Contador:
Última atualização: 01/02/2021

Parte I

23 de novembro de 2019, 17:42

O barulho dos refletores sendo ligados era reconfortante para , significava que mais um dia de serviço havia, enfim, chegado ao fim. Finalmente, poderia retirar o equipamento de segurança, entregaria seu fuzil na reserva de armas e estaria livre para aproveitar o resto do dia e descansar um pouco: não teria que levantar às 5 da manhã no dia seguinte, conseguira uma folga. O que, por um lado, era bom, porque poderia dormir um pouco mais que seus companheiros que não tinham folga; por outro, antes mesmo do amanhã chegar, ele já sentia-se entediado.
O que faria o dia inteiro? Não era como se pudesse ir para o campo ficar batendo papo com seus companheiros de batalhão. Soltando um suspiro exasperado, deixaria pra preocupar-se com isso quando chegasse o tempo, estava focado em chegar logo na reserva de armas e livrar-se do peso extra que o equipamento representava. E apesar de amar o frio, estava louco por um banho e para tirar o coturno e secar os pés molhados. Um oficial superior achou que seria engraçado colocar o idol para ficar em pé montando guarda com os pés fincados na neve. Mais um idiota que julgava que ser um artista era muito fácil e, por isso, queria dificultar e infernizar a vida de todos.
Depois de devidamente asseado e com pés secos, encaminhou-se para a sala de convivência do alojamento, era o único local onde era permitido conversar, sendo uma regra não falada entre todos ali. O horário do sono era sagrado e até mesmo , que gostava de interagir com as pessoas, respeitava isso. A televisão já estava ligada em algum canal que passava dorama; se antes não tinha tempo para acompanhar nenhuma produção televisiva ou cinematográfica, tinha tempo de sobra e muito livre pra isso então.
Nas primeiras semanas, sofreu para conseguir adaptar-se ao ritmo do quartel, teve ajuda de outros companheiros e, depois de seis meses, já considerava-os como irmãos. Passaram por muitas situações difíceis juntos, e sabia que poderia contar com todos ali e vice-versa. Após sofrer no começo, entendeu como as coisas funcionavam ali: o tempo livre que você tivesse, ocupasse-o com alguma coisa ou você podia acabar enlouquecendo de tanto tédio.
Não havia glamour numa vida de soldado; se as séries e filmes retratassem fielmente a vida em um quartel, não seria possível ver nenhuma produção desse tipo, porque todas seriam barradas antes mesmo de conseguir aprovação do estúdio – os diretores e executivos responsáveis pela aprovação acabariam dormindo durante a apresentação do projeto piloto de tão chato que seria.
No primeiro mês depois da adaptação, tentou colocar a sua listagem de leitura em dia; os livros que comprou e baixou no celular achando que levaria pelo menos oito meses para conseguir terminar, leu tudo em três e, por dois dias seguidos, teve que obrigar-se a dormir cedo para não deixar a mente voando sobre o que os seus companheiros de grupo estavam fazendo, se estavam alimentando-se bem, ensaiando nas horas necessárias, cuidando do dormitório da maneira que deveria ser cuidada. Pensava também em seus pais, amigos e em .
Eles concordaram que um namoro à distância seria complicado, mais complicado ainda uma relação de amigos com benefícios à distância. Manter uma relação dessa, sem o benefício, era apenas uma amizade e, depois das duas semanas de treinamento pré-exército que ele teve, descobriram que tinham pouquíssimas coisas em comum e resolveram, de comum acordo, terminar. Ele cumpriria o serviço militar e ela seguiria com a vida dela. Após a dispensa dele, voltariam a conversar e veriam no que tudo ia resultar.
Já sentado numa poltrona confortável que havia ali enquanto observava a movimentação dos seus colegas de farda pela sala, começou a mexer nas suas redes sociais, não as oficiais, as que tinha criado especificamente para acompanhar o mundo sem que soubessem que era ele. Estava muito feliz em saber que poderia usar o celular e teria um tempo de 17 horas até às 22 horas de internet para usar. Tinha o acesso limitado, era bem verdade, mas só de poder conversar com seus pais e deixá-los tranquilos quanto a sua saúde e bem estar, valia o sacrifício de manter-se anônimo e não atrair atenção para si nas redes.
Navegou pelo Instagram e Twitter, visitava algumas contas de fãs do grupo e dele próprio, gostava de ler o que estavam comentando, estava animado com o novo lançamento do álbum do grupo, os fãs já estavam criando várias teorias e criando vários memes. Divertia-se por interagir com alguns fãs, gostava de imaginar como seria a reação deles ao descobrirem que aquela conta com a foto do do que curtia e comentava em muitas postagens era realmente o do .
Por volta das 19:30, parou o que estava fazendo no celular e encarou a televisão, estava prestes a começar o Amazing Saturday, programa de variedades preferido do coronel Soon Gook-Bae, e uma de suas sobrinhas participaria do programa como convidada da semana. O quartel inteiro iria assistir esse episódio em especial, até mesmo quem não gostava desse tipo de show.
Afinal de contas, cair nas boas graças do coronel era conseguir proteção de um oficial respeitado não apenas por sua patente, mas por ser um dos poucos oficiais que tratavam todos de forma justa e igualitária e não tolerava qualquer tipo de brincadeira degradante. Ele entendia que o uniforme que os soldados vestiam era honroso demais para que perdessem tempo com trabalhos que não eram relevantes para a República da Coreia. Ser um protegido do coronel era conseguir livrar-se dos idiotas que perseguiam os idols até na dispensa, e ele estava aceitando todo e qualquer momento de paz que pudesse conseguir.
Terminado o programa, já passavam das 21:00 quando resolveu entrar no kakaotalk, respondeu algumas mensagens de seus pais e managers, tranquilizou-o ao dizer que estava tudo bem e que acabara mais um dia de serviço sem qualquer tipo de ocorrência. Mandou mensagens para os outros membros do , tanto no privado quanto no grupo que tinham. insistia em ignorá-lo, mas ele não pararia de mandar mensagens. Rolando pelas conversas, achou a última que teve com . Ela estava online naquele momento. Ele escreveu e apagou várias mensagens: Oi, como foi seu dia?; Oi, , como tem passado?; Oi, baby, estou com saudades. O que tem feito?
Ficou nesse escreve e apaga por vários minutos, a ideia de não se comunicarem por mensagem tinha partido dele, mas ela prontamente concordou. Não queria ele ser o primeiro a quebrar o pacto que tinham feito. Por meios das redes sociais dela, não tinha nenhum indicativo de que ela poderia estar namorado, mas também, por lá, ninguém saberia que tinham um relacionamento de amigos com benefícios havia mais de dois anos; exposição da vida pessoal nas redes sociais não era o estilo de .
Perdido em devaneios e por descuido, acabou enviando o Oi que não terminou de apagar da última mensagem. Por alguns segundos, pânico era tudo o que podia sentir. A boca secou, o coração disparou e os olhos arregalaram. Quando a paralisia inicial passou, imediatamente selecionou a mensagem para apagar, mas já era tarde demais, tinha visualizado e estava digitando uma resposta. Xingou-se pela desatenção, mas veria onde aquilo iria dar.

: Oi
: Oi
: Como tem passado?
: Bem, e você?
: tudo ok. Comeu bem hoje?
: Sim! A comida é bem simples, mas boa. E você?
: Estou terminando de jantar, na verdade. Jimin cozinhou para mim hoje, ela está tentando impressionar o Seungmin e me fez de cobaia. Não reclamo, pois estou comendo uma das melhores moussakas que eu já comi na vida.
: nossa, isso mesmo, se vanglorie de todos os privilégios que você tem ao dividir apartamento com uma chef de cozinha na frente desse pobre soldado.
: hahaha deixa de drama! eu tive que aproveitar que ela estava inspirada hoje, passamos a semana comendo ramen e kimchi. moussaka no final de semana foi uma dádiva dos deuses!
: como vai o trabalho?


Passaram a hora seguinte conversando sobre tantos assuntos e dos mais variados que se chocou com como estava fluindo a conversa. Talvez, antigamente, eles não estivessem tão empenhados em encontrarem assuntos em comum quando poderiam estar na cama – ou qualquer outro tipo de superfície – fazendo coisas mais interessantes.

: Falta pouco para cortarem o sinal da internet então, se eu parar de responder, não estou te ignorando hahaha
: Ah, sem problema. Você não teria que estar já dormindo, de qualquer forma? Não tem que acordar amanhã às 5?
: Oh, não, não. Meu destacamento conseguiu uma folga por termos concluído uma missão com êxito. Então amanhã posso me dar o luxo de dormir até às 6, olha que maravilha! hahahaha
: Wow!
: hahahaha pois é.
: Se você está de folga, por que continua aí? Não foi para casa?
: Eu não tinha para onde ir. Meus pais estão viajando, o grupo está promovendo o próximo álbum… Ir para casa para ficar sozinho? Melhor ficar aqui mesmo.
: Ah… entendo. Bom, se sentir entediado amanhã, pode vir aqui em casa comer moussaka…
: hm...


Ele enviou o restante da resposta, dizendo que agradecia o convite, mas que deixaria para uma outra hora. Esperou um pouco, no entant,o a mensagem não tinha sido enviada, foi quando ele percebeu que o sinal wifi tinha sido cortado antes do tempo. não recebera a mensagem dele, e ele não teria como avisá-la que não iria, porque só poderia ligar para ela amanhã depois das 17 horas. Xingou a sua falta de sorte. Teria que ir para a casa de , porque sair do quartel para fazer uma ligação e voltar 30 minutos depois não compensava o estresse de ter que passar pela barreira de fãs que acampavam todos os dias na porta do quartel para poder ver e outros idols que também cumpriam serviço naquela base. Soltou um suspiro cansado e foi para o quarto. No dia seguinte, pensaria no que fazer.


Continua...



Nota da autora: "Mais uma fic para esse especial maravilhoso! Foram mais de 210 fics, tem muita história boa nele - incluindo algumas minhas, modéstia à parte rs. Leiam e comentem! Para saber minhas outras histórias que saíram no KPOP Extreme e em outros especiais, é só acessar minha página de autora!
Beijos e até a próxima.

PS especial para beta: Obrigada por betar essa fic! Foi sofrida, mas aos 53 do segundo tempo saiu e só está indo para o ar nesse especial devido ao seu emprenho e dedicação. Muito obrigada, Gabby. <3"



Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.


comments powered by Disqus