Contador:
Última atualização: 21/09/2020

Capítulo 1

Harry caminhou de um lado para outro em seu quarto, enquanto esperava a resposta de Gina, o moreno tinha enviado os restos das coisas dela que ainda estavam em sua casa, tinha enviado também uma carta.
Potter estava preocupado, não queria perder a amizade com a ruiva, afinal, além de namorados eram amigos.
Tinham passado momentos importantes juntos e Gina sempre seria a irmã do seu melhor amigo e, por muito tempo, parte da única família que ele tinha participado.
Antes de conhecer Sirius, os Weasley o acolheu como parte da família deles.
E mesmo depois da batalha de Hogwarts, quando foi morar com Sirius e Samantha, sabia que sempre que precisasse, encontraria abrigo na casa dos ruivos.
Por isso, Harry temia em perder a amizade e apreço dos Weasley.
Harry balançou a cabeça, tirando aqueles pensamentos.
Molly e Arthur sempre o trataram bem, antes mesmo do início do namoro dele com a Gina. Provavelmente ficariam triste, já que sempre apoiaram o relacionamento do casal e deviam estar esperando o noivado dos dois, já que Rony e Hermione e Samantha e Cedrico já estavam casados, o último já tinham até um filho.
Os demais irmãos aceitariam tranquilamente, pensou Harry.
O problema seria o melhor amigo do moreno. Rony provavelmente faria um escândalo.
O ruivo certamente falaria que Harry tinha brincando com os sentimentos da irmã dele.
Potter esperava que Hermione intercedesse a seu favor, sempre podia confiar na amiga para ser sensata.
“Será que ajudaria deixar claro para todos que foi a Gina que quis terminar?”, Harry pensou, covardemente.
Não seria justo da parte dele jogar toda a culpa para ela, afinal, ela só havia tomado a iniciativa de algo que os dois adiavam há tempos.
O relacionamento deles tinha chegado em um ponto que simplesmente não dava mais.
Harry não havia voltado a Hogwarts após a batalha, ele e o Rony começaram o treinamento para Auror, foi bem cansativo. Nos fins de semana que tinha visita a Hogsmeade em Hogwarts, eles aparataram até lá para ficar com as namoradas, pois claro que a Mione decidiu voltar para terminar a escola. Algumas vezes acompanhados de Samantha e Diggory, que ia matar saudades da amiga.
Durante esse ano, o relacionamento dele com a Gina só tinha momentos roubados, exceto nos feriados em que ambos estavam na Toca ou na casa de Sirius.
Os próximos anos foram maravilhosos.
Tanto Harry quanto a Gina estavam fora da escola, podiam aproveitar o máximo de tempo juntos, tanto no mundo bruxo quanto no mundo trouxa.
Mas no último ano as coisas se tornaram estranhas… Eles não tinham mais tempo para ficar um com o outro; Harry em busca de se tornar chefe dos Aurores e Gina com os treinos do Harpias de Holyead.
E em algum momento nesse tempo, eles pareciam ter deixado de querer passar momentos juntos.
Um feriado em que o Harry tinha que trabalhar…
Outro que a Gina ia ter treinos extras.
Mal se viram no último ano.
No último fim de semana, o primeiro que Harry e Gina se viram em meses, as coisas ficaram ainda mais estranha.

Flashback

Alguém batia na porta, Harry desceu as escadas correndo e surpreendeu-se ao abrir, era Gina.
— Gina! Não sabia que você vinha… — Harry disse, coçando a nuca e afastando para ela entrar. Quando ela entrou ele a abraçou e deu um selinho. Foi estranho.
— É! Tive um tempo livre de treinos e resolvi passar aqui. — a ruiva falou, sorrindo amarelo.
Gina parecia estranha, assim como Harry, que não sabia o que fazer. Não sabia como haviam chegado àquele ponto. Estarem desconfortáveis com a presença um do outro.
— Então… — os dois falaram ao mesmo tempo, riram nervoso.

Gina jogou o cabelo para trás, sua marca registrada, e disse.
— Harry, precisamos conversar…

Flashback End

E foi assim que terminaram o relacionamento de 4 anos.
Harry estava achando estranho não ser mais o namorado de Gina Weasley, mas o mais importante era que continuavam amigos.
E era nisso que Harry pensava quando a sua coruja entrou pela janela, Potter caminhou até ela e pegou o envelope que estava em seu bico, fez um leve carinho em sua cabeça antes de se afastar, para ler a mensagem.

“Oi, Harry!
Muito obrigada por enviar as coisas que pedi, acredito que não faltou nada, mas caso apareça algo, pode enviar para o mesmo endereço, afinal, não vou me mudar, não é mesmo?
Quanto às suas preocupações, só tenho uma coisa a falar: deixa de ser bobo!
Nós te amamos e você é parte da nossa família independente de estarmos juntos ou não e fico muito ofendida que você pense qualquer coisa ao contrário. Imagina só se a mamãe descobre que você me perguntou se ainda seria bem vindo em nossa casa! Ela iria te matar! Mas vou ser boazinha e nã sabemos disso. E sim, ele vai surtar, mas nada que a Mione não resolva.
Sempre te digo que ele está mais tratável depois que começou a beijar e fazer outras coisas!
Espero que esteja bem e nos vemos no próximo feriado!!

Gina”


Ao terminar de ler a carta, Harry suspirou aliviado.
A Gina tinha razão. Se os dois estavam bem com o término, não havia por que ter preocupações a respeito de como os Weasley iriam reagir.
Com exceção do Rony, Potter adorava o amigo, mas sabia que a Gina tinha razão quando dizia que o irmão podia ser idiota as vezes, que iria surtar. O próprio Harry iria contar a ele amanhã no trabalho.
Ao lembrar do trabalho, Potter espreguiçou-se e resolveu ir deitar, afinal, tinha que provar merecida a sua promoção a chefe dos auror.

🎃 🎃 🎃 🎃 🎃 🎃


Semanas se passaram desde o término de Harry e Gina e, como o esperado, Rony surtou e passou dias sem falar com Potter.
O que tornava as coisas bem difíceis, já que Harry era o chefe dele.
Hermione chorou, a morena sempre foi a fã número um do casal e ficou triste que o melhor amigo não casaria com a ruiva.
Samantha não ficou muito feliz e demonstrou isso xingando Harry de vários nomes, enquanto andava de um lado para o outro, com Kalel, seu filho de meses, no braço.
A loira falou que não conseguia imaginar como Harry arrumaria alguém melhor que a Gina. Cedrico apenas concordou com a esposa, não opinando, claramente preocupado em se tornar o objeto da raiva de Samantha. Harry, que tinha ido buscar Teddy para passear, saiu rapidamente da residência dos Diggory.
Sirius não opinou. De acordo com ele, Harry já era velho o suficiente para saber o que fazer da vida.
Única surpresa para Potter foi Molly, que havia ficado um pouco estranho com o moreno.
Mas em um almoço que foi na casa dos Weasley no fim de semana anterior mudou tudo.
Ginha conseguiu ir também e ao ver a filha e Potter interagindo normalmente, a matriarca Weasley havia ficado mais calma.
Após o almoço, chamou Harry em um canto e o abraçou, pedindo desculpas.
Depois disso, tudo voltou ao normal.

Harry pensava nisso enquanto caminhava até sua sala. Potter havia se tornado chefe dos auror há pouco.
Seu antigo chefe, Greg Barnes, tinha finalmente conseguido voltar para sua aposentadoria.
Greg estava aposentado, tinha saído a pedido de Quim Shacklebolt, atual ministro da magia e antigo chefe da seção de aurores.
Quatro anos depois, Greg acreditou que Harry já estava pronto para assumir a chefia do setor e ele estava mais do que pronto para voltar a aposentadoria.
Harry chegou na sala e sentou-se na poltrona, relendo as anotações.
O moreno leu mais a fundo sobre os problemas que estavam tendo para recuperar possíveis artefatos das trevas que tinham pertencido aos Lestranges, o Gringotes estava dificultando bastante…
— Bom dia, Sr. Potter. — A porta abrindo interrompeu a leitura de Harry, que viu Abbie Hill, sua secretária na porta.
— Dia, Abbie! — Harry falou para a mulher.
— Chegou alguns papéis para o senhor. — Abbie falou, se aproximando e depositando na mesa alguns documentos. — Esses aqui vieram direto do gabinete do Ministro. — Falou, apontando para uma pilha separada, antes de se afastar e sair da sala.
Potter começou a olhar os documentos vindo direto do Ministro, quando vi um papel escrito transferência.
“Quem ia ser transferido?” Harry questionou-se confuso. O Quim não havia falado nada sobre.
Ainda confuso, Potter abriu o envelope e começou a ler as informações presente.

Bonnie Darling
31/10/1980
Casa em Hogwarts: Corvinal

RESULTADOS NOS NÍVEIS ORDINÁRIOS EM MAGIA

Notas de aprovação:

Ótimo (O)
Excede Expectativas (E)
Aceitável (A)
Notas de reprovação:
Péssimo (P)
Deplorável (D)
Trasgo (T)

RESULTADOS OBTIDOS POR DARLING

Adivinhação: E
Astronomia: O
Defesa Contra as Artes das Trevas: O
Feitiços: O
Herbologia: O
História da Magia: O
Poções: O
Runas Antigas: O
Transfiguração: O
Trato das criaturas Mágicas: O

RESULTADOS NOS NÍVEIS INCRIVELMENTE EXAUSTIVOS DE MAGIA

Notas de aprovação:

Ótimo (O)
Excede Expectativas (E)
Aceitável (A)
Notas de reprovação:
Péssimo (P)
Deplorável (D)
Trasgo (T)

RESULTADOS OBTIDOS POR DARLING

Defesa Contra as Artes das Trevas: O
Feitiços: O
Herbologia: O
Poções: O
Runas Antigas: O
Transfiguração: O
Trato das criaturas Mágicas: O

Lutou na Batalha de Hogwarts.

Treinamento de auror feito pela MACUSA (Congresso Mágico dos Estados Unidos da América) em programa de intercâmbio com o Ministério da Magia.

Trabalho de campo, habilidade com feitiços, vigilância e rastreamento.
Ótimo conhecimento e habilidade em venenos e antídotos.

Solicitado a transferência de volta a Inglaterra por motivos pessoais. URGÊNCIA


Harry continuou confuso, não seria ninguém dali a ser transferido, uma pessoa estaria sendo transferida para lá. Vindo de outro ministério ainda.
Não entendeu porque Quim não o comunicou antes.
Harry sentiu um papel cair no chão, abaixou-se para pegar, era uma foto.
Uma foto de Darling.
Harry a achou bem interessante. Rosto bonito, longos cabelos e um olhar enigmático.
Potter não achou o rosto da mulher estranho, mas não conseguia lembrar dela.
Ela havia estudado em Hogwarts na mesma época que ele, então certamente haviam se esbarrado em algum momento nos corredores.
Mas mesmo se esforçando, o moreno não conseguia lembrar de ter tido qualquer contato com a loira.
Ela devia ser do mesmo ano da Gina e Luna, de acordo com a data de nascimento.
Harry recordou-se vagamente de uma Darling, durante seu sexto ano, nos jantares do Professor Slughorn. Se Harry não estivesse enganado, a Luna ficou conversando com ela, quando ele sumiu para procurar o Malfoy.
E talvez também tenha sido ela a garota que o Dino Thomas levou para o baile no quarto ano. Lembrou do colega se gabando no dormitório sobre ela ter aceitado.
tinha sido da corvinal, então devia ser amiga da Luna? Lovegood sempre havia sido muito avoada, então não seria estranho ela não mencionar nomes de amigos.
Harry balançou a cabeça, sem entender o motivo de estar dando tanta atenção a isso, afinal, são mais de 100 alunos por ano, ele não teria como conhecer todos os alunos de Hogwarts enquanto estudou lá.
Ainda mais uma garota que podia ser uma reclusa, Harry pensou. Ninguém com vida social ativa conseguia 10 NOM’S e 7 NIEM’S.
O que era uma pena, Harry pensou novamente. Porque a mulher era linda.
Se bem que que a aparência dela faria muita diferença, entre as paixões pela Cho, Sam e Gina, Harry não teve muito tempo de pensar em garotas.
Potter voltou a trabalhar, deixando Darling para trás, depois falaria com Quim, para saber mais informações sobre a transferência.
Mas algo incomodava Potter, como se tivesse perdido algo importante.
Balançou a cabeça e decidiu coletar informações da melhor forma.
O moreno não entendia essa curiosidade a respeito do assunto. Olhou o relógio da sala e notou que estava próximo do almoço.
Saiu da sala e despediu-se de Abbie, que estava sentada em sua mesa.
Harry foi em direção ao Departamento para a Regulamentação e Controle de Criaturas Mágicas.
Se tinha alguém que teria todas as informações sobre Darling, seria a Hermione.





Capítulo 2

— Ai, Harry, só com você mesmo para conseguir comer comida trouxa - Hermione falou, olhando para o moreno. — o Ron diz que nossa comida é intragável, só come para não magoar minha mãe. — a morena concluiu, olhando o cardápio.
Hermione havia enfeitiçado os pais antes de sair em missão com Harry, mas, felizmente, depois de algum tempo de busca, conseguiram localizar e restaurar a memória dos mais velhos. Hoje eles continuavam felizes como dentistas.
— Bem, não tenho boas lembranças das comidas trouxas — Harry falou, lembrando-se da infância na casa dos Dursley. — A primeira vez que eu comi, mas comi de verdade mesmo, foi no primeiro jantar em Hogwarts. Se bem que, morando com o Sirius, ele sempre nos fazia experimentar comidas trouxas. — O moreno falou. — Por isso sei apreciar um bom hambúrguer. — Potter terminou, pegando o cardápio das mãos da morena para escolher o seu.
— Com toda certeza. — Mione falou, concordando. — Fiquei feliz que você me convidou para almoçar, o Rony passou para ajudar o George em alguma coisa com a loja e eu ia ficar sozinha. — Mione disse, enquanto acenava para a garçonete, a chamando.
— Escreva o que eu digo, Mione — Harry começou. — Em no máximo dois anos, vou receber a carta de demissão do Ron porque ele vai trabalhar em tempo integral com o George. — Potter concluiu, sorrindo.
— Pelo visto você já se acostumou a ser o chefe, hein? — Mione falou, caçoando do amigo. — Rony comentou que você ficou fazendo uma cara estranha sempre que alguém te chamava de senhor. — a morena concluiu. — Falamos sobre isso no fim de semana, no jantar com a Sam e o Ced. Aliás, a Sam ainda estava irritada por você não ter ido. — Hermione disse para o moreno.
— Eu sei, Mione. Ela obrigou o Cedrico a me encontrar nos corredores e falar disso. — Potter falou, rindo. — Mas tinha muita papelada para colocar em dia, mas estou indo jantar com eles hoje. Aproveitar para ver o Teddy, não consegui ficar com ele no fim de semana. — Harry falou, sorrindo ao lembrar do afilhado.
Foram interrompidos pela garçonete, que chegou para anotar o pedido dos dois.
— Nossa, que saudades de tomar refrigerante. — Mione falou, enquanto a garçonete se afastava. — Juro a você, Harry, estou desejando isso há semanas. — a morena concluiu.
Harry encarou a morena, intrigado.
— Então você está tendo desejos, Mione? — Potter falou, brincando.
— Ham…? — Hermione questionou, sem entender. — NÃO! Não é nada disso. — Ela completou rapidamente, ao compreender a sugestão do amigo.
— Bem, não seria estranho. Vocês estão casados há dois anos. — O moreno falou.
— Sim, mas não acho que estamos prontos para isso. — Mione falou, séria. — A Sam e o Ced já estavam prontos para o Kal há tempos, sempre tiveram o Teddy. Por enquanto, prefiro continuar só como a tia babona mesmo. — A morena concluiu, piscando.
— É… eu também. — Harry falou.
— Eu ouvi boatos que a informação de que Harry Potter está solteiro movimentou o ministério. — Mione falou, maliciosa.
— Por Merlim! Ninguém segura a boca da Samantha mesmo. — Harry disse, brincando. — A Romilda Vane trabalha no mesmo setor que o Diggory e, de acordo com ele, o encurralou pedindo por informações minha. — O moreno disse.
— Anos depois de Hogwarts e a garota continua assustadora. — Hermione falou e Harry concordou.
— Falando em Hogwarts, queria te perguntar sobre uma pessoa. — Harry começou. — Ela está sendo transferida para o meu setor. — Ele acrescentou rapidamente, ao notar o olhar intrigado de Mione.
— E as informações não vem na ficha dela? — Mione perguntou, genuinamente confusa.
— Eu queria umas informações a mais. — Harry falou, tentando disfarçar o constrangimento.
— É uma mulher? — Hermione questionou, eufórica. — Finalmente você está voltando a vida, Harry. Você e a Gina terminaram há meses! Ela estava até constrangida de sair com outros caras, pensando que você não superou. — Hermione falou para o amigo.
— Hey!
— FOco, Harry! — Mione falou, foi interrompida, novamente, pela garçonete, que trouxe os hambúrgueres dos dois, junto com as bebidas. — Vamos, Potter, você pode falar enquanto come. — Mione falou, enquanto desembrulhou seu hambúrguer.
— Calma, Weasley. — Harry falou, usando o sobrenome de casada dela, fazendo com que a morena o fuzilasse. —O nome dela é Darling. — Potter falou, fingindo desinteresse.
— A vai trabalhar no ministério? — Hermione falou, surpresa.
— Você a conhece? — Harry lançou de volta, tão surpreso quanto a amiga.
— Claro que sim! — Hermione falou. — Nós somos amigas, ou quase amigas, não sei dizer. Faz tempo que não nos falamos. — concluiu.
— Vocês se conhecem de Hogwarts?
— Sim. Já nos conhecíamos de vista pelos corredores, mas fizemos o último ano juntas, após a batalha. — Mione falou, enquanto comia.
— Eu lembro vagamente dela. — Harry começou.
— Ela sempre foi muito reservada, embora inteligentíssima. Antes do último ano, não a via com muitas amizades, sempre ao lado da Chloe Sanders. Você deve lembrar dela, namorou o Córmaco. — Mione falou.
Harry forçou a mente e lembrou de McLaggen com uma garota alta e morena.
— Sim… Acho que lembro dela. — Potter disse.
— Tá, mas o que você quer saber da que não tem na ficha? — Mione perguntou, enquanto tomava um gole de seu refrigerante.
Harry deu uma mordida em seu hambúrguer, tentando ganhar tempo. O moreno sabia que se falasse a Hermione sobre o seu “interesse” em Darling ela falaria a Samantha e a amiga o encheria de perguntas. Harry decidiu tentar ser sútil.
— Só informações a mais mesmo… — Potter falou, fingindo desinteresse.
Hermione o olhou, confusa. Encarou o amigo por alguns minutos, até que entendeu.
— PELAS BARBAS DE MERLIM! Você gosta dela. — Mione falou, quase berrando.
— Controle-se, Weasley. Eu nem conheço a garota, só a acho bonita. — Potter falou, corando.
— Ok, Potter. — Hermione falou, caçoando. — Mas embora você tivesse chance anos atrás, da última vez que vi a , ela estava comprometida. — a morena falou.
— Ela namora? E quando você a viu? — Harry perguntou, rapidamente.
— Sim. Ela namora há muitos anos. — Mione disse e Harry assentiu. — E a última vez que a vi foi no casamento da Sam e…
— Ela também é amiga da Sam? — Harry questionou, confuso.
— Não. Ela foi de acompanhante do Rogério Davies, lembra dele? Eles namoram há muitos anos, desde Hogwarts. — Mione concluiu.
Potter sentiu-se um pouco triste. O moreno não ia negar que achou a loira muito bonita e interessante. Saber que ela tinha namorado realmente o decepcionou.
Mesmo assim, decidiu continuar com o questionário.
— Por que você falou que eu tinha chance anos atrás? — O moreno perguntou.
— Ah, a tinha uma paixonite por você nos tempos de Hogwarts. — Harry encarou Mione, boquiaberto. Não é possível que uma garota bonita como aquela fosse a fim dele e ele não tivesse notado.
— Você tá falando sério?
— Claro que sim, ué. Ela e a Gina até foram amigas nos primeiros anos pela paixão compartilhada. — Hermione falou, rindo. — Mas depois ela desencanou. Começou a sair com o Davies no nosso quinto ano, acho. E estão juntos desde então. Fiquei feliz em saber que ela voltou, criamos um bom laço na época de Hogwarts. Foi ótimo ter alguém que gostasse de estudar tanto quanto eu, passamos bons momentos na biblioteca. E até saímos em casal em Hogsmeade uma vez. Naquele fim de semana que você não pode ir. — A morena acrescentou
— Ah, sim. — Harry falou, antes de voltar a comer seu hambúrguer.
Potter ainda estava um pouco chateado e surpreso com as informações do almoço.
Ele sempre fora desatento, claro.
Passou toda a escola sem sair com ninguém, além da breve experiência com a Chang.
E saber que aquela garota estava lá, interessada nele, mas ele não viu, fazia o homem se sentir um idiota.
Quantas oportunidades havia perdido?
Pensando nisso, terminou a refeição e pagou a conta, enquanto caminhava ao lado de Hermione, que tagarelava sobre algum assunto, de volta ao Ministério.
Harry Poter tinha muito o que pensar.

🎃 🎃 🎃 🎃 🎃 🎃


Potter estava sentado em sua mesa, analisando, mais uma vez, a foto de Darling.
A garota era realmente bonita e era apaixonada por ele na época da escola. Potter sentiu um frio na barriga, como se ainda tivesse 16 anos.
O homem balançou a cabeça, precisava, urgentemente, sair com alguém. Potter sentiu-se patético, estava interessado em uma garota que nem conhecia só pela foto.
E para piorar tudo, ela tinha namorado. Ou noivo. Ou até marido, quem sabe.
Harry culpou o tempo sem sair com uma mulher pela futilidade de se interessar por alguém só pela aparência, normalmente, ele não seria assim.
VOltou a encarar a foto, quando uma batida na porta o interrompeu, guardou a foto rapidamente na gaveta.
Abbie colocou a cabeça para dentro da sala.
— O Sr. Ministro está aqui, Sr. Potter. — Hill informou, antes de liberar a porta para Quim entrar.
— Boa tarde, Potter.
— Tarde, Ministro. — Harry respondeu, levantando-se para cumprimentar Shacklebolt, além de seu chefe, Quim era um grande amigo e mentor para Harry. — Ao que devo a honra de sua presença? — Potter falou, brincando.
— Vim acompanhar a Srta. Darling até sua sala, Harry. — Quim começou, atraindo totalmente a atenção de Harry. Darling estava lá fora? — Sei que esse não é o procedimento padrão e também sei que você foi pego de surpresa com essa transferência. — O Ministro falou. — é sobrinha do Greg e os pais foram pessoas muito importantes para o ministério, quando me pediram esse favor, não pude negar. Ela, na verdade, toda família está passando por um momento delicado e precisam ficar juntos. — Shacklebolt concluiu, colocando um envelope em cima da mesa de Harry.
— Sem problemas, senhor. — Potter falou, enquanto Quim se levantava Harry ficou curioso para saber o que estava acontecendo na vida da garota.
O ministro acenou para fora, e pouco depois Darling entrou na sala.
Harry a encarou, tentando disfarçar a expressão, mas o moreno ficou atônito.
Se na foto ele a achou linda, pessoalmente ela era deslumbrante.
Os longos cabelos iam até a cintura, lábios pequenos e rosados que continham um sorriso incrível.
Entretanto, o que prende a atenção de Harry foi o olhar. Olhos hipnotizantes o encarava do outro lado da sala.
— Olá! Sou a Darling, mas costumam me chamar de . — A garota falou com uma voz delicada, cortando o silêncio da sala. Harry notou, então, que Quim já havia saido e estava sozinho com .
— Prazer, srta. Darling, sou Harry Potter. — Harry se apresentou, saindo do transe.
— Ah, eu sei quem o senhor é. — falou, rindo. - não só pela cicatriz. — A loira falou, apontando para a testa de Harry. — É que o tio Greg falou que você seria o novo chefe... — continuou falando. — Ah, e também estudamos juntos. Quer dizer, não juntos mesmo, eu estava um ano atrás. - Darling finalizou.
— Ah, sim! Eu lembrei de você hoje, enquanto lia a sua ficha. — Harry falou, nervoso.
— Ah, sério? — perguntou meio desconfiada. - Deve ser da época da AD. Foi uma delícia fazer parte daquilo, colocar em prática todos aqueles feitiços. E você é um ótimo professor, Sr. Potter, até pensei que fosse escolher ensinar DCAT em Hogwarts. — Darling falou.
Harry sorriu amarelo, não lembrava da garota da Armada de Dumbledore.
— Ah, sim. — Potter falou, sem graça. — Nunca pensei em lecionar…
— E pelo que ouvi do senhor, foi uma ótima escolha. — falou, sorrindo. — Quim, no caminho até sua sala só foi “O Harry é, sem dúvidas, um dos nossos melhores aurores, seria uma enorme perda não tê-lo aqui. Você está em ótimas mãos, Srta. Darling.” — A loira falou, brincando.
Harry sorriu, sentindo-se mais leve.
— Er… Você quer sentar? — O moreno perguntou, sem jeito.
— Claro! — Darling falou.
Harry puxou a cadeira para a loira, que sorriu em agradecimento, antes do moreno ir para o outro lado da mesa, sentar em sua cadeira.
Potter estava nervoso, sem saber qual assunto puxar, o que era, na verdade, extremamente idiota, já que tinha que explicar todo o funcionamento do setor para a mulher.
Harry se recriminou, faziam anos que não se sentia tão idiota e juvenil.
O moreno fingiu mexer em uns papéis, enquanto ganhava tempo, olhou novamente para cima e a loira o encarava com aqueles lindos olhos em expectativa.
Por Merlim!
Ela era muito bonita.
“Estou ferrado.”, Potter pensou.




Continua...



Nota da autora: Oi, gente!
Finalmente apareço aqui e não com capítulo novo, mas ele reescrito
POR FAVOR NÃO ME MATEM!
Não consegui manter as datas que falei na outra N/A (Muita coisa p fazer), mas vou tentar sempre atualizar em, no máximo, 15 dias, tá?
Espero que gostem!
AFTER ALL AGORA FAZ PARTE DE UM UNIVERSO COMPARTILHADO!
Muitas devem conhecer Black&Diggory/Uma Nova História, e a Reh e eu conversando decidimos cruzar os universos
COmo assim?? Se lerem/relerem UNH2 e B&D 2 vão entender heheheeh
Então a partir de agora After All acontece em paralelo aos eventos de Black&Diggory III
TÁ SENDO MUITO DIVERTIDO (E TRABALHOSO) essa experiência e estou adorando d+
E vocês viram que entrou Before All no site???
Before All vai contar a história da nossa PP em Hogwarts E A HISTÓRIA DELA DE AMOR COM O ROGER DAVES AAAAA
Espero que leiam e comentem!
E meu muito obrigada a todas que comentaram aqui! Melhoraram muito minha vida e me deram um ânimo enorme!
Juro que a partir de agora as atuaizaçoes serão frequentes






Outras Fanfics:
Versão dos Marotos para a noite em que Voldemort foi derrotado by Moony, Padfoot & Prongs
31 de Outubro de 1981, Parte 1
31 de Outubro de 1981, Parte 2
31 de Outubro de 1981, Parte 3
31 de Outubro de 1981, Parte 4
Potterverso em que Voldemort não matou os Potter by Padfoot & Prongs
Sometimes Red, But Always Yellow
Diagon Alley Secrets
The Way to the World Cup
Dinner in Godric’s Hollow
Summer in Godric's Hollow
After Slug Christmas Party
Evie&Harry Christmas
The One-Eyed Witch Passage
The Night Cedric Diggory Broke the Rules
Potterverso em que todos os Marotos tem Filhos by Moony
The Moony's Way
Feat das melhores alunas de Hogwarts: Evie Darling, Samantha Black e Sophie Winter by Moony, Padfoot & Prongs
Kisses in the 3rd Room
Kisses in Hogwarts
Kisses in the Yule Ball
Happy Birthday, Samantha
Outras oneshots & shortfics dentro do universo de HP by Moony, Padfoot & Prongs:
Before All
My Blood - Parte 1
My Blood - Parte 2
My Blood - Parte 3
My First Friend
My First Goodbye
My First Kiss
Playing with the Moon
Sweet Fire
Sweet Fire: The Date
The First Date Of Lily Evans and James Potter
The Prisoner's Muggle
Under the Stars
Longfics by Dih, Isa P. & Reh:
Black & Diggory
Uma Nova História
Uma Nova História II
Black & Diggory II
Black & Diggory III
After All
Orchideous
Between the order and the death eaters


comments powered by Disqus