Contador:
Última atualização: 29/01/2020

Capítulo 1

Harry caminhava de um lado para outro em seu quarto, enquanto esperava a resposta de Gina, tinha enviado os restos das coisas dela que ainda estavam em sua casa, tinha enviado também uma carta.
Estava preocupado, porque não queria perder a amizade com ela, afinal, além de namorados eram amigos. Tinham passado momentos importantíssimos juntos na escola e, além de tudo, Gina era irmã do seu melhor amigo e parte da única família que ele já tinha participado.
Será que os Weasley’s iriam o tratar estranho quando descobrissem?
Claro que não! Eles sempre o trataram bem, antes mesmo de namorar com a Gina, durante o sexto ano e após a batalha.
Arthur e Molly iriam entender. Iriam ficar tristes, claro, afinal, sempre apoiaram muito o relacionamento e deviam estar esperando o noivado e não o término. Mas aceitariam.
Carlinhos, Gui, Percy e Jorge - mesmo depois de 6 anos, ainda era difícil para Harry lembrar que Fred não estava mais com eles - iriam ficar chateados, mas nada muito forte.
Já o Rony, apesar de ser o melhor amigo de Harry, provavelmente faria um escândalo. Algo sobre ele ter brincando com os sentimentos de sua irmã.
Harry, inclusive, tinha passado essa preocupação para a Gina, na carta.
Esperava que Hermione intercedesse a seu favor, se bem que agora com o noivado dela, provavelmente iria querer matá-lo por terminar com a Gina.
Será que ajudaria deixar claro para todos que foi a Gina que quis terminar?
Bem, não seria justo jogar toda a culpa para ela, afinal, ela só tinha tomado a iniciativa de algo que já devia ter sido feito há tempos. E isso era a cara dela, Gina não era dada às palavras, sempre foi de agir.
O relacionamento deles tinha chegado em um ponto que simplesmente não dava mais.
Harry não havia voltado a Hogwarts após a batalha, ele e o Rony começaram o treinamento para Auror, foi bem cansativo. Nos fins de semana que tinha visita a Hogsmeade em Hogwarts, eles aparatavam até lá para ficar com as namoradas, pois claro que a Mione decidiu voltar para terminar a escola.
Durante esse ano, o relacionamento dele com a Gina só tinha momentos roubados, exceto nos feriados em que ambos estavam na Toca.
Os próximos anos seguintes foram maravilhosos.
Tanto Harry quanto a Gina estavam fora da escola, podiam aproveitar o máximo de tempo juntos, tanto no mundo bruxo quanto no mundo trouxa.
Mas no último ano as coisas se tornaram estranhas… Eles não tinham mais tempo para ficar um com o outro; Harry em busca de se tornar chefe dos Aurores e Gina com os treinos do Harpias de Holyead.
E em algum momento nesse tempo, eles pareciam ter deixado de querer passar momentos juntos.
Um feriado em que o Harry tinha que trabalhar…
Outro que a Gina ia ter treinos extras.
Mal se viram no último ano.
No último fim de semana, o primeiro que Harry e Gina se viram em meses, as coisas ficaram ainda mais estranha.

Flashback

Alguém batia na porta, Harry desceu as escadas correndo e surpreendeu-se ao abrir, era Gina.
— Gina! Não sabia que você vinha… - Harry disse, coçando a nuca e afastando para ela entrar. Quando ela entrou ele a abraçou e deu um selinho. Foi estranho.
— É! Tive um tempo livre de treinos e resolvi passar aqui. - ela sorriu amarelo.
Gina parecia estranha, assim como Harry, que não sabia o que fazer. Não sabia como haviam chegado à aquele ponto. Estarem desconfortáveis com a presença um do outro.
— Então… - os dois falaram ao mesmo tempo, riram nervoso.

Gina jogou o cabelo para trás, sua marca registrada, e disse.
— Harry, precisamos conversar…

Flashback End

E foi assim que terminaram o relacionamento de 4 anos.
Estava sendo muito estranho não ser mais o namorado de Gina Weasley, mas o mais importante foi que o término tinha sido amigável.
Os dois aceitaram que realmente era necessário e bem melhor terminar como amigos do que esgotar a situação até o ponto de perderem o afeto que tinham um pelo o outro.
E era nisso que Harry pensava quando a sua coruja entrou pela janela, Potter caminhou até ela e pegou o envelope que estava em seu bico, fez um leve carinho em sua cabeça antes de se afastar, para ler a mensagem.

“Oi, Harry!
Muito obrigada por enviar as coisas que pedi, acredito que não faltou nada, mas caso apareça algo, pode enviar para o mesmo endereço, afinal, não vou me mudar, não é mesmo?
Quanto às suas preocupações, só tenho uma coisa a falar: deixa de ser bobo!
Nós te amamos e você é parte da nossa família independente de estarmos juntos ou não e fico muito ofendida que você pense qualquer coisa ao contrário. Imagina só se a mamãe descobre que você me perguntou se ainda seria bem vindo em nossa casa! Ela iria te matar! Mas vou ser boazinha e não contar a ela!
O Rony é um idiota, acho que todos sabemos disso. E sim, ele vai surtar, mas nada que a Mione não resolva.
Sempre te digo que ele está mais tratável depois que começou a beijar e fazer outras coisas!
Espero que esteja bem e nos vemos no próximo feriado!!

Gina”


Ao terminar de ler a carta, Harry suspirou aliviado.
A Gina tinha razão. Se os dois estavam bem com o término, não havia por que ter preocupações a respeito de como os Weasley iriam reagir.
Com exceção do Rony, Potter adorava o amigo, mas sabia que a Gina tinha razão quando dizia que o irmão podia ser idiota as vezes, que iria surtar. O próprio Harry iria contar a ele amanhã no trabalho.
Ao lembrar do trabalho, Potter espreguiçou-se e resolveu ir deitar, afinal, ainda tinha muito o que falar para ser promovido de subchefe para chefe dos aurores.

X--X--X


Harry's POV

Já tinham passado semanas desde que eu e a Gina tínhamos acabado, como já esperava, o Rony surtou, passou dois dias sem falar comigo, o que tornava tudo muito difícil, já que eu sou seu chefe, depois ele superou.
A Mione chorou. Não entendi muito bem o motivo, ela justificou dizendo que estava emotiva nos últimos dias.
Os Weasley ficaram surpresos, mas aceitam numa boa, com exceção da Molly, que tinha ficado um pouco estranha comigo.
Mas tudo acabou em uma semana que a Gina conseguiu vir para o almoço de domingo, enquanto nós interagimos normalmente, pude perceber a Molly nos encarando e em um momento, após o almoço, ela desabou em lágrimas e me abraçou pedindo desculpas, disse que acreditava que a filha estava triste, por isso tinha ficado zangada comigo, mas percebeu que o caso não era esse. Depois disso, tudo voltou ao normal.
Pensava nisso enquanto caminhava até minha sala, o meu chefe, Greg Barnes, tinha entrado de férias hoje e, nas palavras dele, esperava não voltar.
Greg estava aposentado, tinha saído da aposentadoria a pedido de Quim Shacklebolt, atual ministro da magia e antigo chefe da seção de aurores.
4 anos depois disso, Greg acreditava, segundo me disse, que eu já estava pronto para assumir a chefia do setor, ficar como responsável durante as férias dele seria a prova final disso.
Chegando na sala, sentei na poltrona e comecei a ler as anotações do Greg, nada que eu não soubesse, até porque a maioria das informações ele compartilhava comigo.
Estava lendo mais a fundo sobre os problemas que estávamos tendo para recuperar possíveis artefatos das trevas que tinham pertencido aos Lestranges, o Gringotes estava dificultando bastante…
Foi quando vi um papel escrito transferência por baixo de toda aquela papelada.
Quem ia ser transferido?
O Greg não tinha me falado nada sobre.
Bem, não seria bisbilhotar olhar aquilo, afinal, logo eu seria o chefe e, no momento, eu era o chefe em exercício.
E foi pensando assim que puxei o papel e li as informações ali presentes.

Bonnie
31/05/1981
Casa em Hogwarts: Corvinal

RESULTADOS NOS NÍVEIS ORDINÁRIOS EM MAGIA

Notas de aprovação:

Ótimo (O)
Excede Expectativas (E)
Aceitável (A)
Notas de reprovação:
Péssimo (P)
Deplorável (D)
Trasgo (T)

RESULTADOS OBTIDOS POR EVELLYN DARLING

Adivinhação: E
Astronomia: O
Defesa Contra as Artes das Trevas: O
Feitiços: O
Herbologia: O
História da Magia: O
Poções: O
Runas Antigas: O
Transfiguração: O
Trato das criaturas Mágicas: O

RESULTADOS NOS NÍVEIS INCRIVELMENTE EXAUSTIVOS DE MAGIA

Notas de aprovação:

Ótimo (O)
Excede Expectativas (E)
Aceitável (A)
Notas de reprovação:
Péssimo (P)
Deplorável (D)
Trasgo (T)

RESULTADOS OBTIDOS POR EVELLYN DARLING

Defesa Contra as Artes das Trevas: O
Feitiços: O
Herbologia: O
Poções: O
Runas Antigas: O
Transfiguração: O
Trato das criaturas Mágicas: O

Lutou na Batalha de Hogwarts.

Treinamento de auror feito pela MACUSA (Congresso Mágico dos Estados Unidos da América) em programa de intercâmbio com o Ministério da Magia.

Trabalho de campo entre a Romênia e Bulgária.

Solicitado a transferência de volta a Inglaterra por motivos pessoais.


Não seria ninguém dali a ser transferido, uma pessoa estaria sendo transferida para o nosso setor.
Senti um papel cair no chão, me abaixei para pegar e notei ser um foto.
Era uma foto da , e, nossa, ela é interessante.
Rosto bonito, cabelos longos e e um olhar que, mesmo na foto, me prendeu.
Espera.
Essa garota estudava em Hogwarts na mesma época que eu?
Impossível!
Esse rosto não passaria despercebido.
Voltei para checar as informações que estavam na folha.
Ela nasceu em 1981, então devia ser do mesmo ano que a Gina e a Luna.
Mesmo assim era estranho eu não lembrar nem um pouco dela, tentei forçar a mente para os anos de escola, tentando buscar o rosto dessa garota em alguma lembrança.
Recordei vagamente de uma garota loira que via nos corredores na época de Hogwarts, sim, realmente, ela sempre estava em locais que a turma da Gina estava.
E acho que ela foi a garota que o Dino Thomas levou para o baile no quarto ano, não foquei muito na acompanhante dele naquele tempo, estava focado em outra coisa, ou melhor, em outra pessoa.
Ri ao lembrar da Cho Chang, que hoje só me dava um sorriso amarelo ao passar por mim nos corredores.
Voltando a garota, ela era da Corvinal, então seria amiga da Luna? Não lembro da Luna mencionar o nome dela.
Estranhamente, nem a Gina. O que realmente era estranho, afinal, a Gina se dava bem com todos de sua classe, exceto os alunos da Sonserina.
Será que a teve um lance mais sério com o Dino do que eu me lembro?
A Gina e o Dino começaram a sair no fim do nosso quinto ano, então teria um bom tempo para ele ter um lance com a .
Isso explicaria a Gina nunca ter mencionado a garota pra mim.
Ou ela mencionou e nunca dei atenção.
É um pouco estranho, consigo lembrar de várias pessoas que estavam em Hogwarts na mesma época que eu, é esquisito que essa menina simplesmente não apareça em quase nenhuma das minhas memórias.
Ela devia ser uma reclusa, é isso.
Embora ninguém com essas notas passava despercebido em Hogwarts, 10 NOM’S e 7 NIEM’S eram muitas coisas.
Eu devo ter simplesmente ignorado a presença dela.
O que foi uma idiotice, porque, como disse, ela é linda.
Ri comigo mesmo, não acho que a aparência dela faria muita diferença, entre minhas paixões pela Cho e Gina, não tive muito tempo de pensar em garotas.
Lembrei de outra informação que vi nos papéis: ela lutou na batalha de Hogwarts.
Bem, tenho uma desculpa bem grande para não lembrar dela lá.
Mas me senti estranho mesmo assim, como se tivesse perdido algo muito importante.
Balancei a cabeça e decidi coletar informações da melhor forma.
Não entendi essa minha grande curiosidade a respeito dessa garota, afinal, eu iria conhecê-la logo, mas senti alguma coisa que fazia eu me sentir que era necessário saber o máximo a respeito dela.
Olhei o relógio da sala e vi que já estávamos próximo do horário do almoço.
Sai da sala e fechei a porta e fui em direção ao Departamento para a Regulamentação e Controle das Criaturas Mágicas.
Se tinha alguém que teria todas as informações sobre essa garota, seria a Hermione.



Capítulo 2

— Ai, Harry, só com você mesmo para conseguir comer comida trouxa - Hermione falou, me olhando sorrindo - o Ron diz que nossa comida é intragável, só come para não magoar minha mãe. - Ela concluiu.
Felizmente, depois de pouco tempo de busca, conseguimos encontrar os pais da Mione na Austrália e hoje eles continuavam felizes como dentistas.
Embora a Mione falasse constantemente de como já estava na hora deles se aposentarem.
— Bem, não tenho boas lembranças das comidas trouxas - falei, lembrando da minha infância na casa do Dursley. - a primeira vez que eu comi, mas comi de verdade mesmo, foi no primeiro jantar em Hogwarts. Mas um bom almoço trouxa não cai mal. - conclui.
— Com toda certeza. - Hermione falou. - Mas sendo sincera, achei estranho você me convidar para almoçar sem o Rony, normalmente quando saímos nesse horário sempre estamos juntos. - completou.
— Então, eu tava querendo falar contigo - começo - não é nada que não possa falar na frente do Ron, mas ele tá fora em missão, não vi porquê de o esperar. - completo.
— Ah, sim - Mione começa e faz uma cara estranha. De compreensão. - É sobre a Gina, não é? Você quer voltar. Eu imaginei que isso ia acontecer…
— Não! - a interrompo. - Não quero voltar com a Gina! E nem ela comigo, pode ter certeza. - concluo. - Quero te perguntar sobre outra pessoa, uma mulher…
— Harry, eu não acredito! Você só acabou com a Gina faz algumas semanas, e já tá interessado em outra pessoa? - Hermione falava, já alterando a voz. - Você me jurou que não terminou porque estava envolvido com outra pessoa. - terminou de falar, me olhando de forma desconfiada.
— Não é isso, Mione! - falo, revirando os olhos - é sobre uma mulher, sim. Mas que veio transferida para o meu setor. Vou ser chefe dela, por isso quero as informações. 
— E essas informações não vieram na ficha dela? - pergunta, ainda me olhando desconfiada.
— Tinha algumas informações, mas eu queria outras. Eu a achei interessante. - falei corando.
— Ah, é? - Mione parecia exultante - Interessante como? Qual o nome dela? O Rony vai morrer se você começar a sair com outra pessoa agora, acho melhor dar um tempo. - ela soltou tudo de uma vez.
— Hermione, calma! - falo - Eu nem conheço a mulher ainda, só a achei interessante. Aparentemente ela é muito inteligente e esteve em Hogwarts no nosso tempo, mas é engraçado, não lembro dela. Acredito que era do mesmo ano que a Gina e a Luna. Ela era da Corvinal. O nome dela é . - conclui.
— Ah, a ? Claro que conheço, aliás, quem não conhecia, né? Ela recebeu 9 notas ótimo nos NOM’S e um Excede Expectativas em Adivinhação. Que, convenhamos, não deveria nem ser considerado uma disciplina válida para os NOM’S. 
— E por que eu não lembro dela? - perguntei. - Não querendo ser indelicado, mas ela não tem uma aparência de quem passaria despercebida em Hogwarts. - falei, rindo.
— E não passou, né? Os meninos eram loucos por ela, ela namorou o Dino, antes dele namorar a Gina e depois teve um rolo com um sextanista da Lufa Lufa. Eu fiquei achando que tinha sido isso que as afastou, mas a Gina me explicou depois…
— Ela era amiga da Gina??? Como eu nunca a vi antes? - a interrompi. - E por que a Gina nunca mencionou o nome dela para mim?
— Sério, Harry? - Mione falou, rindo. - A era LOUCA por você. Nos primeiros anos ela e a Gina eram o seu fã-clube, você não lembra mesmo?
Forcei um pouco a mente e conseguia lembrar de uma garota de cabelos que sempre andava junto da Gina nos primeiros anos.
— Bem, eu lembro brevemente. De uma garotinha que andava com a Gina, mas isso foi só no início, depois ela sumiu.
— Não sumiu. Ela e a Gina brigaram no terceiro ano, acho que foi por sua culpa, por que a queria te convidar para o baile e a Gina disse que não era justo e várias outras coisas. - Hermione falou rindo, enquanto a garçonete enfim chegava com nosso almoço. - Passaram semanas sem se falar e quando se desculparam, a amizade já não era a mesma coisa. Continuaram colegas, mas não mais amigas. - concluiu.
— Uau, sério que elas brigaram por minha causa? - perguntei.
— Hey, pode deixar de ficar se sentindo o garanhão. Elas tinham o quê? 13 anos? Por favor, né. - Granger falou, enquanto comia. - Acho que não voltaram a ser amigas porque não tinham tanto em comum, além da paixonite por você.  Quando estudei com a no último ano, criamos um bom laço de amizade. Sabia que ela conseguiu ótimo em todos os NIEM’S? Passamos boas horas estudando na biblioteca, o que não agradou muito a Gina. - terminou.
— Você é amiga dela?? E por que a Gina não gostou? 
— Não digo amigas, já que passamos pouco tempo juntas, mas criamos um laço, agora que ela está voltando a Londres, podemos afrouxar esses laços, estou ansiosa para isso. Gostei muito da companhia dela. Sabia que ela leu Hogwarts: Uma História tantas vezes quanto eu? - Mione falou, encantada. - Ah, e a Gina não gostou muito por ciúmes. Meu e seu, na cabeça da Gina, ela ainda estava interessada em você. 
— E ela estava? - perguntei, ansioso.
—  Eu acredito que não. Nunca mencionamos você mais do que o necessário. A Gina colocou isso na cabeça porque o Dino contou a ela que a terminou com ele porque ainda gostava de você. Nossa, quanta fofocagem. - Mione riu. - parece que estamos de volta escola. - ela olhou o relógio - Nossa! Vamos nos atrasar na volta, vamos logo!
Pagamos a conta e saímos do restaurante com destino ao ministério.
Eu tinha muito em que pensar.

X--X--X


Estava sentando em minha mesa, analisando, mais uma vez, a foto da .
Pelas barbas de Merlim! Que garota linda.
E ela era a fim de mim na escola.
Senti um quentinho na barriga como se ainda tivesse 16 anos. 
Eu realmente preciso sair com alguém.
URGENTEMENTE.
Estava me apaixonando por uma garota que nem conhecia, só pela foto.
Não imaginava que fosse tão fútil assim, de me importar tanto com a aparência.
Claro que a Cho e a Gina eram lindas, mas elas tinha algo mais.
Com a eu nem sequer tinha trocado uma palavra, então por que estava me sentindo tão obcecado com ela?
Uma batida na porta me fez guardar rapidamente a foto na gaveta, antes de autorizar a entrada. Era o próprio ministro da magia, Quim Shacklebolt, por quem eu tinha grande carinho, amizade e respeito.
— Tarde, Potter. - ele falou ainda na porta. - Posso entrar?
— O ministro da magia perguntando se pode entrar em minha sala? Devo ser muito importante. - falei, rindo e levantando-me. Dando um breve abraço em Quim. - ao que devo a honra da sua presença? - falo, ainda rindo.
— Vim acompanhar a Srta. até sua sala, Potter. - ele acenou para fora da porta, e a garota veio ao encontro dele, me entregou uma pasta, provavelmente que continha as informações sobre a mulher.
FIQUEI SEM PALAVRAS.
Se na foto a achei linda, pessoalmente ela era deslumbrante.
Os cabelos iam até a cintura, ela tinha lábios cheios e rosados e um sorrisinho de quem está sempre escondendo alguma coisa.
E um olhar que me conquistou. Seus olhos eram de um hipnotizantes.
Fiquei vidrado.
Quim pigarreou.
— Prazer, sou a , mas costumam me chamar de . - ela disse, com uma voz delicada, mas firme.
saindo do meu transe eu respondi.
— Prazer, srta . Me chamo Harry Potter. - falo.
— Ah, eu sei quem o senhor é. - ela diz, rindo. - não só pela cicatriz - falou, apontando para minha testa. - É que o Greg falou que você ia tá no comando, ele é meu tio, caso não saiba. - continuou falando. - Ah, e também estudamos juntos. Quer dizer, não juntos mesmo, eu estava um ano atrás. - ela tagarelou.
— Ah, sim! Eu recordo de você em Hogwarts. - menti.
— Ah, sério? - ela perguntou meio desconfiada. - Deve ser da época da AD. Foi uma delícia fazer parte daquilo, colocar em prática todos aqueles feitiços. E você é um ótimo professor, Sr. Potter, até pensei que fosse escolher ensinar DCAT em Hogwarts. - ela terminou.
Ela fez parte da Armada de Dumbledore? E mesmo assim eu não lembro dela?
— Ah, sim. - falei sem graça. - Nunca pensei em lecionar…
— E foi uma ótima escolha - Quim interrompeu - O Harry é, sem dúvidas, um dos nossos melhores aurores, seria uma enorme perda não tê-lo aqui. Você está em ótimas mãos, Srta. . Agora vou indo, até mais. - despediu-se e foi em direção a porta.
Ficamos só eu e na sala, nos encarando.
O silêncio começou a ser constrangedor, enquanto ela me olhava em expectativa.
— Er… Você quer sentar? - perguntei, meio sem jeito.
— Claro! - ela falou.
Puxei a cadeira para ela, que sorriu em agradecimento e fui para o outro lado da mesa, sentar em minha cadeira. Pensando em qual assunto puxar, o que era, na verdade, muito idiota, já que tenho todo o funcionamento do setor para passar a ela. Fingi mexer em uns papéis, como se estivesse procurando algo. 
Quando levantei a cabeça ela me olhava, ansiosa.
Meu Deus!
Ela é muito bonita.
Eu tô ferrado.

’s POV:

Estava tentando assimilar que estava em frente a Harry Potter.
Aparentemente ela não tinha superado a paixonite.
Mas ele estava tão lindo adulto.
Foco, , foco.
Quando tio Greg falou que o Potter seria meu chefe, disfarcei o surto. 
Fui apaixonada pelo Harry por muitos anos.
Tá, apaixonada é elogio, eu era obcecada.
Mesmo quando conheci e sai com outros garotos em Hogwarts, ainda tinha esperança que ele me notasse.
Nunca notou.
E hoje ainda falou que lembrava de mim. DUVIDOOOOO.
Ele parece tão constrangido, por que será? 
PELAS BARBAS DE MERLIM! Será que ele sabe que eu gostava dele?
É claro que ele sabe! A Gina, namorada dele, deve ter contado.
“Hey, cuidado com a maluca. ELA ERA OBCECADA POR VOCÊ.”
E dai se ela contou? Isso faz o que? 11 anos? Não é como se eu continuasse gostando dele esse tempo todo, sou uma adulta, namorei outros caras…
— Srta. ? - ouvi.
— Oi? -falei.
— Eu estava perguntando, acho que você não ouviu, se o Greg realmente é seu tio ou é consideração. - ele falou, me olhando estranho.
Pronto! Era o que faltava, além de obcecada ele vai poder colocar lunática em suas observações a meu respeito.
— Ah, é por casamento. Ele é casado com a irmã da minha mãe, logo meu tio. - falei, tentando passar confiança.
— Ah, claro. - falou. - Dei uma olhada em seu currículo e acredito que pouquíssimas coisas podemos ensinar a você. Parece que você sabe tudo. - ele disse, sorrindo discreto.
— Muito obrigada, falei, corando. - Mas tenho muito a aprender, principalmente com você. Tio Greg fala que você é excepcional. 
E foi a vez dele corar.
FOFO.
— Então, - ele falou, levantando, - que tal conhecer o restante da equipe, srta. ? - uma parte dela está em campo, mas tem alguns no departamento.
— Ah, vou adorar - falei, levantando-me e o acompanhando. - Ah, e pode me chamar de , srta. me lembra Hogwarts e por mais que eu AME a escola, não gosto de lembrar do Snape gritando “não perguntei a você, srta. ” quando respondia as perguntas. - falei imitando o antigo professor.
Ao mencionar o nome de Snape o rosto de Harry mudou um pouco. 
Tinha esquecido que ele pegava no pé do Potter ao nível máximo, mas também lembro que no final de tudo, o Harry tinha lutado bastante para limpar a imagem dele. 
— Bem, eu lhe chamo de se você me chamar de Harry. Não tenho apelidos, meu nome não me proporciona essa oportunidade. - ele disse brincando.
— Ah, isso deve ser muito difícil para você, não é? - falei, entrando na brincadeira. 
— Você nem imagina. - ele falou, ainda rindo e me olhando com aqueles olhos maravilhosos. Caramba! A paixonite estava voltando com força total!
— Então, vai me levar para conhecer meus colegas ou não? - perguntei, tentando manter o foco.
— Claro!! Vamos lá - ele falou abrindo e segurando a porta para que eu passasse.




Continua...



Nota da autora: Oi, gente!
Estão gostando da história???
A fanfic está quase toda pronta, mas está em processo de reescrita pq a escrevi em 2012/2013, e de lá para cá tem tantas informações novas desse universo que quis atualizar.
E, por favor, comentem!! Quero muito saber o que vocês estão achando.
Beijos!




comments powered by Disqus