Demorou, mas finalmente saiu a entrevista com a autora do mês de Janeiro: Bibia B. Foi uma conversa agradável e Ana, autora de They Don’t Give a Shit, é a simpatia em pessoa(!), confira em primeira mão:

Fanfic Obsession: Você já pensou em transformar sua fic They Don’t Give a Shit em livro?

Bibia B: As pessoas vivem me falando isso, tanto as meninas que leram e comentaram na fic quanto minhas amigas que lêem aqui. Se eu dissesse que isso nunca tinha passado pela minha cabeça seria uma mentira totalmente deslavada, mas eu não vejo nenhuma possibilidade de isso acontecer. Primeiro eu teria que ou pedir direitos autorais aos meninos (oi, McFLY q) ou mudar a história, e mudando, perderia totalmente a essência e o sentimento que eu coloquei nela. E também porque eu sou muito exigente comigo mesma e não acho que They Don’t Give a Shit esteja nesse patamar.

FFOBS: Bem, e se você mudasse o nome dos personagens? de Daniel passasse a ser David, ou coisas desse tipo.

BB: Mudando os nomes eu teria que mudar o nome da banda, mudar o nome das músicas citadas, dos albúns… Eu usei em They Don’t Give a Shit (ou pelo menos tentei) uma cronologia que entrasse em ritmo com a dos meninos. Sem falar que eu escrevi com os meus sentimentos por eles e pra que as meninas se vissem com eles também… Talvez se um dia eu realmente decida lançar um livro, eu acabe pegando a história, as personalidades… Nunca se sabe kkkk fiquem de olho nas prateleiras das livrarias!

FFOBS: De onde veio o nome?

BB: Everybody Knows! kkkk “we don’t expect results because the kids ‘round here just don’t give a …” sempre gostei dessa parte e acabou se encaixando direitinho com a história.

FFOBS: O que você acha que transformou sua fic num sucesso? A história, os personagens, sua escrita?

BB: Minha fic é um sucesso? kkkkkk vamos falar sério agora, sinceramente, eu não gosto dos primeiros 20 capítulos dela, então acho que a escrita tá fora de cogitação! Não que eu não goste da minha história, porque eu gosto, a AMO, mas admito que minha escrita não era das melhores no começo. Também não acho que tenha sido pela história, porque eu já vi muita menina (muita mesmo) falando que tinha desistido de ler porque era muito enrolada ou porque acabava se odiando kkkk acho que sobrou os personagens. Eu sou totalmente apaixonada pelo meu Tom, por isso que o botei fixo. Ele é simplesmente a coisa mais doce e fofa nesse universo!

FFOBS: Qual sua opinião sobre autoras que escrevem qualquer coisa somente para ter status?

BB: Acho falta de ter o que fazer… Sério mesmo. Escrever não é uma coisa fácil hoje em dia, mesmo sendo fics e etc, as pessoas tão se tornando cada vez mais exigentes na hora de escolher o que vai ler. Eu escrevo porque eu gosto, por paixão, e talvez seja por isso que as pessoas acabam gostando do que eu escrevo. Acho que quando alguém escreve algo só pra ganhar nome e ser reconhecida, ela realmente não tem o que fazer na vida. Até porque, ninguém vai ler “qualquer coisa”, né.

FFOBS: Qual é a sua dica para as meninas que estão começando a escrever ou pensam nisso?

BB: Não tenham medo! Muitas meninas desistem de escrever ou de mandar o que escrevem por medo do que os outros vão pensam, se vão gostar ou não, mas a coisa taí… Elas nunca vão saber se não tentarem. Então, meninas lindas com idéias lindas e vontade de botar a mão na massa: escrevam com gosto. Tudo que você faz por gostar e tudo o que você se esforça de verdade sempre sai na medida certa!

FFOBS: Quando você está para escrever uma fic, o que você faz primeiro? Passa os tópicos centrais para um papel, procura no google sobre determinado assunto ou as coisas vão fluindo mesmo?

BB: Primeiro eu sento e escrevo o que tá passando pela minha mente na hora, senão eu não consigo me localizar. Pode ser uma fala, um parágrafo, do começo, do meio, do final… Não importa, eu vou lá e escrevo. Depois eu penso em como vai terminar. Vou falar uma coisa de todas as histórias que eu já escrevi: nunca terminei nenhuma sem antes imaginar o final. Então eu imagino como vai terminar, e ja tendo o início e o final, durante o desenrolar da história, quando requer pesquisas sobre nomes de lugares, ruas etc, eu vou lá e pesquiso, pra tentar não dar bobeira… Mas no geral a coisa acaba fluindo mesmo.

FFOBS: Quais são os seus próximos projetos?

BB: Terminar They Try To Give a Shit e As Lovers Go. Depois se alguma coisa vier, quem sabe eu faça outras fics ou comece um projeto mais sério. Um dos meus itens na lista de 2010 era me tornar uma pessoa mais séria, então estamos aí! Mas acho que vocês ainda vão ver muitas histórias minhas perdidas pelo FFOBS =)

FFOBS: Você já pensou escrever fics de bandas diferentes?

BB: Nunca me passou pela cabeça. Eu escuto muitas bandas e gosto de todas, mas acho que com o tempo eu acabei criando uma certa intimidade com McFLY, como fã e tudo o mais, que eu me senti à vontade ao ponto de ir lá e escrever uma fic com eles. Acho que se eu fosse escrever com outra banda que eu não tenha tamanha admiração assim eu iria acabar ficando meio perdida em algum ponto.

FFOBS: Bem, é isso. Muito obrigada por ter nos concedido a entrevista. E se você tiver alguém a agradecer, sinta-se à vontade!

BB: AAAh, quero agradecer ao meu pai, minha mãe, meus irmãos, meu cachorro, à equipe linda e atenciosa do FFOBSS que acolhe tanto as leitoras, quanto as autoras, staffs e etc como uma família e faz com que todo mundo se sinta em casa =) e obrigada às minhas leitoras! Por não encherem o saco dos meus dramas e por terem votado em mim, yeeeeey! Vocês são as coisas mais lindas desse mundo. E ah, à minha amiga Camilla, que chorou pra que eu agrecesse à ela. É isso! Posso mandar beijo? Beijooooooos. Camilla, que chorou pra que eu agrecesse à ela. É isso! Posso mandar beijo? Beijooooooos.