Depois de todas as reviravoltas e um segundo acordo, eles se vêem diante de um dilema escondido sob os lençóis: até quando as regras irão prevalecer?


Escrita e revisada por: Sial
Contador:

Prólogo ao capítulo 7

"— Tive que usar meu estoque de mentiras, e você sabe como eu não sou boa com essas coisas. Então, se ela morrer enquanto cozinha os neurônios sobre meu comportamento estranho, a culpa é sua — disse, levantando os ombros. Ele riu de forma sarcástica.
— Na verdade, a culpa é sua — corrigiu Jungkook. — Não sabe que pra mentir precisa contar a verdade primeiro?
Liza franziu o cenho em incompreensão. Agora ele riu abertamente, balançando a cabeça.
— Quando a verdade é absurda demais, ela funciona melhor do que a mentira. Ou acha mesmo que Candice acreditaria que você estava na minha cama?"

Leia

Capítulo 8 em diante

"— Eu não sei se você está sendo guloso ou se tá com medo de misturar as coisas de novo.
Estava claro que Sunny não pretendia desistir do interrogatório tão cedo, e raciocinar não era bem o caminho que a mente de Jungkook parecia querer seguir. Dando uma risada sem fôlego, ele manteve sua boca encostada no vidro da garrafa, bebendo por mais tempo que o normal e esperando que ela trocasse o assunto, mas o rosto dela estava de tocaia, aguardando uma resposta.
— Que coisas, Sunny? Até você com essa agora? — Era uma pergunta indignada, cansada. Ele curvou as costas para poder ver dentro de seus olhos, tornando a voz mais firme: — Eu só não quero envolver essa garota nos meus assuntos particulares, e pretendo permanecer assim. Se quiser uma loucura desse nível, tenho certeza que todos os caras do seu país e do meu adorariam realizar com você, mesmo que você prefira garotas.
— Mulheres são deliciosas, você não acha?
— Não poderia concordar mais."

Leia