Última atualização: 27/12/2021

Capítulo 1

Deus...

— No princípio só havia o vazio, eu criei o Paraíso. Nele criei campos e flores.
— Construí templos e uma cidade. Eu chamei de Cidade de Luz! Lá estabeleci meu Palácio de Luz.
[...]

No Reino dos Céus havia uma grandiosa Cidade de Luz, no seu centro tinha um grandioso palácio todo feito de ouro e prata, ambos puros. Deus é quem comanda aquela Cidade de Luz. Este local era próximo ao Paraíso. O palácio por dentro era de tirar o fôlego de qualquer anjo ou humano; suas paredes, quartos, objetos, móveis, quadros, portas e corredores eram feitos de ouro e prata; — ambos puros; — embora tivesse houvesse algumas paredes cor de mel , e o seu chão era feito de cristal transparente que cintilava sobre o sol.
— Cidade de Luz, é o nome do lugar!
— Vou criar um anjo! — anunciou Deus enquanto aparecia uma lâmpada de ideias sobre sua cabeça.
— Começarei pegando uma cerâmica pura! — disse carregado o pote que a continha dentro.
Deus começou a formar o rosto do anjo com aquele material celestial, este foi o primeiro dia! Ele colocou dois cristais nos dois buracos onde será os olhos do anjo e os transformou em retinas. Este havia sido o segundo dia da criação do anjo. Em seguida, molhou o dedo novamente, porém agora na tigela onde se continha ouro puro e começou a desenhar as sobrancelhas do anjo. E começou a desenhar os belos cabelos dourados do anjo até alcançar 330 centímetros de comprimento. Este foi o terceiro dia da criação do anjo. Terminou de definir o rosto do anjo, incluído olhos, cílios e os lábios carnudos. Começou a pintar até sua criação ficar bronzeada e brilhosa, com uma expressão atraente. Começou através da cerâmica pura o pescoço do anjo e passou a pintá-lo.
— Vou usar o bronze! — afirmou o Rei dos Anjos.
Deus pegou mais um pouco de cerâmica pura e começou a formar o pescoço do anjo, passando a pintá-lo logo depois.
Ele pegou sua marreta de cristal e começou a esculpir o abdômen do anjo bem musculoso. Este é o quinto dia.
Track! track! track!
E por fim, começou a pintar o abdômen do anjo e a terminar de formar suas costas, depois as pintou. Deus começou a esculpir o baixo ventre do anjo e as coxas com sua marreta de cristal. E começou a pintá-las, fez o mesmo com o baixo ventre e as coxas angelicais. E então começou a esculpir o bumbum do anjo e a pintá-lo com seu pincel. Este é o sexto dia da criação do anjo. Ele esculpiu e pintou as pernas torneadas do anjo por último, esculpiu e pintou o bumbum, no sexto dia de criação, e em seguida concluiu o seu trabalho nas pernas torneadas. E assim terminou o corpo do anjo, mas faltava algo…Deus enfiou o dedo na tigela onde continha prata pura para começar a formar uma asa do anjo.

— Estou quase acabando com minha obra! — Disse o autor de todo aquele mundo.
Deus formou a segunda asa do anjo feita da prata pura. Este é o último dia de sua criação.

Relato de um anjo misterioso:


A criatura que Deus estava criando seria um suposto anjo, tinha seu corpo primeiramente feito da cerâmica pura que brilhava e cintilava como ouro puro, agora só faltava terminar os cabelos do anjo. Então, o anjo começou a respirar após o Rei dos Anjos soprar nas suas narinas, começou a reagir e olhou para Deus e tudo ao seu redor naquele salão todo chique, enfeitado e ainda com ar de paz. O anjo soltou um "Uau".
— Uau! — soltou com a voz em admiração com o Rei dos Anjos e o fantástico salão real — Hum? — Olhou para Deus em plena confusão e constrangimento, por estar sem vestes. O anjo não entendia. o que havia ocorrido a algumas horas atrás, mas sabia misteriosamente que Deus era seu pai devido a uma sensação fraternal que sentia de filho para pai — Pai? — Interrogou-se confuso com a própria palavra proferida.
— SE JUNTARÁS AOS ANJOS QUERUBINS! — esbravejou em voz alta e nobre.
— Sim! Oh, Deus! — respondeu louvando-o com uma expressão séria.
— SEU NOME SERÁS LÚCIFER! — esbravejou em voz alta Lúcifer olhou para ele fixamente e pareceu gostar do nome.
— Certo, pai.
Lúcifer tem lindos, profundos e afiados, mas inocentes brilhantes olhos azuis, cílios espessos, nariz perfeito e delineado — lábios perfeitos, grandes e carnudos, rosto no formato de uma pêra — longos e lisos cabelos dourados de 330 centímetros de comprimento com cachos nas pontas, asas feitas de prata pura. corpo esbelto e perfeito com bumbum grande, o único que não tem pêlos.
Então, Lúcifer pela primeira vez sentiu uma leve brisa, fazendo carinho em sua pele bronzeada o fazendo sentir arrepios leves. Ficou olhando para os lados com os olhos sem se mover, curioso com a beleza e estrutura do local com mais aquele suposto rei sentado, até que apareceu, milagrosamente, um longo e branco manto de tecido fino, com um cordão grosseiro amarrado em sua cintura de pêra, apertando-a um pouco, Lúcifer olhou para o manto em seu corpo com surpresa pois ele não ser surpreendido tão cedo. Lúcifer deu uma última olhada para Deus que sorriu para ele e para o salão reparado nas paredes de novos percebeu janelas coloridas, estátuas, escadas que pareciam infinitas e anjos guardado às portas pesadas de madeira. Saído de lá acompanhado por seu irmão Miguel, até seu chique quarto.

— Miguel? Miguel? Miguel? — Deus chamou o arcanjo.
Lúcifer curioso, quem era Miguel? É um querubim também? Será que ele é bonito ou feio?
O querubim confuso ainda sem entender nada viu um outro ser de asas que nem ele correndo do nada.
— Estou aqui, Deus! — falou aparecendo do nada dando um susto em Lúcifer.
Ficou curioso admirando a aparência do outro.
— Leve Lúcifer para o seu quarto! — ordenou o Rei dos Anjos.
— SIM, SENHOR!
Gritou a plenos pulmões assustado Lúcifer que estava distraído olhando o salão.
[...]

— Então, seu nome é Lúcifer, né? — perguntou tentando puxar assunto.
O belo não entendia o porquê desta apresentação já que ambos sabiam seus nomes.
— Ah, claro! Pode me chamar de Lucy! — apresentou-se.
Riu discretamente do apelido que deu a si próprio.
— Então, Lucy… Meu nome é Miguel! — apresentou-se também.
Achou simpático o jeito de sorrir do Miguel.
— Então, Miguel… Te chamo de Mike ou Rosinha?
Surpreendeu-se ao ver que expressão calma e sorridente permaneceu intacta.
— Tá tirado uma só por que minha pele é corada, né? Hey! — Reclamou de costas, rindo sem perder a calma.
Lúcifer se fascinava com cada detalhe dos corredores extremamente enfeitados variados entre prateados, dourados e de bronze polidos, espirais esculpidas da parede, várias portas grandes e quadros que pareciam ser da realeza e vários ilustres de cristais iluminado suas cabeças.
— Eu sei, também te amo! — Lúcifer brincou.
Miguel suspeitou que este ‘’te amo’’ queria dizer que não foi muito com sua cara.
— Obrigada, Lucy! Eu acho! Vai saber! Vamos voar?
Longo uma expressão de medo surgiu no rosto do loiro.
— Como se faz?
— É só abrir as asas, ora!
— Bom, não custa tentar! — disse Lúcifer tentando ser otimista. — Ah! — gritou, caindo do alto.

Assim que perdeu o equilíbrio após tentar voar, sua mente ficou em branco, o seu corpo tremeu, o pavor crescia em seu interior cada vez mais à medida que caia.
Miguel voou rapidamente para segurar a mão de Lúcifer. — Está bem? — Miguel questionou após voar rapidamente e segurar a não de Lúcifer rápido com um raio.
— S-sim! — o outro gaguejava.
Respondeu o anjo ainda sentido apavorado e o corpo tremer.
— Vamos a pé? — perguntou o arcanjo.
— S-sim... — ainda gaguejava.
Começou a gostar um pouco do arroxeado e se sentiu à vontade com ele até chegar numa porta e o outro gritar estridente o assustado outra vez e chamando atenção de outros anjos estavam nas redondezas, fazendo Lúcifer um tipo de constrangimento nunca sentiu antes.
— CHEGAMOS! — Miguel exclamou animado.
Lúcifer olhou para seu chique quarto.
— És o anjo mais belo e inteligente! — elogiou o arcanjo.
— Aonde quer chegar? — perguntou de forma direta.
Lúcifer andou e aproximou-se de sua cama, deitando-se nela e olhando para seu irmão, porque Miguel ainda se encontrava lá. O querubim estava deitado em cima de uma bela colcha de babados e de tecidos olhando de relance para Miguel, completamente curioso.
—Na verdade, em lugar nenhum! — advertiu-lhe o arcanjo.
Deixado Lúcifer pensar no que queria dizer com aquela advertência.
Então Miguel saiu do quarto sendo que é a quarta vez que Lúcifer conversou com alguém, então o anjo ajeitou-se bem com a colcha e cobertores, fechou os olhos e dormiu.

—RONC! — roncava Lúcifer.
No dia seguinte, que era o segundo dia da criação de Lúcifer, entrou pela porta do seu quarto, Gabriel, o anjo mensageiro, este que tinha lindos e negros cabelos curtos e cacheados- olhos brincalhões, grandes e negros brilhantes. sobrancelhas bem finas, deixando-o gracioso - rosto no formato morango e lábios nem definidos e nem carnudos, mas charmosos; pescoço fino, corpo magro com aparência de uns cinquenta e três quilos e grandes asas brancas como a neve.
— Vista as roupas alvas e brancas! — mandou o anjo mensageiro.
Então Lúcifer foi abrindo lentamente os lindos olhos cansados e espreguiçou-se para levantar-se da sua cama. Lúcifer olhou para Gabriel com um olhar orgulhoso, mas puro, e sorriu-lhe convencido, porém cansado. Devido a esse cansaço, Lúcifer fingiu que estava cantando quando na verdade não estava, pois não tinha a menor vontade de cantar com toda aquela exaustão. Deus, compreendendo, os liberou mais tarde para suas tarefas. Então Lúcifer realizou suas primeiras tarefas.
Até que um dia, alguns anos mais tarde, Lúcifer, com um sorriso convencido, ficou olhando por lados para ver se tinha alguém os observando, então o querubim fechou seus olhos por alguns minutos e os abriu, tomando a palavra
— Sou um dos melhores anjos dos louvores! — disse sentindo uma nova sensação.
— Não deixe ser vencido pelo orgulho! — Deus aconselhou preocupado.
— Sim! Não me deixarei, Senhor! — respondeu o querubim.
Após 20 anos cósmicos Lúcifer finalmente entendeu tudo que precisava, até sentir uma sensação estranha de superioridade, o orgulho que começava a nascer dentro de si e ficando cada vez mais curioso sobre o ambiente daquele mundo cósmico que fazia parte.
Então Deus teve uma terrível sensação e um mau pressentimento em seguida, sentado em seu grandioso trono de ouro, um forte aperto no peito. O que seria aquilo?


Capítulo 2

Lúcifer, estava tomando banho no lago, mas teve sua atenção voltada para o seu lado, pôde ver a querubim cujo nome é Judite, sendo Judy o seu apelido. Ela estava olhando para ele com olhar de segundas intenções, mas que depois se converteu para olhar de doçura. Foi amor à primeira vista entre os querubins.

[...]

Lúcifer tomava banho no lago, o lugar tinha um campo de flores em volta das mais variadas. Ele havia retirado o manto e jogado em algum lugar do campo. Uma anja séria de cabelos longos o observava enquanto ele se banhava. Lúcifer, com muita tranquilidade, saiu do lago como se não houvesse amanhã e apareceu a bela anja que parecia uma boneca. Ela se movia com um andar calmo e gracioso com seu meio apertado e simples manto feminino, mas que a deixava uma boneca tendo um laço cor de mel em sua cintura e um par de saltos quinze de cor branca.
— Oi, Lucy! Tu, não é? Me chamo Judite! Venho aqui lhe avisar que Deus lhe chama! — disse com uma expressão doce e encantadora.
Judite é uma bela querubim de lindos e grandes olhos azuis claros na íris e azul Royal na pupila, seus cílios são espessos e semelhantes ao olhar de uma boneca graças ao rímel feito da ameixa derretida, pele leitosa (branca quase cor-de-rosa salmão) lábios carnudos e belos pintados por um batom roxo forte que os realçava bem, os longos cabelos são tão ondulados que vão até a cintura e castanhos, brincos de argolas dourados folheados e colar de diamante que é folheado a ouro, manto que cobre, mas realça bem, o busto grande e firme e a cintura de boneca, corpão perfeito e saltos altos no pés brancos que nem o manto e, por baixo, ela usa um sutiã feito de folhas de oliveira e flores, que fica na parte da frente dos seios dela, usa também uma calcinha feita de folhas de oliveira e uma flor na feminilidade dela.
Judite logo corou e deu um baixo suspiro de encanto e reparando fixamente na beleza de Lúcifer. O querubim nada discreto também reparou na beleza de Judite, tanto que corações poderiam sair pelos olhos azuis Judite se retirou, mas deu uma última olhada no anjo que parecia um rapaz por sua inigualável beleza.
Longo depois um anjo deu as caras, mas, não antes de Lúcifer vestir seu manto verde claro com laço azul e colocar, através de seus poderes, uma maquiagem azul nos olhos e gloss desta cor, ficando iluminado e mais belo.
— Oi! Prazer, Samuel, o anjo da cura! Antes que pergunte sou o Arcanjo da Cura e curo os anjos em treinamento de batalhas que existe por causa de uma profecia, quando se machucam.
— Samuel! — saudou o querubim formoso surpreso com a presença do outro anjo.
— HÁ, HÁ, HÁ, HÁ! — riu Samuel.
Samuel tinha os cabelos azuis lisos e olhos da mesma tonalidade bela, pele cor de pera e lábios alaranjados.
— Você parece uma mulher! — disse brincando.
— É porque sou delicado e andrógeno. O Rei dos Anjos disse que fui feito assim para ser o mais bonito, o que achei um exagero. — disse inocentemente.
— Fui! — disse dando tchau com a mão.
Próximo aos dois havia um querubim cujo nome é Shamuel, mas é chamado de Muele, o querubim se encontrava banhando-se também no mesmo lago que Lúcifer. Esse era o anjo a quem Raphael desconfiava desde sempre e por causa disto o vigiava.

Shamuel usava uma roupa íntima feita de folhas de oliveira e rosas vermelhas e deixando o bumbum de fora e o peitoral também.
Mal espera eles que tudo mudará da água para o vinho, porque cada um tem seu destino traçado e assim todos os anjos ali presentes terminaram de banhar-se, porque deveriam começar as outras tarefas que ainda estão sobrado.


Capítulo 3

''Lúcifer estava tomando banho no lago, mas, quando ele olha pro lado, pode ver a querubim, cujo nome é Judite, chamada pelo apelido Judy. Ela estava olhando para ele com um olhar de segundas intuições, mas, em poucos segundos, muda para um olhar de doçura... Foi amor à primeira vista que nasceu entre os querubins”
Atualmente...

''Lúcifer toma banho no lago, o lugar tem um campo das flores mais variadas o cercando e seu manto havia sido jogado em alguma parte do chão. De longe, uma anja séria de cabelos longos o observava enquanto se banhava. Lúcifer, com muita tranquilidade, saiu do lago como se não houvesse amanhã e apareceu para a bela anja que parecia uma boneca. Ela se movia com andar calmo e gracioso com seu levemente apertado e simples manto feminino, mas que a deixava como uma boneca tendo um laço cor de mel em sua cintura e um par de saltos quinze de cor branca.
Judite: Oi, tu és Lucy, não é? Eu me chamo Judite! Vim aqui lhe avisar que Deus lhe chama! - Disse com uma expressão doce e encantadora.
''Judite logo corou e deu um baixo suspiro de encanto, reparando fixamente na beleza de Lúcifer. O querubim, nada discreto, também reparou na beleza de Judite chegando quase a sair corações pelos seus olhos azuis. Judite se mandou, mas deu uma última olhada. De repente, um anjo deu as caras, mas não antes de Lúcifer vestir seu manto verde claro com laço azul e colocar através de seus poderes uma maquiagem azul nos olhos e gloss desta cor ficando iluminado e mais belo.
Anjo: Olá, sou Samuel, o anjo da cura!
Lúcifer: Samuel! - Diz o querubim formoso surpreso com a presença do azulado.
Samuel: HA HA HA HA!
''Lúcifer sentia desprezo pelo anjo. Samuel tem os cabelos azuis e lisos, com olhos da mesma cor, pele cor de pera e lábios alaranjados.
Samuel: Parece uma mulher! - Disse brincando.
Lúcifer: Fui! - Disse dando tchau com a mão.
''Próximo aos dois, tinha um querubim cujo nome é Samuel, mas é chamado de Muele. O querubim se encontrava banhando-se também no mesmo lago que Lúcifer. Esse era o anjo a quem Raphael (Rafael em hebraico) desconfiava desde sempre e, por causa disto, o vigiava. Samuel não era obrigado por Deus a tomar banho quando não queria porque não precisava já que no paraíso não existe sujeira e nem poeira, a maioria dos anjos só tomava banho para relaxar e se arrumar para uma ocasião importante.
Samuel usa uma roupa íntima feita de folhas de oliveira e rosas vermelhas que deixava seu bumbum de fora, assim como o peitoral. Judite é uma bela querubim de lindos e grandes olhos azuis claros na íris e azul royal na pupila, seus cílios são espessos e semelhantes ao olhar de uma boneca graças ao rímel feito da ameixa derretida, pele leitosa (branca quase cor-de-rosa salmão), lábios carnudos e belos pintados por um batom roxo forte que os realçava bem, os longos cabelos são castanhos e ondulados que vão até a cintura, brincos de argolas dourados folheados e colar de diamante que é folheado a ouro, manto que a cobre mas realça bem, o busto grande e firme e cintura de boneca, corpão perfeito e saltos altos no pés brancos e, por baixo, ela usa um sutiã feito de folhas de oliveira e flores que ficavam na parte da frente de seus seios junto com uma calcinha feita de folhas oliveira e uma flor na feminilidade dela. Mal esperavam eles que tudo mudaria da água para o vinho, porque cada tem seu destino traçado e assim todos os anjos ali presentes terminaram de banhar-se porque deveriam começar as outras tarefas que ainda estavam sobrando.''


Capítulo 4

Lúcifer é o anjo conhecido por sua ser conduta perfeita e todos os anjos do reino dos céus o admiravam e o respeitavam. Zariel entrega a Lúcifer, um monte de joias, que dá um sorriso amigável em agradecimento. Primeiro Lúcifer estranhou ganhar aquele monte de joias, mas depois sorriu em agradecimento e acabou gostando por achá-las lindas e brilhantes e da gentileza do outro anjo estava parecendo ter com ele. Lúcifer estava agora sentado nas nuvens. Uma anja, de cabelos longos prateados, rosto juvenil, olhos infantis esverdeados escuros, grande nariz delineado e boca pequena, apareceu no local.
Anja: Ele é um anjo protetor! – uma anja de cabelos ondulados e longos, olhos inocentes olha pra Lúcifer.
Anja: Como é sábio e belo! – diz outra.
POV Lúcifer

''No segundo dia da minha criação, fui morar no Monte Santo. S minha conduta foi perfeita. Eu moro no Monte Santo por ser considerado um anjo perfeito. E protejo a graça de Deus como também querubins são guardiões, pois do judaico e aramaico para o português quer dizer "Guardião" de acordo com as vossas escrituras sagradas(não Biblia, né?!) somos guardiões das quatros dimensões do universo.
POV autora

Autora: Oi, gente, queria explicar primeiro que Zariel é um nome que eu inventei na última hora. Anjo protetor: Lúcifer era ao menos na minha série é um anjo protetor, da graça divina, entenderam, rapaziada? ótimo!
Autora: Monte Santo é um lugar como diz o nome "Santo" para onde se ia aqueles que era perfeitos e especiais para Deus nesta minha série, entenderam de novo? Valeu!


Capítulo 5

No mesmo lugar em que Lúcifer estava, tinha anjo de cabelos curtos lisos e avermelhados, sobrancelhas grossas e olhos grandes levemente avermelhados, e nariz grosso arredondado, bochechudo e lábios largos que são naturalmente avermelhados, pescoço fino e meio torto, corpo obeso.
Autora: Rá, rá, rá, que anjo é esse?
Anjo obeso:
E ainda é um exemplo de perfeição! - elogiou ele.
Lúcifer: Obrigado! Porque seus elogios são lindos! Mas ninguém é perfeito! – agradeceu-o.

ー UMA SEMANA DEPOIS ー DEPOIS DE MILHÕES E MILHÕES DE ANOS

POV Lúcifer.
Lúcifer:
SUA IDIOTA! SUA TONTA! - falou aos berros com uma anja morena. - Desde quando eu te amaria? - perguntei com desgosto para uma anja de cabelos negros brilhantes.
Deus: Você ficou ocupado comprando e vendendo (iniquidade no sentido figurado). – disse, surgido na hora.
Lúcifer: Desculpe! Mas não posso te atender! - desculpou-se mais uma vez com Deus.
POV Deus.
—Eu, Deus, sinto-me triste por Lúcifer, meu filho, fazendo o mal!



Capítulo 6

No mesmo lugar em que Lúcifer estava, tinha anjo de cabelos curtos lisos e avermelhados, sobrancelhas grossas e olhos grandes levemente avermelhados, e nariz grosso arredondado, bochechudo e lábios largos que são naturalmente avermelhados, pescoço fino e meio torto, corpo obeso.
– Rá, rá, rá, que anjo é esse?
– E ainda é um exemplo de perfeição! - elogiou ele o anjo obeso.
– Obrigado! Porque seus elogios são lindos! Mas ninguém é perfeito! – Lúcifer o agradeceu.
ー UMA SEMANA DEPOIS ー DEPOIS DE MILHÕES E MILHÕES DE ANOS.
Lúcifer.
ー SUA IDIOTA! SUA TONTA! - falei aos berros com uma anja morena. - Desde quando eu te amaria? - perguntei com desgosto para uma anja de cabelos negros brilhantes.
– Você ficou ocupado espalhado o mal (iniquidade no sentido figurado). – disse Deus, surgido na hora.
– Desculpe! Mas não posso te atender! - desculpou-se mais uma vez com Deus.
Deus.
— Eu, Deus, sinto-me triste por Lúcifer, meu filho, fazendo o mal!
ANTERIORMENTE
— Eu, Deus, sinto-me triste por Lúcifer, meu filho, estar fazendo o mal.
AGORA
Lúcifer começou a cometer adultério, e isso o levou à violência e a matar pessoas puras (anjos puros), à cobiça e outros tipos de pecados, usando sua sabedoria por mal e sua beleza perfeita. Minha decepção de filho.
— Você ateu, lendo o livro, Querubim? O que é isso?
— Só para saberem. Querubins são anjos de alta hierarquia! Mentira! Só eu que sou de alta hierarquia e responsável por comandar a exaltação e glorificação de Deus.
— No Livro da Vida, meu nome foi riscado! Estavas escrito embaixo que meu pecado foi ser mal e perverso, minha punição seria o inferno!
Deus.
Eu o expulsei do monte santo e das pedras preciosas.
— SAI DAQUI!
Por isso, anjo, eu o humilhei. E sua fama o fez perder o juízo e, então, eu o joguei no chão para servir de exemplo para outros reis. Foi tão desonesto em suas ações e palestras, ou comprou seguidores, cobrar dos outros e fazer chantagens. Que os seus lugares de cultos foram profanados. Por isso, pus fogo na Cidade de Luz em construção e tirei os que estavam ali.


Capítulo 7

Povo Deus

- Onde você estava quando criei o mundo? – falou - Se você é inteligente, explique isso... Você está acabado para sempre!

Deus: Na manhã da criação, as estrelas (anjos Serafins) cantam em coro. – falou, tentando convencer o filho numa discussão acalorada - E os meus servidores celestiais soltavam gritos de alegria!
Deus: Até os cedros e ciprestes estão contentes com a queda do rei da Babilônia! (Lúcifer no sentido figurado)
Deus: Só para saberem... Isto é uma alegoria de uma história que faz comparação com dois seres diferentes, em situações semelhantes, atos semelhantes. No caso, o rei da Babilônia está sendo comparado com Lúcifer por ser um ser igualmente orgulhoso. - explicou o criador - E não é só isso, Lúcifer! Escute, tem algo a mais...

Imaginação on

'Uma anja dócil, de cabelos ruivos, olhos cor-de-rosa pink e com um olhar bem doce e inocente, nariz fino, pele branca como a neve, lábios grossos e perfeitos, mas pequenos com gloss rosa pink e blush rosa, sombra rosa nos olhos, delineador e rímel. Colar rosa de pérolas e busto grande, redondos, firmes e durinhos, corpo magrelo, vestida com um manto que valoriza as curvas de seu corpo, mas sem decote. Rosto no formato pera e os cabelos ruivos são trançados em tranças egípcias, asas grandes e laranjas.

Autora: Se alguém quiser dar um nome a ela, deixem nos comentários!

Anja:
Desde que ele caiu, não aparece ninguém pra nos derrubar! -exclamou ela sorridente.

Imaginação off

Antigamente – gargalhando - você pensava: subirei até o céu e me sentarei em meu trono, acima das estrelas de Deus... – continuo - Reinarei lá no Norte onde os Deuses se reúnem.

Narração on

Lúcifer escutava tudo o que Deus dizia aflito e envergonhado.
Narração off

Povo Deus


- Subirei até às nuvens mais altas e serei semelhante ao Altíssimo. - completou por fim a frase.

Narração on

Lúcifer olha para Deus ainda constrangido, aflito e agora com um olhar triste, por contar das recordações de seu passado, no qual sentia falta.
Narração off

Povo Deus

- Eu sou o Senhor e este é meu nome, e não permito que as imagens e seres recebam o louvor que só mereço eu! - diz Deus com uma expressão séria - Eu poderia ter descarregado minha ira sobre você e tê-lo destruído completamente, mas isso traria desonra. - disse pausado para que Lúcifer gravasse bem o que foi dito.
Lúcifer: Claro! - disse o anjo como quem adivinhou o que Deus iria dizer para ele.
- Para meu nome, eu tive paciência com vocês, pois sou Deus e mereço que me louvem! disse o criador furioso - Rei da Babilônia (Lúcifer, devido a comparação da alegoria), Estrela da Manhã, você caiu lá do céu! Você dominava as nações, foi derrubado no chão!

VOCÊ no Deserto com meu filho

Yeshua Mashia (Jesus Cristo): Vá embora, Satanás e Lúcifer! As escrituras sagradas afirmam: adore o Senhor, o seu Deus! - disse o messias.

Narração off

'Lúcifer olha para Deus com uma expressão de medo, e tristeza.’
- E sirva somente a ele. - completou o messias.

Flashback on

'E dirá à sua esquerda: afastem-se de mim, vocês estão debaixo da maldição de Deus! Vão para o fogo eterno preparado para o diabo e seus anjos! - disse o messias.
- Eu lhe dei a oportunidade de escolher entre a vida e a morte! Entre a benção e a maldição. Então, eu não te proibi de nada, pois até os anjos tem livre-arbítrio! Então você escolheste a morte, Lucy!


Capítulo 8



Amem a mim, o Senhor e teu Deus. - disse o criador - E fiquem ligado comigo! Obedeça a tudo que eu mandar! - disse eu, disfarçando a fúria - E lhe disseram: fiquei muito feliz quando soube que...

- OH! Filho? - respondeu e completou Lúcifer.

Narração on


E Deus completa o que ia dizer.

Narração off




Flashback on


Uma senhora de 80 anos, recebe a visita dos apóstolos, que lhe dizem:

- Ficamos felizes quando soubemos, senhora, que alguns de seus filhos vivem de acordo com verdade.

- Parabéns, senhora! - elogiou ele.

Flashback off




-
Lembrem de você, o anjo não ficou dentro dos limites da sua autoridade, mas abandonaram o lugar onde moravam. Vocês foram amarrados com correntes eternas (coordenação eterna), lá embaixo na escuridão onde eu o aguardava para aquele grande dia que vocês serão coordenados! - esbravejei com tom nobre.

- Ei! - diz revoltado - Mas eu não abandonei! - diz com uma expressão raivosa - foi você que me expulsou! - Reclamou o querubim

- Me virei de costas para ele e respondi: ficou tão ocupado com sua beleza e fama que perdendo o juízo, ficou violento e se tornou pecador! - disse eu - Então você foi obrigado abandonar o lugar onde morava! - expliquei o óbvio para meu filho e pedi para Castielly trazer um chá para nós de avelã e algumas frutas e biscoitinhos. Logo a serafim mestiça veio nos trazer.

Deus: Como está o chá? – perguntei, tentando esquecer a nossa rivalidade.

Lúcifer: Quente demais! - reclamou meu filhinho.

Deus: Logo esfria, assim como sua cabeça, assim espero!

'Lúcifer morde uma banana e saboreia delicadamente.

Lúcifer: Mas banana está boa! Há, há, há, há! - falou irônico.

Deus: Até a banana consegue ser mais madura do que tu! - disse rindo de meu filhinho.

Lúcifer: Nunca mais como banana, então! - disse também rindo de mim.

Deus: Dizem que a maçã é boa para o cérebro! - disse brincando – Há, há, há, há, há, há, mas hein?! - rachei de rir ao ver meu filhinho morder a maçã rapidamente como fosse Eva.

Lúcifer: É muito docinha também! - disse saboreado a maçã vermelha.

Eu sinceramente ainda estou pensando em como que é as coisas serão daqui para frente. Pois não é nada legal ser rival do meu próprio filho. Olha que eu até tento fazê-lo mudar de ideia, mas parece que ele não entende as coisas que falo para ele.

Shakiane: Olá, Lucy! Há quanto tempo! - Shakiane é uma antiga paixão de Lúcifer. Ele tentava conquistá-la, mas ela nunca deu atenção para ele. Porém quando ela quis dar uma chance para ele, Lucy já estava a fim de Judite sua atual esposa entre tapas e beijos.

Shakiane é a mais bela e poderosa arcanjo depois de Uriel. Ela tem lindos olhos escuros como a noite cálida. Cabelos castanhos claros ondulados muito claros que os de Judite e asas brancas como a neve pura. Carregando sempre consigo uma branca e poderosa espada.

Lúcifer: Shakiane? Que bom te ver, mas fiquemos só entre amigos!

Shakiane: Claro, eu entendo! - disse indo embora apressada.

Safirael: Oi, Lucy! Lembra-se de mim? Sou Safirael, mas pode me chamar de Safira! - sorriu de pele pálida e cabelos trançados e asas alaranjadas - Meu nome significa Safira de Deus!

- Sou Jujuel! Quer dizer, o jogar de Deus! - disse a ofanim séria de cabelos curto prateados acima dos ombros, um olho com tampão e olhos azuis escuros, pele meia rosada, batom azul e bochechuda.

Juju tem cabelos espetados da cor citada acima, olhos de azul Royal sendo o direito com um tampão hospitalar e uma maquiagem preta nos olhos deixando-os profundos. Nariz não muito fino e meio pontudo, batom azul, bochechuda, brincos de argola folheados a ouro, pescoço grosso, um vestido simples feito de prata, sendo bastante apertado na parte das mamas duras, médias e empinadas com um cordão preto apertado um pouco sua cintura tendo a parte de baixo vestido rodada e soltinha deixado de fora suas lindas coxas, usado um casaquinho solto e branco com gola social com mangas compridas no estilo medieval e princesinha, além de asas cor de mel.

Safira tem lindos cabelos trançados vermelhos, pele lindamente, olhos grandes cor-de-rosa bebês, estava usando a mesmo maquiagem cor-de-rosa forte, o mesmo colar de pérolas mas desta estava um apertado vestido cor-de-rosa curto, brincos prateados, uma pulseira prateada de safira uma vermelha e outra verde, outra pulseira era dourada e a última prateada estilo correntinha.



Capítulo 9

"Judite estava entediada de ficar só na cama esperado Lúcifer, então a rainha do inferno foi biblioteca escolher um livro que fossem de seu agrado. Então achou um livro gigante, nele havia publicado uma notícia interessante para si. Então sentou-se calmamente na poltrona vermelho sangue, e leu:
'Um certo teólogo disse que Satanás não é mau e este passou mais de 40 anos só estudando isso. Este é o professor e pesquisador Henry Ansgar Kelly Universidade de Califórnia em Los Angeles, disse que o homem de que não há evidências que surgiram que Satanás seja mau de verdade. Kelly diz que os cristãos infelizmente entenderam que o diabo é mal, e ainda Kelly continuou dizendo achar que Satanás estava apenas tentando fazer o bem e que está do lado de Deus, e é moralmente correto, porém seus julgamentos são excessivamente zelosos. Kelly afirmou que há pouca evidência na Bíblia que sugira que muitas ações, e claro características que são atribuídas a Satanás seja de fato verdade pura. O professor Kelly acredita que o Satanás seja menos pior que Darth Vader e mais como promotor que é excessivamente zeloso, de acordo com a própria Bíblia. O professor Kelly tentou descobrir qualquer falta que houvesse junto com a traição, porém, sem mais ou menos, Satanás ainda fazia parte do conselho divino formado por anjos. Kelly admitiu que o que dizia ia ser escandaloso para algumas pessoas sinceramente. O Satanás havia sido deturpado por Orígenes de Alexandria o grande sábio filósofo do século três.
Em uma de suas melhores obras, foi dito que a menção de Lúcifer no Antigo Testamento se refere a Satanás. Porém o professor Kelly apontou que de fato não há referência à Satanás no Antigo Testamento, e os seguidores do Cristianismo confundiram os dois. Lúcifer não é Satanás. Lúcifer no Antigo Testamento é referência a um rei tirano da Babilônia, que seria também uma alegoria uma grande exposição de pensamento ou semelhança entre dois seres, no caso rei da Babilônia com Lúcifer, ou seja, uma comparação. Este rei tirano, pelo que nos fala a alegoria, foi jogado no chão e humilhado, coisa que de fato confundiu muita gente. O professor continuou afirmado que o sábio de Alexandria, Orígenes, afirmou que Lúcifer caiu lá do céu, sendo algo que não pode se referir a um humano, pois é obrigatório que seja Satanás. Os pastores e grandes da Igreja pensaram que o raciocínio deste sábio Orígenes era ótimo, e então seguiram o exemplo.
Kelly afirmou que história de Adão e Eva foi o que mais causou confusão na mente de muita gente, fazendo que, devido a essa confusão, mais pessoas acabarem achando que a serpente é o diabo. Ele disse que ninguém jamais identificou a serpente como sendo Satanás. Na minha interpretação de tanto ler Bíblia, livro de Enoque, na verdade três livros de Enoque, e quase toda a Bíblia, que a serpente seria, na verdade, outro anjo caído mandado por Satanás ao Éden para tentar Eva com afirmações falsas e este anjo caído seria Gadreel na minha visão e, bom, acho que Satanás talvez não faça exatamente o bem, mas seja uma espécie de servo negativo tipo como um agente, promotor zeloso, mas porém como seus julgamentos muito rígidos, zelosos e um tanto pesados, e talvez seja por isso que não mora mais no céu, e também teria fugido de lá para namorar as mulheres humanas, pelos menos foi o que entendi. Mas voltando ao professor, ele ressalta que a serpente talvez tenha sido um animal inteligente e, por algum motivo, ela ficou com inveja de Adão e Eva, e foi isso que o motivou quando foi abandonado por Adão com a chegada de Eva.
Sendo que o próprio Orígenes diz: dizem que Lúcifer caiu do céu. Isso não pode se referir a um ser humano e sim a Satanás. Os pais da Igreja acharam este raciocínio convincente. Todos os demais acreditam que, no Novo Testamento, Satanás se tornou mal e inimigo de Deus, mas não é assim que é as coisas funcionam. Na verdade, todo quadrado bíblico de Satanás seria o policial ruim para o bom policial de Yahu (nome verdadeiro de Deus) no Antigo Testamento, e para o bom policial de Yeshua Mashia no Novo Testamento. Por toda essa conclusão, Satanás é alguém que trabalha para Deus. O que eu afirmo será escandaloso para muita gente.
As pessoas ingenuamente parecem pensar que quando chega lá no Novo Testamento, Satanás é perigoso, maligno e ruim inimigo de Deus, mas não é verdade. Acredita-se que no quadro bíblico de Satanás era o do policial ruim (não policial no sentido literal) para uma boa imagem de policial do Senhor no Antigo Testamento, e o bom policial de Yeshua no Novo Testamento. De fato Satanás literalmente trabalha para Deus. O professor Kelly termina o seu discurso dizendo que sem dúvidas o que disse será escandaloso para muitos ou alguns. Mas é a dolorosa verdade.
'Terminei de ler tudo no livro surpresa com aquilo, Satanás trabalha para Deus? Bom, eu vou descobrir! Estás aqui com a rainha do inferno e esposa de Lúcifer? HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA! ATÉ A PRÓXIMA!


Capítulo 10

POV Judite...
- Eu li outro trecho: somos homens-chave no plano de Deus.
Judite: HA HA HA HA HA! Homens-chave? o que é isto, santo Hades? - rir encarecidamente daquele trecho religioso.
- Depois li um outro trecho nada informativo: o Satanás quer nos matar e nos destruir espiritualmente.
Judite: Ah, isso todo mundo sabe que é verdade! - disse eu afirmado o óbvio com ironia.
- Depois li o terceiro trecho: Vamos ser um instrumento poderoso de Deus!
Judite: O QUE? DEUS VAI USÁ-LOS COMO OBJETOS? Não entendi essa! - disse eu estranhado aquilo.
- Eu li outro trecho: Satanás não vai matar vossos sonhos, impedir a vossa caminhada e nos intimidar pelo contrário vós vamos esmagá-lo.
Judite: Aff, não me admira que não consiga! Tão fracassado...É, ele é muito fácil de ser esmagado! HA HA HA HA HA! POBRE DIABO! - ri zombado da cara de Samuel.
Terminei de ler o trecho tomado meu mil shake de chocolate branco com morango. – Hum, delicioso, ha ha ha ha! - Fiquei folheado as páginas para ver se achava algo. até a próxima!
- Fui para meu quarto levado o livro da biblioteca comigo para lá, e lá vesti meu novo look um casaquinho jeans azul com um vestido curto quase transparente preto de bolinhas com uma bolsinha de couro preta da OG, sendo que havia, no meu quarto, inúmeras sacolas da loja Gucci trazidas por minha escrava e, por último, calcei o tênis branco da marca All-Star. Prendi meu cabelo num penteado estilo Bela e a Fera, coloquei um gloss vinho e sombra dourada nos olhos e um brinco mini branco.
Autora: Desenho de quando eu era criança! Hoje não curto!
- Tirei uma fotografia minha no celular da Apple muito caro e vendido.


Capítulo 11

Lúcifer: Disseram que é falta de respeito! - Lúcifer fez um olhar triste, mas não teve efeito.
Deus: Eeer… Eu acho que eles tinham ciúme de ti, Lucy! - Falou gargalhando do olhar de cão perdido do filho rebelde feito para olhar para ele.
Yeshua Hamashiach: De fato eu vi a ti, Lúcifer, cair dos céus como um raio! - Judite e Lúcifer se olharam apaixonadamente e sentido atração um pelo outro.

Narradora on


- Desta vez, irei falar sobre a queda do homem que tu causasse!

Narrador Deus


- No meio do vazio eu causei uma explosão chamada Big Bang, eu, Deus, criei o sol e a lua para nos iluminar. Eu, milhões e milhões de estrelas e astros celestes.

Lúcifer: Uau! Disso não sabia!
Deus: Não sabias o quê? - Interrogou, embora já soubesse a resposta.
Lúcifer: Que o sol e a lua representam a luz! - Respondeu de maneira filosófica.

De volta a narração de Deus


- Eu criei os planetas do sistema solar. Eu criei a Terra. Nela fiz o dia e a noite. Eu, Deus, criei as nuvens do céu. Eu, Deus, fiz a grama macia, bonita e vistosa em verde puro. Fiz a terra fértil. Eu, Deus, fiz as mais belas árvores carregadas de frutos e bem fortes para dar novos deliciosos frutos. Eu criei as plantas e vegetais que tu, os outros anjos caídos, os humanos e os animais comem! Eu criei plantas medicinais e chás naturais que tu, os anjos caídos, os humanos, vocês todos usam plantas para fazer remédios e chás quentes, usam os vegetais para a salada no almoço e no jantar, no sanduíche do café da manhã. Eu, Deus, criei os animais e o primeiro ser humano.

Lúcifer: S-sei!!! A-aquele maldito homem! Q-que tu criou! - Diz com a voz trêmula com cara de tédio e ódio.

De volta a narração de Deus


Eu soprei-lhe as suas narinas! - O homem criado por Deus tinha curtos e bem masculinizados cabelos negros, olhos esverdeados da cor das folhas no período de primavera, uma cor de pele branca diferente e corpo desnudo. - E eu dei-lhe a vida.

Homem: Onde estou??? - Lúcifer com terrível expressão em seu rosto exageradamente lindo, enquanto ouvia Deus falar com ele.
Lúcifer: HEIN!!! - Gritou com Deus olhando feio quase perdendo a paciência. - Poderia pular essa parte? - Perguntou intimidado pelo olhar irritado de Deus.

Narradora on


"Então o Rei dos Anjos tomou a palavra novamente."

Narradora off...


- Olha…. O ciúme! Mas vou pular sim! - Disse rindo-se do ciúme do outro.
Lúcifer: Ciúme? E-eu? N-nunca! - Depois de vários minutos, Lúcifer começou a se acalmar… O que pareceu uma eternidade.

Narrador Deus




- Um dia, quando o homem estava se sentindo sozinho, eu, Deus, fiz o homem dormir e tirei do seu corpo uma costela na parte onde fica o coração. Quando o homem acordou, ficou feliz e surpreso ao encontrar uma bela mulher de sedutores cabelos negros e olhos brilhantes, assim como ele, estava desnuda e no mesmo instante sentiu um grande amor profundo bater em seu peito por ela… E a mulher também sentiu o mesmo por ele e apresentou-se em seu meigo sorriso. Mulher: Meu nome é Eva! E o seu? - Perguntou gentil e lançou seu encantador charme.
- Sei! O cara tinha as pernas peludas que nem a de um macaco! - Reclamou Lúcifer.

De volta a narração interrompida por Lúcifer...


- O homem estava tão encantado com a beleza charmosa daquela mulher que não conseguia falar quase nada, apenas seu nome.

Homem: Adão!!! - Disse sorrindo para ela que sorriu também.

- Adão estava encantado demais com a beleza de Eva.

- Mais um dia… Neste dia estava perto da árvore do conhecimento do bem e do mal, um anjo, ou melhor, um querubim que era para estar ali.

- Eu, Deus, disse a Adão e Eva: Vocês dois podem comer os mais deliciosos frutos de todas as árvores, menos a do conhecimento do bem e do mal que fica no centro deste jardim!!! - Disse o Rei dos Anjos dando a sua ordem. - Mas a pobre e ingênua Eva estava passeado e cuidado das plantas e flores do Éden, até que viu, curiosa, que perto da árvore que foi proibida de se aproximar e de comer havia um anjo querubim, ele era exageradamente lindo, sem desconfiar que foste o Lúcifer.

Eva: Uh? Que lindo! É um anjo? Um querubim? - Aproximou-se, a linda mulher curiosa, da árvore.
Lúcifer: Isso mesmo, querida! - Confirmou sua classe celestial.
Lúcifer: É verdade - Disse com um falso sorriso. - Que vocês não podem comer as frutas? - Perguntou com ironia.
Eva: Nós podemos sim! Só uma que não! - Respondeu com receio.
Lúcifer: Qual??? - Perguntou, mas Eva continuou calada. - Aaah, a do bem e do mal? - Perguntou com ironia.
Lúcifer: E aí Deus disse: Que se vocês comerem, morrerão? - Disse tentando ao máximo incitá-la. - Pois Deus é um grande mentiroso! - Disse plantando a semente da dúvida.
Lúcifer: Pois ele sabe que se vocês comerem este fruto vão ter conhecimento do bem e do mal! - Falou, despertado nela um desejo de comer aquilo. - E ainda serão como Deus! - Disse, terminando de vez com o joguinho de sedução pelo conhecimento.
Eva: É bonito! É bom! - E, infelizmente ou felizmente, Eva mordeu o fruto proibido e vinte anos depois o ser humano nunca mais foi o mesmo.




Continua...



Nota da autora: A autora está reescrevendo a história que foi postada anteriormente em outra plataforma sobre outro nome "FrancielyAteena", já que ela perdeu o acesso!

Ei, leitoras, vem cá! O Disqus está um pouco instável ultimamente e, às vezes, a caixinha de comentários pode não aparecer. Então, caso para você deixar a autora feliz com um comentário, é só clicar AQUI.


Nota da beta: Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.


comments powered by Disqus