Contador:
Última atualização: 21/01/2021

Prólogo

A floresta em que se localiza a antiga torre, embora linda, sempre ficava vazia. O Sol, quando batia na grama, reluzia algo de beleza incomparável, tudo naquele lugar transmitia tranquilidade. Na verdade, se a interpretação fosse bem feita, quase tudo. O lugar que agora seria palco de uma história inimaginável tinha uma localização que poucos sabiam. A mãe do pequeno príncipe andava devagar, olhava tudo ao seu redor e tomava cuidado onde pisava.

O nascimento dos herdeiros tinha ocorrido bem. Os primogênitos da família tinham sua chegada ao mundo aguardada por muito tempo, chegada essa que vinha misturada com sentimentos de felicidade e angústia. Ambas as famílias sabiam no que isso implicaria, a separação deles com as crianças nesse primeiro momento era quase inevitável, afinal, tinham que protegê-los, isso era o que mais importava. A gravidez foi muito bem aproveitada e ansiada com a falta de tempo que parecia ter para aproveitar aquele período. Os perigos que o mundo afora tinha assombravam as mães que queriam mantê-los ali, seguros nos seus ventres.

A decisão havia sido tomada e a torre que iria abrigá-los tinha sido preparada nos últimos tempos, eles tinham que ficar o mais próximo possível, mas sem saber da existência um do outro. A mãe do pequeno príncipe já estava quase no local, já avistava a torre. Havia ido sozinha e mesmo ainda fraca por conta do parto, uniu forças para ter o bem estar de seu filho, era isso que importava. Optou por ir sozinha, caminhando entre as árvores, para evitar chamar a atenção, isso era crucial para o plano de ambas as famílias. Empurrou a porta antiga com dificuldade devido ao pequeno que tinha em suas mãos e subiu devagar a escadaria que levava ao quarto onde ele iria morar agora, aconchegou o pequeno no berço de madeira que já estava ali e se conteve para não começar a chorar em cima do mesmo.

“Eu te amo”, foi isso que ela sussurrou sorrindo para ele antes de se virar e decidir sair dali. Aquilo resumiu todo o seu sentimento e o porquê de tudo aquilo. Se ela se prolongasse demais, sabia que ia desistir da ideia e levá-lo de volta, mesmo que aquilo não fosse um adeus. Desceu as escadas e caminhou um pouco até o jardim que tinha ali, um esplêndido jardim de dentes-de-leão. Encantada, lembrou-se de que em algum outro lugar daquela torre tinha uma mãe que deveria estar com o mesmo sentimento que o seu.





Continua...



Nota da autora: Oiiii amores, tudo bem? Espero que sim 😊
Muito obrigada a quem leu o prólogo, espero de verdade que tenham gostado. O Jin é um príncipe mesmo, a fic só traz o que já sabemos kkkkk essa história é um desafio para mim e espero que consiga transmitir o que pretendo para ela <3 Nos vemos em breve <3


Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.


comments powered by Disqus