Última atualização: 01/09/2020

Capítulo único

caminhou em passos lentos até o grupo com quatro garotos sentados à sua frente. Não tinha certeza se deveria estar fazendo isso e muito menos o que diria, mas não poderia deixar a noite anterior passar em branco e muito menos ignorar os sentimentos que guardava a tanto tempo só para si.
— Veio me ver, gracinha? — Sirius se levantou assim que a garota chegou a roda, fazendo com que ela revirasse os olhos. Talvez tivesse sido uma péssima ideia abordá-lo junto com os amigos, mas não sabia quando teria outra oportunidade.
Outro garoto se aproximou, passando o braço por cima do ombro de Black e sorrindo para a Grifinória a sua frente.
— Ou ela pode ter vindo me ver, Almofadinhas. Não seja tão egocêntrico!
olhou para Remo, que instantaneamente abaixou a cabeça ao perceber que estava sendo observado. Claro que ele sabia porque ela estava ali, era justamente pelo mesmo motivo pelo qual o garoto saiu tão cedo do salão comunal naquela manhã, temendo encontrá-la.
Na noite anterior tinha acidentalmente saído da casa dos gritos enquanto estava transformado e embora não se lembrar muito do que aconteceu nesse período de tempo, a imagem de acordar nos braços de em algum ponto da floresta proibida estava intacta em sua memória. Obviamente ficou apavorado e constrangido quando percebeu o que tinha acontecido, então balbuciou qualquer coisa e correu para o castelo sem olhar para trás. Ficou com medo de que ela contasse para todos os estudantes, já que embora estivesse no quarto ano e se transformasse em todas as noites desde seu primeiro dia na escola, apenas ele e Dumbledore sabiam de sua condição. Também mantinha a esperança de que ela apenas esquecesse o que aconteceu e seguisse em frente, mas com ela ali, estava claro que esse não era o caso.
— Na verdade eu vim ver o Lupin, posso? — cruzou os braços esperando que os garotos se retirassem. Sirius e James arquearam as sobrancelhas e puxaram Peter consigo, aos risos, felizes que alguma garota finalmente resolveu falar com o amigo. Tinham passado os últimos quatro anos falando para Remo se envolver mais com os outros alunos, mas sem sucesso algum.

esperou que os garotos estivessem longe o suficiente e então sentou ao lado de Remo. Pensou em várias coisas que gostaria de falar para o garoto a sua frente: que não tinha a intenção de encontrá-lo, que não contaria para ninguém e o que considerava mais importante, ele continuava o mesmo aos seus olhos.
Nunca foram próximos, mas não por falta de tentativas da garota que agora entendia o porque dele se manter tão distante. Ouvia coisas terríveis sobre lobisomens desde que era pequena e realmente a noite anterior tinha sido assustadora. Mas como acreditar que logo aquele menino tão gentil faria algo de ruim propositalmente? A única coisa ruim eram as circunstâncias às quais ele era imposto todos os meses, sem controle algum de suas ações. Por mais que pensasse, não conseguia pensar em como seria algo tão terrível.
Resolveu então começar com um diálogo simples, que pudesse controlar.
— Oi.
— Oi — ele respondeu, ainda sem conseguir encará-la.
Pensou se deveria tocar em seu ombro, mas achou que ainda estava cedo para invadir seu espaço pessoal. Talvez se continuasse falando, em algum momento ele ficasse mais tranquilo com sua presença e toda a situação.
— Eu não vou contar pra ninguém, sabe? Pode ficar tranquilo.
Lupin suspirou sem saber exatamente o que dizer. Se limitou a sussurrar um agradecimento e continuar a encarar seus sapatos. Se era tudo o que ela tinha a dizer aquilo terminaria logo, mas ainda não estava satisfeita.
— Eu não queria te encontrar, sabe? Quando eu saí do castelo ontem a noite eu só queria andar um pouco até o campo de quadribol e esvaziar a cabeça. Mas aí você apareceu e eu literalmente achei que ia morrer — riu fraco, mas segurou o riso ao perceber que o Remo se contorcia desesperadamente ao seu lado. “Foda-se o espaço pessoal” pensou, colocando a mão em sua perna, o fazendo olhar para ela.
— E aí eu corri e você veio atrás. E sim, eu estaria morta se a noite não estivesse acabando e você não se transformasse de volta. Eu sei de tudo isso, Remo. E isso não me faz ter medo de você.
— Como não? — ele franziu as sobrancelhas, sentia que podia vomitar a qualquer segundo — Você acabou de dizer que eu não te matei por sorte e agora vem me dizer que não tem medo de mim?
gargalhou.
— É. E daí que eu tive sorte? O fato é que eu tive. E nunca mais vou sair do castelo nas noites de lua cheia.
— Obrigado — Lupin sorriu pela primeira vez na conversa, se sentindo aliviado com o rumo que as coisas estavam tomando — Eu sinto muito por tudo.
— Eu não — ela chegou um pouco mais perto, se posicionando em sua frente — Eu não sinto nem um pouco por ter ficado com você até que acordasse depois da transformação. E muito menos por isso ter me dado a oportunidade de conversar com você agora. Não finja que não sabe que eu tento me aproximar de você a anos, Remo Lupin. Agora eu sei porque você me afastava, ou melhor, porque você afasta todo mundo. Mas isso não é motivo para se privar assim. Aproveita a vida enquanto você pode, enquanto está seguro.
Aluado franziu as sobrancelhas segurando uma risada, aquela garota era muito maluca para sair falando as coisas assim.
— Eu não te afastei todos esses anos.
— Eu nem sei seu nome do meio.
— E nem vai saber — ele gargalhou — Vou manter isso apenas para mim mais um pouco. Acho que você já descobriu coisas demais por um dia.
se levantou para sair, mas sorriu marota pensando em uma coisa que ela queria saber a muito tempo.
— Também tem outra coisa que eu ainda não sei, mas adoraria.
— E eu posso saber o que é?
— Fica em pé — pediu estendendo a mão. Relutante, Lupin aceitou ser puxado para cima.
— Eu estou em pé — ele constatou — Agora vai me dizer o que quer saber?
— Agora eu vou te mostrar — sussurrou se aproximando.
seguiu o impulso, e antes que mudasse de ideia, puxou a boca do garoto para junto da sua. Remo paralisou, sentindo seu coração bater dentro de sua garganta. Definitivamente não estava pronto para isso. Temeu passar uma impressão errada se não fizesse nada, ou fazer papel de bobo se fizesse alguma coisa. Existiam um milhão de coisas em sua cabeça até que foi tomado por um instinto que ele não sabia de onde vinha. Se fosse o lobisomem dentro de si, ele o agradeceria todos os dias a partir daquele momento.
Passou uma das mãos pelo cabelo da menina e a outra por sua cintura, o prendendo mais próximo de si possível. Tentou aprofundar o beijo e deve ter feito algo certo, porque sentiu que sorria. Sentiu medo do que aconteceria quando se separassem, mas decidiu que por um momento deixaria de pensar em tudo o que poderia dar errado em sua vida e apenas aproveitaria o momento enquanto ele durasse. Afinal, que mal poderia fazer? Na pior das hipóteses se isolaria na floresta pelo resto da vida e teria aquele momento para pensar quando ficasse entediado.
— Nada mal para um primeiro beijo, lobinho — a grifinória sussurrou em seu ouvido, antes de se virar para a direção oposta e caminhar lentamente para sua próxima aula.
— Como você… — começou, sendo interrompido por uma risada.
— Como você disse, descobri muitas coisas pra um dia — respondeu voltando a andar.
?
— Hm?
— Meu nome do meio é John.



Fim



Nota da autora: Remo é um menino tão doce que sofreu demais, merece todos os momentos fofos do mundo!





Outras Fanfics de Harry Potter (em ordem cronológica)
Versão dos Marotos para a noite em que Voldemort foi derrotado by Moony, Padfoot & Prongs
31 de Outubro de 1981, Parte 1
31 de Outubro de 1981, Parte 2
31 de Outubro de 1981, Parte 3
31 de Outubro de 1981, Parte 4

Potterverso em que Voldemort não matou os Potter by Padfoot & Prongs
Sometimes Red, But Always Yellow
Diagon Alley Secrets
The Way to the World Cup
Dinner in Godric’s Hollow
Summer in Godric's Hollow

After Slug Christmas Party

Evie&Harry Christmas

The One-Eyed Witch Passage

The Night Cedric Diggory Broke the Rules

Potterverso em que todos os Marotos tem Filhos by Moony
The Moony's Way

Feat das melhores alunas de Hogwarts: Evie Darling, Samantha Black e Sophie Winter by Moony, Padfoot & Prongs
Kisses in the 3rd Room
Kisses in Hogwarts
Kisses in the Yule Ball
Happy Birthday, Samantha
Outras oneshots & shortfics dentro do universo de HP by Moony, Padfoot & Prongs:
Before All
My Blood - Parte 1

My Blood - Parte 2

My Blood - Parte 3

Playing with the Moon
Sweet Fire
Sweet Fire: The Date
The First Date Of Lily Evans and James Potter
The Prisoner's Muggle
Under the Stars

Longfics by Dih, Isa P. & Reh:
Black & Diggory
Uma Nova História
Uma Nova História II
Black & Diggory II
Black & Diggory III
After All
Orchideous
Between the order and the death eaters


comments powered by Disqus