Contador:
Enviada em: 31/05/2018

Capítulo Único

“Festa na mansão dos Van Archer reuniu algumas das pessoas mais influentes de NY!

Van Archer abriu as portas de sua casa no último sábado e deu uma festa com direito a tudo e mais um pouco! Já sabemos que ela ama os tabloides, isso é fato e, como sempre, ela estava maravilhosa. Há rumores de que o coração de finalmente foi fisgado, mas ainda não sabemos quem é o sortudo. Apesar desses boatos, a loira foi flagrada aos beijos com sua amiga, , durante a festa. Havia um DJ e muita, mas muita bebida! Fontes nos contaram que não teve um quarto que permaneceu vazio durante a noite! Quem será que passou a noite com nossa herdeira favorita? Confira algumas fotos abaixo.”

No sábado...

A enorme casa de Van Archer estava lotada. Ela resolvera dar uma festa, já que fazia tempo que não abria as portas de sua mansão para seus amigos e conhecidos. O motivo? Nenhum especial, apenas tivera vontade. Leona quis matá-la por avisar em cima da hora, mas tudo correu como o planejado e a festa estava incrível - e insana também, nada diferente das outras festas que costumava dar.
- Ei, ! - Ouviu uma voz chamá-la.
A mulher afastou deu um gole na vodka que estava bebendo e então se virou, dando de cara com .
- ! - Ela foi até ele, aproximando-se para lhe dar um beijo no rosto. - Não achei que viesse.
- Eu não vinha. - O loiro riu, passando a mão por seu cabelo. - Mas a viagem que eu tinha planejada foi cancelada, então resolvi aparecer. Ouvi dizer que não se perde festa de Van Archer.
- Olha... Não mesmo. - disse e riu, aproximando-se do loiro para sussurrar. - Se você soubesse as coisas que costumam rolar... - Levou o copo que segurava até seus lábios, tomando mais um gole do destilado.
- Se chegar perto do que fizemos naquela noite, consigo imaginar. - abriu um sorriso de lado. - Cadê o ? Não vai me dizer que vocês voltaram a manter um relacionamento estritamente profissional?
sorriu ao ouvi-lo perguntar sobre . Já faziam alguns meses desde a fatídica noite em que os três estiveram juntos e, desde então, e estavam em uma espécie de relacionamento. Dormiam juntos quase todos os dias, transavam ainda mais do que antes e faziam tudo na companhia um do outro, mas não haviam assumido nada publicamente - e essa parte era culpa dela. Não tinha exatamente um motivo específico, mas sendo uma pessoa conhecida como era, ela preferia esperar para assumir algo sério até que tivesse certeza de seus sentimentos pelo motorista - o que não demoraria a acontecer, pois ela estava total e completamente apaixonada por .
- Ele tinha algumas coisas pra resolver, vai chegar mais tarde. - respondeu ainda com um sorriso em seus lábios.
- Esse sorriso responde minha pergunta sobre o relacionamento de vocês. - disse, fazendo-a rir sem jeito. Deus, quando se tratava de , se tornava uma boba apaixonada. - Bom, eu vou pegar uma bebida e, você sabe, tem muitas mulheres bonitas por aqui, então...
- Sei, sim. - comentou, gargalhando. - Talvez até eu termine a noite com uma delas, caso não apareça!
riu e aproximou seu rosto do dela, deixando-lhe um beijo na bochecha antes de seguir caminho até o bar. suspirou e virou-se, começando a andar, sorrindo para algumas pessoas que a cumprimentavam por onde ela passava. Em um único gole, esvaziou o copo que estava em suas mãos e soltou-o em qualquer lugar. Enquanto pensava se deveria pegar outra bebida, passou seus olhos por todo o grande salão de sua casa, procurando um grupo de pessoas com o qual pudesse se juntar. Logo encontrou e foi em direção à eles que ela andou.
- Olha só quem resolveu aparecer! - disse quando se aproximou, passando seus braços pela cintura de uma mulher de cabelos castanhos e pousando seu queixo no ombro dela ao mesmo tempo que inalou o perfume doce que ela usava. - Você não me disse que vinha!
- E você acha que eu ia perder uma festa sua? - perguntou, virando-se para abraçar a amiga, passando seus braços pelo pescoço dela. - Que saudade!
- Meu Deus, muita saudade. - concordou, aproximando seu rosto do dela e dando-lhe um beijo demorado na bochecha. - E aí, gente. - Cumprimentou o restante das pessoas que estavam no círculo e sorriu.
e Van Archer eram grandes amigas, estudaram juntas na faculdade e tinham muitas histórias para contar - muitas delas proibidas para menores. Há alguns anos, as duas tiveram um breve relacionamento enquanto estavam descobrindo melhor a si mesmas, mas não passou disso, às vezes rolava um remember, porém, não haviam sentimentos envolvidos. E na noite de hoje as duas estavam extremamente bonitas, as curvas de sendo realçadas pelo vestido justo que usava e as de um pouco escondidas em baixo do vestido solto que cobria seu corpo.
- Cadê o motorista? - questionou, enrolando uma mecha do cabelo de em seus dedos, enquanto olhava para ela.
- Vem mais tarde. - mordiscou seu lábio e abriu um sorriso de lado para , já imaginando as intenções da amiga.
- Hmm... Bom... - Ela murmurou, dando alguns passos sem se soltar de . Empurrou-a para a parede mais próxima e encostou seu corpo no da amiga, prensando-a. - Ele se importaria caso eu te beijasse? Porque você tá extremamente gostosa hoje, mais do que o normal... - comentou, aproximando seus lábios do rosto de e roçando-os na bochecha dela. - Você tá apaixonada, não tá?
- Uhum... - murmurou, sem nem perceber o que havia confirmado para a amiga. - E não, ele não se importaria. Talvez até gostaria de participar.
- Eu vivi pra ver isso, meu Deus. Van Archer apaixonada! - Riu, agora com os lábios contra o pescoço dela, dando alguns beijinhos no local, fazendo arrepiar-se com o contato. se afastou e mordeu seu lábio, olhando nos olhos da amiga. - Eu não duvido, mas hoje eu quero só eu e você. Como nos velhos tempos.
passou a língua por seus lábios e diminuiu a distância entre as duas, grudando suas bocas e entrelaçando seus dedos no cabelo da amiga, puxando-os levemente. O beijo era delicado, mas cheio de desejo - como sempre costumava ser. As mãos de subiam pelas costas de , enquanto essa mantinha seu corpo ainda pressionado contra a parede. Entre algumas mordiscadas, a morena desceu seus beijos para o pescoço de , fazendo-a gemer quando a língua dela passou por toda a pele exposta da região. Em poucos minutos o ambiente se encontrava cheio demais para o que as duas queriam fazer.
- Eu acho que... - começou a falar, sua mão apertando a cintura de com um pouco de força, mantendo-a junto a si - podíamos subir, e... - Ela se interrompeu quando sentiu os dentes de roçarem por seu pescoço, gemendo baixo - Vamos pra outro lugar?
deu um último beijo no pescoço da amiga antes de olhá-la e sorrir em confirmação.
- Eu vou pegar bebida pra gente, te encontro no seu quarto? - Questionou, vendo sorrir em confirmação, depois piscou e saiu em direção ao bar.
sorriu sozinha e ajeitou seu vestido, respirando fundo e retomando sua postura antes de começar a caminhar em direção à escada. Passou por algumas pessoas, cumprimentando-as e sorrindo ao vê-las se divertindo tanto quanto ela. Antes que pisasse nos degraus, porém, deu de cara com atracado em uma loira.
- Onde a senhorita vai? - Ele perguntou, parando de beijar a mulher para olhá-la.
- Me divertir um pouquinho. - respondeu, sorrindo de maneira travessa para o homem.
- Sozinha? - questionou, franzindo o cenho.
- Claro que não. - surgiu, abraçando de lado e segurando uma garrafa de vodka na outra mão. - . - Apresentou-se.
- . - O loiro sorriu, abraçando a mulher ao seu lado. - não chegou ainda, né?
riu e balançou a cabeça em negação, vendo rir em sua frente.
- Você avisa ele, quando o vir? Já deve estar chegando. - Ela deu de ombros, levando sua mão até a da amiga e entrelaçando seus dedos. balançou a cabeça, confirmando. - Obrigada, .
Ela sorriu e se aproximou do loiro, dando um beijo em sua bochecha. a seguiu, também beijando a bochecha de e fazendo-o rir antes de subir as escadas junto com .
- Cara gostoso. - comentou, fazendo rir. - Ok, talvez eu esteja sendo modesta. Cara gostoso pra caralho.
- É bom de cama, também. - A loira piscou para a amiga, fazendo-a rolar os olhos.
- É claro que você já deu pra ele, não sei nem porque me surpreendo. - comentou e abriu a porta do quarto de , as duas entrando no cômodo e voltando a fechá-la em seguida.
- Pra ele e pro . - comentou, jogando-se em sua cama e mordendo o lábio enquanto observava a amiga abrir a garrafa de vodka e encher dois copos.
- Claro que você já deu pro seu motorista barra quase namorado, , eu não sou... - Em um estalo, se virou com os olhos arregalados. - Pera aí, foi pros dois ao mesmo tempo?
- A-ham. - respondeu pausadamente, virando-se na cama e apoiando seus cotovelos no colchão de modo que sua cabeça ficou sobre suas mãos. Ela mordeu os lábios enquanto observava a boca de ir até o chão e voltar. - O que foi?
- Meu Deus! Por que ninguém me chama pra essas coisas? - Falou um pouco alto, revoltada, aproximando-se da cama e estendendo um copo para . - Vocês fizeram...?
- Sim. - Afirmou, bebendo um gole da vodka pura e fazendo uma careta ao sentir o líquido queimar sua garganta.
revirou os olhos e bebeu um pouco de sua própria bebida. Pegou o copo da mão de e soltou os dois na mesinha de cabeceira. Depois voltou-se para a amiga e aproximou-se dela. se virou na cama, deitando de barriga para cima enquanto encaixava suas pernas nas dela e deitava seu corpo sobre o da mulher.
- Se você se divertir assim mais uma vez e não me chamar, ... - Começou, aproximando seu rosto do da amiga e parando com seus lábios próximos aos dela. Sua mão desceu pela lateral do corpo de até que chegou em sua coxa. Deslizou os dedos lentamente pela virilha da mulher, vendo-a reagir exatamente do jeito que queria. Sem aviso, seus dedos adentraram a calcinha de e tocaram-na em seu ponto mais sensível, fazendo-a gemer de excitação. - Eu juro que nunca mais te faço gozar do jeito que sei que você ama.
não respondeu e também não teve tempo, pois logo os lábios de tomaram os seus e as duas mãos da amiga voltaram a percorrer seu corpo, explorando cada detalhe mesmo que já os conhecesse. A coxa de pressionou a intimidade de e ela gemeu contra a boca da morena, levando suas mãos até a bunda dela e apertando-a com certa força, fazendo seus corpos se juntarem mais ainda.
Os lábios de traçaram um caminho de beijos até o pescoço de , onde começou a lamber e beijar a região lentamente, fazendo a amiga arrepiar-se por completo. subiu suas mãos e levou o vestido de junto, suas mãos parando nas costas dela e percorrendo suas unhas pela região. , por sua vez, começou a abaixar a alça do vestido de , abaixando-a lentamente. As duas se afastaram apenas para que o tecido descesse até a cintura.
Encararam-se por alguns segundos antes que abocanhasse um dos seios de , envolvendo o outro com sua mão, beliscando levemente o mamilo, ouvindo a amiga gemer enquanto o fazia. Não afastou seus lábios deles, descendo uma de suas mãos até o meio das pernas de apenas para encontrar sua calcinha mais encharcada do que estava antes. Afastou o tecido para o lado e começou a masturbá-la, seus dedos fazendo movimento circulares no clitóris dela, arrancando gemidos descompassados da mulher.
Seus lábios continuaram a tocar a pele de , mas dessa vez desciam por sua barriga em direção à sua virilha. afastou as pernas dela e ajeitou seu corpo conforme roçava seus lábios pelo local. Com as duas mãos, puxou a calcinha para baixo e retirou-a, beijando as pernas da amiga conforme se movimentava. Finalmente voltou sua atenção para a intimidade da loira e, aproximando seus lábios dos grandes lábios dela, deu pequenos beijinhos pela região antes de finalmente começar a chupá-la. Sua língua percorreu toda a extensão para só então se fixar em seu clitóris, chupando e lambendo-o do jeito que sabia que a amiga gostava.
agarrou com as duas mãos o lençol de sua cama, puxando-o enquanto contorcia seu corpo e gemia conforme a língua de a estimulava. Fechou seus olhos, jogando a cabeça para trás quando a amiga a penetrou com dois dedos, movendo-os de maneira que conseguia atingir o ponto máximo de prazer de e não demoraria para fazê-la gozar em sua boca.
- Não para, ... - pediu, sua voz saindo abafada por conta dos gemidos.
intensificou seus movimentos, movimentando seus dedos com maestria enquanto continuava a sugar o clitóris de . Mais alguns segundos e o corpo da loira se contraiu ao atingir o orgasmo de maneira deliciosa. Ela gemeu várias e várias vezes, suas pernas tremendo levemente enquanto sugava todo o líquido que fez a amiga derramar.
Quando se afastou, ergueu seu olhar e encontrou ainda ofegante. As duas sorriram uma para a outra e levantou seu corpo, puxando para si e pegando sua mão, levando os dedos dela até sua boca, chupando qualquer vestígio do seu líquido, limpando-os. sorriu e aproximou seu rosto do dela, dando-lhe um beijo demorado no canto dos lábios antes de se virar e encontrar encostado na porta, observando as duas com o olhar transbordando desejo.
- Ah, o motorista tá aqui! Oi, . - o cumprimentou assim que se levantou, pronunciando seu nome de maneira maliciosa. - Eu ficaria pra diversão, mas preciso ir. - Fez um biquinho, ajeitando seu vestido e aproximando-se da cama de novo somente para despedir-se de . Depois de trocarem um beijo rápido, caminhou até a porta e parou a alguns centímetros de . - Cuide bem da minha amiga, ou eu arranco suas bolas. - Ameaçou-o antes de sair pela porta, fazendo gargalhar enquanto ele arregalava os olhos.
- Ei. - A mulher o cumprimentou, levantando seu corpo e ficando de joelhos na beirada da cama.
- Ei. - disse, aproximando-se dela e passando seus braços por sua cintura, grudando seus corpos. - Eu espero que você aguente um segundo round, porque depois do que vi, eu não vou aguentar dormir sem te comer. - gargalhou e levou suas mãos até a nuca dele, passando as unhas de leve pelo local. - Você tava muito, muito gostosa...
- Tava, é? - Questionou, tombando a cabeça para o lado e mordendo seu lábio enquanto o encarava.
- Me promete que chama ela pra se divertir com a gente qualquer hora? - O homem questionou, roçando seus lábios pela bochecha dela.
- Ela me fez prometer isso antes, Stan. Não se preocupe. - contou e ele abriu um sorriso sacana, vendo a mulher fazer o mesmo. - Agora, sobre aquele segundo round...
Em poucos segundos os dois já estavam envolvidos em um beijo intenso, as mãos de subindo pelo corpo de e arrancando seu vestido enquanto ela abria os botões da camisa que ele usava. Suas mãos percorreram o peitoral nu do motorista e desceram em direção à sua calça, desafivelando seu cinto para depois abaixar sua calça e cueca ao mesmo tempo, levando sua mão até o membro duro de e dando início a diversão dos dois.


- Hmm... - resmungou, revirando-se na cama e puxando o lençol para si.
- Ei! - disse, segurando a risada e puxando-a para si. - Eu tô pelado, divide o lençol comigo.
- Pega outro, eu tô com sono... - Resmungou contra o peito dele, fazendo-o suspirar enquanto acariciava os cabelos dela.
acabou desistindo de levantar, embolando-se de maneira desajeitada com o pouco de lençol que não estava usando. Aninhou mais o corpo da mulher em seu peitoral e sorriu ao respirar fundo e inalar o perfume que tanto gostava.
- Sabe, você tem me feito sentir coisas que eu nem sabia ser capaz. - comentou, passando os dedos o pelo cabelo dela. - Você é incrível, . E eu acho... - Fez uma pausa apenas para sorrir ao confirmar o que já sabia. - Não, eu não acho. Eu tenho certeza que tô apaixonado por você.
Ele esperou alguns segundos para que ela respondesse, mas não fez um movimento sequer. franziu o cenho e levantou seu rosto, encontrando a mulher em um sono profundo e com um semblante tranquilo. quis rir, mas não o fez, contentando-se em sorrir e deixar um beijo na testa de antes de fechar os olhos e cair em um sono profundo.

Na manhã seguinte...

abriu os olhos, a claridade a incomodando um pouco. Piscou algumas vezes para se habituar com a visão e esticou seus braços, espreguiçando-se. Virou para o lado e encontrou dormindo profundamente. Sorriu ao aproximar seus lábios dos dele e deixar um breve selinho antes de enrolar o lençol em seu corpo e colocar seu chinelo para ir até a cozinha.
Desceu as escadas e não se surpreendeu ao encontrar sua casa tão limpa que nem parecia que havia tido uma festa por ali horas atrás. Entrou na cozinha e quase pulou de susto ao encontrar Leona tirando um bolo do forno.
- Deus, Leo! Que susto! - disse, segurando o lençol ao redor de seu corpo.
- Bom dia! Fiz um bolo para o café da manhã. - Leona comentou, só então virando-se para a patroa. - Meu Deus, vista uma roupa, !
A mulher riu, dando de ombros e aproximando-se de Leona para dar um beijo no rosto da mais velha.
- Me ajuda a preparar um café pro ? - Pediu, piscando os olhos algumas vezes, fazendo Leona rir.
- Eu sabia que ia dar nisso. Você tá completamente apaixonada. - Leona disse, abrindo um armário e pegando dois pratos e dois copos, colocando-os sobre uma bandeja. Estranhou ao não obter resposta de e se virou, encontrando-a com um sorriso nos lábios enquanto encarava um ponto fixo. - Viu? E você nem nega. - Leona comentou, ainda sem conseguir chamar a atenção da mais nova. Ela riu. - , meu bem, além do bolo e algumas frutas, o que mais quer que eu coloque aqui? ! - Falou um pouco mais alto, fazendo-a balançar a cabeça e sair do transe em que se encontrava.
- Oi? Só bolo, frutas e suco tá ótimo, Leo. - Ela disse, indo até a geladeira para pegar o suco e servir nos copos.
- É muito bom te ver feliz, menina. - Leona disse assim que estendeu a bandeja para que a pegasse. - É muito bom mesmo.
sorriu e piscou para a mulher antes de se virar e sair da cozinha. Subiu as escadas com certa dificuldade por estar enrolada em um lençol enquanto carregava uma bandeja, já que precisava também segurar o tecido para que ele não caísse. ainda dormia quando ela entrou em seu quarto. Andou até a cama e deixou a bandeja sobre ela, aproximando seu rosto do dele. Trilhou um caminho de beijos do pescoço dele até seu rosto, dando vários selinhos em seus lábios e bochechas.
- Hmm... - murmurou, abrindo seus olhos lentamente. - Bom dia?
riu e sentou-se na cama, cruzando as pernas enquanto observava o homem despertar. Puxou a bandeja e colocou-a sobre seu colo, esperando que ele a visse.
- Café da manhã na cama? - Perguntou, levantando seu corpo e apoiando os antebraços no colchão. - Alguma ocasião especial?
- Nah... - deu de ombros e mordeu seu lábio, deixando novamente a bandeja de lado. Ela se aproximou dele e roçou a ponta de seus dedos no peitoral nu do homem. - Sabe, eu tive um sonho... - Começou, posicionando uma perna de cada lado do corpo de , sentando-se sobre ele - ...onde você me dizia algumas coisas...
- Ah, não. Você não estava dormindo? - perguntou, suas bochechas adquirindo um leve tom rosado, fazendo quase apertá-lo.
- Eu também, . - Ela respondeu, ignorando a pergunta dele.
- Você também...? - Questionou, apenas para ter certeza.
- Eu também tô apaixonada por você.
Um brilho passou pelos olhos de e ele sorriu, abraçando com certa pressa e grudando seus lábios nos dela. Esse beijo tinha tudo que os outros sempre tiveram, mas dessa vez ambos estavam cientes dos sentimentos que nutriam um pelo outro, o que o tornou ainda mais intenso. Após alguns segundos eles se separaram e sentou ao lado de , puxando a bandeja e colocando-a na frente dos dois.
- Suco de laranja, bolo que Leona fez porque eu não tenho essa capacidade e algumas frutas. - disse, apontando cada alimento. - Tá bom? Você quer mais alguma coisa?
- Tá ótimo, . Obrigado. - disse, entrelaçando seus dedos na mão dela e dando um beijo na mesma e pegando o copo de suco em seguida para tomar um gole. - Então... - Ele começou enquanto pegava o prato com as frutas. - Qual seu lance com aquela sua amiga, a…
- A .
- Ela mesma. Vocês já tiveram algo, né? - Ele perguntou, mordendo uma fruta.
- Na faculdade, mas nunca foi nada sério. Desde então a gente repete de vez em quando. - respondeu, bebendo um gole de seu suco. - Você não gostou? Porque estamos juntos e eu fiquei com ela, não vi problema...
- Tá brincando? - Ele perguntou, erguendo as sobrancelhas. Virou-se para ela e segurou suas mãos entre as suas. - Entenda uma coisa, . Eu nunca vou te pedir pra parar de fazer o que você gosta de fazer. Estando comigo ou não, você sempre foi assim e é um dos motivos pelos quais me apaixonei por você. - Finalizou, apertando o nariz dela de leve, fazendo-a rir.
- Então quer dizer que se quisermos, por exemplo, repetir a noite com o ou até com outra pessoa, você topa? - questionou, mordendo seu lábio.
- Sempre. - afirmou, aproximando seu rosto do dela, segurando-o entre suas mãos enquanto olhava em seus olhos. - Sabe por quê?
- Por quê?
- Porque eu sei que no fim da noite estaremos sempre juntos, foi assim que começamos e assim que vamos continuar.
piscou algumas vezes, assimilando as palavras de . Quando o fez, juntou seus lábios aos dele no mesmo momento.
Era isso. A vida é cheia de incertezas que nem sempre é possível resolver. Mas se havia algo certo, era que e Van Archer durariam por muito tempo. Eles encontraram o que muitos casais talvez nunca cheguem a descobrir. Mergulharam a fundo em uma relação incomum e sem garantias. Mas, essa era a beleza de tudo aquilo, a felicidade está ali para aqueles que tomam riscos. E ambos estavam mais do que propensos a experimentar coisas novas. Tanto na vida, quanto no amor, e... É claro, no sexo. Não podemos esquecer do sexo.


FIM?



Nota da autora:
EU TÔ APAIXONADA POR ESSE CASAL, ALGUÉM ME AJUDA!!! No meio de cada fic com eles, surge ideia pra outra aventura, e outra, e outra… É um ciclo viciante. HAHAHAH
Eu espero que vocês tenham gostado, de coração!
É óbvio que esse não é o fim de Kiara e Sebastian, os dois voltarão com mais histórias, prometo! <3
Beijo e obrigada por quem leu!




Outras fanfics:
Finalizadas:
Above It All [Atores - Finalizadas - Chris Evans]
A Place to Call Home [Restritas - Originais - Finalizadas]
Em andamento:
All We Can Become [Restritas - Atores - Em Andamento]
Dear Roommate [Restritas - Originais - Em Andamento]
Outer Space [Restritas - Atores - Em Andamento]
Shorfics:
Sixth Sense [Outros – Finalizada]
9/11 [Outros – Shortfic]
Ficstapes:
01. On The Loose [Ficstape Niall Horan - Flicker - Restrita]
02. Halo [Ficstape Beyonce - I Am… Sasha Fierce]
02. Tell Me You Love Me [Ficstape Demi Lovato - Tell Me You Love Me]
02. Revenge [Ficstape Pink - Beautiful Trauma]
05. Stereo Soldier [Ficstape Little Mix - DNA]- Parte 3 de 07. Hot As Ice

07. Hot as Ice [Ficstape Britney Spears - The Essential - Restrita]
08. Stay [Ficstape Miley Cyrus - Can’t Be Tamed]
12. Better Left Unsaid [Ficstape Ariana Grande - Yours Truly]
12. Keep Holding On [Ficstape Avril Lavigne - The Best Damn Thing]
12. Only The Strong Survive [Ficstape McFLY - Radio:ACTIVE]
Especiais:
Endlessly [Dia dos Namorados - Equipe]      
 


comments powered by Disqus