequenos 15 minutos que tivemos juntas, eles não se desgrudaram mais. Ela só apareceu no quarto em que Íris e eu estávamos para nos dar uma breve atualização sobre os fatos que tinham acontecido e sobre algumas regalias que tínhamos conseguidos por cortesia de Noah. Ell acabou contando do momento estranho em que durante a madrugada alguém havia batido na porta do quarto que nem um louco. Tive que me segurar pra não cair na gargalhada enquanto lembrava de Zayn. Ela nos contou isso enquanto se arrumava para sair com a banda, Noah a havia convidado para ir com eles nas rádios e programas de TVs, o que era um sonho pra cada uma de nós.
Sobre a cortesia que Noah havia nos dado pro show de hoje, era que iríamos assistir o show do palco e que poderíamos ficar com a banda no camarim, sem pagar ingresso nem nada, tudo, absolutamente tudo seria por conta deles. Ellora tinha feito o dever de casa direitinho. Ela também acabou nos dando mais algumas informações sobre o que iria acontecer hoje. A noite seriam dois camarins, um pros familiares da banda, principalmente de Zayn e Noah e outro pra banda e convidados a parte, no caso nós, parece que iria acontecer algo especial, mas Ellora não soube dizer o que seria, nem Noah sabia do que se tratava.
Era de se esperar que a família deles viessem devido a proximidade com a cidade de origem dos mesmos. Também tem o fato de Kristen estar presente, ela com todo o ar de estrela, com certeza iria querer um camarim só pra ela e Zayn. Pelo que pude perceber ela não gosta de se misturar com os outros membros da banda ou da equipe, a única pessoa que vi ela conversando além de Zayn, foi Nolan, ela nem ao menos deu um bom dia ao Noah. Na hora que a banda saiu pra divulgação ela e Zayn saíram em carros separados dos demais, já se pode imaginar algo por ai.
Íris e eu nos encontramos no meu quarto, sem absolutamente nada pra fazer, já havíamos dormido um monte e agora estamos vendo algo na TV, ainda eram 5 da tarde, o show será a meia noite e só teremos que estar lá às 11 horas.

- , tá acordada? - disse Íris tirando minha atenção da TV.
- Sim Ís, porque?
- Vamos descer pro bar? Ellora acabou de avisar que ela e Noah estão lá. Chamaram a gente pra se juntar a eles.
- Por favor, vamos! Não aguento mais ficar aqui enfiada dentro desse quarto.
Nós já estávamos vestidas, então apenas colocamos nossos sapatos e seguimos em direção ao bar do hotel. Assim que entramos no elevador para se encaminhar para o andar de baixo alguém gritou para que o elevador fosse segurado. Pra minha surpresa e de Íris a pessoa que entrou foi Zayn, assim que ele percebeu eu e Íris, pegou seu celular no bolso da calça e fingiu que não existíamos.
Íris me olhava com cara de indignação, ela sabia o que tinha acontecido entre a gente, ou o que quase aconteceu, ela provavelmente estava achando ele o cara mais escroto do mundo. Minha amiga então me cutucou e dirigiu a palavra a ele.
- Ta nervoso Zayn?
Ele engoliu em seco e acabou desviando o olhar pra Iris, intercalando enquanto olhava pra mim.
- Com o que? - disse ele desconfortável, coçando a nuca e com o olhar fixo sobre mim.
- Com o show.
Zayn então respirou aiado, ele com certeza não queria que ninguém soubesse o que havia acontecido naquela madrugada.
- Sim, um pouco. Minha família ta ai.
- Ta dando pra perceber.
Eu permaneci em silêncio durante esse pequeno diálogo entre eles, se Zayn estava me ignorando eu faria o mesmo.
- , me empresta seu casaco? Estou com frio - disse Íris.
No mesmo momento vi um sorrisinho em seus lábios, sabia o que a minha amiga estava aprontando. Eu estava com um decote enorme nas costas e estava com o cabelo preso. Toda fã da Pathetic Aesthetic sabe que o Zayn possui uma “tara” por costas e nuca, assim como Noah tem por bocas carnudas, Jesse por coxas grossas e Ned por cinturas bem marcadas e finas. Íris sabia disso e estava jogando com ele por mim.
No mesmo instante tirei a jaqueta e a entreguei, virando de costas pro Zayn. Eu iria entrar nesse jogo. No mesmo instante ouvi ele respirar fundo e senti em como os seus olhos percorriam as minhas costas. Zayn então apertou com força o botão do próximo andar, ainda estávamos no 6° e todos nós iríamos para o térreo, mas ele acabou apertando o 5° para descer imediatamente. Voltei então a minha posição inicial o encarando, Zayn ainda olhava pra mim com desejo, até dava uma pequena mordida nos lábios, mas lutava contra isso. Quando percebeu que eu notei as sua expressão ele acabou fechando a cara. O elevador então apitou avisando que havia chegado no andar solicitado por Zayn. Ele então saiu do mesmo resmungando pra si mesmo.
- Graças a Deus. Eu só posso estar ficando louco.
A porta do elevador então foi fechada e Íris caiu na gargalhada ao meu lado.
- Ele definitivamente te quer, só não entendi essa luta interna ainda - disse ela pra mim.
- Kristen ta ai, pode ser isso.
- Acredito que não, ele nunca se importou muito com isso.
- Acho que está na hora de fazer meus joguinhos pra cima dele.
- O que você vai fazer?
- Ainda não sei, mas vou descobrir.
O elevador avisou que havíamos chegado no térreo. Íris e eu saímos do mesmo e seguimos rindo em direção ao bar. Avistamos Noah e Ellora sentados um ao lado do outro conversando animadamente, nunca havia visto Ellora daquela maneira, ela olhava pra ele de uma forma diferente, nada do que já havia presenciado e Noah a olhava da mesmo jeito. Mesmo fazendo apenas um dia e uma noite que eles estavam se curtindo, parecia que aquilo não iria parar tão cedo.
- Oi gente - disse Íris anunciando a nossa chegada.
- Olá meninas - disse Noah se levantando e nos cumprimentando com um beijo no rosto de cada uma. Ell fez o mesmo com a gente.
- Como está sendo o dia de vocês? - perguntou Ellora.
- Chato, só ficamos no quarto vendo TV.
- Só melhorou no elevador, encontramos com o Zayn - contou Íris
- Ele ainda ta fingindo que você não existe, ?
- Espera, porque o Zayn ta fingindo com que a não existe? - perguntou Noah confuso.
Noah não sabia do que tinha quase acontecido com Zayn. Ellora então acabou contando para o ele o que ela sabia e fui acrescentando algumas outras informações. Noah prestava atenção em tudo. Acabei incluindo a parte em que Zayn havia batido na porta do quarto deles, todos nós acabamos rindo.
- Só podia ser - disse Noah - Mas não entendi porque ele está agindo dessa forma agora, ele nunca foi assim. Jesse e eu que temos a mania de fingir que nada aconteceu no outro dia.
- Deve ser porque a Kristen chegou. - disse a ele.
- Eu não sei. Zayn já ficou com a Kristen e Alexia no mesmo dia, sem nenhum peso na consciência, não seria agora.
- As vezes ele não se interessou mais.
- Me desculpe Ell - disse ele dando um sorrisinho pra ela e voltando a falar comigo - , você é maravilhosa. Jesse só fala de você. E também é nítido que Zayn se interessou, ficou na cara pra mim no nosso primeiro dia quando ele começou a implicar com você e agora está mais claro ainda pelo que você me contou. Eu convivo com ele a 25 anos.
- Eu vejo isso também, mas parece que ele luta internamente com algo pra afastar isso.
- Eu vou tentar descobrir pra te ajudar. Ele estava normal até o vôo pra Londres - Noah disse enquanto pensava no que poderia ser - Lembro que ele teve uma conversa com Nolan e depois ficou assim, tá diferente até com a gente.
- Será que aconteceu algo?
- Não sei, mas você deveria tentar brincar com ele. Eu tenho certeza que logo ele cede, .
- E a Kristen? Ela é namorada dele, tecnicamente era pra você gostar dela.
- Eu odeio a Kristen, quanto mais longe ela tiver do Zayn, melhor. - Noah então se encostou na sua cadeira e esboçou um sorriso - Faço algo pra provocar ele.
- Eu comecei a pensar nisso, mas…
- Já sei, use o Jesse - Noah disse me cortando - Zayn odeia concorrência, isso vai fazer ele te querer de todos os jeitos e querer mostrar pro Jesse que é melhor, eles sempre tiveram esse tipo de rixa.
- Eu estava pensando nisso mesmo.
- Então faça! - Noah acabou piscando e rindo pra mim - A gente dá uma ótima dupla.
- Concordo. - disse Ellora sobre nós dois.
- Eu também - concordou Íris.
- Acho até que devemos brindar.
- Ótima idéia - Noah então pediu ao garçom que trouxesse quatro taças de champanhe. O mesmo atendeu o pedido no mesmo instante.
- Um brinde a Pathetic Aesthetic, por trazer grande amizades e quem sabe um grande amor. - disse Noah.
- A Pathetic Aesthetic. - dissemos todos nós em uníssono.
Noah então atacou os lábios de Ellora.
- Tem mais gente na mesa - disse Íris rindo
Ellora então mostrou o dedo do meio pra mesma e nós duas acabamos caindo na risada. Me peguei pensando também em como queria que fosse eu e Zayn ali.

- ZAYN -


Estamos seguindo em direção ao local do show, são 10:52 da noite, nosso show está programado para começar a meia noite. Sigo num carro separado dos demais da banda, Kristen fez questão que fossemos assim. Estamos extremamente distantes esses dias, o que mais fazia nosso relacionamento “forte”, no caso o sexo mesmo não tendo mais amor nenhum de nenhuma das partes, ruiu quando ela começou a me chantagear com esse contrato. Ela jogou tudo por água abaixo. Ficamos juntos apenas quando devemos fazer a fachada de casal perfeito pra família e mídia.
Enquanto eu quero distância de Kristen, simplesmente não sai da minha cabeça em nenhum momento sequer, por mais que eu lute pra afastá-la alguma coisa acontece e a traz de volta pra minha mente. Depois daquela madrugada, acabo sempre sonhando com ela. Como eu queria que Nolan não tivesse me ligado aquele dia e me lembrasse desse maldito contrato. Estou tentando a afastar de todas as maneiras, mas sempre acaba sendo em vão, como aconteceu hoje quando acabei no mesmo elevador que ela e a amiga. deve saber de todos os meus pontos fracos, como toda boa fã, e me deixou louco naquele momento. Eu perdi completamente a noção de onde estava indo e precisei sair do mesmo ambiente que ela, se não, não iria responder por mim e poderia ferrar tudo, ainda mais com Kristen no mesmo hotel e sendo vigiado 24 horas por dia.
- Pensando em como se rar de mim? - disse Kristen me tirando dos meus pensamentos.
- Pensando no meu show, que é o importante pra mim - respondi de forma fria.
- Vai ser hoje durante o show?
- Sim Kristen.
- Porque tanto frieza? Você não era assim, Zayn.
- Será porque estou sendo obrigado a fazer isso e não porque amo você.
Kristen colocou a mão sobre o coração fazendo uma cara falsa de chocada, mas acabou rindo depois.
- Que bom que é recíproco.
- Então porque continuar comigo Kristen? Me deixa viver…
- Você acha mesmo que eu não sabia da Alexia e todas as outras groupies que já foram parar na sua cama Malik? Ai você se engana - Ela então se aproximou mais de mim cruzando uma das pernas e pegando em meu rosto - Eu te amava, e não era pouco. Cada traição sua era um pedaço meu que morria, agora eu quero ver você sentir só um pouquinho do que eu senti, ficar um pouquinho impotente ou até te fazer me amar de novo e daí sim destruir cada pedaço seu.
- Amar você de novo, sério Kristen? - ri da cara dela - Eu não conheço o que você se tornou.
- Que pena, porque poderia te dar ótimas noites de sexo.
Bufei irritado, ela conseguia me tirar do sério em qualquer situação.
- Se você sabia de tudo antes porque só usar o contrato agora e fazer todo esse teatro? Você poderia ter usado antes.
- Agora você tem muito mais dinheiro meu amor. Me proporciona mais fama e dinheiro também, eu não vou jogar isso fora, não agora.
- Você quer me fazer infeliz por causa de dinheiro?
- Você tem a opção de acabar com isso. É só dar adeus a sua carreira “limpa”, a alguns milhões e aos seus fãs.
- Eu juro que se não fosse crime eu te mataria agora mesmo.
- Tenta! - Kristen então tirou a mão do meu rosto e deu um beijo onde a mesma se encontrava. - Vamos voltar a ser o casal perfeito Malik, chegamos na arena.
O carro então estacionou em frente uma das entradas da arena, havia muito fãs ali, era impossível parar para atendê-los naquele momento. Kristen então estendeu sua mão para mim para que fossemos juntos pra dentro da arena.
Eu não iria pro no inferno quando morresse, eu já estava vivendo em um.

- -


Estamos dentro do camarim da banda apenas com Noah. Os outros membros da banda estavam checando os seus instrumentos e Zayn estava no outro camarim junto da sua família. Noah preferiu não ficar lá por causa de Kristen, eu ainda não entendia esse ódio que eles sentiam um com o outro.
Faltam poucos minutos para que eles entrem em ação e para eu e minhas amigas presenciarmos o melhor momento das nossas vidas. A gente já tinha vivido isso com outras bandas, mas nada se comparava ao sentimento que sentíamos em relação a Pathetic Aesthetic, era diferente, mais forte, mais intenso.
Nolan então apareceu na porta do camarim.
- Meninas, venham comigo, vou posicionar vocês no palco. - disse olhando pra nós três. - Noah, 5 minutos para vocês entrarem. Ned e Jesse já estão se preparando e estou indo chamar o Zayn que está sozinho no outro camarim. A família de vocês e a Kristen já estão em seus devidos lugares.
- Okay Nol - Noah então se dirigiu a Ellora lhe dando um beijo calmo.
- Bom show! - disse ela.
- Obrigada, só preciso fazer uma coisa antes e já vou.
Ela concordou com a cabeça e então seguimos em direção ao palco logo atrás de Nolan.
- O que será que ele vai fazer? - Perguntou Íris desconfiada.
- Cheirar Íris, infelizmente Noah não toca sóbrio - respondeu Ellora.
- Não queria pensar que ele tá nessa ainda - disse pra Ellora - Mas Zayn não larga a maconha, então…
- Quem sabe um dia. - disse Ellora conformada.
- Meninas, vocês vão ficar do lado direito do palco, o lado do Noah - Nolan disse chamando nossa atenção. - É ali - Apontou onde havia um lugar específico destinado a nós.
- Obrigada Nolan - agradeci.
- Aproveitem o melhor show da suas vidas, tem muitas surpresas hoje.
- Iremos.
Nolan então virou as costas seguindo em direção aos camarins enquanto nós seguíamos em direção ao nosso lugar no palco. A vista era privilegiada, não tinha nada impedindo nossa visão, dava pra ver perfeitamente cada um deles. A bateria de Ned ficava ao fundo, Noah e Jesse na mesma direção e no centro do palco ficará o Zayn. A família deles estavam na área destinada à imprensa e Kristen no mesmo local que a gente só que do outro lado do palco, próxima a Jesse sentada em uma cadeira e com um segurança do lado.
As luzes então se apagaram e a gritaria dos fãs presentes começou, cada pelo do meu corpo nesse momento se arrepiou, era uma fã da banda como qualquer outra presente ali, sentia meu coração bater mais forte. A intro que anuncia a banda começou, seguida da gritaria dos presentes. Ned então apareceu atrás da bateria dando as suas primeiras baquetadas no ritmo da intro, seguido pelos sons graves do baixo de Jesse aparecendo em seguida e indo até a beirada do palco jogando seus cabelos pra frente, Noah entrou seguindo em direção ao seu pedestal e nos presenteando com um solo de guitarra incrível, ele ainda deu uma olhadinha pra trás e deu uma piscadinha pra Ellora. E então a voz que fazia me arrepiar de corpo e alma foi ouvida distante apenas fazendo algumas notas mas sem palavras formadas. Zayn então apareceu com o microfone na boca e passando a mão sobre o seu cabelo, foi até o pedestal central e depositou o seu microfone parando em frente ao mesmo enquadro observa a multidão até o fim da intro.
- Boa noite Londres, espero que estejam preparados para a melhor noite de suas vidas! - disse ele rindo e olhando para o público.
A banda então começou a tocar a primeira música, a minha favorita por sinal, chamada Somebody. Essa música foi escrita por Zayn e Noah e cada palavra dela diz algo sobre mim. Cantei junto com eles cada palavra dela e não consegui conter a emoção, chorei durante ela todinha. Era nítido o quanto eles estavam dando o melhor de si e fazendo aquele momento ser incrível. Era realmente a realização de um sonho.
O show estava chegando na sua metade, Ellora só tinha olhos para Noah, ela observava cada passo dele e cada gesto. Íris chorava mais que eu, cantava loucamente todas as músicas, eu sempre fui o meio termo entre as duas, fiquei olhando Zayn, mas cantei todas as músicas e curti absolutamente cada momento.
Quando acabou a música as luzes dos palco se apagaram e ninguém entendeu mais nada, dava pra ver Noah, Jesse e Ned com cara de espanto. Zayn então foi até eles e falou algo, fazendo eles voltarem às suas posições. Uma única luz então foi acessa focando apenas em Zayn e ele começou a falar.
- Eu disse pra vocês que hoje seria a melhor noite da vida de vocês, mas será uma das minhas também. - disse ele tomando fôlego - Como eu levo muito em consideração os meus fãs, queria que vocês fizessem parte desse momento.
Zayn então foi em direção ao fundo do palco, pegou algo e voltou ao centro do palco, o que ele tinha em mãos era buquê de margaridas. Ele acabou não reparando que o buquê estava solto e que algumas flores acabaram caindo sobre o palco durante o seu trajeto.
- Gostaria de chamar ao centro desse palco alguém que vem fazendo a diferença na minha vida a alguns anos.
Ele então se virou pra Kristen, que parecia já estar esperando por isso.
- Vem aqui amor - disse ele a chamando com a mão.
A platéia presente gritava muito, eles realmente eram um casal amado por seu público. Kristen então se levantou indo em direção ao mesmo, Noah tinha ido ficar próximo a Ellora enquanto assistia a tudo.
- Eu não acredito que ele vai fazer isso - sussurrou ele pra gente.
Zayn até então tinha ficado todo o tempo de costas pra mim, mas assim que Kristen chegou ao centro do palco ele inverteu sua posição ficando de frente pra mim. Era nítido que ele não estava fazendo aquilo porque queria, ele até poderia estar um pouco feliz, mas não era o melhor dia da sua vida, como ele havia mencionado. Ele a entregou o buquê de flores e se ajoelhou tirando uma caixinha de dentro do seu bolso do casaco.
- Kristen, você aceita se casar comigo? - disse ele no microfone.
A mesma acenou sim com a cabeça diversas vezes, ele então levantou colocando o anel em seu dedo e em seguida deu um selinho demorado na mesma.
- Só eu achei essa cena ensaiada demais? - perguntou Noah.
- Eu também achei - concordou Ellora.
- Eu tenho a mesma sensação, Zayn não está feliz. - disse a ele.
- Eu sei disso, conheço ele e isso definitivamente não é felicidade. Vou indicar a carreira de ator pra ele se caso a banda acabar algum dia.
Acabamos todos rindo enquanto a platéia só gritava mais e mais. Zayn então levou Kristen até o local onde estava anteriormente e voltou ao centro do palco.
- Obrigada por fazerem parte desse momento comigo - disse ele ao público - Agora vamos voltar a fazer o melhor por vocês.
Noah então voltou ao seu pedestal, olhou para Zayn e começou a falar.
- Já que você fez essa pequena surpresa pra Kristen, quero entregar uma flor pra pessoa mais bonita presente nesse show também.
Noah colocou a sua guitarra sobre o suporte e andou pelo palco recolhendo as flores que haviam caído do buquê. Ele se dirigiu até a beirada do palco analisando o público bem e voltou ao seu pedestal.
- Querem entregar também Ned e Jesse?
Ambos confirmaram com a cabeça. Noah então seguiu em direção a eles e entrou algumas das flores, voltando ao seu lugar em seguida. Tirou o microfone do pedestal e voltou a analisar a platéia em frente ao palco.
- Gente bonita é o que não falta nesse lugar, mas como eu só posso entregar pra uma pessoa, já sei pra quem será.
Noah então se virou seguindo em direção a Ellora e a entregou as flores, algumas fãs nos olharam com caras estranhas e outras aplaudiram, afinal, ninguém fazia idéia de quem éramos. Ned saiu de trás de sua bateria seguiu também em direção a gente, entregando as flores para Íris e lhe dando um beijo no rosto em seguida. Jesse olhou de longe pra mim e riu, veio em minha direção e me entregou as dele dando um beijo sobre a minha mão depois. Enquanto ele voltava para o seu lugar observei que Zayn me olhava com uma cara irritada, apenas levantei uma sobrancelha o encarando e lhe lancei um beijo. Ellora provavelmente foi a única que percebeu, pois imediatamente começou a rir.
- A atual noiva está ali do lado e ele não consegue disfarçar o ódio do Jesse - disse ela.
- Noah tinha razão.
- Acho que ele pensou nisso tudo desde o começo - me referindo ao que o Noah tinha acabado de fazer.
Todos já estavam devidamente posicionados em seus lugares e voltaram a apresentar o show impecável que estavam fazendo antes, cantando sucesso atrás de sucesso e fazendo todo mundo delirar. Quando eles se despediram do público e agradeceram pelo show, foram ovacionados mais uma vez. Assim que saíram do palco, todos voltaram para os camarins. Zayn seguiu em direção ao que estava sua família e iria comemorar com eles o seu noivado e nós fomos em direção ao outro. Chegando lá Noah abriu uma champanhe para comemorar o que tinha acontecido, como tinha família presente no show e provavelmente eles iriam passar a noite no hotel, não iria ter after party dessa vez e logo cedo a banda seguiria em direção a Manchester.
- A esse show incrível - disse ele erguendo a taça.
Todos nós levantamos e então brindamos juntos, neste momento a porta foi aberta anunciando a presença de Zayn.
- Voltou para se juntar aos reles mortais? - provocou Jesse.
- Não, vim chamar o Noah pra se juntar a família dele - retrucou Zayn.
- Não to afim, quero curtir com a minha banda o grande show de hoje, mas to vendo que alguém não pensa dessa forma. - disse Noah direcionando a palavra ao Zayn.
- É a nossa família Noah, é um momento importante pra mim.
- Desde quando a Kristen é mais importante que a sua banda Zayn? A gente nunca fica um show sem brindar no final e hoje você nem quer ficar aqui.
- Noah, você provavelmente não está sóbrio e eu não quero brigar com você.
Noah gargalhou de Zayn, ambos estavam extremamente irritados.
- Vai jogar a culpa na minha sobriedade Zayn, você nem deve estar sóbrio também. Eu te conheço, lembra?
Zayn imediatamente ficou vermelho de raiva e fechou os punhos se segurando para não ir pra cima do primo.
- Noah, a banda não está sozinha pra um brinde - disse ele pausadamente se segurando.
Noah riu mais uma vez e se levantou da poltrona onde se encontrava.
- Porque quando é alguém que você come, tudo bem… Agora quando é comigo o negócio é privado. - Noah começou a andar na direção dele - Vai atrás da sua namoradinha corna, vai… ah não, agora é noiva. Idiota.
Zayn irritado acabou dando um empurrão em Noah, que se desequilibrou e deu vários passos pra trás, antes dele ir em direção ao Zayn, Ellora se colocou no meio dos dois segurando Noah.
- , tira o Zayn daqui.
Fui em direção ao Zayn o segurando pelo braço e o puxando pra fora do camarim.
- Eu não pedi a sua ajuda, pode voltar comemorar com o Jesse - retrucou ele se soltando da minha mão.
- Meu Deus Zayn, desde quando você e o Noah brigam desse jeito?
- Você nunca esteve com a gente , não sabe como é isso aqui - disse ele de forma grosseira. - Ele me tirou do sério.
- Porque ele falou a verdade?
Zayn respirou fundo e olhou para os lados vendo se não havia ninguém por ali. Ele já parecia mais calmo, mas ainda desesperado, dava pra ver em seu olhos. Ele estendeu a mão em direção ao meu rosto e começou a acariciá-lo.
- Está acontecendo algo? - perguntei desconfiada.
Zayn então fixou seus olhos nos meus, havia um pedido de socorro neles. A porta do camarim em que a família do Zayn estava foi aberta e ele imediatamente mudou as suas expressões faciais e tirou a mão do meu rosto. Antes de seguir em direção ao mesmo ele olhou pra mim e disse.
- , me esquece!
E então entrou no camarim.
Eu não consigo entender em como tudo de uma hora pra outra muda na cabeça dele. Voltei então ao camarim onde estava a banda e tudo já estava normalizado. Noah então veio até mim e me agradeceu.
- Obrigado por ajudar a Ell. Eu juro que não sei o que anda acontecendo com ele. Eu também perdi um pouco da razão, mas os próximos shows da turnê serão melhores, Kristen vai embora amanhã.
- Sério? - A felicidade na minha voz era inevitável.
- Manchester será incrível - disse ele.
- Eu só posso concordar!
Voltamos para comemorar com os demais. Com certeza Manchester seria melhor do que Londres, Zayn que me aguarde.


Capítulo 7

- ZAYN -


O avião a caminho de Manchester se encontra em perfeito silêncio. Noah não fala comigo desde a nossa pequena discussão no show de Londres, confesso que tive 100% de culpa, eu nunca havia agido daquela forma, principalmente com ele. O primeiro passo a ser tomado é pedir desculpas a ele e tentar melhorar a nossa relação. Eu nunca consegui esconder nada dele e esconder o segredo desse contrato com Kristen corrói cada pedaço meu. A minha sorte é que hoje de manhã Kristen pegou o rumo para os Estados Unidos, talvez ela apareça durante mais algum show durante a turnê pela Europa, mas pelo menos vou ter paz por alguns dias.
O difícil de hoje foi ver a incrivelmente linda na recepção do hotel fazendo o check-out, nunca vi uma mulher que mexesse tanto comigo como ela. Tudo parece mais leve quando ela está por perto, mesmo que eu lute com todas as forças possíveis pra não cair na tentação. O bom ou ruim é que provavelmente eu nunca mais a verei na vida, então não ficarei a desejando a cada minuto que dou de cara com ela. Vou sempre ter a lembrança dessa mulher com sorriso encantador, que atormentou todos os meus sonhos e pensamentos.
Acho engraçado essa atração que sinto pela , nunca fui aquele tipo que se encanta de primeira, preciso primeiramente confiar muito na pessoa pra tentar ter alguma coisa, mesmo que seja uma amizade. Com ela foi exatamente ao contrário. Quando vi já estava a convidando pro meu quarto no meio da madrugada sem pensar em nenhuma consequência.
Quando parei de pensar em , vejo Noah sozinho e decido ir sentar próximo a ele, precisava restaurar minha relação com o mesmo.
- A gente pode conversar? - o pergunto.
- Se for pra você bancar o idiota, agradeço, mas não.
Abaixo a cabeça sentindo o peso de como tudo o que fiz ontem havia o magoado, conheço Noah como a palma da minha mão.
- Não vou, a gente pode conversar ali? - aponto para a parte privada do avião, a mesma que no voo anterior descobri sobre o contrato de Kristen.
- Vamos.
Ele e eu levantamos e seguimos em direção a sala privada, Noah entrou primeiro se acomodando em uma sofá longo que tinha por ali, enquanto eu fechava a porta e puxava uma cadeira para sentar próximo a ele. Noah me olhava como se esperasse que eu começasse a falar.
- Queria te pedir desculpas por ontem, sei que fui um idiota.
- Que bom que reconhece - Noah disse me cortando.
- Noah, eu peguei pesado falando da sua sobriedade, eu só queria comemorar com a minha família e com você.
- Porque que eu acho que você está mentindo, Zayn? Eu sei que você não ama a Kristen, não sei porque insistir nisso.
Engoli em seco, Noah sabia me ler perfeitamente. Acredito que o teatrinho durante o show não deve ter o convencido.
- Tudo está falso demais. - disse ele confirmando o que havia pensado.
- Noah, isso tá me deixando louco.
- O que tá te deixando louco, Zayn? Se você falasse eu poderia te ajudar.
Me levanto verificando se a porta da sala está fechada e se não tem nenhuma saída para que alguém escute a nossa conversa do outro lado. Noah me olha com uma cara desconfiada ainda sentado no mesmo lugar, mas parece entender que estava escondendo algo que ninguém pode saber. Volto em direção a ele chegando bem próximo e falando baixo.
- Eu não poderia fazer isso, mas não consigo esconder nada de você.
Noah só concordou com a cabeça me ouvindo com atenção.
- Quando comecei a namorar Kristen, na minha época mais apaixonado ela me fez assinar um contrato, tipo um pré-nupcial só que de namoro. - Noah concordou com a cabeça mais uma vez - O contrato dizia que se ela me pegasse a traindo, eu deveria pagar 60% do meus gastos anuais pra ela. Kristen descobriu da Alexia de alguma maneira, deu uma mexida no meu celular e achou algumas conversas. A gente brigou feio durante os últimos dias nos Estados Unidos…
- Eu lembro, meu quarto era do lado do seu, só não sabia o motivo. Você deu mole, Zayn - Noah disse interrompendo.
- Voltando… No dia que fomos pra Londres, Nolan me chamou nessa mesma sala, disse que os empresários de Kristen tinham entrado em contato e que estavam dispostos a voltar atrás com o contrato, porque além dos 60% que são 6 milhões de libras, ela entregaria todos os podres da banda, incluindo seu vício e tudo mais. A única forma de fazer isso não acontecer era ficando noivo dela, era pegar ou largar.
- ELA QUER 6 MILHÕES E AINDA ACABAR COM A BANDA? - O olhei feio devido a altura do seu tom de voz - Depois as pessoas não sabem o porque do meu ódio por ela, maldita hora que vocês se conheceram.
Noah estava extremamente irritado. Ele e Kristen nunca tiveram uma relação muito boa, mas de uns tempos pra cá, tudo só vem piorando.
- Você nunca leu esse contrato, Zayn?
- Li, mas achei que ela nunca fosse capaz de usar - respirei fundo - Além disso estou proibido de me relacionar com qualquer pessoa do sexo feminino, estou sendo vigiado constantemente e nem sei por quem.
- Zayn, você está muito fudido - Noah então se levantou e começou a andar de um lado pro outro - Eu nem sei como eu estaria no seu lugar. Agora sei porque surtou ontem comigo, você está carregando tudo nas costas sozinho.
- Sim, o pior é que ninguém podia saber, estou correndo um grande risco contando pra você, mas não consigo esconder nada de ti.
Noah então parou e veio em minha direção me abraçando, o retribui da mesma forma. Sabia que ele estava sentindo tudo o que eu estava passando.
- Posso só te aconselhar de uma coisa? Não deixe sua banda de lado por isso, vamos pra festas com a gente e tudo mais, se não os outros vão suspeitar de algo e vai acabar criando uma “crise” entre a gente que pode sair na mídia, isso seria pior que as bombas da Kristen.
- Nolan disse que eu não poderia mais ir, por causa das groupies e tudo mais.
- Zayn, se realmente tem alguém te vigiando, essa pessoa vai ver que você não vai estar envolvido com ninguém, vai só estar na sua bebendo e curtindo sua banda. Você vai ter que ter muito autocontrole. - Noah então riu do que havia dito - Zayn e controle não são coisas que dão muito certo.
Eu acabei rindo com o mesmo, ele tinha razão. Nunca fui uma pessoa com um autocontrole desenvolvido.
- Me desculpa por tudo e obrigado por me entender!
- A gente é da mesma família, sempre estaremos juntos.
Nós dois nos abraçamos mais uma vez. Ficamos ali conversando por mais uns minutos sobre mais alguns assuntos até que ouvimos a comissária de bordo avisar que deveríamos no preparar para o pouso em Manchester. Saímos da sala e seguimos em direção aos nossos acentos.
- Vejo que as meninhas voltaram a se falar - disse Jesse rindo
- Sim Jes, você sabe que não vivo sem ele - Noah entrou na brincadeira acariciando meu rosto.
Dei um tapa na mão do mesmo rindo.
- Não mesmo.
Tudo estava normalizado na banda, sem Kristen as coisas seriam muito mais divertidas nessa nova etapa da turnê.
Assim que o jatinho pousou em Manchester seguimos em direção ao nosso novo hotel na mesma van de sempre, conversávamos sobre os próximo show que seria daqui dois dias. Seguiremos o mesmo esquema que foi em Londres, hoje teríamos o dia re, provavelmente os meninos vão programar alguma coisa em alguma suíte do hotel, no próximo dia teremos a parte de divulgação e no posterior será o dia do show.
O Hotel que ficaremos dessa vez é o Hilton Manchester Deansgate, ele fica no centro de Manchester e tem um dos melhores bares que existe dentro do edifício, então bebidas de boa qualidade estavam garantidas.
Assim que a van estacionou Nolan se dirigiu à recepção fazendo o nosso check-in, seguimos juntamente com ele para a recepção, mas nos sentamos em uma dos sofás disponíveis para esperar. Não havia fãs na porta do hotel dessa vez, ainda eram 7 da manhã, saímos praticamente de madrugada de Londres, o provável era não ter ninguém ali mesmo. Nolan se dirigiu a nós com os papéis e chaves em mãos para começar a distribuição.
- Noah, a recepcionista mandou avisar que os seus dois quartos já estão liberados e abertos... - Ouvi Nolan dizer enquanto o olhava confuso.
- Ah, obrigado Nolan, é a Ellora. - disse ele se levantando e indo em direção ao elevador, mas antes de entrar no mesmo acabou voltando, provavelmente se esquecendo de algo - Quais são os quartos mesmo?
- Ai Noah, 2208 e 2209, último andar - disse Nolan sem paciência - Zayn, o seu é o 2210, Jesse 2207 e Ned 2206.
Nolan então entregou as chaves para cada um e subimos pelo elevador. Como de costume, o meu quarto era sempre o último do corredor, sempre gostei de paz e de ter uma bela vista da minha janela, além do espaço, que era evidente até pelo corredor. Vi cada um dos meninos entrar no seu respectivos quartos e segui em direção ao meu. Da mesma forma que aconteceu em Londres, eu estava sozinho no corredor direcionando a chave do para abrir a minha porta quando ouvi o quarto da frente ser aberto. Como o quarto da frente estava reservado para o Noah, mas ele já havia entrado no 2208, então provavelmente seria Ellora. Me virei para cumprimentar a mesma, sabia que pelo olhar de Noah que aquilo entre os dois iria longe, mas pra minha surpresa quem estava saindo do quarto era a mulher que mais me deixou louco nesses últimos dias, . Ela estava a mais simples possível, totalmente sem maquiagem, com uma calça jeans e camiseta branca, mas eu nunca tinha a visto tão linda. Mais uma vez eu estava hipnotizado por ela. Ela sorriu pra mim e levantou uma sobrancelha enquanto dizia.
- Feliz em me ver, Malik?

- -

Eu e as meninas havíamos acordado cedo, na verdade nem dormimos direito para dar andamento na nova etapa da turnê. Seguimos em direção a Manchester com um voo comercial. As duas cidades eram extremamente perto, então em uma hora estaríamos lá. Quando estávamos fechando o hotel a banda desceu para fechar os deles e seguir em direção ao novo destino. Como já estávamos de saída e iríamos direto pro aeroporto, provavelmente chegaríamos antes deles no hotel. Eles tinham vários trâmites com o avião particular, o que demoraria mais um tempo.
Noah já estava ciente de toda nossa aventuras com a banda pelo próximo mês e como ele estava louco pela Ellora, resolveu nos ajudar com tudo. De início ele queria bancar todos os nossos gastos de agora em diante, desde hotel até alimentação e meio de transporte, mas não achamos justo. Estávamos ali sim por causa da banda, principalmente pra estar na cama deles, se Noah pagasse tudo eu iria me sentir quase como uma prostituta, fornecendo sexo em troca de favores e não era isso que eu e muito menos Ellora e Íris queríamos ser associadas. Algumas pessoas até pensam que as groupies são exatamentes desse jeito, mas garanto que não somos. Gostamos de ter as coisas com nossos próprios méritos. Ele nos ajudou com o hotel solicitando um quarto a mais e dizendo especificamente que queria em frente ao quarto de Zayn. Lá ficaríamos eu e Íris, enquanto Ellora ficaria com ele. Mesmo o hotel estando dentro das reservas da banda, quem realizou o pagamento fomos nos, diretamente pro Noah.
Quando chegamos no hotel, antes da banda, como planejado, a recepcionista liberou as nossas chaves e subimos em direção aos nossos quartos. Ellora ficou no 2208, enquanto eu e Íris no 2209, o mesmo padrão do hotel anterior. Nosso quarto era enorme, com duas grandes camas de casal e com uma grande janela de vidro que dava pra uma bela vista de Manchester. Claro que o de Londres era mais luxuoso, mas esse não saía perdendo tanto assim.
Assim que acabamos de arrumar nossas coisas, tomei um banho e me troquei decidida a descer para tomar café da manhã. Mesmo que a banda chegasse nesse meio tempo, precisava comer para poder descansar um pouco. Íris decidiu que não iria descer e que já iria dormir.
Segui em direção a porta a abrindo para ir a área do restaurante onde seria servido o café, quando abri a minha porta Zayn estava ali parado abrindo a dele da mesma forma que em Londres. Parecia que tudo tinha se alinhado pra aquilo acontecer daquela forma novamente. Não consegui controlar a minha felicidade e acabei sorrindo para o mesmo, mas fazendo uma cara de interrogação pois ele parecia que tinha se perdido enquanto olhava pra mim.
- Feliz em me ver, Malik? - Não consegui me controlar e precisei começar o papo.
Zayn não respondeu, continuou a me olhar de forma enigmática, analisava cada pedaço presente em mim como se não acreditasse que realmente era eu ali.
- É...É… - balbuciou ele.
- Um gato comeu sua língua no caminho?
Ele então balançou a cabeça e começou a rir, parecia que tinha saído do transe.
- Não comeu não, só não imaginava te ver de novo - ele deu uma pausa no que dizia e encarou meus olhos - Não da mesma forma que te vi da outra vez.
- A gente nunca sabe o que a vida prepara pra gente, não é mesmo?!
- Não mesmo. Nunca fui de acreditar nisso, mas acho que o destino ta brincando com a gente.
- Disso eu tenho certeza.
Nós dois acabamos rindo enquanto um olhava pro outro, a gente até pode ter um começo idêntico ao de Londres, mas agora estava tudo diferente.
- Bom, eu preciso descansar um pouco - disse ele abrindo a porta do seu quarto.
- Estou descendo tomar café da manhã, não quer ir?
- Agora não, preciso mesmo dormir - Zayn entrou no seu quarto deixando as malas sobre a cama e voltando a porta.
- Até mais tarde então Zayn e bom descanso - fechei a porta do meu quarto e segui em direção ao elevador.
- Até mais, - disse ele desviando minha atenção e me fazendo olhar pra trás.
Zayn me deu uma piscada de olho, ele estava encostado em sua porta me observando enquanto seguia em direção ao elevador. Quando já estava dentro do mesmo e as portas começaram a se fechar percebi que ele ainda me olhava. Zayn parecia me querer da mesma forma que eu o queria, e dessa vez estava caminhando pra tudo dar certo.
- Hoje você não me escapa, Zayn Malik - pensei comigo mesma.

- ZAYN -

Depois que vi desaparecer dentro do elevador, entrei em meu quarto e me joguei sobre a cama, era incrível em como essa mulher conseguia me desestabilizar e me fazer ser outra pessoa, uma pessoa melhor. Quando ela está por perto todos os meus problemas somem e sinto que tudo é possível. Fiquei alguns minutos pensando na mesma até que senti meu olhos pesarem. Foi dessa forma, pensando nela, que adormeci.
Acordei com um barulho estrondoso vindo do bolso da minha calça, era meu celular, levei a minha mão até ele o atendendo.
- Zayn, onde você se meteu o dia todo? - perguntou Noah preocupado.
- Calma Noah, eu estava dormindo - me espreguicei para mandar o sono embora.
- São 11h da noite, você dormiu o dia todo Zayn, mais de 12 horas. Eu cansei de te ligar e bater no seu quarto.
- Eu só estava muito cansado, acabei apagando.
- Mas você ta bem mesmo?
- Sim mãezinha, estou - ri dele quando disse isso, Noah riu do outro lado da linha também.
- É o seguinte bela adormecida, vamos dar uma festa pequena na suíte especial do hotel, Nolan conseguiu pra gente. Algumas bebidas, poucas pessoas, mais a gente e os membros da equipe, topa?
- Não sei Noah…
- Lembra do que eu te disse Zayn, você só vai beber, só precisa ter controle.
Pensei no que ele disse e Noah tinha razão, uma festa só pra beber não me faria mal.
- Okay Noah, vou só tomar um banho rápido e bato na sua suíte.
- To te esperando.
Noah desligou a ligação e corri em direção ao banheiro. Tomei um banho, nem muito rápido e nem muito lento, foi o suficiente para relaxar cada parte do meu corpo. Coloquei uma calça escura, bota, camiseta branca e uma jaqueta por cima, quando acabei de me arrumar e peguei o celular em mãos havia uma mensagem do Noah.

“Já subimos, a suíte é a de conferências e festas, fica no andar de cima, 23. São apenas duas, mas somos os únicos aqui. Vem logo noiva, N.”

Ri com a mensagem dele, Noah nunca foi paciente, ainda mais se tinha mulher pro meio. Sai do meu quarto o trancando e segui em direção ao elevador para me direcionar ao andar da festa. Quando saí do mesmo era nítido o barulho vindo da sala a minha direita, também havia a presença de dois seguranças na porta. Segui em direção a sala, cumprimentando eles e entrando. A minha primeira visão na festa foi Ned e Íris sentados no sofá conversando junto com Nolan e mais alguns membros da equipe técnica, havia algumas poucas mulheres com eles também que eu não fazia idéia de quem eram. Noah se encontrava próximo a mesa onde se encontrava um DJ que conversava com ele e Ellora. Jesse ainda estava sozinho encostado próximo a uma grande janela observando a vista.
Fui em direção ao bar, precisava molhar a garganta. A primeira pessoa que vi ali foi a . Ela estava deslumbrante num vestido justo preto, que realçava cada parte dela, como a cintura bem definida, os seios médios e a bunda avantajada, ela realmente me deixava louco. Por cima do vestido ela tinha uma jaqueta de couro. Coisas que nós dois tínhamos em comum. Seguindo em direção ao bar, fiquei pensando nas loucuras que poderia fazer com ela, mas me caiu a ficha que nada daquilo seria possível devido a Kristen. A minha frustração era tão grande, porque eu nunca desejei alguém como a e sei que ela me quer da mesma forma, era nítido em seus olhos. Mas infelizmente o Zayn grosso que precisa urgentemente afastar as pessoas vai entrar em ação agora, tratando a como um ser invisível mais uma vez.
- Um whisky duplo, por favor - solicitei ao barman.
assim que reconheceu minha voz virou em minha direção e sorriu, mas imediatamente fechei a cara e fingi que ela não estava ali.
- Dessa vez não precisei ir te buscar? - disse ela sentando sobre a banqueta e levando o copo com algum destilado aos lábios.
A minha cabeça girava a mil, era necessário afastá-la.
- Nem seria necessário, não iria vir só porque você foi me chamar - disse sem a olhar.
- Okay - ela levantou os braços em rendição - alguém acordou de mal humor ou a foda de comemoração do noivado não foi boa.
levou o copo mais uma vez aos lábios gargalhando em seguida.
- Eu não vou perder meu tempo com você, Jesse está me esperando.
O barman a entregou mais um copo e a mesma se levantou indo em direção ao Jesse o entregando. Eu senti meu rosto queimar de raiva naquele momento, era pra ser eu e não ele.
- Está pronto, senhor - disse o barman me tirando dos meus pensamentos e entregando meu whisky.
Fui em direção a um poltrona onde eu tinha uma vista de toda a sala, quem estivesse me observando veria que eu estava ali apenas bebendo.
Do meu lugar eu via perfeitamente também e ela estava realmente com Jesse. O que acabou me afetando de uma maneira que eu nunca imaginei que aconteceria. Jesse em todo o momento jogava seu charme para a mesma, que acabava sempre rindo com tudo o que ele dizia. Eles conversavam ao pé do ouvido e quando ele podia acabava sempre tocando o seu braço ou a perna. Fiquei os observando com raiva por um tempo e bebendo mais doses de whisky, eu queria estar no lugar dele e isso era tão improvável acontecer no momento, que me causava mais raiva.
- Zayn, tira uma foto, dura mais - disse Noah.
Virei o olhando, nem tinha notado que ele havia chegado ali.
- Não to olhando pra ninguém - levantei da minha poltrona me dirigindo ao bar para deixar o copo.
- É nítido pra mim o quanto você está interessado na .
- Mas não a posso ter, lembra? - disse bravo. Eu já estava num nível extremo de irritação, justamente por causa dela.
- Eu sei, mas se você quiser, posso pensar em algo…
- Obrigada Noah, mas não. Vou subir no terraço fumar, preciso me distrair.
- Tudo bem, vou voltar pro lado da Ellora.
Vi Noah se distanciar e segui em direção a porta. Como a área de festas era no último andar do edifício ela tinha um acesso facilitado e uma escada ao lado do elevador que dava diretamente pro terraço. Eu só precisava fumar em paz, e dessa vez não seria apenas cigarro, precisava do meu beck de maconha que sempre se encontrava juntos dos meus cigarros. Sempre tive um disponível.
Não sei explicar essa minha atração por altura quando quero ficar chapado, pode ser porque consigo ter uma vista mais privilegiada do céu e das estrelas, pode ser por causa dos ventos que sopram diferentes por aqui, eu só me sinto bem.
Peguei o beck dentro do maço de cigarro e o acendi enquanto me dirigia a mureta de proteção do terraço. Dei minha tragada devagar para absorver o máximo que conseguia e então soltei a fumaça lentamente sentindo os efeitos que a maconha me proporcionava, juntamente com a fumaça saindo da minha boca, também diminuía meu nível de raiva e irritação.Quando estava levando a beck a boca novamente ouvi a porta do terraço ser aberta, me virei para enxergar quem estaria perturbando meu momento de paz, e pra minha felicidade ou não, era a .
- Me seguindo? - a perguntei.
Ela riu e foi em minha direção tirando o maço de cigarro da bolsa.
- Você não é o único que tem vícios, Malik - Ela então colocou o cigarro entre o lábios o acendendo, logo em seguida o tragou e soltou a fumaça - Além do mais eu tava ocupada com seu amigo lá embaixo, você não é o centro do universo.
Eu ainda sentia raiva da proximidade dela com Jesse e foi exatamente por isso que saí pra fumar, mas quando estou sozinho com ela tudo some e acabei levando essa patada mais como brincadeira.
- Ai, essa doeu - disse a ela rindo e ela me acompanhou
estava ali, incrivelmente linda, apenas eu e ela, sem os olhares de ninguém, sem ninguém da Kristen me vigiando. Realmente estava começando a pensar na obra do destino entre a gente. Ninguém além de Noah sabe que eu só gosto de ficar chapado em lugares altos.
- Ta querendo ficar chapado porque? - ela me perguntou.
- Nada demais, só querendo relaxar mesmo.
- Você sabe que tem outras formas bem mais gostosas de se relaxar, não sabe?!
disse isso rindo e me lançando um olhar que não tinha visto ainda, na verdade tinha, mas apenas nos meus sonhos. O olhar de que me quer de verdade, ela estava me desafiando. Eu entraria a dela.
- Sei, mas acho que seria melhor se você me mostrasse.
gargalhou enquanto apagava seu cigarro e o jogava, acabei fazendo o mesmo com o beck. Em seguida pegou em minha mão me guiando até ela enquanto a mesma se encostava sobre a mureta do terraço. Me posicionei em sua frente a segurando pela cintura. chegou próxima a minha orelha dizendo.
- Espero que goste, Zayn.
Ela então deu uma leve mordiscada no lóbulo da minha orelha, senti meu corpo todo arrepiar. Acabei não me contendo nesse momento e seguirei a cintura dela com força com uma mão, levando a outra até a sua bunda. Senti ela rir enquanto dava um beijo em meu pescoço, me fazendo ficar mais arrepiado e a desejar de todas as formas. Só de estar perto de mim fazendo apenas isso eu já me sentia excitado, a minha ereção já começava a ficar evidente.
seguiu trilhando os beijos pelo pescoço, queixo, até que chegou no canto da minha boca, ela então parou e começou a passar a mão pelo meu tórax descendo em direção a minha ereção a apertando em seguida.
- Animadinho, Zayn?
Eu estava hipnotizado por ela, não conseguia responder nada, apenas observava cada movimento a desejando mais e mais. acabou invertendo nossas posições me colocando encostado na mureta e se posicionando na minha frente. Ela novamente chegou bem próxima ao meu ouvido e colocou os braços sobre meus ombros.
- Como você já realçou fumando, dessa outra forma vai ficar pra outra hora, porque agora eu vou voltar pra festa beber.
Ela então deu mais um beijo no canto da minha boca e saiu de perto de mim. Ainda estava tão hipnotizado por aquela mulher que não tive reação nenhuma. Quando ela estava próxima de abrir a porta me dei conta do que estava acontecendo.
- Vai me deixar assim? - disse apontando pra minha ereção.
- Me procure quando realmente quiser acabar com isso - ela riu.
- - disse em tom de súplica.
- Hoje você dá conta sozinho, eu tive que fazer isso aquele dia em Londres.
- Isso é uma vingança?
- Não Zayn, só estou esperando o momento certo.
- , por favor….
- Você sabe onde me achar! Até mais, Zayn.
Ela então piscou pra mim e me lançou um beijo saindo pela porta do terraço em seguida. Ela havia me deixando sozinho e louco por ela, mais uma vez.


Capítulo 8

- -

Não posso reclamar em nenhum momento sequer da noite de ontem. Acordei me lembrando de tudo o que havia acontecido e é o quão perto eu estava chegando do meu objetivo. Tive Zayn implorando por mim e por algo que sempre quis. Eu sei que posso estar sendo louca por não ter feito o que me destinei desde o começo, mas precisava saber exatamente o quanto ele me queria. O pedido em súplica pra eu não parar foi a resposta. Zayn me queria da mesma forma que eu queria ele, mas por algum motivo que ainda irei tirar de Noah, ele sempre acaba me tratando com grosseira. Na verdade é apenas quando tem alguém por perto, quando estamos apenas nós dois a atração que sentimos é tão forte, que parecemos até dois ímãs sendo atraídos um pelo outro mesmo sendo completamente opostos.
Noah estava sendo parte fundamental na conquista do meu objetivo. Eu só fui parar no terraço porque ele chegou em mim durante a festa e disse. Me avisou o que Zayn tinha ido fazer e o porque, usar Jesse realmente tinha surtido efeito sobre ele. Falando em Noah, ele e Ellora não se desgrudam, eles estão fugindo completamente a regra de groupie e ídolo. Normalmente esses tipos de cara depois de levar a groupie pra cama a abandona e a trata como um nada. Temos até um lema que sempre levamos em consideração pra justamente não acontecer apego “Hoje você está na minha cama, amanhã será só mais uma que passou por ela”.
Com as outras bandas até tivemos um certo tipo de relacionamento, mas ainda era completamente diferente do que eles estão vivendo. Ethan me tratava sim como um troféu perto da equipe ou com os membros da banda, fora isso eu era tratada pior que lixo jogado na sarjeta e com as meninas aconteceu da mesma forma. Já Noah e Ellora dormem juntos, comem juntos, ele está levando ela pra todo lado, não se importando com paparazzi e mídia. Pensando nisso me dei conta que o aniversário da Ellora estava chegando, ainda não havia combinado com Íris ou sequer tocado no assunto com Noah, precisava fazer isso o mais rápido possível e começaria pela minha amiga que estava deitada na cama ao lado da minha.
- Íris, o aniversário da Ellora é daqui alguns dias e não pensamos em nada.
- Putz, não mesmo - íris levantou em um pulo quando se deu conta e sentou em sua cama.
- O que acha de falarmos com Noah, a gente vai estar em Bristol, o aniversário dela é no dia anterior ao show. - fiz as contas mentalmente de quantos dias faltavam e me assustei quando notei - Temos menos de 10 dias, precisamos correr com isso.
- Você tem o número dele?
- Tenho.
- Pergunta pra ele onde podemos conversar sem ser junto da Ellora.
Peguei meu celular escrevendo ao Noah que precisávamos falar com ele de imediato, disse que era algo relacionado com Ellora mas sem maiores detalhes, deixando claro que ela não poderia saber. Ele me respondeu em seguida.
“Me encontrem no quarto do Zayn em 5min. N”
Quando li o nome do Zayn instantaneamente eu sorri, queria muito ver a cara dele de frustração depois da noite de ontem, ainda não tinha comentado com Íris tudo o que tinha acontecido, no momento certo eu contaria.
Íris e eu então nos arrumamos e seguimos em direção ao quarto da frente. Após algumas batidas Noah nos atendeu, procurei Zayn por todos os cantos do quarto, mas ele não estava. Quem se encontrava frustrada agora era eu.
- Temos 20 muitos, Ellora ta no banho e disse que viria falar com Zayn rapidinho. - Noah nos avisou.
- É aniversário da Ellora em menos de 10 dias. - Já comecei despejando o assunto de uma vez.
- Espera, como assim? Ela não me disse nada - Noah já estava desesperado.
- Calma, eu já estava pensando em algo. - o confortei - Como está perto pensei em fazer uma festa simples mesmo, como uma afterzinha. O aniversário dela é um dia antes do show em Bristol.
- , é a Ellora, não quero nada simples pra ela. - disse ele me encarando e sendo bem convincente que queria algo grande.
- Eu até conheço algumas empresas de eventos, na verdade conheço a melhor, Zoet. Conheci um dos membros quando fui na festa de uma grande gravadora, ele são fantásticos, mas eles só atendem em Londres e em Bruxelas.
- É isso! - disse Noah rindo - Vamos pra Bruxelas e fazemos a festa lá.
- Noah, você tem show um dia depois, não tem como irmos. - alertou Íris.
- Temos sim, podemos ir com o jato da banda no dia do aniversário dela bem de manhãzinha, fazemos a festa e voltamos no outro dia de manhã. Alugamos o hotel mais luxuoso e vamos às escondidas, ninguém pode saber dessa movimentação.
- Mas vai cair no dias das divulgações, Noah. Você tem a agenda de rádios, programas…
- Eu me viro com o Nolan - disse ele interrompendo Íris - , você consegue entrar em contato com a pessoa pra ver se é possível?
- Sim, tenho o numero dele aqui. - Peguei meu celular e abri a agenda verificando - Aqui está, ele chama Harry Styles.
- Ótimo, entre em contato com ele e me dê a resposta até o Show de erpool.
- Pode deixar.
O telefone de Íris tocou nesse momento, ela nos pediu licença e saiu de dentro do quarto para atender não fazendo mais parte da nossa conversa.
- Eu vi você procurando ele. - Noah estava se referindo ao Zayn.
- Sim, queria saber como ele está depois de ontem - Não conseguia parar de rir quando lembrava da noite de ontem.
- Pedi pra ele descer tomar café pra gente conversar - informou Noah - Então quer dizer que rolou algo?
- Não e sim. Vamos dizer que deixei Zayn na mão.
- Como assim? - perguntou Noah curioso.
- Eu aticei, mas não terminei o serviço.
- Você deixou o Zayn duro e depois não deu pra ele? - Noah não conteve a gargalhada em pensar nisso - Nunca ninguém fez isso, .
- Queria ter certeza que ele quer o tanto quanto eu.
- Mas isso é nítido desde o primeiro dia. Eu conheço bem meu primo, você acabou de o deixar com mais vontade, fez o certo. - Noah então levantou a mão solicitando um high-five. - Você é mais esperta do que eu imaginava.
- Eu sei.
Noah e eu continuamos rindo, neste momento a porta do quarto foi aberta, Zayn entrava por ela, mas travou assim que me viu.
- Já estou de saída - Noah disse enquanto se levantava e ia em direção a porta.
Eu não disse nada, apenas me levantei e ia seguir o mesmo caminho, mas Zayn me segurou pela mão, pedindo pra que eu ficasse. Ele estava com o melhor dos sorrisos nos lábios, eu não pude resistir.

- ZAYN -


Depois que me deixou na mão no terraço precisei ficar mais um tempo por lá para as coisas pudessem voltar ao normal até eu poder voltar para o meu quarto. Não estava com saco para ficar na festa, estaria lá com Jesse, não teria paciência de ver as insinuações dele sobre ela.
Sei que sempre fui vulnerável quando o assunto é mulher, mas quando não queria algo ou alguém, nada me fazia mudar de opinião e pronto. Não sei o que acontece com a , ela consegue me desarmar por completo e isso desde o primeiro dia que a vi fechando a porta do quarto dela em Londres. Não sei se é o jeito despreocupado de curtir a vida ou o fato dela adorar me desafiar e me provocar, mas tudo nela me atrai da forma mais forte possível, mesmo eu tentando com todas as forças do mundo ficar longe.
Durante toda a noite minha cabeça intercalou os pensamentos entre Kristen e . Era engraçado em como uma eu só desejava estar perto e não podia e a outra eu queria ficar longe, mas acabava a trazendo para mais perto. Eu precisava arrumar uma forma de me rar da Kristen e desse contrato para poder viver a minha vida em paz, só ainda não sabia como.
Hoje logo que acordei estava disposto a mudar as coisas na minha vida e tentar descobrir tudo o que fosse possível pra me rar de Kristen e isso começaria por Nolan. Primeiramente queria saber quem estava me vigiando, ainda não tinha notado nenhum olhar diferente dos quais eu já conhecia. Isso me deixava em alerta e desconfiado, será que Kristen teria a capacidade de contratar alguém da minha própria equipe pra me vigiar?
Tomei um longo banho e quando já estava pronto para descer para o café, Noah apareceu desesperado pedindo o meu quarto porque precisava resolver algo sobre a Ellora e que ela não poderia saber. Independente do que fosse, atendi o pedido do Noah. Segui em direção ao restaurante do hotel onde tomaria meu café e depois iria ao quarto de Nolan descobrir algo. Chegando lá vi que não seria necessário, Nolan tomava café sozinho sentado em uma das mesas, era agora que tentaria descobrir algo.
- Nolan, como você está? - disse querendo parecer simpático. Ele me olhou com uma cara assustada, sabia que meu humor não era o dos melhores na parte da manhã e eu estava agindo estranhamente diferente hoje.
- Estou bem Malik e parece que posso dizer o mesmo de você - ele deu um gole em sua xícara de café me olhando - Aproveitou bastante a festa ontem?
- Você estava lá e viu que eu não aproveitei como queria. Estou bem irritado por sinal. Todo esse lance do contrato está me tirando do sério.
- Eu vi que você só bebeu e vivia olhando na direção do Jesse, aconteceu alguma coisa entre vocês que eu deva me preocupar?
- Não aconteceu nada. - Se Nolan percebeu pra onde eu estava olhando, mais alguém poderia ter, tive que pensar em algo que não transparecesse que eu na verdade olhava pra - Eu estava olhando a vista pela janela atrás dele, nada demais - menti.
- Menos mal - respirou aiado - Quer se sentar?
- Vou pegar as coisas para comer e já volto.
Segui em direção a mesa que estava posta com as coisas do café da manhã. Minha cabeça girava demais pensando no que exatamente perguntar pra ele e como descobrir alguma coisa, deveria encontrar uma saída pra isso tudo. Peguei algumas frutas, café preto e croissant a voltei pra mesa de Nolan.
- Você está pensativo hoje, o que anda te atormentando? - perguntou ele.
- Tudo, Kristen principalmente.
- Zayn a Kristen é incrível, uma mulher linda, famosa, vocês estão juntos a um tempão, às vezes acho que você reclama de barriga cheia.
Fiquei pensativo com aquelas palavras e um pouco indignado, Nolan nunca foi de elogiar tanto uma mulher. Eu convivi com ele por anos da minha vida e sabia disso.
- Você nunca foi de elogiar alguém assim, fez isso justamente com a Kristen. Tem algo que eu precise saber?
- Claro que não Zayn, eu trabalho pra você, não tem o que desconfiar de mim.
- Entendi. Já que estamos falando desse assunto, quem falou com você do contrato? Que passou as informações e tudo mais?
Nolan em momento algum demonstrava desconforto com o assunto, nenhum sinal de nervosismo ou algo do tipo.
- Os empresários dela, mais precisamente o Max, eu te disse isso.
- Eu só estou tentando entender algumas coisas, já que ela podia muito bem me ligar e falar isso pessoalmente comigo, Kristen é boa de chantagem.
- Você não ta procurando sarna pra se coçar né, Zayn? - Nolan já estava visivelmente preocupado, sabia que eu era impulsivo e poderia botar tudo a perder. Se isso acontecesse ele teria que agir e jogar toda a sujeira pra debaixo do tapete, mais uma vez.
- Não, só querendo saber quem está comigo e quem não está.
- E você está suspeitando de mim?
- Não Nolan, você trabalha pra mim, não teria porque… só quero entender mesmo, me desculpe se pareceu isso.
Nolan ficou em silêncio por um tempo, apenas me observando, era errado eu suspeitar dele não era? Ele me conhecia e trabalhava comigo a tanto tempo.
- Você viu alguém de diferente frequentando os mesmo lugares que a gente? - perguntei a ele.
- Não, contratamos um segurança novo pro Jesse, mas só, nada fora do normal. - respondeu Nolan - No que você ta pensando?
- No momento só quero saber quem ta me vigiando…
- Pra que Zayn? Pra arrumar encrenca com a pessoa? Fica na sua que é melhor.
- Eu só quero voltar a ter a minha vida Nolan
- Só pense bem, você pode perder tudo num piscar de olhos e tem muita gente envolvida nisso. - disse ele calmo - Vou falar com o Max pra ver se descubro algo.
Nolan estava certo, mesmo que eu precisasse saber de tudo, isso deveria ser feito na maior tranquilidade e o mais discreto possível.
- Obrigado pela ajuda. - agradeci Nolan.
- Eu trabalho pra você, é minha obrigação te ajudar.
Continue meu papo com ele, mas acabamos mudando de assunto, decidimos os detalhes da divulgação de hoje e então tomei meu caminho de volta para meu quarto. Assim que cheguei no andar do meu quarto encontrei Íris no corredor conversando com alguém no telefone perto da janela. A cumprimentei com um aceno e a mesma retribuiu. Abri então a porta do meu quarto dando de cara com Noah e , os dois riam muito, deveriam estar conversando sobre algo engraçado. Quando Noah me viu, rapidamente saiu do quarto.
Eu olhava pra encantado me lembrando da noite de ontem, mesmo que frustrante. Precisava ao menos falar com ela naquele momento, independente dos riscos que eu tava correndo. Ela ia sair do meu quarto igual Noah, mas a segurei pelo braço pedindo pra ficar, eu estava tão feliz com a presença dela ali que eu não conseguia parar de rir. Quando ela me viu sorrir acabou abrindo o maior dos sorrisos também, como ela era linda.
- Feliz em me ver hoje, Zayn? - perguntou ela.
- Eu sempre estou.
A soltei e me dirigi até a porta para fechá-la. seguiu andando pelo quarto, até sentar sobre a minha cama. Eu não conseguia parar de analisar cada detalhe dela.
- Ontem você disse que quando eu te quisesse era pra te procurar, mas não foi necessário, já que você está aqui.
gargalhou quando ouviu minha fala.
- Não é porque eu estou aqui, que quer dizer que estou querendo algo com você agora - Ela se levantou da cama e veio em direção ao mim me fazendo encostar na parede e ficando em minha frente - Precisava falar com o Noah e foi essa a solução que encontramos, às vezes você se acha muito Malik.
então se virou e sairia de perto de mim, mas não deixei, a segurei pela cintura e a trouxe junto ao meu corpo. Ela riu com o meu ato. Ela nunca para de rir e isso me deixa cada vez mais encantado e louco.
- Hoje você não me escapa. - disse a ela.
- Será? Não sei se você está merecendo ainda.
- Olha que eu consigo te fazer mudar de idéia.
- Veremos,
Levei os cabelos de para apenas um lado, deixando uma parte do pescoço à mostra, comecei a trilhar um caminho de beijos por ele. No mesmo momento ouvi ela respirar fundo e se arrepiar, era nítido o quanto ela queria aquilo como eu. Comigo acontecia o mesmo, só de sentir a sua pele em meus lábios eu arrepiei e sentia uma pequena ereção. Eu não conseguia me controlar quando o assunto era a . Guiei então uma de minhas mãos até um dos seus seios o apertando em seguida.
- Já animado, Zayn? - ela me perguntou com a voz um pouco falha.
- Estou te fazendo mudar de idéia?
Ela então se soltou um pouco dos meus braços e virou de frente pra mim pressionando ainda mais o seu corpo contra o meu.
- Você que tem que me responder isso - disse ela.
começou a beijar o meu pescoço e colocou as mãos por dentro da minha camiseta acariciando delicadamente a minha pele, passando as unhas algumas vezes com um pouco mais de força. Cada vez que ela encostava em mim era uma nova experiência, eu sentia cada parte do meu corpo se aquecer e se eletrificar. Eu não aguentava mais.
Segurei com força na cintura, a trazendo mais perto de mim, fiz com que ela alargasse um sorriso enquanto beijava meu pescoço.
- ou você para agora ou eu não respondo mais por mim. - disse a ela com a voz mais rouca. Era muito tesão acumulado.
Ela se aproximou do meu ouvido, mordendo o lóbulo e sussurrando em seguida.
- Então não responda.
sentindo toda a minha animação e levou a sua mão em direção ao meu membro o apertando. No mesmo momento levei minhas mãos para sua bunda a impulsionando a subir no meu colo e circular a minha cintura com as pernas. Desencostei da parede e segui em direção a cama dando beijos em seu pescoço. Coloquei ela sobre a cama e me posicionei sobre ela.
- Eu disse que você não resistiria.
- Eu ainda não fiz nada, nem te beijei ainda - disse ela fazendo cara de desafio para mim.
- A gente vai mudar isso agora então.
Quando me direcionava para beijar alguém bateu na porta. Eu travei e fiquei escutando se aquilo iria persistir, não queria parar o que estava fazendo agora. Ouvi então mais uma batida e a voz de Nolan lá fora.
- Zayn, abre, você está atrasado.
- Merda - disse irritado - Preciso que você se esconda no banheiro, Nolan não pode te ver de jeito algum aqui.
- Okay - imediatamente se levantou e foi até o banheiro o trancando.
Mais uma vez Nolan bateu na porta e me chamou. Arrumei a minha roupa e tentei esconder o máximo que pude da ereção. Segui em direção a porta a abrindo pra ele.
- O que foi Nolan, não posso nem ficar em paz no meu quarto?
- Você esqueceu dos seus compromissos? Todos os meninos estão na van esperando pra gente seguir pra emissora, só falta você.
- Desculpa, perdi a noção do tempo. Vou só ir ao banheiro rapidinho e já desço.
- Vou te esperar no corredor para descermos juntos.
Olhei com raiva pro Nolan, mas acenei um sim com a cabeça. Segui em direção ao banheiro pensando que mais uma vez lá estava ele empatando alguma coisa que eu e teríamos. Entrei no banheiro e encontrei sentada na borda da banheira.
- Vou precisar sair - disse sussurrando pra ela.
- Eu sei, quem sabe não te recompenso amanhã depois do show.
- Porque depois do show?
- Tudo no seu tempo, Zayn - disse ela sorrindo pra mim.
Era incrível em como só de a ver ali a minha raiva por Nolan havia passado, eu precisava ter essa mulher o mais rápido possível pra mim.
- Vou sair agora, se quiser ficar aqui e me esperar, eu não acharia ruim…. Mas, acho que você não deve ficar aqui sozinha.
- Com medo de que eu descubra seus segredos? - levantou e veio até mim passando os braços sobre meus ombros e colocando uma das mãos na minha nuca.
- Não - abaixei a cabeça lembrando do contrato de Kristen e todo o inferno que tava passando - Eu só não posso falar agora, mas uma hora você vai saber.
- Okay - Ela então acariciou a minha bochecha e ali depositou um beijo - 5 minutos depois que você sair, eu vou por meu quarto.
- Perfeito.
então me soltou se despedindo e saí do banheiro para ir fazer a divulgação com Nolan e a banda, durante todo o caminho eu só conseguia pensar nela e no que poderia acontecer amanhã depois do show. Ela realmente me deixava louco.


Capítulo 9

- -


Quando Zayn saiu do quarto ontem, acabei me retirando do mesmo de 5 minutos depois. Sai diretamente do banheiro para o meu quarto. Não queria se invasiva, mesmo estando no quarto da pessoa que eu mais desejo nos últimos anos e podendo descobrir algo que me ajudasse nessa conquista, achei melhor não dar sorte ao azar e acabar jogando tudo pro alto se ele descobrisse algo.
Ontem foi um dia um pouco entediante, Ellora mais uma vez tinha ido acompanhar a banda com a divulgação, a qual foi até tarde da noite. Íris e eu até decidimos sair durante a tarde para dar uma volta no centro de Manchester, fomos a um café, conhecemos algumas lojas mas nada além disso. Tedioso. Tivemos apenas um pequeno momento de interação com a banda quando eles chegaram das divulgações no corredor dos quartos. Zayn chegou acompanhado de Nolan, acabou só me dando um sorrisinho sem mostrar os dentes e uma piscada de olho discreta, mas sua cara mudou completamente quando Jesse chegou me abraçando e me levantando do chão. Vejo que Zayn não é do tipo que gosta de dividir algo ou alguém com outra pessoa. É nítida a raiva que ele sente do Jesse quando ele se aproxima, mesmo não tendo acontecido nada entre a gente.
Na vida de uma groupie sair com vários membros de uma mesma banda é algo normal, isso não é visto como uma coisa ruim, pelo menos isso nunca tinha acontecido, só que infelizmente isso não é o que vemos dentro da Pathetic Aesthetic. Às vezes se percebe claramente uma briga de egos ali dentro, sempre estão querendo mostrar quem vai conseguir quem ou quem vai ficar sozinho, coisa que não acontecia com as bandas que já presenciei, como foi o caso da R-Machine.
Na R-Machine fiquei com Julius e Daniel. Julius se tornou um grande amigo, estávamos sempre bebendo juntos, fumando. Ele sempre soube o meu interesse em Daniel, já ele tinha uma queda por Ellora. Quando ele estava com Daniel dizia coisas sobre mim pra ele se interessar e eu fazia o mesmo com a minha amiga. A gente acabou ficando depois de uma after, estávamos bêbados e Daniel mesmo demonstrando todo o interesse do mundo decidiu que queria pegar uma fã de 18 anos. Eu não fiquei mal, afinal, Julius também era o sonho de consumo de qualquer uma ali. Éramos amigos, tínhamos necessidades e nenhum de nós via mal nisso. Mesmo depois de umas transas, Julius sempre acabava falando de mim pro amigo, acabou por acontecer de eu firmar algo com Daniel e ter uma amizade longa com Julius, o que é preservada até hoje. Quando comecei com Daniel, Julius acabou ficando com Ellora e tudo deu certo, acabamos nos ajudando. Na Pathetic Aesthetic isso não acontecia, até porque nenhuma groupie tinha a história de ter passado por dois membros dessa mesma banda. Noah mesmo já havia dito que Zayn odiava dividir e que ele e Jesse viviam em uma “guerra” constante. Eu já tinha conseguido chamar a atenção de Zayn, levaria Jesse apenas como amigo de agora em diante.
Hoje era mais um dia de show e como sempre a ansiedade estava a mil, mesmo sendo um show que já vimos e ouvimos milhões de vezes, a sensação nunca muda. A vibe que um show proporciona não se encontra em lugar nenhum, ela lava a sua alma nos mínimos pedaços e detalhes, por isso que me faz tão bem sempre estar nesse meio e garanto que com Íris e Ellora acontece a mesma coisa. Tudo estava ainda mais intenso e forte hoje, provavelmente eu alcançaria meu objetivo e acordaria na cama de Zayn.
Ainda estava na parte da tarde, Íris e eu estávamos nos trocando para descermos encontrar Ellora e Noah no restaurante do hotel, íamos conversar e decidir como iremos para o show e todos os detalhes depois dele. Escutei meu celular tocar e corri ver a mensagem imaginando ser Ellora novamente, ela já havia nos avisado que estava lá embaixo várias vezes. Assim que vi o número de imediato não reconheci, mas acabei rindo quando me toquei de quem se tratava.
“Espero que já tenho pensando no que vai me proporcionar hoje a noite. Z”
Era óbvio que era o Zayn, como ele tinha meu número eu não fazia idéia, mas ele tinha. A gente não havia trocado uma palavra desde ontem e ele acabava de demonstrar que estava tão ansioso quanto eu.
- Que sorriso bobo é esse? - Íris me tirou dos pensamentos sobre ele.
Andei até ela mostrando a mensagem.
- Não é que ele finalmente caiu nos seus encantos, não aguentava mais ver ele tentando correr de você. Fugia igual diabo foge da cruz.
- Então, acho que essa noite não voltarei pra esse quarto. - Minha cabeça nesse momento só girava em torno de Zayn.
Íris imediatamente gargalhou.
- É assim que se fala - Ela levantou a mão fazendo um high-five comigo - O que vai responder?
Apertei a opção responder e escrevi para Zayn: “Aguarde e verá. L” apertando o enviar em seguida. Assim que avisou o envio, mostrei novamente o celular pra Íris. O sorriso da minha amiga já dizia tudo, eu tinha acertado com as palavras.
- Tô pronta, vamos descer? Ellora já mandou 500 mensagens falando que ela e Noah estão lá embaixo - disse para Íris.
- Vamos.
Nós duas então nos dirigimos ao restaurante do hotel, Íris seguiu todo o caminho me ajudando a pensar no que fazer sobre hoje a noite, mas precisávamos ter a informações de como tudo seria com Noah primeiro, pra depois ter certeza do que fazer. Quando chegamos no restaurante logo avistamos Noah e Ellora em uma mesa e fomos até eles.
- Oi casal favorito - disse os cumprimentando.
- Oi minhas garotas favoritas - respondeu Ell.
- Olá, como foi o dia de vocês? - perguntou Noah.
- Entediante - disse a ele.
- Concordo, mas melhorou agora a pouco porque recebeu mensagem do Zayn - Íris contou a ambos.
Eu não conseguia conter a minha felicidade sobre isso, até tentei esconder o sorrisinho, algo que foi inútil.
- Eu sabia! - disse Noah apontando pra mim - Zayn acordou feliz demais hoje. Fui no quarto dele pra decidirmos algumas coisas e fazia tempos que não o via tão feliz daquele jeito.
- Finalmente, né Noah. Já faz alguns dias que quero esse homem.
Ellora acabou rindo do que eu disse e piscou pra mim, ela sabia que eu queria esse homem a meses ou melhor, a anos, desde a primeira vez que ouvi a Pathetic Aesthetic cantar. Noah já sabia o que éramos, groupies, mas não era algo que gostávamos de falar o tempo todo, mesmo nos orgulhando de tudo o que já havíamos conquistado.
Escutei o celular de Noah vibrar e ele direcionou rapidamente o olhar para o mesmo, sorrindo em seguida.
- Tenho novidades - contou ele - tudo liberado pra vocês novamente. Vai ter só um camarim dessa vez, então vocês ficam com a gente e podem assistir o show de onde quiserem.
- Perfeito - disse Ellora dando um selinho em Noah em seguida.
- Tem mais - disse ele assim que se distanciou da minha amiga - depois do show vamos dar uma after aqui no hotel, no mesmo local do outro dia, mas vai ser mais privada, provavelmente Nolan chame mais algumas meninas, mas nada demais. Oriento vocês a irem pro show na mesma van que a gente e voltar de lá também.
- Por mim tudo bem - respondeu Íris.
- Nolan não vai se importar? Ele parece que as vezes não curte muito - disse receosa.
- Ele parece assim porque nenhuma de vocês deu moral pra ele. Quando Alexia trazia uma amiga pra ele enquanto ela ficava com Zayn, tudo era permitido.
Todos nós rimos, mas acabei sentindo uma pontadinha de ciúmes por saber sobre Alexia, não que eu nunca tenha ficado sabendo da groupie fixa do Zayn, mas ela já havia aproveitado aquele corpo, coisa que eu mais desejava no mundo e faria de tudo para ter.
- Alexia nunca mais apareceu? - perguntei curiosa.
- Zayn a dispensou, Kristen descobriu e só ta dando dor de cabeça, por isso ele anda fugindo de você.
- Espera, então nada disso tinha haver comigo?
- Não , já te disse que ele ta de quatro por ti, o problema maior é a Kristen. E já vou te avisando que se quiser algo prolongado com o Zayn, vai ter que ser muito bem escondido. Já coloque essa cabeça pra funcionar.
- Fazer as coisas às escondidas é comigo mesmo.
- Essa é das minhas - disse Noah piscando pra mim.
- De onde vamos assistir o show hoje, do mesmo lugar em Londres? - questionou Íris mudando de assunto.
- Que tal assistirmos do chão, de onde fica a imprensa? - dei a sugestão.
- Acho incrível e sei muito bem no você que está pensando, . - Ellora disse rindo - Ainda terei um show particular de um certo guitarrista.
Noah riu e se animou indo em direção a Ellora.
- Com toda certeza - disse ele a beijando em seguida.
- Vão para um quarto, por favor - Íris disse aos dois.
Todos nós acabamos rindo e entramos em outros assuntos durante o nosso papo. Essa história de Kristen estar com Zayn mesmo depois de descobrir sobre Alexia me intrigada, mas era algo que deveria ser pensado em outra hora, nesse momento minha cabeça só conseguia girar em torno de como terei Zayn Malik na minha cama essa noite.

- ZAYN -


Estamos dentro do camarim aguardando Nolan nos chamar para o ínicio do show. Jesse e Ned já não estavam mais ali, apenas eu e Noah. Antes desse momento a sós de nós dois, Ellora, Íris e estavam aqui. ficou o tempo todo com eles, hoje não havia trocado uma palavra sequer com Jesse, o que me deixava ainda mais interessado nela mas Jesse o tempo todo acabava dando umas olhadas pra ela, e isso acaba sempre me irritando, ele estava querendo o mesmo que eu, definitivamente. E isso me deixava irritado, resolvi deixar isso pra lá e me concentrar no show e no que aconteceria após ele.
Estava no meu canto descansando a voz e bebendo água enquanto Noah estava no dele fazendo o seu ritual de cheirar algumas carreiras de cocaína. Não apoiava o que ele fazia, mas também não era nenhum exemplo para cobrar algo dele, não vivo sem meu cigarro e minha maconha e Noah só faz isso para pode tocar, sentir as vibrações e as emoções mais fortes enquanto está sobre o palco.
- Isso vai acabar te matando - disse a ele.
Noah se assustou, virando pra mim em seguida respirando fundo e limpando as narinas.
- Eu sei, estou diminuindo.
- Não vi isso.
- Eu cheirava 4 carreiras pra tocar Zayn, to cheirando só uma hoje.
- Olha isso realmente é um avanço.
- Esse avanço chama Ellora, estou disposto a parar por ela.
Era nítida a verdade nas palavras de Noah, ele estava realmente se apaixonando por ela e estava disposto a deixar o que lhe fazia mal e bem ao mesmo tempo.
- Como ela conseguiu isso?
Noah abriu a boca para me responder, mas no mesmo instante Nolan entrou pela porta.
- Vamos? Está na hora - disse ele entregando a guitarra pro Noah e o microfone pra mim.
- Depois te conto - respondeu ele.
Acenei um sim com a cabeça enquanto pegávamos os instrumentos e seguíamos Nolan, quando estávamos no caminho para o palco escutamos a gritaria ensurdecedora das fãs enquanto nos preparamos. Já estava a anos fazendo isso, mas todas as vezes eu me arrepiava inteiro antes de entrar no palco.
Quando já estávamos todos devidamente preparados, soltamos nosso grito de “guerra” e a intro do show começou igual a de todos os outros. Ned entrou tocando a bateria, seguido por Jesse, Noah e finalmente eu. Assim que me posicionei no centro do palco e encarei a multidão a minha frente meus olhos de imediato se fixaram sobre uma pessoa presente bem à frente do palco. Estava com a típica roupa preta dela, ressaltando todas as curvas que eu desejo desde o primeiro dia que a vi. Ela olhava diretamente pra mim, como se me desafiasse a não tirar os olhos dela por nenhum momento se quer, coisa que realmente não aconteceria. Então começamos a cantar a primeira música, começou a cantar e dançava animada juntamente com Ellora e Íris. Mesmo que eu tivesse que prestar a atenção no restante do público eu não conseguia, eu só tinha olhos pra ela. Ver ela cantando cada palavra perfeitamente sincronizada comigo e ainda por cima dançando da forma mais sensual possível me deixava louco. Só conseguia lembrar do sonho que tive com ela em Londres, parecia exatamente igual e eu estava me sentindo da mesma forma. Só não poderia agir como foi no sonho, não podia por tudo a perder ainda. Mas de uma coisa eu tenho certeza, o meu show seria feito pra ela essa noite e ainda teremos um bônus quando ele acabasse.



- -


O show estava acontecendo lindamente e tudo o que havia planejado estava dando certo, toda a atenção de Zayn estava sobre mim, ele não desviava os olhos por um segundo sequer. Não deixava de ver nenhum dos meus movimentos corporais ou dos meus lábios cantando cada palavra de suas músicas. Em uma delas ele acabou sentando na beirada do palco e cantou bem próximo da gente. Era uma das minhas músicas preferidas e eu tive que me conter pra não acabar derrubando lágrimas na frente dele e acabar com todo o encanto pra essa noite.
- Ele realmente não tira os olhos de você - disse Ellora próximo ao meu ouvido - da mesma forma que Jesse também não. Dá pra pegar e fazer uma ménage, . - Ellora então gargalhou me fazendo rir junto - Aproveita.
Ellora sabia que isso não era possível, não com Pathetic Aesthetic ou com qualquer outra banda que exista. Nesse quesito eles são bem machistas e não aceitam dividir a sua mulher, mas querem que tenham duas pra eles.
- Você sabe que não é meu estilo fazer um ménage e meu objetivo é o Zayn.
- Eu sei, ele tem cara de que não divide também.
- Exatamente.
- O que você planejou pra pegar ele? - perguntou Ellora curiosa.
- Eu combinei algumas coisas com Noah. Eu vou sair da festa em um momento e vou subir pro terraço, lá tem um corredor escondido que leva pro outro lado do hotel, em que um dos andares tem as suítes presidenciais.
- Sim, frequentei uma delas - Ellora me cortou rindo.
- Eu vou primeiro e depois de uns 15 minutos, Noah vai falar pra ele ir lá. Nada demais, é só pra não dar na cara mesmo.
- Perfeito.
- Espero que dê certo - disse mais pra mim mesma do que pra Ellora.
Seguimos curtindo o show e fazendo de tudo para que Zayn não tirasse os olhos de mim, hoje eu definitivamente tinha que alcançar o meu objetivo.

- JESSE -


Assim que o show acabou seguimos em direção a van, nós da banda, a peguete do Noah e as amigas, e Íris. Ned havia me contado que elas iriam com a gente direto pra festa, o que me deixou animado. Desde o primeiro dia o meu interesse em ficou bem claro, ela em alguns momentos também dá a entender que quer algo, mas em outros parece totalmente perdida em alguma outra coisa. Ela vive numa guerra de ego com Zayn, desde o primeiro momento em que eles se viram foi troca de farpas, mas se bem conheço a pessoa que trabalha comigo, em um momento ele vai desejar levar ela pra cama, seria louco se não fizesse. Ned e Íris ainda estavam no lance de ser amigos, mas que poderia mudar hoje no decorrer da festa. Tirando Noah que pegou a ruiva desde o primeiro show, parece que todos dessa banda ficaram frouxos em relação a mulher.
Agora eu via conversando animadamente com Ellora e Noah, na verdade hoje estava sendo um dia que eu não conseguia tirar os olhos dela, ver ela dançando e cantando na frente do palco hoje tinha atiçado todos os pelos e nervos do meu corpo, eu precisava dessa mulher.
Quando chegamos no hotel, entramos pela garagem do fundo para não precisarmos atender fãs aquela hora. A gente tinha tocado por duas horas, já tínhamos atendidos umas no camarim, agora nós só queríamos beber, comer alguém e dormir pra amanhã estarmos novamente dentro de um avião. Enquanto sabíamos em direção ao quarto que seria a after, Nolan acabou dando algumas instruções.
- Eu trouxe algumas garotas, devem ter umas 5, além dessas 3 - disse ele apontando pra , Ellora e Íris.
- Elas tem nomes Nolan e você sabe - Noah o cortou visivelmente irritado.
- Desculpe, além de Ellora, e Íris tem mais umas 5 mulheres. Tem 3 produtores do show de hoje, então façam uma média. Os roadies e alguns da equipe técnica chegam daqui a pouco. A entrega especial de vocês está com o segurança, vou pegar assim que entrarmos lá. E tem três seguranças na porta, todo mundo que sair ou entrar será bem vigiado, ouviu Zayn?
- Fica tranquilo, eu só quero a minha erva e está tudo certo pra mim - ouvi Zayn resmungar.
- Sentindo saudades da Alexia, Zayn? Por isso esse mal humor todo? - questionei ele.
- Cuida da sua vida, Jesse.
Seguimos em direção ao andar que seria a festa, mas antes de chegarmos lá Zayn acabou parando no andar dele dizendo que iria tomar um banho e que ligaria pra Kristen, avisou que mais tarde subiria. Ela realmente tinha amarrado ele.
A entrega especial que Nolan mencionou era as drogas favoritas de cada um, como havíamos feito um grande show, teríamos que ter uma grande recompensa. Não que sejamos viciados ou algo assim, mas às vezes sair da realidade nos deixava bem. Zayn era fiel ao cigarro e a maconha, assim como eu e Ned, Noah era quem mais pegava pesado com a cocaína e de vez em quando usava algo mais forte que apenas Nolan e Zayn sabiam. Ele já havia usado antes do show, ele nunca toca sóbrio e normalmente usa mais after, mas hoje por algum motivo ele recusou quando Nolan o entregou o saquinho e seguiu só em direção ao bar com a ruiva a tira colo. também foi com eles, eu acabei a seguindo, queria conversar com ele e transformar aquele dia memorável com sexo pra nós dois.
- Gostou do show de hoje? - disse chegando por trás dela e dizendo próximo ao seu ouvido.
se assustou, mas em seguida virou pra mim rindo.
- Sim, vocês são minha banda favorita, acho impossível eu não achar o show incrível.
- Gostei de saber que somos sua banda favorita, eu sou seu membro favorito também?
- Você já sabia, Jesse - disse ela rindo e pegando seu copo da mão do garçom para tomar um gole de seu drink - Em relação ao membro, é melhor não responder.
- Eu aceito vai.
Acabei tocando a mão dela que estava sobre a bancada do bar, o que acabou fazendo com que ela olhasse desconfiada pra mim.
- Vamos sentar em algum lugar pra conversar? - perguntei a ela.
- Eu estou bem aqui com Ellora e Noah.
- Jura? Porque eles saíram e você nem se deu conta.
então olhou pra trás fuzilando os amigos, ela parecia sentir as minhas intenções naquele momento. Ela também estava diferente do que costumava ser, sempre foi tão provocativa e sedutora pra cima de mim e hoje parecia com medo de algo acontecer.
- Okay, vamos ali perto da janela do outro dia, gostei da vista da cidade.
Notei que Noah e Ellora estavam por perto, mas decidi ceder ao que ela queria. Iniciamos um papo sobre músicas dos anos 80 e as bandas que ela ainda gostaria de ver tocar, sempre intercalando nossos papos com muitos drinks. Mesmo sendo um papo agradável parecia desligada e olhava o tempo todo pra entrada, parecendo esperar alguém, mas depois de um tempo não dei muita importância pra isso. Só conseguia observar em como os lábios dela eram carnudos e perfeitamente desenhados. Eu só sentia que queria aqueles lábios colados aos meus e mais tarde passeando por todo meu corpo.
- Eu nao aguento mais - disse pra mim mesmo.
E em um ato impulsivo acabei chegando mais próximo a ela e colando nossos lábios sem que ela esperasse por isso. acabou não correspondendo mesmo com as minhas investidas para aprofundar, quando me afastei notei que ela estava com os olhos arregalados olhando pra um ponto fixo atrás de mim. Acabei virando pra ver o que era e então descobri quem era o seu membro favorito da banda, que acabou passando extremamente furioso por nós em direção a Nolan para pegar o seu saquinho de maconha e sumir da festa, era o Zayn.
- Valeu Jesse - disse ela brava, que também ia seguindo em direção a saída da festa, mas que acabou sendo segurada por Noah.
Os dois seguiram pra conversar em um canto enquanto eu fui sentar em uma poltrona pra entender o que tinha acontecido. Eu definitivamente não faria sexo com a essa noite, e ao que parece, nem Zayn. E isso acabou me fazendo rir, eu não descansaria até ter essa mulher pra mim.

Capítulo 10

- ZAYN -

Assim que chegamos do show, decidi que não subiria pra festa de imediato, fui para o meu quarto onde tomei um banho demorado e deixei todas as partes do meu corpo relaxarem. Seria uma noite longa em que eu aproveitaria na companhia de quem eu mais ando desejando nesse planeta. O desejo estava ainda mais aflorado depois de ver dançando hoje durante o show, nunca havia ficado tão impressionado com algo assim.
Quando saí do banho, me vesti e passei o perfume que nenhuma mulher poderia resistir, peguei meu celular por precaução, saindo do quarto e seguindo em direção a festa.
Quando entrei no lugar vi próxima a janela conversando com Jesse, mais uma vez. Ela provavelmente fazia aquilo pra me irritar. Noah se encontrava próximo a ela e decidi que iria lá com eles pra acompanhar o que estava acontecendo entre ela e Jesse, mas no meio do caminho acabei surpreendido com ele se jogando sobre ela é a beijando. De imediato achei que poderia ser coisa da minha cabeça, mas quando vi ela paralisada de olhos arregalados olhando pra mim, todos os pedaços do meu corpo começaram a arder de raiva. Jesse ainda teve a capacidade de olhar pra trás e me dar um sorrisinho vitorioso, nesse instante eu queria voar pra cima dele e o jogar por aquela janela de vidro abaixo, mas ele era membro da minha banda e isso acabaria com tudo. Mesmo queimando de raiva passei por eles furioso e notei a cara de surpresa de , ela não esperava que eu visse aquilo, o que acabou me deixando mais irritado. Agora eu seria o idiota da história. Se tinha uma coisa que eu não suportava de forma alguma era dividir as pessoas, isso não aconteceu nem com Alexia, não sentia nada por ela, mas não aceitava dividir mesmo que Ned fosse louco por ela. Acabei seguindo meu caminho ignorando eles, Noah e Ellora, decidi ir em direção a Nolan. Já que não teria mais o que queria essa noite, pelo menos a minha erva eu poderia fumar em paz.
- Pode me dar a minha “encomenda”? - fiz aspas com os dedos.
Nolan me olhou surpreso entregando dois saquinhos com maconha e seda.
- Não vai ficar pra festa?
- Não.
- Zayn, onde que você vai? - perguntou ele desconfiado.
- Vou apenas sair pra ficar chapado por aí Nolan, não posso comer ninguém, lembra? Não quero ficar nessa festa.
- Tem gente impor….
- Você foi contratado pra isso, pra cuidar da minha carreira, faça isso, converse com quem for necessário, fale que não estou bem, sei lá, inventa. Logo eu estarei de volta - disse cortando Nolan.
Eu estava transbordando raiva.
- Okay, se cuida. Nosso voo pra Liverpool é amanhã às 10 horas da manhã.
Apenas acenei um sim com a cabeça e sai dali pra Nolan não perceber nada, principalmente a minha irritação.
Sai da festa tirando meu celular do bolsa e pesquisando o ponto mais alto de Manchester no google. Pra minha infelicidade o ponto mais alto era justamente o hotel onde estávamos, eu não daria o azar de ir pro terraço e ser achado por Nolan ou , eu apenas queria distancia de todos agora. Acabei procurando a segunda opção que se tratava da Torre do relógio, localizado na prefeitura do cidade. Era uma torre semelhante ao Big Bang em Londres. Era lá mesmo que eu ficaria chapado e descontaria a minha raiva fumando. Solicitei um Uber que chegou rapidamente e me levou diretamente pra las em plena 3 horas da manhã.
Fui até a portaria e conversei com o segurança do lugar que me negou de imediato a entrada. Depois de uns minutos ele acabou me reconhecendo. Inventei uma história que gostava de tirar fotos de locais altos como recordações da cidade que fazia show, disse que não poderia ir durante o dia por causa da movimentação e do alvoroço que causaria. Não estava mentindo sobre isso. Ele acabou me entendendo e liberou a minha entrada após o pagamento de 100 libras e alguns autógrafos. Ele me deu duas horas para poder aproveitar sozinho todo o ambiente.
O ponto alto da torre ficava a 87 metros do chão, não era alto o suficiente, mas já me tiraria da realidade. Fiquei alguns minutos observando a vista e admirando o quanto eu gostava de lugares altos, a brisa, o cheiro, o silêncio, as luzes da cidade na escuridão da noite, as estrelas, a lua, tudo ali me deixava bem. Resolvi então preparar meu baseado e me entregar de vez aquela sensação que me fazia voltar ao meu centro e ficar em paz. Quando terminado o acendi me entregando a sensação que ele me provocava. Inevitavelmente acabei lembrando que eu estava dessa mesma forma no terraço do hotel, a duas noites atrás e com raiva das mesmas pessoas. Tudo aquilo estava acontecendo por causa de uma pessoa, . Eu não acreditava no quanto eu tinha suplicado por ela. Até os meus momentos favoritos agora giravam em torno dela.
- Finalmente te encontrei - ouvi uma voz que conhecia bem, era Noah.
- O que você ta fazendo aqui e como me descobriu? - respondi bravo.
- Eu te conheço, lembra? Sei da sua tara em ficar chapado em locais altos. Como sabia que você não ia querer ficar no terraço, provavelmente estaria no segundo local mais alto de Manchester.
- Sou tão previsível - disse enquanto dava mais uma tragada no baseado.
- Só é pra quem te conhece de verdade - disse Noah.
O olhei agradecendo mentalmente por estar ali, eu queria ficar sozinho, mas ter alguém que eu confio a minha própria vida era ainda melhor. Ofereci o baseado pra Noah que recusou de imediato.
- Realmente está querendo parar? - perguntei a ele.
- Sim.
- Ellora está conseguindo mais do que qualquer outra mulher já conseguiu, incluindo a sua mãe.
- Eu sei - percebi um sorriso bobo nos lábios de Noah enquanto ele olhava pro horizonte encostado na mureta comigo.
- Como ela fez isso? Você disse que ia me contar.
- Eu vi que ela se incomodava com isso, mesmo ela sabendo que eu sempre fui um drogado e que não tocava sóbrio - ele começou a contar - Depois do show de Londres em que a gente brigou, eu acabei sendo um pouco grosso com ela justamente por não estar 100% sóbrio. Ver a decepção em seus olhos me causou uma dor inimaginável e ainda era sei lá, o terceiro dia que a gente tava junto. Não quero perder essa mulher, Zayn. Ela é absolutamente incrível em tudo, decidi que quero diminuir e até parar pra não correr o risco de fazer bobagem e acabar a perdendo.
Era nítido a verdade em cada palavra de Noah, nunca em todo a minha vida imaginaria o ver assim por alguma mulher. Mas pelo menos algo ela estava proporcionando a ele, querer viver sem precisar das drogas pesadas.
- Nunca te vi assim - comentei com ele.
- Eu sei, eu também não, mas estou extremamente feliz com isso.
Nós dois acabamos rindo, lembrei de quantas vezes Noah havia me dito que nunca se envolveria com alguém enquanto tivesse em tour com a banda. Que ele queria ser livre e pegar todas que visse pela frente, Ellora tinha acertado em cheio no coração do meu primo e melhor amigo.
- Falando da Ellora - disse Noah desviando meus pensamentos - Se a sua intenção era esconder o que você sentia pela ou algo que vocês têm ou tinham, você ferrou tudo lindamente hoje saindo irritado daquele jeito. Quem está te vigiando pode ter percebido.
- Eu vim aqui porque não quero pensar nela e nem ouvir falar dela, Noah.
- Só estou te avisando que não vai adiantar, ela tá louca por você, Zayn.
- Louca por mim, mas na primeira oportunidade beija o Jesse?
- Já passou pela sua cabeça que pode ter sido o Jesse que a beijou? Eles só estavam conversando normalmente e do nada ele foi pra cima dela, eu estava do lado.
Analisada tudo o que Noah dizia, ele poderia ter razão sobre isso, mas a minha raiva não me deixa pensar direito, a cena do Jesse encostado na boca da passava repetidas vezes na minha cabeça.
- Eu não quero mais falar disso Noah. Amanhã isso acaba mesmo e nunca mais verei a na vida.
- Como assim acaba, Zayn? - perguntou ele sem entender.
- Ué, amanhã ou melhor dizendo, hoje estamos indo pra Liverpool e ela….
- E você tá achando que ela não vai junto? - disse Noah me cortando e caindo na gargalhada em seguida.
Já não estava entendo mais nada daquele papo.
- Qual a graça Noah? - perguntei de cara fechada.
- , Ellora e Íris vão acompanhar a gente até o show de Paris - Noah disse isso ainda em meio a gargalhadas, ele estava se divertindo vendo minha cara de espanto - Você já foi mais esperto, Zayn.
- Não é possível.
Levei minhas mãos até os cabelos os puxando pra baixo. A raiva que eu sentia agora era ainda maior do que a que senti quando vi Jesse com . Eu estava pressionado por causa de um maldito contrato ao qual eu não podia viver a minha em paz sem ficar pobre e sem banda e agora a mulher que eu mais desejo anda me tirando do sério. Quando acho finalmente estaria livre disso e que nunca mais a veria na vida, descubro que ela vai perturbar a minha cabeça por pelo menos mais um mês.
Por algum motivo eu comecei a ligar o pontos e pensar como isso seria possível, será que Noah bancaria isso?
- Noah - disse me virando pra ele - Você não vai bancar isso né?
- Não, elas não aceitaram.
- Então quer dizer que você ofereceu?
- Sim, eu to praticamente apaixonado por uma delas, você lembra disso?
- E porque não só pra Ellora, porque pra todas elas?
- Porque viramos amigos?! - Noah fez uma cara de como tudo aquilo era óbvio.
Eu bufava de raiva ainda incrédulo com tudo o que havia acabado de ouvir e saber.
- Elas já tinham tudo isso planejado? - perguntei a ele.
- Sim, até Paris. Tudo com dinheiro próprio delas - Noah ainda me olhava com aquela cara de que tudo era muito óbvio - Zayn, porque você está espantado, até parece que não sabe como as groupies são, comeu Alexia por….
- Espera, elas são groupies? - o cortei perguntando.
- Zayn, a maconha já está afetando seu cérebro, não é possível. - Noah ria, mas ao mesmo tendo estava incrédulo comigo.
era uma groupie, não que isso fizesse diferença na minha vida, mas vi isso como um sinal. A minha vida só estava do jeito que estava por causa de uma outra groupie, Alexia. Todos os problemas com Kristen, o contrato e tudo mais só estava acontecendo por causa dela, eu não deixaria outra groupie entrar e arruinar tudo.
- Eu vou tentar dar certo com Kristen - disse concluindo meu pensamento.
- Quando que passamos do assunto sobre groupies gostosas pra modelos apáticas e insuportáveis? - perguntou Noah.
- Acho que Jesse ter beijado foi um sinal. Alexia também era uma groupie e eu só estou na situação que estou por causa dela.
- Zayn quanto baseados você fumou? Porque pra mim você já está completamente chapado e fora de sim.
- Esse é o primeiro, Noah.
- Então vamos parar por aqui, porque o dano cerebral já deve estar alto, não é possível você estar pensando em tanta loucura assim.
Noah já estava me irritando e não me deixava mais pensar direito sobre o assunto. Olhei no relógio e aquele papo todo com ele já tinham me custado 1h e 20min na torre, decidi que pararia com aquilo e voltaria pro hotel pra poder dormir um pouco e seguir pra Liverpool. Tinha ido para aquele lugar para esquecer de tudo, mas o efeito foi completamente o contrário, eu só havia pensando mais.
Avisei Noah para irmos embora, solicitei o Uber e então voltamos ao hotel. Chegando lá ele foi pro quarto dele, mas me chamou antes de entrar no mesmo.
- Pensa bem o que você vai fazer, não desperdiça sua vida com a Kristen - disse abrindo a porta do quarto.
- Vou pensar, até daqui a pouco Noah.
Ele então adentrou seu quarto e eu segui em direção ao meu o abrindo e indo direto pra minha cama, minha cabeça ainda virava em pensamentos sobre e Kristen. Levantei indo em direção ao frigobar e abrindo uma garrafa de whisky dando um gole direto da boca.
- Já que as alturas não me ajudaram a esquecer o dia de hoje, você vai minha amiga - disse para a garrafa dando mais um gole e me jogando sobre a cama.
Aquele dia tinha que acabar.

- LIV -



Já estávamos em Liverpool a dois dias, depois do “incidente” com Jesse nada de incrível aconteceu, na verdade até aconteceu, mas não comigo.
No dia da festa, depois que Zayn saiu louco de raiva, não falei mais com Jesse e fiquei fazendo companhia para Ellora, já que Noah saiu atrás de Zayn com medo de acontecer algo que ele se arrependesse depois. A parte boa daquele dia é que não tinha dado nada certo pra mim, mas pra Íris tinha. Ela e Ned finalmente tinham saído do status “amigos” para o status “se pegando”. Eles saíram no meio da festa para fumar, Íris finalmente agiu e acabaram se pegando no terraço e indo pro quarto dele em seguida. Ela nos contou todos os detalhes do acontecimento durante o vôo até Liverpool, não que aquilo fosse uma novidade, estava estampado na cara dela que tinha feito sexo a noite todinha e estava incrivelmente feliz. O vôo para Liverpool aconteceu no jatinho da banda, como agora mais uma de nós tinha algo com um deles, não nos deixaram pegar um vôo comercial. Foi uma briga pra isso não acontecer, eu e a meninas não queríamos causar problemas deixamos isso claro a Noah mas ele não aceitou e acabamos cedendo.
O clima dentro do avião não foi um dos mais agradáveis, Jesse tentava o tempo todo puxar assunto comigo, eu não iria o destratar e deixar ele no vácuo. Ele estragou o momento em que alcançaria meu objetivo? Estragou! Mas nada que eu não pudesse conseguir depois, além do mais, ele sempre foi uma pessoa sensacional comigo. Se caso Zayn continuar do jeito que está e nunca mais demostrar nada, vou acabar na cama do Jesse mesmo, sozinha é que não vou ficar. Falando em Zayn, durante nenhum momento sequer olhou na minha cara, depois de um tempo ainda saiu dos assentos próximo a nós e foi se isolar numa sala no fundo do avião. Me ignorou em todos os lugares possíveis, no hall do hotel, no voo, na van. Pra ajudar toda essa história, agora eu tinha uma quarto só pra mim, no qual eu permanecia a maioria do tempo sozinha e Zayn tinha solicitado um quarto pra ele do outro lado do hotel, que apenas Nolan sabia onde ficava, nem Noah sabia. Ele estava se isolando, ninguém tinha o visto ou falado com ele desde o dia que chegamos. Hoje era o dia em que eles iam divulgar a banda nas rádios e ele ainda estava sumido, os meninos foram mas já tinham voltado. Nolan disse para Noah que Zayn não estava bem e que não daria as caras até amanhã.
Aproveitei esse dias monótonos para definir os detalhes do aniversário da Ellora, ele aconteceria em 3 dias. Nesse momento mesmo estava me arrumando para encontrar Noah e definir os detalhes finais. Íris tinha conseguido arrastar Ellora pra umas compras, alegando que precisava de roupa para comemorar o aniversário da mesma no show. Parte disso não era mentira, ela realmente queria algo pra irmos pra Bruxelas.
Quando acabei de me arrumar, peguei o rumo do restaurante do hotel, decidimos que iríamos conversar por lá. Noah já estava lá quando cheguei, estava sentando em uma mesa tomando um café e mexendo no celular, provavelmente falando com Ellora. Me dirigi até o lugar que ele estava sem que me notasse.
- Achei que ia chegar aqui e te encontrar com uma cerveja ou um whisky na mão. - disse o assustando.
- Sua filha da mãe, me mata do coração mesmo.
Me sentei em frente Noah rindo de sua cara, ele acabou rindo comigo. Em seguida solicitei ao garçom um café que o trouxe de imediato.
- Como anda as coisas pro aniversário da Ellora? Conseguiu falar com seu amigo? - perguntou ele.
- No começo foi difícil, achei que não íamos conseguir. Harry aceitou de primeira, mas tinha que ter a aprovação da chefe dele. Ela é uma loira bonita que tem um olho incrível, se não me engano ela chama Candy, foi isso que demorou.
- Entendi, mas e sobre o contrato, deu certo?
- Conseguimos Noah, sempre consigo o que quero - Dei um sorriso vitorioso pra ele.
- Quase tudo, mas Zayn logo tá no seu pé de novo - Ele riu debochando da minha cara - E então, como vai ser?
- O hotel vai ser o Hotel Amigo, ele tem toda uma estrutura antiga, é muito bonito. É o melhor de lá, segundo o Harry.
- Interessante
- Ele reservou a suíte presidencial pra festa, vai ter um bar lá dentro e a decoração vai ser toda preta e dourada. O andar todo vai estar fechado pra qualquer pessoa, vai ser liberado apenas para os convidados.
- Estou gostando.
- Os convidados vão receber juntos com os convites uma tatuagem dourada com as iniciais EK, que deve ser colocadas no pulso direito. Imprensa completamente vetada, como você disse, ninguém pode saber que estamos lá, incluindo seus fãs e paparazzis. Os convidados são alguns amigos nossos que aceitaram vir, uns da gravadora que eu trabalho e algumas pessoas que você solicitou - disse mostrando a lista pra ele.
- Por mim tá tudo incrível, mandou bem .
- Agradeça ao Harry quando chegarmos em Bruxelas, ele que pensou em tudo. Em falar nisso, como e quando vamos pra lá?
- Já providenciei isso. Pré aluguei um helicóptero para levar a gente até o aeroporto de Bristol na madrugada antes do aniversário dela. Vou confirmar tudo hoje, estava esperando a sua confirmação. Conversei com Nolan sobre, ele não gostou muito, mas se ele abriu exceção por Zayn, tem que abrir pra mim.
- Concordo.
- Chegamos no aeroporto e pegamos o jatinho pra Bruxelas. Vamos eu, Ellora, você, Íris e Ned pra Bruxelas, já conversei com ele sobre. Jesse e Zayn ficam pra divulgação.
- Seria ruim da minha parte querer que Zayn fosse? - perguntei receosa.
- Não, mas Nolan não liberou. Zayn tá sobre algumas ordens e infelizmente agora não pode quebrar.
Quando Noah disse aquilo minha cabeça começou a pensar o porque de Zayn não poder ficar longe e ter que cumprir algumas ordens, os outros não faziam isso, porque ele teria?
- Eu não acredito que ele fez isso! - ouvi Noah dizer incrédulo me tirando dos meus pensamentos.
- Ele quem?
- Zayn.
Noah então apontou o dedo em direção ao hall do hotel. Como eu estava de costas tive que me virar para entender sobre o que ele dizia. Quando me virei vi Zayn entrando abraçado a Kristen enquanto o funcionário do hotel segurava as malas de ambos. Pareciam um casal perdidamente apaixonado, só de pensar nisso meu estômago embrulhou. Ele estava procurando um jeito de me manter longe.
- Ele não estava doente né? Ele foi buscar ela.
- Eu achei que ele tava delirando quando disse em Manchester que estava disposto a “dar certo” com ela - Noah fez aspas com os dedos.
- Ele disse pra você sobre isso em Manchester?
- Ele tava chapado , nunca que imaginaria que fosse real.
- Isso tudo por causa de um beijo do Jesse?
Eu estava incrédula demais com toda aquela história, Zayn estava sendo infantil demais.
- Exatamente. Quando penso que o Zayn não pode ser mais idiota, ele se supera.
- Eu só consigo concordar.
Virei novamente em direção a entrada observando os dois na recepção, estava indignada que Zayn estava fazendo aquilo por nada. Em um momento nosso olhares acabaram se cruzando e Zayn abriu um sorriso vitorioso pra mim, como se tivesse ganhado. Acabei retribuindo o sorriso enviando um beijo em seguida. Se ele achava que esse jogo tinha acabado, estava muito enganado, o jogo tinha acabado de ficar mais interessante pra mim.


Capítulo 11

- ZAYN -


Parece loucura eu ter ido atrás de Kristen depois de todas as ameaças que recebi da própria? Parece! Mas ter recebido um balde de água fria de fez essa idéia não parecer tão errada assim, afinal, a gente se deu bem por longos anos, tínhamos um sexo incrível e sempre nos demos extremamente bem. Todo o desastre que estávamos sofrendo agora tinha nome, Alexia. Então só decidi que poderia consertar tudo da melhor forma possível, tentar não me mataria. Isso passou pela minha cabeça depois da fatídica after em Manchester em que vi e Jesse se beijando, ou melhor, Jesse beijando a , ela não retribuiu, isso ficou claro pra mim nas como tinha comentado com Noah na torre do relógio, tudo parecia estar acontecendo como um sinal, uma groupie estava sendo responsável por destruir a minha vida, não poderia deixar outra fazer a mesma coisa. As coisas se tornaram mais claras durante o vôo pra Liverpool, onde eu via no mesmo ambiente que eu e só a queria mais ou a repelia, igual acontece com óleo e água, se misturam por um curto tempo e depois já estão separados. Na verdade era um misto de ódio e desejo, eu a queria, mas ao mesmo tempo queria dizer boas verdade e fazer ela sumir de minha vida. Achei melhor me isolar num canto do avião até chegar ao destino.
Jesse também estava louco por ela, era bem claro isso pra mim. Então decidi que ela precisava sair da minha cabeça e deixar o caminho livre pra ele, usar Kristen pra isso não me pareceu algo errado. Assim que a banda foi deixada no hotel, conversei com Nolan que me prometeu dar uma desculpa que não me prejudicasse com eles, principalmente com Noah. Se caso eu contasse o que havia programado ele arrumaria um jeito de me impedir, já que ele odiava Kristen com todas as forças existentes no planeta e tinha razão pra isso, mas o momento não era pra pensar nisso. Nolan providenciou o jato da banda para que eu fosse ao Estados Unidos com a condição de que eu voltasse um dia antes ao show.
Foi uma surpresa pra Kristen me ver em frente a sua porta com um buquê de rosas enquanto estou em turnê pelo outro lado do continente. Inicialmente ela imaginou que fosse alguma brincadeira, já dei mil motivos pra ela desconfiar disso. Nossa conversa sobre os meus motivos por estar ali não foi nada fácil, afinal, ela tinha ameaçado me destruir e destruir minha carreira e eu estava rastejando atrás dela como um cachorro. Depois de horas tentando se resolver e demonstrar pra ela que o que queria era real, nos acertamos e decidimos tentar mais uma vez dar certo, esquecer o contrato por um momento e voltar a agir como um casal normal. Pra mídia nós já éramos isso, agora voltaríamos a ser assim pra gente. Convenci ela também a acompanhar a banda por dois shows, em Liverpool e Bristol e depois ela voltará para os Estados Unidos.
Chegamos ontem em Liverpool, a banda já havia feito toda a parte de divulgação. Fiz questão de entrar exibindo ela pro mundo, no aeroporto, no hotel, em todo lugar, inclusive exibir pra pessoa que eu mais estava com vontade de esfregar na cara que eu não precisava dela pra absolutamente nada, . Assim que passei a entrada do hotel lá estava ela sentada no restaurante com Noah, inicialmente ela fez uma cara de surpresa com desdém. Acabei a encarando com um olhar de vitória, eu não precisava dela pra mais nada, Kristen sempre foi a melhor mulher que já tive na cama, garanto que nunca poderia superá-la. ainda assim me lançou um olhar de desafio, mas dessa vez eu não cairia nos seus joguinhos, não mais. Além de , notei a decepção no rosto de Noah, ele começou a me ignorar lindamente depois daquele dia, apenas a interação necessária pro show foi respeitada.
Em falar em show, o de Liverpool já havia acabado, eu não tinha palavras pra descrever o momento ali. Liverpool é a cidade dos Beatles, minha banda favorita em todo o mundo, já nem sei mais em quantos shows do Paul McCartney fui, perdi as contas. Liverpool respira rock. A minha animação foi tanta que acabei chamando Kristen no centro do palco e cantei abraçado a ela, levando - é claro - o público ao delírio. Já que estava fazendo isso dar certo, tinha que fazer da melhor forma possível. Além do público, também notei a cara de incrédula de , dessa vez ela não desceu pra frente do palco, ficou na lateral juntamente com Ellora e Íris e enquanto cantava abraçado a Kristen fiquei olhando pra ela. Estava realmente querendo a cutucar e consegui, era nítido pela cara de nojo que ela fazia.
Depois que o show acabou acabamos voltando pro camarim e decidimos onde seria a after dessa vez. Por sugestão de Ned topamos em ir em uma das baladas de Liverpool, eu só queria encher a cara e toparia qualquer coisa pra isso. Kristen também topou, acho que ela estava se apaixonando de novo depois das minhas atitudes recentes. Por fim todo mundo acabou topando, incluindo .
A balada ficava no centro de Liverpool, era uma das mais caras e que só quem pagasse muito dinheiro conseguia entrar. Como somos uma das bandas mais famosos e que não tem pouco dinheiro, acabamos comprando o camarote inteiro, estavam todos da banda, a equipe técnica, empresários e alguns produtores que tinham contratado o show. O camarote era todo num tom preto e prata com alguns nuances em vermelhos, ali tinham lounges com sofás, mesas e um bar próprio. Ficava exatamente em frente ao palco de atração principal da noite, que seria um dos DJs mais famosos do Reino Unido, que no momento o nome me fugiu da cabeça. Dali você tinha uma visão privilegiada do lugar, eram só pessoas muito bem vestidas e bonitas, estava repleto de modelos, incluindo algumas amigas da Kristen, as quais a mesma convidou para subir e lhe fazer companhia. Elas se encontravam todas aglomeradas em uma das mesas onde o garçom trazia rodadas e rodadas de champanhe. A banda estava em um lounge sendo servidos por vários garçons e diversos tipos de bebidas, eles nunca ficavam restritos a nada. Óbvio que estava ali com Jesse a tiracolo, mas precisava urgentemente falar com Noah, ele ainda é uma das pessoas mais importantes no mundo pra mim, precisava me explicar e pedir desculpas. Segui então em direção a ele, me sentando ao seu lado no sofá.
- Você está bem? - perguntei a ele sendo ignorando lindamente. - Noah, por favor.
- O que você quer, Zayn? - disse ele desviando o olhar de Ellora pra mim.
- Queria pedir desculpas por ter sumido e não ter te contado sobre Kristen.
- Quantas vezes você vai pedir desculpas? - disse ele em um tom de desdém dando um gole em sua bebida depois - Um dia você diz que odeia a Kristen e no outro atravessa o oceano atrás dela, não te entendo.
- Eu pensei muito e se contasse você me barraria.
- Com razão, não acha?
- Eu só quero fazer as coisas dar certo.
- Boa sorte pra você então.
Noah voltou sua atenção para Ellora me ignorando mais uma vez. Preferi permanecer ali no lounge com ele, mesmo sendo ignorado. Por mais que eu estivesse tentando dar certo com Kristen, ainda não suportava o grupo de amizades dela mas preferia ficar na minha do que falar algo. Apenas levantava algumas vezes e ia dar um beijo nela e voltava a me sentar com a banda. Solicitei ao garçom várias doses de whisky enquanto observava tudo o que acontecia ao meu redor.
Após alguns copos a atração da noite finalmente começou a tocar, várias pessoas seguiram em direção a pista do camarote para dançar, incluindo Kristen, suas amigas, , Ellora e Íris. Ali elas ficaram dançando cada uma no seu ritmo. Preciso ser sincero nesse momento e dizer que era difícil não ficar olhando pra . Novamente ela estava num vestido preto que realçava absolutamente todas as suas curvas e um batom vermelho sangue que desviava grande parte da minha atenção para aquela boca carnuda.
- Daqui a pouco você está babando, Zayn - disse Noah tirando a minha atenção de .
- Resolveu voltar a falar comigo?
- Estou admirando a sua cara de idiota e provando pra mim mesmo o quanto estou certo. Você só foi atrás da Kristen pra afastar a .
- Você me conhece, mas realmente quero dar certo com a Kristen.
- Babando na desse jeito? Conta outra Zayn.
Eu e Noah acabamos rindo, a bebida tinha nos aproximado de novo e quebrado as barreiras. Ele tinha completa razão sobre o porquê de eu “querer” a Kristen mas não daria o braço a torcer pra ele. Permanecemos ali sentados observando a movimentação do pista, eu e Noah éramos péssimos dançarinos, assim como todos da banda.
permanecia ali dançando de forma provocativa com Ellora e Íris, em alguns momentos até senti meu membro querer ganhar vida, era inegável que eu desejava aquela mulher, mas quando isso acontecia eu acabava levantando e ia dar um beijo em Kristen, tudo então se resolvia. Em um momento da noite e Ellora vieram na direção do lounge, já que Íris tinha sumido com Ned, provavelmente para se pegar. Ellora estendeu a mão pra Noah pra que ele fosse até a pista dançar com ela e estendeu sua mão para Jesse, mas deu uma piscadinha pra mim. Ela iria me provocar. Me afundei no sofá bebendo meu whisky observando ela tentar fazer isso.

- Recomendo colocar Attention do Charlie Puth pra tocar a partir daqui -

A música que começara a tocar era Attention do Charlie Puth, que se encaixava perfeitamente a situação. Ela só queria atenção, mais nada. levou Jesse até o centro da pista onde começaram a dançar colados, ela se encaixava perfeitamente nele. Dizer que eu não sentia ciúmes era mentira, e como sentia. estava de costas para Jesse e empinava a bunda passando nele lentamente enquanto dançava, enquanto fazia isso ela olhava pra mim e ria. Os movimentos dela estavam perfeitamente sincronizados com a música. Eu continuava a assistindo fazer sua performance enquanto bebia, eu ria pra ela e fazia não com a cabeça, mas por dentro eu só queria levantar e estar no lugar do Jesse. Parecia que estava alcançando o objetivo de me provocar.

“You just want attention, you don't want my heart/Você só quer atenção, você não quer o meu coração.
Maybe you just hate the thought of me with someone new/Talvez você só odeie pensar em mim com alguém novo.
Yeah, you just want attention, I knew from the start/Sim, você só quer atenção, eu sabia desde o começo
You're just making sure I'm never gettin' over you, oh/Você só está se certificando de que eu nunca te supere, oh”


Enquanto eles dançavam juntos Jesse começou a beijar o pescoço dela e acabou se virando e levando as suas mãos até a nuca dele. Me lembrou muito do momento que tivemos no meu quarto alguns dias atrás. Eles começaram a dançar um de frente por outro, mas em determinado momento virou o rosto olhando fixamente nos meus olhos e levantando a sobrancelha, ela então voltou a sua atenção pra Jesse novamente e num movimento inesperado o beijou. Jesse juntou mais os corpos deles e a beijou com desejo, aquilo acabou me desarmando completamente.

“I know that dress is karma, perfume regret/Eu sei que aquele vestido é o carma, o perfume do arrependimento
You got me thinking 'bout when you were mine, oh/Você me faz pensar em quando você era minha
And now I'm all up on ya, what you expect?/E agora eu estou totalmente na sua, o que você esperava?
But you're not coming home with me tonight/Mas você não vai para casa comigo hoje à noite”


Ela tinha chamado minha atenção, mas não de uma forma positiva. Quando acabaram de se beijar, desviou o seu olhar até mim piscando e dando um sorrisinho com a língua entre os dentes, ela estava me provocando. Fiquei incrédulo e não acreditava no que ela estava fazendo. Mas não tinha ganhado a guerra, disso ela poderia ter certeza. Depois desse momento, disse algo no ouvido de Jesse e eles acabaram se soltando. Jesse voltou a sentar no sofá do lounge e seguiu indo em direção ao banheiro. Me levantei porque queria falar umas verdades pra ela e avisar que aquele joguinho não daria em nada, antes disso fui até Kristen lhe dando um beijo e a avisando que iria até ao banheiro.
Assim que cheguei no hall dos banheiros onde era de acesso a ambos sexos vi de frente a um grande espelho retocando o batom vermelho.
- Me seguindo, Zayn? - disse ela me olhando através do espelho.
- Na verdade sim. Vim te dizer que esse seu joguinho de provocação não vai dar certo.
Ela então acabou de retocar o batom, o guardou na pequena bolsa e se virou vindo em direção a mim.
- É mesmo? Porque eu acho que funcionou muito bem - riu vitoriosa.
- Eu tenho certeza que não.
- Sabe, se não tivesse funcionado você não teria me seguido até aqui - disse ela vindo em minha direção até ficarmos cara a cara.
Acabei engolindo em seco, ela tinha razão.
- Eu estou com a Kristen, você só é mais uma que eu quis levar pra cama mas que não valeu a pena o esforço - disse grosseiramente.
riu se aproximando ainda mais de mim, eu conseguia sentir sua respiração em meu rosto. Meus olhos foram desviados para os seus lábios vermelho sangue, eles estavam tão atrativos. Era só nisso que eu prestava atenção.
- Tem certeza? - ouvi ela dizer e li em seus lábios, não conseguia tirar os olhos dele.
Quando menos esperei acabou juntando nossas bocas em um selinho demorado, trazendo um carga elétrica por todo o meu corpo. Levei então minha mãos para a lateral de seu rosto abrindo a boca para aprofundar o beijo mas ela delicadamente colocou meu lábio inferior sobre os dentes o puxando pra si, os soltando em seguida e se separando de mim. Eu parecia uma estátua, não consegui ter reação nenhuma nesse momento. Toda a carga que aquele beijo proporcionou parecia ter me congelado. Abri os olhos a encarando. Ela se moveu até o minha orelha mordendo o lóbulo com delicadeza e dizendo em seguida.
- Espero que sonhe comigo essa noite. - se distanciando depois.
então voltou novamente a atenção pro espelho verificando o batom, virou pra mim dando uma piscada e saiu do banheiro voltando pro camarote como se nada tivesse acontecido.
Me virei em direção ao espelho incrédulo com o que tinha acontecido, a cena passava na minha cabeça diversas vezes. Que poder é esse que essa mulher tem sobre mim? Eu não sei responder. Quando me encarei no espelho percebi alguns resquícios do batom de em meu lábios e peguei um papel os tirando. Ela não ia brincar comigo desse jeito. Quando ia saindo do banheiro fui surpreendido com a presença de Kristen.
- Está tudo bem, baby? - ela perguntou me olhando - Você estava demorando, vim ver se tudo está bem.
- Sim Kris, só estava um pouco cheio aqui.
Estendi minha mão para ela que entrelaçou nossos dedos. Voltamos em direção ao camarote onde eu não desgrudei mais de Kristen, não me permiti mais olhar pra durante toda a noite, se eu a visse com certeza perderia a noção de tudo e ferraria a minha vida. Eu tinha atravessado o oceano pra acertá-la, precisava continuar com o pensamento que Kristen era a pessoa certa.

- LIV -


O aniversário de Ellora finalmente havia chegado, ela não suspeitou nem por um segundo sequer do que aprontávamos. O itinerário da banda continuou o mesmo depois de Liverpool, depois da balada já seguimos em direção a Bristol onde eles tiveram um dia de descanso e hoje logo pela manhã Ellora, Noah, Ned, Íris e eu embarcamos rumo a Bruxelas. Ellora só descobriu o que estava acontecendo quando chegamos no aeroporto e Noah a contou o que tinha aprontado. Ela chegou a chorar de tanta felicidade. Íris e eu havíamos preparado a mala dela escondida e a roupa que ela usaria no aniversário essa noite seria o meu presente de aniversário.
Durante esses dias Zayn e eu vivemos no impasse de sempre, um dia ele me deseja mais que tudo e nos próximos finge que não existo. Agora ele vive andando com Kristen pra cima e pra baixo exalando amor, isso faz meu estômago embrulhar só de pensar. Isso foi um dos motivos de me deixar absurdamente feliz por ele não vir para essa festa, não queria esse encosto junto. Sobre o Jesse, acabamos conversando e concordando em nos pegar de vez em quando, ficar chupando o dedo é que não vou. Falei sinceramente com ele que não ia ser exclusiva e que não iríamos transar tão cedo, que ele poderia pegar quem ele quisesse e saciar suas vontades. Acho que eu e Jesse estamos virando mais amigos do que qualquer outra coisa.
Assim que chegamos em Bruxelas fomos diretamente pro hotel. Noah providenciou uma van especial que já nos pegou na pista de pouso do aeroporto para ninguém desconfiar que metade da Pathetic Aesthetic tinha dado uma fugida dos seus compromissos, e nos deixou dentro do hotel sem resquício nenhum que havíamos passado por ali.
Ellora foi levada a um quarto especial com Íris, ela tinha dado como presente um dia de spa pra nossa amiga, que a deixaria ainda mais radiante pra noite de hoje. Eu subi ao andar da festa para encontrar Harry e ver se tudo estava do jeito que havíamos combinado e providenciar os últimos detalhes. Quando adentrei o local tudo estava perfeitamente arrumado em preto e dourado, em nenhum momento aquilo parecia um quarto de hotel. Em um canto tinha o bar e do outro a mesa que teria um DJ, próximo a uma grande janela havia uma mesa que se encontrava um enorme bolo branco escrito o nome de Ellora em dourado com grandes vasos pretos e flores douradas enfeitando tudo. Eu tinha acertado em contratar a Zoet.
- Tudo está incrível - ouvi Noah dizer.
- Melhor do que imaginei que ficaria.
Noah e eu engatamos um papo sobre como tudo estava perfeito e que Ellora amaria aquele dia. Ele já sabia das minhas provocações com Zayn e me apoiava com todas as forças. Enquanto ainda conversávamos vi Harry adentrar o lugar juntamente com uma loira alta que tinha uma beleza que não pertencia a esse planeta, ela tinha um olhos azuis piscina que deixaria qualquer um sem palavras. Eles então vieram em nossa direção para se apresentar.
- Olá - Harry estendeu a mão pra mim, onde apertei em seguida e repetiu o mesmo com Noah, que desviou a sua atenção pra ele - Primeiro quero dizer que sou muito seu fã, Noah. A Pathetic Aesthetic é uma das melhores bandas que já ouvi na vida.
- Nossa, muito obrigado cara.
Ouvi a loira dar uma risadinha e cutucar Harry delicadamente.
- Ah claro, gostaria de apresentar a vocês a dona da Zoet, Candy Silverstone.
- Prazer conhecer vocês - disse ela estendendo a mão e nos cumprimentando igual Harry havia feito.
- Vocês fizeram um trabalho incrível aqui, não sei nem como agradecer - disse Noah para eles - Só avisando que vocês estão convidados pra festa.
- Eu que agradeço a vocês por confiar na Zoet - disse Candy - Vamos só dar uns últimos toques e tudo estará pronto.
Noah os agradeceu mais uma vez e enquanto eles ficaram ajustando os últimos detalhes, nós dois descemos para nos arrumar. A noite seria maravilhosa.

- ZAYN -

Todo mundo havia sumido exceto Jesse e Nolan, nós precisávamos fazer a divulgação e ninguém ainda tinha descido. Estávamos eu e Kristen no hall do hotel esperando para poder sairmos.
- Você está quieto - ouvi ela dizer.
- Pensando em onde se encontra todo mundo, porque quando eu me atraso é um inferno.
- Calma baby, eles devem estar descendo.
Quando Kristen acabou de dizer isso, Nolan apareceu saindo do elevador juntamente com Jesse e indo em direção a nossa mesa.
- Vamos? - disse ele.
- E o resto?
- Estão em Bruxelas.
- Espera, como assim em Bruxelas? Noah não me disse nada.
Noah nunca me escondeu nada, não me escondia nem quando quase tinha um treco por cheirar cocaína por horas, nunca me escondeu seu problema com Kristen, nem quando ele comia alguém, nada e agora não dizia que tinha viajado pra outro país pra comemorar o aniversário da Ellora.
- De certo não era pra você saber né Zayn, já que ele foi comemorar o aniversário da groupie dele junto com as amigas groupies dela - disse ele com desdém.
- Não precisa falar assim Nolan - ouvi Jesse dizer bravo.
- Eu esqueço que você dá uns amassos numa delas.
Nolan então saiu da mesa seguindo em direção a entrada do hotel onde estava a nossa van. Senti então a mão de Kristen em meu ombro e em seguida um beijo na bochecha.
- Isso foi o melhor meu amor.
Dei um sorriso sem mostrar os dentes me levantando e seguindo também em direção a van. A minha cabeça tinha ficado perturbada, não pelo fato de que Noah não tinha me contado, estava perturbada por Jesse ter ficado, já que Ned que está pegando a Íris foi, porque ele não foi, ele está pegando a , certo?
Depois que sentamos na van e estávamos indo em direção a primeira rádio decidi sancionar a minha dúvida.
- Jess, porque você não foi? - ele me olhou com uma cara de confuso - Pra Bruxelas, cara. Já que está pegando uma delas.
- Eu e a não temos nada, é uns beijos de vez em quando só. Até queria levar ela pra minha cama, mas ela não quer o mesmo, ainda. E Nolan me fez ficar, disse que só dois poderiam ir. Noah decidiu me deixar, nada fora do normal.
- Entendi, mas a poderia ter pedido pra você ir. - quis dar uma cutucada
Por algum motivo eu tinha ficado feliz em ouvir que eles não tinham nada e que nada passou de apenas beijos.
- Mas não pediu, nada demais. Quem sabe não vejo uma fã gostosa na rádio agora e levo ela pro hotel.
- Jesse ataca novamente.
Acabamos rindo daquilo. realmente só estava usando o Jesse como joguinho de provocação, isso me deixava plenamente satisfeito, eu só não sabia porque.

- LIV -


A festa já havia começado, todos estavam de preto exceto Ellora que estava num vestido dourado no mesmo modelo do da Paris Hilton pra sua festa de 21 anos. Ela estava a pessoa mais linda que havia visto no mundo, Noah o tempo todo não sabia de perto dela, parecia a querer proteger de tudo e de todos. Ele estava definitivamente apaixonado por ela. Íris e Ned também estavam num canto da festa conversando com alguns amigos e rindo, outro casal estava se formando. Eu estava no bar bebendo algumas taças de champanhe, parece que eu tinha perdido o gosto por festas em que Zayn não estivesse. Provocá-lo tinha se tornado a minha atividade favorita.
Enquanto tomava a décima taça de champanhe no bar, vi Harry se aproximar e se sentar ao meu lado.
- Sozinha? - disse ele solicitando uma taça ao barman.
- Com meus amigos.
O garçom então lhe deu a taça na qual ele deu um gole em seguida.
- Você me entendeu - disse ele.
- Estou sozinha, os meus tiveram que ficar pra fazer a divulgação da banda.
- Os seus?
- Um eu pego e o outro eu provoco porque queria pegar - acabei rindo da cara que Harry fazia.
- Entendi.
Percebi que ele não parava de olhar um segundo sequer para a chefe dele, Candy, que no momento estava conversando com Ellora e Noah. Ele gostava dela.
- Se você não tivesse tão vidrado e talvez apaixonada pela sua chefe, eu poderia me divertir com você essa noite - disse voltando sua atenção pra mim.
Harry me olhou arregalando os olhos e coçou a nuca desconfortável.
- E-E-Eu não estou apaixonado pela Candy.
- Não é isso que parece.
- Ela é minha chefe, somos só grandes amigos.
Quando ia o confrontar mais uma vez escutei Noah chamando a atenção de todos. Sai do bar e segui em direção a Íris e Ned para acompanhar.
- Boa noite gente, gostaria de agradecer a presença de todos nesse dia tão especial pra essa pessoa maravilhosa chamada Ellora. Quero agradecer especificamente a e Íris que pensaram em tudo isso - ele então pra gente - e a Candy, Harry e a equipe da Zoet por terem feito isso acontecer.
Ellora que estava ao lado dele acabou segurando na mão de Noah entrelaçando o dedos deles. Noah então se virou ficando cara a cara com Ellora.
- Agora eu gostaria de agradecer essa pessoa incrível que anda fazendo a minha vida a melhor de todas, que está me ajudando a melhorar e me mostrando quem eu realmente sou. Ela não mede esforços pra me fazer bem.
Vi Ellora sussurrando um “Obrigada a você por tudo” pra ele. Era tão bonito ver os dois juntos. Eles realmente fugiam do estereótipo groupie e ídolo.
- Ellora, você é a pessoa mais incrível que já apareceu em toda a minha vida, esse sorriso doce, seu cabelo vermelho, a boca carnuda, tudo foi perfeitamente desenhado pra me fazer feliz. Eu sei que estamos a poucos dias juntos, mas…
Vi Noah soltar a mão dele e ir até atrás da mesa onde pegou um embrulho de presente e voltou com ele em mãos se colocando em frente a Els e ajoelhando em seguida.
- Você aceita ser minha namorada?
Ellora não acreditava no que estava vendo, minha amiga tremia. Só vi ela acenar um sim com a cabeça e atacar os lábios de Noah sendo seguida por uma salma de palmas de todos os convidados. Quando eles se desgrudaram Noah a entregou o presente, ela então abriu rapidamente o embrulho onde se encontrava uma caixa de colar dentro. Noah então o pegou em mãos virando a frente pra ela e o abrindo em seguida. Lá dentro se encontrava uma correntinha dourada onde tinha um pingente de uma guitarra delicado. Era lindo. Ellora olhava aquilo encantada, tinha até medo de tocar. Noah então tirou a correntinha da caixa pedindo para que ela se virasse e o colocou nela. Ellora se virou e mais uma vez beijou Noah.
- Você sabia disso? - perguntou Íris com lágrimas nos olhos
- Não, nem acredito que Noah fez isso - eu estava na mesma situação que Íris.
Tudo naquela festa estava correndo melhor do que o esperado, eu não me aguentava de felicidade em vez tudo tão perfeito e sendo melhor do que eu imaginava. Ellora merecia aquilo, a única coisa que me deixaria mais feliz era se Zayn estivesse ali sem Kristen e que eu acabasse a minha noite na cama dele, mas infelizmente não era isso que iria acontecer. Essa era só mais uma noite que eu desejava estar com ele.




Continua...



Nota da autora: Sem nota.



Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.


comments powered by Disqus