Oblivium do latim, Oblívio do português.
Ação ou efeito de esquecer; perda de memória; esquecimento.
Condição do que ou de quem se encontra em repouso, descanso ou adormecimento.
Nos últimos sete anos, foi assim que ela se sentiu. Em um repouso e descanso constante, se sentia adormecida. Aquele acidente aos dezessete anos tinha mudado completamente o rumo de sua vida. Em vez de estar apaixonada e construir sua vida com um amigo de infância.
Sete anos se passaram.
Agora estava apaixonada pelo melhor amigo dele.
Perda de memória. Uma morte falsa. Um amor interrompido.
Ela não tinha certeza de qual era a verdade, mas de uma coisa não tinha dúvidas.
Seja qual fosse a matéria que suas almas eram feitas, a deles eram iguais.


Contador:
Escrita por: Vanessa Vasconcellos
Betada por: Gabi Delmondes (até o capítulo 6) | Ste

Capítulos 01 ao 06

— O melhor amigo do meu noivo, eu estava ansiosa para te conhecer — ela sorriu gentilmente.
— V-v-você — gaguejou.
A garota, por quem ele passou longos sete anos de luto, agora estava viva bem na sua frente.
Comemorando seu noivado com nada menos que seu melhor amigo.
Ela estava ali.
Bem diante dele.
Harry estava sem reação, sua mão perdeu a força por um momento e, no segundo seguinte, pôde-se ouvir o eco do barulho de vidro quebrando no chão. Ele tinha deixado cair sua taça e estava paralisado.

Leia

Capítulo 07 em diante.

Ela empurrou a porta de entrada com delicadeza e seguiu para o andar de cima, deduzindo que ele estaria no quarto da frente e andou sorrateiramente para que ele não pudesse escutá-la. Assim que entrou no quarto, a mulher teve a visão dele com os olhos fechados, tocando seu vilão e cantando aquela melodia tão agradável.
No, we started, two heats in one home… — Cantou, com todo seu coração.

Leia