Última atualização: 09/09/2020

Capítulo 1

Flashback on

Quando mencionou para que seu pai conseguiu uma promoção para trabalhar em Boston e que iria se mudar para lá, ambas fizeram de tudo para realizar o sonho de infância de irem morar juntas e estudar numa escola americana.
— Não acredito que isso tá realmente acontecendo — exclamou, para a melhor amiga, assim que seu pai estacionou o carro na frente da nova casa.
— Tudo como a gente planejou — assentiu, sem conter a animação.
Ao sair do carro, elas exalaram o ar americanizado e saíram correndo em direção à porta da casa.
— O quarto da frente é meu — gritou, e ambas adentraram a casa, sem deixar de reparar em cada detalhe.
Depois de um dia cansativo, os pais de decidiram pedir comida e arrumar algumas coisas da nova casa e as meninas concordaram. Após irem para seus quartos, acabou se distraindo enquanto tentava arrumar o máximo possível de coisas e, quando olhou o relógio, este já anunciava “3:33 AM”. Ao ouvir um barulho vindo do lado de fora, baseada nos filmes e livros de terror, presumiu que, no mínimo, poderiam ser gnomos de jardim assassinos.
— Mas que gnomo bonito. — Ela avistou o garoto moreno que subia a escadaria da casa ao lado e observou atenta cada movimento dele.
Antes de entrar em casa, percebeu a luz da casa ao lado ligada e a sombra parada na janela. Ao olhar naquela direção, seus olhos se encontraram com os de , que, ao perceber, se escondeu o mais rápido possível. Ele riu e entrou em casa, sendo recebido aos berros por sua mãe.
, ONDE VOCÊ ESTAVA ATÉ ESSA HORA?
— Boa noite, mãezinha. Te amo também, viu? Eu estava com os meninos, nada demais. A gente estava estudando. Boa noite — ele falou, calmamente, enquanto subia as escadas, esperando que ela não o seguisse.
— Garoto, você acha que eu sou o quê? Quem não te conhece que te compre — ela falou, ainda alterada, mas com um tom mais baixo.
— Mãe, tá bom, assim você vai acordar todo mundo, inclusive os vizinhos que acabaram de chegar. Já vai pegar fama de barraqueira para eles — ele brincou, e recebeu um olhar de desaprovação da mãe, que após mais uns minutos de bronca, foi para seu quarto.
entrou no seu quarto e, ao fechar a porta, seu corpo se encheu de curiosidade, então ele foi olhar a janela para tentar achar a nova vizinha. Mal sabia ele que abriu a janela ao escutar os gritos e se escondia embaixo dela.
O menino se jogou na cama e ligou para Corbyn:
, que porra… — Ele ouviu uma voz chateada do outro lado da linha. — Acabei de chegar em casa dando uma de ninja para minha família não me escutar e você me liga assim? — começou a rir e ouviu um resmungo.
— Cara, minha mãe me deu o maior susto. Ela nem acreditou quando eu disse que a gente estava estudando...
— Fala pra mim, , por todos os nossos anos de amizade, que você não disse que a gente estava estudando! — Corbyn fez uma voz de desapontamento. permaneceu calado e ele continuou. — Você é uma decepção.
— Tá bom, mãe... Tô indo, vou tomar um banho pra esfriar a cabeça.
Enquanto isso, , que permanecia escondida embaixo da janela, se assustou ao ver sua amiga entrando silenciosamente pela porta.
— O que ‘cê tá fazendo aí, criatura? — perguntou e a amiga apenas a puxou.
— Vizinho gato, quarto do lado do meu. , todas as fanfics que eu li com esse tema estão se materializando agora — ela falou e levantou a cabeça lentamente para tentar ver algo.
— Se eu te disser que ele tá sem camisa agora, você pira mais do que já tá pirando? — se levantou e viu em seus pensamentos a visão dos deuses, até a puxar de volta. — Tá louca? Tem um espelho na frente dele.
— Tem um espelho? E por que você não me avisou?
— Porque se ele te visse, eu iria rir muito — ela falou e recebeu um tapa da amiga como protesto.
— É melhor a gente ir dormir, ou tentar dormir. Amanhã tem muita coisa pra fazer.
— Inclusive providenciar uma cortina para esse seu quarto. Esse garoto tem cara de ser taradão. — Quando foi se levantar, a puxou.
— Vai agachada senão ele vai saber que a gente ‘tava vendo ele.
, amada, ele nem tá mais no quarto. — se levantou novamente e foi andando até a porta do quarto. — Boa noite, .
No outro dia, fez questão de acordar a amiga pulando na cama, o que fez grunhir como resposta.
— Sai, só vou acordar às 10 horas.
— Já são 11, bonita. A gente vai sair pra fazer compras. Temos um jantar com os vizinhos da casa ao lado, inclusive o garoto que você ‘tava secando de madrugada vai estar.
— Ah é? Como você sabe?
— Ele morar lá já é uma boa resposta. Vai se arrumar logo.
Ao chegarem à casa dos vizinhos, já se encontrava animada com a possibilidade da amiga perder a sanidade ao ficar de frente com seu novo crush. E foi justamente ele quem abriu a porta, com um sorriso extremamente encantador.
— Boa noite… — Ele parou por um momento ao olhar para . — Meu nome é , vocês devem ser o senhor e a senhora .
— Sim, mas sem formalidades, nós não estamos tão velhos assim — A mãe de brincou, e sorriu assentindo.
— E vocês são… — Ele se virou para as garotas, mas sem tirar o olhar da garota mais baixa, a qual ele tinha uma leve lembrança da noite passada.
. E essa é a…
— a garota interrompeu a amiga e apertou a mão do menino, que deu um sorriso leve e se voltou para dentro da casa.
Ele os guiou até a sala de estar, onde seus pais e seus dois irmãos se encontravam, e, durante a conversa, pôde reparar melhor nas duas garotas e em suas características excêntricas, mas parou quando percebeu que seus pensamentos com já estavam chegando ao extremo do erótico. Decidiu se levantar antes que o seu membro resolvesse se pronunciar sobre isso. Após o jantar, eles se despediram e os quatro vizinhos voltaram para casa, , sem perder nenhum segundo de provocações silenciosas com a amiga, só parando de provocar quando fechou a porta do quarto na cara dela.
— Boa noite pra você também, criatura ridícula — ela respondeu , rindo e automaticamente lançou um olhar para a janela da outra casa, onde conseguia visualizar concentrado tocando violão.


Continua...



Nota da autora: Oi oi, passando para lembrar o óbvio kkkkkkk. Em todos os diálogos entre os personagens brasileiros (a pp, a melhor amiga e os pais dela), eles estão falando em português.
Meu insta e meu face estão aqui embaixo, caso queiram tirar dúvidas.



Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.
Para saber quando essa fanfic vai atualizar, acompanhe aqui.


comments powered by Disqus