Contador:
Última atualização: 06/05/2021

Capítulo 1

- Chamem a ambulância, essa é Emergency! – anunciou a música que cantariam, fazendo com que todos da plateia gritassem animados.

Tudo ficou escuro e a melodia da música começou, as luzes voltaram, iluminando-as e então começou a cantar:

()
So you wanna party
So you wanna dance
You better know someone
That fights with one of our friends
You wanna get higher
Shake that ass
Spinning round and round
And around and round like that

()
I put a little twist in my hips
Kiss on my lips
Ice on my wrist
Cause I'm hot and I'm dancing
Caught that romancing
Can't sell the plants and
Girls hide your men
Cause I'm hot and I'm dancing

()
This is emergency
Call an ambulance, come rescue me
Everybody in this beach
If you wanna get up, get down like this

A melodia tocava e as meninas dançavam a coreografia, indo até a beirada do palco e interagindo com os fãs.

()
Hallelujah, oh mercy me
Convince your sensing
You're down on your knees
And I'll be good to you, if you're good to me
And we can go on and on, on and on, and on and on

()
I put a little twist in my hips
Kiss on my lips
Ice on my wrist
Cause I'm hot and I'm dancing
Caught that romancing
Can't sell the plants and
Girls hide your men
Cause I'm hot and I'm dancing

()
This is emergency
Call an ambulance, come rescue me
Everybody in this beach
If you wanna get up, get down like this

()
This is emergency
Call an ambulance, come rescue me
Everybody in this beach
If you wanna get up, get down like this


- Obrigada!
- Somos as Fallen Angels, amamos vocês!

As luzes se apagaram e as cinco garotas saíram do palco, felizes por tudo ter sido um sucesso.

***


- Aquilo foi demais! - sorria, estava extasiada com o show. A loira sentou no sofá que tinha na sala, ao lado de , que lia o que seus fãs diziam no twitter.
- Eu nunca vou me acostumar com isso. - dizia enquanto prendia seu cabelo. As amigas concordaram, nunca pensaram que chegaria o dia em que cantariam em um palco gigante como aquele que acabaram de sair, muito menos para a quantidade de gente que tinha no local.
- Acho que nem tem como! - sorria, estava no mesmo estado que
- Meninas, vocês não vão acreditar! - dizia olhando fixamente para o celular, a garota estava surpresa com o que via.
- O que? - esticou o pescoço para conseguir visualizar melhor a tela do celular nas mãos da amiga, abrindo a boca em surpresa logo em seguida.
- Conta logo, vocês estão me deixando nervosa! - era curiosa demais e aquela cena que as amigas faziam não estava ajudando em nada.
- Adivinha quem twittou elogiando nosso show hoje? - agora olhava para as amigas, que reviraram os olhos com tamanho suspense.
- Fala logo! - , já impaciente, mandou.
- Selena Gomez! - a morena gritou, animada, e virou o celular para as amigas verem a legenda “@selenagomez: Impressionada com o show das @fallenangels! Vocês arrasaram, garotas!”
- O que?! - arregalou os olhos, surpresa.
- Nós somos fodas! - dizia, orgulhosa. Admirava a cantora e receber um elogio dela era incrível.
- Que demais! - concordou, fazendo um high five com a garota de cabelos platinados.
- Mudando um pouco o assunto… Nós vamos jantar onde? - perguntou, mudando de assunto repentinamente. Coisa essa que as amigas já estavam acostumadas vindo da loira.
- Eu super comeria um lanche do Mcdonald's! - já até imaginava o bigmac em suas mãos.
- Eu topo! Um dia ou outro precisamos esquecer da dieta, né?! - apoiou a ideia
- Hoje é sexta, eu acho que podíamos ir no Mc e depois em um pub beber para comemorar o último show desse mês. O que acham? - perguntou, sendo apoiada pelas amigas. Todas precisavam de um porre de comemoração.

As garotas foram para a grande casa onde moravam juntas, mas antes fizeram com que o motorista passasse no drive do tão esperado Mcdonald’s para fazerem seus pedidos.
se sentou na cama de , já sabendo que demoraria para as outras terminarem de se arrumar e, como já estava pronta e todas estavam no mesmo quarto, pensou em fazer uma live.
Tirou uma foto de passando rímel e postou no twitter com a seguinte legenda: “@Collemangel: Alguém aí quer me fazer companhia nesse momento triste e solitário? Live em 10 minutos! :x”.
Dez minutos se passaram e estava sentada ao lado de , pronta também.

- Oi angels! - cumprimentou alegremente os fãs pelo nome do fandom. Mesmo postando o aviso dez minutos atrás, aquela live estava com um número altíssimo de visualizações.
- Oi gente! - apareceu na tela, ao lado da amiga. Adorava fazer live, sempre tinham perguntas superdivertidas e podiam se aproximar ainda mais de seus fãs.
- “@tommohappy: Onde estão as outras meninas?” Eu faço questão de mostrar! - respondeu virando a câmera para , que passava seu batom vermelho com o maior foco, em seguida para , que se olhava no espelho pronta, e por último, para , que olhava para dois pares de sapatos, indecisa. As três garotas olharam para o celular e acenaram, cumprimentando os fãs. - Nós vamos sair amanhã, se continuarmos nessa demora!

Após responderem algumas perguntas e mandarem beijos e abraços para alguns fãs, todas estavam prontas, finalmente. Chegando no no local, viram que não eram as únicas que tiveram a ideia de tomar o porre da comemoração na sexta-feira, o lugar estava cheio, mas nada disso estragaria aquela noite.
As cinco meninas foram direto para o bar, pedindo 10 doses de tequila com limão e sal. Cada garota chupava o limão junto com sal e viravam duas seguidas, fazendo careta ao sentirem o líquido descer queimando.

- Um Watermelon Splash, por favor! – após o ritual de chegada, pediu ao barman e agradeceu enquanto dava um gole em sua bebida. Ela amava aquilo, nunca trocaria sua smirnoff de melancia por nada. Amor é o que ela sentia por aquele drink. Sem mais. - , prova isso!
- Ai. Meu. Deus. Isso é muito bom! - a garota de cabelos platinados dizia surpresa. - Moço, eu quero um desses também!
- Vou no banheiro, meninas. Já volto! - disse, se levantando e indo em uma direção qualquer, a procura do banheiro.
- Vem, vamos dançar! - disse, puxando para a pista de dança, que não era muito longe de onde estavam.

A música que tocava era Gas Pedal do Sage the Gemini e não podiam deixar passar, elas amavam. As duas se moviam e rebolavam conforme o ritmo da música, enquanto cantavam a música. Algumas pessoas até paravam para prestar atenção, afinal, não é como se elas não fossem atraentes - bem pelo contrário -.

[’s POV]

Estava atravessando a multidão quando, de repente, esbarrei com alguém.

- Ai, me desculpa! - Disse olhando para cima tentando, graças a má iluminação do local, enxergar o rosto do garoto - ou armário, visto que ele era bem mais alto e forte que eu - a quem eu havia esbarrado.
- Eu que peço desculpas, não estava prestando atenção! - ele era familiar. Após a minha visão se acostumar com a falta de luz, percebi que sua pele era clara e seus olhos castanhos, assim como o cabelo, que estava bem arrumado.

O encarei por alguns segundos. Com certeza já tinha visto ele, não era possível…

- Liam, está tudo bem? - um garoto loiro veio andando em nossa direção e perguntou para o que estava em minha frente. Liam...É claro! Liam do One Direction! Como não tinha o reconhecido?!
- Liam e… Niall! Ah, vocês são do One Direction, não é?- questionei aos garotos, já sabendo a resposta. Estava me sentindo uma idiota por encará-lo por tanto tempo.
- Somos sim! E eu tenho certeza que você é das Fallen Angels! - Niall respondeu, sorrindo simpático. Ele era muito fofo mesmo...
- Sou a ! Prazer - respondi, também sorrindo.
- E o que você faz sozinha nesse pub lotado, cara ? - Liam perguntou, sorrindo de lado. Uau.
- Olha, no momento procurando o banheiro, mas aparentemente eu não conheço nada desse lugar! - ri, fazendo com que os garotos me acompanhassem.
- Bom, então tenho o dever de te ajudar com isso! Eu já volto, Niall - les trocaram olhares brevemente e o loiro logo assentiu, com um sorriso sapeca.

Liam apoiou a mão em minha cintura, me guiando por entre as pessoas e os corredores.
Aparentemente ele já tinha passado por esse pub mais vezes que eu. Ou pelo menos vezes o suficiente para saber se locomover ali sem maiores problemas.
Liam era uma pessoa gentil, me levou até a porta do banheiro e disse que esperaria por mim, para que eu não me perdesse na hora de voltar. Claro que não perdeu a oportunidade de brincar comigo nessa hora, mas ainda assim foi um amor.

[Harry POV’s]

- Vocês não vão acreditar quem está aqui! - Niall voltou bem animado.
- As meninas mais gatas que eu já vi! - sei que deveria dar atenção ao meu amigo, mas não conseguia parar de olhar aquelas duas garotas dançando, uma usava um vestido laranja e a outra um preto que, diga-se de passagem, foi a que mais me chamou atenção.
- Nesse momento eu não tenho o direito de negar uma coisa dessas! - Zayn estava ao meu lado, olhando exatamente as mesmas pessoas que eu.
- De quem vocês… - e então Niall obviamente percebeu sobre o que eu e Zayn estávamos falando. - Elas são as meninas do Fallen Angels! - como assim?
- O que?! - Zayn quase se engasgou com a cerveja que tomava. Então olhei com mais atenção e sim, aquelas com certeza eram Hastings e Cox.
- Como você descobriu isso tão rápido? - questionei meu amigo. Não acreditava que não tinha reconhecido aquelas mulheres majestosas dançando.
- A Coleman se esbarrou com o Liam agora pouco procurando o banheiro - o irlandês explicou calmamente.
- O Payne não perde tempo! - Louis, que até então apenas nos observava conversando, comentou.

Aquele grupo de garotas era o sonho de todos que conheço. Elas, além de cantarem - muito bem, por sinal - eram extremamente gatas e gostosas. Nós as acompanhamos pelas redes sociais e sempre quisemos interagir com elas, principalmente por sermos da mesma produtora.
Sempre que tivemos oportunidade, pedimos para Simon nos aproximar, mas Cowell tem coração de gelo e negou todas as vezes, alegando que elas haviam começado há pouco tempo e que quando fosse a hora nos juntaria.
Por azar - ou influência de Simon-, nós nunca nos encontramos nem mesmo em premiações ou reuniões. Então o mínimo contato que tivemos com elas era através do Twitter, retuitando e curtindo posts uns dos outros.

- Gente, quero que conheçam Coleman. , esses são Harry, Louis e Zayn! - Liam nos indicou, respectivamente, para a garota de franja que nos olhava atentamente com um sorriso no rosto.
- Oi meninos, é um prazer finalmente conhecê-los!
- O prazer é nosso! - sorri sapeca. E que prazer.
- Totalmente! Nós adoramos as músicas de vocês! - Louis a cumprimentou.
- E nós as de vocês! - riu, sendo acompanhada por Louis.
- A disse que elas vieram tomar um porre da comemoração, já que hoje foi o último show deste mês para elas! - Liam explicou aos amigos, se referindo a garota pelo apelido da mesma. Ele foi rápido mesmo.
- Já está sabendo de tudo em, Payne - Zayn brincou, recebendo um olhar, o repreendendo. Ri sozinho com a cena.
- Nós estamos fazendo a mesma coisa! - Louis disse animado. Nós realmente adoramos os porres de comemoração.
- ? - Escutei uma voz vindo por trás. As garotas que estavam na pista de dança passaram por mim e foram até . - O que está fazendo aq... Meninos do One Direction! - Assim que nos viu, falou surpresa.
- Meninas do Fallen Angel! - Niall brincou, fazendo as garotas rirem.
- Finalmente conhecemos vocês! - disse, animada. Ela realmente parecia feliz por nos conhecer.

Elas eram lindas de longe, mas de perto conseguiam se superar ainda mais, e acredito que todos ali estavam pensando exatamente a mesma coisa.
Me perdi no tempo olhando . Cara, que mulher! Mas foi quando ela me olhou de volta que realmente fez meu corpo se arrepiar por inteiro.
Eletricidade.
Era isso que parecia passar por cada veia.

- Gente, vocês precisam experimentar essa bebida! - Quebramos o contato visual quando uma garota de cabelos platinados, claramente afetada pelos efeitos do álcool, se aproximou ao lado de uma garota ruiva. Diria que são e . Cada uma segurava um copo com um líquido rosa dentro.
- Oh! Oi meninos! - nos cumprimentou com a maior naturalidade, sendo cumprimentada de volta por todos nós.
- Vocês já tomaram isso? É muito bom! - ofereceu seu copo para Zayn, que aceitou na mesma hora. Aquela bebida tinha uma cor tão bonita que até eu tinha vontade beber, e então, aparentemente pensando a mesma coisa, meu amigo o fez, levando o copo até a boca.
- Como eu nunca tomei isso? - sorriu surpreso pelo gosto que sentiu. sorriu de volta e então, a partir daquele momento, eles embarcaram em uma conversa totalmente aleatória, enquanto a garota o embebedava com aquele drink colorido.

***


- Vira, vira, vira! - escutava algumas pessoas gritando ao fundo, enquanto eu, , , , , Louis, Niall e Liam virávamos o sexto shot seguido, -e e Zayn seu sétimo.
- Meu deus, amanhã eu não acordo nem fodendo! - disse, escorada em meu braço, enquanto eu ria.
- É pra isso que serve a noite do porre! - respondeu a amiga, fazendo um high five com Niall, que concordou com a loira.
- Nós precisamos nos juntar mais vezes para fazer essas noites do porre - Louis disse, fazendo com que todos ali concordassem.
- Com certeza temos! , passa nosso numero pra ele, aí nós podemos manter contato.
- Me dá seu celular, Tomlinson! - a ruiva pediu, recebendo o celular dele já desbloqueado nas mãos. Anotou o celular de todas as meninas e consegui vê-la colocar no próprio contato “ Angel favorita :)”. Essas meninas eram demais e tenho certeza que meus amigos também chegaram nessa conclusão.
- Essa noite está sendo demais! Eu preciso postar isso! - Louis disse - já bêbado-, enquanto pegava seu celular novamente, tirando uma foto de todos nós e postou “@Louis_Tomlinson: Essa noite foi demais!”, sendo repostado por todos.

Senti falta de alguém e olhei para a pista de dança, na tentativa de procurá-la. Foi quando mais uma vez naquela noite, nossos olhares se encontraram.
estava encostada na parede, enquanto olhava para mim. Sei que grande parte da culpa de toda essa vontade era da bebida, mas eu não conseguia simplesmente ignorá-la.
Deixei a mesa do bar e andei até a garota que havia acabado de conhecer, mas que fazia meu corpo queimar apenas com o olhar.

[ POV’s]

- O que está fazendo aqui sozinha? - sua voz rouca fez todos os pelos do meu corpo se arrepiarem. Estávamos próximos demais e eu sabia que não deveria prosseguir com aquilo. É óbvio que não deveria, mas como? Desde que nos encontramos estávamos trocando olhares e eu não podia negar que estava contente pelo fato dele ter tomado uma atitude.
- Te esperando - soprei em seu ouvido, voltando a olhá-lo, enquanto molhava meus lábios.

Vê-lo abaixar seu olhar para a minha boca era tudo que eu precisava para aceitar que, naquele momento, não existiam obstáculos ou sinais que nos fariam parar.
Com delicadeza, subi minha mão direita pela gola de sua camisa - que já tinha quatro botões abertos - e a segurei, o puxando e nos aproximando a ponto de nossos lábios se encostarem e nossas línguas se encontrarem.
Sua mão esquerda segurava firmemente minha cintura, enquanto a direita descia para o quadril.
O beijo era lento, na mesma velocidade que passava minhas unhas pela sua nuca. Harry, por sua vez, nos aproximou ainda mais, fazendo com que o calor se alastrasse por nossos corpos.

***


Que merda eu fiz ontem?
Era a única frase que eu conseguia escutar em minha cabeça, que latejava de dor.
Levantei-me pronta para ignorar a ressaca moral - colocar a culpa de tudo na bebida, obviamente - e resolver a dor que também me atormentava. Calcei minhas pantufas e fui até o banheiro, onde lavei meu rosto e escovei meus dentes.

- Reunião? - enquanto descia as escadas escutei falar com alguém no telefone. - Claro, estaremos aí - minha amiga desligou com a maior cara de desânimo.
- O que houve? - perguntei indo em direção à cozinha, abrindo o armário e destacando um remédio para dor de cabeça da cartela.
- Aparentemente alguém tirou uma foto nossa ontem e o Simon não gostou nada - minha amiga explicou.

O empresário estava ciente das nossas saídas e nunca deu tanta importância, já que sabia que tomaríamos cuidado com a imagem, mas, toda vez, o problema eram os paparazzi.

- Que merda! Você já viu a foto? - perguntei novamente, já desbloqueando o celular a fim de achar a tal foto. Não precisei fazer muito esforço já que a primeira postagem que tinha em meu twitter era ela. Uma foto onde eu, , Louis, Liam, e Harry virávamos uma dose, enquanto e Niall colocavam seus copos vazios na mesa, rindo. - Ah, não é pra tanto! Vamos acordar as meninas.
- Pega os remédios de dor de cabeça e eu a água. Começamos pelo quarto da ! - se prontificou e eu apenas concordei com a cabeça.

***


- Nunca tive problemas com essas saidinhas de vocês, ainda mais quando é fim de uma longa agenda de shows, mas vocês também não podem passar dos limites! Sempre tem alguém vendo, não se esqueçam disso! - Simon estava sentado em uma grande cadeira do outro lado da mesa, de frente para nós.
- Você está certo, seremos mais discretas a partir de agora! - concordava com o empresário. Ela era a única que realmente estava com saco para aguentar uma reunião pós festa e isso era nítido.
- Melhor assim! Mas então, vocês não vieram aqui para receber bronca, foi só uma observação que precisei fazer - ele sorriu. - Vocês foram convidadas para participar do The Tonight Show, com o Jimmy Fallon!
- Tá brincando, né?! - de repente parecia animada.
- Que demais, não acredito! - essa foi a minha vez de ficar animada. Eu sempre sonhei em ser famosa, ir em talk’s shows como esse e agora havia se tornado realidade!
- Pois é, meninas! Parabéns a todas vocês pelo ótimo trabalho até agora e boa sorte! A Olivia vai acompanhar vocês, como sempre, para ajudar no que for preciso!
- Você é demais, Simon!
- Bom, vou ir confirmar a presença de vocês no programa, tudo bem? Estão dispensadas! - Ele sorriu novamente - Ah! E não se esqueçam: tomem cuidado com os paparazzi! - E então saiu da sala, se despedindo com um aceno de mão. Não esperamos muito após a saída de Simon e começamos a comemorar, dando gritinhos animados.

Trinta minutos depois, quando já estávamos de volta em nossa casa, os celulares de todas tremeram indicando uma nova notificação no Twitter. “@jimmyfallon: sexta teremos o grupo de cantoras do momento para uma performance! @fallenangels estamos ansiosos para receber vocês! #fallontonight.”


Capítulo 2

[ POV’s]

A semana passou rápido. Não havíamos feito nada de importante, apenas aproveitamos o máximo possível das nossas horas de sono e descanso. Por isso, sexta-feira já estávamos completamente renovadas. Aquele era um dia para ficarmos animadas, afinal, em algumas horas participaríamos de um dos programas mais assistidos do país!

()
Baby, can't you see? I'm callin'
A guy like you should wear a warnin'
It's dangerous, I'm fallin'


dançava dramaticamente em cima do sofá, usando o controle da televisão como microfone.

()
There's no escape, I can't wait
I need a hit, baby, give me it
You're dangerous, I'm loving it


se juntou, subindo no sofá e tomando o controle das mãos de , que lhe mostrou a língua, rindo.

()
Too high, can't come down
Losing my head, spinning 'round and 'round
Do you feel me now?


usou o próprio celular como microfone, rebolando até o chão na melodia.

()
With a taste of your lips, I'm on a ride
You're toxic, I'm slipping under
With a taste of a poison I'm on paradise
I'm addicted to you
Don't you know that you're toxic?

()
And I love what you do
Don't you know that you're toxic?
Don't you know that you're toxic?


Eu cantei a última parte da música, enquanto gravava as meninas dançando e pulando pela sala de pijamas.

- Esse vídeo com certeza vai para o twitter! - disse rindo, enquanto assistia o vídeo que acabara de gravar, o postando em seguida com a legenda: “Nosso estado de espírito de sexta-feira sabendo que iremos participar do #tonightshow”.
- Eu nunca vou cansar dessa música! - disse, se jogando no grande sofá da sala.

Em poucos minutos o vídeo já tinha milhares de visualizações e comentários, mas um em especial me chamou atenção. “@LiamPayne: Nós adoraríamos ter feito parte dessa festa do pijama. Na próxima não se sintam tímidas em nos chamar, todos sabem que dançamos melhor! lol”.
Ri com o comentário do garoto e então respondi “@Collemangel: Como descobriu tão rápido o motivo do porque não os chamamos? :o”

- Gente! - chamou a atenção de todas nós, enquanto lia algo em seu celular. - Olivia disse para ficarmos prontas em uma hora, nós vamos almoçar e ir direto para os estúdios do programa!

***


Cada uma tinha seu próprio camarim, mas enquanto esperávamos o sinal para entrarmos ao ar, decidimos ficar juntas.

- Meninas, com licença! - Jimmy bateu na porta, colocando a cabeça para dentro da sala. - Posso entrar?
- Claro! - e falaram juntas.
- Bom, primeiramente quero falar que estou muito feliz de vocês terem aceitado participar! Sou um grande fã.
- Estamos super felizes por ter nos convidado! - disse, o fazendo sorrir.
- O programa vai começar em poucos minutos! - um homem disse, após dar duas batidas na porta.
- Bom, eu já tenho que ir! Vocês estão lindas meninas, nos vemos ao vivo! Ah, e se preparem para uma grande surpresa! - ele acenou e saiu, enquanto nos olhávamos curiosas.

***


- Agora, quero chamar para o palco cinco garotas extremamente talentosas que têm ganhado cada vez mais o amor do mundo todo! Com vocês, Fallen Angels! - Jimmy nos anunciou para o público, fazendo com que eles gritassem, animados com a nossa presença.

Cara, eu amava isso!
Nossos respectivos nomes apareciam no telão na exata ordem em que entrávamos sorrindo e acenando para a plateia.
sentou na ponta do sofá, sentou ao seu lado, em seguida , eu e, por último, , perto de Jimmy.

- Boa noite meninas! Elas estão lindas, não acham? - ele fez a pergunta direcionada ao público, que gritou positivamente. - Bom, para começar queria que vocês me contassem como se conheceram. Imagino que seja algo que muitas pessoas se perguntam! - nos entreolhamos, tentando definir quem seria a que contaria a história. tomou o partido e começou a explicar.
- Tudo começou quando eu, e éramos muito amigas na escola e vivíamos gravando vídeos cantando por brincadeira! Muitas pessoas nos elogiavam então começamos a levar mais a sério - explicou.
- Eu e também éramos muito amigas, mas nunca tínhamos coragem o suficiente para cantar em público, mesmo com várias pessoas próximas nos apoiando. Quando estávamos no terceiro ano, finalmente criamos coragem e nos apresentamos no show de talentos! - completou.
- Foi quando nos conhecemos! Nós também íamos cantar, mas elas entraram antes de nós e, quando escutamos suas vozes, na mesma hora combinamos de tentar nos aproximar para ver se conseguíamos fazer um cover juntas. No fim, a ideia deu super certo e, como íamos sempre a casa uma da outra gravar ou ensaiar, acabamos fazendo amizade! Agora considero todas como minhas irmãs! - concluiu, fazendo com que várias pessoas fizessem “Awn’s”.
- Essa é uma ótima história para se contar aos filhos e netos! - Jimmy disse, fazendo algumas pessoas rirem. - Mas então, meninas, vocês estão planejando um novo álbum, ou música nova?
- Olha, para ser sincera, sim! Vamos começar as gravações do novo álbum por essas semanas - explicou, recebendo palmas como resposta.
- Assim como a nossa plateia, estou ansioso para ver vocês cantarem as músicas do novo álbum aqui no programa! - Jimmy respondeu, simpático.
- Também estamos ansiosas por isso!

Após o sinal da produção, o apresentador anunciou o fim do primeiro bloco. O intervalo duraria apenas três minutos, então ficamos nos lugares e tomamos água enquanto algumas pessoas passavam pó em nossos rostos, para ficarmos bem nas câmeras e outras nos distribuíam plaquinhas vermelhas e verdes.

- Tem um jogo que eu faço com todos os meus convidados! - ele iniciou o segundo bloco explicando o que faríamos. - Ele se chama “Eu nunca”, já ouviram falar?
- Eu já! Mas nunca joguei - respondeu
- Como a maioria nunca ouviu falar, vou explicar! É bem simples, eu vou dizer uma situação, se você já tiver feito, levanta a plaquinha do “Eu já” e se nunca fez, a plaquinha do “Eu nunca”!
- Adorei! - comentou.
- Eu tenho é medo das perguntas! - disse, rindo.
- Vão ser bem tranquilas, prometo! - Jimmy respondeu. - Prontas?
- Totalmente!
- Ok, a primeira é: Nunca se apaixonou! - Jimmy leu a frase em seu cartão e nos olhou curioso. Vi que além de mim, e também seguravam a placa verde escrito “Eu já” e e seguravam a placa vermelha, que dizia “Eu nunca”.
- Nunquinha?! - ele perguntou incrédulo.
- Por incrível que pareça! - riu. - Já até gostei de alguns meninos e tal, mas nada que eu realmente diga “Estou apaixonada”!
- Comigo é exatamente a mesma coisa! - concordou.
- A próxima é: Nunca caiu no palco! - todas nós levantaram a plaquinha vermelha, menos .
- Eu tinha derrubado água no palco e passei correndo pelo mesmo lugar pouco segundos depois, foi horrível! - ela explicou, enquanto eu e as meninas riamos.
- Foi muito engraçado! Eu estava cantando na hora e até parei, porque estava rindo muito! - completou. Realmente, eu e ficamos preocupadas na hora, mas assim que olhamos para as outras meninas gargalhando e confirmarmos que estava bem, não conseguimos nos aguentar.
- A produção inteira preocupada e ela rindo igual uma idiota! Ah e a também! - acusou a morena, que apenas mandou um beijo para ela.
- Ah, o amor entre amigas! - Jimmy riu, assim como a plateia - Próxima: Nunca ficou com o ex de alguma integrante do grupo!

Todas levantamos a plaquinha vermelha. Ótimo, pelo menos não teríamos revelações ao vivo.

- Se alguém fizer isso vira a 3ª guerra mundial! - explicou o óbvio, fazendo a plateia e o apresentador rir.
- Agora para finalizar: Nunca enviou nudes!

e levantaram as plaquinhas verdes, ao contrário da minha resposta, de e .

- Ah, gente, é a vida né! - respondeu, dando um sorriso envergonhado.
- É claro que pessoalmente é bem melhor, mas uma fotinho não mata ninguém - comentou, fazendo todos gargalharem. Ela não tinha jeito mesmo.

[ POV’s]

Os ajudantes de palco rapidamente colocaram um novo sofá ao nosso lado, o que era um pouco estranho.

- Certo meninas, agora nós vamos fazer um novo jogo, mas antes tenho uma surpresa para todos vocês! - Jimmy sorriu animado e se levantou. - Podem entrar, One Direction!

Meu Deus. A partir daquele momento prometi a mim mesma que iria fingir demência em relação ao beijo com Harry.
Harry, Liam, Niall, Zayn e Louis apareceram no palco, sorrindo e acenando, enquanto os fãs gritavam, histéricos, com a surpresa. Eles nos cumprimentaram e em seguida, o apresentador, sentando no sofá ao nosso lado.

- Eu vi que vocês saíram esse fim de semana juntos e decidi fazer essa surpresa! - explicou, recebendo elogios da plateia. - O jogo que vamos é o famoso “Casa, beija ou mata”.

Ah, ótimo!


- Adoro esse jogo! - Louis comentou animado, como sempre.
- Vou explicar para quem não conhece! Um de cada vez, vocês vão entrar na cabine, lá dentro vou passar três nomes e vocês vão decidir entre beijar, casar e matar essas pessoas, escrevendo a resposta na lousinha que vamos entregar. Só quando todos estiverem sentados aqui nos sofás novamente que irão poder mostrar uns para os outros! - Jimmy explicou.
- Tenho medo dos nomes que vão aparecer! - disse aflita, fazendo a plateia rir.

[Narrador]

Novamente o sinal amarelo piscou e o apresentador anunciou o intervalo, onde usariam para obter as respostas.
O garoto de cachos foi o primeiro, ele se levantou e foi até uma sala que ficava atrás do palco. O local era pequeno e bem claro, com paredes e chão brancos e apenas uma poltrona no meio da sala. Assim que Harry se sentou na poltrona, escutou uma voz saindo das caixas de som que estavam embutidas no teto.

- Harry está pronto? Escolha para casar, beijar ou matar: Cox, Butler e Coleman - o garoto pensou um pouco mas logo escrevia na lousinha sua resposta.

Após todos entrarem na sala e passarem pelo mesmo processo, o intervalo havia acabado e os dez jovens se encontravam sentados nos sofás no palco novamente.

- Então, Harry, suas opções foram Butler, Cox e Coleman. Qual foi a sua resposta?
- Beijo a , mato a e caso com a . Desculpa ! - respondeu, mostrando sua lousa.
- , suas opções foram Cole Sprouse, Liam Payne e Louis Tomlinson.
- Eu beijo o Louis, caso com o Cole e mato o Liam. Você sabe que eu te adoro, Liam! - respondeu, fazendo as pessoas rirem.
- Tudo bem, tudo bem! - ele respondeu, rindo.
- Falando em Liam, suas opções foram Coleman, Hill e Chloe Moretz!
- Eu casei com a Chloe, beijei a e matei a , desculpa ! Você sabe que não foi por vingança! - ele disse, fazendo a plateia gargalhar.
- ! Suas opções eram Calum Hood, Niall Horan e Justin Bieber!
- O Bieber eu mato. Só as outras duas opções me deixaram muito em dúvida, eu admito! - ela riu, assim como as pessoas que assistiam.
- Nós percebemos só pelo tempo que você ficou na sala respondendo! - Jimmy disse, fazendo os fãs rirem com a indecisão da loira. Todos sabiam que ela era a verdadeira libriana.
- Mas no final eu decidi! Caso com o Niall e beijo o Calum! - os fãs gritaram, ao ver o loiro corado, rindo de vergonha.
- Louis! Hastings, Butler e Victoria Justice.
- Não foi muito difícil, viu, caro Jimmy - ele disse rindo. - Eu caso com a , beijo a e mato a Victoria. Olhem só essas meninas, né! - e sorriram para ele, fazendo corações com as mãos.
- , suas opções eram Justin Bieber, Harry Styles e Luke Hemmings!
- Como a minha querida amiga já disse, eu mato o Bieber. Vou casar com o Luke e beijo o Harry!
- Zayn! Hill, Barbara Palvin e Cox.
- Não vou negar que essa foi muito difícil, diria que foi uma briga das grandes - ele disse, fazendo com que o apresentador e a plateia rissem novamente. - Eu caso com a Barbara, beijo a e , me desculpa, mas eu te mato.
- Tudo bem vai, é a Barbara Palvin! - ela riu.
- ! Suas opções eram Louis Tomlinson, Liam Payne e Shawn Mendes!
- Eu beijo o Shawn, caso com o Louis e mato o Liam. Mas olha, eu gostaria de deixar claro que foi super difícil matar você, Li - ela disse.
- Já estou acostumado com a rejeição! - o moreno respondeu, fazendo drama e a plateia fez um coro de “Awn’s” ao ver o ídolo com biquinho.
- Niall, suas opções eram Hastings, Hill e Debby Ryan!
- Como Louis disse, essa não foi tão difícil! Eu mato a Debby, beijo a e, obviamente, caso com a ! - ele disse sorrindo para a menina, que olhou para o chão, corada pela vergonha. Essa cena fez com que a plateia imaginasse até mesmo em como seriam os filhos, caso fossem um casal.
- Por último, ! Harry Styles, Liam Payne e Ashton Irwin.
- Eu caso com o Liam, beijo o Ash e mato o Harry, apesar dos pesares - ela riu.
- Bom, esses jogos foram ótimos, não é mesmo? Após os comerciais as meninas vão se apresentar então não percam!

Jimmy anunciou o último intervalo e os ajudantes de palco montavam rapidamente o local onde as garotas ficariam para se apresentar. Elas também foram para o palco e se organizaram.

- Essas são as Fallen Angels cantando um de seus singles, S&M! - Jimmy anunciou, fazendo a plateia gritar. Enquanto os meninos assistiam do sofá onde estavam e Jimmy de sua mesa.

As luzes do estúdio apagaram e luzes vermelhas acenderam no lugar, iluminando as meninas e o palco assim que a melodia da música se iniciou.

( e )
Na na na na
Come on
Na na na na
Come on
Na na na na na
Come on
Na na na na
Come on, come on, come on
Na na na na
Come on
Na na na na
Come on
Na na na na na
Come on
Na na na na
Come on, come on, come on
Na na na na

()
Feels so good being bad
There's no way I'm turning back
Now the pain is my pleasure cause nothing could measure

()
Oh

()
Love is great, love is fine
Out the box, outta line
The affliction of the feeling leaves me wanting more


estava no meio do palco, com do lado esquerdo e do lado direito, e estavam nas pontas do palco. A loira deu uma piscada para os meninos que estavam sentados no sofá, fazendo o público - e eles também, diga-se de passagem - enlouquecer.

()
Oh

()
Cause I may be bad, but I'm perfectly good at it
Sex in the air, I don't care, I love the smell of it
Sticks and stones may break my bones
But chains and whips excite me

Cause I may be bad, but I'm perfectly good at it
Sex in the air, I don't care, I love the smell of it
Sticks and stones may break my bones
But chains and whips excite me


trocou de lugar com , indo para a ponta. Ficando , , , e .

( e )
Na na na na
Come on, come on, come on
I like it-like it

Come on, come on, come on
I like it-like it
Come on, come on, come on
I like it-like it
Come on, come on, come on
I like it-like it

()
Love is great, love is fine
Out the box, outta line
The affliction of the feeling leaves me wanting more

()
Oh

()
Cause I may be bad, but I'm perfectly good at it
Sex in the air, I don't care, I love the smell of it
Sticks and stones may break my bones
But chains and whips excite me

( e )
Na na na na
Come on, come on, come on
I like it-like it
Come on, come on, come on
I like it-like it
Come on, come on, come on
I like it-like it
Come on, come on, come on
I like it-like it


()
S-S-S and M-M-M
S-S-S and M-M-M

()
Oh, I love the feeling you bring to me, oh you turn me on
That's exactly what I've been yearning for, give it to me Strong

()
And meet me in my boudoir
Make my body say ah ah ah

()
I like it-like it

()
Cause I may be bad, but I'm perfectly good at it
Sex in the air, I don't care, I love the smell of it
Sticks and stones may break my bones
But chains and whips excite me

Cause I may be bad, but I'm perfectly good at it
Sex in the air, I don't care, I love the smell of it
Sticks and stones may break my bones
But chains and whips excite me

()
Na na na na Come on, come on

( e )
Na na na na
Come on, come on, come on
I like it-like it
Come on, come on, come on
I like it-like it
Come on, come on, come on
I like it-like it
Come on, come on, come on
I like it-like it

()
S-S-S and M-M-M
S-S-S and M-M-M
S-S-S and M-M-M
S-S-S and M-M-M

[ POV’s]

Após a finalização da música, nos acomodamos nas poltronas e aguardamos para ver o que Jimmy iria fazer em seguida; O apresentador então nos olhou, intrigado.

- Então meninas, agora eu e o público queremos saber: qual de vocês está querendo insinuar algo com essa música? - em seguida Jimmy deu uma risadinha pra quebrar o gelo, levando a plateia a loucura. Obviamente nós ficamos sem graça e tentamos rir junto com o apresentador para evitar constrangimentos.
- Ah, acho que de nós a que mais curte é a , né meninas? - respondeu.

Ah não.
A olhei indignada, sem saber onde enfiar a cara. As câmeras que estavam transmitindo o programa cortaram para a minha expressão formando um perfeito “o” com os lábios. Eu viraria um meme, com certeza.

- Olha amiga, acho que a noite passada diz o contrário - respondi, fazendo me olhar com os olhos arregalados. Sim, eu sabia que ela e Harry haviam ficado.
- Wow, vamos com calma garotas! O horário ainda não permite isso por aqui… - o apresentador prontamente interfere, brecando o assunto.
- Deixa Jimmy, agora que o assunto estava ficando interessante… - Harry corta a fala do apresentador, olhando para a minha amiga com um sorriso sapeca.

Louis abaixou a cabeça e passou as mãos pelo rosto, enquanto Niall ria sem preocupações e Harry continuava olhando o apresentador, que provavelmente não sabia o que fazer.

- Ah, qual é, já atiçaram a curiosidade, agora terminem - Zayn, que até então costumava ser bem reservado, surpreende a todos com sua resposta, rindo, enquanto faz um gesto despojado com as mãos. A plateia aplaude.

Provavelmente a audiência do programa havia aumentado demais e a produção deve ter falado no ponto de Jimmy para ele seguir com a situação, já que rapidamente o apresentador mudou de ideia em relação a nos acalmar.

- Meninas, meninas… Não posso decepcionar os fãs, queremos saber a resposta final de vocês. E aí? - o público chegou a urrar de tanta euforia, seguido de aplausos.
- , com certeza - diz rindo.

Apenas revirei os olhos.
Todos, até os garotos aplaudiram. Eu apenas abaixei a cabeça, colocando as mãos nos olhos e balançando a cabeça em sinal negativo, rindo sem graça.
O que está acontecendo aqui?!

- Só não curto mais que o Harry fitando as pernas da - já que era para falar, então vamos falar, né? Harry riu e abaixou a cabeça envergonhado. Quando olhei para o rosto da minha amiga, vi que ela estava completamente sem graça.
- Não gente…- tentou ajudar a acabar com tudo aquilo. - Na verdade, nossa resposta final é: todas. Acredito que todas nós temos um pouco desse lado. A música não tem um grande significado nem nada do tipo, apenas mostra algo que todas sentimos de vez em quando!

Ah, obrigada!
Notando a proporção que o clima tomou, o apresentador, finalmente, tomou as rédeas da situação novamente, encerrando o programa conforme as ordens da produção.

- Pois é, galera. Podem surtar nas redes sociais sem saber como essa história vai acabar, mas, por hoje, nosso programa termina aqui. Muito obrigado pela audiência de vocês e até o programa da semana que vem! - após o sinal “no ar” apagar e tirarmos algumas fotos com os fãs da plateia, fomos para os nossos respectivos camarins.

Eu só queria sair daquele lugar.


Capítulo 3

Por trás das câmeras, após se despedirem de Jimmy, as meninas se encaminharam para os camarins. foi indo na frente, com passos rápidos e secos, sem intenção de muita conversa. Já , , e não se preocuparam nem um pouco em disfarçar seus gritinhos de alegria por causa do sucesso do programa.

[ POV’s]

Ao perceber que estava estranha, franziu o cenho. Era realmente difícil a fazer ficar irritada com alguma coisa.

- O que foi? Aconteceu algo? - me perguntou ao ver a minha expressão.
- Não foi nada… Eu só vou tentar falar com a um pouco! - respondi enquanto , e acenaram e se dirigiram ao lado oposto do corredor, indo cada uma para o seu camarim.

Quando avistei o camarim com o nome de dentro de uma estrelinha dourada, senti uma leve e rápida nostalgia de tudo o que eu e as garotas passamos para conseguir atingir todos os patamares que tanto almejamos. Sorri espontaneamente como forma de orgulho e bati na porta uma, duas, três vezes…. E nada, então sem pensar, abri a porta e vi sentada, olhando para o celular, ignorando a minha presença ali.

- Não me ouviu bater na porta? - continuou ignorando o fato de eu estar falando com ela, o que me irritou profundamente. Então fui até a mesa de maquiagens a sua frente e bati nela, fazendo se assustar com o barulho.
- Você não tá irritada comigo pelo que aconteceu no palco, né? Qual foi , a gente já passou dessa fase há muito tempo, a nossa vida está diferente agora, era tudo brincadeira…- fechou os olhos e respirando fundo.
- Depois a gente conversa, . Só me dá licença, por favor…

Saí bufando e batendo os pés, discordando totalmente de sua postura. Fui ao meu camarim para poder passar um tempo sozinha e tentar me acalmar.
Eu sou uma pessoa que, apesar da forma bruta de demonstrar, tento ser muito compreensiva e sentimental, mas certamente paciência não é um dos meus pontos fortes. No fundo eu sabia que esperava que eu lhe pedisse desculpas, mas fala sério, não foi nada demais pra ela ficar de cara virada com todo mundo.
Distante da realidade com meus pensamentos, vi uma máquina de doces no final do corredor e pensei em comer algo, sabia que o açúcar me ajudaria naquele momento. Agradecendo mentalmente por ver aquela máquina, coloquei uma moeda e vi que o objeto grande e retangular à minha frente não estava demonstrando nenhuma reação. Levando em conta a minha paciência que não estava lá nos seus melhores auges, chutei a máquina, demonstrando minha frustração.

- Qual é, não é possível. Funciona, sua porcaria imprestável! - dizia baixo, chutando a máquina mais uma vez.
- Quer ajuda aí? - ao escutar a voz masculina, olhei para trás, vendo os olhos esmeralda de Styles e suas covinhas bem explícitas em um sorriso.
- Ugh, por favor. Esse trambolho engoliu o meu dinheiro! - expliquei, revirando os olhos. Harry na maior disposição do mundo chacoalhou a máquina, fazendo três doces caírem de uma só vez.
- Satisfeita?
- Muito - sorri, enquanto abaixava até a saída de doces para pegá-los. Styles apoiou seu braço direito na máquina, que suportou seu peso tranquilamente e seu olhar acompanhou cada movimento meu, até eu me levantar.

Como eu sabia disso? Ah, o seu olhar queima. E eu sentia meu corpo em chamas.

- Obrigada! - então, antes que qualquer outra coisa acontecesse, eu comecei a andar para longe do garoto. Eu sabia da fama de Harry e, apesar da atração inegável que eu sentia por ele, não queria ser mais uma em sua listinha.

[’s POV]

Após algum tempo de reflexão sozinha no camarim em que estava, notei que foi bom tirar um tempo até a poeira baixar. Diversos pensamentos tinham tomado minha cabeça naquele curto espaço de tempo. Eu não estava brava pelo assunto que estavam falando, afinal, todas nós assumimos na própria música que curtimos sim aquelas coisas e não tinha nada demais nisso, apenas estava irritada por querer me expor pro país inteiro como se eu fosse a única ou a que gosta mais. Apesar disso, eu não era daquele jeito, de ficar brava assim e tratar as pessoas da forma como tratei por tão pouco, então eu claramente percebi que o mínimo que poderia fazer era me desculpar. Decidi me levantar para ir de encontro com as demais quando, sem querer, derrubei o suco que tomava em minha roupa.

- Merda! - xinguei baixo. Ah, eu estava uma graça naquela roupa e agora teria que trocá-la! Eu sou uma desastrada mesmo...

Após secar o excesso com um papel, fui atrás do biombo que tinha ali no cômodo para me trocar e, quando comecei a me despir, ouvi alguém bater na porta.

- Oi? Tem alguém aí? - perguntei, sem obter uma resposta. Continuei a me despir acreditando que o barulho havia sido uma simples impressão; quando estava apenas de lingerie, escutei meu celular tocando. Dei uma corridinha até o objeto para atender, já que poderia ser alguma chamada de trabalho, mas já haviam desligado. Sem tempo para que eu reagisse, a porta se abriu de repente, revelando Niall, que aparentemente estava batendo na porta há alguns segundos atrás.

Ai meu deus.

[Niall POV’s]


Ao notar as expressões de durante o programa ao vivo, resolvi ir até seu camarim para ver se ela estava bem e pedir desculpas caso, de alguma forma, eu ou os meninos tenhamos feito ela se sentir desconfortável.
Mas nunca imaginei que passaria por um momento igual aquele.

- Ai meu Deus, me desculpa , eu não sabia que… e-eu bati na porta e como ninguém respondeu, eu só abri, eu sinto muito mesmo por te pegar desprevenida - disse, nervoso. Provavelmente meu rosto estava extremamente vermelho, já que minhas bochechas pegavam fogo. Vi pegando a primeira toalha que viu e cobriu seu corpo seminu.
- Ei, relaxa, tá tudo bem. Isso acontece - ela riu. Com certeza agora ela me achava um idiota! Que merda, porque essas coisas sempre acontecem comigo?

Antes de começar a falar novamente, - ainda enrolada na toalha - se aproximou, me puxando pela mão para dentro da sala e fechando a porta atrás de mim.

- Agora sim, pode continuar! - ela sorriu. Cara, ela era linda! E só de lembrar do momento em que eu entrei, onde ela ainda não estava com aquela toalha…
- Ah, sim, eu, eu…
- Você...?
- Eu esqueci, desculpa! – disse passando as mãos pelo cabelo, sorrindo levemente, a fazendo rir. Eu me perdi totalmente depois de vê-la com aquele conjunto vinho, que combinava perfeitamente com o seu tom de pele e… Uau.
- Tudo bem, já, já você se lembra. Senta aí! Eu só vou colocar uma roupa e a gente conversa! - disse. Agora eu poderia parar de agir como um virgem de quatorze anos em sua frente.

Ou não
se dirigiu atrás do biombo e deixou a toalha ir ao chão, abaixando para pegá-la e se esticando em seguida para colocá-la pendurada.
Eu acompanhava cada movimento que ela fazia, já que sua sombra aparecia nitidamente. Quando ela tirou o sutiã e se virou de lado, pegando o novo vestido que iria usar, eu só conseguia ver suas curvas e pensar em como seria tocá-la, aquela garota era o que eu mais desejava naquele momento, com certeza.
Assim que terminou de se vestir - e antes que eu pudesse me constranger ainda mais -, saiu de trás do biombo, me vendo totalmente corado. Agora não só meu rosto, como meu corpo também pegava fogo.

- Pronto! Então, sobre o que você queria falar?
- Eu ia ped… - fui interrompido por um barulho repetitivo. Era o celular de tocando.
- Ai, desculpa Niall, só um minuto! - concordei com a cabeça e então ela encostou o aparelho no ouvido. - Alô?
- , é a ! A está chamando a gente pra gravar aquela live que tínhamos combinado, se puder, chama a e a no camarim delas e vem pra cá! - eu conseguia escutar a voz de .
- Tá bom, já estou indo! - ela respondeu e desligou, olhando para a minha figura em sua frente. - É… me desculpa, eu preciso…
- Trabalho, né? Eu entendo! - completei, com um sorriso meio decepcionado. E eu realmente a entendia. se aproximou do meu rosto e então beijou a minha bochecha. Sussurrou um “depois a gente conversa” e saiu em seguida.

[ POV’s]

Niall é um garoto super fofo e isso é algo que me atrai muito, por incrível que pareça, espero que ele venha conversar comigo depois, eu realmente gostaria de saber o que ele tinha para dizer. Após dar um beijo em sua bochecha, andei em passos rápidos até o camarim de decidida a me resolver com ela antes da Live. Sabia que não tinha muito tempo para isso, mas esperava que aqueles minutos fossem o suficiente.

- É… ? - chamei a garota que estava sentada olhando pro nada e então ela se assustou.
- Oi, ! - ela me olhou curiosa. E eu entendia, afinal, havia a tratado super mal pouco tempo atrás.
- Eu só queria pedir desculpas. Eu não deveria ter te tratado daquele jeito… - me aproximei e a vi sorrindo. Nós nunca havíamos brigado, não que eu realmente tivesse considerado isso uma briga, estava mais para uma discussão, mas percebi que mesmo assim, não conseguimos ficar muito tempo sem nos falar.
- Tudo bem, esquece isso! - ela me puxou para um abraço e eu passei as mãos por suas costas, feliz. - Você não vai acreditar no que aconteceu! - ela comentou após nos afastarmos.
- Ai meu deus, pode ir contando! - disse me sentando em sua frente, pronta para escutar.
- Eu fui tentar arranjar um doce na máquina perto do seu camarim, sabe? - eu balancei a cabeça, confirmando. - Então, mas ele ficou preso e aí adivinha quem apareceu? O Harry! - minha amiga contou tudo nos mínimos detalhes, desde a ajuda que ele havia prestado até os olhares. Dei minha opinião, falando que se aquela atração que sentiam um pelo outro evoluísse para algo mais sério, eu super apoiaria! Já até imaginava o casal fofo que formariam. Ela disse que eu era louca por pensar nisso, mas que não negaria umas noites ao lado do garoto, só não queria ser qualquer uma para ele. E eu concordei.

Também contei pra ela sobre Niall e o incidente no meu camarim e ela gargalhou ao saber da reação do loiro.

- Aí, ele é muito fofo! Mas foi uma situação super engraçada, sério!
- Falei e ela concordou comigo.
- Ele é a sua cara, sabia? - ela comentou e eu ri. Foi nesse momento que lembrei da Live e, após dizer para , saímos correndo.

Chegamos ofegantes ao camarim de e, ao entrar, as três garotas olharam para nós.

- Foram rápidas, né? - disse brincando, irônica. Apenas sorrimos sem graça e nos sentamos ao lado delas.
- É uma longa história, contamos em casa!
- Bom, prontas para a live? - questionou, sorrindo para nós, com o macbook no colo.


Capítulo 4

- Oi angels! - foi a primeira a cumprimentar os fãs, que estavam loucos após aquela noite.

As meninas já haviam avisado que fariam uma live, mas nunca imaginaram que alcançaria aquela quantidade de pessoas. Certamente era culpa pelas coisas que aconteceram - e falaram - no programa mais cedo. E, agora, lidariam com as perguntas e comentários dos fãs. , , e também os cumprimentaram em seguida, acenando e sorrindo.

- Nós sabemos que depois dessa noite vocês querem saber muita coisa, então vamos responder algumas perguntas! - explicou. Nunca viu uma live delas com aquela quantidade de visualizações, era loucura!
- Vamos começar! “Como assim a e a matam o JB?!” - leu, rindo e olhando para as amigas em seguida.
- Olha, vou falar por mim e pela também. Nós não achamos ele tudo o que dizem, ele é uma pessoa meio “tanto faz”, sabe? - explica, fazendo aspas com os dedos. - Então entre as pessoas que tinham nos dado como opção, não foi difícil matar ele! - ela finalizou e concordou prontamente.
- Pessoalmente, eu acho ele um gato, mas gosto é gosto, né! - comentou rindo, assim como as amigas.
- “E a pergunta que todos querem fazer é, alguma de vocês já ficou com algum menino do One Direction?” - leu. Obviamente não falaria nada sobre o que fez com Harry, nunca anunciaria isso em uma live com o número recorde de visualizações. Ela já havia contado para as meninas, então todas estavam preparadas para caso algo apareça na mídia e venha à tona.
- Sabemos que muitos de vocês acham que sim, mas lamentamos dizer que nunca ficamos! - respondeu pelas amigas.
- Mais uma pergunta! - chamou a atenção das amigas. - , você gosta mesmo desse lance de BDSM? E foi você que escreveu a música S&M?” - a garota morena leu, gargalhando em seguida, assim como as outras meninas.
- Ai gente, vocês adoram me deixar com vergonha! - disse, com as bochechas queimando. - Todas escrevemos a música, mas isso também não significa nada demais! - ela não falaria sobre seus gostos sexuais para os seus fãs.

Àquela altura, a hashtag #FallenAngelsLive já estavam nos trending topics mundiais.

- , se você tivesse a oportunidade de ficar com algum famoso, quem seria?” - leu, olhando curiosa para a amiga, mesmo já sabendo a resposta.
- Eu tenho uma quedinha especial pelo Tom Holland, então, ele! - Ela riu, assim como as meninas.
- , ouvi dizer que os meninos que você fica são bem o estilo do Zayn, você concorda?” - leu. - Eu concordo por ela! - ela riu.
- Eu também. São total estilo Zayn! - concordou com a loira. Ela achava incrível como todos os garotos que viu ficando, tinham diversas coisas em comum com Zayn. Ela realmente tinha um tipo.
- Se até as minhas amigas concordam, quem sou eu para discordar! - respondeu, rindo.
- “Em uma entrevista, os meninos do 5 Seconds of Summer falaram que achavam vocês lindas, o que acham sobre isso?” - leu, olhando surpresa para as amigas. Não sabia dessa entrevista dos meninos.
- Eu acho que só depende deles! - disse brincando.
- “@Calum5SOS: Isso quer dizer que se por acaso eu te chamasse para sair, você aceitaria, ? x” - leu, colocando a mão sob a boca que formava um perfeito “o”. Não acreditava no que estava acontecendo ao vivo. Nenhuma delas estava.
- Você só vai saber a resposta se tentar! - respondeu o tweet do garoto, sorrindo envergonhada. Aquela Live, com certeza, entrou para a história.
- Ai. Meu. Deus! - disse baixinho, pausadamente.
- Bom, mas como tudo que é bom chega ao fim, nós vamos terminar por aqui! - , disse, deixando muitas pessoas frustradas por acabar na melhor parte.

Pôde se ouvir três batidas na porta do camarim e então a cabeça de Louis apareceu.

- , podemos conversar? - ele disse e só então percebeu que a garota estava no meio da live. Ele havia assistido uma parte dela - junto com os amigos, inclusive - mas pensou que já tinha acabado. - Ah, desculpa!
- Tudo bem, Lou. Já acabamos aqui! Tchau gente! - se despediu, mandando um beijo e se levantou da cadeira, indo ao encontro de Louis.
- Tchau, pessoal. Até a próxima! - as outras meninas também se despediram, deixando os fãs surtarem por ver Louis ali e curiosos para saber o que o garoto queria. Mas antes que qualquer tweet pudesse ser visto por uma das meninas, elas desligaram.

[Louis POV’s]

- Oi, Lou! - disse fechando a porta e me olhando com seus olhos verdes.
- Ah, é que você deixou sua pulseira cair na hora da apresentação e eu guardei. Estava esperando uma oportunidade para te entregar! - expliquei dando um sorriso tímido, estendendo a mão para lhe entregar o bracelete.
- Obrigada, Lou! Eu nem tinha percebido. Com certeza ia ficar louca atrás dela quando percebesse, minha mãe que me deu! - ela sorriu, nitidamente grata. Foi então que eu percebi que ela tinha um colar igual a pulseira, eram peças lindas - assim como ela - e realmente combinavam com a dona. - Me ajuda a colocar, por favor?
- Claro! - me prontifiquei, o colocando em volta de seu pulso direito e por fim, o fechando.
- Obrigada, você foi um amor! - ela me abraçou e eu apenas passei os braços por cima de seus ombros, aproveitando cada segundo daquele gesto.
- , vamos? Olivia disse que o motorista está nos esperando lá fora! - perguntou a amiga, saindo do camarim. - Oi Lou!
- Oi ! - Sorri.
- Ah, vamos! Tchau Lou. E obrigada mais uma vez! - ela se despediu me dando um beijo na bochecha e saiu ao lado de .

[Narrador]

Durante o caminho do estúdio até a casa das garotas, elas conversavam sobre o programa e a live bem animadas.

- Adivinhem quem me chamou na dm após a live? - disse, assim que entraram em casa.
- É o Calum? - perguntou.
- Sim! - confirmou, abrindo um sorriso.
- Ele foi rápido te chamando! Eu ia chutar Niall! - comentou.
- Ele também! - ela disse com um sorriso sapeca, fazendo as amigas rirem. A não tinha jeito mesmo.

***


*N/A: Essa parte do capítulo fala sobre relacionamentos abusivos, trago essa nota como um aviso, caso seja algum tipo de gatilho ou alguém seja sensível a esse assunto.

Alguns dias haviam se passado após a noite de sucesso das Fallen Angels no programa ‘The Tonight Show’ e os fãs ainda comentavam, histéricos, sobre o dia. viu várias montagens das amigas com os meninos do One direction, fanfics e até nomes de ships! Aquilo era uma loucura, nunca imaginaram algo assim. Simon não falou nada com elas desde então, pensavam que era por não ter mais entrevistas ou programas marcados naquela semana, mas com certeza, era um pouco estranho. Elas conversaram e até saíram com os novos amigos durante aqueles dias, por isso, havia várias fotos de paparazzi na internet. Além disso, haviam feito um grupo e trocavam mensagens praticamente o dia todo. Foi por lá que os meninos contaram que moravam na Califórnia, mas a pedido de Simon, ficariam na cidade por mais uma semana e que era um claro sinal para saírem ainda mais.

Em pleno sábado a tarde , e estavam na sala de estar, deitadas no sofá enquanto assistiam ‘As patricinhas de Beverly Hills’ pela milésima vez. Já e , viram uma foto de cupcakes de chocolate no instagram e ficaram morrendo de vontade de comer alguns, então propôs para que elas tentassem cozinhar uma leva e ver se ficavam bons. Era exatamente isso que estavam fazendo na cozinha.
tinha um motivo em especial para querer ocupar sua cabeça, aquele seria o dia em que faria 1 ano e 6 meses de namoro se estivesse com Matthew. E graças a Deus não estava, mas aquilo ainda a afetava.
O conheceu no segundo ano do ensino médio e iniciaram seu namoro no começo do terceiro. A princípio era tudo mil maravilhas, ele a tratava bem, lhe dava presentes, lhe dava carinho e amor. Mas com o passar do tempo, não o reconhecia mais, ele a privava de tudo e todos, era super ciumento e por isso brigava com ela por qualquer coisa. Até então a garota não levava a sério, afinal, era só um ciúmes bobo, certo? Errado. O jeito que ele a tratava mudou também, começou a ficar grosso, frio, agressivo e tudo aquilo era novidade para , que não sabia mais o que fazer. A ruiva tentou conversar com o namorado, mas ele sempre se vitimizava dizendo que fazia aquilo porque a amava, que não queria perdê-la e ela acabava aceitando.
Tudo piorou quando ela e as amigas começaram a ficar famosas na internet, já que ela acabou conhecendo novas pessoas, recebia mensagem de outras, incluindo meninos interessados na garota - que ela não respondia - e seu namorado surtou! Ele passou a ver o celular da garota diariamente, mas não aguentava ver as mensagem que a ruiva recebia, sendo a maioria elogios de outros garotos. Em uma dessas vezes ele ficou tão nervoso com um garoto em específico que jogou o celular dela na parede, o quebrando. Assim que viu o que o namorado havia feito, sem nem pensar duas vezes, brigou com ele. E foi a pior coisa que ela poderia ter feito.
Ele foi para cima da garota, a empurrou com força e deu um tapa em seu rosto, cuspindo palavras e xingamentos. Minutos depois o garoto viu o olhar de medo que recebia de sua namorada, que estava encolhida na cama, com a bochecha direita extremamente vermelha e percebeu o que fez, pedindo desculpas a ela.
Foi a primeira e última vez que ele lhe bateu, mas não foi a última vez que lhe xingou e nem a que invadiu sua privacidade.
sentia vergonha de si mesma, principalmente por não conseguir se livrar do garoto. Ela o amava, ou melhor, amava o cara por quem se apaixonou, e não esse novo ser. Suas amigas nunca aprovaram o namoro - mesmo sem saber desses detalhes - imagina se soubessem. Ao longo dos abusos do namorado para com ela, mudou seu jeito de ser e agir. Chegou a um ponto onde nem aos ensaios da banda ela podia ir.
foi a primeira a perceber que o motivo daquela mudança era por causa de seu namorado e foi correndo conversar com as amigas para saber o que iriam fazer para ajudá-la. Elas fizeram a garota ir à casa de , para que pudessem conversar sem que Matthew soubesse. Depois de muita conversa, finalmente contou o que o garoto fazia com ela, disse que tinha muito medo dele e do que ele poderia fazer se ela tentasse terminar.
ficou extremamente puta! Como aquele escroto poderia fazer algo daquele tipo com ?! A morena teria ido sozinha na casa dele só para dar o troco, mas a impediu. Ela acreditava que violência não ajudaria a amiga. Já , achava que violência era exatamente o que precisava para se livrar daquele imbecil e, inclusive, foi apoiada por , que tinha o gênio bem parecido com o dela. Já , ficou chocada e brava com si mesma por não ter percebido isso, a loira abraçou e jurou dar todo o apoio que podia para ela, que chorava, mas dizia estar grata por tê-las ao seu lado. e , apesar do que dizia, decidiram que iriam sim vingar a amiga, e já até estavam pensando em algo. Sabiam que a justiça não faria nada naquele caso, já que não tinham provas de nada e como não existia a opção de deixar aquilo passar, as meninas conversaram com alguns amigos que faziam boxe e explicaram a situação, eles não pensaram duas vezes em ajudá-las. Matthew nunca ficou com tantos hematomas e cortes. e deixaram claro que se ele chegasse perto da amiga novamente ou fizesse isso com qualquer outra garota, a próxima vez seria bem pior. Aquele foi o fim de seu relacionamento com Matthew e, assim que foi possível, o garoto se mudou e não o vira mais desde então.

Todas aquelas lembranças a acertaram em cheio, queria um tempo para si mesma e então decidiu sair um pouco.

- , vou sair um pouco para tomar ar, fica de olho nos cupcakes! - ela advertiu a amiga, já que tinham acabado de colocar a massa no forno.
- Fica tranquila! - a morena dizia, enquanto colocava um alarme em seu celular para não se esquecer. - Vê se toma cuidado, em! - se despediu e foi para a sala, ficar com as outras meninas.

só calçou seu tênis e saiu. Adorava andar pelas ruas de Nova York durante a noite, era tudo tão movimentado e claro. Sem contar que estavam no meio do mês de Junho, ou seja, início do verão. Isso significava que fazia calor, mas não tanto, era uma temperatura “perfeita” para .
A garota decidiu tomar alguma coisa, então entrou no Starbucks, já que estava passando em frente. Após ter feito seu pedido, sentou em uma das mesas que havia ali e esperou seu nome ser chamado, enquanto pensava sobre a vida.
Não foi a melhor escolha a se fazer. se perguntava o porquê de alguém mudar tanto. Ela amava aquele cara que conheceu, mas não tinha nem como explicar o tamanho de sua gratidão por se livrar do monstro que ele havia se tornado.
Já tinha se culpado demais pela mudança de Matthew, mas suas amigas sempre estavam ali para dizer que ela não tinha culpa em nada do que aconteceu, que ela era apenas uma vítima e que era uma pessoa muito forte por ter aguentado tudo aquilo.
Ela realmente não sabia o que faria sem elas, era muito grata por tê-las.

[Louis POV’s]

Uma das coisas que eu mais gostava em Nova York era o fato de que não tinham pessoas te perseguindo o tempo todo. Lá era um lugar onde você podia simplesmente andar pelas ruas sem se preocupar em acabar encurralado em alguma loja. Bom, na Califórnia era assim também, o que era ótimo já que morávamos lá, mas era bom saber que existiam outros lugares com esse fator.
E não é que eu não goste de estar cheio de fãs ao meu redor, é bem o contrário, eu amo! Só que às vezes gostamos ter um tempo só nosso também.
Como ficaríamos aqui apenas durante essa semana, decidi dar uma volta e aproveitar a cidade. Estava andando pela calçada e, ao olhar para dentro do Starbucks, vi uma garota de cabelos ruivos muito familiar.
Ela realmente parecia a . Decidi entrar para ter certeza, mesmo se acabasse passando vergonha caso não fosse.
Inclusive, essa é uma coisa que não deveríamos fazer, já que pode acabar chamando muita atenção caso não seja quem você espera e sim um fã maluco ou alguém que te odeia pelo simples fato de você existir.
Mas não é como se eu pensasse nas consequências disso.

- ? - perguntei, assustando a garota a minha frente, que parecia estar em outro lugar com seus pensamentos.

Droga, será que não é a…

- Louis!

sorriu e se levantou para me abraçar. Ufa, eu acertei. Seus olhos e nariz estavam vermelhos, parecia que a garota tinha chorado.

- Senta aí!
- Você está bem? - perguntei preocupado, me sentando na cadeira em sua frente.
- Estou! Só estava lembrando do passado, sabe como é…
- Você quer conversar sobre? Dizem que eu sou um ótimo ouvinte! - comentei, dando uma piscadinha para ela, que sorriu com o meu gesto.
- Não sei, não quero te incomodar com os meus assuntos.
- Nem se você quisesse iria me incomodar com algo seu - comentei, fazendo a garota sorrir mais uma vez.
- Sabe, eu confio em você - explicou - O que é estranho, já que confiar em homens é algo complicado pra mim. E eu realmente queria contar sobre o que está me chateando, Lou, mas não estou pronta ainda.
- Eu entendo esse sentimento. Só quero que saiba que pode contar comigo caso algum dia queira conversar sobre isso - completei, segurando a mão de por cima da mesa.
- Obrigada Lou, quando eu estiver pronta, nós conversamos sobre. Me sinto grata por ter te conhecido - escutar aquilo era algo muito bom, mesmo. Em poucos dias já sentia uma grande confiança nela, assim como ela também sentia em mim. Ficava feliz por saber que esse era um enorme passo para e que eu a ajudava de alguma forma.
- Mas agora me conta, o que acha de dar uma volta? - dei ideia, olhando curioso para saber sua resposta.
- Eu topo! - a ruiva sorriu, animada. Ouviu seu nome ser chamado, finalmente, e buscou seu frapuccino. - Agora sim!
- Vamos? - questionei, estendendo o braço para a garota.
- Vamos! - ela entrelaçou seu braço com o meu e saímos da cafeteria.

Depois de um longo passeio pela famosa avenida, visitando alguns pontos turísticos essenciais (graças a guia turística , que fez questão de me apresentar tais lugares), eu a acompanhei até sua casa e ainda aproveitei para cumprimentar as outras meninas, que me deram um cupcake delicioso.
Com certeza o Niall morreria de inveja.

- Obrigada, Lou. Foi muito bom sair com você hoje, eu estava precisando disso e nem sabia! - ela sorriu, me abraçando. Passei meus braços por cima de seus ombros e, mais uma vez, aproveitei aquele contato.
- Eu sei, eu sei. Depois que você conhece o Tomlinson aqui, sua vida muda! - dei uma piscadinha, a fazendo rir. - Mas é bom ver que você está se sentindo melhor, . Sempre que precisar, é só me ligar!
- Pode deixar! O mesmo serve para você - ela disse, sorrindo.

Dei um beijo no topo de sua cabeça, sentindo o aroma de baunilha que seus fios de cabelo alaranjados exalavam e voltei andando para o hotel onde estava hospedado com meus colegas de banda, alguns fãs me pararam na rua para tirar fotos e dar autógrafos como haviam feito em nossa ida para a casa de , mas no geral, a volta foi bem tranquila.
Aquela noite havia sido inesperada, mas foi incrível passar um tempo com . Eu estava me sentindo leve, acho que ser parte do motivo de suas risadas essa noite me fez bem.

- Saiu com a ? - assim que entrei pela porta do nosso quarto de hotel, escutei a voz de Liam. Ele estava sorrindo de lado, enquanto olhava o celular.
- Saí! Como você sa… - Liam virou o celular para mim, mostrando várias fotos nossas tiradas ao longo da noite. Me aproximei para vê-las e sentei ao seu lado.

Uma de quando eu segurava a mão da ruiva sobre a mesa, enquanto sorríamos um para o outro; outra de segurando o copo da bebida perto da minha boca, enquanto eu tomava um gole pelo canudo; Outra de quando estávamos andando pela avenida de braços dados e por fim, uma nossa rindo.

- Caralho, essa foi rápida, eles estão se superando cada vez mais - disse, rindo. - Pelo menos eles ficaram na deles, eu nem percebi!
- E como foi? - meu amigo questionou.
- Ela é demais! - sorri, sendo sincero e Liam me acompanhou.
- Todas elas são - e eu concordei. Não tinha como negar aquilo.

***


[Niall POV’s]

Estava deitado em minha cama quando escutei meu celular apitar, indicando uma nova mensagem.

“Nossa, eu tive uma idéia genial!”
“Tudo bem vai, estou preparado para ler isso…”
“Bom, lá vai… Nós precisamos fazer um cover dessa música!”


Sorri ao ler o que dizia. Eu havia chamado para dizer o que não tinha conseguido falar no camarim e desde então não paramos de conversar.
Ela me contou sobre as músicas que mais gostava, os filmes, séries, enfim, diversas coisas. E foi assim que percebemos que nossos gostos eram muito parecidos.
No momento estávamos falando sobre a música Stereo Hearts. Ela disse que estava ouvindo e que era uma ótima música. E eu obviamente concordei.

“Preparada para a minha resposta?”
“Preparadíssima”
“Bom, lá vai… Hastings, eu concordo com cada palavra! Mas tem uma condição…”
“Acho que sei o que quer, já até providenciei uma fornada pra você! Se você quiser passar aqui amanhã para buscar...”
“Eu acho que me apaixonei depois dessa mensagem.”
“Bom saber que basta fazer cupcakes para você que consigo ganhar seu coração”


***


No dia seguinte, eu e os meninos estávamos ansiosos para fazer uma surpresa para os nossos fãs, surpresa essa que combinamos no dia anterior, às pressas.

- Vamos começar a Live? - Harry questionou, enquanto sentava no sofá com o macbook ainda fechado.
- Vamos, cadê o Niall? - ouvi Zayn perguntando. Sentei no sofá enquanto terminava de mastigar um pedaço do cupcake que havia buscado na casa das meninas durante a tarde.
- Tô aqui! Vamos começar! - disse, animado. Fazia tempo que não fazíamos uma live e estávamos com saudades de interagir com os fãs daquela maneira. Harry ligava o notebook, enquanto Liam, Louis e Zayn se organizavam no sofá, ao meu lado.
- Eai galera! - Zayn foi o primeiro a dizer, em seguida eu, Harry, Liam e Louis fizemos o mesmo.
- Nós sentimos muita falta em fazer essas lives! - comentei.
- Mesmo! Todos sabem que estávamos bem ocupados esses últimos meses, mas prometemos sempre tirar um tempinho para conversar com vocês - Harry disse.
- Afinal, vocês são a razão de estarmos aqui! - Liam concordou com Harry e completou sua fala.
- Mas agora vamos começar a responder vocês! - Zayn disse e então olhou para o seu celular, já que era por ali que víamos as perguntas. - “@isalwaysoned: Louis, você e a estão tendo alguma coisa? Têm várias fotos de vocês saindo juntos hoje, fariam um ótimo casal!” - ele leu a primeira pergunta.
- Não gente, nós somos apenas amigos. Eu saí para dar uma volta e acabei encontrando ela, puramente coisa do destino! Mas faríamos um ótimo casal mesmo, fala sério, é só olhar para nós dois - o moreno de olhos azuis explicou, fazendo eu e os meninos darmos risada. Ele não tinha jeito mesmo.
- “@niallstolemyheart: Quando vai ser a próxima turnê de vocês? O Brasil ama vocês!” - li, ficando animado com a ideia de irmos para o Brasil. - Nós estamos desenvolvendo um novo álbum, logo logo teremos uma nova turnê! Te amo, Brasil! - Tentei falar em português a última frase e em seguida mandei um beijo.
- “@angeldirection: Na última live das Fallen Angels, a disse que você faz o tipo dela. E ela, faz o seu, Zayn?” - Zayn leu e riu. - Ela com certeza faz o meu tipo também.
- “@angeldirection: Já podem casar então!” - Liam leu e nós rimos.
- Com certeza! E aí , o que acha de casar comigo? - Ele disse, em tom de brincadeira.
- “@Angel: Eu aceito, mas só se me levar para jantar antes!” - Louis leu e riu. - Eu amo essa garota!
- Então vamos marcar, Hill - Zayn sorriu. - Vou te chamar mais tarde.
- “@mrspayne: Se vocês pudessem fazer uma música com algum outro artista, quem seria?” - Louis leu.
- Nós já conversamos muito sobre isso, por incrível que pareça - Liam riu. - Mas acredito que Ed Sheeran, Fallen Angels, Shawn Mendes, Selena Gomez… é, tem uma lista aí! - completou.
- “@fallenangels: Podemos providenciar alguma coisa… ” - li a resposta da conta oficial das meninas. - Estamos prontos pra isso!
- “@onethinglover: Harry, você já teve algo com a ? Percebemos a troca de olhares entre vocês no programa e já shippo muito!” - li e olhei curioso para Harry.
- Ah, não rolou nada entre a gente ainda, infelizmente! - ele disse em tom de brincadeira. Eu e os meninos já sabíamos que eles haviam ficado, mas foi bom ele não ter contado para o mundo inteiro. Não que aquele “ainda” e “infelizmente” não tenham colocado esperança o suficiente no resto do mundo.

Muitas pessoas entraram na live quando começamos a falar das meninas, já que os fãs já tinham postado e comentado sobre em todos os lugares possíveis. Eles estavam histéricos com tudo aquilo.

- Você deveria ser mais delicado, Harry! - Liam o repreendeu, brincando.
- Qual é, vocês sabem que é verdade! - ele riu, assim como eu e os meninos. Ninguém ali era idiota de discordar dele.

O fim da live foi tranquilo, respondemos mais algumas perguntas, cantamos duas músicas nossas e então finalizamos.


Capítulo 5

A internet estava um caos naquela segunda-feira. Os fãs estavam super animados com os possíveis casais entre Fallen Angels e One Direction.
Em apenas um dia, o mundo inteiro sabia que Styles tinha certo interesse em e que Zayn havia chamado para um encontro — a pedido da mesma. Isso sem contar com a provável parceria entre as bandas para alguma música nova. Aqueles últimos dias estavam mais polêmicos que o normal.
Na manhã seguinte, dormia tranquilamente em seu quarto, assim como e . Já e haviam acordado cedo aquele dia, então desceram para a sala e ligaram a televisão.

Membro da banda One Direction anunciou em uma live no twitter, na noite do dia treze de junho, que gostaria de sair com uma das famosas Fallen Angels — a jornalista falava em um desses canais de fofoca. , que prestava atenção no jogo de seu celular, logo foi cutucada por , que já pegava o controle e aumentava o volume da televisão. — Os meninos respondiam os fãs em uma live, quando enviaram a seguinte pergunta: “Na última live das Fallen Angels, a disse que você faz o tipo dela. E ela, faz o seu, Zayn?” — O tweet apareceu na tela. — O fã se referia à Hill, da girlband Fallen Angels. O badboy respondeu o seguinte: — e então a parte da live onde Zayn respondia a pergunta apareceu na tela. — “Ela com certeza faz o meu tipo também”. Os fãs não pararam por aí e mandaram: “Já podem casar, então!”. A resposta de Malik foi a melhor possível! — novamente a imagem de Zayn apareceu na tela no exato momento em que ele continuava falando e pedia em casamento, brincando. — também não deixou barato: “Eu aceito, mas só se me levar para jantar antes!”. Esperta, não? Zayn confirmou que a chamaria mais tarde para conversarem sobre o encontro. Será que temos um novo casal vindo aí? Esperamos que sim!
— Ai meu deus — disse, pausadamente.
Aparentemente Zayn não foi o único a gostar de uma das angels! Seu colega de banda, Harry Styles, também falou coisas interessantes nessa mesma live. Perguntaram se ele havia ficado com Cox ー também das Fallen Angels, já que haviam trocado olhares durante o programa The Tonight Show, de Jimmy Fallon. Olha aí a resposta do nosso curly boy: — um gif dos dois se olhando no programa apareceu e logo em seguida o trecho de Harry dizendo que “ainda não, infelizmente” tomou conta da tela. — Pois é, pessoal, One Direction e Fallen Angels parecem estar bem envolvidos, vamos acompanhar o desenrolar dessa história nos próximos dias! E, após os comerciais, veremos Selena Gomez e Justin... desligou a televisão.

[ POV’s]

— Amiga, não vamos mentir falando que já não havíamos imaginado que isso aconteceria, né? — me olhou, calma.
— Ah, eu sei! — eu estava conformada. Para falar a verdade já estava me acostumando com essas coisas. — Só precisamos ter mais cuidado.
— Às vezes eu esqueço que temos uma vida pública — comentou e eu concordei. Apesar de estarmos nessa por dois anos, era estranho ver como muitas coisas giravam ao nosso redor. — Mas e aí, me conta como foi o papo com Zayn, ontem!
— Ah, foi bem tranquilo. Ele disse que não era brincadeira a parte de me levar para jantar e que essa sexta passaria aqui para me buscar!

Lembrei da conversa da noite passada e sorri. Zayn era um cara divertido, apesar de não ser muito do tipo extrovertido. Acredito que foi justamente isso que me chamou atenção nele.

— Meu Deus… Minha amiga vai pegar o Zayn Malik! — disse animada, batendo palminhas e eu gargalhei.
— Você fala isso como se não estivesse conversando com Niall Horan e Calum Hood ao mesmo tempo! — dei um empurrão de leve nela, que riu, com as bochechas vermelhas.
— Não é nada demais, o papo com Calum foi legal e tal, mas não fluiu muito, sabe? Já com Niall… — sorriu. — Ele é super divertido! Mas não estamos nesse contexto de romance nem nada, acho que é algo mais para a amizade mesmo.
— Acho que só vamos ter certeza disso com o tempo, amiga — ela concordou comigo.
— Que história é essa de romance? — descia as escadas ainda de pijamas, bocejando.
— Senta aqui, pediu e ela se sentou ao lado dela. Todas nós havíamos assistido a live dos meninos ontem, mas ela não sabia sobre o programa de fofoca, então nós explicamos o que tinha acontecido e ainda mostramos o twitter, que só tinha comentários sobre isso.

***


— Depois do almoço podíamos gravar um cover, o que acham? — deu ideia.
— Amei! Faz tempo que não gravamos. Que música podemos cantar? — disse animada, se ajeitando na cadeira.

Eu e fizemos o almoço e estávamos esperando a lasanha ficar pronta — coisa que aconteceria a qualquer segundo, visto que a colocamos no forno há mais ou menos vinte minutos.

— Uma música calminha ia ser legal, né? — concordei com e fiquei meio pensativa, tentando encontrar uma música para cantarmos.
— Tive uma ideia! — disse, animada. Seu celular apitou no mesmo segundo e, assim que olhou a mensagem que havia recebido, seu sorriso se transformou em uma careta. — Mas vai ter que ficar para depois, o Simon está nos chamando para uma “reunião muito importante” — fez aspas com os dedos.

Apenas assentimos com a cabeça. Após almoçarmos, nos arrumamos e fomos para o escritório de Simon.
Assim que entramos na sala, percebemos que os meninos também estavam lá à espera de Simon e aparentemente para a mesma reunião. Achamos aquilo super estranho, então a nossa curiosidade apenas aumentou.

— Boa tarde! — Simon entrou em sua sala, se sentando na cadeira do outro lado da mesa, de frente para nós. Após receber um coro de “bom dia’s”, nos olhou.
— Por que estamos todos juntos? — antes de dizer qualquer coisa, questionou o que todos nós queríamos saber.
— Porque a proposta que trago a vocês hoje é em conjunto. Acredito que terão que se acostumar com isso — ele respondeu.

Se acostumar com isso?

— Bom, após a aproximação de vocês, as músicas, fotos, campanhas e publicidades estão tendo um aumento de visualizações de mais de 70%, o que é ótimo. Além de que as lives que fizeram — tanto a das meninas, quanto a dos meninos, ajudaram ainda mais. Isso tudo tomou uma proporção bem maior do que eu imaginava e foi o que me fez ter essa ideia.

Simon ficou em silêncio por alguns segundos, nos deixando ainda mais ansiosos. Olhei para o lado e vi que Zayn também me olhava. Ele balançou a cabeça, mostrando que os meninos não sabiam de nada. Aquilo estava muito estranho.
Após respirar fundo Simon voltou a falar.

— Durante esse tempo em que estão de férias e acabaram se aproximando, nossa equipe vem acompanhando todo o crescimento que os grupos de vocês vêm tendo. Fizemos várias pesquisas, mas não foi difícil chegar na conclusão que 90% dos fãs do One Direction, também são fãs das Fallen Angels e vice-versa. Por isso, pensamos em fazer uma coisa… nova. É arriscado justamente por nunca termos feito algo parecido, mas já temos tudo planejado.

Todos escutavam com atenção cada palavra que saia da boca do homem à nossa frente. Ele parecia tenso, e ele nunca ficava assim. Ok vai, no máximo nervoso, mas nunca tenso.

— Simon, você vai matar todo mundo aqui com esse suspense — disse, o fazendo rir e relaxar um pouco.
— Bom, nós pensamos em fazer uma turnê das duas bandas. Juntas — ele falou de uma vez. Meu queixo caiu. Realmente era algo novo.

Não é que eu não queira viajar ao lado dos meninos, eu adoro eles! Mas é confuso em minha cabeça, afinal, como seria?

— Como isso funcionaria? — Liam o questionou, como se estivesse lendo meus pensamentos.
— Bom, é claro que a duração do show aumentaria em uma ou duas horas. A organização no palco ainda estamos pensando em como seria melhor: vocês alternando nas músicas ou se entra um grupo e depois o outro, mas isso depende de vocês também… — Simon continuou nos explicando todas as informações que tinham para que aquilo funcionasse. — Essa reunião é para que vocês tirem suas dúvidas. Vou dar alguns dias para vocês conversarem e se acostumarem com a ideia. Nosso próximo encontro será daqui duas semanas, vai ser nele que vamos decidir seguir ou não com esse plano — ele também falou que faríamos músicas juntos, uma iria para o nosso álbum e outra para o deles, mesmo se não seguíssemos com o plano.

Para ser sincera, eu acho que seria uma boa. É arriscado, mas eu sinto que vai ser algo bom. E não é como se fossemos virar uma coisa só, nós só dividiríamos um show.

— A princípio, nós pensamos em fazer os shows na Inglaterra e nos Estados Unidos. Iremos anunciar e ver a resposta dos fãs de outros lugares em relação a essa ideia para tomar mais alguma decisão — ele concluiu.

Após todas as perguntas serem respondidas, Simon dispensou os garotos momentaneamente, alegando que ainda teriam assuntos a serem resolvidos com os dois grupos individualmente.
Eles deixaram a sala, aguardando a vez deles.

— Bom meninas, tenho uma boa notícia para vocês.

Arrumei minha postura na cadeira, curiosa para saber.

— Sabemos que nessas “férias” ainda surgem algumas oportunidades, e foi exatamente isso que aconteceu. Recebemos uma proposta para que vocês sejam as modelos de uma nova linha da Calvin Klein — aquele é um dos dias que eu agradeço por não ter problemas do coração. Olhei para as meninas ao meu lado e vi que estavam tão animadas quanto eu. — A questão é que essa proposta veio da Califórnia e vocês sabem como a viagem é longa. Foi então que lembrei que vocês já tinham falado sobre querer sair de New York e acredito que essa seja uma boa oportunidade, até mesmo para aproveitarem melhor as férias antes de toda a loucura de shows começar. O que acham?

***




[Narrador]

Ansiosas.
Era assim que as garotas estavam se sentindo após a reunião com Simon.
É óbvio que se mudar era algo assustador — principalmente quando era uma mudança grande como essa, mas realmente gostavam da ideia de morar na Califórnia.
Nova York tinha uma variedade impressionante de coisas para fazer. Elas realmente amavam aquele local, ainda mais por ser o primeiro lugar grande que moravam.
As cinco jovens vieram de uma pequena cidade chamada Wilmington, dentro do estado de Delaware. Elas já haviam conversado e sonhado sobre isso algumas vezes, enquanto ainda estudavam no ensino médio, antes de toda a fama. Todas concordavam que se mudariam sem pensar duas vezes, então quando começaram a fazer sucesso e Simon deu a ideia de irem para NY, não foi difícil em tomar aquela decisão para tornar seus sonhos realidade, ainda mais com os familiares as apoiando tanto.
Agora tinham a chance de expandi-los ainda mais.
Ficou combinado que deixariam New York na próxima segunda-feira, ou seja, exatamente daqui a sete dias. Elas concordaram com a rapidez da mudança, afinal, quanto antes se mudassem, mais rápido conseguiriam aproveitar suas férias nas praias de lá.
Sabiam que teriam muito trabalho pela frente, mas assim que contaram a novidade para os meninos, eles deixaram claro que ajudariam no que fosse preciso e que no dia seguinte estariam lá para ajudá-las a encaixotar o que gostariam de levar para Califórnia.
Os garotos haviam ficado extremamente felizes com a notícia, já tinham pensado até mesmo nos passeios que fariam para mostrá-las o lugar. Estavam animados com a mudança, eles se sentiam cada vez mais próximos delas.
Apesar de no início pensarem que elas eram apenas garotas bonitas, com o tempo essa ideia mudou — parcialmente, já que elas continuavam lindas, se não mais — e viam como elas eram incríveis.

***


[Liam POV’s]

— Nunca pensei que guardar roupas fosse tão cansativo! — Zayn disse, se sentando no sofá ao lado de , que encostou a cabeça em seu ombro, suspirando. Concordei, sentando ao lado de .
— Nem me fala… Acho que por hoje, deu — passava as mãos pelos fios loiros de Niall, que estava com a cabeça em seu colo, quase dormindo com o carinho.
— O que acham de pedirmos alguma coisa para comer? — questionou, recebendo nove “sim’s” ao mesmo tempo, inclusive o de Niall, que se animou repentinamente.
— Pizza? — Louis deu ideia, agradando a todos no cômodo.

Eu e os meninos fomos para a casa delas após o almoço e passamos a tarde inteira ajudando com as caixas, mas agora já havia escurecido e estávamos mortos demais para ir em algum restaurante.

— Eu ligo lá! — comentou, pegando o celular no bolso do short. Após escolhermos os sabores, ela foi até a cozinha para ligar no restaurante.

Enquanto esperávamos pelas pizzas, ligamos a televisão e assistimos dois episódios da série friends. Harry amava e descobrimos que e também eram loucas por ela, então eles conversavam animadamente sobre casais que deveriam ter dado certo.
Assim que e Louis buscaram as pizzas no portão, colocaram as caixas em cima da mesa de centro. Não demorou muito para estarmos completamente satisfeitos.
Assim que terminamos de comer, as meninas começaram a contar como era antes da banda.

e eram líderes de torcida, já eu poderia ser considerada facilmente com a “nerd”, então nunca pensei que nos daríamos tão bem! — explicou.
— Ela fala isso, mas também fazia parte do clube de fotografia, ela era conhecida pelas ótimas fotos que tirava! — comentou, fazendo sorrir.
— Elas com certeza foram as que nos ensinaram a dançar, seríamos um desastre hoje em dia sem a ajuda delas nessa parte! — comentou sobre e , rindo.
— Então vocês eram as típicas garotas populares?! Quem diria, em…
— É, sem a parte de ser uma vaca com outros. Claro — Harry gargalhou com a resposta de .
— E vocês? — Louis questionou e .
participava do teatro. Sempre conseguia os melhores papéis! era do clube de natação e inclusive ganhou várias medalhas — explicou, claramente orgulhosa das amigas.
— Tem até vídeo! Nós gravamos perto da formatura… — comentou, atiçando a curiosidade de todos nós.
— Ok. Eu preciso ver isso! — após o comentário super animado de Louis, buscou sua câmera e a conectou na televisão.
— Estão preparados? — ela riu e, após concordarmos, apertou o play.

[Harry POV’s]

Eu e os meninos estávamos ansiosos e animados para vê-las dessa outra forma.
A imagem de apareceu na televisão, ela estava se filmando enquanto andava pelo corredor de uma escola.

Oi! Não sei quem está vendo esse vídeo. Provavelmente ninguém né, mas como o mundo é bem louco, então pode ser que tenha alguém sim. Bom, bem-vindo!

Ri com a introdução do vídeo, ao olhar ao redor, vi que todos estavam como eu.

Essa é a minha melhor amiga, ! Dá um oizinho, amiga — ela apontou a câmera para a loira, que andava ao seu lado. As duas estavam com o mesmo uniforme - provavelmente o do time de torcida da escola delas - era um vestido laranja e azul. olhou para a câmera e mandou um beijo. — Essa sexta-feira vai ter um dos jogos mais importantes para a nossa escola. Nós já temos uma coreografia maravilhosa, então estamos indo ensaiar!
— Também tem o campeonato de natação da e a peça da comentou, fazendo concordar.
— Olha ela ali! — a garota que carregava a câmera olhou para alguém em sua frente e apontou o objeto para ela assim que as alcançaram. Era . — Bom, a partir de agora teremos uma nova responsável pelas gravações, foi um prazer ficar com vocês até aqui! — em seguida a câmera foi passada para .
— Oi! — ela sorriu para a lente que a filmava. Era possível escutar falando para ela explicar o que estavam fazendo ao fundo. — Hm… Eu estou indo assistir o treino das meninas e tirar algumas fotos para o anuário, então resolvemos gravar para ter uma recordação disso tudo, já que é nosso último ano aqui!

As três caminharam juntas até chegarem a um ginásio, onde tinham vários tatames e pessoas com o mesmo uniforme que elas. Enquanto e iam para o centro da quadra, foi se sentar em um banco na arquibancada e colocou a câmera ao seu lado, filmando o treino das amigas. Elas faziam acrobacias, giros, pulos e ainda conseguiam ficar de pé naquela altura.
desligou a câmera ao final do treino e logo começou a próxima gravação. Elas estavam em um auditório lotado e bem no palco encenava alguma peça antiga — devido aos trajes. Assim que as luzes se acenderam, o barulho de palmas e assovios ficava cada vez mais forte. No fim, foi até as amigas e elas se abraçaram, enquanto diziam o quão incrível a ruiva tinha sido.
Uma nova gravação começou, dessa vez tinha uma piscina enorme sendo gravada. As meninas — junto com muitas outras pessoas — gritando o nome de era a única coisa que conseguíamos ouvir. Ela estava nadando super rápido e assim que encostou a mão no “ponto de chegada”, todos começaram a gritar de felicidade. Ela havia ganhado o primeiro lugar. Após receber a medalha, mandou um beijo e então desligaram a câmera.
Todas as meninas apareceram juntas no último vídeo. Aparentemente a câmera estava apoiada em alguma mesa e elas estavam na frente.

— Essa é uma clara demonstração de como fomos afetadas pelo filme “10 Coisas que eu Odeio em Você”. Muito obrigada, Heath Ledger — então, após terminar de falar, pegou seu violão e começou a dedilhar uma melodia bem conhecida:

()
You're just too good to be true
Can't take my eyes off you
You'd be like heaven to touch
I wanna hold you so much
At long as love has arrived
And I thank God I'm alive
You're just too good to be true
Can't take my eyes off you

()
Pardon the way that I stare
There's nothing else to compare
The sight of you leaves me weak
There are no words left to speak
But if you feel like I feel
Please let me know that is real
You're just too good to be true
Can't take my eyes off you

()
I need you baby
And if it's quite all right
I need you baby
To warm the lonely nights
I love you baby
Trust in me when I say

Oh, pretty baby
Don't let me down I pray
Oh, pretty baby
Now that I've found you stay
And let me love you, baby
Let me love you

()
You're just too good to be true
Can't take my eyes off you
You'd be like heaven to touch
I wanna hold you so much
At long as love has arrived
And I thank God I'm alive
You're just too good to be true
Can't take my eyes off You

()
I need you baby
And if it's quite all right
I need you baby
To warm the lonely nights
I love you baby
Trust in me when I say

(Todas)
Oh, pretty baby

()
Don't let me down I pray
Oh, pretty baby
Now that I've found you stay
And let me love you, baby
Let me love


Nem preciso dizer que fiquei impressionado, aparentemente meus amigos também. Estava estampado em nossos rostos. Foi realmente muito bom ter visto esse vídeo, com ele percebemos que elas não perderam nem um pouco da própria essência.
Nós conversamos mais um pouco sobre o passado. Eu e os meninos também contamos como foi estar no X-Factor e sobre a nossa mudança de Londres para a Califórnia no início do ano.

— Gente, mudando um pouco de assunto… — começou a falar, chamando nossa atenção. — O que vocês acharam do lance da turnê?

Era nítido que esse assunto deixava todos nervosos.

— Olha, eu acho que foi uma ótima ideia. — foi a primeira a se pronunciar. — Pensem comigo, tem milhares de fãs que precisam escolher um dos shows para ir por diversos motivos, o principal deles é o preço — concordei com a cabeça, tentando seguir com a sua linha de raciocínio. — Com isso, apesar de pagarem um pouco a mais, não chega nem perto do valor de dois ingressos, então, com certeza, vão ainda mais pessoas para o show. Pelo menos na minha cabeça faz muito sentido.
— Sem contar que é uma coisa nova, vai chamar muita atenção da mídia — Zayn completou. — Também acho que é uma boa.
— Eu só tenho medo de dar muito errado... — explicou.
— Não acho que tem chance de dar errado. Na verdade, é bem pelo contrário, tem tudo para dar certo! — Louis foi o primeiro a concordar com a ideia, é claro que a defenderia.

Eu estava receoso das pessoas misturarem muito a nossa imagem com a delas, mas sabia que de uma forma geral aquilo daria certo, então concordei.

— É, eu acho que vale a pena tentar — foi a vez de falar. — Temos que lembrar que são poucos shows, caso dê errado. Mas se der certo…
— Podemos fazer ainda mais shows em novos países — Niall completou a fala da loira e todos concordaram.
— Bom, acho que tomamos nossa decisão — sorriu. Foi impossível não fazer o mesmo.
— É, acho que sim. Vai ser divertido… — Liam finalizou.

O resto da noite foi tranquila, não demorou muito para o cansaço tomar conta de todos nós, então acabamos dormimos na sala mesmo.

— Harry… — uma voz me chamava. Resmunguei alguma coisa e virei para o outro lado. — Harry, acorda…

Abri os olhos, tentando assimilar o que estava acontecendo. Era , ela estava no sofá bem ao meu lado. Aparentemente viu a minha cara de dúvida e riu.

— Você é o único que acabou dormindo no tapete, ele é fofo, mas continua sendo o chão. Vem, deita aqui comigo — foi então que que vi que era o único no chão mesmo. Em um sofá, dormia no peito de Niall, que a abraçava com um braço. Bem ao lado deles estava com a cabeça encostada no ombro de Zayn, que também estava encostado nela, exatamente como estavam quando se sentaram lá. Já Liam, Louis, e , dormiam no sofá do meio, estavam literalmente um em cima do outro, não dava para entender como eles conseguiram chegar naquela posição. Não conseguia nem identificar as pernas e braços de cada um.
— Mas não vai ficar apertado pra você? — questionei, com a voz mais rouca que o normal. Ela balançou a cabeça, negando, então me levantei e deitei ao seu lado, passou a manta que estava coberta por cima de meu corpo, me aquecendo.

Aquele sofá era bem largo e não tinha mais ninguém nele além de nós, o que deixava a situação bem mais confortável do que eu imaginava que seria. Estávamos deitados um de frente para o outro, eu conseguia ver cada detalhe de seu rosto e, mesmo com a falta de luz, seus olhos cor de mel brilhavam.

— Obrigado… — disse. Ela sorriu e fechou os olhos.
— Boa noite, Styles — logo fechei meus olhos também e me deixei ser levado pelo sono.


Capítulo 6

[Louis POV’s]

A semana passou super rápido graças a mudança das meninas. Nós fizemos tantas coisas em sete dias que nem percebemos o tempo passar.
Elas já haviam se mudado oficialmente, mas não conseguimos ajudá-las e muito menos conhecer a casa nova. Isso porque quando ainda estávamos em NY, fizemos uma reunião com Simon onde ele anunciou que faríamos uma participação especial em um programa de televisão super famoso: O iCarly.
As gravações seriam naquela semana, então voltamos junto com as meninas para a Califórnia apenas para nos separar, já que nosso caminho nos levava ao Sunset studios, em Los Angeles.
Eu estava super nervoso, nunca havia atuado na vida. Meus amigos também não estavam tão diferentes assim, mas o que se superava, com certeza, era Harry. Ele teria mais falas que todos nós e ainda teria que fingir estar doente.
O roteiro era basicamente o seguinte: Nós fomos convidados para cantar no programa delas, mas durante o ensaio, Harry bebeu da garrafa de Carly — uma das protagonistas do programa —, e acabou se contaminando com a doença que ela havia pegado em uma viagem.
Harry ficou mal acostumado e, mesmo melhorando, não queria mais sair dos bons tratos de Carly, que fazia de tudo por ele, então tiveram que fingir que ele seria substituído da banda para acabar com essa palhaçada.
Assistir tudo dos bastidores era demais, mas fazer parte daquilo era melhor ainda.
Assim que fizemos — e refizemos, já que não parávamos de rir de Harry, que fazia caretas estranhas quando fingia estar doente — algumas cenas em que aparecemos, tivemos um tempo para descansar. Enquanto Niall, Liam e Harry terminavam de comer, eu e Zayn decidimos zoar com a cara deles e é claro que filmamos tudo. Aquele vídeo sairia em um programa de pegadinhas da Nickelodeon.
Conversamos com todas as pessoas que precisávamos e então começamos a botar o plano em prática.

— Bom, hoje estamos aqui para fazer uma pegadinha com os outros meninos — eu falei para a câmera. — Uma atriz vai se passar pela produtora da Nickelodeon e ela vai usar uma barriga falsa a estilo Hollywood, que parece muito real. Eles vão achar que ela vai dar a luz!
— E então vamos ver as reações de cada um em uma situação como essa! — Zayn, que estava ao meu lado, concluiu. — Mas agora temos que ir porque eles vão chegar a qualquer momento, então…
— Tchau! — empurrei Zayn e fomos para os sofás, esperar eles chegarem.

***


— O Harry foi o pior! — eu tentava me recuperar das risadas. Harry foi o que ficou mais preocupado, aquilo foi hilário! — Ele caiu direitinho!
— Devíamos ganhar um Oscar! — Zayn disse, rindo. Enquanto isso, Styles estava, literalmente, jogado no chão.
— Você estava tão nervoso! — eu falei para Harry, que estava indignado.
— E o Liam tentando ligar pro marido dela? — Zayn comentou e eu não conseguia nem respirar direito de tanto rir. — “Traga o cardigã verde. Ela precisa do cardigã verde” — ele imitou a voz de Liam.
— Ele... me perguntando… onde estávamos! — minha barriga doía. Zayn estava quase rolando no chão também. — Ele não sabia nem onde estávamos! Você acredita nisso?
— Pelo menos eu fiz alguma coisa. E o Niall que não fazia absolutamente nada?! — Liam se defendeu, rindo também.
— Ah qual é, eu estava em choque! — Horan tentou explicar, mas já chorava de rir também.
— Eu tenho pena de quando sua futura esposa entrar em trabalho de parto. Sério — Harry disse, recebendo o dedo do meio de Niall como resposta.

Após zoarmos o Harry mais um pouco por ter feito sons estranhos, fomos chamados para as gravações novamente, onde faríamos a nossa última cena. Eu pensei que iríamos demorar mais, mas dentro de algumas horas já estávamos a caminho de casa, finalmente.
Postei uma foto no twitter segurando o pearphone perto do ouvido, como se estivesse ligando para alguém. A legenda era “Adivinhem o que está por vir?” só para dar uma animada nos fãs.
Não passou nem 10 minutos e me respondeu: “Eu espero muito que tenha roubado um desses para me dar”. Ri com a resposta justamente por ter pedido para os produtores um dos aparelhos falsos para dar de presente para ela, já que amava a série.
Logo a respondi de volta: “Até parece que não conhece o amigo que tem ;)”

[ POV’s]

Umas seis horas da tarde, decidimos arrumar algumas coisas. Cada uma organizou seu quarto, depois passamos para o closet — onde ficavam as roupas e sapatos de todas nós — e, por fim, a cozinha. Fizemos um ótimo trabalho, já que não havia sobrado mais nada para guardar, mas em compensação estávamos exaustas e jogadas nos sofás, enquanto passava algum programa que ninguém prestava atenção. Quando acabamos já estava tarde, mas como havíamos dormido durante o dia, não estávamos com sono, o que sobrava era apenas o velho e bom tédio.

— Podíamos fazer uma noite do spa, como antigamente, né? — deu ideia, me fazendo olhá-la empolgada. Como não tínhamos pensado nisso antes? Faziam meses que não planejávamos uma noite como aquela!

Quando ainda morávamos em Wilmington, estávamos sempre uma na casa da outra, mas todos os sábados fazíamos a noite do spa. Cada uma levava alguma coisa para nos cuidarmos: cremes de hidratação, argila para o rosto, esmaltes e por aí vai.

— Eu topo! — foi a primeira a concordar. No mesmo segundo eu e as outras meninas também demos nosso voto positivo. Não demorou muito para estarmos todas dentro do quarto de com máscara de hidratação nos cabelos e toucas que nos faziam parecer ridículas enquanto ouvíamos “Don’t Drop That Thun Thun” e dançávamos como loucas.

passava a argila no rosto de e passava em . Como eu já havia passado, fui preparar as coisas para comermos. Desci até a cozinha e abri a geladeira, não tinham tantas coisas, mas, por sorte, antes de chegarmos aqui passamos em um mercado e compramos algumas frutas.
Peguei os morangos, os lavei e então coloquei todos em um pote.

— Olha que fofo! Eu vou ganhar um pearphone! — assim que entrei no quarto, mostrava algo no celular para , que ria.
— Nossa que inveja! Sempre quis um desses, mesmo sabendo que não são de verdade… — respondeu assim que pegou o celular da mão da ruiva para ver melhor o que ela mostrava.
— O que estão vendo? — perguntei, curiosa, enquanto me sentava na cama ao lado delas.
— Os meninos foram fazer uma participação especial no iCarly e Louis me trouxe um pearphone! — ela estava tão animada. Foi legal da parte de Lou fazer isso.
— Que demais! Até eu já quis um — ri. — Queria alguém para fazer isso por mim também — comentei e minha amiga apenas suspirou, ainda sorrindo.
e seu encontro com o Malik? — se lembrou de repente, então eu também percebi que passamos sexta nos preparando para a mudança e eles acabaram não saindo.
— Nossa, verdade. O que aconteceu? — perguntei.
— Ah, como estávamos prestes a nos mudar, eu falei para remarcarmos… — ela deu de ombros
— E…?
— E nada, gente. Ficamos de decidir algum outro dia! Essa semana está corrida para nós dois, vocês sabem, com as gravações, temos também o ensaio para a CK… — ela parecia um pouco abalada, mas eu sabia que estava tentando não demonstrar.
— Esse é o problema em sair com pessoas que têm a mesma vida corrida que nós… — comentou e eu concordei.

Me lembrei de Harry e então a noite em que dormimos juntos apareceu em minha cabeça, como se fosse um filme. Suspirei ao lembrar de seus olhos verdes brilhando tão perto dos meus.

— Ih, ó lá… — apontou para mim e então eu percebi a merda que havia feito. — Pensando em quem, zinha?
— No Harry e seus beijos, com certeza.
— Verdade! Nós nunca falamos sobre isso, né? Então me conta: ele beija bem? — pareceu animada com o assunto, de repente. Ri alto com a pergunta dela.
— Ai gente… — sentia minhas bochechas queimando. Apesar de não sentir vergonha de falar sobre aquele assunto com elas, a lembrança daquela noite ainda me assombrava.
— Vai, conta! — e então um coro começou com todas pedindo para contar sobre.

~Flashback on

Com delicadeza, subi minha mão direita pela gola de sua camisa — que já tinham quatro botões abertos — e a segurei, o puxando e nos aproximando a ponto de nossos lábios se encostarem e nossas línguas se encontrarem.
Sua mão esquerda segurava firmemente minha cintura, enquanto a direita descia para o quadril.
O beijo era lento, na mesma velocidade em que eu passava minhas unhas pela sua nuca. Harry, por sua vez, nos aproximou ainda mais, fazendo com que o calor se alastrasse por nossos corpos.

~Flashback off


— Beija! — gargalhei. — Beija muito bem.
— Ele tem cara mesmo — deu de ombros, me fazendo rir ainda mais.

Assim que tiramos todos os cremes que passamos — não sem tirarmos várias fotos —, voltamos para a sala. Postei uma delas em que estávamos em frente o espelho enquanto todas faziam poses e caretas estranhas, com a legenda “Girls night”.

— Eu estava pensando… É muito louco lembrar que até dois anos atrás não tínhamos nada disso e que ainda estávamos morando com nossos pais… — comentou repentinamente, pensativa.
— Verdade, né? Eu sou muito grata por tudo que fizemos para chegar até aqui… — todas sorriram com o que havia dito.
— Awn, vocês são demais! — se jogou em , que foi apenas o estopim para todas as outras se jogarem em cima das duas também. Eu era a última da pilha, então estava apenas aproveitando aquele bolo de gente.
— Gente, eu tive uma ideia… — disse com a voz meio abafada, ri alto e saí de cima dela. Todas foram se sentando uma ao lado da outra no sofá novamente. — Lembram do cover que falamos de fazer quando ainda morávamos em NY e não fizemos porque estávamos nos mudando? — concordamos com a cabeça. — Podíamos fazer agora, né?
— SIM! Eu amei a ideia! — se pronunciou, batendo palminhas.
— Naquele dia eu tinha pensado em fazer um cover da música dos meninos. Ia ser legal, né? O que acham? — disse, animada pela ideia, me lembrando do dia em que Simon anunciou nossa mudança.
— Demais! Tem a More Than This que é super fofa… — comentou.
— Então está decidido! — finalizou, indo buscar a câmera e , seu violão. Ela deu uma olhada nos acordes e então disse que estava pronta.

Após ligar a câmera, começou a dedilhar, começando a tocar a melodia, enquanto iniciava a música.

()
I'm broken, do you hear me?
I'm blinded, 'cause you are everything I see
I'm dancing, alone
I'm praying, that your heart will just turn around
And as I walk up to your door
My head turns to face the floor
'Cause I can't look you in the eyes and say
()
When he opens his arms and holds you close tonight
It just won't feel right
'Cause I can love you more than this
Yeah
When he lays you down, I might just die inside
It just don't feel right
'Cause I can love you more than this
Can love you more than this
()
If I'm louder, would you see me?
Would you lay down, in my arms and rescue me?
'Cause we are the same
You save me, when you leave it's gone again
()
Then I see you on the street
In his arms, I get weak
My body fails, I'm on my knees
Prayin'
()
When he opens his arms and holds you close tonight
It just won't feel right
'Cause I can love you more than this
Yeah
When he lays you down, I might just die inside
It just don't feel right
'Cause I can love you more than this
()
Yeah
I've never had the words to say
But now I'm asking you to stay
For a little while inside my arms
And as you close your eyes tonight
I pray that you will see the light
That's shining from the stars above
()
Now say
When he opens his arms and holds you close tonight
It just won't feel right
'Cause I can love you more than this
()
'Cause I can love you more than this, yeah
()
When he lays you down, I might just die inside
It just don't feel right
'Cause I can love you more than this
Yeah
(Todas)
When he opens his arms and holds you close tonight
It just won't feel right
'Cause I can love you more than this
(yeah)
When he lays you down, I might just die inside
(I'm broken)
It just don't feel right
'Cause I can love you more than this
Can love you more than this


[Louis POV’s]


Paul nos deixou em casa por volta das onze da noite. Eu estava super cansado, então fui direto tomar um banho e logo em seguida me deitei. Aparentemente todos fizeram o mesmo, já que não ouvi mais nenhum barulho de conversas ou coisa do tipo. Estava checando meu twitter quando vi que as meninas haviam postado um cover, não perdi tempo e cliquei para assistir. Não consegui deixar de prestar atenção em . Sua voz era tão suave e ela estava tão... linda.
Repostei o vídeo com a legenda “Como não amar essas garotas?” e logo bloqueei a tela de meu celular, pronto para dormir.
Tentei afastar e meus questionamentos de meus pensamentos. Eu a admirava muito, então talvez o fato dela parecer estar cada dia mais linda tenha relação com isso.
É, com certeza era isso.
Virei para o outro lado e então respirei fundo, fechando os olhos. Não demorou muito para o sono me alcançar.

***


[Harry POV’s]

Estava rolando uma puta festa na casa das Fallen Angels, tinham várias pessoas bêbadas e a música estava super alta. Eu, Louis, Niall, Zayn e Liam estávamos ali já fazia algum tempo e até então não tínhamos encontrado as anfitriãs da festa, o que dava para entender, contando com a quantidade de pessoas que tinham ali dentro.
Decidi que daria uma volta pela casa para ver se encontrava alguém e então me afastei dos meninos, indo em direção à piscina. Como não obtive resultado, entrei na casa novamente. Vi que meus amigos também tinham sumido e então pensei em subir no segundo andar.
Aquilo estava muito estranho, mas mesmo assim continuei meu caminho. Assim que subi os degraus, me deparei com um longo corredor e pensei o óbvio: aqueles eram os quartos das meninas. Mas não sabia qual era o quarto de quem e então percebi que um deles estava com a porta aberta.
Me aproximei, olhando para dentro do cômodo.

— Você demorou. Pensei que me encontraria mais rápido — era . Ela estava sentada em sua cama, seminua. A única luz que iluminava a garota eram as luzes coloridas que vinham da janela, que dava para a área externa da casa.

O que está acontecendo?

— Vai ficar aí parado ou vai entrar?

E então fiz a única coisa que veio em minha cabeça ao vê-la daquele jeito, entrar.
Ao fechar a porta, me aproximei da garota, que agora me olhava com um sorriso de canto.

— Você estava me esperando? — questionei, bobo com a beleza de naquela lingerie azul.
— Lógico. Eu queria te fazer uma surpresa... — ela se levantou assim que eu cheguei perto o suficiente, passando a mão pela minha nuca. — Gostou? — sussurrou.
— Adorei — sorri e segurei firmemente a cintura da garota com as duas mãos, passeando com elas pelo quadril até a bunda.

Eu não estava entendendo o que estava acontecendo, mas sabia que estava bom, então me preocuparia em entender tudo aquilo depois.

— Hoje eu vou fazer o que eu ainda não tive a oportunidade de fazer — ela explicou, desabotoando e tirando a camisa que eu vestia, passando as unhas levemente por minhas costas, me arrepiando por inteiro.

Ela se aproximou e me beijou lentamente, então trilhou um caminho com seus lábios, indo da minha boca para o maxilar, depois para o pescoço e abdômen, ficando de joelhos.
abriu minha calça e a abaixou.
Assim que a vi naquela posição, suspirei pesadamente, entendendo perfeitamente o que ela quis dizer.
Meu deus.
Eu estava ofegante imaginando o que viria a seguir, e eu queria muito aquilo.
Eu estava duro, não tinha como não ficar excitado naquela situação, foi então que me olhou e sorriu.

— Caralho… — mais um suspiro. Eu estava ansioso por aquilo e quanto mais desejava que ela abaixasse a única peça que faltava, mais ela demorava para o fazer.

Ela finalmente desceu a peça preta por minhas pernas e, após dar mais uma olhada para o meu rosto, mostrando toda a vontade que tinha em fazer aquilo, segurou firmemente meu membro, fazendo lentos movimentos de vai e volta.
Mordi o lábio inferior na tentativa de abafar um gemido e fechei os olhos com a sensação de ser tocado por ela.
Abri os olhos a tempo de vê-la aproximar seu rosto do que, até então segurava, e passar sua língua por toda a extensão, de baixo para cima, antes de colocá-lo dentro da boca.
E então eu acordei.

Merda! — disse após perceber que estava em meu quarto, suando. E duro. — Não acredito…

ficou na minha cabeça, isso era um fato. Mas ter sonhos com ela? Aquilo já era demais!
Eu nunca tinha sonhado com nenhuma garota daquele jeito, até conhecer ela. Não sabia explicar, e nem conseguia entender aquilo, só sabia que queria ficar com ela de novo para, talvez, tentar esquecer tudo isso.
Olhei para o relógio ao lado da cama, que marcava ser quatro da manhã.
Merda, amanhã seria um inferno para acordar.
Logo me levantei e fui direto para o banheiro, talvez um banho gelado me ajude a parar de pensar nela.

[Louis POV’s]

— Harry, acorda logo! — era sempre um inferno acordar Harry e Zayn, eles eram pessoas extremamente chatas quando o assunto era levantar cedo.

Dessa vez Zayn havia colaborado porque estava ansioso para a gravação que tínhamos hoje, já Harry...

— Sai daqui, inferno — ele resmungou, cobrindo o rosto com o edredom.

Ah, é assim?

— Você que sabe, Harold… — sai do quarto em direção ao andar de baixo. Assim que entrei na lavanderia vi um balde azul, ele estava praticamente me chamando para ser usado. Perfeito.
— O que você está…? Ahhhhh — Liam disse assim que me viu enchendo o objeto com água. — É, ele vai te matar.
— Vai nada. Ele me ama.

[Niall POV’s]

Estava tomando o café da manhã quando escutei os gritos de Harry e a risada escandalosa de Louis, não demorou muito para ele aparecer encharcado. Gargalhei ao vê-lo daquele jeito.

— LOUIS! — Harry dizia enquanto corria atrás de Louis, que ainda ria. — Eu vou te matar, seu merda!

Naquele dia havíamos acordado cedo para gravarmos algumas músicas para o nosso novo álbum, o Take Me Home. Ainda estávamos no processo de criação, mas já tínhamos algumas prontas.

— Vamos gravar quais hoje? — Zayn questionou assim que entrou na van.
— Back for you e Rock Me — respondi e ele assentiu com a cabeça.
— Mas ao longo dessa semana também vamos gravar Summer Love, Heart Attack, I Would e… - Louis começou a pensar
— Over again - Liam o completou
— Isso!
— Sem contar com Live While We're Young e Here’s never growing up com as meninas - Harry comentou, nos fazendo lembrar inclusive das duas músicas que gravaríamos com as meninas.

Eu adorava ir ao estúdio porque, apesar de ser cansativo, sempre fazíamos tudo ficar um pouco menos chato. Estava realmente ansioso pelo nosso novo álbum.
Senti meu celular tremendo e desbloqueei a tela. Sorri ao ler a mensagem que havia recebido.

“Vocês vão passar aqui em casa hoje? Estamos com saudades.”
Xx. –


Faziam mais ou algumas semanas que havíamos começado a conversar. Eu e fazíamos questão de conversar sobre todos os assuntos possíveis, já que todos eles acabavam se tornando interessantes.
Apesar de eu ter certo interesse em desde o começo, não estava tentando conquistá-la, afinal, nunca passou pela minha cabeça que fosse recíproco, mas estava feliz com a relação que havíamos criado.

— Hoje podemos passar na casa das meninas, né? — questionei meus amigos, que ao escutarem o assunto logo me olharam, prestando atenção.
— Eu acho uma ótima ideia! — Louis foi o primeiro e em seguida todos acabaram concordando.

“Também estamos com saudades, . Mas acho que não vamos ficar assim por mais tempo. Até hoje a noite ;)”
Xx. – Niall


Capítulo 7

[ POV’s]

Eu e as meninas havíamos passado a tarde toda gravando músicas para o novo álbum, então estávamos super animadas e cansadas.
Até hoje compomos todas as nossas músicas, e para esse álbum não seria diferente. O problema é que até então nenhuma de nós havia nem mesmo começado a escrever algo, nós queríamos inspiração e isso era algo que estava faltando em nossa vida.
Ok, talvez eu precise falar apenas por mim, já que todas as minhas amigas estavam se envolvendo com os meninos do One Direction. É óbvio que eu adoro todos eles, nós temos uma amizade ótima! Mas a inspiração que estou procurando talvez não esteja ali.
Nós também já tínhamos cinco músicas prontas, que faltavam apenas gravar, mas significava que todas ajudavam no processo criativo e isso inclui lembrar de algumas experiências que já tivemos.
Já as outras era mais complicado. Queríamos algo novo, não alguma experiência do passado, como havíamos feito com as últimas músicas. Estávamos dependendo de novas pessoas, novos amores e novas histórias. Esse era o grande problema, depender de novas pessoas e novos amores era uma grande merda.
Nós conseguimos gravar três músicas naquele dia, “This Kiss”, “How to be a Heartbreaker” e também “My Boy”, feita inteiramente por — que teve a ajuda de nós quatro em alguns detalhes. Essa música era sobre Matthew, ela já estava escrita há um bom tempo, mas ainda faltavam algumas partes para finalizá-la e não tinha coragem de mostrá-la, então após alguns meses ela finalmente nos mostrou e nós a ajudamos, dando o total apoio para ter a música em nosso novo álbum.

***



[ POV]

Eu havia postado uma foto minha um tempo atrás, logo depois da com as meninas, onde eu usava uma toalha enrolada na cabeça, um roupão e mordia um dos morangos. Estava passando os olhos nos milhares de comentários, mas um em específico me chamou atenção, o de Harry.
“Não sei como ainda fico impressionado por você ficar linda de qualquer jeito…”
Sorri ao ler.
Droga, Harry, porque você é assim?!
Eu não havia parado para pensar sobre ele até então e sabia que precisava refletir para saber o que realmente queria. É óbvio que eu sentia uma atração muito forte por ele — ainda mais depois de saber como seu beijo era bom —, mas sabia que com ele era apenas isso, atração.
Harry não era de se apegar e eu não achava que isso era algo ruim, até porque não estava à procura de um namoro, mas me conhecia o suficiente para saber que se continuasse com aquilo e me aproximasse cada vez mais, como estávamos fazendo, já que somos amigos, e ainda ficasse com ele de vez em quando, me apegaria, e esse era o problema.
Eu não queria pensar sobre isso justamente para não criar histórias e sentimentos que ainda nem existiam, mas já era tarde demais. Pelo menos serviu para eu tomar uma decisão: não ficar novamente com Harry Styles.
Ou pelo menos tentar.

[Zayn POV’s]

Assim que entramos na casa das meninas, percebi o quanto senti falta da companhia delas. Isso era engraçado, porque nos aproximamos por uma simples noite na balada. Nunca imaginaria que fossemos ter uma amizade como a que temos.
Era a primeira vez que víamos a nova casa delas, então após nos cumprimentarmos, e fizeram questão de nos levar para um “tour” ao lado de e , que apenas observavam e faziam alguns comentários em como foi difícil carregar tal coisa pra tal lugar. era a única que não nos acompanhava, já que estava no banho, e isso me deixava ainda mais ansioso para vê-la. O lugar era enorme e elas estavam nitidamente felizes por estarem morando ali.
Enquanto todos desciam as escadas para a sala de estar, me peguei parado ainda no corredor dos quartos, observando algumas fotos que cobriam uma parede inteira. Eram muitas fotos e eu inclusive aparecia em algumas delas junto com os meninos. Lembrava de cada ocasião em que foram tiradas.

ama tirar fotos com essa câmera desde que nos conhecemos… — escutei uma voz atrás de mim e eu já a reconhecia bem o suficiente para saber quem era, .
— Elas são ótimas! — ela concordou com a cabeça sorrindo e eu fiz o mesmo. Me virei para olhá-la e acredito que tenha perdido um pouco a noção do tempo em que passei fazendo isso, já que ela riu fraco. — Você está linda, .
— Obrigada, Zayn — suas bochechas coraram violentamente após meu elogio, fazendo com que suas sardas ficassem ainda mais aparentes.

A verdade é que ela não estava diferente em nada naquele dia. Nem maquiagem ela havia passado e seus cabelos brancos ainda estavam úmidos, mas continuava linda.

— Sabe, eu estive pensando sobre o nosso encontro…
— Hm, então me conta o que está passando nessa sua cabeça — ela começou a olhar as fotos também, desviando o olhar do meu.
— O que acha de sairmos hoje? — ela voltou sua atenção para mim, com as sobrancelhas franzidas. Aquela ideia estava em minha cabeça já fazia um tempo. Na verdade, desde que chegamos aqui na Califórnia.
— Hoje?
— É. Agora — ela riu, balançando a cabeça para os lados.
— Você é doido…
— Vai, . Nós nem sabemos quando vamos ter um tempo livre pra isso de novo… — tentei convencer a garota que agora me olhava com um sorriso divertido no rosto.
— Tá bom, Zayn. Mas você já pensou em algum lugar para nós irmos? — ela questionou e eu assenti com a cabeça, confirmando. — Eu preciso saber, né! Olha como eu estou… — ela apontou para o próprio corpo e eu a olhei brevemente.
— Já disse que você está linda! — comentei, a fazendo revirar os olhos e rir. — Agora vamos antes que fique muito tarde…

Ela balançou a cabeça positivamente e descemos os degraus, avisando para os nossos amigos que estávamos de saída e voltaríamos depois. É óbvio que todos entenderam do que se tratava, então apenas deram risada e concordaram, fazendo comentários bobos.

***


[Louis POV’s]

Após me encontrar pela cidade sem querer e passar um tempo junto com , nós acabamos nos aproximando bastante. Quando via algo engraçado no twitter, fazia questão de marcá-la, já que a maioria das coisas eu achava sua cara.
também adorava me mostrar o que ela e as meninas estavam fazendo nas vídeo chamadas que fazíamos e gostava ainda mais quando estavam cozinhando algo. É óbvio que eu morria de inveja, falando que iria naquele segundo para a casa delas comer. Algumas vezes eu realmente ia, sempre acompanhado pelos meninos, que também amavam a comida delas.

— E se jogássemos alguma coisa? — disse, animado. Não sabia se topariam, mas não estavam fazendo nada melhor para negar uma proposta como aquela.
— Que tipo de jogos, Lou? — questionou, curiosa.
— Isso depende se vocês querem beber ou não — ri. Já tinha pensado em pelo menos três jogos de cartas perfeitos para isso.
— Ah, eu acho que beber um pouco não vai fazer mal a ninguém, né? — comentou e todos concordaram.
— Só temos um probleminha… — se levantou para buscar a bebida e comentou ao voltar com as mãos vazias. — Estamos sem bebida.
— Nós realmente precisamos fazer compras… — disse baixinho, fazendo todos rirem. Os armários delas estavam praticamente vazios.
— Eu vou lá! — se levantou, e então me olhou em silêncio por alguns segundos. A encarei de volta e ela levantou uma sobrancelha.
— Tá, vai… Eu vou ir junto — fiz uma careta e pareceu satisfeita, sorrindo.
— Louis, deixa ela dirigir. Não quero ter que ir ao hospital mais tarde porque sofreram um acidente — Liam me avisou e eu apenas mandei o dedo do meio.
— E eu não quero ter que ir na delegacia porque a atropelou alguém — respondeu. Olhei para a ruiva ao meu lado que apenas deu de ombros, me fazendo rir ao imaginá-la dirigindo.
— Eu posso ir! — e Harry falaram ao mesmo tempo. Após perceberem, se olharam e riram. Ah, o amor.
— Então vão os dois, é simples — Liam disse como se fosse óbvio.
— Isso tudo porque não confiam em nós como motoristas. É cada uma viu… — disse de braços cruzados.
— Já que são tão prestativos, vocês podiam trazer algumas pizzas para comermos, né? — Niall comentou, fazendo concordar prontamente.
— Folgado — falei e então peguei a chave da mão de . Meu momento de motorista não durou muito, já que a tirou de mim antes mesmo de sair de casa.

Como Zayn havia levado o carro que viemos, decidimos ir com o de . Eu e entramos no banco de trás e Harry foi no do passageiro, enquanto a dona do carro dirigia.

[ POV’s]

— O que acha de ficarmos um pouco lá fora? — Niall questionou. Sabia que era mais por causa de Liam e . Nós realmente queríamos que eles se conhecessem melhor e qual a melhor oportunidade para isso acontecer se não agora?

Aquela noite estava quente, então foi uma ótima ideia sair um pouco. Passamos pela porta da cozinha e caminhamos até a varanda, onde ficava uma das partes que eu mais gostava na casa. Era um sofá pendurado, como se fosse um balanço e tinham luzes ao redor. Ao sentar nele, conseguíamos ver todo o nosso quintal. Era lindo!
Me aconcheguei em Niall, que passou o braço por cima do meu ombro.

— Do que você mais sente falta de quando não era conhecido por toda essa gente? — o questionei, curiosa.
— Hm… — ele pensou por alguns segundos. — Minha família e acho que a oportunidade de fazer algumas coisas como um adolescente normal, sabe? Coisas que eu não tive.
— Tipo o que, Nialler?
— Nós não tivemos um baile de formatura, nem sequer terminamos o ensino médio na escola com todo mundo…
— Eu não acredito! Várias meninas devem ter ficado super decepcionadas por não serem chamadas para ir ao baile com você — o cutuquei na barriga, o fazendo rir com as cócegas.
— Mas e você?
— A minha família também, eu sempre fui muito apegada a eles, principalmente ao meu irmão mais velho, depois têm as viagens que eu e as meninas fazíamos e a liberdade que tínhamos para fazer nossas merdas. Ah e as festas que íamos, eu realmente me sentia uma adolescente clichê indo nelas — ele riu e eu o acompanhei. Era praticamente impossível não rir ao escutar sua risada.
— Nossa, eu ia adorar ir em alguma festa nessas “férias” — no momento em que ele falou, um botãozinho se ligou na minha cabeça.
— Eu acho que tive uma ideia — ele me olhou curioso, com um sorriso de canto.
— O que?
— E se fizéssemos uma festa aqui em casa? — ele sorriu, aprovando o que eu havia falado.

[Liam POV’s]

— Três, dois, um… — contei. — Dia!
— Noite!
— De dia é bem melhor, — comentei, cruzando meus braços
— Claro que não! Todos concordam que New York é bem mais bonita durante a noite.
— Tá legal, vai, dessa vez eu me rendo. Faz a próxima! — pedi e ela assentiu com a cabeça, pensando.

Desde que Niall e saíram da sala, deu a ideia de jogarmos um jogo chamado “você prefere”. Basicamente tínhamos que dar duas opções e depois falar ao mesmo tempo qual nós preferíamos.
Todos sempre falaram que nós éramos parecidos, mas esse jogo me mostrou que é bem o contrário, e eu estava gostando de conhecê-la melhor, mesmo que através uma brincadeira.

— Tá, já sei: Calor ou frio — ela falou e eu concordei. — Três, dois, um… Frio!
— Calor!
— Não. Eu não acredito! — ela gargalhou e eu a acompanhei. — Você é muito do contra!
— Eu?! Todo mundo gosta do calor! — me expliquei, a fazendo rir ainda mais.

O interfone tocou e, após comprovar o óbvio, liberou a entrada para os nossos quatro amigos. Mas foi só quando passaram pela porta principal que nós percebemos a quantidade de bebidas que eles traziam. Mas aparentemente não fui só eu que fiquei impressionado com o que via.

— Vocês vão abrir um bar aqui em casa e eu não sabia? — disse, fazendo todos rirem. Ela estava indignada com aquilo e era difícil não rir quando ela ficava assim.
— Nenhum de vocês foram para impedir, então não podem reclamar! — deu de ombros e fazendo um high five com Louis, que nos mostrou a língua como uma criança birrenta. Eu não aguento esses dois.
— A pizza chegou? — Niall apareceu ao lado de na sala, do nada. Mesmo, eu não faço ideia de onde eles surgiram.
— Chegou, esfomeado — Harry respondeu.
— Finalmente, vocês demorar… e esse tanto de bebida? — se aproximou e abriu a boca, formando um “o”.
— Eu falei! — levantou os braços, ainda mais indignada. — Que bom que eu não sou a única a achar isso rid…
— Eu amei! — respondeu, batendo palminhas antes mesmo de terminar de falar, fazendo todos ali gargalharem com a cara que ela fez com a resposta. A loira foi pegar algumas garrafas para levá-las a geladeira e Niall, Harry e ajudaram.
— Tá bom, tá bom… — cochichava com Niall enquanto voltavam da cozinha, eles riam como se tivessem a melhor ideia de todas. - Gente, temos uma ideia.

Bingo.

— Vocês estão me deixando curioso com esses segredinhos! — Louis comentou e concordou.
— O que acham de dar uma festa aqui em casa para aproveitar o final das férias? — a loira questionou, olhando ansiosa para as amigas.


Capítulo 8

[ POV’s]

— É tudo que eu preciso! — com certeza foi a melhor ideia que teve.
— Não sei, se… — começou a falar mas a interrompeu.
— Vai ser ótimo! Quando?
— Não temos nada programado na sexta que vem… — lembrei.
— Ótimo, temos uma festa marcada para sexta que vem então! — Louis bateu palminhas, animado.
— Agora já podemos comer, né? — Niall abria a caixa de pizza e não esperou a resposta para pegar uma fatia.

Após poucos segundos todos já estavam mastigando também, afinal, teríamos uma longa noite pela frente.

[ POV’s]

— Eu sei que não é um restaurante chique, mas…
— Eu amei! Era tudo que eu precisava, sério — sorri, o vendo suspirar aliviado.

Zayn é um cara simples e eu preciso admitir que aprecio demais isso nele.

— Como ainda não está tão tarde achei que podíamos andar um pouco e então passar um tempo na praia… O que acha? — ele questionou, abrindo a porta do carro para que eu saísse.
— Não poderia escolher nada melhor! - disse sorrindo.

Eu amava praia, gostava de sentir a brisa bater em minha pele. Além de que era uma paisagem incrível. O sol estava se pondo, de modo que as tonalidades de cores espalhadas pelo céu eram incríveis. Ainda não estava escuro, então havia algumas pessoas se divertindo na areia e jogando vôlei, lendo ou descansando.
O calor, porém, não estava indo embora com o sol. Estava tão quente que Zayn resolveu comprar água de coco para dividirmos. Não que precisasse desse clima para que eu sentisse vontade de beber, eu simplesmente amava água de coco e beberia em qualquer momento.
Após caminharmos um pouco pela calçada, vi algo que me prendeu a atenção.

— Nossa, eu amo essas pulseiras! — comentei ao puxá-lo para uma barraquinha onde tinham várias pulseiras de pano e pedras a venda.
— Boa noite, meu jovem casal. Fiquem à vontade! — o senhor simpático nos cumprimentou assim que paramos em frente a mesinha. Observei todas as opções encantada, pensei em qual compraria. Todas eram lindas!

Depois de um tempo, decidi que levaria uma pulseira de pano mesmo, ela era simples, mas eu amei. Paguei e agradeci o vendedor. Olhei para Zayn, ele parecia ter gostado muito das pedras, já que ficou um bom tempo as encarando.

— Vou levar essa aqui — ele disse, dando o dinheiro na mão do senhor e agradecendo, elogiando as peças. Reparei melhor no colar que ele segurava, tinha uma pedra roxa.

Pouco depois de me despedir do senhor e desejar boa sorte nas vendas, caminhamos até o banco mais próximo. Pedi para que ele amarrasse a pulseira em mim.

— Obrigada! — agradeci, prestes a me levantar.
— O que achou desse colar? — ele me perguntou.
— Muito lindo! É uma ametista, não é? Essa pedra é uma das que eu mais gosto, sabia? — contei. Eu era apaixonada mesmo por pedras.
— Ok, então vira de costas — franzi o cenho confusa, mas obedeci. Senti suas mãos passarem por cima de minha cabeça enquanto ele colocava o colar em mim. Seus dedos afastaram os cabelos colados em meu pescoço, me trazendo arrepios.
— O que está fazendo? — indaguei, virando de frente e segurando a pedra com a mão, a observando melhor.
— O senhor disse que ametista é uma das pedras do seu signo. Você é de áries, não é? — assenti, encantada. Não sabia que ele tinha prestado atenção nesses detalhes. — E também é um jeito de recordar desse nosso encontro sempre que olhar para ela!
— Eu nem sei como agradecer… é maravilhosa! - sorri, toda boba.

Esse encontro estava sendo incrível!

[Louis POV’s]

Duas horas haviam se passado desde que voltamos do mercado, todos haviam comido e provavelmente as bebidas já estavam geladas o bastante. Então após Liam e Harry empurrarem a mesa de centro para o canto da sala, sentamos no tapete, formando um círculo.

— Vamos jogar! — colocou o baralho no centro da roda e então todos olharam para mim, esperando a explicação do que jogaríamos.
— Bom, é o seguinte: temos aqui dois baralhos, certo? eu vou entregar uma carta pra cada até um deles acabar e com o outro eu vou fazer uma “pirâmide” de cartas viradas para baixo. (N/A: a pirâmide é tipo essa da foto, só que com todas as cartas do baralho) — expliquei e todos concordaram com a cabeça, mostrando que haviam entendido até então. — Depois, nós vamos virar carta por carta. Se você tiver na mão uma das que estiver na pirâmide, tem que beber. Independentemente de cor ou naipe, olhamos só o número.
— Ah, é de boa então — comentou, dando de ombros.
— É aí que você se engana, cara amiga — comentei. — Nós começamos pela base da pirâmide, então se sua carta estiver lá, você bebe apenas uma dose. Conforme chegamos ao topo, o número de shots vai aumentando.
— Então se a nossa pirâmide tiver 10 fileiras… — começou a entender a merda em que estava se metendo. Essa hora chega para todos.
— A pessoa que tiver a carta do topo tem que beber 10 shots — concluiu, com a boca aberta formando um “o”. Ela com certeza havia percebido o quão genial esse jogo é.
— Resumindo: Não tem como sair desse jogo sem beber — disse com um sorriso.
— Porra, de onde você tira esses jogos?! — Harry questionou, incrédulo.
— É exatamente isso que eu queria saber… — Liam concordou.
— Todos aqui têm segredos, queridos. Esse é o meu — dei uma piscadinha para os dois, fazendo todos rirem.
— Calma, antes de começar, eu tenho uma dúvida! — levantou a mão como se estivesse em uma sala de aula. — Se na mesma fileira tiver duas ou mais cartas iguais às que eu tenho ou vice-versa, eu bebo só por uma ou por cada uma?
— É claro que por cada uma! Essa é a graça, Hastings. Se você tiver três cartas iguais a uma que apareceu na fileira 5, ou vice-versa, então você vai tomar 15 shots.
— Meu. Deus.
— Eu não vou limpar o vômito de ninguém! — avisou e todos gargalharam.

***


[Narrador]

— Eu acho que nunca bebi tanto na minha vida. É sério — comentou após tomar seu último shot. Sua carta foi a premiada e caiu bem no topo da pirâmide, o que a fez tomar 9 shots seguidos
— Eu te entendo completamente, amiga… — concordou com , colocando a mão em seu ombro como forma de apoio.

Todos haviam bebido no mínimo 7 shots cada, então já podiam facilmente dizer que estavam quase bêbados ou, no caso de alguns, bêbados até demais.

— O que vamos fazer agora? — Niall questionou.
— Eu nunca! — Louis falou sem nem pensar duas vezes.
— Eu nunca?
— É, como vocês fizeram no programa do Jimmy, só que em vez de levantarmos a plaquinha do “eu já”, bebemos.
— Louis, você vai matar todo mundo aqui — comentou ao sentir sua boca formigar, claro sinal de que estava bem bêbada.
— Tá legal, quem vai começar? — Niall questionou, enchendo o copinho com o líquido, animado. O loiro já estava com as bochechas vermelhas devido ao calor que o álcool fazia em seu corpo.
— Eu! — levantou a mão, fazendo com que todos prestassem atenção nela. — Eu nunca… hm… quis pegar alguém daqui!
— Nossa, amiga — riu alto. — Começamos bem, em.

Harry foi o primeiro a virar o copo, engolindo todo o álcool. também bebeu, encontrando o olhar do cacheado logo em seguida, dando um sorrisinho.
Até aquele momento todos já sabiam que haviam ficado, então não era nada além do óbvio.
decidiu que não iria mentir — e estava bêbada demais para isso —, então também tomou a bebida, o que chamou a atenção do garoto loiro que, olhando em seus olhos também tomou o conteúdo de seu copo. O que serviu para deixar a garota apenas mais confusa.
, , Louis e Liam foram os únicos que não haviam tomado e apenas observaram as revelações.

— Eu nunca fiquei com um fã — Liam falou em sua vez, olhando para Harry e rindo.
— Okay, okay. Eu já percebi que sou o alvo daqui — Styles comentou indignado, bebendo mais uma vez.
— Mas você não foi o único afetado, né … — riu ao ver a expressão da amiga, que também bebeu mais um shot.
— Isso é uma palhaçada — a morena respondeu.
— Minha vez! — anunciou e então ficou em silêncio por alguns segundos, pensando. — Eu nunca… tive sonhos eróticos com alguém daqui — ela falou e olhou curiosa para os amigos. Harry tomou a bebida novamente.
— Vocês estão me expondo demais hoje — Harry cruzou os braços. — Já chega!

Então Louis também tomou um shot e todos o olharam curiosos.

— Sem perguntas, por favor — ele comentou com as bochechas vermelhas e os amigos riram.

A verdade é que o garoto já havia sonhado com , não fazia muito tempo e acreditava fielmente que aquele sonho afetou seriamente o que sentia pela garota. Ele não estava afim dela, pelo menos não ainda, mas estava começando a achar mais atraente, sexy… e ele já achava isso dela, então aquilo não era nada bom.

— Então vamos continuar… Niall? — olhou para o irlandês, indicando que era a vez dele.
— Tá bom, hm… Eu nunca fiquei com ninguém do mesmo sexo.

e foram as únicas que beberam, após se olharem e rirem.

— Vamos às explicações… — começou a falar. — No último ano do ensino médio eu fui desafiada a ficar com uma amiga no verdade ou desafio…
— E eu era a amiga — completou e todos gargalharam.
— Imagina se os fãs que gostam de “” descobrirem isso… — riu, imaginando o circo que fariam.
— Isso que mesmo sem saber, já temos nomes de “shipps” e vídeos com momentos nossos. — comentou, lembrando dos vídeos que haviam visto juntas em uma das diversas entrevistas.
— Nossa, verdade.
— Entendemos bem isso — Harry disse e os meninos concordaram.
— Larry, não é? Eu acho uma graça! — disse e apertou as bochechas dos amigos.
— Eu sei, eu sei. Faríamos um ótimo casal — Louis fingiu jogar o cabelo pelo ombro, causando mais risadas nas meninas.
— É a vez de quem agora?
— Minha! — avisou, chamando a atenção dos amigos. — Eu nunca tive um piercing…
— Vaca! — e falaram ao mesmo tempo.
— Vocês têm piercing onde?! — Liam questionou, com as sobrancelhas franzidas. Ele ainda as olhou prestando mais atenção no rosto das garotas, para ver se realmente estava enxergando bem.
— Segredinho… — disse com um sorriso sapeca, fazendo com que os quatro meninos as olhassem chocados, com um “o” formado em seus lábios.
— É errado eu estar curioso para saber onde é? — Niall sussurrou para Louis que gargalhou com o comentário do amigo.
— Não vou te julgar, cara.
— Vocês colocaram um piercing na… — Harry começou a falar, mas logo foi interrompido por .
— Não! — ela disse desesperada e gargalhou. Ela e estavam vermelhas de tanto rir com a reação dos amigos.
— Elas colocaram piercing no mamilo — explicou, também rindo com a situação.
— Ahhhh…. — os meninos falaram juntos, mostrando que finalmente haviam entendido tudo. Mesmo com a resposta, Niall não deixou de ficar curioso, mas guardaria aquilo no fundo do seu ser.
— Vocês pensam muita besteira, em — disse, rindo.
— Pois é! Chega de bebida para você, Styles — comentou, tirando o copo de bebida da frente de Harry e colocando ao lado do dela.
— Então chega de bebida para nós dois! — ele puxou os dois forte demais e acabou derrubando em sua camiseta, a molhando por inteira. — Merda!
— Esse é o troco do universo por tentar tirar a bebida de uma garota, baby — a morena deu uma piscadinha, o fazendo bufar. — Vem, te ajudo a limpar isso. Quem sabe até te empresto uma camisa minha, você vai ficar um arraso!
— Para começo de conversa, eu sempre estou um arraso e segundo que… — e então os dois se levantaram e subiram para o quarto de enquanto conversavam.
— Perdemos mais dois soldados… — Niall comentou e todos riram com as palavras dele.

[Harry POV’s]

— Pode tirar a camiseta, nós colocamos para lavar e já já ela vai estar novinha — disse assim que entramos em seu quarto. Ele estava escuro, sendo iluminado apenas pela luz do corredor, que era o suficiente para enxergar tudo ali dentro.

Eu apenas concordei com a cabeça, enquanto ela colocava a “maior camiseta que tinha no armário”— que por coincidência do destino era das meninas poderosas — em cima da cama

— Se antes eu já achava que eu ficaria lindo com uma camisa sua, vendo essa estampa, agora eu tenho certeza — comentei, olhando a peça de roupa. riu enquanto andava em direção ao banheiro. Tirei a peça de roupa encharcada do meu corpo e fui atrás dela.
— Eu molhei essa toalha para você se limpar… — ela se virou e acabou se esbarrando em mim. Percebi o exato momento em que seus olhos verdes passaram brevemente pelo meu abdômen. — Toma.

Ela esticou a toalha em minha direção — no pouco espaço que nos separava — e eu, em vez de pegá-la, me aproximei ainda mais, apoiando minha mão em sua cintura com firmeza.

— O que você está fazendo? — seu olhar encontrou o meu e ela sorriu levemente.

A verdade é que eu estava esperando um momento como esse desde que ficamos pela primeira vez, então tentaria arriscar.

— Me aproximando — disse enquanto levava minha outra mão para a sua nuca, sorri minimamente ao vê-la se arrepiar com o meu toque. — Se não quiser é só pedir que eu paro — falei um pouco mais baixo dessa vez.

Foi quando baixou seu olhar para a minha boca e mordeu seus lábios que eu percebi que eu não seria parado, então decidi aproximar nossos rostos.
Antes mesmo de pensar em dar o próximo passo, ela passou os braços ao redor do meu pescoço e selou nossos lábios.
Não demorei para aprofundar o beijo que, apesar de ser lento e calmo, me causava choques por todo o corpo. A encostei na parede, colando nossos corpos o suficiente para ouvi-la suspirar.
Desci minhas mãos por seu quadril e apertei com força sua bunda. Como resposta, passou suas pernas ao redor da minha cintura, aumentando ainda mais o contato entre nós.

— Porra… — grunhi, descendo os beijos para o seu pescoço.
— Harry… a porta — sussurrou, ofegante. Foi então que percebi que tínhamos a deixado aberta quando entramos no quarto.

Andei pelo cômodo ainda segurando , a encostei na porta — que agora estava fechada, e voltei a beijá-la. Ela apoiou seus pés no chão novamente e levou sua mão na fechadura, girando a chave.
Mesmo no escuro, apoiou sua mão em meu peito e me empurrou, fazendo com que eu andasse para trás, até encontrar a cama e deitar sobre o colchão.

— Agora sim… — ela se sentou em meu colo e se inclinou para voltar a me beijar.

[ POV’s]

— Isso foi a porta?! — questionou após escutarmos um barulho alto de porta batendo, chamando a atenção de todos nós.

Os seis olharam em direção ao segundo andar e em poucos segundos — e uma quase queda nas escadas — estávamos todos encarando a porta de madeira branca do quarto da fechada.
Clic

— Ai meu deus, eles trancaram a porta! — Louis comentou sussurrando, enquanto fazia uma expressão de surpresa digna de novela mexicana.
— Nossos bebês cresceram tão rápido… — disse com uma cara de cachorro sem dono, colocando a mão no ombro de Liam, que a segurou como “apoio”.
— Eu sei, eu sei… temos que ser fortes agora — ele respondeu, a olhando com conformidade.

Ver e Liam bêbados desse jeito era realmente hilário. Deveríamos tentar mais vezes, inclusive.

— Acho que deveríamos descer, não quero escutar a minha amiga gemendo… — comentou, olhando assustada para a porta do quarto em sua frente.
— Esse trauma eu não passo. Vamos — Louis me puxou pela mão e logos estávamos na metade das escadas.

[Zayn POV’s]

O encontro estava indo maravilhosamente bem. era realmente uma pessoa divertida de estar junto. Estava gostando muito de passar esse tempo com ela.
Nem percebi como as horas passaram rápido, mas quando sentimos fome paramos para comer em uma barraca de cachorro quente que tinha ali perto.
Depois, decidimos comprar morangos cobertos de chocolate no palito. Descobri que gostava até mesmo mais do que eu dessa fruta. A conversa fluiu naturalmente e estávamos sentados no banco de frente para o mar, observando a maré.
Os cabelos claros de balançavam suavemente com o vento, seu rosto angelical e concentrado encarava fixamente a paisagem. Havia um sorriso leve marcando sua boca.
Mordi o lábio, reparando nesses pequenos detalhes que, juntos, a deixavam ainda mais linda. Sua pose relaxada era bonita de se ver. Poucas eram as vezes que tínhamos para aproveitar sem preocupações com a mídia ou em compor músicas e tudo mais.
Percebendo meu olhar, ela virou o rosto e seus olhos azuis encontraram-se com os meus. Sem falar nada, apenas ficou me olhando por alguns segundos. Tirei o cabelo que caia em seu rosto e coloquei atrás de sua orelha, mas não liguei em tirar a mão de seu rosto. Pelo contrário, deixei minha mão pousada em sua bochecha, fazendo carinho com meus dedos.
Percebi quando ela inclinou o corpo para frente, ação que aproximou seu rosto do meu. Respirando fundo, reuni coragem para dar o próximo passo.
Mas antes mesmo que eu pudesse selar a distância entre nossas bocas, ouvi um flash de câmera. Dois. Três. Quatro.
Rapidamente tirei a mão de seu rosto e olhei para o lado, buscando encontrar quem começou a tirar as fotos. Minha surpresa não foi nenhuma quando percebi a quantidade de paparazzis do outro lado da rua. Suspirei irritado, é lógico que até isso eles conseguiriam estragar.
Ri sem jeito para , enquanto ela revirava os olhos. Estávamos acostumados com esse tipo de coisa, mas não deixava de ser inconveniente.

— Vamos para casa, então? — ela sugeriu, e eu concordei com a cabeça.

Não era assim que imaginava o rumo do nosso encontro, mas havia sido uma tarde muito agradável.
Fomos andando, ou melhor quase correndo, para o carro. Conseguimos despistar os paparazzis na metade do caminho, felizmente. Não paramos de conversar um minuto sequer, enquanto ríamos das possíveis manchetes que sairiam no dia seguinte.
Eu tinha segurado sua mão automaticamente quando começamos a fugir dos flashes, mas percebi que, mesmo após entrar no carro, nossas mãos voltaram a se encontrar. também não fez nenhuma menção que estava incomodada, então continuei assim.

— Obrigada pelo encontro Zayn. Com certeza um dos melhores que eu já tive! — ela comentou quando estacionei, me fazendo sorrir.
— Pra falar a verdade, também foi um dos melhores para mim — comentei enquanto saíamos do carro e andávamos em direção a grande porta de entrada.

Ela sorriu e girou a chave na fechadura, entrando na casa que aparentemente estava vazia — o que era realmente estranho, já que quando saímos haviam oito pessoas jogadas na sala de estar. Agora o que restava eram copos de shots e garrafas de bebidas vazias e outras pela metade.

— Mas onde é que… — e então seis pessoas apareceram correndo escada abaixo.

Do nada.

— Puta merda, qual o problema de vocês?! — disse indignada, após dar um grito de susto. Para ser sincero, todos gritaram, o que fez com que eu, inclusive, me assustasse também.
— Caralho que susto… — ouvi Liam xingar, com a mão no peito.
— O que vocês estavam fazendo? — questionei.
— Harry e vão transar! — foi bem direta, enquanto dava pulinhos e batia palmas.
— Vocês já estão super bêbados, né… — constatou e gargalhou ao ver as seis cabeças em nossa frente balançarem em confirmação.
— Tá legal, agora me expliquem o que aconteceu aqui — a garota com quem eu fui a um encontro se sentou no sofá ao meu lado e então começamos uma sessão de como foi a noite deles enquanto estávamos fora.


Capítulo 9

[ POV’s]

— Agora faz sentido do porquê todos estão tão bêbados… — Zayn comentou e eu concordei, balançando a cabeça positivamente. Era meio chato ser uma das únicas sóbrias, pelo menos tinha uma ótima companhia para isso.
— Ah! E esquecemos de contar uma coisa… — pareceu se lembrar de algo e então todos fizeram um coro de “Ah, verdade”.
— Semana que vem nós vamos fazer uma festa aqui em casa! — explicou, sorrindo. Todos pareciam animados com a ideia, e eu não seria a estraga prazeres.

Muito pelo contrário, eu amava festas.

— Eu adorei a ideia! Nós podíamos fazer com algum tema, né? — respondi, me animando tanto quanto eles.
— Amiga, você é um gênio! Ia ser incrível! — fez um high five comigo.
— Mas qual poderia ser? — Liam questionou, pensativo.
— Tem pool party, festa a fantasia… — comecei a citar algumas ideias que vinham em minha mente.
— Vi uma festa que todos tinham que ir de pijama, parecia divertida. — me ajudou.

(N/A: Gente, decidi abrir essa enquete para que vocês possam interagir com a história ainda mais, então abram aqui e votem na ideia que mais gostaram!)

— São tantas ideias boas… — comentou. — Não consigo me decidir entre uma delas.
— Eu voto para decidirmos mais tarde, quando e Harry estiverem aqui também, até porque temos coisas mais interessantes para fazer… — Louis disse, com um sorrisinho estranho.
— Tipo… ? — questionou, o olhando curiosa.
— Tipo isso! — e em menos de dez segundos foi, literalmente, carregada para a parte dos fundos da nossa casa, enquanto gritava para que Louis a colocasse no chão.

Foi então que escutamos um barulho de água.
Assim que chegamos na parte de fora, Louis e estavam gargalhando dentro da piscina, de roupa e tudo.

— Não, não, não… — tentava se esquivar de Niall desesperadamente, enquanto o garoto corria atrás dela. — Eu vou te ma…

E antes mesmo de terminar sua frase, os dois estavam dentro da piscina também, enquanto Liam e se afastavam o suficiente para não serem arrastados para aquela loucura.
Claro que eu e Zayn fizemos o mesmo, nos sentando no sofá que tinha ali.

[Harry POV’s]

— Agora sim… — ela se sentou em meu colo e se inclinou para voltar a me beijar.
Passei as mãos por seu corpo com firmeza, até chegar na barra de seu vestido, o subindo. afastou nossos rostos e terminou de tirar a peça de roupa, grudando nossos lábios logo em seguida.
Não perdi tempo ao inverter a posição, ficando por cima. desabotoou minha calça e poucos segundos depois já estava jogada no chão.
Minhas mãos agora passeavam por suas coxas, as apertando, enquanto beijava seu pescoço, dando leves mordidas, a fazendo arfar.

— Harry… — a senti apertar meus braços com mais força ainda.

Ia continuar o que estava fazendo, mas praticamente me jogou para o lado, se levantou e correu para o banheiro.
Estava tentando entender o que havia acontecido, mas foi então que escutei o barulho e a ficha caiu.
estava vomitando.

[ POV’s]

Estava sentada na grama ao lado de Liam, enquanto observava meus amigos na piscina. Tudo estava girando? Completamente, mas tentei ao máximo ignorar isso.
Niall segurava em seu pescoço, que tentava derrubar , que era carregada por Louis. Os meninos gritavam palavras de incentivo para suas respectivas duplas, mas por estarem bêbados demais, não aguentavam nem 15 segundos.

— É engraçado como nos demos tão bem, né… — Liam comentou, ao perceber para onde eu olhava.
— Desde o dia no pub, não paramos de nos encontrar… — sorri ao lembrar.
— Foi bom conhecer você e as meninas — o garoto deitou e observou o céu.
— Digo o mesmo, Payne — disse, deitando ao seu lado. — Vocês até que são legaizinhos…

Continuei olhando para o céu, mas percebi que Liam agora se apoiava em seu braço esquerdo, enquanto me encarava.

— “Legaizinhos”?! — ele perguntou, com uma sobrancelha levantada.
— É, também não posso começar a mentir aqui para você e dizer que são super divertidos… — o olhei pelo canto dos olhos. Estava com muita vontade de rir. Ele estava indignado!
— Você sabe que está me obrigando a fazer isso, né? — ele agora se levantava e se aproximava cada vez mais.
— Isso o que… — Liam havia passado um braço por baixo das minhas pernas e o outro por trás do meu pescoço, e agora corria para a piscina.

Não tive tempo de fazer absolutamente nada, apenas senti a água gelada.

[ POV’s]

Assim que abri os olhos, me arrependi no mesmo instante. Minha cabeça latejava como nunca antes.
Por sorte as cortinas estavam fechadas, então a claridade não foi exatamente um problema. Decidida a dormir mais um pouco, virei para o lado, sendo surpreendida pela figura que estava deitada ali.
Harry dormia tranquilamente e eu só conseguia pensar em como é ridículo a forma como ele é lindo até mesmo assim, dormindo.
Mas… porque ele estava deitado ao meu lado? Ainda mais na minha cama e…
Meu. Deus.
Será que nós…? Não, não, não.
Tentei me lembrar de como viemos parar aqui na noite passada e não demorou muito para que a vergonha me atingisse em cheio.

[Flashback]

Quando Harry nos virou, ficando por cima, senti meu estômago se revirar. Tentei ignorar e continuei o que estava fazendo, descendo minhas mãos até o cós de sua calça, a desabotoando.
Os arrepios que sentia eram em parte por suas mãos passeando pelo meu corpo, mas também sabia que tinha alguma coisa errada. Estava tudo girando e eu não conseguiria ignorar aquela sensação de enjoo por mais tempo.

— Harry… — não tive tempo de dizer mais nada, apenas o empurrei para o lado e corri para o banheiro, me ajoelhando em frente a privada e vomitando todos os shots que havia bebido naquela noite.

Não estava acreditando que aquilo estava acontecendo, sério.
Poucos segundos após dar a descarga, voltei a abraçar a privada e apoiei a testa em meu braço, sentia meu corpo todo mole. Odiava essa sensação. Foi então que Harry entrou no banheiro.

— Não entra aqui! — disse, indignada, levantando a cabeça. Não queria que ele me visse nesse estado. — Harry, é sério! Sai…

Não consegui terminar a frase novamente, já que estava vomitando novamente.
Ignorando totalmente a minha expulsão, Harry se aproximou e segurou meus cabelos com uma das mãos, fazendo carinho em meu braço com a outra.
Não sei se era por conta da bebida, mas eu estava apreciando aquele gesto. Será que poderia colocar a culpa nela de novo por quase transar com ele? Acho que é válido.
E eu tenho certeza que amanhã vou fingir que isso nunca aconteceu.
Eu sei, é idiota agir assim, mas o que posso fazer além disso?!

— Você está melhor? — ele questionou, preocupado, após dar a descarga novamente e eu balancei a cabeça positivamente. Aquele enjoo havia passado e eu só queria dormir. — Vou buscar um copo com água pra você. Fica aqui, tá bom?

Apenas concordei.
Ele se levantou e, após colocar sua calça, saiu do quarto. Aproveitei para escovar meus dentes e colocar alguma roupa. Peguei a primeira blusa que achei quando abri o guarda-roupas e a vesti, deitando na cama logo em seguida.
Não demorou para que Harry aparecesse em meu quarto com um copo em mãos e se sentasse perto de mim. Não estava com vontade de tomar nada então após poucos goles, o coloquei na mesinha ao meu lado.

— Bom, então vou deixar você descansar. Se precisar de…
— Não — o interrompi, segurando sua mão. — Deita aqui comigo.

Não pensei para fazer esse pedido, mas ele foi tão gentil comigo hoje que me fez querer sua presença aqui.

— Promete que não vai vomitar em mim? — ele disse, dando uma risadinha de lado. Apenas revirei os olhos com a brincadeira besta.
— É, acho que consigo virar para o outro lado se isso acontecer — respondi, rindo junto.
— Então eu fico — disse, dando a volta na cama e se deitando ao meu lado, de frente para mim.

Ficamos alguns segundos em silêncio apenas nos olhando quando uma pergunta tomou conta dos meus pensamentos.

— As meninas não perguntaram nada quando desceu? — questionei, franzindo as sobrancelhas.
— Estavam todos na piscina, acho que nem me viram passando pela cozinha — explicou.
— Que bom. Elas iam me matar — disse, aliviada e ele riu.
— Por ter passado mal? Ou por ter ficado comigo?
— Acho que um pouco dos dois — ele gargalhou, me fazendo o acompanhar.

Suspirei fundo, sentindo o sono relaxar todo o meu corpo.

— Obrigada por me ajudar hoje.

Harry sorriu, mas não lembro de tê-lo visto responder porque já estava dormindo.

[Flashback]


— Está pensando em que?

Pulei ao escutar sua voz rouca — ainda mais que o normal, sentindo uma pontada em minha cabeça.

— Merda. Que susto, Harry! — disse, colocando a mão na cabeça, como se pudesse ajudar com a dor.
— Bom dia pra você também — ele riu.

Escutamos cinco batidinhas na porta do quarto e eu já sabia muito bem quem estava por trás dela.

— Estão todos vestidos? — questionou, abrindo a porta com a mão direita tapando os olhos.
— Droga , não se atrapalha um sexo matinal assim! — Harry comentou e eu gargalhei quando a vi ficar com o rosto todo vermelho. — Não é legal ter fama de empata foda.
— Ai gente, me descu… — ela provavelmente escutou minhas risadas, afinal parou de falar no mesmo segundo. Ela olhou pelo espacinho entre seus dedos e quando nos viu deitados, rindo da cara dela, cruzou os braços.
— Idiotas!
— Te amo, amiga — mandei um beijo para ela, que me mostrou o dedo do meio.
— Só vim avisar que já está na hora de irmos para o estúdio — franzi as sobrancelhas no mesmo instante.
— Mas nós não íamos para o estúdio só às três? — perguntei, confusa.
— E vamos, é só olhar o relógio! Não sei como conseguiram dormir tanto… — ela resmungou. — Se arrumem e desçam, nós vamos comer rapidinho e sair logo depois — minha amiga disse, jogando a blusa do Harry, agora limpa, em cima da cama e saindo do quarto.

Quando descemos para almoçar, percebi que eu não era a única com ressaca ali, mas aparentemente isso não os impedia de nos olhar com aquelas carinhas de “Eu sei o que fizeram na noite passada”. Pelo menos não falaram nada.
Após tomar o remédio para dor de cabeça, sentei na mesa para comer a comida que as meninas haviam buscado em um restaurante aqui perto.

— Me prometem uma coisa? — comentou, chamando a atenção de todos para si. — Nunca mais vamos beber desse jeito, sabendo que no dia seguinte vamos ter reunião e gravação de música, pelo amor de tudo que é mais sagrado.

Rimos, mas concordamos totalmente.
Os meninos também foram para o estúdio, já que naquele dia gravaríamos as músicas que fizemos juntos. A primeira que gravamos foi Live While We’re Young, que faria parte do álbum deles, e Here’s To Never Growing Up, que entraria no nosso.
Foi divertido cantar ao lado dos meninos e, apesar do cansaço, foi um dia produtivo. Eles tinham muitas ideias boas para melhorar a música e eu e as meninas adoramos saber que praticamente todas combinavam com o nosso gosto também. Estava ansiosa para estarmos juntos no palco.
Já havia escurecido quando saímos do estúdio de gravação e todos estavam mortos, mas ainda tínhamos uma reunião com Simon sobre os clipes, então nosso descanso seria adiado mais um pouco.
Quando decidimos que lançaríamos duas músicas juntos, já estipulamos que elas seriam músicas com clipe, então uma equipe fez a pesquisa de ideias e hoje descobriríamos o que eles pensaram para os vídeos.

***


— O que acham? — o diretor dos clipes questionou, após nos explicar e mostrar as fotos de inspiração para os vídeos.
— Eu amei! — foi a primeira a dar a opinião. Ela tinha um sorriso no rosto. — Acho que vai combinar muito bem com as músicas. Estou animada para ver o resultado final.
— Não poderia concordar mais! — respondi, concordando com a minha amiga. Logo todos concordavam, demonstrando o quanto gostaram das ideias também.

Como sempre, Simon já estava ciente de cada detalhe pensado pelo Diretor, esperando apenas a nossa aprovação. Claro que nosso aval não era importante o suficiente para cancelar algo, afinal, se Cowell gostasse, então seria feito assim. Por sorte nunca ficamos insatisfeitas com algo apresentado para nós.

— E quando vamos começar a gravar? — Louis questionou, ansioso.
— Pretendemos lançar o áudio junto com o vídeo, então assim que a música estiver pronta, vamos seguir adiante com o clipe. Isso deve acontecer no fim de semana. Não queremos perder tempo — Simon explicou. — Dito isso, vamos às informações…

Aparentemente, eles já tinham o lugar onde faríamos as gravações. Primeiro iríamos gravar LWWY — que seria em um acampamento — e, no caminho de volta, passaríamos em uma escola para filmar Here’s To Never Growing Up.
Assim que terminamos a reunião, nos despedimos dos meninos e fomos direto para casa.

— Eu esperei o dia todo para isso. Então, como foi? — questionou assim que entramos em nossa casa.
— Está falando sobre o que? — me fiz de desentendida, enquanto sentava no sofá e tirava os sapatos. Só de lembrar o episódio da noite passada, sentia vergonha.
— É esquecida, tadinha — comentou com , e , as fazendo rir.
— Vai, desembucha. O que aconteceu? — se sentou ao meu lado.
— Passeimaleoharrymeajudouanoitetoda — expliquei, rápido e baixo.
— Pelo jeito a coisa é feia… — comentou, fazendo as amigas concordarem.
— Passei mal e o Harry me ajudou a noite toda. Foi isso que aconteceu — respirei fundo e expliquei, ao vê-las prestando atenção.
— Você…
— Vomitei, sim — revirei os olhos ao ver a careta de . — Mas ele foi legal comigo. Até segurou meu cabelo, coisa que você nunca faria! — minha amiga deu um sorrisinho amarelo.
— Você sabe que eu te amo, mas estar perto de alguém vomitando assim, realmente não é comigo — a loira explicou.
— Parece que o Harry está superando nossas expectativas então… — comentou e as meninas concordaram.
— Nem me fale, estou tão surpresa quanto vocês…

Continuamos conversando por mais um tempo, até irmos dormir. O que não demorou muito, já que o dia foi cheio. Prometemos que no dia seguinte resolveríamos as coisas da festa e nos organizaríamos, afinal, vamos viajar para o gravar o clipe com ressaca, então não teremos tanto tempo — e nem vontade — pra isso, ainda mais com o lançamento do álbum e a turnê se aproximando cada vez mais.


Capítulo 10

[Narrador]

Aquele dia estava sendo exaustivo para as meninas, e não melhoraria em nada, já que precisavam organizar a festa para o dia seguinte e ainda viajar para a gravação de dois clipes.
aproveitou que estavam tirando as fotos individuais de e parou para descansar um pouco. A loira se sentou em uma das cadeiras vazias que tinha ali por perto enquanto assistia a amiga lingerie de era delicada. A mistura da cor azul claro, com alguns detalhes de renda e babados, realmente combinava muito com ela e com o tom alaranjado de seus fios de cabelo.
Elas haviam acordado seis horas da manhã para o ensaio da Calvin Klein, que estava ficando lindo. Nem precisavam dizer o quão satisfeitas estavam com o trabalho feito até então, já que seus rostos declaravam isso abertamente.

— As fotos ficaram ótimas, ! — o fotógrafo a elogiou, recebendo um sorriso como agradecimento.
, você é a próxima. — uma das produtoras avisou. A garota de cabelo castanho balançou a cabeça positivamente, tirando o roupão.

A lingerie vermelha de seda lhe caia muito bem. Quando a provou pela primeira vez, disse se sentir poderosa.
E as amigas não poderiam concordar mais!
Ela realmente sabia o que estava fazendo, não é atoa que sempre foi considerada a mais fotogênica do grupo. Não demorou para achar a pose perfeita e registrá-la.
estava fazendo os retoques em sua maquiagem, já que seria a próxima. Sua lingerie era preta e possuía muita transparência. Ela tinha amado e estava super feliz por poder ficar com as peças após a campanha.
Assim que terminou suas fotos, foi direcionada ao centro do estúdio, enquanto o fotógrafo pedia algumas poses. Eles haviam colocado um banquinho de madeira branco no cenário para dar uma diferenciada, o que acabou criando uma ótima foto.
estava ansiosa. Nunca havia posado para fotos com aquela quantidade de peças — no caso, a falta delas —, mas se sentia confiante e, assim como as amigas, havia amado a peça escolhida para ela. A lingerie rosa claro lhe trazia um ar de delicadeza e maturidade. No começo estava um pouco travada, mas em pouquíssimo tempo já havia encontrado a poseperfeita.
foi a última, a garota também estava um pouco nervosa, afinal, haviam várias pessoas ali, mas o que a impressionou mais, foi o fato de estar totalmente confortável. Sua lingerie realçava seus fios loiros e olhos azuis, a deixando ainda mais sexy.
Sua pose carregava esse mesmo significado, o que fez tudo ficar ainda melhor. Ela realmente tinha jeito para isso.
Todas ficaram extremamente contentes com o resultado das fotos individuais. O próximo passo seria tirar as em grupo e, em seguida, as mais detalhadas de cada peça.
Assim que as cinco se juntaram, tudo se tornou bem mais fácil. As poses e fotos fluíam naturalmente, então terminaram em pouco tempo. Logo estavam voltando para casa novamente.

***


As garotas estavam no maior tédio. Depois que chegaram do ensaio, descansaram, almoçaram e, inclusive, decidiram a lista de convidados da festa, a decoração e todos os detalhes que poderiam imaginar, então não tinham o que fazer.

— Meninas… — chamou a atenção das amigas. — Eu acho que aquele momento tão temido, chegou.

não precisou falar mais nada, todas já haviam entendido.

— Mas já?! — comentou, jogando a cabeça para trás.
— Apesar de não querer, sei que precisamos disso… — nem mesmo tentou lutar contra aquela guerra.
— Verdade. Sem contar que nós já adiamos demais, vocês sabem — concordou de má vontade.
— E agora com os clipes, a turnê se aproximando… — completou. As meninas apenas concordaram com a cabeça, ficando em profundo silêncio por alguns segundos.
— Tudo bem, vai. Vamos lá — se rendeu ao ver todas as amigas do lado inimigo. — Se não começarmos hoje eu não volto nunca mais!

No mesmo segundo as cinco se levantaram do sofá e foram se trocar para, enfim, enfrentar aquele monstro que tanto fugiram.
Todas se encontraram em frente à porta que, desde que chegaram em Los Angeles, permanecia fechada e trancada.

— Prontas? — questionou, vendo as outras quatro amigas balançarem as cabeças, positivamente. — Então lá vai…

destrancou a porta, sendo a primeira a entrar. Observou tudo com certa tristeza.

— Eu realmente não estava sentindo falta da academia — suspirou, indo para o lado esquerdo da sala — onde ficavam as máquinas de exercícios — se alongar. Já no lado direito, não havia nada que ocupasse espaço, apenas espelhos por toda a parede e uma televisão, já que era o estúdio de dança.

A verdade é que desde que terminaram seu último show, autodeclararam férias da academia e de todo e qualquer tipo de exercício físico. Infelizmente as férias precisavam acabar em algum momento.
Com a chegada das músicas, clipes e, principalmente, da nova turnê, precisavam estar em forma para conseguirem acompanhar tudo, afinal, eram conhecidas também pelas coreografias impecáveis. Não poderiam simplesmente ignorar isso.
Sem contar que Simon as mataria.
A partir daquele dia, voltariam com a série de treinos e ensaios. Isso significava que as idas ao estúdio de dança voltariam a acontecer. Seu coreógrafo com certeza não facilitaria as coisas. Assim como a nutricionista, que mandaria cortar todo e qualquer tipo de doce para compensar tudo que haviam comido naqueles meses.
De qualquer forma precisavam enfrentar aquilo de frente, e é isso que fariam.

— Jean me enviou um vídeo com alguns passos que ele pensou para How To Be a Heartbreaker, acho melhor começarmos a aprendê-los — comentou, lendo a mensagem do coreógrafo.

As meninas assentiram com a cabeça, concordando, e então após terminarem sua série de exercícios e se alongarem o suficiente, colocaram o vídeo na televisão que tinha no centro da sala e começaram a ensaiar.

***


[Louis POV’s]

Hoje de manhã conseguimos gravar mais algumas músicas, tiramos algumas fotos para o álbum e agora estávamos jogando videogame na sala.
Pouco tempo atrás, me ligou dizendo que já haviam decidido o tema da festa — fantasia —, que seria uma boa hora para definirmos nossas roupas. Eu estava bem animado para isso tudo, admito, mas não fazia a menor ideia de como ir!

— Como vocês vão amanhã na festa? — questionei, curioso, atraindo a atenção dos meus quatro amigos.
— Nós podíamos ir combinando, né? — Niall respondeu, enquanto matava Harry no jogo.
— Merda, Nialler! — Harry colocou o controle no sofá, irritado. — E sobre as roupas, deveríamos ir de Power Rangers!
— Não vou ser a rosa e nem a amarela! — Zayn avisou, cruzando os braços.
— Eu voto para irmos de Os Caça Fantasmas! — concluí.
— São quatro, Louis, e nós estamos em cinco! — Liam revirou os olhos, rindo.
— Tá legal, então ir combinando não vai dar certo…
— É… preciso pesquisar, não faço ideia de como vou — respondi, pegando meu celular e entrando no Pinterest.
— Eu já sei como vou! — tirei meus olhos do objeto em minhas mãos e encarei Liam, indignado, assim como Niall, Zayn e Harry.
— Já?!
— Eu já tinha pensado em algo, na verdade… — admitiu, sem graça.
— Nos trocando na cara dura em, Payne.

De qualquer forma os outros meninos concordaram que iríamos de coisas diferentes, então no mesmo dia fomos atrás de nossas fantasias.
Estava ansioso para ver como meus amigos iriam e ainda mais para ver as meninas…
Pensando nisso, tive uma ideia brilhante e logo discava o número de .

— “Lou?”
! Tudo bem? Está podendo falar? — questionei ao ouvi-la respirando como se estivesse cansada.
— “Tudo bem! Estávamos ensaiando uma coreografia mas paramos agora, pode falar!” — ouvi a voz das meninas no fundo dando oi e ri.
— Você já sabe como vai vestida?
— “Ainda não… as meninas estavam querendo ir de anjinhas, mas é tão clichê que desistimos da ideia. Agora estou pensando em algo, e você?
— Tenho algo em mente e acho que você é perfeita para ser minha dupla! Se quiser, é claro…
— “Estou ouvindo…” — ela respondeu, parecendo interessada. Fiquei feliz por isso, tinha certeza que a nossa seria a melhor fantasia!

[ POV’s]

Após ensaiarmos a coreografia várias e várias vezes, se despediu de nós, dizendo que iria ver sua fantasia.
Eu já tinha a minha na cabeça e estava contente com a escolha. e iriam combinando e também já tinha escolhido a dela, então passaria mais tarde na loja para pegar as nossas.
Enquanto isso não acontecia, eu e as meninas ficamos responsáveis pela decoração da festa. Já tínhamos combinado tudo e no momento apenas esperávamos pelo pessoal da montagem chegar.
Nossa casa iria mudar por completo! Praticamente todos os móveis do andar de baixo iriam para o sótão.
Só queria ver como o sofá gigante entraria lá…
Assim que escutamos o interfone tocar, liberamos a entrada e três caminhões entraram pelos portões. As pessoas logo começaram a trabalhar, descarregando os objetos, enquanto outras nos ajudavam a tirar os móveis da casa.
e cuidavam do bar, ajudava a levar os móveis para o sótão e eu ficava na sala, organizando onde cada coisa iria, assim como o som, luz e tudo mais.
Realmente havia várias pessoas nos ajudando, e mesmo assim demorou muito para montarmos tudo. No dia seguinte ainda teríamos que terminar de arrumar a entrada da festa e colocar as bebidas, que só chegariam amanhã, no bar. De qualquer forma, em pouco tempo nossa casa havia, literalmente, se transformado!

— Nossa… — olhei para a sala de estar, impressionada.
— Essa vai ser a festa. — afirmou, orgulhosa. Eu e as meninas concordamos, nós realmente havíamos feito um bom trabalho.

Agora que tudo estava praticamente pronto, estávamos apenas aguardando voltar com as nossas roupas. Olhei o relógio no celular, que marcava sete da noite, e respirei fundo. Foi um longo dia.

— Acho melhor já deixarmos tudo arrumado para o fim de semana, já que vamos gravar os clipes… — comentei ao lembrar que ainda vamos viajar no sábado.

As meninas concordaram e fomos organizar nossas coisas. não demorou muito para chegar e fez o mesmo. Não perdemos tempo quando vimos as embalagens e experimentamos nossas fantasias, com direito a um “mini desfile”, foi incrível! Nós realmente estávamos ansiosas para o dia seguinte…


Capítulo 11 - Parte 1

Todos já estavam se organizando para a festa que teria naquela noite. Os garotos ainda não sabiam as fantasias uns dos outros e tentaram ao máximo manter em segredo para não estragar a surpresa, já as meninas sabiam e até desfile fizeram. — Olha… ficou muito bom. Se tudo der errado, eu viro cabeleireiro — Zayn se gabou do trabalho que havia feito no cabelo do amigo, enquanto analisava orgulhosamente a imagem refletida no espelho.
— Você está falando de mim ou de você? — Louis questionou. — Quando você olha pro espelho nunca sei se está falando com você mesmo ou com os outros.
— Do seu cabelo! Olha o trabalho incrível que eu fiz! — Zayn respondeu, apontando para o cabelo de Louis. — Mas como eu tenho uma agenda muito cheia, tenho que me retirar. Obrigado pela escolha e volte sempre!
— E a dondoca vai para onde? Posso saber? — Louis questionou, apoiando a mão na cintura e batendo o pé.
— Vou me encontrar com a , combinamos de tomar sorvete — Zayn disse, já caminhando em direção à porta e pegando sua jaqueta.
— Não faça nada que eu não faria! — o garoto de olhos claros gritou.
— Pode deixar — Zayn riu e, após acenar com a mão, saiu.

[Niall POV’s]

— Já falei com a Beatrice, ela chega em alguns minutos — Harry avisou, enquanto mexia em seu celular.
— Tudo bem, mas porque não falou com a Lou? — questionei, franzindo as sobrancelhas.

Eu e Harry estávamos aguardando dentro do carro, enquanto Beatrice não chega para abrir o salão. Preferimos escolher alguém que realmente saiba o que está fazendo em vez de nós mesmos sermos os responsáveis por nossa maquiagem e cabelo.

— Ela tinha compromisso hoje, já que deixamos para última hora… mas tenho certeza que mesmo assim vamos ganhar! Bea é ótima.
— O Louis disse a mesma coisa — lembrei.

Mesmo não sendo combinado, todos sabíamos que havia uma competição interna de fantasias. Não que houvesse um prêmio, mas eu e Harry iríamos ganhar com certeza.

— Fiquei sabendo que e vão combinando, posso tentar tirar algo dela…

No caso, contou isso para Louis, que contou para mim.

— Isso! Usa o seu charme irlandês com ela, aposto que vai funcionar — Harry tentou me apoiar.
— Estou nessa desde que nos conhecemos, até agora não funcionou… mas acho que não custa tentar novamente, né — disse.

Tenho a plena noção de que nunca deixei claro meu interesse por , mas é difícil demonstrar o que sinto. A verdade é que tenho certo medo de ficar na famosa “friendzone”, então acabo não fazendo nada, o problema é que a cada dia que passa eu gosto cada vez mais dela e é frustrante não saber se é recíproco.

— Isso aí garanhão, não desiste!
— É como dizem, é quebrando ovos que se faz uma omelete — dei uma piscada para Harry, que riu alto com o ditado popular.

“E aí, preparada para hoje?”
“Melhor que nunca! Digamos que se houvesse uma competição, nós ganharíamos.” -
“Então quer dizer que os boatos são reais? Você e estão unindo forças?”
“Niall, não se vence uma guerra divulgando suas estratégias. Você vai descobrir quando a hora chegar” -
“Estou achando que vocês querem uma competição de verdade...”
“Talvez...” -
“Ok, então vamos fazer o seguinte: postamos as fotos das fantasias no twitter e pedimos para os fãs votarem.”
“Eles decidem então. Fechado! Até mais tarde, Nini” -

Eu praticamente conseguia ouvi-la dizendo essas palavras.

— Bom, agora podemos dizer que é uma competição. — comentei, já sentando na cadeira em frente ao espelho, pronto para iniciar a maquiagem, já que nesse meio tempo, Bea havia nos chamado para dentro do salão.
— Você ouviu ele, né? Faça a melhor estrela que você já fez na vida! Bem no meio da minha cara — Harry explicou para uma das maquiadoras, apontando para o próprio rosto e eu gargalhei.

[ POV’s]

havia nos chamado em seu quarto porque tinha um “grande aviso” para nos dar, então em poucos minutos já estava sentando em sua cama, ao lado de , e .

— Hoje viemos tratar de um assunto muito sério, então prestem atenção — ela começou, enquanto andava pelo quarto durante a explicação. — Nós entramos em guerra. Repito. Nós entramos em guerra.
— Como assim? — questionei, desviando o olhar do celular. Eu havia acabado de receber uma mensagem de Zayn dizendo que em cinco minutos estaria aqui.
— Tive um papo com um dos inimigos e vim avisar vocês por compaixão. A competição de fantasias está mais do que declarada. Vamos postar as fotos das nossas fantasias no twitter, os fãs irão decidir os melhores e enviarão desafios para os piores. Essa última parte eu acabei de inventar, mas é válida do mesmo jeito.
— Nossa, vou sair com um dos inimigos para tomar sorvete em cinco minutos! — expliquei. Eu amei a ideia da competição e com certeza tentaria tirar algo de Zayn.
— Boa sorte, cara colega — disse de forma dramática, assim como todas nós.
— Vou precisar… Bom, até depois! — comentei, me levantando e saindo do quarto após mandar um beijo. Desci rapidamente e peguei minha jaqueta no cabide ao lado da porta.

Assim que passei pelos grandes portões escuros, vi o carro de Zayn. Me aproximei e ele abriu a janela, assobiando assim que passei para o outro lado do carro, me fazendo gargalhar.

— Como você é bobo — disse, fechando a porta e já colocando o cinto.
— Só com você — ele respondeu, dando um sorrisinho de lado. Zayn ligou o carro e logo estávamos a caminho da sorveteria.

Essa ideia de tomar sorvete antes da festa foi totalmente repentina — coisa que vindo dele, é super normal. Zayn não planeja as coisas, ele gosta justamente de aproveitar e curtir o momento. Outro detalhe que me pego gostando cada vez mais nele.
Nunca fui de perder o controle e muito menos de não pensar antes de fazer algo, mas com ele eu simplesmente esqueço disso! Talvez seja um dos motivos de eu estar tão a fim dele…

— Por que suas mãos estão verdes? — questionei, após vê-las segurando o volante.
— Ah, eu estava ajudando o Louis com a fantasia dele — explicou. — Eu seria um ótimo cabeleireiro, sabia?
— Bom saber, Malik. Seus dotes serão usados com certeza — comentei.
— Estou disponível a hora que quiser, Hill — ele desviou o olhar das ruas rapidamente e deu uma piscadinha em minha direção, me fazendo rir.

[ POV’s]

Após algumas horas de arrumação, eu e estávamos prontas. Havíamos nos atrasado um pouco, então já conseguíamos ouvir a música e o som de vozes, mostrando que as pessoas estavam chegando.
Demos uma última olhada no espelho do meu quarto, tiramos nossa foto e descemos para receber os convidados.
Me surpreendi ao ver o local, deveriam ter pelo menos cinquenta pessoas ali. Eles realmente eram pontuais.
O local estava todo escuro, sendo iluminado apenas pela pista de dança gigante que estendia-se por todo o cômodo. Nunca diria que aquela era nossa sala de estar.
Era difícil reconhecer algumas pessoas por conta das fantasias, e essa era a melhor parte de todas! Enquanto andávamos pela sala, e eu cumprimentávamos quem encontrávamos pelo caminho — incluindo Ed Sheeran e sua namorada, que estavam vestidos de Chucky e Tiffany (o casal de bonecos assassinos), e Cher Lloyd, que estava de marinheira zumbie.

— Será que os meninos já chegaram? — questionei ao chegarmos na entrada da casa. Haviam vários carros estacionados e a cada minuto chegavam mais e mais.
— Harry me mandou uma mensagem há dez minutos avisando que eles já estavam vindo, mas sabemos como são enrolados — respondeu e eu concordei com a cabeça.
— Finalmente encontrei vocês! — disse, surgindo ao nosso lado. Ela estava linda!
— Você está uma gata! — elogiei, fazendo trocadilho com a sua fantasia e gargalhou.
— Ai, obrigada meninas — ela sorriu. deveria usar batom vermelho mais vezes, realmente ficava bom nela. — Dão quanto tempo até ficar com calor e querer tirar a fantasia?

Gargalhei com a pergunta dela.

— Duas horas? — chutou, me olhando.
— Hm, acho que uma hora e meia. A festa já está lotando e estou em dúvida se o ar condicionado vai dar conta.
— Meninas! — chegou, sorrindo.
— Sei que falei isso ontem, mas essa fantasia é totalmente a sua cara! — comentou sobre a fantasia dela e eu e concordamos prontamente, enquanto dava uma voltinha toda sorridente. Ela amava Toy Story desde que nos conhecemos.
— E vocês estão lindas! Nós podíamos tirar uma foto aqui na entrada, viram o pessoal?

Foi então que vimos alguém com o cabelo rosa, ao lado de outra com o cabelo verde.

— Eu não acredito… — comentei, desacreditada.
Eles são seus padrinhos, Padrinhos Mágicos… e Louis vinham cantando juntos.
Asinhas e varinhas... — ela continuou, apontando para as asas e a varinha em sua mão.
Com essas coroinhas — Louis terminou, apontando para a própria cabeça.

Eu já estava gargalhando com a apresentação. Não podia negar que a fantasia deles estava demais. Quando mostrou a roupa no nosso “desfile particular” não imaginei que eles levariam tão a sério!

— Vocês pintaram o cabelo mesmo? — questionou, tocando nos fios, agora rosa, de .
— Pintamos! Nós concordamos que aqueles sprays coloridos deixam o cabelo feio, então compramos tonalizante e… tcharam!
— Mas vamos combinar que vocês todas estão demais! — Louis nos elogiou. Ele era um fofo mesmo. — As Patricinhas de Beverly Hills? Minhas irmãs vivem assistindo quando vou pra casa! — comentou, olhando para a minha fantasia e a de .
— Louis algum dia eu ainda te guardo em um pote, se prepara — respondi, o fazendo rir.
— Sai fora, esse aqui é meu! — abraçou o braço de Louis, que eu juro por tudo que ficou com as bochechas vermelhas, rindo sem graça.
— Quem compartilha, multiplica. Egoísta! — disse e gargalhou. — Bom, mas e os meninos? — questionei. Estava curiosa para ver a fantasia deles.
— Aqueles meninos? — Louis apontou para quatro pessoas andando em nossa direção. Abri minha boca, formando um perfeito “o” em surpresa.

Olhei novamente para e apenas para confirmar que as fantasias deles se completavam totalmente e depois para os meninos, que pareciam ter notado isso só agora.

— Você gosta… — Liam comentou, chocado.
— E você também… — foi a vez de falar, impressionada.

Eles riram logo em seguida, entrando em uma conversa totalmente ligada ao mundo do Toy Story. Nós sempre falamos que eles se parecem e essa é a prova que precisávamos…

— Vocês combinaram! Não é possível… — comentou ao ver Zayn e lado a lado.
— Estou tão surpresa quanto vocês! — se defendeu.

Foi então que finalmente olhei para os outros dois meninos em minha frente.

— Vocês estão vestidos de…
— Homem Sereia...
— E Mexilhãozinho!

Eu juro que nunca ri tanto na minha vida. Vê-los com aquelas roupas era simplesmente a melhor coisa do meu dia.
Sério.

— Tá legal, nós precisamos tirar uma foto juntos! — comentou gargalhando, apontando para o espelho que havíamos colocado na entrada da festa.

Todos concordaram e então nos organizamos em frente o objeto. Os cinco meninos abaixaram e eu e as meninas ficamos atrás deles.
pulou nas costas de Louis e apontou a varinha para o espelho, enquanto abraçava Liam, Zayn apertava as bochechas de , olhava por baixo das conchas do peito de Harry, enquanto ele fingia estar surpreso e eu abaixei, beijando a bochecha de Niall.
Após o flash se apagar, Niall se levantou e me olhou.

— O que foi? — questionei, sorrindo.
— Ah, nada. Só queria falar que você está linda — ele me elogiou.

No mesmo segundo senti minhas bochechas esquentando, enquanto ainda sorria, boba com o garoto em minha frente.

— Você também está lindo, Nialler. Essa calça leggin te deu um charme… diferente, sabe? — respondi e ele gargalhou.
— Eu sei, acho que finalmente encontrei o meu estilo — Niall comentou e eu ri, concordando.
— Mas você sabe que eu te acho lindo mesmo com essa fantasia, né? — sorri e então foi a vez dele de ficar corado. Era muito fofo…
— E agora? — Harry questionou, me fazendo desviar o olhar.
— A foto vai ser enviada em nossos celulares mais tarde e como já postamos nossas fotos no twitter para a votação, nós… — apontou para todos ali. — … Vamos aproveitar essa festa!
— É por isso que nossa amizade deu certo! — Louis sorriu e em poucos passos estávamos no bar, pegando alguns shots e bebendo.


(N/A: Como vocês sabem, eu gosto de deixar a fanfic cada vez mais interativa, então vocês vão escolher qual fantasia foi a melhor e para isso é só clicar aqui.


Capítulo 11 - Parte 2

Algumas horas (e bebidas) depois…

[ POV’s]


Após bebermos o primeiro shot, Louis me puxou para a pista de dança e desde então nos perdemos dos nossos amigos.
Eu e Lou estávamos pulando e fazendo passos totalmente aleatórios, enquanto ríamos.
Minha barriga já estava doendo de tanto rir ao vê-lo segurar uma das pernas e balançar os braços, que estavam apoiados atrás da cabeça.
É claro que não perderia a oportunidade de imitar ele e então tentei reproduzir os mesmos movimentos.
O problema foi quando eu pisei em falso e literalmente caí em cima dele.

— Difícil copiar o mestre aqui, eu sei — ele comentou e eu apenas revirei os olhos, ainda rindo. — Está tudo bem?
— É, eu caí em algo bem fofinho que acabou amortecendo a queda, sabe… — comentei, enquanto Louis arregalava os olhos lentamente.
— Você me chamou de gordinho na cara dura! — ele disse, com a boca aberta, surpreso.
— Droga, eu esqueço que você é parte sensível dessa relação — o respondi, enquanto ele fingia estar bravo. — E eu falei que você é fofo!
— Hm, não sei se merece meu perdão tão facilmente… — ele disse.
— Eu faço qualquer coisa, vai!
Qualquer coisa? — eu não pude deixar de perceber o brilho que acendeu em seu olhar quando disse aquilo. Meu estômago congelou ao notar nossa proximidade, já que ainda estávamos no chão.

Nunca havia parado para perceber o quão bonito ele é, talvez seja sua respiração descompassada, seus cabelos bagunçados, sua mão segurando a minha cintura firmemente ou a mordida que ele havia acabado de dar em seu lábio inferior, o deixando ainda mais vermelho…
Sempre o vi como um amigo e nunca pensei em nada além disso, mas após notar seus olhos azuis olharem diretamente para a minha boca admito que, pela primeira vez, eu senti muita vontade de beijar Louis Tomlinson.

— Vocês estão bem? — por sorte ou não, uma voz roubou minha atenção, então levantei meu rosto até a pessoa que havia feito a pergunta.

Quase não acreditei quando vi…

— Bieber! — Louis o cumprimentou. Em poucos segundos estava em pé, com ele ao meu lado. — Não sabia que viria!

Nem eu.

Realmente não fazia ideia de quem havia o convidado.

— Ah, a Sel veio e acabei a acompanhando. Sabe como é, né — ele deu um sorrisinho de lado.

Cara, ele é mais bonito pessoalmente. Como isso é humanamente possível?!

— E você deve ser uma das Fallen Angels… , não é? — ele olhou para mim, se aproximando e me abraçando brevemente.
— Isso! Pode me chamar de … É um prazer! — sorri, tentando me recompor.
— O prazer é meu em conhecer uma das poucas da banda que não me odeiam… — ele brincou, o que me lembrou automaticamente do casa, beija ou mata em que minhas amigas praticamente massacraram o garoto, assim como em nossa live.

A vergonha me atingiu em cheio e eu apenas consegui rir de nervoso.

— Eu estou brincando, fica tranquila! — ele riu ao notar a vermelhidão em meu rosto.

Essa seria uma noite interessante, com certeza.

[Zayn POV’s]


Eu e estávamos na parte de fora da casa, perto da piscina, onde haviam luzes flutuando e bolas coloridas para enfeitar. Dentro da casa estava quente demais e nossas roupas realmente não ajudavam muito nesse quesito.

Hill, tenho uma proposta para te fazer — comentei repentinamente. Ela revirou os olhos, enquanto ria.
— Você e suas ideias aleatórias. Mas vamos lá, Malik, o que vai me propor hoje? — ela questionou, dando mais um gole da sua bebida.
— Durante a festa precisamos fazer desafios um para o outro a qualquer momento, sem negar. Topa?

me olhou por alguns segundos, provavelmente pensando qual problema eu tinha, mas apenas sustentei o olhar. Percebi o exato momento em que ela aceitou minha proposta antes mesmo de dizer, apenas com o sorriso que cresceu em seus lábios.

— O que você não pede sorrindo que eu não faço chorando, né? — ela respondeu, me empurrando com o ombro.
— Qual é, você adora essas minhas propostas — comentei, dando uma piscadinha.
— Talvez… — ela riu, dando de ombros.

[ POV’s]

Haviam passado algumas horas desde o começo da festa e eu me perdi de todos. Era meu quinto copo e poderia dizer facilmente que eu estava longe de estar sóbria.
Foi então que eu me esbarrei em alguém enquanto dançava. Por sorte, a pessoa me segurou pela cintura, impedindo a minha fatídica queda.

— Nossa! Me desculpa… — o homem disse, me olhando com atenção. Nunca o vi na vida, mas não poderia julgar, não conhecia metade das pessoas nessa festa — Você está bem?

Balancei a cabeça positivamente, sorrindo.

— E obrigada por me segurar — respondi, apontando para sua mão. Ele desceu seu olhar para a mesma, que ainda estava em minha cintura, e sorriu.

O objetivo era fazer com que ele me soltasse, mas o homem apenas me apertou.

— Foi um prazer — ele riu. — Mas sabe o que mais seria um prazer?

O homem — claramente bêbado — foi aproximando seu rosto do meu cada vez mais, enquanto eu me afastava. Dei alguns passos para trás até encostar na parede.
Que merda está acontecendo? Era só o que me faltava.

— Eu acho que já vou… meu namorado deve estar me procurando — comentei apressada ao ver a malícia em seu olhar.
— Mas que idiota deixaria uma garota linda dessas sozinha assim esbarrando em outros homens?
— O idiota que foi buscar bebida para a linda garota. Agora eu recomendo sair de perto dela, ou teremos um problema aqui — alguém disse.

Ao olhar para o dono da voz rouca — mesmo já sabendo muito bem quem era o dono dela — vi Harry tomando um gole de sua bebida, enquanto encarava o homem em minha frente de braços cruzados.

Você é o namorado dela? — o babaca olhou para trás e gargalhou, como se tivessem contado uma piada hilária. — Nos deixe em paz, ela está bem aqui comigo. Não é, lindinha…

Antes mesmo de reagir e dizer algo para esse merda, Harry voltou a falar.

— Qual parte do “sair de perto dela” você não entendeu? — Styles se aproximou, guardando o celular após discar algo.

Em poucos segundos um dos seguranças apareceu.

— Esse é o cara? — o segurança questionou para Harry, que apenas assentiu com a cabeça.

As pessoas ao redor já estavam atentas na situação, provavelmente querendo saber o que estava acontecendo ali. O homem forte que Harry chamou praticamente levantou o merdinha que estava em minha frente pela camisa, o afastando de mim e o levando para a parte de fora da casa.

— Você está bem? — Styles questionou, se aproximando de mim. Assenti com a cabeça positivamente e, após suspirar, ele voltou a falar. — Eu me segurei para não bater nesse merda, mas…
— Todos ficariam sabendo amanhã — completei e ele concordou, sorrindo sem graça.

Preciso admitir, eu estava boba. Harry foi um fofo nesses dias e eu não consigo simplesmente ignorar o fato de estar gostando dele — apesar de ter plena noção de que eu provavelmente não era a única, no momento tentaria apenas me focar no agora. E ele estava tão atraente depois disso tudo que eu fiz apenas a única coisa que veio em minha cabeça: passei os braços ao redor de seu pescoço e após vê-lo sorrindo com o gesto, colei nossos lábios, enquanto sentia suas mãos me puxando ainda mais para perto de seu corpo.

[ POV’s]

Eu realmente estava me divertindo essa noite e ao lado de Zayn, não esperava outra coisa.
Eu já havia bebido um copo cheio de uma vez só, dançado da forma mais estranha que conseguia, fingido que conhecia alguém há anos e por aí vai. Também não peguei leve com Zayn, ele fingiu ser amante de um cara que estava se pegando com a namorada em um dos cantos da casa.
Coitados…
De qualquer forma, agora estávamos passeando pelos cômodos, procurando algo para fazer.
Foi então que eu vi várias pessoas amontoadas na bancada da cozinha gritando “body shot” e uma luz se acendeu em minha cabeça.

— Te desafio a fazer um body shot em alguém — disse, após apontar para as pessoas na cozinha.
— Em qualquer pessoa? — Zayn questionou, levantando uma sobrancelha. Apenas balancei a cabeça, concordando.

Não consegui terminar meu raciocínio, pois fui puxada pela mão até o centro de todas aquelas pessoas e antes mesmo de entender o que estava acontecendo, Zayn colocou as mãos em minha cintura e me sentou na bancada.

— Você sabe o que fazer… — ele disse em meu ouvido.

As pessoas já nos olhavam com atenção, mas eu apenas ignorei. Não perderia tempo, então abri o zíper da minha blusa e a desci o suficiente para o meu sutiã aparecer.
Peguei uma certa quantidade de sal e o depositei em minha clavícula. Uma parte havia caído sobre meu seio, mas não liguei exatamente para isso. Coloquei uma das fatias de limão em minha boca e olhei para Zayn, que havia observado meus movimentos com muita atenção, enquanto possuía um sorrisinho no canto dos lábios.
Com a dose na mão, Zayn se aproximou e lambeu o sal desde o meu seio até a clavícula, dando uma leve mordiscada no final. Ele virou a dose e veio com seu rosto para perto do meu, pronto para sugar o limão em minha boca, o fazendo em seguida.
Respirei fundo ao vê-lo se afastando novamente para jogar a casca do limão fora, tentando me recuperar disso tudo, enquanto as pessoas gritavam e assobiavam.
Não durou muito, já que após fechar o zíper novamente e me levantar da bancada, Zayn se aproximou.

— Eu te desafio a pular na piscina. Sem essa roupa — ele sussurrou em meu ouvido e eu o olhei, indignada. Ele mantinha aquele sorrisinho e eu o devolvi, pronta para cumprir aquilo.

Sóbria eu nunca faria isso, acreditem, mas eu realmente estava levando esse jogo a sério.
Comecei a andar em direção a parte de fora da casa novamente, me aproximando da borda da piscina e me virei para Zayn — que me encarava claramente surpreso — enquanto começava a abrir a roupa lentamente.
Passei o tecido pelos braços, cintura, quadril e o desci pelas pernas, ficando apenas de lingerie.
Virei de costas para Zayn e pulei na piscina, sentindo o choque da água gelada entrar em contato com o meu corpo. Assim que voltei para a superfície, o olhei.

— Não pensei que fosse realmente fazer isso… — ele comentou, rindo. — Mas devo admitir que… nossa.
— Acho que mereço uma ajuda para sair daqui depois disso, né — ri e me aproximei da borda novamente, esticando o braço para Zayn.

Ele não hesitou em segurar minha mão, mas ao contrário do que imaginava, eu o puxei, o fazendo cair dentro da piscina também.

— Não acredito que caí nessa! — ele disse, rindo, enquanto eu gargalhava dele.

Eu mergulhei mais uma vez e nadei até ele, mas só quando voltei para a superfície que percebi o quão próximos nós estávamos.

— Nem eu… — sorri.

Como se fosse possível, Zayn deu um passo em minha direção, colando nossos corpos. Ele subiu sua mão para o meu rosto, passando o polegar carinhosamente pela minha bochecha.

— Eu tenho um último desafio para você, Hill — ele disse, olhando em meus olhos.
— Malik, você sabe muito bem que nem precisa dizer…

Então ele me puxou com sua mão livre pela cintura e colou seus lábios nos meus. Não demorei para aprofundar o beijo, enquanto passava as unhas por suas costas.

[Niall POV’s]

Eu e andamos por praticamente toda a casa a procura dos nossos amigos, no fim apenas avistamos Zayn e na piscina, mas eles estavam se beijando e não seríamos os estraga prazeres do casal.
Nós estávamos sentados na grama na parte externa da casa e, para falar a verdade, passamos a maior parte da noite exatamente aqui, conversando sobre praticamente tudo.
Ela estava deitada em minhas pernas, enquanto eu passava a mão por seus fios loiros.

— Eu estou com fome… — reclamou, passando a mão na barriga.
— E o que você quer comer? — perguntei após apertar suas bochechas.

Não demorou para um sorriso crescer em seus lábios, o que me fez gargalhar.

— Você é muito sacana, faz essas carinhas só para ganhar coisas de mim — acusei, cruzando os braços.
— Mas eu juro que você vai gostar da ideia!
— Eu vou ouvir só porque também estou com fome — comentei e ela riu.
— Bom, e se formos comer algo no KFC? — ela perguntou, me olhando atentamente. — É aqui pertinho e podemos pegar um táxi. O pessoal nem vai perceber já que não encontramos ninguém e…
— Você me ganhou quando disse KFC — eu a cortei, a fazendo sorrir e me abraçar. — Vamos lá.

Atravessamos o mar de gente que havia dentro da casa delas e chegamos na entrada da casa. Logo chamei um táxi e em poucos minutos estávamos a caminho de um dos meus restaurantes favoritos.
O motorista aparentemente tinha uma filha super fã das nossas bandas e acabamos gravando um pequeno vídeo em seu celular, mandando um beijo e um abraço para ela.
Entramos e fizemos nossos pedidos. Haviam poucas pessoas no restaurante, afinal, já era tarde, mas por sorte ficava aberto 24h. A questão é o simples fato de eu estar usando meia calça, luvas enormes, chapéu e máscara, então eu conseguia chamar a atenção de qualquer um ali.
ficava rindo de mim, quando as pessoas começavam a cochichar.

— Você sabe que provavelmente vamos aparecer em todas as revistas de fofoca amanhã, não é? — ela comentou, pegando um frango.
— E isso tudo foi ideia de quem mesmo? — respondi, fazendo o mesmo que ela.
— Primeiro que você concordou na hora em virmos para cá e segundo que, poxa vida, você está lindo com essa roupa! Vai virar moda com certeza.
— É. Eu estou um arraso mesmo — disse com convicção e ela gargalhou.
— É assim que se fala, Nialler — ela deu uma piscadinha.

Enquanto isso eu só conseguia pensar em como estava ferrado. Hastings estava ganhando meu coração sem nem mesmo querer.

[Liam POV’s]

Quando percebi que todos haviam sumido, andei um pouco pela casa lotada a procura de alguém, por sorte uma fantasia me chamou atenção e mesmo de longe consegui encontrá-la.
Ao me aproximar de , ela contou que também estava perdida, mas acabou conversando com alguns convidados da festa, então não se sentiu tão sozinha. Nos juntamos e decidimos que em vez de continuar procurando, deveríamos aproveitar a festa juntos, e era exatamente isso que estávamos fazendo.
Encontramos um grupo ao redor da mesa de ping pong e após esperar a dupla atual terminar, nossa vez de jogar o famoso beer pong chegou. foi para um lado da mesa e eu fui para o outro, pronto para fazê-la beber todas as cervejas possíveis.

— Preparado para perder, Payne? — ela questionou, pegando a bolinha.
— Acho que eu quem deveria estar dizendo isso para você, Colleman — dei uma piscadinha, a fazendo revirar os olhos e rir.

Após focar sua atenção nos copos cheios do meu lado da mesa, atirou a bolinha, acertando em cheio um deles. Arregalei meus olhos e a olhei surpreso, enquanto todos ao redor aplaudiam e gritavam para que eu bebesse.
Retirei a bolinha de dentro do copo e virei o líquido. Não demorei para conseguir acertar um de seus copos também, a fazendo beber.
Passados alguns minutos, estávamos empatados, faltando apenas um copo para ambos acertarmos. Não posso dizer que estava totalmente sóbrio porque já havia bebido demais nesse jogo, então minha mira já estava comprometida o suficiente para errar a última jogada.
Mesmo bêbada, conseguiu acertar em cheio, ganhando o jogo. Ela estava sorrindo vitoriosa quando se aproximou de mim novamente.

— Preciso admitir, você foi um bom adversário — comentou, me fazendo rir.
— É, foi um jogo justo. E sua mira é ótima, eu estou indignado — respondi, a fazendo rir.
— Meu pai me ensinou a atirar desde criança, essas bolinhas não foram tão difíceis assim — ela deu de ombros, enquanto eu apenas ficava ainda mais impressionado conhecendo melhor Colleman.
— E porque vocês atiram? Digo… — tentei explicar, mas ela me interrompeu, entendendo perfeitamente o que eu quis dizer.
— Ah, é por diversão mesmo. Meu pai não trabalha com isso e nem caça, minha mãe com certeza não aprovaria se esse fosse o caso — ela sorriu. — Lá em casa temos um quintal enorme, ele sempre gostou de atirar em garrafas, latas e tudo mais, e eu criei essa vontade de aprender também.
— Nossa, isso é demais. Você precisa me ensinar um dia! — comentei, animado.

Ela riu e concordou, dizendo que com certeza me ensinaria.
Nosso assunto acabou sendo interrompido já que encontramos com Niall e , eles estavam rindo e conversando perto da pista de dança.
Eles contaram que haviam passado no KCF e que agora o que mais queriam era beber muito. Como eu e já não estávamos mais tão sóbrios, apoiamos totalmente a ideia de jogar pirâmide. Sim, aquele jogo do Louis que nos fez beber mais de dez doses cada.
E então após as meninas buscarem um baralho no andar de cima, começamos o jogo. Algumas pessoas que estavam na festa viram e quiseram participar também.
Aquele seria um ótimo jogo.

[Louis POV’s]

O fim da festa havia finalmente chegado. Eu e conversamos por horas com o Bieber e a Selena, eles eram ótimos! Depois aproveitamos a festa e jogamos alguns jogos que rolaram por lá, como passa carta e beer pong (que eu ganhei com a ajuda da minha parceira de varinha mágica).
me acompanhou por toda a noite e não poderia ter escolhido alguém melhor para isso. Admito que ela estava me encantando aos poucos e eu realmente cheguei a pensar em tentar algo hoje, mas ela com certeza me afastaria. Não queria estragar tudo assim.
E talvez realmente seja um erro sentir essas coisas por ela, afinal, somos amigos. Ou é melhor esperar e… Merda. Eu estou parecendo um idiota pensando nisso tudo e espero que seja o efeito de todas as bebidas.
O problema é que realmente existe uma pergunta em minha cabeça me atormentando durante dias e essa noite não foi diferente. Será que se eu tentasse, ela fugiria?
De qualquer forma não precisei pensar mais na resposta, já que havíamos finalmente encontrado nossos amigos. O lugar já estava vazio, então não foi algo difícil.
Zayn e estavam encharcados, mas pareciam bem felizes e… meu deus eles estavam segurando a mão um do outro?!

— Louis, você está vendo o mesmo que eu? — sussurrou ao meu lado.
— Estou e acho que dessa vez não estamos ficando loucos.

Admito que havia ficado feliz por vê-los assim, aparentemente essa festa serviu para aproximar eles ainda mais e isso com certeza daria em algo.
e Harry também estavam mais próximos que o normal e eu nem me surpreendia mais, esses dois eram complicados.
Niall e estavam bêbados, mas não poderia julgá-los, eles contaram que haviam jogado pirâmide com Liam e . Inclusive avisaram que passaram no KFC e trouxeram comida para nós e eu realmente quase dei um beijo em cada um.

— Mas por falar em e Liam, vocês sabem onde eles estão? — questionou, nos fazendo finalmente reparar na falta deles.
— Olha, depois que jogamos, eles subiram e não os vimos desde então — explicou, com a língua um pouco enrolada e Niall apenas concordou com a cabeça.
— Estranho. Será que eles… ? Não, não — começou a pensar em algo, o que nos fez pensar na mesma coisa.

Todos estavam se olhando, provavelmente pensando em quais as chances disso acontecer.
Foi então que como se o universo tivesse tentando nos dizer algo, escutamos um barulho de algo caindo no andar de cima e um grito em seguida.
Não demoramos nem um minuto para entrar no quarto de — que era de onde o barulho veio.

— Não pode ser… — comentou ao olhar pelo quarto e não encontrar ninguém. Seu olhar não estava mais naquele cômodo, mas sim de onde vinham risadas e vozes.

O banheiro.
se aproximou com calma da porta fechada e deu duas batidas.

— Está tudo bem? Podemos entrar? — ela disse. Escutamos concordando e então abrimos a porta.

Não sei exatamente o que esperávamos encontrar, mas com certeza não aquilo.
Os dois estavam dentro do box com o chuveiro ligado. Liam estava caído no chão apenas de cueca, enquanto (que também usava apenas calcinha e sutiã) tentava ajudar ele a se levantar, gargalhando.

— Mas o que está acontecendo aqui? — questionou, chamando a atenção dos dois finalmente.
— Estamos tomando banho! — respondeu normalmente.

Olhei para a garota de cabelos rosa ao meu lado e concordamos em apenas aceitar aquela resposta e quem sabe no dia seguinte perguntar mais alguma coisa.
Ajudamos eles a saírem do banho e enquanto as meninas trocavam , eu e os meninos fazíamos o mesmo com Liam. Por sorte nossas malas estavam lá já que vamos viajar amanhã, então tínhamos roupas para vestir ele.
Em pouco tempo os dois já estavam deitados na cama de , dormindo como bebês bêbados demais.
Normalmente e dormiam juntas e deixavam eu e Liam no mesmo quarto. Como dessa vez as coisas tinham mudado um pouco, eu ficaria com , e Zayn dormiriam juntos, assim como e Harry e Niall e , como faziam sempre.

[ POV’s]

Enquanto o pessoal desceu para comer, eu e Niall fomos direto para o quarto. Estávamos super cansados e no dia seguinte viajaremos cedo, então precisávamos descansar.
Eu tomei banho primeiro e Niall foi em seguida. Já estava na cama quando ele se deitou ao meu lado. Por alguns instantes ficamos em silêncio, conseguia ouvir apenas sua respiração.

— Niall… — o chamei e então ele se virou, ficando de frente para mim, me olhando.
… — ele respondeu e eu sorri. Ele sempre fazia isso.

Talvez seja o efeito do álcool, mas eu sentia uma enorme necessidade em perguntar algo que havia grudado em minha cabeça durante esses dias e eu não conseguia pensar em um momento melhor que esse para isso.
Foi então que respirei fundo e voltei a falar.

— Lembra daquele dia em que jogamos o eu nunca? — questionei. Nós já tínhamos bebido muito até aquele ponto da noite, então não me surpreenderia se sua memória tivesse simplesmente apagado aquele momento.
— Lembro — eu não conseguia desviar o meu olhar do dele, mesmo com a falta de iluminação, o brilho de seus olhos azuis conseguiam me hipnotizar.
— Quando fizeram aquela pergunta do “Nunca quis ficar com alguém daqui”, você bebeu… — ele balançou a cabeça positivamente e riu.
— Você também bebeu — foi então que eu percebi o quão perto eu estava dele. Sentia meu coração batendo pelo menos três vezes mais que o normal.
— E o que você acha que devemos fazer sobre isso? — questionei e ele sorriu, então por baixo da coberta subiu sua mão, trilhando lentamente um caminho por meu braço, meu pescoço, meu maxilar até chegar em meu rosto, onde fez carinho com o polegar.
— Algo que quis fazer desde que nos conhecemos.

Ele se aproximou ainda mais e encostou seus lábios nos meus. Subi minha mão para sua nuca, puxando levemente alguns fios de cabelo e aprofundei o beijo.
O toque das nossas línguas fez com que passasse um arrepio por todo o meu corpo e eu, pela primeira vez, senti as borboletas no estômago que minhas amigas já haviam falado tanto.


Capítulo 12

[Harry POV’s]

Acordar ao lado de não era uma novidade nessas últimas semanas e admito que estava gostando disso.
O problema é que no dia seguinte ficava esse clima estranho.
É claro que não estávamos juntos como um casal e, mesmo se eu quisesse, não tinha liberdade para isso. Até pensei que depois da noite passada as coisas iriam melhorar entre nós, mas quando abri meus olhos de manhã e percebi que ela já havia saído da cama, entendi que estávamos na mesma.
Para ser sincero, no começo eu estava feliz com essa situação. A questão é que conforme o tempo foi passando, percebi que ela estava fechada demais para ter algo mais sério.
Por exemplo: sempre que ficamos em uma noite, no dia seguinte ela age como se nada tivesse acontecido e isso me incomoda de uma forma que não consigo nem explicar.
E eu estava disposto a conversar com ela sobre isso, só precisava esperar o momento certo…
Após me arrumar, desci e fui em direção à cozinha. já estava lá, tentando alcançar um pacote no armário.
Me aproximei e assim que me viu, deu um passo para o lado. Peguei o pacote de farinha e o entreguei.

— Obrigada — ela sorriu. — Estou fazendo panquecas, já que com certeza não teremos café da manhã se depender dos outros.
— Finalmente vou comer as panquecas de Cox, então?
— E ainda com o bônus de me ver preparando — ela respondeu rindo, enquanto misturava a massa.

Eu apenas me apoiei em uma das bancadas e a assisti, enquanto conversávamos sobre a noite passada.

[Niall POV’s]

Acordei com o despertador de tocando. Eram nove horas da manhã e em menos de duas horas vamos viajar para um acampamento para gravar nossos clipes. Eu estaria ótimo se não estivesse com uma puta ressaca.
Abri meus olhos lentamente e, ao tentar mexer meu braço, percebi que estava abraçando pela cintura enquanto ela dormia tranquilamente em meu peito.
Durante dois segundos eu fiquei me perguntando o que havia acontecido, mas então as lembranças vieram como um soco.
Eu havia beijado ela.
Meu deus do céu, eu realmente beijei ela. E foi tão bom, eu com certeza gostaria de fazer isso novamente mas…
E se ela não se lembrar?
Merda.
Minha felicidade durou pouco. Eu realmente fiquei preocupado, bebemos muito ontem e agora não sei o que fazer. Será que deveria fingir que nada aconteceu?

— Bom dia! — tomei um susto quando percebi que havia acordado e me encarava com um sorrisinho de canto.
— Não sei como consegue acordar tão sorridente assim depois de beber tanto — comentei, fazendo-a rir.
— Sabe como é, eu dormi bem essa noite — ela deu uma piscadinha e eu não consegui deixar de sorrir. — Mas agora vamos levantar que daqui a pouco os carros chegam para nos buscar.
— Tenho que admitir que estou animado para gravar esses clipes com vocês — disse sincero.
— Nem me fale! Sem contar que vamos acampar mesmo lá né, vai ser demais — ela respondeu enquanto escovava os dentes. — Só fico meio assim com os insetos…

Um fato sobre : ela tem fobia de qualquer inseto. Vi um besouro voando perto dela um dia desses e ela começou a chorar.

— Você sabe que é só me chamar que eu te ajudo com isso — respondi.
— Não é atoa que você é uma das minhas pessoas favoritas! — não posso negar que fiquei muito satisfeito com esse comentário.

Esperei ela terminar de usar o banheiro e fui logo em seguida para me arrumar. Quando descemos, todos pareciam zumbis — cena típica pós festa. e Liam eram os piores e quase não se aguentavam sentados, já os outros até que estavam bem.
e Harry prepararam o café da manhã e eu dei graças, estava morrendo de fome.

— Vocês sabem que eu preciso falar, né? — comentou depois de engolir o pedaço da panqueca.
— Nós já estamos acostumados, amiga. Pode falar — respondeu e todos riram, concordando.
— Eu nunca mais bebo desse jeito — disse sua famosa frase e nós concordamos mesmo tendo a clara noção de que isso era mentira.
— Mas agora estou curioso com uma coisa… — Louis começou a falar, olhando para ela e Liam. — Por que vocês foram tomar banho juntos?!

Eu não sei quem se assustou mais com aquela pergunta.
Liam se engasgou com o café e não parava de tossir, já estava paralisada com os olhos arregalados.

— Eu sei que vocês se divertem demais quando bebem, mas não pensei que chegaria nesse nível… — comentou, fazendo todos gargalharem com as bochechas vermelhas dos dois.
— Nós não… — comentou olhando para Liam, enquanto apontava para ela e em seguida para ele.
— Não, não. Se bem que acordamos no seu quarto, né… — ele falou baixinho.
— Meu Deus do Céu, Liam! — levou a mão sobre sua boca.

Minha barriga doía de tanto rir daquela cena, e Louis até choravam.
Não demorou muito para Liam e lembrarem que eles não haviam feito nada demais, mas foi bom enquanto durou.

— Olivia está me ligando! — avisou as meninas e atendeu a ligação. — Oi Liv! Aham. Tudo bem, já estamos prontas. Isso, os meninos também. Ok, beijos!

Todos olhavam com muita atenção para , que só percebeu isso quando desligou.

— Eles vão chegar em dez minutos.
— Merda.

Tentamos terminar de comer o mais rápido possível e fomos para o portão da casa das meninas esperar Olivia e Paul.
Nos dividimos em duas vans e em poucos minutos já estávamos a caminho do lugar onde filmaríamos Live While We’re Young.

[ POV’s]

— Estava com saudades, meninas! — Olivia comentou assim que nos encontramos. Ela estava no banco da frente, ao lado do motorista e de Carlos, um dos nossos seguranças.
— Nós também, Liv! Pensa que agora não vamos nos desgrudar mais por um bom tempo — respondi, a fazendo rir e concordar.
— Carlos, você também fez muita falta para nós, viu — falou e o homem, que até então estava com sua feição fechada, deu um sorrisinho.
— Senti falta de vocês também, garotas.

Liv é uma das produtoras e a gerente de turnê. Ela nos ajuda com tudo e coordena praticamente todos ali. Sempre nos acompanha em entrevistas, shows e, enfim, tudo. Nesses meses em que ficamos de férias, Olivia também aproveitou, ela contou que havia viajado com o marido e a filhinha de quatro anos — que era uma graça, inclusive. Ela é uma pessoa que consegue ser bem séria em certos momentos, mas na maior parte do tempo está rindo e fazendo os outros rirem, é como uma irmã mais velha para todas nós.

— Essa é a hora que vocês contam sobre o que aprontaram esses dias! Preciso me atualizar das fofocas e tenho certeza que o Carlos vai amar saber também — Liv disse e deu uma empurrada de leve com o ombro no homem ao seu lado, que riu e concordou.

Carlos também está em nossa equipe desde o começo, ele é o chefe dos seguranças e por isso está sempre à frente de detalhes como a segurança dos lugares aonde vamos nos apresentar ou fazer entrevistas, coletivas de imprensa, meet and greet e gerencia todos os outros seguranças. A princípio parece ser uma pessoa dura e fria, mas eu e as meninas sempre conseguimos arrancar a parte doce que aquele homem forte tem. Ele é uma pessoa super preocupada com a equipe e sempre ajuda o máximo que pode.

— Que bom que temos algumas horas pela frente porque tem muita coisa pra falar — respondi, fazendo as meninas rirem.
— Primeiro de tudo vamos começar com . Ela e Harry estão tendo uma… coisa difícil de explicar — começou, apontando para , que gargalhou.
— É difícil de explicar até pra mim.
— Eu não acredito. Então o que falaram naqueles programas de fofoca é verdade? — Liv comentou com os olhos arregalados e apenas concordou com a cabeça, dando um sorrisinho amarelo.
— Para falar a verdade nós ficamos a primeira vez quando nos conhecemos, depois disso nos aproximamos cada vez mais e isso foi se tornando recorrente. A parte complicada é que eu tenho medo de acabar me apaixonando, então depois eu faço de tudo para ignorar o fato de ter ficado com ele. Eu conheço o tipo dele e sei que Harry não é do que gosta de alguém e vive um romance sabe, não quero me machucar — explicou, enquanto Liv concordava com a cabeça, mostrando que estava entendendo.
— No começo eu até concordava com essa história, mas ultimamente eu acho que o Harry está bem afim e ela que não dá uma chance pro menino — comentou e eu concordei em seguida, assim como e .
— Gente, vocês estão doidas! E sobre não dar chance, você não pode falar nada, comentou, fazendo a loira franzir as sobrancelhas.
— Como assim?! — ela questionou, em dúvida.
— E o Niall? Vai me falar que não vê como ele gosta de você?! — as bochechas de ficaram extremamente vermelhas, enquanto ela balançava a cabeça, negando.
— Nós somos melhores amigos e…
— Melhores amigos não se olham como vocês se olham — falou.
— Gente a questão aqui nem sou eu e o Niall! Nós estamos falando de coisas que realmente aconteceram!

Nós sabíamos que eles se gostavam, mas não tinha como forçar falar de algo que ainda não aconteceu, então ficamos por alguns segundos em silêncio.

— Tudo bem, tudo bem… Então vou falar sobre o que aconteceu ontem e acabei não contando para vocês, apesar de imaginar que vocês já sabem — disse, chamando nossa atenção e acabando com o clima tenso que estava ali. — Durante a festa, eu e Zayn nos beijamos!
— Finalmente! — eu, , e gritamos, fazendo gargalhar. Liv e Carlos também riram, eles prestavam atenção em cada detalhe da nossa conversa.
— E eu vi vocês na piscina quando estava passando por lá, só que não quis estragar o momento tão esperado por todos — comentou, fazendo rir envergonhada por ter sido vista. — Mas como foi?
— Foi ótimo! E admito que estou gostando dele… — ela sorriu, sincera.

Eu estava feliz por e Zayn, desde o começo sabíamos que isso daria em algo e eles se fazem bem, então é isso que importa.

— E vocês, nada? — Liv perguntou para mim e para .
— Hm… não. Nadinha — respondeu. — Nós somos só amigas deles e nada mais. Até achamos que a e o Liam haviam ficado ontem mas eles negaram, só não se acredito muito nessa história. Acredita que eles tomaram banho juntos?!
Colleman está toda saidinha esses últimos meses — completou e eu gargalhei.
— Ai gente, na hora pareceu uma ótima ideia. Do nada todos vocês apareceram no quarto e acabaram com a graça — comentei, rindo.
— E vocês estavam… ?
— Não! Nós só estávamos de roupas íntimas. Não sou tão doida assim, Liv! Você sabe… — ri.

Realmente demorou um tempo até eu me lembrar de tudo que aconteceu na noite passada entre eu e Liam. No começo também cogitei a ideia de ter ficado com ele ou algo do tipo, mas no fim apenas nos divertimos muito!
Eu estou gostando da amizade dele cada vez mais e, apesar de sermos diferentes em alguns quesitos, as coisas funcionam muito bem entre nós.

[Liam POV’s]

A viagem foi longa, demoramos cinco horas no total — que no fim até que foi bom, já que conseguimos dormir um pouco mais. Algumas pessoas da produção do clipe já estavam lá com os equipamentos e todos os materiais que vamos usar. Tinham até mesmo dois Jipes!
O lugar é um campo aberto, tem um lago e uma floresta que cerca tudo isso. Aparentemente vamos começar as gravações durante essa tarde e tentar finalizar no dia seguinte para seguir viagem para o lugar onde gravaremos o segundo clipe.
Haviam várias barracas armadas — já que dormiríamos lá, e as primeiras cenas seriam nos Jipes e no lago, então assim que chegamos, começamos a nos preparar.
Após trocar de roupa, fomos fazer o cabelo. As meninas também estavam lá fazendo a maquiagem.

— Louis, me fala que você também não passou tonalizante no cabelo — Lou, nossa cabeleireira, comentou assim que Louis se sentou na cadeira em sua frente.
— Se eu falar que passei, você vai me matar? — ele deu um sorriso amarelo, fazendo todos ali gargalharem.
— A Karina está surtando com o cabelo rosa da e agora eu vou surtar com o seu. Era só o que me faltava — a loira resmungou, enquanto procurava algum produto em sua bolsa.
— Em nossa defesa, nós realmente achamos uma ótima ideia para a fantasia, que ficou incrível por sinal — tentou se defender.
— Nós temos que ver quem ganhou no twitter depois, tenho certeza que fomos nós! — Louis concordou.
— Só vocês para me aprontar uma dessas viu — Karina, a cabeleireira das meninas comentou, balançando a cabeça negativamente enquanto nós riamos da situação.

No fim ninguém conseguiu tirar a tinta do cabelo deles e precisaram gravar daquele jeito mesmo.
Assim que nos aproximamos do produtor, ele começou a explicar as cenas que faríamos. Primeiro seria uma em que andamos enquanto dublamos a música e depois iríamos para os Jipes.
Nós estávamos sendo filmados o tempo todo, já que faríamos o “Behind The Scenes” também, então Harry foi o que fez a abertura, explicando o que estávamos fazendo e tudo mais.
A primeira cena foi bem tranquila de fazer, nós apenas descemos uma pequena ladeira e dublamos a música. subiu nas costas de Louis de repente e eles saíram rolando, realmente foi muito divertido gravar, esperava muito que essa parte fosse para o clipe. Nós regravamos essa cena umas três vezes e seguimos para a próxima.
Como Louis é o mais velho de nós, ele ficou responsável por dirigir o Jipe, coisa que todos sabíamos que daria merda porque ele é um péssimo motorista. As meninas também não estavam diferentes, já que era a delas.

— Prestem atenção em todas as instruções para que não dê nada errado.— o instrutor do Jipe comentou para Louis e , que olhavam com atenção.
— Deus, tenha piedade de mim. Sou muito nova para morrer, o Senhor sabe, não é? — sussurrava, olhando para o céu. Ri alto ao vê-la daquele jeito, apesar de entender totalmente seu nervosismo.

Após todas as regras e avisos, entramos no carro. Eu e Niall ficamos na parte de trás e Harry, Zayn e Louis ficaram na da frente.
No carro das meninas , e ficaram na frente e e atrás.

— Preparados? — o produtor questionou.
— Sim! — Louis e gritaram.
— Não! — enquanto nós oito gritamos juntos. As pessoas da produção gargalhavam com nossas caras e eu tenho certeza que isso ficaria ótimo no clipe.

Infelizmente eu tinha razão em ficar assustado. Diria até mesmo que quase morrer foi pouco.
Eu nunca apertei tanto o braço de Niall como hoje.
Sentia que a qualquer momento ia voar daquele carro, bater a cabeça no chão e nunca mais acordar. Acho que Louis nunca pisou no acelerador com tanta vontade.
Sério.
No começo eu ainda tentei ficar em pé. Péssima ideia.
Regravamos essa cena também no mínimo duas vezes, pelo menos nos deixaram trocar de lugar, então em uma das vezes eu fui na parte da frente com Niall e Harry e Zayn na de trás.
Quando terminamos essa cena, e estavam pálidas.

— Que erro — comentou, enquanto deitava na grama e respirava fundo. — eu abomino seu lado motorista e eu quero deixar isso bem claro!

O câmera que gravava o “Behind The Scenes” se aproximou bem nessa hora, filmando .

— Saibam, queridos fãs, que ela é uma péssima motorista.
— Ah gente, nem foi tudo isso! Foi super divertido naquela parte da ladeirinha…
— Eu quase voei, ! — comentou. Enquanto isso e gargalhavam, assim como eu e os meninos.
— Já que estamos falando de péssimos motoristas, deixo aqui meu relato com Louis Tomlinson — olhei para a câmera com a expressão séria.
— Eu apenas corri um pouquinho — ele tentou se defender, enquanto eu e os meninos apenas balançamos a cabeça negativamente em resposta.

[ POV’s]

Após gravar a cena do Jipe, fomos para o lago, onde acabamos caindo na água. Por sorte, havia alguns trailers lá também, onde tomamos banho.
Como já estava escurecendo, as gravações pararam e continuariam só amanhã de manhã. Eu não poderia agradecer mais!
Ao entrar na minha barraca, peguei um caderninho onde anotava coisas importantes e comecei a escrever algumas frases que estavam em minha cabeça. Tentaria usá-las para a minha música.
Eu estava pensando nos passeios que fiz com Zayn e principalmente na noite da festa. Diria que foi minha maior inspiração. Já conseguia pensar até mesmo na melodia.
Estava satisfeita com aquele começo, então fechei o caderno e me deitei no colchão, tentando descansar o suficiente para aguentar o dia seguinte. Antes mesmo de fechar os olhos, percebi que alguém estava se aproximando.

— Ocupada? — Zayn questionou, ainda do lado de fora. Me levantei e abri a “porta” da barraca, dando de cara com ele.
— Não, por quê?
— Pensei em darmos uma volta, o que acha? — ele deu a ideia, dando um sorrisinho de lado. Quem resiste a isso, fala sério!
— Adorei a ideia! Só vou pegar um casaco — Zayn concordou e, após calçar os sapatos e pegar a primeira jaqueta em minha mala, começamos a caminhar em direção ao lago.


Capítulo 13

[ Pov’s]

O céu estava cheio de estrelas e, apesar do vento gelado, a noite estava incrível.
Estava deitada mexendo em minha câmera, enquanto Niall dedilhava uma melodia em seu violão. Nós estávamos sentados na grama e uma luz fraca nos iluminava.
Apontei minha câmera em sua direção, tirei uma foto e então esperei ela ser revelada. Não queria esquecer esse momento. Foi então que, enquanto o olhava, meus pensamentos me levaram para a noite passada e para o meu novo problema:
Niall não se lembrava do beijo.
E se lembra não demonstrou absolutamente nada, então pode ser que ele não tenha gostado…
Apenas sei que estou tentando não pensar nesses detalhes e, caso ele realmente tenha esquecido, vou fingir que nada aconteceu, como fiz hoje no carro com as meninas e Liv.
Tirando o pequeno detalhe de ter feito uma música sobre tudo isso, é claro.
A verdade é que a música que estou escrevendo para o novo álbum está praticamente pronta e isso aconteceu principalmente depois da festa e do meu beijo com Niall.
Durante a viagem de hoje, anotei tudo que precisava em meu celular e como já tinha a melodia pronta, foi só juntar as coisas. Faltam alguns detalhes, mas não poderia gostar mais dessa música.
Comecei a reconhecer a música que Niall começou a tocar, tirando meu foco desses pensamentos. Nossos olhares se encontraram e percebi que essa era justamente sua intenção. Apenas sorri e balancei a cabeça, enquanto prestava atenção nele.

“My heart's a stereo
It beats for you, so listen close
Hear my thoughts in every no-o-o-te…”


Sua voz era calma. Ele cantava com um sorriso de lado marcando seus lábios.

“Make me your radio
And turn me up when you feel low, this melody was meant for you
Just sing along to my stereo
Oh oh oh oh, oh oh oh oh to my stereo
Oh oh oh oh so sing along to my stereo.”


Niall ficou em silêncio e então eu cantei, enquanto ele me olhava e continuava dedilhando a melodia.

“My heart's a stereo
It beats for you, so listen close
Hear my thoughts in every no-o-o-te”


No refrão ele voltou a cantar e nossas vozes se juntaram.

“Make me your radio
Turn me up when you feel low
This melody was meant for you
Just sing along to my stereo

Oh oh oh oh, oh oh oh oh to my stereo”


No verso final parei de cantar e então Niall finalizou.

“Oh oh oh oh, so sing along to my stereo”

— Isso foi muito bom! — ele comentou, ainda sorrindo.
— Nialler, não tem como ficar ruim vindo de nós juntos. Fala sério! — eu disse, jogando uma mecha de cabelo pelo ombro e ele gargalhou.
— Eu nem tenho como negar isso — Niall respondeu, enquanto me entregava seu violão. — Sua vez.
— Tudo bem, vai… — peguei o instrumento e o acomodei em meu colo, enquanto ele pegava a câmera e a apontava em minha direção. O olhei com as sobrancelhas franzidas e ele riu.
— Você guardou uma foto minha e agora eu quero guardar uma sua — ele respondeu, ao entender o meu olhar.

Como resposta, mostrei a língua no exato momento que o flash se acendeu e ele sorriu ao ver a foto revelada em sua mão segundos depois.

[Zayn POV’s]

Eu já havia planejado tudo. Quando chegamos na beira do lago, olhou para a toalha esticada na grama e para a cesta que eu havia colocado em cima com muita atenção, em seguida o desviou para mim, enquanto sorria.

— Não acredito! Isso é um…
— Piquenique. Achei que ia ser um jeito legal de passarmos a noite juntos — dei um sorriso envergonhado. Admito que nunca pensei que estaria fazendo coisas do tipo, mas estar com me faz ter vontade de querer surpreendê-la e essa é a minha desculpa para tudo isso.
— Zayn, eu amei! — ela disse, me abraçando e colando nossos lábios em um selinho demorado.

Nos sentamos na toalha e eu abri a cesta, tirando quatro potes com frutas e em seguida um com chocolate derretido. Eu havia aproveitado a fogueira que fizeram para me ajudar. Não foi fácil, mas deu certo.

— Eu pensei que não teria como melhorar, mas você me conhece bem demais! — ela disse e eu ri.
— Sabe como é, Hill. Sempre tem como melhorar as coisas — dei uma piscadinha para ela, que gargalhou.

Ela pegou uma uva e passou no chocolate, colocando-a na boca. Logo fiz o mesmo com um dos morangos, enquanto aproveitava aquele momento com .
Acabamos conversando sobre o que gostamos, nossos sonhos e expectativas para os próximos anos e é engraçado ver como estamos perdidos nisso. Também falamos sobre nossas famílias e comentei que minhas irmãs adorariam conhecê-la — a pedido das mesmas. Ela nem precisou pensar para aceitar e dizer que estava animada para isso.
Não demorou muito para as frutas acabarem, então ela se aproximou e deitou a cabeça em meu ombro, respirando fundo. Ficamos em alguns segundos em silêncio, apenas sentindo a brisa do vento.

— Obrigada — disse, me olhando. — Você me surpreende cada vez mais.
— Às vezes até eu mesmo fico surpreso — comentei e ela riu. — Não sei o que fez comigo, Hill.
— Ah, eu tenho uma teoria… — ela respondeu, enquanto aproximava seu rosto do meu. — Porque aconteceu comigo também.

Não pude deixar de sorrir antes de puxá-la e colar nossos lábios novamente. Dessa vez aprofundei o beijo, subindo minha mão para sua nuca.
Apesar do vento gelado, eu não sentia frio algum, bem pelo contrário, o calor apenas aumentava.

[ POV’s]

Estava deitada em meu colchão e Louis estava ao meu lado, enquanto olhávamos minhas redes sociais. Sua desculpa foi que as minhas eram bem mais legais que as dele.
De qualquer forma, era incrível como apareciam tantas fotos do dia em que me encontrei com Louis em New York. Fala sério, faziam meses!
Não vou negar que ver nossos fãs nos apoiando como casal me deixava, mesmo que lá no fundo, feliz.

— Lembra desse dia? Nunca pensei que fosse encontrar uma ruiva dessas no Starbucks — ele comentou, me fazendo rir.
— Ouvi dizer que ela trocou o ruivo por rosa… — respondi.
— Eu tive o prazer de ver pessoalmente e posso dizer que ela só conseguiu ficar mais bonita — ele deu um sorrisinho e eu quase amassei aquele rosto de tanta fofura. Minhas bochechas esquentaram, mas logo desviei o olhar para a tela do celular novamente.

Nossa foto vestidos de “Padrinhos mágicos” também estava fazendo sucesso, assim como todas da festa que fizemos. Vários blogs de fofoca estavam falando sobre essa noite como, resumindo, uma puta festa.
Não poderia concordar mais! Eu me preparei muito para isso, sabe.
Estava curtindo e respondendo alguns tweets de fãs quando alguém começou a me ligar. No caso, minha mãe.
Arrumei o cabelo para a ligação de vídeo enquanto ia me sentando no colchão. Não estou preparada para ela me ver deitada toda descabelada ao lado de um cara.
Olhei para Louis antes de atender e ele possuía um sorriso fraco marcando seus lábios, como se achasse graça do que eu havia acabado de fazer. Apenas revirei os olhos e toquei no botão verde.

— Oi mãe! — cumprimentei, assim que vi seus cabelos ruivos e seu sorriso gigantesco.
“Oi, filha! Como você está? Estou morrendo de saudades!” — ela disse.
— Bem, também estou sentindo muito sua falta! — sorri. — Hoje gravamos algumas cenas para o clipe novo. Estamos em um acampamento! E como estão as coisas por aí?
“Estou bem aqui também, hoje as meninas vieram aqui e jantamos todas juntas!” — com “as meninas” ela quis dizer as mães das meninas. Elas já eram amigas desde pequenas, mas quando formamos a banda, se aproximaram ainda mais. — está bem aí na natureza? Lembro que quando vocês tentaram acampar no quintal aqui de casa, um besouro entrou na barraca e ela acordou praticamente todos os vizinhos” — minha mãe disse, rindo da história e eu a acompanhei. Outra pessoa que não ficou de fora dessa foi Louis, que deu uma pequena risada.
— Por incrível que pareça está tudo tranquilo! — respondi. Em algum momento eles iam se conhecer, então pensei em fazer algo. — Hm… mãe, te contei que estamos muito próximas de uns meninos de uma banda…
“Chamada One Direction! Vejo várias fotos de vocês por aí” — ela sorriu, provavelmente feliz por ter lembrado do nome certo. As vezes ela é péssima para decorar certas coisas. — “E eles são bonitinhos, já disse da última vez que nos falamos que tem aquele moreninho de olhos a…”
— Mãe! Então, um deles está aqui comigo — a interrompi, antes de passar vergonha. No mesmo segundo ela arregalou os olhos e me deu uma piscadinha. Não pude deixar de gargalhar.

Olhei para Louis e, ao contrário do que eu imaginava, ele parecia super animado por falar com a minha mãe.

— Oi, Sra. Butler! — ele se aproximou, aparecendo na câmera também. — É um prazer te conhecer! Sou o Louis.
— Oh, meu querido, pode me chamar de Claire! É um prazer te conhecer também. Então quer dizer que você e minha filha são bem próximos, né?
— Demais! — ele me deu uma olhadinha. — E agora já descobri de onde ela puxou o charme.

E foi assim que Louis Tomlinson ganhou minha mãe.

[ POV’s]

Já havia escurecido — e esfriado um pouco. Eu estava sentada ao redor de uma fogueira que a produção fez para o jantar, e Liam também estavam ao meu lado, eles conversavam animadamente sobre como foi para ele no The X Factor. Eles até tentaram me incluir, mas eu não estava muito interessada, para falar a verdade.
Sabia exatamente onde meus outros amigos estavam e, apesar de gostar de todos ali, queria que uma pessoa em específico estivesse comigo agora. Harry estava em sua barraca e não saiu de lá desde que terminamos de filmar as cenas de hoje. Normalmente ele é uma das pessoas animadas que faz piadas e gosta de irritar, assim como Lou e . Dessa vez ele está estranho. Não conversou muito, quase não fez piadas durante o dia e nem se aproximou muito de mim desde que chegamos aqui.
Como se lesse meus pensamentos, recebi uma mensagem de texto de Harry.

“Me encontra naquele banco perto da floresta?”



Não precisei pensar duas vezes, logo me levantei e comecei a andar em sua direção.
Ele usava uma touca preta e, sendo a primeira vez que o vi assim, não sabia que poderia o achar mais atraente, mas descobri que é sempre possível.
Assim que me aproximei, ele deu um sorrisinho e eu retribuí, me sentando ao seu lado. Ele passou seu braço direito por cima de meus ombros e eu me aconcheguei ali.

— Nem falou direito comigo hoje, Styles. Fiquei chateada! — disse.
— Poxa, sou tão importante assim? — ele me olhou com um sorriso de lado.
— Prefiro não responder para não aumentar seu ego — respondi e ele gargalhou.
— E eu pensando que conseguiria uma declaração sua.
— Quem sabe algum dia, né? — disse, rindo. — Bom, na cabeça das meninas, você que vai fazer isso, elas acham que você está gostando de mim.
— Mas e se elas estiverem certas? — questionou, me olhando. Ele realmente parecia querer saber a resposta. Meu coração já estava mais acelerado que o normal.
— Harry, eu sei que não é verdade — ri fraco. Admito que era um riso totalmente nervoso.
— E o que eu preciso fazer para você acreditar? — seus olhos verdes me encaravam com atenção.

Fiquei alguns segundos em silêncio, tentando formular uma frase sequer para responder. Por sorte, se aproximou de nós.

— Estou atrapalhando alguma coisa? — ela perguntou, dando um sorrisinho amarelo. Apenas balancei a cabeça negativamente, totalmente aliviada por ela estar ali. — Ótimo. A janta está pronta, estão nos chamando para comer.
— Já vamos! — respondi, já me levantando. Não tive coragem de olhar para Harry novamente, então comecei a conversar com a minha amiga durante o caminho.

comentou que Liam foi chamar Niall, , Zayn e , que ainda faltava e Louis, então me voluntariei para isso. Fui até a barraca onde estavam e vi que eles conversavam com alguém em uma ligação de vídeo.

— Olha quem chegou! — virou a tela do celular para mim e então pude ver a imagem de sua mãe.
“Oi ! Está tudo bem?”
— Oi tia Claire, está tudo bem sim! E como você está? — acenei para ela, sorrindo.
“Estou ótima, minha querida. Sua mãe veio aqui hoje, estamos morrendo de saudades de vocês!” — disse.
— Nossa, eu e as meninas também estamos com muitas saudades. Logo, logo vamos dar uma passada por aí! Quem sabe passar o natal com vocês…
“Já estou contando os dias!”

finalizou a ligação logo em seguida e então expliquei sobre o jantar.

— E aí, Lou, conversando com a sogra? — brinquei, enquanto caminhávamos em direção a fogueira. Suas bochechas ficaram extremamente vermelhas, mas isso não o fez perder a postura. É claro que não.
— Estamos construindo uma ótima relação e já, já podemos marcar o casório! — ele respondeu. Eu e gargalhamos, ele não tinha jeito mesmo.

Todos estavam se servindo e alguns já até comiam. Fizeram hambúrgueres e eu não podia estar mais feliz! Não demorei muito para preparar o meu e sentar ao lado dos meus amigos, que falavam sobre as cenas que gravamos hoje.


Capítulo 14

[ POV’s]

Foi um inferno acordar essa manhã. Levantamos às seis e quarenta da manhã para tirar fotos no acampamento — horário esse que desacostumamos totalmente depois das férias.
Olhando pelo lado bom, não demorou para terminarmos e começarmos a gravar novamente. A primeira cena seria a que acordamos, então eu e as meninas ficamos em uma barraca que a equipe havia decorado e os meninos em outra. Em seguida, nos empilhamos uma em cima da outra na entrada na barraca, dando de cara com os meninos que fizeram o mesmo.
Admito que não estava muito animada quando me levantei, mas o que eu não esperava era rir tanto logo essa hora da manhã. Harry não aguentou o peso dos meninos e os quatro simplesmente desabaram em cima dele. gargalhava com a cena, assim como eu e as meninas e, em segundos, o mesmo aconteceu em cima dela.
A próxima cena era uma roda de música, onde Niall e tocavam violão enquanto dublávamos a música e conversávamos. Foi bem tranquila e acho que a mais rápida do dia.
Quer dizer, seria a cena mais rápida do dia se Louis não começasse uma guerra de almofadas em Harry.
Já que dependíamos do sol para não morrermos de frio, decidimos esperar o almoço passar para o calor ficar mais forte e então terminarmos as cenas com água. Por isso, antes do almoço faríamos apenas mais uma cena, a do pula-pula
Os meninos acharam algumas boias e então cada um pegou uma e pulamos com elas. No fim virou uma bagunça e todos tentaram pular juntos.
Obviamente deu merda.
praticamente voou para fora da cama elástica — talvez por ser a mais leve. Por sorte, havia uma proteção ao redor, então nada sério aconteceu com ela. Algo fofo, que devo mencionar, foi Niall ter quase se matado para sair daquela confusão para ver como ela estava.
Liam me olhou e eu apenas ri, balançando a cabeça. Nós havíamos conversado sobre os casais entre nós e como eles não conseguiam mais disfarçar. Até apostamos em quanto tempo achamos que levaria até se assumirem — ainda não sabemos o que cada um vai ganhar, mas acho que ainda temos um tempinho para pensar…

— Meninas, vem aqui um minuto? — nos chamou assim que fomos liberadas da gravação. Nós quatro concordamos e a seguimos até sua barraca.
— O que precisamos resolver? — questionou com sua frase clichê. Bom, não a culpo, sempre que nos chamava assim do nada, era algum problema.
— Dessa vez é uma coisa boa — ela respondeu, revirando os olhos. — Então, vocês sabem que nossa agenda está lotada até o fim do ano que vem…

Ela começou, enquanto íamos apenas concordando com a cabeça.

— Eu estava dando uma olhada e, em Dezembro, precisamos ir até New York com os meninos para anunciar a turnê, certo? Bom, eu falei com Olivia e após um pouco de insistência, a fiz convencer Simon de passarmos o natal lá.

Arregalei meus olhos, não conseguindo conter o sorriso em meus lábios. Nós havíamos pedido muito para passarmos o natal com nossas famílias, mas como havíamos muitos compromissos, não daria. Os meninos também estavam na mesma situação, então até pensamos em passar o natal com eles em L.A.

— Meu Deus, isso é perfeito! — bateu palminhas, animada.
— Isso fez o meu dia, sério! — comentou, sorrindo.
— Tem mais… — voltou a falar, chamando nossa atenção novamente.
— Estava bom demais para ser verdade — resmungou.
— Como os meninos estarão conosco para o anúncio, pensei em chamá-los para comemorar o natal. O que acham?
— Credo, pensei que era alguma coisa ruim — suspirou, aliviada. — É claro que eu concordo! Vai ser ótimo.
— Eu também acho uma boa. Tenho certeza que eles vão adorar a ideia! — comentei, feliz.
— Quer dizer que Zayn Malik vai, finalmente, conhecer a sogra? — disse, dando risada, enquanto abria a boca, em choque.
— Eu não tinha pensado nisso. Ai, Deus… — respondeu, nos olhando nervosa.
— Amiga, relaxa. Você sabe que ele é super tranquilo… — tentei acalmá-la.
— Ele até pode ser, mas você lembra quem é a minha mãe, né? — disse e nós gargalhamos. Realmente, a mãe dela é sempre animada demais com as coisas, ainda mais quando se trata da vida de .
— Nós damos um jeito. Vai dar tudo certo, também deu apoio.

***


[Louis POV’s]

— Posso começar? Diz que eu posso começar… — perguntei ansioso para o diretor do clipe.

Após o almoço, todos voltaram a se sentar na parte em que gravamos a cena da “fogueira” para esperar passar o tempo. Assim que vi algumas pessoas se movimentando com arminhas de água, fui até o responsável para iniciar aquela cena da melhor forma possível.
Por sorte, o diretor era meu cúmplice e amava espontaneidade, então não foi difícil convencê-lo.

— Tá legal, no um… — e então o produtor começou a contagem.

Eu sinceramente não entendo como ninguém percebeu, até mesmo os figurantes estavam prontos!
Olhei para um grupo ao meu lado e fiz sinal para que jogassem água nos nove sentados.

— Cinco, quatro, três, dois…
— GUERRA DE ÁGUA! — berrei, enquanto atirava água para todos os lugares e pessoas possíveis. arregalou os olhos e logo procurou alguma arminha para se defender. Aos poucos todos conseguiram se armar.

Fui em direção à , que tentava se esconder.

— Surpresinha… — disse, a ensopando. Zayn apareceu no mesmo minuto e não perdeu tempo, agarrou a cintura dele e o usou como defesa.
— Você faz um piquenique com todo o carinho, para no fim ser usado como escudo humano, que decepção! — Zayn comentou indignado, enquanto tentava me acertar com sua arminha e gargalhava em suas costas.
— Liam, me coloca no chão! — escutei os gritos de , que era carregada por Liam em direção à piscina. — Não, você não vai… LIAM!

E lá se foi mais uma soldada.

[Liam POV’s]

Assim que se levantou, eu vi o olhar.
Aquele olhar de quem me mataria.

— Liam Payne! — assim que eu me aproximei da borda para ver se ela estava bem, simplesmente passou os braços ao redor do meu pescoço e me puxou, ocasionando na minha queda diretamente para a piscina.

Quando voltamos para a superfície, estava sem ar de tanto rir e eu não pude não acompanhá-la. Aquela cena foi ridícula!
Em poucos segundos, Niall também pulou com em suas costas, Louis arrastava Zayn e para a piscina e fazia o mesmo com Harry e , ameaçando-os com a arminha de água.

— Corta! Perfeito! — o diretor gritou e só então eu me lembrei que estávamos gravando o tempo todo.

Em seguida, tivemos que dublar a música na piscina e quando terminamos, conseguimos aproveitar o resto da tarde ali. Saímos apenas quando o frio nos atingiu, indo tomar banho para, finalmente, finalizarmos o clipe.
Eram aproximadamente seis e meia quando começamos uma partida de futebol. A mais hilária de todas, eu diria. e jogavam bem e já haviam marcado pelo menos 3 gols em Harry, enquanto e tentavam a sorte com de goleira. Ela pegava todas as bolas, sem exceção. Até mesmo as de Louis, o que o deixou impressionado e indignado.

— Se eu não me casar com essa mulher, não sei quem é a metade da minha laranja, Payne — ele brincou ao vê-la pegar a bola que Niall havia jogado e eu ri alto. Sabia que, apesar de Louis estar brincando, tinha verdade em sua fala, só não sabia até que ponto chegava.
— Então foi fisgado mesmo… — respondi, o vendo suspirar.
— Não era o ideal, mas foi impossível — ele disse. — Agora só me resta viver uma história de amor ou me afundar nas drogas por causa de um coração partido.
— Estou torcendo pela primeira opção — ri alto e ele acompanhou, concordando com a cabeça.
— Eu também.

A verdade é que Louis já havia me contado sobre essa “queda” que tinha por faz um tempinho e, como ele não levava absolutamente nada a sério, não era novidade ele brincar com a própria situação.
v— Mas olhando tudo isso no geral, só falta você e — ele voltou a falar, fazendo um gesto com o braço. Sim, é verdade. Todos estavam envolvidos de alguma forma e admito que não seria ruim ter alguém como ao meu lado, afinal, passamos bons momentos juntos. De qualquer forma, nós somos apenas amigos e acredito que isso não mudaria, bom, pelo menos não tão cedo.
— Somos os únicos que não caímos e provavelmente não vamos cair em tentação — respondi, o fazendo rir.
— No começo sempre pensamos assim. Agora eu olho para a tentação e me jogo por livre e espontânea vontade, querido amigo — eu gargalhei e então voltamos nossa atenção para o jogo.

Após mais alguns gols, tivemos vinte minutos para descansarmos para iniciarmos a última cena do clipe — que era uma festa. Eu, Louis, Harry, , Zayn, Niall, , , e deitamos na grama e ficamos ali, tentando recuperar o fôlego enquanto outras pessoas montavam o “cenário”.
As meninas estavam diferentes desde o almoço então, aproveitando o silêncio, decidi perguntar.

— O que aconteceu hoje? — questionei, vendo levantar a cabeça, como se quisesse entender com quem eu estava falando. — Vocês estão com humor melhor que o normal hoje.
— Nossa, como você é observador, Liam — gargalhou e eu dei de ombros. Pela cara dos meninos, eu era o único que havia percebido isso mesmo.
— Mas aconteceu algo mesmo — respondeu, dando um sorrisinho animado. Logo se virou para as meninas e perguntou. — Será que devemos contar agora?
— Hm, será? — disse nos encarando como se analisasse nossas atitudes para decidir se éramos merecedores ou não daquela informação.
— Por que vocês são assim?! — Niall questionou, cruzando o braço logo em seguida devido ao suspense e as meninas gargalharam.
— Tá legal, nós vamos falar — começou, nos fazendo prender a atenção nela. — Lembram que estávamos tristes por não conseguir passar o fim do ano com nossa família?

Ela perguntou e concordamos com a cabeça.

— Então, eu conversei com o Simon e, como já teríamos que ir lá em NY para fazer o anúncio da turnê, ele deu um jeitinho de nos deixar ficar lá durante uma semana! — ela completou, abrindo um sorriso enorme.
— Sério?! Isso é… — Zayn começou a falar.
— E tem mais — nos cortou antes que continuássemos.
— Nós queríamos saber se vocês topam passar o natal conosco… — falou, nos olhando.

Encarei os meninos e era óbvio que pensamos a mesma coisa.
Eu realmente estava feliz com aquele convite. Era difícil ficar longe da família por tanto tempo e, apesar de não passar o natal com a minha, por ser a delas, estava valendo como se fosse.

— É claro que queremos! — Louis respondeu, se jogando em cima das cinco, tentando abraçar todas.
— Eca, Louis, você tá todo suado! — escutei a voz de abafada e gargalhei.
— Vai ser incrível — comentei. — Obrigado, meninas.

Os meninos também agradeceram pelo convite, mas não tivemos muito tempo para nos aprofundarmos no assunto, já que fomos chamados para terminar as gravações do clipe — que não demorou. Após finalizarmos, tivemos uma ótima noite em equipe, conversando e aproveitando o sentimento de trabalho feito.
Bom, pelo menos por um dia, já que na manhã seguinte vamos partir a caminho para a gravação do segundo clipe.


Capítulo 15

[Niall POV’s]

— Acorda! — Louis me chacoalhava. Com certeza delicadeza não era algo que ele levava a sério. Abri os olhos lentamente, devido a claridade.
— O que foi? — disse, me sentando na cama da minha barraca.
— Se arruma, vamos sair em 15 minutos para a gravação do próximo clipe — ele avisou e, após eu concordar com a cabeça, saiu.

Bufei e logo me levantei. Enquanto me trocava, senti o cansaço desses últimos dois dias. Realmente nos desacostumamos com essa rotina e agora para voltar seria complicado. Sem contar que nossa turnê não estava longe, em poucos meses já estaríamos viajando para promovê-la e toda a correria começaria novamente.
Ontem Paul nos avisou que Simon marcou uma reunião para assim que voltarmos para L.A, ou seja, amanhã. Provavelmente vamos receber mais informações e começar os preparativos.
Olhei meu celular e reparei que era quase hora do almoço, até que dormimos bem essa noite. Foi então que lembrei que o clipe seria gravado durante a tarde, mas boa parte a noite. Eles haviam nos avisado antes, mas me esqueci completamente desse detalhe.
Assim que terminei de organizar minhas coisas e de me trocar, saí da barraca e levei minha mochila para a van, onde percebi que claramente todos estavam agitados. Me mandaram entrar no carro e encarei os quatro meninos, que bebiam café e comiam algo. Liam, que estava ao meu lado, me entregou o meu café da manhã e eu agradeci, totalmente satisfeito por comer algo.
A viagem foi demorada e, por isso, paramos para pegar nosso almoço no drive thru, mas deu para descansar mais um pouco.
O local onde vai ser gravado o clipe é uma escola enorme, os equipamentos para a gravação já estavam montados e o cenário quase pronto. Aparentemente as pessoas da produção vieram bem antes de nós.
Fomos mandados para uma sala onde Lou e Caroline, nossa hairstylist e estilista estavam junto com a equipe. Quando percebi, já estávamos com ternos e gravatas com cores diferentes.
O clipe se passaria na noite do baile de formatura. A princípio as pessoas estariam entediadas e então as meninas entram no palco, cantando a primeira parte da música e animando a festa. Logo em seguida, na segunda parte, eu e os meninos entraríamos.

— As meninas já estão prontas também. Já podem ir — Kendall, uma das produtoras, disse assim que abriu a porta da sala.

Concordamos e seguimos para onde a cena seria gravada, mas eu com certeza não estava preparado para aquilo.
As meninas estavam lindas e o cenário estava incrível, mas conseguiu superar a beleza de qualquer um ali.

— Wow — expressei.
— Vocês estão lindas, meninas — Liam elogiou, enquanto eu e os meninos concordávamos e elas sorriam com os elogios.

— Vocês também não estão nada mal — respondeu, me dando uma piscadinha. Apenas suspirei, me sentindo um menino de 15 anos novamente. Nem parece que três dias atrás eu estava a beijando, mas como sou extremamente sortudo, ela não se lembrava.

Tentei tirar isso da cabeça, já havia remoído demais durante esses dias, esperando que ela desse algum sinal de que se lembrava de qualquer parte que fosse da nossa noite.

— Isso é tão incrível, parece que estamos no baile da formatura da nossa escola. Lembram? — comentou com as meninas, enquanto admirávamos a decoração do salão principal da escola.
— Verdade! Saudades daquele baile, inclusive…
— Não tive essa experiência, então vou aproveitar esse clipe como se fosse de verdade — disse, e os meninos concordaram rindo.
— Todos prontos? — Kendall perguntou e afirmamos com a cabeça. — Ótimo. Meninos, fiquem atrás da linha vermelha no chão por enquanto.

Fizemos o que ela pediu e, enquanto explicavam as posições no palco para as meninas, aproveitei para conversar com os meninos.

— Pelo jeito você vai conhecer o sogro no natal, não é mesmo? — Harry brincou com Zayn enquanto eu, Louis e Liam dávamos empurrões em seu ombro.
— Nem me lembra disso, fazendo o favor. Não preciso desse nervosismo meses antes!
— É sempre bom ter um amigo pra te pilhar com essas coisas. Estou aqui para isso! — Harry respondeu sorrindo, o fazendo revirar os olhos.
— E eu sou o seu! — Louis disse para ele. — Falando nisso, e você e ?
— Por enquanto não tem nada. Ela está me ignorando.
— O que você fez dessa vez, cara? — Liam questionou, com cara de tédio.
— Por incrível que pareça, me declarei pra ela — ele respondeu, nos fazendo arregalar os olhos.
— O que?!
— Silêncio! — uma pessoa da produção que não lembro o nome nos repreendeu.
— Cinco, quatro, três, dois… — o diretor contou e as meninas entraram no palco. Logo em seguida o playback começou e a voz de começou a ressoar pelas caixas de som. Em seguida a de , , e .

Escutando aquela música, lembrei de como foi divertido gravá-la e como estava ansioso para cantá-la nos palcos com elas.
Cortaram a cena e então começamos a gravar a que nós subimos no palco também.

[ POV’s]

Sim, eu estava evitando Harry Styles por dois dias.
E provavelmente o faria por mais tempo.
Eu me sentia mal por isso, admito, mas sei que se conversarmos, ele vai entrar naquele assunto e não tenho tanta certeza se teria a sorte de aparecer para atrapalhar novamente.
Para ser sincera, estou fazendo isso tudo porque sentimentos me assustam. E o que eu comecei a sentir por Harry me deixa apavorada! Gostei de pessoas algumas vezes e não foram ótimas experiências, então tento me controlar muito para isso não acontecer novamente.
E eu falhei miseravelmente, óbvio.
Apesar disso, vê-lo naquele terno escuro foi um teste seríssimo para o meu autocontrole.
Enquanto estávamos no palco, dublando nossa música, percebi que Harry me encarava e foquei meu olhar em qualquer coisa que não fosse ele. O que não resolveu muito, já que pouco tempo depois ele estava ao meu lado.
Os figurantes, que até então estavam começando a levantar das mesas, agora se aproximavam do palco, dançando e pulando, como se fosse o melhor baile da vida deles.
Após terminarmos a gravação da dublagem da música, Kendall começou a explicar os próximos passos. As próximas cenas seriam nossas, entrando cada um com um par — junto com os figurantes, que faziam o mesmo, e em seguida a parte das fotos na entrada do baile.
Como o universo está ao meu favor, meu par era ninguém menos que Styles. Pelo que disseram, eles basearam os pares na música, já que cada uma de nós canta com um deles em certa parte.

— A ordem vai ser Harry e , e Louis, Liam e , e Zayn e, por fim, Niall e . Vão para as marcações atrás das cortinas e no sinal, podem ir entrando — Kendall explicou.

Seguimos para o lugar marcado com um pequeno “x” no chão na exata ordem que haviam acabado de falar.

— Vai me ignorar até quando? — Harry sussurrou perto do meu ouvido enquanto esperávamos nossa hora de entrar. Tentei ignorar ao máximo o arrepio que passou pelo meu corpo.

Apenas cruzei meu braço com o dele, e o olhei, pensando em alguma resposta.

— Eu não estou te ignorando, Harry — respondi, mentindo descaradamente. Ele riu, balançando a cabeça.
— Eu não sou idiota, . Você sabe que… — ele ia falar mais alguma coisa, mas Kendall nos olhou feio e fez um positivo com a mão, sinalizando que podíamos entrar.

Comecei a sorrir e então entramos.
Parecíamos dois adolescentes felizes com o nosso baile de formatura, olhando a decoração e parecendo surpresos. Após todos os pares entrarem, passamos para a cena das fotos e, mesmo não estando em um clima ótimo com Harry, foi bem divertido.
Primeiro era uma foto normal, um ao lado do outro, e na segunda podíamos fazer alguma pose diferente. Aquelas fotos realmente seriam reveladas para colocarmos em nosso álbum como material extra.
Na segunda foto, Harry arrumava seu cabelo, enquanto eu revirava os olhos com cara de tédio. A de e Louis era ela o pegando no colo como se fosse uma princesa — só não sei como o aguentou. A de e Liam era ela puxando a gravata dele, enquanto minha amiga fazia cara de brava e ele dava um sorrisinho nervoso. Na vez de e Zayn, ele se ajoelhou no chão, como se pedisse a mão dela em casamento e ela fazia uma careta, negando. Finalmente, a de Niall e era ela o coroando como “rainha do baile”. Eu ri demais! As fotos ficaram incríveis.
Gravamos mais algumas cenas pela escola, assistimos à gravação de algumas com os figurantes — onde eles pichavam a escola, se beijavam e tudo mais. Enquanto isso, peguei meu celular e tirei uma foto dos nove ao meu lado assistindo uma das cenas e postei no Twitter.

“@Cox: Acho que vem coisa nova por aí... “

Nem preciso dizer como os fãs ficaram.
E então chegamos na última cena. Nela, nós estaríamos invadindo a piscina da escola, onde vamos pular com os vestidos e tudo mais. Já estava de noite e havia esfriado bastante, mas por sorte, a água estava quente, então não teríamos muitos problemas, apenas para sair.
Nos deram uma GoPro para gravarmos dentro da piscina e foi super engraçado. Estava doida pra ver as filmagens. Esse, com certeza, é um dos meus clipes favoritos de gravar!
Mas não seria um clipe normal se Louis não fizesse merda. Ele decidiu entrar em um carrinho de mercado onde tinham boias para a piscina e Harry, como um ótimo amigo — claro, o acompanhou. Niall empurrou os dois direto para a piscina e em seguida ele, eu, as meninas e Zayn pulamos também.
Nunca imaginei pular com um vestido tão lindo em uma piscina. Ele fica super pesado, então nem conseguimos fazer muita coisa. De qualquer forma foi muito legal. Assim que saímos, nos levaram para os vestiários, já que tomaríamos banho lá.

— Sabe, esse clipe matou um pouco das minhas saudades do ensino médio — comentou no boxe ao lado do meu. — Tomar banho na escola após o treino, ser chamada para o baile de formatura, se preocupar com qual faculdade fazer…
— É, dessa última parte eu não sinto falta — disse, rindo. Eu e as meninas concordamos.
— E agora estamos em uma campanha para a Calvin Klein, gravando clipes e prestes a fazer uma turnê. Quem diria — respondeu.
— Amo como o universo dá voltas — disse.

Após o banho, nos despedimos de todos e fomos direto para a van. Não chegaríamos em casa tão tarde, então os meninos iam lá apenas para jantar e voltariam para suas casas.

— Gente, eu acabei de chamar o Zayn para ir conosco aqui no carro, tudo bem? — perguntou com um sorrisinho nos lábios e o celular nas mãos. Apenas rimos, concordando. Admito, era ótimo ver feliz assim.

Uma pena que Olívia não conseguiu nos acompanhar para esse clipe, ela ia surtar ao ver esses dois juntos aqui. Ia ser hilário.

[Zayn POV’s]

— Onde você vai? — Niall perguntou ao não me ver os acompanhando para dentro da van.
me chamou para ir com ela e as meninas — respondi, sorrindo de lado.
— É, definitivamente perdemos um soldado… — ele comentou para Louis, que me olhou com cara de enterro. Apenas ri, revirando os olhos para o drama e segui em direção a van das meninas.

Esses últimos dois dias foram corridos e por isso não consegui passar muito tempo a sós com . Eu sei bem que nas próximas semanas e meses isso tudo só vai piorar, já que temos clipes, entrevistas e shows super importantes. Então antes da turnê gostaria de aproveitar o máximo que conseguir.

— E aí, gente — disse, parando na porta.
— Vem cá! — respondeu, indicando o lugar ao lado dela após as meninas me responderem. Fui até o banco ao seu lado e me sentei, passando meu braço ao redor de seu pescoço e dando um breve selinho em , que sorriu.
— Opa, opa. Espera aí — falou. — Não quero putaria aqui não.
— Ah, , como eu te amo… — respondeu, mostrando o dedo do meio para a ruiva, enquanto as meninas gargalhavam.
— Poxa, estragou meus planos para essa volta… — brinquei e fingiu que vomitava. — Sabe, em momentos como esse eu realmente vejo você e o Tomlinson como par perfeito.

E essa foi a primeira vez que vi sem graça na vida.

— O casal mais hiperativo que conhecemos, com certeza — respondeu, rindo.
— E talvez o mais irritante — completou.
— Vocês sabem que não precisamos ser um casal para isso — respondeu, dando uma piscadinha e nós gargalhamos, concordando completamente.

A viagem foi bem calma, após conversarmos mais um pouco com as meninas, e eu dividimos um fone escutando uma das minhas — e descobri que dela também — playlists favoritas até a metade do caminho, que foi quando nós dois caímos no sono.
Não demoramos muito na casa das meninas, apenas jantamos e voltamos para o nosso condomínio.
Assim que cheguei em casa, apenas me troquei e deitei. Estava exausto.

***


— Primeiramente, tenho ótimas notícias! — Simon falou assim que entramos em sua sala e nos sentamos.

Ele havia marcado essa reunião, dizendo que era de extrema importância, então todos estávamos tensos com o assunto.

— Bom, como todos sabem, o áudio de Live While We’re Young foi lançado há quatro dias para a pré-venda e simplesmente bateu nosso recorde. Temos um número altíssimo de downloads! Estou confiante com os próximos dias e o lançamento de Here 's To Never Growing Up.

Comemoramos rapidamente, totalmente extasiados com os resultados.

— A outra coisa é que no fim dessa semana, faremos uma coletiva de imprensa para o anúncio da turnê. Mudamos um pouco os planos e adiantamos as coisas, então vamos revelar os países que vão cantar e a data da venda dos ingressos, que será daqui um mês.

Ele explicava e nós apenas concordávamos. Simon também disse que eles já estavam preparando conteúdos para atiçar a curiosidade das pessoas sobre o grande anúncio que faríamos no fim da semana e que vão começar a postar nas redes sociais das duas bandas hoje mesmo como se fosse uma contagem regressiva.

— Essas próximas semanas vão ser bem corridas devido a gravação dos outros clipes e músicas, além das entrevistas sobre a turnê, então peço que andem na linha. Precisamos manter o foco para que eu consiga ajudá-los com o fim de ano também. Olivia e Paul vão passar a agenda atualizada de vocês para essa semana juntamente com respostas que planejamos para as possíveis perguntas na coletiva. Estudem bem — ele disse, sério. — Ah e meninas, a campanha de vocês ficou ótima! Deve aparecer publicamente nos próximos dias.

Realmente eram muitos compromissos, mas admito que estava ansioso para ver a resposta dos fãs com o anúncio da turnê.
Após nos despedirmos de Simon, eu e os meninos seguimos diretamente para um photoshoot, enquanto as meninas foram para o estúdio gravar mais uma de suas músicas.


Capítulo 16

[ POV’s]

Hoje seria lançada oficialmente a música Here’s to never Growing Up, então eu e as meninas decidimos fazer uma live para conversar um pouco com os fãs, já que fazia um bom tempo que não tínhamos esse contato com eles.

— Tá legal, vamos ver… — olhava atentamente o celular, enquanto lia nossa agenda da semana pela décima vez. — Antes de ontem foi a gravação da música Secret Love Song, ontem a gravação do clipe de Cool for the Summer e hoje é o lançamento oficial do áudio de Here 's to never Growing Up. Amanhã de manhã temos a entrevista com a Ellen, onde vamos lançar ao vivo um dos singles do álbum e no dia seguinte a coletiva de imprensa. É, pouquinha coisa — ela disse, irônica.
— Ai, estou ansiosa para ver o que os fãs vão achar da música — comentou, enquanto mexia em seu twitter. — Falta quanto tempo mesmo?
— Sete minutos — a respondeu.
— Olha, aproveitando nosso “dia livre” hoje depois da live, podíamos fazer alguma coisa diferente, né. O que acham? — dei a ideia.
— Tipo o que?
— Hm… — foi então que uma luz se acendeu na minha cabeça. — Que tal compras no shopping? — disse. Os olhos de todas se arregalaram e brilharam ao me escutar.
— Perfeito! — disse, batendo palmas, animada. Então no segundo seguinte seu sorriso se desfez. — Mas se formos para o shopping, precisamos avisar Carlos e tudo mais, aí vai ser aquele alvoroço como da última vez…
— Merda.
— Bom, e se não avisarmos? — disse, com um sorrisinho de lado.
— Se não avisarmos, seremos perseguidas e possivelmente mortas — dramatizou, nos fazendo gargalhar.
— Se nos disfarçarmos talvez não precise avisar o Carlos — ela explicou.
— Ai, vai ser tão divertido! — disse, já se animando novamente.
— Mas depois decidimos esses detalhes, precisamos começar a live, o áudio já foi lançado! — nos avisou após olhar a hora em seu celular.

Nos arrumamos no sofá, as meninas avisaram em seus twitters que estávamos começando a live e então ligamos.

— Oi angels! — eu e as meninas dissemos juntas acenando para câmera, enquanto milhares de mensagens começavam a aparecer na tela.
— O que acharam da música nova? — perguntou. — “@Sabs: Minhas duas bandas favoritas gravando músicas juntos, eu só posso estar sonhando! Ficou perfeita!”

Lemos várias respostas e todas elogiavam a música, o que nos deixou super felizes! Conversamos um pouco e contamos como foi gravar com os meninos e que o clipe também já foi filmado, que em breve todos veriam.

“@F.Laura: Vocês podem contar alguma coisa sobre o pronunciamento de sexta?” — li em voz alta uma das perguntas.
— A única coisa que podemos falar é que vocês vão amar, com certeza! — respondeu. Várias pessoas mandaram teorias sobre o que era, mas nenhuma acertou, acho que vamos pegar todos de surpresa.
“@Ana.Styles: Sobre as fantasias da festa de vocês, quando vão fazer os desafios?” leu e nos olhou em dúvida.
— Como esses dias foram corridos, não conseguimos nem ver quem ganhou. Mas podemos fazer isso agora mesmo! — eu respondi, já entrando na enquete que havíamos feito. — Não acredito!
— O que? Quem ganhou? — se aproximou, tentando olhar minha tela.
— Eu e Louis! — respondi, feliz. — Mas Niall e Harry quase empataram!
— Não acredito! Droga, eu devia ter subornado vocês — disse para a câmera, nos fazendo rir.
— Tá, mas o que vocês ganham? — perguntou.
— Não decidimos nada para os ganhadores, só para os perdedores. Pelo jeito somos péssimos com apostas — respondi, e as meninas concordaram, rindo.
— Então a pergunta que fica é: quem perdeu? — questionou.

Olhei para a tela do meu celular novamente e vi a dupla com menos votos, ao olhar para a minha amiga ao meu lado, ela já havia sacado.

— Merda — resmungou. — Estou decepcionada com os fãs de Toy Story!

Ela continuou resmungando, enquanto eu e as meninas riamos ainda mais.

— Gente, mandem desafios e eles vão fazer o melhor! — disse para os fãs.
— E é com esse belo resultado que finalizamos a live de hoje!
— Não se esqueçam de nos assistir no The Ellen DeGeneres Show amanhã!
— Vocês são incríveis, obrigada! — se despediu, sendo seguida por todas nós e então desligamos tudo.

Não me aguentei e, no minuto seguinte, já digitava uma mensagem para a minha dupla favorita.

“Eles são seus padrinhos, padrinhos mágicos… Adivinha quem ganhou a competição de fantasias?”
“Sério? Meu Deus, que demais! Eu vou esfregar tanto na cara dos meninos.” – Tommo

Ri com sua resposta e bloqueei meu celular. Após três minutos, chegou uma nova notificação de Louis.

*vídeo*

Louis estava no banco da frente da van e havia colocado a música de abertura dos padrinhos mágicos no último volume, acordando todos os meninos.

— Louis! Que merda é essa?! — Harry gritou, olhando para o banco da frente, vendo o próprio, que fazia uma dança ridícula para dizer o mínimo.
— Admirem o ganhador da competição das fantasias com seus próprios olhos! — ele se gabou, enquanto dava para ver nitidamente Zayn e Harry ainda resmungando xingamentos.

Eu ri alto ao ver a animação dele e a cara dos meninos acordando. Até mostrei para as meninas que tiveram a mesma reação que eu.

“Espera aí, nós ganhamos o que por ter ganhado?” - Tommo
“Ah, é. Nós só falamos o que aconteceria com o perdedor.”
“Ou seja, nada.”
“Mas ia ser tão legal se tivéssemos decidido um prêmiozinho por isso!”
“Pelo menos valeu a pena, aquela noite foi demais. Sem contar que estávamos lindos, claro.” - Tommo
“E quem perdeu?” - Tommo
“Liam e . Ela está reclamando até agora.”

Passou mais alguns minutos e novamente recebi uma nova notificação de Louis.

*vídeo*

Eles ainda estavam na van, mas dessa vez a música que tocava era “Amigo, estou aqui” do filme Toy Story.

— Amigo, estou aqui! — ele cantava, apontando para Liam.
— Vai se ferrar, Louis.

Só conseguia rir ao ver os vídeos, ele não tinha jeito. Bom, era por isso que eu gostava tanto dele.

(N/A: Vocês sabem que já temos um histórico de interatividade por aqui, não é? kkkkk dessa vez não seria diferente. Gosto muito de deixar vocês opinarem e ditarem o rumo da história também, então cliquem aqui e deem ideias de desafios para e Liam! Sei que conseguem pensar em algo interessante, confio em vocês.)

***


Assim que estacionou seu carro, respiramos fundo e nos preparamos para o plano ir todo por água abaixo. Não que não confiássemos em nosso potencial de disfarce — até porque estávamos um arraso com as perucas, mas as coisas com nós cinco sempre tinha noventa por cento de chance de dar merda.
E como tudo podia dar muito errado, estávamos com o número de Carlos na discagem rápida.
Doidas? Sim. Despreparadas? Nunca.

— Vamos lá — disse e então abriu a porta do carro. Em seguida eu, , e também descemos. Até a entrada do shopping, tudo estava muito tranquilo. Ninguém nos olhava, apenas passavam reto por nós.
— Como o cabelo pode mudar uma pessoa, né — disse, aliviada. Ela usava uma peruca ruiva avermelhada.
— Nossa, nem me fale! — concordou, passando as mãos em seus cabelos agora escuros. Eu estava loira, tinha cabelos rosa e azul.
— Admito que nunca imaginei essa mudança, mas ficamos tão lindas — comentou, enquanto se olhava na câmera do celular.
— Tá legal, esse é o nosso dia de sorte, então vamos aproveitar. Em qual loja vamos primeiro? — disse, animada.

[Harry POV’s]

Depois de passar pelo inferno — vulgo Louis se gabando por ter ganhado a competição de fantasias, finalmente chegamos em casa.
Assim que vi Liam subindo para o seu quarto, me virei para os meninos após lembrar de um detalhe importante sobre essa semana.

— Gente, o que vamos fazer para o aniversário do Liam? — sussurrei para os meus três amigos sentados ao meu lado no sofá. Ele completaria 19 anos no sábado, ou seja, daqui a três dias.
— Nossa, verdade — Niall disse. — Acho que podíamos fazer uma festa surpresa aqui em casa e aproveitar que temos o dia livre.
— Gostei da ideia, posso ficar responsável pelos convidados — Louis comentou, se oferecendo.
— Beleza, então cuido das comidas e bebidas — eu disse e Niall disse que me ajudaria com o bolo.
— E eu deixo ele afastado daqui enquanto tudo isso acontece — Zayn respondeu e, após concordarmos, Liam desceu.
— Vamos jogar o que hoje? — ele perguntou, abrindo a gaveta e procurando algum jogo de videogame.
— Nem sei porque ainda pergunta isso, sabemos que vai ser futebol — Louis disse, já pegando um dos controles enquanto Liam concordou rindo e ligou o aparelho.
— Bom, vou fazer a pipoca — Niall levantou, indo para a cozinha. Minutos depois ele voltou com um balde de pipoca e algumas garrafas de cerveja.
— A ordem de sempre? — Zayn questionou, também pegando um dos controles. Concordamos e logo ele e Lou iniciaram a partida.

Enquanto isso eu, Niall e Liam conversávamos e acabamos voltando no assunto que fomos cortados durante a gravação do clipe de Here’s to Never Growing Up.

— Só não consigo acreditar que foi você quem se declarou — Niall disse. — Tipo, você tá mesmo gostando dela?
— Não sei por que é tão difícil de acreditar — resmunguei, dando de ombros. É claro que minha fama não era uma das melhores, mas ainda sim não é pra tanto.
— Eu acredito em você, cara — Liam respondeu, me dando dois tapinhas no ombro. — Toda semana você estava com alguém diferente e, depois que conhecemos as meninas e você teve um lance com a , nunca mais vi você com outra.
— É, isso é verdade… — Niall concordou. — Bom, mas e o que você vai fazer agora que ela está te ignorando?
— Esperar, eu acho — respondi, incerto. — Não sei se devo insistir em conversar ou dar um tempo para ela.
— Depois que você admitiu que estava afim dela, ela não falou mais nada? — Zayn questionou, sem tirar os olhos da tela da televisão.
— Apenas disse que sabia que não era verdade, eu perguntei o que poderia fazer para ela acreditar e apareceu nos chamando para jantar, desde então está me ignorando — respondi.
— É, então acho que você tem que mostrar que gosta mesmo dela — Niall constatou o óbvio. — Como vai fazer isso eu não sei, também não estou nas melhores condições amorosas.
— Olha, como o galã do grupo, digo que você deve tentar conversar de novo e se ela te ignorar, então espera o tempo dela — Louis respondeu, me dando uma piscadinha.
— Galã do grupo? — Zayn riu. — Pelo que eu estou vendo, você também ainda está solteiro.
— Por enquanto! — Louis disse me entregando o controle do videogame, já que a partida dos dois havia acabado. — Eu trabalho com calma e paciência, caro amigo. Calma e paciência.
— Sei… — disse, rindo.
— Bom, mas falando nisso, se me dão licença, preciso resolver uma coisinha. Volto em uma hora! — ele avisou, parecendo se lembrar de algo e pegou as chaves de seu carro, descendo para a garagem em seguida.
— Traz pizza! — Niall gritou e após ouvir Louis concordando das escadas, voltou sua atenção no jogo. E então eu iniciei a partida.

[ POV’s]

Chegamos em casa carregando, pelo menos, quinze sacolas cada. Eu diria que aquele passeio foi super produtivo! Compramos desde roupas, até sapatos e maquiagem.

— Nossa, hoje eu estou realizada, sério! — disse, se jogando no sofá após deixar as compras no chão.
— Nem me fale! Fazia tanto tempo que não conseguíamos sair assim, só nos cinco como era antes — respondeu, fazendo o mesmo.
— Vou admitir que eu amo ter uma stylist para decidir nossas roupas ou receber de presente, mas amo ainda mais ir no shopping comprar e escolher eu mesma — comentou e eu e as meninas concordamos.

Foi então que o interfone tocou e nós nos olhamos, em dúvida. Não estávamos esperando ninguém hoje. , que estava mais próxima do telefone, atendeu.

— Oi! Ah, sério? — ela disse e então me olhou, me deixando ainda mais curiosa. — Tudo bem, pode ser! Muito obrigada.
— Quem era?
— Deixaram um presente para você na portaria e estão trazendo aqui — ela explicou.
— Hm… de quem deve ser? — questionei alto o que estava pensando, afinal, se fosse um presente de fã, viria de outra forma.
tem um admirador secreto… — cantou e então bateram em nossa porta. Era um de nossos seguranças da portaria com um buquê.
— Que lindo… — disse, surpresa. — Obrigada, James.

E então peguei de suas mãos, entrando em casa novamente.

— Meu Deus! Eu quero um admirador desses também! — brincou, nos fazendo rir.
— De quem é? — perguntou, assim que me aproximei de onde elas estavam.

Procurei algum cartão ou bilhete e o achei preso na parte de trás do buquê.

“Para a melhor Wanda que eu poderia ter.
Xx. Cosmo (PS: é o Louis).”

— Do Louis — disse, abrindo um sorriso enorme. Ele era inacreditável! — Aqui diz: “Para a melhor Wanda que eu poderia ter.”
— Ah não — disse. — Que coisa mais linda!
, vou te falar a verdade… — começou a falar, séria, apoiando o braço ao redor do meu pescoço. — Se você não agarrar esse menino, pode deixar que eu o faço por você!

Eu e as meninas gargalhamos com , ela era impossível.

— Pode deixar, amiga — respondi.

“Estou seriamente tentada a isso” completei em meus pensamentos.
Meu celular começou a vibrar e então vi na tela seu nome brilhando. As meninas ficaram ainda mais animadas e me mandaram atender logo, o que eu não hesitei em fazer.

Gostou?— ele disse assim que atendi.
— Louis, eu amei! Sério, você é um marido ótimo — disse, rindo. — Muito obrigada!
Considere como prêmio pela competição de fantasias!
— E só eu ganho o prêmio? — respondi, sorrindo. — Sou uma esposa legal também! O que quer?
Não precisa, você…
— Louis, para de graça. Vai, me diz o que você gostaria de ganhar — o cortei e escutei sua risada do outro lado da linha.
Bom, já que você insiste… — ele começou a falar. — Tem sim uma coisa que eu estava pensando…
— Diz!
Sai comigo? — ele perguntou. Parecia um pouco nervoso pelo tom de sua voz, mas devia ser coisa da minha cabeça.
— Claro! Mas nós estamos sempre saindo, Lou, não quer escolher ou…
Sair tipo… um encontro — ele me cortou e eu parei de falar. Meu estômago gelou, até comecei a suar! O que eu ia responder?

Minha cabeça simplesmente se encheu de coisas, uma indecisão entre dizer sim ou não tomou conta de mim, mas se eu dissesse que não fiquei animada com esse convite, estaria mentindo descaradamente. Eu gosto muito de Louis, ele é divertido, sempre ficou do meu lado me fazendo rir até em momentos complicados — como no dia em que nos encontramos na cafeteria em NY e um dos meus melhores amigos.
Acho que, justamente por ser ele, não teria como dar errado. Né?

, se você não quiser, tudo bem sabe, eu aceito numa bo…
— Eu topo — respondi, o cortando pela milésima vez naquela conversa. Dessa vez foi a vez dele de ficar sem resposta.
Sério? Quer dizer, ótimo! — ele disse, parecendo feliz. Sabia que ele sorria do outro lado e eu não pude deixar de fazer o mesmo. — O que acha de amanhã às 20h?
— Achei perfeito, Tomlinson. Te vejo amanhã então.
Até lá, Buller.

E então desliguei a ligação, reparando quatro olhares totalmente focados em mim.

— “Te vejo amanhã”?!
— E aí?
— O que aconteceu? Você pareceu nervosa uma hora.
— Fala alguma coisa!
— Então, acho que tenho um encontro com Louis amanhã — disse e após ver a surpresa tomando conta de seus rostos, elas gritaram, comemorando, enquanto eu ria alto daquilo tudo.

Estava nervosa, sim, mas era algo bom. Só espero não estar errada com isso tudo.


Capítulo 17

[ POV’s]

Hastings, Cox, Colleman, Butler e Hill, mais conhecidas como Fallen Angels! — Ellen nos apresentou, animada, fazendo as pessoas da plateia gritarem e nos aplaudirem.

Passamos por uma passagem que dava diretamente ao estúdio e caminhamos em direção a apresentadora, enquanto acenávamos para a plateia. Assim que nos aproximamos de Ellen, lhe demos um abraço e nos sentamos no sofá ao lado de sua poltrona.

— Meninas, é ótimo recebê-las aqui! — ela disse, se sentando enquanto os aplausos iam parando.
— Nós estávamos super animadas para vir! — disse e Ellen sorriu.
— Como foi para vocês o processo de mudança? De New York para Los Angeles — foi a primeira pergunta de Ellen.
— Olha, na verdade foi bem tranquila — começou a falar. — Apesar de nos afastarmos de onde nossas famílias moram, tivemos bastante ajuda por parte dos nossos amigos, o que foi ótimo.
— Pois é, acabamos nos adaptando bem mais fácil do que imaginávamos — completei e as minhas amigas concordaram.
— Até fizeram uma festa! Soube que foi incrível, meninas — ela comentou. — Vi as fotos das fantasias e preciso parabenizá-las, estavam ótimas.

Enquanto ela falava, as fotos que postamos com as fantasias apareciam no telão, causando euforia nas pessoas da plateia.

— Bom, mas me contem uma coisa, existe algum lugar que vocês possam ir e ter um dia normal, andando por aí? — ela perguntou.
— Acho que o único lugar que fomos assim é nossa cidade natal, não é? — respondeu olhando para nós quatro, que concordamos. — Acho que, por termos crescido lá e conhecer aquelas pessoas desde sempre, eles são mais tranquilas em relação a isso.
— Ah, então vocês devem ter disfarces para passear em outros lugares! — ela nos olhou curiosa e rimos, lembrando do dia anterior quando fomos ao shopping.
— Temos! — respondeu. — É sempre bom, né.
— E qual foi a última vez que andaram por aí com disfarces?
— Se a resposta for ontem, você acreditaria? — disse, rindo e ela arregalou os olhos.
— Mas é claro! E foram onde? Vamos ver se alguém daqui acabou passando por vocês na rua e não percebeu! — ela falou e a plateia riu.
— Nós fomos ao shopping. Compramos tantas coisas! — respondi. — Pensamos que seríamos descobertas, mas deu tudo certo conforme o planejado.
— Depois disso com certeza levaremos uma bronca do Carlos, nosso segurança. Nós te amamos, não fique chateado! — disse para a câmera e todos riram.
— Sendo sincera, acho uma benção, porque vocês têm uma carreira incrível, mas também é meio difícil ter uma vida normal, não é?
— Sim! Mas acho que conseguimos lidar bem com isso tudo, uns disfarces aqui e outros ali, no fim funcionam muito bem — respondeu, rindo.
— E agora deixa eu perguntar sobre alguns rumores que fiquei sabendo de vocês — Ellen se inclinou em nossa direção e então olhou diretamente para , que sorriu, envergonhada. Já sabíamos exatamente o que viria a seguir. — ! É verdade que você e Zayn Malik do One Direction estão… como posso dizer? Se conhecendo melhor?
— É, é verdade sim — ela riu, com as bochechas vermelhas e a plateia gritava de emoção, alguns até assobiavam. A relação deles nunca foi secreta, então realmente não tinha motivo para negar agora.
— Já estou apoiando os pombinhos. Só me avisem a data do casamento para eu me planejar! — Ellen respondeu e nós rimos. — Agora, ! Fiquei sabendo que além de , você também está de papo com um dos 1D boys, é isso mesmo?

A olhei curiosa por sua resposta.

— Não! Essa história toda foi uma brincadeira, estou solteiríssima! Aliás, todas estamos por enquanto! — ela respondeu e ouvimos mais aplausos.
— Minha próxima pergunta era justamente essa. Então quer dizer que todas estão solteiras… — Ellen disse, nos olhando uma por uma, enquanto concordávamos com a cabeça.
— A é a esperança de alguém daqui desencalhar. Porque vou te falar, tá bem difícil — respondeu e nós gargalhamos.
— Tenho certeza que pretendentes não faltam, mas mantenho minha fé em você, — Ellen também entrou na onda, rindo. — Então esse próximo álbum de vocês é o segundo, certo?
— Isso! — respondi.
— E vocês já podem dar algum spoiler? — Ellen nos olhou, dando uma piscadinha. — Prometo não contar para ninguém — ela completou e todos riram.

Olhei para as meninas e fingimos pensar um pouco. Nós já tínhamos um roteiro das perguntas dela sobre isso, então sabíamos o que podíamos ou não responder sobre as novidades que virão.

— Olha, nós ainda estamos trabalhando duro nele, gravando músicas e clipes, mas já temos um nome para dar — respondi, fazendo um certo suspense. — O nome é Heaven!

As pessoas aplaudiram ainda mais e Ellen riu da animação de todos.

— Faz sentido, né? Fallen Angels, Heaven… — ela analisou, nos fazendo rir e concordar. — Eu adorei, meninas! E ainda sobre esse álbum novo, acho que hoje vamos receber mais que apenas um spoiler do nome, não é mesmo?
— Ouvi dizer por aí que é verdade, Ellen… — respondeu, sorrindo e as pessoas enlouqueceram.
— Bom, mas antes de todos descobrirem o que é — ela voltou a falar. — Vamos conversar mais um pouco. Vocês são amigas há quanto tempo?
— Quatro anos! Nos conhecemos a mais porque estudávamos na mesma escola desde pequenas, mas antes do show de talentos, que foi quando nos aproximamos, não éramos amigas como hoje em dia — explicou.
— E durante todos esses anos vocês já brigaram feio alguma vez?
— Olha, já brigamos, mas nunca foi coisa séria. Quinze minutos depois, no máximo, e já estamos de boa novamente.
— É ridículo ficar brava com uma delas porque elas te fazem rir! Então é impossível ser levada a sério assim! — exclamou, indignada.
— Isso que é amor! — Ellen respondeu, rindo. — Bom, pessoal, vamos para um rápido intervalo e já voltamos com uma surpresinha para todos vocês!

Todos aplaudiram novamente e então a luzinha vermelha que indicava a gravação, se apagou. Uma cortina que separava o palco da plateia se fechou e alguns assistentes logo apareceram. Eles nos trouxeram água e uma das maquiadoras retocou algumas coisinhas em nós, enquanto outras pessoas da equipe organizavam um espaço ao nosso lado, montando os microfones, ajustavam as luzes e etc. Assim que terminaram, nós fomos até lá e nos posicionamos. Ellen se aproximou e nós conversamos um pouco com ela, mas quando percebemos, já estavam na contagem para voltarmos à gravação.
As cortinas se abriram novamente e a luz vermelha se acendeu.

— E voltamos com as meninas do Fallen Angels! — Ellen começou a falar, nos indicando. Nós acenamos para as câmeras e para a plateia, que claramente já havia entendido que cantaríamos algo. — Essas meninas maravilhosas estão prestes a lançar um álbum chamado Heaven e hoje, bem aqui, vão lançar oficialmente um dos principais singles dele!

As pessoas da plateia, que gritavam, até se levantaram para aplaudir e nós os olhamos totalmente felizes, a animação deles contagiava!

— Estamos super contentes com isso, esperamos que gostem! — disse, recebendo mais aplausos. Algumas luzes se apagaram e outras azuis e brancas acenderam em nossa direção. — Essa música se chama Heaven.

A melodia começou, e começaram a fazer os backing vocals, então eu fechei os olhos e comecei a cantar.

()

Love's my religion
But he was my faith
Something so sacred
So hard to replace
Fallin' for him was like fallin' from grace

()

All wrapped in one
He was so many sins
Would have done anything
Everything for him
And if you ask me
I would do it again

( e )

No need to imagine
'Cause I know it's true

()

They say: All good boys go to heaven
But bad boys bring heaven to you

( e )

It's automatic
It's just what they do

()

They say: All good boys go to heaven
But bad boys bring heaven to you

()

You don't realise the power they have
Until they leave you and you want them back
Nothing in this world prepares you for that

()

I'm not a sinner
He wasn't the one
Had no idea what we would become
There's no regrets
I just thought it was fun

(todas)

No need to imagine
'Cause I know it's true

()

They say: All good boys go to heaven
But bad boys bring heaven to you

(todas)

It's automatic
It's just what they do

()

They say: All good boys go to heaven
But bad boys bring heaven to you

()

I still remember the moment we met
The touch that he planted
The garden he left
I guess the rain was just half that effect

(todas)

No need to imagine
'Cause I know it's true

()

They say: All good boys go to heaven
But bad boys bring heaven to you

(todas)

It's automatic
It's just what they do

()

They say: All good boys go to heaven
But bad boys bring heaven to you


Assim que finalizamos, todos começaram a nos aplaudir, inclusive Ellen, que até mesmo se levantou enquanto sorria para nós.

— Eu estou simplesmente apaixonada por essa música! Mal vejo a hora de escutarmos o resto do álbum! — Ellen se aproximou e nos disse, voltando sua atenção para a plateia novamente em seguida. — E essas foram as meninas do Fallen Angels! Obrigada, meninas!
— Muito obrigada por nos receber aqui! — respondeu.
— Obrigada, pessoal! Amamos vocês — dissemos e acenamos para a plateia, saindo pelo mesmo lugar que entramos.

***


[ POV’s]


— Onde será que ele vai te levar? — perguntou, enquanto olhava minhas roupas no guarda-roupas.

Estávamos em meu quarto. As meninas vieram me ajudar a escolher minha roupa assim que saí do banho e, desde então, ficamos conversando. Já havia secado o cabelo e estava finalizando a maquiagem.

— Eu realmente gostaria de saber — respondi, enquanto fazia meu delineado.
— Ele não tem muita cara de quem te levaria para um primeiro encontro em um restaurante chique — comentou, deitada em minha cama, me analisando.
— Isso é verdade — e concordaram.
— Tá legal, então precisamos de uma roupa bonita, mas simples… — disse, pensativa, pegando algumas peças e colocando ao lado do corpo para vermos.
— Eu amei! — elogiou.
— Nossa, amiga, não sabia que tinha essa blusa. Algum dia vou pegar emprestado — disse e eu ri, concordando. — Mas vai ficar linda, gostei.
— O Tomlinson que se cuide, porque vai ser difícil resistir a Butler aqui — comentou, nos fazendo rir.
— Ai gente, será que ele realmente está afim de mim? Tipo… amorosamente? — perguntei após terminar de passar o rímel, as olhando.
— Eu acho que sim — disse, se sentando ao lado de depois de estender minha roupa na cama.
— Eu também. Liam comentou comigo algo sobre isso… — respondeu, dando de ombros e eu arregalei os olhos.
— Comentou? E você não pensou em me contar, senhorita Colleman?! — disse, indignada.
— Ah, mas aí não teria graça.
— Verdade — as meninas concordaram e eu fui vencida, dando de ombros.
— Acho que ele pode ser bom pra você, . Sabe… depois do Matthew, você não se envolveu com outra pessoa. Louis foi o primeiro a conquistar sua confiança e isso pode te fazer bem — comentou e eu concordei, assim como as meninas.

Tudo o que ela havia falado era verdade, mas eu ainda precisava contar a minha história antes de me envolver com ele. É uma parte importante que, querendo ou não, ainda me afeta.

— Mas e você? — perguntou e eu franzi as sobrancelhas. — Nunca o viu de uma forma diferente?
— Então… — comecei a falar. — Naquela festa à fantasia, eu passei praticamente a noite toda com ele e, quando estávamos na pista de dança, eu acabei caindo em cima dele. Aquela foi a primeira vez que eu percebi que ficaria com ele.
— Ai meu Deus! — exclamou. — E não beijou por quê?
— Porque o Justin Bieber apareceu! — respondi. — Mas acho que se não fosse por isso, eu teria ficado com ele. Sabe aquele momento em que várias lembranças aparecem na sua cabeça e você pensa: por que não?
— Sei exatamente como é isso — disse, rindo. — Ah! E falando nisso… preciso contar uma coisa.
— Não estava preparada para tanto movimento nas nossas vidas amorosas assim de repente, gente — disse, nos fazendo gargalhar.
— Então… O Harry falou que gosta de mim — minha amiga falou rápido, como se, dessa forma, não fossemos escutar.
— Finalmente!
— Tava tão na cara…
— E o que você fez? — perguntei.
— Fugi — ela disse, como se fosse óbvio. — Bom, na verdade, apareceu para nos chamar para o jantar e eu usei aquilo como desculpa para nunca mais falar com ele.
— Você é louca — falamos em uníssono, caindo na gargalhada logo em seguida.
— E vou falar mais… — disse, apontando para . — Você só fugiu assim porque também gosta dele! Se não você conseguiria dispensá-lo numa boa, como fez com os últimos caras que se interessaram por você.
— Eu não…
— Gosta sim! — eu cortei , afirmando. — E está tudo bem. Acho que ele foi sincero e que você pode dar uma chance, assim como eu estou dando pro Lou e está dando para o Zayn.
— Ainda não… — disse, alheia.

Todas olhamos para ela totalmente confusas com sua resposta, mas então pouco a pouco nossa ficha foi caindo, nos fazendo rir.

— Deveria dar então — disse, sem fôlego por conta das risadas.
— Eu pretendo, caras amigas! — ela respondeu, rindo.

Estava terminando de calçar meu tênis quando meu celular começou a tocar. Ao olhar, o nome de Louis e uma foto nossa como padrinhos mágicos apareceu na tela.
As meninas me entregaram o aparelho, dando risadinhas e eu logo apertei o botão verde para atendê-lo.

Cheguei. Pronta para o seu melhor encontro?




Continua...



Nota da autora: Oie angels! Como estão?
Desculpa a demora, para ser sincera, andei desanimada com Fallen Angels nas últimas semanas devido ao pouco retorno com a fic. De qualquer forma, estou tentando me motivar ao máximo para escrever e cá estou! Espero que gostem desse capítulo e da participação das meninas no programa da Ellen!
No capítulo anterior fiz um formulário para que vocês possam dar ideias de desafios para Liam e Jolie e interagir mais com a fanfic. Então entrem e dêem uma olhadinha!
Não esqueçam de entrar no grupo do facebook das minhas fanfics para ficar por dentro dos spoilers e avisos que eu passo por lá e de dar uma olhada na playlist da fanfic.
Vejo vocês no próximo capítulo.
Xx. - Gi



Outras Fanfics:
Lawrence Charterhouse Academy - One Direction, Em Andamento.
Heartbreak Girl - 5SOS, Em Andamento.
Against Them All - 5SOS, Em Andamento.

Nota de beta: Afff, que tudo essa participação da Ellen. Amei demais como aconteceu. E a música?? Perfeita demais, demais. Finalmente o encontro aguardado. Torcendo pra que saia tudo certo. Ansiosa pelo que vem pela frente.

Qualquer erro nessa fanfic ou reclamações, somente no e-mail.
CAIXINHA DE COMENTÁRIOS

Oi! O Disqus está um pouco instável ultimamente e, às vezes, a caixinha de comentários pode não aparecer. Então, caso você queira deixar a autora feliz com um comentário, é só clicar AQUI.


comments powered by Disqus