Cosmic Dust

Contador:
Última atualização: 06/02/2021

Prólogo

, eu não acho uma boa ideia. — disse baixo, vendo o melhor amigo segurar as estrelas azuis-turquesa.
— Relaxa aí, . Vai dar tudo certo. — o garoto sorriu tranquilo, alinhando as 7 estrelas e recitando as palavras mágicas. — O magni Phoenix, fugere liceat mihi. Quid vultis mihi dare et ego vobis est. Unus gradus, duo gradus, non me tibi. Nunc ergo audite sententiam ut vestri: et faciam tibi petitionem meam.*
De uma em uma, as estrelas acenderam uma luz azul forte e uma fumaça estranha e brilhosa passada a surgir sobre ali. Fumaça essa que parecia sujeira galáctica, de tão brilhosa e azulada.
A poeira estelar – ou seja lá o que fosse aquilo – começou a tomar forma, fazendo com que e dessem um passo para trás, levemente assustados. Uma silhueta de pássaro passou a ser visível depois de um curto espaço de tempo.
Era a fênix.
Os olhos grandes e cheios de poder se abriram lentamente, brilhando forte como duas estrelas. Os dois amigos fecharam os olhos com a fortíssima luz.
— Quem me acordou? — uma voz grossa, que parecia ecoar, soou.
— Eu! — o garoto deu um passo pra frente assim que abriu os olhos. A fênix continuava brilhando, mas nada que pudesse cegá-los como antes.
— Certo, garoto. Para ganhar o que deseja, você deve me contar o seu maior segredo. Aquele que ninguém sabe.
engoliu em seco, pensando qual era o seu maior segredo. Pensou, pensou e pensou, mas nada vinha. sabia de tudo sobre sua vida. sempre contava, até as vezes que ia cagar!
— Não tem nenhum que ninguém saiba. — murmurou, olhando para a fênix. A ave mágica piscou os olhos devagar, acendendo a luz forte novamente.
— Você mentiu para uma divindade.
O corpo todo de pareceu congelar naquele instante. Ele havia mentido? Então realmente tinha algo que ninguém sabia?
A fênix abriu as asas, fazendo com que um vento forte soprasse e a poeira estelar voasse em volta de .
— E por isso, você deve pagar.
O rapaz olhou para o lado, aturdido e desesperado. parecia presa no lugar, pouco atrás dele. Seus olhos mostravam o quanto ela estava assustada, e ninguém sabia o que fazer.
A fumaça rodeou o corpo do menino, e ele sentiu como se estivesse... Desaparecendo?????
Uma poeira cor de barro passou a sair de seu corpo. olhava assustado para sua própria mão, que ficava cada vez mais transparente. Sua expressão assustada e olhos lacrimejados olharam uma última vez para a melhor amiga, que chorava em aflição.
Sim, ele realmente havia mentido. Ele tinha um segredo que ninguém sabia, ninguém.
Nem mesmo ele.

* Ó Grande Fênix, permita-me voar. Você deve me dar aquilo que eu desejar. Um passo, dois passos, você me tem. Agora dê a sua ordem, e eu lhe farei o meu pedido.




Continua...



Nota da autora: Oie anjos! Como vão?
Eu estou toda nervosa com esse plot hahaha. Vai ser minha primeira vez escrevendo algo mágico e sobrenatural, mas espero que eu consiga desenvolver bem e que vocês gostem da história!
E agora? O que aconteceu com ele?? Qual será que era o segredo, hein?
Perguntas que só serão respondidas daqui uns booons capítulos. Tomara que tenham gostado, um cheirooo <3


CAIXINHA DE COMENTÁRIOS

Oi! O Disqus está um pouco instável ultimamente e, às vezes, a caixinha de comentários pode não aparecer. Então, caso você queira deixar a autora feliz com um comentário, é só clicar AQUI.


comments powered by Disqus